P. 1
51766_MATERIALdeAPOIO_MCAPITAIS

51766_MATERIALdeAPOIO_MCAPITAIS

|Views: 1.769|Likes:
Publicado porCintia Vieira

More info:

Published by: Cintia Vieira on Aug 13, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/14/2012

pdf

text

original

Sections

  • Órgãos Reguladores e Fiscalizadores
  • O que é poupança e investimento?
  • Por que e onde investir?
  • O que é mercado de capitais?
  • Por que e como investir no mercado de capitais?
  • POR QUE TORNAR-SE UMA COMPANHIA ABERTA?
  • O que é abertura de capital?
  • POR QUE VALE A PENA ABRIR O CAPITAL?
  • Risco mais baixo tem outro efeito benéfico
  • Liquidez patrimonial para os empreendedores
  • Utilização das ações como forma de pagamento em aquisições
  • Tipos de papéis emitidos pelas empresas de capital aberto
  • Ações
  • Diferença entre ações, debêntures e notas promissórias
  • Formas de Underwriting
  • Etapas do processo de abertura da capital
  • Modalidades de operação de Underwriting
  • Direitos e Proventos
  • Ações “Com” e Ações “Ex”
  • Desdobramento e agrupamento
  • Como participar do mercado
  • Os fundos de investimentos
  • Os clubes de investimentos
  • Home – Broker
  • GOVERNANÇA CORPORATIVA
  • Nível 1
  • Nível 2
  • Bovespa Mais
  • Compromissos societários:
  • Divulgar:
  • Novo Mercado
  • O que diferencia os níveis de governança – quadro comparativo
  • Câmara de Arbitragem do Mercado
  • ÍNDICES
  • Tipos de índices de ações
  • Índice Bovespa - IBOV
  • O que é o Índice Bovespa?
  • Finalidade:
  • Critérios de inclusão e exclusão do índice
  • Exemplo de cálculo do Ibovespa
  • Índice Brasil - IBRx
  • Índice de energia elétrica - IEE
  • Outros Índices
  • Como se mede o quanto um índice "subiu" ou "caiu"?
  • MERCADO A VISTA – COMO AS AÇÕES SÃO NEGOCIADAS
  • O que é uma operação a vista?
  • Os códigos das ações
  • Mercado primário e Mercado secundário
  • Book de ofertas
  • Que ações comprar – Como escolher uma Ação
  • Tipos de Ordens
  • Taxas de corretagem e custos operacionais
  • Custódia
  • Emolumentos
  • Liquidação de operações
  • Analisando o risco da carteira
  • Cálculo da volatilidade de uma ação
  • Descrição:
  • Calculando o β (beta) da carteira
  • VENDENDO AÇÕES
  • Apuração de Resultado
  • Tributação – Ganho de capital
  • Sicalc – Secretaria da Receita Federal – Apuração de I.R
  • MERCADO A TERMO
  • O que é uma operação a termo?
  • Mercado a termo da Bovespa
  • Os preços no mercado a termo
  • Garantias
  • Cobertura
  • Margem
  • Margem Adicional
  • Liquidação do Contrato de termo
  • Custos de Transação
  • Por que comprar ações a termo?
  • Estratégias adicionais:
  • Vender a Termo e Comprar Opções de Compra
  • Comprar a Termo e Lançar Opções de Compra
  • MERCADO DE OPÇÕES
  • O que é o mercado de opções?
  • Estilo de Opções:
  • Prêmio
  • Vencimento das opções:
  • Código das Opções:
  • Prazo de Expiração das Opções
  • O que significa uma opção "virar pó"?
  • Risco do Titular (Comprador) da Opção de Compra
  • Posição Titular (compra)
  • Risco na Venda a Descoberto (Lançamento de Opções de Compra)
  • Opção in, at e out of the money
  • Custos de transação
  • Exemplo de Mercado com Opções
  • FERRAMENTAS DE ACOMPANHAMENTO E ANÁLISE DE EMPRESAS
  • Avaliação Financeira
  • Análise Técnica:

Mercado de Capitais

Material de Apoio

MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS

1

1- SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL – Agentes Participantes e Reguladores.
Com o processo de globalização, que resultou em um intenso intercâmbio entre os países, cada vez mais o mercado acionário vem adquirindo uma crescente importância no cenário financeiro internacional.Seguindo essa tendência mundial, os países em desenvolvimento procuram abrir suas economias para poder receber investimentos externos. Assim, quanto mais desenvolvida é uma economia, mais ativo é o seu mercado de capitais. Por ser um canal fundamental na captação de recursos que permitem o desenvolvimento das empresas, gerando novos empregos e contribuindo para o progresso do País, o mercado acionário também se constitui em uma importante opção de investimento para pessoas e instituições. A seguir você vai conhecer as informações básicas sobre o Sistema Financeiro Nacional, com seus órgãos reguladores e/ou fiscalizadores, seus principais participantes e o seu processo de auto-regulação. O Sistema Financeiro Nacional faz une a necessidade de quem precisa tomar dinheiro emprestado com a daquele que tem dinheiro disponível para emprestar. No Sistema Financeiro Nacional são realizadas, também, outras operações, além destas de intermediação entre aplicadores e tomadores de recursos (algumas decorrentes desta intermediação) como operações para proteção de riscos (hedge), estruturações, serviços, etc. Podemos dizer que o Sistema Financeiro Nacional tem o papel social de intermediador de recursos financeiros no mercado. Sem o Sistema Financeiro, os agentes econômicos não teriam segurança para emprestar seus recursos excedentes, e os tomadores de recursos teriam muita dificuldade em encontrar quem os emprestasse. O resultado disso seria uma Economia com grandes dificuldades para crescer. Veja a seguir um esquema simplificado do Sistema Financeiro Nacional.

MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS

2

O sistema Financeiro Nacional foi estruturado e regulamentado pela Lei de Reforma Bancária (1964). Lei de Mercado de Capitais (1965). Lei de criação dos Bancos Múltiplos (1988) e nova Lei das S.A. (2001).

Órgãos Reguladores e Fiscalizadores Conselho Monetário Nacional (CMN) é um órgão exclusivamente normativo com a finalidade
principal de formular as políticas monetária, cambial e de crédito. O CMN, que é o órgão máximo do Sistema Financeiro Nacional, não desempenha funções executivas, seu objetivo é atender aos interesses econômicos e sociais do país. A partir do Plano Real (1994), a composição do CMN foi simplificada e ficou assim: Ministro da Fazenda (presidente do Conselho), Ministro de Planejamento e Presidente do Banco Central. Estes três cargos são indicados pelo Presidente da República. O Presidente do Banco Central, além disso, precisa ser aprovado pelo Senado Federal, em votação secreta.

Banco Central do Brasil (Bacen)- Vinculado ao Ministério da Fazenda, pode ser definido como
sendo o órgão executivo e fiscalizador das políticas determinadas pelo CMN, junto ao Sistema Financeiro Nacional.

Comissão de Valores Mobiliários (CVM) Tem por finalidade normatizar e controlar o Mercado
de Valores Mobiliários, ou seja, títulos emitidos pelas sociedades anônimas e autorizados pelo CMN. A CVM é uma autarquia do Ministério da Fazenda, e atua sob a orientação do CMN. O principal objetivo da CVM é o fortalecimento do mercado de ações e títulos mobiliários: a. estimulando a aplicação de recursos no mercado acionário; b. garantindo o funcionamento das bolsas, corretoras e distribuidoras; c. protegendo os investidores em valores mobiliários; e d. atuando na fiscalização da emissão, registro, distribuição e negociação de títulos emitidos pelas empresas de capital aberto. A CVM tem seu poder disciplinador e fiscalizador atuando sobre os seguintes segmentos do mercado: • instituições financeiras, • companhias de capital aberto (com valores mobiliários negociados em bolsa e em mercado de balcão), • investidores (protegendo seus direitos), • outras entidades do mercado financeiro que transacione Títulos e Valores Mobiliários (exemplo: Bolsa de Valores e BM&F).

MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS

3

funcionamento e operações das Bolsas de Valores e das Bolsas de Mercadorias e Futuros. • Administrar e organizar fundos e clubes de investimento. carteiras e custódia de valores mobiliários. diretamente. • Auditoria das companhias abertas. de setores e de companhias. no mercado de metais preciosos. • Intermediar.As sociedades corretoras são aquelas que atuam com exclusividade na intermediação nos pregões de bolsas de valores e mercadorias. por conta própria ou de terceiros. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 4 . • Assessorar clientes nas operações de mercado financeiro. como Corretoras de câmbio. • Operar nas bolsas de mercadorias e de valores. • Organização. Para investir em ações você deve procurar uma Corretora de Valores.A CVM tem poder disciplinador e fiscalizador sobre as seguintes matérias: • Emissão e distribuição de valores mobiliários no mercado. ou comprar e vender.As Sociedades Distribuidoras se assemelham às Sociedades Corretoras. • Administração de fundos de investimento. sendo que a principal diferença é que as sociedades distribuidoras não podem atuar nos mercados de bolsa de valores e de mercadorias. • Serviços de consultor e analista de valores mobiliários. Essas sociedades podem ser Corretoras de Títulos e Valores Mobiliários e também atuar no mercado de câmbio. Sociedades Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários (DTVM) . • Intermediar títulos e valores mobiliários. • Administrar e custodiar carteiras de títulos e valores mobiliários. As Corretoras e outros intermediários financeiros dispõem de profissionais voltados à análise de mercado. Sociedades Corretoras . e com eles você poderá se informar sobre o momento certo de comprar e vender determinadas ações para obter melhores resultados. • Intermediar operações de câmbio. As sociedades corretoras podem: • Promover ou participar do lançamento público de ações. • Negociação e intermediação no mercado de valores mobiliários e no mercado de derivativos qualquer que seja o ativo subjacente.

o controle e a fiscalização dos negócios realizados • definem regras para garantir que os negócios aconteçam de forma livre e transparente • definem regras de modo a propiciar a continuidade dos preços e a liquidez dos negócios realizados • comprometem-se a divulgar todos os negócios realizados no tempo mais curto possível A Bovespa possui quatro mercados: à vista. que adquirem títulos patrimoniais. o que significa que a Bolsa é quem corre o risco da contraparte) d) Por fim. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 5 . e futuros de ações: a) No mercado à vista o título objeto da negociação deve ser transferido de uma parte para a outra. A Bovespa é uma associação civil sem fins lucrativos. CBLC . a termo.O objetivo principal das Bolsas de Valores é proporcionar liquidez aos títulos negociados. resultando em um contrato entre as partes. controle de riscos e liquidação física e financeira de operações com títulos e valores mobiliários nos mercados à vista e a prazo da BOVESPA e de outros mercados. a um preço pré-fixado. cujos titulares pagam ou recebem ajustes diários.Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia . as bolsas: • fornecem o local para realização dos negócios com títulos e valores mobiliários • definem regras que permitem a organização. de acordo com o consenso de mercado. A CBLC também opera os sistemas de custódia de títulos e valores mobiliários em geral. tornando-se membros da Bolsa. c) O mercado futuro de ações negocia contratos futuros. dependendo da oscilação da ação que é objeto do contrato. com preços e prazos de exercício pré-estabelecidos. Para tanto. mediante pagamento imediato do valor à vista (o comprador “entrega” 100% do valor da operação ao vendedor das ações) b) O mercado a termo envolve a negociação de uma quantidade de ações para entrega futura. a um preço justo. o mercado de opções negocia direitos de compra ou venda de ações. cujo patrimônio é constituído pelos recursos advindos das Sociedades Corretoras. Utiliza os mecanismos de Entrega Contra Pagamento.Sociedade anônima que presta serviços de compensação. opções.Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) . A CBLC é a clearing para liquidação das operações da Bolsa de Valores de São Paulo. As operações são feitas tendo como contraparte a Bolsa de valores (ex: o comprador compra da Bolsa e o vendedor vende para a Bolsa.

Boa remuneração – Rentabilidade.Segurança. Qualquer pessoa que tenha uma poupança (por menor que seja seu valor) ou uma disponibilidade financeira. Os objetivos do investidor em imóveis são geralmente distintos daqueles almejados pelos que procuram aplicar em valores mobiliários sobretudo no que se refere ao fator liquidez de um e de outro investimento. que apresentam características básicas: Renda – Fixa ou variável Prazo – Variável ou fixo Emissão – Particular ou público. como terrenos e habitações. liquidez e grau de risco. entretanto. portanto. RENDA: A renda é quando se conhece previamente a forma do rendimento que será conferida ao título. Nesse caso o rendimento pode ser pós ou prefixado. mas apenas a transferência de propriedade. Oportunidade de associação com empresas dinâmicas – Desenvolvimento Econômico Rápida disponibilidade do dinheiro aplicado – Liquidez. dele esperando obter: • • • • • • Reserva para qualquer despesa imprevista e uma garantia para o futuro. pode efetuar um investimento. a qual se dá o nome de poupança. Esperança de ver crescer o capital empregado – Valorização. prazo e proteção. Ao investidor cabe definir o nível de risco que está disposto a correr. em função de obter uma maior ou menor lucratividade. Ao avaliá-lo.O que é poupança e investimento? Os recursos necessários para uma aplicação provêm da parcela não consumida da renda. INVESTIMENTOS EM TÍTULOS Abrangem aplicações em títulos diversos negociados no mercado financeiro (de crédito). Já a renda variável será definida de acordo com os resultados obtidos pela empresa ou instituição emissora do título. Para a economia como um todo. INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS Envolvem a aquisição de bens imóveis. a compra de um imóvel já existente não constitui investimento. deve estimar sua rentabilidade. Por que e onde investir? Todo investidor busca a otimização de três aspectos básicos em um investimento: retorno. Defesa contra eventual desvalorização do dinheiro – Proteção. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 6 . A rentabilidade é sempre diretamente relacionada ao risco.

isto é. as empresas utilizam-nas para manter sua atividade operacional. estadual ou municipal. podendo sua conversão em dinheiro ser feita a qualquer momento. O que é mercado de capitais? O mercado de capitais é um sistema de distribuição de valores mobiliários. carecem de mais e mais recursos. reinvestimentos de lucros. Esse é o esquema da circulação de capital. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 7 . emissões públicas tem o objetivo de propiciar a cobertura de déficits orçamentários. Tais investimentos são o motor do crescimento econômico e este. As duas primeiras fontes de recursos são limitadas. por empresas. presente no processo de desenvolvimento econômico. à medida que se expandem. e assim por diante. No mercado de capitais. os principais títulos negociados são os representativos do capital de empresas – as ações ou empréstimos tomados via mercado. Já os títulos de prazo fixo apresentam data estipulada para vencimento ou resgate. EMISSÃO: Os títulos podem ser particulares. De forma geral. A poupança individual e a poupança das empresas (lucros) constituem a fonte principal do financiamento dos investimentos de um país. por sua vez. Mas é pela participação de novos sócios — os acionistas — que uma empresa ganha condição de obter novos recursos não exigíveis. participação de acionistas. quando seu detentor receberá o valor correspondente à aplicação. como contrapartida à participação no seu capital. com conseqüente aumento da poupança e do investimento. É constituído pelas bolsas de valores. sociedades corretoras e outras instituições financeiras autorizadas. Geralmente. ou públicos. Públicos se emitidos pelos governos federal. Por que e como investir no mercado de capitais? À medida que cresce o nível de poupança. que podem ser obtidos por meio de: • • • empréstimos de terceiros.PRAZO: Há títulos com prazo de emissão variável ou indeterminado. Particulares quando lançados por sociedades anônimas ou instituições financeiras autorizadas. não tem data definida para resgate ou vencimento. gera aumento de renda. que tem o propósito de proporcionar liquidez aos títulos de emissão de empresas e viabilizar seu processo de capitalização. acrescido da respectiva remuneração. As empresas. maior é a disponibilidade para investir.

POR QUE TORNAR-SE UMA COMPANHIA ABERTA? Muitas das mais conhecidas empresas brasileiras têm suas ações negociadas na BOVESPA. Como acionista. geralmente acionistas que detêm a maioria das ações com direito de voto. dos quais ele também é consumidor. situação em que diversos sócios controlam a companhia por meio de um acordo de acionistas. é necessário que o investidor se dirija a uma sociedade corretora membro de uma bolsa de valores. melhorando seu processo produtivo. temos a Gerdau e a Sadia no Sul. basta compras ações por meio de uma corretora de valores da BOVESPA. no mercado primário. tecnologia e de varejo. situação na qual os controladores não possuem a maioria do capital votante e. empresas de vários setores estão registradas na BOVESPA. as que têm o controle disperso no mercado. Além da diversidade regional. o Banco Itaú e o Bradesco no Sudeste. petroquímica. de acordo com os objetivos definidos pelo aplicador. energia elétrica. Para tanto. por fim. Certamente você conhece ao menos uma empresa que seja listada na BOVESPA. O mercado de capitais. Além dessas estruturas de controle também existem empresas com controle difuso. ele é sócio da empresa e se beneficia da distribuição de dividendos sempre que a empresa obtiver lucros. por viabilizar essa captação. tornando-o mais eficiente e beneficiando toda a comunidade. ou seja. há companhias cujo controle está concentrado em famílias fundadoras/ grupos empresariais ou companhias com controle compartilhado. ou seja. Essas empresas utilizaram e utilizam-se da Bolsa para captar recursos dos investidores com o objetivo de financiar seus projetos de investimento e se tornarem mais competitivas. Essa é a mecânica da democratização do capital de uma empresa e da participação em seus lucros. na qual funcionários especializados poderão fornecer os mais diversos esclarecimentos e orientação na seleção do investimento. seu sócio. as empresas listadas também são diferentes quanto à natureza de seu controle. Dentro da BOVESPA. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 8 . Ainda em relação aos controladores. as empresas têm condições de investir em novos equipamentos ou no desenvolvimento de pesquisas. a Braskem no Nordeste. uma corretora ou uma distribuidora de valores mobiliários. Para operar no mercado secundário de ações. O investidor em ações contribui assim para a produção de bens. Por exemplo. de controle estrangeiro e de controle estatal. siderurgia. temos representantes do setor de telecomunicações. Apenas para citar alguns exemplos. o investidor deverá procurar um banco. Há empresas de controle privado nacional. Isso quer dizer que qualquer pessoa pode tornar-se seu acionista. a Eletrobrás no Centro-Oeste e a Itautec no Norte. que participem do lançamento das ações pretendidas. Se pretender adquirir ações de emissão nova.Com os recursos necessários. exerce importante papel no desenvolvimento econômico e na criação de empregos no Brasil.

assim. junto com esse pedido. a expressão “abertura de capital” para significar o processo conjunto de registro de companhia aberta e sua primeira venda de ações ao público. Banco do Brasil e Vale do Rio Doce. debêntures e notas promissórias. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 9 . precisaram ABRIR O CAPITAL. Por ser a primeira colocação pública de títulos da companhia. Portanto. ao longo. que as empresas também solicitem à CVM a autorização para realizar uma venda de ações ao público. somente empresas que abriram o capital podem ter os seus valores mobiliários negociados publicamente. A legislação define como companhia aberta aquela que pode ter os seus valores mobiliários. É interessante notar que. Os investidores passam então a ser seus parceiros e proprietários de um pedaço da empresa. É comum. ele é que receberá os recursos. com os compradores das ações. e não a empresa. negociados de forma pública. Somente as empresas que obtêm esse registro podem ter suas ações negociadas na Bolsa. Depende apenas das suas motivações para abrir o capital. Utilizaremos. neste momento a companhia amplia o seu quadro de sócios. tais como ações. que é o órgão regulador e fiscalizador do mercado de capitais brasileiro. Em outras palavras. numa distribuição secundária. os recursos obtidos na distribuição são canalizados para ela. na bolsa de valores. essa operação pode ocorrer por meio de uma distribuição primária. No caso. se o empresário estiver pensando em vender ações da sua empresa para o público. a empresa também pode solicitar a listagem na BOVESPA. em português. Simultaneamente à entrada dos pedidos na CVM. Independentemente de a distribuição ser primária ou secundária. para terem suas ações negociadas na BOVESPA. o vendedor é a própria companhia e. Por exemplo. Na distribuição primária.O que é abertura de capital? Empresas como Petrobras. quem vende as ações é o empreendedor e/ou algum de seus atuais sócios. são ações existentes que estão sendo vendidas. Por sua vez. O primeiro procedimento formal para a empresa abrir o capital é entrar com um pedido de registro de companhia na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). de uma distribuição secundária ou de uma combinação entre as duas. tecnicamente conhecida como distribuição pública de ações. Como os valores arrecadados irão para o vendedor. é chamada de Oferta Pública Inicial. a empresa emite e vende novas ações ao mercado. ou IPO (sigla em inglês para Initial Public Offering).

não existe uma resposta única.Fundos de Investimento em Direitos Creditórios). Tanto as debêntures e as notas promissórias quanto os FIDCs podem ser negociados na própria BOVESPA. listamos alguns dos benefícios que a abertura de capital pode trazer para o empreendedor e para a sua empresa. ou seja. essa alternativa restringe os projetos da empresa ao montante de recursos que ela é capaz de gerar. Muitas vezes. por meio de dívida. justamente. Além da forma mais tradicional de dívida. c) Abertura de capital Uma terceira alternativa é. tendo cada uma dessas vendas um objetivo específico.POR QUE VALE A PENA ABRIR O CAPITAL? Na BOVESPA. Entretanto. em alguns casos. A empresa passa a ter maior acesso a capital Entre as motivações. Como conseqüência. às vezes. o financiamento por meio da emissão de ações. Por que elas abriram o capital? Afinal de contas. podendo. Quando usado em excesso. a) Recursos gerados pelo negócio Uma delas é a utilização dos recursos gerados pelo próprio negócio. existem diversas formas para a empresa se financiar. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 10 . Evidentemente. A seguir. sem dúvida. Embora. o custo do financiamento eleva-se exponencialmente. que seria o perfil mais compatível com sua maturação. uma vez que as realidades das empresas diferem muito entre si. uma mesma empresa realiza diversas colocações de ações ao longo de sua vida como companhia aberta. a mais comum é o acesso a recursos para financiar projetos de investimento. duas opções a serem consideradas são a emissão de títulos de renda fixa (debêntures ou notas promissórias) e a securitização de recebíveis (FIDCs . nem sempre essa oportunidade está disponível e é adequada às necessidades da empresa. seja interessante se financiar por meio de dívida. temos companhias que estão listadas desde 1910. aumenta a vulnerabilidade da empresa aos humores da economia e a expõe a um maior nível de risco. empréstimos bancários. o que pode levar ao desperdício de oportunidades e à limitação das perspectivas de crescimento b) Capital de terceiros Outra possibilidade é recorrer ao capital de terceiros. levar à inviabilização do próprio negócio. a utilização de capital de terceiros tem limites claros. do aumento do capital próprio e admissão de novos sócios. Adicionalmente. quais foram as vantagens ou as motivações que as levaram a tomar essa decisão tão importante? Para essa pergunta. Muitos projetos de investimento sofrem com a ausência de fontes de crédito de longo prazo.

só se tornam sócios de empresas em que possam ter uma posição relevante no capital e desde que vislumbrem a possibilidade de vender sua participação societária. negociando na Bolsa. uma companhia aberta é muito menos afetada pela volatilidade econômica. pelo MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 11 . Dar alguma liquidez ao patrimônio é uma forma muito razoável de protegê-lo. Liquidez patrimonial para os empreendedores A abertura de capital também pode proporcionar liquidez patrimonial.É uma fonte de recursos que não possui limitação. A abertura de capital representa uma excepcional redução de risco para a empresa. Os fundadores. Os sócios podem querer diversificar os investimentos. que nada mais é do que a possibilidade de empreendedores e/ou seus sócios transformarem. Com um custo de capital menor. da mesma forma que o dinheiro que o empresário colocou no empreendimento. têm o sonho de viver o dia-a-dia da empresa. como empreendedores. Os recursos dos sócios investidores. parte das ações que possuam na empresa em dinheiro. não exigem rendimento definido: o retorno dos investidores depende do desempenho da empresa. proporcionando-lhes estrutura. Em contrapartida. Enquanto a empresa tiver projetos viáveis e rentáveis. de preferência por meio da abertura de capital. os investidores terão interesse em financiá-los. a qualquer tempo. Geralmente. diferentemente de empréstimos. muitas vezes. no futuro. condições financeiras e. Outra situação que ilustra o benefício que a liquidez patrimonial pode trazer é o momento do processo sucessório e de partilha da herança. tais investidores atuam em empresas de capital fechado de menor porte. É possível vender algumas dessas ações no ato da abertura de capital ou. o retorno de projetos que anteriormente poderiam não ser atrativos passa a superar o custo do financiamento. Os seus executivos têm maior facilidade e flexibilidade para planejar. balanceando o uso do crédito e do capital próprio. Nas empresas que têm certo grau de endividamento. que pode induzir a companhia a um ciclo virtuoso. apoio administrativo. Também. no futuro. Assim. abrindo um leque muito maior de oportunidades de investimento. Muitas empresas brasileiras já estão na segunda ou terceira geração da família fundadora. se a empresa tiver recebido investimentos de algum fundo de venture capital ou private equity. seguindo o princípio que aconselha não colocar todos os ovos numa única cesta. mas nem sempre o mesmo ocorre com os herdeiros ou. Risco mais baixo tem outro efeito benéfico A redução do custo de capital. não tem prazo de amortização ou resgate. Além disso. a abertura de capital pode representar a saída que esses sócios desejam. sem que energia e criatividade sejam consumidas totalmente na administração das pressões diárias dos compromissos financeiros. a abertura de capital confere equilíbrio à estrutura de capital.

As. Adicione-se a esse fato a impossibilidade de todos os herdeiros permanecerem no comando. desde o início. Porém. através do direito de preferência em subscrever ou através de contrato de participação acionária. notas promissórias para distribuição pública (Commercial Papers). Companhia Fechada .CVM. Companhia Aberta . e interesse em ativos específicos utilizados por outra organização. proporcionando uma saída para os que não Deseje permanecer na sociedade. aquisições podem consumir uma grande quantia de recursos que. partes beneficiárias. definidos na Lei das S. já que dispõem da alternativa de realizar aquisições a serem pagas com suas ações. com todos os herdeiros. ameaçando sua competitividade e até sua sobrevivência. Dessa forma. o qual também registra e autoriza a emissão dos valores mobiliários para distribuição pública.os contratos de investimento coletivo. sem que seja necessário descapitalizar a empresa. o órgão fiscalizador do mercado de capitais brasileiro. Utilização das ações como forma de pagamento em aquisições Uma alternativa de crescimento a ser considerada por empresas de diversos setores é a realização de aquisições. se não forem bem administrados. oportunidades como concorrentes subavaliados / mal administrados. diversificação e complementação de linhas de produto. São casos de potencial conflito que. por exemplo a obtenção de ganhos de escala. O mercado considera que a plena abertura de capital ocorre quando há MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 12 .São empresas em que seus títulos não são negociados em Bolsa e quando necessitam obter recursos financeiros promovem subscrições de ações pelos próprios acionistas ou por um grupo restrito de pessoas. Brazilian Depositary Receipts. com o objetivo de garantir a fidedignidade das informações e demonstrações financeiras divulgadas. podem não estar disponíveis na forma de caixa. As razões para uma empresa optar por adquirir uma outra organização são várias.Uma companhia é considerada aberta quando promove a colocação de valores mobiliários em bolsas de valores ou no mercado de balcão. e nas regulamentações da CVM. bônus de subscrição. por sua vez. • As operações de abertura de capital precisam ter autorização da Comissão de Valores Mobiliários . facilitar a partilha e o processo sucessório por meio da abertura de capital. debêntures.menos. clientes e regiões de atuação. Uma solução preventiva é. São considerados valores mobiliários: • • • • • ações. poderão afetar e paralisar as atividades e projetos da empresa. As companhias abertas devem atender a diversos requisitos. as empresas de capital aberto são beneficiadas.

em seu estatuto social. as ações preferenciais não concedem o direito de voto.o lançamento de ações ao público. nas condições estabelecidas pela escritura de emissão. não é possível fazer uma definição geral das classes de ações. representativos de parcela de empréstimo contraído pela emitente com o investidor. as debêntures podem ser classificadas da seguinte maneira: Nominativas: são debêntures em cujos certificados consta o nome do titular. que representam a menor fração do capital da empresa emitente. -Preferenciais (PN): que oferecem preferência no recebimento de resultados ou no reembolso do capital em caso de liquidação da companhia. emitidos por sociedades anônimas. participando dos seus resultados. C ou alguma outra letra que apareça após o "ON" ou o "PN". sendo a transferência de propriedade registrada em livro mantido pela companhia emissora e o certificado substituído por outro com o nome do novo titular. Entretanto. As debêntures podem ser de dois tipos: Simples: não podem ser convertidas em ações. B. Podem ser escriturais ou representadas por cautelas ou certificados. a médio e/ou longo prazos. As características de cada classe são estabelecidas pela empresa emissora da ação. em prazos determinados e sob condições previamente definidas. Assim. ou o restringem. Seu prazo mínimo de emissão é de 3 anos. portanto. Ações Títulos de renda variável. além das taxas de remuneração. No caso de debêntures não conversíveis. Debênture:Títulos emitidos por sociedades anônimas. As ações são conversíveis em dinheiro. prazo mínimo de emissão de 1 ano e seu resgate só pode ser efeito em moeda nacional. O investidor em ações é um co-proprietário da sociedade anônima da qual é acionista. Tipos de papéis emitidos pelas empresas de capital aberto. o investidor poderá. incorporando-o ao capital da sociedade emitente. optar pela conversão de seu valor em ações. Conversíveis: podem ser convertidas em ações de emissão da empresa. garantidos pelo ativo da empresa. podendo ser resgatada em moeda nacional. em função das transformações impostas à empresa e pelo incremento no volume de negócios com seus títulos. o empréstimo é liquidado normalmente no prazo previsto. oferece como atrativo o fato de poder proporcionar eventuais lucros por ocasião da conversão em ações. Quanto às debêntures conversíveis em ações. Essas diferenças variam de empresa para empresa. As ações também podem ser diferenciadas por classes: A. Quanto à forma. a qualquer tempo. esse tipo. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 13 . -Ordinárias (ON): que concedem o direito de voto nas assembléias da empresa.

Nota Promissória: As notas promissórias. são títulos de curto prazo emitidos por empresas e sociedades anônimas para captar recursos de capital de giro. os instrumentos disponíveis são ações e/ou debêntures. Com prazo indeterminado (debênture perpétua). não resultando na captação de novos recursos para a companhia. resgates. com colocação junto ao público investidor é denominado de Block-trade (Mercado Secundário). ficando o vencimento condicionado a eventos especiais expressos na escritura da emissão. também conhecidas como commercial papers. condições e garantias pré-determinados no ato da emissão do título. pelo conglomerado ou por terceiros. Com garantia real: garantidas por bens (móveis ou imóveis) dados em hipoteca. Na Bolsa de Valores de São Paulo. Para tanto. concorrendo em igualdade de condições com os demais credores quirografários. A operação de aumento de capital com colocação de novas ações junto ao público investidor é denominada de Underwriting (Mercado Primário). Já o leilão de ações antigas (de posse da companhia ou de algum acionista). pelo prazo de até 360 dias. Diferença entre ações. pois se torna credor da empresa e terá de volta os recursos emprestados. mas não impede a negociação dos bens que compõem esse ativo. nos prazos. Quanto às espécies de garantia. Todas as condições pertinentes à emissão. Underwriting (IPO) Segundo. prazos. você se torna sócio dela e divide os riscos do negócio. Já as debêntures e as notas promissórias fazem parte do Mercado de Renda Fixa. Podem ser emitidas por sociedades anônimas de capital fechado. em nome de seus titulares. pelo prazo máximo de 180 dias e pelas de capital aberto. e ao comprar ações de uma empresa. em instituição financeira depositária designada pela emissora. em caso de falência da companhia. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 14 . As ações fazem parte do Mercado de Renda Variável. as debêntures podem ser: Com prazo determinado.Escriturais: são as que não têm certificado. estas em suas diversas formas”. com a finalidade de capitalizar ou de consolidar a estrutura e/ou seus investimentos. rendimentos. debêntures e notas promissórias. as notas promissórias são negociadas no BOVESPA FIX. Pinheiro (2005): “A operação de Underwriting tem por objetivo prover recursos às sociedades anônimas. Quanto ao vencimento. conversão em ações e vencimento de debêntures são obrigatoriamente fixados em assembléia geral de acionistas. Com garantia flutuante: com privilégio geral sobre o ativo da empresa. penhor ou anticrese. sendo mantidas em conta de depósito. pela companhia emissora. Quem investe em debêntures ou em notas promissórias deve analisar o risco de crédito da emissão. classificam-se em: Sem garantia: Não oferecem privilégio algum sobre o ativo da emissora.

de início. Pagamento de anuidade à bolsa. Divulgação de fato relevante Proibição de uso de informação privilegiada por parte dos administradores. Pagamento de taxa de fiscalização à CVM.Formas de Underwriting A operação pode ser feita das seguintes formas: . Quando a empresa passa a ser de capital aberto e que mantenha essa condição. demonstrações financeiras anuais e respectivos pareceres de auditores independentes. A lei determina que as empresas possam emitir os seguintes títulos de propriedade: • • • • • Ações Bônus de Subscrição Debêntures Partes Beneficiárias Notas Promissórias (Commercial Paper) . AGO/E(s) divulgadas com edital. com exceção de haver procedimentos especiais segundo normas da CVM e Bolsa de Valores. . Informações trimestrais (ITR).Abertura de Capital através de Block-Trade: Operação de leilão feita na Bolsa de Valores onde são negociadas a um preço mínimo estabelecido as ações ou debêntures da empresa. tais como: • Relatório da administração. são necessárias. .Block-Trade de ações ou debêntures de companhias abertas: Processo igual ao anterior de negociação.Aumento de Capital: Operação em que a empresa de capital aberto oferece preferencialmente aos seus acionistas e público em geral suas ações ou debêntures. • • • • • • • • Demonstrações financeiras padronizadas (DFP).Abertura do Capital: Operação em que as ações ou debêntures são oferecidas pela primeira vez ao público em geral e passam a ser admitas para negociação em Bolsa ou Mercado de Balcão. que sejam cumpridas exigências legais e institucionais decorrentes da abertura. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 15 . Informações anuais (IAN).

XIII. V. Análise preliminar sobre a conveniência da abertura Escolha de auditoria independente e instituição financeira Definição de preço e volume da operação Procedimentos legais Negociação com instituições financeiras Assembléia geral extraordinária deliberativa Registro na comissão de valores mobiliários e nas bolsas de valores Pool de instituições financeiras Divulgação da empresa (Marketing da operação) Anúncio do início do processo de distribuição pública Underwriting (Subscrição) Liquidação financeira e dos títulos Anúncio do encerramento da distribuição pública Manutenção da condição de companhia aberta Política de distribuição de resultados. encarregando-se. Neste caso. no caso de um eventual fracasso. II. O risco é inteiramente do underwriter (interme¬diário financeiro que executa uma operação de underwriting). de colocá-Ia no mercado junto aos investidores individu¬ais (público) e institucionais. VII. se as instituições financeiras do consórcio estão dispostas a assumir o risco da operação. IX. uma vez que não há interesse de sua parte em imobilizar recursos por muito tempo. ou um consórcio de instituições subscreve a emissão total. Neste caso o investidor deve proceder a uma MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 16 . XV. Neste tipo de operação. Melhor Esforço ou "Best-Effort Underwriting": É o lançamento de ações no qual a instituição financeira assume apenas o compromisso de fazer o melhor esforço para colocar o máximo de uma emissão junto à sua clientela.Etapas do processo de abertura da capital I. O fato de uma emissão ser colocada através de underwriting firme oferece uma garantia adicional ao investidor. VIII. por sua conta e risco. XII. as dificuldades de colocação das ações irão se refletir diretamente na empresa emissora. III. a empresa já recebeu integralmente o valor correspon¬dente às ações emitidas. VI. XI. porque. X. Modalidades de operação de Underwriting Underwriting Firme: É o processo de lançamento no qual a instituição financeira. nas melhores condições possíveis e num determinado período de tempo. XIV. IV. é porque confiam no êxito do lançamento.

enquanto líderes de sindicatos formados para o lançamento. 70% da emissão) no mercado dentro de certo prazo.avaliação mais cuidadosa. “A condição dessas operações pode estar a cargo de Bancos e Corretoras. tanto das perspectivas da empresa quanto das instituições financeiras encarrega¬das do lançamento.” Block Trade: Oferta de grande lote de ações antigas (de posse da Companhia ou de algum acionista) com colocação junto ao público através das bolsas de valores e/ou mercado de balcão. 30%) ou. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 17 . as próprias instituições absorverão a parcela restante (no exemplo 30%) encerrando a operação. no qual as instituições financeiras se comprometem a promover a colocação de determinado percentual das ações (por exemplo. Caso o prazo expire sem que se tenha colocado a quantidade pretendida as instituições dependendo do estabelecido previamente no contrato. Residual ou "Stand-By Underwriting": É um esquema de lançamento. Book Building: Trata-se da oferta global – global offering – das ações de uma empresa visando à colocação de seus papéis no País e no exterior. Atingindo esse percentual antes do término do prazo. até mesmo devolver a empresa à totalidade dos títulos não adquiridos pelos investidores. poderá comprar somente a parcela com a qual estava comprometida (em nosso exemplo. ou ser realizada em bolsas de valores. nos chamados li leilões especiais.

Vantagens e desvantagens do Underwriting

Vantagens - Fortalecimento da empresa com a criação de um instrumento de capitalização democrática, isto é, acesso a uma nova fonte permanente de recursos. - Ampliação da base de captação de recursos financeiros e de seu potencial de crescimento.

Novos Custos e Obrigações - Estruturar o departamento de acionistas ou contratar instituição financeira para relacionamento com investidores acionistas ou debenturistas. - Transparência / disclosure junto aos investidores. - Profissionalização.

- Maior flexibilidade de decisões estratégicas sobre a estrutura de capitais (relação entre capitais próprios e de terceiros). - Desenvolvimento de imagem institucional da empresa junto aos meios financeiros, clientes e fornecedores. - Visualização patrimonial da empresa, com a cotação pública dos títulos de sua emissão. - Criação de liquidez para os títulos de emissão de companhia aberta e, conseqüentemente, para o patrimônio dos acionistas. - Melhor condição de expansão via aquisição de outras empresas ou outro tipo de investimento, tendo como contrapartida os recursos provenientes do mercado de capitais. - Aumento da Alavancagem financeira, isto é, aumento da capacidade financeiro. Redução da dependência das instabilidades e de negociação, junto ao intermediador - Criação de conselhos de administração e fiscal. - Publicações legais. - Anuidade à Bolsa de Valores. - Custos legais e administrativos. - Manter fluxo de informações à CVM, Bolsa de Valores e mercado. - Trimestralmente, apresentar contas de resultado. - Semestralmente, contas patrimoniais e de resultado, comentando o desempenho da empresa. - Necessidade de debater à estratégia empresarial e divulgação de qualquer fato relevante acerca da vida da companhia. - Eleição de um dos diretores com a função de diretor de relações com o mercado. - Contratação de auditoria independente. - Distribuição de resultados aos novos acionistas.

imprevisibilidades do mercado financeiro (Crédito). - Custo de captação compatível com a rentabilidade da empresa (processo de ações, dividendos) e participação nos resultados e nas debêntures. - Melhor solução para os problemas de sucessão no caso de empresas familiares.

MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS

18

Direitos e Proventos
As empresas propiciam benefícios a seus acionistas, sob a forma de proventos (dividendos, bonificações) ou de direito de preferência na aquisição de ações (subscrição).

Dividendo - valor representativo de parte dos lucros da empresa, que é distribuído aos
acionistas, em dinheiro, por ação possuída. Por lei, no mínimo 25% do lucro líquido do exercício devem ser distribuídos entre os acionistas.

Juros sobre o Capital - remuneração paga em dinheiro pela empresa aos seus sócios (os
acionistas). Para a empresa, a principal vantagem da distribuição de juros sobre o capital, em vez de dividendos, é que o valor pago aos acionistas é contabilizado como custo e, portanto, reduz o montante do imposto de renda pago pela companhia.

Bonificação - ação nova, proveniente de aumento de capital por incorporação de reservas,
que é distribuída, gratuitamente, aos acionistas, na proporção das originalmente possuídas. Eventualmente, a empresa pode optar por distribuir essas reservas, ou parte delas, em dinheiro, gerando o que se denomina bonificação em dinheiro.

Direito de Subscrição - preferência de que goza o acionista para adquirir ações novas –
lançadas para venda pela empresa, com a finalidade de obter recursos para elevar seu capital social –, na quantidade proporcional às já possuídas. O acionista poderá transferir o direito de subscrição a terceiros, por meio de venda desse direito em pregão.

Ações “Com” e Ações “Ex”
Ações “Com” (cheias) - são ações que conferem a seu titular o direito aos proventos distribuídos pelas empresas. Ações “Ex” (vazias) - são ações cujo direito ao provento já foi exercido pelo acionista. Somente podem ser negociadas em bolsa as ações que não possuam proventos anteriores a receber. Assim, quando a assembléia de uma empresa aprova a distribuição de um provento, as ações passam a ser negociadas “ex”.

Desdobramento e agrupamento
Como ocorre na bonificação, no desdobramento há a distribuição gratuita de ações ao investidor. Geralmente o desdobramento ocorre quando o valor do lote da ação apresenta-se relativamente caro, pouco acessível para muitos investidores. Tomando um exemplo real: em 31 de agosto de 2005 a Petrobras realizou o desdobramento das ações em 300%, resultando na distribuição gratuita de três novas ações para cada ação possuída da mesma espécie. Como conseqüência, o valor desses papéis foi dividido em quatro. Para ficar mais claro, vamos então imaginar um investidor que possua cem ações preferenciais da respectiva companhia. Observe então o quadro a seguir:

MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS

19

Demonstrativo das modificações ocorridas na carteira de um dado investidor antes e após o desdobramento verificado pelas ações da Petrobras
Antes do desdobramento Após o desdobramento

Quantidade de ações Valor unitário

Valor por lote" R$ Valor total R$ 13.000,00

Quantidade de ações Valor unitário

Valor por lote Valor total

100

R$ 130,00

13.000,00

400

R$ 32,50

R$ 3.250,00

R$ 13.000,00

Perceba então que o valor total (em R$ 13.000,00) das ações do investi-dor em questão permaneceu o mesmo, mas houve uma sensível redução do valor unitário e conseqüentemente do lote das ações. E esta é justamente a finalidade do desdobramento: facilitar a aquisição das ações pelo pequeno e médio investidor e, conseqüentemente, ampliar a base de acionistas da companhia em questão. Situação inversa à verificada no desdobramento é o chamado grupamento, que consiste em agrupar o número de ações de determinada companhia, mas sem perdas ao investidor. A título de exemplificação, a Telemar, no segundo trimestre de 2004, anunciou um grupamento de mil ações para um. Assim, o investidor que possuía mil ações cotadas a R$ 43,00 (o que daria o preço por ação na casa dos centavos) passou a possuir uma ação cotada aos mesmos R$ 43,00. Em alguns casos de grupamento o preço da cotação cai, mas também sem prejuízos ao acionista. Isso ocorre quando o grupamento é em proporção diferente de mil para um. No segundo trimestre de 2005, a Braskem efetuou um grupamento na proporção de 250 ações, para uma. Assim o investidor que possuía cem mil ações da companhia, cotadas a R$ 100,00 (valor para mil ações), passou a possuir quatrocentas ações ao preço de R$ 25,00 cada. O quadro, a seguir, exemplifica essas diferentes situações. Demonstrativo da simulação de um dado investidor com cem mil ações de cada uma das referidas companhias antes e após a ocorrência do grupamento:
Antes do grupamento (Telemar) 1.000:1 Valor Quantidade de ações para mil ações Valor total Quantidade de ações Valor unitário Valor total Após o grupamento 1.000:1

100.000

R$ 43,00

R$ 4.300,00

100

R$ 43,00

R$ 4.300,00

Antes do grupamento (Braskem) 250:1 Quantidade de ações Valor para mil ações Valor total Quantidade de ações

Após o grupamento 250:1

Valor unitário

Valor total

100.000

R$ 100,00

R$ 10.000,00

400,00

R$ 25,00

R$ 10.000,00

MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS

20

Sobre o patrimônio total do fundo incide a taxa de administração. O gestor apesar de experiente e qualificado. em ativos buscando é claro valorização do valor disponibilizado pelos cotistas. Quando você confere o extrato bancário. O cotista desta modalidade de fundo tem facilidade de MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 21 . Os fundos de investimentos seriam portanto. Fica a cargo do gestor da administração dos recursos do fundo. títulos públicos federais. uma espécie de prêmio ao gestor do fundo por ultrapassar determinada meta de rendimento. para ter cotas do fundo que nada mais são que frações desse patrimônio. os fundos são produtos disponíveis em instituições financeiras como bancos de investimentos. resgate mínimo. saldo remanescente. o valor de cada uma e o valor total em reais que você teria em dinheiro naquele instante. mas ainda assim desejam participar do mercado acionário. essa situação ocorre porque. Os fundos são classificados em dois grandes grupos: os de renda fixa e os de renda variável. distribuidoras de títulos e valores mobiliários. o dinheiro em ativo (ações. debêntures dentre outros) específico ou conjunto destes. O valor das cotas varia ao longo do tempo.Tais operações tendem a facilitar a vida do investidor. pode não prover ganhos ao fundo. Pouco usual. Por meio de fundos. bancos múltiplos. Como participar do mercado Os fundos de investimentos Muitos investidores ainda não sabem escolher com segurança onde aplicar seus recursos. estabelecida por meio de fórmulas ou tendo como referência algum índice do mercado. a depender da composição da carteira de investimento. De maneira geral. você aplica. bancos comerciais. Caso a rentabilidade do fundo ultrapasse esse índice. propiciam me-lhor compreensão sobre a dinâmica mercado acionário. ao passo que buscam a padronização das variáveis de negociação. não possuem capital suficiente para garantir a diversificação das carteiras ou não se interessam por notícias financeiras ou outras relacionadas ao tema. (também conhecido como saldo contabilizado). Dessa forma você deixa de possuir o valor do dinheiro investido em si. Em alguns fundos há também a taxa de performance. pois. em busca de maior rentabilidade. corretoras de valores. a própria carteira em que o fundo se baseia pode colocar o gestor em situação maior de risco. lá aparece a quantidade de cotas que você possui. Ele recebe o dinheiro de quem mora no local e aplica em melhorias. dentre outros aspectos. juntamente com outros investidores. Os de renda fixa são aqueles que aplicam os recursos com predominância em produtos de rentabilidade conhecida ou facilmente estimada como aqueles que seguem a variação da taxa de juros doméstica ou índices de preços. basta imaginar que o fundo é o condomínio e o gestor é o síndico. valor mínimo inicial. mas permitido por lei. ou seja. pode ser cobrada uma taxa pela entrada nessa modalidade de investimento. Por isso é comum designar quem participa do fundo de cotista. uma alternativa para tais investidores. CDBs. sobre o valor adicional será subtraída parte dos ganhos.

sem se tratando de clubes. comprometer-lhe os ganhos em momentos de alta do mercado acionário. também.projetar seus ganhos. etc. respeitando o mínimo de 51% para estas últimas. A grande vantagem dos clubes de investimentos é que os participantes são constantemente estimulados a poupar. propiciando maior aprendizado aos participantes. geralmente de um mês. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 22 . quem será o representante taxa de manutenção etc. A Bovespa juntamente com a CVM é quem registra o clube e o fiscaliza. A rentabilidade dos clubes. sendo necessário a elaboração de um estatuto social com as regras do clube. sendo convocados em intervalos periódicos.. Já os fundos de renda variável. fato que lhe confere certa segurança (menor risco). Ao optar por esta modalidade o investidor se propõe a correr mais risco em troca de maior rentabilidade. por exemplo. mineração.. No caso dos clubes o número máximo de cotista admitido é de 150 e cada participante pode adquirir cotas até o limite de 40% do total disponível. na tentativa de proteger o capital do investidor. mesmo que em pequenas quantias. debêntures etc. enquanto outros aplicam isoladamente em ações de uma dada companhia como os fundos Petrobrás e Vale do Rio Doce. Lembrando que: a aplicação de parte dos recursos em posições mais conservadoras poderá. Vale lembrar que em se tratando de fundos de ações existem aqueles que priorizam papéis com maior distribuição de proventos. como ocorre com os fundos. São exemplos de títulos de renda fixa os que aplicam em CDBs. Títulos públicos federais. geralmente os clubes possuem funcionamento mais simples. porém guardam para si alguns diferenciais importantes. é claro da performance dos ativos que compõem a carteira. Em algumas dessas situações é comum o gestor alocar uma parcela dos recursos em títulos de renda fixa. Um importante diferencial. Os clubes podem aplicar em títulos de renda fixa e ações. em assembléias gerais ou mesmo extraordinárias. maior liquidez. Quando comparados aos fundos de investimento. caso haja quedas das cotações das ações das empresas que compõem o investimento. setor bancário. Os clubes de investimentos Possuem características e muitos pontos em comum com fundos. canalizando periodicamente parte dos ganhos para este fim. o que se traduz em menores taxas e redução dos custos para os participantes. que tendem a privilegiar o investidor que realiza este tipo de aplicação. menos burocrático. é variável e depende. Outros fundos já aplicam em ações de empresas de determinados setores como: energia. são aqueles que predominantemente aplicam os recursos na compra de ações. Os valores investidos também são transformados em cotas. tempo mínimo de permanência. e aplicar de forma regular constitui interessante estratégia de redução dos riscos de aplicações em ações. derivativos e dólar por exemplo. é a possibilidade de os integrantes do clube participarem ativamente da gestão dos recursos.

ao mesmo tempo. devido à diversidade de fatores inerentes ao uso desse meio. do qual conste a programação dos eventos corporativos. Melhoria nas informações relativas a cada exercício social. disponibilizado ao público e que contém demonstrações financeiras trimestrais – entre outras: demonstrações financeiras consolidadas e a demonstração dos fluxos de caixa. Ele permite que você envie ordens de compra e venda de ações através do site de sua corretora na internet. adicionando às Informações Anuais (IANs) – documento que é enviado pelas companhias listadas à CVM e à BOVESPA. tornar ainda mais ágil e simples a atividade de compra e venda de ações. Mesmo com a utilização das mais modernas tecnologias de informática. Melhoria nas informações prestadas. tais como assembléias. Qualquer investidor está sujeito a encontrar problemas em suas conexões à internet. membros do Conselho de Administração. a companhia aberta listada no Nível 1 tem como obrigações adicionais à legislação: • Melhoria nas informações prestadas. principalmente. adicionando às Informações Trimestrais (ITRs) – documento que é enviado pelas companhias listadas à CVM e à BOVESPA. ao menos uma vez por ano. divulgação de resultados etc. Divulgação dos termos dos contratos firmados entre a companhia e partes relacionadas. a demonstração dos fluxos de caixa. Realização de reuniões públicas com analistas e investidores. sobre os quais a instituição provedora do serviço não tem responsabilidade e os quais esta não tem formas de gerenciar. bem como a evolução dessas posições.Home – Broker Para permitir que cada vez mais pessoas possam participar do mercado acionário e. GOVERNANÇA CORPORATIVA Nível 1 As Companhias Nível 1 se comprometem. Por exemplo. diretores e membros do Conselho Fiscal. Apresentação de um calendário anual. foi criado um moderno canal de relacionamento entre os investidores e as Corretoras da BOVESPA: o Home Broker. O Home Broker é o instrumento que permite a negociação de ações via Internet. é importante que o usuário tenha certos cuidados básicos ao operar seus equipamentos domésticos. • • • • • MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 23 . adicionando às Demonstrações Financeiras Padronizadas (DFPs) – documento que é enviado pelas companhias listadas à CVM e à BOVESPA. disponibilizado ao público e que contém informações corporativas – entre outras: a quantidade e características dos valores mobiliários de emissão da companhia detidos pelos grupos de acionistas controladores. com melhorias na prestação de informações ao mercado e com a dispersão acionária. disponibilizado ao público e que contém demonstrações financeiras anuais – entre outras.

A íntegra do regulamento de práticas diferenciadas de Governança Corporativa Nível 1 pode ser obtida na página da BOVESPA: www. Quando da realização de distribuições públicas de ações. indo para o mercado tradicional. fusão ou cisão da companhia e aprovação de contratos entre a companhia e • • MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 24 . Nível 2 As Companhias Nível 2 se comprometem a cumprir as regras aplicáveis ao Nível 1 e. Por exemplo. Direito de voto às ações preferenciais em algumas matérias. incorporação. A saída do Nível 1 exige a aprovação da decisão por uma assembléia geral e a comunicação da decisão à BOVESPA com 30 dias de antecedência. Exclusão do Nível 1 . a possibilidade de uma empresa do Nível 1 solicitar a sua exclusão desse segmento. Isso quer dizer que os investidores não terão mais garantido o conjunto de compromissos assumidos anteriormente pela empresa. um conjunto mais amplo de práticas de governança relativas aos direitos societários dos acionistas minoritários. mesmo que. transformação. a Companhia. representando 25% (vinte e cinco por cento) do capital social da companhia. torna obrigatório o cumprimento dos requisitos do Nível 1. do outro. se for o caso. 20% (vinte por cento) dos membros deverão ser conselheiros independentes. celebrado entre.com. voluntariamente. as companhias atendam a todos os requisitos de listagem desse segmento. tais como. A principal implicação é a empresa não estar mais obrigada a cumprir os requisitos do regulamento. tendo a BOVESPA o dever de fiscalizar e. punir os infratores. O contrato é imprescindível pois. em bases mensais. adicionalmente.Está prevista. Manutenção em circulação de uma parcela mínima de ações. no regulamento.• Divulgação. No mínimo. enquanto estiver em vigor. • • A BOVESPA não registra automaticamente as empresas no Nível 1. Esse fato representa a rescisão do contrato. É necessária a assinatura do Contrato de Adoção de Práticas Diferenciadas de Governança Corporativa Nível 1.bovespa. por seus controladores e administradores. das negociações de valores mobiliários e derivativos de emissão da companhia por parte dos acionistas controladores.br (Empresas/ Para Investidores/Governança Corporativa/ Níveis 1 e 2 de Governança Corporativa). Conselho de Administração com mínimo de 5 (cinco) membros e mandato unificado de até 2 (dois) anos. a BOVESPA e. os administradores e o acionista controlador. de um lado. a companhia aberta listada no Nível 2 tem como obrigações adicionais à legislação: • Divulgação de demonstrações financeiras de acordo com padrões internacionais IFRS ou US GAAP. adoção de mecanismos que favoreçam a dispersão do capital. permitida a reeleição.

empresas do mesmo grupo sempre que. As empresas candidatas ao BOVESPA MAIS são aquelas que desejam ingressar no mercado de capitais de forma gradativa. Além disso. ou seja. alguns desses compromissos deverão ser aprovados em Assembléias Gerais e incluídos no Estatuto Social da companhia. No entanto. 80% (oitenta por cento) deste valor para os detentores de ações preferenciais (tag along). as empresas sinalizam com clareza o seu desejo de ter os investidores como parceiros. para as empresas do BOVESPA MAIS não há exigência de um mínimo de ações em circulação no momento da listagem. nas hipóteses de fechamento do capital ou cancelamento do registro de negociação neste Nível. apesar de não ser obrigatório. no mínimo. por força de disposição legal ou estatutária. Adesão à Câmara de Arbitragem do Mercado para resolução de conflitos societários. busca da liquidez das suas ações. • • • Bovespa Mais O BOVESPA MAIS é o segmento de listagem do mercado de balcão organizado administrado pela BOVESPA idealizado para tornar o mercado acionário brasileiro acessível a um número maior de empresas. no mínimo. àquelas que sejam particularmente atrativas aos investidores que buscam investimentos de médio e longo prazo e cuja preocupação com o retorno potencial sobrepõe-se à necessidade de liquidez imediata. sejam deliberados em assembléia geral.se as de pequeno e médio porte que buscam crescer utilizando o mercado acionário como uma importante fonte de recursos. pelo valor econômico. à medida que diversifiquem a sua base acionária. os investidores encontrarão companhias com firme propósito e compromisso de se desenvolver no mercado. Realização de uma oferta pública de aquisição de todas as ações em circulação. as empresas MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 25 . e postura pró-ativa para conquista de investidores. em especial. que acreditam na ampliação gradual da base acionária como o caminho mais adequado à sua realidade. No BOVESPA MAIS. seja pelo comprometimento com as boas práticas de governança corporativa. quando comparadas com empresas listadas no mercado principal. Consistente com o acesso gradual. Além de presentes no Regulamento de Listagem. As empresas listadas no BOVESPA MAIS tendem a atrair investidores que visualizem nelas um potencial mais acentuado. ao escolherem o BOVESPA MAIS. Todas as regras de listagem do BOVESPA MAIS são compatíveis com as do Novo Mercado. seja pela pró-atividade no relacionamento com o mercado. • Extensão para todos os acionistas detentores de ações ordinárias das mesmas condições obtidas pelos controladores quando da venda do controle da companhia e de. destacando. o que é refletido: • • • adoção de elevados padrões de governança corporativa. As empresas que se listam no BOVESPA MAIS. tendem a migrar naturalmente para o Novo Mercado.

Construção de histórico para criar valor: Empresas que. tais como: fluxo de caixa. ao longo de sete anos. em bases mensais. dentre as quais: Captação de volumes menores: Empresas que queiram realizar captação de recursos em volumes inferiores aos usualmente captados por empresas que estão no mercado principal. construindo um histórico de relacionamento para posteriormente realizar uma distribuição pública de ações. Contratos com partes relacionadas. pelo valor econômico nos casos de deslistagem ou fechamento de capital. mesmo quando pré-operacionais. Não ter partes beneficiárias. uma distribuição de ações concentrada em um grupo de investidores com maior conhecimento dos setores de atuação das empresas e maior entendimento sobre a fase em que elas se encontram. pretendem aumentar a sua exposição junto ao mercado. no mínimo. Compromissos societários: • • Emitir apenas ações ordinárias. por meio da listagem. DFPs e IANs. mas que sejam suficientes para financiar seus projetos de crescimento. As ações preferenciais já emitidas não são admitidas à negociação e devem ser conversíveis em ordinárias. em um primeiro momento. O segmento pode comportar várias estratégias de ingresso no mercado deações. Negócios com ações da empresa efetuados pelos acionistas controladores. • • • MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 26 . Aderir à Câmara de Arbitragem do Mercado para a solução de conflitos societários. Distribuições mais concentradas: Empresas que desejam realizar.deverão. consolidado trimestral. todos os titulares de ações ordinárias têm direito de vendê-las nas mesmas condições obtidas pelo controlador (tag along). e posições acionárias de administradores e controladores e de todo acionista que detiver mais que 5%. Realizar oferta pública de aquisição de ações em circulação. Em caso de alienação de controle. a partir da listagem. atingir o mínimo de 25% de ações em circulação ou o patamar mínimo de 10 negociações/mês e presença em 25% dos pregões. Compromissos de transparência • • • • • Divulgar: • • Informações adicionais em ITRs. Calendário anual de eventos corporativos.

No mínimo. Melhoria nas informações prestadas. genericamente chamadas de "boas práticas de governança corporativa". adicionando às Demonstrações Financeiras Padronizadas (DFPs) – documento que é enviado pelas companhias listadas à CVM e à BOVESPA. esta não é a única. melhoram a qualidade das informações usualmente prestadas pelas companhias. adicionando às Informações Trimestrais (ITRs) – documento que é enviado pelas companhias listadas à CVM e à BOVESPA. permitida a reeleição. bem como a dispersão acionária e. ao determinar a resolução dos conflitos societários por meio de uma Câmara de Arbitragem. a demonstração dos fluxos de caixa. Melhoria nas informações prestadas. disponibilizado ao público e que contém demonstrações financeiras anuais – entre outras. Novo Mercado A valorização e a liquidez das ações são influenciadas positivamente pelo grau de segurança oferecido pelos direitos concedidos aos acionistas e pela qualidade das informações prestadas pelas companhias. Conselho de Administração com mínimo de 5 (cinco) membros e mandato unificado de até 2 (dois) anos. pelo valor econômico. no mínimo. disponibilizado ao público e que contém demonstrações financeiras trimestrais – entre outras: demonstrações financeiras consolidadas e a demonstração dos fluxos de caixa. Melhoria nas informações relativas a cada exercício social. A entrada de uma companhia no Novo Mercado ocorre por meio da assinatura de um contrato e implica a adesão a um conjunto de regras societárias. a companhia aberta participante do Novo Mercado tem como obrigações adicionais: • Extensão para todos os acionistas das mesmas condições obtidas pelos controladores quando da venda do controle da companhia (tag along).• Todas as informações adicionais são apenas enviadas para a BOVESPA que as divulgada imediatamente pela internet. Realização de uma oferta pública de aquisição de todas as ações em circulação. é a exigência de que o capital social da companhia seja composto somente por ações ordinárias. mais exigentes do que as presentes na legislação brasileira. Essa é a premissa básica do Novo Mercado. nas hipóteses de fechamento do capital ou cancelamento do registro de negociação no Novo Mercado. Essas regras. Divulgação de demonstrações financeiras de acordo com padrões internacionais IFRS ou US GAAP. 20% (vinte por cento) dos membros deverão ser conselheiros independentes. oferecem aos investidores a segurança de uma alternativa mais ágil e especializada. disponibilizado • • • • • • MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 27 . Porém. consolidadas no Regulamento de Listagem do Novo Mercado. A principal inovação do Novo Mercado. em relação à legislação. adicionando às Informações Anuais (IANs) – documento que é enviado pelas companhias listadas à CVM e à BOVESPA. ampliam os direitos dos acionistas. Por exemplo.

das negociações de valores mobiliários e derivativos de emissão da companhia por parte dos acionistas controladores. Divulgação dos termos dos contratos firmados entre a companhia e partes relacionadas. diretores e membros do Conselho Fiscal. Além de presentes no Regulamento de Listagem. representando 25% (vinte e cinco por cento) do capital social da companhia. adoção de mecanismos que favoreçam a dispersão do capital. em bases mensais. Adesão à Câmara de Arbitragem do Mercado para resolução de conflitos societários. membros do Conselho de Administração. tais como assembléias. • • • • • • MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 28 . • • Realização de reuniões públicas com analistas e investidores. Divulgação. bem como a evolução dessas posições. alguns desses compromissos deverão ser aprovados em Assembléias Gerais e incluídos no Estatuto Social da companhia. Manutenção em circulação de uma parcela mínima de ações.ao público e que contém informações corporativas – entre outras: a quantidade e características dos valores mobiliários de emissão da companhia detidos pelos grupos de acionistas controladores. Quando da realização de distribuições públicas de ações. do qual conste a programação dos eventos corporativos. ao menos uma vez por ano. divulgação de resultados etc. Apresentação de um calendário anual.

dos quais pelo menos 20% devem ser independentes Mínimo de três membros (conforme legislação) Mínimo de três membros (conforme legislação) Demonstrações Financeiras Anuais em Padrão Internacional Facultativo US GAAP ou IFRS US GAAP ou IFRS Facultativo Facultativo Concessão de Tag Along 100% para ações ON 100% para ações ON 100% para ações ON 80% para ações PN 80% para ações ON (conforme legislação) 80% para ações ON (conforme legislação) Adoção da Câmara de Arbitragem do Mercado Obrigatório Obrigatório Obrigatório Facultativo Facultativo MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 29 . dos quais pelo menos 20% devem ser independentes Mínimo de cinco membros. mas é permitida a existência de PN Permite a existência somente de ações ON Permite a existência de ações ON e PN (com direitos adicionais) Permite a existência de ações ON e PN Permite a existência de ações ON e PN Conselho de Administração Mínimo de três membros (conforme legislação) Mínimo de cinco membros. ou condições mínimas de liquidez No mínimo 25% de free float No mínimo 25% de free float No mínimo 25% de free float Não há regra Características das Ações Emitidas Somente ações ON podem ser negociadas e emitidas.O que diferencia os níveis de governança – quadro comparativo BOVESPA MAIS NOVO MERCADO NÍVEL 2 NÍVEL 1 TRADICIONAL Percentual Mínimo de Ações em Circulação (free float) 25% de free float até o sétimo ano de listagem.

que estipulam o prazo final para sua condução. investidores institucionais ou não.) não são levados em consideração na apuração desse índice. manifestada na medida em que são elas que definem os procedimentos que disciplinarão esse processo. esse é um índice que mede o retorno total das ações componentes de sua carteira. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 30 . Isso garante. a certeza de que o julgamento do problema será realizado por pessoas com profundo conhecimento do assunto em questão e. A Câmara do Mercado.Câmara de Arbitragem do Mercado A arbitragem. economia. Índice de retorno total: valor do índice de preços acrescido do reinvestimento de dividendos e outros proventos distribuídos pelas empresas emissoras. A CAM oferece um ambiente independente. contribuindo para o descongestionamento do Poder Judiciário.307/96. entretanto. direitos de subscrição. Outros proventos em dinheiro (ex. já que a arbitragem deve ser concluída no prazo máximo legal de 180 dias. além de uma boa solução para o caso. que indicam os árbitros que avaliarão e decidirão a controvérsia instaurada. É possível. é regulamentada no Brasil pela Lei 9. é como se fossem criadas regras particulares e de comum acordo entre os interessados. conhecidos como Novo Mercado e Nível 2 de Governança Corporativa. sigiloso. Assim. além de tudo. A Câmara de Arbitragem do Mercado (CAM) é o foro mais adequado para resolver disputas societárias e do mercado de capitais. • Resumidamente. como ficou conhecida. etc. enfim. há décadas utilizadas nos países desenvolvidos. a chamada Lei da Arbitragem. Os proventos são reinvestidos no índice na data "ex-provento" (data em que a ação começa a ser negociada com o provento já descontado do seu valor). sempre que o foco da disputa envolver questões societárias ou relacionadas ao mercado de capitais. ajustando as quantidades teóricas exclusivamente para proventos em ações. dividendos. e vem sendo reconhecida como o método mais eficiente de resolução de conflitos. por qualquer interessado em solucionar seus conflitos. • • • ÍNDICES Tipos de índices de ações Índice de preços: indicador que considera apenas as variações dos preços das ações. Na arbitragem impera a autonomia da vontade das partes envolvidas. foi inicialmente idealizada para resolver as disputas surgidas no âmbito das companhias participantes dos segmentos especiais de listagem da BOVESPA. listadas ou não na BOVESPA. a sua utilização também por outras empresas. sigilo. rapidez. se outro prazo não for acertado pelas próprias partes. ágil e econômico para a solução de controvérsias. pautado nas diretrizes da Lei de Arbitragem.

Dessa forma. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 31 . telecomunicações. Sua relevância advém do fato de o Ibovespa retratar o comportamento dos principais papéis negociados na BOVESPA e também de sua tradição. O que é o Índice Bovespa? É o valor atual. sendo compostos exclusivamente por ações de indústrias desses setores. refletem de modo acurado o desempenho médio de todas as ações (ex. Podem ser compostos por todas as ações listadas naquele mercado. pois o índice manteve a integridade de sua série histórica e não sofreu modificações metodológicas desde sua implementação. ou por um grupo de ações que têm significativa participação na negociação total e. por exemplo. Extremamente confiável e com uma metodologia de fácil acompanhamento pelo mercado.). Índices setoriais: representam o comportamento de setores econômicos específicos (ex. metalurgia. 80% do número de negócios e do volume financeiro transacionados no mercado à vista. o grupo das ações mais negociadas ("blue chips") ou o grupo das ações bem conceituadas junto aos investidores mas que não estão incluídas entre as mais negociadas (ações de "segunda linha"). Para tanto. em 1968.IBOV O Índice Bovespa é o mais importante indicador do desempenho médio das cotações do mercado de ações brasileiro. o Ibovespa representa. a partir de uma aplicação hipotética*. e também aproximadamente 70% da capitalização das empresas negociadas). como. no mínimo. sendo considerado um indicador que avalia o retorno total de suas ações componentes. Índice Bovespa . e manutenção em carteira das ações recebidas em bonificação). sua composição procura aproximar-se da real configuração das negociações a vista (lote-padrão) na BOVESPA. o Índice Bovespa representa fielmente o comportamento médio das principais ações transacionadas e o perfil das negociações a vista observadas nos pregões da BOVESPA. energia elétrica. considerando-se somente os ajustes efetuados em decorrência da distribuição de proventos pelas empresas emissoras (tais como reinversão de dividendos recebidos e do valor apurado com a venda de direitos de subscrição. o índice reflete não apenas as variações dos preços das ações. mas também o impacto da distribuição dos proventos.Índices amplos: representam o mercado como um todo. As ações integrantes da carteira teórica do Índice Bovespa respondem por mais de 80% do número de negócios e do volume financeiro verificados no mercado a vista (lote-padrão) da BOVESPA. assim. Finalidade: A finalidade básica do Ibovespa é a de servir como indicador médio do comportamento do mercado. Supõe-se não ter sido efetuado nenhum investimento adicional desde então. etc. em moeda corrente. Índices restritos: representam o comportamento de uma parte determinada do mercado. de uma carteira teórica de ações constituída em 2/1/1968 (valor-base: 100 pontos).

Não havendo liberação para negociação por 50 dias. A carteira teórica do Ibovespa é composta pelas ações que atenderam cumulativamente aos seguintes critérios. Nas reavaliações. Ter sido negociada em mais de 80% do total de pregões do período. Para que a representatividade do Ibovespa mantenha-se ao longo do tempo. vigorando para os períodos de janeiro a abril.A BOVESPA calcula seu índice em tempo real. Sua divulgação é feita pela rede de difusão da BOVESPA e também retransmitida por uma série de vendors. dados à disposição do público investidor asseguram grande confiabilidade ao Índice Bovespa. bem como sua permanência ou exclusão. Uma metodologia de cálculo simples e. acompanhar on-line seu comportamento em qualquer parte do Brasil ou do mundo. Critérios de inclusão e exclusão do índice. No caso de suspensão de uma ação componente. sendo possível. com relação aos 12 meses anteriores à formação da carteira: • Estar incluída em uma relação de ações cujos índices de negociabilidade somados representem 80% do valor acumulado de todos os índices individuais. Vigência: A carteira teórica do Ibovespa tem vigência de quatro meses. identificam-se as alterações na participação relativa de cada ação no índice. e a inclusão de novos papéis. maio a agosto e setembro a dezembro. a ação será excluída da carteira. processo falimentar. Apresentar participação. serão efetuados os ajustes necessários para garantir a continuidade do índice. Nessa eventualidade. o índice utilizará o preço do último negócio registrado em bolsa até a normalização das negociações com o papel. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 32 . traduzida pelo fato de o Ibovespa ser o único dos indicadores de performance de ações brasileiras a ter um mercado futuro líquido (um dos maiores mercados de contrato de índice do mundo). em termos de volume. sua carteira é reavaliada ao final de cada quadrimestre. ou em caso de ausência de perspectivas de reabertura dos negócios ou de rebalanceamento da carteira. situação especial ou sujeitas a prolongado período de suspensão de negociação não integrarão o Ibovespa.1% do total. Deve-se ressaltar que companhias que estiverem sob regime de recuperação judicial. a contar da data da suspensão. dessa forma. • • Uma ação selecionada para compor a carteira só deixará de participar quando não conseguir atender pelo menos dois dos critérios de inclusão anteriormente indicados. considerando os preços dos últimos negócios efetuados no mercado a vista (lote-padrão) com ações componentes de sua carteira. utilizando-se os procedimentos e critérios da metodologia. superior a 0. Isso pode ser constatado pela chancela do mercado.

Exemplo de cálculo do Ibovespa Nos rebalanceamentos quadrimestrais são adotados os seguintes procedimentos: • A BOVESPA calcula o índice de negociabilidade para cada uma das ações nela negociadas nos últimos 12 meses. é calcular as participações das ações em termos de volume . O passo seguinte para o cálculo do índice . Esses índices são colocados em uma tabela em ordem decrescente e uma coluna apresenta a soma de tais índices à medida que se percorre a tabela do maior para o menor. Para simplificação utilizaremos no exemplo os dados abaixo como sendo representativos de todo o mercado. conforme demonstrado abaixo: MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 33 . se seu índice de negociabilidade . número de negócios e presença em pregão.

As ações devem. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 34 . ser classificadas em ordem decrescente de negociabilidade. e deve-se verificar se atendem ou não aos critérios de inclusão/exclusão na carteira. Procede-se então à seleção das ações para a nova carteira. depois.

tenha sido de 10. conforme quadro abaixo: MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 35 . apurando com base na carteira anterior. Uma vez constituída a carteira.A nova carteira é montada. o cálculo do índice ao final de D+1 é efetuado com base nos preços das ações componentes para esse dia. supondo-se que o índice de fechamento de D0.000 pontos.

01% do volume do mercado a vista (lote padrão) da BOVESPA nos últimos 12 meses. Índice Brasil . Essas ações devem atender aos critérios de inclusão descritos a seguir. 80% do total de pregões do período. visando a tranqüilizar o mercado. no mínimo. b) ter sido negociada em. serão efetuados os ajustes necessários para que o índice não tenha quebra de continuidade. 0. O IEE é composto pelas ações das empresas mais representativas do setor de energia elétrica. Uma ação será excluída da carteira nas reavaliações periódicas quando apresentar menos de 70% de presença nos pregões do período-base para a reavaliação ou também se deixar de atender a um dos outros critérios de inclusão.Objetivando auxiliar os participantes do mercado que utilizam a carteira do Ibovespa como instrumento na elaboração de suas políticas de investimento. que têm igual peso na carteira teórica do índice. Índice de energia elétrica . Nessas eventualidades. a BOVESPA divulga regularmente três prévias das novas composições. Pertencem à carteira do índice as ações que atendem aos seguintes critérios: a) participação em termos de volume financeiro igual a. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 36 . listadas na BOVESPA.IBRx O IBrX . maio a agosto e setembro a dezembro. Essas ações são ponderadas na carteira do índice pelo seu respectivo número de ações disponíveis à negociação no mercado. entretanto. c) ter apresentado. As carteiras teóricas do índice têm vigência de quatro meses e vigoram para os seguintes períodos: de janeiro a abril. Uma empresa participa da carteira somente com seu tipo mais líquido (aquele que apresentar o maior índice de negociabilidade no período). no mínimo. 15 dias e um dia para a entrada em vigor da nova carteira do quadrimestre. em termos de número de negócios e volume financeiro.Índice Brasil é um índice de preços que mede o retorno de uma carteira teórica composta por 100 ações selecionadas entre as mais negociadas na BOVESPA. quando faltam 30 dias. Em situações especiais. Se durante a vigência da carteira a empresa emissora alterar sua área de atuação principal (mudando de setor) ou entrar em regime de recuperação judicial ou falência. No caso de oferta pública que resultar em retirada de circulação de parcela significativa de ações os papéis também serão excluídos. no mínimo. dois negócios/dia em pelo menos 80% dos pregões em que foi negociada. as ações de sua emissão serão excluídas da carteira do índice. a BOVESPA poderá antecipar a difusão das prévias e/ou ampliar seu número.IEE O Índice de Energia Elétrica (IEE) tem por objetivo oferecer uma visão segmentada do mercado acionário e mede o comportamento do setor de energia elétrica.

com.IVBX-2 Índice de Ações com Governança Corporativa Diferenciada . o índice subiu ou caiu nesse período. Outros Índices Conheça detalhes e outros índices de ações do mercado brasileiro acessando: http://www.Ao final de cada quadrimestre as carteiras são recalculadas.ICON Índice Imobiliário – IMOB Como se mede o quanto um índice "subiu" ou "caiu"? Dividindo-se o número de pontos do índice em um dado momento pelo número de pontos do índice no fechamento dos negócios de uma data anterior (subtraindo-se 1 e multiplicando-se por 100 o resultado para o cálculo da rentabilidade).IBrX 50 Índice de Sustentabilidade Empresarial .ITAG Índice Mid-Large Cap .IEE Índice do Setor Industrial .asp • • • • • • • • • • • • Índice Brasil 50 . utilizando-se os procedimentos e critérios da metodologia.ITEL Índice de Energia Elétrica . MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 37 .ISE Índice Setorial de Telecomunicações .INDX Índice Valor Bovespa .IGC Índice de Ações com Tag Along Diferenciado .bovespa.MLCX Índice Small Cap . percentualmente.SMLL Índice de Consumo .br/Principal. Por meio dessa operação pode-se auferir o quanto.

Ao realizar suas operações pelo home-broker.com.br.ON) ou 4 (ações preferenciais – PN). RG e Comprovante Residência) a conta será aberta e conseqüentemente seus dados repassados á CVM e CBLC. então nosso primeiro passo será a escolha da corretora para abertura de uma conta. Código ISIN ABYA3 BRABYAACNOR3 ACES3 BRACESACNOR5 ACES4 BRACESACNPR2 MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 38 . porém são pouco encontradas.CBLC.Para efetuar a compra e/ou venda de ações precisamos fazê-las através de uma corretora. Uma vez escolhida a corretora. Assim. preenchido o cadastro e efetuado a remessa dos documentos (CPF. seguidas.A.BOVESPA e pela Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia . quando há a realização de um negócio. nos prazos estabelecidos pela Bolsa de Valores de São Paulo .A. a um preço estabelecido em pregão. sendo que o vendedor deve fazer a entrega dos títulos-objeto da transação. na grande maioria. as empresas listadas na Bovespa. Especif. ACESITA S. podemos localizar todas as corretoras filiadas.Outubro/200X Nome de Pregão ABYARA ACESITA ACESITA ON NM ON PN Denominação Social ABYARA PLANEJAMENTO IMOBILIARIO S.MERCADO A VISTA – COMO AS AÇÕES SÃO NEGOCIADAS O que é uma operação a vista? É a compra ou venda de uma determinada quantidade de ações. que costuma ser 3 (ações ordinárias . Abrindo uma conta . ao comprador cabe arcar com o valor financeiro envolvido na operação. por apenas um número.bovespa. Existem algumas variações. Exemplo: Ações Negociadas na BOVESPA . No site www. Os códigos das ações Para efeito de padronização. utilize apenas o código da ação e não o nome da empresa. tem sua nomenclatura abreviada. Os códigos possuem quatro letras.

estabelecem o fluxo de oferta e procura de cada papel. Ou seja. mas sim 150 ações.Mercado primário e Mercado secundário Mercado Primário .O preço da ação é formado pelos investidores do mercado que. Se você não desejar comprar um lote-padrão de 100 ações. no fracionário. A maior ou menor oferta/procura por determinada ação. que influencia o processo de valorização ou desvalorização de uma ação. fazendo com que se estabeleça o preço justo da ação. o cabo de guerra na formação de preços entre compradores e vendedores. usando os recursos para se financiar. Formação de preço .Toda empresa tem suas ações negociadas em lotes. as ordens serão executadas. etc. Neste caso. serão negociadas no mercado integral e as 50 restantes. dando ordens de compra ou venda de ações às corretoras das quais são clientes. que podem ser de 1. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 39 . o lote padrão. Mercado Secundário . notícias sobre fusão de companhias. com respectivas quantidades e preços. as ações passam a ser negociadas no Mercado Secundário. mesmo que parcialmente. Book de ofertas O book de ofertas representa o embate entre oferta e demanda. Uma vez identificado coincidência de valores. 100 ações. Havendo mais de uma ordem com coincidência de preços. ou seja. São registradas por ordem de envio (horário) todas as ordens de compra e venda. é necessário usar o mercado fracionário. Mercado Fracionário . 10. quem vende as ações é a companhia. no Mercado Primário. Tais perspectivas podem ser influenciadas por notícias sobre o mercado no qual a empresa atua.O vendedor é você (investidor) que se desfaz das ações para reaver o seu dinheiro. as 100 ações. é uma forma de captação de recursos para a empresa.compreende o lançamento de novas ações no mercado. onde ocorre a troca de propriedade de título. está relacionada ao comportamento histórico dos preços e principalmente às perspectivas futuras de desempenho da empresa emissora da ação. Uma vez ocorrendo esse lançamento inicial ao mercado. ou seja. divulgação do balanço da empresa (com dados favoráveis ou desfavoráveis). será executada pelo critério de horário de envio. Por isso. os negócios que você realiza em Bolsa de Valores correspondem ao Mercado Secundário. mudanças tecnológicas e muitas outras que possam afetar o desempenho da empresa emissora da ação.

Ordem de compra/venda limitada – O investidor especifica a quantidade e o preço desejado (preço máximo) para a compra.são ações com pouca liquidez. Tipos de Ordens Ordem de compra/venda a mercado – O investidor apenas especifica a quantidade a ser comprada. Ordem Casada . de 2ª linha . em geral de grande e médio portes.será executada quando. Ordem de compra/venda agendada – Semelhante à ordem de compra limitada.será executada quando. 2. venda para suprir recursos de compra prévia.pode ser uma compra com recursos de venda prévia. ordem on-stop de venda . Ordem On-Stop . É possível especificar qual operação deve ser executada primeiro. ordem on-stop de compra . cuja negociação caracteriza-se pela descontinuidade. Essa ordem só se efetiva se ambas as transações forem executadas. não necessariamente de menor qualidade). ocorrer um negócio a preço igual ou maior que o preço determinado. em uma baixa de preços. de acordo com a cotação do papel no momento. em geral de empresas tradicionais. porém o investidor especifica a data em que a ordem deve ser enviada à Bovespa.são ações de grande liquidez (grande quantidade de negócios) e procura no mercado de ações por parte dos investidores. ou seja. Caso isso não seja possível. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 40 . ocorrer um negócio a um preço igual ou menor que o preço determinado. de 3ª linha . em uma alta de preços. de empresas de boa qualidade. podem ser divididas em: "blue chips" ou de 1ª linha . em oposição a resultados imediatos. de grande porte/âmbito nacional e excelente reputação. A compra é feita a preço de mercado. a ordem é cancelada automaticamente.são ações um pouco menos líquidas.o investidor determina o preço mínimo pelo qual a ordem deve ser executada: 1.Que ações comprar – Como escolher uma Ação As ações com o objetivo de obter ganho(s) a médio e longo prazos. em geral de companhias de médio e pequeno portes (porém. Ordem de compra/venda tudo ou nada – O investidor especifica a quantidade e o preço para a compra e a ordem só é executada se toda a quantidade desejada estiver disponível para venda.

5% R$ 2.067% 0. percentual.63 a 1. Exemplo: Compra/venda . ou seja.39 0. que são as operações normais ou Day-trade (são operações onde a compra e a venda.69 1.019% *0.49 1. Corretagem fixa: Algumas corretoras atuam no mercado com cobrança de corretagem fixa de seus clientes.008% 0.Taxas de corretagem e custos operacionais As taxas de corretagem são cobradas por sua corretora tanto na compra.06 Acima 3.514. ou seja. Emolumentos Pequena taxa cobrada sobre as movimentações financeiras. quanto na venda.50% R$ 25.029.029. tanto na compra.035% Taxa ANA (aviso negociação) * Isento no Brasil MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 41 .Lote padrão calculado de acordo com a tabela a seguir: R$ 5.70 a 3. é realizada no mesmo pregão. que é Taxas de corretagem . que representam uma porcentagem mínima do capital.514.00 Corretagem variável: Outras corretoras optam por utilizar o modelo padrão.00 R$ 20.08 a 498.39 1.008% 0.62 2.0% 498. quanto na venda dos papéis.019% TOTAL 0. em cada ordem enviada à Bovespa e executada.016% Taxa de Negociação 0.Mercado fracionário Compra/venda .Modelo Padrão Valor Negociado Percentual Parte Fixa Até R$ 135.0% R$ 10. de um mesmo ativo.21 Custódia Fica a cargo das corretoras a cobrança mensal do serviço de custódia de títulos. num único dia) EMOLUMENTOS-OPERAÇÕES NORMAIS/ DAY-TRADE Valor negociado Bovespa Soma TOTAL Taxa de liquidação 0.70 135.07 R$ 2.008% 0.027% 0. A taxa varia de acordo com o tipo de operação. estipulando regras em função da característica da operação.

pela Sociedade Corretora intermediária ou pela instituição responsável pela custódia dos títulos do vendedor. cuja liquidação é exclusivamente financeira.20 por ação obtidos na transação.80 no início do pregão. o investidor apenas recebe os lucros de R$ 0. que também faz a guarda de ativos e se encarrega da atualização e repasse dos proventos distribuídos pelas companhias abertas.Trade: Conjugação de operações de compra e de venda realizadas em um mesmo dia. seu lucro foi de R$ 0. As ações ficam disponíveis ao comprador após o respectivo pagamento. commodities ou títulos.Liquidação de operações A liquidação das operações realizadas na BOVESPA é efetuada pela Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia . No mesmo dia de negociação. dos mesmos ativos. Ocorre no terceiro dia útil (D3) após a realização do negócio em pregão. por uma mesma sociedade corretora. para um mesmo comitente. ou seja. A liquidação obedece aos procedimentos das liquidações no mercado à vista.00.CBLC. 2º) Pagamento da operação: compreende a quitação do valor total da operação pelo comprador. realiza-se em D+3.000 ações por R$ 2. A liquidação se faz por diferença. Exemplo: O investidor compra 1. Todo processo de transferência da propriedade dos títulos e do pagamento/ recebimento do montante financeiro envolvido é intermediado pela CBLC. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 42 . Ocorre no terceiro dia útil (D3) após a realização do negócio em pregão. Day. Sem computar taxas e emolumentos. ele vende essas 1.20 por ação. o respectivo recebimento pelo vendedor e a efetivação da transferência das ações para o comprador. isto é. e abrange duas etapas: 1º) Entrega dos títulos: implica a disponibilização dos títulos à CBLC.000 ações da empresa ABC por R$ 1.

sem nenhuma ocorrência no passado que possa ser extrapolada para períodos futuros. Operacional. para o empresário. dependendo do contexto da pessoa que o está avaliando. para uma pessoa qualquer. e assim por diante. • Dados subjetivos: são relacionados a eventos novos. Basicamente. caso não haja mudança na forma de produzir ou emprego de nova tecnologia. é a probabilidade de não confirmação de um ganho. Essa probabilidade pode se basear em dados objetivos ou subjetivos. através de um prejuízo ou ganho menor que o esperado. podemos dividir o risco global em cinco grandes grupos: Mercado.O conceito de risco pode ser entendido de diversas maneiras. geralmente. Risco e incerteza podem ser usados como sinônimos em relação à variabilidade de retornos associada a um ativo. No caso financeiro. Crédito. o risco de insucesso de um negócio. os resultados futuros relacionam-se. o risco total de qualquer ativo é medido pela seguinte expressão: Risco Total = Risco Sistemático + Risco Não Sistemático Graficamente. Risco pode ser entendido como a volatilidade de resultados futuros ou pelo nível de incerteza associado a um acontecimento. Liquidez e Legal. com a expectativa de repetição desse comportamento histórico. Em administração e finanças.Analisando o risco da carteira Definição de risco . que representa a relação entre risco (medido pelo desvio-padrão) e a quantidade de ativos inseridos na carteira. Alguns riscos afetam diretamente tanto o administrador como os acionistas. ao valor de ativos e passivos. • Exemplo: a quantidade de defeitos em peças produzidas no passado pode manterse o mesmo. Dessa forma. É conveniente classificar alguns tipos de risco. para uma companhia seguradora. Financeiramente. Exemplos: risco aéreo. de modo a facilitar o desenvolvimento das teorias e práticas de sua gestão. • Dados objetivos: são utilizados dados passados sobre o ativo observado. Os ativos (reais ou financeiros) que apresentam maior probabilidade de perda são considerados mais arriscados do que os ativos com probabilidades menores de perda. Podemos referir a risco também como a possibilidade de algum evento não favorável ocorrer. o conceito de diversificação pode ser representado por meio do gráfico abaixo. risco é a possibilidade de perda financeira. risco de contrair uma doença. • Exemplo: expectativa de receitas esperadas de um produto recém-lançado e sem concorrente no mercado. Esses grupos englobam todos os tipos de risco ao qual uma instituição está sujeita. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 43 .

92. 1. se você compra no dia 11/02/200X e vende no dia 11/03/200X. Pt = preço corrente do Ativo Pt – 1 = preço do Ativo no período anterior. Por exemplo.19. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 44 . então o retorno desse investimento é: Cotação de Petrobras PN no dia 11/02/2008: R$ 36.00. R$ 1. Ct = qualquer fluxo de caixa produzido pelo investimento (Dividendo). exigida ou esperada de retorno no período t.000 ações de Petrobras PN e nesse período a empresa distribuiu como dividendo.Risco da Carteira de Investimentos – σ Risco Diversificável Risco Total Risco Sistemático 10 15 20 Quantidade de Ativos Definição de retorno: Retorno é o ganho ou perda total que se obtém em um investimento. A maneira em geral usada para calcular o retorno é: Onde: Kt = taxa observada. Cotação de Petrobras PN no dia 11/03/2008: R$ 42.

. . indiferença e propensão . como gosta de correr riscos. Teoricamente.Infelizmente. Entretanto. Qualquer medida numérica desta incerteza é chamada de risco. Em sua maioria. 188 (Princípios de Adm. . Geralmente. o retorno exigido não varia quando o nível de risco vai de X1 para X2. Essencialmente. e não agressivos. exigem aumento de retorno. Fonte: Gitman pág. esse comportamento não tenderia a beneficiar a empresa. Por isso. Para certo aumento de risco. Financ. o retorno exigido aumenta quando o risco se eleva. os administradores são avessos a risco. É claro que essa atitude não faz sentido em quase nenhuma situação empresarial. tendem a serem conservadores. Preferências em relação a risco As atitudes em relação a risco diferem entre os administradores (e as empresas). Os três comportamentos básicos em relação a risco . existem incertezas associadas ao retorno que efetivamente será obtido ao final do período de investimento.Para o administrador indiferente a risco. ao assumir riscos em nome de suas empresas. o retorno exigido cai se o risco aumenta.Para o administrador avesso a risco. esse tipo de administrador está disposto a abrir mão de algum retorno para assumir maiores riscos.Para o administrador propenso a risco. Como esse administrador tem medo de risco. 10º ed. exige um retorno esperado mais alto para compensar o risco mais elevado.aparecem representados graficamente na próxima figura. é importante deli¬mitar um nível geralmente aceitável de risco. não haveria nenhuma variação de retorno exigida em razão do aumento de risco.) MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 45 .aversão.

51 35.001028278 -0. é só clicar em % no Excel. mais seguro é o calculo.017386265 0.76 38. para cálculos de títulos e outros.067775092 0.69 39. pois 252 representa o número de dias úteis no ano segundo o Banco Central.948869476 0. Achando já a volatilidade do ativo.093062636 Desvio Padrão (DES VPAD) RAIZ 252 D.93447062 1.46% VOLATIL 0.mercadotv.92 36.977867203 1.11 RS Variação % 1.017236853 -0.com. Esse calculo serve para qualquer papel. 0.704569623 70.php?id=15 MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 46 . ou multiplicar por 100.U.911136428 Logarítmo (LN) -0. Após esse campo. quanto mais longo o período.93 34.044383714 Descrição: Variação: Dia dividido pelo dia anterior (fechamento de hoje / fechamento de ontem) Logaritmo: Formula no Excel =LN(célula) Nesse caso será o logaritmo de cada variação Desvio Padrão: Formula no Excel: =DESVPAD Nesta célula você pegará o desvio padrão do período que você deseja saber a volatilidade.br/videos.052484028 -0.001028807 0.027280213 0. Se quiser saber dos últimos 21 dias. Dúvidas podem ser sanadas assistindo a um pequeno vídeo no link a seguir: http://www. Raiz: Multiplica-se o desvio padrão pela raiz de 252.Cálculo da volatilidade de uma ação CÁLCULO DA VOLATILIDADE PETR4 02/ 01/ 08 À 31/ 01/ 08 Data 31/ 01/ 2008 30/ 01/ 2008 29/ 01/ 2008 28/ 01/ 2008 24/ 01/ 2008 23/ 01/ 2008 22/ 01/ 2008 Fechamento R$ 38. pegue as ultimas 21 celulas.022381402 0.027655725 0.88 38.

02% 3.62 50. será um ativo neutro.58% -1.35 52.18 IBOV (%) 2.59 48.494 65.95 46.608 65. O beta indica o perfil de comportamento da ação em comparação a um indicador de referência (Ibovespa. Se o beta é superior à unidade.18% 0.50 47.000 65.86 49.03% -0.28% 0.90% 0.30% 2.61 46.00 VALE 48.53% -2.31% 0.490 63.28% -0.39% 0.15 51.64 48.Calculando o β (beta) da carteira Beta: é a correlação entre a variação do preço da ação e o retorno de mercado.182 65.53 47.35% -0.26 44.21% -0.mercadotv. pois terá um desempenho melhor do que o índice.827 23/03/2008 58.867 59.71 49.999 62.10% 0.50 49.06% 1.747 63.12% -4. diz-se que o ativo tem perfil conservador ou defensivo e caso seja igual à unidade.974 61.367 62.52% 0.81% -2.25 50.).49 48.28% 0.55 48.987 VAR COVAR BETA 1.30 48.46% -3.95% -0.24% -5.58% -7.01% 0.22% 2.792 64.24 51.07% 1.15 51.39% 2.932 58.279 61.19% 3. Se for inferior.990 60.06 48.629 62.27% VALE (%) 3.15% 1.php?id=25 MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 47 . A analogia é total em relação ao beta de uma carteira/fundo calculado por média ponderada.20 2.655 64.09% -3.33% 0.17% -0.48% 0.14% -1.com.14% Formulas para calculo do Beta: Calculando a oscilação diária: ( dia de hoje / ontem ) -1(em %) Calculando a Variância: =RAIZ( VAR (Período de dados ) ) Calculando a covariância: =COVAR( Período Ibov e Período Ação ) Calculo do Beta: =COVAR do PAPEL / (VAR do IBOV ^ 2) http://www.20% -3.56% -1. Exemplo de cálculo do beta: cálculo β IBOV x VALE IBOV 62.296 63.br/videos.61% 0.44% -1.176 62.18% -0.555 63.87% 1. etc.29% 1.34% 2.76% -3.70 44. Pode-se dizer que é a parcela de risco não diversificável que uma ação carrega consigo.011 61. esse ativo será considerado agressivo.94% 5.489 64. IBrX.10 51. Há diversos softwares no mercado que disponibilizam o beta histórico das ações.20% -5.

item II. Tributação – Ganho de capital Mercado à Vista Fato Gerador Auferir ganho líquido na alienação de ações. IN 25/01 Alíquota 15% art. exceto no caso de perdas em operações de day trade. 23.00. IN 25/01 Responsabilidade pelo Recolhimento Compensação Do contribuinte. 9º. calculado pela média ponderada dos custos unitários.VENDENDO AÇÕES Apuração de Resultado Com base nos relatórios da carteira ADVFN. as ações bonificadas terão custo zero. art. 23 Para fins de apuração e pagamento do imposto mensal sobre os ganhos líquidos. IN 487/04 MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 48 . art. que somente serão compensadas com ganhos auferidos em operações da mesma espécie. item II. Nas hipóteses de lucros apurados nos anos-calendário de 1994 e 1995. 30. IN 25/01 Isenção Ficam isentos do imposto os Ganhos havidos em vendas mensais iguais ou inferiores a R$ 20. art. 11. 33. Na ausência dessa informação as ações bonificadas terão custo zero. art. IN 487/04 Base de Cálculo Resultados positivos entre o valor de alienação do ativo e o seu custo de aquisição. art. art.000. 23. em virtude de incorporação ao capital social da pessoa jurídica de lucros ou reservas. 23 e art. 25. IN 487/04 Regime Tributação definitiva. § 4 º. § 3º. auferidos nas operações realizadas em cada mês. em outras operações realizadas nos demais mercados de bolsa. pelo investidor. 11. até o último dia útil do mês subseqüente. No caso de ações recebidas em bonificação. as perdas incorridas poderão ser compensadas com os ganhos líquidos auferidos. no próprio mês ou nos meses subseqüentes. o custo de aquisição é igual à parcela do lucro ou reserva capitalizada que corresponder ao acionista. art. IN 25/01 art. IN 25/01 Retenção e Recolhimento Apurado em períodos mensais e pago. (código DARF 6015) § 4º. efetua-se a aferição dos resultados para possível recolhimento de impostos.

futuros e assemelhadas. Alíquota aplicável 15%.Recolhimento do imposto O imposto é apurado em bases mensais (resultado de todos os ganhos e perdas no mês) e deverá ser recolhido.00 = Custo de aquisição R$ 30. mercadorias.50 = R$ 35.000.00 (-) R$ 30.Compra 10.3 – Cálculo do imposto Lucro apurado (base de cálculo do imposto – R$ 34.825. também. 23. Admite-se a dedução das despesas incorridas na realização das operações. independentemente da liquidação física e financeira ocorrerem posteriormente.675.00.80 = R$ 30.00. montando em R$ 35. Valor líquido da venda = R$ 34. o custo de aquisição é calculado tomando-se a média ponderada dos preços das compras.000 ações = R$ 65.00.00.Compras por preços diferentes.00. 1. • Para se obter a base de cálculo.Venda 10.25.000 ações da mesma empresa ao preço unitário de R$ 3. Imposto apurado = R$ 701.00) = R$ 4.000 ações da empresa ABC pelo valor unitário de 3. pelo próprio investidor. mais despesas incorridas na operação de compra R$150.000.1 .1 – Compra 10.00. toma-se o valor da alienação.4 . até o último dia útil do mês subseqüente ao da venda das ações. com custo médio ponderado de R$ Como calcular o Imposto MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 49 . Exemplo 2 – Compras por preços diferentes 2. Custo de aquisição das 18. às operações realizadas nas bolsas de valores.150. sobre o ganho. • É importante considerar que os ganhos de operações em bolsas somente se realizam quando houver venda de ações. Despesas incorridas com as compras = R$ 450. somando-se a esse custo as despesas operacionais.000 ações da empresa ABC pelo preço unitário de R$ 3.400.000. 2 . Exemplo 1 – Compra por preço único 1. Quando o investidor realizar mais de uma compra da mesma ação e por preços diferentes.850.o valor desses títulos deverá ser controlado pelo preço médio ponderado das aquisições. • Quando as compras forem feitas por preços diferentes. líquido das despesas operacionais (corretagem e emolumentos) menos o custo de aquisição das ações vendidas.2 .150. identificando no Darf o código de arrecadação nº 6015. menos despesas incorridas na venda R$ 175.825.00 1. com BDR.00. • Para efeito do imposto de renda o fato gerador do tributo ocorre na data em que as ações forem alienadas. art.00. ouro.50. IN 25/01 Regras para o Cálculo do Imposto • O valor a ser pago é calculado mediante a aplicação da alíquota de 15%.Observações O disposto nesta seção aplica-se. inclusive com opções flexíveis.00. existentes no País. Mais a compra de outras 8.00 1. montando em R$ 30.000 ações da empresa ABC ao custo unitário de R$ 3. ativo financeiro e em operações realizadas em mercados de liquidação futura fora de bolsa.

17 menos 5. Esta antecipação na fonte. As ações recebidas das companhias a título de bonificação poderão ser registradas pelo valor do lucro ou reserva capitalizado que corresponder. Tratamento dos Proventos MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 50 .66) = R$ 2.50. 2. mediante Darf. ou R$ 4.Venda 5.000. é retida e recolhida pela instituição que intermediou a operação. Despesas incorridas R$ 145.17 por ação.000 ações da empresa ABC pelo valor unitário de R$ 4.4 – Tratamento do Estoque Controle do saldo das ações em estoque (13. Lucro apurado (5. Desdobramento de ações Caracteriza-se o desdobramento pela distribuição gratuita de novas ações só que através da diluição do capital em maior número de ações. Dividendos Os dividendos pagos pelas companhias aos detentores de ações são isentos do imposto de renda.00.855. 3.000 x 3. na própria assembléia que deliberou sobre a bonificação.550.00 à alíquota de 15% = Imposto apurado de R$ 382. mas poderá ser deduzida pelo investidor do eventual imposto de renda incidente sobre lucros auferidos na venda de ações.580. aplicável sobre o valor de venda das ações. via de regra. 3. Antecipação do Imposto Incide imposto a título de antecipação. Neste caso as novas ações recebidas serão registradas sem custo para o investidor.005%.66) = R$ 47.00.00. é mencionado pela companhia.3 Imposto apurado R$ 2.000 x 4. Bonficações Caracteriza-se a bonificação pela distribuição gratuita de novas ações em função de aumento de capital por incorporação de lucros ou reservas.3.550. por ação.20 = R$ 21. proporcionalmente.00. que deverá ser pago até o último dia do mês subseqüente ao da venda. calculado à alíquota de 0. com o código nº 6015. resultando em um valor líquido de R$ 20. ao acionista. Juros sobre o Capital Os juros pagos aos acionistas pelas companhias sofrem a incidência do imposto de renda na fonte à alíquota de 15%.00. Apenas muda a quantidade das ações possuídas. O valor atribuído à bonificação.000 ações ao preço médio ponderado de R$ 3.66.2 .

O Sicalc foi desenvolvido para auxiliar o contribuinte no cálculo de acréscimos legais e emissão do Darf para pagamento. Ao invés de efetuar a instalação do programa em computador.br/sicalcweb/default. quanto para pagamentos no prazo.asp?TipTributo=1&FormaPagto=1 Código da receita (DARF) para recolhimento de “ganho de capital” Pessoa física – 6015 Pessoa Jurídica – 3317 MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 51 .R.serpro. os cálculos e impressão de Darf poderão ser efetuadas através do Sicalc WEB através do endereço: https://pagamento. Imprime Darf . tanto para pagamentos em atraso.Sicalc – Secretaria da Receita Federal – Apuração de I.gov. O programa executa: • • Cálculo da multa e dos juros moratórios para os pagamentos efetuados após a data de seu vencimento.

Pouco tempo depois do encerramento das negociações.MERCADO A TERMO O que é uma operação a termo? É a compra ou a venda.br). Os preços no mercado a termo O preço a termo de uma ação resulta da adição. que é a empresa responsável pela liquidação e controle de risco de todas as operações realizadas na BOVESPA. 12 dias úteis e. as quais são reproduzidas nos principais jornais diários e no site da BOVESPA (www. de uma parcela correspondente aos juros. necessitando da intermediação de uma Sociedade Corretora. a um preço fixado. a contar da data de sua realização em pregão. durante todo o pregão. Mercado a termo da Bovespa A realização de um negócio a termo é semelhante à de um negócio a vista. de uma determinada quantidade de ações.com. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 52 . O Agente de Compensação e a Corretora.com.bovespa. por um de seus representantes. Todas as ações negociáveis na BOVESPA podem ser objeto de um contrato a termo. pela rede de terminais da BOVESPA.CBLC. Garantias Toda transação a termo requer um depósito de garantia na Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia . ao valor cotado no mercado a vista. Os prazos permitidos para negociação a termo são de. poderão solicitar de seus clientes o depósito de garantias adicionais àquelas exigidas pela CBLC. as quais são reproduzidas nos principais jornais diários e no site da BOVESPA (www. no máximo. A realização de um negócio a termo é semelhante à de um negócio a vista. O prazo do contrato é preestabelecido. todas as informações importantes sobre os negócios a termo também poderão ser encontradas nas páginas do BDI. todas as informações importantes sobre os negócios a termo também poderão ser encontradas nas páginas do BDI.br). responsáveis pela operação a termo. em pregão. que executará a operação.bovespa. 999 dias corridos. para liquidação em prazo determinado. É possível o acompanhamento das operações do mercado a termo. Pouco tempo depois do encerramento das negociações. durante todo o pregão. É possível o acompanhamento das operações do mercado a termo. necessitando da intermediação de uma Sociedade Corretora. no mínimo. que executará a operação. Título-objeto é a ação negociada a termo. resultando em um contrato entre as partes. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. em mercado. que são fixados livremente em mercado. por um de seus representantes. em função do prazo do contrato. em pregão. pela rede de terminais da BOVESPA.

Periodicamente. estimado com base na volatilidade histórica do título. sob sua garantia. Margem O valor da margem inicial requerida é igual ao diferencial entre o preço a vista e o preço a termo do papel. dispensa o vendedor de prestar outras garantias adicionais. juntamente com as ações-objeto. denominado cobertura. será necessário o reforço da garantia inicial. A CBLC avalia a volatilidade e a liquidez das ações e as condições gerais das empresas emissoras. implica a entrega dos títulos pelo vendedor e o pagamento do preço estipulado no contrato pelo comprador. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 53 . que poderá ser efetuado mediante o depósito de dinheiro ou demais ativos autorizados pela CBLC. de acordo com o que as partes envolvidas estipularam em pregão. o que assegura o cumprimento dos compromissos. classificando os papéis em diferentes intervalos de margem. Esse depósito. Essa liquidação é realizada na CBLC. Direitos e Proventos Os direitos e proventos distribuídos às ações-objeto do contrato a termo pertencem ao comprador e serão recebidos. se assim o comprador o desejar. como garantia de sua obrigação. acrescido do montante que represente a diferença entre o preço a vista e o menor preço a vista possível no pregão seguinte. e livremente negociada entre o cliente e a sua Corretora. Liquidação do Contrato de termo A liquidação de uma operação a termo. há uma reavaliação dos indicadores da ação e da empresa. no vencimento do contrato ou antecipadamente. fiscalização e controle. decorrente de oscilação na cotação dos títulos depositados como margem e/ou dos títulos-objeto da negociação.Cobertura Um vendedor a termo que possua os títulos-objeto pode depositá-los na CBLC. Custos de Transação Ao realizar uma operação a termo. os papéis com maior liquidez e menor volatilidade enquadramse nos menores intervalos de margem. o aplicador incorre nos seguintes custos (devidos somente na abertura da operação): Taxa de Corretagem: Calculada sobre o valor dos negócios executados no pregão. na data de liquidação ou segundo normas específicas da CBLC. Margem Adicional Sempre que ocorrer redução no valor de garantia do contrato. o que pode significar sua realocação em um intervalo de margem mais adequado à sua nova situação de mercado. Como regra geral.

porém não quer concentrar todos os seus recursos em apenas um ou dois papéis. A alternativa de vender a vista para imediata compra a termo do mesmo papel permite ao aplicador fazer caixa e. para obter renda adicional. mas não querem se desfazer de nenhuma ação. Emolumentos: Percentual cobrado sobre o valor total do contrato a termo. fixando o preço e beneficiando-se da alta da ação. ou seja. Esse período – o prazo do contrato – será escolhido pelo vendedor a termo. Taxa de Liquidação: Calculada sobre o valor total do contrato a termo e cobrada de acordo com as tabelas estabelecidas pela BOVESPA e pela CBLC. no prazo em que deseja financiar. proporcionando-lhe uma taxa de retorno maior. Obter Recursos: Para detentores de carteiras de ações que precisam de recursos para uma aplicação rápida. de acordo com as tabelas estabelecidas pela BOVESPA e pela CBLC. desembolsando apenas a margem de garantia. com dinheiro suficiente para a compra do lote desejado. Por que comprar ações a termo? Proteger preço: Um aplicador que espera uma alta nos preços de uma ação ou de um conjunto delas pode comprar a termo. Alavancagem: A compra a termo confere ao investidor – que. Poderá fazer isso porque. Para financiar: Nesse tipo de operação – de financiamento – o aplicador compra ações no mercado a vista e as vende a termo. Adquire a termo quatro papéis mais atrativos. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 54 . Diversificar Risco: Um aplicador quer comprar algumas ações cujas cotações estima estarem deprimidas. possua um determinado volume de recursos – a possibilidade de adquirir uma quantidade de ações superior à que sua disponibilidade financeira permitiria comprar a vista naquele momento. no caso de elevação dos preços a vista. com o objetivo de ganhar a diferença existente entre os preços a vista e a termo. de acordo com sua programação de aplicações e seu conhecimento de alternativas futuras. pode-se optar por uma venda a termo. maximizando ganhos. no momento. num dado instante. para não assumir riscos muito elevados. ao mesmo tempo. embora não conte. os juros da operação. pois serão recebidos os juros de um período além do preço a vista da ação. Por que vender a termo? Principalmente. Essa diversificação envolve riscos menores do que uma aplicação em ações de uma única empresa.Taxa de Registro: Calculada sobre o valor total do contrato a termo e cobrada de acordo com as tabelas estabelecidas pela BOVESPA e pela CBLC. aguarda a entrada de novos recursos dentro do prazo para o qual realizou a operação. Aumentar receita: Tomada a decisão de vender uma ação – sem a necessidade de uso imediato dos recursos –. manter sua participação na empresa. já que a eventual perda com uma ação pode ser compensada por ganhos com as outras.

reduzir o custo de aquisição dos títulos.Estratégias adicionais: Vender a Termo e Comprar Opções de Compra A utilidade dessa estratégia é viabilizar proteção para o vendedor a termo que não possui as ações. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 55 . o aplicador pode explorar os diferentes níveis de taxas de juros existentes nos dois mercados e. Adquirindo opções de compra sobre as ações vendidas a termo. Comprar a Termo e Lançar Opções de Compra Com essa estratégia. o aplicador que espera por uma baixa de mercado protege-se contra uma inesperada alta no mercado a vista. Dessa forma. caso não seja exercido. é possível garantir o atendimento a eventual exercício da opção pela liquidação do contrato a termo.

Ao lançar uma opção de compra. No Brasil. o comprador da opção não realizará o exercício de seu direito de compra daquela ação. Dessa forma. é o preço da opção. a Bolsa poderá sofrer variações fortes nos preços de ações. Opção de venda (put): O direito de vender uma quantidade específica de um ativo objeto. ou seja. Próximo ao vencimento das opções. Mais uma vez fica reforçado que o investidor que aplica no mercado de ações deve estar disposto a lidar com oscilações em suas aplicações nesse mercado. as opções mais negociadas são as opções de compra. É formado pelos compradores e vendedores no pregão das bolsas e reflete as condições de oferta e procura prevalecentes. o que puxa o preço das ações. O lançador da opção de compra consegue embolsar o prêmio pago pelo comprador com o objetivo de obter a opção de compra. sendo possível exercer ou não o direito adquirido de compra ou de venda até a data de vencimento. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 56 . Há também a opção de revenda no mercado. ficando o preço à vista menor do que o estabelecido no contrato. Opções Americanas: O comprador da opção tem o direito de exercer sua posição a partir de D1 até a data do vencimento. Prêmio O prêmio é o preço que o titular paga ao lançador para adquirir uma opção.MERCADO DE OPÇÕES O que é o mercado de opções? Opções são contratos que concedem o direito de compra ou de venda de determinado ativo por determinado preço e sendo especificada determinada data. Ações-objeto: Ação a qual se refere a opção Opção de Compra (call): O direito de comprar uma quantidade específica de um ativo objeto. o investidor está apostando que o preço das ações cairá. visto que é possível comprá-la por preço inferior diretamente na bolsa. Estilo de Opções: Opções Européias: O comprador da opção tem o direito de exercício somente na data do vencimento. O titular de uma opção paga um prêmio. conseguindo realizar lucro mesmo se o mercado estiver em baixa. pelo fato de que os administradores de recursos que se encontram posicionados (tanto na compra como na venda) costumam entrar no mercado. Os fundos de investimento concentrados em ações poderão. a um determinado preço de exercício em um prazo determinado. a um determinado preço de exercício e um prazo determinado. portanto. em geral bastante complexas. Há vários tipos de operações no mercado de opções. devendo ser realizadas por profissionais especialistas em proteger o patrimônio (hedge). ser impactados ao longo desse período.

atendendo a instruções recebidas do titular.00 por ação. com vencimento em Abril e preço de exercício de R$ 22. a opção expira. O prêmio das opções é formado num mercado competitivo. Após a data de vencimento. Outro ponto importante a destacar é que na BOVESPA o exercício da opção não é automático. ele deve ser solicitado pelo titular da opção. com vencimento em Fevereiro e preço de exercício de R$ 26. Prazo de Expiração das Opções É importante que o investidor que adquiriu uma opção (o titular) esteja consciente de que seu direito de exercê-la é válido apenas durante seu período de vigência. perdendo totalmente sua validade. mesmo nos casos em que o exercício é claramente vantajoso para o titular. Isso significa que.00 por ação.Os vendedores (lançadores) de opções consideram o prêmio que recebem como parte adicional de renda ou como proteção (hedge) contra um possível declínio no preço do ativo que já possuem ou que pretendem adquirir. ele somente ocorrerá se for comandado pela Corretora. Vencimento das opções: Compra A B C D E F G I I J K L Venda M N O P Q R S T U V W X Mês Vencimento JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL MAIO JUNHO JULHO AGOSTO SETEMBRO OUTUBRO NOVEMBRO DEZEMBRO Código das Opções: VALED22 – Opção de compra sobre Vale do Rio Doce PN. de forma transparente. onde interagem forças de oferta e demanda. PETRN26 – Opção de venda sobre Petrobrás PM. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 57 .

isso significa que ele perdeu integralmente o investimento que fez para adquiri-las (o prêmio pago). não for favorável à sua posição (as opções são válidas apenas por determinado período. a opção terá "virado pó" e o investidor terá perdido integralmente a quantia que gastou para adquiri-la. Para o titular das opções de compra nessa condição. elas também não terão qualquer valor de negociação. No jargão de mercado. no caso opções de compra. além de não ter se aproveitado de uma situação vantajosa. ao final do qual expiram). nem tampouco conseguirá transferi-la para outro investidor. após a aquisição das opções e até o seu vencimento. a opção vai expirar e o investidor. No entanto. nessa data. é necessário que o investidor esteja consciente de que ele poderá perder até a totalidade de seu investimento. deixar de solicitar o exercício. terão "virado pó". não será vantajoso para o investidor que a possui (o titular) exercê-la. Explicando melhor. Opção de compra (comprador) MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 58 . ele não a exercerá (não seria vantajoso comprar as ações por um preço maior do que o do mercado). se o comportamento do preço a vista. se o titular permanecer de posse da opção até o vencimento e. O que significa uma opção "virar pó"? Se no vencimento das opções de compra o preço a vista do papel for inferior ao seu preço de exercício. Como as opções expiram (perdem sua validade) na data de vencimento. nessas condições.Na hipótese de um titular. pois não existirão investidores interessados em comprá-las. ainda perderá integralmente o prêmio pago quando da aquisição das opções. Risco do Titular (Comprador) da Opção de Compra O risco do titular de uma opção está limitado ao valor pago pelas opções (o prêmio). o preço a vista da ação estiver abaixo do preço de exercício. No jargão do mercado.

Explicando melhor. Devemos notar que caso uma opção esteja dentro do dinheiro e valha a pena ser exercida. Ou seja. o lançador estará incorrendo em prejuízo. se o preço à vista do papel for superior ao preço de exercício de opção. seria aberta nova posição no dia do vencimento. o cliente pode optar por simplesmente vendê-la no mercado que terá o mesmo resultado obtido caso exerça sua opção e venda imediatamente suas ações no mercado à vista. ou uma opção de venda cujo preço de exercício é maior do que o do mercado à vista. Outro aspecto a ser considerado nessa estratégia é que. o titular dessa opção (o investidor que pagou o prêmio para o lançador assumir o compromisso) somente vai exercê-la se isso for interessante para ele. que o investidor não possui. Opção out of the money (fora do dinheiro): é uma opção de compra cujo preço do exercício é maior do que o preço à vista. caso a corretora decida exercer a opção do cliente sem sua solicitação. ou seja. Opção in. o lançador descoberto estará obrigado a depositar garantias para cobrir os prejuízos potenciais da operação. o recebimento de uma quantia em dinheiro (o prêmio) para assumir o compromisso de vender ações.Posição Titular (compra) Caso o investidor esteja comprado em uma opção de compra e queira exercer seu direito. e haveria multa para o cliente. Isso se dá pelo fato de que. que aumentará de acordo com a valorização da cotação à vista. at e out of the money Opção in the money (dentro do dinheiro): é uma opção de compra cujo exercício é menor do que o preço à vista. é uma estratégia que envolve um elevado grau de risco. existe o risco de o cliente vender essas opções no mercado. cujo valor é calculado diariamente.Opção at the money (no dinheiro): é uma opção de compra ou de venda cujo preço de exercício seja igual ao preço à vista da ação. deve solicitar o exercício.Mesmo que o exercício seja claramente vantajoso ao cliente. Pelo fato de haver as 2 escolhas. ou uma opção de venda cujo o preço do exercício é menor que o preço à vista. a corretora não exerce esse direito em nome do cliente sem a solicitação direta do mesmo. ou seja. Risco na Venda a Descoberto (Lançamento de Opções de Compra) O lançamento de opções de compra a descoberto. Para o lançador. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 59 . a corretora não pode decidir pelo cliente o que ele irá fazer. durante toda a vigência de sua posição. isso significa que ele será obrigado a adquirir as ações no mercado à vista para entregá-las pelo preço de exercício. A partir do momento em que a diferença entre o preço à vista e o de exercício for maior que o prêmio recebido.

o comprador irá exercer a opção a um valor de 100 reais.Custos de transação 1. se a ação da Petrobrás estiver sendo negociada a 120 reais. podendo vendê-la no mercado por 120 reais (preço de mercado). o investidor automaticamente não exerce a opção. Caso contrário. Nesse caso houve a perda do prêmio. o lucro é de 10 reais (120-10010). podendo também optar por revender a opção no mercado. Exemplo de Mercado com Opções Se o investidor compra ações da Petrobrás. visto que é possível comprar a ação por um preço inferior no mercado à vista. por exemplo. enquanto outras trabalhavam com base na tabela BOVESPA. 4. Emolumentos: a tarifa de emolumentos é cobrada pela Bovespa e depende da classificação do investidor. Custódia: é um serviço de guarda das ações do cliente que a bolsa e corretoras prestam aos seus clientes. podendo ainda variar entre as corretoras. logo devemos abater este custo do lucro da operação.025% do volume operado. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 60 .035% e para as operações de day-trade é de 0. é cobrado 0. Para as operações normais esta taxa é dede 0. Se. um lançamento hoje no mercado à vista de opção de compra de Petrobrás para um prazo de 5 meses. Suponhamos também que o prêmio da opção em questão é de 10 reais. Pode ocorrer. Nesse dia. Descontando os custos de transação.035% do volume operado. pois foram gastos ainda 10 reais para comprar a opção. de 10 reais.02%. Taxa de registro de opções: Essa taxa é cobrada pela Bovespa e é incidente sobre o volume financeiro total de operações no dia. Vale mencionar que as opções vencem sempre na segundafeira mais perto do dia 19 dos meses pares do ano. concedendo o direito de compra do lote de opções da Petrobrás por 100 reais no dia 18 de junho de 2001. 2. Corretagem: Livre negociação entre o investidor e sua corretora. uma vez que existem àquelas que trabalham com taxas de corretagem fixa. a ação estiver sendo cotada a 60 reais naquela data. 3. a Bovespa cobra uma taxa de 0. Caso seja um day-trade. por outro lado. corretagem e emolumentos. por exemplo. ele poderá ou não exercer seu direito até a data de vencimento.

Pode ser calculado como sendo o quociente entre o resultado operacional e a receita líquida de vendas da empresa. Margens entre 10% e 12.FERRAMENTAS DE ACOMPANHAMENTO E ANÁLISE DE EMPRESAS. com margens operacionais acima deste patamar sendo classificadas como "Muito Bom". Liquidez seca: O indicador de liquidez seca reflete a capacidade de uma empresa em cumprir com suas obrigações de curto prazo. Caso seja inferior a 7.5%. aparecendo como "Fraco" caso fique entre 7.95% e 1. o indicador é agrupado em cinco grupos. é classificado como "Bom". mostra a percentagem de cada R$ 1 de receitas de intermediação financeira que restou após as despesas de intermediação financeira e pode ser calculada como sendo o quociente entre o resultado bruto e sua receita de intermediação financeira. Retorno entre 8% e 15% é classificado como "Neutro". com margens brutas acima deste patamar sendo classificadas como "Muito Bom". Para facilitar a visualização dos usuários. a margem bruta é classificada como "Muito Fraco". a margem operacional é classificada como "Muito Fraco". Caso seja inferior a 0.5%. é classificado como "Muito Fraco". Caso o indicador fique entre 3.5% e 0. com retornos sobre patrimônio acima deste patamar sendo classificados como "Muito Bom". Para facilitar a visualização dos usuários. Para facilitar a visualização dos usuários.5% são classificadas como "Neutro". Margens entre 2.5% e 10%. Caso o indicador fique entre 15% e 25%. portanto.5% e 17. o retorno é classificado como "Muito Fraco".5% e 3.5% e 4. e o passivo circulante da empresa. Retorno sobre patrimônio: O retorno sobre patrimônio mede o retorno do capital investido pelos acionistas (patrimônio líquido).5%.0% e 2. Caso o indicador fique entre 12. aparecendo como "Fraco" caso fique entre 2. menos o imposto de renda e as despesas não operacionais ou extraordinárias. Caso seja inferior a 2%. O indicador. Margem Operacional: A margem operacional determina a porcentagem de cada R$ 1 de venda que restou após a dedução de todas as despesas. excluindo estoques. Múltiplos entre 0. o indicador é agrupado em cinco grupos. aparecendo como "Fraco" caso fique entre 5% e 8%.15% são classificados como "Neutro". aparecendo como "Fraco" caso fique entre 0.95%. O indicador é calculado como sendo o quociente entre o lucro líquido da empresa e o seu patrimônio líquido.5% são classificadas como "Neutro".5%. Para facilitar a visualização dos usuários. Caso seja inferior a 5%. é classificado como "Bom".Caso o indicador fique MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 61 . o indicador foi agrupado em cinco grupos. Avaliação Financeira Margem Bruta: A margem bruta expressa a relação entre o resultado bruto da instituição e sua receita de intermediação financeira. é classificado como "Bom".5%. O indicador é calculado como sendo o quociente entre o ativo circulante. o indicador é agrupado em cinco grupos.

25x e 0. aparecendo como "Fraco" caso fique entre 15% e 25%.entre 1. com giro de ativo acima deste patamar sendo classificado como "Muito Bom". O indicador é calculado como sendo a divisão da receita líquida de vendas pelo ativo total da empresa. Caso seja inferior a 0.6x são classificados como "Neutro". Caso seja inferior a 15%. Múltiplos entre 0. Giro de ativos: indica a eficiência com que a empresa usa seus ativos para gerar vendas. aparecendo como "Fraco" caso fique entre 0. o indicador é agrupado em cinco grupos. Caso o indicador fique entre 0. Quanto maior o índice. Para facilitar a visualização dos usuários.25x.6 e 1x é classificado como "Bom". Caso o indicador fique entre 50% e 70% é classificado como "Bom". que tem prazo de vencimento superior a um ano. Múltiplos entre 25% e 50% são classificados como "Neutro". ou seja. O indicador é calculado como a relação entre a dívida de longo prazo e a dívida total. com números acima deste patamar sendo classificados como "Muito Bom".15% e 1. o giro é classificado como "Muito Fraco". maior é a eficiência da empresa no uso de seus ativos. o indicador é agrupado em cinco grupos. Endividamento de longo prazo: A porcentagem de dívida de longo prazo expressa a proporção da dívida total da empresa que é de longo prazo. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 62 .5%. a proporção é classificada como "Muito Fraco". é classificado como "Bom". Para facilitar a visualização dos usuários. com proporção acima deste patamar sendo classificada como "Muito Bom".4x.4x e 0. A soma desse índice com o índice de dívida de curto prazo deve ser sempre 100%.

MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 63 . medos e expectativas das pessoas. Contudo. Utiliza os gráficos na busca de padrões. de maneira resumida. Visualiza a ação dos componentes emocionais presentes no mercado. Análise Técnica x Análise Fundamentalista: São duas escolas diferentes de análise. gerando o que pode ser considerado o início da análise técnica: a teoria de Dow. ou seja determinar um valor adequado que reflita a situação da empresa no presente e as expectativas futuras. As características principais da análise fundamentalista são: • Tenta medir o valor intrínseco de um ativo. Dow apresentava suas observações sobre o comportamento do mercado. Características da análise técnica são: • • • • Analisa os dados gerados pelas transações como preço e volume. Um pouco de história: As origens da análise técnica moderna estão nos trabalhos de Charles Dow no início do século XX. Analisa as tendências e busca determinar alvos (até onde os preços irão se movimentar). Importância da Análise Técnica: A análise técnica funciona porque o mercado corresponde à soma dos desejos. O valor de um ativo reflete o encontro entre os que acreditam que o ativo irá se valorizar (compra) versus aqueles que pensam o contrário (venda). Dow junto com Edward D. O conjunto desses textos seria posteriormente reunido. utilizam abordagens claramente diferentes para atingir esse objetivo. • O valor intrínseco inclui fatores difíceis de quantificar como posicionamento da empresa no mercado. • Análise fundamentalista estuda as questões relativas à economia e perspectivas do segmento a que pertence a empresa. Essas manifestações aparecem nos gráficos. é uma abordagem que utiliza gráficos como ferramenta principal para determinar o melhor momento (e preço) para comprar e vender ativos. Através do jornal. Jones publicava um informativo financeiro que mais tarde seria o "The Wall Street Journal". a análise técnica inclui também uma série de teorias sobre como acontecem os movimentos do mercado. As duas escolas têm por objetivo determinar o que comprar/vender quando comprar/vender. Em complemento a utilização de gráficos.Análise Técnica: A análise técnica ou análise gráfica. • Avalia como ocorre o gerenciamento da empresa.

as tendências são formadas e a análise técnica oferece ferramentas que possibilitam medir a força da tendência e mesmo sua provável extensão. Dessa maneira. o que se faz é analisar o tamanho da barra em relação ao tamanho médio das outras barras do gráfico. O mesmo raciocínio é válido para identificar barras grandes. Não podemos esquecer ainda o dinamismo da análise técnica. com os preços variando fortemente durante o dia. Outro fator importante é a crescente popularidade da análise técnica. pois o mercado se repete e os mesmos padrões que uma pessoa observa em um gráfico de nível diário pode aparecer diversas vezes ao longo de um único pregão. são as chamadas regiões de suporte e resistência como veremos adiante. demonstra um mercado calmo. a interpretação. Mas. Durante o dia surgem diversas oportunidades de negócios. representando o preço do último negócio no pregão. é completamente oposta. ou seja. sem grandes conflitos. Existem diversos tipos de gráficos e consequentemente diversas maneiras de representar o que aconteceu no pregão. Uma barra pequena ou média. enquanto que a extremidade inferior corresponde ao preço mínimo. É importante que você entenda como são formados os símbolos que formam os gráficos. o que é uma barra pequena? Que tamanho é uma barra média? Isso depende do mercado/ativo. padrões de compra e venda. simultaneamente. A barra oferece uma série de informações sobre o que acontece no pregão. De modo semelhante. for metade do tamanho da maioria. pois esses símbolos são a própria linguagem do mercado. com certeza estamos falando de uma barra pequena. mostrando um pouco sobre como foi a batalha entre compradores e vendedores. surgem várias oportunidades de negócios (e algumas armadilhas também). o valor do primeiro negócio que ocorreu no dia. O segmento de reta para a esquerda é a abertura. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 64 . Em pregões desse tipo. se. Conforme ela ganha mais adeptos. mais pessoas passam a utilizar suas teorias e a perceber. O tamanho da barra (distância entre o máximo e o mínimo) nos oferece alguns dados. O ponto mais alto da barra coincide com o preço máximo praticado durante o pregão. por exemplo. Barras grandes normalmente são um sinal de mercado volátil. o que acaba por impulsionar o movimento de preço. mínimo e de fechamento. máximo. começa a formação de zonas de preços difíceis de ultrapassar. Conhecendo o Gráfico de Barras: O gráfico de barras é um dos tipos mais populares na análise técnica. normalmente. entretanto. Conforme pode ser visto na ilustração ele utiliza o valor de abertura. O segmento para a direita é o valor de fechamento.As pessoas lembram-se dos valores em que ganharam ou perderam dinheiro.

A análise técnica ou análise gráfica. preto por exemplo. Exemplo: As sombras. Assim. de maneira resumida. Conhecendo o Gráfico de Candles: O Gráfico de candles. Vale ressaltar que um candle pode não ter sobra inferior ou superior. em um dia de alta a abertura delimita a parte inferior do corpo candle e em um dia de queda o contrário. para isso basta que a abertura/fechamento seja no exato valor da mínima/máximo. a análise técnica inclui também uma série de teorias sobre como acontecem os movimentos do mercado. que não possuem corpo são os chamados doji. de maneira semelhante ao gráfico de barras. contudo. autor do famoso livro Japanese Candlestick Charting Techniques. O corpo é a parte entre a abertura e o fechamento (parte mais alargada da figura acima). Em complemento a utilização de gráficos. O gráfico de candles é composto por duas partes: corpo e sombras. a cor branca. Um doji é formado quando a abertura e fechamento coincidem. Existe uma classe de candles. por exemplo. também chamado gráfico de velas ou candelabro japonês popularizou-se na década de 90 com os trabalhos de Steven Nison. mínimo. abertura e fechamento para o desenho do símbolo. são traços que mostram os valores máximo e mínimo que os preços alcançaram. Se o fechamento foi menor que a abertura (um dia de queda) o corpo recebe outra cor. é uma abordagem que utiliza gráficos como ferramenta principal para determinar o melhor momento (e preço) para comprar e vender ativos. como pode ser visto na figura. caso a abertura tenha sido inferior ao fechamento (um dia de alta) o corpo recebe. Por exemplo: MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 65 . Também utiliza as informações de preço máximo.

O mesmo gráfico de barras do Bovespa está sendo representado com candles abaixo: Periodicidade dos Gráficos: Os gráficos podem ter diferentes periodicidades. nesse caso. 5. Os mais comuns: 1. representar 1 dia de pregão. Anual: Uma barra ou candle por ano. Mensal: Uma barra ou candle representando todos os pregões do mês. Em um gráfico de 15 minutos o primeiro e último minuto do intervalo (digamos entre 15:01 e 15:15) são a abertura e o fechamento. 15. A maneira como o símbolo é desenhado é exatamente a mesma que no caso de uma barra ou candle de 1 pregão. cada semana será representada por um único símbolo. Um ponto importante é que as técnicas de análises são válidas em qualquer tempo gráfico. a alguns minutos. necessariamente. Vamos pegar como exemplo um gráfico semanal. ou seja. o valor de mínimo será o menor entre todos os preços praticados na semana. O mesmo ocorre para os gráficos intraday. As teorias são sempre válidas quando a formação do preço é livre (oferta x demanda). enquanto que o máximo/mínimo entre os minutos desse intervalo será o máximo/mínimo do símbolo. A abertura. Uma outra classe. Em um gráfico intraday o intervalo utilizado corresponde. são os gráficos intraday (também chamados intradia). assim. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 66 . normalmente. enquanto que o valor máximo será o maior preço negociado no mesmo período. o que acontece algumas vezes é que certas técnicas se adaptam melhor a determinados períodos que outras. Os gráficos em nível de dias mais comuns são: Diário: Representando 1 pregão Semanal: Uma barra ou candle representando todos os pregões da semana. são os que mostram o que aconteceu durante a sessão. Além disso. os candles introduzem um novo conjunto de padrões. não precisam.Em gráficos de candles podem ser utilizados todos os preceitos da teoria de Dow e padrões clássicos que veremos a seguir. 30 e 60 minutos. será a abertura do primeiro dia de pregão da semana (segundafeira em nosso exemplo) e o fechamento o valor de encerramento da sexta-feira.

Definições: • Suporte: Região na qual o interesse de comprar é grande.Suportes e resistências. Os vendedores. o movimento altista tende a parar. O mercado reagiu. Está aberto o caminho para a valorização (alta). de maneira simples. os ativos vão ficando naturalmente mais caros e menos compradores vão estar disponíveis a pagar determinado preço. • Resistência: Região na qual o interesse de vender é grande. já não acham os preços tão atrativos. mas voltou a cair até a linha de suporte mais duas vezes até reverter para uma tendência de alta de maior intensidade. diminuindo a oferta.780 pontos. superando a pressão vendedora. vão querer vender como nunca nesses novos valores. a força compradora aumentou e a queda parou. Abaixo temos um exemplo de suporte no índice Bovespa. Podemos ver no gráfico abaixo do índice Bovespa que o mercado subia até atingir um nível de preços no qual ele parou (resistência). Não existe nada de mágico com suportes e resistências o que existe é oferta versus demanda e psicologia humana. o mercado corrigiu caindo um pouco. note que o mercado vinha em queda até chegar ao valor de 15. Os vendedores. mas voltou a subir a alcançou a resistência novamente. Em uma alta. o movimento de queda tende a parar. conforme os preços aumentam. os ativos tornam-se mais baratos e a demanda pelos papéis começa a aumentar. Depois de encontrar a resistência. A partir desse nível. são zonas de preços nas quais o movimento atual do mercado tem grandes chances de parar e reverter. pelo contrário. aumentando a oferta e contribuindo para o início da desvalorização (queda). ponto no qual reverteu para uma tendência de queda maior. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 67 . superando a pressão compradora. Em uma baixa o contrário acontece.

inicialmente. muitas vezes ocorre o rompimento dos níveis de suporte e resistência. resistências e linhas de tendência (tema do próximo capítulo). tendo funcionado diversas vezes como um local de reação do mercado. Nesse contexto um ponto relevante é a força do suporte e resistência. Essa regra sem sofisticação. ela tende a tornar-se uma zona de maior pressão compradora. uma resistência passa a funcionar como suporte e vice-versa. De maneira simples. ou seja. suponha que determinada região de preços é uma resistência.Negociando com a Ajuda de Suporte e Resistência A regra para negociar usando suportes e resistências parece simples: comprar no suporte e vender na resistência. Trata-se do princípio da inversão agindo. Analisemos o exemplo abaixo no índice Bovespa: A linha azul é. o princípio está relacionado com a inversão de papéis. o suporte acabou por ser rompido transformando-se em uma linha de resistência. ela poderá passar a ser uma resistência. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 68 . um suporte. mas objetiva pode tornar um investidor extremamente bem sucedido se ele conhecer o mercado e tiver uma boa metodologia de operação. se uma região de suporte for perdida. Entretanto. Se essa região for rompida. ou seja. O Princípio da Inversão (também chamado de Princípio da Mudança de Polaridade) pode ser aplicado em suportes. O raciocínio oposto também é válido. sendo importante contar com estratégias para proteção do capital e também para aproveitar esses acontecimentos. Como o nome sugere. mais forte é a confiabilidade da barreira de preços. Quanto mais vezes o mercado "bater e voltar" na linha. um suporte. Para isso o investidor deve saber que.

sejam elas de alta ou de baixa desenvolvem-se de acordo com esses formatos.LINHAS DE TENDÊNCIA: Conforme mostrado anteriormente. O interessante sobre tendências (mesmo as de curta duração) é que a análise técnica fornece ferramentas para identificação de pontos de compra e venda. mas com impulsos e correções com a aparência de um ziguezague. Traçando a Linha de Tendência de Alta Para traçar uma linha de tendência de alta ligamos os pontos inferiores da série de preços em elevação. As tendências. A linha formada pela união desses fundos tende a ser uma linha de suporte. o mercado não se movimenta em linha reta. A linha formada pela união desses topos tende a ser uma linha de resistência. Para isso traçamos as linhas de tendência. Traçando a Linha de Tendência de Baixa Para traçar a linha de tendência de baixa ligamos os pontos superiores do movimento de preços em queda. MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 69 .

mais forte ela é. As linhas de tendências de alta. De maneira semelhante. recebem a denominação abreviada de LTA. em uma tendência de baixa o volume aumenta à medida que os preços caem. Em uma tendência de alta o volume normalmente cresce à medida que os preços sobem. muitas vezes. afastando-se da linha de tendência e decresce quando retornam a ela. Outras características importantes são: • Assim como suportes e resistências. Em uma tendência de alta. afastando-se da linha de tendência e diminuem quando retornam a ela. Exemplo Linha de tendência de alta na Telemar: Observe como a linha foi uma região de reação por diversas vezes até seu rompimento definitivo. • O Princípio da Inversão também é válido para linhas de tendência Outro ponto que temos de abordar é a questão do volume. O gráfico abaixo. quanto mais a linha for testada e resistir dando início a novas reações do mercado na direção contrária.Negociando com Linhas de Tendência Como você pode perceber as linhas de tendência oferecem ótimos avisos. ao se aproximar da linha de resistência esteja preparado para sinais de venda. também da Telemar ilustra a utilização de uma linha de tendência de baixa (ou LTB): MATERIAL DE APOIO – MERCADO DE CAPITAIS 70 . a linha de suporte formada pode sugerir boas oportunidades de compra.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->