P. 1
Coerência e coesão

Coerência e coesão

|Views: 2.130|Likes:
Publicado porReni Massoquetto

More info:

Published by: Reni Massoquetto on Jul 14, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/05/2013

pdf

text

original

Coerência e coesão

Coerência e coesão textuais são dois conceitos importantes para uma melhor compreensão do texto e para a melhor escrita de trabalhos de redação de qualquer área. A coesão trata basicamente das articulações gramaticais existentes entre as palavras, as orações e frases para garantir uma boa sequenciação de eventos. A coerência, por sua vez, aborda a relação lógica entre ideias, situações ou acontecimentos, apoiando se, por vezes, em mecanismos formais, de natureza gramatical ou lexical, e no conhecimento compartilhado entre os usuários da língua. Pode-se dizer que o conceito de coerência está ligado ao conteúdo, ou seja, está no sentido constituído pelo leitor. [editar] Definição Especifica -Coesão - É a conexão, ligação, harmonia entre os elementos de um texto. Percebemos tal definição quando lemos um texto e verificamos que as palavras, as frases e os parágrafos estão entrelaçados, um dando continuidade ao outro. -Coerência - A coerência textual é a relação lógica entre as ideias, pois essas devem se complementar é o resultado da não contradição entre as partes do texto. Pronomes - todos os tipos de pronomes podem funcionar como recurs o de referência a termos ou expressões anteriormente empregados. Para o emprego adequado, convém rever os princípios que regem o uso dos pronomes. Ex.: Vitaminas fazem bem à saúde, mas não devemos tomá -las sem a devida orientação. / A instituição é uma das mais famosas da localidade. Seus funcionários trabalham lá há anos e conhecem bem sua estrutura de funcionamento. / A mãe amava o filho e a filha, queria muito tanto a um quanto à outra. Seria a receita de bolo. [editar] Objeto do discurso Para garantir a coerência de um texto é preciso identificar o objeto do discurso. "A Coesão é a manifestação linguística da co erência, que advém da maneira como os conceitos e relações subjacentes são expressos na superfície textual. Responsável pela unidade formal do texto, a coesão constrói -se através de mecanismos gramaticais (pronomes anafóricos, artigos, elipse, concordância , correlação entre os tempos verbais e conjunções) e lexicais." (COSTA VAL) Pode-se dizer portanto, que o conceito de coesão está ligado aos elementos constituintes do texto. A coerência de um texto é facilmente deduzida por um falante de uma língua, quand o não se encontra nenhum sentido lógico entre as proposições de um enunciado oral ou escrito. É a competência linguística, tomada em sentido lato, que permite a esse falante reconhecer de imediato a coerência de um discurso. A competência linguística combina-se com a competência textual para possibilitar certas operações simples ou

assim como na fala. um comentário a um texto literário. O termo lexical "Escola" é comum a quase todas as frases e o nome "Jo ana" está pronominalizado. Ela não sabe qual é a Escola mais antiga da cidade. combinados entre si. cantora. Coerência e coesão s ão fenómenos distintos porque podem ocorrer numa sequência coesiva de fatos isolados que. Esses mecanismos lingüísticos que estabelecem a conectividade e a retomada do que foi escrito / dito são os referentes textua is e buscam garantir a coesão textual para que haja coerência. uma paráfrase. não só entre os elementos que compõem a oração. uma vez que não possuímos as relações de sentido que unificam a sequência. e. contudo. não. Esta Escola tem um jardim. usamos mecanismos para garantir ao interlocutor a compreensão do que se lê / diz. tal não é suficiente para formar um texto. uma dissertação a partir de um tema dado. A coesão não é uma condição necessária e suficiente para constituir um texto. A Escola não tem laboratório de línguas. etc. No exemplo: A Joana a não e studa nesta Escola. apesar da coesão individual das frases encadeadas (mas divorciadas semanticamente). não têm condições para formar um texto. Na construção de um texto. Priscila quer ser jornalista. como também .complexas da escrita literária ou não literária: um resumo.

Um texto incoerente é o que carece de sentido ou o apresenta de f orma contraditória.´ (Rocha Lima) 4. períodos. Desta lição. 3. numerais. elipses). Além disso. nexo entre os elementos que compõem a estrutura textual. grande na glória. ³Grande no pensamento. relação.composta de termos e expressões . que irão apresentar o contexto ± decorre daí a coerência textual. mesa (mais específico) e móvel (mais genérico).que une os diversos elementos do texto e busca estabelecer relações de sentido entre eles. Numa linguagem figurada. Substituição de palavras com o emprego de sinônimos ou de palavras ou expressões de mesmo campo associativo. Por exemplo. Muitas vezes essa incoerência é resultado do mau uso daqueles elementos de coesão textual. Na organização de períodos e de parágrafos. baseado em conhecimentos anteriores que os participantes do processo têm com o tema. recobertos por unidades melódicas e rítmicas que sedimentam estes princípios´. Por exemplo. empregada como recurso estilístico de intenção articulatória. sejam gramaticais (emprego de pronomes. Dessa forma. relembre-se que. ele morreu desconhecido e só. 5.resultado da pobreza de vocabulário. a co esão é uma linha imaginária . sejam lexicais (repetição. . orações. Construíd o com os elementos corretos. ou seja. Emprego de hiperônimos . Essa coesão também pode muitas vezes se dar de modo implícito.relações de um termo de sentido mais amplo com outros de sentido mais específico. Repetição na ligação semântica dos termos. com o emprego de diferentes procedimentos. Elas se organizam segundo princípios gerais de dependência e independência sintática e semântica. Por exemplo. o uso de uma determinada sigla. 2. constroem -se frases. e não uma redundância . por coesão. Há diversas formas de se garantir a coesão entre os elementos de uma frase ou de um texto: 1. grande na ação. Nas palavras do mestre Evanildo Bechara (1). substituição. felino está numa relação de hiperonímia com gato. conjunções. um erro no emprego dos mecanismos gramaticais e lexicais prejudica o entendimento do texto. grande no infortúnio. o substantivo ou o adjetivo correspondente (desgastar / desgaste / desgastante). entende -se ligação. Nominalização ± emprego alternativo entre um verbo. confere -se a ele uma unidade formal. Por exemplo. associação). evita que se lance mão de repetições inúteis.entre a seqüência de orações dentro do texto. extrai -se que não se deve escrever frases ou textos desconexos ± é imprescindível que haja uma unidade. que essas frases estejam coesas e coerentes formando o texto. que para o público a quem se dirige deveria ser de conhecimento geral. Uso de hipônimos ± relação que se estabelece com base na maior especificidade do significado de um deles. ³o enunciado não se constrói com um amontoado de palavras e orações.

entre outros. hoje. Em 1980..).: O jovem recolheu -se cedo. referenciam o momento da enunciação. bastam-nos essas informações. e coerência se relaciona intimamente a contexto. O termo o jovem deixa de ser repetido e. isto é. recentemente. Sabia que ia necessitar de todas as suas forças. Já os componentes concentram em si a significação. essa função de progressão textual. ultimamente.. levando -se em conta o risco de morte por homicídio. Exercem. nas duas décadas seguintes. Assim: este. A elipse se justifica quando. doze homicídios por cem mil habitantes. como certos pronomes. de agora em diante. anterioridade ou posterioridade. Vejamos como o examinador tem abordado o assunto: (PROVA AFTN/RN 2005) Assinale a opção em que a estrutura sugerida para preenchimento da lacuna correspondente provoca defeito de coesão e incoerência nos sentidos do texto. ontem. remetem aos componentes da situação comunicativa. certas locuções prepositivas e adverbi ais. neste momento (presente). assim. conjunções. sem aprofundá -los em demasia. esse é o papel da coerên cia. Como nosso intuito nesta página é a apresentação de conceitos. podendo indicar simultaneidade. apenas indicam. porém só o farei no ano vindouro) A coesão apoiada na gramática dá -se no uso de conectivos. ao remeter a um enunciado anterior. contudo. depois de (futuro). A violência no País há muito ultrapassou todos os limites. no próximo ano. o PIB por pessoa em idade de trabalho decresceu 26. ___4___.6% ±. ___3___. ao final dos anos 90 foi superado o patamar de 25 homicídios por cem mil habitantes. ___2___.4%. Elisa Guimarães (2) nos ensina a esse respeito: ³Os pronomes pessoais e as desinências verbais indicam os participantes do ato do discurso. há alguns dias. chegando a mais do que o dobro do índice verificado em 1980 ± 121. por excelência. aproximadamente. . Dêiticos são elementos lingüísticos que têm a propriedade de f azer referência ao contexto situacional ou ao próprio discurso. a palavra elidida é facilmente identificável (Ex. bem como os advérbios de tempo.: Necessito viajar.´ Esse conceito será de grande valia quando tratarmos do uso dos pronomes demonstrativos. não é suficiente para que haja sentido no texto. . agora. antes de (pre térito). Os pronomes demonstrativos. certos advérbios e expressões adverbiais. Somente a coesão. o grau de violência intencional aumentou. tínhamos uma média de. estabelece a relação entre as duas orações.6. elipses. como os verbos vicários (ex. ___1___ dados recentes mostram o Brasil como um dos países mais violentos do mundo. Substitutos universais. dada sua característica: são elementos que não significam.

entre 15 e 24 anos. do sexo masculino. que constituem a performance de todo texto bem elaborado. para que sua estética seja vista de maneira plausível. técnicas. uma vez que a expressão ³Se bem que´ deveria introduzir uma oração de valor concessivo. e quando perc ebemos. sobretudo. 1.htm) a) 1 ± Tanto é assim que b) 2 ± Lamentavelmente c) 3 ± ou seja d) 4 ± Simultaneamente e) 5 ± Se bem que COMENTÁRIO: As lacunas no texto ocultam palavras e expressões que atuam como conectores ± ligam orações estabelecendo relações semânticas entre os períodos. apenas no setor saúde. o mesmo precisa realçar beleza. os jovens pobres e negros. contudo. entrelaçar ideias. Estudos do Banco Interamericano de Desenvolvimento mostram que os custos da violência consumiram. objetivo e interessante. A banca sugere algumas opções de preenchimento. (Adaptado de http:// www. Por isso..br/acoes.em média. sentimo -nos despreparados quando estamos diante de uma folha de papel em branco no propósito de fazer uma redação. a única que não atende ao solicitado é a de número 5. que o que se segue ratifica as informações anteriores ao fornecer dados complementares às estatísticas sobre homicídios.brasil. ___5___ a viti mização letal se distribui de forma desigual: são. Mas existe uma fórmula mágica para se construir um bom texto? A resposta é simples.. Dessas.9% do PIB entre 1996 e 1997. a coerência textual seria prejudicada . ela. não é mesmo? As ideias não fluem. sobretudo. estabelecendo. o gabarito é a opção E. vamos nos familiarizando mais com a escrita lembrando da palavra texto. opiniões e pensamen tos. que significa tecer. assim. Verifica-se. e. . Sendo aceita a sugestão da banca. Basta lembrarmos de que toda escrita requer praticidade. conhecimento prévio do assunto abordado. a cada queda de 1% do PIB a violência crescia mais do que 5% entre os anos 1980 e 1990.gov. Então. assim como muitas outras. Na maioria das vezes. o tempo passa muito rapidamente. Para que um texto fique claro. origina -se do latim ³textum´. idéia contrária à qu e foi apresentada até então pelo texto. que têm pago com a própria vida o preço da escalada da violência no Brasil. Lá se foi. não atingimos o objetivo almejado.

im aginemos um texto sobrecarregado de palavras que se repetem do início ao fim. b) relação entre as partes do texto. dos advérbios e out ros. o assunto abordado tem que se manter intacto. sem que haja distorções. ou seja. mostrando falta de unidade. Falamos das conjunções. assim. mantendo uma relação de significância. pois elas expressam a força do pensamento. a repetição. há falta de coesã o. Como exemplo. os períodos ininteligíveis. falta de coerência. Todo texto é composto por uma macroestrutura e uma microestrutura. a coesão e a coerência. para evitar que isso aconteça. criando uma unidade de sentido. Estes são apenas alguns dos requisitos para a elaboração de um texto. Podemos perceber que as expressões: elas e as mesmas referem-se ao termo ³palavras´. dos pronomes. A macroestrutura refere -se à coerência. É comum encontrarmos textos que iniciam com um tema e terminam com outro. Quando falamos sobre coerência. fazendo com que os mesmos fiquem ajustados entre si. Então. e estas técnicas vão sendo apreendidas à medida que nos tornamos escritores assíduos. Para que ela exista é necessário: a) harmonia de sentido de modo a não ter nada ilógico. c) as partes devem estar inter-relacionadas. à man utenção da mesma referência temática em toda extensão. Para melhor entendermos como isso se processa. entre eles. . isto é. nada desconexo.E fazendo parte desta estética. nos referimos à lógica interna de um texto. veremos um parágrafo para verificarmos a ocorrência: Tamanha é a magia das palavras. evitando. o que torna. o que é coerência e o que é coesão? Comecemos pela organização textual. Exercícios de coesão e coerência Coesão e Coerência Um dos problemas encontrados com mais frequência nos textos é a falta de coesão e de coerência. Além da falta de coerência. estão uma infinidade de elementos que participam da construção textual. de conscientizar e de sentirmos que somos capazes. facilitando assim o entendimento da mensagem. Mas. As mesmas tem o poder de transformar. existem termos que substituem a ideia apresentada. muitas vezes. A coesão nada mais é que a ligação harmoniosa entre os parágrafos.

feito com conectores ou ope radores discursivos. Muito depende do receptor.Eu gosto tanto de frango. torna o texto uma piada. . todavia. aqueles que não as obedecerem serão punidos. contudo. Essa incoerência. portanto. mas tenho medo de gripe aviária. seria incoerente dizer que 450 pessoas estavam na sala de estar do apartamento. b) Coerência argumentativa : respeito à estrutura argumentativa e ao raciocínio argumentativo. a coerência deve ser entendida como um fator que se estabelece no processo de comunicação. ligação das frases. se quisermos passar a idéia de oposição. de seu conhecimento de mundo. tais como então. concatenação entre as partes. Mas. podem ser . a coerência é uma característica textual que depende da interação do texto. Portanto. dificilmente. Um personagem não escolarizado. deve seguir pelo menos um dos mecanismos de coesão: a) Retomada de termos. Há diversos níveis de coerência: a) Coerência narrativa : respeito às partes da narrativa e à lógica existente entre essas partes.. porém. devemos usá-los de acordo com a relação que queremos dar a essa união. mas só dá na Ásia. Por exemplo. Por exemplo. E13). d o seu produtor e daquele que procura compreendê -lo. porque. p. e) Coerência espa cial: respeito à compatibilidade entre os enunciados do ponto da localização no espaço. preposições.. responderam. traços morfossintáticos que garantem o encadeamento lógico. b) Encadeamento de segmentos do texto. f) apresentar um ponto de vista. f) Coerência no nível de linguagem: respeito à compatibilidade entre person agens e receptor e seus respectivos níveis de linguagem. deveremos usar as conjunções adversativas mas. pronomes relativos. dizer que tocavam uma música clássica num baile funk. portanto. Ao encadear com conectores os segmentos do te xto. e) não apresentar contradições entre as idéias. c) Coerência figurativa : respeito à combinatória de figuras para manifestar um dado tema. proposital neste caso. 18 de março de 2006. uma nova visão de mundo.Ah. mas. d) Coerência temporal: respeito às leis da sucessividade dos eventos..Justo na parte de que eu mais gosto? (Folha de S ão Paulo. Por exemplo. A coerência não e xiste antes do texto. elem entos conectores. Para que o texto seja coeso.d) expor uma informação nova e expandir o texto. A microestrutura refere -se à coesão. da situação de produção do texto e do grau de domínio dos elementos lingüísticos constantes do texto. As conjunções. . Veja no exemplo abaixo a falta desse domínio. expressões ou frases já ditas.. estreitamente relacionada com a intenção e conhecimentos dos interlocutores. mas constrói -se simultaneamente à construção do texto. produziria textos no padrão culto. . o que parece tornar o texto incoerente. Veja o exemplo baixo ‡ As regras foram criadas para o bom funcionamento das tarefas. ou seja. já que.

b) As explicações foram convincentes. de tal forma que entre elas se estabeleça a relação indicada. Relação de concessão a) Seu projeto foi recusado.encontrados em qualquer gramática de língua portuguesa. Há uma delas nas referências bibliográficas abaixo. . Faça as alterações que forem necessárias. Relação de finalidade a) Resolvemos ficar em casa. .Exercícios COESÃO TEXTUAL Junte os pares de orações abaixo.

não provocam ganho de peso nem oscilação no desejo sexua1. A terapia. Relação de tempo a) Meus amigos vieram visitar -me. de forma a torná -lo coeso e coerente: A ansiedade costuma surgir___________________se enfrenta uma situação desconhecida. com as palavras destacadas. "____________mais eficazes. de São Paulo. Relação de comparação a) Ele era estudioso. suor demasiado. Relação de concessão a) Houve vários imprevistos durante a viagem._____________________ provoca preocupação exagerada. Ela é benéfica_____________prepara a mente para desafios. coordenador do Ambulatório de Ansiedade. tremores. ou até transtornos mais graves. taquicardia. _____________________prescreverá a medicação adequada. explica o psiquiatra Márcio Bernik. b) Cheguei de viagem. em geral. medo de falar com estran hos ou de ser criticado em situações sociais. Complete o texto abaixo. b) Ele ficava mais magro. in sônia. pode indicar uma ansiedade generalizada. tensão muscular. é à base de antidepressivos. pânico ou obsessão compulsiva. ______________________ requer acompanhamento médico. é importante a orientação de um psiquiatra._______________________ fobia. da Faculdade de Medi cina da Universidade de São Paulo. _______________ se pro cure um clínicogeral num primeiro momento. _________ falar em público." Outra vantagem: não apresentam riscos ao paciente caso ele venha a ingerir . b) Tudo foi cuidadosamente planejado. __________________ apen as 20% das vítimas de ansiedade busquem ajuda médica. "Hoje existe uma geração mais moderna desses remédios".b) Assim poderíamos descansar. b) Todos os outros alunos da turma eram es tudiosos. _________________. Relação de proporção a) Ele crescia. o problema pode e deve ser tratado.

Foi _____ que me revelou um amigo do diretor. Utilize artigos. Os carros passavam buzinando. Não se esqueça de que a elipse (omissão de um termo) também é um mecanismo de coesão. Se _____ me chateou. 3. 4. Soube que você irá ocupar um alto cargo na empresa e que está de m udança para uma casa mais próxima do seu local de trabalho. Imagina-se que existam outros planetas habilitados. muito dinheiro. II. _____ estacionava no pátio do Palácio do Governo. carros de luxo e mulheres belíssimas. 6. As brincadeiras. pela rua deserta? 2. No resta urante costumavam reunir-se os trabalhadores da ferrovia. o barulho da construção e das buzinas tiravam-me a concentração no trabalh o que eu estava fazendo. .quando . Os convidados tinham errado o caminho e custaram a encontrar alguém que orientasse o caminho aos convidados. cabisbaixo. Os convidados chegaram atrasados. Os candidatos deverão apresentar -se.embora . munidos de documentos. altas horas da noite. Jorge teria dinheiro. Que vulto era _____ a vagar.como . até o dia 24. _____ a questões tributárias. Todos pensam que a CPI acabará em pizza. 5.mesmo que . Tiago comprou o apartamento com o dinheiro recebido do jornal. Marcelo será promovido. mas terá de aposentar -se logo a seguir. _____ tem ocupado a mente dos cientistas desde que os OVNIS começaram a ser avistados. abandonado à própria sorte. Vimos o carro do ministro aproximar -se.que .EXERCÍCIOS I. pronomes ou advérbios.se . No quintal. 5. nov. _____ parecia não notar a chuva fina que caía e _____ encharcava os ossos. Perto da estação havia um pequeno restaurante.como COESÃO E COERÊNCIA . Alguns minutos dep ois. A minha gravata está novinha em folha. _____ dedica -se a causas criminais. O prédio vizinho estava em construção. Fonte: Claudia. f aminto. Um encapuzado atravessou a praça e sumiu ao longe. Os grevistas paralisaram todas as atividades da fábrica.se . mas não queremos acreditar _____. 4. _____ eram as fantasias que passavam pela mente de Jorge enquanto se dirigia para o primeiro treino na seleção. 1.uma dosagem muito alta. 3.mas . _____ me deixou muito contente. além de . III. já que somos visinhos há tantos anos. Ontem fui conhecer o novo apartamento do Tiago. as crianças brincavam. Reescreva os trechos fazendo a devida coesão. 4. Luís e Paulo trabalham juntos num escritório de advocacia. 3. 2. 2. Use os pronomes adequados: 1.que . Um homem caminhava pela rua deserta: esfarrapado. A gravata do uniforme de Pedro está velha e surrada. _____ durou uma semana. 6. 2000. Os candidatos foram convocados por edital. Restaure a coesão nas sentenças: 1.

5. http://g1. O presidente americano disse: Quem é favorável ao Eixo d o Mal estará contra mim. _____ marcou uma etapa nas relações internacionais.com/vestibular -e-educacao/noticia/2010/07/entenda -diferenca-entrecoesao-e-coerencia.html .globo.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->