Você está na página 1de 1

1 EncontroNacional de Quím Analítica 6º ica Cam do Jordão, S pos P

2011

INSERIR O TÍTULO AQUI. (enter) (enter – pular uma linha)
Julia D. Correiaa* (IC), Melissa Dazzani (PG)a, Paulo R. M. Correiab (PQ)
b

Instituto de Química, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil Escola de Artes, Ciências e Humanidades, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil *e-mail: jdcorreia@xyzmail.com.br (enter-pular uma linha)

a

Em análises diretas de sólidos por espectrometria de absorção atômica com forno de grafite (GF AAS) a calibração é crítica, pois a forma na qual o analito se encontra na amostra sólida determina a temperatura de pirólise e os processos de atomização1,2. A maneira mais simples, barata e atrativa para calibrar um equipamento é o uso de soluções analíticas de referência. Entretanto, a principal dificuldade encontrada no uso de soluções de referência para a análise de materiais sólidos está relacionada à interferência causada pela matriz no processo de vaporização/atomização1, uma vez que, os mecanismos de atomização na presença da matriz podem ser diferentes daqueles observados para as soluções. Nesse contexto, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a viabilidade de utilizar papel de filtro impregnado com Cd e Pb como material calibrante para espectrometria de absorção atômica com forno de grafite e amostragem direta de sólidos (SS GF AAS).
(enter-pular uma linha) 1Castro JK, Vieira LP, Batista SD, Quimica Nova, 21, 2007, 16 2Lajunen LHJ, Spectrochemical Analysis by Atomic Absorption and Emission, The Royal Society of Chemistry, 1991.