P. 1
tétano acidental

tétano acidental

|Views: 228|Likes:
Publicado porFábio França

More info:

Published by: Fábio França on Aug 10, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/26/2015

pdf

text

original

TÉTANO ACIDENTAL

Professora: Rafaela C Nunes

As crises . rigidez muscular progressiva.TÉTANO ACIDENTAL ASPECTOS CLÍNICOS E EPIDEMIOLÓGICOS Descrição É uma toxinfecção grave causada pela toxina do bacilo tetânico. Clinicamente. contratura muscular da região dorsal (opistótono). atingindo os músculos retoabdominais (abdome em tábua) e o diafragma. levando à insuficiência respiratória. podendo evoluir com contraturas generalizadas. o tétano acidental se manifesta por: dificuldade de deglutição (disfagia) hipertonia mantida dos músculos (trismo e riso sardônico). dos músculos do pescoço (rigidez de nuca). introduzido no organismo através de ferimentos ou lesões de pele ou mucosa.

solos agriculturados. sendo a responsável pelas contraturas musculares a tetanopasmina. bacilo gram positivo. produtor de várias exotoxinas.   Reservatório O bacilo se encontra no trato intestinal do homem e dos animais.TÉTANO ACIDENTAL Agente etiológico Clostridium tetani. . pele e/ou qualquer instrumento contendo poeira e/ou terra. anaeróbio esporulado.

contaminado com terra.  Período de incubação Varia de 2 a 21 dias. . poeira. podendo chegar a mais de 30 dias.TÉTANO ACIDENTAL Modo de transmissão A transmissão ocorre pela introdução dos esporos em uma solução de continuidade (ferimento). fezes de animais ou humanas. geralmente em torno de 10 dias. Queimaduras podem ser a porta de entrada devido à desvitalização dos tecidos. A presença de tecidos necrosados favorece o desenvolvimento do agente anaeróbico.

TÉTANO ACIDENTAL Período de transmissibilidade O tétano não é doença contagiosa. infecções secundárias. taquicardia. disfunção respiratória. edema cerebral.   Complicações Parada respiratória e/ou cardíaca. flebite e embolia . crise hipertensiva. hemorragias digestiva e intracraniana. fratura de vértebras. portanto não é transmitida diretamente de pessoa a pessoa.

não dependendo de confirmação laboratorial. tetania por outras causas. histeria. raiva.TÉTANO ACIDENTAL Diagnóstico Clínico-epidemiológico.   Diagnóstico diferencial As principais são trismo. .

TÉTANO ACIDENTAL Tratamento Internação em quarto silencioso. em penumbra. com medidas terapêuticas que impeçam ou controlem as complicações . antibioticoterapia. visuais. particularmente nas formas mais graves. deve ser. desbridamento e limpeza dos focos suspeitos. de preferência. tratado em unidades de terapia intensiva. sedativos (benzodiazepínicos) e miorrelaxantes. soro antitetânico (SAT) ou imunoglobulina humana antitetânica (IGHAT). cuidados gerais no equilíbrio do estado clínico. com redução máxima dos estímulos auditivos. táteis e outros. Lembrar que o paciente tetânico.

TÉTANO ACIDENTAL TRATAMENTO A – NEUTRALIZAÇÃO DA TOXINA SAT e/ou IGHAT (Soro Anti-tetânico e/ou Imunoglobulina Humana Anti-tetâncica) Proceder conforme esquema a seguir: .

tecidos desvitalizados. A ferida deve ser limpa com substâncias oxidantes (água oxigenada) ou anti-séptica e mantê-la aberta. O tratamento cirúrgico do foco de infecção deve ser precedido do uso da antitoxina tetânica e é de grande importância a retirada de corpos estranhos.TÉTANO ACIDENTAL B – ERRADICAÇÃO DO CLOSTRIDIUM TETANI Desbridamento do foco de infecção e uso de antimicrobianos. .

TÉTANO ACIDENTAL .

TÉTANO ACIDENTAL Características epidemiológicas Apesar da incidência universal. o tétano é relativamente mais comum em países subdesenvolvidos. Geralmente afeta pessoas susceptíveis associadas as condições favoráveis para . pelas condições inadequadas de condições de trabalho. ocorre tanto em área urbana e rural. com predomínio em pessoas residentes em zona urbana. Atinge pessoas sem ou com esquema vacinal desatualizado. Sua ocorrência está relacionada com as atividades profissionais que tem risco de ferimento. com baixo desenvolvimento sócio-econômico e cultural da população.

produzir e disseminar informação epidemiológica. .   Notificação Doença de notificação compulsória.TÉTANO ACIDENTAL VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA   Objetivo Monitorizar a situação epidemiológica do tétano acidental no país. avaliar o sistema de vigilância epidemiológica.

TÉTANO ACIDENTAL Definição de caso a) Suspeito Todo paciente que apresenta trismo e ou contraturas musculares localizadas ou generalizadas. particularmente na ausência de história vacinal adequada. deve ser suspeito de tétano. . A falta de ferimento sugestivo de porta de entrada não afasta a suspeita. pois nem sempre se detecta a porta de entrada do bacilo. que não se justifiquem por outras etiologias.

que não se justifiquem por outras etiologias: hipertonia dos masséteres (trismo). de membros (dificuldade para deambular). acentuação dos sulcos naturais da face. disfagia. pregueamento frontal. independente da situação vacinal prévia. contratura dos músculos da mímica facial (riso sardônico. história prévia de tétano e de . rigidez abdominal (abdome em tábua) contratura da musculatura paravertebral (opistótono).TÉTANO ACIDENTAL b) Confirmado .Todo caso suspeito que apresenta um ou mais dos seguintes sinais/sintomas. da região cervical (rigidez da nuca). diminuição da fenda palpebral).

  b) Profilaxia . operários. aposentados. . donas de casa. indústria. o quadro a seguir resume os procedimentos recomendados. mal perfurante plantar decorrente de hanseníase e os trabalhadores de risco.TÉTANO ACIDENTAL Medidas de Controle   a)Vacinação .Manter altas coberturas vacinais da população de risco: pessoas portadoras de úlceras de pernas crônicas.Em relação à necessidade de imunização ativa e passiva. tais como agricultores. da construção civil.

com tecidos dilacerados e corpos estranhos.   .. terra. porque não é eficaz.São focos em potencial de contaminação pelo bacilo: ferimentos de qualquer natureza contaminados por poeira. deve-se fazer limpeza com água oxigenada. queimaduras.TÉTANO ACIDENTAL Observações . além de desbridamento. Após a remoção de tecido necrosado e de corpos estranhos. mordeduras por animais. Ressalta-se que não é indicado o uso de Penicilina Benzatina no tratamento do foco de infecção. fezes de animais ou humanas. Todo ferimento suspeito deve ser lavado com água e sabão. fraturas expostas.

FIM OBRIGADO!!! .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->