Auditoria contábil

O presente artigo desenvolve o tema auditoria contábil, realizando uma comparação da auditoria interna com a auditoria externa.
Tamanho do texto: Por Vitor Paulo Maesta

AUDITORIA CONTÁBIL

Segundo Willian Attie, o conceito de auditoria consiste em:

"A auditoria é uma especialização contábil voltada a testar a eficiência e eficácia do controle patrimonial implantado com o o bjetivo de expressar uma opinião sobre determina do dado."

EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA AUDITORIA.

Embora tenha indícios da profissão de auditor desde o século XIV, na verdade a auditoria é uma função vinda da contabilidade extremamente nova, que vem cada vez mais se desenvolvendo com maior grau de especializ ação.

A auditoria surgiu da necessidade de confirmação por parte dos investidores e proprietários dos valores descritos no patrimôn io das empresas que possuíam ou que queriam investir.

A contabilidade é a ciência que estuda, informa e auxilia o administr ador sobre a situação patrimonial da empresa, ciência esta formadora de uma especialização chamada auditoria, que tem como base ser uma ferramenta de controle da própria contabilidade.

Sendo assim, essa forma de controle pode ser vista como uma intervençã o, que pode ocorrer:

Interna = Auditoria Interna;Externa = Auditoria Externa.

A AUDITORIA INTERNA.

A auditoria interna é a função designada a avaliar de forma independente, os controles contábeis, financeiros e de outros tip os, no sentido de auxiliar a administração. É um controle administrativo, cuja função é medir e avaliar a competência de outros controles.

A importância da auditoria interna. A importância da auditoria interna está em auxiliar a alta administração a desenvolver adequadamente suas at ribuições, concedendolhes análises, recomendações e comentários objetivos, referentes às atividades que foram examinadas.

A aceitação da auditoria interna .

Para aceitação da auditoria interna, é preciso que a organização tenha criado uma política interna, que introduza a auditoria como fonte de informações que irão auxiliar os administradores nos setores aos quais são responsáveis.

para observar as normas de legislação. políticas e aos aspectos tra dicionais de controle e salvaguarda da empresa. >>>Examinar os controles e proteções dos ativos. Objetivos da auditoria interna. A auditoria externa cabe normalmente a r evisão global das atividades ou de aspectos dirigidos e. >>>Analisar a aplicação dos recursos. uma vez que só ela pode fornecer. íntegros e objetivos. Relacionamento da auditoria interna com a auditoria externa. A independência é condição essencial para se obterem resultados positivos no trabalho de audito ria interna. >>>Passar os dados de seu trabalho e certificar -se que as providências necessárias foram tomadas a respeito de suas descobertas. variam. A meta da auditoria é que a mais alta administração da empresa aceite o seu trabalho valioso e objetivo. e comprovar sua existência quando necessário. Aceitação da audito ria interna pela administração "Venda de auditoria". >>>Reporte oportuno. sempre em períodos regulares. para constatar se estão dentro do que fo i planejado. A auditoria interna trabalha com o máximo de detalhamento possível. >>>Exames regulares.Verificar os programas e operações da entidade. que devem ser impa rcial. >>>Correções apropriadas. examinando cada ramificação da entidade e seus segmentos. sendo na primeira checado todas as informações da empresa. eficiência. que possibilite a el a ser solicitada a fornecer informações sobre determinados eventos. Podemos dizer resumidamente que os objetivos da auditoria interna são: >>>Examinar a veracidade e integridade das informações. mas as formas que as abordam. principalmente na quantidade de te stes realizados. A independência em auditoria interna. .Sendo assim a organização tem que autorizar a auditoria interna a: >>>Acesso irrestrito. Assim tra duz-se em consultor e assessor devido à especificidade de seu produto. por isso. A auditoria interna é uma atividade profissional e tem em sua essência realizar julgamentos profissionais. de maneira intensa. >>>Verificar os sistemas de controle interno estabelecidos. A AUDITORIA EXTERNA. de maneira menos detalhada. mas que muitas vezes tropeçam na ausência de independência prática. enquanto na segunda normalmente se faz checagem por amostragem. Ambas as funções da auditoria tem atividades comuns.

* Evidenciação dos exames efetuados. Desta forma o objetivo principal da audit oria externa. civil e criminalmente. Etapa de desenvolvimento da auditoria ou segunda etapa: * Planejamento dos trabalhos a serem executados. é o processo pelo qual o auditor se certifica da exatidão das demonstrações financeiras preparadas pela entidade auditada. * Confecção dos relatórios de auditoria. Mas pode ser responsabilizado. * Estipular o tamanho dos trabalhos de auditoria. * Carta proposta dos serviços de auditoria para a entidade. Etapa de auditoria final ou terceira etapa: * Avaliação das evidências que foram obtidas. * Averiguação e estudos dos controles internos da entidade. sendo resumidas em: Etapa de auditoria inicial ou primeira etapa: * Solicitação dos serviços de auditoria por entidade interessada. O trabalho de auditoria externa atua no estabeleciment o de métodos e de critérios que lhe tragam razoável segurança sobre as demonstrações financeiras examinadas. * Testes de procedimentos dos controles internos. em virtude da não utilização das normas de auditoria ou de tê -Ias aplicado de forma incorreta. o resultado das operações. * Seleção e programa de trabalho de auditoria. por prej uízos que ocasionar a terceiros em virtude de culpa ou dolo no exercício de suas atividades. o auditor externo não tem a responsabilidade de descobrir fraudes ou irregularidades. pela não descoberta de fraudes ou irregularidades significativas. Responsabilidade legal em auditoria externa. com uma série de etapas as serem concretizadas. as mutações do patrimônio líquido e as demonstrações de fluxo de caixa da organização auditada. * Realização dos procedimentos de auditoria. pois isso ocasionaria uma grande extensão de seu trabalho. em um exame normal das demonstrações financeiras. tomando-se assim inviável para as entidades. de maneira geral. de acordo com as normas brasileiras de contabilidade.É formada pelo conjunto de procedimentos técnicos que tem por finalidade expressar uma opinião que represente de maneira corr eta a posição patrimonial e financeira. Roteiro sintético de realização de auditoria externa. . gerando um gran de custo. Não devendo o auditor se esquecer que poderá responder. Embora que. A seguir traçamos um roteiro sintético para realização de auditoria externa. * Emissão do parecer de auditoria.

mesmo que identificado o interesse comum no trabalho do auditor em ambas. conforme demonstrado: AUDITORIA INTERNA Auditor Funcionário da empresa Objetivos Exame dos controles operacionais e internos Finalidade Propiciar informações e gerar melhorias nos controles operacionais Relatório de Documento final recomendações e eficiência administrativa Independência no trabalho Menor Usuários do trabalho Empresa Responsabilidade Trabalhista Quantidade de seus trabalhos Determinado pela gerência da entidade Setores cobertos pelo exame durante um período Menor Veemência dos trabalhos em cada área . podemos expressar algumas das principais diferenças existentes entre as duas funções da auditoria. Diante da exposição dos trabalhos de auditoria interna e de auditoria externa.DIFERENÇAS ENTRE AUDITORIA INTERNA E EXTERNA.

Maior Duração do trabalho Contínuo AUDITORIA EXTERNA Auditor Profissional independente Objetivos Exame das demonstrações financeiras Finalidade Emitir uma opinião sobre as demonstrações financeiras Documento final Parecer Independência no trabalho Maior Usuários do trabalho Público em geral Responsabilidade Profissional. civil e criminal Quantidade de seus trabalhos Determinado pelas normas usuais de auditoria Setores cobertos pelo exame durante um período Maior Veemência dos trabalhos em cada área Menor Duração do trabalho .

5ª ed. Atlas. 3ª ed. ATTIE. Auditoria ± um curso moderno e completo. William. 6ª ed. São Paulo. 1ª ed.. 1986. 2003. Atlas. 2000 . São Paulo. Auditoria interna. Kurt F. Marcelo Cavalcanti. Auditoria ± conceitos e aplicações.Periódico Bibliografia: ALMEIDA. Iniciação em auditoria. 1982 . São Paulo. Atlas. SCHRADER. William. ATTIE.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful