P. 1
o suicidio anomico

o suicidio anomico

|Views: 3.656|Likes:
Publicado porjuliobernardi

More info:

Published by: juliobernardi on Aug 26, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/04/2014

pdf

text

original

O Suicídio anômico

Anomia segundo Durkheim é o estado de ausência de regras que regulem o comportamento dos indivíduos em sociedade. Acontece quando as pessoas carecem de um conceito claro sobre o que é uma conduta apropr iada, aceitável. Esse estado anômico ocorre geralmente quando a sociedade passa por uma mudança brusca, como uma crise econômica. Durkheim diz que tanto as crises industriais ou financeiras, como as de prosperidade, têm o mesmo resultado: aumentam os suicídios, e explica dizendo que esta relação se dá porque são crises, isto é, "perturbações da ordem coletiva" (Durkheim, 1982:193). No caso das crises econômicas, faz-se necessário que se diminua o padrão de vida. Os indivíduos atingidos passam para uma situação inferior à até então ocupada, impondo-lhes uma série de restrições. No caso dos ricos isso se torna muito difícil, pois acostumados ao ímpeto de querer sempre mais, seguindo às suas paixões e desejos, é difícil frear esse movimento. Já nos países pobres, a pobreza protege contra o suicídio, porque é ela mesma um freio. Há maior conformação com o que se pode ter, agindo com moderação e tendo maior consciência dos seus limites, nada lhes excitando a inveja. É essa incessante busca por mais e mais, que já se tornou marca de distinção moral baseada na doutrina do progresso que leva a anomia. Que éa ausência de regras que regulem o comportamento dos indivíduos em sociedade. Assim, estando desregrada a atividade dos homens nos momentos de crise, esses são levados a este tipo de suicídio. Falta ao homem a marca do coletivo em suas paixões individuais, deixando-as assim sem freio para as regular. Esse tipo de suicídio está presente nas principalmente nas sociedades de atividades econômicas desenvolvidas, co mo comércio e indústria. Faremos uma leitura sobre o suicídio anômico estudando o crack da bolsa de nova Iorque em 1929. O ano de 1929 pode ser considerado o marco de uma das maiores crises da história do capitalismo. Foi o ano em que os Estados Unidos foram abalados por uma grave crise econômica que repercutiu no mundo inteiro. No ano de 1920, durante o período pós-primeira guerra mundial, os estados unidos tornaram-se a maior potencia econômica do mundo. Porém, no final da década de 20, a produção norte-americana atingiu um ritmo de crescimento muito maior do que a demanda por seus produtos, gerando uma crise de superprodução.

Filas por um prato de sopa rala. cerca de 25% da força de trabalho. em outubro de 1933. que eram boa parte da população. Dos 25000 ban cos. o número de desempregados nos Estados Unidos atingiu mais de 15 milhões de pessoas. 7 milhões em fins de 1931. o sinal de p obreza era claro: favelas com cabanas feitas de papelão e lata proliferavam e agricultores vagavam pelas estradas à procura de serviços temporários. Os salários caíram 40% e a renda nacional 50%%. Para isso precisavam demitir milhões de trabalhadores. representavam 27% da população economicamente ativa no país. Muitos fazendeiros endividados junto aos bancos foram obrigados a entregar-lhes suas propriedades em pagamentos da dívida. a produção industrial americana foi reduzida em 54%. 11. A queda no comércio interno ocorreu porque os trabalhadores.8 milhões de pessoas. não encontravam consumidores. No campo. Bancos faliram e milhões de trabalhadores americanos perderam seus empregos A miséria atingiu grande parte da população. . Inglaterra. Com a crise em 1929 e 1932.2. recebiam baixos salários e não tinham recursos para comprar muitos produtos. pois a economia como um todo ficou profundamente desorganizada. filas por um pedaço de pão. a queda geral dos preços e a especulação geraram uma crise sem precedentes: a quebra da Bolsa de Valores foi o início da Grande Depressão. A crise atingiu o mercado de ações e em 24 de outubro de 1929. Alemanha e França procuraram atualizar seus parques industriais e tomaram uma série de medidas protecionistas para reduzir as importações norte -americanas. a necessidade de reduz ir o ritmo da produção. os Estados Unidos produziam uma enorme quantidade de mercadorias para as quais não existiam compradores. Enquanto nas fazendas . Os 13 milhões de desempregados. Filas se espalharam pelo país.9 milhão. Os preços das mercadorias despencavam e mesmo assim. chegando a 12. No decorrer da crise. A desvalorização das ações refletia a estagnação do parque industrial norte -americano.À medida que a reconstrução da Europa foi se reorganizando. Os industriais perceberam então. a "quinta -feira negra" ocorreu o crack ("quebra") da Bolsa deValores de Nova York.5 milhão para 4 milhões em fins de 1930. milhões de empresas nos EUA e em 1932 apenas 1. O número de desempregados aumentou de 1. Por não haver uma rede de proteção social os desempregados ficaram na miséria. Em 1933.000 quebraram. A superprodução provocada pelo subconsumo. quase 1/3 da população dos EUA não tinha qualquer fonte de renda. Ao se aproximar o ano de 1929. Em 1929 havia 2. cujas empresas faliam cada vez mais. filas de homens em busca de emprego.

O mesmo se aplica se a crise é motivada por um brusco aumento de poder e riqueza. afrouxa. 1982:199). Isso ocorreu devido a influencia moderadora da sociedade.e os indivíduos atingidos passam para uma situação inferior a até então ocupada. 1982:200). O suicídio anômico "decorre de que as atividades dos homens estão desregradas e que isto os faz sofrerem" (Durkheim. os corretores da bolsa que se jogaram pela janela. Sendo este um processo não imediato. impondo-lhes uma série de restrições e "todos os frutos da ação social ficam perdidos no que se refere a eles: têm de refazer a sua educação moral" (Durkheim. a anomia se instala na sociedade. e que seria necessário de refazer a sua educação moral. ninguém vendia. Houve pânico. Na argumentação de Durkheim. foram registrados 11 suicídios. quando das crises econômicas ocorre como um rebaixamento de classe. . Comparando patrões e empregados. Hora o a sociedade esta acostumada a um patamar de vida lucrativo. Ninguém tinha dinheiro para consumir. de acordo com Durkheim. enquanto as aspirações tendem a aumentar bruscamente sem que possam necessariamente ser feitas. como o de uma funcionár ia de joalheria que se enforcou com os papéis de cobrança sob seus pés. pois reforçado pelo fato de que as paixões estão menos disciplinadas no precis o momento em que teriam necessidade de uma disciplina mais rígida" (Durkheim. pois "depende não do modo como os indivíduos estão presos à sociedade. afirma serem os primeiros mais atingidos que estes últimos. com trabalho. no "exato momento em que as normas tradicionais perderam a sua autoridade. No dia. mas da maneira como esta os rege". Assim. Muitas pessoas perderam grandes somas de dinheiro com isso. essas mudanças sempre andam junto com a desestruturação da sociedade. Porém na sequencia se vê falido.abandonadas maçãs apodreciam e urubus comiam a carne de carneiros sacrificados em cânions (atirados pelos proprietários que não queriam gastar dinheiro com o abate). Que é caso dos estados unidos. na cidade as pessoas morriam de fome. Após estes exemplos. as atividades industriais e comerciais são as que registram mais suicídios. desespero. e muito lucro. mercado aquecido. ao passo que as taxas são mais baixas na agricultura. O estado de desregramento ou de anomia é . Ossuicídios foram provocados pela brusca mudança social rápida e. estando quase no mesmo nível que as carreiras liberais. e suicídios. despertando todo tipo de cobiça. 1982:204). situa a anomia como sendo um fator regular e específico de suicídios nas sociedades modernas. Para Durkheim. que habitualmente modela os desejos dos indivíduos. caso isso não ocorra. leva os indivíduos a não se ajustarem às novas condições. queera a maior potencia econômica em seguida entrou em crise. Durkheim então diria que os atingidos pela mudança passam por mudanças que lhes impõe restrições. sendo diferente dos outros tipos.

blogspot.php?pid=S0102 -311X1998000100002&script=sci_arttext .html O suicídio.scielo.com.br/historia/crash-bolsa-nova-york/especial-quebrou-panicoacoes-wall-street.br/scielo.com/2011/04/crise -de-1929-o-fim-de-umsonho. http://veja.shtml http://www.http://espacodahistoriasempre.abril.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->