Você está na página 1de 3

AGENTES PÚBLICOS Segundo Marcelo Alexandrino, agente público é aquele que possui atribuição de manifestar parcela da vontade do Estado

sendo a ele ligado por vários vínculos jurídicos. É sabido que agente público é gênero do qual as espécies são servidor e empregado público. Em relação aos regimes aplicáveis aos mesmos temos duas possibilidades, a primeira é o agente público regido estatutariamente, estes exercem sua prestação sob a égide da lei 8112/90, possuindo assim um caráter unilateral decorrente da mesma. Recebem a denominação de servidores, possuindo retribuição pecuniária, denominada remuneração ou vencimento, possuindo a garantia da estabilidade. O segundo regime aplicado é o celetista, exerce sua prestação sob a égide da CLT, bem como, as demais leis trabalhistas ou não, possuindo denominação de empregado público, a retribuição é denominada salário, não possuindo estes a estabilidade. Em se tratando da acessibilidade, o servidor público será admitido através de concurso, o qual obedecerá aos princ ípios da publicidade, da competitividade e da igualdade entre e da igualdade entre os concorrentes, sendo realizado pelo sistema de mérito e destinado à verificação da capacidade do concorrente, em virtude do princípio Republicano. O concurso terá validade de até dois anos prorrogável por igual período uma única vez segundo o art. 37 , inciso III da Norma Suprema. Vale ressaltar que para o ingresso na carreira da magistratura o bacharelado deverá ter no mínimo 3 anos de prática jurídica. Há de se notar que o s cargos de confiança e funções de comissão só podem ser exercidos por servidores já concursados e ainda fica vedada a acumulação de cargos remunerados salvo se houver compatibilidade de horários. A investidura ou o provimento obedece às diversas formas podendo ser ela: política, originária, vitalícia, efetiva ou e comissão. O estágio probatório possui duração de 24 meses, levando em conta assiduidade, capacidade de iniciativa, produtividade e responsabilidade. Faz necessário elucubrar, neste ponto, a respe ito da vacância, a qual corresponde, grosso modo, é a abertura de um cargo antes preenchido nas hipóteses de exoneração, demissão, promoção, transferência, aposentadoria e falecimento .

A sindicalização e a greve são permitidas pela Constituição. ou seja. devido à falta de lei específica que regulamente o exercício do direito de greve entendeu o STF que a lei 7783/89 pode ser aplicada. penal ou administrativa. concessões por tempo de serviço e direito de petição. No tocante às proibições fala-se em determinações específicas que uma vez infringidas. aposentadoria RPGPS e RPSP . Finalmente falando-se sobre o empregado público. sendo aplicadas as devidas san ções disciplinares tendo caráter genérico a advertência. aos servidores públicos. acarretam para o servidor penalidades determinadas . este é obrigado à reparar o dano causado à Administração. leis trabalhistas ou não. exceto quando manifestadamente ilegais. as qu ais não se incorporam aos proventos. são indenizações. entretanto. afastamentos. como já aditado. para os militares são vedados ambas as práticas. Os deveres dos mesmos são decorrentes do poder hierárquico. Possuem ainda revisão anual da remuneração (art. já o teto local é o do prefeito e o estadual é o do governador . os mesmo ainda tem direito à férias. Não é permitida a celebração de acordo ou convenção coletiva de trabalho. gratificações e adicionais. bem como o de não atendimento de deveres funcionais. ou seja. bem como. o servidor público deverá cumprir as ordens do superior. A inobservância do cumprimento dos referidos deveres poderão ensejar infrações funcionais.As vantagens do servidor público. Dependendo da infração poderá ser ensejada a responsabilidade civil. excluídas as indenizações. As penalidades podem ser: advertência. licenças. a responsabilidade penal diz respeito à conduta ilícita praticada pelo servidor devendo as p enas serem culminadas para o respectivo ato praticado e finalmente na responsabilidade administrativa o servidor pratica ato ilícito administrativo. estes possuem limitações remuneratórias. cassação de aposentadoria ou disponibilidade destituição de cargo em comissão e destituição de função comissionada. na esfera federal possuem como teto máximo o subsídio dos ministros do STF. via de regra. o mesmo é regido pela CLT. aquelas que ferem o princípio da legalidade. a cada descumprimento uma respectiva sentença. Quem julga os dissídi os coletivos da classe é a Justiça Comum. no que couber. Se civil. demissão. 37). irredutibilidade. suspensão.