GEOMETRIA PLANA: SEGMENTOS PROPORCIONAIS

1. (G1) Os quadriláteros ABCD e EFGH a seguir são semelhantes. Nessas condições determine: a) razão de semelhança de ABCD e EFGH b) as medidas x, y, z

2. (Unicamp 93) A figura a seguir mostra um segmento AD dividido em três partes: AB=2cm, BC=3cm e CD=5cm. O segmento AD' mede 13cm e as retas BB' e CC' são paralelas a DD'. Determine os comprimentos dos segmentos AB', B'C' e C'D'.

3. (G1) Na figura a seguir, as medidas são dadas em cm. Sabendo que m //n//t, determine o valor de x.

4. (G1) No Ð da figura a seguir, DE//BC nessas condições determine:

a) a medida x b) o perímetro do Ð ABC

5. (G1) Uma reta paralela ao lado æè de um triângulo ABC, determina sobre o lado åæ segmentos de 3cm e 12cm. Calcule as medidas dos segmentos que esta reta determina sobre o lado åè, de medida 10cm.

6. (G1) Um feixe de 4 paralelas determina sobre uma transversal três segmentos consecutivos que medem 5 cm, 6 cm, 9 cm. Calcule os comprimentos do segmento s determinados pelo feixe noutra transversal, sabendo que o segmento desta, compreendido entre a primeira e a quarta paralela é 60 cm.

da frente do menor dos dois quarteirões para a rua B é: a) 160 b) 180 c) 200 d) 220 e) 240 . em metros. pode afirmar que a -se medida. Sendo assim. (Unirio 97) No desenho anterior apresentado.7. 250m e 200m. e a frente do quarteirão I para a rua B mede 40m a mais do que a frente do quarteirão II para a mesma rua. respectivamente. as frentes para a rua A dos quarteirões I e II medem.

em 1994.5 d) 11 e) 12.5 b) 9 c) 10. em certo município do estado do Paraná.5 .8. em milhões de toneladas. a) 9. (Uel 98) O gráfico a seguir mostra a atividade de café. é correto afirmar que. De acordo com o gráfico. a produç de café nesse ão município foi. em milhões de toneladas.

Em relação a essa figura. . as retas r e s são paralelas. Nessa figura. d) os ângulos CÂD e AðB têm medidas iguais. é INCORRETO afirmar que a) AE/BE = DE/CE b) as áreas dos triângulos ABD e DCA são iguais.9. (Ufmg 2000) Observe a figura. c) as áreas dos triângulos BEA e DEC são iguais.

0 km . T.0 km d) 22. sucessivamente. Partindo de S.5 km e) 24.10. Assinale a opção que indica o perímetro do circuito. Q. a S. (Uff 2002) O circuito triangular de uma corrida está esquematizado na figura a seguir: As ruas TP e SQ são paralelas. por R. cada corredor deve percorrer o circuito passando. a) 4.5 km c) 20. P.5 km b) 19. finalmente. retornando.

Uma alternativa encontrada por uma fábrica foi a de construir uma pequena hidrelétrica.11. aproveitando a correnteza de um rio que passa próximo às suas instalações. (Ufsm 2003) A crise energética tem levado as médias e grandes empresas a buscarem alternativas na geração de energia elétrica para a manutenção do maquinário. pode-se afirmar que a barreira mede a) 33 m b) 38 m c) 43 m d) 48 m e) 53 m . s e t sejam paralelas. Observando a figura e admitindo que as linhas retas r.

Determinar o comprimento de MN. BC = 4 e AC = 2. Os valores dos segmentos identificados por x e y são. e) 20/3 e 40/3.12. cortadas por 2 outras retas. c) 9 e 13. (Unesp 2003) Considere 3 retas coplanares paralelas. (Fuvest 2004) Um triângulo ABC tem lados de comprimentos AB = 5. b) 6 e 11. 13. . a) 3/20 e 3/40. Sejam M e N os pontos de AB tais que CM é a bissetriz relativa ao ângulo ACB e CN é a altura relativa ao lado AB. respectivamente. r. s e t. conforme a figura. d) 11 e 6.

14.C. o que significa dizer que EE'H'H é um quadrado e que os retângulos EFGH e E'FGH' são semelhantes. podemos afirmar que a razão da medida da base do Parthenon pela medida da sua altura é uma raiz do polinômio: a) x£ + x + 1 b) x£ + x .1 c) x£ . um arquiteto grego que viveu no século quinto a. o lado maior do primeiro retângulo está para o lado maior do segundo retângulo assim como o lado menor do primeiro retângulo está para o lado menor do segundo retângulo. Veja a figura abaixo.x + 1 .1 d) x£ . (Ufrn 2004) Phidias.. construiu o Parthenon com medidas que obedeceram à proporção áurea. Assim.x . ou seja.

(Ufrrj 2005) Pedro está construindo uma fogueira representada pela figura abaixo. c) 6. . b) 4. s e t são paralelas.15. Ele sabe que a soma de x com y é 42 e que as retas r. e) 12.y é a) 2. d) 10. A diferença x .

Di Cavalcanti. havia um grito dos modernistas. selecionados entre as mais de duas mil obras do Museu de Arte Brasileira (MAB) da FAAP. ("O Estado de São Paulo". 1 /9/95) . Tarsila do Amaral e outros artistas. Estão expostos quadros de Anita Malfatti. A mostra é composta por 36 quadros do acervo da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) e ficará no Ministério das Relações Exteriores até o próximo dia 6. em Brasília. nas formas. dimensionou o Modernismo num contexto abrangente: "Por detrás do encontro com a brasilidade nas telas. no Pal io do Itamarat . na noite de de setembro. Modernismo".GE ET L E ELH Ç DE T Â GUL TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Faap 96) "Fernando Henri e inaugura mostra da FAAP no Pal io do Itamarat " O Presidente Fernando Henri ue Cardoso abriu a exposi o "Modernistas.) Em seu discurso. Mais de 80 O pessoas foram à solenidade. a presidente do Consel o de Curadores da FAAP... que inaugurou as comemorações oficiais da Semana da Pátria. (. nas letras. num clamor por um projeto nacional".

. conforme a figura a seguir: Sabendo-se que o quadro fornece uma imagem de 15cm. Um crítico de arte.1. através de uma câmara escura que tem 50cmde comprimento. para um quadro pendurado de 3 metros de altura. A distância "x" da câmara ao quadro (em metros) é: a) 15 b) 3 c) 8 d) 12 e) 10 TEXTO PARA A PR XIMA QUESTÃO (Ufpe 96) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a letra (V) se a afirmativa for verdadeira ou (F) se for falsa.20 metros acima do solo. olha. cuja base está a 1.

todos num mesmo plano.2. ) Os triângulos ÐABC e ÐA'B'C' são congruentes. ) A medida do lado AB é maior que a medida do lado A'B'. ) O ângulo A tem medida diferente da do ângulo A'. Na figura a seguir os triângulos ÐABC e ÐA'B'C' são simétricos em relação à reta r. . ) Os triângulos ÐABC e ÐA'B'C' têm áreas diferentes. Analise as seguintes afirmativas: ( ( ( ( ( ) Os triângulos ÐABC e ÐA'B'C' não são semelhantes.

2Ë2 c) 4 . obtêm-se os triângulos T e T . 2). onde 0 < x < 4. Considerando os segmentos BD e CE. destacados na figura.Ë2 b) 4 . o valor de x é: 4. C(4. B(0.2)£ = 4 e o ponto P(0. -3).Ë2 d) 8 . a) Encontre uma equação da reta que passe por P e tangencie a circunferência num ponto Q de abscissa positiva.4Ë2 seja o dobro da área de T . 0) e E(x.2Ë2 e) 8 . Para que a área do triângulo T a) 2 . 0). 0) . (Ufg 2006) Em um sistema de coordenadas cartesianas são dados os pontos A(0. 2). D(4. (Unesp 2004) Considere a circunferência x£ + (y .3. . b) Determine as coordenadas do ponto Q.

determine quantos quilômetros terá a rodovia DE. e y. (Unesp 2003) Cinco cidades. b) Sabendo que AD tem 30 km. os ângulos x. dada a disposição destas cidades. A. a) Use a lei dos senos para determinar quantos quilômetros tem a rodovia BC. D e E. Deseja-se construir uma nova rodovia ligando as cidades D e E que. entre AC e AB. A rodovia AC tem 40km. conforme mostra a figura. . a rodovia AB tem 50km. B. são tais que senx = 3/4 e seny = 3/7. são interligadas por rodovias. C. será paralela a BC.5. entre AB e BC.

nota que após caminhar 12. uma sombra de 4. Uma pessoa.80m de altura poderá se afastar do centro da base do obelisco. b) Determine AB sabendo que BV = 3VD. (Unicamp 94) Uma rampa de inclinação constante. a) Faça uma figura ilustrativa da situação descrita. num certo momento. em pé. a) Calcule a área do triângulo ACD. BC=2. BD=4 e o ângulo AïC é reto. b) Calcule quantos metros a pessoa ainda deve caminhar para atingir o ponto mais alto da rampa. . como a que dá acesso ao Palácio do Planalto em Brasília.3 metros sobre a rampa está a 1. (Fuvest 94) ABCD é um trapézio. (Unesp 95) Um obelisco de 12m de altura projeta.8m de extensão. continuar totalmente na sombra. Calcule a distância máxima que uma pessoa de 1. 7. para. ao longo da sombra. 8. tendo começado a subi-la.5 metros de altura em relação ao solo.6. tem 4 metros de altura na sua parte mais alta.

o lado de cada quadrado da malha quadriculada mede 1 unidade de comprimento.9. (Fuvest 92) Na figura a seguir. Calcule a razão DE/BC. .

(Fuvest 92) Considere um cubo ABCDEFGH de lado 1 unidade de comprimento.10. Para cada ponto P da reta AE seja Q o ponto de intersecção das retas PM e BF. como mostra a figura a seguir M e N são os pontos médios de åæ e èî. a) Prove que ÐPQN é isósceles. respectivamente. b) A que distância do ponto A deve estar o ponto P para que o ÐPQN seja retângulo? .

como indicado na figura adiante. a) Exprima y em função de x. b) Para que valores de x e de y a área ocupada pela casa será máxima? .11. deseja-se construir uma casa retangular de dimensões x e y. (Fuvest 92) Num terreno. na forma de um triângulo retângulo com catetos com medidas 20 e 30 metros.

. em função de x. (Fuvest 92) Considere uma circunferência de centro O e raio 2cm tangente à reta t no ponto T.12. Seja x a medida do ângulo AÔT. Calcule. onde A é um ponto da circunferência e 0<x<Œ/2. a área do trapézio OABT sendo B o ponto da reta t tal que åæ é paralelo a OT.

13. åæ=åè=Ø é o lado do decágono regular inscrito em uma circunferência de raio 1 e centro O. b) Mostre que cos 36° = (1+Ë5)/4. a) Calcule o valor de Ø. (Unicamp 92) Na figura adiante. .

AB = 20cm.14. em graus do ângulo BNP é: a) 15 b) 30 c) 45 d) 60 e) 75 . BC= 5cm e o ângulo AïC é obtuso. A medida. (Fuvest 96) No triangulo ABC. de área 8cm£. O quadrilátero MBNP é um losango.

(Ufpe 96) Qual o número inteiro mais próximo do comprimento do segmento AB indicado na figura a seguir? .15.

17. esta escorrega. mantendo-se aderente ao muro. do pé da escada ao muro. o ponto médio da hipotenusa AC é P e o pé da perpendicular baixada de B sobre AC é Q. Quando ele está num degrau que dista 3 metros do pé da escada.(AB/AC)£ BQ/BP=2(AB/AC). (Unesp 89) No triângulo retângulo ABC. de modo que a extremidade A se desloca para a direita.16. conforme a seta da figura a seguir e a extremidade B desliza para baixo. Mostre que: QP/BP=(BC/AC)£ . (Unesp 89) Um homem sobe numa escada de 5 metros de comprimento. do degrau em que está o homem até o chão em função da distância x.(BC/AC) . encostada em um muro vertical. Encontre a fórmula que expressa a distância h.

B? . assim como 2 está para 5. (Unesp 89) Uma escada tem 25 degraus iguais. A altura. é 1 metro. Qual é a distância entre o pé da escada. de cada degr está para au sua largura Ø. A. A. e o topo da escada.18. h. O desnível entre o 5 degrau e o pé da escada.

como na figura.19. (Unesp 90) Uma gangorra é formada por uma haste rígida AB. Quando a extremidade B da haste toca o chão. apo iada sobre uma mureta de concreto no ponto C. a altura da extremidade A em relação ao chão é: a) Ë3 m b) 3/Ë3 m c) (6Ë3)/5 m d) (5Ë3)/6 m e) 2Ë2 m .

respectivamente. calcule a medida do MC. uma progressão aritmética. (Unesp 96) A área do quadrado ABCD da figura adiante é 1.20. os pontos M e N de modo que MN seja paralelo à diagonal îæ. Nos lados æè e îè tomam-se. nessa ordem. Se as áreas do triângulo CMN. do trapézio MNDB e do triângulo ABD formam. .

(Faap 96) Um arquiteto projetou uma pequena ponte sobre um lago circular. O diâmetro (em metros) do lago mede: a) 22 b) 4 c) 12 d) 8 e) 20 . Sua projeção vertical coincide com um diâmetro cujos extremos distam 8m e 12m de um caminho reto tangente ao lago.21.

22.5 d) 5 + 5Ë2 e) 5 + 10Ë2 . apoiada no mesmo ponto do chão. A largura da rua (em metros) é: a) 10Ë2 b) 10 + 3Ë2 c) (10Ë5) . (Faap 96) Uma escada de 10 metros de comprimento forma ângulo de 60° com a horizontal quando encostada ao edifício de um dos lados da rua. e ângulo de 45° se for encostada ao edifício do outro lado.

ao desenvolver um logotipo para uma empresa. inscreve um quadrado num círculo.23. outro quadrado é circunscrito ao mesmo círculo. a razão entre as áreas dos quadrados é: a) 1. Então. (Faap 96) Um publicitário.5 b) c) 2 d) Œ/2 e) Œ . Em seguida.

DE é palalelo e BC. Para que a área do triângulo ADE seja a metade da área do triângulo ABC.24. a medida de AD. é a) 4Ë2 b) 4 c) 3Ë3 d) 8Ë3/3 e) 7Ë3/2 . adota como unidade de -se comprimento o lado do quadrado hachurado. (Fuvest 97) No papel quadriculado da figura a seguir. na unidade adotada.

(G1) Na figura a seguir. sabe-se que ð e ï são congruentes. AR = 7cm. ê = Ê. (G1) Na figura. BC = 2 cm. AB = 4 cm.25. SR = 4 cm e AB = 10 cm. DE = 6 cm e AE = 9 cm Calcule AC = x e AD = y 26. Determine AD = x e BD = y . AS = 5 cm.

. AC = 11 cm e BC = 15 cm. tem 105 cm de perímetro.27. Determine as medidas dos lados do triângulo MNP. semelhante ao triângulo ABC. Um triângulo MNP. (G1) Num triângulo ABC os lados medem AB = 9 cm.

28. respectivamente: a) 25 cm e 13 cm b) 4/3 e 16/3 c) 20 cm e 12 cm d) 40 cm e 24 cm 29. æå || èî. (G1) Na figura a seguir. Então x e y valem. (G1) A alternativa verdadeira é: a) Todos os triângulos são semelhantes b) Todos os triângulos retângulos são semelhantes c) Todos os triângulos isósceles são semelhantes d) Todos os triângulos equiláteros são semelhantes .

30. 9cm e 1 cm. cm. respectivamente. Qual é o perímetro do tri ngulo semelhante ao dado cujo lado maior é de 21cm? a) 5 cm b) 55 cm c) 60 cm d) 5 cm . (G1) Os lados de um tri ngulo medem.

31. (G1) Na figura a seguir. o valor de x é: a) 18 cm b) 20 cm c) 22 cm d) 24 cm .

CE = 75 e CD = 50. AB = 136. (G1) Na figura a seguir. AB e CD são paralelas. Quanto mede o segmento AE? a) 136 b) 306 c) 204 d) 163 .32.

33. Sendo o segmento EC paralelo ao segmento åæ. AD = 12 e CD = 4. (G1) Na figura a seguir AB = 15. qual o valor do segmento EC? a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 .

Sabendo-se que AM = 6m (sobre o lado åæ). o valor de x é: a) 10 b) 11 c) 12 d) 13 . é: a) 2 b) 3 c) 5 d) 8 35.34. os triângulos são semelhantes. de modo que o segmento MN seja paralelo ao lado æè. (G1) Na figura a seguir. (G1) Num triângulo ABC. AB = 15m. AC = 20m. o valor do segmento AN sobre o lado åè. Então.

36. o valor de x é: a) 6 b) 7 c) 8 d) 9 . (G1) Na figura a seguir.

Então a razão entre o maior e o menor dos segmentos determinados pela altura sobre a hipotenusa é: a) 2 b) 3 c) d) 3/2 e) Ë5 38.3 . 0 m e) 3. de 1.20 m c) 1. O comprimento da sombra da moça no chão era de: a) 0.50m de altura. 5 m b) 1. um cateto é o dobro do outro. (Cesgranrio 92) Certa noite. estava a dois metros de dist ncia de um poste de luz de m de altura. uma moça. (G1) (Mack .9 ) Num tri ngulo ret ngulo.20 m .80 m d) 2.

5 e 3. c) 8 e 3. B é um ponto do segmento de reta AC e os ângulos DAB.5 e 6. DBE e BCE são retos.39. d) 7 e 4.5.5. o segmento AC=11dm e o segmento EC=3dm. (Unesp 97) Na figura. são: a) 4. Se o segmento AD=6dm. e) 9 e 2. as medidas possíveis de AB. em dm. b) 7. .

está um observador que avista somente uma parte do pára-raios (ver a figura).40.6m. está instalado um pára-raios. O comprimento da parte do pára-raios que o observador NÃO consegue avistar é: a) 16 m b) 12 m c) 8 m d) 6 m e) 3 m .que passa pelo centro da base do prédio e é perpendicular ao seguimento MN .8 m e o segmento PQ=61. (Uff 97) Um prédio com a forma de um paralelepípedo retângulo tem 48 m de altura. A distância do chão aos olhos do observador é 1. No ponto Q sobre a reta r . No centro da cobertura desse prédio e perpendicularmente a essa cobertura.

41. em cm. P pertence ao lado BC e Q ao lado AC. é a) 4 b) 8 c) 12 d) 14 e) 16 . (Fuvest 98) No triângulo acutângulo ABC a base AB mede 4cm e a altura relativa a essa base também mede 4cm. O perímetro desse retângulo. MNPQ é um retângulo cujos vértices M e N pertencem ao lado AB.

8 c) 5 d) 5. A medida do lado do losango é: a) 4 b) 4. AB = 8.42. (Ufmg 97) Observe a figura: Nela. BC = 12 e BFDE é um losango inscrito no triângulo ABC.2 .

50 c) 11. o perímetro do triângulo EDC é. a) 11. em centímetros.43. Se os triângulos da figura são semelhantes.5 cm. são dados: ângulo ABC= ângulo EDC=2. AB=6 cm. (Uel 97) Na figura a seguir. BC=9 cm e AC=12 cm.50 .75 d) 12.25 e) 12.25 b) 11.

a que distância de C deverá estar o ponto E. Se a medida de CD é 9. As projeções ortogonais de A e B sobre essa reta são os pontos C e D. para que CÊA=DÊB? a) 3 b) 4 c) 5 d) 6 e) 7 . as distâncias dos pontos A e B à reta r valem 2 a 4.44. do segmento èî. (Fuvest 99) Na figura adiante.

45. (Ufmg 98) Observe a figura.

Nessa figura, os segmentos AD e BC são paralelos, AD=8, AB=3 e BC=7. Sendo P o ponto de interseção das retas AB e DC, a medida do segmento BP é a) 23 b) 22 c) 24 d) 21

46. (Unirio 98)

Numa cidade do interior, à noite, surgiu um objeto voador não identificado, em forma de disco, que estacionou a 50m do solo, aproximadamente. Um helicóptero do exército, situado a aproximadamente 30m acima do objeto, iluminou com um holofote, -o conforme mostra a figura anterior. Sendo assim, pode-se afirmar que o raio do discovoador mede, em m, aproximadamente: a) 3,0 b) 3,5 c) 4,0 d) 4,5 e) 5,0

47. (Unirio 98) Consideremos um ponto de luz no chão a 12m de um edifício. Numa posição entre a luz e o edifício, encontra-se um homem de 2m de altura, cuja sombra projetada no edifício, pela mesma luz, mede 8m. Diante do exposto, calcule: a) a dist ncia entre o homem e o edifício; b) o valor da cossecante do ângulo formado pelo facho de luz que atinge o homem.

(2) O ângulo DFE tem medida igual a 2µ. (4) O ângulo µ mede mais de 30°. em metros. em forma de uma pirâmide regular de base quadrada. (1) A altura da torre.500-x£).48. DE. conforme representado na figura adiante. . e representando por x o comprimento de BC e por µ a medida do ângulo BÂC. julgue os itens seguintes. (3) Os triângulos ABC e CDB são semelhantes. é igual a Ë(2. CD. Sabendo que AB mede 50m. (Unb 98) Cada estrutura lateral de uma torre metálica. EF e FA têm comprimentos iguais. de base BC. as barras metálicas BC. Para minimizar o número de peças de tamanhos distintos na fabricação da torre. consiste de um triângulo isósceles ABC.

00 m c) 3. (Ufrs 96) Para estimar a profundidade de um poço com 1. a borda do poço esconde exatamente seu fundo.85 m .50 m de sua borda.52 m e) 3.49. como mostra a figura. um a pessoa cujos olhos estão a 1. Desta forma.82 m b) 3.10 m de largura.60 m do chão posiciona-se a 0. Com os dados acima. a pessoa conclui que a profundidade do poço é a) 2.30 m d) 3.

O perímetro do menor triângulo é: a) 3 b) 15/4 c) 5 d) 15/2 e) 15 . onde os ângulos assinalados são congruentes.50. (Unirio 99) Observe os dois triângulos anteriormente representados.

51. é a) 32. AD=10cm e AE=10.4 . AC=20cm.6 b) 36.6 e) 44.4cm. são semelhantes.8 d) 42. Se BC=16cm. o perímetro do quadrilátero BCED. em centímetros. (Puccamp 99) Os triângulos ABC e AED. representados na figura a seguir.4 c) 40. sendo o ângulo ADE congruente ao ângulo ACB.

O segmento de t compreendido entre os lados do triângulo mede a) 1 cm b) 1. Determine a distância percorrida pelo centro do círculo. O s lados do triângulo valem AB=6cm. (Ufrj 2000) Na figura a seguir. Seja t a reta tangente a esta circunferência e paralela à base do triângulo. Na posição I o círculo também tangencia AB e na posição F ele é tangente a BC.5 cm c) 2 cm d) 2. 53.5 cm e) 3 cm . o círculo de raio 1cm rola da posição I para a posição F. sempre tangenciando o cateto AC do triângulo retângulo ABC. AC=8cm e BC=10cm. (Ita 2000) Considere a circunferência inscrita num triângulo isósceles com base de 6cm e altura de 4cm.52.

V e V estão.54. . em progressão geométrica de razão 1/27. (Uff 2000) A figura representa um cone de volume 36Œ cm¤ contendo três cilindros cujos volumes V . Sabe-se que cada um dos cilindros tem a altura igual ao raio de sua base. nesta ordem. Determine o raio da base do cone.

como mostra a figura anterior.3 e) 6Ë3 . (Unirio 2000) Dois homens H e H .55. A distância entre os dois homens. com 2m e 1. iluminados por uma lâmpada deste poste. respectivamente. em m. estão em pé numa calçada. é igual a: a) 5Ë3 +10 b) 14 c) 3Ë3 + 7 d) 8Ë3 .5m de altura. em lados opostos de um poste de 5m de comprimento.

conforme a figura: Os degraus serão obtidos cortando-se uma peça linear de madeira cujo comprimento mínimo. e) 240. d) 225. b) 180. c) 210. deve ser: a) 144. em cm. (Enem 2000) Um marceneiro deseja construir uma escada trapezoidal com 5 degraus. de forma que o mais baixo e o mais alto tenham larguras respectivamente iguais a 60cm e a 30cm.56. .

A reta PT é tangente ao círculo em T e o segmento TQ é perpendicular à reta OP.85 c) 14. o círculo tem centro O e raio 6 e OP=16. Assim sendo. o comprimento do segmento QP é a) 13. (Ufmg 2001) Observe esta figura: Nessa figura.75 b) 13.25 d) 14.5 .57.

mede 15m. c) 30. Nesse mesmo instante. numa determinada hora do dia. é a) 25. e) 75. A altura do prédio. a sombra de um poste de altura 5m mede 3m. (Unesp 2002) A sombra de um prédio.58. próximo ao prédio. b) 29. num terreno plano. em metros. . d) 45.

. temos: a) Mostre que os triângulos ABC e BEC são semelhantes e. calcule AB e EC. em seguida. que não está desenhada em escala.59. (Unifesp 2002) No triângulo ABC da figura. b) Calcule AD e FD.

os triângulos ABC e DCE são eqüiláteros de lado Ø. Seja F a intersecção de æî com åè. C e E colineares. a área do triângulo BCF é: a) (Ø£ Ë3)/8 b) (Ø£ Ë3)/6 c) (Ø£ Ë3)/3 d) (5Ø£ Ë3)/6 e) (2Ø£ Ë3)/3 . (Fuvest 2002) Na figura a seguir. Então.60. com B.

6/5) 5. a) 2Ë3 U. a) y = 2/3(30-x) b) Para x = 15 metros. Pelo postulado ALA ë Ð PAM é congruente ao Ð QBM. de onde PN = QN. Como PM = MQ. ou seja. y = 10 metros. b) Ë3/2 11. o triângulo PQN é isóceles.P. MN é a mediatriz do segmento PQ.GABARITO 1. a) (Ë21)x . área b) 6Ë3 U. comprimento 7. conclui-se que o segmento MN é perpendicular ao segmento PQ. [E] 2. [B] 4. Como o segmento MN é paralelo ao segmento AD e o segmento AD é perpendicular ao plano contendo os pontos A.2y . a) ângulo PMA é congruente ao ângulo QMB (OPV) ângulo A é congruente ao ângulo B (RETOS) AM = MB = 1/2. 2/3 10.5 m 8.08 m 9. M e Q. F V F F F 3.6 =0 b) Q = ( 2Ë(21)/5. Observe a figura a seguir: b) 20. a) BC = 70 km b) DE = 42 km 6. . 4.

24 16.2. x = 14 y=8 27. [E] 22. x = 3 y = 12 26.1. 33cm e 45cm. [A] 25.cos x) 13. MC = Ë3/3 21. 12 m 19. [D] 23. . Observe a figura a seguir: 18. [B] 15.1.12. cos 36°Ì cos 36° = (1+Ë5)/4 14. a) Ø = (Ë5-1)/2 b) Pela lei dos cossenos temos: Ø£ = 1£ + 1£ . [D] 20. [C] 24. 2 senx (2 . h = (3/5) Ë25-x£ 17. As medidas dos lados do triângulo são 27cm.

[A] 36. F V V F 49. [D] 30. [D] 46. [B] 37. [C] 33. [A] 44. a) 9 m b) (Ë13)/2 48. [B] 42. [D] 32. [D] 41. [D] 29. [C] 38. [D] 34. [D] 35. [A] 31. [E] 40. [B] 39. [D] 51. [B] 43. [E] .28. [A] 45. [D] 50. [A] 47.

[B] 54. 4 cm 53. [D] 57.52. [C] 56. [A] 58. a) Os triângulos ABC e BEC são semelhantes pois B C¸CïE e B A¸EðB AB = 24 EC = 3 b) AD = 15 e FD = 9 60. R 6cm 55. [A] 59. [A] .

16. . (Ufrrj 2005) Observe a figura abaixo que demonstra um padrão de harmonia. Considere a cantora Ivete Sangalo. e é igual ao número de ouro. Por exemplo. determine a altura da mesma. Tal número foi durante muito tempo "padrão de harmonia". ao se tomar a medida de uma pessoa (altura) e dividi-la pela medida que vai da linha umbilical até o chão. segundo os gregos.1)/25 metros. Assumindo que a sua distância da linha umbilical até o chão é igual a 22(Ë5 . segundo os padrões gregos. Há muito tempo os gregos já conheciam o número de ouro ‡ = (1 + Ë5)/2. em relação à medida da linha dos olhos até o queixo. vê-se que a razão é a mesma que a da medida do queixo até a testa. harmoniosa. que é aproximadamente 1.618.

. d) 0. c) 0. b) 0.3. e) 0.45.35. AB = 15 cm e BC = 14 cm. (Fgv 2005) Na figura.4. ABC é um triângulo com AC = 20 cm. Sendo AQ e BP bissetrizes interiores do triângulo ABC. o quociente QR/AR é igual a a) 0.5.17.

Então a razão entre o maior e o menor dos segmentos determinados pela altura sobre a hipotenusa é: a) 2 b) 3 c) 4 d) 3/2 e) Ë5 19. Se o perímetro do menor mede 130cm. quanto mede cada lado do maior decágono? . (G1) Dois decágonos regulares são semelhantes e a razão de semelhança entre eles é 1/4.97) Num triângulo retângulo.18. (G1) (Mack . um cateto é o dobro do outro.

[D] 9.5 cm. y = 18. z = 6 2. B C = 3. a) 3/2 b) x = 3. a) 5 b) 35 5. [C] 15. C D' = 6. 52 cm ¢¡ GABAR   . [B] 12. y = 27 7. [C] 18. x = 15. y = 2.76 m 17. As medidas dos segmentos são 8cm e 2cm. AB = 2.9 cm .4. 6. [E] 13. MN = 11/30 unidades de comprimento 14. 3. [A] 8. [A] 10. 1. x = 9 4. [B] 11.1. [C] 16. [C] 19.6 cm .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful