SINAES

Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior

04
Novembro / 2010

EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES

2010

Prova de

ENFERMAGEM
LEIA COM ATENÇÃO AS INSTRUÇÕES ABAIXO.
1 - Verifique se, além deste caderno, você recebeu o Caderno de Respostas, destinado à transcrição das respostas das questões de múltipla escolha (objetivas), das questões discursivas e das respostas do questionário de percepção da prova. 2 - Confira se este caderno contém as questões de múltipla escolha (objetivas) e discursivas de formação geral e do componente específico da área, e as questões relativas à sua percepção da prova, assim distribuídas:
Partes Formação Geral/Múltipla Escolha Formação Geral/Discursivas Componente Específico/Múltipla Escolha Componente Específico/Discursivas Questionário de percepção da Prova Número das questões 1 a 8 9 e 10 11 a 37 38 a 40 1 a 9 Peso das questões 60% 25% 40% 85% 75% 15% _ _ Peso dos componentes

3 - Verifique se a prova está completa e se o seu nome está correto no Caderno de Respostas. Caso contrário, avise imediatamente um dos responsáveis pela aplicação da prova. Você deve assinar o Caderno de Respostas no espaço próprio, com caneta esferográfica de tinta preta. 4 - Observe as instruções expressas no Caderno de Respostas sobre a marcação das respostas às questões de múltipla escolha (apenas uma resposta por questão). 5 - Use caneta esferográfica de tinta preta tanto para marcar as respostas das questões objetivas quanto para escrever as respostas das questões discursivas. 6 - Não use calculadora; não se comunique com os demais estudantes nem troque de material com eles; não consulte material bibliográfico, cadernos ou anotações de qualquer espécie. 7 - Você terá quatro horas para responder às questões de múltipla escolha e discursivas e ao questionário de percepção da prova. 8 - Quando terminar, entregue ao Aplicador ou Fiscal o seu Caderno de Respostas. 9 - Atenção! Você só poderá levar este Caderno de Prova após decorridas três horas do início do Exame.

Ministério da Educação

2010
EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES

FORMAÇÃO GERAL
QUESTÃO 1
² 6HUi GH WHUUD tua derradeira camisa: te veste, como nunca em vida. ² 6HUi GH WHUUD e tua melhor camisa: te veste e ninguém cobiça. ² 7HUiV GH WHUUD completo agora o teu fato: e pela primeira vez, sapato. — Como és homem, D WHUUD WH GDUi FKDSpX fosses mulher, xale ou véu.
Painel da série Retirantes, de Cândido Portinari. Disponível em: <http://3.bp.blogspot.com>. Acesso em: 24 ago. 2010.

— Tua roupa melhor VHUi GH WHUUD H QmR GH ID]HQGD não se rasga nem se remenda.

Morte e Vida Severina
(trecho)

— Tua roupa melhor H WH ¿FDUi EHP FLQJLGD como roupa feita à medida.

$t ¿FDUis para sempre, livre do sol e da chuva, criando tuas saúvas. ² $JRUD WUDEDOKDUiV só para ti, não a meias, como antes em terra alheia. ² 7UDEDOKDUiV XPD WHUUD da qual, além de senhor, VHUiV KRPHP GH HLWR H WUDWRU — Trabalhando nessa terra, tu sozinho tudo empreitas: VHUiV VHPHQWH DGXER FROKHLWD ² 7UDEDOKDUiV QXPD WHUUD que também te abriga e te veste: embora com o brim do Nordeste.
João Cabral de Melo Neto. Morte e Vida Severina. Rio de Janeiro: Objetiva, 2008.

Analisando o painel de Portinari apresentado e o trecho destacado de Morte e Vida Severina, conclui-se que A ambos revelam o trabalho dos homens na terra, com destaque para os produtos que nela podem ser cultivados. B ambos mostram as possibilidades de desenvolvimento do homem que trabalha a terra, com destaque para um dos personagens. C DPERV PRVWUDP ¿JXUDWLYDPHQWH R GHVWLQR GR VXMHLWR sucumbido pela seca, com a diferença de que a cena GH 3RUWLQDUL GHVWDFD R VRIULPHQWR GRV TXH ¿FDP D o poema revela a esperança, por meio de versos livres, assim como a cena de Portinari traz uma perspectiva próspera de futuro, por meio do gesto. E R SRHPD PRVWUD XP FHQiULR SUyVSHUR FRP HOHPHQtos da natureza, como sol, chuva, insetos, e, por isso, mantém uma relação de oposição com a cena de Portinari.
ENFERMAGEM

2

conforme a política de Reforma $JUiULD  .2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 2 QUESTÃO 3 De agosto de 2008 a janeiro de 2009. o desmatamento na Amazônia Legal concentrou-se em UHJL}HV HVSHFt¿FDV 'R SRQWR GH YLVWD IXQGLiULR D PDLRU parte do desmatamento (cerca de 80%) aconteceu em iUHDV SULYDGDV RX HP GLYHUVRV HVWiJLRV GH SRVVH 2 restante do desmatamento ocorreu em assentamentos promovidos pelo INCRA.

 XQLGDGHV GH FRQVHUYDomR  .

pois eles não aprofundaram o debate DFHUFD GD TXHVWmR IXQGLiULD B QRV SRYRV LQGtJHQDV SRLV HOHV GHVPDWDUDP D iUHD que ocupavam mais do que a comunidade dos assentados pelo INCRA. e FRUUHWR DSHQDV R TXH VH D¿UPD HP A B C D E I e II. A ética pode se reduzir ao político. quando ele escolhe os seus valores e as VXDV ¿QDOLGDGHV V. isto é. pois é no homem que se situa a decisão ética. II. do mesmo modo que o político pode se reduzir à ética. III e IV. A ética não se impõe imperativamente nem XQLYHUVDOPHQWH D FDGD FLGDGmR FDGD XP WHUi que escolher por si mesmo os seus valores e ideias. $ pWLFD SROtWLFD VXS}H R VXMHLWR UHVSRQViYHO por suas ações e pelo seu modo de agir na sociedade. (com adaptações). Considerando a imagem e as ideias que ela transmite. nos quais o desmatamento foi maior que o realizado SHORV GRQRV GH iUHDV SULYDGDV GD $PD]{QLD /HJDO ÁREA LIVRE ENFERMAGEM 3 . Acesso em: 30 ago. III e V. na perspectiva do fortalecimento dos valores pessoais. $ pWLFD VH Gi GH IRUD SDUD GHQWUR FRPR compreensão do mundo. E nos assentamentos regulamentados pelo INCRA.org. DYDOLH DV D¿UPDWLYDV TXH VH VHJXHP I.zip. H HP WHUUDV indígenas (7%). . A ética prescinde de condições históricas e sociais. II e IV. 2010. praticar a autoética.QIHUHVH GR WH[WR TXH VRE R SRQWR GH YLVWD IXQGLiULR o problema do desmatamento na Amazônia Legal HVWi FHQWUDGR Dom Walmor Oliveira de Azevedo. frente a uma decisão cujo caminho exige um percurso ético. Acesso em: 26 ago. I e V. III. que costumam burlar OHLV IXQGLiULDV QHODV R GHVPDWDPHQWR IRL PDLRU TXH R realizado pelos assentados pelo INCRA. A charge acima representa um grupo de cidadãos pensando e agindo de modo diferenciado. pois muitos ainda não estão LQWHJUDGRV DRV SODQRV GH PDQHMR VXVWHQWiYHO GD WHUUD D nas unidades de conservação. A nos grupos engajados na política de proteção ambiental. em XP SURFHVVR D VHUYLoR GR VXMHLWR UHVSRQViYHO IV.imazon. Disponível em:<http://etica-bioetica. 2010.br>.net>. C QRV SRVVHLURV LUUHJXODUHV H SURSULHWiULRV UHJXODUL]DGRV que desmataram mais. Disponível em: <www.

2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 4 Conquistar um diploma de curso superior não garante às mulheres a equiparação salarial com os homens.%*(. divulgado pelo .QVWLWXWR %UDVLOHLUR GH *HRJUD¿D H (VWDWtVWLFD . como mostra o estudo “Mulher no mercado de trabalho: perguntas e respostas”.

analise as D¿UPDo}HV VHJXLQWHV I. Disponível em: <http://www. Brasil. I. mas DEUDQJH IDWRUHV GH FDUiWHU KLVWyULFRFXOWXUDO IV. D¿UPDo}HV TXH VH VHJXHP analise as I. I e II. III e IV. a criança. III. I. 2010. Para se analisar o índice de desenvolvimento humano (IDH) de um país. Rússia. e FRUUHWR DSHQDV R TXH VH D¿UPD HP A B C D E I e II. 4XDQWR PDLRU R QtYHO GH DQiOLVH GRV LQGLFDGRUHV GH JrQHURV PDLRU VHUi D SRVVLELOLGDGH GH LGHQWL¿FDomR GD UHDOLGDGH YLYLGD SHODV PXOKHUHV no mundo do trabalho e da busca por uma SROtWLFD LJXDOLWiULD FDSD] GH VXSHUDU RV GHVD¿RV das representações de gênero. ENFERMAGEM . nesta segunda-feira. II e III. Acesso em: 28 ago. Conhecer direitos e deveres. embasado na Pesquisa Mensal de Emprego de 2009. e FRUUHWR DSHQDV R TXH VH D¿UPD HP A B C D E 4 Philippe Rekacewicz (Le Monde Diplomatique). possuem percentual da população com acesso ao saneamento EiVLFR DEDL[R GD PpGLD PXQGLDO IV. 2006.br/mapas>. III e IV. V. por exemplo. Organização Mundial da Saúde. a diferença de UHQGLPHQWR SDUD SUR¿VVLRQDLV FRP HVFRODULGDGH GH RQ]H anos ou mais de estudo é de R$ 616. Desde a aprovação da Constituição de 1988. I e III. Segundo o trabalho. deve-se diagnosticar VXDV FRQGLo}HV EiVLFDV GH LQIUDHVWUXWXUD VHX PIB per capita. e o progresso social independe dos avanços econômicos. Quando a comparação é feita para o nível VXSHULRU D GLIHUHQoD p GH 5  SDUD HOHV Disponível em: <http://oglobo. Existe relação direta entre o crescimento da ocupação humana e o maior acesso ao VDQHDPHQWR EiVLFR III. II e V.com/economia/boachance/ mat/2010/03/08>.80 a mais para os homens. em países desenvolvidos.google. II.com. tem havido incremento dos movimentos gerados no âmbito da sociedade para diminuir ou minimizar a violência e o preconceito contra a mulher. II. 2 PDLRU DFHVVR DR VDQHDPHQWR EiVLFR RFRUUH em geral. quando se comemora o Dia Internacional da Mulher. Considerando o mapa apresentado. a saúde e a educação. a desigualdade social das minorias pWQLFDV GH JrQHUR H GH LGDGH QmR HVWi DSHQDV circunscrita pelas relações econômicas. o idoso e o negro. Acesso em: 19 out. IV e V. No Brasil. A globalização é fenômeno que ocorre de maneira desigual entre os países. a escolaridade de nível superior não aproxima os rendimentos recebidos por homens H PXOKHUHV 3HOR FRQWUiULR D GLIHUHQoD DFHQWXDVH No caso do comércio. III e IV. no local de trabalho H QD YLGD FRWLGLDQD p VX¿FLHQWH SDUD JDUDQWLU D alteração dos padrões de inserção das mulheres no mercado de trabalho. 2010 (com adaptações). nos diversos grupamentos de atividade econômica. Índia e China. países pertencentes ao bloco dos emergentes.globo. II e IV. QUESTÃO 5 2 PDSD DEDL[R UHSUHVHQWD DV iUHDV SRSXODFLRQDLV VHP DFHVVR DR VDQHDPHQWR EiVLFR Considerando o tema abordado acima.

Paulo e publicado em 11 de abril de 2009.2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 6 Levantamento feito pelo jornal Folha de S.6 a 66.2. revela que o índice de homicídios por 100 mil habitantes no Brasil varia de 10. com base em dados de 2008. O levantamento inclui dados GH  HVWDGRV H GR 'LVWULWR )HGHUDO 'H DFRUGR FRP D 2UJDQL]DomR 0XQGLDO GD 6D~GH 206.

supera a do Rio Grande do Norte em mais de 100%. 2010. D a taxa de homicídios por 100 mil habitantes do estado da Bahia. ENFERMAGEM  . em 2008. C a média aritmética das taxas de homicídios por 100 mil habitantes da região Sul é superior à taxa média aproximada do Brasil. B os estados que não divulgaram os seus dados de homicídios encontram-se na região Centro-Oeste. iUHDV FRP tQGLFHV superiores a 10 assassinatos por 100 mil habitantes são consideradas zonas epidêmicas de homicídios. não se caracterizando como zona epidêmica de homicídios. $QiOLVH GD PRUWDOLGDGH SRU KRPLFtGLRV QR %UDVLO Disponível em: <KWWSZZZIROKDXROFRPEUIROKDFRWLGLDQRXOWXVKWPO! Acesso em: 22 ago. $ SDUWLU GDV LQIRUPDo}HV GR WH[WR H GR JUi¿FR DFLPD FRQFOXLVH TXH A o número total de homicídios em 2008 no estado da Paraíba é inferior ao do estado de São Paulo. E Roraima é o estado com menor taxa de homicídios por 100 mil habitantes.

pois oferece inúmeros recursos para o domínio da norma padrão e consequente distância GD QmR SDGUmR (VVH GRPtQLR p R TXH OHYDUi R VXMHLWR D GHVHPSHQKDU FRPSHWHQWHPHQWH DV SUiWLFDV VRFLDLV trata-se do legado mais importante da humanidade. & CORTEZ. A. de evocar realidades não presentes. é a concretização de uma experiência KLVWyULFD (OD HVWi UDGLFDOPHQWH SUHVD j VRFLHGDGH XAVIER. A língua. Conversas com Linguistas: virtudes e controvérsias da Linguística. de criar realidades. E a língua é uma forma particular dessa faculdade [a linguagem] de criar mundos. Uma dica para o bom desempenho linguístico é seguir o modelo de escrita dos FOiVVLFRV . (orgs. Rio de Janeiro: 3DUiEROD (GLWRULDO S  FRP DGDSWDo}HV. é preciso o cuidado de falar de acordo com a norma padrão. PORQUE $ OLQJXDJHP Gi DR KRPHP XPD SRVVLELOLGDGH GH FULDU mundos. A escola é um lugar privilegiado de limpeza dos vícios de fala. nesse sentido.VVR QmR VLJQL¿FD QHJDU R SDSHO GD JUDPiWLFD normativa. C.2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 7 Para preservar a língua.). S. trata-se apenas de ilustrar o modelo dado por ela.

p. Analisando a relação proposta entre as duas asserções acima. mudanças metabólicas em iUHDV GR FRUSR 2V H[DPHV FRQVHJXHP LQFOXVLYH detectar tumores que ainda não causam sintomas. alertando sobre os cuidados que devem ter a medicina e a agroindústria. QUESTÃO 8 Isótopos radioativos estão ajudando a diagnosticar as causas da poluição atmosférica. Correio Popular de Campinas.B9 (com adaptações). alertando para os malefícios que podem causar ao ser humano. benefícios do avanço tecnológico. por exemplo. A notícia acima A comenta os malefícios do uso de isótopos radioativos. evidenciando. e a segunda é uma proposição verdadeira. B elenca possibilidades de uso de isótopos radioativos. ÁREA LIVRE 6 ENFERMAGEM . E H[SOLFD FLHQWL¿FDPHQWH DV YiULDV WpFQLFDV GH tratamento em que se utilizam isótopos radioativos para matar os micro-organismos que causam o apodrecimento dos vegetais. 22 ago. analisar o ar de uma região e determinar se um poluente vem da queima do petróleo ou da vegetação. sem intervenção cirúrgica. A técnica consiste em irradiar com isótopos radioativos para combater os micro-organismos que causam o apodrecimento dos vegetais e aumentar a longevidade dos alimentos. 2010. Outra utilização dos isótopos radioativos que SRGH QR IXWXUR GLPLQXLU D iUHD GH GHVPDWDPHQWR para uso da agricultura é a irradiação nos alimentos. D A primeira asserção é uma proposição falsa. E As duas asserções são proposições falsas. assinale a opção correta. C destaca os perigos da radiação para a saúde. A As duas asserções são proposições verdadeiras. com essa tecnologia. A irradiação GH SURGXWRV DOLPHQWtFLRV Mi p XPD UHDOLGDGH SRLV grandes indústrias que vendem frutas ou suco utilizam essa técnica. diminuindo o desperdício. relacionando-os às causas da poluição atmosférica. 1D iUHD PpGLFD DV VROXo}HV QXFOHDUHV HVWmR HP IHUUDPHQWDV GH GLDJQyVWLFR FRPR D WRPRJUD¿D e a ressonância magnética. possibilitando um tratamento precoce do câncer e maior possibilidade de cura. assim. que conseguem apontar. D propõe soluções nucleares como ferramentas de diagnóstico em doenças de animais. e a VHJXQGD p XPD MXVWL¿FDWLYD FRUUHWD GD SULPHLUD B As duas asserções são proposições verdadeiras. mas D VHJXQGD QmR p XPD MXVWL¿FDWLYD FRUUHWD GD SULPHLUD C A primeira asserção é uma proposição verdadeira. e a segunda é uma proposição falsa. Podemos.

2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 9 As seguintes acepções dos termos democracia e ética foram extraídDV GR 'LFLRQiULR +RXDLVV GD /tQJXD 3RUWXJXHVD democracia. de um grupo social ou de uma sociedade Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. POL. conjunto de regras e preceitos de ordem valorativa e moral de um indivíduo. 2001. mas segundo princípios permanentes de legalidade 4 sistema político comprometido com a igualdade ou com a distribuição equitativa de poder entre todos os cidadãos 5 governo que acata a vontade da maioria da população. 1 SDUWH GD ¿ORVR¿D UHVSRQViYHO SHOD LQYHVWLJDomR GRV SULQFtSLRV TXH PRWLYDP GLVWRUFHP GLVFLSOLQDP RX RULHQWDP R FRPSRUWDPHQWR KXPDQR UHÀHWLQGR HVS D UHVSHLWR GD HVVrQFLD GDV QRUPDV YDORUHV SUHVFULo}HV H H[RUWDo}HV presentes em qualquer realidade social 2 p. 1 governo do povo. embora respeitando os direitos e a livre expressão das minorias ética. aborde os seguintes aspectos: D. governo em que o povo exerce a soberania 2 sistema político cujas ações atendem aos interesses populares 3 governo no qual o povo toma as decisões importantes a respeito das políticas públicas. &RQVLGHUDQGR DV DFHSo}HV DFLPD HODERUH XP WH[WR GLVVHUWDWLYR FRP DWp  OLQKDV DFHUFD GR VHJXLQWH WHPD Comportamento ético nas sociedades democráticas. Em seu texto. Rio de Janeiro: Objetiva.ext. não de forma ocasional ou circunstancial.

FRQFHLWR GH VRFLHGDGH GHPRFUiWLFD YDORU  SRQWRV.

(valor: 3. b) evidências de um comportamento não ético de um indivíduo.0 pontos) c) exemplo de um comportamento éticR GH XP IXWXUR SUR¿VVLRQDO FRPSURPHWLGR FRP D FLGDGDQLD YDORU  SRQWRV.

RASCUNHO .QUESTÃO 9 1 2 3 4  6 7 8 9 10 11 12 13 14  ENFERMAGEM 7 .

Parece muito. (QWUH  H   PLOK}HV GH SHVVRDV ¿]HUDP parte de turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA).2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 10 Para a versão atual do Plano Nacional de Educação (PNE). a esmagadora maioria dos municípios e estados não aprovou uma legislação que garantisse recursos para cumprir suas metas. apresentam-se alguns indicativos do PNE 2001. em vigor desde 2001 e com encerramento previsto para 2010. mas representa apenas um terço dos mais de 29 milhões de pessoas que não chegaram à 4ª série e seriam o público-alvo dessa faixa de ensino. A inclusão da EJA no Fundo de Manutenção e 'HVHQYROYLPHQWR GD (GXFDomR %iVLFD H GH 9DORUL]DomR GRV 3UR¿VVLRQDLV GD (GXFDomR )81'(%. A seguir.

contemple os seguintes aspectos: D. Em seu texto.br/politicas-publicas>. Disponível em: <http://revistaescola.com. 2010 (com adaptações).abril. redija um único texto DUJXPHQWDWLYR HP QR Pi[LPR  OLQKDV DFHUFD GD VHJXLQWH DVVHUWLYD 2 GHVD¿R KRMH QmR p Vy PDWULFXODU PDV PDQWHU RV DOXQRV GD (GXFDomR GH -RYHQV H $GXOWRV QD HVFROD diminuindo a repetência e o abandono. UHSUHVHQWRX uma fonte de recursos para ampliar a oferta. hoje em alarmantes 43%. Com base nos dados do texto acima e tendo em vista que novas diretrizes darão origem ao PNE de 2011 – documento que organiza prioridades e propõe metas a serem alcançadas nos dez anos seguintes –. Acesso em: 31 ago. mas não atacou a evasão.

D DVVRFLDomR HQWUH HVFROD H WUDEDOKR QD YLGD GRV HVWXGDQWHV GD (-$ YDORU  SRQWRV.

YDORU  SRQWRV. b) uma proposta de ação que garanta a qualidade do ensino e da aprendizagem e diminua a repetência e a evasão.

RASCUNHO .QUESTÃO 10 1 2 3 4  6 7 8 9 10 11 12 13 14  8 ENFERMAGEM .

 . H ...4 3. $ XPLGL¿FDomR H D ÀXLGL¿FDomR GD iUYRUH brônquica ajudam a liquefazer as secreções e DOLYLDP D LUULWDomR WUDTXHREU{QTXLFD .2 2.9 GH  KRUDV 1R SRVWR GD XQLGDGH GH LQWHUQDomR Ki XP IUDVFR GH KHSDULQD GH  P/ FRQWHQGR   8. de etiologia viral. H 9 . inclusive QR %UDVLO 2 SULQFLSDO YHWRU GD GHQJXH p R PRVTXLWR Aedes aegypti. GH KHSDULQD ... mas que tiveram LQIHFomR SUpYLD SRU ÀDYLYtUXV H R WtWXOR GH DQWLFRUSRV VH HOHYD UDSLGDPHQWH HP QtYHLV DOWRV E A suscetibilidade à febre hemorrágica da dengue QmR HVWi WRWDOPHQWH HVFODUHFLGD 9 QUESTÃO 12 Um paciente internado na clínica médica há 12 dias. apresentando hipertermia (38 ºC). e D VHJXQGD p XPD SURSRVLomR IDOVD D A primeira asserção é uma proposição falsa. .. assinale a opção incorreta A $ VXVFHWLELOLGDGH DR YtUXV GD GHQJXH p XQLYHUVDO B A imunidade não é permanente para um PHVPR VRURWLSR C A resposta primária se dá em pessoas não expostas DQWHULRUPHQWH DR ÀDYLYtUXV H R WtWXOR GH DQWLFRUSRV VH HOHYD OHQWDPHQWH D A resposta secundária se dá em pessoas com infecção aguda por dengue. $ IUHTXrQFLD FDUGtDFD GR SDFLHQWH FRP pneumonia diminui devido à sobrecarga imposta SHOR WUDEDOKR YHQWLODWyULR H SHOD KLSHUWHUPLD . .2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES COMPONENTE ESPECÍFICO QUESTÃO 11 Um paciente com infarto agudo do miocárdio. FRP KLVWyULD GH IUDWXUD GH IrPXU HVTXHUGR ID] XVR GH DQWLFRDJXODQWH (VWmR SUHVFULWRV   8.P/ Quantos mililitros de heparina o enfermeiro deve ministrar ao paciente em cada horário? A B C D E 1.9 .9 . H .9 Se o paciente com pneumonia não conseguir tossir para eliminar secreções. foi internado em clínica médica com história de pneumonia.8 2. pois secreções retidas interferem FRP D WURFD JDVRVD . pois aumenta o nível de PO2 São cuidados de enfermagem adequados ao caso apresentado apenas os descritos em A B C D E . também portador de DPOC. especialmente nos países tropicais.. psicossomático e social.. e a VHJXQGD p XPD MXVWL¿FDWLYD FRUUHWD GD SULPHLUD B As duas asserções são proposições verdadeiras. . mas D VHJXQGD QmR p XPD MXVWL¿FDWLYD FRUUHWD GD SULPHLUD C A primeira asserção é uma proposição verdadeira. A remoção de secreção das vias aéreas é importante. e a VHJXQGD p XPD SURSRVLomR YHUGDGHLUD E $V GXDV DVVHUo}HV VmR SURSRVLo}HV IDOVDV QUESTÃO 14 A dengue é uma doença febril aguda.. interferindo diretamente na qualidade de vida de seus SRUWDGRUHV SULQFLSDOPHQWH HP FULDQoDV PORQUE A disseminação das parasitoses também pode ocorrer por meio do contato interpessoal com pessoas infectadas TXH KDELWDP D PHVPD UHVLGrQFLD SULQFLSDOPHQWH HP PRUDGLDV PHQRUHV TXH IDYRUHFHP R FRQ¿QDPHQWR reforçando a importância da investigação parasitária na SRSXODomR PDWHUQRLQIDQWLO Analisando a relação proposta entre as duas asserções DFLPD DVVLQDOH D RSomR FRUUHWD A As duas asserções são proposições verdadeiras. H 9 . até que se sinta em FRQGLo}HV GH PXGDU GH GHF~ELWR H WRVVLU 9 $ R[LJHQLRWHUDSLD HP EDL[R ÀX[R p IXQGDPHQWDO para o paciente com DPOC..0 2..5 ENFERMAGEM ... ele deve ser encorajado a repousar. No que tange à suscetibilidade e imunidade à dengue. . de evolução benigna na forma clássica e grave quando VH DSUHVHQWD QD IRUPD KHPRUUiJLFD e XPD LPSRUWDQWH arbovirose (doença transmitida por artrópodes) que afeta o homem e constitui sério problema de saúde pública.9 H 9 QUESTÃO 13 AvDOLH DV DVVHUo}HV D VHJXLU As parasitoses intestinais provocadas por protozoários e helmintos são infestações que podem desencadear alterações no estado físico. taquipneico e VLQDLV GH LQVX¿FLrQFLD UHVSLUDWyULD &RQVLGHUDQGR HVVH FDVR DYDOLH RV SURFHGLPHQWRV OLVWDGRV D VHJXLU .

do sexo feminino. H 9 C ... sem retirar a SUyWHVH GHQWiULD 9 Comunicar ao enfermeiro do CC acerca da OLPLWDomR GH ÀH[mR GH MRHOKRV 9. com IMC = 32.9 9 H 9. disfunções PRWRUDV H GRU $ SDWRORJLD p XP SURFHVVR LQÀDPDWyULR que causa uma lesão nos axônios neuronais e produz uma esclerose em vários locais do sistema nervoso central. que afeta o sistema nervoso central provocando GL¿FXOGDGHV PRWRUDV H VHQVLWLYDV FRPSURPHWHQGR D TXDOLGDGH GH YLGD GH VHXV SRUWDGRUHV 2V VLQWRPDV caracterizam-se por distúrbios visuais. 6ROLFLWDU YLVLWD SUpRSHUDWyULD GR DQHVWHVLVWD . E . . ... admitida na unidade de &0& 'XUDQWH D DSOLFDomR GR KLVWyULFR GH HQIHUPDJHP o enfermeiro responsável pela admissão levantou os seguintes problemas: assadura em região suprapúbica. 'LVSRQtYHO HP  KWWSVHVFOHURVHPXOWLSODZRUGSUHVVFRPFDWHJRU\HVFOHURVHPXOWLSOD ! $FHVVR HP  DJR  Nesse contexto.9 Encaminhar a paciente para o CC.2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 15 A esclerose múltipla é uma doença autoimune. B . conforme LOXVWUD D ¿JXUD DEDL[R QUESTÃO 16 A pacieQWH 5* com 35 anos de idade...VRODU D ¿EUD QHUYRVD H SHUPLWLU D FRQGXomR VDOWDWyULD GRV SRWHQFLDLV GH DomR E Promover o transporte axonal que ocorre em vários pontos do sistema nervoVR FHQWUDO 10 QUESTÃO 17 A Estratégia de Saúde da Família (ESF) vislumbra a transformação do modelo assistencial em curso no SDtV $ SROtWLFD GH 6D~GH 0HQWDO WDPEpP REMHWLYD D transformação do modelo.. .. H 9 D ... . .. devido à prega formada pela barriga. abertura pequena de boca. . sudorese intensa em mãos e região axilar. uso de prótese dentária na arcada superior. perda de sensibilidade dos membros inferiores. será submetida à gastroplastia por videocirurgia.9 H 9.. 120 kg. e uma de suas estratégias constitui-se nos Centros de Atenção Psicossocial &$36. uso de piercing em narina direita. . fadiga. pescoço curto. Retirar piercing GD QDULQD GLUHLWD . Comunicar ao enfermeiro do CC a respeito da VXGRUHVH LQWHQVD .9 H 9. qual a importância da bainha de mielina na função neurológica? A 3URWHJHU DV ¿EUDV QHUYRVDV FRQWUD DJUHVV}HV ItVLFDV TXtPLFDV H ELROyJLFDV B Retardar a propagação dos impulsos através dos QHXU{QLRV FHUHEUDLV PRWRUHV C 'DU FRQVLVWrQFLD j ¿EUD QHUYRVD SDUD TXH QmR VHMD FRPSULPLGD SRU P~VFXORV D . crônica. limitação com UHODomR j ÀH[mR GH MRHOKRV NessD VLWXDomR DYDOLH RV VHJXLQWHV SURFHGLPHQWRV . 5HDOL]DU KLJLHQH tQWLPD GHYLGR j DVVDGXUD São procedimentos adequados em um plano de cuidado pré-operatório apenas os descritos em A .

 2V &$36 H D (6) VmR SURFHVVRV VLPXOWkQHRV SRUpP DLQGD SRXFR DUWLFXODGRV $V SUiWLFDV GH 6D~GH Mental e de ESF assemelham-se quando A DGRWDP D DERUGDJHP LQGLYLGXDO B GmR rQIDVH DRV GHYHUHV GRV XVXiULRV C UHFRQKHFHP DV SHVVRDV SRU VHXV TXDGURV SDWROyJLFRV D HOHJHP R WHUULWyULR FRPR R OyFXV GH FRSURGXomR GH VD~GH E YLVDP DXPHQWDU D DXWRQRPLD GR SUR¿VVLRQDO IUHQWH jV FRQGLo}HV GH WUDEDOKR ENFERMAGEM .

isto é. administrou D PHGLFDomR FRQIRUPH LQGLFDomR GR FLUXUJLmR 1HVVH caso. realizará um treinamento com VXD HTXLSH VREUH ELRVVHJXUDQoD QD &0( 4XDLV RV VHWH principais temas que ele deverá abordar com a equipe que atua nessa unidade? A Ergonomia./ 0LQLVWpULR GD 6D~GH Manual técnico para controle da tuberculose: FDGHUQR GH DWHQomR EiVLFD %UDVtOLD  QUESTÃO 19 O enfHUPHLUR '% UHVSRQViYHO SHOD &HQWUDO GH 0DWHULDO e Esterilização (CME). encontra-se em primeiro pós-operatório de septoplastia. Equipamento de proteção individual (EPI). (VWUHVVH H %XUQRXW D Quimioterápicos. Laser. para tentar interromper sua cadeia de transmissão. Preparação para VLWXDomR GH HPHUJrQFLDV H FDWiVWURIHV 5LVFRV HOpWULFRV H GH LQFrQGLR /tTXLGRV YROiWHLV (VWUHVVH H %XUQRXW C Ergonomia. considera-se que a segurança do paciente está em risco por erro de A DGPLQLVWUDomR GH PHGLFDPHQWR QmR DXWRUL]DGR B DGPLQLVWUDomR SHOD YLD HUUDGD C SUHVFULomR D SUHSDUR E GRVH QUESTÃO 20 %5$6. Riscos elétricos H GH LQFrQGLR /tTXLGRV YROiWHLV (VWUHVVH H %XUQRXW B Ergonomia. Equipamento de proteção individual (EPI). alérgico a dipirona e penicilina. Laser. Descarte de materiais. é fundamental a A realização de prova tuberculínica cutânea em todas as pessoas com casos suspeitos e em seus FRPXQLFDQWHV B percepção de que existem pessoas expostas aos bacilos que não desenvolvem a doença. Preparação para VLWXDomR GH HPHUJrQFLDV H FDWiVWURIHV 5LVFRV HOpWULFRV H GH LQFrQGLR 5DLR. com tampão nasal limpo e seco e com queixa de cefaleia intensa durante o SHUtRGR GD QRLWH (P VXD SUHVFULomR PpGLFD HQFRQWUDVH UHFHLWDGD GLSLURQD J  (9 61 2 HQIHUPHLUR UHVSRQViYHO pelo cuidado desse paciente. (VWUHVVH H %XUQRXW 2 JUi¿FR DFLPD UHYHOD TXH D WXEHUFXORVH FRQWLQXD sendo um preocupante problema de saúde no Brasil. do sexo masculino. diante da prescrição. Descarte de materiais. Preparação para situação GH HPHUJrQFLDV H FDWiVWURIHV 5LVFRV HOpWULFRV H GH LQFrQGLR 5DLR. consultou o prontuário e. Descarte de materiais. Equipamento de proteção individual (EPI). Descarte de materiais. GH 34 anos de idade. após avaliação da queixa. Preparação SDUD VLWXDomR GH HPHUJrQFLDV H FDWiVWURIHV 5LVFRV HOpWULFRV H GH LQFrQGLR 5DLR.2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 18 O pacieQWH 0. Equipamento de proteção individual (EPI). (VWUHVVH H %XUQRXW E Quimioterápicos. exigindo o desenvolvimento de estratégias para o seu FRQWUROH &RQVLGHUDQGR TXH RV FDVRV EDFLOtIHURV VmR D principal fonte de disseminação da doença. de indivíduos com tosse por tempo igual ou superior a VHLV VHPDQDV D compreensão de que o conceito de contato abrange os familiares que convivem no mesmo ambiente domiciliar com o caso índice no momento do GLDJQyVWLFR GD WXEHUFXORVH E descoberta precoce de caso novo por meio da busca ativa do sintomático respiratório na população com WRVVH Ki PDLV GH WUrV VHPDQDV ÁREA LIVRE ENFERMAGEM 11 . Equipamento de proteção individual (EPI). mas a WUDQVPLWHP SRU PHLR GH PDWHULDLV GH XVR FRPXP C busca ativa de sintomático respiratório.

2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 21 O conhecimento do enfermeiro com relação aos resíduos sólidos de saúde faz parte de sua atuação SUR¿VVLRQDO $ 1RUPD 5HJXODPHQWDGRUD Qž  15.

pela semelhança e compatibilidade HQWUH RV FRQHFWRUHV . H . qual das opções a seguir apresenta procedimento inadequado em relação aos resíduos? A Os recipientes existentes em sala de cirurgia e de SDUWR QmR QHFHVVLWDP GH WDPSD SDUD YHGDomR B Para recipientes destinados à coleta de material perfurocortantes. DSHQDV . o enfermeiro do plantão da tarde desligou o equipamento ao término da infusão e detectou que o leite materno KDYLD VLGR FRQHFWDGR QD YLD GD LQIXVmR HQGRYHQRVD O equívoco na conexão pode ter sido ocasionado por fator . DSHQDV . H ... QUESTÃO 23 Avalie aV DVVHUo}HV D VHJXLU O indicador que melhor retrata o que ocorre durante a IDVH IHWDO p R SHVR GH QDVFLPHQWR GD FULDQoD PORQUE Pesos ao nascer menor que 2 500 g podem ser decorrentes de SUHPDWXULGDGH H RX... o limite máximo de enchimento GHYH HVWDU ORFDOL]DGR  FP DEDL[R GR ERFDO C O recipiente para acondicionamento de perfurocortante deve ser mantido em suporte exclusivo e em altura que permita a visualização da DEHUWXUD SDUD GHVFDUWH D O transporte manual do recipiente de segregação deve ser realizado de forma que não exista contato do mesmo com outras partes do corpo. DSHQDV . . devem ser improvisados por ele meios mais apropriados para não comprometer VXD LQWHJULGDGH ItVLFD QUESTÃO 22 Um paciente.. pela utilização de bombas de infusão diferentes para administração de VROXo}HV LQWUDYHQRVDV H GLHWDV HQWHUDLV .. devido ao acúmulo de tarefas. com cateter venoso central. humano. DSHQDV . H .. organizacional.. à desatenção e j IDOWD GH GHVFDQVR e FRUUHWR R TXH VH D¿UPD HP A B C D E .. de 2 meses de idade é pré-maturo em UTI neonatal. levando à não interrupção de atividades.. por suas implicações na biossegurança pessoal e no PHLR DPELHQWH e LPSRUWDQWH UHVVDOWDU TXH D 15 QmR desobriga o cumprimento da Resolução ANVISA RDC Qž  GH  GH GH]HPEUR GH  H GD 5HVROXomR &21$0$ Qž  GH  GH DEULO GH  (VVDV resoluções dispõem acerca do o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS) e da QHFHVVLGDGH GD GHVLJQDomR GH SUR¿VVLRQDO FRP UHJLVWUR DWLYR MXQWR DR VHX FRQVHOKR GH FODVVH Com base nessas legislações. às 13 h. sendo YHGDGR R DUUDVWR E Sempre que o transporte do recipiente de segregação possa comprometer a segurança e a saúde do trabalhador... técnico. 1 via em MXJXODU ' H 61( SDUD UHFHEHU OHLWH PDWHUQR $PEDV as administrações estavam sendo realizadas por uma PHVPD ERPED GH LQIXVmR ¬V  K IRL LQVHULGR R OHLWH materno na bomba de infusão para administração pela SNE pelo enfermeiro do plantão da manhã e. dedicou especial atenção ao tratamento dos resíduos.

e D VHJXQGD p XPD SURSRVLomR IDOVD D A primeira asserção é uma proposição falsa. mas D VHJXQGD QmR p XPD MXVWL¿FDWLYD FRUUHWD GD SULPHLUD C A primeira asserção é uma proposição verdadeira. Gp¿FLW GH FUHVFLPHQWR LQWUDXWHULQR 5HFpPQDVFLGRV FRP PHQRV GH   J VmR FODVVL¿FDGRV JHQHULFDPHQWH FRPR GH EDL[R SHVR DR QDVFHU Analisando a relação proposta entre as duas asserções DFLPD DVVLQDOH D DOWHUQDWLYD FRUUHWD A As duas asserções são proposições verdadeiras. e a VHJXQGD p XPD SURSRVLomR YHUGDGHLUD E As duas asserções são proposições falsas ÁREA LIVRE 12 ENFERMAGEM . e a VHJXQGD p XPD MXVWL¿FDWLYD FRUUHWD GD SULPHLUD B As duas asserções são proposições verdadeiras.

2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 24 %5$6. é levaGR SHORV SDLV j XQLGDGH GH VD~GH SDUD DFRPSDQKDPHQWR GH SXHULFXOWXUD $ FULDQoD QDVFHX D WHUPR SDUWR YDJLQDO FRP   J H PHGLQGR  FP $V YDFLQDV HVWmR DWXDOL]DGDV 5HFHEHX H[FOXVLYDPHQWH OHLWH PDWHUQR DWp R VH[WR PrV GH YLGD H FRQWLQXD HP DOHLWDPHQWR 6HX SHVR DWXDO p   J R TXH ORFDOL]D VXD FXUYD HQWUH RV SHUFHQWXDLV  H  2V SDLV LQIRUPDP TXH $QGUp JDQKRX PHQRV SHVR GHSRLV TXH SDVVRX D IUHTXHQWDU D FUHFKH RQGH HVWi HP SHUtRGR GH DGDSWDomR 'LDQWH GHVVD VLWXDomR TXDO GDV GHVFULo}HV D VHJXLU UHÀHWH FRPSRUWDPHQWR PDLV DGHTXDGR GH XPD HQIHUPHLUD considerando a atenção à saúde da criança? A $QGUp VLWXDVH QD IDL[D GH QRUPDOLGDGH QXWULFLRQDO HQWUH SHUFHQWXDLV 3 H 3./ 0LQLVWpULR GD 6D~GH 6HFUHWDULD GH 3ROtWLFDV GH 6D~GH 'HSDUWDPHQWR GH $WHQomR %iVLFD Saúde da criança DFRPSDQKDPHQWR GR FUHVFLPHQWR H GHVHQYROYLPHQWR LQIDQWLO %UDVLOLD 0LQLVWpULR GD 6D~GH  André. com 10 meses de idade.

QD FXUYD SHVRLGDGH $ HQIHUPHLUD reforça orientações básicas e agenda retorno conforme o calendário mínimo de consulta ou de acordo com a rotina GD XQLGDGH B $ FULDQoD HVWi HP ULVFR QXWULFLRQDO $ HQIHUPHLUD LQYHVWLJD SRVVtYHLV IDWRUHV UHODFLRQDGRV j GHVDFHOHUDomR GR crescimento e orienta os pais no sentido de corrigi-los. orienta alimentação especial para ganho de peso e agenda UHWRUQR HP  GLDV C $SHVDU GR ULVFR QXWULFLRQDO D FULDQoD p HXWUy¿FD $ SDUWLU GLVVR D HQIHUPHLUD LQYHVWLJD SRVVtYHLV FDXVDV GD desaceleração do crescimento e orienta os pais a respeito da alimentação complementar e manutenção do DOHLWDPHQWR PDWHUQR DJHQGDQGR UHWRUQR HP  GLDV D $ GHVDFHOHUDomR GR FUHVFLPHQWR HVWi UHODFLRQDGD j DGDSWDomR GD FULDQoD j FUHFKH $ HQIHUPHLUD UHIRUoD RULHQWDo}HV D UHVSHLWR GD DOLPHQWDomR FRPSOHPHQWDU H DJHQGD UHWRUQR GH DFRUGR FRP R FDOHQGiULR PtQLPR GH FRQVXOWDV E A enfermeira encaminha André para consulta com o pediatra. pois a desaceleração do crescimento é acontecimento LPSRUWDQWH TXH QHFHVVLWD GH LQWHUYHQomR LPHGLDWD H DJHQGD UHWRUQR SDUD DFRPSDQKDPHQWR HP  GLDV ENFERMAGEM 13 .

consignados na legislação constitucional e LQIUDFRQVWLWXFLRQDO &RQVLGHUDQGR R WH[WR FRPR UHIHUrQFLD LQLFLDO DVVLQDOH D RSomR FRUUHWD DFHUFD GD DWHQomR EiVLFD HP VD~GH A O Programa Saúde da Família é a estratégia prioritária para a reorganização da atenção básica. um dentista. nos últimos anos. da integralidade e da equidade. 0. elaborou um plano de gestão integrada para HQIUHQWDPHQWR GD VLWXDomR $ HGXFDomR HP VD~GH IRL uma das estratégias apontadas para que a equipe de VD~GH GD IDPtOLD HQIUHQWDVVH R SUREOHPD Nessa situação. revelam TXH  GRV FDVRV VmR UHJLVWUDGRV QD IDL[D HWiULD GH  D  DQRV $ JHVWmR PXQLFLSDO HP XPD UHXQLmR colegiada. à cultura e aos costumes da FRPXQLGDGH C busca apoderar a comunidade para o processo de PXGDQoD  D visa à participação ativa dos sujeitos. na implantação do Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) e da Estratégia de Saúde da Família (ESF).. de uma instituição local. alta LQFLGrQFLD H SUHYDOrQFLD GH FDVRV GH YLROrQFLD (VWXGRV UHDOL]DGRV SHOR 1~FOHR GH 3UHYHQomR jV 9LROrQFLDV H GH Promoção da Saúde. . um auxiliar de enfermagem. há risco aumentado de aquisição e de transmissão de doenças infecciosas no ambiente de WUDEDOKR e LPSRUWDQWH D HGXFDomR HP UHODomR DR HPSUHJR correto das técnicas de proteção individual. situado em um município de pequeno porte. em um contexto de descentralização e controle social da gestão. tem apresentado. por ser um atendimento prestado por equipes especialistas que se responsabilizam pelas famílias FDGDVWUDGDV HP VXD iUHD B A equipe mínima para a ESF é composta por um médico de família. um enfermeiro. agentes comunitários de VD~GH XP DX[LOLDU H XP WpFQLFR HP KLJLHQH GHQWDO C A atenção básica em saúde é considerada a porta de entrada para o SUS por cuidar apenas da promoção GD VD~GH H GD SUHYHQomR SULPiULD D Cada equipe da ESF é responsável pelo acompanhamento de 3 mil pessoas ou 500 famílias GH GHWHUPLQDGD iUHD E O PACS substitui a ESF em municípios com menos GH  PLO KDELWDQWHV QUESTÃO 26 O território de Laranjeiras. acontecendo HP GLYHUVRV HVSDoRV E objetiva transmitir conhecimentos universalmente DFHLWRV SRU PHLR GH SDOHVWUDV YtGHRV SDQÀHWRV HQWUH RXWURV PHLRV QUESTÃO 27 O Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) é uma diretriz para orientar o empresariado no estabelecimento de um plano de saúde RFXSDFLRQDO SDUD R WUDEDOKDGRU Em muitas atividades. ( Imunização e Prevenção nas empresas: um guia GH RULHQWDomR SDUD D VD~GH GRV QHJyFLRV H GR WUDEDOKDGRU 5LR GH -DQHLUR  ÁREA LIVRE 6mR YDFLQDV UHFRPHQGDGDV SDUD WRGRV RV SUR¿VVLRQDLV de saúde pelo calendário de vacinação ocupacional da Sociedade Brasileira de Imunizações: A pneumocócica. meningocócica C conjugada e WUtSOLFH YLUDO B WUtSOLFH YLUDO KHSDWLWH $ H % H FyOHUD RUDO. é incorreto a equipe de saúde da família considerar que a educação em saúde A p XPD HVWUDWpJLD GH SURPRomR GD VD~GH B relaciona-se à história. assim como a indicação correta da vacinação adequada. tem possibilitado a identificação de um conjunto de questões relativas às bases conceituais e operacionais do que se tem denominado atenção básica à saúde no Brasil. princípios assistenciais e organizativos do SUS. preferencialmente DR LQJUHVVR GR SUR¿VVLRQDO HP VXD DWLYLGDGH %$//$/$.*2:6. e de VXDV UHODo}HV FRP RV GHPDLV QtYHLV GR VLVWHPD (VVD discussão fundamenta-se nos eixos transversais da universalidade. elementos essenciais para a reorientação do modelo de atenção.2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 25 2 DF~PXOR WpFQLFRSROtWLFR GRV WUrV QtYHLV GH JHVWmR do SUS.

meningRFyFLFD & FRQMXJDGD H WUtSOLFH YLUDO 14 ENFERMAGEM . meningocócica C conjugada e GLIWHULD FRTXHOXFKH H WpWDQR D KHSDWLWH $ H % PHQLQJRFyFLFD & FRQMXJDGD H WUtSOLFH YLUDO E raiva. C febre amarela.

tem como objetivo a promoção da melhoria das condições de saúde da população masculina brasileira.2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 28 A Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. “contribuindo para a redução das causas de morbidade e mortalidade através do enfrentamento racional dos fatores de risco e facilitando o acesso às ações e aos serviços GH DWHQomR LQWHJUDO j VD~GH´ %5$6. aprovada em 2009./ .

 . ingerir OtTXLGRV DWp QR Pi[LPR DV  KRUDV LGHQWL¿FDU alguém de seu convívio social para dormir em sua casa. . diminuir ingesta hídrica após as 18 horas.9 usar anti-hipertensivo diurético pela manhã. 06696'$6. +RMH QR %UDVLO GXDV D FDGD WUrV PRUWHV GH DGXOWRV VmR GH homens. H 9 . H . H .. H .9 . às vezes. instalar barras de apoio nas paredes próximas à cama. se possível. e providenciar uma campainha no quarto e FRUUHWR DSHQDV R TXH VH D¿UPD HP A B C D E .. PDQWHU GXUDQWH D QRLWH LOXPLQDomR VX¿FLHQWH SDUD orientar o trajeto ao banheiro e. o enfermeiro deve orientar a idosa a .. usar fraldas durante a noite. e que. observar sempre as condições das calçadas e usar sapatos com VRODGR DQWLGHUUDSDQWH 9 providenciar bengala e solicitar orientação GR VHX XVR D XP ¿VLRWHUDSHXWD DGTXLULU VDSDWRV FRP DOoD GH ¿[DomR QR FDOFDQKDU iniciar atividade para fortalecimento muscular. interromper uso de anti-hipertensivo diurético.9 H 9 15 .. solicitando ao médico a troca do DQWLKLSHUWHQVLYR GLXUpWLFR SDUD LQLELGRU GD (&$ . ter interruptor de luz próximo à cabeceira da cama. não usar chinelos para caminhar até o banheiro. restringir o uso de medicamentos diuréticos. no trajeto até o banheiro. ir ao banheiro antes de dormir e evitar micções durante D QRLWH 6H IRU QHFHVViULR OHYDQWDUVH VROLFLWDU DMXGD GR DFRPSDQKDQWHFXLGDGRU .. permanecer sentada por alguns minutos antes de levantar-se da cama. contratar um acompanhante/cuidador. evitar levantar-se durante a noite para urinar. ter a FDPD SUy[LPD DR LQWHUUXSWRU GH OX] 5HVWULQJLU R uso de tapetes. manter uma luz acessa durante a noite. fazer caminhadas diárias para fortalecer a musculatura dos membros inferiores. ao se levantar GD FDPD VHQWH WRQWXUDV 1HJD OLPLWDo}HV RX GL¿FXOGDGHV QD PDUFKD Após coletar esses dados durante a consulta de enfermagem realizada na visita domiciliar.0%UDVLO  Com bDVH QR JUi¿FR FRQFOXLVH TXH A há relação inversa entre a mortalidade por causas externas e a mortalidade devida a doenças do aparelho circulatório nos extremos de idade: 20-29 DQRV H  DQRV GH LGDGH B as curvas de mortalidade por neoplasias. e objetivando minimizar riscos de queda e injúrias...6 ± 6. usar calçado antiderrapante e não permitir animais domésticos dentro de casa. ir ao banheiro antes de se deitar. usar uma bengala para apoio ao levantar-se. providenciar um acompanhante/cuidador para período noturno. procurar médico e solicitar exame de densitometria óssea.. o que reforça a necessidade de uma política HVSHFtILFD GH DWHQomR D HVVD SDUFHOD GD SRSXODomR O gráfico abaixo apresenta as principais causas de mortalidade na população masculina brasileira de 20 D  DQRV GH LGDGH QUESTÃO 29 0DUJDULGD WHP  DQRV GH LGDGH PRUD VR]LQKD p SRUWDGRUD de hipertensão arterial e faz uso de anti-hipertensivo GLDULDPHQWH jV  KRUDV 5HODWD OHYDQWDU YiULDV YH]HV durante a noite para urinar. principalmente GXUDQWH D QRLWH . doenças GR DSDUHOKR GLJHVWLYR H GR DSDUHOKR UHVSLUDWyULR WrP SRXFD YDULDomR HQWUH VL QD YLGD DGXOWD C a mortalidade por neoplasias entra em ascensão a partir dos 39 anos de idade e estabiliza na faixa HWiULD GH  D  DQRV GH LGDGH D as doenças do aparelho circulatório são responsáveis por grande parte da mortalidade GXUDQWH WRGD D YLGD DGXOWD E causas externas e doenças do aparelho circulatório assumem curvas semelhantes após RV  DQRV GH LGDGH ENFERMAGEM .. próximo ao vaso sanitário e chuveiro.

2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 30 Uma criança de um ano e meio de idade é levada pela mãe ao Centro de Saúde da Família.QÀXHQ]D $ +1. é levantada uma forte hipótese diagnóstica de síndrome respiratória secundária à infecção pelo vírus . com sintomas GH JULSH $ PmH UHODWD TXH D FULDQoD YHP Ki  GLDV FRP HVVH TXDGUR H QmR HVWi DFHLWDQGR D DOLPHQWDomR Após avaliação clínica.

uma vez que os índices de LQIHFomR KRVSLWDODU HUDP FUHVFHQWHV 'LDQWH GHVVH FDVR DYDOLH DV DVVHUo}HV D VHJXLU $ SHVTXLVD SRGH VH FRQ¿JXUDU HP LQVWUXPHQWR GH JHVWmR efetivo para subsidiar o planejamento. responsável por acompanhar casos de baixa complexidade. enfermeira de hospital de grande porte. por meio da visita diária do agente FRPXQLWiULR GH VD~GH QUESTÃO 32 Maria. pedreiro e hipertenso. mas D VHJXQGD QmR p XPD MXVWL¿FDWLYD FRUUHWD GD SULPHLUD C A primeira asserção é uma proposição verdadeira. e D VHJXQGD p XPD SURSRVLomR IDOVD D A primeira asserção é uma proposição falsa. entrou em contato com a coordenadora do curso de graduação em Enfermagem e propôs que se incentivassem os alunos a realizar os trabalhos de conclusão de curso envolvendo o centro cirúrgico do hospital referido. FRP SUHVVmR DUWHULDO 3$.QÀXHQ]D $ H HQWmR QRWL¿FDU R FDVR C orientar a mãe a administrar soro oral para que a criança não se desidrate e solicitar que retorne em PHQRV GH  KRUDV SDUD UHDYDOLDomR GR FDVR D coletar material já na unidade do primeiro atendimento e encaminhá-lo para o laboratório mais SUy[LPR SDUD JDUDQWLU DJLOLGDGH QR GLDJQyVWLFR E garantir acompanhamento da criança na atenção básica. apoiada pela administração. e a VHJXQGD p XPD SURSRVLomR YHUGDGHLUD E $V GXDV DVVHUo}HV VmR SURSRVLo}HV IDOVDV QUESTÃO 31 Pedro. uma conduta imediata seria A LQLFLDU PHGLFDomR DSyV SUHVFULomR LGHQWL¿FDU comunicantes e referenciar a criança a uma unidade KRVSLWDODU B DJXDUGDU FRQ¿UPDomR ODERUDWRULDO GD SUHVHQoD GR vírus . Nesse caso. DVVLQDOH D RSomR FRUUHWD A As duas asserções são proposições verdadeiras. o monitoramento H D DYDOLDomR GH SURFHVVRV H UHVXOWDGRV GH WUDEDOKR PORQUE A pesquisa permite ao gestor o acesso a indicadores TXDQWLWDWLYRV VX¿FLHQWHV j JHVWmR GR SURFHVVR GH WUDEDOKR GRV SUR¿VVLRQDLV Analisando a relação proposta entre as duas asserções. e a VHJXQGD p XPD MXVWL¿FDWLYD FRUUHWD GD SULPHLUD B As duas asserções são proposições verdadeiras. com 45 anos de idade. QXQFD SURFXURX WUDWDPHQWR FOtQLFR 'HX HQWUDGD QD unidade de pronto atendimento em crise hipertensiva.

hemiplegia direita. sinais e sintomas característicos de acidente vascular FHUHEUDO $9&. agnosia. GH  [  PPKJ $SUHVHQWD tontura. apraxia e afasia.

 Após os procedimentos para a estabilidade do quadro FOtQLFR RV DFDGrPLFRV GH HQIHUPDJHP UHVROYHUDP LQYHVWLJDU R TXH HVWi RFRUUHQGR 6HULD FRUUHWR HOHV constatarem que A a agnosia é ocasionada pela hiperfunção cerebral HP YLUWXGH GR $9& B D WRQWXUD p R UHVXOWDGR GR ÀX[R H[FHVVLYR GH VDQJXH DVVRFLDGR j KLSRYHQWLODomR FHUHEUDO C a apraxia é a capacidade de executar movimentos propositais em áreas do corpo não afetadas. isso porque fibras nervosas cruzam o trato piramidal quando elas passam do cérebro para D PHGXOD HVSLQKDO E a hipertensão arterial é um fator de risco para o AVC e que. RFDVLRQD D LVTXHPLD RX D KHPRUUDJLD FHUHEUDO  ÁREA LIVRE ENFERMAGEM . associado às alterações degenerativas do sistema vascular de natureza aterosclerótica. sendo GH QDWXUH]D WUDQVLWyULD D a hemiplegia direita foi gerada em razão do comprometimento do lado direito do cérebro.

2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 33 2 JUi¿FR D VHJXLU DSUHVHQWD HYROXomR DQXDO GR Q~PHUR GH FHQWURV GH DWHQomR SVLFRVVRFLDO &$36.

devem atuar na OyJLFD GH UHLQVHUomR VRFLDO H FXLGDGR LQWHUGLVFLSOLQDU D o aumento do número de CAPS no país é incoerente com os princípios da reforma psiquiátrica. que busca diminuir R Q~PHUR GH LQVWLWXLo}HV TXH FXLGDP GDV SHVVRDV FRP WUDQVWRUQRV PHQWDLV E a inserção social dos usuários dos CAPS se dá no interior do próprio sistema de saúde. QR %UDVLO . 0LQLVWpULR GD 6D~GH 'DGRV GH  FROKLGRV DWp RXWXEUR Considerando a expansão da rede de serviços substitutivos no Brasil. como porta de entrada dos usuários com transtornos mentais para o sistema de saúde. conclui-se que A D H[SDQVmR GR Q~PHUR GH &$36 IRL LPSRUWDQWH SDUD D UHIRUPD SVLTXLiWULFD PDV DLQGD Ki GL¿FXOGDGHV QRV ÀX[RV GH XVXiULRV HQWUH DWHQomR EiVLFD H DWHQomR HVSHFLDOL]DGD B o aumento do número de CAPS é importante para que as famílias sem condições de cuidar dos usuários com WUDQVWRUQRV PHQWDLV SRVVDP WHU XPD LQVWLWXLomR UHVSRQViYHO SRU HOHV C os CAPS. por meio de atividades HGXFDWLYDV H O~GLFDV ÁREA LIVRE ENFERMAGEM  .

2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 34 $ 6UD $0% FRP  DQRV GH LGDGH YL~YD H DSRVHQWDGD UHVLGH FRP XP ¿OKR FDVDGR D QRUD H GRLV QHWRV DGROHVFHQWHV 'HDPEXOD FRP GL¿FXOGDGH GHYLGR D artrose nos joelhos e recusa uso de meio compensatório EHQJDOD.

estimulando-as a procurar a melhoria contínua GD TXDOLGDGH GD DVVLVWrQFLD SUHVWDGD 2 HQIHUPHLUR DR administrar os serviços de saúde. deve ter a clareza H D FRPSUHHQVmR GR VLJQL¿FDGR GDV RUJDQL]Do}HV UHÀHWLQGR DFHUFD GD VXD SUiWLFD QD EXVFD GD H[FHOrQFLD GR DWHQGLPHQWR D VHU SUHVWDGR DR FOLHQWH PORQUE A organização de saúde que detém o VWDWXV de “Acreditado” demonstra credibilidade perante seus usuários e a comunidade em geral.. H 9 . A Equipe de Saúde da Família do CSF deve solicitar o acompanhamento de familiares para D 6UD $0% TXDQGR GR GHVORFDPHQWR IRUD GR domicílio. H 9 . já que a acreditação hospitalar é um método de avaliação de todos os UHFXUVRV GLVSRQtYHLV GD RUJDQL]DomR GH VD~GH e XP processo voluntário. DYDOLH DV D¿UPDWLYDV DEDL[R .. Para a promoção da saúde e do bem-estar da 6UD $0% R HQIHUPHLUR GHYH RULHQWDU D IDPtOLD acerca da aquisição de cadeiras de rodas e de dispositivos auditivos. mas D VHJXQGD QmR p XPD MXVWL¿FDWLYD FRUUHWD GD SULPHLUD C A primeira asserção é uma proposição verdadeira. e a VHJXQGD p XPD SURSRVLomR YHUGDGHLUD E $V GXDV DVVHUo}HV VmR SURSRVLo}HV IDOVDV ÁREA LIVRE I .... e a VHJXQGD p XPD MXVWL¿FDWLYD FRUUHWD GD SULPHLUD B As duas asserções são proposições verdadeiras. além de evitar GHVORFDPHQWRV IRUD GH VXD UHVLGrQFLD . que tem por REMHWLYR JDUDQWLU D TXDOLGDGH GD DVVLVWrQFLD SRU PHLR GH SDGU}HV GH¿QLGRV Analisando a relação proposta entre as duas asserções DFLPD DVVLQDOH D RSomR FRUUHWD A As duas asserções são proposições verdadeiras.. tendo em vista os IDWRUHV DPELHQWDLV IDYRUiYHLV j RFRUUrQFLD GH TXHGDV H GH RXWURV DFLGHQWHV 9 Para a promoção da segurança ambiental e DWHQGLPHQWR DGHTXDGR H VHJXUR D 6UD $0% GHYH UHVLGLU HP LQVWLWXLomR DVLODU e FRUUHWR DSHQDV R TXH VH D¿UPD HP A B C D E 18 QUESTÃO 35 O processo de acreditação hospitalar propõe a participação voluntária das instituições envolvidas com a saúde.9 . o enfermeiro deve FDSDFLWDU D IDPtOLD GD 6UD $0% SDUD D SURPRomR da segurança no domicílio...9 Na visita domiciliária. e D VHJXQGD p XPD SURSRVLomR IDOVD D A primeira asserção é uma proposição falsa. . garantindo sua participação na comunidade.9 II. bem-estar e o direito à vida”. IV e 9 ENFERMAGEM . defendendo sua dignidade. GD /HL Qž   GHWHUPLQD TXH ³D IDPtOLD D VRFLHGDGH H R HVWDGR WrP o dever de assegurar ao idoso todos os direitos da cidadania.. (OD FRPSDUHFH VR]LQKD DR &HQWUR GH 6D~GH GD Família (CSF) para as consultas e outros procedimentos QHFHVViULRV j PDQXWHQomR GH VXD VD~GH 7HP OLPLWDomR FRJQLWLYD H YLVXDO SDUD HQWHQGHU DV FRQGXWDV WHUDSrXWLFDV SUHVFULWDV $ HVWUXWXUD ItVLFD GD UHVLGrQFLD SRWHQFLDOL]D R ULVFR GH TXHGDV H RXWURV DFLGHQWHV &RQVLGHUDQGR TXH R DUW ž LQFLVR . periódico e reservado.. . H . $ 6UD $0% DSUHVHQWD ULVFR SRWHQFLDO GH TXHGDV HP GHFRUUrQFLD GD OLPLWDomR ItVLFD H YLVXDO agravado pelas barreiras arquitetônicas e por se GHVORFDU VHP DFRPSDQKDQWH H VHP EHQJDOD . . H .. principalmente durante seu tratamento QR &6) .

2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 36 2 JUi¿FR D VHJXLU DSUHVHQWD R KLVWyULFR GD TXDQWLGDGH de leitos psiquiátricos/SUS em Pernambuco. pela ocupação de enfermarias das Santas Casas pelos GRHQWHV PHQWDLV . de início. sem uso de preservativo e de DQWLFRQFHSFLRQDO A conduta adequada do enfermeiro frente a essa situação é A orientar Carolina para observar os sinais de gravidez. adolescente de 15 anos de idade. buscou atendimento HP XPD XQLGDGH GH VD~GH 1D FRQVXOWD GH HQIHUPDJHP relatou atividade sexual nos dois últimos meses. com dois parceiros. preocupada com atraso menstrual de sete dias. marcada. no período GH  D MXQKR GH  QUESTÃO 37 Carolina. os sinais e sintomas de doenças sexualmente WUDQVPLVVtYHLV H DJHQGDU FRQVXOWD SUpQDWDO 2 SHUtRGR TXH YDL GD LQGHSHQGrQFLD GR SDtV DR começo do século XX é conhecido como a primeira etapa da psiquiatria asilar do Brasil.

$VVLP FRPR DFRQWHFHX QRV RXWURV hospícios. o Hospital da Tamarineira [em Pernambuco] .

0$ ). foi iniciada a UHGXomR GR Q~PHUR GH LQWHUQRV )$*81'(6 9 / ' %$6726 2 9$6&21&(/26 0 */ H /. a partir dos anos 30./+2 . HP SRXFR WHPSR H[FHGHX VXD FDSDFLGDGH GH LQWHUQRV QXPD FODUD GHPRQVWUDomR GH IDOWD GH H¿FiFLD GRV PpWRGRV GH WUDWDPHQWR XWLOL]DGRV 1XP FHQiULR GH mudanças políticas. de A. $WHQomR j 6D~GH 0HQWDO HP 3HUQDPEXFR 3HUVSHFWLYD +LVWyULFD H $WXDO In: Neurobiologia  .

MDQPDU  FRP DGDSWDo}HV.

conclui-se que A a redução do número de leitos psiquiátricos ocorreu SRUTXH Vy HUD SRVVtYHO RIHUWDU XPD DVVLVWrQFLD GH qualidade ao usuário caso fosse emitida autorização GH LQWHUQDPHQWR KRVSLWDODU $.+. encaminhar para consulta pré-natal e grupo de JHVWDQWHV DGROHVFHQWHV QD XQLGDGH GH VD~GH D investigar sinais de gravidez no exame físico. orientar acerca dos sinais e sintomas de doenças sexualmente transmissíveis e agendar FRQVXOWD SUpQDWDO C registrar a queixa de Carolina no prontuário. orientar a respeito dos riscos de doenças sexualmente transmissíveis e agendar FRQVXOWD SUpQDWDO Considerando as informações apresentadas e a operacionalização da Política Nacional de Saúde Mental. B encaminhar Carolina para exame laboratorial de gravidez. encaminhar Carolina para a realização de exame laboratorial para gravidez e orientar a respeito dos riscos de contaminação de doenças sexualmente WUDQVPLVVtYHLV E realizar exame físico em Carolina para investigar os sinais gravídicos.

já TXH HOH QmR SRGH WRPDU GHFLV}HV D a criação de uma rede substitutiva de serviços de saúde mental acompanhou a desinstitucionalização GRV SDFLHQWHV FRP WUDQVWRUQRV PHQWDLV QR %UDVLO E a redução de leitos psiquiátricos foi considerada positiva pela sociedade. porque foi acompanhada da expansão de vagas para pacientes portadores de SDWRORJLDV GH PDLRU JUDYLGDGH QR %UDVLO ÁREA LIVRE ENFERMAGEM 19 . B a redução do número de leitos psiquiátricos no Brasil p DWXDOPHQWH XP JUDQGH SUREOHPD TXH GL¿FXOWD o atendimento aos usuários de acordo com os SULQFtSLRV GD 5HIRUPD 3VLTXLiWULFD C o internamento psiquiátrico involuntário deve ser realizado como uma forma de assegurar ao usuário com transtorno mental o tratamento adequado.

redija um texto dissertativo acerca do processo de trabalho da enfermagem QD (VWUDWpJLD GD 6D~GH GD )DPtOLD GDQGR FRQWLQXLGDGH j VLWXDomR GHVFULWD D VHJXLU YDORU  SRQWRV./ 0LQLVWpULR GD 6D~GH 6HFUHWDULD GH $WHQomR j 6D~GH 'HSDUWDPHQWR GH $WHQomR %iVLFD Política nacional de atenção básica. %UDVtOLD 0LQLVWpULR GD 6D~GH  Considerando as premissas apresentadas. de DFRUGR FRP RV SULQFtSLRV GRXWULQiULRV H RUJDQL]DWLYRV GR 686 $ RSHUDFLRQDOL]DomR GHVVD HVWUDWpJLD SUHVVXS}H D UHVSRQVDELOL]DomR VDQLWiULD GH XPD HTXLSH PXOWLSUR¿VVLRQDO VREUH XPD GHWHUPLQDGD SRSXODomR UHVLGHQWH HP XP WHUULWyULR FRP rQIDVH QD SURPRomR GD VD~GH H QD SDUWLFLSDomR SRSXODU $ HQIHUPDJHP p XPD FDWHJRULD SUR¿VVLRQDO SHUWHQFHQWH j HTXLSH PtQLPD GD (6) %5$6.2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 38 A Estratégia da Saúde da Família (ESF) é prioritária para a reorganização da atenção básica no Brasil.

enfermeira.QUESTÃO 38 1 2 3 4 5   8 9 10 11 12 13 14 15 ÁREA LIVRE 20 ENFERMAGEM . residente em um município de pequeno porte. foi convidada para ser enfermeira da equipe do Centro GH 6D~GH GD )DPtOLD TXH VHUi LPSODQWDGR HP XP EDLUUR SHULIpULFR GHVVH PXQLFtSLR RASCUNHO . Maria.

Cristina e Rosa. com R REMHWLYR GH MXQWDV GLVFXWLUHP R TXH VH HVSHUD GH XP FXLGDGR FROHWLYR SDUD D FRPXQLGDGH DVVLVWLGD &RQVLGHUDQGR HVVH REMHWLYR UHVROYD RV LWHQV D VHJXLU D.2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 39 “O enfermeiro que se propõe a trabalhar na coletividade tem a missão de manter e promover a saúde” ). a enfermeira Márcia convocou outras enfermeiras.*8(. para uma reunião.5('2 1 0 $   Com base nesse princípio.

$SUHVHQWH H IXQGDPHQWH WUrV WHPDV TXH GHYHULDP VHU GLVFXWLGRV SHODV HQIHUPHLUDV QD UHXQLmR SDUD DOFDQoDU R FXLGDGR FROHWLYR YDORU  SRQWRV.

E.

&RQFHLWXH FXLGDGR FROHWLYR YDORU  SRQWRV.

RASCUNHO .QUESTÃO 39 1 2 3 4 5   8 9 10 11 12 13 14 15 ÁREA LIVRE ENFERMAGEM 21 .

1 = 6 Saúde da criança e do adolescente: FUHVFLPHQWR GHVHQYROYLPHQWR H DOLPHQWDomR %HOR +RUL]RQWH &RRSPHG  &RP EDVH QDV LQIRUPDo}HV H QD WLULQKD XWLOL]DGD SHOD HQIHUPHLUD UHVROYD RV LWHQV D VHJXLU D.2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTÃO 40 $QD FRP  VHPDQDV GH JHVWDomR SDUWLFLSD GR JUXSR HP XPD XQLGDGH GH VD~GH 'XUDQWH DV DWLYLGDGHV QHVWD VHPDQD DV JHVWDQWHV GLVVHUDP TXH JRVWDULDP GH GLVFXWLU DV GL¿FXOGDGHV GDV PmHV QR DOHLWDPHQWR PDWHUQR $ HQIHUPHLUD LQLFLRX D DWLYLGDGH XWLOL]DQGR DV LPDJHQV D VHJXLU FRP LQWXLWR GH SURYRFDU D GLVFXVVmR GR JUXSR $/9(6 & 5 / H 028/.

3DUD UHDOL]DU RULHQWDo}HV D HQIHUPHLUD GHYH FRQVLGHUDU D GHPDQGD GRV SDUWLFLSDQWHV QD DWLYLGDGH" -XVWL¿TXH VXD UHVSRVWD YDORU  SRQWRV.

E.

no pré-natal.5 pontos) c) Discorra sobre a contribuição da atividade de educação em saúde. &RPHQWH DFHUFD GD FRQWULEXLomR GD DWLYLGDGH GH HGXFDomR HP VD~GH QR SUpQDWDO SDUD D PXOKHU QR SyVSDUWR (valor: 2. para a criança nos primeiros GLDV GH YLGD YDORU  SRQWRV.

QUESTÃO 40 1 2 3 4 5   8 9 10 11 12 13 14 15 22 ENFERMAGEM . RASCUNHO .

mas não os DSUHQGHX C estudou a maioria desses conteúdos. em relação ao WHPSR WRWDO YRFr FRQVLGHUD TXH D SURYD IRL A B C D E PXLWR ORQJD ORQJD DGHTXDGD FXUWD PXLWR FXUWD QUESTÃO 8 Considerando apenas as questões objetivas da prova. QUESTÃO 1 4XDO R JUDX GH GL¿FXOGDGH GHVWD SURYD QD SDUWH GH Formação Geral? A B C D E 0XLWR IiFLO )iFLO 0pGLR 'LItFLO 0XLWR GLItFLO QUESTÃO 6 As informações/instruções fornecidas para a resolução GDV TXHVW}HV IRUDP VX¿FLHQWHV SDUD UHVROYrODV" A B C D E 6LP DWp H[FHVVLYDV 6LP HP WRGDV HODV 6LP QD PDLRULD GHODV 6LP VRPHQWH HP DOJXPDV 1mR HP QHQKXPD GHODV QUESTÃO 2 4XDO R JUDX GH GL¿FXOGDGH GHVWD SURYD QD SDUWH GH &RPSRQHQWH (VSHFt¿FR" A B C D E 0XLWR IiFLO )iFLO 0pGLR 'LItFLO 0XLWR GLItFLO QUESTÃO 7 9RFr VH GHSDURX FRP DOJXPD GL¿FXOGDGH DR UHVSRQGHU j SURYD 4XDO" A B C D E 'HVFRQKHFLPHQWR GR FRQWH~GR )RUPD GLIHUHQWH GH DERUGDJHP GR FRQWH~GR (VSDoR LQVX¿FLHQWH SDUD UHVSRQGHU jV TXHVW}HV )DOWD GH PRWLYDomR SDUD ID]HU D SURYD 1mR WLYH TXDOTXHU WLSR GH GL¿FXOGDGH SDUD UHVSRQGHU j SURYD QUESTÃO 3 Considerando a extensão da prova. mas não os DSUHQGHX D HVWXGRX H DSUHQGHX PXLWRV GHVVHV FRQWH~GRV E HVWXGRX H DSUHQGHX WRGRV HVVHV FRQWH~GRV QUESTÃO 4 Os enunciados das questões da prova na parte de Formação Geral estavam claros e objetivos? A B C D E 6LP WRGRV 6LP D PDLRULD $SHQDV FHUFD GD PHWDGH 3RXFRV 1mR QHQKXP QUESTÃO 5 Os enunciados das questões da prova na parte de &RPSRQHQWH (VSHFt¿FR HVWDYDP FODURV H REMHWLYRV" A B C D E 6LP WRGRV 6LP D PDLRULD $SHQDV FHUFD GD PHWDGH 3RXFRV NãR QHQKXP QUESTÃO 9 4XDO IRL R WHPSR JDVWR SRU YRFr SDUD FRQFOXLU D SURYD" A B C D E 0HQRV GH XPD KRUD (QWUH XPD H GXDV KRUDV (QWUH GXDV H WUrV KRUDV (QWUH WUrV H TXDWUR KRUDV 4XDWUR KRUDV H QmR FRQVHJXL WHUPLQDU 23 ENFERMAGEM . YRFr SHUFHEHX TXH A QmR HVWXGRX DLQGD D PDLRULD GHVVHV FRQWH~GRV B estudou alguns desses conteúdos.2010 EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES QUESTIONÁRIO DE PERCEPÇÃO DA PROVA As questões abaixo visam levantar sua opinião sobre a qualidade e a adequação da prova TXH YRFr DFDERX GH UHDOL]DU $VVLQDOH DV DOWHUQDWLYDV FRUUHVSRQGHQWHV j VXD RSLQLmR QRV HVSDoRV DSURSULDGRV GR &DGHUQR GH 5HVSRVWDV Agradecemos sua colaboração.

SINAES Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DOS ESTUDANTES 2010 Ministério da Educação .