TREINAMENTO, QUALIFICAÇÃO E CERTIFICAÇÃO DE PESSOAL

ABM

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA D E E M ETALU R G IA M A T E R I A I S

AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE

‡Certificação ‡Declaração do fornecedor (Ex.
isqueiros a gás ± declaração compulsória)

‡Inspeção (organismos de inspeção.
Ex. segurança veicular)
informações de desempenho do produto. Ex. Geladeiras /programa PROCEL) ‡ Ensaios (laboratórios)

‡Etiquetagem (etiquetas com

CERTIFICAÇÃO
É um dos mecanismos de avaliação da conformidade É o testemunho formal de uma qualificação através da emissão de um certificado. Procedimento usado pelo órgão certificador para confirmar que as exigências de qualificação para um método, nível e setor foram atendidas, resultando na emissão de um certificado.

CERTIFICAÇÃO
certificação educacional certificação de pessoas certificação de produtos e serviços certificação de sistemas de gestão

CERTIFICAÇÃO DE PESSOAS certificação educacional certificação profissional ‡ Rapidez (menos burocrática. mais específica) ‡ Acompanhar os avanços tecnológicos .

CERTIFICAÇÃO (PROFISSIONAL) pré-requisitos CERTIFICADO treinamento qualificação .

mas que não inclui o uso de corpos de prova usados nos exames de qualificação. na forma de cursos de treinamento com programa aprovado pelo órgão certificador. (ISO 9712-2005) .TREINAMENTO processo de instrução teórico e prático do método de END para o qual a certificação é pretendida.

QUALIFICAÇÃO Comprovação das características e habilidades segundo procedimentos formais. que atestam que uma pessoa está capacitada para o desempenho de atividades de trabalho previamente definidas. treinamento e/ou experiência de trabalho (ISO 17024) . educação. demonstração de atributos pessoais.

CERTIFICADO TESTEMUNHO FORMAL DA QUALIFICAÇÃO OBSERVAÇÃO: a emissão de um certificado não autoriza seu portador a exercer a função. Essa autorização só pode ser dada pelo empregador (ISO 9712-2005) .

RAZÕES PARA A CERTIFICAÇÃO DE PESSOAS ? .

ALVO .

GLOBALIZAÇÃO SUSTENTABILIDADE .

CERTIFICAÇÃO X EMPRESA ± Melhoria da qualidade ± Facilitar comércio exterior ± Desenvolvimento industrial ± Maior produtividade .

CERTIFICAÇÃO X PROFISSIONAL ± Ampliar os conhecimentos ± Reconhecimento no mercado ± Evolução profissional ± Inserção no mercado ± Ajuda identificar pontos fortes e pontos de melhoria (planejamento) .

EMPREGADOR PROFISSIONAL Recertificação ORGANISMO DE CERTIFICAÇÃO CERTIFICAÇÃO ACREDITAÇÃO .

.

pessoal e outros). .IAF ‡ Fórum de Acreditacão Internacional (IAF) é a associação mundial de Avaliação da Conformidade de organismos interessados pela avaliação de conformidade (sistemas de administração. Sua função primária é desenvolver um único programa mundial de avaliação de conformidade que reduz risco para os negócios e seus clientes assegurando que aqueles certificados aprovados são confiáveis. Os sócios do IAF são organizações que conduzem ou administram programas pelos quais eles acreditam organismos para certificação/registro de sistemas da qualidade . serviços. produtos ou pessoal obedecem um padrão especificado (chamado de avaliação de conformidade). A acreditação assegura os usuários da competência e imparcialidade do organismo acreditado. produtos.

Uma das atribuições é planejar e executar as atividades de acreditação de laboratórios de calibração e de ensaios. Indústria e Comércio Exterior. Normalização e Qualidade Industrial . de treinamento e de outros. que atua como Secretaria Executiva do Conselho Nacional de Metrologia. necessários ao desenvolvimento da infra-estrutura de serviços tecnológicos no País. que é o órgão normativo do Sistema Nacional de Metrologia. colegiado interministerial. de organismos de certificação.é uma autarquia federal. de inspeção.INMETRO ‡ O Instituto Nacional de Metrologia. vinculada ao Ministério do Desenvolvimento. Normalização e Qualidade Industrial (Sinmetro). (entre outras) . Normalização e Qualidade Industrial (Conmetro). de provedores de ensaios de proficiência.

comparável e confiável de organismos de certificação que aplicam sistemas específicos (schemes) de certificação para pessoas.ISO 17024 ± REQUISITOS P/ ORGANISMOS DE CERTIFICAÇÃO ‡ Esta norma foi desenvolvida pelo ISO/CASCO (comitê de avaliação da conformidade). ‡ Esta Norma especifica os requisitos que asseguram um funcionamento homogêneo. ‡ No Brasil temos aprovada a norma ABNT NBR ISO 17024 ‡ Foi inicialmente baseada na norma EN-45013:1999 .

.

Normalização Industrial e de Certificação da Qualidade de Produtos Industriais.Fórum Normalização Nacional de INMETRO: Secretaria Executiva do CONMETRO e do CNN e fórum de compatibilização dos interesses governamentais. com composição paritária entre órgãos de governo e privados. com o objetivo de planejar e avaliar a atividade de normalização técnica no Brasil.SISTEMA BRASILEIRO DE NORMALIZAÇÃO ± PRINCIPAIS ATORES ± CONMETRO: responsável por formular. ordenar e supervisionar a Política Nacional de Metrologia. segurança e meio ambiente e defesa do consumidor) . ABNT CBN: Órgão assessor do CONMETRO. (Governo => Regulamentos Técnicos: Saúde. INMETRO ABNT .

SAE Associação (setorial) Empresa PETROBRAS Shell .AMN Internacional Regional e Sub-regional Nacional ABNT ± BSI .IEC .ITU COPANTCOPANT.IBM .AFNOR ASME .CEN .API .DIN .ASTM .NÍVEIS DE NORMALIZAÇÃO ISO .

NÍVEIS DE NORMALIZAÇÃO TCTC-135 ISO ISOISO-9712 AMN CSMCSM-24 NM ISO-9712 ISO- ABNT ONSONS-58 NBR ISO-9712 ISO- ABENDE) CC NANA-001 Empresa (Petrobras) CONTEC N-1590 SCSC-27 .

Esta norma foi desenvolvida para providenciar um meio de avaliação e documentação e da competência de um profissional. supervisionar. monitorar ou avaliar. ‡ Traz requisitos técnicos sobre os métodos de END .ISO 9712 ± REQUISITOS END ‡ A aplicação de um END depende da capacidade de quem executa o ensaio. Esta avaliação envolve os conhecimentos teóricos e práticos no método que ele pretende executar. ‡ Esta norma permite uniformizar os requisitos entre os vários países do mundo que possuem um sistema de certificação.

.

ASNT ( USA) DGZfP (Alemanha) CGBC (Canadá) COFREND (França) JSNDI (Japão) PCN (Reino Unido) AEEND (Espanha) AIPnD (Itália) SNQC (Brasil) .

SISTEMA ABENDE DE CERTIFICAÇÕES .

ABENDE . integrada por diversos especialistas no tema. foi constituído o Conselho de Certificação do SNQC/END. ‡ Em 1997 a ABENDE foi acreditada pelo INMETRO como ORGANISMO DE CERTIFICAÇÃO DE PESSOAL ± OPC -0002 conforme EN-45013 (ISSO 9712) .Comissão Técnica de Qualificação e Certificação de Pessoal ± COEND. órgão normativo do Sistema ‡ Em 1990 ± Qualificação SEQUI/PETROBRAS passou a integrar o SNQC/END. ‡ Em 1987.CERTIFICAÇÃO DE PESSOAL EM END HISTÓRICO ABENDE ‡ Em 1979 foi fundada a ABENDE ‡ Em 1981.

ESTRUTURA DA ABENDE E DO SNQC/END A S M L IAG R LD A E D S E BÉ E A A B N E C N E H D C R IF A Ã O S L O E E T IC Ç O (N R A IV ) O MT O B R A D C R IF A Ã U E U E E T IC Ç O (E E U IV ) XCT O C M Ê S T R IS O IT S E O IA (C N UT O ) O S L IV S CQ E SQI EU CQ E S NI EA C N EH F CL O S L O IS A C N E H D L E A IV O S L O E IB R T O D E O IA IR T R D E O E E U IV IR T R X C T O Ai ti a c ti a sso ia s C RO US S T rc iri a o ee d .

.

ACREDITAÇÃO .

EV. ANÁLISE DE VIBRAÇÕES. ACFM) ± TERMOGRAFIA. PE. US-ME.SISTEMA ABENDE DE CERTIFICAÇÕES ‡ MÉTODOS APLICÁVEIS: ± LP ± LÍQUIDO PENETRANTE ± PM ± PARTÍCULAS MAGNÉTICAS ± US ± ULTRA-SOM ± EV ± ENSAIO VISUAL ± ER ± ENSAIO RADIOGRÁFICO ± CP ± CORRENTES PARASITAS ± EA. TESTE POR PONTOS E ESTANQUEIDADE (EM FASE DE IMPLEMENTAÇÃO) . DIMENSIONAL.EMISSÃO ACÚSTICA ± ES ± ESTANQUEIDADE (SANEAMENTO BÁSICO) ± SM ± SUBAQUATICO (PM.

COMITÊS SETORIAIS NUCLEAR AERONÁUTICO PETROQUÍMICO AUTOMOTIVO PETRÓLEO E QUÍMICO ELETROMECÂNICO SANEAMENTO BÁSICO INSPEÇÃO SUBAQUÁTICA SIDERÚRGICO /FERROVIÁRIO/ CIMENTEIRO/ MINERAÇÃO .

996 5.931 4.NÚMEROS DO SNQC Exames de Qualificação e Recertificação 2006 2005 2004 2003 2002 2001 2000 1999 1998 0 3.482 2737 1483 928 1150 826 528 1000 2000 3000 4000 5000 6000 (-) Exames Teóricos Aplicados pelo BC .

Profissionais atuando por Técnica 3.000 1.500 2.NÚMEROS DO SNQC Nro.868 profissionais 1.558 5.000 2.500 668 1.000 500 0 EV LP CP US 11 254 4 131 97 ER PM EA SM ES .210 935 2.

Qualificações Em dia 3000 2500 2000 1500 1000 500 0 NÍVEL 1 NÍVEL 2 NÍVEL 3 Nº de Técnicas por Nível EV 0 641 41 LP 5 2548 20 CP 0 9 3 US 780 582 19 ER 137 136 15 PM 0 972 15 EA 0 0 4 SM 27 195 24 ES 39 40 18 .NÚMEROS DO SNQC Distribuição dos Níveis .

SNQC/END Certificação por terceira parte Voluntária Acreditado pelo INMETRO Reconhecimento internacional (EFNDT) ‡ Baseado na norma internacional ISO 9712 ‡ Em fase de reconhecimento mútuo com Canadá. Inglaterra e Argentina ‡ ‡ ‡ ‡ .

PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO .

Exame Geral .Exame Prático .Exame Específico .QUALIFICAÇÃO NÍVEIS DE QUALIFICAÇÃO: nível 1. 2 ou 3 EXAMES: .

CERTIFICAÇÃO ‡ Validade da Certificação 5 anos ‡ Manutenção a comprovação do exercício da atividade sem interrupção significativa ‡ Recertificação Exame prático no máximo após 10 anos ‡ Renovação .

FUNDIÇÃO PROCESSO PEÇA FORMA DE AVALIAÇÃO (END) CONFIANÇA .

este profissional será sempre melhor do que aquele que iniciou o processo.´ .CONSIDERAÇÃO FINAL ³independente de todos os fatores que envolvem a certificação e do resultado final.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful