P. 1
prova 2 e3

prova 2 e3

|Views: 402|Likes:
Publicado porthiagopb0

More info:

Published by: thiagopb0 on Jul 03, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/22/2014

pdf

text

original

Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Sistemática e Ecologia Disciplina: Metazoários Deuterostomados Professor: Ierecê

Rosa Curso: Licenciatura em Biologia Aluno: Thiago Brandão Cavalheiro Mat.: 10912006

Prova

João Pessoa 2011

indicavam a proximidade entre enteropneustas e cordados pela existência da “notocorda”. cordão nervoso dorsal no colar e desenvolvimento da mesocele comparável ao do anfioxo. Possui uma cavidade celômica central que transporta água do interior do animal e possui pés tubulares. Indique e dê o nome no desenho das estruturas de cada táxon. A posição filogenética do grupo também vem sendo debatida desde que os primeiros animais foram descritos. Com base em que tipo de informação equinodermos são posicionados como um táxon filogeneticamente próximo de hemichordata? Algumas sinapomorfias dos equinodermatas podem ser compreendidas quanto a sua simetria pentâmera. composta de muitos ossículos. . Porém. mas geralmente todos alinhados de acordo com um mesmo eixo dentro dos ossículos.1º) Compare através de desenho esquemático. Algumas informações filogenéticas colocam equinodermata próximo aos hemicordados. Por outro lado. Essa simetria derivou-se secundariamente. a cavidade do corpo adulto é formada por celoma enterocélico (cavidade secundária do corpo forrada por epitélio derivado da mesoderme). in CAMERON 2005) havia estudado o desenvolvimento ontogenético do gênero Balanoglossus e notado as similaridades com a larva tornária dos equinodermos. sendo as formas larvais sempre bilaterais. Tem função de locomoção. anteriormente METSCHNIKOFF (1869. echinoidea e asteroidea. Os hemicordados frequentemente são considerados um grupo irmão dos cordados.Sistema vascular aqüífero (sistema ambulacrário): pode ter evoluído de sistemas tentaculares simples. ophiuroidea. estudos recentes usando a molécula rDNA 18S de muitas espécies e uma variedade de métodos analíticos mostram os hemicordados como sendo monofiléticos e mais relacionados com os equinodermos do que com os cordados. O complexo axial. Por outro lado. Os equinodermatas possuem um colágeno mutável que pode modificar-se num curto período de tempo. celoma tripartido. funcionando como uma camuflagem contra predadores. crinoidea. indicando a sua funcionalidade para o táxon. Entre outras características diagnósticas pode-se citar o sistema vascular aqüífero. A calcita é depositada como numerosos cristais. Os estudos do embriologista BATESON (1884. 2. Esses ossículos não são sólidos: tem uma microestrutura esponjosa chamada de estereoma. A matriz biológica do esqueleto é composta de carbonato de cálcio e proteínas. holothuroidea. única no reino animal. como: A endoderme derivada do arquênteron. têm peculiaridades. Esqueleto de calcita. estrutura de ultra-filtração formada pela cavidade pericárdica é compartilhado pelos equinodermos. propondo que Hemichordata seria grupo-irmão de Echinodermata e criando o grupo suprafilético Ambulacraria. o que justifica seu posicionamento dentro de Hemichordata em algumas filogenias. Discorra sobre pelo menos duas sinapomorfias de echinodermata. respiração e alimentação. fendas na faringe. tanto do ponto de vista evolutivo como ontogenético. 1885 in CAMERON 2005). na qual possui funções locomotoras além de um mecanismo de alimentação. 2º)Discorra sobre as implicações do surgimento de fendas faríngeas nos deuterostomados.

Já os placódios são espessamentos do epitélio ectodérmico. em forma de placa. e sobre ela que os músculos locomotores atuam). Cordados: Endóstilo. O endóstilo ou sua extrutura derivada (tireoide) é encontrado em todos os cordados. 3º) Quais as sinapomorfias definem os deuterostomados . cavidade do corpo do adulto (celoma enterocélico). É sugerido que os placódios e as células da crista neural evoluíram de uma mesma linha de células primitivas presentes no ancestral prévertebrado. A crista neural é uma derivação da ectoderme de importância fundamental para a história dos craniados. Deuterostomados: Presença de celoma tripartido. Algumas células do endóstilo secretam substâncias iodadas semelhantes aos hormônios secretados pela tireoide. São células multipotentes que surgem lateral e dorsalmente ao tubo neural e migram de acordo com o eixo antero-posterior dando origem a variados componentes. Craniados: Crânio. Os equinodermos modernos não possuem fendas faríngeas. aparecimento da crista neural e placódios.porque esses dois grupos apresentam fendas faríngeas que são aberturas na faringe. Notocorda (primeira estrutura de sustentação do corpo de um cordado. Várias estruturas são formadas a partir como: Tecidos esqueléticos internos . Anfioxos e vertebrados diferem quanto ao uso das fendas faríngeas . cordados. é flexível porém rígida. que surgem em ambos os lados do tubo neural. também é chamada de de quarto folheto embrionário devido a sua importância. Em vez disso as fendas branquiais são usadas para a alimentação por filtração. O anfioxo não possui tecido branquial associado a estas fendas. ele é suficientemente pequeno para que a tomada de oxigênio e liberaração de dióxido de carbono por difusão em toda a superfície do corpo. originalmente usadas para filtrar partículas alimentares na água. endomesoderme derivada do arquêntero (bolsas enterocélicas). cauda pós-anal muscular e locomotora (estrutura de mobilidade). mas certos animais extintos desse filo possivelmente as possuíam. craniados e vertebrados? Discorra sobre as implicações do surgimento dessas estruturas.

Essas são várias contribuições que promoveram a cefalização (concentração de órgãos dos sentidos). Receptores da linha lateral (placódios). Hyperotreti (Feiticeiras) Marinhas Não possuem vértebras Reproduzem-se no mesmo local Olhos rudimentares A boca é rodeada por tentáculos Predadoras (poliquetos e camarões) No interior da boca possuem duas placas córneas 1 canal semicircular ao redor da cabeça Vários corações sem inervação 1 a 15 pares de aberturas branquiais Hyperoartia (Lampréias) Marinhas e dulcícolas Possuem vértebras Anádromas (sobem os rios para a reprodução) Olhos grandes e bem desenvolvidos Boca circular que possui dentículos córneos cônicos Ectoparasitos Língua também possui dentículos córneos similares Dois canais semicirculares de cada lado da cabeça Coração inervado 7 pares de aberturas branquiais anteriores . arcos viscerais (crista neural + esplancnopleura). Hemicordados. encéfalo anterior (crista neural). 4º) Compare através de desenho esquemático. Órgãos sensoriais cefálicos (placódios). Indique e dê nome no desenho as estruturas de cada táxon. nervos e gânglios sensoriais cranianos (ambos). Botões gustativos e receptores olfatórios (placódios). Discorra sobre o posicionamento dos grupos atuais e fósseis de “agnatos” . cartilagens da caixa craniana. Entre outros . 5º) Elabore uma tabela comparativa para Hyperoartia e Hyperotreti.do crânio. que são as vértebras que se formam em torno da notocorda durante o desenvolvimento e também circundam o tubo nervoso. Posicione esses táxons em um cladograma. Cephalocordados e Urocordados. A coluna vertebral óssea substitui a notocorda original após o período embrionário. bem como os conodontes. tecido conjuntivo associado à faringe (crista neural). cápsulas sensoriais. Vertebrata: Possuem todas as características de craniados porém apresentam também elementos endoesqueléticos flanqueando o tubo nervoso.

Os ostracodermes representam um conjunto parafilético porque alguns tipos mais derivados são claramente mais intimamente aparentados com os gnatostomados (vertebrados com maxilas) do que outros. as maxilas e dois conjuntos de nadadeiras pares. Os ostracodermes são mais derivados do que os ágnatos atuais: apresentam ossos dérmicos. os sistematas filogenéticos não mais agrupam organismos com base em caracteres primitivos compartilhados e agora está claro que os “Agnatha” constituem um grupo parafilético. Em particular não possuem dutos reprodutivos especializados. Eles também possuem outras características primitivas. Conodontes possuem uma microestrutura similar a dentina que é um tecido peculiar dos vertebrados. Tanto feiticeiras como lampreias tem fecundação externa. com o prosencéfalo além de terem um cerebelo no rombencéfalo . este agrupamento também é parafilético porque as lampreias parecem ser mais proximamente aparentadas com os gnatostomados do que as feiticeiras. e impressões na face interna do escudo cefálico dorsal sugere que possuíam um trato olfatório. sendo assim. Entretanto. No entanto. óvulos e espermatozóides são liberados no interior do celoma. os elementos conodontes são considerados estruturas semelhantes a dentes dos verdadeiros vertebrados.posteriores Ovos possuem envoltório especializado Sem estágio larval Ovos não possuem envoltório especializado Larva amocetes muito diferentes do adulto Os vertebrata ágnatos atuais – feiticeiras e lampreias – durante muito tempo foram classificados junto com os ostracodermes na classe “Agnata” porque não possuem as características dos gnatostomados. e contrações da parede do corpo expelem as células sexuais através de poros que se abrem na porção caudal do ducto arquinéfrico (ducto que drena do rim). Os agnatos atuais muitas vezes tem sido reunidos como ciclóstomos porque possuem boca circular e sem maxilas.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->