P. 1
Planejamento do segundo semestre de 2011

Planejamento do segundo semestre de 2011

|Views: 137|Likes:
Publicado porinufelipe

More info:

Published by: inufelipe on Jul 16, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/02/2015

pdf

text

original

Planejamento da LO no segundo semestre de 2011

Análise do desenvolvimento da LO. Será que estamos crescendo? I Período (segundo semestre de 2009) – Palavra-chave: dedicação. Formação da LO junto com o Otávio. II Período (primeiro semestre de 2010) – Palavra-chave: depressão. Criação da LO e do seu Estatuto. Criação do jornalzinho; Saída do Otávio; Eleições do Grêmio e participação da Ana Flávia, do Rodrigo e da Jéssica. Desentendimento entre entre eu, a Ana Flávia, o Rodrigo e a Jéssica. III Período (segundo semestre de 2010) – Palavra-chave: persistência. Reconciliamento com a Ana Flávia, com o Rodrigo e com a Jéssica, tentativa de construção da organização, entrada do Genaro e do Marlon. Organização dos encontros semanais para debater. IV Período (primeiro semestre de 2011) – Palavra-chave: sistematização. Entrada do Mateus, da Letícia; Desenvolvimento dos grupos de trabalho; Revitalização do jornalzinho e sua publicação semanal; Afastamento da Ana Flávia, do Rodrigo e da Jéssica; Criação de um segundo grupo de debates; Entrada do Oscar, do Egner, do Vinícius, do Rodrigo e do Marcelo. Desenvolvimento do primeiro capítulo do Manual de Saúde; Desenvolvimento de uma campanha de propaganda; Tentativa de independência. Se olharmos a um curto prazo, muitas vezes vemos crescimentos muito rápidos (dando a impressão de um super desenvolvimento) seguidos por uma queda igualmente brusca (dando uma impressão de regressão). Na verdade, essas variações são normais devido aos vários fatores que influenciam o desenvolvimento da LO e devido a sermos pequenos. Isto é, se tivermos apenas um dado, por exemplo, é normal ter variações muito bruscas em seus resultados entre uma jogada e outra. Mas, se temos 100 dados, o resultado mais provável será que se mantenha sempre ao redor, em média, de 3,5. Isso se explica dizendo que quando um falha, o outro poderá ajudar. Isso também tem a ver com o fato de que, devido ao nosso desenvolvimento ainda ser pequeno, as pessoas tem um interesse mediano, em relação ao interesse que poderiam ter para se dedicar, assim, são muito suscetíveis a variações. Mas, se olharmos a longo prazo, como fizemos acima, temos um significativo desenvolvimento. O mais curioso é que, apesar de algumas pessoas terem se afastado, acabou entrando mais do que saíram. Só que, se fôssemos analisar os dados de uma forma isolada em curto espaço de tempo, teríamos a seguinte interpretação: mal entrou novas pessoas, e essas já saíram. Isso foi ainda mais trágico no II Período, em que parecia que as coisas só tenderiam a piorar. Foi, de fato, o período mais deprê da minha vida. Sinceramente, não foram poucas as vezes que passaram pela minha cabeça a ideia de desistir ou de mudar de escola... Eu estava como alguém que a recém tinha descoberto a Segunda Lei de Newton e se via de baixo de uma gota de chuva. Fazendo os cálculos, supunha que a gota de chuva ia acelerar a uma aceleração constante de 9,8 m/s². Pensando dessa forma, a gota logo, logo atingiria velocidades fatais e certamente me mataria quando encostasse minha cabeça. O fato foi que a gota veio se aproximando e quando tocou em minha cabeça nada aconteceu... Então, eu vi que estava fazendo tempestade em copo da água, e tinha que levar em conta mais coisas para ter uma análise mais correta. Entre elas, me faltava analisar o atrito do ar. Na verdade, o principal conceito que eu estava avaliando de forma equivocada, metáforas a parte, era o modo que deveria ser construída a organização. A minha ideia de construção de organização era do tipo de reprodução bacteriana: eu deveria conseguir formar uma pessoa capaz e interessada para que ela pudesse me ajudar a formar novas pessoas capazes e interessadas e assim ter um crescimento exponencial: 1, 2, 4, 8, 16, 32, 64... Mas, isso não funcionou por causa da relação de egoismo e desinteresse que está muito enraizado nas pessoas. Dessa forma, até poderia ser possível que a organização fosse crescendo, mas demoraria muito mais e provavelmente eu mesmo seria afetado por uma descrença. Então, o pensamento teve que mudar. Foi necessário primeiro agregar mais pessoas, para que a organização se tornasse mais estável e quando um não pudesse, outro pudesse ajudar. Além disso, com apenas uma pessoa participando, essa pessoa começa a se sentir essencial (e de fato é, porque todas as fixas estão sendo apostadas nela) e isso somado ao seu egoismo, faz começar a não querer fazer nada. Aí também entra a questão de querer chamar a atenção. Então, por mais que o desenvolvimento da LO é configurado a curto prazo com altos e baixos, a longo prazo a LO está em grande crescimento. Crescimento aqui não significa apenas juntar mais pessoas, mas também o desenvolvimento da capacidade e do interesse de cada uma. E isto tem acontecido, inclusive comigo. Comparação do Planejamento de 2011/1 com o que de fato foi feito. 1§ O ano de 2010 foi muito importante para a LO. Além de ser o ano em que se concretizou sua fundação, foi um ano – volto a repetir – de muita persistência, de uma gigantesca tentativa de descobrir um boa forma para a LO realizar suas atividades. De começo, era de minha concepção que a LO, de imediato, deveria ser um

grupo de pessoas dedicadas e capacitadas para exercer todas atividades necessárias para a Revolução Socialista. Mas, eu estava errado. Tinha colocado a carroça na frente dos bois. O fato era que eu tinha a recém saído de uma organização que tinha como grande problema a não-realização das atividades. Muito acomodada. Então, a LO tinha como objetivo ser totalmente contrária a isso: organizada. Mas, quando eu comecei a apresentar essa ideia ao pessoal que estava participando (Ana, Rodrigo e Jéssica), apesar de eles ficarem empolgados no início, logo começaram a contestar a ideia. Eles estavam certos. 2§ Para poder-se entender o meu erro, devemos mergulhar a fundo na Teoria da Informação. A Teoria da Informação nos diz que para resolvermos um problema, temos que primeiro ter um registro (o problema em si e suas circunstâncias), uma técnica (o entendimento do problema) e um planejamento (a solução do problema). Eu tinha uma boa noção quanto ao registro e a técnica (pois já vinha de uma outra organização) e para mim o planejamento era muito claro e necessário. Porém, para o pessoal que estava começando era algo totalmente distante, não só por ser algo realmente novo em todos os aspectos, mas por não terem uma boa consolidação do registro e da técnica. Porém, apesar de eu já ter formulado a Teoria da Informação nessa época, o grupo de debates da LO não foi exatamente uma criação consciente justificada pela razão (e que, por isso, demoraram tanto para serem resolvidas por tentativa e erro). Foi algo espontâneo, foi para onde as coisas tenderam. 3§ Nesse sentido, o grupo de debates da LO contribuiu com três coisas importantíssimas para o desenvolvimento da LO como um todo: a) ajudou a desenvolver e a consolidar um registro e uma técnica, não só entre os demais membros, mas quanto a mim que aprendi várias coisas interessantes e algumas vezes tive que admitir que estava errado em alguns aspectos – o que não tem nada de ruim, muito pelo contrário isso só demonstra quão proveitoso foi para mim pois eu deixei de ter uma ideia errada para ter uma ideia mais correta, isto é, eu aprendi. Mas, sou consciente da contribuição que também tive ao grupo e que em momentos de debates também pude enriquecer muito a discussão; b) ajudou a fazer o pessoal amadurecer e refletir (graças ao Tempo que foi grande agente nesse período); e c) deu condições de novas pessoas virem participar dos debates contribuindo para o grupo para o seu aumento de participantes. Hoje, temos um pensamento por mais que diversificado, mas também mais sincronizados, mais harmônico. 4§ Nesse sentido, o grupo de debates foi de muita utilidade. Mas, com certeza, será de maior utilidade cada vez mais. 5§ Porém, não podemos nos esquecer que, por mais que o grupo de debates foi criado espontaneamente, agora temos consciência da sua importância: colocar e entender o problema. Se estamos falando de um problema é porque também estamos falando de uma solução; uma ação ou prática que resolverá o problema. E que solução é essa? Poderia continuar dizendo a Revolução Socialista, mas durante o próprio período da crianção do grupo de debates nem eu mais usava este objetivo para definir a LO. Eu dizia o seguinte: que era um grupo que pretendia realizar debates sobre os mais diversos assuntos, tendo em vista os problema que toda a sociedade enfrenta hoje em dia. Porém, acho que a LO está em uma nova fase que não é avançada o suficiente para poder resolver o problema por completo, mas também não está tão simples a ponto de continuarmos com o mesmo objetivo. Isso porque a maioria dos membros, pelo menos, concorda que existem vários problemas na sociedade (e, portanto, que existe uma necessidade de sua solução). E um desses problemas é que a própria sociedade se vê rara em debater-los, muito pelo contrário, os meios de comunicação, a literatura e a escola tentam ignorar-los, afinal, poderiam ir bem mais afundo nesse debate. 6§ E como há vários membros que vêem a necessidade de, principalmente, mais pessoas terem consciência desses problemas e de as pessoas consciente terem como desenvolver mais ainda sua consciência, eu proponho a criação de grupos de trabalho, que continuarão junto com o grupo de debates. 7§ Os grupos de trabalho serão de adesão voluntária e desenvolverão de forma organizada algumas tarefas que eu fiz ou tentei fazer sozinho, como por exemplo o jornalzinho da LO. O objetivo dos grupos de trabalho, então, será o de desenvolver as várias atividades que já eram desenvolvidas na LO mas agora em grupo. Porém, quero deixar claro que os grupos de trabalho exigiram, por sua natureza, uma dedicação maior que os grupos de debate. Além disso, deverá participar dos grupos de debates e também do grupo de trabalho. E, apesar de ser voluntária sua adesão, isso não significa que será apenas voluntário o cumprimento das tarefas, isto é, quem aderir ao grupo de trabalho deverá ter a responsabilidade de ajudar a cumprir as suas responsabilidades. Por outro lado, não quero que as pessoas deixem de participar dele por achar que haverá muito trabalho. Haverão atividades, mas nada que venha atrapalhar ninguém, pois não seria interessante

atrapalhar ninguém. E ninguém se verá apertado com as tarefas desde que se dedique para tentar fazer-las. 8§ De antemão, penso que um grupo considerável de pessoas participará dos grupos de trabalho (a saber no mínimo 4 pessoas participarão, segundo o que eu penso). Isso já é suficiente para dividirmos o grupo em dois, para que não fiquem muitas pessoas com muitas responsabilidades pois assim ninguém sabe o que deve fazer. Então, teremos o grupo de trabalho “α” e o grupo de trabalho “β”. CUMPRIDO! 9§ O grupo de trabalho α terá como responsabilidade: a) fazer um planejamento das atividades da LO FEITO INDIVIDUALIZADO; b) fazer um cronograma dos temas do grupo de debates e dar suporte ao mesmo CUMPRIDO!; e c) dar apoio ao desenvolvimento de todos os membros INICIADO. 10§ O grupo de trabalho β terá como responsabilidade: a) desenvolver o jornalzinho impresso da LO FEITO, MAS É NECESSÁRIO MAIOR DISTRIBUIÇÃO DA TAREFA; b) desenvolver o material de propaganda como panfletos e camisetas POR FAZER; c) adaptar o jornalzinho e a propaganda para a Internet CUMPRIDO!; e d) tentar arrecadar finanças como forma de sustentar as atividades acima descritas CUMPRIDO!. 11§ Ainda, quero dar o informe que, nas férias, quando pude, andei entrando em contanto com algumas pessoas que já me erram conhecidas, porém de fora do IF-SUL, e andei convidando-os a participar dos grupos de debates. Todos se mostraram muito dispostos. Apesar de que talvez demoremos um pouco para conseguir fazer eles participarem de fato, devido ao impedimento de só o pessoal que estuda ou trabalha do IF-SUL poder entrar no IF-SUL, acho que podemos fazer eles participar principalmente pelo jornalzinho impresso e por sua versão para Internet. CUMPRIDO! 12§ Portanto, se a ideia for aceita, acredito que podemos colocar-la em funcionamento já. Assim, até o final do mês de Fevereiro deste ano, poderemos já ter os dois grupos de trabalhos funcionado e já começar as aulas no IF-SUL preparados. 13§ Por fim, acho que temos um futuro ao mesmo tempo próspero mas árduo pela frente, isto é, se nos dedicarmos e dermos o melhor de cada um de nós colheremos muito bons frutos do nosso trabalho. Devo lembrar também da grande lição que tivemos ano passado: a persistência. Pois essa é de grande apoio para o nosso desenvolvimento. A todos um grande abraço e desejo votos de um próspero ano. Desafios para este semestre. Qual é o maior problema que a LO enfrenta atualmente? Ao meu ver, é a grande dependência que ela tem de mim. Isso foi sentido na semana passada quando eu me ausentei por uma semana. Por eu ter me ausentado, as atividades não tiveram o mesmo desempenho. É claro, o que foi legal é que, há um semestre a trás, se eu me ausentasse não haveria nenhuma atividade. Isso demonstra um gigantesco avanço, tão gigantesco que a Matemática tem ainda dificuldade de expressar. Porém, o ideal é que, independente de mim, as atividades continuassem no mesmo ritmo que estavam antes. Não só para o fato de que um dia eu vou ter que sair de Pelotas e vocês terão que continuar os trabalhos por aqui de forma autônoma, mas, para enquanto eu estiver aqui tenhamos uma força ainda maior. Nesse sentido, eu queria parabenizar o Marlon, que, ao meu entender, mudou muito do terceiro semestre em que eu estudei com ele, para o quinto semestre. E ao meu ver, mudou para melhor. Apesar de haver muito mais ainda para melhorar, cara, tu está de parabéns. Os demais também tiveram certo desenvolvimento, mas eu acho melhor esperar uma tempo maior para dar uma palavra final. Mas, como um todo a LO está de parabéns. “Como assim? Como a LO passa por problemas, mas está de parabéns?” Na verdade, não há contradição entre as duas afirmações. É verdade que não estamos num bom nível de desenvolvimento, mas estamos num bom ritmo, que está fazendo aumentar nosso nível de desenvolvimento. “Então, isso significa: continuemos assim?” Não. Não é porque nosso ritmo fez-nos desenvolver até o ponto que estamos que continuar sempre com esse ritmo nos fará crescer satisfatoriamente. Na verdade, se um determinado ritmo nos trouxe mais desenvolvimento, é óbvio que podemos alcançar um ritmo maior, porque estamos mais desenvolvidos. Ao meu ver, muito dos desafios desse semestre estão muito ligados a aumentar o que já temos. Uma das coisas que temos que aumentar, e ao meu ver é essencial e necessário, é o número de grupos de debates. Um, pelo menos, está muito necessário: o de sexta-feira de noite. Mas, a ideia é que pelo menos dobramos o números de grupos de debates de 2 que temos atualmente para 4 até o final do semestre.

Outra atividades que já fazemos mas temos que aumentar é o jornalzinho da LO. O ideal é que ele comece a ter frequentemente 6 páginas A5, ao invés de 4 páginas A5 que temos atualmente. Além disso, temos que dar um jeito de aumentar a sua distribuição. Atualmente fazemos 25 cópias, o ideal seria que façamos 100 cópias até o final do semestre. Quanto a periodicidade, talvez tenhamos que mudar. Para que o jornalzinho possa ser vendido para desconhecidos, o ideal é que ele fosse maior para ele ter um valor mais próximo de um real, valor que é mais fácil de se ter troco ou mesmo vender diretamente. Nesse caso, poderíamos fazer o jornalzinho passar a ser de 20 páginas A5 (4 folhas A4), mas com periodicidade mensal. Outra atividade importante é a arrecadação, que além de estar relacionada com a manutenção de outras atividades, devemos fazer um fundo para arrecadarmos dinheiro para a nossa sede. Quanto arrecadar? Bom, isso é bastante difícil, mas se realmente pensamos em fazer tantas cópias quanto mencionadas, temos que arrecadar pelo menos R$ 15,00 por semana, sem ganharmos nada para o fundo da sede. Seria muito bom se conseguíssemos arrecadar pelo menos R$ 25,00 por semana. O aumento das demais atividades de propaganda, é outra tarefa importante. No tocante a Internet, seria legal que tivesse mais postagens no blog, por exemplo, uma postagem por dia. “Postagem sobre o quê?” Bom, não precisa ser nada muito grande. Pode ser apenas o comentário de alguma notícia, o aviso de determinada atividade e etc. Talvez, uma postagem por dia ainda seja meio exagerado, mas seria interessante ter pelo menos três por semana. Dentro dessas postagens é interessante ter postagens de maior importância que devemos divulgar para todo mundo, que devem ser feitas periodicamente, concordando com nossa campanha de propaganda. No tocante as atividades fora da Internet, devemos dar atenção especial para a colagem de cartazes e para a confecção de camisetas. Quanto aos manuais, devemos se empanhar ferozmente neles para concluir o manual de saúde (que falta o capítulo sobre saúde mental e sobre saúde social), fazer o manual de propaganda e fazer o manual de debates. E por fim, é claro, fazer com que mais pessoas participem dos grupos de debates e para quem já participa dos grupos de debates participar também dos grupos de trabalho e que todos se desenvolvam e dêem o máximo de si. Fora do quesito de aumentar a qualidade das tarefas que já fazemos, tem ainda o quesito de implementar algumas tarefas novas. A mais importante delas, ao meu ver, é além de fazer os encontros dos grupos de debates fazer também os encontros dos grupos de trabalho. A ideia dos grupos de trabalhos é ser um pouco diferente dos encontros dos grupos de debates: deve ser bem mais enfocado nas atividades da LO, na capacitação e na motivação. Planejamento Específico Uma vez traçado os objetivos do semestre, temos que traçarmos qual será o caminho que iremos trilhar para alcançar esses objetivos. Como pode-se notar facilmente, para alcançar os objetivos mencionados é necessário que tenhamos muita força para realizá-los, que implica em um bom grupo de trabalho. Então, a palavra chave para esse semestre da LO será “trabalho em equipe”. Então, para que seja possível esse crescente desenvolvimento, é necessário que cresça, para começo de conversa, os grupos de trabalho. A princípio, espero recrutar mais 8 para participar dos grupos de trabalho, para totalizar em 13 o número de participantes dos grupos de trabalho. Por esse aumento de número de participantes, é necessário o aumento do número de grupos de trabalho, para que fique mais ou menos definido as tarefas de cada um, senão ninguém saberá o que deve fazer. Fiz, portanto, um secção no grupo alfa, dividindo em alfa e gama e uma secção no grupo beta, dividindo em beta e delta. Ficando da seguinte forma: Grupo Alfa Grupo Beta Grupo Gama Grupo Delta João Marcelo Cristiano • • • Planejamento Desenvolvimento das atividades Grupos de Trabalho Marlon Egner Oscar • • • Finanças Intendência Ciência e Tecnologia Letícia Genaro Lucas dos Santos • • • Grupos de Debate Manuais Saúde da organização Mateus Lucas Sosa Vinícius Rodrigo • • • • Jornal Internet Camisetas Cartazes

Os itálicos representam o pessoal novo que eu penso em recrutar, e portanto, não está certo de que vão participar. Os critérios usados para a divisão do pessoal nos grupos se baseou em não ter intimidade e conhecimento prévio sobre o assunto. O critério de não ter intimidade, se fez necessário, ao meu ver, para que não fique uma panelinha de “amigo não cobrar amigo”. Ou para que ninguém leve o outro nas costas. É importante que todos cumpram suas tarefas e dêem o máximo de si. O critério de conhecimento prévio se mostrou necessário para agilizar o desenvolvimento das atividades, mas a ideia é que as atividades não sejam feitas somente pelos responsáveis, mas que todos ajudem nela (e claro, que os responsáveis deverão ajudar ainda mais) para que todo mundo aprenda um pouco de tudo. Para que tenhamos maior controle é necessário fazer subplanejamentos mensais para irmos acompanhando se estamos conseguindo ou não chegar onde queremos. Alfa Beta Gama Delta Julho Fazer o encerramento do primeiro semestre de 2011. Fazer o planejamento das atividades da LO para o 2º semestre de 2011. Implementar e dar apoio aos grupos de trabalho. Auxiliar no planejamento das atividades de cada grupo. Organizar o encontro dos grupos de trabalho. Dar apoio aos grupos de trabalho. Organizar formas de fazer a arrecadação. Dar apoio a colagem de cartazes. Arrecadar R$ 15,00. Planejamento dos temas dos grupos de debates. Organização do debate de sextafeira. Organizar fomento de matérias para o jornalzinho. Organizar rotação da diagramação.

Agosto

Arrecadar R$ 24,00. Escrever capítulo 2 Fazer camisetas da de saúde mental do LO para todos os manual de saúde. que participam dos grupos de trabalho.

Aumentar o jornal para 20 páginas A5. Aumentar a tiragem para 40 cópias. Organizar a distribuição do jornalzinho. Aumentar a tiragem para 55 cópias. Fazer 1 postagem por semana no blog, além do jornalzinho. Aumentar a tiragem para 70 cópias. Fazer 2 postagem por semana no blog, além do jornalzinho. Aumentar a tiragem para 85 cópias. Fazer 3 postagem por semana no blog, além do jornalzinho. Aumentar a tiragem para 100 cópias. Fazer 3 postagem por semana no blog, além do jornalzinho.

Setembro

Organizar o encontro Arrecadar R$ 33,00. Escrever capítulo 3 dos grupos de Organizar colagem de saúde social do trabalho. de cartazes. manual de saúde. Dar apoio aos grupos de trabalho. Organizar o encontro dos grupos de trabalho. Dar apoio aos grupos de trabalho. Arrecadar R$ 42,00. Escrever capítulo 1 Fazer stencil de do manual de camisetas para propaganda. vender.

Outubro

Novembro

Organizar o encontro Arrecadar R$ 51,00. Escrever capítulo 2 dos grupos de Organizar colagem do manual de trabalho. de cartazes. propaganda. Dar apoio aos grupos de trabalho. Organizar o encontro dos grupos de trabalho. Dar apoio aos grupos de trabalho. Arrecadar R$ 60,00. Escrever capítulo 3 Fazer stencil de do manual de camisetas para propaganda. vender.

Dezembro

Puxado? Talvez. Com certeza, o mais puxado será o primeiro mês, pois, além de ele ser menor (temos apenas 15 dias) temos que nos adaptar a um novo ritmo. Além disso, a ideia é que entrem novas pessoas para os grupos de trabalho, e isso tornarão as atividades menos pesadas. Mas, por outro lado, a ideia não é que seja moleza. É claro, não deve atrapalhar a vida de ninguém, ao mesmo tempo que deve permitir que as pessoas possam se doar ao máximo. Talvez não consigamos concluir todos os objetivos, como aconteceu semestre passado, mas é melhor que sobrem atividades por fazer do que faltem atividades, então não custa planejar por cima. Além disso, conforme as coisas forem correndo, podemos adaptar o planejamento deste semestre. Por último vale lembrar, que a ideia que é as atividades distribuídas acima fiquem somente de responsabilidade para os mencionados, mas que todos ajudem no seu desenvolvimento. Planejamento para o mês de Julho 20/07/11 às 14h00 na Encerramento do 1º Semestre de 2011; Divulgação do planejamento do 2º semestre de praça 20 de Setembro 2011. Venda do jornalzinho. (em frente ao CEFET) 23/0711 às 14h00 na Encerramento do 1º Semestre de 2011; Divulgação do planejamento do 2º semestre de praça Cel. Pedro 2011. Venda do jornalzinho. Osório. 24/07/11 às 14h00 na Curso de Confecção e Colagem de Cartazes praça Cel. Pedro Osório 25/07/11 ??? Colagem 27/07/11 às 14h00 na Início dos debates do 2º Semestre de 2011 praça 20 de Setembro (em frente ao CEFET) 29/07/11 às 14h00 na Início dos debates do 2º Semestre de 2011 praça Cel. Pedro Osório. Sugestão para os debates de período do segundo semestre de 2011 e primeiro semestre de 2012. O cronograma de debates para o segundo período de 2011 e para o segundo período de 2012 foi pensado da seguinte forma: escolheu 10 temas de grande relevância que agrupavam alguns temas menores com o objetivo de fazer um calendário anual (para poder se aprofundar melhor nos temas e para ficar menos repetitivo). Dividiu-se os dez temas em dois semestres e colcou-se uma prática de propaganda no final de cada semestre, incorporando um pouco a ideia dos grupos de trabalhos já estarem presentes nos grupos de debates. Para cada tema, se vez quatro debates de forma que, incorporando o nosso plano de propagandas previsse que os debates de índice 4 fossem pensado para serem abertos ao público em geral. Lembrando aqui que o objetivo do tema dos debates é para que eles abortem vários conteúdos importantes e não fiquem sempre no mesmo problema. Mas, ele serve somente para orientar, uma vez que a partir de um tema sempre surgem outros assuntos. 1. Filosofia & Religião 1. A Civilização Grega e o Debate; A Verdade; Alienação (27/07/11) 2. Argumentação e Provas; Justiça e Conhecimento (3/08/11) 3. Religião; A Bíblia; Estado e Religião (10/08/11) 4. “A hora da verdade” (contar mentiras) (17/08/11) 2. Educação 1. História das Escolas (24/08/11) 2. Educação, Estado e Mercado de Trabalho (31/08/11) 3. Como poderiam ser as aulas I (7/09/11) 4. Como poderiam ser as aulas II (14/09/11) 3. Saúde 1. Saúde Fisiológica (21/09/11)

2. Saúde Mental (28/09/11) 3. Saúde Social (5/10/11) 4. Saúde e Estado; Mercado da Saúde; Saúde Pública x Saúde Privada (12/10/11) 4. História da LO & Organização 1. História da LO (19/10/11) 2. Por que organizar?; Indivíduo x Coletivo; Análise de Organizações (26/10/11) 3. Princípios Organizativos; Matemática Aplicada a Organização (2/11/11) 4. Planejamento; Estratégia e Tática (9/11/11) 5. Literatura, História & Movimentos Sociais 1. História do Brasil e do Rio Grande do Sul (16/11/11) 2. Eleições (23/11/11) 3. Literatura Perfeccionista & Literatura Imperfeccionista (30/11/11) 4. Literatura Verdadeirista (7/12/11) 6. Propaganda I 1. Confecção do Material & Planejamento (14/12/11) 2. Execução (21/12/11) 7. Estudos Sociais 1. Mundo (História, Geografia e Economia) 2. Brasil (História, Geografia e Economia) 3. Estudos sobre Pelotas (História, Geografia e Economia) e Matemática Aplicada as Ciências Sociais 4. Rio grande do Sul (História, Geografia e Economia) 8. Propriedade, Violência, Segurança & Justiça 1. Roubo, Latrocínio, Mortes, Violência 2. Movimentos com uso da violência 3. Propriedade Privada x Propriedade Coletiva 4. Teoria do Estado e Justiça Social 9. Tecnologia 1. Ciências Agropecuárias 2. Ciências de Edificações, Mecânicas e Elétricas 3. Ciências Química, Eletrônica e Logísticas 4. Desenvolvimento Tecnológico x Desemprego; Guerra Tecnológica 10. Capitalismo 1. Escravismo, Feudalismo e Capitalismo 2. Visão Fascista 3. Visão Liberalista 4. Dominação, Desigualdade, Consumismo e Crise 11. Comunismo & Anarquismo 1. Pré-Escravismo, Escravismo, Feudalismo, Capitalismo e Socialismo 2. Comunismo 3. Anarquismo 4. Revolução 12. Propaganda II 1. Confecção do Material; Planejamento 2. Execução

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->