P. 1
Resenha Matrix

Resenha Matrix

|Views: 1.455|Likes:
Publicado porMony Gabriely

More info:

Published by: Mony Gabriely on Aug 27, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/16/2013

pdf

text

original

Universidade Federal de Sergipe Disciplina: Introdução à Filosofia

MATRIX E O PENSAMENTO FILOSÓFICO

Matrix conta a história de Neo, o herói que descobre estar vivendo não no mundo que imaginava mas num universo virtual que não passa de um simulacro (uma cópia perfeita de algo que não existe) . O simulacro é o elo perdido que liga realidade e ilusão ² o verdadeiro tema do filme. Tudo que ele conhecia como realidade é somente um reflexo criado artificialmente e com pouca semelhança ao que realmente está lá fora. Em A República, Platão apresentava, uma idéia bem parecida, a alegoria da caverna. Platão sugere a seguinte situação: seres humanos vivendo numa caverna subterrânea desde a infância, com as pernas e os pescoços acorrentados de forma que a única coisa que podem ver são as sombras do exterior, projetadas pelo sol através da entrada da caverna. Eles conversam entre si, dão nomes ao que vêem, especulam sobre a natureza das coisas, teorizam sobre o que conhecem, mas como só têm acesso a uma pequena parte da realidade, somente às sombras e não aos verdadeiros objetos, sua compreensão do mundo é profundamente limitada. No universo do filme Matrix, por volta de 2199, a Terra fica devastada como resultado de uma guerra ocorrida entre humanos e máquinas. A humanidade não consegue vencer a Inteligência Artificial, "uma consciência singular que gerou uma raça inteira de máquinas" (segundo relato de Morpheus), bloqueando a energia solar da qual dependiam as máquinas. Os seres humanos derrotados tornam-se baterias de "bioeletricidade" e acabam substituindo a função do Sol, pois, através de uma "espécie de fusão", são usados para fornecer a energia de que elas precisam. Neo, que era uma mistura de hacker, traficante e profeta cibernético, caminha até a estante da sala e apanha um livro, mas não é um livro qualquer. O ato de abri-lo revela uma câmara falsa, um esconderijo para uma nova espécie de alucinógeno virtual, consumido por jovens clubbers que batem à porta do apartamento onde vive.

Neo é o "escolhido". obrigando os poucos rebeldes a habitar uma cidade pré-histórica localizada perto do núcleo do planeta. É importante considerar os seguintes elementos: a inteligência artificial. que produz máquinas. desenvolvidos por Platão. Sobre os personagens do filme. compreende o conhecimento como uma jornada evolutiva. entra no campo da iluminação. a via de acesso à plenitude humana. que sugam a energia corpó rea e mental dos seres humanos.Universidade Federal de Sergipe Disciplina: Introdução à Filosofia Neo. Trinity representa o amor. em qualquer local ou instante. por meio da doação a uma causa suprema. é possível observar uma relação interessante com os conceitos de "sombras" e "realidade". a Matrix. suas habilidades mentais. tem o papel de indicar novos caminhos. em sua consciência despertada.A tecnologia dos programas de computadores gera. uma real e outra virtual. O plano problemático da discussão está no controle da mente por esse sistema. e de Sócrates entre os jovens atenienses. no mito da caverna. Eles têm a habilidade de se materializar dentro do software de simulação da realidade. novas máquinas. aquela seta qu e aponta caminhos e indica o processo de busca. apenas com o uso da tecnologia ² a mesma tecnologia que destruiu a natureza e as cidades. os seus afetos e a sua liberdade de escolha. que é iniciado dentro de cada ser humano. Morpheus é o personagem que ilustra o papel do filósofo. que também dá sentido à liberdade humana. O oráculo. depois de um duro processo de aprendizagem e de busca. "aquele que despertou". pois o fornecimento de energia para as máquinas gera a reprodução de novas cópias. uma analogia interessante com o conceito de "Buda". por isso. tal como na Grécia Antiga. isto é. Morpheus e Trinity habitam duas dimensões diferentes. Aqui. pois ele. por meio de uma revelação sobre . mecanicamente reproduzidas em campos de criação. fez com que os supercomputadores dominassem o espaço exterior e escravizassem os humanos. desde a sua dimensão corpórea. até os seus valores. isto é. ou seja. o processo de busca pela verdade sobre si mesmo envolve o ser humano em sua totalidade. um sistema de domínio.

a fuga de si mesmo. que permanece fora da Matrix. desta forma os próprios órgãos sensoriais humanos os enganam. o mundo sombrio. Os agentes. tais como o poder da alienação. comandados pelo agente Smith. O filme relata a alienação vivida pelos habitantes da matrix. o desejo de dominação etc. Tem por idéia central a reflexão da importância do pensamento crítico filosófico. mas que encobre a visão diante do Sol. ele apenas interpreta os estímulos neurais.Universidade Federal de Sergipe Disciplina: Introdução à Filosofia quem somos. ilustram os elementos que lutam contra a libertação da consciência da Matrix (vários são estes elementos que podem ilustrar a atuação dos agentes. A realidade na sua plenitude não é vista pelo cérebro.Dentro deste sistema de realidade virtual a ³realidade´ é criada como produto da percepção neural.Ver as coisas como são e não como pensávamos ser. codificando como informações e projeta sobre si mesmo a percepção real. a escravidão à posse de bens materiais. a Matrix representa a "caverna".Observa-se no filme um enfoque sobre a necessidade do pensamento crítico como única ferramenta viável à fuga da alienação e ideologia. que ao desconhecerem o mundo externo ou mundo real. Os indivíduos que constituem a matrix representam a maioria das pessoas que não possuem senso crítico e vivem confinados num mundo irreal e faz disso a sua realidade. É mostrado um sistema ideológico virtual criado pelas máquinas (matrix) no qual os seres humanos pensam viver e são condicionados a não possuir pensamento crítico. Por fim. diante daquilo que julgamos saber sobre nós mesmos. repleto de semelhantes aparências. apegam-se a realidade virtual como se esta fosse a única e verdadeira.). a mente desequilibrada com o corpo.Através do pensamento crítico conseguimos ultrapassar a barreira do senso comum e da ideologia que nos aprisionava numa percepção restrita de uma realidade baseada em falsos conceitos de verdade. homens vestidos de preto. imperceptível aos interesses imediatistas do agir sem conhecimento filosófico. .

pleno de crenças. Quase todo mundo o considera o Escolhido. também tem um Oráculo. esqueça. que disse para ele que o homem mais sábio de todos era ele mesmo. analítica. já que as idéias anacônicas são predominantes e costumam condenar. reflexiva e filosófica. menos o próprio Sócrates.as máquinas perpetuam no poder e a única forma de libertação é o pensar filosófico. ou seja. A missão do filósofo e de Neo ou de qualquer um que se livre do controle de Matrix é conhecer a verdadeira realidade (sair da Matrix). "A realidade não é o que alguns apregoam que ela é". Tarefa nada fácil. Todo mundo achava isso. analisar por meio da razão ou continuar como está na ideologia imposta pelas máquinas mediante o senso comum. o Oráculo de Delfos. exceto ele próprio. de modo prévio. todo o incomum(em Matrix: não resista. Mais ou menos como acontece com Neo no filme. . regressar à caverna . A realidade é virtual. aparências e superstições . Pela visão do personagem Morpheus o ser humano só conseguirá ver a realidade e mudá-la quando obtiver consciência do seu quadro real.(voltar à Matrix) e instruir os demais (em Matrix: libertar todos).lugar obscuro. Na história de Sócrates.Universidade Federal de Sergipe Disciplina: Introdução à Filosofia Por causa do não pensar crítico dos habitantes. é Matrix. se submeta para não precisar ser eliminado). sendo este o único caminho para a realidade. Morpheu mostra que a verdade só pode ser alcançada mediante uma consciência crítica.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->