P. 1
exercicios_de_pontuação_com_gabarito

exercicios_de_pontuação_com_gabarito

5.0

|Views: 1.632|Likes:
Publicado porlizaraujo

More info:

Published by: lizaraujo on Aug 11, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/07/2013

pdf

text

original

) "Podem acusar-me: estou com a consciência tranqüila.

" Os dois-pontos (:) do período acima poderiam ser substituídos por vírgula, explicitando-se o nexo entre as orações pela conjunção: a) portanto c) como e) embora 2) Assinale o texto de pontuação correta: a) Eu, posto que creia no bem não sou daqueles que negam o mal. b) Eu, posto que creia, no bem, não sou daqueles, que negam, o mal. c) Eu, posto que creia, no bem, não sou daqueles, que negam o mal. d) Eu, posto que creia no bem, não sou daqueles que negam o mal. e) Eu, posto que creia no bem, não sou daqueles, que negam o mal. 3) (ITA - SP) Assinale a opção em que, retirando-se a vírgula ou mudando-se a sua posição, não se obtém alteração de sentido: a) isso também pesa aos brasileiros, que têm carro a álcool. b) Pediu que contemplássemos a bela visão, da ampla janela. c) Mariana foi, logo Mário não pôde vir. d) Como precisava de ajuda, procurou Maria, sua melhor amiga. e) Obtivemos em julho os passaportes; só em dezembro, porém, é que viajamos. 4) (ITA - SP) Dadas as sentenças: I) Quase todos os habitantes daquela região pantanosa e longe da civilazação, morrem de malária. II) Pedra que rola não cia limo. III) Muitas pessoas observavam com interesse, o eclipse solar. Deduzimos que: a) Apenas a sentença I está correta; c) Apenas a sentença III está correta; e) N.d.a. 5) (IME - RJ) Aponte a frase em que a vírgula foi mal empregada antes do "que": a) "Depois dos pais, que recebem o nosso primeiro grito, o solo pátrio recebe os nossos primeiros passos"... (J. M. Macedo) b) "Sucede que o outro peixe, inocente da traição, vai passando desacautelado e o salteador, que está de emboscada dentro de seu próprio engano, lança-lhe os braços de repente e fá-lo prisioneiro."(Vieira) c) "Que admirável, que esplêndido pôr-de-sol." d) "Parecia-nos, que o céu estava repleto de chamas..." b) Apenas a sentença II está correta; d) Todas estão corretas; b) e d) pois

6) (IME - RJ) Observe as frases: I) Ele foi, logo eu não fui. II) O menino, disse ele, não vai. III) Deus, que é pai, não nos abandona. IV) Saindo ele e os demais, os meninos ficarão sós. Assinale a afirmativa correta a) Em I há erro de pontuação; b) Em II e III as vírgulas podem ser retiradas sem que haja erro; c) Na I, se se mudar a vírgula de posição, muda-se o sentido da frase; d) Na II, faltam dois pontos depois de disse. 7) (PUC - MG) A pontuação é responsável pela mudança de sentido da frase em: a) Vivo só, com um criado. / Vivo só com um criado. b) Lembrou-me reproduzir no Engenho Novo a casa em que me criei na antiga rua de Matacavalos. / Lembrou-me reproduzir, no Engenho Novo, a casa em que me criei, na antiga rua de Matacavalos. c) O meu fim evidente era atar as duas pontas da vida, e restaurar na velhice a adolescência. / O meu fim evidente era atar as duas pontas da vida e restaurar, na velhice, a adolescência. d) Se só me faltassem os outros, vá. / Se só me faltassem os outros... vá. e) Um homem consola-se mais ou menos das pessoas que perde. / Um homem consola-se, mais ou menos, das pessoas que perde. 8) (CESGRANRIO - RJ) Assinale a opção em que está corretamente indicada a ordem dos sinais de pontuação que devem preencher as lacunas da frase abaixo: Quando se trata de trabalho científico _ duas coisas devem ser consideradas _ uma é a contribuição teórica que o trabalho oferece _ a outra é o valor prático que possa ter. a) dois-pontos, ponto-e-vírgula, ponto-e-vírgula. b) dois-pontos, vírgula, ponto-e-vírgula. c) vírgula, dois-pontos, ponto-e-vírgula. d) ponto-e-vírgula, dois-pontos, ponto-e-vírgula,. e) ponto-e-vírgula, vírgula, vírgula. 9) (FUVEST - SP) Escolha a alternativa em que o texto é apresentado com a pontuação mais adequada: a) Depois que há algumas gerações, o arsênio deixou de ser vendido, em farmácias, não diminuíram os casos de suicídio, ou envenenamento criminoso, mas aumentou e - quanto... o número de ratos. b) Depois que há algumas gerações o arsênio, deixou de ser vendido em farmácias, não diminuíram os casos de suicídio ou envenenamento criminoso, mas aumentou: e quanto ! o número de ratos. c) Depois que, há algumas gerações, o arsênio deixou de ser vendido em

e quanto . vírgula. e quanto.96/2) Justifica-se o emprego dos dois pontos na linha 3 por anteceder a) Um exemplo. apenas 25 % têm carteira assinada. ponto e) vírgula. justifica-se o uso das vírgulas por a) ser uma oração apositiva. d) Um aposto. e) Formar uma oração explicativa.o número de ratos.96/1) No trecho "O Japão. conforme aquela instituição vinculada às Nações Unidas. dois-ponto. e) Uma enumeração. encanta e atrai os habitantes deste lado. ponto 11) (ULBRA / RS .o número de ratos. a partir de números que são terríveis: há 7. vírgula. não diminuíram os casos de suicídio ou envenenamento criminoso. d) Constituir uma oração adjetiva deslocada. configura o fato de serem "vergonhosamente exploradas". vírgula. b) Um esclarecimento. vírgula. c) Ser uma oração adverbial deslocada. vírgula. d) Depois que há algumas gerações o arsênio deixou de ser vendido em farmácias não diminuíram os casos de suicídio. vírgula. mas aumentou . A Organização Internacional do trabalho convocou os conselhos brasileiros da Infância e da Adolescência a combater o trabalho infantil.RS) Assinale a alternativa que contém os sinais de pontuação adequados à seguinte frase: "Carlos todo Domingo segue a mesma rotina praia futebol jantar em restaurante" a) vírgula. ponto b) vírgula. c) Uma observação. ponto d) vírgula. E entre os que contam com mais de 14 anos. não diminuíram os casos de suicídio ou envenenamento criminoso. vírgula.e quanto ! . e) Depois que. ponto-e-vírgula. mas aumentou. ponto-e-vírgula. vírgula. .". ou envenenamento criminoso. vírgula. há algumas gerações o arsênio deixou de ser vendido em farmácias. vírgula. vírgula. mas aumentou.farmácias.96/2) Por que motivo a expressão "vergonhosamente exploradas"(linha 7) está entre aspas? a) Para ratificar o combate à exploração do trabalho infantil. o número de ratos ! 10) (UF Santa Maria . ponto c) vírgula. 12) (ULBRA / RS . 13) (ULBRA / RS . vírgula.5 milhões de crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos neste país que efetivamente trabalham. mais do qualquer outro país daquele lado do mundo. vírgula. o que. dois-pontos. b) Ser uma oração coordenada deslocada. vírgula.

. d) ponto-e-vírgula..... Magda!". O primeiro se reveste . 15) (ULBRA / RS . b) dois-pontos.... seguido de 15 comentários depreciativos sobre a pretensa "burrice" das 16 garotas entrevistadas .. nada 6 de mais. . (linha 05) II) A inserção de uma vírgula depois de "resposta" (linha 13) seria possível e não causaria mudança de significada contextual. .. se alimenta do imaginário . Até aí.) "Você 38 acredita na terceirização?"...".. Magda procura encarnar o estereótipo da mulher 5 "bonita e burra"..o de aprender e o de brincar... expressar o seu próprio psiquismo e formar-se como ser humano. 37(..5 milhões de crianças.. descrevendo o 41 funcionamento da economia em... 13(. Para quem não 4 conhece.96/2) É possível permutar o travessão utilizado na linha 03 por a) vírgula.. I) As vírgulas são utilizadas pela mesma razão em ". c) Para configurar a exploração das crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos.. como acentuava a reportagem... 1 Num programa de televisão de grande audiência.. III) A inserção de uma vírgula depois de "A garota" (linha 38) confirma a regra da Oração Principal. o outro é uma necessidade indispensável para o amadurecimento infantil que. c) ponto final... "bonita e burra". e) reticências..." (linha 05) e depois de "Até aí ... Quais estão erradas ? .... d) Para criticar a Organização Internacional do Trabalho.97/2) Considere as seguintes afirmações sobre o uso da vírgula no texto. ao exercer e desenvolver seu lado lúdico.. num dever que precisa envolver a família..) A cada resposta supostamente disparatada.. A garota respondeu que 39 "Terceirização" tinha a ver com progresso tecnológico e 40 tentou explicar o que entendia pelo termo. 14 ecoava um estrepitoso "cala a boca. a 2 talentosa atriz Marisa Orth foi entrevistada sobre o sucesso 3 de sua personagem humorística Magda.b) Para questionar os conselhos brasileiros da Infância e da Adolescência. 14) (ULBRA / RS .. e) Para contornar a situação terrível de 7. 1 2 3 4 5 6 7 É uma realidade que precisa de uma única e coletiva vontade: a de ser enfrentada partindo da pressuposição de que à infância estão configurados dois direitos básicos ..

minam nossa. 17) (ULBRA / RS . Médicos..emoções que vêm de forma intensa e que permanecem por muito tempo . e) I. e que permanecem por muito tempo.. Quais estão corretas? a) Apenas I. c) Manter sob controle as emoções que nos afligem é fundamental para o bemestar: os extremos.. os extremos emoções que vêm de forma intensa. II) Eles poderiam ser abolidos... o comércio entre Brasil. 1 2 3 4 5 6 A Internet vem despertando um interesse incrível. a) Manter sob controle as emoções que nos afligem. b) Apenas II. os extremos .. empresas . emoções que vêm de forma intensa e que permanecem por muito tempo.emoções que vêm de forma intensa e que 3 permanecem por muito tempo . d) Manter sob controle as emoções que nos afligem é fundamental para o bemestar. III) Eles desempenham aqui a mesma função que exercem em um diálogo escrito.98/1) Aponte outra possibilidade correta de pontuar o primeiro período do texto. 1 2 3 4 Entre 1991 e 1997. os extremos. I) Eles poderiam ser substituídos por vírgulas ou parênteses. minam nossa. II e III.minam nossa ______________. com o tempo.98/2) Considere as seguintes afirmações sobre os travessões da linha 05. 1 Manter sob controle as emoções que nos afligem é fundamental para o 2 bem-estar. Uruguai e Paraguai quadruplicou. c) Apenas I e III. . por muito tempo.. sem prejuízo de sentido. d) Apenas I e II.. b) Manter sob controle as emoções. 16) (ULBRA /RS .. e) Manter sob controle as emoções que nos afligem é fundamental. Argentina.desde a maior até a menor estarão conectados. todos irão incluir seu endereço de correio eletrônico no cartão de visita. para o bemestar. Somente no ano passado. c) Apenas III.. que nos afligem. é fundamental para o bemestar. emoções que vêm de forma intensa e que permanecem. Analisados a distância. esses números b) Apenas II. é fundamental para o bemestar. o Brasil negociou no Mercosul mais de 19 bilhões de dólares.a) Apenas I. d) Apenas III. os extremos .minam nossa.. os extremos: emoções que vêm de forma intensa e que permanecem por muito tempo minam nossa... Cada vez mais pessoas estão integrando essa realidade ao seu cotidiano e. advogados.. É claro que 4 não devemos. sem que isso fosse um erro. e) Apenas I e III. minam nossa.

4 São o lugar onde o Brasil que não conhece 5 o outro Brasil cruza com ele. eles são capazes de 19 fazer crianças iguais às nossas. Por trás dos 7 contratos que permitiram à Argentina exportar mais. vestido com aquele típico 9 uniforme de brasileiro que inclui uma 10 camiseta de propaganda . o Brasil a pé e que 8 pede esmolas. Pela análise das afirmativas. III e IV.. II) Os dois-pontos estabelecem uma relação de explicação entre "uma preocupação crônica" e "a busca desenfreada do ter". relativas à primeira frase do texto (linhas 01 e 02). 18) (ULBRA/RS . por ponto-e-vírgula. II.conclui-se que estão corretas as da alternativa: a) I e II. E o Brasil que 6 roda de automóvel. Engolfa-se nessa preocupação cotidianamente e 3 constrói para si o vazio de sua existência. . c) II. d) e. I) Os dois-pontos poderiam ser substituídos.98/2) O nexo que poderia substituir o primeiro ponto final da linha 06. 12 Essa confronto pode até tomar a forma 13 aterrorizante de uma assalto. 1 As esquinas são a expressão suprema 2 do desencontro ente o Brasil e o Brasil. Nas esquinas o Brasil se exprime e . sem prejuízo da estrutura e do sentido da frase. é a) porém. puxa. de 11 preferência . e III. d) III e IV. sem prejuízo da estrutura e do sentido da frase.. IV) Os dois-pontos poderiam ser substituídos por um travessão. b) I. 3 entre um povo e outro que habita este país. II. quase automática. mora e come é 7 confrontado com o outro. c) conforme.e sandálias havaianas. mas não é 14 preciso chegar-se a tanto.5 grandiosos dão a impressão de que a integração foi 6 simples. às vezes até um 18 rosto gracioso.. b) portanto. III) O uso da vírgula em lugar dos dois-pontos não alteraria o sentido da frase. sem prejuízo de significado. 19) (PUC / RS . e) I. mas tornaria a relação entre "uma preocupação crônica" e "a busca desenfreada do ter" menos enfática..93/2) Responder à questão 19 com base nas afirmativas a seguir. e) caso 1 O homem do mundo contemporâneo vive uma preocupação crônica: a 2 busca desenfreada do Ter. III e IV. só que 20 sujas. Nada mais enganoso.de político. Basta o assalto 15 da realidade que é o rosto de uma criança 16 pedindo esmola ou vendendo alguma coisa 17 colada à janela do carro.

de uma lado. por serem sinais que marcam fundamentalmente pausas. paus-ferros. palmeiras. a "comunidade" típica dos 70 9 espaço de vida cultural e social alternativa. 8 afinidade ideológica absoluta) e. c) Apenas III. 21) (UFRGS / 90) Considere as afirmação sobre os sinais de pontuação utilizados no texto." b) Apenas II. o "aparelho" muito em voga no final dos 7 aos 60 (organização rigorosa. Quais estão corretas? a) Apenas I.. O conceito de república estudantil 3 generalizado é aquele que existiu durante a década de 70: morada provisória 4 mista. permanência de cada morador em torno de cinco anos). 10 essas tendências se fundem tendo por fator de distinção um individualismo 11 extremamente respeitado por todos os moradores. Nos anos 80. 1 2 3 4 "Ecologia é coisa de veadinhos. Nos extremos 6 deste conceito. . I) O dois-pontos (L. 03) funcionam como explicitação do conceito de república estudantil.. e) I...03) e os parênteses (L. entre os sérvios e 23 os croatas em que nos desdobramos e nos 24 perdemos. com certa privacidade). forte esquema de segurança. xaxins e toda a fauna e a flora que habitam nossas matas e pedem o direito de sobreviver.. E de macaquinhos. espaço coletivo. de ouro. d) Apenas I e III. Roberto Pompeu de Toledo. Mas que a devastação está fazendo desaparecer. A esquina dos desencontros (adaptação) 20) (PUC / RS . de antinhas. e) As autoridades que devem garantir a segurança dos cidadãos não dispõem de recursos suficientes. d) O número de crianças que perambulam pelas ruas não para de crescer.21 se reconhece no desencontro entre 22 brasileiros e brasileiras. a) O cidadão brasileiro que roda de automóvel não está livre das violência. acompanha a evolução do comportamento da juventude que freqüenta as 2 escolas de ensino superior brasileiras.0 5). b) Os assaltos à mão armada que resultam em homicídios tornam-se cada vez mais freqüentes. III) O uso de parênteses indica a intercalação de um detalhamento da expressão anterior. teríamos.. com uma certa homogeneidade de comportamento (razoável liberdade 5 sexual. c) A população em geral que teme os assaltantes não hesita em se armas.97/1) A oração que deve necessariamente ficar entre vírgulas encontra-se na alternativa. de papagaiozinhos. 1 ". II e III. 04 . de ararazinhas e também de manacás. podariam ser substituídos por vírgulas. II) Os elementos colocados após o dois-pontos (L.

I) O travessão da linha 03 poderia ser substituído por dois pontos. c) Apenas III. I) O ponto final e a conjunção e de linha 01 poderiam ser apagadose. Pareciam 3 uniformizados . Houve provocações mútuas.se é que voltariam. por enumerar. 24) (UFRGS / 94) Assinale dentre as alternativas que se seguem aquela que faz uma afirmação correta acerca da pontuação nas linhas 06 e 07. 1 Alguém poderia imaginar que aquele pacato subgerente do banco deixa 2 todos os dias sua agência para se transformar num temeroso lutador de luta livre? 3 Ou que seu formal e discreto advogado reforça o orçamento tocando bateria numa 4 banda de rock ou encarnando um personagem na polêmica peça Calígula? Ser um 5 biprofissional é hoje uma solução comum para driblar os baixos salários e a 6 impossibilidade de depender de uma só carreira . II) As vírgulas colocadas antes e depois da expressão "naquele momento"(linhas 04 e 05) indicam aquilo que a gramática considera deslocamento de um termo da oração. cada vez mais o acúmulo de duas 9 profissões ganha mais adeptos. 8 Preconceitos e dificuldades à parte. b) Apenas II.às vezes aquela da qual mais se 7 gosta -. Os termômetros. b) Apenas II. 1 Um grupo de vinte adolescentes caminhava em passos quase marciais na 2 direção das areias do Arpoador. mantendo o mesmo aspecto de anunciar um detalhamento da primeira parte da frase. naquele 5 momento. em meio aos gritos de ameaça dos combatentes e o pânico dos banhistas. dando seqüência à série. d) Apenas I e III. e) I. c) Apenas III. sem implicar erro ou qualquer mudança no significado global da frase. III) O segundo e da linha 03 põe em paralelismo sintático duas orações adjetivas. Estava agitados. deixando para trás seus pertences. Uma zoeira. poderia ser colocada uma vírgula. o grupo que chagava se defrontou com um outro 7 que ocupava uma faixa na areia. II) A conjunção e da linha 02 coordena os elementos da fauna. 23) (UFRGS /93) Considere as seguintes afirmativas sobre a pontuação do texto. vindo da vizinha praia de Ipanema. . e) I. II e III. Quais estão corretas? a) Apenas I. nem sempre em sintonia com as tendências do mercado. Falavam alto e 4 gesticulavam muito. já certos de que não os 11 encontrariam na volta . jká enumerados. Passaram-se poucos 8 segundos entre os primeiros palavrões e uma pancadaria infernal que durou meia 9 hora. marcavam 35 graus em toda a orla marítima da zona sul do Rio de 6 Janeiro. Em frente a um hotel. Quais estão corretas? a) Apenas I. é preciso estar sempre preparado para 11 mudar repentinamente de hábitos. são feitas as afirmações seguintes. em seu lugar. dispostos a enfrentar a versatilidade que a 10 condição de biprofissional exige. aos da flora.22) (UFRGS / 90) Quanto ao emprego da conjunção e. Afinal. II e III. que 10 fugiam apressados. III) A Segunda vírgula da linha 09 poderia ser suprimida. roupas e ambiente de trabalho.quase todos sem camisa e só de bermuda. d) Apenas I e III.

também no 33 Rio Grande do Sul. em 32 atividades domésticas ou no campo. b) Os travessões poderiam ser simplesmente eliminados sem que isso resultasse em erro. baiana e sumiu nas ruas 4 estreitas de Porto Alegre. 37 que teria aderido ..... feio de rosto e pernóstico. com um de seda". causa como recompensa 38 aos negros engajados na guerra contra os 39 legalistas do Império entre 1835 e 1845. nariz com marcas de fogo. 13 A Teodora bexigosa das marcas de varíola 14 e muito ladina (com bom domínio do português) é 15 o tipo exemplar de escravo descrito pelo branco 16 ressentido com a perda de uma mercadoria. ferimento na garganta por 25 tentativa de suicídio. c) Os travessões são utilizados devido à inserção de uma fragmento de diálogo no texto.publicados em sete 22 jornais do Estado... Teodoras e 18 Teodoros desafiadores da escravidão apareciam 19 nos anúncios como cliches de terror. entre 1829 e 1884. pouco tempo". 20 Um balanço de anúncios . apresenta 23 uma seleção das marcas de tortura e dos defeitos: 24 cicatriz no beiço. 10 pano de costa azul azulado. beiços grandes 9 e grossos".a) Os travessões poderiam ser substituídos por parênteses... duas rodas salientes na testa.. 28 aleijão no pé.. 6 Teodora era assim: "De nação angola. a escrava 2 fujona? Num dia entre 1835 e 1836.. d) A substituição do primeiro travessão por vírgula e a eliminação do segundo implicariam mudança do significado global da sentença... um defeito: "Muito ladina". ... "surrado 27 . os 8 dentes meio gastos de cachimbo.... Virou notícia em 5 anúncio publicado no jornal O Mensageiro. caso em que o significado da sentença não se modificaria. 12 quem sabe. muito 7 bexigosa. O livro é implacável com 36 o mito do revolucionário farroupilha abolicionista... derrubar a 35 cordialidade dos galpões. Estava bonita: "Levou vestido branco.. baixa.todos tendo o 21 cativo como mercadoria . E agora uma virtude ou..... Os defeitos arrolados nos 34 anúncios de fujões ajudam .... manchas 29 de sarna. sem 26 dentes. ou de 17 um bicho que ganha consciência. Teodora 3 enfeitou-se toda .. 1 Por onde terá andado Teodora.. e) Os travessões são utilizados devido à inserção de um aposto que indica em que acepção a palavra carreira é utilizada. trapalhão e gago. 30 A conclusão é que os escravos eram 31 maltratados em quaisquer circunstâncias.. nariz que parece quebrado. lenço achitado na 11 cabeça...

Jornal do Brasil. II) Os travessões das linhas 20 e 21 poderiam ser substituídos por vírgulas sem acarretar erro. através de nossos testes.. c) Apenas III. I) A interrogação que inicia o texto visa simplesmente a atrair a atenção do leitor. além da habitual 32 pergunta sobre cor e raça. 17 de maio de 1998. b) Apenas II. Quais estão corretas? a) Apenas I. uma vez que o segundo parágrafo apresenta uma resposta à interrogação inicial. b) porém. Quais estão corretas? a) Apenas I. .) 29 A solução apontada pelo IBGE para a 30 demanda do movimento negro é incluir no 31 questionário do ano 2000. II e III. c) Apenas III. 06 jul. Porto Alegre. 1998) 25) (UFRGS / 99) Considere as afirmações abaixo.. uma questão sobre a 33 origem. porque nunca 34 investigamos no Censo as origens do povo 35 brasileiro. III) As aspas das linhas 26 e 27 justificam-se na medida em que indicam citação de trecho dos anúncios examinados. c) todavia. presidente do IBGE. I) O uso dos parênteses na linha 14 indica que o fato de falar português não tem qualquer relação com o sentido de ladina. III) A expressão quem sabe (linha 12) indica que o autor questiona o sentido do termo ladina (linha 12). 36 já sabemos que poucas pessoas pardas se 37 dizem afrodescendentes". CORDOVIL. Cláudio. Moisés. II) A oração todos tendo o cativo como mercadoria (linhas 20 e 21) é um recurso através do qual o autor denuncia o tratamento desumano que os escravos recebiam. entre vírgulas. e) I. depois de sabemos (linha 36).(Adaptado de: MENDES. A invisibilidade no censo. d) Apenas II e III. ________ Simon 38 Schwartzman. 27) (UFRGS / 2000) Considerando a relação de significado que a última frase (linhas 35 a 38) mantém com o restante do texto. (. b) Apenas II. exceto a) mesmo assim. Zero Hora. De antemão. d) Apenas I e II. II e III. qualquer uma das expressões abaixo poderia aparecer.. . "Acho pertinente. e) I.. 26) (UFRGS / 99) Considere as seguintes afirmações sobre o uso de pontuação no texto.

surge a mim etnólogo como um fenômeno capital. c) A enorme expansão demográfica. e) N.a. como um fenômeno capital. que começou no século XVIII. que começou no século XVIII. surge a mim etnólogo como um fenômeno capital. d) A enorme expansão demográfica. etnólogo. 28) (PUC/SP) Indique a alternativa pontuada corretamente a) A enorme expansão demográfica. Respostas Pontuação . e) contudo. surge a mim.d. que começou no século XVIII surge a mim etnólogo como um fenômeno capital.d) pelo contrário. que começou no século XVIII. b) A enorme expansão demográfica.

O amor por exemplo é um sacerdócio.E 23 .C 12 . (Rui Barbosa) 02.A 14 .C 21 . (Maomé) . (Machado de Assis) 03.A 25 . (José Saramago) 06.Pontuação 1-D 2-D 3-E 4-B 5-D 6-C 7-A 8-C 9-C 10 .C 17 .C 20 .D 28 . Neguei-o eu e nego. (Carlos Drummond de Andrade) 05. Misael tirou Maria Elvira da vida instalou-a num sobrado no Estácio pagou médico dentista manicura.Exercícios Coloque vírgula onde for necessário 01. (José Saramago) 08.C 16 .B 15 .A 19 .C Pontuação .B 13 .A 18 .B 26 . Não tenha pressa mas não perca tempo.E 22 .D 27 . A política não é uma ciência mas uma arte.D 24 . (Otto von Bismarck) 07. (Manuel Bandeira) 04. Por onde fordes ela irá convosco. Se a montanha não vem a Maomé Maomé vai à montanha. Além da conversa das mulheres são os sonhos que seguram o mundo na sua órbita.B 11 .

(Fernando Pessoa) 12. O sertanejo é antes de tudo um forte. (Euclides da Cunha) 27. (Noel Rosa) 15. Conto de La Fontaine A Morte e o Lenhador Um pobre lenhador vergado pelo peso dos anos e da lenha que às costas trazia caminhava gemendo no calor do dia sentindo por si próprio o mais cruel desprezo A dor por fim foi tanta que ele até parou e pondo ao chão seu fardo pôs-se a refletir que alegrias tirvera em seu pobre existir? Depois de tanta vida algum prazer lhe restou? Faltara às vezes pão descanso nunca houvera os filhos a mulher e o cobrador à espera o imposto e a cara feia do . (Miguel de Cervantes) 22. (Eduardo Matos Portela) 19. Assim é se lhe parece. (Antônio Vieira) 35. (Sêneca) 31. O que eu gostaria de ter feito e não fiz é 20 anos ontem. Penso logo existo. Em se plantando tudo dá. (Pietro Aretino) 20. Para morrer com estilo viver em Barroco. (La Fontaine) 23. Não lamento morrer mas deixar de viver (François Mitterrand) 21. (W. (Cecília Meireles) 33. Pisado o menor verme se revira. Se deves julgar investiga. (Leonardo da Vinci) 13. Veríssimo) 32. Enquanto se ameaça descansa o ameaçado. Nós as mulheres não somos tão fáceis de conhecer! (Santa Teresa de Ávila) 26. (L. Livre nasci livre vivo livre morrerei. (W. Shakespeare) 25. (Quintiliano) 29. Onde é necessário vencer convém ceder. Se deves reinar manda. Säo Paulo dá café Minas dá leite e a Vila Isabel dá samba. Vim vi e venci! (Júlio César) 18. (Luigi Pirandello) 10. Quem possui a faculdade de ver beleza não envelhece. (Renato Pereira) 30. Eles mandam e vós servis eles dormem e vós velais eles descansam e vós trabalhais eles gozam o fruto de vossos trabalhos e o que vós colheis deles é um trabalho sobre outro. Ou afundar ou nadar. Se todos fossem humoristas não tinha graça nenhuma. Já se ouve cantar o negro pela agreste imensidäo. O experimento nunca erra somente erram vossos juízos. A burrice é contagiosa o talento não. Amai amai que tudo mais é nada. (Umberto Eco) 11. Amem-se uns aos outros como eu os amo. (Agripino Grieco) Coloque a pontuação necessária 36. (Kafka) 24. (René Descartes) 14. Shakespeare) 17. Eras muito eras todos e nunca eras ninguém. (Jesus Cristo) Coloque vírgula ou ponto-e-vírgula onde for necessário 34. Eu não sou ministro eu estou ministro. Eu levo a primeira parte porque me chamo leão. (Pero Vaz de Caminha) 16. (Fedro) 28.09.

O programa quando é bom não trava a operação da máquina 49. No inverno ela me deixou Felizmente tudo acabou bem 45. número XVI ." A morte tudo conserta mas pressa não deve haver pois a sentença é bem certa: antes sofrer que morrer FÁBULAS de La Fontaine Quinto livro.soldado.. Não tenho tudo que amo mas amo tudo que tenho 48. A poluição ambiental meus senhores tem sido um grave problema 41.. Naquele dia porém ninguém se manifestou 44. O deputado disse o presidente é um safado 52. Eu vou mas volto Ficarei aqui até Lídia a orgulhosa resolver olhar para mim 51... A poesia a dança a escultura a música tudo é forma de expressão 39. Quero que você volte ou melhor fique comigo para sempre 46. ele era um infeliz completo e acabado! Pensando nessa falta de alegria e sorte chamou em seu auxílio a Morte _"Vosmecê me chamou e eu vim Agora venha " _"Só te chamei pra me ajudar com a lenha. São Paulo 25de janeiro de 2000 50. O lobo com cautela caça 47."A Morte e o Lenhador" Pontue as frases se necessário 37. Minha casa tem dois dormitórios dois banheiros uma cozinha uma sala e um pequeno quintal 40. Minha vaca é igual às outras tem dois chifres em quatro patas sustenta seu corpo tem um rabo abaixo dos olhos um focinho dá leite e muge Correção dos exercícios Acentuação: amável câncer volátil miosótis abelha vírus segundo ravióli bílis pênsil bônus córtex saúde moído fechado jóia elétron têxtil moído látex audiência tênue húmus água egoísta açúcar calvície canário égua área margarida ânus aberto volátil caso ônus sanduíche pulôver mulher tênue pólen páscoa hífen raízes revólver clímax lótus éden início uísque oásis silêncio álbum inábil série repórter palavra júri casa paraíso mútuo aéreo vácuo dormitório anéis mágoa . Maria o chefe da firma vai promover você e eu 43. Brasília Capital da República foi fundada em 1960 38. O senhor Carlos chefe da empresa adiou a decisão 42.

Se a montanha não vem a Maomé. A política não é uma ciência. manicura. eu estou ministro. Maomé vai à montanha. mas deixar de viver (François Mitterrand) 21. tudo dá. (Carlos Drummond de Andrade) 05. instalou-a num sobrado no Estácio. (Otto von Bismarck) 07. são os sonhos que seguram o mundo na sua órbita. ela irá convosco. dentista. (José Saramago) 08. somente erram vossos juízos. Livre nasci. Shakespeare) 17. Ou afundar. Säo Paulo dá café. pagou médico. Além da conversa das mulheres. e nego. livre morrerei. (Noel Rosa) 15. logo existo. (Umberto Eco) 11. mas não perca tempo. Misael tirou Maria Elvira da vida. descansa o ameaçado. Não lamento morrer. Minas dá leite e a Vila Isabel dá samba. ou nadar. eras todos. Em se plantando. (W. Assim é. e nunca eras ninguém. Neguei-o eu. Eras muito. é um sacerdócio.César Ercília Alexandre Carlos Dênis Raul Ataíde Cristina Éder Maurício Maria Márcio Fábio Regina Cássia Amílcar Catarina Alencar Rogério Valdir Antônio Cícero Jair Hélio Flávia Elis Augusto Ademílson Sérgio Patrícia Pontuação: 01. livre vivo. Vim. (Rui Barbosa) 02. por exemplo. Para morrer com estilo. Não tenha pressa. Penso. (Luigi Pirandello) 10. (Maomé) 09. Eu não sou ministro. (Fernando Pessoa) 12. (Leonardo da Vinci) 13. (Pietro Aretino) 20. Enquanto se ameaça. Por onde fordes. mas uma arte. (Eduardo Matos Portela) 19. (José Saramago) 06. (Miguel de Cervantes) . (René Descartes) 14. viver em Barroco. (Machado de Assis) 03. O amor. vi e venci! (Júlio César) 18. se lhe parece. (Pero Vaz de Caminha) 16. O experimento nunca erra. (Manuel Bandeira) 04.

antes de tudo. algum prazer lhe restou? Faltara. descanso. caminhava gemendo. (Jesus Cristo) 34. Onde é necessário vencer. o talento. por fim. chamou em seu . Conto de La Fontaine A Morte e o Lenhador Um pobre lenhador. foi tanta que ele até parou e. (L. convém ceder. (Sêneca) 31. e o que vós colheis deles é um trabalho sobre outro. Se deves reinar. que tudo mais é nada. não. Nós. e vós trabalhais. ontem. Já se ouve cantar o negro. investiga. a mulher e o cobrador. o imposto e a cara feia do soldado. O sertanejo é. não tinha graça nenhuma. Eu levo a primeira parte. (La Fontaine) 23. às vezes. O que eu gostaria de ter feito e não fiz é 20 anos. Se todos fossem humoristas. sentindo por si próprio o mais cruel desprezo. eles descansam. eles gozam o fruto de vossos trabalhos. no calor do dia. um forte. pôs-se a refletir: que alegrias tirvera em seu pobre existir? Depois de tanta vida. que às costas trazia. nunca houvera. (Agripino Grieco) 36. Quem possui a faculdade de ver beleza. as mulheres. Veríssimo) 32. (Euclides da Cunha) 27. Amai. pondo ao chão seu fardo. Pisado. (Antônio Vieira) 35. os filhos. vergado pelo peso dos anos e da lenha. A dor. e vós servis. ele era um infeliz. Amem-se uns aos outros. porque me chamo leão. Se deves julgar. (Kafka) 24.22. o menor verme se revira. A burrice é contagiosa. não envelhece. (Renato Pereira) 30. (Quintiliano) 29. (Fedro) 28. amai. e vós velais. manda. pão. completo e acabado! Pensando nessa falta de alegria e sorte. Shakespeare) 25. pela agreste imensidäo. Eles mandam. eles dormem. à espera.. como eu os amo. (W. não somos tão fáceis de conhecer! (Santa Teresa de Ávila) 26. (Cecília Meireles) 33..

abaixo dos olhos um focinho. 39. adiou a decisão. porém. tudo é forma de expressão. uma cozinha. _"Vosmecê me chamou. tem um rabo. mas pressa não deve haver. O lobo. . 46. meus senhores. dá leite e muge. A poesia. Minha casa tem dois dormitórios. O senhor Carlos. com cautela. a escultura. ninguém se manifestou. O programa. o chefe da firma vai promover você! 43. Ordenação de frases: Conto de La Fontaine A galinha dos ovos de ouro A cobiça excessiva põe tudo a perder. quando é bom. A poluição ambiental. No inverno. 42. 49. São Paulo. Agora venha. a orgulhosa. Brasília. O deputado disse: "o presidente é um safado". caça. ela me deixou. 52." _"Só te chamei pra me ajudar com a lenha. 37. a música. 48. não trava a operação da máquina. e eu vim. resolver olhar para mim. 50. 40. 44. Ficarei aqui até Lídia. Capital da República.. 51. fique comigo para sempre. Naquele dia. 47. a dança. ou melhor. tudo acabou bem. pois a sentença é bem certa: antes sofrer que morrer. Minha vaca é igual às outras: tem dois chifres.auxílio a Morte. tem sido um grave problema. Felizmente. em quatro patas sustenta seu corpo. 38. 25de janeiro de 2000. uma sala e um pequeno quintal. dois banheiros. Não tenho tudo que amo. 41.. Eu vou. mas volto." A morte tudo conserta. 45. mas amo tudo que tenho. foi fundada em 1960. Quero que você volte. dono da empresa. Maria.

abrindo-a. ficando mais pobres do que antes! Ortografia: Construção Compositor: Chico Buarque Amou daquela vez como se fosse a última Beijou sua mulher como se fosse a última E cada filho seu como se fosse o único E atravessou a rua com seu passo tímido Subiu a construção como se fosse máquina Ergueu no patamar quatro paredes sólidas Tijolo com tijolo num desenho mágico Seus olhos embotados de cimento e lágrima Sentou pra descansar como se fosse sábado Comeu feijão com arroz como se fosse um príncipe Bebeu e soluçou como se fosse um náufrago Dançou e gargalhou como se ouvisse música E tropeçou no céu como se fosse um bêbado E flutuou no ar como se fosse um pássaro E se acabou no chão feito um pacote flácido Agonizou no meio do passeio público Morreu na contramão atrapalhando o tráfego Amou daquela vez como se fosse o último Beijou sua mulher como se fosse a única E cada filho como se fosse o pródigo E atravessou a rua com seu passo bêbado Subiu a construção como se fosse sólido Ergueu no patamar quatro paredes mágicas Tijolo com tijolo num desenho lógico Seus olhos embotados de cimento e tráfego Sentou pra descansar como se fosse um príncipe . Querendo ver o que ela lá dentro continha. vou recorrer à conhecida fábula de uma galinha que apenas botava ovos de ouro.e o sonho acabou. constatou que ela era igual às outras . Seu corpo deveria conter um tesouro. seu dono a degolou e. Bela lição para os tratantes que só desejam lucro fácil e polpudo: de uma hora para outra podem perder tudo.Para provar.

Comeu feijão com arroz como se fosse o máximo Bebeu e soluçou como se fosse máquina Dançou e gargalhou como se fosse o próximo E tropeçou no céu como se ouvisse música E flutuou no ar como se fosse sábado E se acabou no chão feito um pacote tímido Agonizou no meio do passeio náufrago Morreu na contramão atrapalhando o público Amou daquela vez como se fosse máquina Beijou sua mulher como se fosse lógico Ergueu no patamar quatro paredes flácidas Sentou pra descansar como se fosse um pássaro E flutuou no ar como se fosse um príncipe E se acabou no chão feito um pacote bêbado Morreu na contra-mão atrapalhando o sábado Volta uma página Volta para o jequitibá Acentuação .Exercícios Acentue as palavras se necessário amavel cancer volatil miosotis abelha virus segundo ravioli bilis pensil bonus cortex saude moido fechado joia eletron textil moido latex audiencia tenue humus agua egoista açucar calvicie canario egua area margarida anus aberto volatil caso onus sanduiche pulover mulher tenue polen pascoa hifen raizes revolver climax lotus eden inicio uisque oasis silencio album inabil serie reporter palavra juri casa paraiso mutuo aereo vacuo dormitorio aneis magoa Cesar Ercilia Alexandre Carlos Denis Raul Ataide Cristina Eder Mauricio Maria Marcio Fabio Regina Cassia Amilcar Catarina Alencar Rogerio Valdir Antonio Cicero Jair Helio Flavia Elis Augusto Ademilson Sergio Patricia .

palavras proparoxítonas Construção Compositor: Chico Buarque Ano da composição: 1971 Amou daquela vez como se fosse a Beijou sua mulher como se fosse a E cada filho seu como se fosse o E atravessou a rua com seu passo Subiu a construção como se fosse Ergueu no patamar quatro paredes Tijolo com tijolo num desenho Seus olhos embotados de cimento e Sentou pra descansar como se fosse Comeu feijão com arroz como se fosse um Bebeu e soluçou como se fosse um Dançou e gargalhou como se ouvisse E tropeçou no céu como se fosse um E flutuou no ar como se fosse um E se acabou no chão feito um pacote Agonizou no meio do passeio Morreu na contramão atrapalhando o Amou daquela vez como se fosse o Beijou sua mulher como se fosse a E cada filho como se fosse o E atravessou a rua com seu passo Subiu a construção como se fosse Ergueu no patamar quatro paredes Tijolo com tijolo num desenho Seus olhos embotados de cimento e Sentou pra descansar como se fosse um Comeu feijão com arroz como se fosse o Bebeu e soluçou como se fosse Dançou e gargalhou como se fosse o E tropeçou no céu como se ouvisse E flutuou no ar como se fosse E se acabou no chão feito um pacote Agonizou no meio do passeio Morreu na contramão atrapalhando o .Ortografia .Exercícios 1o Exercício: Complete os versos .

.Amou daquela vez como se fosse Beijou sua mulher como se fosse Ergueu no patamar quatro paredes Sentou pra descansar como se fosse um E flutuou no ar como se fosse um E se acabou no chão feito um pacote Morreu na contra-mão atrapalhando o 2o Exercício: Grife o vocabulário desconhecido e consulte nos dicionários o significado das palavras . O farmacêutico. Em noite frígida fomos ao lírico ouvir o músico pianista célebre. A terapêutica dose alopática lhe dei em xícara de ferro ágate. deu-me sem rótulo ácido fênico e ácido prússico. magro. com rima rápida. Achei Angélica já toda trêmula. fez despropósito. Corri mui lépido mais de um quilômetro num bonde elétrico de força múltipla. G. Depois do inquérito. que é a voz de um tísico. Não tendo escrúpulo. descobre o clínico um mal atávico. Fomos a um médico de muita clínica. Soprava o zéfiro ventinho úmido e então Angélica ficou asmática. mulher anêmica. Mandou-me célere comprar noz-vômica e ácido cítrico para o seu fígado. de cores pálidas e gestos tímidos. mocinho estúpido.palavras proparoxítonas Drama de Angélica Compositores: Alvarenga e M. Barreto Ouve meu cântico quase sem ritmo. mal sifilítico. errou na fórmula. Era maligna e tinha ímpetos de fazer cócegas no meu esôfago. feita simétrica. Amei Angélica. O dia cálido deixou-me tépido. esquelético: poesia épica em forma esdrúxula. com muita prática e preço módico.

esquisita. Célere . deixou-a lívida.exame médico das diferentes partes de um cadáver. Fiz-lhe um sarcófago assaz artístico. pus este dístico terno e simbólico: "Cá jaz Angélica. Por ser estrábico.próprio da sífilis (doença infecciosa e contagiosa). paralelepípedo. Ordenação de frases . todo de mármore da cor do ébano. beleza helênica. usava óculos: um vidro côncavo e outro convexo. incomum. Cálido .veloz. E numa lápide. vento suave e fresco.pequeno.atônito. rápido.frouxo. ficou perplexo. chefe do tráfego.triste.exagerada.proparoxítona. Zéfiro . Foi feita a autópsia. Dístico . Frígida .Árvore cuja madeira é de cor negra. Célebre .vento do ocidente. Ébano . Todos os médicos foram unânimes no diagnóstico.de cor entre o branco e o preto (cor azulada). coisa metódica como "Os Lusíadas". Autópsia . fraco. Lívida . Lúgubre . notável. Caiu no esôfago. e sobre o túmulo uma estatística. moça hiperbólica.muito fria. homem carnívoro. Módico . Ágate . extravagante. essa estrambólica droga fatídica. O pai de Angélica. moléstia crônica levou-a ao túmulo. triste e bucólica. funesto.esquisita. Lápide . Sifilítico . morreu de cólica". bojudo.grupo de dois versos. Estrambólica .cavado. dando-lhe cólica e morte trágica. espantado. modesto. Morreu Angélica de um modo lúgubre. Côncavo . Vocabulário: Esdrúxula .quente.que tem grande fama.pedra com inscrição comemorativa.Tomou num fôlego.arredondado. Convexo .ferro esmaltado. Perplexo . Tépido . Hiperbólica .

constatou que só desejam lucro fácil e polpudo: de uma hora para outra podem perder tudo. ficando mais pobres do que antes! Bela lição para os tratantes à conhecida fábula de uma galinha seu dono a degolou e. que ela era igual às outras . A cobiça excessiva põe tudo a perder. número XIII . vou recorrer Querendo ver o que ela lá dentro continha."A galinha dos ovos de ouro" Volta uma página . abrindo-a. que apenas botava ovos de ouro. Para provar. FÁBULAS de La Fontaine Quinto livro.e o sonho acabou.Conto de La Fontaine A galinha dos ovos de ouro Seu corpo deveria conter um tesouro.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->