P. 1
Sistema Sensorial Nos Animais

Sistema Sensorial Nos Animais

|Views: 2.475|Likes:
Publicado porNhofa Delgado

More info:

Published by: Nhofa Delgado on Aug 21, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/12/2012

pdf

text

original

Autores

:
Fredson Delgado (ensino ) Laodice Pinto (ambiente ) Lóide Conceição (ensino ) Renato Moreira (ambiente )

Anatomia e fisiologia animal

Os animais apresentam um diversificado conjunto de sistemas sensoriais que são utilizados para monitorar seus ambientes interno e externo, desde orelhas complexas dos vertebrados passando pelos olhos compostos dos insectos até sensores da temperatura e corrente eléctrica das paramécias. 

`

`

Para os animais terrestres: Olfacção ± sentido do olfacto; Detecção de químicos presentes no ar; Sentir químicos cuja fonte está localizada a certa distancia do corpo. Gustação ± sentido do paladar; permite detectar químicos dissolvidos presentes no alimento Nos animais aquáticos: Gustação ± sempre está envolvida com a detecção de alimento. Olfacto ± permite detectar uma grande variedade de químicos ambientais. 

`

`

Em artrópodes (como insectos e crustáceos), o órgão olfactório primário geralmente se localiza nas antenas ou antênulas. As antenas estão cobertas com centenas de projecções da cutícula semelhantes a pêlos chamadas de sensilas, que apresentam um pequeno poro em sua extremidade, o qual permite ao odorante cruzar o exoesqueleto.

`

As narinas estão localizadas na parte dorsal do focinho.

`

Comunicam-se com uma cavidade coberta de células sensíveis a moléculas dissolvidas na água;

Em r

t i , r J i ma l ali ação análoga no palato. Um t o estreito direcciona-se do órgão de jacobson para a cavidade oral ou nasal dependendo da espécie.

or exemplo, em serpentes, este tubo está locali ado na cavidade oral, e assim o animal pode usar a língua para levar feromônios até o órgão quando coloca a língua na boca.

`

Nas aves o sentido do olfacto é muito desenvolvido em algumas e pouco em outras.

`

Bulbos olfactórios relativamente grandes são encontrados em espécies que: Nidificam no chão e em colónias; Estão associadas com a água; São carnívoras ou piscívoras. 

 

` `

Algumas aves usam o olfacto para localizar a presa. Ex: rubus-de-cabeça-vermelha.

Em mamíferos, os órgãos vomeronasais pareados estão locali ados lateralmente na base da cavidade nasal, próximo ao septo nasal (tecido que separa as duas narinas).

O sistema gustatório (sentido do paladar), os sabores podem diferenciar-se em cinco modalidades:

`

salgado, doce, umami (sensação agradável ou de carne), indicam carboidratos, proteínas e íons com importância nutricional,

`

amargo e ácido denotam substâncias potencialmente tóxicas.

Tem forma de cebola contendo muitas células receptoras, com um poro que se abre para a superfície do corpo. Químicos liberados do alimento, chamados de gustantes, penetram através do poro e fazem contacto com a célula receptora gustatória. A superfície apical desta célula apresenta numerosas microvilosidades que contêm os receptores e os canais iónicos que medeiam a transdução do sinal gustatório

`

Os receptores gustatórios dos artrópodes estão localizados em sensilas gustatórias, que são encontradas em muitas partes do corpo do insecto, inclusive na boca, faringe, ao longo da borda da asa, nas extremidades dos membros e nas placas vaginais das fêmeas. Cada neurónio gustatório de Drosophila parece expressar somente uma proteína receptora, o que é muito diferente da situação dos mamíferos, onde cada célula receptora gustatória expressa diferentes proteínas receptoras. Os mecanismos de gustação são diferentes entre os vertebrados e invertebrados. Por exemplo: nos nematóides, várias proteínas receptoras estão expressas em cada neurónio, o que é similar aos mamíferos e difere dos insectos.

`

`

`

Nos vertebrados terrestres, células receptoras gustatórias estão localizadas na língua, no palato mole, na laringe e no esófago, estando agrupados nos botões gustativos.

`

Nos vertebrados aquáticos, também são encontrados na porção externa do corpo: 

Em muitos peixes estão presentes nos barbilhões (projecções presentes na mandíbula). 

Nos escorpenídeos (peixe-escorpião) estão presentes nas extremidades de suas barbatanas, os quais são úteis quando este peixe usa suas barbatanas para experimentar o lodo para sua alimentação. 

Botões gustativos são raros na língua dos repteis e aves 

Nos mamíferos, na língua localizam-se receptores do gosto em papilas especializadas;

Sabor doce/umani

Sabor amargo

‡

Células ou órgãos especializados que transformam estímulos mecânicos, como alterações de pressão, em sinais eléctricos que podem ser interpretados pelo sistema nervoso. Importância: controle volume celular, os sentidos do tacto, audição e o equilíbrio, regulação da pressão arterial nos vertebrados. Proteínas mecanorreceptoras ligadas ao citoesqueleto e as proteínas da matriz extracelular nos animais: ENaC (canais epiteliais de sódio, de ephitelial sodium channels) TRP (receptor de potencial transitário, de transient receptor potentia)

` 1. 2. 3. 4. ` ‡ ‡

`

Os barorreceptores detectam alterações de pressão nas paredes dos vasos sanguíneos, em partes do coração e nos tratos digestório, reprodutivo e urinário de vertebrados. Os receptores tácteis detectam tacto, pressão e vibração na superfície do corpo. Tanto vertebrados como invertebrados apresentam estes receptores, porem sua estrutura e função são variadas nestes grupos. Proprioceptores monitoram a posição do corpo e são encontrados em vertebrados e invertebrados e, similar aos receptores tácteis, variam muito suas estruturas e funções nestes grupos.

`

`

`

Os insectos por terem um exoesqueleto duro, não é possível opterem terminações nervosas no corpo que os ajuda na percepção do tacto a superfície do corpo, ao em vez disso tem um grupo órgãos complexos chamados de sensilas tricoides (projecções da cutícula) e campaniformes. Através destas sensilas elas monitoram os movimentos do ar desencadeados pela movimentação de um predador, podendo ainda utilizar esta informação na execução de acções evasivas (assim explica por que e tão difícil matar uma mosca com um golpe), alem disse eles auxiliam na audição.

Os receptores tácteis estão muito dispersos e isoladas na pele e outros estão associados com estruturas acessórias. Podemos mencionar:
`

Discos de Merkel - utilizados na discriminação táctil fina e leve (leitura em Braille). Complexo do folículos piloso - detectam movimentos na superfície do corpo Corpúsculos de Pacini - são receptores sensoriais de adaptação rápida que respondem ao início e ao término de um estímulo. Corpúsculos (terminações) de Ruffini - trabalham junto com outros proprioceptores para auxiliar um animal na determinação da localização de seu corpo no espaço.

`

`

`

`

`

Os peixes, larvas de anfíbios e anfíbios adultos possuem estruturas chamadas de neuromastos que detectam os movimentos da água. Quando a água se move dentro desses canais, os cílios sensoriais se dobram gerando impulsos que são transmitidos ao sistema nervoso central.

Proprioceptores - existem 3 grupos principais:
`

Fusos musculares dos músculos esqueléticos - monitoram o comprimento do musculo. Órgãos tendinosos de Golgi - localizam na junção entre um músculo esquelético e um tendão, e eles são estimulados por alterações na tensão do tendão. Receptores das cápsulas articulares - encontrados nas cápsulas que envolvem as articulações. Incluindo os receptores similares as terminações nervosas livres, os corpúsculos de Pacini e os órgãos tendinosos de Golgi. Estes receptores detectam pressão, tensão e movimento das articulações.

`

`

`

Para a orientação do corpo os invertebrados utilizam os estatocistos (são cavidades ocas preenchidas com liquido e forradas com neurónios mecanossensoriais, apresentando densas partículas de carbonato de cálcio), podendo ser estatólitos simples (como a lagosta) ou estatólitos complexos (como o polvo).

`

As baratas e os girinos utilizam um órgão cordonal localizadas dentro das patas denominados órgãos subjenuais para detectar vibrações na água e no solo, e em algumas espécies elas são capazes de responder a ondas sonoras a partir de vibrações movimentações dos membros fazem este órgão vibrar há também órgão de johnston localizados nas bases das antenas de alguns insectos. m órgão timpanal compreende uma região muito delicada da cutícula, denominada timpano, onde ondas sonoras fazem vibrar o timpano e movimentam o ar dentro do espaço aéreo detectado órgão cordotonal envia sinais na forma de potenciais de acção para o sistema nervoso.

`

`

`

A orelha é o melhor órgão de audição.

Orelha de um animal

Orelha de um humano

`

`

Nos vertebrados, os mecanorreceptores são diferentes, visto que estas não são neurónios sensoriais, mas sim células epiteliais modificadas que fazem sinapses com neurónios sensoriais isto implica muitas vezes a inexistência de cinocilios. Os estereocílios e o cinocilio (quando presentes) estão dispostos em um feixe rígido, com o menor estereocílios no feixe situado distante do cinocilio, e com os estereocílios gradualmente aumentando seus tamanhos ao se aproximarem do cinocilio. Os estereocílios estão conectados uns aos outros e ao cinocilio por pequenos filamentos, os quais fazem as células ciliadas funcionarem como uma unidade.

`

Alguns peixes usam suas bexigas natatórias para amplificar os sons que incidem na orel a interna.

`

Os fotorreceptores ciliados t m um único cílio emergindo da célula e apresenta membrana ciliar altamente dobrada formando lamelas ou discos que contém os fotopigmentos. Nos fotorreceptores rabdoméricos (ou com microvilosidades), a superfície apical contendo os fotopigmentos é elaborada, apresentando muitas expansões chamadas de microvilosidades.

`

`

As células fotorreceptoras ciliar e rabdoméricas diferenciam por utilizarem mecanismos distintos de transdução do sinal para converter a energia do fóton incidente em alterações no potencial de membrana da célula receptora. Os fotorreceptores rabdoméricos, assim como os ciliares, são encontrados na maioria dos grupos de animais. O padrão de distribuição destes tipos de fotorreceptores nos organismos é confuso.

`

`

`

Estes, possuem características similares: Ambos apresentam um segmento externo composto por uma serie de discos membranosos onde se localizam os fotopigmentos. m cílio conector une o segmento externo ao segmento interno que possui o núcleo. A outra extremidade desta célula faz conexão sináptica com outras células do olho de vertebrados.

1.

2.

3.

Os cones são usados para a visão colorida na luz brilhante e bastonetes para a visão em tons de cinza quando há pouca luz.

`

Nos animais multicelulares são encontrados quatro tipos principais de olhos

A lente focaliza a luz na retina
`

A córnea e a lente exibem um formato convexo e actuam como lentes convergentes que focalizam os raios luminosos na retina.

`

A córnea de vertebrados terrestres possui um papel importante na focalização de imagens, enquanto a lente somente refina o foco. Alguns vermes poliquetas modificam a distância focal alterando o volume de líquido ocular, o que muda o tamanho do olho e consequentemente, a distância focal principal entre a lente e a retina. Vários invertebrados e vertebrados alteram a distância focal principal movendo a lente para a frente ou para trás. Lagartos, aves e mamíferos mudam esta distância modificando o formato da lente.

`

`

`

Para focalizar objectos próximos, os músculos ciliares se contraem, o que traciona os ligamentos suspensos, reduzindo sua tensão e tornando a lente mais curva. Ao focalizar objectos distantes, os músculos ciliares ficam relaxados. Isto reduz a largura dos músculos ciliares, aumentando a tensão dos ligamentos suspensos, que puxam as lentes e achatando-as. ma lente mais esférica auxilia na focalização de objectos situados próximos, ao passo que uma lente mais aplanada permite focalização de objectos distantes na retina.

`

`

`

As retinas de vertebrados possuem, além das células fotorreceptoras, envolvidas na transdução da energia luminosa em sinais eléctricos, muitos interneurónios que desempenham um importante papel no processamento dos sinais visuais.

Os animais possuem:
`

termorreceptores centrais -localizados no hipotálamo e monitoram a temperatura interna; termorreceptores periféricos - detectam a temperatura do ambiente.

`

`

Sensíveis ao calor - quando a temperatura da pele passa dos 30ºC, e os neurónios sensíveis ao calor aumentam sua frequência até um valor de saturação. Sensíveis ao frio ± sensíveis a pequenas diminuições na temperatura, respondendo às alterações da temperatura e não ao seu valor absoluto. Calor excessivo - aqueles especializados na detecção de estímulos de alta temperatura. Os neurónios detectam calor nocivo e queimadura e disparam somente em temperaturas altas nocivas.

`

`

`

A termorrecepção inicia quando ocorre a activação de uma proteína termorreceptora específica da terminação nervosa livre do neurónio termorreceptor.

`

Alguns animais possuem órgãos sensoriais altamente especializados na detecção de calor que vem de objectos à distância.

Orgão em forma de fossa

`

é a capacidade de detectar um campo magnético para perceber direcção, altitude ou localização. Desempenha um papel na capacidade e orientação de várias espécies de animais, como as aves migratórias, o salmão - rei e muitos outros organismos. é mais observado em aves, onde sensores de campo magnético da Terra são importantes para a capacidade de navegação durante a migração. Também tem sido observado em muitos outros animais incluindo moscas, abelhas, bactérias magnetotáticas, fungos, lagostas tubarões raias e tartarugas

`

`

`

`

Acredita-se que todas as células são capazes de reagir a estímulos que medem, por assim dizer algumas condições do ambiente com variações da mesma. Como vimos o estudo dos órgãos dos sentidos está estreitamente relacionado com o do sistema nervoso; Os animais estão adaptados em solucionar problemas essenciais de sobrevivência como encontrar alimento, reproduzir-se, defender-se de predadores, ajustar continuamente a sua postura estática e dinâmica e garantir as condições de operacionalidade do meio interno. No ambiente externo, um organismo vivo tem, potencialmente, à sua disposição muitas informações de natureza físicoquímicas, sejam originadas de dentro do seu próprio corpo ou fora dele.

`

`

`

` ` ` `

`

` ` `

www.brasilescola.com/fisica/defeitos-na-visão-humana.htm http://accbarroso60.wordpress.com/2011/03/03/ http://www.simbiotica.org/sentidos.htm http://pt.shvoong.com/books/479690-temos-onzeorg%C3%A3os-dos-sentidos/ http://www.estsp.pt/~ac10040538/receptores/receptores_se nsoriais_ficheiros/page0001.htm Christopher D. Moyes & Patricia M. Schulte, 2010 Stuart Ira Fox, fisiologia humana, 7ª edição http://laboratoriodeanatomia.blogspot.com

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->