Você está na página 1de 12

9 A 15 DE AGOSTO/2011

ANO XI - EDIÇÃO 191

10 Anos A notícia em PRIMEIRO LUGAR VALOR R$ 1.00 Fundado em 21 de abril
10 Anos
A notícia em
PRIMEIRO
LUGAR
VALOR R$ 1.00
Fundado em 21 de abril de 2001 por Pedro Dias da Silva (J. Silva) - Circulação semanal a partir da edição 90

ENSINO SUPERIOR

Walter Alves

Governo lança renovação do Bolsa Universitária O governador Marconi Perillo abriu oficialmente, na tarde dessa
Governo lança
renovação do
Bolsa Universitária
O governador Marconi Perillo abriu oficialmente, na tarde
dessa segunda-feira, 8, em Anápolis, o processo de renovação
do programa Bolsa Universitária, programa que atende atual-
mente 13.308 universitária.
Entre as novidades para 2012 estão a bolsa integral e o
reajuste do benefício, que passou de R$ 250 para R$ 300, po-
dendo chegar a R$ 500, de acordo com o desempenho do aluno.
O evento aconteceu no Ginásio Poliesportivo da UniE-
vangélica, onde 1.100 bolsistas renovaram contrato. Apro-
ximadamente 11.808 bolsistas, de 212 municípios goianos,
devem renovar contratos, essa semana, com 67 instituições
particulares. [Página 4
Governador anuncia novas normas do programa, pautadas pelo desempenho acadêmico do aluno

EDUCAÇÃO

Fundação Jalles Machado lança 5º Concurso de Redação

A FOLHA DO VALE A Fundação Jalles Machado e a SRE (Subsecretaria Regional de Educação) de Goianésia lançaram nessa terça-feira, 9, a 5ª edição do Concurso de Redação Dr. Otá- vio 2011. O evento teve a participação de professores e diretores das escolas de Goia- nésia e da SRE, além de diretores do Grupo Otávio Lage e da Jalles Machado. Participarão do concurso todos os alu- nos matriculados no 9º ano da rede estadual ou privada, cerca de 800 estudantes. Eles concorrerão à premiação de R$ 18 mil, em bolsas de estudo, para o 1º lugar; notebook, para o 2º; e câmera fotográfica, para o 3º.

[Página 8

para o 2º; e câmera fotográfica, para o 3º. [Página 8 Representantes da subsecretaria, escolas e

Representantes da subsecretaria, escolas e Grupo Lage, no lançamento do concurso

NIQUELÂNDIA

Câmara retoma votações em plenário

A Câmara de Niquelândia retomou as sessões ordinárias, na pri- meira semana de agosto, após o recesso parlamentar do mês de julho, com a votação de importantes projetos e requerimentos, além de deba- tes de assuntos de interesse da coletividade. Entre as matérias votadas, a aprovação de uma emenda à Lei Orgâ- nica do município, de autoria do vereador e presidente da Casa, Weder Chimango Dias de Oliveira, o Denguinho (PMDB), a qual altera o artigo 12, da Lei Orgânica, para permitir a realização, pela Casa, de sessões itinerantes. “Em setembro deveremos realizar a primeira”, anunciou Denguinho. [Página 3B

JARAGUÁ Violência contra a mulher pauta campanha do Creas

[Página 2B

FATALIDADES Acidentes na região deixam 6 pessoas mortas [Página 3

PRESO NO ES PC apresenta acusado de matar advogado em Niquelândia [Página 3

MAIS COMUNICAÇÃO

advogado em Niquelândia [Página 3 MAIS COMUNICAÇÃO O presidente da câmara, Denguinho (PMDB): sessões

O presidente da câmara, Denguinho (PMDB):

sessões itinerantes para aproximar o Legislativo da comunidade

DIVISÃO DE ACESSO

Quadrangular final tem início domingo

DIVISÃO DE ACESSO-2011 FASE FINAL Domingo, 14/8, às 16h x Itumbiara Anápolis x Rio Verde
DIVISÃO DE ACESSO-2011
FASE FINAL
Domingo, 14/8, às 16h
x
Itumbiara
Anápolis
x
Rio Verde
Mineiros
1ª RODADA

[Página 6

A FOLHA DO VALE

Rio Verde Mineiros 1ª RODADA [Página 6 A FOLHA DO VALE Idealizador do projeto, Josa discursa

Idealizador do projeto, Josa discursa durante abertura do posto de coleta

BARRO ALTO

Vereador Josa lança projeto de reciclagem

O vereador de Barro Alto,

Josa da Mota Bastos, firmou parceria com a Associação de Combate ao Câncer em Goiás e inaugurou um posto de coleta de recicláveis que serão doados pa- ra a instituição.

O dinheiro arrecadado com a venda dos recicláveis será usado pelo Hospital Araújo Jorge, espe- cializado em tratamento de câncer. O lançamento do projeto foi no último dia 5, com a presença de autoridades. [Página 1B

AINDA EM BARRO ALTO

Câmara devolve R$ 191 mil do duodécimo ao Executivo

A Câmara de Barro Alto devol- veu R$ 191 mil, do duodécimo a que

tem direito, para o Executivo investir em projetos sociais, como o progra- ma de transferência de renda deno- minado Cartão Amigo. O dinheiro corresponde à eco- nomia do Legislativo no 1º semes- tre de 2011. Mais de R$ 30 mil foram economizados, em média, por mês.

De acordo com o presidente da

Casa, José Ribeiro da Silva, o Zé

Maranhão (PDT), a devolução faz parte de um compromisso, visando

auxiliar a prefeitura na manutenção do Cartão Amigo e outras ações so-

ciais. [Página 4B

do Cartão Amigo e outras ações so- ciais. [Página 4B O presidente da câmara, Zé Maranhão,

O presidente da câmara, Zé Maranhão, devolveu dinheiro para ser utilizado no pagamento do Cartão Amigo

[Página 4B O presidente da câmara, Zé Maranhão, devolveu dinheiro para ser utilizado no pagamento do
Do
Do

Pág. 2 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191

COLUNAS

Pág. 2 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191 COLUNAS DIREITOS DO
DIREITOS DO CONSUMIDOR Celso Russomanno Jornalista Presidente da Ong Insti- tuto Nacional de Defesa do
DIREITOS DO CONSUMIDOR
Celso Russomanno
Jornalista
Presidente da Ong Insti-
tuto Nacional de Defesa
do Consumidor (Inadec)
Colunista do jornal
A Folha do Vale desde
outubro de 2007
Colunista do jornal A Folha do Vale desde outubro de 2007 Todo cuidado é pouco na
Colunista do jornal A Folha do Vale desde outubro de 2007 Todo cuidado é pouco na

Todo cuidado é pouco na hora de comprar alimentos em feiras livres

é pouco na hora de comprar alimentos em feiras livres C on ra as dicas: •
é pouco na hora de comprar alimentos em feiras livres C on ra as dicas: •
é pouco na hora de comprar alimentos em feiras livres C on ra as dicas: •
é pouco na hora de comprar alimentos em feiras livres C on ra as dicas: •
é pouco na hora de comprar alimentos em feiras livres C on ra as dicas: •
é pouco na hora de comprar alimentos em feiras livres C on ra as dicas: •
é pouco na hora de comprar alimentos em feiras livres C on ra as dicas: •
é pouco na hora de comprar alimentos em feiras livres C on ra as dicas: •

C on ra as dicas:

veri que a qualidade dos pro-

dutos em qualquer horário da feira. Muitos feirantes vendem produtos de qualidade inferior no nal da feira;

antes de comprar, ve- ja se o local está em perfeitas condições de higiene;

pre ra as embalagens transparentes;

de Pesos e Medidas (Ipem)

também deve ser acionado, assim que o seu "descon ô- metro" der o sinal de que a balança está fraudando no peso. Comprovada a fraude,

o comerciante será multado

(Amparo Legal: artigo 39, inciso VIII, do CPDC; artigo

2º, inciso III, da Lei nº 1.521,

de 26/12/1951; artigo 11, alí-

nea ‘f ’, da Lei Delegada nº 4,

as bancas vendem os

de

se

26/9/1962);

Importante: é preciso

produtos em medidas dife-

rentes, como baciadas, ou por quilo, ou, ainda, por dúzia.

estar atento à aparência do produto, principalmente em

Compare os preços oferecidos;

tratando de peixe. Somen-

acompanhe sempre a

te

adquira peixes que tiverem

pesagem e veja quanto a ba- lança está indicando. Antes da pesagem é importante ob- servar se a indicação inicia do zero;

escamas rmes e os olhos sa- lientes e brilhantes. Atenção: em caso de in- toxicação, não jogue fora o resto do produto (preparado

observe se o preço por quilograma está correto;

• a embalagem não po-

de ser incluída no peso do pro- duto. Se for, ca caracterizado

o crime por a rmação falsa ou

enganosa (Amparo Legal: ar- tigo 66, do Código de Prote-

ção e Defesa do Consumidor

" CPDC " Pena: detenção de

três meses a um ano e multa;

artigo 7º, inciso II, da Lei nº 8.137, de 27/12/1990 " Pena:

detenção de dois a cinco anos ou multa).

• confira se a balança

possui um lacre. Ele é a ga- rantia da medição estar cor- reta. Caso encontre alguma irregularidade, tente um acor- do com o feirante. Caso con- trário, chame um Órgão de Defesa do Consumidor, ou o primeiro carro de Polícia que passar por perto. O Instituto

ou não) consumido. Peça que o produto suspeito seja testa-

do pela Vigilância Sanitária. Denuncie também imediata- mente a um Órgão de Defesa

do Consumidor. É direito do consumidor a reparação pelos danos decorrentes do consu- mo do produto. Portanto, se

comprovado que o problema foi decorrente do consumo, poderá pedir o reembolso de despesas, como atendimento médico e medicamento. Lembre-se: Não se es-

queça de guardar algum com- provante de sua compra. O

pagamento com cheque tam- bém vale como prova (Ampa-

ro Legal: artigo 20, incisos I e II, parágrafo 2º, do CPDC). Ele será importante para você exercer os seus direitos, inclu- sive na Justiça. Faça boas compras !

3353-1133 Avenida Brasil nº 344 - Centro Goianésia-GO
3353-1133
Avenida Brasil nº 344 - Centro
Goianésia-GO
Pedro Dias da Silva Jota Silva Cronista Esportivo - há 22 anos Diretor Presidente deste
Pedro Dias da Silva
Jota Silva
Cronista Esportivo - há 22 anos
Diretor Presidente deste periódico
Editor Chefe
Acadêmico de Direito do 7º período
Evangélica Goianésia/UniEvangélica

VISITA

O deputado Helio de Sousa esteve em Niquelândia

visitando membros do DEM e de outros partidos. Ele foi bem recebido, onde o que mais ouviu foi que o norte de Goiás está órfão de representante na Assembleia Le- gislativa, principalmente Niquelândia.

ACEITOU

Helio de Sousa, claro, se pronti cou para ser esse representante de Niquelândia. Ele ouviu muitas reivin- dicações dos moradores, para serem encaminhadas ao

Governo de Goiás.

TARTARUGA

Obras caminham a passos lentos, em Goianésia: o Portal da Cidade que cou paralisado por alguns meses, voltou a ter pedreiros na obras. Agora, a Upa (Unidade de Pronto Atendimento), mais de um ano e meio de- pois, e nada de conclusão da mesma.

JALLES E MATEUS

Nos bastidores da política de Goianésia, 2 nomes

da base aliada, como é conhecida a oposição da cidade, se destacam e são defendidos em rodas políticas: Jalles Fontoura, que nega veementemente quando se fala com

o próprio, e José Mateus do Santos. O primeiro já foi

prefeito da cidade, e o segundo, vice-prefeito de Ota- vinho.

PREFERÊNCIA

Aliás, Jalles Fontoura é ferrenho defensor da can- didatura de José Mateus do Santos. Segundo ele, é um nome fácil de ser trabalhado e que fez muito por Goianésia, como vereador, vice-prefeito, presidente da Fundação Cultural de Goianésia e, atualmente, dirige a Evangélica Goianésia com dinamismo.

MAURICINHO E TEMAL

Agora, a cada dia afunila a disputa para vice-prefei- to na chapa da oposição de Goianésia, entre 2 vereado- res, Mauricinho e Temal, ambos do DEM.

DE BOAS FAMÍLIAS

E a disputa vai ser forte: o Temal, por estar fazendo

uma boa administração na Câmara dos Vereadores, ser de família tradicional e grande (Carrilho); e Maurici-

nho, por ter 3 mandatos, também de família tradicional

e grande e por ser muito carismático com os eleitores de ambos lados.

GILBERTO E RENATO

Agora, do lado dos Naves, é praticamente certa a candidatura à reeleição do atual prefeito, Gilberto Na- ves, e a vice cando mesmo com o atual vice, Renato de Castro. Aliás, o que tem de aliados já cantando a vitória de Gilberto, não é brincadeira. Inclusive, falando mal de

oposi-

um possível pré-candidato ( Jalles Fontoura) de ção ao atual prefeito.

NÃO APOIA MAIS

O presidente da Câmara Municipal de Vila Pro-

pício, Zé Garcia, anunciou, durante sessão ordinária na

volta do recesso de julho, que não fará mais parte da bancada de vereadores que dá sustentação ao prefeito Teodoro Aragão naquela Casa de Leis. Motivo: diver- gências na votação de um projeto de lei, que pedia su- plementação de verba para o Executivo.

HOMENAGEM

O vereador Carlos da Ambulância (PSC) foi ho- menageado, na Assembleia Legislativa goiana, com a Medalha do Mérito Legislativo Pedro Ludovico Tei- xeira. A outorga foi mediante indicação do deputado Carlos Antônio (PSC), que a destinou a membros do PSC de todo o estado, pelos relevantes serviços presta- dos pelo partido.

ELE DISSE

“Esta homenagem é para o Carlos da Ambulân- cia”, a rmou o homenageado, acrescentando: “Mas, na verdade, quero oferecer este momento a todos nique- landenses, que é um momento ímpar na nossa vida. O deputado Carlos Antônio, reconhecendo o trabalho do colega vereador nos concedeu esta honraria, esta me- dalha Pedro Ludovico, que não é só minha, é da popu- lação, daqueles que me elegeram. É muito orgulho ser homenageado em Goiânia”.

SANTA RITA

Além de Carlos da Ambulância, da região, também foi homenageado, com a mesma comenda, o vereador Valmir Campos, igualmente do PSC, de Santa Rita do Novo Destino.

EMPREGADO

Ex-técnico do Goianésia, Nivaldo Lancuna foi anunciado, nesta semana, novo treinador da Anapoli- na, time que está disputando a Série D do Campeonato Brasileiro. Ele substitui Rogério Corrêa, demitido logo após a derrota, em casa, para o Itumbiara, por 3 a 2, pela mencionada competição nacional.

PRÊMIO

Uma professora de Goiás está entre os vencedores do Prêmio Victor Civita Educador Nota 10, cujo evento de premiação ocorrerá dia 17 de outubro, na Sala São Paulo. Flávia Pereira Lima leciona Ciências, no Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação, sendo uma dos 10 educadores a vencer o prêmio. A pro ssional que atua em Goiânia, em Goiás, foi reconhecida pelo prê- mio devido ao bom projeto que inscreveu: “Carlos Cha- gas, um cientista brasileiro!”.

A FUNDAÇÃO

A Fundação Victor Civita foi criada em 1985, co- mo uma das primeiras iniciativas empresariais brasilei- ras no campo social. Desde então sua missão tem sido contribuir para a melhoria da qualidade da Educação Fundamental no Brasil, produzindo publicações, sites, material pedagógico, pesquisas e projetos que auxiliem na capacitação dos professores, gestores e demais res- ponsáveis pelo processo educacional.

O Jornal A Folha do Vale é Editado e produzido e tem por responsabilidade da Agência Folha de Goianésia Publicidade e Marketing Ltda., localizada à rua 17 nº 290 Setor Oeste, CEP:

DIRETOR PRESIDENTE E EDITOR CHEFE Pedro Dias da Silva (J. Silva)

DIAGRAMAÇÃO Rodrigo Martins - (Mtb/30572)

REVISÃO

FOTOGRAFIA Agência Folha de Goianésia e Colaboradores

Sede do Jornal A Folha do Vale Rua 32 nº 397 Bairro Carrilho, Goianésia - Goiás CEP: 76.380-000 Fones: (62) 8552-4345 E-mail: contato@afolhadovale.com.br

76.380-000, Goianésia - Goiás, C.N.P.J Nº 06.871.444/0001-89, INSC. MUNICIPAL Nº 347295, e tem como sócia-presidente Ana Maria da Silva.

JORNALISTA RESPONSÁVEL Hacksa Oliveira - JP/GO 2382

REDAÇÃO Alane Moraes (JP/DF 9114) Jaldene Nunes

Daniela Gonçalves

TIRAGEM

COLABORADORES

5.000 exemplares

Sucursal Goiânia:

Celso Russomanno

IMPRESSÃO Gráfica O Popular

Rua Recife Qd. J Lt. 01 Casa 1 - Vila Perdiz Fone: (62) 3434-0446 Responsável: Jaime Ramos Guimarães

 

Tenente Romão

As matérias assinadas por colaboradores e cartas recebidas à redação do Jorna A Folha do Vale não são de responsabilidade e também não expressam a opinião do jornal.

REPORTAGEM Pedro Dias (J. Silva)

Lázaro Gomes

ASSESSORIA JURÍDICA Dr. Edgar Caetano Rosa

Rarilton Damasceno

Website: www.afolhadovale.com.br

   
Do
Do

Pág. 3 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191

POLICIAL

3 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191 POLICIAL FATALIDADES Acidentes na

FATALIDADES

Acidentes na região matam 6 pessoas

T rês graves acidentes, en- tre a terça-feira, 2, e o sábado, 6, deixaram sal-

do trágico de 6 pessoas mortas.

A ocorrência mais grave

foi na manhã do dia 2, no km 259 da BR-414, entre Nique-

lândia e Assunção de Goiás, on- de morreram 4 pessoas de uma mesma família, de Niquelândia.

As vítimas estavam em um

veículo Fiat Strada, cabine du-

pla, placas NLU 2617, que ba-

teu de frente com um caminhão bitrem.

A colisão, de acordo com

a PRF (Polícia Rodoviária Fe- deral), ocorreu por volta das 6h15. O condutor da picape, José Ademir Dantas, que tinha 50 anos, tentou uma ultrapas- sagem e, quando percebeu que não poderia concluir a mano- bra, jogou o carro para o acos-

ENCONTRADO

tamento esquerdo, subiu em um

barranco, capotou e voltou para

a pista contrária chocando-se frontalmente com uma carre-

ta bitrem, Volvo SH440, placa

NWD-3627, de Rio Verde, que seguia em sentido contrário. O impacto foi violento.

Os quatro ocupantes da Strada morreram na hora. Além

do condutor, estavam no veícu-

lo o pai, José Alves Dantas, 84

anos, a mãe, Maria Cícera Dan-

tas, 80 anos, e o lho do con- dutor, Wellington Rodrigues

Dantas, 18 anos. O motorista da carreta, José Valeriano de Oliveira, 55 anos, não teve ferimentos.

USINA Em outro acidente, por volta das 15h de quinta-feira, 4, Severino Rodrigues de Sousa,

que tinha 60 anos, morreu após atropelado por um treminhão

em meio a um canavial da em- presa Usina Goianésia.

A vítima e outras 2 pessoas engatavam um reboque em um

caminhão, pertencente à usina. Após o serviço feito, foi dado

o sinal ao condutor, Lincoln

Mendonça, 43, mas a vítima

percebeu a corrente de seguran-

ça não encaixada e tentou arru-

má-la, quando acabou colhido por um dos reboques. Ao verem o colega sendo esmagado, os 2 ajudantes grita- ram, Lincoln parou o caminhão e deu marcha ré. O Corpo de Bombeiros ainda foi acionado, mas de nada adiantou.

CAPOTAMENTO Na madrugada de sába- do, 6, o jovem Izaias Francisco

da Silva, que tinha 22 anos, foi outra vítima fatal de aciden- te. O carro conduzido por ele, um Ford Del Rey cinza, placas KCZ 3500, tombou em uma pequena ribanceira, à margem da GO-080, próximo à Cagel, no município de Goianésia.

A vítima, que morreu no

local, era moradora na rua 33, bairro São Cristóvão, e teria

perdido o controle do veículo

quando seguia provavelmen- te no sentido Goianésia/Barro Alto.

Um chacareiro residente próximo ao local do ocorrido ouviu um barulho de madruga- da, mas, somente pela manhã, ao avistar o carro com as rodas para o alto, veri cou a gravi- dade. Ele chamou o Corpo de Bombeiros, que constatou o óbito de Izaias.

Preso no ES acusado de matar advogado em Niquelândia

Acusado de matar o advo- gado Márcio Estácio de Sá, 43 anos, no município de Nique- lândia, em julho do ano passa- do, Brasil de Souza Moura foi preso no Espírito Santo. Ele

foi apresentado na Diretoria da Polícia Civil, em Goiânia (GO), na manhã dessa terça-feira, 9. Brasil de Souza também é acusado de outro homicídio em Goianésia e envolvimento de grilagem de terras.

A aguardada detenção do

suspeito é fruto de uma ação si- gilosa do Departamento de In- teligência da Polícia Civil do es-

tado de Goiás, numa operação conjunta com a Polícia Civil do Espírito Santo, que culminou

com a prisão de Brasil por volta das 11h de quarta-feira, 3. Segundo o delegado Ál- vares Geraldo Lins, titular da Delegacia de Polícia Civil de Niquelândia, Brasil de Souza Moura estava foragido havia um ano e um mês.

O acusado estava vivendo

na região da Praia do Jacaraípe,

no município de Serra (ES), na Região Metropolitana de Vitó- ria.

O acusado foi embarcado,

em Vitória, em um avião com

destino a Goiânia, e encarcera- do provisoriamente numa cela

da DIH (Delegacia Estadual de

Investigação de Homicídios).

Depois de ser formalmen-

te apresentado em Goiânia pela

Diretoria da Polícia Civil, Brasil será transferido para Goianésia pelo Genarc (Grupo Especial de Repressão a Narcóticos) do

município, sob o comando do delegado Marco Antonio Maia. Posteriormente, o acu- sado será levado para Nique- lândia, onde será formalmente

ouvido pelo delegado Álvares

Geraldo Lins.

CASO MÁRCIO DE SÁ

O advogado Márcio de Sá,

que morava em Brasília (DF) e era lho do ex-candidato a pre-

feito de Vila Propício, Tim de Sá, foi baleado na nuca, em 2 de julho de 2010, chegou a ser transferido ao HBB (Hospital de Base de Brasília), mas não resistiu aos ferimentos.

O crime, que causou gran-

de repercussão social, ocorreu em plena luz do dia, e foi moti- vado por desentendimentos an- teriores entre o autor e a vítima.

GOIANÉSIA

Dener Rafael/Portal Meganésia

autor e a vítima. GOIANÉSIA Dener Rafael/Portal Meganésia Com a força do impacto, caminhonete tombou Acidente

Com a força do impacto, caminhonete tombou

Acidente com tombamento na avenida Contorno deixa um ferido

Força do impacto fez a caminhonete tombar e o Gol parar em cima da rotatória; ferida, mas apenas levemente, uma adolescente, que estava na F-1000, foi levada para o Pronto Socorro Municipal e passa bem

Um acidente na avenida Contorno, em Goianésia, en- volvendo um VW Gol e um Ford F-1000, deixou uma pes- soa ferida. A colisão ocorreu na esquina da Contorno com a avenida Pará, bairro Nova Au- rora, e por pouco não terminou em uma tragédia de proporções maiores. Felizmente, uma pes- soa ""a dolescente, de 13 anos, ocupante da caminhonete"" se feriu, mas apenas levemente, sendo socorrida pelo Corpo de Bombeiro e encaminhada para o Pronto Socorro Municipal. O abalroamento, ocorrido na noite de domingo, 7, envol-

veu o Gol bege, de placas CNC 8394, conduzido por Carla Monteiro da Silva, 22 anos, que trafegava pela Pará, rumo à ave- nida Goiás, e a F-1000 verme- lha, de placas BRH 7307, tendo José Francisco de Araújo, 42, ao volante. Com a força do impacto, o Gol foi parar sobre a rotatória, e a caminhonete tombou. No Gol estavam, além da motorista, outra pessoa, mas nenhuma se feriu. Já a cami- nhonete transportava 4 pessoas, uma delas na carroceria, que foi arremessada para cima do can- teiro central da Contorno, mas não se feriu.

cima do can- teiro central da Contorno, mas não se feriu. Após abalroamento, Gol foi parar

Após abalroamento, Gol foi parar sobre a rotatória

VIOLÊNCIA SEM CESSAR

Mais um homicídio em Jaraguá

Jaraguá contabilizou mais um homicídio, no iniciante mês de agosto e, com o regis- tro de uma tentativa que resul- tou na morte de um idoso (leia mais nesta matéria), o número desse crime no município foi elevado para 14, de janeiro até agora. O caso mais recente fez ví- tima Celso Matias dos Santos, que tinha 41 anos e morava na rua São Joaquim, bairro São Se- bastião, local do fatídico. O cri- me, cercado de mistérios, foi na terça-feira, dia 2. Naquela data, por volta das

22h30, a PM (Polícia Militar) foi acionada para averiguar mais um assassinato. O corpo da ví- tima havia sido encontrado por seus familiares. Celso estava deitado sobre

o sofá. Havia sinais de cortes no pescoço e, na parede, suposta- mente escrito de sangue, o re- cado macabro e desa ador para

as autoridades policiais: “Voltei, foi só o começo”.

O assassino nada levou da

vítima, que morava só e cuja casa estava toda arrumada,

as luzes acesas e a TV ligada.

Celso vestia roupas de cami-

nhada, rotina que cumpria to- das as tardes.

13º HOMICÍDIO Na conta dos homicídios em Jaraguá, em 2011, entrou também o que fez vítima um idoso de 63 anos, atacado e es- faqueado por um colega, tam- bém idoso, no dia 15 de maio.

Ambos moravam no Abrigo São Vicente de Paula. Só ago-

ra, dia 1º de agosto, a morte con rmada. A vítima de esfa- queamento, cujo nome não foi

obtido pela reportagem, não resistiu aos ferimentos e morreu

no último mês. Na época, a vítima foi en- caminhada ao Hospital Muni- cipal Dr. Sandino de Amorim, onde recebeu os primeiros so-

corros e, após, foi encaminhado para o Huana (Hospital de Ur- gências de Anápolis).

Até então, o caso era tra-

tado como tentativa de homi- cídio.

O autor, Gercil Alves

Gervásio, 73 anos, chegou a ser preso, mas, por apresentar distúrbios, foi solto e levado ao Abrigo Mãe Emília, onde vive atualmente.

solto e levado ao Abrigo Mãe Emília, onde vive atualmente. PERSEGUIÇÃO PM prende 4 assaltantes de

PERSEGUIÇÃO

PM prende 4 assaltantes de Goianésia em Jaraguá

Quatro homens " " Fag- ner Barbosa Rodrigues, Fábio Barros dos Santos, Julio Cé- sar Calixto da Rocha e Dion Charles Rodrigues P. Silva" " foram presos em agrante pela PM (Polícia Militar) de Jaraguá, em perseguição, após

um assalto, do qual são acu- sados, a uma pamonharia na avenida Coronel Tubertino Rios, no centro da cidade. O crime ocorreu por vol- ta das 23h40 de sexta-feira, 5, depois do que a prisão foi efe- tuada pelo cabo Silva e solda- do Mamédio, com apoio dos soldados Jorlo e Raniel. Os militares passavam pelo local quando ouviram gritos de socorro da comer- ciante. A mulher contou que 4 homens, em um VW Gol vermelho, tinham assaltado seu estabelecimento. Ela deu as características dos crimino- sos, facilitando a ação policial. A PM deu início ao pa- trulhamento, visando à captu- ra dos assaltantes. Em perse- guição, o bando foi intercep- tado no km 4 da GO-080, quando seguiam para Goia-

nésia, depois de terem abas- tecido R$ 10 no Auto Posto Jaraguá, onde os policiais bus- caram pistas dos acusados. Foi necessário os poli- ciais efetuarem disparos. Um dos suspeitos estava com blu-

sa de capuz, e outro, com cor-

rente grossa no pescoço, deta- lhes informados pela vítima. No interior do veículo, foi encontrada uma réplica de arma de fogo, tipo pistola, cor prata, e dinheiro.

Fábio e Dion confessa- ram o crime. O primeiro ren- deu a vítima com a arma de plástico, enquanto Dion reco- lheu o dinheiro do caixa. Fagner e Júlio confessa- ram participação no assalto.

Fagner era o motorista e cou no carro, do qual é proprietá- rio,junto com Júlio,aguardan- do o retorno dos comparsas. Segundo a PM, o motorista é funcionário de uma empresa de segurança que presta ser- viços para a Caixa Econômica Federal, em Goianésia. Com

o bando também foram en-

contradas caixas de chicletes, furtadas na pamonharia.

Do
Do

Pág. 4 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191

ESTADO

Pág. 4 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191 ESTADO PROMOÇÃO SOCIAL

PROMOÇÃO SOCIAL

Walter Alves

de 2011 - Edição 191 ESTADO PROMOÇÃO SOCIAL Walter Alves Governador Marconi Perillo reafirmou que as

Governador Marconi Perillo reafirmou que as universidades terão que oferecer cursos qualificados para continuarem a participar do projeto

Governo lança renovação do Bolsa Universitária

O governador Marconi

Perillo abriu o cial-

mente, na tarde dessa

segunda-feira, 8, em Anápolis,

o processo de renovação do pro-

grama Bolsa Universitária, que atende atualmente 13.308 pesso-

as em Goiás. A solenidade foi re- alizada no Ginásio Poliesportivo da UniEvangélica. Entre as novidades para 2012 estão a bolsa integral e o reajuste do benefício, que passou de R$ 250 para R$ 300, podendo chegar a R$ 500, de acordo com

o desempenho do aluno. Para renovar o benefício é necessário apresentar do- cumentos que comprovem a contrapartida em órgãos go- vernamentais e não governa- mentais durante o 1º semestre de 2011 e documentos pessoais. Na ocasião o, governador anun- ciou as novidades para os bene- ciários. “A renovação, a partir de 2012, virá com a avaliação de desempenho dos estudantes, começando pelo valor de R$ 300, podendo chegar a R$ 400 ou R$ 500”. A bolsa parcial, de R$ 300, será concedida ao estudante que obtiver média até 6,9. O valor poderá ser aumentado de acordo

com o aproveitamento acadêmi- co do aluno, chegando a R$ 400 (caso tenha média entre 7 e 8,4),

e R$ 500, o valor máximo, se con- seguir a média mínima de 8,5.

A partir do próximo ano será ofe-

recida também a bolsa integral, para estudantes com renda men- sal de até 1,5 salário mínimo. “O aluno que obtiver média acima

HOMENAGEM

mínimo. “O aluno que obtiver média acima HOMENAGEM Solenidade em Anápolis, onde 1,1 mil bolsistas renovaram

Solenidade em Anápolis, onde 1,1 mil bolsistas renovaram contrato,

marcou renovação da Bolsa Universitária

de 9,5 também terá a bolsa inte- gral. Quem tiver outro benefício, como o Fies, poderá acumulá-lo com o Bolsa Universitária”, res- saltou Marconi Perillo. O universitário que tiver sido reprovado em uma matéria continuará recebendo o auxílio. Sobre os investimentos em educação o governador disse que “o governo do estado vai fazer uma grande reforma educacio- nal”. “Já contratamos uma em- presa de consultoria. O professor que não faltar à aula vai receber um bônus no nal do ano”. Outra mudança institu- ída pela OVG (Organização das Voluntárias de Goiás) é a exigência de um maior empe- nho das faculdades, que deverão comprovar índices o ciais de

aprovações de curso determina- dos pelo Ministério da Educação

para se manterem conveniadas com a OVG a partir de 2012. Em todo o estado serão renova- das as bolsas de 11.808 univer- sitários. Mais informações sobre

o processo estão disponíveis no

endereço www.ovg.org.br.

“Estamos estimulando o mérito, o esforço individual. São mudanças importantes que garan- tirão o sucesso do programa, a for- mação pro ssional de dezenas de milhares de jovens que não teriam outra oportunidade de alcançar o diploma de nível superior se não fosse o apoio do governo estadu- al”, declarou Marconi Perillo.

O PROGRAMA O Bolsa Universitária foi criado em 1999 para atender estudantes que têm di culdade para garantir os estudos em ins- tituições particulares de ensino superior em Goiás. Em contrapartida, o bolsista presta serviço voluntário em enti- dades governamentais e não go- vernamentais. O programa atende 212 municípios goianos, em 67 instituições de ensino superior. Até o momento foram bene cia- das 13.308 pessoas em Goiás.

Vereador de Niquelândia é homenageado na Assembleia

O vereador de Niquelândia

Carlos Antônio Ribeiro da Silva,

o Carlos da Ambulância (PSC),

foi homenageado na Assembleia Legislativa com a medalha do

Mérito Pedro Ludovico Teixeira,

a maior honraria da Casa. Vere- ador de 1º mandato e servidor

efetivo da prefeitura do municí- pio, Carlos foca seu trabalho na defesa dos quase 2 mil servidores públicos.

A sessão em homenagem foi

proposta pelo deputado estadual Carlos Antônio (PSC), no último dia 5. Ao todo 50 personalidades do Partido Social Cristão recebe- ram a homenagem.

O deputado Carlos Antônio

disse que sua iniciativa é um ato de reconhecimento a amigos que se fazem importantes para Goi- ás e sua população, muitos deles através do exercício do mandato

de vereador, que, segundo o parla-

mentar, é um trabalho importante

e merecedor de reconhecimento.

“Peço apenas que cada home- nageado não coloque a medalha somente do lado de fora do peito, mas que ela sirva de inspiração e incentivo para continuarem pres- tando o valioso serviço que reali- zam em prol da sociedade.”

Carlos da Ambulância res- saltou a importância da medalha

e dividiu com todos os moradores de Niquelândia a satisfação em ter seu trabalho reconhecido a nível estadual. Segundo ele, o de-

putado Carlos Antônio tem con- tribuído muito com seu trabalho no município com orientações e encaminhamentos. “O PSC é um partido que me identi co, que cresce cada dia

mais, é uma sigla com uma pos- tura diferenciada”, destacou o ve- reador, um dos mais bem votados na cidade. A mesa da sessão foi com- posta pelo presidente em exercício,

deputado Major Araújo (PRB); pelo secretário de estado de Ar-

ticulação Institucional e Política

e representante do governador

Marconi Perillo, Daniel Augusto

Goulart; pelo secretário legislativo Darci Accorsi, representante do prefeito de Goiânia, Paulo Gar- cia; pelo representante da Câmara Municipal de Goiânia, vereador Simeyson Silveira; pelo represen- tante do senador Cyro Miranda, Raphael Baiochi; e pelo apóstolo Sinomar Fernandes. O PSC foi fundado em 1985, mas somente 5 anos depois

da abertura política, pós-ditadura

militar, recebeu registro de nitivo.

pós-ditadura militar, recebeu registro de nitivo. Carlos da Ambulância com o deputado Carlos Antônio, autor

Carlos da Ambulância com o deputado Carlos Antônio, autor da homenagem

SENADOR ATUANTE

Demóstenes Torres relata mais 3 projetos para aprimorar a justiça

Senador ataca culpados por condenação injusta, quadrilhas que cometem crime contra agente público e visitas íntimas a membros de grupos organizados

Três projetos que serão re- latados pelo senador Demóste- nes Torres (DEM-GO) na CCJ (Comissão de Constituição, Jus- tiça e Cidadania) atacarão sérios problemas no sistema judiciário, tornarão os julgamentos mais justos e enfraquecerão o crime organizado, colaborando no apri- moramento da justiça brasileira. Um deles se encaixa no caso do goleiro Bruno, suspeito pelo assassinato de Eliza Samúdio. Em Minas Gerais, uma juíza foi acusada de cobrar dinheiro para conceder habeas corpus ao goleiro. Outro projeto atuará no ex- tremo, em casos como o de um juiz ameaçado por quadrilha de tra cantes de drogas no Mato Grosso do Sul.

CORRUPÇÃO

JUDICIAL

O primeiro projeto inclui

no Código Penal o artigo 357-A, para tipi car o crime de corrup- ção de ato judicial. A proposta prevê a punição de juízes, promo- tores, defensores públicos, além de jurados peritos e intérpretes ou testemunhas que praticarem corrupção passiva ou ativa para favorecer ou prejudicar partes em processo judicial. A pena prevista é de 4 a 12

anos de reclusão e multa. A justi- cativa da proposta é evitar que o “ato corrompido” acabe em injus- ta condenação do réu no processo penal.

O objetivo da proposta é

evitar ou punir práticas seme- lhantes à do caso Bruno, ex- -goleiro do Flamengo. A juíza Maria José Starling, segundo a noiva de Bruno, Ingrid Oliveira, teria intermediado negociação

de venda de habeas corpus para o atleta. A magistrada foi afastada do TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais).

O goleiro, depois de um

ano preso, e Ingrid denunciaram suposta tentativa de extorsão à Assembleia Legislativa de Minas Gerais. A magistrada era titular da Comarca de Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

PROTEÇÃO A SERVIDORES No outro anco está um projeto que também altera o

No outro anco está um projeto que também altera o Demóstenes Torres trabalha em projetos que

Demóstenes Torres trabalha em projetos que preveem julgamentos justos e que enfraquecem o crime organizado

Código Penal para tipi car co- mo crime a ação de quadrilha ou bando que tenha agente público

como alvo. A pena para o delito seria de 2 a 6 anos de reclusão.

A proposta pretende dei-

xar mais rigorosa a punição para grupos que agem contra agente públicos em investigação policial, processo penal ou administrativo. Caso o projeto seja aprova- do no Congresso Nacional, e vire lei, pro ssionais como promo-

tores, delegados, policiais civis e outros estariam mais protegidos.

A proposta dará mais se-

gurança a servidores como o juiz

federal de Campo Grande (MS), Odilon de Oliveira, que, em um ano, condenou 114 chefes do trá- co de drogas, cujas penas soma- das chegam a 919 anos e 6 meses de prisão. Ele também con scou, entre outros valores, aproximada-

mente, R$ 4 bilhões; 12 fazendas, num total de 12.832 hectares; e 3 mansões.

O juiz já foi ameaçado por

cartas e ligações anônimas, e, se- gundo a própria PF, o crime or- ganizado fez planos para matá-lo.

VISITA ÍNTIMA Demóstenes Torres tam- bém é relator de projeto que pro- íbe visitas íntimas a integrantes de crime organizado. O objetivo é, sobretudo, impedir a troca de informações, por meio de inter- mediários, entre presos e os gru- pos fora das penitenciárias.

“É uma aberração que só existe no Brasil”, critica Demós- tenes, em relação à regalia de ser concedido a preso ligado ao crime organizado um ambiente

reservado e inviolável, na própria penitenciária, para que receba vi- sita íntima e se comunique com alguém do mundo exterior. O projeto de lei muda o artigo 52 da Lei de Execução Penal (7.210/84) para deter- minar que não terá direito à visita íntima o preso sujeito ao regime disciplinar diferenciado.

De acordo com a lei, enquadra- -se no regime disciplinar dife- renciado o preso provisório ou condenado suspeito de envol- vimento em organização crimi- nosa, quadrilha ou bando. Com a relatoria de mais es- ses 3 projetos, Demóstenes, que é o maior relator de matérias da história do Senado, chega a 1.250 proposições. Entre elas, dezenas se transformaram em leis impor-

tantes, como o Estatuto do Idoso, o Estatuto da Igualdade Racial, a Lei da Ficha Limpa e o moni- toramento eletrônico de presos através de tornozeleiras ou pul- seiras eletrônicas. Demóstenes também é re- lator da polêmica Pec (Propos- ta de Emenda Constitucional) 20/1999, que prevê a redução da maioridade penal e permite que maiores de 16 anos autores cri- mes hediondos sejam julgados como adultos.

INFORMATIVO A ATENÇÃO QUE SUA SAÚDE MERECE! Mortes de crianças e adolescentes, cuidado! A expectativa
INFORMATIVO
A ATENÇÃO QUE SUA SAÚDE MERECE!
Mortes de crianças e adolescentes, cuidado!
A expectativa de vida da
população brasileira é cada
vez maior, segundo o IBGE
(Instituto Brasileiro de Geo-
gra a e Estatística) 2009 está
estimada em 73,16 anos. As
mulheres continuam vivendo
mais que os homens e têm
esperança de vida ao nascer
de 77 anos, ao passo que os
homens têm uma expectativa
de vida de 69,4 anos. Embora
esteja aumentando, ainda te-
mos uma expectativa de vida
menor que nossos vizinhos
Venezuelanos e Argentinos,
que tem expectativa de vida
de 73,8 e 75,2 anos, respecti-
vamente.
As mortes de crianças e
adolescentes in uenciam em
nossa expectativa de vida?
Claro que sim, a taxa de nata-
lidade (nascimentos) vem di-
minuindo e somando-se aos óbi-
tos (mortes), menos indivíduos
conseguirão atingir a longevida-
de, diminuindo a expectativa de
vida da população.
O estado de Goiás lidera,
no centro-oeste, o triste ranking
do número de óbitos totais por
causas externas, sendo que a
maior causa de morte de crian-
ças e adolescentes em nosso es-
tado são: 1º Lugar: Acidentes de
trânsito, 2º Lugar: Afogamentos
e 3º Lugar: Queimaduras.
Vale lembrar que as intoxi-
cações e envenenamentos causa-
dos por medicamentos e demais
produtos químicos completam a
lista das maiores causas de morte
entre crianças e adolescentes. Fi-
que sempre de alerta, a maioria
dessas mortes pode ser evitada
com medidas simples, cuidado e
atenção.
Doutor Francisco Júnior
Se você tem dúvidas,
reclamações ou sugestões
envie um e-mail para nós:
atenfarma@hotmail.com
Fonte: ACIDENTES NA INFÂNCIA:
MAGNITUDE E SUBSÍDIOS PARA A
SUA PREVENÇÃO– II Disponível em:
<http://www.criancasegura.com.br/
downloads/relatoriocriseg.pdf>.
DROGARIA
3353-7700
AV. BRASIL Nº 479
STA. CECÍLIA - GOIANÉSIA
Aberto de Seg. a
Sáb. das 07h30 às 21h e
Dom. e Feriados até às 12h
Do
Do

Pág. 5 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191

GOIANÉSIA

5 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191 GOIANÉSIA LEGISLATIVO Câmara retoma

LEGISLATIVO

Câmara retoma trabalhos em plenário

Câmara Municipal de Goianésia

trabalhos em plenário Câmara Municipal de Goianésia Mesa Diretora da Casa: vereadores Antônia Lacerda, Temal

Mesa Diretora da Casa: vereadores Antônia Lacerda, Temal Carrilho e Adriana Dias

vereadores Antônia Lacerda, Temal Carrilho e Adriana Dias Bancada de situação, formada pelos vereadores Gilmar da

Bancada de situação, formada pelos vereadores Gilmar da Silva, Eustáquio Naves e Antônio do Simino

Gilmar da Silva, Eustáquio Naves e Antônio do Simino A bancada de oposição composta, além dos

A bancada de oposição composta, além dos vereadores da Mesa Diretora, por Valdomiro Baiano, Tião do Mercado, Abadia Delfino e Mauricinho

Baiano, Tião do Mercado, Abadia Delfino e Mauricinho Vereadores de Goianésia e o deputado Helio de

Vereadores de Goianésia e o deputado Helio de Sousa, em audiência com o governador Marconi Perillo

Depois de apenas uma semana de recesso, vereadores goianesienses retornaram as atividades no Plenário Aleixo Luiz Vinhal; sessões de reabertura das atividades foram marcadas por extensa pauta de matérias

 

Por Orivaldo José

que passarão em breve a rece-

A Câmara Municipal de Goianésia reto- mou as atividades

em plenário para o segundo semestre do ano, com a reali- zação das sessões ordinárias. Os vereadores goianesienses tiveram apenas uma semana de recesso e já retornaram às

bastante positivos, destacando

ber mensalmente o repasse de recursos para ajudar em suas despesas”, disse o presidente da Câmara, Temal Carrilho. A vereadora Antônia Lacerda a rmou que o Poder Legislativo conseguiu impri- mir um ritmo de trabalho al- tamente comprometido com

atividades parlamentares do

a

comunidade goianesiense e

ano legislativo 2011, com mo- vimentadas sessões no Plená- rio Aleixo Luiz Vinhal.

destacou o esforço dos parla- mentares em buscar recursos, nos governos federal e esta-

O presidente da Ca-

dual, para a execução de obras

sa, vereador Temal Carrilho

e

serviços em prol da comu-

(DEM), disse que os 7 pri- meiros meses do ano foram

nidade, ressaltando ainda as sessões especiais no Dia In- ternacional da Mulher, no Dia

os

projetos de leis aprovados,

do Trabalho e no aniversário

as

sessões solenes do Dia da

Mulher, Dia do Trabalho e aniversário de Goianésia, além das audiências públicas reali- zadas e das centenas de indi- cações feitas pelos vereadores ao Executivo municipal dos problemas e anseios da comu- nidade. Quando assumiu o co- mando do Poder Legislativo, em janeiro de 2011, Temal Carrilho de niu conjunta-

de Goianésia, como momen- tos importantes para a Casa e

para a comunidade. Adriana Dias (PSDB), que assumiu a difícil tarefa de secretariar as sessões em ple- nário, mostrando muita com- petência e dedicação nesta ação, fez uma avaliação posi- tiva do primeiro semestre de 2011. “Foi uma etapa de gran- des conquistas para a Câmara Municipal e tenho certeza que

o

segundo semestre será tam-

mente com a vice-presidente, Antônia Lacerda (PV); a se-

cretária da Mesa Diretora, Adriana Dias (PSDB), e o 1º e 2º secretários, Tião do Mer- cado (PP) e Valdomiro Baia- no (PR), como prioridade o intercâmbio social e comuni- tário, através do qual a Câma-

bém recheado de conquistas para todos, vereadores e servi-

dores do Legislativo”, frisou a vereadora Adriana Dias. Tião do Mercado (PP) e Valdomiro Baiano (PR) tam- bém avaliaram de forma posi- tiva os trabalhos do semestre,

Municipal propôs parcerias com entidades lantrópicas não-governamentais. “Acertamos com o prefei- to Gilberto Naves (PMDB)

ra

ressaltando as inúmeras maté- rias avaliadas e aprovadas pela Casa. A vereadora Abadia Del- no (PSDB) fez questão de

a

destinação de verba para

enaltecer as ações dos parla-

várias entidades lantrópicas,

mentares goianesienses, que,

segundo ela, mostraram com- promisso com os interesses da comunidade.

“Tive oportunidade de integrar as comitivas de verea- dores que foram a Goiânia pa-

ra reuniões na Agehab [Agên-

cia Goiana de Habitação] e também com o governador Marconi Perillo (PSDB), no

Palácio das Esmeraldas, para

apresentar diversas reivindica- ções da comunidade de Goia- nésia”, disse Abadia Del no. Para o vereador Maurício

André Gomes, o Mauricinho (DEM), a Câmara Municipal de Goianésia conseguiu im- plementar um excelente traba- lho, com ações que defendem

o interesse da comunidade. Os vereadores Eustáquio Naves, Antônio do Simino e

Gilmar da Silva, que formam

a bancada do PMDB, se jun-

tam aos demais e também avaliam da melhor forma o trabalho realizado. “Goianésia tem uma câ- mara da mais alta qualidade, onde todos trabalham para

oferecer o melhor serviço para

a sociedade”, frisa Antônio do

Simino, que é o líder do pre- feito na Câmara Municipal. O presidente da Casa,

Temal Carrilho, a rmou que o segundo semestre promete ser,

a exemplo do primeiro, bas-

tante movimentado, tendo em

vista que todos os vereadores

já protocolaram, na Secretaria

Geral, diversos requerimentos

e projetos que tramitarão a

partir de agora, evidenciando que os parlamentares estão

empenhados em dar sequên- cia ao trabalho realizado no primeiro semestre do ano.

cia ao trabalho realizado no primeiro semestre do ano. Os vereadores participaram de reuniões com entidades

Os vereadores participaram de reuniões com entidades filantrópicas

Do
Do

ESPORTE

Pág. 6 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191

DIVISÃO DE ACESSO-2011

15 de Agosto de 2011 - Edição 191 DIVISÃO DE ACESSO-2011 Mineiros, Rio Verde e Itumbiara

Mineiros, Rio Verde e Itumbiara completam quarteto de finalistas

Anápolis, o primeiro finalista, e os outros 3 classificados para o quadrangular representam 4 grandes municípios goianos; dos 4 postulantes às 3 últimas vagas à fase final, Nerópolis perdeu confronto direto com o Mineiros e ficou de fora

M ineiros, Rio Verde e Itumbiara com- pletam o quarteto

de nalistas do Campeonato Goiano da Divisão de Aces- so-2011, que já tinha o Aná- polis, classi cado, em 1º lugar, de maneira antecipada. Os 3 nalistas foram co- nhecidos nessa quinta-feira, 4, no complemento da 11ª e última

rodada da 1ª fase, cuja abertura, na quarta, 3, teve goleadas dos visitantes: da Associação Goia- tuba sobre a Canedense, por 5 a

0, em Aparecida de Goiânia, em

jogo de rebaixadas, com público de apenas 1 torcedor e renda de R$ 10; e do Inhumas, outro já rebaixado, sobre o Goiânia, por 6 a 3, em Goiânia.

OS FINALISTAS Em Mineiros, o Mineiros

derrotou o Nerópolis por 3 a 1

e garantiu a sua classi cação

à fase nal da competição, de

maneira invicta, na 2ª coloca- ção da 1ª fase. O Nerópolis, dentre os 4 postulantes às 3 últimas vagas à fase nal, com o revés, foi o time que não con- seguiu a classi cação. Em Rio Verde, o Rio Verde

QUARTA DIVISÃO

 

GOIANÃO DA DIVISÃO DE ACESSO-2011

 
 

TIME

PG

J

V

SG

GP

 

  1º Anápolis (C) 26 11 8 20 27

Anápolis (C)

26

11

8

20

27

2º Mineiros (C) 25 11 7 11 19

Mineiros (C)

25

11

7

11

19

CLASSIFICAÇÃO

CLASSIFICAÇÃO 3º Rio Verde (C) 23 11 7 10 23

Rio Verde (C)

23

11

7

10

23

4º Itumbiara (C) 22 11 7 6 20

Itumbiara(C)

22

11

7

6

20

5º Nerópolis 21 11 6 6 16

Nerópolis

21

11

6

6

16

6º Goiânia 15 11 3 1 19

Goiânia

15

11

3

1

19

7º Jataiense 13 11 3 -2 17

Jataiense

13

11

3

-2

17

8º Iporá 12 11 4 -2 12

Iporá

12

11

4

-2

12

9º Inhumas (R) 11 11 3 -2 23

Inhumas (R)

11

11

3

-2

23

10º

10º Associação Goiatuba (R) 7 11 1 -8 13

Associação Goiatuba (R)

7

11

1

-8

13

 

11º

  11º Rioverdense (R) 5 11 1 -20 19

Rioverdense (R)

5

11

1

-20

19

12º

12º Canedense (R) 3 11 1 -20 8

Canedense (R)

3

11

1

-20

8

Fonte: Federação Goiana de Futebol PG (pontos ganhos); J (jogos); V (vitórias); SG (saldo de gols); e GP (gols pró)

 

(C): classificados à fase final

 

(R): rebaixados à 3ª Divisão de 2012

venceu o Iporá, de virada, por 2 a 1, classi cando-se na 3ª colo- cação. Em Itumbiara, vitória tam-

bém de virada do Itumbiara so-

bre a Jataiense, por 3 a 1, com o time itumbiarense cando entre os 4 nalistas da competição na 4ª colocação da 1ª fase. O Anápolis garantiu 1º lu- gar desta 1ª fase, ao aplicar go- leada, de 5 a 1, na já rebaixada Rioverdense, em Anápolis.

O QUADRANGULAR Agora, os 4 nalistas " " que representam 4 grandes municí- pios do estado" " jogam entre si, em turno e returno, contagem corrida de pontos ganhos, come- çando todos eles com zero ponto ganho, com os 2 primeiros colo- cados desta fase nal sagrando- -se campeão e vice da competi- ção e garantindo o acesso auto- mático ao Goianão-2012. Os dois jogos da 1ª rodada,

marcada para 14 de agosto, pró- ximo domingo, são: Itumbiara e Anápolis, em Itumbiara; e Rio Verde e Mineiros, em Rio Verde. Na sequência, as datas da fase nal são as seguintes: 21 de agosto, domingo, pela 2ª rodada do 1º turno; 24 de agosto, quarta- -feira, 3ª rodada; 4 de setembro, domingo, 1ª rodada do 2º turno; 7 de setembro, quarta-feira, 2ª rodada; e 11 de setembro, do- mingo, pela 3ª e decisiva rodada.

Itumbiara vence Anapolina de virada e equilibra Grupo A5

 

DIVISÃO DE ACESSO-2011

 
 

FASE FINAL (QUADRANGULAR)

 

1º TURNO (JOGOS DE IDA)

 
 

Domingo, 14/8, às 16h

 

Estádio

  Estádio      
     
  Estádio      

1ª RODADA

Juscelino

x

Kubitschek

Itumbiara

Anápolis

Estádio

Estádio      
     
Estádio      

Mozart

Veloso

x

 

Do Carmo

Rio Verde

Mineiros

 

Domingo, 21/8, às 16h

 

Estádio

  Estádio      
     
  Estádio      

2ª RODADA

Jonas

x

Duarte

Anápolis

Rio Verde

Estádio

Estádio      
     
Estádio      

Odilon

Flores

x

 

Mineiros

Itumbiara

 

Quarta, 24/8, às 20h30

 
 

Estádio

  Estádio      
     
  Estádio      

3ª RODADA

Juscelino

x

Kubitschek

Itumbiara

Rio Verde

Estádio

Estádio      
     
Estádio      

Odilon

Flores

x

 

Mineiros

Anápolis

 

2º TURNO (JOGOS DE VOLTA)

 
 

Domingo, 4/9, às 16h

 

Estádio

  Estádio      
     
  Estádio      

4ª RODADA

Jonas

Duarte

x

Anápolis

Mineiros

Estádio

Estádio      
     
Estádio      

Mozart

Veloso

x

 

Do Carmo

Rio Verde

Itumbiara

 

Quarta, 7/9, às 16h

 

Estádio

  Estádio      
     
  Estádio      

5ª RODADA

Juscelino

Kubitschek

x

Itumbiara

Mineiros

Estádio

Estádio      
     
Estádio      

Mozart

Veloso

x

 

Do Carmo

Rio Verde

Anápolis

 

Domingo, 11/9, às 16h

 

Estádio

  Estádio      
     
  Estádio      

6ª RODADA

Jonas

x

Duarte

Anápolis

Itumbiara

Estádio

Estádio      
     
Estádio      

Odilon

Flores

x

Mineiros

Rio Verde

 

Fonte: Federação Goiana de Futebol

FUTEBOL AMADOR

Jaraguá Esporte Clube postula ingresso na Copa Goiás Sub-15

O Itumbiara venceu a Ana-

polina, de virada, por 3 a 2, no clás- sico goiano válido pela 4ª rodada da 1ª fase do Campeonato Brasi- leiro da Série D. O jogo foi dispu- tado nesse domingo, 7, no estádio Jonas Duarte, em Anápolis. Apesar do triunfo, o primei- ro do Gigante do Vale na quarta divisão nacional, o time itumbia- rense permanece na lanterna do Grupo A5, liderado pelo Tupi- -MG. Já a Anapolina, até então vice-líder, com o revés, caiu para

o terceiro lugar. O resultado, no entanto, tornou o Grupo A5 o mais equi- librado da competição. A diferen-

ça do líder, Tupi, para o lanterna, Itumbiara, é de apenas 2 pontos. A Anapolina largou na frente com gol contra de Sérgio, o único marcado no 1º tempo, aos 24min. Washington, aos 3min, e Landu, de cabeça, aos 14min, decretaram

a virada. A Anapolina empatou

aos 28min, com gol de cabeça de Fumaça. Mas, aos 44min, Rodrigo Ítalo encerrou a conta, marcando de falta para o Gigante.

O OUTRO JOGO Ainda pela competição na-

cional, no outro jogo do grupo, nesse sábado, 6, o Gama derrotou

o Tocantinópolis, por 2 a 1, no

estádio Bezerrão, no Gama (DF). Hugo, aos 33min do 1º

tempo, e Dudu, aos 32min do 2º, marcaram para o Gama, e Carli- nhos, aos 2min do 2º, descontou para o visitante.

A SÉRIE D

O Campeonato Brasileiro

da Série D reúne 40 clubes, que

brigam por 4 vagas na Série C de 2012. Dois deles são os goianos Anapolina e Itumbiara.

Os 40 clubes estão distribu-

ídos em 8 grupos de 5, e jogam entre si, dentro de suas chaves,

em ida e volta, e só 2 de cada gru- po avançam à fase seguinte.

Na 1ª rodada, a Anapolina

derrotou o Tocantinópolis, por 2

a 1, em Tocantinópolis (TO), e

o Itumbiara perdeu para o Tupi, por 3 a 1, em Itumbiara.

Na 2ª rodada, Tupi e Tocan-

tinópolis empataram por 0 a 0, em Juiz de Fora (MG), e Anapo-

lina e Gama igualaram o placar,

por 1 a 1, em Anápolis.

Na 3ª rodada, o Tocantinó-

polis derrotou o Itumbiara, por 3

a 2, em Tocantinópolis, e Gama

e Tupi empataram, por 1 a 1, no Gama.

CLASSIFICAÇÃO

Com os resultados até a 4ª rodada, o Tupi segue na liderança

do grupo, com 5 pontos; o Gama

é o segundo colocado, também

com 5; a Anapolina é terceira,

com 4, igual número de pontos do Tocantinópolis, que é o quar- to; e o Itumbiara se mantém na lanterna, com 3.

PRÓXIMA RODADA

Os jogos da 5ª rodada se- rão disputados na quinta-feira, 11, às 20h30, com o Itumbiara encarando o Gama, no estádio Juscelino Kubitschek, em Itum- biara; e sábado, 13, às 16h, com a Anapolina visitando o Tupi, no estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora.

35 associações já estão ap- tas a disputarem as competições das Categorias Básicas da FGF (Federação Goiana de Futebol), no 2º semestre de 2011, e outras 13, entre elas o Jaraguá Esporte Clube, são postulantes. Depois de encerrado o prazo de con rmação, a FGF divulgou a relação das equipes aptas e a sua distribuição nas 4 competições previstas para este semestre: Campeonato Goiano

previstas para este semestre: Campeonato Goiano Sub-20, Taça Mané Garrincha Sub-18, Copa Goiás Sub-16 e
previstas para este semestre: Campeonato Goiano Sub-20, Taça Mané Garrincha Sub-18, Copa Goiás Sub-16 e

Sub-20, Taça Mané Garrincha Sub-18, Copa Goiás Sub-16 e Copa Goiás Sub-15. Em relação ao 1º semestre deste ano, as categorias Sub-18 e Sub-20 foram menos procu- radas, enquanto as outras duas foram mais concorridas. No caso da Copa Sub-15, postulada pelo Jaraguá, estão aptas 5 equipes: AE Ovel, Apa- recida EC, Atlético CG, Vila Nova FC e Goiás EC. Além do

Jaraguá, manifestaram interesse na disputa o Clube Jaó, o Goiâ- nia EC e o Anápolis FC. Os times postulantes têm prazo, até às 18h de 15 de agosto (segunda-feira), pa- ra inscrever o mínimo de 18 atletas. As inscrições para a 1ª rodada de cada competição encerram-se na sexta-feira, 19 de agosto (veja o calendário do Conselho Técnico e a projeção de início das competições).

- Campeonato Goiano

- Copa Goiás Sub-16:

Sub-20:

1) Atlético CG 2) Vila Nova FC 3) Goiás EC 4) Goiânia EC 5) AE Canedense Postulantes:

CRA Catalano Santa Bárbara FC.

1) AE Ovel 2) Atlético CG 3) Vila Nova FC 4) EC Rio Verde 5) Jardim América EC 6) Goiás EC 7) Vasco FC 8) A Atletas de Jesus 9) Campinas FC 10) Goiânia EC

FC 4) EC Rio Verde 5) Jardim América EC 6) Goiás EC 7) Vasco FC 8)
FC 4) EC Rio Verde 5) Jardim América EC 6) Goiás EC 7) Vasco FC 8)

- Taça Mané Garrincha

Sub-18:

11) AE Canedense Postulantes:

1) AE Ovel 2) Atlético CG 3) Vila Nova FC 4) CRA Catalano 5) CR Abadia 6) AE Futebol Arte

13) AE Canedense

Associação E Goianirense Arrojados FC Clube Jaó Operário FC Anápolis FC.

7) Jardim América EC

-

Copa Goiás Sub-15:

8) Goiás EC 9) Aparecida EC 10) AE Sesb 11) A Atletas de Jesus 12) Goiânia EC

14) Morrinhos FC

1) AE Ovel 2) Aparecida EC 3) Atlético CG 4) Vila Nova FC 5) Goiás EC Postulantes:

Jaraguá EC

Postulantes:

Clube Jaó

EC Quirinópolis

Goiânia EC

Monte Cristo EC

Anápolis FC

Do
Do

Pág. 7 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191

VARIEDADES

7 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191 VARIEDADES NEGÓCIOS Anglo American

NEGÓCIOS

Anglo American apresenta resultados da empresa no 1º semestre de 2011

Mineradora aumentou em 45% o lucro operacional dos negócios estratégicos; resultados da empresa incluem seus investimentos nos primeiros 6 meses de 2011, inclusive no município de Barro Alto, onde está situada uma das maiores minas de níquel da América Latina

A Anglo American regis-

trou aumento de 45% no

lucro operacional, con-

siderando seus negócios estraté- gicos nos primeiros 6 meses de 2011, atingindo US$5,9 bilhões, com EBITDA de US$ 7,1 bi- lhões e ganhos subjacentes de US$ 3,1 bilhões. Todos os prin- cipais segmentos da companhia tiveram aumento no lucro ope- racional. Cynthia Carroll, CEO da Anglo American, comentou: “O forte desempenho nanceiro da Anglo American no primeiro se- mestre é o re exo dos fundamen- tos de melhoria operacional e comercial adotados nos últimos 3 anos. Eles nos permitiram apro- veitar ao máximo o aumento dos

preços das commodities. Além dis- so, nosso compromisso para sus- tentar o investimento em nossos projetos de crescimento durante a crise está pagando nossos di- videndos. Esta nova produção já está em andamento e aumentará

signi cativamente nossos uxos

de caixa durante a implemen- tação dos projetos a partir desse ano.”

Os ganhos subjacentes da Anglo American para o primei- ro semestre de 2011 foram de US$ 3,1 bilhões, 41% superior em relação ao mesmo período em 2010, com um lucro operacional de US$ 6 bilhões, um aumen- to de 38% com relação aos US$ 4,4 bilhões anteriores. A forte demanda e a interrupção do for- necimento aumentaram os preços em todo o portfólio de commodi- ties do Grupo. O cobre atingiu o recorde nominal de 460 c/lb em feverei- ro, enquanto o mercado de mi- nério de ferro registrou recordes semestrais de preço por contra-

to e indexados. Uma liquidação recorde for realizada no segun- do trimestre de US$ 330/t para

o carvão de coque duro de alta qualidade, re etindo a baixa nos estoques de fornecimento. Os preços do carvão térmico para exportação também aumentaram signi cativamente, com os pre- ços de exportação FOB [Free on Board] para a África do Sul 39% maiores, comparados ao primeiro semestre de 2010. Minério de Ferro e Man- ganês registraram um lucro ope- racional de US$ 2.507 milhões, 54% superior ao período corres- pondente em 2010. Isso se deve a valorização dos preços de miné- rio de ferro, que aumentaram em 56% em Kumba Iron Ore (Kum- ba), compensando o impacto dos custos elevados como resultado do aumento da atividade de re- moção dos resíduos, valorização do rand (moeda sul-africana), e lucros operacionais mais bai- xos das operações de manganês. Kumba gerou um lucro operacio- nal de US$ 2.437 milhões, 66% maior para o mesmo período em

2010.

No Brasil, a operação de mi- nério de ferro do Sistema Amapá contribuiu com lucro operacional de US$ 45 milhões no primeiro semestre. O Sistema registrou crescimento de 26% na produção em relação ao mesmo período de 2010, totalizando 2,33 Mtpa de minério de ferro. A meta para este ano é produzir 4,5 Mtpa de minério de ferro. O carvão metalúrgico apre- sentou lucro operacional de US$ 491 milhões, um aumento de 87% sobre o primeiro semestre de 2010, principalmente devido ao impacto do aumento dos preços de exportação devido a restrições

no fornecimento ocasionados por problemas climáticos, compen- sando o impacto de uma redu- ção de 22% nas vendas do carvão metalúrgico para exportação e a valorização do dólar australiano. Ações de recuperação iniciadas no primeiro trimestre resultaram no aumento das vendas de expor- tação de carvão metalúrgico em 79% no segundo trimestre em comparação ao primeiro trimes- tre.

O carvão térmico apresen-

tou lucro operacional de US$ 521 milhões, 48% maior para o mes- mo período em 2010, resultante da alta nos preços realizados, compensando o impacto causa- do pelas ferrovias do Terminal de Carvão de Richards Bay, onde ocorreram descarrilamentos no primeiro trimestre e uma longa interrupção para manutenção entre maio e junho. Cerrejón apresentou um forte desempenho

nanceiro, impulsionado pela alta dos preços de exportação para os mercados do atlântico.

O cobre apresentou um lu-

cro operacional de US$ 1.401

milhão, 18% superior ao primeiro

semestre de 2010, marcado pelo recorde registrado para o preço médio realizado do cobre. Os volumes de vendas foram 12%

menores com relação ao mesmo período em 2010 devido à menor produção resultante da antecipa- ção dos minérios de baixo teor e por conta das chuvas, além do impacto com o fechamento do porto de Patache durante todo o primeiro semestre do ano.

O níquel registrou um lucro

operacional de US$ 93 milhões, 37% maior para mesmo período em 2010, principalmente devido ao aumento de 21% no volume de vendas da Codemin e Loma

INFORME PUBLICITÁRIO CIDADE BONITA É CIDADE LIMPA Adm.: 2009/2012
INFORME PUBLICITÁRIO
CIDADE BONITA É
CIDADE LIMPA
Adm.: 2009/2012
CIDADE BONITA É CIDADE LIMPA Adm.: 2009/2012 Silvio Simões Vista aérea da planta atual do complexo

Silvio Simões

BONITA É CIDADE LIMPA Adm.: 2009/2012 Silvio Simões Vista aérea da planta atual do complexo industrial

Vista aérea da planta atual do complexo industrial do Projeto Barro Alto, da Anglo American

de Níquel e a alta no preço do níquel.

A platina gerou um lucro

operacional de US$ 542 milhões, 30% superior ao período corres- pondente em 2010, impulsionado

por um aumento de 13% no vo- lume de vendas e um aumento de 15% no preço médio de mercado. Os diamantes registraram

lucro operacional atribuível de US$ 450 milhões, 72% superior ao primeiro semestre de 2010, re etindo os preços recordes dos diamantes brutos com a produ- ção em linha no primeiro semes- tre de 2010.

O lucro operacional de ou-

tras atividades industriais e de mineração foi de US$ 101 mi- lhões, houve uma redução de 65%, atribuíveis à venda da Scaw International, da mina de zinco Skorpion, da Tarmac European

em 2010 e das operações de zinco da Lisheen e Black Mountain em

2011. As empresas que a Anglo American decidiu manter (Peace River Coal, Copebrás e Minera- ção Catalão) proporcionaram um aumento de 118% no lucro ope- racional, impulsionado pelo au- mento da demanda e dos preços dos fertilizantes e da alta nos pre- ços do carvão metalúrgico e dos volumes de vendas. Isso foi com- pensado pela perda operacional de US$ 22 milhões da Tarmac, em comparação ao lucro operacional de US$29 milhões do primeiro semestre de 2010, seguido pelo

aumento dos custos de insumos e as difíceis condições de mercado, além da venda de suas empresas européias. O lucro operacional da Scaw na África do Sul teve uma redução de 15% devido às difíceis condições de comércio na

operação de produtos laminados.

BARRO ALTO - ENTREGUE O projeto de níquel Bar- ro Alto, no Brasil, um projeto de níquel novo aprovado para desenvolvimento em dezembro de 2006, entregou seu primeiro metal em março de 2011. Barro Alto está crescendo em direção à plena capacidade de produção, o que se espera alcançar no se- gundo semestre de 2012. Este projeto faz uso de uma tecnolo- gia comprovada e produzirá uma média de 36 ktpa de níquel em plena produção (41 ktpa nos pri- meiros cinco anos), mais do que dobrará a produção de negócios de níquel da Anglo American, com uma posição de custo com- petitiva na metade inferior da curva de custo.

INFORME PUBLICITÁRIO A Câmara Municipal de Barro Alto convida a população para participar das sessões
INFORME PUBLICITÁRIO
A Câmara Municipal de Barro Alto convida a
população para participar das sessões ordinárias da
Casa, todas as segundas-feiras, às 19h, no Plenário
Roberto Serradourada Rodrigues.
A sua participação dará mais legitimidade às ações
do Legislativo.
CÂMARA MUNICIPAL DE BARRO ALTO
Praça Três Poderes, s/nº, CEP: 76390-000,
Barro Alto - Go, Fone: (62) 3347-6364/6603
Em Fátima, Nossa Senhora pediu: “Rezem o terço todos os dias, para alcançarem a paz!”
Em Fátima,
Nossa Senhora pediu:
“Rezem o terço todos os dias,
para alcançarem a paz!”
Do
Do

Pág. 8 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191

GOIANÉSIA

8 / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191 GOIANÉSIA INCENTIVO À EDUCAÇÃO

INCENTIVO À EDUCAÇÃO

Vem aí o 5º Concurso de Redação “Dr. Otávio: Construtor de Sonhos”

Em seu quinto ano de realização, Subsecretaria de Educação faz apresentação do tema para este ano – Educação: Caminho para a formação profissional em Goianésia

Por Alane Moraes DA REPORTAGEM LOCAL

A Subsecretaria Regio- nal de Educação de Goianésia e a Fun-

dação Jalles Machado, me- diante parceria, apresentaram nessa terça-feira, 9, a 5ª edição

do Concurso de Redação “Dr.

Otávio: Construtor de Sonhos”.

O certame, que já vem sendo

realizado há 5 anos, é genuina- mente goianesiense e seu tema é bem próximo ao cotidiano dos alunos da rede. O prêmio é uma homenagem ao empresário

A Folha do Vale
A Folha do Vale

Representantes da subsecretaria, de escolas e do Grupo Lage, no lançamento do concurso

de escolas e do Grupo Lage, no lançamento do concurso Professora Neves explica metodologia do Concurso

Professora Neves explica metodologia do Concurso de Redação

que tanto idealizou a educação e investiu no futuro de Goiané-

sia. A premiação será oferecida através da parceria com o Gru- po Lage, que também participa na organização do concurso e na escolha dos vencedores. Participarão do concurso todos os alunos matriculados no 9º ano da rede estadual ou privada, cujo universo é forma- do por cerca de 800 estudantes. Os professores das 17 escolas participantes trabalharão o te- ma em sala de aula por aproxi- madamente 3 semanas. No dia 30 de agosto, eles farão uma re- dação que classi cará 15% des-

tes alunos. Cada escola contará com o número de vagas para a segunda fase do concurso de acordo com o de matriculados do 9º ano. Serão 15% da quan- tidade de alunos matriculados. Eles serão indicados no dia 2 de setembro, quando realizarão uma redação, serão escolhidas as melhores pelos professores e os vencedores terão até o dia 14 para efetuarem a inscrição. A segunda fase contará 149 inscritos que farão as provas na UEG (Universidade Estadu- al de Goiás, dia 20 de setembro, às 9h30. No dia da prova, eles terão duas horas para realizar a

última redação, cujo título será sorteado no dia. João José Braga é professor

de produção textual há 16 anos e

falou sobre o concurso.“Já traba-

lhei em outras edições e pude ver

o crescimento dos alunos. Em

geral, os alunos não dão a impor- tância devida à produção textual, mas, com o concurso, eles ga- nham uma motivação. E o legal

é essa proximidade dos alunos

com o tema, porque o concur-

so é local e esta pessoa que eles

vão homenagear é alguém com quem eles conviveram”, explica João, elencando motivos, na sua visão, do sucesso do concurso.

elencando motivos, na sua visão, do sucesso do concurso. Professores e diretores da rede estadual e

Professores e diretores da rede estadual e escolas privadas durante lançamento do certame

A organizadora do concur-

so, Geralda Neves, coordenado-

ra dos projetos especiais da sub-

secretaria, explicou seu trabalho durante a apresentação. “Estou neste concurso desde a primeira

edição, os alunos aprenderam

e nós também. Percebemos

uma evolução muito grande no aprendizado e espero a cada ano superar o anterior, fazer cada

vez melhor, porque é isso que nos estimula”, conta Neves.

PREMIAÇÃO

A melhor parte do concurso

é a premiação. O primeiro lugar receberá R$ 18 mil, em bolsas de estudo, ou seja, para custear sua educação no ensino médio ou na faculdade. Este valor será parce- lado em 36 vezes, o que corres- ponderá a cerca de R$ 500 por mês, em 3 anos. O segundo lugar receberá um notebook e o terceiro uma câmera fotográ ca. Cada aluno terá um professor orienta- dor e o orientador do vencedor também ganhará um notebook. A premiação ocorrerá na Câmara dos Vereadores, no dia 29 de se- tembro, em cerimônia que con- tará com a participação de um artista surpresa.

que con- tará com a participação de um artista surpresa.  Taxas especiais para financiamentos GOLGOLGOL
 Taxas especiais para financiamentos GOLGOLGOL GGG IV,IV,IV, COMPLETO,COMPLETO,COMPLETO, PINTURAPINTURAPINTURA
 Taxas especiais
para financiamentos
GOLGOLGOL GGG IV,IV,IV, COMPLETO,COMPLETO,COMPLETO,
PINTURAPINTURAPINTURA SÓLIDA.SÓLIDA.SÓLIDA.
111 UNIDADEUNIDADEUNIDADE
R$R$R$ 31.90031.90031.900 ,00,00,00
GOLGOLGOL GGG V,V,V, COMPLETOCOMPLETOCOMPLETO
R$R$R$ 34.39034.39034.390 ,00,00,00
 Consórcio dos
Concessionários VW com
planos de 60 e 80 meses.
FOXFOXFOX 1.0,1.0,1.0, GGG II,II,II,
COMPLETOCOMPLETOCOMPLETO
R$R$R$ 36.80036.80036.800 ,00,00,00
VOYAGEVOYAGEVOYAGE TRENDTRENDTREND 1.01.01.0
R$R$R$ 36.80036.80036.800 ,00,00,00
 Peças e Assistência Técnica
para o seu VW financiados
pelo Banco VW.
GOLGOLGOL 1.6,1.6,1.6, RALLYERALLYERALLYE
R$R$R$ 41.90041.90041.900 ,00,00,00
Promoção válida até 31/08/2011.

BBBBBBBBB

CAPACAPACAPACAPACAPACAPA BBB /// 999 aaa 151515 dedede Agosto/2011Agosto/2011Agosto/2011 EDIÇÃO 191 Do
CAPACAPACAPACAPACAPACAPA BBB /// 999 aaa 151515 dedede Agosto/2011Agosto/2011Agosto/2011
EDIÇÃO 191
Do

CADERNOCADERNO

BASE POLÍTICA

A Folha do Vale
A Folha do Vale

Em Niquelândia, deputado concedeu entrevista à Rádio Mantiqueira

Helio de Sousa visita democratas e outras lideranças de Niquelândia

Deputado visita Niquelândia na tentativa de uma reestruturação política; cidade reuniu cúpula regional do DEM e outros partidos e pediu ajuda ao deputado para uma articulação estadual

Por Alane Moraes DE NIQUELÂNDIA (GO)

O experiente deputado estadual do DEM, Helio de Sousa, no seu

quarto mandato, já foi secretá- rio no Governo Alcides Rodri- gues e prefeito de Goianésia, e vem demonstrando sua força política no Norte Goiano, com sua atuação já consolidada em Barro Alto e Goianésia, cida- des onde teve votação expres- siva. Ele, agora, deve conquistar uma nova cidade: Niquelândia. Helio de Sousa foi convidado pelo diretório do DEM para articular as próximas eleições na cidade. Leomar Oliveira, presi- dente do Diretório Municipal do DEM, foi quem articulou a visita. O objetivo é consolidar a criação de uma terceira via, ou seja, deverá ser criado um novo grupo político com candidato próprio. Outras lideranças locais, de outros partidos, também participaram da reunião. “Nos-

outros partidos, também participaram da reunião. “Nos- Deputado com comerciantes, as lideranças do DEM e de

Deputado com comerciantes, as lideranças do DEM e de outros partidos

so partido já conta com mais de

600 liados e a expectativa de

eleger o prefeito. Precisamos de um braço amigo do governo e

de alguém com boa relação com

o Norte e o Governo Marconi.

A cidade está carente de um

deputado na Assembleia Legis- lativa. Temos uma cidade com recursos fortes da mineração, da agropecuária e da agricultura. Então, há necessidade de lu- tarmos por um espaço político,

de que estamos muito carentes.

Pessoas simples, trabalhadores do campo, cada um receberá a visita de nossas lideranças e iremos discutir a melhor opção para a cidade”, explicou o pre- sidente do DEM Niquelândia. “Nós fomos convidados a

vir aqui pelas nossas lideranças

do partido, tivemos uma reu- nião com o Leomar e compa-

nheiros e é uma honra visitar e representar a cidade de Nique- lândia. Temos grande represen- tação no Norte de Goiás: Padre Bernardo, Barro Alto e Goiané- sia”, a rmou o deputado. Helio de Sousa explicou como começou a parceria com

o Governo Marconi Perillo,

junto ao qual ele será interlo- cutor por Niquelândia. “Ban- camos o primeiro comício em Goianésia, em pareceria com

o Grupo Lage, e o segundo foi aqui em Niquelândia. Planta- mos a sementinha da candida-

tura de Marconi junto com Jal- les Fontoura, nome conhecido

da política goiana, e lideranças

do Democratas. Coloco meu gabinete à disposição de to- dos, como deputado estadual. Podem me procurar. Estamos visando às próximas eleições, para trabalharmos com um ter- ceira via, aqui em Niquelândia, para fazermos uma boa eleição

em 2012”, explicou o deputado estadual. Helio ainda a rmou que pretende suprir a carência da ci- dade em uma boa articulação e sobre o deputado federal e cole- ga Vilmar Rocha, que está sain- do do partido, ele con rma um bom relacionamento, mas que foi convidado pela liderança do partido. “Vim para articularmos

esta terceira via com políticos de vários partidos. Trabalhamos com um grupo e o que quere- mos é no momento oportuno indicar um nome, não quere- mos já um nome de um demo- crata e sim respeitar a vontade de um grupo”, acrescentou He- lio de Sousa. “Em Goianésia perdemos duas eleições para a família Naves, em 1992 e 2008. Conta- mos com o nome forte de Jalles Fontoura, ex-secretário esta- dual, ex-secretário da Fazenda, ex-deputado federal e estadual. É uma decisão pessoal dele; se ele não quiser, teremos outros nomes”, encerrou.

NIQUELÂNDIA

 

MEIO AMBIENTE

Ronan Batista rebate críticas da oposição e promete reviravolta

Dono da 8ª maior arreca- dação do estado, sede de empre- sas de grande porte e porta de entrada do Lago Serra da Mesa,

próprios vereadores, a CPI foi prorrogada por 90 dias. “Eles prorrogaram por interesses políticos, porque sa-

Vereador de Barro Alto lança projeto inovador

Por Alane Moraes DE BARRO ALTO (GO)

A cidade de Barro, por ini- ciativa do vereador Josa da Mota Bastos (DEM), cria um projeto inovador, digno de cópia para o

restante dos municípios de Goi- ás, o qual prevê a criação de posto de coleta de lixos recicláveis que serão revertidos em doação para a ACCG (Associação de Combate ao Câncer em Goiás). O dinhei- ro arrecadado com a venda dos recicláveis será usado pelo HAJ (Hospital Araújo Jorge) para tratamento dos mais carentes, àqueles atendidos pelo Sus (Sis-

está sendo feito em Barro Alto pelo vereador Josa, o estado será bem melhor”. A prefeitura foi responsável pela doação do pré- dio onde funcionará o posto de coleta, deu toda a infraestrutura e ainda cederá um servidor muni- cipal para acompanhar as doações diariamente.

Idealizador do projeto, Josa discursa para autoridades

Idealizador do projeto, Josa discursa para autoridades

o

município de Niquelândia

bem que, com a prorrogação, se aproxima o período de eleição. Então, sei que isso tem a ver com interesse individual, inte- resse político contra mim e não vou ceder”, a rmou o prefeito. As investigações poderão se estender até o dia 21 de de-

enfrentou grave crise, nos últi- mos meses, por conta da queda

O ARAÚJO JORGE O HAJ é uma unidade de saúde privada e lantrópi- ca, que atende, em média, 80%

dos pacientes pelo Sus.Dotado de estrutura moderna, o Araú-

Jorge atende a pacientes de

jo

de receita, o que provocou a paralisação de obras e o atraso no pagamento de servidores e fornecedores. Em meio às di culdades,

o

prefeito Ronan Batista (PTB)

zembro. Segundo os vereadores, o prefeito vem usando todos os prazos legais e eles tiverem de apelar para a prorrogação. Depois de questionado sobre as obras paradas, Ronan garantiu que vai inaugurar a praça mais bonita do Brasil, a do Tucunaré, em breve. E so- bre sua sucessão, avaliou que já existem vários nomes da base se

   

estabeleceu prioridades para não deixar a máquina adminis- trativa parar. Agora, mais alivia- do, o chefe do Executivo conta como superou as adversidades e prevê o m da crise para os pró- ximos dias. “Nós vínhamos em um pique muito alto e tivemos uma

queda brusca de receita perante

tema Único de Saúde), ou na área social do hospital, que conta com

serviços de apoio psicológico e social, como a compra de remé- dios, de transporte e até mesmo de alimentação pelos menos am- parados socialmente.

os

todas as idades, oferecendo tratamento para todos os ti-

pos de câncer, sendo conside- rado referência no tratamento do câncer no Centro-Oeste.

A diretora do HAJ, Criseide de Castro Dourado, o padre Agamenilton,

A diretora do HAJ, Criseide de Castro Dourado, o padre Agamenilton,

A

diretora do hospital, Criseide

de

Castro Dourado, que também

O lançamento do projeto foi no último dia 5 de agosto, sex- ta-feira, com a presença de auto- ridades locais. Lá estavam, entre outros, os vereadores Maurício, Zé Maranhão e o próprio Josa da Mota; os secretários munici- pais de Saúde, Antônio Lacerda,

é presidente da ACCG, que man- tém o HAJ, explica que trabalha mensalmente em dé cit nancei- ro. “Cada tratamento de câncer custa, em média, R$ 10 mil, o SUS nos paga por cada consulta cerca de R$ 10, em uma tabela superdefasada. Tem procedimen-

o

estado. Consequentemente, já

pronti cando. Ele ainda falou do contra-

tínhamos várias ações em curso

tivemos que retratar e parar

algumas. Foi um grande baque. Estamos trabalhando para me- lhorar. Temos algumas priori- dades, como a questão salarial. Vamos melhorar e conseguir vencer estas barreiras que estão sendo colocadas na nossa fren- te”, garantiu Ronan Batista. Com a crise de agrada,

e

Câmara Municipal de Ni- quelândia investiga as ações do prefeito e instaurou uma CPI (Comissão Parlamentar de In- quérito). Diante da di culdade em se obter os documentos por parte do Executivo, segundo os

a

to com o banco Itaú, que pas- sou a administrar as contas dos servidores. “Hoje uma agência bancária vive em baixo do crivo do Banco Central, rigidez total. Tudo foi feito na máxima lega- lidade e o Itaú atua da mesma forma em todo país, não está mudando nada. Lá estão atuan- do dentro do padrão nacional e

quem quiser maiores esclareci- mentos pode obter no próprio banco”, diz. Ainda nalizando, o atual prefeito garantiu que vai au- mentar sua base de apoio na câmara com mais um vereador.

e

de Promoção Social, Xico; o

to que praticamente pagamos

prefeito Luciano e a vice-prefeita Iodete; o padre Agamenilton e os pastores Moisés, José Pereira e Vicente; a diretora do Hospital Araújo Jorge, Criseide de Castro Dourado; além da população in- teressada. Levando em conta que,

cilmente, haja em Goiás uma

di

para fazer, mas não deixamos de fazer. Essa participação de Barro Alto vai nos ajudar a complemen-

tar a área social, de apoio, porque

a primeira-dama Ceila, o prefeito Luciano e o vereador Josa, durante

inauguração do posto de coleta

a maioria de nossos pacientes

precisa desse apoio. Vamos di- vulgar essa parceria para somar

ainda mais”, conta Criseide.

hospital deu tanta importância ao meu gesto que criei este projeto para ajudar ainda mais. Com isso,

Plantamos aqui uma sementinha:

esse projeto tem de ser copiado por outras cidades e vamos divul- gar para o estado inteiro”, explica Josa. O vereador conta ainda que as doações serão recebidas apenas no posto de coleta, na praça Três Poderes, e que a prefeitura vai en- caminhar a Goiânia.

família que não procurou ou que não venha a procurar o Hospital Araújo Jorge, o prefeito Antônio de Luciano Batista de Lucena declarou que, “se todos os mu- nicípios zerem sua parte, como

O

vereador Josa da Mota, ide-

não ajudamos só os mais neces- sitados atendidos pelo hospital, ajudamos o meio ambiente. Com este posto de coleta vamos redu- zir o lixo nos aterros e lixões e reciclar tudo que não servia mais.

alizador do projeto, explica que após a campanha política do ano passado ele doou todo o mate-

rial de campanha para Goiânia. “Quando cheguei com a doação o

Do
Do

Pág. 2B / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191

REGIÃO

2B / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191 REGIÃO JARAGUÁ Creas mobiliza

JARAGUÁ

Creas mobiliza sociedade na Semana de Combate à Violência contra a Mulher

Realização da 1ª semana contra crimes domésticos é um alerta para conscientizar a população no sentido de ter atenção a esse tipo de violência, visando à redução das agressões contra a mulher

O Creas (Centro de Re- ferência Especializada de Assistência Social)

realizou, de 1º a 7 de agosto, a 1ª campanha de violência contra

a mulher, cujo projeto foi desen- volvido mediante parcerias com

a Fundação Grace Machado, a

Prefeitura de Jaraguá, o Conse- lho Tutelar, o Cras (Centro de Referência de Assistência So- cial) e outros segmentos da so- ciedade. A primeira-dama do mu- nicípio, dona Glades Souza, os promotores de justiça Everal- do Sebastião e Giuliano Silva Lima, as escolas municipais e integrantes da UEG (Univer- sidade Estadual de Goiás) e agentes de saúde participaram das reuniões e caminhadas pelos bairros da cidade. A campanha teve foco na Lei Maria da Penha, que estabe- lece que todo caso de violência doméstica e intrafamiliar é cri-

me, deve ser apurado através de inquérito policial e remetido ao MP (Ministério Público). Esses crimes são julgados nos Juizados Especializados de

Violência Doméstica contra a Mulher, criados a partir dessa

legislação, ou, nas cidades em que ainda não existem, nas Varas Criminais. A pedagoga da equipe do Creas, Valdilene Alves, fez um balanço da campanha e des- tacou o apoio que recebeu das escolas municipais, dos agentes de saúde, da Fundação Grace Machado e da primeira-dama, que apoiaram e participaram da campanha, além dos promoto- res, que zeram parte da reunião no Palácio da Educação, onde foram discutidos o tema e pos- síveis maneiras de combater esse tipo de violência. As caminhadas nos bairros foram realizadas durante 2 dias, ocasião em que foram distribu-

ídos folders explicativos, enfa- tizando como denunciar, como procurar ajuda anonimamente e procurar o Creas. Segundo a Valdilene Al- ves, durante a visita aos bairros, a equipe recebeu algumas de- núncias, e destacou que a cam- panha continua. Quem desejar fazer uma denúncia e só ligar no disk 180 ou procurar a equipe do Creas. Durante a campanha, fo- ram realizadas reuniões com entidades da rede de proteção. Foram realizadas também cami- nhadas nos bairros Vila Isaura, Centro, Primavera, Ana Edith, Morada Nova, Vila Colombo, Vila São José, Jardim das Viven- das, Santa Fé e Vila Brasilinha.

COMO DENUNCIAR As mulheres que sofrem violência podem procurar qual- quer delegacia, mas é preferível

O lugar de sua Economia! Fazendo o melhor pra dona de casa. Chegada de frutas,
O lugar de sua Economia!
Fazendo o melhor pra dona de casa.
Chegada de frutas,
verduras e legumes
fresquinhos:
ÀS SEGUNDAS E
QUINTAS-FEIRAS
DISK GÁS E
ÁGUA MINERAL
3353-1376
SUPERSUPERSUPER PROMOÇÃOPROMOÇÃOPROMOÇÃO
O sorteio será realizado no dia
07/01/2012 às 18h00 na loja I.
LOJA I - AV: GOIÁS N 226 CARRILHO - FONE: 3353-1376
LOJA II - RUA 40 N 323 SÃO CRISTOVÃO FONE: 3353-1630

Ascom/Prefeitura de Jaraguá

SÃO CRISTOVÃO FONE: 3353-1630 Ascom/Prefeitura de Jaraguá Primeira-dama Glades Souza com equipe do Creas, Fundação

Primeira-dama Glades Souza com equipe do Creas, Fundação Grace Machado e Conselho Tutelar, nas ruas da cidade

que elas vão às Delegacias Es- pecializadas de Atendimento à Mulher. Há também os serviços que funcionam em hospitais e universidades e que oferecem atendimento médico, assistên- cia psicossocial e orientação jurídica.

A mulher que sofreu vio-

lência pode ainda procurar ajuda nas Defensorias Públicas e Jui- zados de Violência Doméstica

e Familiar contra a Mulher, nos

Conselhos Estaduais dos Direi-

tos das Mulheres e nos centros

de referência de atendimento às

mulheres.

Se for registrar a ocorrên-

cia na delegacia, é importante

contar tudo em detalhes e levar testemunhas, se houver, ou in- dicar o nome e endereço delas.

Se a mulher achar que sua vida

ou a de seus familiares está em

risco, pode também procurar ajuda em serviços que mantêm

casas de abrigo, que são mo- radias em local secreto onde a

mulher e os lhos podem car afastados do agressor. Depen- dendo do tipo de crime, a mu- lher pode precisar ou não de um advogado para entrar com uma ação judicial. Se não tiver dinheiro, o estado pode nomear um advogado para defendê-la

ou a Defensoria Pública.

ONDE PROCURAR AJUDA CREAS Jaraguá – 3326-4853

Disk – 180

JESÚPOLIS

Prefeitura realiza licitação para construir galpão de apoio às facções

A Prefeitura de Jesúpolis,

por meio da Secretaria Munici- pal de Administração, realizou

a licitação para a construção de um galpão de apoio às facções.

A iniciativa faz parte do

APL (Arranjo Produtivo Local),

640 metros quadrados localiza-

da no Setor Central do municí-

pio. O local terá salas individuais

para cada facção, refeitório, salas

de curso e banheiros.

O polo das facções é uma

iniciativa voltada para incentivar

facções em pleno funcionamen- to, mais oportunidades de em- pregos sejam criados. “Além disso, vamos investir

em quali cação pro ssional com

a realização de cursos gratuitos através do programa Jovem Ci-

que visa incentivar o empreen-

o

desenvolvimento econômico

dadão”, a rma.

dedorismo, geração de emprego

no

município.

As obras do galpão devem

e

renda.

A

estimativa do secretário

começar no mês de setembro. A

O

projeto prevê a constru-

meta da administração é de que

ção de 10 salas em uma área de

de Administração, Wygnerley Morais, é de que, com todas as

tudo que pronto em 6 meses.

é de que, com todas as tudo que pronto em 6 meses. CONSTRUÇÃO REFORMA LOJA I
CONSTRUÇÃO REFORMA LOJA I AV. GOIÁS, 407 - CENTRO (62) 3353-1317 ILUMINAÇÃO DECORAÇÃO LOJA II
CONSTRUÇÃO REFORMA LOJA I AV. GOIÁS, 407 - CENTRO (62) 3353-1317 ILUMINAÇÃO DECORAÇÃO LOJA II
CONSTRUÇÃO REFORMA LOJA I AV. GOIÁS, 407 - CENTRO (62) 3353-1317 ILUMINAÇÃO DECORAÇÃO LOJA II
CONSTRUÇÃO REFORMA LOJA I AV. GOIÁS, 407 - CENTRO (62) 3353-1317 ILUMINAÇÃO DECORAÇÃO LOJA II
CONSTRUÇÃO REFORMA LOJA I AV. GOIÁS, 407 - CENTRO (62) 3353-1317 ILUMINAÇÃO DECORAÇÃO LOJA II

CONSTRUÇÃO

CONSTRUÇÃO REFORMA LOJA I AV. GOIÁS, 407 - CENTRO (62) 3353-1317 ILUMINAÇÃO DECORAÇÃO LOJA II AV.

REFORMA

CONSTRUÇÃO REFORMA LOJA I AV. GOIÁS, 407 - CENTRO (62) 3353-1317 ILUMINAÇÃO DECORAÇÃO LOJA II AV.

LOJA I AV. GOIÁS, 407 - CENTRO (62) 3353-1317

REFORMA LOJA I AV. GOIÁS, 407 - CENTRO (62) 3353-1317 ILUMINAÇÃO DECORAÇÃO LOJA II AV. GOIÁS,

ILUMINAÇÃO

LOJA I AV. GOIÁS, 407 - CENTRO (62) 3353-1317 ILUMINAÇÃO DECORAÇÃO LOJA II AV. GOIÁS, ESQ.

DECORAÇÃO

LOJA II AV. GOIÁS, ESQ. RUA 14 - CENTRO (62) 3353-2428

Do
Do

Pág. 3B / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191

NIQUELÂNDIA

3B / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191 NIQUELÂNDIA LEGISLATIVO Câmara de

LEGISLATIVO

Câmara de Niquelândia retoma votações

Durante as 5 sessões realizadas no mês de agosto, vereadores votaram e aprovaram projetos e requerimentos de interesse da coletividade; período esteve agitado por conta da votação da prorrogação dos trabalhos da CPI

A Câmara de Verea- dores de Niquelân- dia retomou as ses-

sões ordinárias, na primeira semana de agosto, após o recesso parlamentar do mês de julho. De segunda, 1º, até sexta-feira, 5, os vereadores votaram projetos e requeri- mentos e debateram assun-

tos de interesse da coletivi- dade que representam. Durante as sessões a câ- mara votou e aprovou uma emenda à Lei Orgânica do município, de autoria do ve- reador e presidente da Casa, Weder Chimango Dias de Oliveira, o Denguinho (PMDB). A emenda altera

o artigo 12, da Lei Orgâni-

ca, que agora permite que a câmara realize sessões itine- rantes nos bairros e povoa- dos de Niquelândia. Segundo o presidente da Casa, com a realização das

sessões itinerantes, os verea- dores irão se aproximar dos problemas da comunidade. “A sessão itinerante é um projeto que tinha desde quando assumi o mandato de vereador. Na presidência da Casa, foi um dos pri- meiros projetos que sentei com meus pares e discu- ti. A partir da semana que vem já faremos a licitação para contratar a empresa que fornecerá a estrutura e,

MAIS COMUNICAÇÃO
MAIS COMUNICAÇÃO

O presidente da câmara, Denguinho (PMDB)

MAIS COMUNICAÇÃO O presidente da câmara, Denguinho (PMDB) O vereador Rafael (PTB) O vereador Itamar Teixeira

O vereador Rafael (PTB)

da câmara, Denguinho (PMDB) O vereador Rafael (PTB) O vereador Itamar Teixeira (PV) O vereador Meio

O vereador Itamar Teixeira (PV)

O vereador Rafael (PTB) O vereador Itamar Teixeira (PV) O vereador Meio Quilo (PR) O vereador

O vereador Meio Quilo (PR)

O vereador Itamar Teixeira (PV) O vereador Meio Quilo (PR) O vereador Rochinha (PR) O vereador

O vereador Rochinha (PR)

(PV) O vereador Meio Quilo (PR) O vereador Rochinha (PR) O vereador Dito da Balsa (PHS)

O vereador Dito da Balsa (PHS)

(PR) O vereador Rochinha (PR) O vereador Dito da Balsa (PHS) O vereador Carlos da Ambulância

O vereador Carlos da Ambulância (PSC)

Dito da Balsa (PHS) O vereador Carlos da Ambulância (PSC) O vereador Neira Matos (PDT) O

O vereador Neira Matos (PDT)

Carlos da Ambulância (PSC) O vereador Neira Matos (PDT) O vereador Joãozinho Pernambuco (PPS) a partir

O vereador Joãozinho Pernambuco (PPS)

a

partir de setembro, já fa-

remos a primeira sessão iti- nerante para nos aproximar da população. Vamos estar

à

realização da Exposição

tada, após o retorno do re- cesso, foi um requerimento verbal do vereador Adélio

CPI estão parados por falta de documentos, da prefeitura e do Tribunal de Contas. Te-

tação provocada pela CPI. “Trabalhamos preocupados com a situação de Nique-

lândia. Temos o plenário e as

Mesa Diretora da Casa e

os requerimentos importan- tes que temos feito, vem com um saldo positivo”.

a

balhos. Segundo ele, a for-

CPI concluir os seus tra-

se necessário for, estaremos

feito. E ele nos ajudou nessa parte”, completou, dizendo ter solicitado reformas de

mais próximos dos proble- mas de cada bairro e povo- ado, lutando para ter a Ni- quelândia que merecemos”,

Antônio de Brito, o Meio Quilo (PR), que solicitou à prefeitura que tomem provi- dências no sentido de tapar

mos 90 dias para concluir os trabalhos, pedimos a prorro- gação por mais 90 dias. Com certeza, vamos concluir antes

pessoas podem vir aqui e ver quem está presente, quem vem preocupado em defen-

Rochinha julga “muito importante” a aprovação da prorrogação do prazo para

colégios e de pontes. O vereador João Vi- cente Gomes Filho, o

a rmou Denguinho. O presidente da câma- ra nega que seja contrário

buracos do bairro Jardim Atlântico. “Daquele jeito não pode continuar”.

do prazo estendido”. A exemplo de Dengui- nho, Itamar, também citado por Meio Quilo, em reporta-

der o município e a popula- ção.” Relator da CPI, instau- rada na câmara, o vereador

ma como o Executivo tem tratado a comissão, usan- do todos os prazos, é uma

Joãozinho Pernambuco (PPS), outro da bancada de situação, representan- te da Zona Rural: “Tenho buscado benefícios para as

Agropecuária “sempre fui favorável à realização de

O vereador Itamar Tei- xeira Fernandes (PV) fez um balanço positivo das primei-

gem deste jornal, como con- trário à realização da Pecuá-

Raphael Antônio de Lima de Souza, o Rafael (PTB),

irresponsabilidade. “Não precisa disso. Se estiver

regiões. E tenho sido aten- dido. Dentro do possível, o

exposição agropecuária, até porque sou um homem do campo. Como representan-

ras sessões do atual semestre. “Tenho a sensação do dever cumprido”, resumiu Itamar,

ria deste ano, negou, e enfati- zou ser favorável à realização da Exposição Agropecuária.

destacou os trabalhos da co- missão. “Estamos empenha- dos 24 horas por dia nessa

tudo certo, ele [o prefeito] não tem porque car preo- cupado. A comissão muito

prefeito tem atendido nos- sos pedidos”, disse, citando recuperação de estradas e

te

do povo como um todo e

que, em uma das reuniões,

“Eu nunca disse que se-

CPI. E tenho certeza que

atenta já teve a precaução

um trabalho avançado para

jovem sabedor dos anseios da grande maioria, gosta- ria de ver a festa acontecer. Porém entendo que há di- culdades que impediram a

em plenário, apresentou re- querimento dirigido ao Mi- nistério Público, para que se viabilize o transporte escolar. Segundo ele, os alunos da

ria contra. É uma festa tradi- cional. Sou contra a mazela em que estamos, não pagar fornecedor, não pagar nada, devendo todo mundo, isso

não usaremos o prazo pror- rogado”. Rafael também des- tacou os trabalhos da atual

de pedir o requerimento de prorrogação, isso não quer dizer que vamos usar, mas,

usando”, explicou.

gramar o campo de Indaia- nópolis, rea rmando o seu incentivo e apoio ao espor- te. “Estamos renovando as forças para honrar os com-

realização da mesma”, nes-

zona rural estão todos sem

sou contra, mas não sou con-

O

vereador Benedito

promissos assumidos com o

te ano, ao contrário do que a rmou, em reportagem

estudar. Presidente da CPI

tra a Agropecuária”, esclare- ceu.

do vereador Denguinho: “O presidente vem fazendo um bom trabalho. Juntos, esta-

cial, defendendo a comuni-

Ferreira França, o Dito da Balsa (PHS), da base do pre-

feito Ronan Batista,tem bus-

a

e

zona rural, especialmente

Buriti Alto. Recentemente,

povo dessa região.” O vereador Neira Matos

deste jornal, o vereador Meio Quilo.

(Comissão Parlamentar de Inquérito), instaurada na

Carlos Antônio Ribeiro da Silva, Carlos da Ambu-

mos fazendo um bom tra- balho, progredindo com as

cado benefícios e obras para

Ribeiro de Araújo (PDT), que também integra a base

Denguinho juntamen- te com o vice-prefeito José

Câmara Municipal para ave- riguar contratos de licitação

lância (PSC), lembrou o pe- ríodo delicado em que está

obras internas, dando mais conforto, respaldo aos vere-

para o Muquém, Garimpim

do prefeito, é outro que vem trabalhando em defesa da

Antônio, apoiaram a festa de Vaquejada que aconteceu

da prefeitura, o vereador Ita- mar justi cou o seu pedido,

vivendo o município, com instauração de CPI para ave-

adores, e o presidente está fazendo um trabalho impar-

foram recuperadas estradas

comunidade, para buscar obras e benefícios junto ao

no período que seria feita a

aprovado pelos vereadores,

riguar contratos da prefeitu-

do Garimpim, atendendo

Executivo e aos colegas de

Pecuária. “foi a maneira que

para prorrogação do prazo,

dos trabalhos. Com a exten-

ra provenientes de licitação.

a

um pedido de Dito. “E se

Parlamento.

encontramos de continuar a tradicional festa e amenizar

por 90 dias, para conclusão

Apesar de não fazer parte da comissão, mas como

dade.” O parlamentar Wil- son da Silva Rocha Filho,

Deus quiser, até o nal des- te ano, essas 3 regiões serão

O legislador trabalha pela coletividade de toda a

a

falta de renda do comércio

são do prazo, a CPI tem até

membro da bancada de opo-

o

Rochinha (PR), conside-

atendidas”, a rmou o verea-

cidade e busca apoio àquelas

local em virtude da não reali-

o

dia 21 de dezembro para

sição que requereu a CPI,

ra

positivos os trabalhos da

dor Dito da Balsa.

regiões e pessoas que tam-

zação da Exponiquel”.

apresentar o relatório nal.

Carlos da Ambulância disse

“O

vereador faz o pe-

bém o elegeu representante

A primeira matéria vo-

 

“Nossos trabalhos na

que se preocupa com a agi-

Casa, neste mês de agosto. “Nosso trabalho, com todos

dido, quem executa é o pre-

no Legislativo.

Do
Do

Pág. 4B / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191

BARRO ALTO

4B / 9 a 15 de Agosto de 2011 - Edição 191 BARRO ALTO LEGISLATIVO Câmara
LEGISLATIVO Câmara de Barro Alto devolve parte do duodécimo ao Executivo A Câmara dos Vereadores
LEGISLATIVO
Câmara de Barro Alto devolve
parte do duodécimo ao Executivo
A Câmara dos Vereadores de
Barro Alto procedeu à devolução
de parte do duodécimo " " obriga-
ção constitucional do Executivo
repassar ao Legislativo, no valor
correspondente à divisão da do-
tação anual, consignada na Lei
Orçamentária, em favor do Le-
gislativo, por 12, que corresponde
ao número de meses do ano" " ao
Poder Executivo. O cheque, no
valor de R$ 191 mil, corresponde
à economia mensal, de janeiro a
julho deste ano, de pouco mais de
R$ 30 mil, em média.
De acordo com o presidente
da Casa, José Ribeiro da Silva, o
Zé Maranhão (PDT), a devolu-
ção faz parte de um compromisso,
rmado entre ele e o prefeito Lu-
ciano Lucena (Dem), para custear
programas sociais do governo mu-
nicipal.
“No início do ano, tive uma
conversa com o prefeito, ele pre-
vendo alguns cortes que teria no
orçamento municipal, rmei o
compromisso de devolver a parte
economizada do duodécimo re-
passado à câmara”, explicou Zé
Maranhão.
A Prefeitura de Barro Alto
enfrenta queda de receita, nas
contas de Zé Maranhão, de apro-
ximadamente R$ 700 mil mensais,
devido o término de trabalho das
empreiteiras da Anglo American,
como a Camargo Corrêa e outras,
no Projeto Barro Alto.
O montante integrava o
ISSQN (Imposto sobre Serviços
de Qualquer Natureza), que era
repassado ao término de cada mês
enquanto durou o trabalho das
empresas.
“Trabalhar com queda de re-
ceita não é fácil. Fiz o compromis-
so de devolver R$ 30 mil mensais,
O presidente da câmara, Zé Maranhão,
devolveu dinheiro para ser utilizado
no pagamento do Cartão Amigo
para o prefeito continuar pagando
os projetos sociais, como o Cartão
Amigo. E agora, no nal de julho,
z o balanço, e devolvi R$ 180 mil
para os cofres públicos munici-
pais”, diz Zé Maranhão.
“Acho que ajuda demais,
porque são R$ 191 mil, uma quan-
tidade boa. Sou parceiro do prefei-
to, estou tranquilo, com a consci-
ência tranquila, pois, fazendo isso
para ajudar as pessoas que preci-
sam, a gente tá prestando conta
com Deus”, emendou.
Zé Maranhão disse esperar
poder continuar devolvendo ao
Executivo, até o término de 2011,
parte do repasse constitucional a
que a câmara legislativa tem di-
reito, mas prefere não antecipar
valores.
“Consegui cumprir, até o
meio do ano. Agora, daqui para
frente, não posso a rmar, porque
você falar, e depois não cumprir,
ca ruim, mas a previsão é boa, o
coração é aberto, pra ver se con-
segue fazer isso aí, para ajudar
o poder público fazer uma boa
administração e não cortar, prin-
cipalmente, esse projeto social do
município”, encerrou, referindo-se
ao Cartão Amigo.

CÂMARA DE BARRO ALTO

Vereadores apreciam veto de emenda ao Código de Posturas

Vereador Tim pretende, com sua emenda supressiva, extinguir artigo do Código de Posturas que impede ambulantes, por exemplo, de fixarem-se diante de estabelecimento que comercialize mercadoria congênere; vereador espera que prefeito volte atrás no veto enviado à Casa

E m sessão ordinária, nessa segunda-feira, 8, foi feita a leitura, no plenário Rober-

to Serradourada Rodrigues, o veto do Poder Executivo à Emenda Su- pressiva apresentada pelo vereador Geraldo Ailton dos Santos, o Tim (PR), destinada a excluir o artigo 51 do Projeto de Lei Complementar nº 176/2011, que dispõe sobre o Có- digo de Posturas do município de Barro Alto. O veto " " que signi ca lite- ralmente “eu proíbo” e, no caso, é o Executivo se manifestando contrá- rio à emenda legislativa" " foi enca- minhado à Comissão de Constitui-

ção, Justiça e Redação, para análise, devendo retornar ao plenário, para apreciação do parecer, na sessão da próxima segunda-feira. “É um reinício de trabalho, depois do recesso, ainda lento, mas, de cara, já enfrentamos um veto, o que não é o cotidiano dessa Casa, não é um ato normal, tem sempre uma ênfase e uma discussão maior, ainda mais um veto que tem relação direta com o comércio local, com

a atividade econômica da cidade”,

disse o vereador José Adão de Deus

(PP).

Autor da Emenda Supressiva, Tim ponderou o veto encaminha- do pelo prefeito Luciano Lucena (Dem). Para ele, é possível que o chefe do Executivo não tenha co- nhecimento da coisa certa. “Como ele pensa em ajudar as pessoas, como nós vereadores pensamos, eu acho que quando a

gente conversar, ele vai mudar de ideia, porque, às vezes, pode aconte- cer de a assessoria jurídica elaborar

um projeto de lei ou um veto e que

o prefeito às vezes não tenha tan-

to conhecimento. Eu entendo que,

quando a gente sentar e conversar,

nós vamos manter a nossa lei que foi aprovada”, disse o parlamentar.

A Folha do Vale
A Folha do Vale

O vereador Zé Maranhão

(PDT)

parlamentar. A Folha do Vale O vereador Zé Maranhão (PDT) O vereador Sargento Avenilton (Dem) O

O vereador Sargento

Avenilton (Dem)

Zé Maranhão (PDT) O vereador Sargento Avenilton (Dem) O vereador Maurício (Dem) A vereadora Elciene (PP)

O vereador Maurício

(Dem)

vereador Sargento Avenilton (Dem) O vereador Maurício (Dem) A vereadora Elciene (PP) O vereador Josa (DEM)

A vereadora Elciene (PP)

(Dem) O vereador Maurício (Dem) A vereadora Elciene (PP) O vereador Josa (DEM) O vereador Dé

O vereador Josa (DEM)

(Dem) A vereadora Elciene (PP) O vereador Josa (DEM) O vereador Dé (PR) O vereador Adão

O vereador Dé (PR)

Elciene (PP) O vereador Josa (DEM) O vereador Dé (PR) O vereador Adão de Deus (PP)

O vereador Adão de Deus

(PP)

Josa (DEM) O vereador Dé (PR) O vereador Adão de Deus (PP) O vereador Tim (PR),

O vereador Tim (PR),

autor da emenda

Adão de Deus (PP) O vereador Tim (PR), autor da emenda A vereadora Mônica do Corró

A vereadora Mônica do

Corró (PSDB)

A MATÉRIA O projeto diz respeito aos am- bulantes que trabalham, por exem- plo, em volta do lago, onde vendem

churrasquinho, por exemplo, para cuidar de suas famílias. Segundo o artigo 51 do Có- digo de Posturas, “os ambulantes não poderão xar-se ou estacionar, nas vias públicas, ou qualquer outro lugar de servidão pública, senão o tempo necessário ao ato da venda”. No parágrafo 1º, consta que “por tempo necessário ao ato da venda entende-se aquele consumi- do com a entrega da mercadoria e consequente pagamento”. No 2º, diz, ainda, que “não poderão xar-se também defronte a estabelecimento que comercialize

mercadoria congênere”. Sobre os ambulantes, o vere- ador Tim avalia, sem desmerecer os comerciantes estabelecidos, que se tratam de pessoas honradas, que

vivem em função de cuidar de suas famílias e que, se tiradas das ruas, serão prejudicadas, pois não têm emprego, algumas são pessoas já de idade, e carão impossibilitadas de cuidar de suas famílias. “E nem os vereadores nem o prefeito têm esse pensamento, até porque, em campanha, prometemos às pessoas que seremos bons, éticos e honestos. O prefeito até agora tem sido isso e, com certeza, ele não vai mudar de ideia. Portanto, acho que, quando a gente sentar e explicar a situação pra ele, com certeza, ele vai retirar o veto, e vai prevalecer a lei que foi votada e a minha emen- da será mantida. É o que espero e conto com os vereadores e conto também com o apoio do prefeito”, disse Tim. O vereador Avenilton da Sil- va Ribeiro, o Sargento Avenilton (Dem), membro da Comissão de Constituição, Justiça e Redação, disse que o projeto será avaliado

nesta e nas outras comissões, com frieza e atenção, para o Legislativo tomar a melhor decisão em torno do assunto. “Como membro da comis- são, estarei friamente analisando a

matéria, para que não tenha erros, quanto à legalidade do projeto. Não podemos errar para não pecar no fu- turo quanto ao povo barroaltense”, defendeu Avenilton. O presidente da comissão, vereador Maurício Assis Neves

(Dem), prometeu analisar, com cui- dado e isenção, a m de tornar pos- sível que nenhum lado, os comer- ciantes, nem o outro, os ambulantes, seja prejudicando. “Segundo o Executivo, pre- judica os comerciantes, dando di- reito que os ambulantes coloquem

seus itens em frente aos estabeleci- mentos comerciais, e isso não pode acontecer em Barro Alto, cidade que estamos esperando muito o progres- so. Então, temos que ter muito cui- dado no Código de Posturas, que não estamos votando o Código de Posturas para hoje nem amanhã, mas para 50 anos”, defendeu. “A gente vai agir de uma for- ma que todos saiam ganhando, por- que a responsabilidade da câmara, eu como presidente da comissão, é fazer a coisa com justiça e preocu- pando com o bem-estar do povo de Barro Alto”, concluiu Maurício. Os vereadores Mônica Apare- cida Passos Fernandes, a Mônica do Corró (PSDB), Josa da Mota Bas- tos (Dem) e Elciene da Silva Ferrei- ra (PP), não participaram da sessão dessa segunda. E o vereador Wan- derson Alves da Cruz, o Dé (PR), não foi ouvido pela reportagem, a respeito do veto encaminhado pelo prefeito. Eles deverão se manifestar, nas respectivas comissões, que ana- lisarão as matérias antes de a maté- ria ir à votação nal.

as matérias antes de a maté- ria ir à votação nal. A Vera Cruz Agropecuária e
A Vera Cruz Agropecuária e o Grupo Otávio Lage oferece uma ótima oportunidade de parceria
A Vera Cruz Agropecuária e o Grupo Otávio Lage oferece uma ótima
oportunidade de parceria para os criadores de gado que têm bois para
engorda. Através do con namento, os animais poderão ser negociados
com o peso ideal mesmo no período da seca, o que garante lucro com
a venda do gado, além do produtor ainda ter o seu pasto descansado.