P. 1
Custos da Qualidade ou da Não Qualidade?

Custos da Qualidade ou da Não Qualidade?

5.0

|Views: 9.164|Likes:
Apresentação sobre definição de custos da qualidade e como mensurá-lo.
Apresentação sobre definição de custos da qualidade e como mensurá-lo.

More info:

Published by: Gerisval Alves Pessoa on Sep 21, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/18/2013

pdf

text

original

FACULDADE ATENAS MARANHENSE - FAMA

Gestão da Qualidade
Custos da (Não)Qualidade

GERISVAL ALVES PESSOA

© Gerisval Pessoa

1

Qualidade: Principais Escolas

Joseph Juran √ W. Edwards Deming √ Philip Crosby √ Abordagem Japonesa

© Gerisval Pessoa

2

Juran

Custos x Qualidade
Custos de Controle Prevenção Avaliação Custos das Falhas Internas Externas

© Gerisval Pessoa

3

Juran

C U S T O

Custo da Qualidade Prevenção+Avaliação

Falhas (Internas+Externas) Nível de Qualidade

© Gerisval Pessoa

4

Deming

zero defeito

“Avaliar custos da qualidade é desnecessário”
© Gerisval Pessoa 5

Críticas à Visão de Deming

Avaliar os custos da qualidade pode direcionar as ações, para eliminação das falhas que acarretam maiores custos.

© Gerisval Pessoa

6

Crosby

Preço da Conformidade

Preço da não Conformidade

Fazer correto da 1ª vez

Custo da correção

© Gerisval Pessoa

7

Abordagem Japonesa

Melhorar a qualidade de vida produtores, clientes e investidores.
√ √

dos

Melhoria contínua em busca da perfeição.

© Gerisval Pessoa

8

Custos da Qualidade

•“Custo de se fazer as coisas do modo errado.” (SAKURAI, 1997) •“Custo incorrido por causa da existência, ou possibilidade de existência de uma baixa qualidade.” (MORSE, ROTH e POSTON, 1987)

© Gerisval Pessoa

9

Custos da Qualidade

Custos incorridos para tentar impedir a existência de falhas, para localizar e corrigir as falhas antes do produto ser vendido ao cliente/consumidor e finalmente para corrigir tais falhas após o momento da venda ao cliente/consumidor.
Caddah, Alencar e Bugarim
© Gerisval Pessoa 10

Custos da (Não)Qualidade
• Custos da Qualidade = Imposto ou taxa sobre a “boa qualidade” = custos aceitáveis da qualidade, ou seja, aqueles que a empresa planeja gastar. • Cerca de 3% a 4% das receitas

• Custos da Não Qualidade = custo da qualidade não aceitável, ou seja, aqueles que a empresa deseja eliminar ou evitar. •Cerca de 20% a 25% das receitas
© Gerisval Pessoa 11

Categorias de Custos da Qualidade

• Custos Voluntários ou de Controle
– Prevenção – Avaliação

• Custos Involuntários ou de Falhas
– Falhas Internas – Falhas Externas

© Gerisval Pessoa

12

Custos de Prevenção

São os custos relacionados com as atividades que se destinam a garantir que produtos defeituosos e serviços insatisfatórios não sejam produzidos.

© Gerisval Pessoa

13

Custos de Prevenção
• Círculos de qualidade; • Manutenção preventiva; • Treinamento de pessoal; • Revisão e atualização das instruções, especificações e procedimentos; • Desenvolvimento do plano de controle da processo. • Planejamento da Qualidade, • Análise dos produtos novos, • Controle de processos, • Auditorias da Qualidade • Avaliação da Qualidade do Fornecedor
© Gerisval Pessoa 14

qualidade do

Custos de Avaliação

• São os custos de inspeções e de testes para garantia de que os produtos estejam de acordo com as especificações. • São os custos incorridos na determinação do grau de conformidade aos requisitos da qualidade.

© Gerisval Pessoa

15

Custos de Avaliação - Exemplos

• Inspeção no recebimento do material comprado; • Inspeção durante o processo; • Avaliação de protótipos; • Inspeções e auditoria das operações de manufatura; • Auditoria de qualidade nos produtos acabados; • Avaliação do estoque; • Serviços e materiais para inspeção e teste.

© Gerisval Pessoa

16

Custos de Falhas Internas

São custos incorridos para corrigir a produção defeituosa antes que ela chegue ao cliente.

© Gerisval Pessoa

17

Custos de Falhas Internas - Exemplos
• Retrabalho; • Sucatas e material refugado durante a fabricação; • Reclassificação; • Atraso na produção e entrega; • Paralisação causada por defeitos; • Custos resultantes da existência de estoques suplementares para suprir as peças potencialmente defeituosas ou lotes rejeitados; • Venda das unidades defeituosas a um preço mais baixo.
© Gerisval Pessoa 18

Custos de Falhas Externas

São

custos

associados ocorridos após

a a

falhas/defeitos

entrega do produto ao cliente.

© Gerisval Pessoa

19

Custos de Falhas Externas - Exemplos

• Custo do material devolvido; • Concessões; • Cancelamento de produtos; • Vendas perdidas; • Reposição para manter a imagem; • Custos com garantia; • Recall.

© Gerisval Pessoa

20

Custos da Qualidade - Exemplos
Fabricante de Pneus 1 - CUSTOS DE FALHAS - PERDAS $ %

a - Itens defeituosos em estoque b - Retrabalhos c - Remoção de sucata d - Sucata irrecuperável e - Correções junto a consumidores f - Perda de valor dos produtos TOTAL

3.276 0,37 73.229 8,31 2,228 0,26 187.428 21,26 408.200 46,31 22.838 2,59 679.159 79,10
21

© Gerisval Pessoa

Custos da Qualidade - Exemplos

Fabricante de Pneus 2 - CUSTOS DE AVALIAÇÃO a - Inspeção de Recebimento b - Inspeção 1 c - Inspeção 2 d - Inspeção Volante TOTAL $ 32.665 32.582 25.200 65.910 147.347 % 2,68 3,70 2,86 7,37 16,61

© Gerisval Pessoa

22

Custos da Qualidade - Exemplos
Fabricante de Pneus 3 - CUSTOS DE PREVENÇÃO % $

Engenharia de Controle de Qualidade: a - da Unidade Industrial 0,89 b - da Corporação TOTAL TOTAL GERAL
© Gerisval Pessoa

7.848 30.000 37.848 882.454
23

3,40 4,29

100,00

Custos da Qualidade - Exemplos

Por linha de Produto: Produto A TOTAL GERAL ($) (%) FATURAMENTO ($) 295.649 100 8.165.000 3,62

Produto B 84.454 100 1.750.000 4,88

Produto C 90.392 100 840.000 10,76

RELAÇÃO PERCENTUAL CUSTO DA QUALIDADE/ FATURAMENTO

© Gerisval Pessoa

24

Custos da Qualidade - Exemplos

Por linha de Produto: Produto A Prevenção ($) (%) Avaliação ($) (%) Falhas Internas ($) (%) Falhas Externas ($) (%) 5.698 1,9 37.676 12,7 119.107 40,3 133.107 45,1

Produto B 1.569 1,9 10.384 12,3 60.876 72,1 12.625 13,7

Produto C 1.908 2,1 9.206 10,2 63.523 70,3 15.755 17,4

© Gerisval Pessoa

25

Objetivos da Mensuração

•Avaliar

os programas de qualidade por intermédio o quanto a empresa está perdendo por as oportunidades para diminuir a

de quantificações físicas e monetárias;
•Conhecer

falta de qualidade;
•Identificar

insatisfação do consumidor;

© Gerisval Pessoa

26

Objetivos da Mensuração

•Facilitar •Alertar

a elaboração do orçamento de custos da qualidade; para o aparecimento de novos problemas de qualidade;
•Direcionar •Alertar

os esforços de melhoria da qualidade para os itens mais discrepantes; para o aparecimento de novos problemas de qualidade.
© Gerisval Pessoa 27

Importância dos Custos da Qualidade
$300 $ 30 $3 $0,3 $0,03 $0,003
ed c or Re ce im b to en aç c ão te es T s ão eç l sp ina In F ra a tia n

Fo

ne r

ab F

ri

G

© Gerisval Pessoa

28

Mensuração dos Custos da Qualidade

• Custos incorridos com as atividades de prevenção e avaliação; • Custos das Falhas (internas e externas); • Custo das oportunidades perdidas pela empresa em função da não-qualidade.

© Gerisval Pessoa

29

Mensuração dos Custos da Qualidade

Unidades Defeituosas Quantidade 0 400 800 1200 1600
© Gerisval Pessoa

Custos de Prevenção e Custos das Custo da Avaliação Falhas Qualidade $ $ $ 25.000 25.000 5.000 5.000 10.000 3.000 10.000 13.000 2.000 15.000 17.000 500 20.000 20.500
30

Mensuração dos Custos da Qualidade

Unidades Defeituosas Quantidade 0 400 800 1200 1600
© Gerisval Pessoa

Custos de Custos das Falhas Prevenção e Internas e Vendas Avaliação Externas Perdidas Total $ $ $ $ 25.000 5.000 5.000 4.000 9.000 3.000 10.000 8.000 18.000 2.000 15.000 12.000 27.000 500 20.000 16.000 36.000

Custo da Qualidade $ 25.000 14.000 21.000 29.000 36.500
31

Mensuração dos Custos da Qualidade

Unidades Defeituosas 0 400 800 1200 1600

Custo das Vendas Perdidas x Custo da Qualidade 29% 38% 41% 44%

© Gerisval Pessoa

32

Mensuração dos Custos da Qualidade - Exemplo

• Unidades Rejeitadas • Dados:
µ Produção: 1.100 unidades µ Refugo: 100 unidades µ Preço de Venda: $20/unidade µ Custo: $ 10/unidade

© Gerisval Pessoa

33

Mensuração dos Custos da Qualidade - Exemplo

•Demonstração de Resultado produção total sem defeitos, totalmente vendida. Vendas 1.100 x 20 = $ 22.000 Custo 1.100 x 10 = $ 11.000 Lucro (A) $ 11.000

© Gerisval Pessoa

34

Mensuração dos Custos da Qualidade - Exemplo

•Demonstração de Resultado considerando-se o refugo (não vendável) Vendas 1.000 x 20 = $ 20.000 Custo 1.100 x 10 = $ 11.000 Lucro (B) $ 9.000

© Gerisval Pessoa

35

Mensuração dos Custos da Qualidade - Exemplo

• Custo da Qualidade (A - B) = $ 2.000 • Análise Econômica do Custo da Qualidade
– Custo incorrido 100 unid x $ 10 = – M.de contrib. Perdida 100 x $ 10 = – Custo da Qualidade $ 1.000 $ 1.000 $ 2.000

© Gerisval Pessoa

36

Mensuração dos Custos da Qualidade - Exemplo
Na empresa de calçados Passo Firme foram levantados os custos correspondentes ao mês de janeiro abaixo discriminados: - Custos diretos de produção : R$ 210.000,00. - Custos de matérias primas : R$ 69.300,00. - Custos de estoques : R$ 92.500,00. - Custos de retrabalhos e falhas : R$ 26.300,00. - Salários de supervisores e operadores : R$ 15.000,00. - Salários de inspetores : R$ 6.000,00. - Encargos sobre salários: R$ 24.000,00. - Jornada de 200 horas mensais. - Suprimento e manutenção : R$ 49.602,00. - Custos carregados de outros setores: R$ 62.560,00. - Depreciação : R$ 122.907,00 - Relatório de falhas internas: . Valor do material sucateado : R$ 5.600,00. . Custo da mão de obra envolvida : R$ 9.600,00. . Custo de falhas de maquinário : R$ 15.200,00 - Custo de Treinamento: R$ 2.700,00 - Custo de Auditoria de SGQ: R$ 1.500,00 - Custo de Reclamação de Clientes: R$ 760,00
© Gerisval Pessoa 37

Mensuração dos Custos da Qualidade - Exemplo
Pede-se: 1- Fazer uma análise dos custos e preencher a planilha anexa, mostrando quais são e quantos são os custos de falha interna, falha externa, de avaliação e de prevenção durante doze meses. 2- Fazer avaliação de viabilidade da seguinte proposta feita pela empresa de consultoria AOTS Consulting Brasil: A – Garantia de redução de 10% do custo de falha interna a partir do segundo mês do início dos trabalhos, até alcançar 20% do valor atual e, a eliminação total dos custos de falha externa a partir do oitavo mês. B - Custos da Proposta: - Treinamento: R$ 1.500,00 mensais durante os seis primeiros meses - Calibração de instrumentos: R$ 3.000,00 no quarto mês - Contratação de um inspetor temporário do segundo ao quinto mês com salário mensal de R$ 1.500,00 - Pagamento de 20 horas extras mensais (com adicional de 50%) para supervisores, operadores, e inspetores serem treinados do segundo ao quinto mês, inclusive - Investimento com a AOTS Consulting Brasil R$ 18.000,00 dividido em seis parcelas mensais do primeiro ao sexto mês C – Construir, com base nos resultados projetados, os custos da qualidade e da não qualidade durante doze meses
© Gerisval Pessoa 38

Mensuração dos Custos da Qualidade - Solução

• CUSTO DE FALHAS INTERNAS: • • • • 1 - Custo de retrabalhos de falhas: R$ 26.300,00 2 - Valor do material sucateado: R$ 5.600,00 3 - Custo de mão de obra envolvida: R$ 9.600,00 4 - Custo de falha de maquinário: R$ 15.200,00

• TOTAL DOS CUSTOS DE FALHAS INTERNAS: R$ 56.700,00 (76,0 %)

© Gerisval Pessoa

39

Mensuração dos Custos da Qualidade - Solução

• CUSTO DE FALHAS EXTERNAS • 1 - Custo de reclamação de Clientes: R$ 760,00 • TOTAL DOS CUSTOS DE FALHAS EXTERNAS: R$ 760,00 (1,0 %) • • • • CUSTOS DE AVALIAÇÃO 1 - Salário de inspetores: R$ 6.000,00 2 - Encargos sobre salários: R$ 6.857,00 TOTAL DOS CUSTOS DE AVALIAÇÃO: R$ 12.857,00 (17,3%)

© Gerisval Pessoa

40

Mensuração dos Custos da Qualidade - Solução

• CUSTO DE PREVENÇÃO • 1 - Custo de treinamento: R$ 2.700,00 • 2 - Custo de auditorias do SGQ: R$ 1.500,00 • TOTAL DOS CUSTOS DE PREVENÇÃO: R$ 4.200,00 (5,6 %) • TOTAL GERAL: R$74.157,00 (100,0 %)

© Gerisval Pessoa

41

Mensuração dos Custos da Qualidade - Solução
AOTS CONSULTING BRASIL RESOLUÇÃO DOS CUSTOS DA QUALIDADE DA EMPRESA PASSO FIRME MÊS CFI CFE CA R$ 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 56.700 51.030 45.360 39.690 34.020 28.350 22.680 17.010 11.340 11.340 11.340 11.340 % 76,1 61,3 58,4 52,9 51,3 56,0 50,4 49,9 39,9 39,9 39,9 39,9 R$ 760 760 760 760 760 760 760 0 0 0 0 0 % 1,0 0,9 1,0 1,0 1,1 1,5 1,7 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 R$ 12.857 16.067 16.067 19.067 16.067 12.857 12.857 12.857 12.857 12.857 12.857 12.857 % 17,3 19,3 20,7 25,4 24,2 25,4 28,6 37,7 45,3 45,3 45,3 45,3 R$ 4.200 15.450 15.450 15.450 15.450 8.700 8.700 4.200 4.200 4.200 4.200 4.200 CP % 5,6 18,5 19,9 20,6 23,3 17,2 19,3 12,3 14,8 14,8 14,8 14,8 TOTAL R$ 74.517 83.307 77.637 74.967 66.297 50.667 44.997 34.067 28.397 28.397 28.397 28.397 % 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0
42

© Gerisval Pessoa

Mensuração dos Custos da Qualidade - Solução
Evolução dos custos da qualidade e não qualidade
90.000 80.000 70.000 60.000 R$ 50.000 40.000 30.000 20.000 10.000 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Mês
43

CFI CFE CA CP Total

© Gerisval Pessoa

Mensuração dos Custos da Qualidade - Solução

Evolução dos custos da qualidade e da não qualidade
80,0 70,0 Porcentagem 60,0 50,0 40,0 30,0 20,0 10,0 0,0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 Mês
© Gerisval Pessoa 44

CFI CFE CA CP

Mensuração dos Custos da Qualidade - Relatórios

•Fundamentais para divulgação dos resultados de maneira compreensível; •Os relatórios devem conter medidas financeiras e não-financeiras; •As medidas não financeiras podem ser observadas em uma periodicidade inferior às medidas financeiras; •Os Custos de Prevenção devem ser demonstrados levando-se em conta a sua perspectiva de longo prazo.
© Gerisval Pessoa 45

Mensuração dos Custos da Qualidade - Relatórios
ORÇADO Prevenção Treinamento Avaliação Inspeção Falhas Internas Retrabalho Manutenção Corretiva Falhas Externas Devoluções Garantias Total % Prevenção % Avaliação % Falhas Internas % Falhas Externas
© Gerisval Pessoa 46

REALIZADO Variação

Mensuração dos Custos da Qualidade - Relatórios
ORÇADO Agregam Valor Manutenção Preventiva Garantias REALIZADO Variação

Não Agregam Valor Manutenção Corretiva Retrabalho Inspeção Supervisão Desenvolvimento de Fornecedores Total % AV % NAV
© Gerisval Pessoa 47

Mensuração dos Custos da Qualidade - Relatórios
Área Fornecedores Indicador Unidades c/ Defeito Frequência das Entregas Projeto de Produto Número de peças % peças comuns x peças únicas Processo de Produção % unidades boas x total unidades s/ retrabalho refugo paradas de máquinas não programadas descumprimento de prazos e programações número de sugestões de empregados número de reclamações do Marketing cliente Reclamações de garantia número de devoluções Frequência das devoluções
© Gerisval Pessoa

período 1 período 2 período 3

Fonte: Robles
48

Mensuração dos Custos da Qualidade - Relatórios

Fonte: Bonduelle
© Gerisval Pessoa 49

Mensuração dos Custos da Qualidade - Relatórios

Fonte: Bonduelle
© Gerisval Pessoa 50

Decisões

• Atividades relacionadas à qualidade: quais manter / eliminar / priorizar; • Avaliação dos resultados do retrabalho (vale a pena reprocessar uma unidade defeituosa ou é melhor descartá-la/ vender como sucata?);

© Gerisval Pessoa

51

Decisões

• Decisões de melhorias operacionais modernização de equipamentos e processos;

e

• Treinamento e desenvolvimento de fornecedores; • Investir mais em Custos de Controle para se ter um menor gasto em Custos de Falhas (TradeOff).

© Gerisval Pessoa

52

Mensuração da Receita

• Senso comum: programas de qualidade “sempre” trazem resultados positivos; • Necessidade de objetivamente; medir este resultado

• Nem sempre programas de melhoria da qualidade alcançam os objetivos propostos.
Fonte de Pesquisa: AOTS e Elias Caddah
© Gerisval Pessoa 53

Efeito da Qualidade Sobre a Receita

• Eliminação de refugos e sucatas, bem como das devoluções de mercadorias; • Aumento do preço do produto, devido superioridade do mesmo; • Ampliação da fatia de mercado – ponto mais subjetivo.
© Gerisval Pessoa 54

Conclusões

A utilização planejada e correta de informações dos custos da (não) qualidade, é a principal ferramenta de apoio para programas de melhoria. Isto porque inter-relaciona as áreas financeira e operacional da empresa, visando a satisfação total dos clientes interno e externo, em conjunto com o aumento dos lucros.
© Gerisval Pessoa 55

Conclusões

• No composto dos custos da qualidade é necessário levar em conta o custo de oportunidade (vendas perdidas e desperdícios); • A avaliação dos custos da qualidade permite a empresa tomar decisões que influenciarão seu posicionamento no mercado.
© Gerisval Pessoa 56

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->