Você está na página 1de 26

DIDÁTICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL

José Barbosa da Silva UFPB/DME/CE.

PRIMEIRAS PERGUNTAS...
• O que é Didática? • Como ela se aplica na educação infantil? • O que é educação infantil?

.. • A DIDÁTICA enquanto disciplina escolar. . UM POUCO DA HISTÓRIA....• O DIREITO À EDUCAÇÃO INFANTIL no Brasil..

A Constituição de 1988 reconheceu. a educação infantil como um direito da criança e um dever do Estado..UMPOUCO DA HISTÓRIA. . a criança brasileira com menos de sete anos não tinha direito à Educação. pré-escola: de 4 a 6 anos – como a primeira etapa da educação básica. O município ficou como responsável por essa modalidade educacional. Até 1988. Em 1996.. a LDBEN reconheceu a educação infantil – creches: de 0 a 3 anos. pela 1ª vez.

UMPOUCO DA HISTÓRIA. por um período de 10 anos. e de 30% das de 0 a 3 anos. . • Para a Educação Infantil o PNE definiu a meta do atendimento de 60% das crianças de 4 a 6 anos. • Em 2001.. assinada por 183 países.. metas e objetivos para todos os níveis e modalidades de ensino. em 1990. o PNE estabeleceu diretrizes. • A LDBEN reafirmou a Constituição DE 1988 e entrava em sintonia com a Declaração de Jontiem (Tailândia): “Educação para Todos”.

prioritariamente. pela Presidência da República). . bem como articulação dos três níveis de Governo.CRECHES E PRÉ-ESCOLAS O PNE apontou várias metas qualitativas para o funcionamento de creches e pré-escolas: • No prazo de um ano. no atendimento da Educação Infantil. da Educação e da Assistência. (vetados. padrões de infra-estrutura.I. • 10% das verbas de manutenção seja. em 2001. acompanhadas pelo Município. destinada à E. O PNE previa. • Colaboração da Saúde. a formação de professores para esta modalidade. também.

as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. • As DCN têm força de lei. com base na LDBEN/96. A seguir. organizadas em oito grandes diretrizes. fixou. destacamos algumas delas: . em abril de 1999.Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil • O Conselho Nacional de Educação.

A LUDICIDADE é um dos princípios estéticos. situação econômica.Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil • 1ª . cognitivolinguistico e sociais da criança.I. situação física. Isto significa ultrapassar algumas tendências: a de dar ênfase nas habilidades psicomotoras. afetivos. políticos e estéticos. • Outra diretriz: que as propostas pedagógicas integrem os aspectos físicos. . a inclusão de qualquer criança. emocionais. religião. de qualquer etnia.: princípios éticos.Fundamentos da E. a da alfabetização ou na dos cálculos precoces. etc. gênero.

O terceiro: eixos e temas que podem ser trabalhados na Educação Infantil.O RECNEI. . em três volumes: O primeiro: reflexões sobre creches e préescolas. do MEC Em 1998. O segundo: os processos de construção da identidade e autonomia das crianças. a infância e a profissionalização dos educadores. o MEC publicou o REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL.

psicológico.A finalidade da educação infantil A EDUCAÇÃO INFANTIL tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança até seis anos e idade. complementando a ação da família e da comunidade (Lei 9394/96). intelectual e social. em seus aspectos físico. .

na educação infantil. com padrões de qualidade. capazes de assegurar os direitos e o bem-estar das crianças. para elaborar e desenvolver seu projeto pedagógico. o debate centrase na autonomia de cada creche ou préescola.O QUE QUEREMOS? Hoje. .

que nos faz no mundo (construção de si e do mundo). . construída historicamente. de tempos históricos e de cobranças políticas.A Didática na educação infantil Aspectos biológicos. realidade social e histórica. feita e refeita. a depender de culturas. ambiente de convivência e de relações sociais. tudo interfere na APRENDIZAGEM e no ENSINO. uma ciência pedagógica (que é diferente da educação). agindo na DIDÁTICA.

.GARANTIR O DIREITO À INFÂNCIA QUE TODA CRIANÇA TEM. além de buscar ampliar o ambiente simbólico a que estão sujeitas. A ação educativa da creche e da préescola deve interpretar os interesses imediatos das crianças e os saberes já construídos por elas.

A CONSTRUÇÃO HISTÓRICA DA DIDÁTICA INFANTIL .

segundo o qual o “colo da mãe” era a escola inicial. As impressões sensoriais deveriam ser internalizadas para futuramente serem interpretadas pela razão. como livro de imagens para educar crianças pequenas. recomendava o uso de materiais audiovisuais. • Defendeu que os sentidos e a imaginação auxiliam no desenvolvimento da racionalidade.COMÊNIOS (1592-1670) educador e bispo protestante checo • 1628 – publicou “A escola da infância”. .

• Ao destacar a emoção sobre a razão e defender a curiosidade e a liberdade. • Se opunha a prática familiar de delegar filhos a preceptores para que estes o tratassem com severidade. tinha valor em si mesma.JEAN JACQUES ROUSSEAU (1712-1778) filosofo genebrino • Combatia preconceitos e autoritarismos. ao afirmar que a infância não era uma via de acesso ao se ser adulto. . criou condições para posteriores discussões sobre a brincadeira infantil. • Revolucionou seu tempo. • Destacava a mãe como educadora natural da criança.

• A educação deveria ocorrer em um ambiente o mais natural. desde o nascimento. . mas amorosa. arte. Do mais simples ao mais complexo. mais coisas do que palavras: música. • A educação deve ser prática.. num clima de disciplina estrita. • As idéias de Pestalozzi foram continuadas por Froebel. soletração..JOHANN HEINRICH PESTALOZZI (1746-1827) suíço • A educação deveria cuidar do desenvolvimento afetivo das crianças. ajudando a intuição da criança.

. além do desenvolvimento físico. por suas vantagens intelectuais e morais. em 1837. preconizando uma auto educação da criança. e o cultivo da horta pelas crianças. além de conversas e poesias. • O poder político alemão fechou seus kindergarten. um kindergarten (Jardim da infância) para crianças e adolescentes.FRIEDRICH FROEBEL (1782-1852) alemão Criou. • Incluía atividades de cooperação e jogo. • Confeccionou brinquedos para a aprendizagem da geometria e da aritmética.

diferentemente dos sensualistas. • Da rigorosa observação dos alunos. deveriam sintetizá-lo. como obra pessoal.OVIDE DECROLY (1871-1932) médico belga • Trabalhou com crianças excepcionais. associação e expressão. organizados em três eixos: observação. • Os conteúdos eram organizados em redes de interesse. eles eram classificados e distribuídos em turmas homogêneas. e não por disciplinas. privilegiou o intelecto. . As crianças. diante de um objeto.

. destinada a setores populares. usados nas brincadeiras. valorizou a diminuição do mobiliário das creches e pré-escolas e a de objetos cotidianos. uso do ábaco. cartões-lixa. Diferentemente de Rousseau. Ao educador caberia a discreta preparação do ambiente e de observação das iniciativas das crianças. não aceitava a natureza como ambiente apropriado para o desenvolvimento infantil. • Criou instrumentos para educação motora: letras móveis.MARIA MONTESSORI (1879-1952) psiquiatra italiana Criou a “Casa das Crianças”.

impulsionaram o Movimento das Escolas Novas. sem se contentar com conteúdos prontos. os estudos de Vigotski e os de Piaget serviram de inspiração.A NOVA ESCOLA • Após A 1ª Guerra Mundial. • As crianças deveriam ser ativas: experimentar. que se opunha a uma visão centrada no adulto. julgar. não será. A vida é. . quando vigorou a salvação social pela educação. • Para a construção dos saberes. pensar.

oficinas de trabalhos manuais e intelectuais. o livro da vida.CELESTIN FREINET (1896-1966) francês • Extrapolou na educação os limites da sala de aula: aulas-passeios. texto livre. auto-organização das atividades escolares. a organização de cooperativas na escola. o jornal escolar. • Sua experiência não foi com crianças pequenas. reuniões de autocobranças e de autoavaliação. . mas deixou impactos marcantes. o ensino por contratos de trabalho... desenho livre. correspondência interescolar.

construindo significações acerca do mundo e de si mesmas. enquanto desenvolvem formas complexas de sentir.Estudos revelam: Uma proposta pedagógica para creches e pré-escola envolve organizar condições para que as crianças interajam com adultos e outras crianças em situações variadas. em clima de autonomia e cooperação. . pensar e solucionar problemas.

.A INTERAÇÃO DA CRIANÇA COM O MUNDO • • • • Para que silêncio? Para que obediência? O que ensinar? De que forma? A criança aprende na interação com parceiros diversos. como interlocutora inteligente que constrói argumentos no confronto com situações estimulantes.

DESAFIOS: CUIDAR E EDUCAR COMO SE CUIDA DE UMA CRIANÇA? COMO SE EDUCA UMA CRIANÇA? DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DE UMA CRIANÇA .

COLETIVAMENTE? Nesse processo.VAMOS PENSAR. qual é o desafio da Didática? .