Você está na página 1de 1

Lamentaes de um lmure

Viver o no viver sobressai a cova rasa O sal das estrelas por ele passa Das remotas marmotas que aqui se findam Da terra insonsa e das narinas espirram

A brisa acesa que nesta se expe Permite ingresso ao texto me Fadigas, intrigas, desiluses

E assim termina o que no comeou Uma parte v de um ser vil Que perene assim sorriu