P. 1
POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA ASSISTÊNCIA E ADMINISTRAÇÃO FRENTE À SAÚDE DO TRABALHADOR

POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA ASSISTÊNCIA E ADMINISTRAÇÃO FRENTE À SAÚDE DO TRABALHADOR

|Views: 519|Likes:

More info:

Published by: Fabiana Meneghello Franco on Aug 29, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/21/2013

pdf

text

original

ATIVIDADE AVALIATIVA TAREFA AID01 ALUNA: FABIANA MENEGHELLO FRANCO POSSIBILIDADES DE ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NA ASSISTÊNCIA E ADMINISTRAÇÃO FRENTE À SAÚDE

DO TRABALHADOR

Com a evolução no mercado de trabalho, surge de forma significativa alterações nos padrões vivenciais dos trabalhadores, sejam de ordem ocupacional, psicológicas e sociais. Enquanto Enfermeiros estamos saindo de uma visão focada na doença/acidentes para um olhar direto na saúde, um olhar globalizado de um ser trabalhador inserido numa sociedade. Não compartilhamos mais de um dos ensinamentos básicos quando entravamos na faculdade de enfermagem, o qual dizia ³quando entrarem no hospital deixem seus problemas para o lado de fora´. O Enfermeiro do Trabalho hoje posse um vasto campo de atuação, porém se faz sempre necessário que ele entenda do processo produtivo, pois sem esse conhecimento é impossível fazer prevenção e abordar de forma eficiente seus trabalhadores. Todas as áreas indústria, comércio, siderúrgicas, construção civil, serviços de saúde, serviços alimentícios, entre tantos outros, conforme legislação necessita desses profissionais. O profissional Enfermeiro do Trabalho na área assistencial e administrativa tem o privilégio de ter uma visão holística de todo processo, ele atua desde a ação preventiva no processo do trabalho através da avaliação do posto de trabalho (ex: condições prejudiciais de conforto/adaptação, orientação aos trabalhadores expostos a riscos ambientais de trabalho); nos procedimentos de cura/técnicos onde pode manter um contato direto com este trabalhador, valorizando a atenção, aproximação, o diálogo com ser, estabelecendo assim um elo de confiança. Acompanhamos também toda fase de recuperação e reabilitação, identificando pontos de piora e/ou melhora tanto para o trabalhador como para a empresa, fornecendo apoio imediato caso necessário. Porém hoje o que vejo de mais fundamental em questões assistenciais/administrativas são os quadros psicológicos que acometem os trabalhadores, várias são as dificuldades que estes enfrentam, e muitas vezes sem nenhum apoio, pois é um hábito comum a preocupação fundamentalmente curativa. Precisamos enquanto profissionais interferir neste processo, pois a saúde do trabalhador se faz através de um conjunto de medidas educativas, preventivas, antecipadas e até mesmo previstas e não de atuações isoladas, curativas ou reparativas. Cada vez mais as prioridades dos empregadores são as metas, os prazos a serem cumpridos, os lucros, e os que fazem isso acontecer devido a toda essa necessidade vão adoecendo e sofrendo mais acidentes, por cobranças, fadiga mental e física, sem contar que ao processo admissional é dado menor prioridade, negligenciando seu principal objetivo, tudo pela necessidade de mão de obra imediata. Na área administrativa estamos diretamente atuando na elaboração de projetos de melhorias, programas sanitários, participando como membro convidado CIPA, realizando palestrar educativas e preventivas, controle e estatísticas de acidentes e absenteísmo e suas causas, planejamento de assistência médica especializada para períodos sazonais (ex: aqui no RS aumentam muito as doenças de vias respiratórias) proporcionando uma melhor qualidade de vida. Planejamos e executamos campanhas de vacinação e de programas específicos de saúde, tanto para o trabalhador assim como para sua família.

realizamos testes e escolhas para compra de equipamentos. Política Nacional de Saúde do Trabalhador. materiais e medicações. Normas Regulamentadoras. . pois como temos o contato inicial direto com este trabalhador e somos menos ³ameaçadores´ que os técnicos e médicos.Na área técnica supervisionamos e treinamos a equipe de enfermagem. ergonomia. são a nós que se dirigem para relatar suas queixas tanto físicas como em relação a seu trabalho. entre tantos outros. médico do trabalho. previdência social. na questão do acompanhamento do trabalhador (e familiares) acidentado ou portador de doença ocupacional para que este(s) receba um suporte adequado em todas as suas necessidades e se possível até na adequação para uma troca de função. nosso campo de conhecimento (Enfermagem do Trabalho) para mim se baseia inicialmente e principalmente pela Legislação. assistência quanto acidentes de trabalho. CLT. Diante de tantos campos para nossa atuação e tantas necessidades a serem atendidas. agravos psicossociais. conhecimento de processos e substâncias químicas. Participamos juntamente com técnico de segurança e médico do trabalho e/ou assistente social na investigação da história de doença ocupacional. higiene e medicina ocupacional. Fornecemos suporte para os engenheiros de segurança. fisiologia humana e do trabalho. doenças ocupacionais. assistente social. equipamentos de proteção individual e coletiva. entre outros. esquemas de vacinação. para que possamos desempenhar de forma satisfatória. entre outras. técnicos de segurança. elaborando rotinas e procedimentos operacionais padrões.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->