P. 1
Precursores da Administração Científica (apontamentos)

Precursores da Administração Científica (apontamentos)

|Views: 1.286|Likes:
Publicado porFelipe Antunes

More info:

Published by: Felipe Antunes on Jul 11, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/09/2013

pdf

text

original

1

PRECURSORES DA ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA ADAM SMITH
• • Nasceu em 1723, na Escócia e faleceu em 1790. Criador da escola clássica da economia, vislumbrava o princípio da especialização dos operários e manifestava a necessidade de racionalização da produção. Em sua obra “A riqueza das nações”, publicada em 1776, dizia: a riqueza das nações está na divisão do trabalho e na especialização. Empirismo x Ciência Divisão do trabalho (exemplo da fábrica de alfinetes) Livros: A teoria dos sentimentos morais; Uma pesquisa sobre a natureza e as causas das riquezas das nações Filósofo ou Economista? Pai da economia moderna Liberalismo econômico (século das luzes) Livre concorrência (o mercado é auto-regulador) - hoje: Lei da Oferta e da Procura Vamos supor que os membros de uma população desejem muito consumir sorvete. Naquele momento há apenas um fabricante de sorvete. A partir do instante em que todos desejam comprar seu produto, ele pode cobrar preços muito altos. Outras pessoas na sociedade percebem que este fabricante está ganhando muito dinheiro e então decidem também entrar no negócio. Logo haverá diversos sorveteiros e todos vão querer atrair o maior número de clientes possível. Para isso, eles vão desejar produzir o melhor sorvete reduzindo seu preço para o menor possível. (Isso ilustra a premissa básica de Smith: o governo não precisa interferir na economia. Um mercado livre produzirá bens na quantidade e no preço que a sociedade espera.) Contra a intervenção do governo com impostos e preços (Estado não deve intervir na economia) – Livre comércio: "Laisse fair" (em português "não interfiram") representa um princípio defendido pelos economistas mais liberais e que defende que o Estado deve interferir o menos possível na atividade econômica e deixar que os mecanismos de mercado funcionem livremente. Na opinião dos economistas clássicos, entre os quais Adam Smith, o papel do Estado na economia devia limitar-se à manutenção da lei e da ordem, à defesa nacional e à oferta de determinados bens públicos que o setor privado não estaria interessado (tais como a saúde pública, o saneamento básico, a educação, as infra-estruturas de transporte, etc.). (LAISSE FAIR – concorrência econômica sem interferência do Estado) A fonte de toda a riqueza é o trabalho A riqueza das nações parte de cada indivíduo Mão invisível Cada indivíduo procura apenas seu próprio ganho. Porém, é como se fosse levado por uma mão invisível para produzir um resultado que não fazia parte de sua intenção... Perseguindo seus próprios interesses, frequentemente promove os interesses da própria sociedade, com mais eficiência do que se realmente tivesse a intenção de fazê-lo.

• • • • • • •

• • •

Somente a partir de 1900 é que começaram a surgir os primeiros estudos sobre métodos e processos de organização. 4.permitindo a qualificação do trabalhador mediante seleção e aperfeiçoamento técnico. Princípios Científicos em substituição ao empirismo (técnica de tentativa e erro) . Divisão de autoridade e responsabilidade . em 1911. Depois de identificar os movimentos necessários para cumprir uma tarefa. operário-mecânico e engenheiro-chefe.Objetivando uma prática administrativa científica. permite a elevação dos salários. estabelece um determinado preço). 3. Treinamento e seleção do trabalhador . os principais pontos de sua teoria: 1. Taylor determinava o tempo ótimo de realização de cada um deles.determinando.articulando a atuação dos trabalhadores com as dos supervisores e administradores Estudar para administrar (pesquisar) – método científico Tempo para executar a tarefa (inflexível) Diminui os empregados e aumenta a produção Separação entre quem pensa e quem faz: Gerencia. Era um estudo de tempo e movimentos (racionalização da produção). através das regras básicas a divisão em diferentes etapas das diversas atividades. preocupando-se com a supervisão e a eficiência dos empregados (preocupação com os operários). A melhoria da produtividade do trabalhador. Preocupa-se com o ritmo da produção. numa rotina quase mecânica. o livro Princípios de administração científica e criou a Teoria da Administração Científica (consiste em uma análise temporal das tarefas individuais que permitia melhorar o desempenho dos trabalhadores). 5. São os seguintes. Dentre os autores desses estudos destacamos os seguintes: TAYLOR • • • • Engenheiro mecânico norte-americano nasceu em 1865 e morreu em 1915. baseada em princípios e não no processo de tentativa sob risco. segundo esse autor. Foi aprendiz. Estes fenômenos econômicos poderiam obviamente prejudicar os trabalhos da "mão invisível" onde uma economia funciona melhor quando há bastante competição. Taylor deu grande importância à administração da produção.distinguindo as tarefas de planejamento e direção daqueles que executam o trabalho. planeja e os funcionários executam • • • • • • • . Coordenação entre as atividades . Pode-se dizer que a grande contribuição teórica reside nas diretrizes que fixou para a racionalização do trabalho industrial e na divisão da autoridade e supervisão. Publicou. produtores de um mesmo bem de consumo. Divisão do trabalho . Desenvolveu novos processos de fabricação do aço e aperfeiçoou sistemas como. por exemplo. o da cronometragem que permite a medição do tempo de execução de um trabalho.2 • Contra o monopólio (quando uma firma é a única produtora de um certo produto) e contra os cartéis (que ocorrem quando um grupo de empresários. 2. resultando em produtos melhores sendo fabricados na quantidade apropriada e nos menores preços possíveis.

Funções administrativas: Planejar – estabelece os objetivos da empresa. desenvolvendo um plano de ações para atingir as metas traçadas. financeiros ou materiais. Encaixar cada trabalhador na melhor função Qualificação profissional Treinamento dos trabalhadores (especialização) Pai da Administração científica (métodos cartesianos) • • • • • • • • • • FAYOL • • • • • • • Engenheiro de minas e administrador francês nasceu em 1841 e morreu em 1925.3 • Supervisão funcional (observam se os trabalhadores entendem e aplicam as instruções. As considerações de Fayol sobre as funções administrativas merecem. • . Fayol acreditava que administrar é a um só tempo: planejar ou prever. mas. instrumentos e do modo de trabalho Divisão das tarefas em etapas (divisão do trabalho) Seleciona os trabalhadores de acordo com as características da função Aumento dos salários por merecimento (remuneração compatível com a produção) Incentivo para maior produtividade (gratificações ou prêmios diferenciados) Intervalos durante o trabalho para evitar o cansaço (fadiga) possibilitando aos operários recuperarem suas energias. ainda hoje. alocando-os da melhor forma segundo o planejamento estabelecido para o bom funcionamento da empresa. Família burguesa Publicou. comandar e controlar. mantendo desta forma o mesmo ritmo de antes sem que a produção fosse prejudicada. em 1916. Parte de uma sondagem do futuro. Foco na gestão (visão de gerente) e na eficiência Direção de dentro do escritório Além de preocupar-se com aspectos da produção. especificando a forma como serão alcançados. almejando as metas traçadas. Fayol fez da administração uma abordagem mais ampla que a de Taylor. pela visão do homem econômico e pela busca da máxima eficiência). de modo a ilustrar a melhor forma de realizar o trabalho. A implantação de qualquer planejamento seria inviável sem a coordenação das atitudes e esforços de toda a empresa. faz com que os subordinados executem o que deve ser feito. o livro Administração industrial e geral. coordenar. Foi o criador da Teoria Clássica de Administração (Caracteriza-se pela ênfase na estrutura organizacional. organizar. Comandar – dirigir e orientar o pessoal.) Organização racional do trabalho e padronização de ferramentas. Organizar – é a forma de coordenar todos os recursos da empresa. sejam humanos. Estão capacitados não somente a dizer o que o trabalhador deve fazer. Coordenar – harmonizar todos os esforços coletivos. em caso de necessidade. executar o serviço na frente do operário. especial atenção.

as funções básicas da empresa eram: Técnica – relacionada com a produção de bens e/ou de serviços da empresa. 13. Administrativa – tal função coordena e sincroniza as demais funções da empresa e está sempre acima delas. isto é. Concentrar a maior soma de direção possível nas mãos de um único controle ou direção. respeitando à risca uma linha de autoridade fixa. julgando mais eficiente sua permanência.estimulando a cooperação e a conjunção dos esforços para a meta final. Disciplina – necessidade de estabelecer regras de conduta e de trabalho válidas para todos os funcionários. 7. Financeira – relacionada com a procura e gerência de capitais. O controle das atividades desenvolvidas permite maximizar a probabilidade de que tudo ocorra conforme as regras estabelecidas e ditadas. A ausência de disciplina gera o caos na organização. 6. são: 1. Remuneração . 9. facilitado pela comunicação dentro da . 2. preservando um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar. registros. Unidade de comando – um funcionário deve receber ordens de apenas um chefe. Unidade de direção – o controle único é possibilitado com a aplicação de um plano para grupo de atividades com os mesmos objetivos. Espírito de equipe . evitando contra-ordens. 12. É estabelecer padrões e medidas de desempenho que permitam assegurar que as atitudes empregadas são as mais compatíveis com o que a empresa espera. Comercial – relacionada com a compra e venda.4 Controlar – verificar que tudo ocorra segundo as regras estabelecidas. Abrange o dinamismo desde o principal executivo até os mais baixos níveis de autoridade. balanços. Estabilidade . segundo Fayol.tanto no tempo como no espaço. 5. Subordinação do interesse individual ao geral – os interesses gerais da organização devem prevalecer sobre os interesses individuais. Iniciativa – deve ser entendida como a capacidade de estabelecer um plano e cumpri-lo. abrangendo fases e etapas de um mesmo trabalho e os diversos trabalhos de um mesmo conjunto. custos e estatísticas Segurança – relacionada com a proteção e preservação dos bens e pessoas. Deve ser suficiente para garantir a satisfação dos funcionários e da própria organização. Responsabilidade é a contrapartida da autoridade. Equidade – a justiça deve prevalecer em toda organização. 14. Divisão de trabalho . • Os princípios gerais de administração. Cadeia hierárquica – defesa incondicional da estrutura hierárquica. uma vez que uma rotatividade alta tem consequências negativas sobre o desempenho da empresa e o moral dos funcionários. justificando a lealdade e a devoção de cada funcionário à empresa. Ordem – deve ser mantida em toda organização. • Para Fayol. 3. Centralização – as atividades vitais da organização e sua autoridade devem ser centralizadas.salários justos do ponto de vista da empresa e do trabalhador. Autoridade e responsabilidade – autoridade é o direito dos superiores darem ordens que teoricamente serão obedecidas.contra a rotatividade da mão-de-obra.. Direitos iguais. 8. 11. Definir uma rigorosa estrutura de autoridade e responsabilidade. 4. O trabalho deve ser conjunto. Contábil – relacionada com os inventários. 10.

Padronização Produção em massa ("Assim como um pino é igual a outro pino quando sai da fábrica. filho de fazendeiro. cada um ia tirando um corte de carne.Maior salário e menor carga horária . para poupar tempo e custo.aumento da capacidade de produção de um homem através da especialização e linha de montagem. que centra sua análise no aspecto administrativo da empresa. Ford introduziu os conceitos modernos de produção em série e de linhas de montagem. concebendo um ritmo de trabalho em cadeia.5 equipe.redução de tempo de produção. viu como um boi pendurado em um trilho passava por diversos homens. assim serão os carros. para que defendam seus propósitos. 2. De economicidade . • • • • • • • • • • • • • • • • Visão de Dono Locomotiva (veículo sem tração animal) – foi esse encontro que o propeliu ao mundo dos transportes Divisão do trabalho (gera uma especialização) Introduziu a Esteira na linha de montagem (ritmo) Certa vez em visita a um açougue. Estabeleceu também três princípios pelos quais deve se orientar a produção: 1. Ford utilizou esse princípio só que ao contrário.emprego reduzido de fatores de produção 3. visando a sua maior eficiência. Seus operários ficariam parados agregando partes à carcaça do automóvel à medida que esse ia passando por eles sobre uma esteira – e mais tarde pendurado em trilhos. e um palito de fósforo é exatamente igual ao outro. De intensificação .") Carro para multidão (eliminar itens desnecessários) – Carro com preço popular Preço e qualidade para o comprador “Pequenos lucros e grandes rendas” Empregados consumidores: empregados passam a clientes Produzir desde a matéria-prima até o produto acabado Assistência técnica Concessionária Otimizou a produção reduzindo o tempo de produção e o custo ("Time is money") Redução de horário de trabalho de 9 a 12 horas para 8 horas diárias "Dobra" os salários de seus empregados . Engenheiro mecânico Ao contrário de Fayol. até que. Os integrantes de um mesmo grupo precisam ter consciência de classe. nasceu em 1863 e morreu em 1947. "no fim da linha". todo trabalho repetido ou repetitivo pode ser realizado em linha ou série. De acordo com Ford. Ford se ocupa o sistema de produção empresarial como um todo. De produtividade . FORD • • • • • • Empresário americano (EUA). permitindo o rápido retorno do capital investido. sobrava só a carcaça. eliminação de capacidade ociosa de trabalhadores e equipamentos.

6 • • • Maior salário maior produção Salário motivação Plantação de seringueiras na Amazônia .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->