GUILHERME STARLING CARDOSO RAFAELA SILVA VASCONCELOS THAÍLA ROBERTA BORGES VELASCO

Curso: Eletrônica Série: 3ª Turma: A

GEOMETRIA ANALÍTICA – PLANO, PONTO E RETA
Trabalho parcial do 2º bimestre/2009 Disciplina: Matemática Professor: Áureo Alencar

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLOGICA DE MINAS GERIAS CEFET – MG/ Campus IV - Araxá Araxá – MG

Maio/2009 GUILHERME STARLING CARDOSO RAFAELA SILVA VASCONCELOS THAÍLA ROBERTA BORGES VELASCO Curso: Eletrônica Série: 3ª Turma: A GEOMETRIA ANALÍTICA – PLANO. PONTO E RETA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLOGICA DE MINAS GERIAS CEFET – MG/ Campus IV .Araxá Araxá – MG .

................................ ............... 06 4............... ............................ 09 .................................................................................................................................................................................................................................................................................................. 07 5...........Ponto.......................Plano.............................................. 08 6.................................. 04 2...................................Fontes.............................................. .................. 05 3............................Maio/2009 SUMÁRIO 1.........................Conclusão........................Reta......Introdução..............................................................

Antigamente era conhecida como Geometria de Coordenadas.INTRODUÇÃO A Geometria Analítica é uma parte da matemática. equações e inequações. uma circunferência ou uma figura podem ter suas propriedades estudadas através de métodos algéricos. estes que são estabelecidos por meio de definições. Plano e Reta são noções primitivas dentre os conceitos geométricos. que através de processos particulares. na reta e na formação de equação da reta. Sendo assim. Ponto. Esses elementos são os objetivos principais do nosso trabalho e por isso iremos focar nossa pesquisa nesses elementos primitivos a fim de introduzir com mais facilidade o estudo da Geometria Analítica. . uma reta. estabelece as relações existentes entre a Álgebra e a Geometria. Neste trabalho iremos apresentar as aplicações dos elementos necessários para as representações algébricas da geometria no ponto. pois com a aplicação da álgebra na geometria é possível fazer qualquer representação geométrica por meio de pares ordenados.

yB) e C(xC. dAB = e o ponto médio de um segmento AB é dado por M(xM.yC). dizemos então que os três pontos estão alinhados ou que são colineares.yM). O estudo do ponto na geometria analítica refere-se aos extremos de segmentos. onde a abscissa do ponto M é dada por: xM = (xA + xB) / 2 e a ordenada por: yM = (yA + yB) / 2. podemos representar dois pontos A(xA.yA) e B(xB.yA). logo o ponto médio nada mais é do que a média aritmética dos extremos. Se o determinante formado pelas coordenadas de três pontos for nulo. se: =0 Os pontos são representados por letras maiúsculas latinas. B(xB. isto é. Euclides o definiu como “aquilo que não tem parte”.PONTO Ponto é o conceito geométrico primitivo fundamental.yB) com mostra a figura: Considerando os extremos estuda-se a distância e o ponto médio entre eles. A distância entre dois pontos é dada pela raiz quadrada da soma do quadrado da diferença entre as abscissas e entre as ordenadas. . No plano cartesiano. vértices de polígonos ou condição de alinhamento. sendo A(xA.

há infinitos pontos. Dando três pontos não colineares. Numa reta. na matemática é um objeto geométrico infinito a duas dimenões. Pode ser definido de várias formas equivalentes. Dando uma reta do plano e um ponto do plano exterior a esta reta. De um ponto de vista prático. Planos concorrentes podem ser perpendiculares. Diferentemente das linhas. ou podem formar outros ângulos. Geralmente são representados pelas letras gregas minúsculas alfa. os planos não podem ser deformes. os planos podem ser paralelos ou concorrentes. Pontos colineares são pontos que pertencem a uma mesma a uma mesma reta. . imagine o Pólo Norte e todas as linhas meridianas da Terra passando por este ponto. Linhas traçadas em dois planos paralelos podem ser paralelas ou deformes. Em um plano e também fora dele. há infinitos pontos. Dando um ponto do plano e dois vetores do plano. Como as linhas. bem como fora dela. beta e gama. Dando duas retas do plano. PLANO Um plano. mas nunca concorrentes.Por um único ponto passam infinitas retas. mas dois pontos distintos determinam uma única reta. Podemos definir um plano através das seguintes maneiras:      Dando um ponto do plano e um vetor normal a esse plano.

Com a equação fundamental representamos apenas as retas não verticais. sendo que com a equação geral é possível representar qualquer tipo de reta. Às vezes. recebe o nome de segmento de reta. inclusive os próprios A e B. congruentes e adjacentes. denotado por AB. A equação fundamental da terá é fornecida através de um ponto pertencente à reta mais seu coeficiente angular. . o conjunto de todos os pontos localizados entre A e B. b e c números reais.RETA Reta pode ser definido na matemática como um objeto geométrico infinito a uma dimensão e pode ser definida de várias formas equivalentes. é interessante trabalhar com segmentos que tem início em um ponto chamado origem e terminam em outro ponto chamado extremidade. A equação geral é representada assim: ax + by + c = 0. colineares. Os segmentos de reta são classificados como: consecutivos. neste caso. sendo x e y variáveis e a. Dada uma reta s e dois pontos distintos A e B sobre a reta.

Tanto definição do que é um plano. uma reta e um ponto. Se dois pontos distintos de uma reta pertencem a um plano. Dois pontos distintos determinam uma única reta. Por um ponto passam infinitas retas. . Três pontos não colineares determinam um único plano.     plano. Num plano existem infinitos pontos e fora dele também. como a equação de definição.CONCLUSÃO Através da realização deste trabalho aprendemos os conceitos sobre os elementos primitivos da Geometria Analítica. então a reta está contida no Uma reta qualquer de um plano divide-o em dois semiplanos opostos. das quais ele é a Para um ponto fora de uma reta passa uma única reta paralela à reta dada. Numa reta existem infinitos pontos e fora dela também. Um ponto qualquer de uma reta divide-a em duas semi-retas opostas. E com tudo isso tiramos algumas conclusões como:      Existem infinitos pontos.  origem. infinitas retas e infinitos planos. dos quais ela é a origem. como se relacionam e também a importância desses nos próximos estudos.

htm. 2 . Consulta em: 27/05/2009 Disponível em: http://www. In: Matemática. In: Mundo da Educação.sercomtel.com.br/analitica. .FONTES 1 – Geometria Analítica.com/matematica/geometria-analitica. In: Inter Aula.br/matematica/geometria-analitica. Consulta em: 27/05/2009 Disponível em: http://hpdemat.Geometria Analítica.brasilescola.html 6 – Geometria Analítica. In: Brasil Escola. Consulta em: 27/05/2009 Disponível em: http://www.algosobre.com.br/matematica/fundam/geometria/geo-basico.mundoeducacao.com.com.br/matematica/geometria-analitica.interaula.com/matweb/gplana/214/ganalit.vilabol.htm 3 – Geometria Analítica. In: Algo sobre.htm.htm. Consulta em: 27/05/2009 Disponível em: http://pessoal. 4 – Geometria Analítica.uol. Consulta em: 27/05/2009 Disponível em: http://www.htm 5 – Geometria Analítica. Consulta em: 27/05/2009 Disponível em: http://www. In: UOL.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful