P. 1
A Escola Cognitiva

A Escola Cognitiva

|Views: 856|Likes:
Publicado portatianakn

More info:

Published by: tatianakn on Aug 22, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/08/2012

pdf

text

original

A ESCOLA COGNITIVA: A FORMULAÇÃO DE ESTRATÉGIA COMO PROCESSO MENTAL

Bráulio Fabiana Joyce Tatiana

. ‡ Viés = inclinação para.COGNIÇÃO COMO CONFUSÃO ‡ Estudiosos focando o m odo com o os indivíduos processam informações para tom ar decisões. Exem plo 02 a) Tipo de viés: percepção seletiva b) Descrição do viés: as pessoas tendem a ver problemas em termos de sua experiência anterior. b) Descrição do viés: Otimismo em excesso. Há vários tipos de viés segundo Mak ridak is. .. correlação ilusória e necessidade de reduzir a ansiedade resultam em subestimar a incerteza futura. tendendo à. Exem plo 01 a) Tipo de viés: subestimar a incerteza. em especial.. os vieses e distorções que eles apresentam .

‡ A s c o m b i n açõ es d e ss e s g ru p o s l e v a m a 1 6 ti p o s o u e s ti l o s p o s s ív e i s . . A l a S u b je ti vista: a e stra té g i a é u m a e sp é c i e d e i n te rp re ta ç ã o d o m u n d o . controlada) INTROVERSÃO (energizada pelo mundo que há na mente de cada pessoa). ordenada. O i n s tru m e n to Mye rs -B ri g g s (Mye rs . INTUIÇÃO (a informação vem da tentativa de compreender os padrões essenciais). o u s e ja . PERCEPÇÃO (viver de maneira flexível e espontânea). p o ss u e m c o m p o rta m ento s h u m a n o s d ife rente s. Os e s tra te g i s ta s s e d i f e re m e m se u s e s ti l o s c o g n i tiv os .‡ ‡ ‡ ‡ A l a P o s i ti vis ta: o p ro c e s s a m en to e e s tru tu ra ç ã o d o c o n h e ci me nto p ro d u z u m a v i s ã o o b je ti va d o m u n d o . q u e i rã o c a ra c te ri z a r u m i n d i v íd u o . SENTIMENTO (confiar nos sentimentos para a decisão). 1 9 6 2 ) p ro p õ e q u a tro co n ju n to s d e d i m e ns ões o p o s ta s : Dimensões EXTROVERSÃO (energizada pelo mundo exterior SENSAÇÃO (a informação vem da confiança do sentidos PENSAMENTO (confiar na análise para a decisão) JULGAMENTO (viver de maneira planejada.

. ou seja. crítico e difícil de ser convencido por qualquer coisa que fuja do seu raciocínio.EXEMPLO Um indivíduo que possuir seu estilo classificado pela extroversão. sensação. pensamento e julgamento. analítico. possivelmente age segundo uma lógica estabelecida. é objetivo.

bem como se processam as informações dentro da mesma. (1994). podendo acumular distorções sobre distorções. . ‡ Segundo Corner et al. no modelo de processo paralelo de tomada de decisões estratégicas os indivíduos e organizações operam essencialmente segundo os mesmos princípios.COGNIÇÃO COMO PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÕES ‡ Os vieses tendem a se intensificar quando consideramos todas as peças que formam uma organização.

1.Armazenagem/Recuperação ± significando o processo de registrar as informações. 4. combinando-as e tratando-as de forma a permitirem uma análise e uma decisão. . propriamente dito.Resultados ± funciona como o fim de um ciclo e o início de um novo processo. quando necessário.ATENÇÃO: ± determina quais informações devem ser processadas e quais devem ser ignoradas = SENSOR. É o subsistema de controle. retroalimentado.Escolha ± é o processo de decisão. 5. 2. categorizando-as. de forma organizada. à vista das informações disponíveis.Codificação ± essa fase dá significação às informações. para permitir seu resgate. 3.

COGNIÇÃO COMO MAPEAMENTO ‡ Uma representação mental errada é melhor que nenhuma representação. refletindo o pensamento mais racional dos atores envolvidos . pois ela ao menos encoraja e. ‡ Anna Hulf (1990). assim. distinguiu mapas cognitivos em dois tipos: ƒ Mapas esquemáticos: os responsáveis pelas decisões têm certas expectativas associadas a um determinado esquema. Aquilo que eles veem acrescenta detalhes a essas expectativas e produz novas perguntas. ƒ Mapas que descrevem relações causais: esse tipo de mapa cognitivo está interessado em traçar as ligações causais (ou de influência) entre meios e fins. pode estimular a ação.

Relacionadas ao processo de rápido reconhecimento. ƒ Processos mentais de desenvolvimento de estratégia estão em nosso subconsciente. intuição e criatividade são processos simples: ‡ Intuição e julgamento: Organização do conhecimento. ƒ Hebert Simon afirma que o julgamento. .COGNIÇÃO COMO REALIZAÇÃO DE CONCEITO ƒ Estratégia como conceito ƒ A formulação da estratégia pode ser entendida como ³realização de conceito´. ‡ Inspiração: sua fonte pode ser misteriosa mas sua presença não.

COGNIÇÃO COMO REALIZAÇÃO DE CONCEITO ƒ A inspiração provém para o tomador de decisões. ƒ Psicologia cognitiva x fisiologia => o cérebro é dividido em dois hemisférios. sendo o esquerdo acessível a verbalização e o direito mais espacial. . ƒ É preciso compreender a capacidade de sintetizar várias informações intangíveis em novas perspectivas. quando este pode ver além de fatos e dados para entender o significado mais profundo de uma questão.

COGNIÇÃO COMO CONSTRUÇÃO ƒ Estratégia como interpretação. ƒ A mente interpreta o ambiente Informaçã o e possui sua própria dinâmica cognitiva. ƒ O ambiente externo não motiva o comportamento interno. ƒ A mente humana não reproduz o mundo externo. As informações interagem com a cognição e são por ela moldadas. Cognição Interpretação da informação .

A realidade externa existe em nossa cabeça ƒ Gregory Bateson com a obra ³Um a teoria de Brincadeira e fantasia´.  Esquema X Estrutura : Enquanto os esquemas pertencem ao indivíduo e as estruturas dependem das dinâmicas grupais (das relações dos indivíduos entre si e o grupo). . Os indivíduos vêem o mercado ou percebem a competição porque compartilham informações com outros que tem o mesmo esquema.  Esquema depende do que é visto pelo indivíduo e em que acredita.COGNIÇÃO COMO CONSTRUÇÃO ƒ As pessoas interagem para criar seus m undos m entais ƒ ³Construcionistas sociais´: rom pem com a idéia do status quo.  A estrutura psicológica resolve ambigüidade entre o que é real e o que é fantasia.

Ambiente Representado: ‡ O que as pessoas chamam de ambiente é gerado por ações humanas e esforços intelectuais para dar sentido às ações . Ambiente Objetivo: ‡ A organização está embutida em uma ambiente que possui existência externa e independente.COGNIÇÃO COMO CONSTRUÇÃO ƒ Os gerentes precisam de visões alternativas do mundo (estruturas) para não se prender a nenhuma delas. ƒ Como o ambiente é construído dentro da organização acaba por ser o produto das crenças gerenciais. Ambiente percebido: ‡ Estrategistas são apanhados pela racionalidade limitada e pelas percepções incompletas e imperfeitas do ambiente.

sendo necessário alinhar no momento presente a imaginação e evidências.COGNIÇÃO COMO CONSTRUÇÃO ƒ Competição e cognição: A interpretação do que os rivais estão fazendo só só é objetiva em retrospecto. ƒ As pressões da hipercompetição: Os administradores ficam mais preocupados com os ³comos´ da estratégia do que com os ³o quês´ .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->