P. 1
O Papel do Psicólogo no CRAS

O Papel do Psicólogo no CRAS

|Views: 67|Likes:

More info:

Published by: Fernanda Toledo Collares on Aug 11, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/08/2012

pdf

text

original

O Papel do Psicólogo no CRAS

07/08/09 -08:30 O psicólogo do CRAS pode e deve direcionar o seu trabalho para a prevenção e terapêutica das situações de sofrimento oriundas do processo sócio-econômico. É na tentativa de promover autonomia do sujeito vitimizado, de desnaturalizar a violação de seus direitos e de propiciar o desenvolvimento de vínculos interpessoais, que o psicólogo deve pautar suas ações dentro do CRAS, atuando no campo simbólico e interpretando com vista o fortalecimento pessoal. Contribuindo assim, para a inserção social do sujeito, como nos propõem Os Parâmetros para Atuação de Assistentes Sociais e Psicólogos (as) na Política de Assistência Social (2007). A proposta de atuação do psicólogo na política de assistência social é proporcionar a consciência de direitos aos usuários destas políticas, dando voz e vez a estes, possibilitando a saída da situação de objeto do assistencialismo,a reais protagonistas de suas próprias vidas. No trabalho com famílias beneficiárias do PBF, pôde-se criar uma tomada de consciência e mudança de postura em relação as condicionalidades do programa, não mais sendo encaradas como obrigações para receber o benefício, mas como oportunidades de proporcionar aos seus filhos caminhos para realizações de sonhos profissionais e pessoais e de melhoria de vida. . O psicólogo pode contribuir com técnicas de resgate da auto-estima e recriação de projetos de vida no trabalho com a pessoa idosa, ou seja, estas e outras várias ações são práticas comprometidas com a transformação social em direção a uma ética voltada para a emancipação humana, assim como sugerem, que deve ser o trabalho do psicólogo no SUAS, os Parâmetros para Atuação de Assistentes Sociais e Psicólogos na Política da Assistência Social (2007). O trabalho do Psicólogo,vai ao sentido de escutar, formar, informar, transformar e possibilitar ações que façam dos usuários responsáveis por suas próprias histórias. Ações que façam com que os sujeitos referenciados nestes CRAS saiam da ordem da necessidade, da cesta básica, do remédio doado, da passagem para tentar a vida em outro lugar, para a ordem da demanda, dos sonhos, dos anseios, ações que proporcionem aos indivíduos não terem mais fome; mas sim desejos, e desejos de mudança da realidade de vulnerabilidade social em que se encontram quando chegam ao CRAS. Jocélia Quintiliano da Silva Souza Psicóloga Clínica e Hospitalar(atuando em CRAS) CRP13/3570

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->