P. 1
Telefonia

Telefonia

|Views: 861|Likes:
Publicado porFabricio Ferrarin

More info:

Published by: Fabricio Ferrarin on Jul 18, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/02/2013

pdf

text

original

Instalações Elétricas Prediais

8/12/2010

UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais

1

Nesta seção os seguintes assuntos serão abordados:
Partes Constituintes Normas Técnicas Simbologia Dimensionamentos Prumadas

8/12/2010

UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais

2

1

ART Carta Pedido de Aprovação Concessionária Memorial Descritivo Relação de Materiais Planta de Situação (escala 1:500) Planta dos Pavimentos (escala 1:50) Prumadas de Tubulação e Rede Interna)
8/12/2010

Tabela de contagem Detalhes
Caixa de Distribuição Geral Instalação do DG Caixas de Distribuição Caixa de Entrada Subterrânea Banco de Dutos Poço de Elevação Outros detalhes pertinentes

UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais

3

NBR 13300 - Redes telefônicas internas em prédios – Terminologia. NBR 13301 - Redes telefônicas internas em prédios Simbologia. NBR 13726 - Redes telefônicas internas em prédios - Tubulação de entrada telefônica - Projeto. NBR 13727 - Redes telefônicas internas em prédios Plantas/partes componentes de um projeto de tubulação telefônica. NBR 13822 - Redes telefônicas em edificações com até cinco pontos telefônicos - Projeto. NBR 14306 – Proteção elétrica e compatibilidade eletromagnética em redes internas de telecomunicações em edificação – Projeto. NBR 14565 – Procedimento básico para elaboração de projetos de cabeamento de telecomunicação para rede interna estruturada.
8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 4

2

Carta Pedido de Aprovação Projeto Telefônico Partes Constituintes Curitiba. • Número de andares. Seguem anexos documentos exigidos para aprovação do projeto. Prezados Senhores : Solicitamos a análise e aprovação do projeto de rede telefônica interna e de tubulação telefônica. FAX. Sete de Setembro. FAX. • Rede secundária. • Prumadas telefônicas. • Tubulação secundária. 6 a) Dados básicos • Endereço. c) Documentação do projeto • Plantas dos andares. 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais – Paulo S. de propriedade da UTFPR. • Planta de situação.PR. • Sistema de aterramento. _______________________ Eng° Paulo Sérgio Walenia CREA-PR: Contato : Paulo Telefone : (0XX41) xxx-xxxx. e-mail: Deve ser elaborada conforme o padrão determinado pela concessionária de telefonia. • Prumada telefônica. Tal documento identifica a obra e os responsáveis técnicos pelo projeto. • Número total de pontos telefônicos previstos. • Responsável pelo projeto. Atenciosamente. Curitiba . • Número total de unidades construídas com suas respectivas áreas. para fins de instalação da Entrada Telefônica. situado na Av. • Cabeação interna. • Engenheiro responsável. d) Descrição geral do projeto • Canalização subterrânea. • Nome do edifício. e linha de dados. À Brasil Telecom Setor de análise de projetos Assunto : PEDIDO DE APROVAÇÃO DE PROJETO DE REDE TELEFÔNICA INTERNA E DE TUBULAÇÃO TELEFÔNICA. • Construtora. do edifício Residencial Campus Curitiba. • Planta de cortes e de fachadas. Rebouças. • Sala de distribuição geral (se houver). • Tubulação de entrada. por andar e para o edifício. • Outros. • Previsão para início e término da construção da edificação. • Proprietário. • Responsável pela instalação. e 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais – Paulo S. comercial. • CPCT. Walenia 5 Memorial Descritivo Deverá contemplar pelo menos: Projeto Telefônico Partes Constituintes linhas para processamento de dados. industrial e outros). b) Informações gerais e dados estatísticos • Tipo do edifício (residencial. Walenia 3 . • Tubulação primária. 7 de abril de 2007. • Previsão para instalações de CPCT. • Folha de detalhes. 3165. que foi elaborado de acordo com a prática NORMAS DE PROJETOS TELEFÔNICOS EM EDIFÍCIOS.

2. 4. Deverá possuir: Projeto Telefônico Partes Constituintes 1. Walenia 7 Planta de Situação Elaborada em escala 1:500 tem por finalidade identificar a edificação com relação às Redes das Concessionárias. 7. 5. Walenia 8 4 . 6.Legenda Padrão Projeto Telefônico Partes Constituintes Deverá ser adotada a seguinte LEGENDA em todas as plantas 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais – Paulo S. 3. da edificação e transversais número do prédio Principais informações referentes à entrada telefônica do edifício cotas importantes localização da rede da concessionária localização da caixa de energia Localização do DG. 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais – Paulo S. nome das ruas.

Exemplo Projeto Telefônico Simbologia Descrição Planta Elevação Caixa de distribuição geral Caixa de distribuição ou passagem Sala de distribuidor geral Cubículo em poço de elevação Caixa subterrânea Caixa de saída para rede na parede a 30 cm do piso Caixa de saída para rede na parede a 130 cm do piso 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais – Paulo S. Walenia 9 Exemplo Projeto Telefônico Simbologia Descrição Caixa de saída para rede no piso Tubulação no piso Planta Elevação Tubulação no teto Tubulação que sobe Tubulação que desce Duto retangular liso Duto retangular modulado Caixa de derivação Resumo da Simbologia – Caixas. Quadros. Walenia 10 5 . Tubulações e dutos 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais – Paulo S.

Walenia 11 Tipo Residências ou Apartamentos Lojas Escritórios Base de Cálculo Até 2 quartos de 3 e 4 quartos mais de 4 quartos S – área S – área Pontos 1 2 3 N = 1+ N = 1+ S[ m²] 200 S[m ²] 40 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 12 6 .Exemplo Descrição Projeto Telefônico Simbologia Representação Sumário de contagem nas caixas de distribuição Sumário de contagem nas caixas de distribuição geral Blocos internos nas caixas de distribuição geral Blocos internos nas caixas de distribuição EDIFÍCIOS RESIDENCIAIS Blocos internos nas caixas de distribuição EDIFÍCIOS COMERCIAIS 8/12/2010 Resumo da Simbologia – Fiação UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais – Paulo S.

Base de Cálculo Pontos Até 2 quartos 1 Residências ou de 3 a 4 quartos 2 Apartamentos mais de 4 quartos 3 Até 50m² 3 Lojas de 50 a 500m² 3 a 12* acima de 500m² > 12** Escritórios cada 10m² 1 * começar em 3 e adicionar um ponto telefônico a cada 50m² ** começar em 12 e adicionar um ponto telefônico a cada 100m² Tipo 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 13 Projeto Telefônico Tomadas telefônicas – Distribuição Interna Caixa n°0 com uma tomada padrão Telebras Caixa n°1 com uma tomada padrão Telebras Caixa n°1 com duas tomadas padrão Telebras 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 14 7 .

A tabela abaixo mostra os tamanhos padronizados para caixas de saída em função do número de tomadas previstas. 5 10 Prof.30m de altura Tubulação interna : Ø19mm Obs. 10 10 Larg. Tamanho da Caixa de Saída 0 1 Dimensões internas (mm) Alt. 5 5 Quantidade de Tomadas RJ11 1 ou 2 De 1 até 6 Telebras 1 1 ou 2 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais – Paulo S.: Apto alto padrão Ø25mm Fiação Interna : tipo CCI (de 1 ou 2 pares) 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 16 8 . onde o tamanho destas caixas dependerá basicamente da quantidade de tomadas previstas. Walenia 15 Deve ser previsto pelo menos 1 caixa de saída em cada um dos seguintes ambientes: quartos salas cozinha BWC é proibido Para edifícios de habitação popular podem ser previstos apenas 1 caixa na sala e 1 no maior quarto Instalação das tomadas: Quartos e salas : 0.Projeto Telefônico Tomadas telefônicas – Distribuição Interna As tomadas telefônicas serão instaladas nas chamadas Caixas de Saída.30m de altura Cozinhas e copas : 1.

2 nº1 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 17 Lojas : prever caixas de saída na parede ou piso.2 QUARTO 1. 2Ø19 CCI -1.2 A. Evitar instalação onde estiverem previstas prateleiras ou vitrines. 2- Número dos pares Ø19 CCI -1. 2QUARTO Ø19 diâmetro da tubulação (interno) secundária nº1 1. 2- APARTAMENTO COM 1. 2- 1. 2nº1 nº1 1.2 Ø19 vem do DG CCI ou do Poste -1.S.2 SUÍTE Ø19 CCI -1. Evitar instalação onde estiverem previstas prateleiras ou vitrines. 2- Quantidade de fios 1.2 Ø19 nº1 CCI -1. Tubulação interna : Ø25mm (1”) Fiação Interna : tipo CCI (de 1 ou 2 pares) 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 18 9 . Escritórios : prever caixas de saída nas paredes.5 PONTOS nº1 CCI -1. a 30cm do piso acabado.2 ESTAR/JANTAR nº1 1. Número dos pares COZINHA BWC BWC 1.TAMANHO DA CAIXA DE SAÍDA Ø19 CCI -1.

PEQUENO PORTE Projeto Telefônico Instalações internas – Ambientes Comerciais TUBULAÇÃO S ECUNDÁRIA Ø25mm QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO INTERNO DO ESCRITÓRIO O U LOJA SA LA CA IXA DE SAÍDA NA PAREDE nº1 (10x10x5cm) VEM DO QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO DO ANDA R 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 19 MALHA DE PISO COM TUBULAÇÕES Projeto Telefônico Instalações internas – Ambientes Comerciais Y/2 CAIXA DE SAÍDA N O PISO nº 1 (10x10x5cm) QU ADRO DE DISTR IBU IÇ ÃO INTER NO Y TUBU LAÇÃO SECUND ÁRIA Ø25 mm X X/2 VEM DO QUADRO DE DISTRIBU IÇÃO DO ANDAR 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 20 10 .

MALHA COM DUTOS DE PISO Projeto Telefônico Instalações internas – Ambientes Comerciais CA IX A DE S AÍ DA NA CANALE TA CA NALET A DE P ISO SE CUNDÁRIA QUA DRO DE DIS TRIB UI ÇÃO INTERNO CANALE TA DE P IS O PRINCIP AL V EM DO QUADRO DE DI STRI BUIÇÃO DO A NDA R 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 21 MALHA COM DUTOS DE PISO Projeto Telefônico Instalações internas – Ambientes Comerciais 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 22 11 .

ou próxima ao provável local de instalação da central telefônica. As caixas de distribuição parciais deverão atender no máximo 35 pares 8/12/2010 CENTRAL TELEFONICA TIPO PABX OU KS QU AD RO DE DISTR IBU IÇÃO INT ERNA CAIXA Nº 2 (20x20x12cm) PARA C ONEXÃO COM CENTRAL Ø13mm #6mm² ( AT ERRAMEN TO) DUTO A SER D IMENSIONADO (CAIXAS LIGADAS + PONTOS) VEM DO DG PARA O ATERR AMENT O DEIXAR ARAME GUIA UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 24 12 .MALHA COM DUTOS DE PISO Projeto Telefônico Instalações internas – Ambientes Comerciais 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 23 Caixa de Distribuição Projeto Telefônico Instalação Comercial Prever junto a caixa de distribuição. caixa de passagem com tamanho mínimo nº 2 (20x20x12cm).

Utilizada com Prumada de Fiação Direcionada ou SemiDirecionada.Tipo Convencional Projeto Telefônico Prumadas de Tubulação Prumadas do tipo Convencional estão limitadas a 280 pontos acumulados.1 . 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 25 2 – Tipo Dirigida Prumadas do tipo Dirigida estão limitadas a 280 pontos acumulados. Para residencial haverá uma caixa a cada 3 andares. já no comercial deverá existir uma caixa de distribuição em cada andar. Projeto Telefônico Prumadas de Tubulação 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 26 13 . Utilizada com Prumada de Fiação Convencional.

Tipo Poço de Elevação Projeto Telefônico Prumadas de Tubulação Prumada do tipo Poço de Elevação. 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 28 14 .Andares 1a2 3a4 5a7 8 a 10 11 a 13 14 a 16 17 a 19 20 a 22 23 a 25 26 a 28 29 a 31 TR X X X X X X X X X X X 03 X X X X X X X X X X 06 09 12 15 18 21 24 27 30 X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X X TABELA 3 – LOCALIZAÇÃO DAS CAIXAS – ANDARES Obs. Obrigatória em prédios com mais de 280 pontos previstos.: a última caixa pode atender até aos dois últimos pavimentos Válida para prumada convencional ou dirigida a cada 3 andares 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 27 3 . Será utilizada com Prumada de fiação Direcionada.

Largura: 80 cm .Profundidade :30 cm .Deve ser instalada em áreas de fácil acesso.Tipo Convencional Projeto Telefônico Prumadas de Rede Interna ou Fiação DG 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 30 15 .altura : altura do andar 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 29 1 . Dimensões mínimas: .

DG 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 32 16 . Indicada para prédios comerciais.3-Tipo Direcionada Projeto Telefônico Prumadas de Rede Interna ou Fiação Para cada andar está previsto um quadro. DG 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 31 2-Tipo Semi Direcionada Projeto Telefônico Prumadas de Rede Interna ou Fiação Previsto um cabo a cada três andares. e conseqüentemente um cabo telefônico será levado para cada andar.

Caixa de DG : liga a rede interna da edificação a rede externa da concessionária. fios e cabos da rede interna. -20x20 20x20 40x40 40x40 40x40 60x60 60x60 80x80 Tabela 2 . Caixa de Passagem: utilizadas somente em grandes lances de tubulação. Caixa de Distribuição: abriga os blocos terminais. --40x40 40x40 40x40 40x40 40x40 40x40 60x60 60x60 80x80 -80x80 -120x120 -150x150 -Prever sala do DG H (cm) 10 20 40 60 80 120 150 200 L (cm) 10 20 40 60 80 120 150 200 P (cm) 12 12 12 12 12 15 20 Pontos 1a5 6a7 8 a 14 15 a 21 22 a 35 36 a 70 71 a 140 141 a 210 211 a 280 Acima de 280 Pass.Dimensionamento das Caixas Internas 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 33 Pontos 1a4 5 a 10 11 a 20 21 a 50 51 a 100 101 a 200 201 a 300 Acima de 300 Ø mín. CAIXA 1 2 3 4 5 6 7 8 Tabela 1 Dimensões das Caixas Cabo -10 20 30 50 100 200 300 400 DG Dist.Dimensionamento da Tubulação TUBULAÇÃO ENTRE CAIXAS TRECHOS RETILÍNEOS SEM CURVAS TRECHOS COM 1 CURVA TRECHOS COM 2 CURVAS TRECHOS COM 3 CURVAS VERTICAL (m) HORIZONTAL (m) 15 12 9 PROIBIDO 30 24 18 Tabela 1 . 19 1 25 1 32 1 38 1 50 1 50 2 50 3 POÇO DE ELEVAÇÃO Tabela 2 .Distância máxima entre Caixas 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 34 17 . Qtde.

nº de pontos 6e7 De 21 Acima de 21 Tubulação diâmetro (mm) 38 50 Entrada subterrânea 35 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 36 18 .A entrada poderá ser aérea desde que a rede telefônica no local seja aérea e o número de pontos telefônicos previstos para o prédio não seja superior a 21 pontos.

Dimensionamento da Tubulação de Entrada 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 37 R1 8/12/2010 R2 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 38 19 .nº de pontos 1-50 51-200 201-400 401-* tipo de caixa dimensões (cm) C L H R1 60 35 50 R2 107 52 50 R3 150 120 130 Entrar em contato com a concessionária Tabela 1 .Dimensionamento da Caixa de Entrada nº de pontos 6 a 21 22 a 70 71 a 420 421 a 840 > 840 diâmetro (mm) quantidade de dutos 50 1 75 1 75 2 100 3 fazer estudo conjunto com a concessionária Tabela 2 .

R3 8/12/2010 R2 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 39 Interliga todas as caixas de distribuição do edifício ao sistema de aterramento. 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 40 20 . Até o DG: Diâmetro Int : Ø13mm Condutor: #6mm2. Sala do DG: Diâmetro Int : Ø25mm Condutor: #50mm2. A partir do DG (TAT): Diâmetro Int : Ø19mm Condutor: #16mm2.

5 200 34.7 e 1* N º IDEAL = N º TOTAL FATOR Lojas Outros 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 41 Nº IDEAL = Nº TOTAL FATOR Designação Indicação em Projeto CI-50-10 CI-50-20 CI-50-30 CI-50-50 CI-50-100 CI-50-200 CI-50-300 CI-50-400 CI-50-600 CI-50-800 CI-50-900 CI-50-1200 CCE-2 CCE-3 CCE-4 CCE-5 CCE-6 Número de pares Diâmetro externo máximo (mm) Comprimento nominal bobina (m) 1000 1000 1000 1000 1000 500 500 500 250 250 250 250 500 500 500 500 500 CI-50-10 CI-50-20 CI-50-30 CI-50-50 CI-50-100 CI-50-200 CI-50-300 CI-50-400 CI-50-600 CI-50-800 CI-50-900 CI-50-1200 CCE-APL-50-2 CCE-APL-50-3 CCE-APL-50-4 CCE-APL-50-5 CCE-APL-50-6 Uso Interno 10 10.7 estudar um valor apropriado.7 0.0 6 9.5 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 42 21 .8 0. entre 0.5 5 9.0 50 18.5 Uso Externo – pequeno porte 2 7.0 400 46.0 1200 76.0 30 15.Nº IDEAL = Nº TOTAL FATOR Cálculo da quantidade ideal de pares que deve atender uma caixa: Utilização Residencial Escritórios Fator 0.5 800 63.0 300 40.5 900 67.0 600 55.5 100 24.0 4 8.0 20 13.5 3 8.

5 CA-50-20 20 15.0 CA-50-50 50 19.Nº IDEAL = Nº TOTAL FATOR Designação Indicação em Projeto CTP-APL-50-10 CTP-APL-50-20 CTP-APL-50-30 CTP-APL-50-50 CTP-APL-50-100 CTP-APL-50-200 CTP-APL-50-300 CTP-APL-50-400 CTP-APL-50-600 Diâmetro externo máximo (mm) Uso Externo –médio e grande porte CA-50-10 10 13.0 CA-50-200 200 34.5 CA-50-100 100 26.0 Número de pares Comprimento nominal bobina (m) 1000 1000 1000 1000 1000 500 500 500 500 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 43 Nº IDEAL = Nº TOTAL FATOR 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 44 22 .0 CA-50-300 300 40.0 CA-50-30 30 17.0 CA-50-600 600 56.0 CA-50-400 400 46.

Nº IDEAL = Nº TOTAL FATOR 8/12/2010 UTFPR – Campus Curitiba – DAELT – Instalações Prediais 45 23 .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->