P. 1
Johanna Lindsey - Fogos de Inverno

Johanna Lindsey - Fogos de Inverno

1.0

|Views: 2.074|Likes:
Publicado porLuiz Gustavo

More info:

Published by: Luiz Gustavo on Sep 03, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/22/2015

pdf

text

original

Sections

  • Capítulo 1
  • Capítulo 2
  • Capítulo 3
  • Capítulo 4
  • Capítulo 5
  • Capítulo 6
  • Capítulo 7
  • Capítulo 8
  • Capítulo 9
  • Capítulo 10
  • Capítulo 11
  • Capítulo 12
  • Capítulo 13
  • Capítulo 14
  • Capítulo 15
  • Capítulo 16
  • Capítulo 17
  • Capítulo 18
  • Capítulo 19
  • Capítulo 20
  • Capítulo 21
  • Capítulo 22
  • Capítulo 23
  • Capítulo 24
  • Capítulo 25
  • Capítulo 26
  • Capítulo 27
  • Capítulo 28
  • Capítulo 29
  • Capítulo 30
  • Capítulo 31
  • Capítulo 32
  • Capítulo 33
  • Capítulo 34
  • Capítulo 35
  • Capítulo 36
  • Capítulo 37
  • Capítulo 38
  • Capítulo 39
  • Capítulo 40
  • Capítulo 41
  • Capítulo 42
  • Capítulo 43

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

Traduzido e corrigido por

Projeto_romances

Projeto_romances@yahoo.com.br

Fogos de Inverno
(Fires of Winter) Johanna Lindsey

Este Livro faz parte do Projeto_Romances, sem fins lucrativos e de fãs para fãs. A comercialização deste produto é estritamente proibida

Projeto Romances

1

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

Capítulo 1 Há poucos quilômetros da costa oeste de Gales, e à esquerda da ilha de Anglesey, havia uma aldeia em meio a uma pequena clareira. Sobre uma escarpada colina que dominava à aldeia se erguia uma imponente mansão senhorial de pedra cinza, como uma mãe que vigia seus filhos com olhos alertas. A aldeia se aquecia sob o sol embriagador do verão. Não a mansão da colina, que permanecia fria e altaneira diante daquele sol que acariciava seus muros cinzas. Os viajantes que cruzavam a campina tinham, com freqüênci,a a mesma impressão de frieza . Hoje não era diferente. Um desconhecido se encaminhava para o centro da aldeia, sem afastar o olhar da mansão. Mas cedo as atividades ao redor desviaram sua atenção. Gradualmente, sua inquietude desapareceu para ser substituída pela sensação de que logo seria favorecido com algo que há tempo senria falta. Mais de uma andou círculo para que seus olhos endurecidos se enchessem com a pacífica tranqüilidade, a dúzia ou mais de choupanas próximas umas das outras, os meninos que corriam aqui e ali em suas inocentes brincadeiras, e as mulheres, ah, as mulheres! Em seguida divisou cinco ou seis que eram de seu agrado. Elas nem sequer o olharam, ocupadas em suas tarefas cotidianas. O desconhecido, com as calças cingidas por correias, mas num estado deplorável, com uma suja pele de lobo que lhe servia de capa, mal podia crer o que viam seus olhos. Não tinha um homem à vista, nem um só. E as mulheres tantas, e de todas as idades! Teria tropeçado com uma antiga aldeia de amazonas? Mas não. Tinha outros, varões e meninas. Os homens deviam estar trabalhando nos campos, em alguma parte para o leste, porque não tinha visto nenhum em seu caminho. - Posso ajudar em algo, bom senhor? Sobressaltado, o desconhecido se voltou rapidamente para encontrar-se com um sorriso radiante, curioso, de alguém que calculou não podia ter mais que dezesseis invernos. A jovenzinha se adaptava perfeitamente a seus gostos, com seus cabelos loiro trançado e grandes olhos verdes numa expressão inocente, angelical. Começou a examiná-la só por um segundo, para que que a moça não suspeitasse de suas intenções. Mas nesse instante fugaz, aqueles seios maduros que pressionavam sob a blusa marrom e os quadris largos e macios, Projeto Romances

2

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

causaram-lhe uma forte dor na virilha. Como o forasteiro não respondeu, a menina falou outra vez: - Há meses que um viajante não passa por aqui... Desde que passaram os últimos, vindos da ilha de Anglesey a procura de novos lares. Também veio de Anglesey? - Sim, aquilo já não é o mesmo - replicou por fim o homem. Oh, poderia muito bem lhe contar seus infortúnios se estivesse com ânimo, mas logo ela teria os seus, se ele conseguia o que almejava, e não era de um ouvido compassivo que ele precisava. - Onde estão os homens de sua aldeia? Não vi nem sequer um ancião passando o tempo ao sol. A jovenzinha sorriu tristemente. - Os velhos pegaram à febre há dois invernos e já não estão mais conosco disse depois de um instante - Muitos velhos e jovens morreram aquele ano - em seguida, seu sorriso se iluminou - . Esta manhã foi avistado um javali, e os homens que ficaram saíram para caçar. Esta noite terá um banquete e será bem-vindo se quiser participar. A curiosidade impulsionou o homem a perguntar: - Mas não há campos para trabalharr? Ou talvez um javali seja mais importante? A jovem riu sem timidez. -Seguramente, deve serum homem do mar, ou saberia que as colheitas se semeiam na primavera e se colhem no outono, há pouco o que fazer durante este intervalo. Um profundo sulco apareceu na testa do homem. - Então, os homens vão regressar logo? - Oh, não. Não, se poderem evitar - rio – Vão demorar o máximo que conseguirem com a caça a fim de desfrutá-la. Não é freqüente que um javali chegue tão perto. As feições do homem relaxaram um pouco e seus lábios delgados se curvaram num sorriso. - Como se chama, moça? - Enid - replicou ela prontamente. - E tem marido, Enid? Ela ruborizou deliciosamente e baixou o olhar. - Não, senhor. Ainda vivo com meus pai. - E ele está com os demais? Os verdes olhos da moça brilharam outra vez, cheios de malicia. Projeto Romances

3

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

- Oh, ele não perderia a caça por nada desse mundo! Muito melhor, pensou o homem antes de falar. - Viajei de muito longe e o sol da manhã está muito quente, Enid. Poderia descansar um momento em sua casa? Pela primeira vez ela pareceu nervosa. - Eu... Não sei... - Só alguns poucos minutos, Enid - adicionou rapidamente ele. Ela pensou um momento. - Estou segura de que meu pai não se zangara - disse, e se voltou para mostrar o caminho. A casinha onde entrou era muito pequena: uma única habitação, com um tabique improvisado que separava duas enxergas para dormir em um pedaço de terra. Um enegrecido fogão de pedra ocupava a parede; duas toscas cadeiras e uma mesa de madeira estavam frente ao fogão. Sobre a mesa tinha dois cálices extraordinariamente cinzelados e incrustados com pedras semipreciosas, que atraíram a mirada do homem. Facilmente, valiam uma pequena fortuna; não conseguiu entender como podiam ter chegado até esta humilde choupana. Enid observou o homem com curiosidade quando ele olhou os presentes que ela tinha recebido do senhor da mansão por seus serviços alegremente oferecidos. O alto desconhecido não era atraente, mas também não era repulsivo. E ainda que obviamente não fosse rico, tinha costas fortes e poderia lhe servir muito bem como marido. Ela tinha poucas possibilidades de encontrar uma marido em seu próprio povo, porque todos os candidatos já tinham provado seus encantos, e ainda que não a achassem sem atrativos, nenhum a teria tomado por esposa sabendo que seus amigos também a tinham saboreado. Enid sorriu secretamente enquanto preparava o plano. Falaria com seu pai quando ele regressasse, e exporia seus plano. Ele sentia pena pela situação de sua filha e ansiava ter um genro que lhe ajudasse no campo. Juntos poderiam persuadir o desconhecido para que ficasse um tempo. Depois, Enid usaria sua astúcia para conseguir uma proposta de casamento. Daquela vez, sim, teria primeiro o casamento e depois a diversão. Não adicionaria outro escorregão a sua longa lista. - Deseja beber um pouco de cerveja para aliviar sua sede, senhor? perguntou com doçura, atraindo uma vez mais a atenção do homem. - Sim, eu agradeceria muito - disse ele, e aguardou pacientemente que ela pusesse o copo em suas mãos. O homem dirigiu uma mirada nervosa a porta , ear feito de palha trançada e estava meio aberta e apoiada na parede, terminou a cerveja rapidamente. Sem dizer palavra, foi até a porta e a pôs em Projeto Romances

4

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

seu lugar, impedindo a entrada do sol da manhã. Deu-se conta de que a porta não era feita para brindar proteção e, simplesmente, para deter o frio e o calor e, muito conveniente os olhares indiscretos. - A manhã esta quente - disse a guiza de explicação, e a menina o aceitou, nem um pouco assustada. - Quer um pouco de comida, senhor? Não levará muito tempo para lhe preparar algo. - Você é tão amáveltão amável- respondeu ele e seus lábios delgados se curvaram num sorriso de agradecimento. Mas secretamente admitiu que a comida podia esperar: seus necessidade, não. A menina lhe deu às costas e foi para o fogão. Nesse momento ele sacou uma faca de baixo de sua túnica e sepocisionou por trás dela. O pequeno corpo de Enid ficou rígido quando a faca lhe tocou o pescoço e o peito do homem lhe apertou as costas. Não temeu por seu corpo, como teriam temido a maioria das jovens de sua idade, e sim por sua vida. - Não grite, Enid, ou terei que lhe machucar - disse ele lentamente, pondo uma mão embaixo de um dos seios arredondados - . E a qualquer que venha ajudá-la. Eu apenas quero possui-la e nada mais. Enid abafou um soluço ao ver que seus planos recém formados se dissolviam com as palavras dele. Um sonho de vida tão curta. . Ter por fim um marido.

Capítulo 2 Um pouco ao sul da aldeia, uma figura solitária caminhava coxeando entre as árvores, murmurando maldições, a cada passo que dava, ao cavalo que há alguns momentos a tinha derrubado. Não se via a montaria em nenhum lugar, mas mesmo assim o jovem levantava o pulso e exclamava: - Já o pegarei, besta mal ensinada! Mas seu orgulho estava mais ferido do que as nádegas sob a qual aterissara. Com uma mão firmemente apoiada na área dolorida, o moço seguiu caminhando para a aldeia e, procurando um lugar onde poderia descansar, ergueu orgulhosamente a cabeça e suportou os olhares de curiosades dos aldeãos. Uma mulher se aproximou e sem fazer a pergunta óbvia - que lhe tinha acontecido ao cavalo do jovem - disse - Temos um visitante. Bren. Enid lhe dá as boas vindas. Os frios olhos cinza foram até a choupana de Enid e voltaram à mulher. Projeto Romances

5

não? . e como nuvens anunciadoras de uma tormenta iminente. A princípio os olhos cinza ficaram fascinados observando o união das duas criaturas.disse Enid e não pôde conter os soluços de alívio que sacudiam seu corpo. o frenético movimento do macho entre as coxas abertas da fêmea. Evidentemente o jovenzinho não era da aldeia porque sua riqueza se notava no manto finamente bordado que cobria a túnica de prata da mesma cor que os olhos irados de seu dono. um rapaz muito jovem pelo som agudo de sua voz.Foi sorte.disse o estranho com fúria e com ambas as mãos sobre seu traseiro ensangüentado.Você conhece Enid . mais sim um rapaz. . firmemente plantado sobre suas pernas separadas. os olhos do jovem se escureceram e viram a faca na mão do desconhecido. o jovem. . e escutando os gemidos e rosnados que saíam do local. em seguida seu ollhar no casal no chão.Sim. o jovem cruzou a cômodo com passos decididos. Mas então um relâmpago de prata chegou aos olhos cinza. que faz aqui? O jovem.Por que estão lá dentro? A mulher sorriu com expressão sábia. que o pônei à que chamo Willow tenha me derrubado. Enid abafou uma exclamação quando viu a razão pela qual o estranho tivesse saltado. .Sim . mas ela não concede seus favores a estranhos. ou não teria chegado a tempo de vero acontecido e fazer justiça. Ele a forçou. Projeto Romances 6 . Sem outra palavra.Bren.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . espada em mãos. A espada que tinha ferido o desconhecido era algo que ele nunca tinha colocado so olhos: uma espada. Sem pensar duas vezes. disposto a enfrentar seu atacante. seguramente. com cintilantes gemas vermelhas e azuis incrustadas na empunhadura. respondeu sem emoção: . alheios a intrusão. levantou a espada e fincou destramente no traseiro do violador. O homem deduziu facilmente que este não era o pai da moça. cobriu a curta distância até a choupana de Enid e colocou de uma lado a porta fechada. Demorou apenas poucos segundos para que se adaptasse à escuridão do interior da choupana. suponho.A moça não era virgem! . mas excepcionalmente fina e leve. O desconhecido estava montado sobre Enid e agitava suas coxas magras como um javali no cio. Um grito ressoou na choupana e o homem saltou deixando livre uma assustada Enid.

ou talvez esse órgão encolhido que se erguia tão orgulhoso a alguns momento entre suas pernas? O homem. que atravessei com a lança meu primeiro javali quando tinha nove anos. e que matei cinco bandidos com meu pai quando quiseram roubar nossa aldeia Eu. Isto foi seguido por um forte pontapé em seu traseiro já ferido. e em voz mais baixa adicionou. rapaz .Talvez não um covarde. o braço levantado. Este último insulto arrancou do homem um rugido de fúria e se lançou. estourou: . mas sem dúvida um rústico trapaceiro .. . Mas o jovem não se gabara sem motivos e o jogou de lado com graça e agilidade. o Projeto Romances 7 . O rosto do homem nu ficou lívido de raiva. Pode ser alto. que tive uma espada na mão desde que aprendi a caminhar. Sim. furioso. Este violador de mulheres acredita que pode arrancar meu coração com esse brinquedo que tem na mão.mas só com quem ela escolhe. Olhe para ele.Só faz arranhões.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .Vou arrancar seu coraçãopor isso rapaz! Ouviram risinhos de um grupo de mulheres que tinham se reunido no vão da porta ao ouvir os gritos. . mas não é mais que um covarde chorão.Por que. Para aumentar sua humilhação. Meu aço.O fato dela ser virgem não lhe dar o direito de tomá-la.rosnou o homem . Eu. Enid?Corto sua cabeça. e a ponho a seus pés. é sabido que Enid é generosa com seus favores . As feridas não eram profundas mas bastavam para cobrir-lhe o peito e o abdome com seu próprio sangue pegajoso. o riso do jovem se uniu às demais. para surpresa de todos.disse o jovem. Os risos cessaram e o jovem lhe dirigiu uma mirada de desprezo. Desta vez a longa lâmina do jovem cortou habilmente pela esquerda e o homem olhou furioso o X perfeitamente formado sobre a metade superior de seu peito. Então. violador? A faca caiu da mão do homem quando chocou-se contra a parede. . Qual será o castigo. faca em mãos. mas ele voltou a pegá-la rapidamente e atacou de novo. decidido a cumprir sua recente ameaça. Ela o acolheu com hospitalidade e você pagou tratando-a da maneira mais indigna. Enid falou com indignação.Bren. Um leve giro da espada deixou um longo corte sangrento no peito do homem. ainda que pequeno lhe fará uma ferida mortal! Como agora estavam separados por nada mais que uns trinta centímetros. que fui diligentemente treinado para os rigores da guarda.disse o jovem em tom zombador quando o homem se despedaçou contra a parede oposta – Já teve o bastante. . não deveria rir dele. sim. Enid? O desconhecido obviamente acredita que é rival para mim.

Não tinha misericórdia nesses frios olhos cinza que o olharam. que lhe devolveu a mirada sem compaixão. Donald Gillie permanecia com os ombros caídos. Voltou-se para o jovem e rogou que o golpe mortal fosse rápido.Sim.Fogos de Inverno Johanna Lindsey homem viu sua oportunidade e rapidamente se lançou sobre o pescoço delgado e alvo de seu inimigo.Como se chama? . E ainda que se enfurecesse de ser motivo de piadas de um jovem tolo. Ele viu a verdade dessas palavras e ficou visivelmente pálido. O desconhecido ficou olhando para Enid.exclamou Enid. quando os malditos vikings atacaram a ilha de Holyhead? . Eu brinquei com ele. Donald Gillie! Sua vida está nas mãos da donzela -o jovem se voltou para Enid . .disse o jovem com impaciência . os olhos cinza se estreitaram.respondeu prontamente. A face do jovem se enrugou perdida em reflexões e então os olhos cinza se alumiaram com uma solução. Aceita esse homem por marido.Não! . .Donal. gelou seus sangue.. e a gargalhada que brotou desses lábios suaves.E esteve lá o ano passado.Deverei então mutilá-lo pelo que fez a você? Cortar-lhe um braço? Uma perna? . Enid! .E de onde vem? . Bren! . . Projeto Romances 8 .Calado! Não pedi um relato do que os bastardos fizeram.Eu decidirei.Tolo! Bren só estava brincando com você. À menção do nome. . agora temia por sua vida. sim.Não! Não. aguardando seu destino. A faca do homem cortou o ar vazio e um segundo depois foi arrancada da mão com um forte golpe e caiu no solo. mal audível. .É preciso fazer justiça agora mesmo. sensuais. o teria atravessado com um lança e deixado para que os lobos o comessem. . Enid ergueu seus olhos grandes e chorosos.Anglesey. foi horrível ver tanto sangue e.. então. Saiba isto. . Se tivesse sido lorde Angus quem o encontrasse em regozijando-se entre suas pernas. Mas o outro ficou de uma lado com a graça de um tourador que se afasta do caminho de um touro em investida. mas com meus próprios olhos vi seu crime e ele terá que pagar. não demorou em vir. Enid? O sussurro. Donald Gillie . O que vai ser? Terminarei agora mesmo seus dias de violador? .Minha justiça é menos severa que a de meu pai.. fora do alcance de seu dono.

.. não pode dizer que sim hoje e negá-lo amanhã. Não farei dano à moça . Os casarei . assim seja.O que ele quis dizer? . .disse o jovem e foi até a porta . Fez um bom negócio. Donald Gillie ficou olhando a graciosa figura que se afastava. não terá um buraco profundo o bastante para que se esconda porque eu o encontrarei e tirarei sua vida. Voltou-se e disse .Esta de acordo.os olhos cinza o transpassaram com frieza. o lave antes que seu pai volte. . meu senhor disse Donald Gillie. . . Depois para Enid para uma explicação.disse o jovem em tom definitivo. Se a moça sofrer algum dano. Mas sabe. Já tiveram sua diversão do dia. Donald Gillie. O homem levantou a cabeça inesperadamente. aceito! . Vocês.Sim. . mulheres. ou se tem a intenção de abandoná-la.Sim. Deixaremos que estes dois se conheçam melhor.Seu pai realmente criou um filho misericordioso.Enid. Donal Gillie?. O jovem riu abertamente.Bem .disse sem vacilar.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . O homem não pôde conter sua alegria por ter recebido tão leve castigo.Então. Terá muito que explicar a esse bom homem.Não foi ele . O hall de entrada estava Projeto Romances 9 . ..Meu pai não tem nenhum filho. Capítulo 3 Brenna abriu a pesada e sólida porta de carvalho e deixou que o sol do meio dia se derramasse dentro do sombrio hall da mansão. vão agora. Foi lady Brenna quem perdoou sua vida.Enid riu de sua confusão.

tentando sem sucesso se encontrarem no meio. Angus já era um jovem quando a casa foi terminada. não um frustrado moleque neste molesto corpo de mulher. cada uma com seu corredor próprio. Angus estando lá estaria tão orgulhoso como ela mesma. Especialmente agora. porque era como se dois construtores diferentes tivessem construido a mansão. ou em qualquer outro momento. Sentia doloridos todos os músculos de sua região posterior e a breve briga com Donald Gillie não a tinha ajudado em nada. pois levara muitos anos até completarem semelhante conglomerado de labirintos. À esquerda estavam seus próprios quartos. mas o primeiro andar tinha nove câmaras separadas. Tinha tido que se esforçar para não fazer uma careta de dor cada vez que se mevera no interior da choupana de Enid.Fogos de Inverno Johanna Lindsey vazio mas vozes chegavam através das portas duplas da sala de visitas que estava à direita. Mas talvez mais tarde. de cama. na frente da casa.e não se encontrava em suas melhores condições. Brenna sentiu-se sumamente incomodada ao ter que avançar lentamente. Um estranho seguramente teria se perdido nesses corredores. Isto era muito bom para ela. pois estava doente desde da semana passada e ainda tinha que se curar. Não era a impressão que desejava causar aos demais? Durante esses poucos minutos foi realmente o filho de seu pai. Brenna dobrou no extremo do corredor de seu pai e entrou no de Cordelia e de seu marido. Agora ele devia estar ali dentro. Brenna dobrou à direita no primeiro corredor e passou a frente da porta que dava ao quarto de seu pai. quando fazia tão pouco tempo que caira de sua égua .maldita Willow . Cordelia era a última pessoa que Brenna queria ver agora. mas sua forte força de vontade a permitiu evitar que seus sofrimentos se refletissem em suas delicadas feições. Cada um tinha feito um lado oposto. O térreo da mansão era como qualquer outro edifício semelhante. A jovem pensou em entrar e contar-lhe sobre seu encontro com o desconhecido. A O seu era uma quarto de esquina o que permitia a entrada de luz de duas janelas situadas nas paredes que dama para o exterior. O desconhecido a tinha tomado por um rapaz. Subiu os poucos degraus de arranque da ampla escada e girou bruscamente para subir os restantes que conduziam ao labirinto de corredores do primeiro andar. na realidade. Mal tendo dezessete Projeto Romances 10 . primeiro precisava de um banho. Acostumada a percorrer correndo o hall segundo seu alegre costume. O pai de Angus tinha construído a casa naquela forma porque lhe convinha confundir seus hóspedes. Brenna pôde ouvir sua meia irmã Cordelia e a cozinheira que discutiam o cardápio da noite.

Preciso de um banho. a capa que ocultava sua gloriosa cabeleira. tirando enquanto caminhava. mulher! Não quero escutar sua conversa. Wyndham a espera logo.Pois agora não estou! . é hora de se vestir como uma mulher que é. Alane chegou correndo de seu próprio quarto que era muito perto. cale-se. Seu pai a tinha proibido que o cortasse. . e riu baixinho. levando ao peito uma mão magra . Detestava este símbolo evidente de sua feminilidade.Ah.. Antes que Brenna tocasse o travesseiro. Sabei que seu pai se aborrece se não tem suas lições com Wyndham. . Alegro-me de vê-la regressar a tempo.E maldito seja esse javali também! .. quando cada passo lhe custava um esforço.Fogos de Inverno Johanna Lindsey anos.disse Alane. dobrando a esquina do corredor.Willow. -Wyndham pode esperar! Projeto Romances 11 . hoje está de muito bom humor . . Brenna teve vontade de gritar de alívio quando por fim abriu sua porta. sua serviçal. seus olhos azul escuro brilhavam. temi que não regressasse a tempo. e se deteve só para chamar Alane. . Quando Boyd veio com a notícia do javali. ainda que não fosse tão vivaz como antes e costumava cair vítima de freqüentes e longas doenças nos meses de inverno: então Brenna se convertia na criada e cuidava de Alane. . minha querida. Estava acostumada as constantes mudanças de humor de sua senhora..Terá que ser rápido. Um coelho! Nunca a perdoarei! Alane riu abertamente.. de juventude. incomodada . essa vaca grávida! Tanto treinei esse pônei e tem o descaramento de deixar-se assustar por um coelho. Portanto.Maldito seja Wyndham e todos os seus! . Numa época tinha sido cor cenoura mas agora era de um alaranjado apagado.O que provocou essa mudança? Brenna se moveu para sentar. . Fechou lentamente e quase se arrastou até a cama. não lhe importava ter que caminhar tanto até seu quarto. Seu cabelo vermelho falava de seus antepassados escoceses.¡Oh. Era a única coisa que não se ajustava à imagem que gostava de aparentar. Alane já não era jovem mas não aparentava sua idade.disse Alane sem fôlego. . minha menina! .Deduzo que essa orgulhosa égua a derrubou e que seu orgulho está um pouquinho ferido. . No entanto. Um banho quente para acalmar meus ossos doloridos. exceto num dia como aquele. assim ela o mantinha oculto. nada de se vestir comu um varão no momento. fez uma careta e voltou a deitar.disse Brenna. Brenna.replicou Alane sem ofender-se.Oh.

Foi há dois dias atrás que Angus chamou por Brenna e lhe falou da solução para sua apertada situação. desde que os sanguinários Pogamts vieram do norte e arrasaram a ilha de Holyhead. sentado frente a ela nesta mesma sala. vestido Projeto Romances 12 .Chegaou tarde. olhando tudo menos a Brenna. Para ser justo. Brenna podia ser uma dama quando a situação o exigia. lady Brenna. O banho tinha ajudado. Brenna suportava as odiosas lições porque não tinha alternativa. . não porque Angus o ordenava.Então devemos começar imediatamente para recuperar o tempo que perdemos. Brenna nem sequer sabia que se encontravam em apuros. no ano 850. A notícia tinha sido um golpe tremendo e deixou todos amendrontados. mas por sua própria vontade. quando estou segura de que tem coisas mais importantes para fazer. Brenna foi lentamente até uma das quatro cadeiras parecidas a tronos que estavam frente a enorme lareira e se reuniu com Wyndham. Em sua mente via claramente aquela reunião. As feições do alto escandinavo se suavizaram e seus olhos percorreram o cômodo. Lamento tê-lo feito esperar. Começou a lição onde a tinham deixado o dia anterior. Devia fazer menos que um ano que tinham recebido as notícias da ilha de Holyhead? Parecia bem mais tempo. Aprendia o que lhe ensinavam. Wyndham. mas não o suficiente para permitir-lhe mover-se com facilidade.Seu pai. mas quando o fazia todos os homens ficavam rendidos a seus pés. que Brenna entendia porque esse idioma foi o primeiro que Wyndham lhe ensinou. Nada há mais importante que prepará-la para sua vida e seu novo lar. que assentava muito bem a seu cabelo negro como um corvo que caía livre sobre suas esbeltas costas. Era uma cena que a torturava em sonhos. Podia mostrar-se engraçada e encantadora.Tolices. -Perdoe-me.Fogos de Inverno Johanna Lindsey A grande sala de estar do térreo era onde Brenna e Wyndham se encontravam todas as tardes. Não os usava com freqüência os ardis femininos. Wyndham ficou em pé quando ela entrou no aposento e a olhou com expressão sombria em suas claras feições. Vestida de seda cor verde mar. Sua tia Linnet tinha cuidado disso. . . Brenna sorriu com doçura. Agora começou a falar em norueguês. e usar seus atrativos para conseguir seus propósitos. Era assim fazia quase um ano.

Não será oferecida como uma mercadoria. .O intermediário se pôs a caminho ontem. Negro. . Aquele dia os olhos azuis estavam nublados como os olhos de um ancião. Viajará para Noruega e fará um pacto com os vikings. filha . . que não conhecia este homem que a tinha gerado. Brenna ficou de pé em um pulo. Disse a Fergus que Projeto Romances 13 . como se todos seus anos. a cor do luto. Encontrará um homem poderoso que ainda não tenha esposa e a ele lhe fará o oferecimento. Brenna acabava de regressar de uma cavalgada matinal com Willow.. Vestia suas roupas de rapaz.. tão negra quanto o cabelo que lhe chegava aos ombros e tão sombria como seus olhos azuis. . sua égua cor cinza prata. -Não será oferecida de porta em porta. inusualmente brilhantes para um homem de cinqüenta anos. Uma túnica negra.E terei vinte lindos filhos para que venham assolar nossas costas respondeu Brenna. Fará averiguações. e mais outros. por tudo o que era sagrado para ele. uma túnica cor cinza e uma capa bordada em prata. sentindo. . Sua espada pendia de seu quadril mas ela a tirou antes de sentar-se no assento de veludo de alto respaldo frente a seu pai.acusou-o Brenna e olhou-o de cima com seus olhos cinza muito dilatados.Vai me ofercer de porta em porta? . tinha atuado corretamente apesar de seu próprio sofrimento .Não.Terei que casá-la com um chefe escandinavo. que suas apreensões transparecessem em sua voz. quando lhe avisaram que seu pai queria vê-la.foram as primeiras palavras de lorde Angus.. finos calções de suave pele de veado e botas do melhor couro espanhol. O homem procurará um chefe que queira tê-la por esposa Um homem com poder.O que fez papai? .disse lorde Angus com convicção.Fogos de Inverno Johanna Lindsey apropriadamente de negro. não necessariamente os mesmos. Os olhos de Angus Carmarham eram geralmente claros e luminosos. mas não nos atacarão. Ele suspirou com cansaço. Enviei Fergus. sentindo que. Apertou os braços de sua poltrona e esperou tensamente que ele desmentisse sua afirmação anterior. Angus não riu da réplica e a seriedade de sua expressão fez com que seu sangue gelasse . Brenna! . Ele é um homem diplomático. pela primeira vez em sua vida. tivessem caído sobre seus ombros. . Brenna não pôde evitar.Talvez assolem nossas costas.Os vikings que atacaram a ilha de Holyhead? . O homem atuará com discrição.

gritou ela fora de si pela cólera . não é? . E agora.Fogos de Inverno Johanna Lindsey perguntasse apenas uma vez. que.suspirou ele. Você e eu! .Coloquei diante de você vários homens. com títulos e de boa aparência. Treinou-me com um guerreiro. forma..tentou explicar Angus . mas não quis aceitar nenhum deles! – lembrou-a lorde Angus com energia. Será somente uma questão de tempo antes que façam incursões terra adentro. E isto é em parte por sua causa. sabia. regressará e acabou. minha Brenna . Esperava que eu escolhesse entre um punhado de tolos? Projeto Romances 14 .Sim. se estabeleceram. não é! . Brenna viu ante seus olhos tudo vermelho... será feroz e sem misericórdia! . Não há outros como eles.. Sou um cavaleiro habilidoso na arte da guerra. . São ferozes.gritou ela..Não teria por que acontecer! . Talvez o ano que vem. nossos irmãos os servem. .. Mas o que está feito não pode ser desfeito.Mostrou-me apenas rapazes esnobes. Quer ver nossa aldeia completamente arrasada? Nossos homens mortos. Não consentirei esse casamento! Os olhos de Angus escureceram-se ameaçadoramente. -Sacrificando-me! . Ao norte. Sou velho demais para brigar..Não.Quanto a isso não tenho que temer. mas nesse caso. Os escandinavos são uma raça de gigantes.Como pôde fazer isso comigo? . não minha. -O fará! Fergus leva com ele minha palavra de honra.estourou ela. A guerra esta em suas mãos. pai! Tudo isso é sua obra.Por que não me disse isto ontem? Sabe que eu o teria detido. O viking esperara uma noiva jovem. A um velho caudilho. a leste da Bretanha.. é velha demais. chegaram a nossas costas. sem misericórdia. não morrer. vermelho como o sangue. por fim. . Estamos à milhas da costa.. Mas que o céu nos ajude se voltar sem o nome de seu futuro marido. e sua tia.É a única. nossas mulheres convertidas em escravas? .exclamou Brenna.Ah. teríamos acabado condenados. filha. ainda que bela. Podia estar casada há muito tempo. Brenna. mas não o suficiente. . Sei que pode cuidar muito bem de você. Podemos combatê-los. .Os vikings ficam mais atrevidos a cada ano que passa . E protegeria o povoado. Nada temos a temer! . pai.Não o farei! . Brenna. Cordelia não. Se não tiver sorte. Poderíamos matar a muitos.. desafortunadamente. . segundo suas próprias palavras. . Está disponível. homens com riquezas.Não jogue a culpa em mim.As primeiras notícias de sua audácia vieram antes que eu nascesse. Eu queia vê-la viver.

Antes de render-se. . furiosos. Não teria se decidido.Sabia que você não gostaria. não importa quem estivesse a disposição. enquanto sua madrasta só se dirigia a ela para xingá-la. deixou sua filha Cordelia. Fergus engrandecerá suas virtudes. . seus modos ou sua coragem! Levaria anos para ensinar suas qualidades a uma criada. Amava sua tia profundamente.Tem razão nisso. Engrandecerá-você! Que criada. Brenna tinha se agarrado ao amor da formosa Linnet quando ela chegou a quatro anos. e muito menos com um escandinavo.Lamento. .perguntou Angus com incredulidade Se fizermos uma coisa semelhante. Tinha tomado a Brenna sob seu cuidado. -Brenna! Imediatamente ela se arrependeu de suas palavras. Só a idéia de casamento já a desagrada e eu não entendo por que. Até Angus lamentava amargamente ter se casado com essa mulher. É de origem nobre.disse Brenna baixinho. Sua mente se rebelava ante a idéia mas se sentia completamente impotente. . uma dama em todos os aspectos. eu amaldiçôo esse dia pelo que me trouxe! . Agradeço o dia que Linnet veio e a tomou em suas mãos.. para desatar a pior de suas vinganças. Linnet era a irmã mais nova de Angus.gritou Brenna.Casarei-a com o homem que Fergus encontrar.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . procurou um último recurso. Mas pelo menos sua presença não teve que ser suportada mais do que três invernos. os vikings se jogariam sobre nós. ainda que tarde demais para indireitar os modos de rapaz que tinha a menina. mas não imaginei que seria tanto replicou Angus e se pôs de pé para rodear com um braço os ombros de sua filha Projeto Romances 15 . graças aos gentis ensinos de sua tia. Ninguém saberá. Tinha sido como uma segunda mãe para ela. . . com seus olhos prateados fixos no chão e os ombros caídos numa atitude de derrota. pois de outro modo não seria digna de casar com ninguém. que herdou os modos irritante de sua mãe.Eu a conheço. Ela.Outra pode tomar meu lugar .disse em tom esperançoso . daqui ou de qualquer lugar. depois da morte de seu marido.Fazer passar por dama uma criada? .Então decidi por você . em vez dos quarenta que tinha. Já esta decidido -Brenna deu a volta e ficou de frente a lareira. Brenna. -Bom. Órfã de mãe desde o nascimento. Brenna. porque morreu um ano depois da chegada de Linnet. pai .respondeu ela com secura. se portava e tinha a aparência de uma mulher de vinte anos. No entanto.É que odeio a decisão que tomou. possui sua beleza. Brenna. não podia encontrar uma forma de combater aquilo. Meu senhor . que tinha sido treinada para brigar.

que agora se preparava para Projeto Romances 16 ..Tudo ficou certo. Admira a coragem e a força e ninguém tem mais disso do que os escandinavos. mas não uma nova Brenna. Na época da colheita. Algum dia me agradecerá por este casamento que a imponho. moça. Animo. -Não. selando definitivamente o destino da jovem. como disse seu pai. Certo. certo. Uma nova terra. No entanto. até que suas energias juvenis a impulsionaram a apagar de sua mente o desagradável futuro. decidiu tirar o melhor partido possível da situação. certo. Brenna contou os dias com melancólico animo. Fergus não o tinha visto pessoalmente porque o mercador estava comerciando no leste. Pagaria-lhe generosamente por instruir a Brenna na língua e costumes noruegueses. jovem filho de um chefe poderoso que já tinha servido seus anos na guerra e agora estava abrindo-se caminho no mundo. um mercador escandinavo que tinha se estabelecido na Ilha Esmeralda e que Angus encontrou em Anglesey. Brenna sorriu com cansaço porque tinha perdido a vontade de discutir. à medida que foi passando o tempo. sim. Garrick Haardrad era o nome do jovem. pois era impossível encontrar homens assim que ainda não tivessem se casado. Duas semanas mais tarde foi apresentada a Wyndham. sem nenhuma escapatória! Capítulo 4 Depois disso. Garrick regressaria no próximo verão e viria ver sua noiva antes do outono. Só suas lições diárias a recordavam constantemente. Sim. O futuro esposo de Brenna não era o chefe de seu clã como Angus tinha esperado. Fergus regressou com o nome do noivo. Imporia sua vontade a seu marido e seria livre para fazer o que quisesse. Era um príncipe mercador. A atenção de Brenna voltou a Wyndham. a fim de que «não entrasse às cegas na guarida do leão».Fogos de Inverno Johanna Lindsey .

Vocês. Comparável com o cristão Lúcifer. estadia do banquete eterno onde um luta todo o dia e se presenteia durante toda a noite com javali sagrado. e a severa Hel. Brenna . Brenna. até que chegue seu noivo. Domesticaram-me.suspirou Brenna-. quase com tristeza. deus de toda a sabedoria. com seu exército de guerreiros mortos. servido pelas walkirias. Sou uma estudante aplicado.Não muito mais do que já contei. é malvado e traiçoeiro e conspira para conseguir a queda dos deuses. cujo poderoso martelo forja os raios. o deus das tormentas.E assim. Antes de enfrentar seu filho.perguntou ele com gentileza surpreendente num homem tão grande. na verdade eu já não posso ser chamado viking. O irmão de sangue de Odín é Loki.Está cansada de mim? . Não foi muito longe. Foi um homem de grande coragem. Sabe. também um deus da guerra e domador do lobo gigante Fenrir. . . deu deuses menores. Wyndham . livre de malícia.Oh. seu incansável corcel de oito patas. Mas era um homem estranho.Fogos de Inverno Johanna Lindsey resumir a lição do dia. Se todos os seus são como você. Ulric o Astuto. Thor. Estimo-o muito. Anselmo era fiel a seu nome. É o deus do trovão. Também é o deus da guerra. Estava muito ansioso por converter-se em chefe do clã. deus das colheitas e a fertilidade. . o de vermelha barba. reunidos a seu redor pelas walkirias. só repassaremos o que já aprendeu. Sabe tanto de meu povo como de seus próprios antepassados celtas. o mesmo que Frei.respondeu ela prontamente . Por outra parte.. . Em de agora em diante. Só a umas poucas Projeto Romances 17 . Senhor do Céu. nada terei que temer Ele sorriu. Eu só conheci o avô de seu noivo. minha querida Brenna. filhas adotivas de Odín.Podeisfalar-me mais desse clã a que ingressarei por meu casamento? perguntou ela. Uma réplica do martelo voador de Thor pode ver-se em todo lar escandinavo Tyr. é o chefe de todos os deuses. são somente figuras menores. filha de Loki e deusa do mundo subterrâneo. Quando terminarão estas lições? . Odín. . é muito amado. Odín. O sonho de todo viking é reunir-se com Odín no Walhalla.Desejaria que fosse assim. Ulric abandonou sua família e deixou todas suas terras para seu filho Anselmo o Ansioso. Mas. é um deus jovial. Amanhã aprendereis mais. mas que se encoleriza com facilidade. cavalga através das nuvens montado em Sleipnir. os cristãos. Ulric governou com mão de ferro e lutou com Loki a seu lado. Muitos anos passaram desde que abandonei minha terra. conhecedor do futuro.Claro que não .

Terei que viver numa casa de madeira como a que descreveu? . . No ano que sua figura mudou foi um pesadelo para Brenna. Era uma jovem agradável enquanto estivesse calada. vinha do Longínquo Oriente e era um presente do duque de um reino vizinho. Ela foi um filho para ele até que as curvas de seu corpo delataram a mentira. Das paredes pendiam tapeçarias enegrecidas pela fumaça. Cordelia. Mas é uma condição à que logo se acostumara. Nove chamas vacilantes dançavam num candelabro ornamentado no centro de uma longa mesa. É um lugar grande. Wyndham .Que feio. olhos verde rio e bem formada figura que se esforçava por ressaltar com vestidos de corte atrevido era a constante antagonista de Brenna. . construíram uma casa como nenhuma outra na Noruega. e com um lareira em cada cômodo.Assinalou Brenna. incluído uma paisagem a meio acabar saída das mãos da mãe de Brenna. Brenna ignorava a mudança de seu corpo. Projeto Romances 18 . e é ruim para os olhos e para o nariz. com cavalos. A última tapeçaria do aposento era de beleza incomparável. Não era surpreendente que nenhuma tapeçaria feita por Brenna decorasse as paredes. Os primeiros anos de sua vida. O grande hall era a sala mais brilhante da mansão à hora do jantar. com pedra trazida das ilhas Frisias. a não ser que lhe recordassem seu significado.Fogos de Inverno Johanna Lindsey milhas do fiorde. Foi construída sobre os penhascos do fiorde de Fartem. e os mais impressionáveis. sem que a fumaça possa sair a não ser por uma porta aberta. a seu lado pendia a cena de guerra de Cordelia. um pedaço de suas terras que não estavam em uso. chocava violentamente com sua mente masculina. cada dia mais feminino. vinte cabeças de gado e um punhado de servidores.É muito provável. Ali. porque ela carecia da paciência necessária para essa arte delicada. Uma tapeçaria tecida por Linnet representava um castelo junto ao mar. com seu fumegante cabelo vermelho. Na realidade. Cordelia se deleitava fazendo que Brenna recordasse seu sexo. . pois seu corpo. e em cada parede tinha archotes que contribuíam para a abundante iluminação do salão. só grandes fogões no centro da sala. A mente ganhou. pois durante esse tempo seu pai a tratou como o filho que tinha esperado.Mas isso não é diferente daqui.Sim. .Exceto que as casas de madeira norueguesas não têm lareiras como as que conhece . que tinha morrido de parto antes de poder terminá-lo. tinham deixado sua marca nela. . ainda que não tão vasto quanto sua mansão. não podia suportar nenhuma atividade que fora exclusivamente feminina.

replicou Cordelia. Deliberadamente. por vontade própria.Tenha cuidado.Onde está sua tia esta noite? . esta irritada esta noite . os criados trouxeram a comida. Della . veria que não melhorou. e por momento deixou o tema passar. para si mesma. Cordelia olhou para Brenna com olhos cheios de inocência. com olhos sombrios . Cordelia.disse Brenna com frieza. por que hoje Willow regressou aos estábulos logo depois de você.. exceto Dunstan. esperou até que ficassem a sós antes de falar. Eu não quero nem tocar na carne desse maldito javali. Mas por uma razão que ninguém.Como está meu padrasto? . Brenna mal tinha nove anos.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Brenna compreendia as razões do mau caráter de sua meio irmã e tentava com afinco não perder a paciência com ela.disse Cordelia secamente . Mas eu não a esperava aqui na mesa.. Cordelia entrou no refeitório e se reuniu com Brenna ante a longa mesa. ignorou a referência a Dunstan . Momentos depois. que acentuava a cor de seu cabelo e a tornava ainda mais atraente. Esta noite não estou com paciência para suportar sua língua comprida. sem mágoas.Foi idéia de Linnet . .Melhorará . Na realidade. Soube que hoje mataram um javali e que há um banquete na aldeia. recordando sua queda enquanto perseguia o javali . . conhecia. Pensei que estaria ali.Pode ser. agora Cordelia o odiava. Era este ódio o que a tornava a criatura venenosa que era. afundando uma concha na grande panela de guisado e enchendo seu prato.Você o devia estar fazendo e não sua tia . com um sorriso malicioso em seus belos lábios. Esse velho viverá mais do que todas nós. vestida de veludo amarelo..Linnet decidiu que esta noite alimentaria meu pai .disse Brenna.Vá.respondeu Brenna.Se tivesse tido a preocupação de verificar. talvez. . Sentia ciúmes amargos de sua irmã menor e o admitia. Mal tinha vinte anos. com seus amigos camponeses. consistindo num espesso guisado de coelho. como Wyndham e Fergus. tinha se casado muito jovem com Dunstan. . . A princípio o amou e naqueles dias foi uma mulher diferente. Nem sempre tinha sido assim. Quando Cordelia e sua mãe tinham chegado para viver naquela esplendida mansão. Ou talvez porque falta pouco para que seu noivo aparecessa? . só um mês depois Cordelia soube que tinha uma Projeto Romances 19 . . . Sabia que Cordelia era azarada. Brenna encolheu os ombros.respondeu Cordelia.disse.Vejo que Dunstan também acha a aldeia mais do seu agrado .

e também afastou seu prato.Sabe. a maldita. Brenna.Fogos de Inverno Johanna Lindsey irmã. Então Cordelia conheceu Dunstan. ainda que muitas vezes tivesse querido arrancar-lhe os olhos. não um irmão como acreditara. Já Cordelia não ousava brigar com Brenna. Teria matado homens sem pestanejar. Cordelia. Então.Nunca estarei preparada . em certas ocasiões.Sim. quem já aos doze anos era completamente feminina. a princesa jogada aos leões. e Dunstan voltaria.. e não os prazeres. Não podia atacá-la abertamente. Brenna desprezava Cordelia. ódio de Dunstan e de Brenna. irmã. eu pude escolher. Já está entrando o verão. Terminou quando Linnet insistiu que. e por um tempo Cordelia foi realmente feliz. Casaram-se. . Projeto Romances 20 . Os ciúmes de Cordelia se misturavam com ódio. No entanto. Cordelia se deleitava enormemente descrevendo os horrores. Provocava Brenna a cada oportunidade disponível e gozava com o terror que assomava aqueles olhos cinza. graças a seu pai.replicou Brenna incomodada. . ou os cavalos à direção da casa.. E para tornar ainda maior esta distância. Com suas atitudes de rapaz. Se pelo menos pudesse fazer Dunstan pagar tambéma. Brenna devesse vestir roupas de mulher. por milhas. É lamentável que não tenham pedido seu parecer Eu não esperava que seu pai fizesse isso com você. empurrou seu prato e olhou para Brenna com olhos calculistas. e quando se encolerizava fazia que o sangue Cordelia gelasse. E Dunstan não se dava conta de que sua esposa sabia. Brenna logo partiria e Cordelia sabia que a jovenzinha não teria como impedir seu destino. e Dunstan notou a beleza que era sua cunhada. Brenna era habilidosa na luta. Depois de tudo. que agora o barco do norte pode chegar a qualquer momento. as duas viveram juntas sem um estalido de hostilidades. não haveria nenhuma mulher cuja beleza pudesse se comparar a dela. Ele só sabia que seu amor por Cordelia tinha morrido aquele ano. Esta preparada para conhecer seu futuro marido? . podia dar a sua meia irmã motivos para temer a única coisa que ainda lhe faltava experimentar. Era a única forma de vingar-se que tinha. e os anos foram passando. um homem grande e musculoso que fez estremecer seu coração. Desde do início não tinha se simpatizado uma com a outra. Mas a felicidade do casal mal durou um ano. de conhecer um homem. estar com um homem. nem sequer se dava conta que Dunstan a olhava com olhos carregados de desejo. Cordelia pensava que Brenna era uma tonta por preferir as espadas à costura.

respondeu Cordelia. não vai chegar a seu leito nupcial sem saber. .Para nos salvar . seus lábios se curvaram num sorriso.Sim. . era como um grande porto de desembarque onde se encontravam Oriente e Ocidente.Não saberá até que sofra pessoalmente . Della ! Não quero escutar mais . Se eu tivesse sabido como teria sido como você. vi um casal.Hoje. E assombroso que as mulheres não cortem os próprios pescoços antes da chegada da noite e de seus deveres.Não importa como. Aqui. na aldeia. .. com vivacidade. desde ladrões e assassinos até mercadores e reis.Chega.replicou Cordelia. sobre a margem oriental do rio Volga. . Pelo menos.Agradeçao que sabe. O que vi não foi tão arrepiante como você quer me fazer acreditar. claro . sabe o que você espera. De Bulgar partia para o leste a lendária Rota da Seda que chegava a China. eu não me casaria nunca. Variadas espécies de cidadões se congregava em Bulgar. como temo a chegada da noite. Nem bem estava fora da vista de Brenna. . os longos navios vikings comerciavam com caravanas das estepes da Ásia Central e mercadores árabes das províncias orientais. Capítulo 5 Bulgar.Mesmo? Como foi isso? . Deus.Fogos de Inverno Johanna Lindsey -Sabe por que o fez! . Cordelia terminou e se levantou da mesa. com a voz carregada de sarcasmo . dirigiu-lhe uma mirada glacial. . Garrick Haardrad: atracou ali seu esplêndido navio e se dedicou à tarefa de incrementar a fortuna Projeto Romances 21 . sabendo a dor que deverei suportar! Brenna.explodiu Brenna. ou o homem a castigará. Pelo menos. Quando o verão chegou.Aprenderá a suportar sua dor em silêncio.Oh.

encontraram um barco que estava sendo atacado por um grupo de eslavos que viviam ao longo da orla do rio. Adquiriu pentes. Na metade de caminho entre este lugar e Bulgar. o mercado. Garrick e sua tripulação zarparam para Uppland. Aqui Garrick comprou. Ainda tinha que se deter em Hedeby a desfazer-se de vinte escravos que Aleksandr Stasov tinha lhe dado e poder assim. Depois de passar inesperadamente o inverno com uma tribo de eslavos nômades. Estava ansioso por empreender o regresso. noruegueses. Birka era um mercado muito conhecido. dados e alfinetes. em seu porto era possível encontrar barcos dinamarqueses. tecidos de Frísia. grande parte do qual reservou para si mesmo. seu destino final. até chegar finalmente ao lado setentrional do grande rio Volga. um dos homens de Garrick e veterano viajante. Sua primeira viagem ao Oriente fora cheia de surpresas. um mercado junto ao Lago Molan situado no coração da Suécia. eslavos. falava a língua eslava da mulher. para a terra dos eslavos orientais. mas tinha sido muito satisfatória. onde mudou a metade dos escravos por uma variedade de mercadorias produzidas. frente à cidade eslava de Lunne. Depois. Descobriu que ela era filha do poderoso chefe de uma tribo eslava. Haakorn. Garrick e sua tripulação de nove homens se dirigiram a Hedeby. vidro de Renaola. Os gritos de homens e mulheres rasgavam o ar sereno. Garrick não tinha desejos de demorar-se muito em Bulgar. estava situada na boca do Volkhor. entraram no Golfo da Finlândia e continuaram até o Lago Ladoga. broches. estribos engastados com jóias e vinho . além de contas e brincos talhados em âmbar trazidos das terras do Báltico. De Hedehy foram a Buka. Ele e seus homens abordaram o navio menor e sem velas e mataram os atacantes que não fugiram com suficiente rapidez ao divisar seu grande navio viking. Seu esposo tinha sido morto e Projeto Romances 22 . Para então começava o verão e ainda lhes faltava um longo caminho por percorrer. ou adquiriu por escambo. tudo feito de osso. Depois de partir de Noruega no ano anterior com um carregamento de peles e escravos que tinha decidido vender. Só uma mulher jovem com seu pequeno filho ficaram com vida e isso porque tinham se escondido dentro de um grande barril. a grande cidade mercado sobre o rio Schlet. Navegaram para o leste. Garrick ordenou tomar os remos e chegaram ao barco antes que o sanguinário ataque terminasse. fazer a viagem de volta com maior velocidade. pelo Svir até o Lago Omega.Fogos de Inverno Johanna Lindsey que tinha acumulado em sua viagem. pelos artesãos dali. tão apreciadas por sua fina textura. e aqui se detiveram para carregar provisões. e por vários rios e lagos menores até o Lago Beloya. Velho Ladoga.

Somente as peles produziram uma soma enorme. Para seu pai encontrou uma espada esplêndida como a sua. porque esta era uma empresa de risco coletivo. o tempo que perderam valeu a pena Em Bulgar foi vendida a última parte da carga. E assim. Cada homem vendeu suas próprias mercadorias. o amigo mais intimo de Garrick e tão próximo a ele como um irmão de sangue. porque só Haakorn tinha viajado antes até ali. Alguns distribuiria a seu regresso. Garrick pediu imediatamente um conselho com seus homens a fim de decidir que fariam com a mulher. não precisavam fazer mais devolvendo à jovem a sua tribo a troca de um resgate. Chegaram às chuvas e teve mais desculpaa para ficar. Então ficaram para passar o inverno. ainda que o barco fosse de Garrick. com sua preciosa lâmina de Renmm e uma empunhadura ricamente cinzelada e incrustada com ouro e prata. Para si mesmo foi extravagante. jovens em sua primeira viagem a Oriente. entre amigos. especialmente as brancas de urso polar. Ao chegar à primavera. porque Aleksandr Stasov era um anfitrião excelente e a eles nada lhes faltava Finalmente se fez demasiado tarde para chegar a Bulgar e voltar a suas terras antes do frio. e os dias se converteram em semanas. Projeto Romances 23 . das quais Garrick tinha quatro. Impôs-se a sensata opinião de Perrin. Assim devolveram a moça e o menino ao pai da jovem sem pedir recompensa. um depois do outro. Cada dia que permanecia em Bulgar. Garrick comprou muitos presentes para sua família. Comprou presentes para seus amigos e guloseimas para Yarnille. sedas e tecidos bizantinos para fazer roupas e tapeçarias de Oriente para sua casa e um barril de utensílios de ferro que deixaria seus escravos maravilhados. a ela e a sua criança em vingança par certas ações de seu pai. Aquele ataque não tinha sido o primeiro.Fogos de Inverno Johanna Lindsey ela chorou junto a seu corpo enquanto relatava o massacre. a mulher que dirigia sua casa e mandava em seus escravos durante sua ausência. Viajariam por esta rota e poderia ser vantajoso ter amigos na região. Mandou fazer para sua mãe colares e braceletes com pedras preciosas que comprou baratas dos árabes e também adquiriu seda chinesa. Para seu irmão Hugh comprou um capacete de ouro. Os atacantes eram membros de uma tribo inimiga que tinha vindo matá-la. o agradecido chefe se despediu deles com vinte escravos e uma bolsa de prata para cada tripulante Ao todo. outros guardaria para ocasiões e cerimônias especiais. demoraram-se e gozaram do novo e do exótico. símbolo de liderança. Agora que já tinham feito inimigos entre os que fugiram. Celebraram-se festins em honra dos noruegueses.

fiel reprodução do desenho. Garrick ergueu as sobrancelhas surpreso. tomou o medalhão e passou a corrente por sua cabeça sem sequer olhá-lo. até que seus amigos começaram a apostar de quanta prata se separaria antes que terminasse o dia. Naquele dia de verão. mas Perrin o seguiu e o deteve. O outro tinha olhos sorridentes. cinzelada com fino detalhe. No anverso tinha um belo navio viking de nove remos. No reverso estava a imagem da jovem. Ela não é digna de você.E que disse? Perrin fez uma careta. talvez? Ou uma esposa? . Tinha-lhe dado a Bolskv um desenho desta moça e o ourives estava orgulhoso de sua obra. É minha irmã.perguntou Perrin-. Um tinha cabelo avermelhado e uma barba recortada. acompanhado de seu amigo Perrin. eu digo.Por que torturar-se assim? . de riqueza e de força. e sobre o barco um martelo com asas entrecruzadas e uma espada. O loiro tinha olhos frios e céticos para alguém tão jovem.Está terminado? . . mas quando voltou o medalhão suas sobrancelhas se uniram num cenho de desaprovação.Esta terminado.Garrick encolheu os ombros e se dirigiu à porta. Garrick entrou na casa de Bolskv. como o água pouco profunda num dia luminoso.Sim. . Admirou os símbolos de poder. mordido por sua curiosidade levantou o gordo disco do peito de Garrick e o examinou com atenção. o ourives. mas não posso perdoa-la pelo que lhe fez. sacou o medalhão com sua longa corrente de prata. . como esmeraldas brilhantes. Bolskv estava esperando ao viking loiro porque este tinha lhe pedido que fizesse um belo medalhão de prata com a imagem de uma bela jovem gravada no reverso. Tinham corpos sólidos e fortes sem uma grama de carne em excesso. . abrindo um saquinho forrado de pele.Por quê? . e em seus braços nus se retorciam os músculos como grossas cordas. Garrick jogou uma libra de prata sobre a mesa. o outro era loiro e estava barbeado. com peitos amplos.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Garrick encontrava algo novo para adicionar a sua coleção. Bolskv sorriu e. com um céu sem nuvens e quase branco em sua intensidade. Ambos eram de grande estatura. Mas Perrin. O homenzinho levantou a vista de seu banco de trabalho no meio da habitação e fixou seus olhos nos dois jovens escandinavos vestidos com curtas túnicas sem mangas e polainas longas e cingidas. Eram da cor da água. . Uma noiva. Projeto Romances 24 .perguntou Garrick.

chega disto. agora sou mais sábio. Garrick.. não se inquiete. .. por que isto? . apreciava muito sua espada. . Não é o mesmo desde que ela se casou com aquele gordo mercador. Era um presente que lhe deu seu pai no dia em que fez dez anos.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Sua mãe é diferente. se não por outra razão. mas seus lábios se curvaram num cínico sorriso. meu amigo. Há muito tempo. Seu nome estava gravado na empunhadura de prata. . . Uma sombra passou pelos olhos azuis esverdeados do homem mais jovem. sei como são. As feições de Garrick se suavizaram. porque era um símbolo do orgulho que sentia seu pai pelas Projeto Romances 25 .Temo que minha irmã tenha deixado sua marca em você. Mas vamos. a arma era leve. mas tinha o fio de uma navalha. Certamente. Brenna polia sua espada com o cuidado que se dedica a uma posse muito apreciada.. Garrick. sob medida para ela.respondeu Garrick com voz dura . Agora já as conheço. rodeado de rubis e brilhantes safiras do tamanho de ervilhas grandes. Nunca conheci uma mulher mais bondosa ou mais generosa.Minha mãe é a única exceção.perguntou Perrin assinalando o medalhão. Hoje. Brenna valorizava esta espada mais do que a todas suas outras posses.Simplesmente.Então. Nunca mais cairei nas redes dos encantos de uma mulher. em nossa última noite. . . Finamente forjada e temperada. meu amigo. Capítulo 6 Sentada no meio de sua grande cama. proponho-me a beber um barril de cerveja e você.Uma lembrança .Bom. Uma lembrança que não se deve confiar em nenhuma mulher. O que sentia por Morna morreu.Nem todas as mulheres são iguais. terá que me levar ao barco quando eu tiver terminado. Uma vez abri meu coração e não voltarei a faze-lo.

. Ele não pode morrer! Projeto Romances 26 . Submetida e governada. Não é justo que tudo aconteça ao mesmo tempo. sem voltar a usar jamais suas habilidades.disse em tom de acusação. Brenna mexeu lentamente a cabeça. Agora tinha estado fazendo o mesmo por seu irmão Angus. Brenna se levantou da cama e conduziu a sua tia até o longo canapé dourado junto à janela. Brenna não ouviu que sua tia entrava na habitação e fechava silenciosamente a porta. círculos escuros ao redor dos olhos avermelhados.Não estava tão doente. tem estado chorando e isso não é próprio de você . A mulher tinha o cabelo em desordem e o vestido manchado. . Linnet olhou a sua sobrinha com olhos cansados e tristes. para ser uma mulher e fazer somente o que devia fazer uma mulher? Malditos os homens e seus costumes estabelecidos! Ela não seria tratada assim. Voltou-se e mal reconheceu a Linnet. Brenna retrocedeu. Senhor do Céu. também morreu uma parte dela. Angus morreu há uma hora. ainda que o farei seguramente. Ela era Brenna Camarham não uma donzela frágil e covarde! Resmungando o de indignação. É seu pai. e esticou uma mão para acariciar a sua sobrinha numa bochecha . por favor! Brenna se sobressaltou quando percebeu pelo canto do olho a figura encurvada de sua tia. perdida em sombrios pensamentos Seu corpo feminino a converteria em prisioneira na terra de seu esposo? Poderia voltar a empunhar esta espada para brigar como qualquer homem pelo que era seu? Ou teria que atuar em tudo como uma esposa. mas era sua cara o que resultava mais perturbadora pelo diferente: branca como a farinha.Linnet. querida. Sua vida está mudando tanto.Esteve chorando por mim tia? Não é necessário . . menina.Brenna sorriu debilmente.Isso não pode ser! . jamais! Não se mostraria condescendente. negando as palavras.Não. Linnet tinha cuidado de seu esposo durante meses de sofrimentos.Olhou com preocupação . não por você. Quando ele morreu. De repente se pôs mortalmente pálida.Eu não você mentiria. Agora a apoiou contra sua face. porque o amava profundamente.Brenna.Fogos de Inverno Johanna Lindsey façanhas dela. . Brenna. Angus morreu. sem mais mortes.. perdendo cada dia mais suas forças. Brenna.Oh. Que sucede? .suspirou Linnet.Como pode caçoar com uma coisa assim? . os lábios tensos.

agora com os olhos secos. Brenna.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Os pássaros acabavam de começar a saudar o dia e a fragrância das flores silvestres flutuava no fresco ar matinal. Agora as lágrimas brotaram dos olhos de Brenna. Brenna . E sofreria se soubesse. Seu pai a tinha tratado e criado como a um filho e ela se Projeto Romances 27 . Os olhos de Brenna estavam do tamanho de pratos e cheios de horror. como era habitual. Brenna não pôde seguir contendo os soluços que lhe desgarravam o coração. Seu iminente casamento ajudará.Não! Agora não terá casamento! . mas Brenna se manteve inflexível. . vestia negro dos pés a cabeça.Ele não queria que sofresse muito. sabia. Desta forma. . Sua tia tinha expressado desaprovação por esta roupa. Deve honrá-la ainda que ele tenha morrido. Angus nunca pôde suportar as lágrimas e teve o bastante com as minhas.A palavra de seu pai foi dada. especialmente a você. As únicas cores atraentes eram o alvo de sua cara e a prata reluzente de sua espada. Seu longo cabelo negro estava penteado em tranças e presas embaixo da capa. Ele me proibiu de dizer a alguém.Por que teve que morrer. por que não me disse? Por que me deixou acreditar que se recuperaria? . Brenna. Era algo totalmente desconhecido para ela porque nunca as tinha vertido antes. .Você sabia que ele ia morrer? . .Mas eu teria cuidado dele em vez de seguir minhas atividades como se nada mal sucedesse.Foi seu desejo.Angus tinha a mesma doença que meu marido. . Brenna. sofrerá um tempo e depois esquecerá.Em nome de Deus. mas pelo menos não sofreu tanto.. tia? Por quê? Lorde Angus Camarham foi sepultado numa manhã limpa e azul. .Sim. Usava uma túnica e calças cingidas com tiras de couro ainda por cima uma flutuante capa orlada com cordões .disse Linnet com um assomo de impaciência .

replicou o homem . Não estava preparada para esta notícia com seu pai recém sepultado. Dunstan pronunciou palavras de louvor e de glórias passadas.. Brenna se encontrava perdida sem ele. São vikings.gritou. A isto o jovem nada pôde responder.perguntou Brenna com apreensão.eles vêm em paz. .Deus dos Céus! Por que agora? . querida.Seu noivo chegou . se não? .Muito bem . Está feito. aldeãos. De volta na mansão. É um grupo numeroso de homens enormes e loiros. E então. não importa.Fogos de Inverno Johanna Lindsey vestiria como esse filho para a despedida final Os aldeões estavam presentes e muitos choravam em alta voz.respondeu Linnet . Linnet a atraiu para si. mas Brenna não as escutou Nesses momentos estava revivendo recordações: uma criança sentada nos joelhos de seu pai. . . . No momento em que Dunstan terminou de falar houve um silêncio solene.Então se dirigiu ao mensageiro:A que distância estão eles? .Do outro lado daquelas árvores. e um terrível sentimento de vazio a envolvia. regressem a suas aldeia. Tinha passado uma longa temporada numa terra hostil até encontrar o clã Haardrad. Vocês. um cavaleiro surgiu a galope de entre as árvores e desceu junto às gentes reunidas. Devemos recebê-los na mansão. Mas se manteve orgulhosa para sua gente a visse. delatavam sua dor. sombrios.Por que.Uma milha. para grande surpresa dos presentes. Fergus aguardava com ansiedade junto ao resto da família.Quem outros poderiam ser. . . queridos momentos. Vozes alarmadas brotaram da multidão. Projeto Romances 28 . um homem orgulhoso lançando gritos de alento quando sua filha montou seu primeiro cavalo. Nada deve temer desses Vikings. aproximadamente. .Como sabe que é meu noivo? . Saltou de seu cavalo e se dirigiu em seguida para onde estava Brenna. .disse o jovem.O homem assinalou ao noroeste . Linnet estava à direita de Brenna com um braço sobre os ombros da moça Cordelia e Dunstan estavam à esquerda. Só seus olhos. ausentes de brilho.. sem alento . Eu regressava de Anglesey e no caminho ultrapassei o grupo. sem dúvida. Recordava os ternos. Brenna começou a andar nervosamente no grande salão de visitas.. mas Brenna só pôde pensar em sua própria situação. Ele era responsável de que os vikings estivessem aqui e desejava recebê-los bem.

. Brenna estava pensando exatamente isso. a noiva valia uma fortuna. Uma terceira pedra golpeou a porta. e o terror. Dois homens manejavam uma pequena catapulta de tosca construção. Miradas inquisitivas se encontraram com olhares confusos. . Não tinham lhe ensinado a sofrer dores sem se vingar! Sem lutar! Santo Deus. Se pelo menos pudesse estar ali para olhar.Disse não! . Teria dor naquela primeira noite e Brenna acreditaria que seria assim sempre. estão atacando! Um criado jazia decapitado no caminho que ia aos estábulos e o pátio estava cheio de vikings que brandiam machados e espadas.ordenou ela com aspereza. a aldeia queimava. Exclamações de surpresa saíram de todas as gargantas. Brenna saiu à janela para observar a cena com olhos incrédulos. Cordelia quase riu abertamente.É assim que sua gente rbinda um casamento? . graças a ela. seguido de outra pedra contra a porta. Sem dúvida. mas quando do pátio chegou um grito abafado. dando solenemente sua palavra de que tudo seria feito de acordo. . Estes pensamentos desfocados se sucediam em sua mente quando a primeira pedra golpeou contra a porta da mansão. E depois viria a noite de nupcias. querida. seria mais apropriado do que você pusésseis um vestido de mulher . .Fogos de Inverno Johanna Lindsey O chefe do clã em pessoa tinha recebido Fergus e concertado o pacto em nome de seu filho. Projeto Romances 29 .Wyndham não encontrou uma resposta apropriada. e se matasse seu marido por reclamar seus direitos? Seria sua própria sentença de morte.Santo Deus. . Com a morte de lorde Angus. Do pé da colina esrguia-se escuras linhas de fumaça. Que doce vingança.disse Brenna e seguiu seu nervoso caminhar. não pode receber a seu futuro esposo assim.Não.Brenna. portanto. O casamento podia ser esta mesma noite.Brenna. os vikings ficariam contentes.Estes vikings não podem ser os que eu procurei .Então vailá ver se os reconhesse! . Wyndham se encontrava entre eles e ela o olhou com expressão acusadora . Brenna se voltou para o grupo que estava a suas costas.sugeriu Linnet. pois as terras e a mansão agora lhe pertenciam e. ou no dia seguinte. mas Fergus falou com hesitação. Divertia-se porque adivinhava que Brenna estava inquieta. a seu marido. Supunha que a jovem devia de estar perguntando-se com preocupação se seu noivo quereria casar-se antes de zarpar. Que pensará ele? . Cordelia olhava comprazida para sua meia irmã. Não estava preparada para o casamento e não estaria nunca.

Linnet também estava próxima às lágrimas quando segurou a Brenna de um braço para detê-la. gritando ordens.gritou Fergus.insistiu Linnet . ainda que sua voz revelasse sua ansiedade Fergus foi até a janela e não levou nada mais que um segundo para reconhecer o alto chefe do clã Haardrad... Dunstan. chorando histericamente.. cuide dos fundos e venha você comigo para o hall. .Sugeris que nos rendamos? Tolo. Wyndhan. Brenna!Matarão você do mesmo jeito que a um homem! . Não quero parentesco algum com estes escandinavos que não fazem honrar a sua palavra. enfrentando ao pequeno e aterrorizado grupo do salão-. . -Não pode lutar contra eles..Wyndhan.Brenna. tia. está conosco ou com seus parentes traidores? Devo sabê-lo antes de voltar. se acalme . Acredita que eu ficarei quieta olhando? .Quatro.replicou ela .Brenna.Brenna. fecha a porta! Fergus. Não temos possibilidade alguma! . Morrerei lutando com honra antes que chorar de autocompaixão como está fazendo Della! . se não resistir . Estaremos esperando aos malditos bastardos quando a porta finalmente ceder. seja razoável. Agora. . vá fechá-la antes que façam mais dano.replicou ela . Meu pai me treinou para isto.interrompeu-a Brenna. São trinta ou mais contra nós três! . . Cordelia seguia enrolada num canto.Isto não é possível! .Eles tomam às mulheres e. Esses tolos nos deram tempo de preparar-nos apedrejando uma porta que não estava trancada.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . reuna os serventes e e os armem.Me matarão de todos os modos.Assim seja .Jamais! . você esqueceu das ilhas de Holyhead? Os que não brigaram. milady. Todos partiram a seguir suas instruções sem fazer mais perguntas.as costas a você. Anselmo o Ansioso estava à frente de seus homens. . o mesmo que os que o fizeram.disse Linnet. . encontraram todos o machado ensangüentado.Com você. Ele deu sua palavra! Outra pedra contra a porta impulsionou a Brenna à ação. ¡Prefiro morrer a ser uma cativa dos vikings! Projeto Romances 30 . malditos sejam! . Brenna.A você não você matarão. Dunstan se afastou dela com os olhos cheios de horror. Ele pareceu profundamente ofendido.

caiu aos pés de Brenna. Mas antes que todos os criados estivessem reunidos e armados. A metade de caminho entre ela e o inimigo. Ela enfrentou sem temor ao restante. uma dúzia de homens sedentos de sangue irrompeu através da porta destruída e invadiram o hall. Os vikings dividiram seu grupo. . No entanto. Não viu o golpe mortal que vinha para ela. a barreira se rompeu e um pavoroso grito de guerra chegou desde o pátio. mas rapidamente outro homem mais velho o substituiu. Com uma força que não sabia que possuía. Brenna saiu determinada da sala e deixou a Linnet e Cordelia entregue a suas preces.Não! Ela é lady Brenna! Em seguida. sem dúvida. Fergus se interpôs entre ela e a brilhante espada e a empurrou para atrás. A Brenna lhe doíam o braço e as costas pelo esforço. O homem tinha uma espada mais pesado e seus golpes estavam respaldados por uma força enorme. agora que a via como o que era. Esse regressaria a sua casa cheio de Projeto Romances 31 . Cinco homens vieram para Brenna. Lutou galhardamente. Uma donzela bonita. Brenna seguiu lutando ainda que suas forças começavam a fraquejar. Fez-se a um lado de um pontapé. E com um espírito e coragem como nunca antes tinha visto numa mulher Até tinha conseguido ferir um de seus homens. com sua vida apagando-se lentamente. Quatro passaram junto a ela e subiram a escada para perder-se no labirinto do primeiro andar. Três foram ao centro do hall e três entraram na câmara de receber e entraram ruidosamente com a porta depois deles. Dunstan foi o primeiro em cair. Brenna olhou estupidamente a arma rompida em sua mão. até que a espada do homem lhe partiu a sua em duas com um poderoso golpe. mas os gritos que chegavam através da porta fechada da câmara de recepção aumentaram sua determinação. Fergus. mas era velho e se cansou em em seguida. A poderosa espada de duplo fio lhe seccionou o braço. Então que era aquela era a moça que queriam casar com seu filho. Brenna estava de pé no arranque da escada. Wyndham vinho desde atrás e enfrentou a dois dos seus. que caiu ao solo com um ruído surdo e pavoroso. Teria sido uma desonra que não teria podido suportar. nem ouviu o grito agoniado de Fergus. Um machado lhe passou a poucos centímetros. Anselmo o Ansioso olhou à jovem com curiosidade Pensar que tinha lutado com ela e que quase a tinha matado. Um momento depois. arrancou a espada de mãos de seu atacante e lhe atravessou um braço com a sua.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Com isso. derrubou a um antes que a espada do outro lhe atravessasse o corpo e pusesse fim a sua vida. com as pernas separadas e a espada desembainhada. .

todas as mulheres. Projeto Romances 32 . com uma adaga curta na mão. Brenna não sentiu o golpe.Há uma só forma que conheço . Eles prefeririam entregá-la a Hel que escutar isso. Teria lhe dado filhos com força e coragem sem igual. caíram todos ao redor de Brenna. Um machado estava grotescamente fincado em suas costas. Algo estourou em sua mente e a escuridão a envolveu. com voz cansada. outra pessoa. com o rosto cinza e os olhos desorbitados. do qual manava a rodo o sangue carmim. caía pela escada para terminar num charco de seu próprio sangue.Anselmo. Linnet e Cordelia. Esta beldade de cabelo negro teria sido uma boa nora. Dos vikings saíram de ali rindo e cumprimentando-se antes de reunirse aos demais para saquear a mansão. Alane estava ali. ela sábia que se esticava uma mão poderia tocar a quem quer que produzia esse grito torturante. não podia movê-los. estavam mortas?. Mas não podia mover seus braços. . gritava e gritava. que a velha servente. Mas chegaram ao barco antes que caísse a noite. Soava muito perto. . Foi o horror final. mas por fim a escuridão foi total. porque ainda seguiu ouvindo vozes e mantendose ereta. Não importava quanto se esforçava. Alguém.Fogos de Inverno Johanna Lindsey vergonha. Do cume da escada chegou outro grito espasmódico e Brenna se voltou e viu sua origem. ainda que não atingiu a apagá-lo tudo. o último ato de loucura que empurrou a Brenna além de suas resistências. Corria o sangue por todas as partes. os porcos e as carroças carregadas com o botim faziam mais lento o avanço. Na realidade. pode fazer que essa mulher cesse de gritar? Sua loucura está começando a inquietar os homens. A viagem de volta levou duas horas mais do que o de vinda Os cavalos. Capítulo 7 A marcha até a costa foi lenta. horrorizada. que chegaram por último. O longo navio viking era um horror para as prisioneiras. Os gritos da câmara de recepção tinham cessado. era uma lástima. o gado. Bah! Era muito ruim que ela fosse à inimiga. Vencido por uma mulher. Perguntou-se Brenna. A arma caiu de seus dedos e Brenna viu. Os serventes.replicou Anselmo o Ansioso. Já não ouviu o terrível alarido da pessoa amada.

Todas as mulheres tinham sido violadas. deixaram-nas calmas. As mulheres foram embarcadas na popa. Mas não teve problemas e as sentinelas receberam aos guerreiros que regressavam com gritos e vivas. exceto Brenna. um homem que já tinha deixado atrás a juventude. Sobre a proa tinham talhado intrincadas figura de um monstro do inferno de maligno aspecto. Eram sete prisioneiras ao todo: Linnet e Cordelia junto com Enid e outras três jovens da aldeia.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Era um barco esbelto de dezoito metros de comprimento e pelo menos cinco de largura no meio. Cordelia corria freqüentemente ao costado do barco para esvaziar seu estômago. As mulheres eram alimentadas duas vezes ao dia com bacalhau seco. O orgulhoso navio viking estava encalhado numa pequena baia oculta por árvores altas. Dois homens tinham ficado para custodiá-lo. quem até depois que o barco zarpou seguiu inconsciente pelo golpe que lhe tinha dado Anselmo. e não precisariam voltar a fazê-lo até que o barco tocasse terra outra vez. de uma vez por todas. onde se levantou para elas uma improvisada loja. possivelmente em procura de ajuda. mas devido à quantidade de inimigos que tinham escapado aos bosques durante o ataque. que era uma mulher. Sua derrota a mãos do chefe viking. Ele tinha demonstrado. Brenna sabia tudo isto e para ela era uma tortura adicional. era um golpe vergonhoso que não podia suportar. algumas variadas vezes. Os homens encontravam isto divertido e suas risadas aumentavam a vergonha das mulheres. Os homens tinham saciado sua sede de sangue e satisfeito seus apetites carnais. pães achatados e manteiga. carnes defumadas. Um punhado de homens ofereceu o sacrifício a Thor para assegurar-se boa viagem enquanto as demais punham a carga a bordo. Projeto Romances 33 . Anselmo o Ansioso içou essa noite a vela quadrada de cor púrpura. Seu ódio a esse homem superava todo raciocínio. O navio deslizava sobre as ondas como um esbelto monstro. os vikings passavam a noite em terra. salvo os que conseguiram fugir aos bosques ou os que ficaram tão gravemente feridos que não poderiam durar até a noite. Habitualmente. Este barco as arrancara de sua terra e cortaria todos os laços com o mundo que conheciam. Ele a tinha deixado indefesa: ele a tinha golpeado. Tinha fracassado na proteção de sua gente e em sua própria proteção. A maioria dos homens tinha morrido. deixando atrás a Gales. Tinham-lhes ordenado fazer-se ao mar em caso de problemas. e também às impressões que tinham deixado detrás ao transportar o gado. Era uma comida seca e fria que muitas não podiam reter. Fora disso. Teria que pagar por isto e por tudo os demais.

No entanto. O pensamento de que um espírito assim pudesse terminar quebrantado lhe deixava um gosto amargo na boca. e parecia que quase com admiração ela lhe sustentava a mirada com olhos tão carregados de hostilidade e ódio venenosos que ele se afastava mal humorado. Seu cabelo era de cor alourada. Sua vergonha era demasiado grande. mas nunca o admitiria em voz alta. Era um homem enorme. Depois do valente esforço e a notável coragem dela. com a corpulência de um urso. mas não pôde permitir-se perder mais homens por culpa dela. ela enlouqueceu e começou a gritar e gritar com seus pequenos punhos apertados Projeto Romances 34 . não havia desonra em quebrar a palavra dada a um inimigo. Tinha dado sua palavra de honra a um inimigo. mas ela não podia tolerar nenhuma compaixão e nem sequer lhe dirigiu a palavra. Quem tinha arrumado o casamento prometeu que muitas riquezas acompanhariam à noiva e. Era um homem capaz de infundir temor nos corações de seus inimigos. Anselmo quase lamentava o que tinha feito. e tinha olhos azuis e penetrantes. Não teria noiva para o filho de Anselmo .Fogos de Inverno Johanna Lindsey Brenna comia só o suficiente a fim de conservar suas forças para o objetivo que se tinha proposto: matar a Anselmo o Ansioso.. Quando Anselmo olhava à jovem lhe divertia sua expressão de desafio. e que era uma fêmea tão formosa ademais. revelou onde se encontravam. sua amargura demasiado nova. Tinha-se sentido renitente em matá-la ainda que acreditasse que era um varão. mas não a um inimigo. TINHA-A tomado por um jovenzinho esbelto e se surpreendeu da destreza com que lutou contra semelhante força bruta. O chefe regressava a sua casa mais rico e seus homens tinham sua parte e estavam contentes. mas não no de Brenna. sem suspeitar. mas o ouro estava ali para quem quisesse tomá-lo. descobrir que era a jovem oferecida em casamento a seu filho. Linnet renunciou pelo momento. Quando a olhava com curiosidade. Anselmo o Ansioso se aproximava de tempo em tempo para observar Brenna. sim. A um amigo. Linnet tentou consolá-la. Quando viu morrer à velha ruiva. Anselmo sentiu se decepcionado ao vê-la desmaiar-se. Não queria falar com suas companheiras nem escutar seus temerosos lamentos. Foi um prazer contemplar tanta coragem que tão preciosa era entre seu povo. mas ele se perguntava quanto lhe duraria. Recordava tê-la observado brigando com o homem a que tinha ferido. O orgulho dela igualava ao dele. como a barba que lhe cobria o rosto.. Prudentemente. E então.

onde passaram outra das noites que tanto temiam as mulheres. Ondas enormes se abateram sobre o barco e o oceano lhes abriu os braços. Navegaram pelo mar da Irlanda e se detiveram na ilha de Man para passar a noite e preparar uma comida quente. mas acreditava que não era este o momento de abdicar de sua liderança. Sua virgindade a fazia ainda mais valiosa e seguramente. Umas poucas palavras animadas da jovem teriam acalmado os temores das outras. Mas teria que esperar até chegar a sua terra. entraram no mar desconhecido e profundo. Linnet tinha grande dificuldade em tentar de acalmar as mulheres. então teria as respostas que procurava. Se Linnet não tivesse estado tão afligida ela mesma. pois seus próprios nervos estavam esgotados. Por agora. Elas preferiam enfrentar qualquer coisa antes que o desconhecido. Compreendia um pouco o que Brenna estava sentindo e por que seguia sumida no silêncio. onde não tinha terra a fácil alcance e onde pululavam monstros e dragões de tamanho incrível que em qualquer momento podiam emergir e devorá-los vivos a todos. Só poucas Projeto Romances 35 . que agora estava perto dela se lhe parecia mais.Fogos de Inverno Johanna Lindsey contra suas têmporas. onde se tinham estabelecido muitos homens de sua raça. serpentes com línguas ferozes estavam esperando. violenta tormenta não ajudou a acalmar seus temores. Depois se detiveram nas Hébrida. sem dúvida. mas não se aproximaram de Brenna e a de seu olhar de ódio selvagem. Alguns achavam que era louca. onde Heloise poderia falar com as cativas. Depois disto. pois gritava e chorava como se o mundo estivesse acabando-se. Ali. Cordelia também não podia ajudá-la. Se pelo menos pudessem falar a mesma língua. Até Cordelia. essa era a constante queixa das mulheres. Ali ficaram dois dias. ficou reduzida a chorar constantemente por sua vida até que a tormenta passou. Os homens que o desejaram violaram outra vez às mulheres. A última noite em terra a passaram nas ilhas Shetland. de cabelo negro. Era indigno que a jovem não tivesse vertido uma só lágrima pela perda de seu marido. a mulher maior. mas não recebia resposta. e resolveu manter a seus homens afastados dela. Depois passaram frente às ilhas Orkneys. Tinha visto cair a seu pai? A mulher pôde ser sua mãe? Mas não. ou pelo menos. cujas as burlas à silenciosa saidas de sua meio irmã e cuja atitude condescendente para Brenna estavam no ponto mais alto. só podia perguntar-se a respeito desta beldade celta. Cedo estiveram no Canal do Norte navegando frente à costa escocesa. Rogava a Brenna que a ajudasse. Era uma jóia. quase teria sentido prazer ao ver o estado a que Cordelia tinha ficado reduzida. Uma inesperada. seria do agrado de seu filho Garrick.

nada menos. navegaram dia e noite. Eram mais os homens que a procuravam cada vez que passavam a noite em terra. e foi. Começava o verão e o verde brilhante das árvores e a erva foi uma bênção para os olhos. depois. Não tinha nada que Linnet pudesse esperar. o mesmíssimo chefe. Nada podia esperar nada de Anselmo Haardrad de Noruega. mas nada sabiam disso. Não voltaram a deter-se por provisões. em mudança. a insolente tinha estado se gabando de que não tinha medo com o que se deparasse no futuro. Adiante. A longa linha da costa norueguesa se estendia até onde atingia a vista. soltaram um grito ensurdecedor. tão segura se sentia que todos os homens a bordo. até que por fim mudaram rumo e se dirigiram para terra. mas deixou todos frouxos e exaustos. E ela já não resistia como fizera a primeira vez. No entanto. porque significava que Thor lhes dava suas bênçãos. Quando as orlas foram outra vez paralelas. porque ela tinha perdido a vontade de lutar e ele foi gentil a seu modo. Capítulo 8 Projeto Romances 36 . na verdade. especialmente por que deixavam Brenna em paz. uma massa de nuvens aparecia isolada no céu.Fogos de Inverno Johanna Lindsey horas antes. Linnet rezava para que não voltasse a suceder. O céu era de uma cor azul profundo e salpicada de nuvemzinhas brancas. senão que desejosos de chegar. desejavam-na a ela mais do que a todas as demais. incluído o chefe. o navio se dirigiu à costa impulsionado pelos remos. Até o chefe procurava Della. A tormenta não durou muito. A viagem havia terminado. segundo palavras de Fergus. que pelo menos não se mostrou tão rude como os homens mais jovens. já estava casado. Cordelia estava segura de que poderia encontrar para ela uma posição cômoda na nova terra. Na realidade foi um terno interlúdio. Rochosos alcantilados se levantavam a ambos os lados do barco como empinadas muralhas. pois ele. em forma de um poderoso martelo: o martelo voador de Thor. Os homens. Um dia. ao fiorde de Honen. As mulheres viram a nuvem. Talvez Cordelia não se gabava em vão. Ela levava longo tempo de viúva e em muitos anos não tinha tido um homem. milagrosamente. Desde então só a molestaram uma vez. cada vez mais ao norte. Era um bom sinal. Linnet estremeceu ao recordar sua própria violação a mãos de dois desses brutos que entraram violentamente no salão de visitas naquele funesto dia. avistaram terra.

logo saberemos . Linnet? Que será de nós? Linnet suspirou de cansaço. Della. todas eram nada mais que escravas. Qual será nosso destino. Esta escuridão é horrível! Percebeu que nenhuma dessas casas tem janelas? Estes valentes vikings terão medo da luz? . Sua frustração por sua incapacidade de protegê-las quando mais precisavam a fazia ter a boca fechada numa fina linha Que podia fazer sem uma arma e com as mãos atadas? Tinham sido violadas e maltratadas. Suponho que aqui faça muito frio. As outras cativas se moviam com lentidão.E agora. Só Projeto Romances 37 .replicou Linnet . deixariam o frio entrar.Estamos muito ao norte.cicio Cordelia com sarcasmo . estou segura .. Ficaram rodeadas. A janela. Della . e dois homens as escoltaram até uma das casas menores. Brenna e as outras mulheres foram atadas pelos punhos antes de desembarcar como se fossem uma carga ordinária. não importa quão bem tampadas.Fogos de Inverno Johanna Lindsey O casarão era rústico. . além do casarão. . acompanhados por muitos cachorros correram ao embarcadouro para receber aos homens. mas não podia ver nada nas negras trevas. porque suas suspeitas ainda não estavam confirmadas. incapaz de oferecer tranqüilidade. Estava no centro do cômodo junto a Brenna. A uns quatrocentos metros do fiorde se levantava uma grande casa sem janelas feita de madeira. . mas ela não tinha podido impedí-lo. outras esperaram perto da casa principal. tinha outras casas primitivas bastante afastadas.Como você disse.Logo saberemos.Se o soubesse. Brenna também adivinhava qual seria o destino de todas. flanqueada por várias casas menores e currais para o gado.Isto de não saber é o mais terrível..respondeu por fim Linnet.. Foram empurradas ao interior da casinha e a porta foi cerrada e trancada pelo lado de fora.disse Cordelia com impaciência .Você tem uma resposta para tudo . . O fato de que não a tivessem violado não lhe servia de muito consolo. de escuridão. Guardou silêncio. do que em todos os invernos que conheceu. Não podia dizer o que temia: que agora.respondeu outra moça . não estaria tão assustada . Algumas mulheres e meninos. que acontecerá? . para dizer o mínimo. Todos os olhos seguiram à delgada figura de negro que caminhava com andar orgulhoso e sem temor.gritou Enid. Não tinha razão alguma para assustar ainda mais às jovens moças. mas sua mente retrocedia ante essa possibilidade. Nos campos. .

Muito verdadeiro. reunidos ao redor de longas mesas na casa principal. As escravas.grunhiu Anselmo . mas ela sabe que estou ansioso por unir-me ao banquete e mesmo assim me obriga a vir aqui primeiro.Disse uma vez que sua esposa governa o lar e você governa o mar. Hugh.Está certo que não quer me acompanhar? . com a água até a cintura. e em seguida continuou . Com um copo de hidromel na mão. este banho ritual que me impõe sua mãe.. A fumaça e o vapor se combinavam para irritar os olhos. Mas basta Garrick regressou? . Uma bonita moça escrava se inclinava sobre seus ombros e lhe esfregava as costas. Anselmo descansava na tina.Fogos de Inverno Johanna Lindsey podia supor que a reservavam para o casamento. Os homens. Um grande javali girava num assador no centro da habitação. afanavam-se na área de cozinha preparando pães achatados e fontes de pescado. A última vez que seu segundo filho não tinha Projeto Romances 38 . Hugh riu abertamente e seus penetrantes olhos azuis brilharam com vivacidade. .: Maldito incomodo. outros apostavam nos bebedores. Ela deve supor que o sangue de nossos inimigos segue aderidas a nossa pele e que deve ser limpo em seguida. estava sentado num banco contra a parede. . Uma tina gigante. porque preferia morrer a ser noiva de um viking. Só desejava vingar-se e de alguma maneira conseguiria. Em qualquer outro momento não me importaria. . Na casa principal estavam preparando um banquete.Não.Loki ri de meu desgosto.Qualquer que seja a razão . o bastante grande para acolher a quatro ou mais sem dificuldade. Seu filho primogênito. Anselmo ficou sombrio. Alguns se desafiavam para ver quem bebia mais.perguntou Anselmo de mau humor.Não estai oszinho. . Isso não aconteceria jamais. estava no centro da habitação. Faz o mesmo a mim e a Garrick quando regressamos de nossas incursões. Na casa de banhos ferviam caldeirões de água sobre um fogo. O grande cadeirão em forma de trono da cabeceira da mesa estava vazio. não perdiam tempo e afundavam suas jarras num grande recipiente de hidromel. exceto que essa mulher se aproveita do poder que lhe dei. O navio foi descarregado. .respondeu Hugh com um sorriso . . Não sei por que me submeto a isto. os valores encerrado na casa do tesouro e o gado levado ao campo. pai . mas a ausência de Anselmo ainda não era sentida.

Então agora é a vez deles? . mas não teve provas que acusassem aos Borgsen. pelo menos até que voltasse o frio. Não reprove minha preocupação por ele. está em suas veias. assim Anselmo ainda não se afligiria. não.Sim. A primavera anterior Garrick tinha zarpado para provar a sorte no comércio. diga que aconteceu durante minha ausência.Nós fomos os últimos que atacamos abertamente. .Mas você duvida. Hugh se pôs de pé. Agora. Latham não pode ser culpado do que passou.. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey regressado para o inverno os cristãos o tinha feito prisioneiro. Detestava o meio irmão e lhe molestava qualquer atenção que seu pai lhe dedicasse. ainda que em pouca quantidade. ou um de seus primos. . Projeto Romances 39 . . Não voltarei a falar disso.Quando partiu? .As outras são mulheres.Esta diferença terminará de forma limpa .E meu bastardo. onde está? . frente à costa .Há uma semana. O mais provável é de que tenham sido Gervais ou Cedric. Anselmo revirou seus olhos azuis. É um frouxo! Meu sangue.Então logo voltará. Passaram anos sem derramamento de sangue. mas ele é um bastardo. Hugh. .Pescando baleias. nada diferente dos que gerou com as escravas.disse Hugh com voz carregada de sarcasmo .replicou Anselmo com incomodo . Thor! Que você e Latham Borgsen tenha sido uma vez amigos não é razão para conduzir esta batalha com honra. viva imagem de seu pai. de contextura robusta. Mas então ele estava fazendo incursões de pilhagem. Nunca lutou com os nossos. mas tem que responder por seus filhos. filho? .Por que se preocupas com ele? É verdade que sua mãe é uma mulher livre.Esqueceu que perdeu sua única filha legítima por causa de seus filhos? disse Hugh. rogando represálias! Quando nos dará licença para atacar? .respondeu secamente Hugh . Era um homem de trinta anos. Fairfax.Estão-nos pedindo. . . Tenho somente dois filhos legítimos e Fairfax.Esta acostumado demais a combater nossos inimigos estrangeiros. Fala com honra. Teve problemas com o clã Borgsen? Hugh encolheu seus largos ombros e voltou a sentar-se. .Duas vacas foram achadas mortas perto dos campos. Pôde ser obra de um escravo descontente. -Loky o leve! Não é viking. .

E agora que Heloise não pode criticar-me por nada.Eu a quero.respondeu Anselmo .Garrick detesta as mulheres e você tem Heloise. Minha esposa é tímida. Quando o momento chegar será feito com honra . .Suponho que também apareceram mortas duas vacas deles? Hugh sorriu e pareceu relaxar. .disse.Esse de quem fala é uma mulher. Sete ao todo. Quero uma mulher com espírito. . . cheia de amargo ódio. .Que? . Foi um espetáculo magnífico de contemplar. .Disse que a quero .. -Bom .disse Anselmo com dureza . Há uma mulher de cabelo avermelhado e com espírito que pode ser mais de seu agrado. .Sim . Já tem escravos varões o suficiente. .Não é necessário que seu espírito seja dobrado .repetiu Hugh .É? Lady Brenna? Estou ansioso para vê-la. . o mesmo minhas escravas. me vestirei e me reunirei com você no banquete..continuou Hugh . . Odín é minha testemunha. nada de jogo sujo. Então a próxima jogada é dele..disse Hugh.Nem sequer a a viu ainda .Esta pequena beldade tem mais espírito do que poderia desejar. Por que trouxe esse? Anselmo riu baixo e seus olhos se enrugaram. um dia os outros pagarão como pagou Edgar. Dizem que também vinha um homem pequeno com cabelo negro muito longo. porque então Hugh seguramente a quereria e como primogênito tinha direito a exigi-la .Disseram-me que regressou com cativas.assinalou Anselmo com os lábios ligeiramente voltados para acima . . É malignamente hostil.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . é a que eles queriam casar com seu irmão.Ela tem uma coragem que nunca tinha visto numa mulher. como você gosta a você e é mais Projeto Romances 40 . . .Não esqueço. Mas não terá ataques discretos.Sinto curiosidade .A quero assimmesmo..Anselmo levantou da tina e foi rapidamente envolvido numa bata de lã pela formosa escrava . Tem melhores curvas. com os olhos brilhantes de antecipação . Lutou conosco espada em mãos e até feriu Thorne. Meu desejo é dá-la a Garrick Ela é o que ele precisa para terminar com seu ódio das mulheres -não adicionou que Brenna ainda era virgem. Na realidade.Assim é.Seu espírito pode ser dobrado .

o Ansioso e nem sequer olhou os cavalos quando foram levados da casa. a quem não tinha visto antes. Linnet reconheceu os homens sentados ante duas longas mesas e em bancos contra a parede. O pó se levantou e flutuou suavemente no raio de luz solar. não o viu. Escoltaram-nas até a casa principal. Projeto Romances 41 . que caiu sobre o chão de terra da pequena casa.Veremos . sobrinha seria capaz de fazer. todas protegeram os olhos do sol. Felizmente. sem comprometer-se quando saíam da casa de banhos. Um homem grande.lhe advertiu Anselmo . Muitos estavam reunidos no extremo de uma mesa onde se desenvolvia um jogo. Se Brenna visse isso. Linnet não se atrevia a pensar no que sua. . Eram do barco.repasso Hugh. A jovem olhava com dissimulado ódio a Anselmo.Fogos de Inverno Johanna Lindsey condescendente. examinava um belo cavalo cinza que tinha sido trazido à habitação com as mulheres. a égua de Brenna. .E se escolho lady Brenna? . Linnet abafou uma exclamação quando viu que era Willow. Quando as prisioneiras foram levadas ao pátio.Eu preferia que não o fizesse. Hugh . empurraram-nas pela porta aberta que deixava escapar a fumaça dos fogos e as deixaram paradas no centro da sala cheia. Capítulo 9 A porta se abriu com violência.

Ele não pôde saber que ela entendeu cada uma de suas palavra. Empurrou a Linnet de um lado e se deteve frente à Brenna. -Filha de Hel .Tal como disse. mas foi detido por Anselmo . presos entre seu corpo e o dele. Ele se afastou bem a tempo e lhe deu um empurrão. como é bela! . sem dúvida. Hugh . O homem alto que examinou a Willow veio até onde estavam as prisioneiras. que gritou seu nome. Os olhos de Brenna não refletiam nenhum temor mesmo sabendo que que estava indefesa com os punhos atadas adiante.Por Thor. como fizera momentos antes com a égua. Tão absorta estava neste pensamento que não notou que Hugh se aproximava ainda mais. escravas. Hugh baixou o braço e se voltou para seu pai com ar acusador -Ela quis derramar meu sangue sem importa que morresse por isso! Projeto Romances 42 . e ao demônio com as conseqüências. Olhou com cobiça a adaga que pendia do largo cinto do homem. Quebrarei esse espírito que tanto admira meu pai. milady. mas seus dentes se fecharam sobre a língua que violava sua boca.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Anselmo ocupava a cabeceira de uma mesa. luxuosamente vestida de seda amarela. mas o riso profundo dele a fez levantar novamente a vista. A seu lado tinha uma mulher não muito maior do que Linnet. o cheiro de suor e cavalos. Brenna cheirou a masculinidade dele.gritou Hugh e se adiantou para golpeá-la. de modo que ela caiu entre as outras mulheres. . Parecia-se tanto com Anselmo o Ansioso que se ela tivesse uma faca teria lhe cortado alegremente a garganta. com o mesmo cabelo loiro que tinha a maioria da pessoas dali. a não ser que pudesse segurar uma faca com ambas as mãos. ele disse: . mas ela o golpeou a mão com suas mãos atadas e com olhos cheios de fúria o desafiou que voltasse a tocá-la.replicou Anselmo de seu lugar na mesa Hugh sorriu e se moveu da esquerda para direita para olhá-la desde ângulos diferentes. jovem e roliça. Sussurrando-lhe ao ouvido.Arrancarei essa expressão sanguinária de seus olhos. Levantou-lhe o rosto para examiná-lo. Junto a ela estava outra mulher. Brenna sentiu mais que ira. que desprezo por esta fanfarronice até que um braço a atraiu e ele achatou seus lábios famintos contra os dela Com uma mão lhe cobriu os peitos e os retorceu cruelmente enquanto a afagava com sua força. Os braços dela de nada lhe serviam. Era servido por jovens moças vestidas de lã rústica . de modo que ninguém que entendesse sua língua pudesse ouvi-lo.

muito cedo se inteiraria de que ela não tolerava os maus tratos.Basta de conversa. apreensiva. senhora. Mas não foi assim. Esforçou-se para não interferir quando o viking empurrou Brenna. . Meu marido é Anselmo o Ansioso. rapidamente se apresentou e apresentou às demais. Eu tomarei a fêmea de cabelo de fogo. Brenna fervia por dentro. Hugh abriu os braços.Eu adverti que está cheia de ódio . creio. . Ah. que pouco do futuro adivinhava então. Deixe-oque use este corpo para descarregar seu ódio e veremos se não se matam.Perdoai-me outra vez.Um ódio pelo qual seria capaz de morrer -Bah! Está louca. graciosa. Deus. Fortes gargalhadas dos que escutavam o diálogo irritaram a Hugh. tal como o tinham ouvido lodos os que o entendiam. como é seu desejo.Como é que fala nossa língua? Projeto Romances 43 . de seu rancoroso silêncio. Esqueceu que sua mãe e sua esposa estão presentes? . por fim. Ele odeia às mulheres e gostara de maltratar esta. Agora pode fazer como quer meu pai e interrogar às cativas. O homem com quem acreditou que se casaria morreria se ousava tocá-la. com cabelo castanho e olhos amendoados de cor castanho escuro. Dê a meu irmão Garrick. então. Era uma mulher miúda.Perdoe-me. e lamentou não ter acompanhado sua sobrinha durante as lições de Wyndham. Terminei aqui. Hugh . Desejava fervorosamente poder entender o que diziam. Sei que não devo começar duelos verbais com você. Depois perguntou: . quando a dama viking vestida de seda amarela deixou a mesa e veio à frente delas. Tinha ouvido com clareza o que Hugh tinha dito sobre ela. certamente. como odiava a todos eles! Linnet se mantinha alerta.. Dá-la a Garrick? Deixá-lo que a maltratasse com seu ódio às mulheres? Bem. Linnet. Uma mirada de advertência do seu pai o conteve.Não estava inteirada de que precisava a permissão de meu filho para fazêlo . senhora .disse a mulher vestida de seda amarela em tom de reprovação . a não ser que Brenna quisesse falar com eles? Só ela conhecia seu idioma. A ansiedade de Linnet foi aliviada momentos mais tarde.replicou a mulher em tom frio e autoritário. na esperança de que esse rude tratamento tirasse à jovem. .Sou Heloise Haardrad. chefe de nosso clã e o homem que você trouxe aqui. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Como poderia comunicar-se com seus raptores e até descobrir sua verdadeira situação. .replicou Anselmo .replicou Hugh sem amedrontar se – Eu esqueci.

Ajudarei-você em tudo o que possa.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . ou nada bom vai lhe acontecer. .Nossos criados eram livres! . -Sim.É lamentável que estejai aqui . meu marido tem honra. Fui prometida a Anselmo e nos casamos. mas pouco tenho que dizer sobre essa parte de sua vida. . Linnet. na realidade.respondeu Linnet com sinceridade. Surpreende-me que tenha necessidade de fazer essa pergunta. ou a qualquer um a quem ele decida dàlas. . .disse Linnet em tom baixo.. vocês são a propriedade. Prefiro «criadas». Não me agrada muito o termo escrava.perguntou Cordelia em tom altaneiro. e a ignorou. Acreditou que seriam trazidas aqui e deixadas em liberdade. Sim. Sou cristã como percebe são vocês. Heloise acenou em direção a Cordelia . não eram. . .Mas também venero os deuses de meu esposo. ainda que tivesse poucos motivos para mostrar-se arrogante.No momento. segure sua língua. não diferente das que devem ter em sua terra.Isso me agradaria . fui trazida para essas terras há muitos anos. .disse Cordelia.Acredito que você e eu possamos ser amigas.Pelo menos dessa vez.interrompeu Cordelia outra vez . .Pode chamá-los livres. Mas espero que se adapta rapidamente. Naquele momento precisava de uma amiga mais do que qualquer outra coisa. .continuou Heloise sem vacilar .Então somos escravas?. A ele lhe corresponde decidir que se fará com vocês. .Perdeu seus direitos quando foram capturadas.Um viking não tem honra? .Heloise sorriu. mas não Projeto Romances 44 .Ela tem razão.Não a culpo por sentir-se enganada. mas. são prisioneiras de meu marido.Que será de nós? . para agradar a ele. . Cordelia se voltou. certamente! .Seu marido deu sua palavra! . e que lhe dariam casas e propriedades? Não. E você. Compreendo que você e sua família tenham sido enganados para que acreditassem que teria uma aliança e lamento muito isso. menina. será melhor que aprenda rapidamente seu lugar. Eu não aprovo as incursões de pilhagem de meu esposo e seu regresso com prisioneiros. ainda que em melhores circunstâncias. Cordelia . mal humorada. Linnet se fez forte para formular a pergunta que dominava as mentes de todas. Pertencem a meu marido. Heloise riu baixo.Como você. mas compreendei que minha lealdade está aqui.

Garrick nada sabe disto. . .respondeu Heloise e se voltou A Brenna.Sim. .Não se aflija ainda . ou será morta.disse Heloise . esse é meu filho mais velho. Não pode ter casamento. Se ela criar dificuldades.perguntou Linnet com profunda preocupação.exclamou Linnet. Esta é nada mais que outra parte da vida viking. Sinto sinceramente o que ocorreu. . como o resto de vocês . será vendida imediatamente num dos mercados longe de aqui.Permitiria que eles ouvissem essas palavras? . eu não posso detê-lo. criatura? Brenna nada disse e Linnet suspirou. . . foi tomado prisioneiro por seu povo e tratado com crueldade. e assinalou ao viking alto . sabe que não aprovo. Dê tempo para que se adapte. . .Eles não podem nos entender. Eu não mentirei. que procure vingar-se. Desde então. Não aceitará o sucedido. o homem que enviou aqui.Não. aprendi a sua. Permaneceu Projeto Romances 45 . Entendeu. Garrick não está aqui.disse-. meu esposo odeia os celtas. Hugh.Que será de minha sobrinha ?. Eu não ensinei minha língua a meu marido. ele não deseja que ela sofra dano algum Linnet olhou com preocupação na direção de Brenna .disse.Esse homem é Garrick? . Sabe que meu filho mais novo.Não. antes que enviasse seu homem. Se pudesse mudar sua sorte. .Temo que ela mesma se prejudique.É obstinada e rancorosa .disse gravemente Heloise -. -Não! .Terá que aceitar .Fogos de Inverno Johanna Lindsey para aqueles a quem considera inimigo. Garrick. o faria.O que olhou de perto a minha sobrinha? .perguntou Linnet com curiosidade. Brenna demonstrou seu desprezo Heloise com hostilidade antes de voltar-se e caminhar muito erguida até ficar por trás do grupo . Será obrigada a servir. compreendei-o.Acha que vai se matar? . Meu marido sabe o que sinto pelos cativos.Heloise riu. Como pode ver pelas criadas que temos aqui. Ele deu falsamente sua palavra a seu intermediário. Nunca vi um ódio semelhante. todas as quais foram capturadas numa ou outra ocasião. especialmente o engano. Meu marido admirou sua coragem. Ele zarpou na primavera. Nunca permitiria que nosso filho se casasse com uma celta. Ele não tinha intenção de cumprir sua palavra quando a deu. ainda que se estivesse não seria diferente...

. Primeiro terá que matá-la! Heloise sorriu e olhou para Cordelia com olhos duros. Agora deve sentir vergonha. . mas seu pai tinha dado sua palavra e ela estava decidida a fazer honra à mesma. Você. mas eu governo esta casa e você responderá ante mim. Nem sequer fala comigo. Ela estava disposta a receber seu noivo. Hugh é seu dono. sua criada pessoal. Que há aqui para ela. não por isso. não é assunto meu. Você também ficara aqui. Desde então se mantém calada e taciturna. que nos atacou sem advertência. foi brutalmente assassinada. Ela foi dada a Garrick e irá para casa dele.perguntou Cordelia. deve saber que nunca tinha sido vencida antes.. . seus serventes. Meu marido deseja guardar-la para ele. Continue. já que Hugh a escolheu. verdade? Compreenderá que não tem outra alternativa que aceitar o que aconteceu.Seu rancor é compreensível.perguntou Linnet com ansiedade. por sua parte. que morreu ao trazê-la ao mundo.. Nunca esteve de acordo com o casamento com seu filho. . . Não quer dirigir a palavra a você e muito menos quererá servi-la. Então Brenna gritou e chorou histericamente pela primeira vez em sua vida. . morreram a sua frente. não seu marido.Por que ia aceitar? . Esse dia. com seus olhos escuros pensativos . Olhe-a agora. depois de escutar em silêncio o tempo que pôde .Seu pai morreu um dia antes do ataque e ela ainda tem que se recobrar disso. Projeto Romances 46 .. criada sem sua mãe. Cordelia ficou cinza.É uma lástima .Mas é uma jovem inteligente.admitiu Heloise. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey silenciosa desde que nos tomaram prisioneiras. supõe que sentiu como se falhasse para com seu pai. Linnet enrubesceu intensamente. Era a filha de seu pai. senão por ter sido incapaz de ajudar e socorrer sua gente. Talvez nem tudo estava perdido. mas não disse nada. estara sob meu domínio. e ele e sua esposa vivem aqui em minha casa.Não. uma mulher que era como uma mãe para ela. Quando. quando foi derrotada. ..Você não sabei por que ela está mais cheia de ódio do que o resto de nós disse Linnet rapidamente .Se ela quer servir ou não. Ouviu os gritos de Cordelia e os meus quando. mas tinha visto o olhar que o poderoso Hugh lhe dirigira. E depois. Ele não sabia nada de criar filhas e lhe ensinou tudo o que teria ensinado a um filho varão. . Brenna viu mortes demais naquele dia. Seu cunhado. ou para qualquer de nós? Mas Brenna? Não sabe o que é o orgulho se não a conhece.Entendo. mas não será tolerado muito tempo.E então Brenna foi vencida Para compreender o que isso foi para ela. Não lhe agradava ficar sob as ordens desta mulher.Me será permitido acompanhar Brenna? . .

De fato creio que sua sorte será como acho que imaginam. . Teria preferido. Agora ela não se parecia em nada comàquele rapazv de negro que brigou com tanta astúcia contra seu irmão. Não sou uma mulher ciumenta. O viking que acompanhava Brenna não estava satisfeito com sua tarefa. A viagem foi curta. por não mencionar Garrick. Capítulo 10 Brenna foi posta num bote pequeno parecido a uma canoa e levada para longe da costa. acesos e venenosos. Algumas mulheres não querem tolerar em suas casas às concubinas de seus maridos. àqueles que o serviram fielmente. serão dadas aos seus amigos.Obrigada. todas vocês se acostumaram. não muito longo. Acompanhou-a apenas um homem.Quanto ao resto de vocês .não pôde terminar. em sim Projeto Romances 47 . quase uma extensão natural da rocha cinza.permanecerão em minha casa por um tempo. O embarcadouro não estava diretamente embaixo da casa de pedra. Então fique calma. Aqui é comum que nossos homens queiram dormir com suas escravas. outra vez com voz cheia de autoridade . não tinha nenhuma honra em matar uma mulher.Não se aflija. . cortar o pescoço da moça e jogá-la às profundidades sem fundo do fiorde. . mas eu não sou dessas. Com o tempo.. Quando estiveram mais perto do embarcadouro de madeira.Eu. muito alta sobre o alcantilado. começou a remar com mais velocidade. .. ela não tinha ferido seu irmão causando-lhe assim uma vergonha inacreditável? Mas nesse caso Ogden teria tido que responder ante Anselmo.. Logo.disse Heloise. Ogden. Mas Ogden assim mesmo odiava esta mulher que vestia negro e atuava como um homem e o olhava com olhos de tigresa. E para ser sincero.. Linnet. que tinha instruções precisas da esposa de Anselmo.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Eu. Creio que não somos os únicos. Então ela a viu: a casa de pedra de Haardrad. que agora era dono da moça. e até o pensou fugazmente. Ainda sigo sustentando que seremos amigas. em todo mundo. Enquanto meu marido decidir. e menos a uma que estava atada e indefesa. altos alcantilados voltaram a rodear o fiorde e tanto a água como o vale ficaram envolvidos numa sombria meia luz.

permitia que seus escravos cultivassem pequenas parcelas e assim.Fogos de Inverno Johanna Lindsey subindo mais a costa. até deu a Ogden uma bonita garota escrava para que lhe esquentasse a cama. Ulric tinha deixado esta casa e uns poucos acres de terra fértil para Garrick. Ainda que Garrick não fosse agricultor. a fim de que não tivesse disputas depois de sua morte. e sua região de caça eram os densos bosques que margeavam sua terra. para sua mesa. Sua hospitalidade foi tão generosa como a de seu pai. centeio para fazer pão e cevada para o hidromel que se consumia todas as noites. Antes de morrer. Agradava-lhe aventurar-se nas áreas despovoadas ir para longe da costa onde abundavam o lince e o alce. No cume tinha um grande penhasco. Anselmo . já que. onde o alcantilado iniciava sua decida. Garrick não era agricultor como Cedem e outros nem também pescador. Se necessário. O caminho era um estreito trecho feito pelos escravos que levaram as grandes pedras ao lugar que Ulric tinha escolhido para sua casa. Ali empurrou Brenna rudemente para fora do bote e a arrastou por um íngreme caminho. destro com a direita . Como prova de sua destreza de caçador tinha reunido um grande carregamento de peles ao longo de dois invernos. Durante o inverno ele não se importava de viajar pelas mornas águas costeiras até o polo atrás de ursos polares. foi uma herança. Era caçador. Pequena. Ogden tinha passado uma semana na casa de Garrick durante o inverno anterior à viagem do jovem a Oriente. o primogênito. coisa muito necessária nessa casa tão fria. dispunha de alfaces e verduras. tudo que Anselmo possuía iria para as mãos de Hugh. de todo modos não quis a casa porque suas paredes de pedra a deixavam fria no inverno. todas estas casas auxíliares eram de madeira. na presença de Anselmo . poderia ser usado para bloquear o caminho desde o fiorde. A casa se parecia com as moradias de madeira de Noruega num só aspecto: não possuia janelas. Para Garrick. Uma casa depósito. A casa de Ulric seria uma fortaleza excepcional em caso de guerra. Generoso com a comida e a bebida. currais para o gado e um estábulo estavam por atrás da casa. Ogden estimava Garrick e decidiu pensativo que o jovem não precisava Projeto Romances 48 . e um primeiro andar para os salões. sim. no entanto. Aparte disso. que levou para comerciar no Oriente. como a maioria. mas a única que receberia. era como as grandes mansões de pedra que Ogden tinha visto na costa escocesa: tinha chaminés pelas quais podia escapar a fumaça. por tradição. A entrada da casa não dava para os campos e sim para a lateral onde cresciam árvores pequenas e retorcidas.

. Esta moça seria um espinho pregado em sua pele Garrick. porque o calor dos fogos da cozinha era mais desejável que a ausência de fumaça.Yarmile assinalou com a cabeça Brenna.replicou Ogden . bem. . sinal de que a estação do sol da meianoite se aproximava do fim e de que tinha que se preparar para a longa noite invernal. -Ah! Senhora Yarmille! . mas não com gravidade .Não sabia que Anselmo tinha regressado. Era esta que ofereceram como sua noiva.. vestida de linho cor azul claro e com um lenço predendo seu cabelo cor palha num apertado coque por atrás da nuca. Ela estava na abertura.. um verdadeiro demônio capaz de cortar a garganta de seu amo enquanto ele dormia. A entrada da casa estava aberta para deixar passar a brisa do verão.Eu estive ali depois que o Projeto Romances 49 . em sua velhice.A Garrick.Resultou muito bem . e outra será para a viúva do guerreiro morto. ela era o problema de Garrick e.gritou Ogden entrando com fortes pisadas no hall e levando atrás de si a Brenna como uma vaca teimosa. mas não por muito tempo. porque Ulric. que se mantinha erguida com o cabelo negro caindo-lhe desordenadamente sobre os ombros. Outros também tinham tratado de fazer o mesmo. da mulher que dirigia a casa. não podia tolerar a fumaça do fogo que se usava para cozinhar e ordenou que a comida fosse preparada por trás deste tabique. no momento. Espero que a incursão tenha sido sucesso. Um homem subiu ao Walhalla.Claro! -Yarnille ergueu uma caixa de cor clara. Creio que Anselmo lhe dará uma das cativas.Fogos de Inverno Johanna Lindsey deste presente de seu pai. Agora está desenvolvendo-se o banquete.disse .É lady Brenna? Bem. No entanto. . ela explicou. . E esta? . Esta mulher tinha sido uma beleza em sua juventude.ante o olhar interrogativa do viking..Voltou hoje . quando o sol abandonava completamente os povos do norte. -Ogden! . mas nenhuma impressão ficava disso agora que estava próxima dos cinqüenta anos. Ogden grunhiu e soltou Brenna . Assim Anselmo manteve sua promessa . pois não tinha levado uma vida excessivamente dura . Esta parte da casa tinha sido fechada anos antes com uma nova parede.. . Era notável que assim fosse. A história tinha viajado longe.a saudação surpresa veio de uma abertura no extremo do hall. O tempo já começava a ficar mais fresco.. que sorte a sua! Meu irmão foi ferido.. Ogden não disse como . Tinha um tesouro para todos e sete cativas regressaram conosco. Ele deu a você? Ogden mexeu a cabeça.

A entreguei. Quando Garrick partiu. está treinada nas artes da guerra. senhora. não? .Sem dúvida .disse . . .Minha tarefa está terminada. Assim tenha cuidado.. ainda que não tenha casamento". .Obstinada. ... Um momento depois. . mas Brenna voltou à cabeça para um lado e nem sequer se dignou olhar nos olhos da mulher Yarmille enrugou a testa. . Yarmille se aproximou da jovem e a fez voltar-se para a porta para vê-la melhro na luz.Heloise virá aqui? . Projeto Romances 50 .Pode ser. Ela virá dentro de uma semana para ver se esta dama aceitou sua sorte.Eu não preciso dela. . Ambas tinham dado um filho a Anselmo . Os olhos azul claro de Yarmille se iluminaram de prazer. levou consigo quase todos seus escravos para vendê-los e me deixou só uns poucos para cuidar deste iceberg de casa. E agora me trouxe esta. uma noiva Garrick terá. .Que tenho que fazer com ela? . Creio que as palavras de Anselmo foram: “Uma noiva oferecem. Quero regressar comigo ao banquete.Deve estar muito preocupada com a moça para aventurar-se aqui quando Garrick não está em casa.Ogden encolheu os ombros.. . Na realidade. . senhora. ficaria linda. senhora? Foi convidada por Anselmo .Yarmille riu. .Irei .caminhou até a abertura que levava à cozinha e à escada .Uma noiva sem votos nupciais.replicou Yarmille com irritação. que deve ser estreitamente vigiada.Fogos de Inverno Johanna Lindsey intermediário tolo foi embora. Mas duvido que agrade Garrick.Janie. Ogden riu porque conhecia o ódio de Anselmo para com os celtas e sabia que nunca teria permitido uma aliança semelhante. Tem a aparência de uma fugitiva e sem dúvida tentará escapar na primeira oportunidade. Isso me agrada.Por que não? Ela é bastante bonita.A senhora Heloise sugeriu que deixe à jovem calma até que Garrick regresse e decida como tratá-la. Também é lutadora.repôs Ogden torvamente . já que você dirige a casa de Garrick na ausência dele. Ogden sabia da antipatia que aquelas mulheres tinham uma da outra. venha aqui. Agora está a seu cuidado..Fiz o que me ordenou à senhora Heloise. uma jovem pequena vestida com uma túnica de lã grossa se fez presente. Mas sua beleza não dissimula seu ódio. Com algo que não sejam essas horríveis calças.

leve esta moça com você. depois que terminava o dia. Brenna se sentia frustrada até as lágrimas por sua incapacidade de mover-se. Durante o longo intervalo. Continou sem falar e ignorou Janie quando a moça veio. Sabia que a moça trabalhava duramente todo o dia e que desde sua chegada tinha que trabalhar ainda mais. Banhe-a. mas também. Brenna se sentiu fraca por falta de comida e começou a comer outra vez. As duas refeições que recebia por dia eram espaçadas.respondeu a mulher e olhou a Brenna com curiosidade. alimenta-a e depois a coloque para dormir no quarto do amo por enquanto. que se acentuava com o passar das horas. mas estava esgotada e silenciosa como Brenna ao terminar do dia. sem janelas. deixando que escravo a atasse.Sim senhora . sentia pena por ela.Janie. Brenna não podia culpar à jovenzinha por seus modos bruscos ao finalizar a jornada. mas pouco pôde fazer com as mãos ainda atadas Ao terceiro dia. Perdeu a noção do tempo. mas nessas ocasiões um escravo acompanhava Janie. Janie falava a língua de Brenna. Sentiu-se culpada e incomodada por ser um ônus para a pobre Janie.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . porque a altiva Yarmille pensou que destinar um escravo para custodiá-la era um desperdício A desatavam da cama só para comer. tinha Projeto Romances 51 . A casa onde estava enclausurada era grande e fria. por necessidade. Ainda que ainda não falasse com Janie. . a outra.Agora. Mais tarde decidirei onde a poremos permanentemente. ainda que de ma vontade. Por fim falou. Sua cólera atingiu uma intensidade vulcânica quando a ataram à grande cama da habitação depois do primeiro dia. mas soltou tão demoníacas maldições que Janie ficou pálida e fugiu correndo do quarto. . que tinha que a atender. Uma a serviam antes que Janie começasse suas tarefas. A fome não acalmava sua fúria. Ela resistiu e o xingou também. banhar-se e aliviar suas necessidades. ainda que ficava fora do quarto. Para Brenna a semana passou com exasperante lentidão. Janie tinha para ela palavras amáveis pela manhã. eu agradeceria se levasse essa moça até o quarto de Garrick e a deixe sob sua vigilância até que um escravo possa cuidar dela. emoção inusual em Brenna. e as duas portas estavam sempre fechadas.Senhora? . Ogden. Os primeiros dois dias se negou a comer e jogou a bandeja ao chão num estalido de ira.

Poderia significar que a deixaria em paz ou que a trataria com crueldade. em tom condescendente. era a desgraça dela. ficaria completamente a graça dele. . Ele pode vendê-la a bom preço no mercado. mulher! Esta moça será um valioso capital para meu filho.Eu só quis assegurar-me de que estará aqui quando Garrick regresssr. Hugh. Que ainda não tinha se casado. atando-a como a um animal?. ainda.Está pálida e enfraqueceu em só uma semana. Heloise se aproximou.disse Heloise secamente . Rogava que se fosse a primeira possibilidade. mesmo que não quisesse saber quando e nem perguntar. que tinha somente vinte e cinco anos. que seu ódio o fizesse deixá-la de lado.Fugitiva? . que por alguma razão ele odiava às mulheres.Se pelo menos esse momento chegasse em seguida e pudesse libertar-se! Seus pensamentos se voltaram para Garrick Haardrad.Ai está . mas Yarmille continuou aproximando-se. Esperava que isto fosse uma bênção. Não faz sentido. Mas se sucedia da outra forma. ou conservá-la para seu bem Projeto Romances 52 .Heloise balançou a cabeçacom exasperação . A deixará assim indefinidamente? -Olhe! . uma vez seu noivo. Sabia que era jovem. porque sentia rancor pela jovem mesmo sabendo que a desafortunada só seguia as ordens de Yarmille a respeito de que Brenna continuasse amarrada. mas sabia o suficiente para entender as ordens sem receber uma reprimenda. que faria? Atada como estava agora. Brenna reconheceu sua voz e a de Yarmille quando se aproximavam de seu habitação. Entraram e Heloise se deteve de repente ao ver a Brenna atada à cama.É desta forma quie trata a propriedade de meu filho.perguntou com fúria. Mas sabia que jamais poderia adaptar-se a uma vida de servidão. Podem faltar meses. . Maldita seja Yarmille.explicou Yarmille . Se ocuparia disso quando chegasse o momento. Brenna supôs que Janie também tinha sido tomada prisioneira.Como você disseram. .Ogden disse que tinha a expressão de uma fugitiva . por suas precauções! Depois de uma semana.disse Yarmille. porque essa foi o motivo pelo qual Fergus tinha chegado a este clã para arrumar um casamento que nunca teria lugar. Com freqüência tinha se perguntado a respeito dele no passado. Que sua própria sorte seria fatalmente a de Janie era seguro. Heloise veio como tinha prometido. Também agora sabia.Aonde poderia ir? Não há onde escapar. é um aborrecimento. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey aprendido norueguês. Não o dominava completamente ainda. com os olhos frios. E também não sabemos quando regressará Garrick. agora seu amo. depois de escutar o irmão.

. Não é exigente nem cruel. mas ocultou esse sentimento por trás do tenso sorriso que dirigiu a Heloise. Ela agradará a Garrick..Será desatada. .Ainda está furiosa.. mas não durará. Brenna não quis olhá-la. porque lamentará o dia que tentou fazer de mim uma escrava! Não duvide que por isso correrá o sangue de seu precioso Garrick! .. mas não deve tentar fugir daqui.Brenna vacilou. Não convinha que a moça adoecesse durante seu encerramento. . . Desviou o olhar. Se fizer o esforço.perguntou Yarmille. é duvidoso! .Tem razão.replicou secamente Heloise antes de voltar-se para Brenna. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey estar. . .Não pode ser razoável? Brenna ficou calada e Heloise por fim desistiu e se foi. Daqui a diante me ocuparei pessoalmente da moça. Heloise balançou a cabeçae suspirou. . Yarmille viu a verdade disto e ficou levemente pálida.Não será difícil de contentar.perguntou suavemente . no entanto. Anselmo pensou que agradaria Garrick.Este silêncio obstinado não serve de nada. Logo se convencerá de que não tem mais alternativa do que dobrar-se. Projeto Romances 53 . as amáveis palavras porque lhe ofereciam poucas esperanças. criatura. será melhor para você. e novamente desviou a o olhar. surpreendendo às duas mulheres com a força de seu tom e com o fato de que efetivamente tinha língua . Um pouco.replicou Brenna com energia. meu filho. São vocês quem tem motivos para temer. Heloise se sentou na cama .O que ela disse? . mas Heloise não se deu por vencida.Eu não prometo nada! . mas não apreciará a forma que você está cuidando dela durante sua ausência.. preciosa. Heloise olhou a Brenna com expressão pensativa e lhe sustentou o desafiante olhar.sibilou. De imediato se sentiu furiosa com a jovem por pô-la nesse aperto. e em seguida adicionou:. de qualquer maneira. Brenna a olhou com olhos brilhantes como prata polida. Yarmille.Você se comportará bem se eu lhe dá a liberdade nesta casa? .Fale-me de seus temores se os tiver. Até poderia fazer que esquecesse Morna não acha? . especialmente depois que as duas mulheres acabassem de falar dela como se fosse um objeto propriedade de alguém. Não tenho nenhum temor. Entende? . Talvez eu possa aliviá-los . Talvez até chegue a gostar dele e se sinta feliz aqui.E até então? Perguntou Yarmille. senhora.Jamais! . Eu esperava que agora estivesse pelo menos um pouco mais a vontade com seu novo lar. minha velha amiga.Isso.Não há nenhum lugar para onde ir Brenna não pôde responder.

Os homens passariam a noite na casa de Garrick. podia compreender perfeitamente tudo o que dizia . mas Garrick os deteve. Dois homens foram escolhidos para permanecer no barco. criaturas hipócritas. pois nem sonhava que Brenna.disse. Mas agora Garrick queria chegar a sua casa a fim de dormir o que sobrava da noite em sua própria cama. .. agora que sua alteza se foi. A luz do sol entrava pela porta aberta e dava clareza suficiente para mover-se sem tropeçar com os bancos e as longas mesas que tinha no hall. os homens quiseram lançar gritos e fazer barulho. Ainda que o sol de meia-noite estivesse sobre o horizonte como uma grande bola de fogo. levando só o essencial. Brenna teria gostado de matar a mulher se tivesse tido uma espada ao alcance da mão e não tivesse as malditas cordas predendo seus punhos. ainda que acreditasse que para ela somente. porque o tempo ainda não era tão frio para ter fogos acesos durante a noite. Brenna Carmaham . e se aproximavam pacificamente de seu destino. pois o carregamento não seria desembarcado essa noite. Eram uns tolos se confiavam! Capítulo 11 O grande e longo navio viking avançava pelo fiorde como um enorme dragão com remos em vez de asas.. vis! Mais tarde a deixariam em liberdade.Fogos de Inverno Johanna Lindsey ficou. desprezíveis.Amanhã recebera comida adicional para pôr um pouco mais de carne em seus ossos. não há nenhuma necessidade de desatar-la. Os outros seguiram a Garrick pelo estreito caminho que subia o alcantilado. porque conhecia bem a casa depois de ter passado aqui uma boa parte de sua Projeto Romances 54 . um centro de mesa. e se levarei para o ar livre para que você ventile como. Pela manhã teria tempo de sobra para a alegria e as saudações dos amigos.Yarmille seguiu falando com desdém. Garrick encontrou seu caminho pela escada as escuras sem dificuldade. poderíamos dizer. De manhã iriam a seus lares. ainda não era dia e quase todos deviam estar dormindo profundamente. procurariam a suas famílias e regressariam para celebrar. A casa estava silenciosa e escura. Todos se sentiam esgotados porque poucas horas antes tinham tido que lutar contra uma tormenta. e pela manhã faria planos para escapar. Ao passar frente ao embarcadouro de Anselmo . pelo menos dentro daquela casa... Oh. Riu de sua própria brincadeira e saiu do quarto.Bem.

entre eles Perrin. um quarto de hóspedes com duas camas grandes. O fiorde se estendia ao longe em sombrio esplendor. O negro cabelo da moça se estendia em leque sobre o arminho e lhe ocultava a face. pois as camas duras eram mais de seu agrado. uma só cadeira de respaldo reto e um grande cofre. tinha uma porta que se abria a uma escada de pedra que dava para fora. Um panorama majestoso se apresentou a seus olhos. cruzando o largo corredor. Sua figura era escura. a espaçosa habitação estava escassamente mobiliada com uma cama enorme. e cruzou a habitação para fechar a outra porta antes de voltar-se para sua cama. um pequeno quarto de costura ao outro lado. Ao final do corredor. Projeto Romances 55 . porque Garrick tinha feito compras extravagantes para enfeitar sua casa e dar às frias câmaras de pedra algo semelhante à comodidade. Deixou a porta do balcão aberta. no fundo. Débeis raios de luz que chegavam do corredor iluminavam a habitação. No primeiro andar tinha quatro habitações. o púrpura e a cinza escura das montanhas se alongavam ao este. a sua. supostamente do Oriente. Esta porta estava ali principalmente para permitir a entrada de ar fresco no verão. sua dona de casa. Ali sobre o alvo cobertor de arminho feito por sua mãe com peles que ele lhe tinha trazido. No momento. amontoada como uma pelota. balcão de pedra. Ao oeste estava o azul profundo do oceano. Isto seria corrigido quando a carga do barco fosse trazida a terra. a grande cama principal a um lado da escada. Garrick se deteve de repente. Aqui seria trazido o divã sem respaldo. Nenhum tapete.Fogos de Inverno Johanna Lindsey juventude com seu avô. O qual inundou a habitação de luz. Garrick permaneceu ali vários minutos até que voltou a sentir o cansaço de seu corpo. salvo uma velha pele de urso. e as duas cadeiras como tronos que tinha comprado em Hedeby. sobre os bancos. mas nessa época Garrick raramente estava na casa para desfrutá-lo. Por fim Garrick entrou em seu próprio quarto. e a abriu. Então não pôde calcular a idade desta criatura adormecida. Mas o mais surpreendente era a bola de fogo alaranjada do sol que mal se elevava do horizonte. Agora abriu a porta para iluminar o corredor e voltou ao hall por alguns de seus homens. jazia a forma de uma menina. que parecia muito pequena no centro do amplo leito. e a habitação destinada a Yarmile. cobria o frio solo e nenhuma imagem enfeitava as paredes. Garrick se dirigiu à porta do lado oposto que se abria em um pequeno. Os demais dormiriam no hall. a fim de conduzi-los ao quarto de hóspedes. envolvida num camisão de lã demasiado grande.

.Isso foi o que pensou a gente dela. . Garrick . O rosto dele estava na sombra mas ela o reconheceu ao instante.Seu pai fez uma incursão nas ilhas Britânicas este verão e regressou com sete cativas. Ela era a filha de um lorde e acreditou que séria sua noiva.adicionou Yarmille rapidamente . Não acreditei que você incomodaria se ela compartilhava com você seu quarto. Segundo.Garrick! Regressou! ..passou um momento antes de estabelecer a relação. . sem importar com quem pudesse ouvir-lo. Garrick estava próximo de perder toda sua paciência. É uma longa história que.E para encontrar-me com que ultrapassou os limites de sua autoridade! .Um hóspede? . senão cólera porque seu leito não estava disponível para ele quando tanto desejava sua comodidade. ela não é uma hóspede.Obviamente .Primeiro. não sentiu curiosidade. e depressa. Quem é a mulher? .Anselmo mentiu para que a incursão fosse mais fácil. sabendo que seu irmão sempre escolhia as melhores mulheres agora Projeto Romances 56 . . Anselmo contará com prazer.Mulher.Não. . Yarmille.Fogos de Inverno Johanna Lindsey No entanto..perguntou ela com indignação. Voltou-se e saiu raivosamente da habitação. sim me importa! .Ela é sua. em tom inconfundivelmente colérico . . . Foi diretamente ao quarto de Yarmille.Como que direito permite uma hospede na cama de meu quarto? . entrou sem chamar e sacudiu rudemente à mulher até acordá-la.respondeu ele com secura.estourou ele. que quer dizer com que ela é minha? Não estava acostumada a ver Garrick tão encolerizado. acorde! Yarmille abriu mal os olhos e olhou a alta figura inclinada sobre sua pequena cama. De que esta falando?. Garrick enrugou a testa. e então riu baixinho . . . Devia ter se lembrado de seu desgosto recente pelas mulheres e ter colcoado à moça em outro lugar.Minha noiva! . Garrick estremeceu de frustração.Explique-me.Que tem de mal a moça que Hugh não quis ficar com ela? . e se subiu até o pescoço o cobertor bordado .perguntou Garrick.Eu. estou segura.Me acusa injustamente.disse com aspereza. E sabia que quando regressássemos usaria o quarto de hóspedes. Esta moça era uma delas e seu pai a presenteou. Sua mãe ordenou que cuidasse pessoalmente dela e por isso não a pus com as outras..

Dve ter perdido a graça com o seu pai para que lhe desse tal presente. . e sedenta de sangue. com grandes passadas. a seguir a túnica sem mangas que foi arrojada sobre o assento da cadeira. Brenna se pôs instantaneamente alerta. Primeiro a espada. mas isso não lhe importou. Mas pela manhã a porei em outro lugar. . A brisa fresca agitou o cabelo sobre o rosto de Brenna e a acordou.. segundo me disseram.Por que não mulher! Disse que não importa o que faça com ela. Não posso deixá-la no alojamento das mulheres enquanto elas cumprem suas tarefas. Levantou-se. O estranho não olhou em sua direção nem se aproximou à cama. Ainda não estava preparada para ir. Garrick. Passaram-se uns instantes. Devia recuperar as forças e depois veria que vias de escape estavam abertas para ela. É lutadora. disposta a arrebatar-lhe a espada se apresentava a necessidade. Depois o homem levantou uma perna e pôs o pé sobre a cadeira para desatar as correias de couro que lhe cingiam a panturrilha e tirar a bota de couro macio.Agora ela dorme. Brenna observava as feições e traços do homem com olhos quase Projeto Romances 57 .disse . mas observou ao viking com os olhos entrecerrados. . . Piscou sonolenta ante a luz do sol que enchia a habitação e gemeu.A moça é uma harpia .Tentará fugir. fechou ambas as portas deixando o quarto a escuras e voltou a meter-se na cama. senão que foi até a cadeira contra a parede e começou a tirar as roupas de forma violenta e colérica. Seria uma tolice fugir sem saber um pouco da terra. Já era de manhã? Pareceu-lhe que fazia poucas horas que a tinham desatado e a advertido que não abandonasse a habitação. depois uma faca . mas não pode ficar em meu quarto! Com isso. Garrick. com todos os nervos de seu corpo atentos ao perigo. mais cansado que pensava. Seria fácil demais escapar dali. assim que por agora pode deixá-la em paz . regressou a seus aposentos. não tem importa onde. Seu corpo ainda continuava dolorido pelo longo confinamento e sabia que não se encontrava em condições de enfrentar o desconhecido. a porta se abriu e um jovem muito alto entrou no quarto. Não se moveu. Quase tinha voltado a dormir quando ouviu uma voz irada. Sem dúvida devia de ser também feia e por isso Hugh não a tinha querido.Fogos de Inverno Johanna Lindsey que Anselmo não conservava às jovens e bonitas. Supôs que tinham posto a um guarda junto à porta. Por que seu pai teria dado uma moça assim? Garrick suspirou.

Por que ele tinha que entrar aqui e preparar-se como se fosse dormir estava além de seu entendimento. músculos que se retorciam e dançavam com cada movimento. O nariz era longo e reto. ainda que astuta. Era soberbo. Sua voz soou grave. Depois fechou a outra porta Então os dois ficaram encerrados juntos. . Nem pensou que podia ser Garrick Haardrad.Acrediro que tenha feito um jogo para enganá-los. Brenna conteve o fôlego. Felizmente.. Ela riu com ousadia. Um cabelo loiro e encaracolado cobria o peito e terminava no abdome plano e firme. porque com suas artimanhas conseguiu um quarto confortável. Uma parte dela queria ver o resto deste físico formoso. Depois foi abri la outra vez.disse ele. Brenna deixou de fingir-se adormecida porque teve a sensação de que ele sabia que estava desperta. marcado somente por umas poucas cicatrizes pequenas na parte inferior do torso.Assustada? De você.Não parece uma harpia endemoninhada com intenções de fugir. o homem olhou para a cama e mudou de idéia. Todo o corpo falava de força e poder. nem colérica nem amável . Ambos ficaram imóveis quando seus olhares se encontraram por um longo momento... sabia que nada bom sairia disso. Ali se abrigou. e regressou à cama. Brenna sentiu se tomada por uma sensação estranha e desconhecida. uma suave mistura de verde e azul. em sim uma criatura assustada. Um corpo assim era uma arma perigosa. viking? Sua primeira descrição foi mais exata. ondulado cabelo dourado caía sobre uns ombros excepcionalmente largos. Projeto Romances 58 . O longo. Brenna se sentiu como hipnotizada por esses olhos cor de água. Notou com incomodo que tinha estado contendo o alento e voltou a respirar com liberdade. a prática. Um homem tão agradável de olhar como nunca tinha visto. e ela precisava de uma via de escape. com o corpo tenso e seu longo cabelo boiando ao redor de seu camisão de lã. Os quadris estreitos continuavam em coxas fortes e bem formadas. Ainda tinha que pensar o que significava a presença do viking aqui. o queixo firme e Os fortes braços nus tinham músculos grossos como cordas. mas outra parte. desconcertado. tão claros. Rodou até um extremo da cama porque o leito estava num canto contra a parede. . o mesmo que o amplo peito e as costas. O homem começou a soltar as calças e Brenna se pôs rígida. e olhou a porta do balcão.Fogos de Inverno Johanna Lindsey possessivos. mulher . talvez. Agora o homem se voltou.

levantando uma sobrancelha. as pernas separadas e os braços na cintura. Não era mansa a escrava que lhe tinham dado.Não há escolha a respeito desse assunto..Quem é você. Se não fosse como disse.Sabei isto.Seu dono.replicou ela. o qual a surpreendeu.É uma história muito conveniente. de ver que tinha embaixo desse camisão que pouco a favorecia. Ignorou o que sugeriam as palavras dela e as tomou como uma ameaça vazia.Não discutirei o tema . Falava sua língua. . Como uma gata. Assim que este era Garrick Haardrad.disse com fúria.. Dos lábios dele assomou um leve sorriso .Eu também não Garrick riu apesar de si mesmo. quase azul e essa pele branca e sedosa.Brenna abafou uma exclamação. Nunca tinha tido uma escrava como esta. Seus olhos refletiram seu. Brenna franziu o cenho. o homem que agora se acreditava seu dono. Antes que ele pudesse replicar. Brema o observou com receio quando ele se sentou sobre a cama e passou seus longos dedos por seu cabelo ondulado..Só porque me mantiveram atada a esta cama . mas cuja falsidade pode provar-se facilmente.. cólera . . .Ela o surpreendeu com uma altanera resposta .perguntou ela. Não estava acostumada a que a acusassem de mentirosa. eu não tenho dono! Encolheu os ombros.Não. . E um rosto que era uma visão.disse em tom leve. -Eu. saltou da cama e se plantou ante ele. Não! ... segundo me informaram . Esse cabelo tão negro. pode estar seguro que eu não estaria aqui agora! Um brilho divertido assomou aos olhos de Garrick quando examinou esta orgulhosa beldade.É? . viking? . é conveniente que eu tenha chegado para encarregar-me . Projeto Romances 59 .. Quase se sentiu tentado de vistoriá-la mais a fundo.assinalou-o.. perguntou com receio: .Eu sou Brenna Carmarham e não minto. disse.Jamais! Na voz dele teve um assomo de impaciência . olhando-o com olhos firmes e sombrios.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . viking! . o homem com quem tivesse tido que se casar. isso era evidente. quem devia te-lo ensinado. . Mas então recordou que também a falava a mãe.Ainda esta aqui . Já que Yarmille não sabe que fazer com você.gritou Brenna com lentidão e todo seu ser se rebelou contra a idéia.

mas já que ele ainda não lhe tinha feito nenhuma exigência. viking . Projeto Romances 60 . Anselmo tinha arrumado isso e por essa razão o odiou ainda mais. é meia-noite e eu preciso muito dormir. .. Não cederia. .Vejo claramente a luz do sol. Ela estaria aqui quando ele estivesse pronto para pô-la a prova.Odín me assista! .Amanhã poderá discutir sua posição. Nosso verão não tem noite como você conhece. Pensou que ele séria até capaz de desfrutar com o esforço. Fazia muito tempo que não sentia uma atração instantânea por uma mulher. . . Ele a olho com receio sem saber se ela tinha cedido devido a sua ameaça ou porque era realmente sua.Não tolero propriedade inútil.Seria capaz de me vender? . ou me sentirei a de demonstrar para você ! Ela esteve a ponto de perguntar como. Isto o surpreendeu. e a olhou com expressão raivosa . mulher . Decididamente. Não sábia se devia temer ou não a este homem. por agora podia deixar passar o assunto.implorou Garrick. Podia esperar. exasperado.Quer sugerir que não tenho direito? -Não o tem! . que ela estivesse aqui como sua noiva.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Desejou que ele não tivesse regressado tão cedo. Perguntou-se se era sua beleza ou sua atitude orgulhosa e desafiante o que mais o intrigava. Se não tivesse estado tão exausto. Tinha perdido a vontade de discutir. mulher. Ela voltou seus olhos desconcertados para a janela.disse em tom de cansaço .Pode continuar seu sonho. não sua escrava.Já é de dia. .Desista. Desejou não estar tão cansado. mulher. . Garrick Haardrad .Você disse que não tenho dono . Meus escravos ganham sua comida de uma forma ou outra.Não.Muito bem.estourou ela enfurecida .O que quer dizer que vai se encarregar de mim? . Mas não importa. ..Estamos muito ao norte. ainda que em seguida decidiu que preferia não saber. Seguramente esta escrava precisaria que a domassem. junto com as palavras cruéis. não teria tolerado até este ponto sua soberba.disse com indiferença. pois desse modo ela teria tido tempo de estudar primeiro sua situação. era agradável de olhar e se surpreendeu quase desejando que as coisas tivessem resultado diferentes. ou me desfaço deles.Não sou cega. . Levantou o cobertor de arminho e se cobriu com ela.replicou ela secamente . A frieza de sua voz. fez-na estremecer.

mas estão ocupadas. .Você superestima.Nunca compartilhei minha cama. ninguém vai dizer-me que.. mulher. Ainda que apostaria que o solo não será de seu agrado.Fogos de Inverno Johanna Lindsey nosso inverno não tem dia. lady Brenna! Ela girou para enfrentá-lo. Naquela ocasião. Subiu ao leito e se estendeu do lado da parede. Brenna engoliu outra réplica e se aproximou lentamente da cama. então? . não os meus . . tolo.Como quiser.Não.. O lhe tinha dito que aqui o sol não se punha durante o verão. mas seus gritos pedindo que a soltem não me ajudarão a conciliar o sonho. Ela deixou passar o insulto. moça! ..replicou ela. mulher. Agora ela lembrou as lições de Wyndham. que no inverno assomava nada mais que umas poucas horas e que durante certo tempo não aparecia em absoluto. Não dormirei com você.Onde devo dormir. . Era mais acolhedora do que o solo. se é que quero dormir algo. mas não vejo outro remédio por esta noite.Sua generosidade não será aceita! . quem já estava deitado com os olhos fechados. Agora me deixai em paz e venha à cama. Não tem outras habitações nesta casa? . Minha casa está cheia de homens. teve que admitir. Ele suspirou com força. Ela conteve o insulto que já saía de seus lábios e se dirigiu à porta. com os olhos perigosamente dilatados . ..Os gritos de seus homens. bobalhão idiota! .Sim. -Não tem minha permissão para abandonar este quarto. O arminho embaixo do Projeto Romances 61 .estourou ela com fúria . Estou seguro de que não agradará tropeçar com eles na escuridão. mas suponho que desta vez posso fazer uma exceção. os que regressaram comigo.Sua permissão? Eu não a pedi .Ele não abriu os olhos para responder.Basta de conversa. .replicou ela . ela pensou que seu mestre estava contando-lhe histórias fantásticas para fazer suas lições mais interessantes. . .Ele se apoiou sobre um cotovelo. . mulher.Oh. a mais de sessenta centímetros do viking.ordenou ele . . Esta muito equivocada se pensa que desejo compartilhar minha cama com você.Loki deve estar rindo-se dos que você trouxeram a mim.. A voz dele a fez deter-se antes de chegar. Olhou a Garrick. Nenhuma das palavras que disse entrou em sua dura cabeça? A mim. mas pedirá daqui para frente.

Seus olhos curiosos observaram os carretéis de enfiar com pesos de pedra. era como uma muralha entre os dois. Brenna ouviu a respiração profunda e regular de Garrick. . se vista . Se falavam. Projeto Romances 62 . com seu olhar maldoso. e tinturas numa estante. um tear para fazer centros de mesa. Tinha decidido seguir fingindo ignorância da língua deles. onde se faziam toda classe de coisas. Não é surpreendente. Ruídos de festejos chegavam do andar inferior. perguntou-se o que faria a mulher se a atacasse. e sobre o que ela se deitou. Yarmille se voltou para a porta e indicou a Brenna que a seguisse. Esteve longo tempo desperta. não está nada contente com você. mas tentaria. moça. e entregou a Brenna uma túnica de lã grossa. A habitação não era muito diferente do quarto de costura de sua casa. talvez pudesse obter alguma informação útil. Depois olhou à severa mulher de rosto duro que estava de pé junto à cama e lhe lançou uma mirada desdenhosa. aprender se devia ou não lhe temer. Provavelmente correria gritando por seu amo e ela ainda tinha que o conhecer. Capítulo 12 Brenna foi acordada com rudeza quando Yarmille irrompeu o aposento. Quando Yarmille acendeu vários lustres de azeite de baleia para iluminar. Na realidade. mas nada disse. tabelas de madeira para tecer fitas. até que por fim dormiu. antes que ele regresse e a encontre ainda na cama! Brenna levantou a cabeça e viu que Garrick já não estava a seu lado.. ainda que Brenna nunca tenha estado muito tempo ali.Fogos de Inverno Johanna Lindsey qual jazia ele.Depressa. -Acorda!Acorda moça. pentes e tesouras de longos dentes. Era difícil atuar assim quando já seus lábios ardiam a ponto de replicar. Passaram a escada e entraram numa habitação pequena do outro lado.continuou Yarmille. Garrick já não você quer vocêem seu quarto. em sua presença crendo que ela não lhes entendia. Brenna lhe dirigiu uma mirada penetrante. Brenna viu que estavam num quarto de costura. Num canto tinha pilhas de peles de animais. Momentos depois.

com um sorriso nos lábios. mas ordenou que fiquei neste aposento e não saia daqui disse . foi um tolo . Involuntariamente. Encontrou várias tiras grossas de couro e as trançou para fazer um cinto. mas constituía a maior ameaça para ela. essa velha bruxa terá mais problemas do que poderá manejar.sussurrou – Os atriu com seu oferecimento. fechando a porta depois atrás de si. Depois penteou seu cabelo numa única trança longa até seus quadris e a entrelaçou com uma fina tira de couro para prendê-la.se aproximou de um grande tear num canto. mas eu não acredito. sobre o que tinha um tosco centro de mesa a meio terminar. Brenna não queria chorar outra vez.disse Yarmille.Bah! S eela acredita que me obrigará a fazer trabalhos de mulheres. quando seu pai tinha convidados. Não tinha tomado parte no engano perpetrado contra sua gente. Mas ela não o permitiria. Garrick Haardrad era um enigma. Brenna registrou distraidamente o lugar. Brenna olhou com expressão ameaçadora o tear de centros de mesa e disse em tom depreciativo: . Vá . a cólera e a frustração o tinham sido mantidos sob a superfície. ele já o veria. mas não se lamentaria em voz alta. Precisaria de tempo para aprender as características da terra e descobrir uma via de escape. aqui. para preparar o banquete. Estava convencido de que era seu dono e que podia fazer com ela o que quisesse. bem .Yarmille. Indicou claramente que Brenna tinha que trabalhar nele. Decidiu firmemente que não podia permanecer ali. Também esperava vingar-se e ficaria mais do que satisfeita se pudesse conseguir ambas as coisas.. .Garrick foi procurar seu pai. e não posso vigiar-la. Quis nos salvar e nos destruiu.Isto a terá ocupada.Oh. A recordação da morte de seu pai e da sangrenta cena que presenciara em seu lar aumentou sua indignação. Projeto Romances 63 . . De alguma forma tinha que encontrar um modo de abandonar aquela terra esquecida por Deus e voltar para seu lar. Em seguida se marchou.Garrick pareceu acreditar que me causaria problemas. – Apodrecerei viva antes de tocá-lo .Fique aqui. Eu tenho muito que fazer lá embaixo. devolvendo o sorriso. fazendo sinais para explicar suas palavras. em tom severo..Bem. Isto reavivou sua dor: até agora.. Os sons que chegavam do térreo lhe recordaram a sua casa. Levaria sua dor nas profundezas de seu se.disse Brenna em sua própria língua. pai. Será útil e tudo irá bem – se voltou para sair-se e adicionou.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . porque tinha outras coisas para pensar. seus pensamentos foram para o viking.

sim Anselmo devia morrer. Destruir a esse homem lhe produziria um imenso prazer. cujas portas estavam abertas de par em par. Seus olhos observaram os edifícios de abaixo. Isso não sucederia até a primavera. Com toda segurança. foi ele quem partiu em dois sua preciosa espada deixando-a indefesa pela primeira vez em sua jovem vida.. porque ele permaneceu na entrada do hall e só presenciou a sangrenta batalha. precisaria de um barco quando estivesse pronta para marchar-se. Afogou uma exclamação quando viu um ancião que estava esfregando à besta. Um magnífico garanhão negro atraiu seu olhar e ela se aproximou. a fim de que ninguém soubesse que tinha abandonado a habitação. Ao final do corredor se abria outra porta que dava para o pátio e para ali se dirigiu.. Mas que tinha aqui que ela pudesse fazer? Brenna abriu discretamente a porta. Ademais. e a doce.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Esse homem alto. mas. querida Alane. Brenna sabia que ele esperava que ela lhe fosse útil. mas como o guiaria só? Talvez pudesse ocultar-se num quando zarpasse para uma incursão a sua terra natal. mas não viu ninguém nos arredores. Brenna considerou a conveniência de descer até o fiorde para ver se tinha algum barco ali. Ela encontraria a forma. ainda que um pouco desconcertante. Dunstan. não a olhava com luxúria e isso. Poderia esperar até então? Brenna desceu a escada e caminhou com vivacidade para os edifícios pequenos que tinha por trás da grande casa de pedra. Se pelo menos pudesse pensar em algo que não se importasse de fazer. casas pequenas salpicavam ocasionalmente a paisagem. não teria dificuldade em ficar aqui para ganhar o tempo que precisava. todos mortos. tal como ele tinha destruído à gente dela. viril. certamente. e entrou num edifício. Brenna saiu no largo corredor e fechou a porta. com quatro formosos cavalos em seu interior. destruí-lo. Pobres Fergus e Wyndham. também Anselmo estaria ali. não obstante. Era um estábulo. Na costa descendente da direita tinha campos e florestas. que tinha sido como uma mãe para Brenna. quem se tinha mostrado resistente a brigar. ele foi o responsável. Os ruídos do térreo se fizeram mais fortes. Na distância pôde ver o azul brilhante do oceano: um manto de diamantes parecia brincar em sua superfície.. Projeto Romances 64 . Brenna ficou contente. Pensou que se abandonava o quarto de costura provocaria a ira de Yarmille. Não pela mão de Anselmo . Perguntou-se se Garrick já tinha regressado. . À esquerda estava o fiorde e os prados que se estendiam desde a orla oposta. Uns relinchos chegaram a seus ouvidos. Mas sempre poderia proteger-se em sua própria ignorância e alegar que não entendia as instruções de Yarmille. era uma bênção. Se for assim.

Estes são os únicos cavalos? . mas seus pensamentos já não estavam no grande garanhão. . Esses .Fala de Garrick.Animal melhor do que este não vi jamais.esfregou os flancos do garanhão.Quem é você. . . Brenna não fez questão de seguir no tema.Fogos de Inverno Johanna Lindsey O velho se incorporou.Como pode falar bem do homem que é seu dono? . O homem secou o lombo do garanhão.O amo o trouxe para casa com ele. desde que o amo levou a maioria dos escravos para vendê-los quando viajou para o Oriente. Seguramente lhe custou uma bolsa bem cheia.Sim. com sua família . Brenna Carmarham. mas é um bom amo para todos nós. .pertencem a Anselmo Haardrad. o viking? . esse animal vulgar que se tinha atrevido a maltratá-la diante de todos. É um jovem bondoso. Com o a testa franzido. Trabalhai aqui? . também estava seu irmão Hugh.Brenna. . moça. Uns suaves olhos castanhos a olharam com intensidade. moça? . . .disse o ancião com orgulho.Ninguém ajuda você? . gemendo e com uma mão nas costas. quem acaba de chegar.Não.Sim. .. E outros três foram tomados em empréstimo por alguns amigos de Garrick. o mesmo que seu cabelo de cor areia. Brenna assentiu em silêncio.admitiu prontamente Brenna. a barba tinha mechas cinza. . é magnífico . Disse que o encontrou em Hedeby. Olhou com ânsias ao esbelto animal.respondeu ele. Brenna foi até a porta do estábulo e olhou com apreensão para a casa de pedra Quanto tempo tinha? Ele estaria procurando-a Projeto Romances 65 . É a ele a que chamai amo? . Sem dúvida.Tratam-me bem. os que navegaram com ele e foram procurar a suas famílias para o banquete.perguntou Brenna. Uma basta barba lhe cobria a cara.perguntou o homem na língua dela.perguntou ela enquanto estendia uma mão para que o cavalo a cheirasse.assinalou os outros cavalos no estábulo. Eu servi a seu avô antes dele.Sim. . o cavalo acabava de chegar de uma carreira. Obviamente. . .Não.Ele mexeu a cabeça. faz quase quarenta anos que venho cuidando dos cavalos . Garrick é um jovem ambicioso que tenta abrir-se caminho rapidamente. Deixou-me porque sou velho para que dêem um bom preço por mim.perguntou ela. Então Garrick se encontrava na casa e Anselmo estava com ele. há uma meia dúzia pastando no prado.

Fogos de Inverno Johanna Lindsey ou nem sequer se molestava.. Na realidade. Estará o dia todo e a maior parte da noite ocupada.Não. e a família está novamente reunida.E se tenho a permissão de Garrick.Ele riu baixo. este é trabalho de homens. Erin. e a acreditava encerrada no quarto de costura? E por que ia procurá-la? Tinha demonstrado que não tinha interesse.Sim! .Conheço. Conhece a jovem Janie? .olhou-a com curiosidade. Uma expressão de desgosto cruzou as feições de Brenna. Vá! Você é a jovem de Garrick de quem as línguas tanto falam.perguntou de repente. com um cálido sorriso.Erin Mccay. quanto tempo durará? .Poderiam durar dias. Brenna o preferia assim. fora da vista? Por que Garrick não queria que a vissem? . para trabalhar com você no estábulo? Ele ergueu uma sobrancelha. . . .Sim . .E eles a soltaram? . . Tinham pensado em mante-la esse tempo todo presa.disse. assentindo com a cabeça. onde está Janie? .O que? . . Voltou-se.perguntou ao ancião. servindo no banquete. .Onde posso encontrá-la? Cuidou-me quando eu estava encerrada.. que ela só era uma moléstia para ele. . O amo regressou são e salvo e convertido num homem rico. . . há muito que celebrar. Brenna enrugou o entresseio. Até Yarmille disse que ela não era do agrado de Garrick.Sim .Posso ajudar-lo.Sabe sobre cavalos. mas fui pouco amável com ela e devo pedir-lhe desculpas.disse ela. Bonita moça essa Janie.Este banquete .perguntou. Agora.. a nova.A moça está na casa grande.. Erin? . . .Como você se chama? . ..Esteve presa? .Bem.interrompeu-o Brenna antes que ele pudesse pronunciar a palavra que tanto detestava.disse.Erin sorriu. Brenna se absteve de rebatê-lo e em mudança perguntou: .. verdade? Projeto Romances 66 . Devia manter-se discretamente a um lado e não chamar a atenção. . Há muito que celebrar. quem seguia atendendo ao garanhão com amorosos cuidados.

A curiosidade fez brilhar seus olhos.Será melhor que espere até do que o banquete tenha terminado. Garrick deixava ordens de que permanecesse naquele pequeno aposento.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .Quando vivia na casa de meu pai. Tanto quanto você. me deixará montar os cavalos? .Não fala a sério! . falarei com ele. Projeto Romances 67 .disse. . Eu não permitirei! O ancião balançou a cabeçacheio de dúvidas e a observou enquanto se afastava. Então .E o mesmo aconteceu? . Agora o amo deve de ter bebido muito e poderia não se lembrar de tua petição ou sua resposta. . .É verdade. em ensgueirava por bosques. Sacudiu a cabeça como se quisesse livrar-se desse sentimento e olhou uma vez mais a Erin .Brenna.disse ela e sorriu. . Estes vikings são uns libidinosos. no andar do hall. e depois disse: . Agora este ancião lhe advertia que não se deixasse ver. Não será bom para você se a vêem. De outro modo. cavalgava todos os dias por nossos campos. Primeiro. assim que se cuide. e uma expressão de enorme tristeza passou por sua cara.Se trabalho com você no estábulo. .exclamou Brenna. moça.Não tema. apostaria – Ficou por um momento calada.Garrick o permitiu? . moça. moça. Que livre me sentia. deve saber que é uma linda jovem. jovem. Num banquete especialmente agitado. segundo dizem.Ele teria impedido essa forma de diversão. . Brenna abriu seus grandes olhos e seu rosto adquiriu uma expressão de repugnância. Seus amigos nem sequer têm que pedir permissão para tomar uma de suas mulheres. mas estava caído embaixo da mesa. espantada. saltava riachos e muros de pedra. sugiro-você que não entr no hall até que se tenham ido todos os hóspedes. .Sim. adiante de todos. O amo é generoso com suas escravas..E.. moça. . Mas devo assegurar-me de que precisara da permissão do amo. . mas talvez Erin teria razão. Erin. completamente bêbado. Ela teria preferido proceder de imediato.Sim . uma pobre moça foi tombada ali mesmo.Assim seja . nada poderei fazer. muito afoeitos por donzelas formosas como você..Sim. Nada me agradaria mais. Não quer que acontece o mesmo com você.Esperarei. . por isso sua hospitalidade é muito conhecida.se deteve.Que passa comigo que não devo deixar que me vejam? .Então.

Entre Hugh e Fairfax. e sua mãe a sua direita. de companheirismo e amizade. Até Anselmo tinha lágrimas nos olhos de tanto rir. Fairfax era menos de um ano mais jovem do que Garrick. ainda que às vezes se tornasse um pouquinho exagerada. No entanto. Hugh invejava Fairfax pelo amor que lhe tinha sua mãe e Fairfax respondia a essa animosidade com igual hostilidade.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Capítulo 13 Garrick ocupava a cabeceira de uma longa mesa. Com Fairfax Garrick mantinha uma relação diferente. tinha ganho a admiração de Ulric e com isso esta casa e as terras que a rodeavam. Mas Garrick sabia que seu meio irmão preferia assim. E no extremo. Seu irmão Hugh também se encontrava ali. e deixou à multidão gritando sua aprovação. Heloise se inclinou para seu filho quando o ruído diminuiu um pouco e sussurrou em tom de brincadeira: Projeto Romances 68 . como qualquer outro homem. em isto saía a sua mãe. à que adicionou maliciosos acréscimos de sua invenção. de frente à habitação. existia uma autêntica antipatia e as tensões usualmente eram altas quando estavam juntos num mesmo aposento. Garrick e Hugh desfrutavam da rivalidade normal entre irmãos. mas de uma cabeça mais baixa. com sua roliça esposa a seu lado. que eram os do avô. Ulric. a diferença de Fairfax. seu amigo mais íntimo. Ao redor estavam os amigos mais chegados a Garrick. Garrick olhou pensativo a seus irmãos. como a que compartilhava com Perrin. o laço fraternal era forte. Fairfax não possuía nada mais que a casinha de sua mãe e um barco de pesca. Yarmille. Ainda que parecesse com seu irmão em altura e constituição. a contrário. Era surpreendente que o irmão menor não abrigasse ressentimentos por isso. Garrick. ele e seu irmão menor tinham em comum só os olhos. os que tinham navegado com ele. Fairfax gostava da vida simples de um pescador. Seu pai estava a sua esquerda. sentava-se seu meio irmão Fairfax. Sua vida era dura e todo o dia trabalhava para assegurar de que sobreviveria um pouco mais. skald terminou uma canção humorística sobre as travessuras de Loki.

perguntou sua mãe. . mas ainda tinha que perguntar a respeito dessa teimosa moça que tinha encontrado em sua cama na noite anterior. não se sabe onde termina a verdade e começa a história replicou Heloise. então.Se ela é tudo o que disse. A vi manejar uma arma e não a quero perto de mim para não ter que ficar sempre deolho nela. não precisa ficar suportando o caráter dessa moça. . por que eu teria que fazer o esforço? Trará mais problemas do que vale e seria melhor vendê-la. .Por Thor.Não acreditei que o faria . porque deve culpar-me de sua situação.Sabei. fazendo que seu filho ficasse sombrio. Projeto Romances 69 . senhora! Não tive necessidade de aumentar essa história. Contou a Garrick a captura de Brenna.exclamou Anselmo . mulher! .Não. Garrick enrugou a testa. uma história que já tinha relatado muitas vezes com prazer. Sabia que eu queria dá-la a você e escolheu. Pergunto-me se tudo o que disse é verdade. me odeia.Bem. a deu a mim? . Garrick? .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . que a escutou. na sua idade. Ela é minha? . seguramente. Eu a vi ontem e ainda estava furiosa. Também sua mãe. obstinação é uma palavra mais adequada. lamento dizer que encontrou sua língua . Com você. Encheu seu copo em um grande caldeirão de hidromel que tinha sobre a mesa. Aos outros não pareceu interessar. só sua .Por que então. sua história da tribo eslava que encontrou foi quase tão divertido como este. . Garrick grunhiu. .Isso quer dizer que provou um pouco de seu caráter? Garrick se voltou para seu pai.É verdade. Tinha relatado em detalhes suas aventuras de viagem. Hugh a queria. Anselmo a olhou sombrio do outro lado da mesa. . .Anselmo riu baixo..Como sua história da jovem celta.A moça. .riu de sua própria brincadeira. mas Garrick escutou com muita atenção.Caráter? Não.Como está a jovem.Sim. Garrick.disse Anselmo e sorriu. mas mudou de idéia quando ela mostrou suas garras. Está seguro de que não enfeitou um pouco a verdade? . .. ela não quer aceitar. Creio que você pode domar a moça se quiser tentar. Meu filho não precisa embelezar seus relatos como eu . à meia irmã. – Bom. e adicionou pensativa. Mal quis dirigir-me a palavra.perguntou Garrick finalmente. Garrick o olhou com curiosidade. .

Jayne tentou sorrir. porque a garota parecia completamente exausta. . Somos da mesma raça. você e eu. Você tinha motivos para estar ressentida. não posso. de cor laranja. mas o teria feito de todos modos. Devia estar com muita fome. . . Brenna a olhou ir.Esses homens não se preocupam com a hora quando querem gozar. Não.Sinto.Não.Então não esta contente com ela? Qualquer outro homem estaria. Brenna.Janie? .Fique. . .. Janie encolheu os ombros com gesto cansado.. um momento. Quando seus olhos azuis encontraram os de Brenna.disse. Não quis fazer-la vítima de minha cólera..adicionou. Nos lembramos a alguns minutos. Uma moça tão linda como você provocaria uma comoção lá embaixo. Isto vai ter que bastar até que eu traga a bandeja mais a noite. Um cabelo opaco. posso chamá-la de Brenna? Brenna assentiu em silêncio. negando a atração que sentia por ela.Não foi boa coisa Yarmille amarrá-la. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey Agora Anselmo ficou sério.Eu sei . Linnet. então. Sei que sou um ônus a mais para você. .disse Brenna. Mas para meu prazer? .Você pode ficar e conversar um pouco? Quero agradecer-la por tudo o que fez por mim.Há muiro o que fazer lá abaixo.disse a jovem com certa surpresaComeçava a acreditar que jamais o faria...Não tem necessidade de agradecer-me. . .Sabe o que sinto pelas mulheres . Ordenaram-me que você fosse cuidada e atendida.Eu cuidarei de mim . Tome . . Já perdi meia manhã no quarto de hóspedes .replicou Garrick acidamente. não a preciso. Como propriedade é valiosa. caía desordenadamente sobre seus ombros. Esta não é diferente. pareciam muito cansados. . sim. Cordelia e as outras também estavam sofrendo Projeto Romances 70 . contrita.. Yarmille se esqueceu de você e eu também.balançou a cabeçacom lentidão.. Brenna sentiu-se ainda mais arrependida...disse com uma careta. estendendo a Brenna a bandeja de comida.Então agora quer falar comigo? . Parece que ainda devo continuar atendendo-a mesmo solta. . Brenna acabava de regressar ao pequeno quarto de costura quando a porta se abriu e entrou uma jovem com uma bandeja de comida. Mas me ordenaram que permanecesse aqui.

já que ninguém mais a tinha tido em conta. . No prato tinha duas gordas coxas de faisão uma média fatia de pão achatado e untado com manteiga. Ela seguiu seu olhar e teria rido se não tivesse acreditado que ele falava sério. pelo menos. Os olhos de Brenna foram automaticamente a seus braços nus.replicou com veemência. Ante à brusquidão de Brenna. recordando todas as coisas más que tinha ouvido a respeito deste homem..Alegro-me me ver que obedeceu as ordens de Yarmille e aproveitou seu tempo. nunca tocarei nessa coisa Ele já não sorria. Estava vestido com uma túnica cingida e calças de cor azul. viking? . jamais. apoiado despreocupadamente no marco. Um largo cinto de ouro com uma grande fivela incrustada de gemas azuis lhe rodeava a cintura e cruzava seu abdome plano. BA! Janie a considerava uma criatura? Ansiava beber um pouco de cerveja ou vinho.disse em alta voz. Mirou os seus olhos e enrubesceu ao ver a expressão divertida dele.Não melhorou nem melhorará! .Ver se seu caráter melhorou. e revelou dentes brancos e duas profundas covinhas em suas bochechas. e uma pequena massa de cebolas fervidas.. Projeto Romances 71 . A comida estava deliciosa e só a arruinava a bebida que lhe trouxeram para acompanhá-la: um jarro de leite. mas leite. Antes que Brenna terminasse a comida a porta se abriu outra vez e ela levantou a vista e viu a Garrick Haardrad.perguntou secamente para ocultar sua perturbação.Leite. . subitamente consciente de sua fome.Fogos de Inverno Johanna Lindsey aquele tipo de tratamento? Também a obrigariam a servir de brinquedo para os homens? . Viu muita força nos músculos tensos sob a pele bronzeada. Imaginou esses poderosos braços estreitando-a e atraindo-a para ele. .Não. .Não! Jamais! . Que se atrevam! Atacou a comida com prazer e agradeceu em silêncio a Janie por ter-se lembrado dela. Mas isto foi rapidamente escurecido pela recordação das conseqüências que Cordelia lhe tinha descrito tantas vezes. Garrick sorriu. Sobre seu largo peito pendia um enorme medalhão de prata. bordados de pele de marta zibelina. Este é seu trabalho? – apontou para o tear. e seu pulso se acelerou travessamente com esse pensamento.O que quer. Então não precisa voltar a perguntar. Tinha-a surpreendido estudando-o: sentiu como se também lhe tivesse lido o pensamento. antes de sentar-se no chão com a bandeja. .

. Ele não confiava nas mulheres e só as tomava quando era forte a necessidade. Mas fique sabendo que a perspectiva era odiosa e só aceitei porque meu pai tinha dado sua palavra a fim de que tivesse uma aliança. saberá com segurança quem é o amo aqui. De outro modo..disse. Podia esta garota ter ferido um viking? Não.disse -. mulher. não em suas ameaças. creio que poderemos nos poupar de muitas Projeto Romances 72 .Não é digno de você. evitava-as. por que.Sei que você é o amo aqui. Ela riu. . Mas nunca fiz trabalho de mulheres.Disseram-me que foi oferecida como minha noiva. dirigi sua cólera contra mim? -É um tolo. mulher. suponho? .Um dia ele pagará! Garrick sorriu da ameaça. -Enquanto aceite isso. quase podia crer as outras coisas que Anselmo também tinha contado. se precisa perguntar! Trouxeram-me aqui e depois você veio e disse que era meu dono.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .Sei dirigir uma casa..Se não me culpa. . e decidiu que com esta não seria diferente. . nenhum homem é meu dono! Nenhum! .disse ela.explodiu ela.Eu não tomei parte no engano .Então voltamos ao assunto? . . não era provável. Pela atitude desafiante da jovem. Pelo menos. . cuspindo as palavras. eu culpo a quem o merece! . então. Seu corpo esbelto era feito para o prazer. .Sim . O brilho de seus olhos o fez sorrir.Por quê? . com olhos tormentosos. não para brandir uma espada. Se assim fosse. assim foi. Certamente. pois sentiu que a relutância dele representava uma vitória. Encolheu-se de ombros e seguiu comendo.É trabalho de mulheres .. Seu pai estava certo quando dizia que ela o odiava. Garrick grunhiu e mexeu a cabeça.Agora vai me dizer que não é uma mulher? Ela lhe lançou um olhar que sugeria que ele era um tolo. Outra vez sentiu-se atraído por ela e isso o irritou.Não estou pronto para a prova. Mas nunca pus em prática essas lições. . Não penso em outra coisa.suspirou ele e cruzou seus braços sobre o peito. viking. senão em sua beleza. Culpa-me por isso? .Claro que sou mulher.perguntou ele com tom sarcástico. E quanto ao fato de ter sido oferecida como sua noiva. como direigiaria uma casa sem assumir o papel próprio de uma esposa? . Minha tia me ensinou tudo o que há que saber sobre trabalho de mulheres. viking. nós honramos a nossa palavra quando a comprometemos! A ele não lhe escapou a ironia. Bom. viking! . mas quando estiver. Deixou que seus olhos a percorressem lentamente dos pés a cabeça.respondeu ela sem perturbar-se.Não. era perigosa. .

Brenna espionou nervosa o interior.se desculpou. Por trás delas. Janie abriu seus grandes olhos quando a viu.disse. assim Brenna entrou com cautela na habitação longa e estreita. seguiu o caminho que tinha feito antes. Alguns ficaram desmaiados pelos excessos. de onde saía fumaça . assinalando com a cabeça o hall. pelos degraus de pedra que levavam ao exterior. . surpreendida de ter dormido tanto. Janie.disse . . desde onde vinham ruídos da festa. e muitos outros também estão acordando .perguntou. e se foi. Que hora é? . Talvez devesse morrer de fome esperando que lembrassem que estava aqui?Ao demônio com eles! Ela procuraria sua própria comida. outra vez me esqueci de você! Estive tão ocupada . -Não é nada. ou ainda de noite? Como podiam estes vikings beber toda a noite e ainda seguir bebendo? Os ruídos de sua barriga a impulsionaram a levantar-se. porque a mesma terminava à vista do hall. Não foi tão tonta de aventurar-se pela escada interior. Os dentes agudos de um pesadelo a acordaram. relaxou em seu improvisado leito de peles e parou olhando pensativa às escuras paredes. Era de manhã. Viu a duas mulheres.Não se detiveram. Senhor. na fraca luz que se filtrava pela porta entreaberta. Com os olhos brilhantes de ira e determinação. espero. uma velha e a outra mais jovem.Quando acabarão? Janie encolheu os ombros.Não é de estranhar que tenha tanta fome . Projeto Romances 73 . Janie sacava dois pães achatados de uma bandeja de ferro de longo cabo e os punha com vários outros num grande cesto que estava sobre uma mesa.Fogos de Inverno Johanna Lindsey disputas . que seguem cantando com seus copos na mão. acabo de acordar. Yarmille não estava por ali.Talvez amanhã. e afastou da cara o cabelo rebelde. e depois até a porta aberta no fundo da casa.desde que Yarmille me arrancou do sono.Sim . Mas será melhor que regresse logo lá para cima. -Brenna!Oh. Janie suspirou.disse Brenna. pronta para a batalha. Seguiram assim toda a noite? . Ainda há alguns com os olhos avermelhados. que faziam girar um porco inteiro num assador.replicou Janie com cansaço. . Mas depois de olhar ao seu redor. Em mudança.Passado o meio dia. saiu de seu lugar de confinamento. . De todo jeito. mas a maioria foi bastante prudente para retirar-se e dormir um pouco antes de continuar a celebração.. Brenna se sentou imediatamente.

Brenna! . Brenna se voltou para ir-se. mas se tinha demorado demasiado. Garrick.Muito bem.exclamou ela. Pergunto-me por que a manteve escondida até agora .Sim.Nossa. não entendeu suas palavras.Deve de ser a nova escrava de Garrick. . Gorm. maldito pagão! .Corre.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Brenna. olhou acima de seu ombro e viu um gigante corpulento que vinha pesadamente para ela.Agora prepararei sua bandeja e a levarei acima. Que ia contra sua natureza fugir de nada. . Fartaram-se de mim e de Maudya. Brenna notou que Janie já não estava na cozinha. Alarmada.disse outro. mas já tinha perdido demasiado tempo debatendo-se consigo mesma. por isso lhe insultou em seu próprio idioma.replicou Brenna. O homem que segurava Brenna soltou uma gargalhada. . Ficariam loucos por uma mulher nova à que não provaram ainda. Depois de tudo.gritou Janie. Os homens vêm de tempo em tempo até aqui para molestar-nos. . segura de que Janie exagerava. rindo e alentando-o. Correu para a porta. Garrick já não se interessa pelas mulheres desde que Morna o abandonou. No entanto. Juro que este dia tem a sorte dos deuses. . pois ele a levou novamente para dentro. . ademais.De acordo. Garrick nem uma vez a tinha olhado com interesse. Não conviria que a vissem aqui. Também não é possessivo com o seu. ainda que de pouco lhe valeu. Tinha-a enganchada sob o braço como a uma peça de bagagem quando cruzou a área de cozinhar para reunir-se com seus dois amigos no hall. ainda pergunta? . Mas ele riu de sua indignação e sua inútil luta.Solte-me . .Não. Por trás dela ouviu uma gargalhada que soou como o rugido de uma besta. -Entendo . pois não tinha armas e era superada em número. Garrick não fará uso desta fêmea como eu farei. . quem ainda está no quarto de hóspedes. por que mantê-la escondida? Projeto Romances 74 . mas qualquer jeito a garota não teria podido ajudá-la. isso teria estragado seus planos. Ela teve que morder os lábios para não o xingar na língua dele. capturou uma bela presa. -Olhe ela. O viking a pegou pela sua longa trança e a atraiu com violência para ele. Então. mas esta é diferente. seu sentido comum lhe disse que esta não era uma ocasião oportuna para tentar a resistência. Outros dois estavam junto à abertura do hall. junto à escada.

.Faça. Sustentou a faca adiante dela.Gorm? . Telos. Brenna dividiu sua atenção entre os dois. e rapidamente saiu ao salão.Anselmo diz que briga como um homem. Agora.Para que aprendas. .Acredito que ela se escondeu. ela se baixou como um relâmpago e lhe deu uma punhalada que lhe rasgou a túnica.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . . . Bayard. deixou cair Brenna ao chão e levou uma mão à coxa onde ela tinha mordido. deteve-se de repente quando encontrou o corpo de outro viking. ainda que apontasse a faca para Gorm para mantê-lo longe. Demasiado tarde se deu conta de seu engano.Por Thor! Foi brincar com uma fêmea astuta. Fingindo-se assustada. Voltou-se como um relâmpago antes que o que tinha trás pudesse colocar as mãos em cima. mas agora não tem nenhuma. Estava no hall e um grupo de homens a rodeava. sim. Ao fazê-lo. que instantaneamente se tingiu de vermelho. Ao falar com inteira liberdade ante ela lhe davam uma arma melhor do que a faca.. Brenna já tinha sentido sua força e não ia se deixar apanhar de novo. rindo a gargalhadas. O gigante que a tinha deixado cair a olhou e tentou prendê-la outra vez. Estava preparada quando se lançaram. assegurando-se de que eles pudessem ver o metal brilhando em sua mão . Eu não quero voltar para a minha esposa com uma ferida que não possa explicar. pensou depreciativamente. Ai! . Bayard. porco! . . estou com você. Pela forma em que resistiu. arrancou-a facilmente da bainha e retrocedeu. então.disse Brenna a Bayard. a animosidade no rostos dois a tornou mais precavida e lentamente retrocedeu.disse outro homem. mas ficou no meio dos três homens. . cuspindo as palavras.Pode brigar como um homem com uma espada na mão.Então eu tomarei o braço que tem a faca enquanto você a segura. mas briga como uma mulher quando não tem nenhuma! .Sim. No entanto. Ela será a fêmea mais orgulhosa que terei tido.Gorm gritou. O dono da faca lançou a seu amigo uma mirada assassina. Projeto Romances 75 .Com uma arma. afastando-se deles. . tomou uma faca do cinto deste homem.Ela precisa que lhe dêem uma lição! . e quando Bayard saltou para tomar-lhe o braço. eu diria que não queria que a encontrassem. Brenna ficou instantaneamente de pé. com o hall a suas costas. esquivou a mão estendida de Gorm e se chocou com um dos outros. .

Não.a voz grave de Anselmo chegou do outro extremo da casa. Ficou tensa quando ouviu outra voz. Voltouse para a voz que reconheceu facilmente. Se todos se precipitavam ao mesmo tempo. Em troca.replicou. ela girou como um raio.De que servirá? . com seus olhos cinza acesos pelos fogos do ódio.Me salvará de ser maltratada por esses asnos bêbados! .disse. Em seguida viu Anselmo . Brenna. mas não usou a faca.Não. ainda que alguns morressem no processo e por fim teria podido vingar-se em certa medida.Aplaudo a diversão. Os olhos de Brenna olharam rapidamente a seu redor e encontraram rostos atônitos. . Muitos a conheciam e ficaram assombrados ao vê-la disposta a brigar novamente. de repente todos começaram a rir ante a ridícula humilhação do bêbado. a ela e aos dois atacantes. Muitos preferem dormir em vez de seguir bebendo. a conservarei! . .Deixai à faca. Seguiram mais risadas e Brenna viu com desconfiança que seus dois adversários renunciavam a perseguição e se misturavam com os demais. Projeto Romances 76 . a cara de Bayard ficou de um vermelho brilhante. Brenna controlava suas ações. Não a dominou o pânico. Mas em vez de desafiar um homem tão poderoso como Anselmo . exceto Gorm e Bayard. . levantou a saia e lhe deu um pontapé que o enviou tropeçando para atrás. e olhou mais uma vez a seu redor antes de meter a faca no cinto. Quando um bêbado se aproximou. mas foi o que pude fazer para animar a festa. quem tinham aproveitado a distração para aproximar-se mais. seguiu com a farsa.Fogos de Inverno Johanna Lindsey O hall ficou envolvido num manto de silêncio. Uma vez mais enfrentou a seus dois adversários. A tensão diminuiu um pouco enquanto se faziam comentários sobre Brenna. Pelo menos. Na sala. .Mas acredita prudente armar uma escrava? Ante a óbvia brincadeira. Bayard . Seus olhos se encontraram e Brenna teve que recorrer a toda sua força de vontade para não gritar de raiva e atacá-lo como faz um animal selvagem com sua vítima. como teria sucedido a qualquer que fosse tão amplamente superado em número. canto de uma das longas mesas. . Todos a olhavam com curiosidade. . cuja intenção seguia sendo claramente maliciosa.perguntou Heloise. ela sabia que estaria perdida. Ninguém se moveu. e notavam o sangue que manchava a túnica de Bayard.

.Por quê? .. Também ele foi morto.Se ele tentar. Não há nenhuma honra nisso replicou Heloise com suavidade. Brenna. Brenna. O marido de minha irmã.e que era um amigo.Com o tempo o fará.Não. .Sim. não as suas.E a você? ..Fogos de Inverno Johanna Lindsey .gritou Brenna com voz cheia de frustração. com quem compartilhei o pão e a quem amava. Anselmo também está arrependido.Um viking não briga com uma mulher. . Os homens que a rodeavam não entendiam suas palavras... Falepor mim e diga a seu esposo que o desafio.Antes morrerei! O grito de Brenna fez que o hall ficasse outra vez em silêncio. . Os olhos de Brenna se retorceram perigosamente e sua mão se apoiou no cabo da faca. Não é meu costume esconder-me de um inimigo. Homens com os que eu cresci. Mas Garrick não permitirá que a conserve. . Morto! Até um de sua raça que foi surpreendido ali. não lhe direi isso.Não. por que ela está morta? Os homens ficam selvagens quando saem de incursão .respondeu Heloise com tristeza. eu não servireia ninguém. uma anciã a quem eu amava . . mas conheciam a fúria quando a Projeto Romances 77 . Caiu com um machado em suas costas! Ela não era nenhuma ameaça.. Ele tem que me enfrentar! . e assinalou com a cabeça em direção a Anselmo . Há muitos arrependimentos depois. o lamentará .Ele não lutará com você. moça. Heloise suspirou e mexeu a cabeça.. E meu servente..disse secamente.Brenna elevou a voz e sentiu se emocionada pela recordação.Brenna se irritou. ..deteve-se antes de revelar demasiado. Brenna a olhou com incredulidade.Morrem muitos que não deveriam morrer e é uma desgraça que isso suceda. . Se um viking não briga com uma mulher. Mas tenha acerteza de que conhece seus sentimentos. .Como pode está-lo quando mantém a minha tia e minha meio irmã como criadas? . assim devo enfrentá-lo abertamente...Isso não basta! Não pode compreender que estou destroçada e que seu esposo é o responsável? Minha gente está morts por culpa dele. Ele pode escolher a arma porque eu conheço a todas. Serão minhas palavras. suponho que sim. -Mas eu devo vê-lo morto! .

Fogos de Inverno Johanna Lindsey viam. Tinha o rosto sombrio e seus olhos falavam de sua fúria gelada.Já verá.Pergunte a mim. Ela está disposta a brigar agora mesmo.explicou Heloise rapidamente. .E a faca? .Porco! – insultou-o. Janie. mulher . disse-se Brenna.ordenou Heloise. .Estou seguro de que pode. . Na realidade. deixe-a . desalentada. Fez uma careta. especialmente esta replicou Hugh roucamente. Quanto tempo estava ali? Quanto tinha ouvido? Janie estava por trás de Garrick. Garrick se lhe aproximou lentamente. temeroso pela segurança de sua mãe. Não.Hugh riu.Hugh. Era evidente que ela o tinha trazido. Projeto Romances 78 .A cachorra! . .Você a está ameaçando.Não confio numa escrava armada com uma faca. .rosnou Hugh. Janie. ou agora estaria morta! E provavelmente ele sente o mesmo pela expressão que tem .. Distraia sua atenção e eu a segurarei por detrás.Seus amigos Gorm e Bayard a perseguiram até aqui.adicionou.Ela o tirou a Bayard. com o desgosto refletido em seu rosto..É? Que possibilidade tem? Brenna lhe deu uma mirada assassina. mãe? .Que está fazendo aqui? .. Oh. ladeando a cabeça em direção ao fundo do salão.interrompeu Brenna com fúria. . Hugh.Eu posso falar por mim! . . Quis me ajudar.. é o que deseja . ainda que não em sua língua norueguesa. mas creio que só me trouxe mais dificuldades. desafiando-o a que se aproxima-se. Ao mesmo tempo. Ele lhe dirigiu sua mirada de aço. com expressão de ansiedade.perguntou. levantou uma mão para golpeá-la. Garrick . e cuspiu aos pés dele. O olhar de Hugh se tornou venenoso.Não. .exigiu Heloise. Brenna se voltou e viu a Garrick de pé na abertura por onde ela tinha entrado há alguns instantes.replicou Garrick em voz cortante. Instintivamente. . sua fúria é contra seu pai. Tem sorte de que eu não a tenha escolhido. chega! . Quando esteve junto a eles. Hugh Haardrad se aproximou.. . . Este era o homem que tinha ousado tocá-la intimamente quando se achava presa e indefesa. .exclamou Brenna. . viking! .. ignorou a Brenna e se dirigiu a sua mãe. Brenna sacou a faca de seu cinto e o enfrentou com os braços estendidos.

. porque nunca me adaptarei à vida a que quer me obrigar! Não serei rameira de seus amigos! Os olhos dele brilharam com ira mal controlada.Queria lhe dar tempo para que se acostumar a sua nova vida .Eu desci. em evidente confusão.Talvez magoar-me não.Então por que me mantivestes oculta deles? . Ela o olhou com desprezo em seus olhos de uma cor cinza tempestuosa.Se eu ordenou que não o fizesse! . como se sua consideração devesse ser apreciada por ela.Muito bem. . senhora. Brenna abriu seus grandes olhos.Fará isso a uma criatura tão bela? Ele meneou a cabeça para Brenna.replicou Brenna.. Aqui ninguém vai magoar você. é sua intenção me deixar morrer de fome? . . mulher. . crendo que Brenna não podia entendê-la.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Então. .De que? . Foi o descuido de outro o que fez que a encontrassem. não.O espírito pode ser quebrado. diga-me: Como a encontraram? Não acredito que meus amigos entraram no quarto de costura. . mas em privado. Mas isso não lhe dá direito a roubar uma arma. e não vou começar a negá-lo agora. . Ainda lhe darei tempo. Nunca antes neguei esse prazer a meus amigos.Ela precisa que lhe dêem uma lição! Sim..disse Garrick.Só o fiz para proteger-me! . viking. Por fim Heloise intercedeu. .Então.Então teria permitido que me ultrajassem? -Sim. de lhe provar quem é o amo aqui. . . mulher! . . Deve ser manejada de forma diferente das demais escravas. mas o que pretendiam era pior! . então desci para procurá-la.Garrick. .Novamente demonstra que é um tolo.perguntou ela com indignação.perguntou ele com brusquidão.Creio que chegou o momento.O que eles pretendiam é permitido nesta casa. .Por que você fica de seu lado? Espera que eu tolere seus ataques? Projeto Romances 79 . e sentiu um forte no em sua garganta. filho. As feições dele se suavizaram um pouco.Ninguém me levou comida. porque seu espírito é demasiado orgulhoso.respondeu ele com leveza.recordou-lhe ele com dureza.disse na língua deles. . mulher . . . Não aqui diante de todos . com a testa franzido.

Por favor. Brenna fervia por dentro.Ela é minha? . Não pode praticar um pouco de tolerância com ela? .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . sem olhar a direita nem esquerda. quando Brenna dobrava à esquerda. Ele lhe indicou que o precedesse e ela assim o fez. Suas palavras são valentes. Morna o destruiu tanto? vendo que ele levantava os olhos.Sim . Quer se arriscar a sofrer uma ferida aqui? -Por Thor! . então? -Poderia tentar com bondade. Queria que eles seguissem acreditando que não os entendia. deixe que a conserve por agora! .disse ela com suavidade. sabendo que a vitória era suaAbandonarei este salão.. filho . Enquanto caminhava.estourou ele. segura de que agora ninguém a molestaria. Garrick a deteve e a Projeto Romances 80 . .Garrick. que o olhou desafiante.Dê-me a faca. Pelo menos. .. mas estava ficando cada vez mais difícil não replicar quando a conversa era a respeito dela mesma.: Perdoe-me.respondeu Heloise.Não. adicionou rapidamente.respondeu ela de imediato. Não é rival para um homem. mas ela assim mesmo balançou a cabeçacom veemência. não melhor do que ela esperava. Garrick. .disse Heloise com ansiedade. mas ao final as palavras implorantes de sua mãe se impuseram a seus instintos.. mas você a superestima.. como ela mesma faz. A voz dele não admitia negativa. esse não é meu estilo.Não .Sim . mãe. mulher. . . . . voltou a meter a faca em seu cinto. . .Que sugere. Terá que tomá-la de mim.Então deixe que eu a maneje como me pareça melhor.admitiu Heloise. de má vontade.Virá comigo pacificamente? . Garrick! Ele lutou freneticamente com suas emoções. agora estava segura. mas sinto uma espécie de afinidade com ela .Não.Tinha uma época que não era tão duro. Uma vez senti algo muito parecido com que ela sente agora. orgulhosamente. No cume da escada. por Deus. Viu que ele a olhava com olhos gelados. Mas fui conquistada com amor. Garrick tinha demonstrado que era um adversário frio e sem coração. Mas esta moça não é Morna.disse. Não foi minha intenção lembrá-lo. Voltou-se A Brenna.

Projeto Romances 81 . ele a tomou por surpresa levantando-a no ar com uma mão e tirando-lhe a faca com a outra. cachorro.Ooohhh! . mulher .. Teve que em atacar por trás. . Ou receberá o castigo que merece.Não pode me deixar aqui com ele! . Ainda não nos enfrentamos. ele teria pulado direto em seu pescoço.disse Garrick com uma careta de crueldade Para colocá-la devidamente em seu lugar. Pelo menos.Cuidado.. pondo-se de pé. Ela esqueceu ao cachorro um momento e replicou: . moça se aprecia em algo sua vida! Ela não lhe fez caso. e levantou um ângulo de sua boca numa careta de troça.Se me tivesse tocado uma só vez. .lhe avisou. – Guarda-a bem.gritou ela.Não.. . acho que não. . Escravas incorrigíveis! . O cachorro é o que precisa para ser obediente replicou Garrick. creio que gostarei.Chame-o . . viking! Garrick riu com vontade e olhou o animal sobre a cama. Brenna Carmarham .sussurrou Brenna assustada.Devia fazer isto lá embaixo . Mas se deteve de repente quando ouviu um rosnado ameaçador que vinha da cama. no quarto dele tinha uma cama macia.Embusteiro! . .Não você fará bobagens enquanto ficar quieta. Mas quando chegar o momento.Não mulheres indefesas.disse. ameaçador. mulher. com o rosto mortalmente pálido.. Ela o olhou com olhos dilatados. decidida a machucá0lo de alguma forma. .. como o porco covarde que é! . Teme defrontar-me quando estava preparada. Voltou seus olhos temerosos nessa direção e viu um enorme e branco cão pastor deitado sobre o leito e que lhe mostrava seus dentes afiados. fechou a porta e deixou só à moça e à besta.Então também bate em mulheres indefesas? Não há limite para seus modos desprezíveis? . Mas conquanto transpôs o umbral.gritou ela e se lançou sobre ele. . Ela não se opôs.Fogos de Inverno Johanna Lindsey empurrou para seu quarto. Em seguida a jogou através do quarto e ela caiu violentamente no chão.Eu também. mulher. Sorriu.Quieta. Garrick se deteve na porta com uma expressão divertida em seu rosto.

. . e rapidamente meteu os pés nus embaixo de sua camisa.perguntou ele sem olhá-la.perguntou Brenna.Sim.Seus convidados já foram embora? . se acha que esse ar é frio. Ele tinha trazido dois potes cheios do café da manhã diário normal: mingau de aveia.replicou ela com petulância. seriam como nada que tinha conhecido em sua terra. os meses longos. Quando Brenna tomou um jarro e o encontrou transbordante de leite morno como antes.Venha comer.Temo que vá morrer no inverno. fez uma careta. frios.O que tem contra o ar fresco. ele lhe sorriu. e abriu a porta do balcão. E se o que lhe tinham dito Wyndham e Garrick era verdade. . . fechou a porta com o calcanhar e pôs a bandeja sobre a mesa. durante esse tempo não teria sol para ajudar a fundir a neve. Garrick estava ali com uma grande bandeja de comida. mulher .A respeito de que? . e aproximou à mesa as duas cadeiras como tronos. Estremeceu-se. Quando jazia enroscada como uma pelota para dar-lhe calor. senhor! Sentiu que se aproximava outra batalha e em verdade não lhe agradou a perspectiva. Ela tremeu ante suas palavras. ..Que tem você contra um pouco de indiferença? . De repente. Oh.De você e sua nova vida aqui. Sempre teria que se chocar com este homem? Ainda não tinha tido um dia de paz desde a morte de seu pai e ansiava um pouco de tranqüilidade. abriu-se a porta. mulher? . Primeiro comeremos e depois falaremos. Levantou o olhar.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Capítulo 14 Um vento frio que entrava pela porta do balcão acordou Brenna. pronunciando as palavras com todo o desgosto e o ódio que sentia. Ele ordenou ao cachorro que relaxasse. Ela o olhou com receio . Também tinha faisão reaquecido e um pão inteiro para os dois.. Minha casa voltou à normalidade. Como se arrumaria no inverno? Tão ao norte. . do que se esperará de você. Brenna suspirou e se uniu a Garrick na pequena mesa. Projeto Romances 82 .disse Garrick. Esta vez deixaremos as coisas arrumadas. . mulher.

replicou ele. Nunca tinha conhecido uma mulher com tanto orgulho fora de lugar e com tanta arrogância. só para lamentar depois. ansiosa para terminar de uma vez. ver que sua mãe a defendia.Eu também bebo leite. selvagem e desafiante. .Sim. Perguntou-se fugazmente como reagiria e decidiu não testá-lo. . Mas não às escravas.esplodiu ela. depois terei minha reposta . o que tinha perdido nas mãos de seu pai. Amaldiçoou outra vez o seu destino e em seguida atacou a comida. Seu rosto parecia tão infantil.Para começar.disse ele. . .Acredita-se que é uma bebida saudável.Aceitara minha lei? . Ainda então ele admirou sua beleza. toda fúria e fogo. não terá mais ataques como so que presenciei até Projeto Romances 83 . Que ela lhe pertencia.Muito bem . Pensar que uma escrava sua ia atrever-se a ameaçar a sua família! E depois. Enfureceu-o sobremaneira encontrá-la discutindo com sua mãe. mas se reavivou de imediato quando ela ameaçou seu irmão.Primeiro a escutarei. Mas se deteve para escutar as palavras com que ela descrevia o que tinha sofrido. abaixo. foi uma sorte que sua mãe tivesse estado ali. seguramente teria magoado seriamente à moça. Garrick a observou em silêncio enquanto comia e notou a cor vermelha de suas bochechas. a intensa cor de seu rosto causado pela cólera. Não precisava de muito para inflamar o caráter desta jovem. recostando-se novamente no respaldo de sua cadeira. Somente menção de sua nova condição era suficiente. levantando um jarro como o dela. Lembrou-se quando veio tarde na noite e a encontrou feito um novelo na cama.disse. se permite . as ferozes chispas refletidas em seus olhos prateados.Detesto leite! . mulher .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . sua beleza tão irreal. Um pouco de sua fúria morreu então. Mas em seguida recordou como a tinha encontrado ontem. Ela sentiu um forte impulso de jogar o leite ems eu rosto para apagar essa expressão. enfurecido como estava.Por quem me toma se me dáleite como se eu fosse uma criança?? .. . .Bom.respondeu ela com voz ausente de interesse. No entanto. o qual formou covinhas em suas bochechas.Aqui não se permite às mulheres um pouco de vinho ou hidromel? Ele se reclinou em sua cadeira e franziu os lábios. porque ele. vai me dizer dua lei? A insolente pergunta o fez sorrir. que detinha sua mão para que não castigasse a moça como merecia. era algo que ainda ele tinha que decidir se era gratificante.

Sim. nunca estarei de acordo. . também ajudará ocasionalmente no quarto de costura.replicou ele. E já que não tenho esposa. Janie lhe dirá que fazer. Não terá meninos que cuidar nem uma senhora que atender. e viu que o raro sorriso desaparecia.. Na realidade. Dormirá e passará seu tempo livre ali. Deram-me um nome que pode usar..respondeu ela com calma.Você se nega trabalhar? . que não teria discussão. tratando de conservar a calma. pronunciando a palavra com intenso desprezo. Brenna .Em seus lábios. . pela pergunta dela.Clarp. .Tinha razão quando disse que reservasse minha opinião sobre o resultado desta prática. ainda que não ouvi usá-lo. a remendar e fazer novas roupas. .Sim. É de seu agrado? . Agora bem .disse ela com altivezNunca o fiz e nunca o farei! Projeto Romances 84 . pois esta casa é pequena e só tem que servir a mim.Bem. Ela deixou que um sorriso assomasse seus lábios. .Eu não tenho ataques. . . Viverá com elas.continuou com tom autoritário. digo o que sinto . viking.disse Garrick rapidamente. não há muito que fazer. Ela o olhou fixamente. pois nunca me casarei. Janie e Maudya compartilham uma casinha a curta distância por trás do estábulo.Yarmille sugeriu que seja alojada com as outras jovens. Quando não esteja.A mim também me deram um nome. mulher.sibilou ela.. . porque se isso é a única coisa que me oferece. Suas tarefas não serão diferentes das dessas outras mulheres.Todas essas tarefas que descreve são tarefas de mulher.Muito bem. Ajudara na cozinhar e limpar.. Só tem que agradar a mim . .disse ele e sorriu. Garrick a olhou bravo. moer o grão.Não é tão difícil chegar a um acordo com você. Não quero voltar a ouvi-la. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey agora.. . .Mesmo? . . ordenhará as vacas.Concedo isso a você. supondo.Disse que não quero fazer trabalhos de mulheres! . . .Não o chamarei amo! . a palavra viking soa como um insulto..perguntou Brenna com frieza.Não? Deveria reservar Suas opiniões até que tenhamos terminado respondeu ele.

Não posso evitar ser o que sou . viking . .Foi assim que me criaram.Com segurança. também posso caçar. o matarei por você . e não me oponho a limpar um estábulo porque o fiz antes. Bom..disse ela num tom repentinamente calmo que o surpreendeu. . Erin disse que posso ajudá-lo com os cavalos se lhe dar sua permissão .Lhe ordenaram que nesse dia permanecesse no quarto de costura! . . mulher. vêm de mim! A casa onde dorme é minha! .Fará! . Não.Não o farei! -A comida que come. o mesmo posso fazer aqui. . . Você gostaria de ser um homem? Ela se enfureceu pelo tom zombador dele. E quanto a trabalhar com Erin. .Não cederá? . Em minha casa. Conheço de cavalos tanto como as armas. ..Fogos de Inverno Johanna Lindsey Ele se inclinou para diante com os olhos entrecerrados como duas fendas e cada vez mais furioso. Trabalhará na casa.. . ..É surpreendente. pondo fim à espécie de trégua que existia entre os dois.Ganharei o que consumir .Garrick a olhou abobalhado.Não. isso está fora de questão.estourou ele. eu proporcionava carne para nossa mesa.Que? .Não. mulher.disse.perguntou ela.Por quê? . . isso jamais ocorrerá.Quando falou com Erin? .Então . é inútil para mim! .Não.Disse que devo ganhar o que consumo. .Bom. Projeto Romances 85 .E nem a receber ordens! . viking! . . as roupas que usa. Brenna se levantou com os ombros rígidos e o queixo orgulhosamente no alto.disse com voz baixa.Não estou acostumada à inatividade. terá que mudar seus hábitos.replicou ela.perguntou Garrick com sarcasmo. se é isso o que pensais. Se isso não basta. Se não ganhs o que consume.No primeiro dia de seu regresso. Se tem um inimigo.Como? Não será em minha cama. não me deixa outra alternativa que partir. mulher. pondo-se de pé.respondeu Garrick com brusquidão.Esse é o alcance de seus talentos? .Garrick explodiu em gargalhadas. terá que aprender. .replicou ela com veemência.Olhou-a com incredulidade. Brenna sorriu de repente. mulher .

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

– Me ouviu, viking. Já que não trabalharei segundo suas ordens e você não me deixa escolher, então, como disse, serei inútil para você. Então vou embora. Garrick mexeu lentamente a cabeça e cruzou os braços. - Não, mulher. Isso é impossível. Esqueceu que já não é livre de ir e vir como você agrade. Agora me pertence. - É um asno sem coração! - gritou Brenna, com sua fúria refletida na prata vítrea de seus olhos- . Acrediat que pode me impedir se eu quiser fugir? Garrick ficou rígido de ira. Surpreendeu-se por ter suportado até agora a obstinação dela. - Se abandonar minhas terras, mulher, todos os vikings a milhas de redondeza será lançado atrás de você. Depois será trancada numa cela por sua teimosia... Indefinidamente. Ela riu. - Uma vez que me tenha ido, viking, não me encontrarão. Assim , suas ameaças não me assustam. - Tolerei muito de você - disse Garrick com voz fria como o gelo- Mas basta. É tempo de aprender plenamente o que significa ser possuída. Brenna olhou a porta fechada, mas não quis fugir... Não quando podia apoderar-se da faca que Garrick usava em seu cinto e pôr-se em posição vantajosa. - No que está pensando, viking? - Uma boa surra, para começar - disse ele, e começou a se aproximar. Garrick esperava que ela começasse a correr e, portanto, não estava preparado quando Brenna se lançou para ele e em seguida escapou facilmente por debaixo de seu braço. Ele murmurou uma praga e se voltou para agarrá-la, mas se deteve de repente quando viu o brilho da faca que ela tinha na mão. Brenna riu da absurda expressão de Garrick. - O que dizia? - Dê-me a faca, mulher! - rugiu ele. - Venha e tente tomá-la! - disse ela com olhos tão decididos como seu tom. - Sofrera mais por isto! - Cuidado, viking - disse ela em tom de provocação- . Agora seus cachorro não está aqui para proteger-você. Ele soltou um rosnado e foi em sua direção. Brenna manteve a faca diante dela, com intenção de mantê-lo a risca, não de matá-lo. Ele era uma besta arrogante, mas ainda não lhe tinha feito nenhum dano. Ela queria o sangue do pai, não do filho. No entanto, foi um erro não o atacar, porque Garrick deu um salto e segurou Projeto Romances

86

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

o punho do braço que sustentava a arma. A pressão que aplicou para fazer cair à faca foi tremenda, mas ela se mordeu o lábio e suportou a dor, enquanto manobrava destramente a faca até que lhe fez um corte no braço. Ele a soltou. Ela olhou o sangue e notou que era apenas um pequeno arranhão. Mas nesse momento, o punho de Garrick caiu com força sobre seu punho e a faca caiu ao solo. Em seguida golpeou Brenna com o dorso da mão e quase a fez perder o equilíbrio. Brenna limpou lentamente o sangue que brotava de seu lábio inferior e o olhou desafiante. Permaneceu erguida, orgulhosa e sem temor frente a seu adversário. - Faça, viking. Ele não disse nada, e sim a olhou um longo momento. Um pouco de sua cólera se dissipou. Ela não se preparou para correr quando ele tirou o cinto e o sustentou em sua mão, e sim o olhou com ódio nos olhos. Então, inesperadamente, ele deixou cair ao solo o grosso cinto. Ela o olhou com expressão de desconcerto que se acentuou quando ele procedeu a tirar-se a túnica. Depois se inclinou para soltar as correias de couro que lhe cingiam as calças ao redor das pernas, e ela abafou uma exclamação. - Que esta fazendo? Um sorriso cruel assomou aos lábios de Garrick. - Dispo-me - disse. Ela dilatou os olhos. -Baterá em mim sem suas roupas? - perguntou com incredulidade. - Não, mulher - disse ele friamente enquanto terminava com as correias e tirava suas botas de couro macio- . Decidi tratá-la de outra forma. - Como? Ele levantou uma sobrancelha. - Eu diria que é óbvio. Dominarei-a da única forma segura que um homem domina uma mulher. Possuido-a. Ela o olhou um instante antes que o significado das palavras se tornasse claro. Pela primeira vez, um medo genuíno assomou seus olhos. Sua rosto perdeu cor. Deu um passo para trás. Um pânico aterrorizador tomou conta de Brenna. Isto não tinha que acontecer. Todos tinham dito que ele odiava às mulheres. Bayard disse que ele não a usaria nessa forma. E ele não a tinha olhado nem uma só vez com luxúria, como os outros. Como poderia suportar o sofrimento que, segundo Cordelia, acompanhava o ato? Teria que se envergonhar de seus próprios gritos de dor? Não tinha idéia do intenso que podia ser. Projeto Romances

87

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

Garrick olhou para Brenna com perplexidade. Viu as emoções em conflito que cruzavam o rosto da jovem. Mas o que mais o surpreendeu o terror nesses olhos... Ela, que até agora só tinha demonstrada coragem, que tinha esperado, desafiante, que ele lhe desse uma boa surra e agora se acovardava ante a perspectiva de ser possuída. Uma mudança tão dramática era desconcertante. Tinha pensado que, pela atitude rebelde dela, nenhuma dor a dobraria. Mas que tanta determinação se quebrasse pelo meio que ele escolhia para humilhá-la não estava de acordo com esse caráter; pelo menos, não antes que o fato estivesse consumado. - Encontrei o meio de domar você? - perguntou em tom sereno e curioso. Ante essas palavras, no rosto dela apareceu, a seu pesar, uma chispa de cólera. - Eu não sou um animal para que me domem! - disse. - Mas é uma escrava cuja arrogância não pode ser tolerada - replicou ele com suavidade. - Mas você não me deseja, viking. Então, por que isto? - disse ela em tom submisso. Garrick a olhou pensativo. - Admito que detesto as mulheres. Não as uso com freqüência, só quando meu corpo o exige. E, portanto, uma fêmea bem formada não me atrai como antes. Mas parece que esta é a única forma em que posso pôr fim a sua altivez. Deu um passo adiante e ela se pôs ainda mais pálida. Permaneceu um momento petrificada e depois se lançou loucamente para a faca que estava no solo. Mas Garrick tinha antecipado esse movimento e a agarrou antes que pudesse se aproximar-se da arma. Brenna lutou como uma criatura selvagem aprisionada, que sabe que cedo vai morrer. Suas agudas unhas se fincaram nesse peito como uma rocha, mas a seus ouvidos só chegou um riso divertido. - Agora não esta armada, mulher. Enfrentará minha força com a sua, mas já sabe quem sairá perdedor. Ela afundou os dentes no braço dele. Rapidamente ficou livre, pois ele gritou e a soltou. Brenna quis arrastar-se pelo chão, mas ele a tomou da parte posterior da camisa. Quando ela puxou, a peça rasgou até a cintura. Ali, o cinto impediu que seguisse rasgando-se. Ele a atraiu para si. Ela se voltou e o golpeou na cara com o punho fechado. Ele lhe segurou o braço como uma férrea tenaz e o torceu às costas, fazendo que os peitos dela se apertassem contra ele. - Solte-me! - gritou ela com voz carregada de histeria. Projeto Romances

88

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

- Não, acho que não o farei. Brenna pensou em rogar-lhe outra vez, mas levantou o olhar e viu o desejo que por fim assomava os olhos dele. Sentiu se fraca pelo medo e o único que pôde fazer foi sacudir a cabeça de lado a lado quando ele tentou beijá-la. Por fim ele lhe segurou a cabeça com sua poderosa mão e baixou sua boca para a dela. Mas antes que os lábios se encontrassem, ela agarrou um punhado da dourada cabeleira dele e lhe puxou a cabeça para atrás. - Por Thor, mulher! - gritou ele- .Você resistir como se fôsse ainda virgem, quando não é! - Sou - disse ela num sussurro contra o peito dele, fazendo uma careta pela dor do braço que ele não tinha soltado. Ele por cima da cabeça de Brenna e viu a grossa trança negra que caía pelas costas nuas. Afrouxou um pouco o braço, mas seguiu segurando-a contra ele. - Não posso acreditar que os homens de meu pai não tenham se sentido atraídos por você como se sentiram os meus. - Não se aproximaram .- disse ela simplesmente, e rezando para que isto o fizesse mudar de idéia- . Seu pai os manteve afastados. Subitamente, as gargalhadas de Garrick encheram o quarto. - Então é por isso que agora me teme? - Eu não o temo, viking! - Sim, teme - respondeu ele, com voz bem mais suave- porque eu sou o homem que vai desflorá-la. Serei gentil com você, Brenna, pois a demonstrarei o que quero demonstrar, não importa como você trate. Levantou-a em braços, mas ela se retorceu e chutou selvagemente outra vez. Foi um esforço levá-la até a cama. Ali a deixou cair, em seguida se jogou por cima e a prendeu firmemente. Ela se arqueou e sacudiu para selivrar de seu corpo e lhe arranhou as costas, até que ele prendeu os braços de lado. - Por que insiste, mulher? Disse que serei gentil. Vai doer um pouco dessa primeira vez, masnão muito. - Menti! - gritou Brenna, tratando em vão de liberar seus braços- . Outro defeito vil para adicionar aos outros que tende! - Quieta! - ordenou ele em tom cortante quando ela levantou o joelho perigosamente próximo de sua virilha- Estava disposta a receber uma surra que causa muito dor, mas recusa isto, que só causa prazer. Ou é a humilhação o que teme, porque uma vez feito, não terá nenhuma dúvida de que me pertence? - Sua língua embusteira não fará que me submeta! - gritou ela cheia de frustração- . Conheço os sofrimentos que vai me causar! - Sofrimentos? - Ele olhou esses olhos aterrorizados e se perguntou que Projeto Romances

89

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

demônios lhe teriam metido na cabeça- . A verdade surgirá do fato, mulher. Com isso, afastou-se dela e Brenna pensou fugazmente que tinha mudado de intenção. Mas se enganou, porque ao instante seguinte lhe tiraram o cinto, e sua camisa lhe foi arrancada dos ombros, escorregou por seus quadris e foi jogada ao solo. Gemeu debilmente pela humilhação de ter seu jovem corpo nu completamente ante os olhos lascivos de um homem. E os olhos deste homem saborearam com voracidade sua nudez e a fizeram fechar os olhos de vergonha. - Assim que este é o corpo que queria me negar - murmurou ele com voz rouca- Esperava encontrar formas de rapaz, não estas curvas perfeitas. Sim, é uma mulher completa. Nunca tinha visto tanta beleza... E agora é toda minha. Brenna se sobressaltou ante suas palavras e abriu os olhos. - Pare de balbuciar, viking! ¡Eu não sou sua e você não me demonrtrou o contrário! Ele lhes sorriu a esses tempestuosos olhos cinza e essas bochechas de cor rósea. - O farei com prazer, Brenna. - pronunciou o nome como uma carícia- . Sim, com muito prazer, por certo. Inclinou-se, suas mãos lhe prenderam os braços as costas e pôs uma perna sobre as delas, deixando-a imobilizada. Depois levou seus lábios às firmes eminências dos seios que se erguiam orgulhosos frente a ele. Tomou um em sua boca e chupou suavemente até que o delicioso mamilo se ergueu impudico sob sua língua. Brenna estremeceu ante este ataque. Nunca tinha sonhado que os lábios de um homem pudessem ser tão ardentes. Pareciam abrasá-la onde tocavam. Este intenso calor era parte dos sofrimentos que iam vir? Baixou o olhar para ele; assombrada, olhou a dourada cabeça que descansava sobre seus seios, o cabelo ondulado que lhe fazia cócegas na pele. Depois olhou os ombros enormes e viu as finas marcas sangrentas de seus arranhões. Observou os músculos de ferro que ondearam nas costas quando ela tentou mover seus braços e ele o impediu. Brenna admirava a força e a coragem; sempre os tinha admirado. Mas a força deste homem era incrível. Segurava-a com espantosa facilidade enquanto ela tentava com todas suas energias tirá-lo de cima. Ainda que um corpo tão poderoso fosse magnífico de contemplar, estar a mercê dessa força era intolerável. - Garrick..., Garrick... - Ele a olhou, assombrada. - É a primeira vez que usa meu nome - disse - Gosto como soa em seus lábios. Brenna se esforçou para falar. - Garrick, solte-me - disse em tom o mais próximo do rogo do que lhe foi Projeto Romances

90

grunhiu ele. Depois. o membro duro e inchado dele se apertou contra suas coxas. ela pôde vê-lo claramente. Mas ainda que se sentisse presa de um medo horrível. minha beldade. Projeto Romances 91 . e prendeu ambos os braços com uma mão enquanto com a outra tirava as calças. Como ele estava de lado. Se fizer questão desta travessura lamentará.. Brenna não viu que o rosto dele se crispava de cólera. Soltou-lhe um braço para segurar-lhe o rosto. Tentou beijá-la. se pudesse. Quando ele baixou lentamente seu peso. minha ferazinha. Seu pânico crescente quase a fez desfalecer. mas lamento não poder atingir seu coração. não pôde pronunciar as palavras rogando-lhe que a soltasse.disse Garrick.Fogos de Inverno Johanna Lindsey possível. Seguramente. soube que estava presa sem a menor esperança de escapar. . Com as pernas livres por um momento.. este orgulhoso animal a faria pedaços e a deixaria pedindo misericórdia a gritos. Sacudiu-se e retorceu de tal modo que não se deu conta de que ele tinha metido os joelhos entre suas pernas e agora se inclinava sobre ela. e serei gentil com você. Deixe de lado seus temores. Instantaneamente lamentou sua decisão.Sim.As palavras de um esfomeado lobo a sua vítima escolhida! .Age como se eu fosse matá-la .disse ele. Eu não deixo as injustiças impunemente! Ele ignorou a ameaça e aplicou seus lábios à curva do pescoço dela. E então. Ele gritou de dor e rapidamente voltou a prender-lhe a mão. o terei do seu modo! . Não morrerá em meu leito. . . soltou uma exclamação ante o enorme tamanho e soube que Cordelia não tinha mentido. depois de tudo. viking.Não. É demasiado tarde para isso. tem uma arma. aqui tem algo que você terá em troca de meucoração. mas ela virou à cabeça para o lado.Relaxe. porque. minha fêmea sanguinária! .Bem.Como pode ser gentil um idiota trapaceiro? . anulando de uma vez por todas seus inúteis esforços. ela chutou com fúria.proferiu entre dentes. ainda assombrado de que ela lutasse com tanta ferocidade. mas foi inútil. Brenna. sussurrou-lhe ao ouvido.. Advirto-o.replicou ela. o arrancaria e o jogaria aos lobos para que o comessem! .. com os olhos inflados de paixão. ainda que não irá aos lobos. . . . mas a voz foi prova de seu incomodo. . e sim entre suas pernas .Vejo que. pois ela lhe fincou numa parte macia do peito suas unhas como afiadas navalhas.Então. Ele sorriu.

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

As pernas dela estavam amplamente separadas pelas coxas dele. O enorme membro foi como um grosso ramo de aço que apertava para penetrá-la, até que encontrou a firme resistência da virgindade, uma muralha destinada a manter fora aos intrusos. Mas como um aríete que golpeia e golpeia, ele atravessou a muralha da fortaleza, rasgando a carne, e ela sentiu uma dor penetrante e ardente. O corpo de Brenna estava rígido de expectativa. Esperou que o terrível sofrimento continuasse. Pôde sentir a arma ofensiva que entrou profundamente nela e em seguida saiu por completo, só para voltar a entrar mais e mais fundo. Uma e outra vez a penetrou, saiu, regressou rapidamente para sepultar-se de novo nela. Onde estava à dor que Brenna temia por sobre todas as coisas? E que era esta estranha sensação que lentamente se estendia por seu corpo e que a fazia sentir-se boiando, voando numa nuvem mística que a levava cada vez mais alto... E para onde? Brenna não sabia que Garrick estava observando a confusão de suas feições. Por fim ele fechou os olhos e entrou tão fundo que pareceu que ambos ficariam unidos por toda a eternidade. Depois ficou quieto. Ainda que tivesse querido baixar a guarda e descansar nesta proximidade, para obter disso mais prazer, nem sequer agora pôde confiar nela. Brenna estava presa em seus pensamentos quando ele a olhou, uma ruga lhe cruzava a testa. Garrick se perguntou brevemente pelo humor dela, por que agora estava tão quieta e não exigia que a soltasse. Ela havia lhe proporcionado mais prazer do que tinha acreditado possível e com um pouco de assombro sentiu que já estava desejando voltar a possuí-la. - Por que você parou? - perguntou Brenna em tom altivo. Ele olhou esses olhos confusos e riu. - Porque recebeu minha semente e passará um momento antes que possa darlhe mais. - Mas ainda esta duro dentro de mim - replicou ela sem envergonhar-se- . Posso senti-lo. Não pode continuar? Garrick a olhou completamente surpreso. - Quer que continue? Ela pensou um momento e respondeu em tom indiferente. - Não, o momento passou. Ele rosnou, irritado pela resposta, e se perguntou se depois de tudo, não teria perdido a batalha. - Deduzo que não foi tão terrível? - perguntou enquanto procurava suas calças. - Não, nenhum pouco - respondeu ela e se esticou preguiçosamente diante Projeto Romances

92

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

dele. De repente, uma expressão de cólera passou por seu rosto- . Mas alguém pagará muito caro pelo que fui persuadida a esperar! - Quem? - É assunto meu, não seu - replicou ela. Em seguida, suas gargalhadas ressoaram no quarto, aumentando ainda mais a confusão dele Este dia aprendi muito, viking. Obrigada.

Capítulo 15 Como Yarmille não estava nem Garrick para dizer-lhe nada, Brenna passou o dia andando pela casa e conhecendo os serventes. Garrick tinha saído violentamente do quarto depois de vestir-se, de um humor tempestuoso. Regressou tempo suficiente para jogar-lhe uma camisa nova e em seguida se foi sem dizer palavra. Ela sabia que estava profundamente irritado pelo resultadode ter feito amo com ela. Tinha esperado humilhá-la, e na realidade foi ela quem dominou a situação. Isto não erao que ele esperava. Talvez agora estivesse tramando outras formas de dominá-la, mas ela as enfrentaria chegado o momento. Depois que ele se foi, no entanto, e passada a surpresa da nova experiência, Brenna pensou em sua meio irmã. Quase esteve tentada de tomar um dos cavalos de Garrick e ir procurar Cordelia. O que lhe tinha feito essa cachorra era imperdoável. O terror e o pânico a que Brenna tinha sucumbido era bastante mau, mas o que mais a enfurecia era ter mostrado esse medo ao viking. Contra sua vontade, recordou a prazenteira sensação que a envolveu quando ele a penetrou. Rapidamente pensou em outra coisa. Não compreendia por que Cordelia tinha lhe enchido a cabeça de mentiras, mas logo averiguaria. Brenna se sentou junto à mesa da longa e estreita área de cozinhar e olhou como Janie preparava fornadas de pão para a comida vespertina de Garrick. Maudya estava junto ao fogo revolvendo uma espessa sopa cheia de pedaços de frango. Maudya era uma mulher de cabelos claros, de uns quarenta anos, baixa e roliça, de sorriso fácil e compleição alegre. As duas mulheres tinham contado a Brenna como chegaram aqui. Surpreendentemente, seus relatos estiveram desprovidos de rancor. Tinham sido vizinhas em sua terra natal, pois viviam numa aldeia que foi saqueada há quatro anos. Foi o mesmo Garrick quem as capturou e as trouxe aqui. Nesses anos, ele servia a seu pai e participou em muitas dessas incursões. As duas Projeto Romances

93

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

mulheres não lamentavam a vida que levavam aqui, pois não era muito diferente das que conheciam em sua terra, e estavam bem alimentadas. Maudya não lhe importava tanto como a Janie que qualquer hóspede de Garrick pudesse levá-las à cama cada vez que o desejasse, simplesmente porque eram escravas e não tinham nenhum direito. Este era o único aspecto de sua vida de que se queixava Janie. Pelo menos, não sucedia com freqüência. Ambas escutaram com ansiedade quando Brenna explicou sua história e ficaram um pouco intimidadas ao inteirar-se da forma em que tinha sido educada. Agora se sentiu duplamente agradecida de que seu pai não tivesse dado nenhuma importância aos costumes e a tradição, pois de outro modo ela também teria sido como estas mulheres, passiva sob o jugo. Ela nunca se submeteria, e Garrick Haardrad teria que aprender essa verdade com o tempo, ainda que não a aceitasse. - Conte-me a respeito de Garrick - disse Brenna enquanto mordiscava umas nozes silvestres que Erin lhe tinha trazido essa manhã- . É um homem justo? - Claro que o é - disse Maudya prontamente. - Exceto quando nos entrega a seus amigos - adicionou Janie ainda recordando os dias de banquete. - Creio que você se queixai demais - disse Maudya, e riu pelo baixo- . Ouvi seus risos quando você deitava com um homem. - Não me importa um homem de cada vez, mas não um depois de outro como no banquete - repôs Janie com irritação- Diga-me se lhe agrada a dor que sente entre as pernas no dia seguinte. Brenna tratou rapidamente de mudar de tema porque sua própria experiência com um homem ainda era demasiado recente e não queria pensar nisso ainda. - E os escravos que vendeu? Não lhe importa que será deles? - Teve que os vender, Brenna - explicou Janie- . Tinha demais aqui..., os que tomou ele mesmo, os de Ulric e os que lhe deu seu pai. Vendeu somente os mais robustos, que poderão defender-se bem e, por suposto, os que criavam problemas. Brenna empalideceu ao ouvir isto, mas Janie e Maudya não notaram. Cedo recobrou a compostura. - Quantos ficaram? - perguntou. - Diria que aproximadamente uma dúzia. Estamos nós, e as duas velhas que viu ontem. Depois estão Erin e o velho Duncan, e mais cinco homens jovens. Por suposto, também estão os meninos. - Os meninos? Projeto Romances

94

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

Janie sorriu com orgulho. - Eu tenho um, Sheldon, de dois anos. Maudya tem três, dois deles gêmeos. - As velhas cuidam deles durante o dia - disse Maudya- . Os conhecereá mais tarde, quando vier para nossa casa. Espero que você goste de meninos. - Eu gosto - Brenna sorriu- . Costumava levar os pequenos de nossa aldeia para caçar quando seus pais trabalhavam nos campos. Talvez também possa levar aos seus quando forem maiores. Brenna percebeu com uma estremecimento interior que tinha falado de um futuro aqui, quando não tinha intenção de ficar muito tempo, teria que se vigiar e não fazer amizade demais com estas pessoas, a fim de não lamentar sua partida. Seguiu reunindo informação sobre o viking. - São filhos de Garrick? - O amo jamais me tocou - disse Maudya- ainda que tentasse muitas vezes chamar sua atenção. - A mim me levou a sua cama uma poucas vezes depois que me trouxe aqui disse Janie- Mas perdeu o interesse e começou a visitar a casa de seu pai para provar as escravas de ali. Perrin é o pai de Sheldon, disso estou segura. - Perrin? - O amigo mais íntimo de Garrick. Fizeram-se irmãos de sangue para selar essa amizade. Misturaram seus sangues e as verteram na terra num rito de fertilidade. Isso foi faz seis anos. Quando Garrick tinha dezenove e Perrin alguns mais. - Já contou isso para Perrin? - Sim, vem ver-me com freqüência e conversa comigo. - Perrin sabe que Sheldon é seu filho? - perguntou Brenna. - Claro. - Então, por que não se casa com você? As jovens olharam a Brenna como se fosse uma tonta. Maudya respondeu. - Um viking não pode desposar uma escrava - Não está permitido - E se a escrava for liberada? - Eu não serei liberada, Brenna. Há uma só forma em que um escravo pode obter sua liberdade, que eu conheça, e é ajudando durante uma briga, matando a um inimigo do clã. Só um amo generoso outorga então a liberdade. Perrin pensou em comprar-me de Garrick; está aguardando o momento apropriado para fazer-lhe o oferecimento, quando a dureza de Garrick relaxar um pouco. Garrick era um jovem alegre e bondoso quando viemos aqui, generoso e amável Projeto Romances

95

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

com todos. A irmã de Perrin mudou isso, há três anos. Agora ele detesta todas as mulheres e riria de Perrin se este dissesse que me ama. A irmã de Perrin causou muitos sofrimentos, especialmente a Garrick. Aquela informação despertou o interesse de Brenna. - Essa é a Morna que ouvi mencionar com desgosto? Janie olhou a porta para assegurar-se de que estavam sós antes de responder. - Ela é, sem dúvida. Uma cachorra fria e calculista, se me perguntar... Em nada parecido a Perrin. Bom, Garrick se apaixonou por Morna e acreditou que ela retribuía esse amor. Iam casar-se, Na realidade. Mas então chegou um rico mercador e Morna se foi com ele, aparentemente preferindo as riquezas ao amor. Desde então Garrick não é o mesmo. Jurou desprezar a todas as mulheres e não se casar jamais. Enfurece-se e irrita por qualquer coisinha. Ficou frio e cruel, procura briga e perdeu muitos amigos. Durante dois invernos se foi às florestas e navegou para o norte para caçar, chegando ao esgotamento para acumular centenas de peles, que vendeu junto com os escravos quando foi a Oriente a penúltima primavera. Suas ânsias de riqueza eram intensas. Pelo menos, isso o conseguiu. Perrin diz que agora é um homem rico. E já não é tão no duro conosco como antes de partir nessa viagem. Mas segue sendo frio e desconfiado. - Acredita que pensa conquistar a Morna com essas riquezas? - perguntou Brenna. - Talvez - replicou Janie- . Eu não sei o que pode ter na mente dele. Só sei o que Perrin me conta, e me diz que Garrick jamais voltará a entregar seu coração a uma mulher. Cuida-se muito. A única mulher que merece seu amor, segundo ele, é sua mãe. Essa mulher não pode fazer nenhum mau, pensa Garrick. - Sim, vi o respeito que lhe tem quando estive no hall - disse Brenna- Dizeime, por que ela ensinou nossa língua a Garrick e não ao outro filho? - Hugh é o primogênito e o herdeiro, assim que tem que ser um verdadeiro viking. Ela não pode demonstrar amor por ele em público porque está mal visto, e ele é vigiado continuamente pelo clã. Ela os deixou a eles. Garrick foi seu segundo filho e ela se consagrou a ele como só pode fazê-lo uma mãe. Ele fala nossa língua e conhece a nosso Deus além dos seus. Seus modos bondosos e amáveis vêm desse amor que ela derramou sobre ele, até que Morna matou esses sentimentos. - É difícil para mim acreditar que um coração destroçado possa fazer tanto dano - disse Brenna pensativa. Projeto Romances

96

.grunhiu ele.Nada sei a respeito disso .disse Brenna.. Brenna.Jamais. e sorriu. Antes que passem muitos dias.replicou Erin com um risinho divertido. estou disposta a trabalhar duro. Garrick não é tão difícil de persuadir . moça. Deixaram-no mal. . quando tiver provado o inverno aqui.O inverno se aproxima rapidamente . não imaginei que saberia perder com graça . não . . Esta manhã teria gostado muito de sua ajuda para tranqüilizar a essa potranca depois que esse garanhão selvagem a escoiceou em sua ansiedade por sair..Isso quer dizer que ganhei! . Incorporou-se lentamente e ela se pôs de joelhos para ocupar seu lugar junto à égua.. Ele disse que eu devia trabalhar com você até que desistísse.Estava começando a perguntar-me se tínheis perdido interesse no estábulo.É fácil ver que nunca entregou seu coração.Deu-o ontem à noite. deixe-me terminar isso com você. Cada idéia que tem jove. Mas sim. surpresa. perguntou.. Ele a observou com olho crítico enquanto ela trabalhava.disse Brenna em tom pensativo. cedo estará sobre nós. muito satisfeita de si mesma. Sabia que levaria um tempo demonstrar ao ancião que era uma mulher capaz.Você acreditava que não me permitiria trabalhar aqui e o fez.Sério? . .. . com os cavalos. mas a ela não lhe importou.Bom. pois de outro modo saberia os demônios que pode pôr a vingança numa alma dolorida. Vejamos. moça . O amo Garrick nunca permitirá isso.Acreditava que não aceitaia minha ajuda a não ser que Garrick desse permissão. Senti o vento frio em meus braços nus quando subi a costa Erin riu pelo baixo. No entanto. Quando entrou.replicou Brenna.Isso. -Hum! .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Brenna esfregou suavemente o focinho da égua. . quando cheguar à neve.pergunto Brenna. Não foi a toa que o apelidaram Garrick Coração Duro. encontrou a Erin aplicando um emplastro à pata ferida de uma égua.Ficará contente com este tempo agradável. Talvez possa dormir aqui.com curiosidade.: Que ele faz no Projeto Romances 97 . Brenna sorriu com astúcia. As colheitas foram recolhidas há duas semanas e o sol se aproxima ao horizonte.disse ele quando ela se lhe aproximou. e em seguida riu com vontades. estará desejando o fogo do inferno para esquentar-você. . Brenna trançou seu cabelo enquanto ia pelo caminho até o estábulo. o amo nunca permitirá. . . .

com barrotes de ferro.Erin assentiu com expressão sombria. Não é uma habitação confortável. . moça? Neste fiorde há só três barcos. existe mesmo? . Habitualmente se une por um mês a seu irmão Hugh e navegam para o norte para caçar ursos polares. Mas também deixa entrar o frio no inverno. . Uma ruga mais se somou aos sulcos da testa do ancião. . Ulric a fez construir para os castigos.Bom. . O moço foi açoitado diante de todos.Saiu a fazer sua cavalgada matinal. de frente ao fiorde.Não há muito que fazer para ninguém quando chega à neve.Cavalga todas as manhãs? . pois Garrick não estava. mas o amo a usou em algumas ocasiões.Que demônios se meteram em sua cabeça. moça. É só um recinto pequeno talhado em pedra e que se fecha com uma pesada porta. O do amo.. Hugh gosta que seus castigos sejam recordados para sempre.Se vai ficar? . abandonarei estas terras e não me encontrarão.replicou Brenna. . . .Tenho uma alternativa. Hugh se ocupou dele. . moça? Apaixonou-se pelo amo? .Um jovem fugiu o ano passado. Brenna estremeceu. Não duvide. advirto-a que o amo trata com muita dureza os que tratam de fugir. . . Não tem alternativa. Quando partir . Na porta há uma pequena abertura quadrada. Nenhum nunca procurou a liberdade? . dois. Uma mulher.Claro que não! . Levaram-na com os outros escravos que foram vendidos.Essa cela de castigo. Eu não verei essa habitação.Erin levantou uma sobrancelha.Como.disse em tom de confidência. Brenna terminou sua tarefa com a égua. que é a única entrada de ar. o de seu pai e um que pertence ao clã do outro lado Projeto Romances 98 .Por barco? . Hope.perguntou ele e riu brevemente.Sim.Erin a olhou com curiosidade.Por que tantas perguntas. quero saber tudo a respeito do homem que é o amo deste lugar.Onde está agora? .Está embaixo da casa. não tema. tentou escapar às colinas no meio do inverno. A infeliz passou dois dias na cela de castigo e quase tinha morrido congelada quando por fim a tiraram. . levantou e sacudiu o pó de sua saia.Disse dois? . até morrer.. .. Erin. mas o amo a encontrou em seguida e a trouxe de volta. pois o chicote não lhe agradava. moça? Para seu próprio bem.Fogos de Inverno Johanna Lindsey inverno para ocupar seu tempo? . Erin . O amo costuma caçar e reunir-se com seus amigos para beber.Se os encontra. Mas se vou ficar aqui.

Não mulher. Nenhum zarpará antes da primavera e você sozinha nunca podera manejar um. . por fim em tom condescendente. em troca. Faça. alto e imponente sobre o lombo do animal.. um corpo imensamente agradável de contemplar.replicou Brenna secamente. Um momento mais tarde.Já está! Garrick cruzou os braços e se apoiou num dos postes. deveu admitir envergonhada. Erin se aproximou para tirar a pesada sela. depois. Certamente. ligeiramente mordida.Fogos de Inverno Johanna Lindsey do fiorde. tão jovem quando sorria. Pensou. Se eu lhe dei uma tarefa.replicou ela.. Ooohhh! Segurou sua língua e lhe dirigiu. Brenna nunca tinha conhecido um homem como este. tão rijo e atraente quando estava sério. O ancião regressou ao fundo do estábulo murmurando que o descanso viria bem a seus ossos. Projeto Romances 99 .. Então isto é uma prova? . um sorriso curvou os lábios de Garrick. . o grande garanhão negro entrou no estábulo. Ela as tomou e. Garrick tinha um corpo cuja força era evidente nos marcados músculos dos braços nus. intrigado pelo atrevido exame de Brenna. levou o garanhão ao lugar onde o tinha visto antes. Os olhos de Brenna examinaram cavalo e cavaleiro. Nesse instante ouviram que se aproximava um cavalo. O animal era esbelto. Mas também o era o cavaleiro. vestia túnica e calças cor castanho escuro e seu cabelo loiro estava em desordem pela cavalgada. sem que se o dissessem.. Brenna se voltou com esforço para pôr a sela sobre o travessão do estábulo. que poderiam passar-se horas contemplando-o sem cansar-se do que via. Com os peitos subindo e baixando pelo esforço. Era assim? Gradualmente. -Este cavalo precisa de atenção. mas forte.Ocupe-se . o grande peso quase a faz cair de costas. Sem dúvida. . acreditava que tinha obtido uma vitória sobre ele. O jovem desceu e entregou as rédeas a Brenna. A seguir. olhou-o triunfante.Não imaginei que poderia . Rapidamente notou que parecia muito satisfeita consigo mesma. realmente magnífico.Acredita que não posso? . é uma ordem. um pouco contra sua vontade.disse Garrick. sentindo que a desesperança descia sobre ela. E seu rosto tivesse embasbacado a uma jovem mais fraca. uma mirada assassina antes de tirar a sela. Garrick. Garrick ficou imóvel um longo momento.Você. Foram necessários vários fortes puxões antes que a mesma cedesse. mas Garrick o deteve e o fez sair.. mulher .

não teria escoiceado à égua! . Ela se sorriu ante a pergunta.Aproveita toda oportunidade que se apresenta para atuar como varão disse ele em tom zombador. . porque não podia contar o que lhe Hugh tinha dado.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Ele se absteve de assinalar que não precisava de sua permissão.Muito bem. observou em silêncio e notou que ela. provocando-lhe outra chacoalhada de sentidos.perguntou ele com olhos brilhantes de malicia. . Fique. . pois não tive que compartilhá-la. sabia muito bem fazer a tarefa de cavalariço. Brenna notou com assombro que esta terna proximidade era imensamente agradável. Quando Brenna trouxe aveia para o cavalo..Como o passou a ontem à noite? Ela o olhou pelo rabo do olho. na realidade. . Ele se aproximou mais. A boca de Garrick se apoiou suavemente na dela e se moveu com delicadeza.grito Brenna com fúria e com o rosto enrubescido.Não sentiu falta do macio de minha cama? .Achei minha nova cama bem mais do meu agrado. Devo dizer o que precisa fazer? . mulher.Sei cuidar os cavalos melhor do que você. .Se eu tivesse estado montando-o esta manhã. sua língua lhe separou os lábios e explorou a boca com doçura.Agora me ordena que saia de meu próprio estábulo. Em troca . . ainda que não saiba por que o desejaria. já dissipada sua cólera. Aposto a que também sei manejá-los melhor! . O beijo foi um choque para os sentidos de Brenna. aproveitou-se do humor alegre dela e a tomou do queixo. . Sabia que sesta vez tinha ultrapassado seus limites.. Não preciso que fique me vigiando! . se o deseja.Tem razão . . Garrick falou outra vez. viking.O que a faz pensar que não a compartilharei? Antes que Brenna pudesse responder. Foi seu primeiro beijo. Depois..disse.Saia daqui! . Mas eu vi o outro aspecto de você. Projeto Romances 100 . Não tem limites sua ousadia? Ela o olhou e não pôde conter um sorriso.Garrick riu com vontade. intrigada pela pergunta.explodiu e tomou um trapo para esfregar os flancos suados do cavalo .Está que? Não terminou. Seu sangue pareceu se acelerar em suas veias e subir como vinho à cabeça. ele a abraçou e a beijou na boca.

para a terra que tinha entre os penhascos e o fiorde.. mais ou menos. O contato dele era como uma droga que a cegava para tudo mais. Esta vez. Com seu cabelo escuro preso para atrás e as rédeas frouxas numa mão. deitada no feno com Erin presente? Os braços dele se abriram tão de repente que ela teve que retroceder um passo para não cair. Esqueceu sua condição de cativa e sua luta nesta terra estranha e alheia. coisa que fez rapidamente. Olhou-a um longo momento com a expressão sombria. O céu estava azul e à distância podia ver as águas do fiorde brilhando sob o sol enquanto ela e o garanhão corriam sem esforço sobre o terreno firme. como se quisesse devorá-la inteira. ela elegeu o garanhão castanho. . enquanto se deleitava com a vertigem de seus sentidos. Ele era o inimigo. Brenna terminou de esfregar a égua branca e lhe deu umas palmadas nos flancos. Por fim reuniu a força necessária para afastar seus lábios e ganhar o tempo que precisava para recobrar sua vontade. Isso não estava bem. Fez o animal trotar e quando cruzaram a pradaria plana o fez galopar. Depois girou sobre seus calcanhares e se afastou com passo enérgico. Seu espontâneo gesto o tinha instigado até este ataque tão impulsivo e urgente? Ela gostou e desejou que ele não se detivesse. Sentiu que ele estremecia pela surpresa e então esses braços pareceram achatá-la e o beijo se tornou mais exigente. passou rapidamente pela fileira de árvores a sua esquerda. e a seguir colocou os braços ao redor de seu pescoço e se apertou firmemente contra esse corpo duro e sólido. Sentiu-se trêmula pelos fogos da paixão. montou a cavalo e saiu do pátio. Tinha ganhado outra batalha. Saudou Erin com a mão. Ela teve que conter o riso para que não a ouvisse e se enfurecesse ainda mais.Irá tomar-me aqui.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Também percebeu que desejava estar ainda mais próxima deste homem. devia. disse-se. Uma euforia que não sentia desde meses se apoderou dela. Erin às vezes lhe permitia pegar um dos cavalos por uma hora. Devia detê-lo. Pela primeira vez nesse dia se sentia livre. A seus lábios assomou um sorriso. Quando viu que ele não a soltava. Tinha decorrido uma semana desde que Brenna começara a trabalhar no estábulo. e sentiu todo seu Projeto Romances 101 . riu suavemente e lhe falou ao ouvido. Quando terminava o trabalho do estábulo. mas seu corpo traidor não parecia se importar com isso. ainda que esta vitória tivesse sido bem mais difícil. pois ele a tratava como a uma filha e a ela gostava de trabalhar com ele. Ela e Erin já se tinham ficado muito amigos.

O homem lançou um juramento quando o sangue começou a minar da ferida. aguardando o momento oportuno para atacar.disse o da cicatriz. atou-lhe brutalmente com os braços para cima. Um tinha olhos penetrantes que inspiravam desconfiança e o outro mostrava numa bochecha uma cicatriz longa e irregular que lhe dava um aspecto sinistro. enquanto ele lhe tirava a faca e lhe prendia os braços por trás da cabeça. que começou a desprenderem-se as calças para Projeto Romances 102 . Agora chegaram a seu lado e quando viram à mulher com cabelo escuro olharam. perfeitamente formados. o homem a quem atacou levantou uma mão que foi ferida pela lamina. Uma escrava capturada. Ao redor de uma ou duas horas mais tarde.disse o ferido em tom depreciativo. talvez? Uma expressão de cólera cruzou a o rosto de Brenna. Colocou-se por cima dele e começou a se mover sobre seu corpo. Uma expressão de cólera apareceu no rosto do amigo. Tomou a faca que levava oculta em sua bota e a empunhou. Hugh. não. porque tinha regressado de sua cavalgada matinal pouco antes que ela saísse e atendesse seu cansado garanhão. O outro se envolveu a mão com um pedaço de tecido e. . deixando expostos os seios brancos. Quem podia ser?.Fogos de Inverno Johanna Lindsey corpo vivo com uma liberdade e um regozijo recém encontrados. notou com surpresa que eram dois desconhecidos para ela. moça .. mas isto só aumentou o prazer de seu atacante. Perdeu toda a noção do tempo e lhe pareceu que levava cavalgando horas e dias. dois cavalos que se aproximavam rapidamente. o sorriso desapareceu de seu rosto quando viu à distância. Quando Brenna se voltou. O homem puxou com fúria a parte superior da camisa e a rasgou até a cintura. Eram altos e loiros. Mas quando estiveram mais perto. em seguida se puseram a cada lado dela. Ainda estavam demasiado longe para identificá-los. Caiu ao solo e ficou um momento aturdida. Brenna sentiu sua virilidade contra ela e chutou com fúria. . Brenda não gostou de suas expressões. Eles viram o brilho da lamina e se fizeram um sinal com as cabeças. com uma cruel expressão na cara.Você não é viking com esse cabelo . Ela brandiu a faca. mas o peso dele a tinha presa de tal forma que não pôde mover-se. talvez? E Anselmo ? Seu rosto se endureceu ao pensar que confrontaria com seu inimigo jurado. Ela chutou e mordeu. um segurou as rédeas do cavalo e o outro tentou arrancar-lhe a faca da mão.Então me provocou moça. ainda que não se sentia cansada e o cavalo parecia tão vivaz e descansado como quando saíram do estábulo. sorriram e frearam seus cavalos. Garrick. Perguntou-se. ele a derrubou do cavalo.

envergonhada.perguntou com suavidade.Fogos de Inverno Johanna Lindsey liberar seu membro inchado. .Levante-se . Poderiam tê-la matado. o rosto quente pela humilhação.Agora. ele não lhe tinha dito uma palavra desde aquele dia que a resgatou. Brenna? . não um inimigo. Quando os abriu.Vamos . Um segundo depois se surpreendeu quando ele se levantou e se dirigiu a seu colega com voz carregada de temor. Aproveitou a vacilação do homem e tentou tirá-lo de cima. . É provável que tenham saído do fiorde e não os encontrem.disse. Ele olhou ao longe. Brenna voltou à cabeça e viu a Garrick que freava seu cavalo a poucos metros dela. odiava que ele tivesse que resgatá-la como se fosse uma dessas mulheres fracas e indefesas que ela desprezava. Oh. Fechou os olhos por um momento. Ele se afastou como se o tivessem esbofeteado e suas feições se endureceram. Estou começando a crer que seria sensato vende-la no próximo mercado de escravos de Hedeby. . jogou-lhe as rédeas de seu cavalo e se afastou caminhando. empurrou-a para o cavalo. e lhe deu as costas.gritou ela. Na realidade.. Não se falavam.Não vi de perto a seus atacantes . ou a maioria dos dias também a tarde. mas o enorme peso não se moveu. provavelmente são mercadores viajantes ou bandidos. exceto para jogar-lhe as rédeas do animal. e lhe tocou o rosto. ouviu ruído de cascos que se aproximavam e levantou a vista alarmado.disse em tom cortante. esquecido seu medo de minutos atrás. afastava-se. vermelha de fúria.disse. .Esta ferida. Ficou imóvel. Quem deu a você permissão para sair do pátio? Ela não respondeu. Os dois esporearam seus animais e se afastaram a galope. Cada vez que ele regressava. que seja um amigo. Deus querido. monte. Quando se dispunha a penetrá-la.. . Nem sequer se dava por inteirado de sua presença. Projeto Romances 103 . Agora Brenna via a Garrick todos os dias pelas manhãs quando ele saía a cavalo como era seu costume.Deixe-me em paz! . É a última vez que sai sozinha para cavalgar . e a fez ficar de pé. Deu-lhe a camisa rasgada para que se cobrisse e a empurrou para seu cavalo. em seguida. surpreendeu-se ao ver a Garrick inclinado sobre ela com uma expressão de preocupação em seus olhos claros. e quando entraram no pátio. Não voltou a dirigir-lhe a palavra nem a dar sinais de que reconhecia sua presença durante o resto do caminho de volta. entregava-lhe o suado garanhão. Pegou suas calças e as subiu enquanto corria para seu cavalo. adicionou com fúria. mesmo assim mandarei homens para persegui-los. Por favor. rogou Brenna em silêncio.

. divertido ante a confusão dela. e se aproximou. Garrick me ensinou quando éramos mais jovens . viking. Janie e Maudya ainda se achavam na casa grande.Ela alargou os olhos. Irritava-a ver que não exercia influência sobre ele. Estava só na casinha. Ele fechou a porta. Seus olhos a admiravam amorosamente. Esta barreira do idioma era na verdade um inconveniente. O mais cansativo era o fato de do que não podia esquecer o dia que tentou humilhá-la sem consegui-lo. mas ele se limitou a mexer a cabeça e a acentuar seu sorriso. Em troca. por sua vez. ainda tinha o poder de fazê-la imensamente consciente de sua presença. indicou-lhe que se fosse com movimentos das mãos.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Brenna se perguntava com freqüência por que a ignorava tão deliberadamente e se o que ele tinha dito era verdade: que não lhe interessavam as mulheres exceto quando seu corpo o pedia. Sua cabeça descansava apoiada na borda e seu cabelo negro espesso boiava a seu redor na água morna. Não ouviu quando a porta se abriu silenciosamente. Ele. sem dúvida servindo-lhe a comida a Garrick. . sentia-se descontraída.replicou ele. .Fala minha língua. Brenna estava metida numa pequena tina. mulher . . Seus pensamentos eram calmos.gritou ela cheia de frustração. um fogo ardia na lareira perto dela. mas ainda não queria que descobrissem. mas por sua altura e constituição lhe fez lembrar a Garrick. . Brenna baixou o olhar para assegurar-se de que seu cabelo lhe cobria o corpo antes de voltar a olhar receosamenteao intruso.Sim.Quem é? . e feche a porta antes que me esfrie. porque tinha começado a crer o contrário. surpreendia-se pensando nele e isso não lhe agradava.Perrin. . mas sentiu a intromissão quando o ar frio lhe tocou a cara e a fez tremer. Projeto Romances 104 . . Obviamente Garrick a tinha apagado por completo de sua mente. Nos momentos mais inesperados. O sorriso lhe iluminava os olhos e lhe formava pequenas rugas nos lados externos dos mesmos.Vá embora. Não tinha visto antes a este homem. mas ficou do lado de dentro. Brenna podido fazer-se entender. Ergueu a vista e viu a um viking muito alto parado junto à porta e olhando-a com surpresos olhos de cor esmeralda. Seu rosto era agradável e ela notou ali humor e até bondade.Volte por onde entrou. Era evidente que ele não tinha entendido a ordem dela.Não é necessário que você se altere.perguntou por fim. maldição! .

esqueça. Janie jamais me perdoaria se eu tivesse que feri-lo. Perrin a olhou atônito e estreitou os olhos. . Ouvi falar muito de você. Projeto Romances 105 .. ..Janie tem a língua solta.disse. os vikings. Ela pertence à Garrick.repondeu Brenna com frieza. viking . tomaria o que quero. Brenna o olhou com enfado.. verá que é Garrick quem foi domado. . Meteu um dedo no água e sorriu. não será um dos escolhidos. ela não está aqui. Vocês. mulher.E teme pedi-la . .perguntou em tom provocante. com certeza.Se veio por Janie. Mas ainda não posso fazer nada a respeito..respondeu ele..Já percebi .disse como um fato sabido.Fogos de Inverno Johanna Lindsey A expressão dela mudou.São palavras valentes para uma mulher que se encontra a minha mercê.O que eu temo.sua voz se tornou fria. e se surpreendeu consigo mesma ao fazê-lo. .Sem dúvida . E você.Bom.. .respondeu ele.. Você não se importa que outros homens se deitem com a mãe de seu filho? Uma expressão sofrida cruzou o rosto dele.replicou Brenna com fúria. .Posso ver que é tão arrogante e faladora como dizem. Vejo que Garrick ainda não a domou. Ele riu com vontades e seus olhos verdes brilharam. .E eu de você .Perrin riu de repente e a surpreendeu. . . Brenna sorriu talvez de si mesma. e que não toma à mãe desse filho por esposa.replicou ele e se aproximou ainda mais.Gostaria de saber se Garrick está de acordo com isso .Ela fala de você só com amor e com orgulho e não reprova sua covardia.Se olhar com atenção.Cuidado. . Eu desrespeito um homem que não reconhece seu filho. se acha que vai ver mais . Ele não era rival para mim.Não culpe Janie .disse Brenna. Eu escolho meus amantes. viking? . parecem sempre dispostos a fazê-lo . . .Se eu fosse você. sem notar a fúria ardente que assomou os olhos dela. porque então não poderia voltar a pedir. não eles a mim. .Importa-me . é sua negativa.Gosta do que vê . com óbvio desprezo. . Então é a nova escrava de Garrick . . e por fim chegou junto à tina. .

Especialmente Garrick. deixando-a intrigada por esta advertência inesperada.E sem dúvida o contaria? .Nem sequer a Garrick? . Garrick desfrutava da calma solidão.Bah! .Bom. Cachorro jazia a seus pés e golpeava ruidosamente o solo com o rabo. quase desejava ter permanecido na casa de seus Projeto Romances 106 . esperando com paciência um resto de comida. Não vou tocá-la . Com isso se voltou e partiu. nada tem que temer de mim.Ela sorriu. mulher . A maioria das vezes. .Ele levantou uma sobrancelha. Perrin. como agora.riu ele .Eu não o temo. Capítulo 16 Garrick estava sentado sozinho ante a longa mesa. terminando um substancioso guisado e matutando em sua solidão.Sem dúvidas Ele retrocedeu.respondeu ele em tom sério. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . . . Não o julgue tão rápido como está fazendo. Eu não temo homem algum ..Deveria teme-lo. mas em outras ocasiões.

Nunca mais se exporia a sofrer outra ferida dessas. Saudou a Garrick e se sentou à mesa. E agora que tinha menos escravos para supervisionar. já sem caçoar. uma esposa amante para esquentar-lhe a cama. Projeto Romances 107 . Nem sequer tinha a Yarmille para que lhe fizesse companhia durante as refeições. Nunca confiaria em nenhuma o suficiente para entregar-lhe seu amor.Deveria pedir ajuda. com Cachorro para acompanhá-lo até a cama. oh.Hum! Devia saber que ela era a única razão de sua visita . Tinha abrigado esperanças de que contaria com uma nova família para adicionar prazer a sua vida. a conversa e o companheirismo. contente de interromper suas meditações. Os escravos não tinham nada que fazer e eu também não.disse Perrin e levou as mãos ao coração para acentuar o significado de suas palavras. Garrick pegou com ar distraído um pedaço de veado e o deu ao mastín. Como se equivocou. Sentia falta do calor de sua família. fingindo-se ofendido. Porque ela só se ficava na casa quando ele estava ausente. Nunca tinha existido um tolo maior que o que estava sentado naquela mesa! Agora nunca teria uma mulher para compartilhar sua vida. muito doce . .disse Garrick de bom humor. só vinha duas vezes na semana para dar-lhes instruções. .Feriu-me. . Minhas colheitas foram recolhidas a um mês.Juro que quando vem me visitar passa mais tempo com essa mulher do que comigo . Perrin. Perrin entrou no salão. .Perrin riu . Por que ficou tanto tempo longe? Senti sua falta no banquete e não o vi desde que regressamos a casa. Mas levantou a cabeça quando as risadas de Janie chegaram desde a área de cozinhar. então.Admito que acho sua companhia mais agradável do que a sua.Estive colhendo os poucos campos que possuo. Por três anos tinha acreditado que seria diferente.Fogos de Inverno Johanna Lindsey pais em vez de instalar-se neste casarão frio e vazio. Filhos aos que pudesse ver crescer.. Então ele ficaria completamente só nesta grande casa. com um sorriso de satisfação nos lábios.replicou Garrick. Em seguida sorriu. Vá embora. não tenho tantos escravos e por isso tenho necessidade de ocupar-me pessoalmente da colheita. Garrick . . Cedo os serventes terminariam suas tarefas na casa e regressariam a suas moradias para passar a noite.Ah . Seu humor está geralmente muito azedo enquanto ela é. Libero-a de suas obrigações para comprazer você. A diferença de você..É muito triste que um homem prefira a companhia de uma mulher à de um amigo de confiança .respondeu Garrick. Um momento depois. Então.

Minha mãe não passou bem durante o inverno sem minha companhia.respondeu Perrin com seriedade.Perrin sorriu ..Hum! .Então o farei.Por que ia me importar? Talvez isso a ponha em seu lugar .Não. .Me provocou com ousadia Na realidade. Seria bom tomar uma mulher tão rápido como seu amigo.replicou Garrick. .. . mas por um preço.Não decidi ainda . Perrin sorriu e se aproximou mais de Garrick. tolamente. falei com ela. Janie entrou com várias jarras de cerveja e os dois homens ficaram calados. só Odín pode dizer com segurança . Primeiro me detive na casinha das mulheres para ver se Janie estava ali... . Garrick. Já veremos.Tocou-a? .Não vira comigo na primavera.Oh. ela é uma rosa. . Não deve ter falado com ela ou não faria essa pergunta. Um pouco . sombrio. .Garrick demonstrou surpresa. Mas isso não voltará a suceder. mas em troca encontrei banhando-se aquela beleza de cabelo negro. . . Quando Janie se foi.disse Garrick.admitiu Perrin.Pergunto-me por que a afasta de você quando sua cama é o bastante grande para dois.Fomos bem em nossa primeira aventura comercial .grunhiu Garrick.Sim. .Talvez o ano que vem o faça.Ainda tem que cumprir a promessa que fez no banquete? A moça ainda não está domada? Projeto Romances 108 . Garrick viu a mirada que trocaram Perrin e a jovem e quase invejou a relação que compartilhavam. mas apostaria a que o próximo homem que a encontre o fará.. Perrin riu. mas tem espinhos são demais para meu gosto. se regressar a tempo do Oriente. Talvez tenhamos demorado tempo demais com os escravos e por isso tivemos que ficar. . sem comprometerse. Certamente...Isso. .Encontrei sua nova escrava quando vinha para aqui.E? .Sim? .Bha! Quer pôr preço à amizade? Agora você é quem me ofende! .. .. Os olhos de Garrick escureceram. . Você não se importa de compartilhá-la? .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . só para ameaçar-me em seguida se me atrevia a tocá-la.perguntou Garrick. então? .

Então ela não quer trabalhar para você? .Então ela tinha razão! Foi você quem foi domado. com uma fúria profunda corroendo-o durante o caminho. surpreso. . Garrick. Garrick se dirigiu à casinha das escravas.perguntou Perrin. A tática que elegeu lhe fracassou. Um suave resplendor avermelhado do fogo moribundo o ajudou a encontrar a sua presa. ainda que não fora na forma que ele lhe ordenou a primeira vez. Abriu discretamente a porta da moradia das mulheres e entrou. No entanto. . Ela não ficou humilhada pelo resultado.Não tente me recordar aquela promessa de bêbado . senão enfurecido pelas constantes brincadeiras de seu irmão sobre que nunca poderia manejar a uma mulher encrenqueira como Brenna. Brenna estava profundamente adormecida sobre um centro de mesa frente à lareira. castigá-la com o chicote teria sido inútil. encolhida embaixo de um velho cobertor de lã. Recordou claramente a promessa porque naquela oportunidade não estava bêbado. . mas por Thor. .Ela disse isso? O riso de Perrin se apagou e ele enrugou o entresseio ante a expressão de cólera que apareceu no rosto de seu amigo. ele o sabia. tinha prometido diante de todos que a domaria.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . . . Pondo as mãos sobre a tabua sagrada dedicada ao deus Frey e bebendo do copo ritual. não estará tão satisfeita consigo mesma pela manhã! Uma nuvem escura pareceu ter envolvido a Garrick. Pouco sabia então das dificuldades da tarefa que se impunha a si mesmo. com uma careta. Seu cabelo sedoso estava solto e se estendia por trás dela como semeado de rubis pela luz do fogo. não ela. . .Vamos. ele se sentiu muito incomodado.Não. As longas pestanas negras lhe sombrearam as bochechas e seus lábios Projeto Romances 109 . trabalha no estábulo.Não sofrerá nenhum dano. e já que esse não tinha sido o objetivo. Se aproximou. pelo menos o servia. As gargalhadas de Perrin ressoaram no salão. Não quis causar com minhas palavras um dano à moça.É o única coisa que aceita fazer . Perrin o olhou e suspirou interiormente. senão muito satisfeita. ademais não o teria feito de coração.Permiti isso? .disse Garrick.perguntou Perrin.admitiu Garrick de má vontade. e sua carranca se acentuou. Ainda que ela não se dobrava a sua vontade. Lamentou muito suas palavras apressadas e esperou que a moça não tivesse que sofrer demasiado por causa delas.

não é verdade? . que sem dúvida lhe tinha dado a roliça Maudya.respondeu ela. mas não vou relaxar para ser uma presa fácil . as firmes proeminências gêmeas de seus peitos e o ventre firme e liso.Não..E quem outro podia ser? . novamente encolerizando-se. Não me agrada que me acorde para seu prazer.disse em tom que sugeria que ele não merecia toda sua preocupação. ele a levantou e a apertou contra a pétrea dureza de seu peito e se levou para a noite o corpo que se retorcia. foi esquecido. com o cabelo caindo-lhe sobre os ombros até a cintura. -Por que deveria teme-lo.respondeu ela.Só se relaxa comigo. como uma capa negra. Que quando desperta era um demônio. que dormia no outro extremo da habitação. não irei com você. Garrick recordava bem os membros sedosos que agora estavam tão abrigadamente envoltos.Um de seus amigos . . .Não. Ela o olhou furiosa. Inclinou-se e retirou o cobertor com suavidade. porque com isso teria acordado às outras. Também pensou na delicada curva de sua cintura e nas nádegas arredondadas que pediam que as acariciasse. Sua forma miúda estava oculta dentro de um largo e volumoso camisão. Também seu irmão gostaria de me levar para a cama. A jovem abriu instantaneamente os olhos.Fogos de Inverno Johanna Lindsey entreabertos estavam úmidos como pétalas rosadas.Ele deu um passo para ela. mas na realidade não foi tão mau . . Com um rápido movimento.Oh. viking? Mostrou-me o pior de você. . Ela o olhou surpresa. Então o reconheceu e seu ânimo se serenou por completo.E você os teme? . Quando o ar frio que entrava pela porta tocou seus pés nus. . mulher ou caminhara voluntariamente? .Devo carregá-la o resto do caminho. é você . Projeto Romances 110 .rosnou ele. Quando chegou ao estábulo a deixou no solo. Brenna enrugou a cara e aproximou suas pernas a seu peito em procura de calor perdido. Apostaria que esse chamado Bayard quereria fazer-me pagar o que lhe fiz. mas antes que pudesse ver quem estava raptando-a. os braços suaves e as coxas longas e bem formadas. Garrick rapidamente retirou da mente esses pensamentos antes que o dominassem e o fizessem atuar como um garanhão no cio sem importar-lhe a privacidade. aplicou uma mão sobre a boca de Brenna para impedir-lhe que lançasse um grito de alarme. O vê-la tão doce e inocente em seu sonho inflamou o sangue de Garrick. a aveludada suavidade de suas costas e os vãos acetinados do pescoço que tinha beijado.

O peso de Brenna parecia ser nada mais que um saco de plumas em seus braços poderosos. com as mãos na cintura e os olhos relampejantes de fúria.Me enganou. Ardia um fogo na lareira que esquentava todo o quarto. de propósito. deixou-a deslizar-se até o solo. Sem dúvida. mas Brenna. Era negra e prateada.Desejais que meus pés fiquem ensangüentados? Parece que. ele a tomou de um cotovelo e a empurrou com rudeza para adiante. .Que consideração . Ela não tinha estado na casa desde o dia que ele tomou sua inocência e imediatamente notou as mudanças que desde então tinham tido lugar. escolho este quarto por ser no presente o mais abrigado da casa. porque se lhe tinha acordado a curiosidade.Nosso propósito. .perguntou Brenna colérica. . mulher. dois degraus por vez. um tapete estreito corria ao longo do largo corredor. Com passos rápidos chegaram ao fundo da casa e à escada que subia ao primeiro andar.murmurou ela com sarcasmo.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Ele vacilou um longo momento antes de atrai-la ciom um puxão e levantá-la do solo. depois de tudo. Uma vez dentro da casa. . . Brenna vacilou quando viu que estavam se aproximando do quarto de Garrick. Ele subiu depressa. Ele permaneceu impassível e a empurrou para que o precedesse. mas ele a fez entrar e fechou a porta.Não se trata de meu prazer. com bordados em ouro em forma de espirais nas bordas.disse com um sorriso travesso. Ornamentados candelabros de ouro estavam agora fixos a intervalos nas paredes. Brenna Projeto Romances 111 . Conhecendo sua aversão às correntes de ar. Imediatamente ela lhe rodeou o pescoço com os braços e ouviu que ele rosnava em desaprovação. terá que me carregar . A atmosfera era toda uma mudança para melhor comparada com a de antes.Virá? Antes que ela pudesse dizer sim. como você diz. espero que seja prolongado.Não? .Então que? . No solo. Ela se deteve quando as pedras do solo lhe recordaram que estava descalça.Por que você se detem? . e entre eles pendiam pequenas tapeçarias de brilhante colorido com bordas decorados com ouro.perguntou ele em tom de impaciência. manteve seus braços ao redor do pescoço dele um momento mais do necessário antes de deixá-los cair. o quato era acolhedor. Ela se voltou. . viking? Com que propósito estamos aqui? .

. Ela o olhou pasma. levantando a voz. . Projeto Romances 112 . mas não como eu queria. cobriam o frio andar com desenhos azuis e dourados. eu trabalho para você . . de modo que Brenna deveu levantar a cabeça para olhá-lo quando ele lhe falou. mas você sem dúvida gosta . Já chega. . nem também o meu.. mulher. então preferi não me arriscar a que fizesse alvoroço e acordasse às outras mulheres. Brenna se pôs rígida. Ganho minha comida! O que quer mais de mim? Ele foi até o grande cofre que estava contra a parede e sacou dele uma bata de seda cinza elegantemente orlada com pele branca. mulher.Fogos de Inverno Johanna Lindsey notou que aqui também se tinham introduzido melhoras. Naquele momento eu concedi por quenão via outra solução. a uns poucos centímetros. me dirá por que estou aqui? E por que foi me procurar dessa forma.] não têm que desfrutar de seu trabalho. O que ficou por acertar? .disse entregando-lhe a curta bataHá um pequeno rasgo embaixo do braço que precisa ser consertado. Brenna observou tudo isto com surpresa antes de voltar a olhar a Garrick. tinha garras de leão talhadas como patas. Um representava a um grupo de camponeses trabalhando a terra sob um céu luminoso e o outro narrava uma história em miniatura contra um fundo amarelo.Não sabia de que humor estaria. .Começaremos de novo . Um divã sem respaldo também tinha sido adicionado à habitação. trabalha.Senhor do céu! .replicou ela. Só tem a mim. . Sabe que não o farei! Ele voltou a encolher os ombros e aproximar-se da mesa.gritou com exasperação.Como? Um sorriso gelado assomou aos lábios de Garrick.. que quase se uniam.. Dois enormes tapetes idênticos. . Os escravos. . com tanto segredo? Ele encolheu os ombros e se aproximou à mesa onde tinha um odre de vinho e um prato de queijo.Bom. mulher. .Não o farei.Fareis as tarefas originariamente destinadas a você e começareis com isto .Não acertamos nada. Estofado com rico brocado azul e branco. Duas grandes tapeçarias pendiam nas paredes.Sim. Garrick! . Não tinha objeto que elas acordassem só porque você e eu temos coisas que acertar..disse. alegremente.replicou ela furiosa e jogou a bata ao solo.Seu Deus não pode ajudá-la.Acertamos tudo.No entanto. . Depois foi parar-se frente a ela.fez uma pausa.

desperta e veja os prazeres que te aguardam. Capítulo 17 Seu próprio corpo impulsionava a Brenna ao estado de consciência.. à cama. Voltou a cabeça e olhou a Brenna com indiferença. Não me aproveitarei de você para que não encontre prazer neste quarto. Brenna lhe lançou uma mirada assassina e em seguida dirigiu essa mesma mirada ao amo do cão. Isso não mudará nada. não importa. . você dormira aí. .replicou ela. . Brenna nem sequer o tinha visto. Parecia gritar-lhe: desperta. Pelo modo que gostou da ultima vez imaginei que estivesse mais do que ansiosa por outra partida.disse ela. só até que durma. .Já não estou cansada . Ficai no chão e cuide para que a mulher não se vá . que seja então para pensar em sua teimosia.estourou ela. e o mastin branco baixou da cama..Pode me obrigar a permanecer nesta habitação. Meus sentimentos para você não são muito diferentes.Então . e se não é para dormir. mulher. .permanecera nesta quearto até que mude de idéia. viking. . pois sua branca pelagem se confundia com o arminho do cobertor.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Mas não tema.Chegamos a uma situação sem saída. pois você não é pessoalmente culpado de que eu esteja aqui. parece que novamente terá que ser vigiada. Projeto Romances 113 . . mas está fazendo meu intento ficar difícil! Ele curvou os lábios num sorriso cínico. Já que se opõe a compartilhar minha cama. mas não dormirei nessa cama com você! . O animal pareceu compreender cada palavra. À cama.chamou. acima de seu ombro . mulher.Odeie-me quanto quiser. com a face rubra. Agora. onde voltou a jogar-se. viking.Bebeu um longo gole de vinho e começou a tirar a roupa.Não. .Não? .Você se engana! .disse ele e levantou uma sobrancelha.E agora que? .E então? . uma espinha em minhas costas de que posso prescindir . Cachorro . mulher. . assim que esta noite não terá discussões.Então.disse.ordenou Garrick. .Bom.Tentei não odia-lo. antes de aproximar-se à porta. porque é uma mulher de mau caráter desde que chegou.

Ela sentia em sua nuca o hálito dele. Assuatada.disse ela e passou os dedos entre os pêlos dourados do peito dele. Brenna jazia de costas. Mas agora seu camisão estava levantado e amontoado ao redor de sua cintura. deixando suas coxas e pernas completamente nuas. porque.Não pôde cumprir sua palavra por uma só noite? . . Permaneceu perfeitamente imóvel e conseguiu manter a respiração regular.Parece. senhor viking. Brenna ouviu que de seus próprios lábios escapava um suave gemido.Que falei fr forma apressada. mulher . Na realidade estava ansiando este momento. uma perna levantada e flexionada no joelho e a outra estendida. embaixo do tecido. e a mão que começou a mover-se lentamente paraabaixo. ardente. acariciava-lhe um seio com suavidade. O peito de Garrick se apertava contra suas costas e o calor dele atravessava o camisão.Fogos de Inverno Johanna Lindsey O sonho se dissipou e seus olhos se abriram lentamente pela surpresa que lhe causavam as sensações que experimentava e depois se engrandeceram quando compreendeu que estava acontecendo. como se continuasse dormindo. mas também sentiu que gozos ainda mais intensos podiam ser atingidos. mulher . . Um braço descansava sobre sua cintura e a mão. até que por fim se deteve sobre o suave montículo de cachos negros entre as pernas dela. os dedos separaram suavemente os cachos e se abriram caminho para a carne úmida.replicou ele com voz rouca. fugir. Mas deve culpar apenas você mesma. com os braços sobre o travesseiro e embaixo de sua cabeça. Ali a mão se demorou. de cara contra a parede. Depois. com lentidão exasperante. a mão se moveu destramente para a parte interna da coxa e começou a subir.Você levou muito tempo acordar. na verdade. que já se estremecia de deleite. seus modos varonis desaparecem uma Projeto Romances 114 . que disse que não encontraria prazer nesta cama . e baixando seus lábios para os dela para beijá-la suavemente. Estava deitada sobre o cobertor de arminho. e depois sobre seu quadril e sua coxa. A sensação lhe arrepiou a pele das pernas. em tom zombador.murmurou ele. Mas não lhe importou e isto também a surpreendeu.Eu poderia jurar. Um sorriso sedutor lhe curvou os lábios quando viu o ardente olhar cor turquesa de Garrick. mas em vez disso se voltou lentamente até ficar de costas e aberta a esses dedos que exploravam. Surpreendeu-a que ele pudesse ser tão cálido e terno quando habitualmente se mostrava tão brusco e rude. tal como quando ficou adormecida com Garrick a seu lado. quente. Sabia que devia correr. A última vez que tinha estado assim estendida experimentou um autêntico prazer. seguindo a curva tensa de seu ventre.

Por que é isso? Ela encolheu os ombros e sorriu com malicia. ele sentiu que ela envolvia as pernas ao redor de suas coxas e então se perdeu nessa esfera branca de fogo e deleite que o tinha levado a quebrar sua palavra e fazê-la sua. a sensual crispação dos lábios. É vergonhoso que isto me agrade? Tenho que fingir que não é assim? . decidido.A tática que emprega é indecorosa. era ainda mais verdadeiro. não tem forças para me satisfazer! Ele lhe tomou as mãos com que ela lhe empurrava o peito e as levou as costas.. e ele penetrou profundamente nela. Garrick descansou todo seu peso sobre o pequeno corpo dela. era um fato.Não..disse ela com veemência.olhou-a e sorriu.Mostre-me sua força. Que agora ela estava enlouquecendo-o de paixão. e o soltou. . Garrick entrou com um ritmo regular. Respirando agitadamente. viking .replicou ela. e notou o sedutor dos olhos. viking! . Brenna o impulsionou a que a tocasse e ele o fez sem vacilar. Ele a olhou. Ela abriu suas pernas para ele.replicou ela. . com incredulidade.. Com lentidão. Antes da investida final. Ele beijou com voracidade. viking .Vá. . em tom depreciativo. mais exigente. Mal foi necessário um momento para que a faísca do desejo se reavivasse.Continue... em certas ocasiões tem suas vantagens. Que proximidade dela o tinha tentado até onde já não podia controlar-se. intrigado. e ainda que o tivesse advertido. e depois soltou seus braços e lhe tomou a rosto com as mãos. Tomou suas nádegas para apertá-la ainda mais contra ele e a montou como um garanhão que cavalga ao vento. E não sou tímida demais para admiti-lo. . começou novamente a mover-se dentro dela e ao mesmo tempo lhe achatou os lábios com um doloroso beijo.Por quê? . com sua cabeça apoiada contra o pescoço de Brenna. Seu beijo se tornou mais intenso. retorcendo-se sensualmente embaixo dele. não tem vergonha? .riu ele.Por todos os deuses. Isso jamais! .Tímida! .disse ele. mulher. não se surpreenda mais de minhas ações.Você o sabe muito bem.Fogos de Inverno Johanna Lindsey vez que esta na cama . .perguntou ele.Percebo que ser uma mulher. Agora. Sentiu que ela passava as Projeto Romances 115 . mas ela uniu os braços por trás de sua cabeça e com as pernas seguiu rodeando-lhe os quadris.Não me compare com suas outras mulheres. e pôs uma mão no pescoço para atrai-lo mais. mas nenhuma mulher jamais me pediu mais! . ele mesmo se surpreendeu.ofegou ela. Por fim se moveu para ajeitar-se. .

não brigar com você . Brenna começou a gemer com suavidade e novamente lhe rodeou o pescoço com os braços e o apertou cada vez mais forte. como se fossem garras de gato. Suas feições se suavizaram.Sim. Ela se apoiava languidamente no encosto de sua cadeira. A de agora era a que mais lhe agradava. mulher . como se quisesse abraçá-lo por toda a vida. Quando ela lhe tocou o ombro com suavidade. mulher .Fogos de Inverno Johanna Lindsey mãos pelas costas e apalpava os músculos endurecidos.Só queria agradecer.É lindo. já meio dormida. O efeito que ela tinha sobre ele era surpreendente. e a atraiu para seus braços. ele se lhe uniu nesse tão procurado reino do prazer explosivo. Ele abriu os olhos a tempo de ver a expressão terna no rosto dela. Isso é tudo. . logo ele voltaria a desejá-la. O nome dele escapou de seus lábios num rouco sussurro.Ainda não é de manhã. Brenna e Garrick estavam sentados frente a frente ante a mesa pequena. que poderia acostumar-se a esta mulher sem muito esforço. Garrick. Garrick trazia pessoalmente a Projeto Romances 116 . é muito lindo. com a única companhia do odioso mastin branco. Ela se aconchegou contra ele. e fincou as unhas nos ombros de Garrick. . Agora fazia uma semana que ele a tinha confinado naquele quarto. Nesse instante. Se continuassem assim abraçados. Garrick.disse Brenna suavemente contra o peito dele.. Ambos estavam exaustos e respiravam pesadamente. e Garrick soube. Desta vez ela não protestou quando ele se afastou e se pôs de lado. sem nenhuma dúvida. Brenna. Ainda em seu feroz acesso de paixão. . .disse roucamente. mordiscava mal humorada sua comida e a cada instante dirigia a Garrick um olhar furiosa. com o café da manhã entre os dois. . O sorriu e inconscientemente a estreitou mais. ficou rígida. Mas ele estava absorto demais em sua refeição para notá-lo. antes que ela se virasse e baixasse o camisão.Venha. porque temeu que Brenna se atrevesse a pedir-lhe ainda mais. Ele olhou fixamente a nuca de Brenna e outra vez se sentiu surpreso e intrigado pelas muitas facetas que tinha o caráter desta mulher.disse com cansaço e sem abrir os olhosVolte a dormir. a mente dele se rebelou. ele notou o selvagem abandono dela e por fim Brenna sentiu que sua respiração ficava presa na garganta. Sabia que ela não resistiria e isto o agradava ainda mais.

ela não podia perdoá-lo. então é tempo de pôr uma fechadura na porta. Tinha sido uma tola ao pensar que Garrick mudaria de idéia por causa disso: ele continuava decidido a que ela lhe servisse como exigia.. . ela ficou abobalhada pela recordação do que tinha feito. Por isso. Brenna lhe ofereceu distraidamente um pedaço de carne. . e sim seu desprezível corpo feminino. ela sorriu mais amplamente e insistiu. mas nunca mais. Com Cachorro descansando entre seus pés. mulher. essa classe de êxtase não era necessária.Não o fara! Projeto Romances 117 .perguntou em tom inocente.Que lhe desagrada..Não sabia que nos somos bons amigos? Mas o que esperava depois de nos prender juntos? Não passará muito tempo antes que nem sequer levante a cabeça quando eu saia deste quarto. pensou com perversa satisfação. Isso era melhor do que a expressão de segurança em si mesmo que usava tão com freqüência nos últimos dias. porque ela teria que renunciar a coisas demais para atingi-lo novamente.Tem medo que eu tenha tirado a lealdade do cachorro? . Ele tinha avivado dentro dela um fogo que ela não sonhava que existia. acostumada a fazer o mesmo em sua casa com os labradores de seu pai que vagabundeavam por todo o interior da mansão. A cara de Brenna se pôs cinza. ela se condenaria antes de permitir que voltasse a acontecer. Ao acordar aquela manhã depois da primeira noite juntos. Não era Brenna quem tinha atuado não melhor do que uma prostituta vagabunda. Quando o cachorro branco roçou sua mão com o focinho pedindo-lhe mais. O delicioso prazer que tinha experimentado podia ser negado. ela compreendeu o que tinha feito e ao levantar o olhar viu que Garrick a olhava zangado. Esse instrumento traidor que escolhia conhecer todos os frutos de seu despertar. Bem. mas a deixava só durante o dia e só regressava de noite. não depois da ternura que tinha tido lugar entre os dois.como a expressão dele se escureceu ainda mais. até tinha provocado e incitado a Garrick para que o ensinasse. viking? . ainda que seus olhos brilhassem com malicia. Não voltou a tocá-la desde a noite que a trouxe aqui e até cedeu quando ela insistiu que dormiria no divã em vez de na grande cama com ele.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Brenna as refeições. Garrick a olhou friamente um longo momento antes de responder: .Se o que diz é verdade. Ainda que fosse tarde demais para mudar o acontecido. Sim.

. gemendo. Baixou o braço com uma maldição e saiu da cama. De repente sentiu se agarrada por trás e jogada sobre a cama. Na porta.. e sim você mesma. Primeiro vai apodrecer no inferno! -Você é uma mulher teimosa . para que não lhe caísse nada em cima.explodiu ele. como se o forte animal pudesse ter uma solução a seu problema.Com isso.. Mas Garrick hesitou um momento longo demais e o impulso passou. Com um fulgor destrutivo nos olhos.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . ele estava de joelhos. . . Devo morrer de fome por Projeto Romances 118 .estourou ela pondo-se de pé e apertando os punhos.Pode confiar em que seu cachorro fará o que lhe ordeneis. Com decisão foi até a cama e arrancou os cobertores. Mas verá que eu posso ser mais. esparramou seu conteúdo pela habitação. pois não tenho nada melhor do que fazer.Certamente que o farei .Quanto tempo me deixará aqui? . Tão concentrada estava Brenna em sua tarefa que não ouviu que Garrick regressou. Cachorro? . Quando Brenna se voltou para olhá-lo. Vendo o dano causado. -É um asno pomposo ! . Olhou aquele punho sem piscar e o desafiou que fizesse o pior. É em você em quem não confio . olhou-a de cima com fúria cruel. . saiu dando com a porta.Só estava caçoando. e a seguiu para a cama. ele se voltou e a olhou com uma expressão de desdém.perguntou Brenna suavemente. Garrick . não da mulher que acreditei que era! .perguntou ela furiosamente. depois foi até o cofre de Garrick.replicou ele desdenhosamente. Com isso abandonou o quarto e deixou a Brenna tão furiosa que levantou um jarro cheio de leite e o jogou contra a porta fechada. derrubou a mesinha. não se deteve ali. mulher.Que farei. -Não sou eu que a detem aqui. . .replicou ele em tom glacial.replicou ele secamente.. Depois. Na realidade. ou terá quese deitar sem comer. pense outra vez porque se você negará alimento até que tenha feito o trabalho . a fonte de comida caiu ao solo e Cachorro deveu fazer-se a um lado. Com maligno prazer.Decidi qual será sua tarefa. com uma mão levantada para golpeá-la. Só tem que me servir como eu desejo e desfrutara os mesmos privilégios que as outras escravas. E se pensa que uma comida a menos não tem importância. e se dirigiu com passos irados à porta. Porá esta habitação em ordem antes da noite. Esta noite.disse Brenna tratando de tomá-lo a brincadeira.Suas ações são próprias de uma criança. mulher.

a moça morreria. basta-me a metade .Imbecil! .. Depois de uma curta cavalgada.Que o traz esta noite o príncipe mercador a nossa humilde morada? caçoou Hugh quando Garrick se uniu a eles.replicou Garrick. Há alguém que pode jogar um pouco da luz sobre a obstinada mulher à que me encontro atado contra minha vontade. que faria? Se cedia desta vez. Podia ela ser tão obstinada? E por uma questão tão trivial? Tivesse devido seguir seu primeiro impulso.Só quer falar? . Garrick chegou ao topo da pequena colina e deteve seu cavalo.perguntou Hugh. pendia como uma nuvem escura sobre sua cabeça. Com as costas erguidas olhou as luzes da aurora boreal que brilhavam no céu negro e cujas misteriosas cores lançavam um estranho resplendor sobre a terra. serei eu quem terá que ceder». Por que me faz? Quer quebrar meu orgulho e pisa-lo até o pó! Tudo ia muito bem antes disto. Mas o tinha desistido ao pensar em golpear aquele rosto tão encantador. então talvez poderia predizer como reagiria. ainda que seu humor não fosse para brincadeiras. Se nenhum dos dois cedesse. Tinha cavalgado duramente a maior parte do dia.Basta. Mas quem tinha aqui que pudesse guiá-lo? .Fogos de Inverno Johanna Lindsey despeito? Isto não é de meu agrado. voltouProjeto Romances 119 .disse Anselmo solenemente. Se regressasse ao sua quarto e o encontrasse ainda em desordem. O destino da jovem. que foi golpeá-la. Sua mãe estava costurando. . mas demonstraria a esse chacal dominante que não pode me dar ordens. Amaldiçoou a si mesmo uma centena de vezes pelas palavras que tinha pronunciado encolerizado..Achei que precisaria de todo seu tempo livre para contar as riquezas que juntou.gritou. Desceu-se e passou as mãos por seu cabelo em desordem. E agora me fará passar fome. o destino que ele lhe tinha preparado. Maldito seja! . e golpeou o joelho rindo de sua anedota.disse em voz alta. pensou Brenna. Garrick ainda não tinha resolvido à confusão de seus pensamentos que lhe pesavam continuamente desde que deixou à altiva Brenna. entrou no enfumaçado hall de Anselmo e encontrou a seu pai e seu irmão entretidos com uma partida de dados.. Vim para falar com uma das novas escravas. Se pelo menos conhecesse mais seu caráter. às vezes sem sequer perceber-se de onde estava e deixando ao garanhão que fosse onde queria. ele disse as palavras e não pode voltar atrás. . palavras que muito bem podiam pôr fim à vida da moça... . pensou Brenna. Hugh . «Desta vez. Sim. nunca poderia manejar à moça. No entanto. .Não. Garrick voltou sua montaria em direção à casa de seu pai. Mordida sua curiosidade.

Garrick.Você quebraria seu espírito além de sua vontade .Então a moça não o satisfaz? . Ah. ainda que não sei se mereço a lealdade que ganhei. vejo a pergunta em seu rosto.admitiu o jovem.Eu que queria ter seus problemas . mas não a formule.Sim.A dê para mim .Seu irmão parece profundamente alterado. ... .disse Hugh com um sorriso.interveio Hugh. filho. Tem problemas com a moça? . As mulheres estão no fundo. Com qual? .De uma das amigas de Brenna? . quereria saber até que limites pode levar seu orgulho . Anselmo balançou a cabeça e comentou com Hugh: . .. Capítulo 18 Cordelia respondeu rapidamente a forte chamada na porta antes que o ruído Projeto Romances 120 .replicou Garrick.Pai.perguntou Garrick e lançou a sua mãe um olhar terno. .Ainda tenho que decidir se o prazer que me proporciona na cama vale os problemas que me causa fora dela.Quer saber mais dela? .. Garrick. Deveras crestes que ela se adaptaria a esta nova vida? Anselmo suspirou. Quando Garrick saiu da sala.respondeu ele. sorrindo. . Agora sou eu quem tem perguntas que precisam de respostas. . Não importa qual.Fala por experiência? . mas a Anselmo a situação não pareceu divertida. . . depois de ter elogiado seu caráter forte? .Fogos de Inverno Johanna Lindsey se para Garrick.Uma das amigas de Brenna . não dobrada.. Eu saberia que fazer com a fera.Sim . . se desse ela sua lealdade a você. Vá e encontre suas respostas.disse Anselmo a seu filho mais velho.Não o entendo bem..Você me o perguntais.disse Anselmo com um riso.Sim? Garrick fez uma careta.disse Anselmo . . Uma mulher com espírito é digna de tê-lo e deve ser domada com suavidade. não teria nenhuma que pudesse comparar-se.

Hugh seria um dia o chefe do clã.Tenho um problema. Um homem belo e atraente. Ela o tinha visto numa ocasião anterior. com poder e riqueza. Ela lhe daria um filho e assim asseguraria o futuro. Desempenhava seu papel com facilidade. Pelo menos ela não o passaria tão mal aqui. . mas ela poderia jurar que o era e a mãe dele a apoiaria. Procuro sua ajuda se pode me dar. Temeu que este alto viking quisesse afastá-la das outras para deitarse com ela. Estou impaciente. Suspeitava que a fraca esposa de Hugh era estéril. Hugh Haardrad devia acreditar que era o pai da criatura que ela suspeitava que levava em seu seio. e terminou Projeto Romances 121 . quero falar umas palavras com você. mulher . Sabia o que ele esperava dela: resistência todas às vezes. Cordelia tinha chegado a familiarizar-se com as atitudes amorosas desse viking no curto tempo que estava aqui. não seria conveniente para seus planos. . Explicou a atitude de Brenna e sua obstinada negativa a servi-lo. que estavam dormindo. Talvez um dia até pudesse conseguir um casamento através do erro..replicou ele. Ninguém que não fosse Hugh a tinha possuído desde sua chegada. ele continuou.: Então. Quer caminhar um pouco comigo? Cordelia estremeceu quando o vento frio fez ondear sua tosca saia. No entanto. quando ele veio visitar seu pai. Tentou não parecer demasiado ansiosa quando abriu a porta. Tirou-se a grossa capa de peles que levava e a pôs sobre os ombros dela. Supôs que era Hugh quem vinha porque estava esperando-o. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey acordasse às outras mulheres.. mulher. sido inteligente. Mordeu-se o lábio e saiu com ele da casa que compartilhava com as outras escravas. Sabia que o menino não podia ser de Hugh. . Sim. Mas não era Hugh quem estava ali no frio. Ele não tinha vindo vê-la nos últimos dias. por causa dos incômodos de sua viagem por mar. Não podia permitir que o viking perdesse interesse nela.perguntou Garrick.É irmã de Brenna? . e tinha ficado interessada nele.disse Garrick quando caminhavam lentamente pelos arredores da moradia. se queria levar seus planos a um bom final. bem mais do que Hugh. Quando ela assentiu em silêncio.Procurarei algo para abrigar-me. os espasmos de seu período menstrual tinham piorado. e portanto ela o preferia. porque Cordelia tinha se queixado deliberadamente ante a mulher que. Ainda que sem dúvida a experiência lhe agradaria. e sim seu irmão Garrick.Não . Cordelia soube por Heloise quem também não tinha bastardos até agora.

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

com a última confrontação dessa manhã. - Me agradaria saber - disse- se também em isto se mostrará inflexível. Ela aprecia sua vida? Cordelia quis rir, mas não se atreveu. Então Brenna estava atuando fielmente a seu estilo, tal como Cordelia sabia que o faria. Este viking mostrava uma autêntica preocupação que Brenna, na verdade, não merecia. Talvez aqui tinha uma forma de conseguir sua própria vingança, pensou Cordelia com maldade. - É típico de Brenna - respondeu- . Mas ela nunca faria nada que pusesse em perigo sua vida - adicionou com firmeza. - No entanto lutou contra nosso pai quando ele atacou seu lar. Então arriscou sua vida - Brenna nunca acreditou que aquele dia sofreria para valer - explicou Cordelia com expressão convincente- . Ela pensou que vocês, os vikings, não matariam uma mulher. Quanto à teimosia de Brenna, é só um ardil que usa para ver quanto pode ganhar. Ela pensa que o trabalho doméstico é indigno dela. É uma preguiçosa e não gosta de mover um dedo para fazer nada. Toda sua vida teve criados que a atenderam. - Ela trabalha em meu estábulo - disse Garrick- . Diz que a úniva coisa que não gosta de fazeré trabalho de mulheres. - Você a viu trabalhar? - perguntou Cordelia- . Ou ela persuadiu alguém para que fizesse o trabalho em seu lugar? Não, em nosso lar era igual. Brenna esperava que todos a servissem, até sua família, enquanto passava todo seu tempo divertindo-se com os homens da aldeia e tentando-os para afastá-los de suas esposas. - A que descreve é uma Brenna diferente, não a que eu conheço e que recusa os homens. - Isso é nada mais que o que ela deseja fazer você acreditar - disse Cordelia com malícia- . Não, a verdadeira Brenna é uma falsa com coração de rameira- . Sabe que é atraente e quer que todos os homens que conhece caiam rendidos a seus pés. Até seduziu o meu próprio esposo, que também estava enrabichado por ela. - Mas ela era virgem! - Cordelia sorriu. - Ainda o é? - viu o entresseio sombrio dele, mas isso não a impediu de adicionar- Se a quer só para você, viking, terá que a vigiar muito, porque nunca se contentará com um só homem. Conheço bem a minha irmã. - Não disse que a quero para mim, mulher - disse ele com brusquidão. Garrick deixou a casa de seu pai mais confuso do que estava quando veio. As Projeto Romances

122

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

palavras de Cordelia o deixaram insatisfeito e voltou a sua casa de muito mau humor. Minutos mais tarde Garrick se deteve frente à porta de sua habitação, hesitou um momento, perguntando-se outra vez sobre o que encontraria lá dentro. Sustentava torpemente uma bandeja de comida numa mão, abriu a porta com a outra e entrou. Cachorro veio imediatamente recebê-lo, agitando a cauda. - Vê-te, Cachorro - disse Garrick- . Tua comida está abaixo. Esperou até que o mastín saiu da habitação e fechou a porta com um pé. Uma só vela ardia sobre a estante da chaminé, mas sua fraca luz lhe permitiu ver que o quarto estava em ordem. Surpreso, olhou ao seu redor até que viu a Brenna sentada numa cadeira e olhando fixamente o fogo. Deixou a bandeja e se aproximou. Olhou-a e outra vez se perguntou se a irmã tinha dito a verdade. Brenna estava brincando com ele? Por que a irmã mentiria? - Por que demorou tanto? - perguntou Brenna- . Estou morta de fome. Ele perguntou com amargura se ela tinha arrumado o quarto depois que a fome só depois que a fome corroera seu estômago. - Sim, é tarde - replicou. Avivou o fogo, se ergueu e esperou que começasse a reclamação. Quando não veio imediatamente, Garrick a olhou com receio e se aproximou da mesa para reunir-se com ela. Por fim, ele também sentiu fome. Brenna começou a comer muito pensativa, com o cenho franzido. - Demorou por alguma coisa, então? - perguntou ela por fim. - Não. Simplesmente esqueci que você estava aguardando meu regresso respondeu com secura. Então, de repente, ela riu, aumentando a confusão de Garrick. - Bem - disse Brenna- . Alegro-me de que possa esquecer tão facilmente de mim, viking. - Por quê? - Por que não? - replicou ela com um sorriso nos lábios- . Acha que eu desejo estar permanentemente em seus pensamentos? Não, porque conheço a direção de seus pensamentos. Seja, lá bons ou maus, eu não desejo pesar em sua mente. - Tem uma forma estranha de prová-lo, mulher, tendo em conta sua conduta até agora. - Então ocupei seus pensamentos? - perguntou ela em tom de inocência, e com humor na voz- . Sinto, Garrick. Suponho que, então, terei que mudar minhas atitudes. Ele deixou sua comida e a olhou com dureza. Projeto Romances

123

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

- Que jogo está jogando, mulher? - Nenhum jogo. - Devo entender que agora está dispostas a servir-me? - perguntou ele, desconcertado por esta súbita mudança. - Sim. Não era isso o que desejava? Dobro-me a sua vontade, Garrick. Como você se senti depois desta vitória? Por alguma razão, ele se sentia perdedor, mas não estava disposto a dizer. - Alegro-me. - Tenho outra opção, Garrick? - perguntou ela, com uma leve nota de amargura em sua voz. Ele a observou enquanto continuava comendo e olhando para outro lado. Ainda não compreendia esta mudança. Depois de uma resistência tão obstinada, depois da forma em que ela tinha enfrentado desafiante uma ameaça de golpeá-la, ele esperou que tivesse suportado pelo menos uns poucos dias sem comer antes de ceder. Era isto realmente uma prova para ver quanto podia ganhar, como tinha dito a irmã? - Seu quarto está em ordem, Garrick - disse Brenna, interrompendo seus pensamentos- . E sua roupa está consertada - empurrou de lado o prato vazioSe esta noite não tem mais necessidade de mim, me dá permissão para regressar ao alojamento das mulheres? Ela ficou de pé. Ele hesitou antes de responder e a olhou fixamente aos olhos. - Não. - Não? Que me falta por fazer, então? - Não há nada que fazer, mulher, mas não vivera mais com as outras. E sim, dormira no quarto que Yarmille usa quando eu estou ausente. É de frente ao quarto de costura. - Por quê? - perguntou ela em tom cortante, com as mãos nos quadris e o olhar sombria. Ele ergueu as sobrancelhas com expressão de curiosidade e quando falou em sua voz tinha um assomo de burla. - Acreditei que você tinha se dobrado a minha vontade, mulher. Falou falsamente, talvez? Pôde ver que as costas dela se punham rígida e que os olhos cinza relampejavam de fúria, mas quando ela respondeu, sua voz soou surpreendentemente calma - Como quer. Em seguida Brenna saiu do aposento com fria dignidade, deixando que ele se Projeto Romances

124

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

perguntasse por quais razões o levavam a desejar tê-la mais próxima.

Capítulo 19 Brenna entrou na área da cozinha cansada e com os olhos inchados porque tinha dormido pouco durante a noite. Janie estava ocupada junto à mesa, cortando um pedaço de carne para um cozido. A jovem estava excepcionalmente bonita com uma saia cinza limpa e seu cabelo ruivo preso com cuidado na nuca. Parecia serena e fresca, o qual fez que Brenna se sentisse ainda mais cansada. Cachorro levantou a cabeça quanto a viu e se levantou de seu lugar ao lado do forno. Aproximou-se e lhe cheirou a mão até que ela o acariciou. Depois, agitando a cauda, o grande animal voltou a seu lugar de descanso. - Bom dia- disse Brenna, por fim, para atrair a atenção de Janie. - Oh, Brenna!- exclamou Janie- Santo Deus! Estavámos preocupadas com você. Quando o amo encerrou-a não sabíamos que pensar. E não nos atrevemos a perguntar a ele porque ultimamente anda de muito mau humor. - Foi por que meu trabalho com Erin não agrada Garrick. Nem minhas longas cavalgadas - adicionou- Em troca, ele quer que eu trabalhe aqui. Foi minha culpa que tenha prendido em seiu quarto, porque eu me neguei a fazer o que ele queria. - Mas agora concordou - disse Janie- . O amo Garrick nos avisou esta manhã que daqui a diante nos ajudaria. - Sim, é o que farei. - Não parece contente - retrucou Janie- . Na realidade, aqui não há muita coisa que fazer, Brenna. - Não é o trabalho que rejeito, Janie, e sim ao fato que Garrick quer que o sirva como uma escrava quando eu estava preparada para lhe servir como uma esposa. Isso é o que me incomoda, ter que me dobrar a ele sem o benefício do casamento. - Faça de conta que ele não é o homem com quem teria que se casar. Brenna fez uma careta. - Duvido que isso sirva de muito - se serviu uma concha de aveia de uma pequena panela que tinha sobre o fogo e voltou à mesa- . Disse que aqui não há muito que fazer. Então por que, quando eu vim aqui a primeira vez, estava sempre tão cansada? Janie sorriu com amargura. Projeto Romances

125

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

- Isso era quando Yarmille estava o tempo todo aqui, como sempre quando Garrick está ausente. Ela não possui escravas próprias e por isso goza exercendo sua autoridade sobre nós. Também é uma mulher que não pode suportar a vista de mãos ociosas. Faz-nos limpar um aposento que já está impecável só para nos manter ocupadas. É uma sorte que venha só uma ou duas vezes por semana quando Garrick está em casa. - Garrick sabe que ela é tão exigente? - perguntou Brenna. - Não, mas eu não me atreveria a dizê-lo. Num sentido, Yarmille é como da família. Seu filho bastardo é meio irmão de Garrick. - Entendo. - Ademais, é a única aqui não tem família nem terras que atender e o amo Garrick precisa dela. Os demais têm uma esposa para deixá-la a cargo da casa quando se ausentam... Garrick tem Yarmille. - Então ele pensaria duas vezes antes de repreendê-la, por sua segurança. - Sim, imagino-me que sim. - Mas isso é terrível! - disse Brenna, indignada- . Realmente, ele teria que ser avisado sobre a situação. - Não é tão mau, Brenna. Ele está em casa mais do que está ausente. Exceto o inverno passado, claro. No entanto. Isso não deveria voltar a suceder. Além disso, ele não exige demais quando está aqui, só que o sirvam de acordo com suas necessidades e que quando tem hóspedes os tratem com respeito. - E que lhes concedam todos os desejos - adicionou Brenna com evidente desgosto. Janie sorriu. - Ah, estes vikings são muito inclinados a certos prazeres. -Bastardos libidinosos, isso é o que são! - replicou Brenna com olhos brilhantes de desprezo- . Servente eu serei, mas não nesse aspecto. Ele pode fazer-me morrer de fome se o deseja, mas eu não serei uma rameira! - Isso foi o que fez? - Não, mas me ameaçou com fazê-lo - admitiu Brenna- . Ele joga sujo comigo. - Talvez não tenha necessidade de se afligir - disse Janie- . Quando os hóspedes aparecerem, você pode se esconder como fez antes. Eles vêm nos procurar em nossos quartos, mas você pode ficar no quarto de costura. - Eu não voltarei para nossos aposentos - replicou Brenna. Ainda não entendia a razão- . Garrick me ordenou que ficasse no quarto de Yarmille. Janie sorriu. - Talvez então não tenha que preocupar-se. Parece que Garrick quer reserva-la somente para ele só. - Não. Se fosse assim, ele não teria me deixado em paz em seu quarto essa Projeto Romances

126

Perrin me contou.. Ela voltou a sua família convertida numa viúva rica.Somente o homem.Ele se esforça para resistir as mulheres. surpresa. Como não tinha muitas horas de luz diurna.Perrin crê que ela tem pensado em dirigir outra vez suas atenções a Garrick. e a maioria das vezes. Brenna esfregou as roupas de Garrick sobre a tabua de lavar com vingativa energia. até que Janie lhe explicou que as luzes amarelo esverdeadas apareciam freqüentemente no céu.Regressou? .respondeu.. então tinham que ser bem espremidas e estendidas no vento frio.Sem dúvida. muito envergonhada. Era quase de noite quando as roupas foram levadas para dentro e foi então que Brenna viu pela primeira vez a aurora boreal. Ele não tem interesse em mim nesse sentido. as roupas não secavam com a ajuda do sol. mas não foi assim.perguntou Jayne. A princípio se assustou pelos estranhos resplendores sem forma.Sim.disse Janie e encolheu os ombros. Parece que seu rico marido morreu .Sim. . Mas quem pode dizer o que há no coração de um homem? . Isso só pode trazer problemas. passará um tempo antes que o faça .Fogos de Inverno Johanna Lindsey semana.Por quê? Janie franziu o entresseio. .Ainda não a tomou? .comentou Janie. As luzes mais bonitas eram azuis. . . Talvez seja esse o motivo de que ultimamente esteja de tão mau humor. há laguns dias. Projeto Romances 127 . Brenna ficou rígida. Morna voltou. desconfia muito de nós. E seguramente lamentará se volta a tentar! . Brenna enrubesceu intensamente. ele também não sabe . . . rompendo costuras que sabia que ela mesma teria que consertar depois. Também advertiu a Brenna que as luzes adotavam tons diferentes e que às vezes eram brancas. Janie e Brenna passaram o resto da manhã ocupadas com a limpeza. Teria dado qualquer coisa para conhecer os pensamentos de Garrick. mas só duas vezes . ela o magoou muito . vermelhas e até violetas. Brenna lavou a roupa enquanto Janie pos para ferver água do grande depósito de água de chuva que estava junto a casa e depois estendia a roupa para que secasse.Ela foi seu primeiro amor e isso não se esquece facilmente. Minha opinião é que ele seria um tolo em aceitá-la depois do que ela fez.murmurou Brenna com um assomo de amargura na voz. No entanto.E ele voltaria a aceitá-la? .

jogando fogo pelos olhos.Se diria que é um tolo para a caça . Esta mudança em você é realmente notável. e dizer que o sangue não é meu e sim do veado que Avery está esfolando agora.replicou ela com irritação.Não sabia que tinha inimigos em sua terra . .replicou ele e se aproximou com um sorriso nos lábios. mas hoje não encontrei nenhum .Não lhe dei permissão para que você se retire..E você me esperou pacientemente?. viking .É um chacal vaidoso! Preferiria passar meu tempo com um asno que relinche antes que com você! Começou a retirar-se da habitação. . .disse em tom pensativo.Ooohhh!..comentou depreciativamente e seus olhos voltaram às manchas de sangue. Devo decepcioná-la...exclamou ela.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Brenna ficou fascinada e ansiou ver mais auroras boreais. Não gostou que ele usasse seu nome. Tinha-o feito antes só uma vez num momento terno.perguntou ele ao mesmo tempo que seus olhos percorriam atrevidamente o corpo dela. furiosa.agora ele estava a trás dela. Tarde quando Garrick chegou por fim para sua refeição. . É possível que você goste de minha companhia? . ansiosa por afastar-se dele. Não sabe que uma flecha na cabeça produz uma ferida mais limpa e deixa a pele intacta? . Onde a comera? .É outro de meus escravos. com voz rouca.Avery? .. era um mundo completamente diferente. Aquela terra de tantos mistérios. tão diferente da sua. ficou de pé de um salto e o enfrentou. tirandose sua capa de peles. mulher..Ela se voltou. . . mas a deteve uma ordem cortante dele. Onde estão as outras? .Sua comida o aguarda . .Isto significa que você me servira? . . A forma indireta de recordar sua posição não passou inadvertida para Brenna.disse secamente.Talvez não saiba que é tarde. As outras se retiraram para dormir.Primeiro se assegura que sabe de cavalos mais do que eu. Estranha-me que não tenha ido se deitar e deixado que as outras atendam minhas necessidades. Sua face enrubesceu e seus olhos prateados expediram chispas.Garrick soltou uma gargalhada.. Brenna. mulher! . Agora pretende me ensinar a caçar.Está certo. Quando vai para de me surpreender. mas apertou os dentes e esperou que ele Projeto Romances 128 . Brenna? Sentiu-se furiosa por um momento. Brenna viu imediatamente as calças manchadas de sangue e o olhou inquisitivamente.

disse ele em tom neutro .Como quer. Garrick tinha movido à tina em forma de barril que guardava embaixo da escada e a tinha posto defrente ao fogo.Um banho? Agora? . .Tomarei meu banho aqui. a água quente e o sabão abrasivo.replicou ele . Mas em troca respondeu com secura. O vento frio levantou a saia e a fez tremer. então! . mas Brenna não disse nada. ainda que não quisesse admitir que podia ser amabilidade.. . Aqui mesmo. Ele assentiu com um gesto e ela não pôde conter um gemido. Seguiu dando-lhe as costas e encheu um pote de madeira com o cozido que Janie tinha preparado mais cedo.perguntou Garrick. Sentia as mãos doloridas e dormentes de lavar roupa porque não estavam acostumadas a esse trabalho. Enfureceu-a ainda mais o sorriso dele. vendo as emoções conflitivas que transpareciam em seu rosto.Prepare minha comida! . Um banho é um assunto simples. Eu não levarei água até seu quarto.Não você pedi que o faça . Agora teria que levar baldes de água até o quarto dele! Estremeceu-se ante a idéia.Prepare você. .sibilou ela. . Encheu os baldes. Garrick estava desfrutando do momento! . Quando os baldes estavam outra vez leves. Brenna fez a careta de desgosto e de má vontade saiu da área da cozinha para voltar a enchê-los.Por que hesita? . porque Brenna ainda não sabia onde ele comeria. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey continuasse. . esteve a ponto de dizer ela. grata pela impaciência dele. terei que esperar toda a noite para tomar meu banho! Brenna cruzou a toda pressa à habitação e foi até o fogão. Na velocidade com que você move.perguntou ela com incredulidade. quase os deixou cair quando as alças se afundaram em seus dedos doloridos e os levou a casa. mais Projeto Romances 129 ... Isso a convém? Claro que sim. A quantidade de água que trouxe Garrick era mais que a necessária para um banho. desta vez Garrick a recebeu na porta. Foram necessários vários baldes de água para encher a tina até a metade. Pegou dois baldes grandes e saiu para o grande depósito de água de chuva ao lado da casa.Primeiro preparare água para meu banho. Uma fatia de pão achatado e um jarro de cerveja foram postos numa bandeja ao lado do refogado. Deu um passo para trás e observou em silêncio quando ela esvaziou a água fria na tina.ladrou ele com impaciência e lhe tirou os baldes.Me serva a refeição . Quando voltou.

. .. Somente olhar aquele homem agitava em seu interior algo que ela não podia explicar e que a assustava.Não deve questionar minhas ordens.. mas em nada diminuía a esbelta beleza da jovem. mulher. porque o fogo da parte principal do hall estavam quase apagado e aquele aposento não era muito acolhedor. faz muito . . A roupa era rude e primitiva. mas não queria abandonar aquele aposento aquecido e também não queria permanecer aqui e sentir o estranho efeito que a presença de Garrick tinha nela. . Desta vez Brenna se pocisionou por trás dele e observou os ombros largos. Brenna sacudiu a cabeça para afastar a visão. . os enormes braços nus onde sobressaíam músculos poderosos. . Garrick se aproximou da mesa e se sentou no cumprindo banco diante de sua comida. Ela também não pensou em avivar o fogo no quarto dele ou na seu próprio. mas volte depois aqui. pois de repente se sentiu quase hipnotizada.Comeu?.perguntou ela ruborizada pela atrevido olhar dele.Sim. o cabelo dourado que se encrespavam na nuca. e sim cumpri-las sem demora.E bem? . Projeto Romances 130 .murmurou ela.Fogos de Inverno Johanna Lindsey provavelmente. Capítulo 20 Com os caldeirões postos para ferver sobre o fogo. Brenna mordeu o lábio e ele seguiu comendo. Garrick a olhou fixamente um longo momento antes de responder. Garrick? Avivarei o fogo do seu quarto antes de deitar.Posso retirar-me agora.perguntou Garrick acima do ombro. Ela reprimiu a furiosa réplica que teria querido fazer e saiu da habitação. Brenna. Garrick a olhou aos olhos e sorriu de bom humor. Deu volta à mesa e o olhou de frente. Tinha-lhe servido a comida e o banho estava preparado. . acentuadas pelo tosco cinto que ela tinha ajustado em sua cintura. Seus olhos passaram pelo rosto às suaves curvas dos seios de Brenna que se moviam suavemente com a respiração embaixo do grosso tecido de sua blusa e depois baixaram até a curva dos quadris..Pode avivar o fogo de meu habitação.Por quê? O sorriso dele se acentuou ante a evidente confusão dela.

quer talvez então esfregar minhas costas? Ela viu o humor nos olhos dele e isso a enfureceu. Ela lhe lançou uma mirada assassina que ele não viu e meteu a túnica num balde que ele tinha deixado com água. Mas Garrick só estava caçoando. Ela lhe tinha trazido uma bata para que se cobrisse depois do banho e a tinha posto sobre um ombro.Eu o sirvo na forma normal. Estava de costas para o fogo. Seu rosto enrubesceu ainda mais.Quer me acompanhar. os braços poderosos que seguramente.exclamou.Que foi. seus olhos foram atraídos pelo torso bronzeado. não quero! . Brenna? Olhou-o aos olhos e viu que ele tinha estado vigiando-a enquanto ela o contemplava. perdera tudo! . Brenna ouviu o ruído da água quando ele se meteu na tina e só então levantou as calças e os meteu no balde de água.Agora me ameaça outra vez . Acendeu fogo no quarto de Garrick e na dela e depois voltou lentamente à área da cozinha. Quando Garrick começou a tirar as calças. mas ela não se voltou. ele soltou uma gargalhada e lhe jogou as calças aos pés.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Pensou que cedo saberia a razão. Brenna lhe voltou rapidamente às costas e enrubesceu intensamente. Quando por fim se voltou com cautela para olhá-lo. Quando Garrick a viu. sorriu e tirou sua túnica. Como se atrevia a despir-se em sua presença quando ela estava completamente vestida? Talvez não tivesse vergonha . Não me exija mais.Me banhei esta manhã! Em verdade. se tivesse sido necessário.. os músculos avultados e nervosos embaixo da loira mata de pêlo do peito. tirando a túnica. Tinha que ser assim.Lave-a antes que se estrague. viking. até tinha usado a mesma tina depois que Coran. mulher? Como ela seguiu sem mover-se.Não! . .. .disse Garrick com fingida exasperaçãoProjeto Romances 131 . Vou tirar o resto dentro de um momento disse.Não. teriam podido acabar com a vida de um urso. o escravo que ajudava às mulheres com as tarefas pesadas. Se abusar do que ganhou.disse ele a suas costas.E se eu ordenar? .Toma .replicou ela. e se inclinou para desatar as correias entrecruzadas que prendiam as calças.Se não quer me acompanhar. . . De propósito tinha demorado e quando entrou no hall Garrick tinha terminado de comer e já tinha jogado água fervente na tina. . Tinha suposto que ele quereria intimidade para tomar seu banho. encheu-a para ela.Então suas costas sentirei minhas unhas e não a esponja! .

soltou-se seu cabelo longo e sedoso e o penteou até que a luz do fogo se refletiu em sua lustrosa suavidade. mas estava vazio e ela não tinha nada que guardar nele. Cingida na cintura. e recordando quanto tinha desapreciado os vestidos que possuiu uma vez. Pernas longas. Tinha um baú pequeno aos pés da cama. Brenna teve a resposta. O camisão e a roupa que lhe tinham dado vinham da casa depósito e eram roupas de escrava. Tentou deixar que o crepitar do fogo a adormecesse. Por que lhe era tão necessário. Mas o sonho fugia de Brenna e ela sabia por que. Coran esvaziará a tina pela manhã. Também lhe tinham dado um pente com cabo de osso e um par de sapatos de couro macio que eram demasiado grandes para seus pés delicados.Aceito servi-lo em sua casa. jamais chegaria esse dia! Brenna se tirou a roupa e a deixou cuidadosamente dobrada sobre a única cadeira da habitação. saber que Garrick tinha se deitado? Quando a porta de seu próprio quarto se abriu.Sim. Brenna sacudiu a cabeça. Como sabia que ele ia vir? Foi a atrevida mirada que ele lhe tinha dirigido antes o que a pôs sobre aviso? Ele apareceu na porta. porque Garrick ouviria o ruído e sem dúvida se riria por tê-la alterado tanto. marchai-você. poderosas. Imediatamente o lamentou. meteu-se na cama e tentou dormir. pelo que lhe pareceram horas. . Não Projeto Romances 132 . mas não desta forma íntima . surpreendida de seus próprios pensamentos. pensou com um pouco de humor. Esperou e esperou. Brenna saiu e subiu a escada correndo.respondeu ela em tom calmo. vestido só com a curta bata de seda que ela lhe tinha levado. Finalmente. como quis me fazer acreditar! . antes de poder dormir-se. que cedo estariam entre as dela. ainda que seus olhos jogavam chispas. as coxas fortes e as panturrilhas musculosas. a prenda se abria num grande V até o cinto e deixava expostos os pêlos encaracolados de seu peito. Não podia relaxar-se até saber que Garrick estava deitado. Vestiu a camisola que estava sobre a cama e imediatamente lamentou tê-lo lavado mais cedo porque o tecido estava mais rígido que antes. Posso ir agora? Ele suspirou. para ouvir que se abria e fechava a porta do corredor. Entrou em sua pequena habitação e a fechou de uma vez. Depois se sentou na cama.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Então não mudou tanto. Tinha o corpo tenso.. mas foi inútil. Vã posse. Por que ele fazia questão de seguir com estas pequenas batalhas de vontades? Insistiria até que por fim ela fizesse tudo o que lhe pedisse? Não. A luz do fogo dançou sobre as pernas nuas. rígido corno uma tabua.

Vai me tomar aqui ou prefere que seja em sua cama? Ele franziu a testa. Mas Garrick tinha fechado a porta com chave. Uma sonora palmada em suas nádegas não acabou com sua resistência. Na habitação principal.Venha.Mudou de idéia. . e antes que pudesse correr o pesado trinco ele esteva a suas costas. quem me deseja.Vejo que não pode decidir.disse ela em tom ligeiro. Ele ficaria furioso com ela pelo ardil.foi tudo o que disse ele. Quando chegou à escada.disse. Garrick? . Brenna sentia que seu coração lhe batia com força. quando seu corpo deseja uma mulher? Ele grunhiu. ainda que a vacilação de Garrick a ajudasse. O desconcerto dele ante a docilidade dela fez que sua expressão ficasse sombria. Brenna não sentia nada da calma que exibia.Por que não ia lembrar? Depois de tudo. mas ela não sofreria as conseqüências dessa cólera a não ser que ele a prendesse e estava decidida a que isso não sucedesse. quase dolorosamente. o homem. lançou-se para baixo com frenética velocidade e correu para a porta traseira. . . . Chutou e se retorceu até que ele quase a deixou cair quando subia a escada. encontraria um lugar onde ocultar-se até que a ira e o desejo de Garrick se tivessem esfriado. Brenna gritou quando ele a levantou em braços e a carregou sobre seu ombro. Bom. só a aumentou. esta cama é pequena demais para receber seu corpo Então irei com você. Deteve-se perto dele e lhe pôs uma mão no peito. antes que eu chegue mais longe. na escuridão da noite.perguntou com voz rouca.Lembra-se bem .Que deseja. Lá fora. desagradado pela pergunta.Imagino que esta é uma dessas ocasiões que antes mencionou. então . cruzou o quarto e jogou sua carga obre a cama. ele fechou a porta de um pontapé. Esperou e observou como ela se afastava dele Projeto Romances 133 . .disse ela e saiu da habitação antes que ele. . .Fogos de Inverno Johanna Lindsey permitiria que acontecesse.. coisa que ela não preveniu. mas só por um momento.Você. não é Garrick. Saiu da cama com engraçados movimentos e caminhou para a porta com um sorriso sensual nos lábios. mas ela podia derrotá-lo com astúcia. deixando-a sem folego. desconcertado pela complacência dela. esim somente seu corpo . Garrick tinha a força. Garrick? Diga-me agora. Ela se apoiou sobre um cotovelo e seu cabelo caiu em cascata sobre seus ombros. . Garrick.

Ele riu zombador. . Devia perceber que estava jogando falsamente comigo. sorriu travessamente.Não sei de que está falando . . mas não esperava ardis sujos de você.disse ela à defensiva. não eu a você! . Esqueceu que a última vez mentiu? Disse que não se aproveitaria de mim. O que foi tudo isso. Que jogo está jogando. agregou rapidamente.. E por Thor.Sim. recuperado sua coragem. Foi você quem não quis me deixar ir e que me pediu descaradamente que continuasse. preparada a saltar se a perseguia.Eu não jogo nenhum jogo.como o entresseio dele se acentuou.E gostou? . aliviada ao ver que ele não estava furioso. Esperava que eu abrisse passivamente os braços? . E foi somente minha curiosidade que o permitiu .Isso não pode entendê-lo. Também não esperava que fugisse de mim como uma virgem assustada. . viking? . mulher? . . mas não fez nenhum movimento por prendê-la. E eu pensei que aqui você sentiria cômoda entre os dois.. .Menti! . o ato esteve completo.Então. Ele balançou a cabeça e deixou cair suas mãos. Parece isso uma prova suficiente de sinceridade. admito.De um extremo ao outro? .Ainda que não foi sua culpa. Uma careta cínica assomou aos lábios de Garrick. Verificar que é o que faz o ato tão desejável. com o queixo erguido. . Você me acordou.explodiu Brenna. ..Fala em charadas . . Ele a olhou torvamente. Brenna? Explique-me as regras.Sim.exclamou ela. Sucedeu que a mim me levou mais tempo resolver o mistério.disse Brenna cheia de receios. . por que demônios agora fugiu de mim? Projeto Romances 134 .comentou ele com as mãos nos quadris.Fogos de Inverno Johanna Lindsey para os pés da cama. Mas algo faltou para mim . . Chegar ao final como você chegou.Devia não esperar sinceridade de uma mulher.Rústico convencido! .O mistério? . verdade? Para você. Sorriu-lhe. nosso último encontro me levou a crer que o faríeis. Em seguida.Sim. Negai isso? Ela encolheu os ombros. viking. .Mas não tentou escapar. mas o fez.Então foi curiosidade o que a levou a compartilhar minha paixão. Mostrou-se condescendente demais e isso me desconcertou.Mesmo? Então me explique sua atuação de poucos minutos atrás.

Mas não foi o bastante rápido e ele a segurou por um pé com firmeza enquanto o resto dela caía ruidosamente ao solo. Isso não me impedirá tomá-la. Os olhos dela brilharam de astúcia. o homem..replicou ele.Que uma vez eu tenha desfrutado. não significa que queira voltar a fazê-lo. o homem. . .Por que ia fazê-lo? . Mas não esperou a ira glacial que crispou as feições dele e a ela a fez estremecer-se. com um sorriso decididamente perverso nos lábios.Como é que sabe de Morna?.disse ele com ligeireza e com o sorriso ainda nos lábios.Então você recusa . suponho.perguntou ele num tom mortalmente calmo.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . e especialmente para você. .respondeu ele com frieza . Admitiste francamente que é só seu corpo o que deseja aliviar-se. Os olhos de Brenna se nublaram de fúria. E agora estou cansado das palavras. não será fazer amor. Você. O repentino salto de Garrick através da cama a tomou de surpresa e possuída pelo pânico se afastou dele.O ato! . . viking.Mas fui a você . Ela não queria valer-se dessa arma.Me nego! Não quero ser usada para satisfazer os desejos de seu corpo! ..Não . . O impacto a deixou sem fôlego e lhe arrancou lágrimas de dor.Nem sequer a Morna? Ela esperou acordar sua cólera com a pergunta e possivelmente até sofrer um castigo por causa dessa cólera. não é amigo nem aliado.gritou ele. Então somos inimigos.disse ela em tom desdenhoso. como fazeis sempre vocês os homens. Não para mim. . portanto.perguntou ela.Me considera um inimigo? . Somos amo e escrava. Fazemos a guerra com palavras. procura alguma vez conquistar uma mulher? .Então deixara que eu me vá? . não preciso uma repetição do ato.Há uma palavra melhor para chamá-lo. .Qual? . Seguramente.. .É sorte. Mas diga-me. Uma arma de mulher: lágrimas. que seu corpo não sinta esses impulsos com muita freqüência. Projeto Romances 135 .Não aprendeu que nunca se deve lutar com um inimigo até conhecer o possível sobre ele? Eu me propus conhece-lo a fundo. nem sequer participais. porque não foi amor o que fizemos. . . Então não procure a mim para obter esse alívio quando qualquer mulher você serviria.Certamente. Brenna se amaldiçoou em silêncio por deixar que brotassem as lágrimas. esperançosa. profundamente ofendido . não com armas. Minha curiosidade ficou satisfeita e.

Solte-me. deixou cair uma por vez as pernas dela e em seguida deitou-se de um lado. pôs as pernas dela sobre seus ombros e ao mesmo tempo se deixou cair. Garrick.rugiu.disse ele com suavidade.Não. . imobilizando-lhe as pernas com seus braços a fim de que ela não pudesse baixá-las. Nem bem a soltou. Isso é tudo. maldito! . Depois o retorceu até que ela teve que ficar de costas. . .insistiu ele com rudeza. ele a baixou suavemente sobre a cama até que ela ficou de costas. com um rápido movimento.Machucou-se? . Sem soltar-lhe o tornozelo. sustentandoum tornozelo com cada mão. Estou decidido a te-la.A única coisa que me machuca é sua mãe me meu pé! . Possuiu-a sem piedade rapidamente. porque agora a peça caía ao redor de sua cabeça.Que Loki a leve! . Quando ele caiu de joelhos. mas ele o impediu. enquanto ela murmurava seu ódio ao ouvido.É uma besta depravada! . .Está machucada? .. batendo a porta ao sair. procurando a úmida caverna de sua feminilidade. Brenna não sabia se usar suas mãos para firmarse ou para voltar sua camisola ao seu lugar. Brenna . Ela lhe lançou um olhar assassino. Brenna. Ficou sentado aos pés da cama. Pouco depois. até que a teve suspensa no ar.Até agora você ganhou minha cólera. Mas antes que pudesse decidir-se. E meu ódio não é uma coisa preciosa.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .estourou ela. arrancando lágrimas com sua brutal arremetida.Isso importa? . Garrick golpeou a cama com um punho. deixando expostas suas pernas nuas. ele levantou a camisola com a outra. ela tentou afastar-se. Nunca terá paz se o fizer. cada vez mais acima. ouviu-se o mesmo som no outro quarto.mentiu ela e secou os olhos com as palmas das mãos. Quando ela o chutou com o outro pé. . A resposta dele foi penetrá-la profundamente. No entanto. mas se agora me forçar. Nem sequer teve que tirar a bata curta porque a peça tinha se aberto durante a luta e seu membro palpitante se apertou contra ela. . O que ele tinha esperado ser um encontro Projeto Romances 136 . Quando terminou. Ela o olhou com incredulidade quando ele começou a levantar-se lentamente e a lhe separar as pernas enquanto se levantava. sobre a cama.exclamou ela. . Ainda não. ela saltou da cama como se o leito queimasse e fugiu correndo do quarto. ele riu e também o prendeu. também vai ganhar meu ódio.Não. seguiu prendendo-a e lhe separou lentamente as pernas. Depois.Basta. Garrick! Basta! Mas ele continuou levantando-a do solo.

além de seu cavalo. porque ainda que não tinha vindo visitá-lo pessoalmente nesses meses. velho! Onde está? . Johanna Lindsey Capítulo 21 A primeira nevasca demorou a chegar e não ocorreu até fins de outono. Mas depois disso. Agora Garrick ia às montanhas por períodos de várias semanas ao mesmo tempo e seu pai o via muito pouco. Na realidade.Fogos de Inverno prazeroso tinha se convertido numa amarga vitória. Anselmo tinha dado a moça a Garrick na esperança de que o caráter e a beleza de Brenna afastassem da mente do moço da cachorra que o tinha convertido de um jovem alegre num homem cínico e frio. e depois. O motivo Anselmo não podia adivinhá-lo. ainda não tinha regressado. Erin veio do fundo do estábulo.Eh. Quando uma tormenta que durou toda uma semana gelou lagos e represas e deixou um manto de neve de um metro a um metro e meio de espessura. Ainda que Anselmo tinha começado a preocupar-se ligeiramente pelo bem-estar do moço. A terra ficou melancolicamente amortalhada de branco. Lamentava ter-la dado a Garrick. piorou. No mesmo dia que o vento acalmou-se. estava ausente a duas semanas e quando a nevasca cessou. . Poucos queriam sair a desafiar o vento gelado e a neve que caía. um mês mais tarde. O desgosto que ela mostrava para seu próprio filho não o fazia sentir-se melhor. como Heloise vinha pedindo-lhe que fizesse desde que começara a tormenta. Garrick era um deles. Anselmo supôs que o desejo que mostrava seu filho de saber mais a respeito de Brenna era um começo promissor e do que cedo Garrick voltaria a ser o de antes. As ausências de Garrick se tornavam mais prolongadas e esta última viagem ao norte já levava umas três semanas. Quando Garrick procurou à irmã da jovem. a sombria disposição de Garrick não melhorou. uma formosa égua de manto prateado. Quando começou a tormenta. envolvido dos pés a cabeça numa capa de peles multicoloridas. falou longamente com a tia. Anselmo veio à casa de Garrick trazendo consigo. esperaria uns poucos dias mais antes de iniciar uma busca. Projeto Romances 137 . Sua esposa tinha lhe dito que segundo tinha contado Linnet aquele animal em especial tinha pertencido lady Brenna. Ele estava a três longos meses matutando sobre a jovem de cabelo negro. temia que não tivessem se entendido.

.repôs Erin. Mas passada uma semana. Ela vive na casa grande. velho resmungão. Quando Garrick se foi numa expedição de caça. Desde quando é tão generoso com uma escrava? . . Yarmille veio ficar. . . depois de tudo. sorridente.replicou Erin. A égua é um presente para a moça celta . com seus velhos olhos brilhantes de bom humor.Esta pedindo minha opinião? . tomando as rédeas de ambas as cavalgaduras. . Anselmo resmungou e conteve uma gargalhada. Sobre a mesa estavam os restos de seu café da manhã.Como? .. mas estimava sinceramente o velho Erin.Ocupai-se de seu trabalho! . De um lado estava o coelho que tinham começado a cortar para o jantar. . a mulher regressou a sua casa e quando veio à neve não voltou mais.replicou Erin. cada vez que se encontravam.Vejo que Garrick segue desperdiçando peles nos pobres infelizes como vocês .Talvez. .. . Onde está a moça? Na casa dos escravos? .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . estamos melhor vestidos do que os pobres que você possui . onde passava a maior parte de suas horas de vigília.Não.Aqui. O homem tinha servido o pai de Anselmo e agora servia seu filho.ladrou Anselmo e se encaminhou à casa grande.Por todos os santos! . Anselmo se surpreendeu por esta notícia e em seguida riu baixo. mas que tinham deixado sobre a tabua de cortar.Claro que tenho espaço .Trouxe uma nova potranca para seu estábulo . Exasperou Brenna com suas insistentes exigências.Ouvi-o .disse Anselmo roucamenteE não esqueçais dizer-se a meu filho quando regresse. Anselmo o olhou com expressão de desgosto. e por muitos anos se tinham divertido trocando brincadeiras com bom humor. . pois era o lugar mais abrigado e agradável da casa.resmungou o ancião com voz rouca.Mas não é para Garrick. Sem sua Projeto Romances 138 .Não. . Brenna estava na área de cozinhar.exclamou Erin.disse.Isso a você não você importa. Claro que há espaço. Tem espaço para ela? . Anselmo não teria tolerado esse comentário de nenhum outro. não fui tão tolo.

ela vivia num estado constante de apreensão. E de noite.Fogos de Inverno Johanna Lindsey autoritária presença. viva como nunca o tinha estado antes. senhora Brenna. Deus. Estava alerta o tempo todo. ela nunca notava as lentas horas.Que está fazendo aqui fora no campo? . Mas esta última vez.. Mas ele nunca o fez desde a noite que a tomou pela força. sentiu-se um pouco melhor quando. de noite era um feixe de nervos. Na realidade. quando ele se mostrou tão cruel. Odiava admiti-lo. Quando ele estava aqui. . Brenna não podia esquecer a beleza daquilo. Agora lembrava-se o episódio com um sorriso. Quando ele estava presente. a conversa constante de Yarmille consigo mesma era divertida e às vezes interessante. Estava profundamente ofendida pelo tratamento que ele lhe dispensava. Isto para Brenna foi desconcertante. mas Na realidade sentia falta de Garrick. Isso ajudou em certo grau. ao regressar.. levando seu cavalo Projeto Romances 139 . A única noite que ele tinha se mostrado gentil e ela tinha sido condescendente tinha sido maravilhosa. esperando e temendo que Garrick viesse novamente. Deus misericordioso. Ocasião. sem saber quando ele lhe pediria algo ou se ela obedeceria ou não. Nem sequer Erin vinha agora para lhe fazer-companhia porque tinha trazido do depósito provisões suficientes para uma quinzena e preferia ficar em seu abrigado estábulo. cruzou-se com Coran e ofereceu levá-lo em seu cavalo até a casa. Brenna descobriu que Yarmille abrigava um ódio intenso e profundo por Heloise e que esse ódio se estendia até atingir os dois filhos de Heloise. e ela tinha desfrutado na proximidade compartilhada. No dia seguinte ela escapou da casa e tentou dissipar sua cólera com uma atarantada cavalgada no cavalo mais veloz do que Erin lhe permitiu montar. Brenna jogou outra lenha ao fogo. Janie e Maudya ficaram em seu alojamento e Brenna não quis aventurar-se a sair da casa grande para procurá-las. que ele lhe tinha dado.perguntou ela. Depois se acomodou em sua cadeira e olhou fixamente as chamas dançarinas. já que Yarmille trabalhava para Garrick. Depois. Talvez o teria perdoado se ele se tivesse mostrado terno como antes.Caminharei. . como nenhum outro. como o odiava por isso. como se realmente a amasse. ou o prazer. Coran tinha mexido a cabeça com expressão séria e olhando o cavalo com apreensão. Perguntou-se se Garrick conhecia os verdadeiros sentimentos de Yarmille. Brenna tinha chegado no ponto que teria recebido de bom grado o regresso de Yarmille. ele a tinha abraçado em forma possessiva. Ainda que as duas não se comunicavam.

Ele a ignorou dois longos meses. Coran. Fazia muito tempo que Brenna não se sentia tão despreocupada. . Ela estimava a Coran e não pôde evitar rir se de seus temores. Acredita que não gosta da minha companhia se voltar a se negar. apertou seu cavalo com os calcanhares e partiram à carreira. . Mas não durou muito.Venha. Coran se segurou desesperadamente a cintura de Brenna. Ele balançou a cabeça e baixou a vista. Por fim ele cedeu com um tímido sorriso e ela o ajudou a montar na grupa.A encontrou? . Vinde. fazendo que Coran a segurasse com mais força.Mandaram-nos a Avery e a mim procurar uma vaca que se afastou do campo. Coran era um ou dois anos mais velho que Brenna.Sim.se negou ele outra vez. sua vida parecia mais leve. . Mas Brenna riu com alegria e acelerou a marcha. Não posso suportar velo caminhar quando não é necessário. Era um jovem imberbe com um rosto agradável e que nunca se queixava de sua forçada servidão. novamente se sentiu furiosa. A casa ainda está longe. Brenna suspirou com tristeza. Uma noite em particular. eram mais de seu agrado! Nessas ocasiões.Não .É hora de aprender. Coran . . Dizia-se do que tinha todo o direito de estar ofendida.. murmurando preces ao ouvido da jovem. quando Garrick chegou muito tarde pela terceira Projeto Romances 140 . Talvez as escravas de seu pai. Agora Avery a leva de regresso. .perguntou. pois tivesse podido encontrar-se dormindo comodamente em sua cama em vez de ter que aguardar o regresso do amo. Por fim ela adivinhou os motivos de sua negativa. tinha ido procurar Janie ou Maudya em seu alojamento. como se temesse por sua vida. Nem bem viu o rosto colérico de Garrick e percebeu que ele não se desculparia pelo duro tratamento que tinha lhe dado. até Cordelia. Não viu o cavaleiro que da uma colina observava suas travessuras com Coran. Brenna caminhava de um lado a outro cada vez mais furiosa. Ou talvez.Fogos de Inverno Johanna Lindsey até pô-lo ao lado dele. Depois começou a sair a caçada e a ausentar-se por vários dias. . e com um brilho travesso em seus olhos cinza.insistiu ela. Quando não saía em suas expedições voltava à casa muito tarde. Ela se perguntava se tinha estado com Morna. Nada se importava nesse momento exceto que por um momento.Nunca montou a cavalo? . pelo menos.

Mas ali estava Anselmo . Certamente. Ele se perguntaria por que a porta estava trancada.Não pode compreender o que digo? Ainda não aprendeu a falar em minha língua? Brenna não piscou ante a pergunta e continuou imóvel. Vê-lo foi um golpe para ela. mas Anselmo já estava atrása dela. envolvido numa grossa jaqueta de peles que o fazia parecerem mais duas vezes enorme do que era. Depois a jogou de lado e ela caiu sobre a cadeira que estava junto ao fogão. alcoolizado. Anselmo caminhou até a mesa.. correu até a mesa e tomou a faca que tinha estado usando para cortar o coelho. Clareou a garganta e continuou. quase a derrubando. Encheu um pote de madeira com sopa fumegante e o deixou sobre a mesa. No dia seguinte não se disse uma só palavra sobre o incidente. Sua atitude era irritada e não admitia negativa. Por fim ele chegou. porque só Garrick podia anunciar-se assim. Sentiu que o pulso se lhe acelerava. Que razão tinha esse homem para vir aqui em ausência de Garrick? Jogou com a faca que tinha em suas mãos e inclinou a cabeça. Em sua cega fúria foi descuidada. e viu que ele levantava a faca e em seguida olhava a seu redor para ver se tinha outros no aposento. Não o pensou duas vezes. ficaram como presos e pareceu que passaram horas até que ele se moveu. de um humor violento. olhando a longa lamina que brilhava à luz do fogo. Ali ficou. derramando sobre Garrick a metade do conteúdo. acordou-a e a arrastou pela escada para que o servisse. moça . Brenna foi a deitar-se pois ja era tarde. Abriu a porta.Fogos de Inverno Johanna Lindsey vez consecutiva. afastou o longo banco e se sentou sobre ele. . Ele a despediu e ela se retirou rapidamente. mas Brenna estava demasiado furiosa para temer-lhe. Brenna se sobressaltou quando ouviu os fortes golpes na porta. Voltou-se para atacar. seus olhos. preparada para dizer a Garrick por que a tinha fechado com tranca. Olhou-o com receio.Não quero machucá-la. Sabia que Garrick devia ter sentido dor. Yarmille se pôs branca quando viu o animal quase despedaçado. Projeto Romances 141 . e ainda que sua comida estava esquentandose sobre as brasas. antes de fechar a porta. mas em menos de um segundo seus olhos relampejaram de fúria. deixando Brenna na incerteza sobre quem pôde fazer uma coisa semelhante. os de suave cor azul e os de um cinza tempestuoso.as palavras de Anselmo brotaram roucas. todas as portas eram fechadas com tranca desde que ela saiu uma manhã para pegar água e encontrou um cachorro morto na porta. respirando agitadamente. Segurou seu punho e com a outra mão foi abrindo-lhe os dedos até que a faca caiu ao solo. mas o fato de que não o demonstrar a acalmou um pouco. mas não disse nada. em tom mais suave . Quando por fim a olhou.

Garrick pôde perdoá-los porque aprendeu compaixão de sua mãe. mas não quis revelar o segredo que poderia servir-lhe de muito quando estivesse pronta para escapar. deviam matá-lo ao fazê-lo prisioneiro e não lhe conservar a vida para torturá-lo por diversão. Quando tiver um filho comprenderá. sentia-se envergonhada pelo que seu próprio povo tinha feito com Garrick e entendia por que Anselmo pôde querer vingar-se. Admiro sua coragem e lamento te-la arrebatado de sua terra. ou para que compreenda a razão que tive. Eu odiava seu povo. . Brenna estava tentada de falar a Anselmo em sua língua.Sim. .disse num suave sussurro. Torturaram-no por diversão.A estimo muito. suponho.Não esperava menos de você . Brenna a viu cair e em seguida voltou a olhar o enorme viking. No entanto. pelo que fizeram a meu filho. Anselmo ficou de pé e deixou cair sobre a mesa a longa faca. exceto uma lavagem nem sequer apropriada para os cachorros. moça.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .disse Anselmo com sua Projeto Romances 142 . sei que me mataria se tivesse a oportunidade .suspirou. Depois de tudo.Não devia vir. Levo-lhe mais de um ano recuperar todas suas forças e curar de suas cicatrizes. mas tiveram cuidado de não o matar. Ademais. Isso lhe tivesse dado certa satisfação ao humilhá-lo nessa forma. quando ele só tinha dezessete anos. mas eu não. moça. no entanto.. Franziu o entresseio. Negaram-lhe alimento. Garrick tinha se arriscado que o capturassem quando decidiu fazer uma incursão contra o povo dela. . ainda que não estava disposta a perdoarlhe o que ele e seus homens fizeram em sua terra. Quando Garrick escapou e regressou a nós. era mal um esqueleto. Isto. moça. Anselmo levantou a vista para Brenna e a olhou com seus olhos azuis cheios de tristeza.Sei que não entende o que estou dizendo. Nós somos um povo orgulhoso e vingativo. você nunca saberá. De que estava falando? Teve que se esforçar para seguir escutando quando ele continuou. Ouvi minha voz. É demasiado cedo para que tenha esquecido o que fiz. porque eu sou um homem muito orgulhoso. Foram os celtas do norte quem fizeram prisioneiro o meu filho e o encerraram numa sombria masmorra durante um ano. mas não compreende minhas palavras. pois não tinhma culpa nenhuma. Nunca você diria estas palavras se você pudesse entendê-las. porque sua intenção era usá-lo contra outros vikings que fossem atacá-los. Mas pelo menos posso tentar fazer uma reparação e esperar que um dia não me odeie como me odeia agora. Assim é melhor . mas me errei em querer me vingar em você e em sua família. para que soubesse que ela entendia cada palavra.

Quaisquer que fossem esses motivos. vive bem.Erin a contará sobre a égua. ainda. O fato de que Anselmo fosse o responsável não diminuía seu prazer. Garrick. ou queria demonstrar que estava disposto a confiar nela.. poderia proibi-la de montar Willow depois daquele encontro com os dois homens que a atacaram. Ele não podia detê-la agora que estava ausente. Anselmo se voltou. ela continuou onde estava. E mais tolo. . Precisaria calças para cavalgar com comodidade e proteger-se do frio.. moça. Bom. Foi como se a Brenna a se apoderar da faca que estava sobre a mesa.Minha ação certamente a fará você se perguntar pelos motivos. mas só durou um momento. Não podia crê-lo. Sou sete vezes tolo por falar com uma moça que não sabe nada do que lhe digo. Por que terá feito isso? Depois de tudo o que a tinha feito passar. Talvez para aliviar sua consciência. Prudentemente. Agora tinha uma razão para aventurar-se ao gelado inverno. ainda que entendesse o que você digo. Uma nuvem cruzou seu horizonte. Mas não tente.subitamente resmungou. O que se apoderou de mim para tomar essa decisão.. Isso. Não tenho nenhum desejo de morrer com tantos anos de lutas pela frente. que o diabo o levasse. Ele continuou falando.riu baixinho. De repente Brenna dançou alegremente no aposento. Fazia tanto tempo que não se sentia tão feliz. bom. Brenna olhou com curiosidade as costas do viking. Brenna teve que baixar os olhos para que ele não visse a súbita alegria ali refletida. Willow aqui?E dada a ela! Não a Garrick. pesou muito em minha mente.Bah! Como se fosse capaz de me responder. e quando regressasse. no entanto. mas é um começo . contas que acertar e netos que ver e ter em meus braços antes de reunir-me com Odín no Valhala. É por sua causa? . Sim. no lar de meu filho . Que Garrick tentasse detê-la agora! Projeto Romances 143 . mas talvez a permita cavalgar na égua prateada quando saiba que foi sua em sua terra.a olhou com expressão calma. por ter presenteado uma bela égua a uma jovem escrava.Fogos de Inverno Johanna Lindsey habitual brusquidão. Como em resposta à silenciosa pergunta. . Não espero que isto mude seus sentimentos para mim. já está feito. Mas vejo que vive bem aqui.. Anselmo se aproximou do fogo para esquentar-se as mãos.Desde da primeira vez pus meus olhos em você. a ela! Anselmo se aproximou da porta para partir. era inconcebível que agora se mostrasse tão amável. ainda que o humor de Garrick tenho ficado mais negro que antes.. Willow estava ali e novamente era dela. moça. Garrick não gostará.

Sempre que não estivesse praticando com suas armas ou caçando com Angus. tinha começado a duvidar de que alguma vez reveria um pouco de sua terra.Fico tão feliz em voltar a vê-la .. O estábulo estava abrigado e o cheiro acre de cavalo e esterco a encheu de nostalgia. Detestava enganar Erin.disse Brenna suavemente. a pele era áspera e terrivelmente pesada. mas não podia confiar seu segredo a ninguém. Provavelmente estava dormindo no fundo.Oh.que até a perdôo por ter me derrubado a última vez que a montei. Para sua fuga. Ali todos os escravos tinham suas próprias capas ou jaquetas feitas de peles costuradas que era consideradas de escasso valor para o comércio. meu doce willow. Ainda que a capa fosse limpa. Isto foi um inferno. Mas era tudo o que tinha. nem sequer ao homem a quem considerava Projeto Romances 144 . não estava contente com a sua. com a ajuda de Erin. Tinha a segurança de que Garrick tinha lhe dado a peça mais pesada do que pôde encontrar por puro despeito.gritou Brenna. Estava bem envolvida na pesada capa de pele de urso que Garrick tinha jogado lhe um dia quando já tinham passado os últimos dias do verão. mas ele se negou sem dar nenhuma explicação.Quem está ai? . certamente. Não via Erin em nenhuma parte. mas agora você me o fará ser mais tolerável. Willow.. Estava decidida a entrar algum dia ali. Mal pôde conter sua excitação quando percorreu o estábulo em procura de Willow. tinha passado a maior parte de seu tempo livre no estábulo de seu pai.gritou Erin desde o fundo do estábulo. . O que você faz por aqui? Brenna mordeu nervosa o lábio inferior. . e ela era orgulhosa demais para voltar a pedir. moça. A égua relinchou e balançou a cabeça em resposta às carícias. Acreditei que nunca voltaria a vê-la! . incluídas sua tia e sua irmã.Oh. évocê. Brenna abraçou com força o pescoço de Willow.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Brenna entrou no estábulo e fechou a grande porta em seguida para não deixar passar o frio. Desde menina. . Brenna. e devia dar-se por satisfeita a não ser que entrasse sorrateiramente no depósito fechado com chave onde se guardavam roupas. correu para o animal com os olhos cheios de lágrimas. provisões e os tesouros de Garrick. Na realidade. Quando viu à égua de flancos prateados. também precisaria das armas que ali se guardavam. mas Brenna não estava ansiosa por acordá-lo ainda. Uma vez tinha pedido a Garrick que a levasse para visitá-las. e apareceu.

Não posso imaginar que está acontecendo com este rapaz. mas eu não entendi nada do que disse .Você se refere a quando Morna fugiu? . ..disse Brenna por fim. Tinha um pouco de humor e brincava com freqüência. Projeto Romances 145 . Erin! O que ela faz aqui? Erin riu baixinho.Acha que Garrick está de mau humor porque Morna voltou? . .Não posso dizer com segurança. . . Tem alguma objeção? . quando seu mau humor explodiu pela primeira vez. Erin . tal como ultimamente fica furioso por tudo. Ele não tinha se mostrado tão irritado quando a conheceu... como todos os demais.Ele disse por quê? . a única razão pela que tanto que a odiava era que a tinha amado muito.Encontrei a minha égua. . . não dele .Acha que Garrick ficará aborrecido? .. Então.Quando ele não continuou.A potranca é sua outra vez.Brenna não pôde conter o riso. Agora nunca o ouvia rir e quando falava o faz com brusquidão. ela sorriu.Ainda não fui provocada a abandonar a casa de Garrick. Brenna.Quer saber se voltarei? . Mas mal tem falado com ela antes de partir esta última vez.anunciou com decisão.Vou montar minha égua. mas não imaginava nenhuma razão concebível para sê-lo. Ao princípio Brenna esperou ser ela a causa de seu mau humor. Era como se tivessem iniciado uma batalha silenciosa durante a qual só se falavam com os olhos. .Não. . Falou muito.Claro que sim. a causa era Morna. estava segura. .Sim.Brenna se voltou novamente para Willow e a alegria que assomou a sua voz foi sincera. foi um presente de Anselmo .Ele assentiu em silêncio. ignorando que Brenna estava enganando-o. não entendia a atitude rude de Garrick. .Mas agora tem sua égua e é um animal robusto que conhece e no qual confia. ainda que ele agora a odiasse. Agora está pior que há alguns anos. só disse que eu tinha que me assegurar de que Garrick entendesse que o animal é seu.Fogos de Inverno Johanna Lindsey seu amigo. Ficará furioso. Morna era uma parte de Garrick. Este pensamento perturbava intensamente a Brenna e o eliminava cada vez que se apresentava. moça.aventurou-se a perguntar Brenna.Não. Não.. Ela adicionou . .Anselmo veio ontem a casa . mas. pois não queria demorar-se nessa possibilidade. Poderia leva-la aonde quisesse.

inclinou-se e tentou levantar o chapéu. Brenna tinha roubado o cavalo de seu pai. A moça teria podido quebrar seu tolo pescoço se tivesse soltado as crinas do animal! Com renovada cólera. Sua mãe. Não cavalgarei muito porque estou segura de que o frio me fará voltar à casa em seguida. Erin . sem consegui-lo. deteve o cavalo. viu que ela se voltava e o tentava outra vez. espero que um dia seu coração esteja aqui.murmurou Brenna. Garrick se ergueu e admirou a graça do cavalo cinza prateado que corria calmamente pelo campo. . Faz meses que não cavalgo e ainda mais que não monto Willow. Antes que Garrick pudesse tomar uma decisão. O cavaleiro era pequeno. Seu primeiro impulso foi persegui-la e demonstrar imediatamente que tinha fracassado.O lar está onde está o coração. Pôde ver claramente ao cavaleiro porque o céu crepuscular tinha uma suave cor azul que dava luz suficiente sem os raios do sol. Não tinha resposta possível: Brenna estava fugindo. moça. ajude-me a ensilá-la. Em troca. agora admiti que este é seu lar . recordou ter visto um cavalo assim no estábulo de seu pai. Garrick ficou rígido. Capítulo 22 Garrick saiu da floresta de pinheiros do este. Mas os movimentos de seu próprio cavalo lhe recordaram que seu garanhão estava cansado e que não se encontrava em condições de lançar-se à corrida. Seguramente não era seu pai. e por um momento um pouco de sua recente alegria se apagou de seus olhos. pendurando-se audazmente nas crinas do animal. . Agora teve sucesso. . e meu coração está além desse negro mar. mas deteve seu cavalo na margem quando viu o cavalo que cruzava o campo aberto. Brenna freou seu cavalo e se voltou para o chapéu caído. nem Hugh. talvez? Garrick sentiu que sua curiosidade aumentava até que viu que o chapéu de peles do cavaleiro saia voando ao solo e uma mecha negra caía sobre os ombros do desconhecido.. No entanto. Agora venha. Então se enfureceu.Para seu próprio bem.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . mas não se deteve para levantá-lo.Não pode levar-me a minha terra. lançou o chapéu ao Projeto Romances 146 .Pelo menos.disse Erin enquanto punha a sela sobre o lombo de Willow. mas não reconheceu ao animal como um dos seus e de seus vizinhos.

Em sua mente predominou o fato de que ela não estava tentando escapar.Fogos de Inverno Johanna Lindsey ar e voltou a lançá-lo. Seus ataques e suas atitudes desafiantes eram provas disso. Agora não teria que lhe aplicar o castigo destinado a um escravo fugitivo.. Regressava com uma variedade de peles que estariam curtidas e preparadas para a primavera. inconfundível e desinibido. Tinha surpreendido a dois ursos negros. Brenna e seus caprichos ocupavam seus pensamentos. a seus dias de infância quando a deixavam em liberdade para viver como o filho de lorde Angus. como lhe tinha ouvido uma só vez. mesmo quando estava rastreando suas presas. Sua preocupação porque a moça cavalgava num animal de seu pai foi esquecida. Tinha esperado que sua longa ausência da casa ajudasse. Inclinava-se a tomar por verdadeira a descrição de Cordelia porque confirmava sua própria opinião das mulheres em geral. Ainda o incomodava pensar que ela tinha desfrutado da companhia de um escravo mais do que da dele. Linnet tinha lhe contado muitas coisas a respeito de Brenna. coisas que contradiziam a maioria das afirmações de Cordelia. E ela continuava prendendose teimosamente ao passado. não como a filha. do mesmo jeito que no dia que a viu convidando Coran para voltar a casa na garupa. Da cachorra loira à pequena harpia de cabelo negro.. Ambas eram o mesmo. Em muitos sentidos. como uma criança que tivesse ganho um cobiçado prêmio. Brenna era ainda uma criança. Isso o deixou alegre porque não desejava ter que castigar Brenna. Projeto Romances 147 . Antes que Garrick pudesse recobrar-se de suas confusas emoções. Pelos deuses. Brenna o surpreendeu ainda mais galopando na direção de onde tinha vindo. ele ouviu o riso dela. como ele acreditou ao princípio. Mas tinha visto a prova das palavras da tia no sentido de que Brenna ainda não tinha amadurecido por completo. O som do riso vibrante dela seguia ressoando em seus ouvidos. acordando de seus sonhos invernais e tinha derrubado a um. Garrick relaxou e sua fúria diminuiu. porque agora seus pensamentos eram igualmente sombrios. porque não se podia confiar nelas. Garrick esporeou seu cavalo em direção à casa. Era um pobre consolo que Brenna tivesse desviado sua mente de Morna. estava enfeitiçado! Não podia tirar da cabeça aquela pequena criatura por mais que o tentasse. quando ele zarpasse novamente para os mercados comerciais do Oriente. do mesmo jeito que as tolas brincadeiras que acabava de presenciar no campo. Não sabia em qual das duas mulheres acreditar. Agora já não podia vê-la porque ela tinha descido a ladeira que levava até a casa. Ainda à grande distância que os separava.

Limitam-se a matar cada um os animais dos outros. Maudya e Rayna. mas a próxima vez que saísse estaria melhor preparada. Poderiam durar semanas. . . Reprovou seus tolos pensamentos e começou a limpar com energia o hall.Não se pode saber ainda. Como é inverno. obviamente ansiosa de ter outra vez uma grande reunião de homens.perguntou Brenna. . foi coisa do clã Borgsen.Foi reunir aos vizinhos para trazer o urso que caçou . A anciã estalou a língua. Ou não? Brenna se deteve frente ao fogo na área de cozinhar. e esfregou as mãos para esquentá-las. . .Onde está ele? .interrompeu Janie.Agora não há tempo para essas histórias .Erin nos enviou aqui para pôr as panelas a ferver e preparar o hall. com um cobertor sobre os ombros. mas que Loki a levasse.Não soube do cachorro morto que apareceu nos degraus da porta? replicou Brenna com causticidade. moça? Ao amo não gostará. Coran trará barris de cerveja do depósito. mas ao mesmo tempo a recordação do último banquete a fez estremecer. e talvez Brenna.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Esta era uma desculpa perfeita para chamar seus vizinhos e oferecer um banquete para todos. não há outra coisa que fazer. tirando-se sua capa. conquanto entravam Janie. tirou-se a capa e a pendurou junto à porta. Por que trancou as entradas desta casa. Devia se lembrar que tinha jurado odiar a Garrick. Como atuaria Garrick depois de estar ausente três semanas? Ficaria contente de vê-la?. A pele de urso seria vendida na primavera.. e se aproximou ao fogão para adicionar lenha ao fogoSim. Ficou por trás da porta para proteger-se da súbita rajada de vento gelado e fechou rapidamente.Que guerra? . Esta seria uma forma de tirar da cabeça à moça celta.respondeu Maudya com alegria. Perguntou-se Brenna.Todas ouvimos falar desse animal. Ela duvidava que se habituaria oa clima frio. sem dúvida . Suavez golpes chamaram sua atenção e lentamente se afastou da lareira para abrir a porta traseira. .continuou. Brenna não gostaria disso. mas isso não é razão para trancar a porta . A guerra entre eles e os Haardrad ainda não voltou a atingir o ponto em que se produzem derramamentos de sangue. Projeto Romances 148 . O pulso de Brenna se acelerou ao saber que Garrick estava novamente em casa.O amo Garrick regressou e ordenou que preparemos um banquete.E quanto durará o banquete? .respondeu Rayna.

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

Não podia conceder-lhe nada, nem sequer um sorriso de boas vindas. Então quando Garrick entrou no hall, Brenna tinha uma expressão de mau humor. No entanto, ao vê-lo de pé onde terminava o tabique que separava a área da cozinha do frio hall, sentiu que seu coração bater, mais depressa e sua cólera ficar esquecida. Ele estava segurando o braço de Perrin e ria de algum comentário que tinha feito o outro. Então a viu e seus olhos a tocaram como uma terna carícia. Ela se perdeu nesses olhos claros que ainda brilhavam de hilaridade, mas não por muito tempo. Uma perversa vozinha interior a fez voltar à realidade e arrependida afastou o olhar. Poucos segundos depois sentiu a presença de Garrick a suas costas. Ele a tomou de um cotovelo e sem dizer palavra a conduziu para fora do hall. Passaram junto a Perrin, quem sorriu, mas nada disse, e viram que Gorn e outros dois entravam nesse momento pela porta traseira. Garrick os ignorou e a levou arrastando-a quase escadas acima. Quando chegaram lá em cima, ela se afastou dele. - Aonde me leva, viking? - perguntou num rouco sussurro. - À cama - replicou ele, e a atingiu com um rápido movimento antes de que ela pudesse escapar-se. - Mas tem hóspedes abaixo! - protestou ela. Garrick riu abertamente, um som que Brenna tinha ouvido raras vezes. - Eles podem esperar, eu não - disse. . Enquanto ele a levava em braços para seu quarto, Brenna sintiu-se nervosa pelo desejo que inundou seus sentidos. Fechou com força os olhos e lutou contra o impulso de sucumbir às insinuações de Garrick. - Largue-me! - Como quiser. Deixou-a cair sobre a cama e em seguida a seguiu e segurou as coxas com seus joelhos. Ela se levantou com todas suas forças e o empurrou com ambos braços, mas não conseguiu nem sequer fazê-lo cambalear. - Talvez não tenha sentido minha falta, mulher? - disse ele em tom zombador enquanto se tirava o cinto e o jogava para um lado. Ela se apoiou nos cotovelos e o olhou com altivez. - Por que devo sentir sua falta? Não é o único homem por aqui, viking. A frieza que assomou instantaneamente os olhos dele a surpreendeu. - Não deitara com nenhum homem que não seja eu. Agora a cólera se inflamou dentro de Brenna e seus olhos escureceram. - E daí há de seus amigos? Disseram-me que você permite que se deitem Projeto Romances

149

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

com qualquer de suas escravas! Ele sorriu. - Por fim aceita que é minha, Brenna? - Não, mas seus odiosos amigos acreditam que sou! - replicou ela com fúria. - Bom, por esse lado não deve temer, mulher. Eles não a molestarão. - Então vai lhes dizer que me deixem em paz? - perguntou surpresa. - Sim. - Por que fará isso? - perguntou ela, com ceticismo- . Certamente, não o fará por mim. - É suficiente que ainda não tenha decidido compartilha-la - admitiu ele em tom despreocupado. Os olhos de Brenna escureceram ainda mais. - Ainda... Ainda! É desprezível! Quando você se cansar de mim me jogará aos lobos, verdade? Bem, deixe que eu diga uma coisa. Avisa-me que não deite com homens. Agora eu o advirto o seguinte: se encontro um homem de meu agrado o terei, seja escravo ou livre. Você não me detera! - Eu a açoitarei mulher - disse ele com frieza. - Então o faça agora, maldito viking! - exclamou Brenna- .Não me deixarei ameaçar! - Isso a agradaria verdade? - ele a segurou pelos punhos e a obrigou a estender os braços sobre a cama, ao mesmo tempo em que se inclinava sobre ela- . Tem formas astutas de me distrair para me fazer esquecer meus propósitos. - Não foi essa minha intenção! - gritou ela, cheia de frustração, e retorcendo-se embaixo dele. - Fique quieta, então. Brenna sentiu que os olhos se lhe enchiam de lágrimas quando ele lhe soltou uma mão para levantar-lhe a saia e baixar-se as calças. Sentiu-se como uma rameira. Sentiu-se suja, mas ele não podia entendê-la. - Odeio você, Garrick! - sibilou, tentando com desespero de conter as lágrimas de fraqueza. Ele nada disse, separou-lhe os joelhos e meteu a mão entre elas. Mas quando por fim voltou a olhá-la à cara e viu as lágrimas ficou imóvel. - Por que chora?- perguntou numa voz surpreendentemente suave- A machuco? - Não. Sou capaz de suportar toda a dor que possa me infligir. - Por que chora, então? - Eu nunca choro! - exclamou ela. Projeto Romances

150

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

- Nega as lágrimas que caem de seus olhos, Brenna?- mexeu a cabeça- É porque tento outra vez fazer amor com você? - Você não faz amor, viking. Impõe pela força a uma vítima involuntária. - Não quer me deixar fazer amor com você? - Não..., não quero. Ele se inclinou e beijou as lágrimas que caíam pelas têmporas dela. - Por que não disse, então? - perguntou com suavidade. - Você não compreenderia. - Ah, mas compreendo - disse ele. Segurou seu rosto entre suas mãos e a beijou ternamente- . Prefere que faça amor com gentileza a que a obrigue - a beijou no pescoço- Mas mais do que isso, preferire que não a toque - voltou a beijá-la nos lábios, desta vez com paixão, e lhe rodeou o pescoço com os braços sem que ela o notasse- . Não é assim, Brenna? Ela se sentiu como uma marionete em mãos dele e respondeu mecanicamente: - Sim, é assim. - Vá, então. Brenna abriu muito grande os olhos, rompido agora o feitiço sensual. - Que? Ele rodou o corpo e abotoou as calças. - Pode ir. Não é isso o que quer? - Mas não compreendo - replicou ela, evidentemente surpresa, e saiu em seguida da cama- . Já não me deseja mais? Ele riu. - Diz que me odeia, que não deseja minhas atenções, e quando eu aceito seus desejos, discute comigo. Decida-se, Brenna. Mudou seus sentimentos? Os olhos cinza dela se dilataram ainda mais. - Oh! - exclamou, e saiu furiosa do quarto. Brenna baixou a escada correndo e encontrou Janie que se dirigia ao hall com as mãos cheias de jarros vazios. Ao ouvir que Garrick saía do quarto, deteve Janie. - Eu levarei estes jarros - se ofereceu. Rapidamente tomou os jarros antes que Janie pudesse negar-se. Quando entrou no hall, gemeu interiormente ao ver para quem eram os jarros. Anselmo e Hugh tinham chegado, junto com Bayard e outros dois homens. Brenna apertou os dentes e se aproximou à longa mesa onde estavam reunidos os homens. Quando passou junto a Perrin ele lhe deu uma piscada que a fez sorrir apesar de tudo. Entregou os jarros aos dois homens que não conhecia. Eles os afundaram no enorme caldeirão cheio de espumoso hidromel que estava sobre a Projeto Romances

151

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

mesa. Depois deixou um diante de Bayard, quem felizmente estava absorto numa discussão com Gorm e não notou sua presença. Quando por fim chegou junto a Anselmo e Hugh, sua expressão estava cheia de ódio. Deixou os jarros ante eles e nesse momento sua expressão mudou rapidamente por um sorriso apertado quando encontrou a mirada de Garrick, que estava sentando-se à mesa. No instante seguinte, Brenna abafou uma exclamação quando Hugh a tomou pela cintura e a fez sentar-se sobre seu colo. - Então , depois de tudo, domou à fera, irmão - disse Hugh dirigindo-se a Garrick e rindo baixinho- . Eu não teria acreditado ser possível. - Não disse que o faria? - replicou Garrick. Brenna se obrigou a ficar quieta. Se tivesse sido outro quem a segurasse e não Hugh, teria pensado em flertar com ele. Mas não com Hugh, a quem desprezava. - Já faz três meses que a tem e raramente está em casa para fazer uso dela. Por que não a vende? - ofereceu Hugh- . Darei três de meus melhores cavalos... Quatro, se insistir. Brenna observou Garrick atentamente, esperando sua resposta. Ele tinha o cenho franzido, como se estivesse pensando. Quando não respondeu imediatamente, Brenna sentiu que o pânico crescia em seu interior. Não tinha pensado que ele pudesse vendê-la. Compreendeu, com pavor, que ele era realmente seu dono. Tinha o direito a vendê-la e ela nada poderia dizer. Brenna estava a ponto de revelar seu segredo, de deixar que todos soubessem que tinha entendido as palavras de Hugh e rogar a Garrick que se negasse. Mas a voz impaciente de Hugh a deteve. - E bem? O que diz, irmão? - Teria podido ter à moça por nada, mas em troca escolheu à irmã - o lembrou Garrick. - Na verdade, não pensei que fosse possível domesticá-la. Eu queria uma mulher de caráter, mas esta quase me arranca a língua com os dentes quando a provei. No entanto, parece que você a domou. - Então mudou de idéia? Creio que você gostaria de iniciar um harén como têm esses califas de Oriente. É afortunado de ter uma esposa tímida a quem não lhe importam suas traições, Hugh. Ao redor da mesa soaram as risadas de todos os que estavam escutando e até Anselmo se uniu a elas. Todos exceto Hugh riram e Brenna estremeceu quando ele apertou sua cintura com mais força. - Não respondeu, Garrick - disse Hugh com voz fria. Projeto Romances

152

Fogos de Inverno

Johanna Lindsey

- Por que quer à moça? - perguntou Garrick com seriedade- . Não é tão condescendente nem agradável como acredita. Sua língua é tão afiada quanto a lamina de sua espada, mas, claro, você não entenderia. É obstinada, desafiante, teimosa e decididamente de mau caráter. Sua única virtude é a beleza. - Pela razão que acaba de dar é que a desejo. Admiro seu caráter. - A deixara humilhada, Hugh, porque não tem paciência com sua teimosia disse Garrick em tom cortante, mas em seguida suavizou seu tom e adicionou- : no entanto, não importa, ainda não tenho vontade de vendê-la. - Então, desfrutarei agora da ferinha - disse Hugh, e se levantou da mesa, sem soltar a fina cintura de Brenna que prendia com seu enorme braço. Garrick também ficou de pé com uma expressão sombria e ameaçadora no rosto. - Não, irmão, não quero vendê-la nem compartilhá-la. Hugh vacilou um momento. Depois riu nervosamente, soltou a Brenna e voltou a sentar-se. Brenna ficou imóvel e sentiu a tensão no aposento como um peso ao redor de seu pescoço. Anselmo tinha guardado silêncio enquanto seus filhos discutiam, mas agora clareou a garganta e se dirigiu a Hugh em tom severo. - Contentem-se com a mulher de cabelo chamejante que tem em casa e esqueça desta. Ela pertence à Garrick por minha palavra e se ele decide vendêla, a venderá para mim porque eu posso oferecer mais que você estaria disposto a pagar. Os dois filhos olharam ao pai com incredulidade. - Disse que não confiava nela para tê-la em sua casa por temer que tentasse de matá-lo - recordou Garrick a seu pai- . Por que quer voltar a comprá-la? - A dei a você na esperança de que quisesse conservá-la, mas se não a quer, então prefiro vê-la livre antes que em posse de algum outro. - Pagara a fortuna que eu exigiria só para deixá-la em liberdade? perguntou Garrick. - Sim. - Isto é inacreditável, pai! - protestou Hugh. - Não obstante, o faria. Brenna olhou atônita para Anselmo . Novamente devia lhe agradecer-, maldito viking! Como poderia matá-lo, agora que sabia disto? - Vá ocupar-se da comida, mulher! - ordenou Garrick num tom cortante. Brenna se voltou e viu que ele a olhava irritado, do que deduziu que não estava satisfeito com as palavras de seu pai. - Não é necessário que grite, viking. Não sou soldado - admoestou com Projeto Romances

153

Esta era a oportunidade que tinha estado esperando. Em seguida se dirigiu a área da cozinha. Deteve-se ao passar junto a Perrin e se inclinou para sussurrar-lhe ao ouvido.Fogos de Inverno Johanna Lindsey altivez e se voltou para retirar-se.É uma vergonha que me tenha sugerido semelhante coisa.. mas Brenna deu a desculpa de que estavam escassos de centeio para fazer pão e que se o procuravam agora. antes que meus pés se congelem e eu também me converta em gelo. Depois sorriu. Olhou maravilhada o nevoeiro de cor violeta que revolucionava no céu. As coisas seriam mais fáceis se você sorrisse para ele. Mas fazia frio. Quem podia queixar-se da falta de sol para iluminar o caminho quando contava com tão magníficos raios de cor. Coran. .. Na realidade. Foi um golpe de sorte quando Coran lhe perguntou se precisavam mais provisões do depósito antes de ir a deitar-se. Brenna se ergueu e riu em voz alta. Pobre Janie. Se não fizesse tanto frio. Perrin. Escondeu um desses sacos embaixo de sua capa e lhe disse a Coran que o acompanharia por se via algo mais do que pudessem precisar. Correu junto ao jovem. Brenna se teria ficado a contemplar indefinidamente a bruma luminosa. sem perceber que Garrick a seguia com seus olhos que agora tinham a cor escura das águas turbulentas do mais profundo do mar. Na realidade. . os edifícios.Vamos. não faltava nada que não pudesse esperar até a manhã. E se encontrasse uma capa mais leve a Projeto Romances 154 . Parece que terá que esperar para sempre para encontrá-lo de bom humor. tudo a seu redor estava pintado de um violeta brilhante e luminoso. O solo. Poderia pegar armas que ocultaria até que precisasse delas.Pobre de mim . Coran poderia dormir até mais tarde pela manhã. Brenna o fez esperar enquanto pegava dois sacos do pequeno lugar de depósito por trás da escada onde se guardavam alimentos e especiarias. .respondeu ele também num sussurro e com uma expressão cheia de preocupação. Capítulo 23 Brenna se perguntou se em sua vida veria algo tão formoso como a aurora boreal. Ele também estava banhado em luz violeta e parecia saído de uma tapeçaria. muito frio.

. . Era evidente que tinha muito medo de fazer o que Brenna pedia. . .Sim . Coran abriu a sólida porta do depósito e rapidamente acendeu a vela que estava no interior. Das vigas pendia carne salgada de pequenos animais que tinha caçado Garrick. Eu poderia olhar um pouquinho enquanto você enche o saco de grão. O amo não tem por que inteirar-se. . cebolas e nozes e muitos sacos menores com ervas e especiarias estavam dispostos em estantes fixos às paredes. Coran mexeu lentamente a cabeça. Quatro vezes ao ano limpo as armas ali guardadas. Mas me está proibido usá-la a não ser que me o ordenem.respondeu Coran. Ele vacilou uns segundos mais e depois sorriu com timidez. Coran? . Brenna ficou decepcionada ao descobrir que a habitação continha somente alimentos.Fogos de Inverno Johanna Lindsey mudaria pela sua.. Coran. .Que há ali atrás.Não. ela estava decidida a entrar nesse quarto.. Tinha barris de centeio e um cheio de maçãs silvestres e outras frutas secas.perguntou em tom inocente e assinalou a porta fechada. No entanto. Brenna.. Por favor. E é ali onde ponho as peles depois de curtidas. Grandes sacos continham passas.Não devo fazê-lo.. .replicou ele com orgulho.. Coran? Encantaria-me dar uma olhada. não posso.Por favor.Mas ele não saberá. eu prometo . a do fundo do depósito. .Aí é onde o amo Garrick guarda suas riquezas. Um grande recipiente como o de junto à casa onde se recolhia a água de chuva estava cheio quase até a borda de cevada e tinha outro que continha aveia.Por suposto . Brenna agradeceu que fosse tarde e as outras mulheres estivessem ocupadas no hall. Faça por mim. O que procurava Brenna evidentemente se achava por trás de outra porta fechada.Poderia abrir a porta agora. ainda que estava bem cheia. recolhendo os restos do urso assado que tinham servido mais cedo. onde se tinha adicionado outra aposento menor. Projeto Romances 155 . Coran .disse Brenna com doçura. Se o amo chegasse a saber. Agora ele está divertindo-se no hall e nem sequer sabe que estamos aqui. me castigariam com o chicote ou talvez me fariam algo pior.Alguma vez a usou? .. .insistiu Brenna.Tem a chave? . ainda que agora tinha que admitir que a capa mais pesada a mantinha bem abrigada.

prata e até ouro. mas nesse momento viu um par de botas de couro negro. uma cruz cravejada de trinta centímetros de comprimento. Talvez o âmbar. e afundou envergonhado a cabeça e foi encher o saco. Projeto Romances 156 .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . mas não a abundância que pôde ver à fraca luz da vela. Tinha uma pequena pilha de peles que cresceria antes que chegasse a primavera e a seu lado um cofre aberto.As suas! Junto às mesmas. Impulsivamente. Brenna abriu completamente a porta para deixar que a luz da vela entrasse na sala menor. pulseiras de ouro e prata incrustadas com gemas ou delicadamente talhadas. ela se inclinou e o beijou na bochecha. Outro cofre estava aberto no solo e cheio de moedas de ouro e de prata. Brenna olhou as balestras. Tinha esperado encontrar tesouros. pequenos incensa rios de bronze. Junto a eles tinha potes e jarras de prata gravada e talhada. Brenna se aproximou a estas últimas e tomou uma incrustada com pedaços de âmbar. cheio de tecidos extraordinários: sedas. a protegeria. Balestras e flechas. Coran. brocados.Está bem. E não deve tocar em nada. lanças de diferentes comprimentos. Ele enrubesceu. Por fim. Não esquecerei isto. Não era tão leve como tinha sido a sua. Num cofre de madeira de teca forrado de veludo que estava sobre a mesa Brenna viu jóias que a deslumbraram: colares de rubis e diamantes. candelabros de ouro. Numa estante contra a parede tinha formosos cálices feitos de bronze. Sobre uma mesa tinha várias curiosidades de valor. machados e espadas.foi até a porta e a abriu. maças com cravos e.Graças. e incrustados com gemas. peças de xadrez de marfim e muitos outros tesouros. Mas só o tempo que levo para encher este saco . estátuas de mármore e marfim. mas aquela preciosa espada já não existia. em cujo manejo era experiente. numa estante. envolveu-se completamente com sua capa e saiu da habitação no instante que vinha Coran. as armas atraíram a visão de Brenna. Ainda as usava quando perdeu a batalha mais importante de sua vida nas mãos de Anselmo Haardrad. adagas cravejadas. Ainda que não precisaria da ajuda de Thor. junto com uma provisão de flechas. Pôs tudo num saco atado a seu cinto e também meteu embaixo deste uma espada. Tomou uma. que se dizia era a gema favorita de Thor. num suporte especial.. estavam suas roupas. Brenna se apoderou rapidamente das botas e da roupa. . as mesmas que tinha vestido para sepultar seu pai. finíssimos veludos. Estava para se retirar com seu saco cheio. Pendiam de duas paredes laterais e tinha armas de toda classe.

Por todos os santos.disse Brenna para si mesma enquanto ia abrir a porta. Brenna deu as boa noite a Coran e subiu rapidamente ao quarto de costura. também ali tinha conhecido crus invernos. Sem dúvida. mas não recordava ter sentido frio em seu lar.Não. Sentia falta de Linnet.Não me tinha dado conta que Garrick é um homem tão rico . viking.reprovou ela Projeto Romances 157 . até sentia falta a sua irmã. Um momento mais tarde ouviu mexer a escada sob um grande peso e Garrick gritou seu nome desde o corredor. Chamou-o num suave sussurro. . Agora desejava tê-lo feito. Era curioso. Ninguém restava ali para formar um lar para ela. E Deus santo.adicionou e foi pararse frente a ele. . A maior parte do que viu ele o trouxe do Oriente. Um pensamento reconfortante. Capítulo 24 Ainda que era meia-noite. Deu-se volta e se meteu mais profundamente embaixo das peles. Rogou em silêncio que Coran não notasse a falta das armas. reprovou-se Brenna.É muito jovem para ter acumulado tanta riqueza. . Deve fazer muitas incursões de pilhagem em sua juventude. acordou a sua mãe com seus gritos .Aqui estou.Por seu marido sim.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .. Coran sorriu. mas inatingível. O lar. quer acordar a toda a casa? . Ao ouvir o alvoroço da fasta que seguia chegando desde o hall. Tinha uma lareira pequena na habitação. mas não realista.. Nosso amo é um comerciante muito hábil. Se ele estivesse vivo. Sentia falta terrivelmente a seu pai. também. Tão longínquo. mas não são muitos os que o sabem. me jogarei a chorar. Se estes pensamentos de autocompaixão não cessam cedo.. .comentou Brenna com inquietude. removeria céu e terra para encontrá-la. .Brenna! .Sim. No entanto. mas não por um filho bêbado . regressaram juntos à casa. Brenna seguia completamente desperta. Depois que Coran fechou as portas com chave.Essa boa mulher está acostumada a que a acordem durante um banquete respondeu Garrick em voz tão alta que Brenna fez uma careta. Não pensou nisso? . que estava tão perto. mas não se tinha molestado em acendê-lo.

Podera tomar mais quando tiver terminado. levantou uma perna na que apoiou seu braço e bebeu um longo gole de vinho. Brenna vacilou.Não estou bêbado. Uma só vela ardia no quarto e dava uma luz fraca e vacilante. mas Brenna podia ver a Garrick com clareza. Apoiou-se na parede.O que quer agora? . Ela retrocedeu para o divã enquanto ele fechava a porta. mulher. Garrick tomou seu cálice e se uniu a Brenna no divã. soltou-a. Ela tomou apenas um pequeno gole do líquido agridoce. mas não se aproximou. Garrick lhe trouxe um cálice. Uma vez ali. Soltou uma gargalhada. Tinha esquecido o frio que fazia.Não. não dará resultado.O vinho não é de seu agrado? Ela se sobressaltou quando ele falou e o olhou com expressão culpada.Quer beber um pouco de vinho comigo? .Fogos de Inverno Johanna Lindsey calmamente..Sim. Quero dizer. quero você adicionou. Para responder a sua pergunta.Se está pensando e atrasar-me com a desculpa de que não terminou seu vinho. beberei com você. Recordou que uma vez tinha dito que aos escravos não se permitia beber. O fogo ficou aceso e adicionou mais luz ao quarto. . Estava terrivelmente belo esta noite e Brenna custou afastar os olhos de sua imagem. Era a primeira vez que lhe oferecia vinho. Quando se voltou. em vez do medalhão de prata gravada que usava habitualmente. . Projeto Romances 158 . tinha esquecido tudo exceto a presença de Garrick. a segurou na cintura.disse ele com voz serena e suas covinhas se acentuaram quando sorriu. Em seu peito pendia um medalhão de ouro com uma única esmeralda no centro. não tenho pressa. mulher . No entanto. é excelente. Tinha mudado as roupas que levava mais cedo por umas calças de cor verde escuro com botas de couro macio orladas de pele branca. Não parecia bêbado como suspeitou ao princípio. Ele lhe sorriu com ar de conhecedor. levantou-a do solo e se a levou para seu quarto. Recostou-se contra o braço do divã enquanto ele enchia dois cálices com vinho.. . . assim relaxe e beba seu vinho.perguntou com amabilidade.. intrigada pela atitude dele. saboreou o aroma e deixou o copo em seu colo enquanto ele ia acender a lareira. Brenna estava tão nervosa esperando que Garrick fizesse algum movimento que lhe teriam tremido as mãos se não estivesse sustentando com tanta força o cálice sobre seu colo. ele a olhou sorrindo. . Sua túnica curta era de seda branca com enfeites de fio verde na barra e nas mangas longas.

. Seus lábios foram como uma marca de fogo e Brenna gemeu suavemente até que ele a beijou na boca numa forma que exigia mais do que uma mera resposta. tomou a cabeça de Garrick e o estreitou contra ela. mas não podia deixar que se desse conta. Mas não pôde relaxa. satisfeita. .Ele a olhou divertido.Por que isso teria que me comprazer? Odeio o seu pai mais do que a você. Quando se pôs de pé. Garrick não disse nada. Brenna deixou cair ao solo o cálice vazio.. . Brenna . . Ali a depositou com suavidade e se estendeu a seu Projeto Romances 159 . lutarei limpamente. Por fim se recostou e começou a sentir os efeitos da bebida.Está planejando um jogo sujo? .Ela não vacilou. tudo o que possuo passará a ser propriedade de meu pai. devolva-me ou venda-me a ele.Então. .disse. Brenna entendeu o que quis dizer. Garrick deixou seu vinho.Como não tenho bastardos nem esposa.Não. . Brenna protestou quando Garrick se moveu e ficou de pé. cambaleou-se mareada e riu. antes de levantar-se para fazer o mesmo.Bebi demais de seu precioso vinho. Ele agora lamenta ter dado você a mim.Faria amor? .adicionou com amargura. Até isso faria. Brenna terminou seu vinho e olhou a Garrick com expressão séria. Garrick tomou um cacho dos cabelos que caíam sobre o ombro dela e o enroscou lentamente em seu dedo. Mas se não voltar de um de suas viagens de caça? Garrick suspirou e olhou com ar pensativo o cálice que tinha na mão. mas sorriu quando viu que começava a tirar a roupa.Sim. que seria de mim? . .Fogos de Inverno Johanna Lindsey Brenna seguiu o conselho e bebeu o líquido embriagante. Desejava-o. Isso deveria compraze-la.Continuaria odiando-o se ele lhe desse a liberdade? Esse é seu desejo disse Garrick. e a colocou sobre seu colo sustentando suas costas com o braço. Sorriu-lhe e aconchegou sua cabeça na curva do pescoço dela. Que preço teria a liberdade? . Sentiu se perdidamente atraída por ele. Não soube se era pela liberdade ou por ela mesma e não lhe importou. – O que você faria por mim se eu aceitasse seu pedido? Ela o olhou surpresa. esperando que acalmasse os nervos. Garrick. incomodado. mas sorriu e a ajudou a despir-se. . Esticou-se languidamente. depois a levantou nos braços e a levou à cama. . ainda que o vinho lhe aquecesse o sangue.Qualquer coisa .Se você morrer.

Garrick suportou a dor e em vez de segurar suas mãos. Uma e outra vez ela pronunciou seu nome enquanto ele se movia em seu interior e a estreitava como se quisesse fundir seu corpo para sempre com o dela.Fogos de Inverno Johanna Lindsey lado. Brenna o beijou no pescoço.disse Garrick com voz rouca. e depois daquele primeiro e extraordinário impulso levando Brenna ao êxtase. Um tempo mais tarde. ela sentiu as mãos dele. beijou-a com um beijo apaixonado e selvagem que pareceu privá-la dos últimos restos de vontade e apagar de sua mente tudo o demais.Minha beldade celta . ele se deitou a seu lado. Quando suas unhas se fincaram nos ombros dele. Brenna sucumbiu imediatamente aos efeitos do vinho e do amor. na face. mas o mesmo tentou resistir. apesar de ser tão fortes.murmurou ele passando-lhe uma mão sobre o ventre. -Pode ser tão doce quanto o mel quando o deseja . suas mãos que a acariciavam com ansiedade. A única coisa que importava era Garrick. Tendo atingido o cume do prazer. Quando ela levantou os joelhos ele as sustentou com uma perna. encontrando-a por fim. As sensações que a atravessaram a fizeram sentir-se fraca. Começou a acariciar-lhe os seios com os lábios. que a acariciavam intimamente com dedos que lhe faziam coisas estranhas e maravilhosas. . beijando-a na boca com lábios ardentes. agora em cima dela. de bruços. surpreendentemente suaves. Depois. Dormiu-se e nem sequer se moveu quando Garrick se afastou dela para procurar algo com que cobrir-se. incorporou-se se apoiou-se nos cotovelos e a contemplou um longo momento com uma expressão inusualmente terna. fechando-se ao redor do sexo inchado dele com o profundo impulso final.murmurou ela e lhe passou os dedos pelo cabelo ondulado. Depois todas suas sensações se acumularam em sua parte inferior. seu membro quente e palpitante procurando a entrada. Por fim passou sobre ela um braço possessivo e adormeceu.Como você . seu corpo apertado contra ela. seu beijo. Em seguida. ainda que sem muitas energias. Brenna sentiu um delicioso palpitar em seu interior. Projeto Romances 160 . com selvagem abandono. nos lábios. .

perguntou ele com rudeza e segurou o braço com tanta força que lhe fez doer. ainda que risse com um colega que estava no solo. A bata mal lhe chegava aos joelhos. . Vendo que estava sozinha. e a pôs enquanto saía correndo da habitação. sentado num banco contra a parede. Garrick estava estendido no chão. os bancos estavam quebrados em pedaços. Mas ainda que estivesse moribundo. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey Capítulo 25 O ruído de uma briga acordou a Brenna de seu profundo sonho.Não! . Vários homens jaziam inconscientes ou mortos no solo. crescentemente alarmada. atônito. e em seguida o dominou a cólera e uma olhar de fúria a fez piscar..rugiu ele. . O que significa isto? Ela não tinha idéia de que falava ele. mas não se preocupou com sua aparência.Não tem vergonha. outros com espadas ou machados. Como podia ocorrer uma briga semelhante tão cedo? E onde. seus olhos seguiram procurando até que descobriram Hugh. estava Garrick? Rapidamente. Deus meu. isso não seria motivo Projeto Romances 161 .. Ele estava rindo de algo que tinha dito Hugh. o riso se apagou. O grande caldeirão de hidromel se tinha derramado no solo com os restos de uma comida matinal.Está ferido. No fim da escada se ocultou nas sombras e observou a cena que se desenvolvia no hall. As duas mesas longas estavam viradas. Os olhos de Brenna percorreram freneticamente a sala. Brenna esqueceu tudo o demais e correu para Garrick. Brenna olhou para abaixo e abafou uma exclamação. saltou da cama e pegou a primeira coisa que encontrou. mas quando Brenna chegou a seu lado e se ajoelhou. a camisola de seda branca de Garrick. Ela não viu nada mais que o sangue de cor vermelha brilhante que lhe manchava as calças e a túnica cor bege. mulher? . Alguns lutavam com os punhos. com um braço apoiado no banco. Garrick se voltou para ela. O enorme viking sustentava com uma mão a maxila inchada. Em um momento de ansiedade.

o animal lhe lambeu a mão. mulher! .Eu não pensei. Depois foi ao quarto de Garrick e pegou um cobertor da cama.Fogos de Inverno Johanna Lindsey suficiente para que se apresente ante estes homens vestida como está.disse ele com crueldade e a afastou com um empurrão. dirigiu-se à porta. Uma vez dentro de sua roupa masculina. que o demônio se o leve! Não estarei aqui para que isso volte a acontecer! Brenna procurou entre as peles e sacou o que tinha escondido ali a noite anterior. mas quase tropeçou com Cachorro.. Não importa.. . Ainda não saiu esta manhã? Abriu a porta e Cachorro a seguiu. velho amigo.Saia deste salão! Brenna mordeu o lábio inferior que tremia de indignação. Rapidamente fugiu correndo do hall antes que as lágrimas caíssem e a fizessem envergonharse ainda mais. Brenna se ajoelhou e acariciou as orelhas do mastín. Meteu a espada em seu cinto e encheu seu saco com mais peles e correias de couro para prender as calças e fazerem-se mais tarde luvas para suas mãos. . Recobrou a confiança e se sentiu capaz de fazer qualquer coisa. Ela estava aprendendo a calcular a hora pelas estrelas. apresentava um quadro muito tentador.Também o expulsou do hall? .sibilou com fúria. Correu para o quarto de costura e fechou com um golpe. Sentiu na garganta um nó que quase a afogou e os olhos se encheram de lágrimas. . Não tinha pensado que precisaria tão cedo dos objetos roubados. secou-se decididamente os olhos.Você nunca pensa.até que o conheci! Não derramarei mais lágrimas por nenhum motivo.murmurou. Era estranho chamar aquilo de manhã quando o céu estava tão Projeto Romances 162 . Se ele é capaz de maltratar-me assim quando eu só queria ajudá-lo. seu orgulho ferido melhorou algo. Coberta com sua capa para ocultar sua roupa. com a face cada vez mais vermelha. mas também não imaginou que Garrick seria tão cruel. Mas depois de uns momentos. Deixou-se cair sobre a pilha de peles e deu rédea solta a uma torrente de lágrimas. Garrick . . Só quis ajudá-lo. Não quis pensar na noite passada. que dormia ali.Eu nunca chorei . Com o cabelo solto caído sobre os ombros e o profundo V da bata expondo quase completamente seus seios. Vestiu-se lentamente com suas próprias roupas e se animou um pouco ao sentir contra sua pele o rico veludo. Saia daqui antes que a sede de sangue se converta em sede de você! Ela olhou nervosamente a seu redor e viu que muitos tinham deixado de brigar e a olhavam com firmeza.

mas aqui. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey escuro. Talvez. Brenna não podia entender Perrin. mas por que está saindo? Há muito trabalho que fazer. mas Cachorro se adiantou em procura de comida. Maudya sorriu. . entrou rapidamente na habitação. Brenna se aproximou lentamente da porta aberta da área da cozinha.Sim. Sacou uma fatia de recém cozido e o envolveu num pano Projeto Romances 163 .perguntou Brenna.Não. surpresa. Mais cedo fizeram um desastre que há que limpar.Passou uma má noite? .replicou Maudya. . Perrin a levou e ninguém soube mais nada.Não soube que Garrick me repreendeu com dureza diante de todos seus amigos? Maudya pareceu assombrada. cortando cebolas para fazer uma sopa.Então a briga terminou? Sabe qual foi o motivo? .Não. Era Garrick realmente tão severo até com seus amigos? .Desta vez teve sorte. . Maudya? Tenho muita fome.Que castigo? . sobrou uma fatia de pão.Tem uma fatia de pão que possa levar? . Brenna ouviu as risadas que chegavam desde o hall. na ponta do sul de Noruega.Fez isso? . compadecida. Todos participaram. Maudya riu baixo.Hum! O que foi que disse Bayard para fazer Garrick enraivecer? Janie não você contou nada? . Supunha-se que Garrick era seu amigo mais íntimo.Foi Garrick que começou ..Então Bayard e Garrick agora são inimigos? .Maudya suspirou e alisou o cabelo em desordem com o dorso da mão. Assim foi uma briga amistosa. mas Perrin temia enfrentá-lo por um assunto tão importante como Janie. o sol iluminava a terra. mas primeiro me agradaria cavalgar um pouco para acalmar meu castigo. O amo atacou Bayard como um javali selvagem e isso foi o motivo de que começasse a briga. Quando Brenna viu que só Maudya estava ante a mesa. . o sol mal roçava o horizonte há meio dia e tingia o céu de um azul escuro.Bem.Maudya alçou a vista.Não foi tão má. . . Garrick se desculpou. .E Janie? . .Sim. . Janie estava ali e disse que Bayard fez um comentário que não agradou Garrick. . sacudindo a cabeça. mais ao norte.

. mas com Erin teria sido ainda pior. mas se deteve quando Cachorro veio correndo depois dela. Ir para longe. Tinha que se afastar dele. Seus beijos a privavam de vontade. Não tinha idéia de aonde ia. Nas mãos dele. Levou Willow pelo caminho por trás do estábulo. Diga-lhe somente que tinha vontade de cavalgar um pouco e que regressarei cedo. ela se convertia em macia argila que ele podia moldar a seu gosto. Ele pensaria que era o orgulho ferido o que motivado sua ausência. ele deveria saber. não depois da noite passada. convertia-se numa marionete. Encilhou rapidamente a égua rogando que Erin estivesse dormido ou ausente.Fogos de Inverno Johanna Lindsey limpo. Brenna suspirou. Saiu ao galope a campo aberto seguida muito de perto por Cachorro.. quando por fim compreendesse que tinha fugido. depois encheu quatro peles de água no depósito. Nós três formaremos um estranho trio. . Cachorro. Brenna tomou dois grandes sacos de aveia para Willow e os atou atravessados sobre os flancos do animal. vêem comigo. moça. se tem inclinação pela aventura. quando Garrick a tocava. temendo que os ladridos tivessem alertado a alguém. Continuou cavalgando mas o cachorro a seguiu. sem ter que render contas a ninguém. Mas isso era só a metade. Mas se me perguntae.. Entretanto. . Era uma mulher acostumada a ter completo controle de suas reações. porque Maudya era assim.Se Garrick pergunta por mim. Por fortuna. Vá embora. Cachorro! Não pode vir comigo. Já não podia confiar nela mesma estando próxima de Garrick. Agora já estava pronta. O animal ladeou a cabeça e a olhou com curiosidade. agitando a cauda.Então está bem. Ela não podia tolerar isso. Mais tarde. . Maudya lhe contaria a Garrick tudo o que ela tinha dito.Vá! . Um sorriso curvou os lábios de Brenna quando se dirigia aos estábulos.. ele não estava aqui. mas estava livre. Um cachorro. creria que o motivo tinham sido suas rudes palavras. ladrando e produzindo uma alarmante comoção. uma égua e uma escrava fugitiva. admitiu Brenna com sinceridade. Vá com calma.Como quiser. . Brenna. de todo desejo de resistir-se. porque tinha chegado a estimar profundamente ao ancião. muito longe.ordenou-lhe ao animal. Erin não estava na parte dianteira do estábulo quando ela entrou e foi diretamente para Willow. Não lhe agradou mentir a Maudya. Vê-te. Projeto Romances 164 . não lhe diga como me feriram suas palavras.Está bem.

amo Garrick. Capítulo 26 Garrick subia a escada justamente quando Maudya baixava.O que pode ter lhe acontecido? .Onde está Brenna? . longe de tua terra.. Então voltou-se para o norte. A costa podia oferecer-lhe pouca caça e ela nada sabia de pesca.. . . . ou pelo menos. Agora é livre. O leste. a castigarei.Disse que sairia para cavalgar.Adeus.Foi o que disse? . Que pensas tu? Cachorro a olhou com expressão solene. seria a primeira direção onde procuraria Garrick. . revirando os olhos. Garrick o de Coração Duro.Justamente ia procurá-lo.Deve se sentir feliz. estava fechado pelo fiorde. Para acalmar sua dor. Esteve ausente toda a tarde e temo que.Poderemos sobreviver ali até a primavera.. onde os ventos e o frio eram ainda mais intensos que aqui. Não voltou e temo que lhe tenha acontecido algo. Garrick Haardrad de Noruega.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Deteve-se no borde da floresta e olhou para atrás. O sul. soemnet devia dizer que ela teve vontade de sair um momento e que regressaria cedo. para a casa de pedra sobre o penhasco. Compraremos passagem num barco que vá a nossa terra. Alguns de nós Projeto Romances 165 . Foi obstinada esta manhã.Novamente sentiu aquele incômodo nó na garganta que quase a sufocava. Lembrearei de você. . sem dúvida para sempre . porque jamais pensaria de que fugiria para o norte. Maudya enrubesceu e começou a chorar.se respondeu ela mesma.perguntou.Sim.Eu não disse mais nada. creio que podemos consegui-lo. que era o rumo mais desejável.. .interrompeu-a ele. que era a onde ela tivesse preferido dirigir-se..Os Borgsen mataram um cachorro enquanto esteve ausente. Brenna . Pela forma em que a tratou esta manhã.. Cachorro? Para então terei muitas peles e poderemos encontrar outro povoado perto da água. . não há outro caminho . ..se disse em alta voz. Maudya ficou pálida ao vê-lo tão furioso. Ela ainda não voltou. .Aonde foi? .. ...... Ou morrer na tentativa.

Você viu como estava vestida! Entrou no hall quase nua. Anselmo riu baixo.Garrick! .O ajudarei a encontrá-la. É assim? .replicou Anselmo com energia. Eu apostaria a vida. pai. Maudya acredita que os Borgsen podem ter feito algo.Então está contente com o presente? .. . filho. Não sei que disse à moça.Age como se importasse com a moça mais do que eu. ..replicou Garrick com determinação. E como a recebeu? Com palavras iradas e duras. . Garrick? . Garrick se aproximou com o cenho franzido.Não. . o que só pode significar que Brenna fugiu . . conheço demais Latham Borgsen. .perguntou Anselmo da escada. porque eu não a entendo em absoluto. só vi em seus olhos preocupação por você. .Isso não o duvido. Garrick olhou furioso o seu pai. Esta manhã tinha se divertido com a reação de Garrick quando Bayard comentou em brincadeira.Eu não vi nada disso.Contente. . que a moça tinha mudado rápido demais de Projeto Romances 166 . Garrick . sim. . Ele não recorreria a um jogo tão sujo. .Não interfira. .Não. mas reconheci seu tom de voz. Quando me deu a Brenna. Não me surpreende que tenha fugido de você. Contente o bastante para não voltar. Você a entregou para mim e depois lhe deu os meios para fugir. Garrick se pôs rígido ao ouvir as palavras de seu pai..Estou de acordo.A moça diz que Brenna não regressou desde que se foi esta manhã.disse Garrick com amargura. Precisa de uma lição que não esquecerá cedo.Não. Achei que foi excessivamente duro.Não pode culpar-me disso. mas eu a entendo melhor do que você.Fogos de Inverno Johanna Lindsey pensamos que cedo se cansarão de matar animais e que partirão para os escravos. E apostaria que foi intencional. Queria ter a todos os homens caídos a seus pés.O que aconteceu. lavou as mãos quanto a esse assunto. . Anselmo suspirou e ficou olhando as costas de Garrick que se afastava. Ela é tão fútil como diz sua irmã. . Tem muito que aprender sobre mulheres. a respeito de Brenna. quero fazê-lo sozinho . sem dúvida nesse cavalo que você lhe deu. Esquece que eu estava no hall esta manhã.

Ali construiria uma choça onde poderia esperar a que terminasse o inverno. Quatro dias tinham passado desde que deixou a Garrick. Ah. Pelo menos. Até agora não tinha encontrado dificuldades. Willow estava coberta e abrigada para passar a noite e Cachorro jazia a seus pés sobre umas peles velhas. Chegou ao acampamento no meio da noite mas estava demasiado exausto para sentir outra coisa mais do que uma leve satisfação porque sua busca tinha terminado. por que duas pessoas jovens sempre tinham que estar brigando sempre? Brenna avivou o pequeno fogo e adicionou mais lenha antes de estender-se para dormir umas poucas horas. Garrick não gostou dessa possibilidade. ainda que o comentário fosse feito como uma brincadeira. Ontem tinha dito adiante de todos que não queria compartilhá-la. na floresta. isto. Depois. Evidentemente. Brenna procuraria um área relativamente protegida. como o lugar onde estava acampada.Fogos de Inverno Johanna Lindsey uma gata selvagem a uma mansa gatinha ronroneante e que isso só podia ser uma artimanha de mulher. porque Garrick tinha descansado só duas vezes desde sua partida e perdeu um dia procurando entre as colinas do leste. Garrick jamais a encontraria. mas acreditava que agora isso não tinha importância. Seu garanhão estava próximo de desmoronar. Depois de três dias de cavalgada. enquanto o sono começava a vencê-la. tinha chegado a outro fiorde que lhe cortou o caminho. Agora. tinha muitos pontos livres de neve. Tudo se apresentava muito fácil. não tinha caído mais neve para somar-se à que já cobria o solo desde a última tormenta. Estava saciada depois de ter compartilhado uma gorda lebre assada com Cachorro. talvez num bosque denso ou num vale pequeno e profundo. depois de tudo. Aqui. Mais dois dias de viagem tinham que ser suficientes. Ainda próxima do fogo não conseguia esquentar-se bem. Então . Durante dois dias tinha coberto as impressões de Willow. Projeto Romances 167 . viu-se obrigada a tomar caminho para o leste. A reação de Garrick deu a Anselmo motivos para pensar que seu filho se interessava demais na moça. Devia ter abandonado Garrick há meses. A caça era abundante nas áreas arborizadas e tinham encontrado uns quantos riachos onde pôde repor sua provisão de água. pensou Brenna. A única incomodidade que sofria era o gelado vento do norte.

Depois se aproximou do fogo. soube que tinha vindo com você. Quase gritou de exasperação. mas não gostou de ver que ela tinha uma expressão de radiante felicidade enquanto dormia. quem baixou a cabeça com ar culpado. Amanhã teria tempo de ver-se com ela.Como não pude encontrar este animal traidor em nenhuma parte.Lançou uma mirada assassina a Cachorro.Mas eu cobri minhas impressões! Teria que estar ao sul daqui. Como fez para me encontrar? . viu que Projeto Romances 168 .. Eu não disse que seguiria com você. Garrick acordou surpreso e instintivamente levou a mão ao punho de sua espada. mas esqueceu as do cachorro. Brenna.Esquece que sou um caçador. Depois não respondeu a pergunta senão que disse. Era demasiado tarde para chorar pelo erro. Estendeu-se ao lado de Brenna sem acordá-la. Se o tivesse dito não teria fugido. Como!? Ele a ignorou um momento enquanto afastava sua grossa capa e se sacudia a roupa.exclamou. voltou-se e viu o resto do corpo que tinha a seu lado. demais para suportar! . O que fez você vir para o norte? .Fogos de Inverno Johanna Lindsey Esperava encontrar a Brenna à beira da morte..Como me encontrou? . Garrick desceu e atou seu cavalo ao lado da égua cinza. Em nenhuma de vocês se pode confiar.perguntou ela.Então está desperta? . depreciativamente: . Brenna . . no entanto. compreendeu que o peso que sentia não era um sonho e abriu os olhos para encontrar-se com um braço sobre ela. faminta e com frio.fez uma pausa e seus olhos se ensombraram. Dormiu. Conteve seu impulso de gritar e lentamente. . . Cobriu as impressões da égua muito bem. mas ao não ver sinais de você.Julgais com demasiada pressa. Nenhuma fera .Confirmou minha opinião sobre o sexo feminino. tranqüilizou-se e se pôs sombrio quando viu a Brenna que estava de pé com as mãos nos quadris e seus olhos escurecidos pela raiva e a fúria. quase tremendo de ira. Quando recuperou a consciência. dei a volta. sacando-se de em cima o braço dele e pondo-se de pé.Admito que perdi um dia cavalgando para as montanhas. Olhou a seu redor.Você! ..disse ele em voz surpreendentemente serena. que a tinha imobilizada contra o solo.nem também um escravo ou escrava fugitivos pode escapar. Isto era demais. Brenna se moveu quando o peso sobre seu peito lhe dificultou a respiração. Sou bom no que faço. . com temor. Sentiuse aliviado ao achá-la bastante bem.

As palavras saíram com lentidão porque ao pronunciá-las lhe doeu o coração. . seus olhos a percorreram de pés a cabeça e por fim se pousaram nas armas.Ninguém . viking? . mas ele não lhe deixava alternativa..Não pode escolher.respondeu ela com a voz enganosamente calma.disse ele em tom Projeto Romances 169 .. não esperava isso de você .Vim só . Não regressarei com você para sofrer o castigo. viking . Ele a olhou sinceramente surpreso.Agora a levarei para casa. . foi ele quem me trouxe até você. Arrojou a um lado a pesada capa que ocultava suas armas e pôs a mão no pomo da espada..Posso escolher.E essas roupas. Acredita que por ter esquentado minha cama em algumas ocasiões serei indulgente com você? Ela sentiu outra vez o nó doloroso na garganta. Não é um vestido sedutor mas é igualmente tentadoras. Assentam-se muito bem. Tirei de Erin as chaves do depósito quando estava dormido e depois as devolvi. quase tremendo-lhe o lábio inferior.Onde as conseguiu? . . Ela o olhou em atitude desafiante.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Garrick estava furioso com Cachorro e não quis que o animal sofresse por causa dela. Ele encolheu os ombros e levantou sua capa.Quem a ajudou? . pronto para marchar-se.mentiu. . depois de tudo. . . .Bem.Não o culpe por vir comigo.Você sabe o que aconteceria se fizesse o que fez. Pensei que não me encontraria.replicou ele em tom mais gentil.E agora. . . .gritou ela ao ver em seus olhos o desejo misturado com cólera.mentiu ela. .disse ele em tom zombador.Então outra vez quer fazer o papel de homem. Garrick.Está errado. Garrick soltou uma curta gargalhada. . Todos seus vizinhos também estão me procurando? .Para castigar-me? . – Apesar disso. . quase num sussurro.Basta! .disse suavemente. são suas? Mas claro que são . Brenna .Não.Roubei-as. Eu o obriguei que me seguisse a fim de que não pudesse usá-lo para seguir minha pista .

a idéia quase a adoeceu. Projeto Romances 170 ... Rugiu com sanguinária fúria e girou para Brenna.Deixe-me e não teremos necessidade de brigar. Seu coração não estava na iminente luta. Sangrava-lhe o ombro onde a garra do urso o tinha golpeado. enorme como ela nunca tinha visto. como ele queria fazer com ela. Era destro com a espada e seus golpes tinham muita força. O urso se aproximava rapidamente. .Não . e então se afastaria. afastando-se dos cavalos. e enquanto se movia preparou o arco. Brenna gemeu e desembainhou sua espada quando Garrick veio para ela. Ele atacou rapidamente. presa de pânico.. Não pôde derramar o sangue dele ainda que lhe desse muitas oportunidades de fazê-lo quando tentou desarmá-la. ver Garrick morto . tentando arrancar de uma vez a espada da mão. Não tinha agora cólera nela. Então correu. Quer brigar por sua liberdade? . mas foi tarde demais. mas Brenna não pôde se decidir. Brenna não teve a oportunidade porque nesse momento um urso. Brenna gritou. Ele atacou outra vez.sorriu ele. Só o desarmaria. O urso os tinha surpreendido tão distraídos que estava a poucos centímetros de Garrick quando este se voltou para ver que tinha assustado seu adversário. só arrependimento por ter tido que chegar a isto. para afundá-la com todas suas forças nas costas do animal. quem se pôs pálida pelo medo maior que tinha experimentado em sua vida. rugindo vitorioso.Fogos de Inverno Johanna Lindsey divertido. mas carecia da experiência e da astúcia dela. caminhou com pernas vacilantes até onde estava Garrick e conteve o fôlego até assegurar-se de que ele vivia. No entanto. Ainda que lhe tremia todo o corpo. Um flanco dele ficou descoberto para que ela o ferisse. Sua adaga era inútil. A flecha atravessou a garganta do urso e depois de uns momentos desesperantes. Gritou e atacou à besta com fúria cega. e desembainhou sua espada. Garrick não se moveu. Seu alívio foi tão grande que Brenna caiu de joelhos para dar silenciosamente as graças. Sustentou a espada com as duas mãos e a levantou sobre sua cabeça. se ergueu diretamente atrás de Garrick. Brenna olhou incrédula como o urso se aproximava a ele. Brenna correu à esquerda. nem sequer se cambaleou.. mas Brenna se moveu para um lado. o urso golpeou a Garrick de lado. Matá-lo. Aceito o desafio. Com um golpe poderoso de sua garra. até onde estava Willow e sacou o arco do saco. Brenna não pôde tirar vantagem disto. o animal por fim caiu. Garrick caiu contra o tronco de uma árvore e bateu com a cabeça. Mas o urso não caiu. Por fim se agachou e apontou..

disse Brenna com calma. entre eles o de recusar um amante. Ele a segurou pela mão. .Não. empapou-a em água e voltou junto a Garrick. era você quem queria .Parece que o subestimei. Sem soltar sua mão.Tive que matá-lo . Brenna foi até os cavalos e rasgou uma tira do cobertor de Willow.. ainda que começasse a inchar. Projeto Romances 171 . arrastou-a até onde jazia o urso.A liberdade! Ele sacudiu a cabeça. . Por quê? . . Brenna olhou Garrick com olhos cheios de um suave calor.Por que não? . Molhou-lhe a rosto e começou a limpar o sangue do ombro.É tão hábil como disse . O urso escapou? . está adormecido. Reconheceu ao animal que fazia poucos dias tinha acordado de seu sonho invernal.Uma mulher livre tem muitos direitos. Ele gemeu e tocou a cabeça. irritado. . viking . .A fera a atacou? .Se eu tivesse tentado matá-lo.Não. Garrick. eu ficarei com isto. . Brenna .Garrick abriu grandes os olhos.Brenna mexeu a cabeça.a olhou com severidade. Mas o golpe na cabeça não lhe tinha rompido a pele.Sempre atende assim a seus inimigos? . Ele a olhou com curiosidade. atraiu-a e rapidamente lhe tirou a adaga do cinto.Pela possibilidade de mudar de idéia. Não pude fazê-lo.Fogos de Inverno Johanna Lindsey deixando profundos sulcos na pele. Depois olhou a Brenna com desconfiança. depois me salva a vida. Garrick recebeu a notícia com desgosto.disse ela quase com amargura. É uma pena que não possa confiar em você quando a perco de vista. .disse num rosnado.Primeiro tenta me matar.Se eu o fosse leal poderia confiar em meu. agora estaria morto. evitando seu olhar. .Dói? .Não sei por que. .perguntou ele com rudeza enquanto ela lhe vendava o ombroTeria obtido sua liberdade. Brenna? . Não pude causar sua morte. . Ela não disse nada.Me daria sua lealdade? – atraiu-a mais e a tomou com força dos ombros – O que quer de mim. . olhando o cadáver do animal. .Ela ignorou a pergunta e vistoriou os cortes. Ele ficou de pé e sacudiu a cabeça para livrar-se do aturdimento do golpe.

disse.Que vergonha.Talvez se fosse um homem de bom coração isso seria suficiente. . moça..Seu corpo é muito agradável Brenna. Erin.Não pode me obrigar a dar a palavra sobre isso. Que destino teria procurado com seu obstinado orgulho? Brenna estremeceu e fincou a vista nas costas erguidas de Garrick. Garrick montou.disse em tom de sermão. tomou as rédeas de ambos os cavalos pois não confiou que ela o seguiria.Isso é tudo o que a interessa. Não tem consideração por meus sentimentos. Ali ela esperou mansamente enquanto ele reunia as capas e as armas. Logo saberia. eu não a terei dado livremente e não a cumprirei.É ilegal violar a uma mulher livre? . . EMPURROU-A até os cavalos e a pôs sobre o lombo de Willow.Não fugi de você. Pelo menos. Violar-me! Por que é tão importante para você ter a mim e não a outra? Eu não o interesso como mulher.. .Então.Sim Brenna ficou rígida.replicou Brenna. Erin veio correndo dos fundos com uma expressão de alívio e alegria em sua cara castigada pelos anos. ignorando a presença de Garrick. ..continuou Erin. A expressão que assomou ao rosto de Garrick foi aterrorizadora. ainda que seus olhos ainda brilhavam dando as boas vindas. Por que. tivestes-me muito preocupado . tivesse podido aguardar a primavera para ter menos possibilidades de morrer gelada. Já demosntrou isso muitas vezes. tem que ser eu? .Bom. É suficiente que eu desfrute de você quando tenha vontade. Era de noite quando chegaram ao estábulo. ATRAIUA com força e a pressão de seus braços quase a sufocou.. Essa expressão rapidamente mudou por outra de paternal gravidade. determinou seu próprio destino. então.Me dará sua palavra de que não voltara a fugir . . . porque se o faço. Garrick disse ela baixinho. e sim dele .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Mas é duro e cruel em muitas formas. Garrick. Projeto Romances 172 . . Capítulo 27 A enorme casa de pedra se erguia ante eles banhada na suave luz azul da aurora boreal. que tenha fugido assim de nós! . .

Três ou quatro dias. Erin! . ele dobrou à direita.Se não tomo nenhuma medida contra você. Não posso permitir.É o castigo mais suave para os fugitivos . Ela faria que se lamentasse. Aqui meu ódio crescerá e sairei ainda mais decidida a fugir de você. Garrick tinha que lamentaria .disse ele em tom de impaciência. fazendo-lhe mais difícil a marcha. . e tomou a Brenna rudemente de um braço. Brenna. Até que tenha aprendido a lição. viking? Está errado. . ..Sim. e Brenna se deteve imediatamente.Especial.. Sabia aonde a levavam.. Ele suspirou. Sobre o outro lado da casa. mas pode me prender nesta cela fria.Sesu aposentos. viking .disse Brenna com sarcasmo. Garrick ficou de lado..Como pode fazer isto comigo depois que você salvei sua vida? Isso não significa nada para você? . . Ela lhe devolveu o beijo. o quartinho estava escuro e úmido como uma caverna gelada.Basta. Devido a sua proximidade com o fiorde. . Garrick a abriu com violência.É especial. . mulher . mas só por despeito. estou agradecido.Demonstra de forma admirável. .Vai me colocar ai dentro? . .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . . Brenna . Quando se aproximavam à entrada secundária.Ela o olhou horrorizada. A porta tinha uma janela quadrada fechada com barrotes de ferro. .disse ele roçando seu pescoço com os lábios. ainda que não podia acreditar. Ele a atraiu com violência e a beijou possessivamente na boca. Ela não quis rogar clemência. Ela não teve nem sequer uma oportunidade de despedir-se de Erin pois Garrick a arrastou em seguida em direção a casa. Projeto Romances 173 . para o lado da casa.Não precisa ficar aqui.E acredita que isto me ensinará algo.Quanto tempo me terá encerrada aqui? . Brenna se resistiu. . provocativamente. frente ao fiorde. seria um convite para que outros escravos escapassem. tinha uma portinha de madeira.Aonde está melevando? Ele não respondeu e sim continuou arrastando-a.Mas os outros escravos pensarão que para você eu sou algo especial.ordenou Garrick. Ela lhe lançou um olhar de desprezo. Ela jogou os braços em torno de seu pescoço e disse.Se der sua palavra de que não voltara a deixar-me. .

Quase gritou para chamá-lo mas tampou a boca com uma mão. . Por sorte tinha sua capa e suas polainas de pele. De imediato começou a tremer.Lamentará. De repente se sentiu faminta. lamentará. o único móvel do quartinho. Devia dizer. ele não podia ser tão cruel para encerrá-la ali. Começou a tremer outra vez e se estendeu sobre o duro banco. Aquele doloroso nó apareceu outra vez em sua garganta e as lágrimas lhe fizeram doer os olhos. Um momento depois sentiu calor e se despojou da capa e das peles presas com correias que lhe cobriam braços e pernas. Na realidade. Então ele lamentaria. Brenna? Ela o beijou nos lábios com leveza. lamentará. ainda que ela não estivesse ali para desfrutar disso. . Ele é uma besta. Um bom modo de vingar-se. Também não tinham lhe trazido comida.Me dá sua palavra. e apertou os dentes quando ele fechou a porta atrás dela. Com isso levantou a cabeça e entrou na cela escura. Depois de tudo o que tinham compartilhado. Ele não ia voltar.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .. ainda que fizesse poucas horas que tinha compartilhado um pouco de carne de veado com Garrick. Mas nos dois últimos dias o humor dele melhorou e ela começou a acreditar que não lhe faria nada quando voltasse. Os primeiros dias de cavalgada com Garrick tinham sido friamente silenciosos.Voltou-se. Brenna estremeceu e sentiu os primeiros sinais da febre. Não era possível que a deixasse ali até que se congelasse. .Estou enferma e ele nem sequer o sabe . antes de afastá-lo com um empurrão. depois que ela lhe salvou a vida. Fazia frio. Mas não ardia nenhum fogo e a abertura da porta deixava entrar o frio. Também tinha um velho cobertor de lã sobre um banco estreito. Eu não serei seu brinquedo predileto... Menos ainda que ele seria capaz de encerrá-la nesta cela. cobria-se com o cobertor e a capa ou as jogava para um lado.. deixando somente uma escuridão negra e deprimente. provocativamente. Garrick. com os olhos cheios de lágrimas. Mas isso não teria feito nenhuma diferença. meio dormida. Cochilou e de vez em quando acordava.. Podia congelar até morrer. Não rogaria que a liberassem.raciocinou.. viking. Projeto Romances 174 .Demônios o leve. Muito frio. Passou uma hora e depois outra. Nada lhe importa. A bruma azul do céu desapareceu. Sentou-se no banco e cobriu as pernas com o cobertor. Ele voltaria.

A pequena tonta! Assim. Depois avivou o fogo e voltou junto à cama. Hora após hora se recriminando. Sem dúvida.Importa que Deus mencione? . Ela tinha curado a Hugh. O pânico começou a apoderar-se de Garrick. junto ao banco. Brenna. . Ali a depositou sobre a cama e a cobriu com o quente cobertor de arminho.Santo Deus. Depois de acordar a Erin e dizer-lhe que enviasse as mulheres à casa. Ajoelhou-se junto a ela e a sacudiu com rudeza. mas se deteve quando sentiu o calor que passava através da grossa túnica de veludo. Brenna! Ela não acordou. Garrick saiu da habitação. Garrick apertou os dentes. aconchegada como um menino. No hall acendeu uma tocha a toda pressa e se preparou para o frio gelado do exterior. quem conhecia de ervas e poções. Brenna ardia de febre. São um só. Por fim não pôde suportá-lo mais. por que tentou se matar? . Brenna! Acorda! Como ela não se moveu.perguntou ele com irritação. Garrick ficou pálido. coberta com nada. essa era sua intenção.Não estou morta .Por que menciona meu Deus? Seus deuses pagões ficariam furiosos.Estara se não lutar contra isto. Tocou seu rosto com a mão e abafou uma exclamação. creio. jogou a capa sobre os ombros e saiu da habitação. Mas a eles e a você pergunto. feita uma bola. quando era jovem. Não conseguia conciliar o sonho apesar de todas suas tentativas. . de uma febre muito intensa. Os demônios de sua mente não cessavam de atormentá-lo. ele mesmo foi procurar a Yarmille. sem cobrir-se. . Regressaram antes de uma hora e Yarmille se encerrou na habitação com Brenna. que fez? Ela abriu os olhos e o olhou confusa..Fogos de Inverno Johanna Lindsey Garrick se revirou nervosamente em sua cama e golpeou o travesseiro com um punho. podia morrer de frio neste lugar. depois se endireitou.Brenna. pôs a tocha num suporte que tinha na parede e se aproximou de Brenna.disse ela num suave sussurro e fechou os olhos para afundar-se novamente no sono. ele a levantou em braços e a levou à casa e a seu quaerto. Sacudiu seu ombro mas a jovem não abriu os olhos. nem sequer com sua capa de veludo. . . Saltou da cama. furioso. Ele nada sabia de febres. Ela dormia no chão. proibindo a entrada Projeto Romances 175 . Chegou à pequena cela em segundos e rapidamente tirou as chaves e abriu a porta. Tinha que chamar Yarmille. Os gonzos rangeram e ele se inclinou para entrar na úmida câmara.

Garrick o olhou sem alterar de expressão. poderiam salvar sua vida. saiu do hall e regressou a sua casa. Se Yarmille tivesse dado se conta antes da ameaça que representava a jovem.Ele se aproximou. Em minha vida vi muitas febres. ainda que duvidava que a ajuda dos deuses fosse necessária. .É o única coisa que resta por fazer. se teria livrado dela antes que Garrick a visse. É só questão de refrescá-la quando tenha calor e esquentá-la quando tenha frio.Melhorou por um momento. Uma vez afora. Fiz tudo o que pude. Ofereceria um sacrifício. .disse para animar ao jovem. em tom altivo: . Como se não tivesse ouvido uma só das palavras do ancião. Se os deuses ficassem satisfeitos. Com as poções de Yarmille e a porta do balcão aberta.A febre passou? Yarmille mexeu lentamente a cabeça. . sim. sentado à mesa e observando seu jovem amo. Garrick começou a caminhar incansavelmente frente ao fogo do hall. Erin. Não pode reter nada e agora está muito pior que antes. tinha uma expressão de profunda preocupação. atingido pela falta de sono. Mas depois a febre voltou e a fez vomitar tudo o que lhe dei. . levantou-se da mesa com os olhos cheios de lágrimas. Por fim Garrick não pôde resistir ao suspense.Que está dizendo? Que ela não melhorou? . a morte era assegurada. Maudya entrou em silêncio e lhe trouxe comida e bebida. . Esteve segura de que Garrick não tomaria à moça.perguntou. Garrick. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey dos demais. E os deuses não a ajudarão. mas ele não tocou nada.É uma moça forte . Erin. Garrick conteve o fôlego quando ela o olhou um longo momento sem falar. um sorriso de satisfação assomou a seus lábios.Oferecerei um sacrifício por ela . Por que iriam ajudá-la? Morrerá antes do amanhã. A febre baixou. que a deixaria a um lado como fazia com todas as Projeto Romances 176 . Ela tomou minhas poções e bebeu um pouco de caldo.sugeriu Yarmille.Tem que ter algo que possa fazer! . Seguiu caminhando de um lado a outro. Garrick se pôs pálido e subiu correndo a escada até seu quarto.. mas para assegurar a morte da moça.Está.Sinto. que tinha acompanhado Garrick todo o dia. Yarmille não disse mais. Passaram as horas e o dia voltou a ser noite. .Está tão doente assim? . Yarmille o olhou com desdém e disse. Yarmille entrou no hall com aspecto cansado.

Sempre há uma possibilidade.Amá-la? Amar é para os tolos! . As meninas são tontas e choram.. Quanto a mim. Erin se aproximou com o rosto transtornado pela preocupação. . . é teimosa demais para morrer. onde os demônios ficam soltos na mente. para outros pode ser um inferno em vida. Brenna fez uma careta.Se eu pudesse fazer tudo de novo. No entanto. tudo chega para quem sabe esperar.. agradeço outra vez! Minha própria espada.Além disso. Brenna estava sentada no colo de seu pai e sustentava em sua mãozinha sua nova espada cheia de jóias. tudo seria diferente. Para alguns não é tão mau. .disse Garrick com voz rouca. que importa se a moça morrer. ou uma guloseima atraente? A sua mãe gosta muito dessas coisas.Fogos de Inverno Johanna Lindsey outras.Rogo que tenha razão.Estava falando quando entrei na habitação .. .Então ama à moça. E ela não teria que esperar muito tempo mais. Vi antes este sono profundo.Então. Não tivesse podido ocorrer-se um presente melhor! . .Nem sequer um bonito vestido.respondeu ele com veemência. Eu nunca choro! Alane meteu a Brenna no banho fumegante. A água estava muito quente. moço .replicou Garrick . Eu nunca voltarei a amar. feita especialmente para mim. papai? Oh. Brenna . . . Garrick? . sem dúvida está revivendo seu passado.Já lhe agradeci.disse Erin com sensatez.disse Erin. não acredito na opinião de Yarmille. O fogo ardia na lareira mas o aposento parecia terrivelmente frio.. rapaz. e em seguida toda sua cólera se apagou. com a ajuda de Deus..Falava de uma forma infantil. Erin entrou no quarto de Garrick e o encontrou de pé junto à cama com o ar de um homem derrotado.Sim. onde a morte é bem-vinda. se para você é somente uma escrava a mais? . O vapor enchia a habitação e formava um nevoeiro branco que quase ocultava a Projeto Romances 177 . .Ela não pode morrer! .Essas são coisas para meninas.respondeu Garrick com energia.. . Nunca me perdoarei pelo que fiz.Importa! .Ela não pode ouvi-lo. .

Estou congelando. Uma jovem de sua idade comportando-se como uma criança.Della.Meu pai estaria orgulhoso de mim. .Mas o água está quent quente. . envolvida numa capa cinza e com seu cabelo avermelhado como uma chama contra o branco fundo de neve. devo fazê-lo. Agora me deixai sair deste banho antes que cozinhe! . Brenna sulcava a superfície do lago gelado. Alane.Deve mostrar respeito. Dev fazer que se sintam bem aqui. O gelo se romperá e cairei na água.Devo fazê-lo. que estava de pé junto a uma árvore. . Cordelia. Não sou! Sou seu filho! E ganhei limpamente. .Não disse que cairia na água? . . Dói. mas não me agrada. . Brenna o admitiu de má vontade. .Deve estar limpa e formosa. .Ela é agora sua mãe. e a sua filha. mas você sim a tem. Começou a tremer em forma descontrolada. . lady Brenna. Eu ganhei. Você não é minha mãe! Alane soprou o vapor para fazer-se ver. Um espesso manto cobria a terra.Ajude-me.Por quê? Elas também me odeiam. Que fara então? O gelo rangeu com um ruído ensurdecedor e Brenna caiu na água negra e gelada tal como tinha anunciado Cordelia. ajude-me a sair. A água está muito fria.Que vergonha. nada menos? . Brenna. dói terrivelmente. . Quando aprendera a ser uma dama? . não.Talvez não tenham bondade em seus corações. e no barro.Eu não tenho que fazer o que diz você. A neve começou a cair. As duas estão com ciúmes de mim. Por que meu pai se casou com ela? Cordelia sempre está provocando-me. moça. Por que tem que estar tão quente? O rosto sem corpo da madrasta de Brenna apareceu entre o nevoeiro de vapor. . por favor. . As mãos adormeceram pelo frio e não pôde arrastar-se até o gelo sólido. . Brenna.Não. patinando. verdade? Ian tem um olho negro e Doyle um lábio inchado.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Alane.Brenna.Que diria seu pai se soubesse que esteve brigando com os garotos da aldeia. Projeto Romances 178 . E a viúva é uma bruxa. Agitou uma mão para Cordelia. . é uma desgraça para seu pai.Eu não sou sua filha. Odeio à viúva.Eles deixaram que você ganhasse porque é a filha de lorde Angus.

Espadas que se entrechocavam. Brenna tremia. como suportarei a dor que Cordelia disse que sentirei? Onde está a dor? Cordelia mentiu! Fez-me ficar temerosa ante o viking quando não era necessário. Por fim a mulher chegou frente a ela. .Não me casarei com um viking.Não! . Brenna.. Estavam sepultando a Angus. até que a jovem sentiu como se o calor fora a sufocá-la. Ele quebrou minha espada.Não posso matá-lo. Projeto Romances 179 . Que corpo magnífico. .Ele me violará. Não me casarei com nenhum homem. Anselmo e Hugh riam.Encontrei a forma de domá-la. Não sei por que. Acaso não recusei a muitos ricos pretendentes? . Tinha o rosto cansado e triste quando tirou a Brenna da água gelada e começou a envolvê-la com cobertores e mais cobertores.Também sentira dor quando seu esposo você tome pela primeira vez. Não foi tão arrepiante como me fez acreditar.Ele é uma besta! Nada se importa comigo.Vi um casal na aldeia. Ele é bonito. Não posso ajudar nenhum de vocês. tão sólido e tão forte.Aguarde e verá. . mas a idéia de sua morte me dói terrivelmente. nem sequer por minha liberdade. . juro! . não posso ficar com ele porque seu contato me transforma em argila macia.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Linnet vinha de muito longe caminhando lentamente para Brenna desde a escuridão. Della. Cedo seu futuro esposo virá até você. Por fim gritou. Mas foi bonito. Meu pai não pode morrer! Não é assim! Toda a aldeia chorava. O matarei pelo que fez a minha gente. O ruído era ensurdecedor e lhe magoava os ouvidos. esposa de Anselmo .Angus morreu. . Então conhecera o que é a verdadeira dor. Deus meu. Ele me faz esquecer que o odeio. Como pode maltratar-me assim diante de seus convidados? Não posso continuar aqui. Seu pai deu sua palavra.Você casarão. . Será dada a meu filho Garrick. tia Linnet. não! Você não Deve morrer também! Não posso ajuda-la.Eu sou Heloise.gritou Brenna presa de dor. Apodera-se de minha vontade. Brenna. . . Chegavam gargalhadas de longe. lady Brenna. Garrick. mulher? . Cordelia e Yarmille riam. .Ninguém será meu dono! . -Wyndham! É essa a forma em que sua gente vem buscar uma noiva? Atacando e matando? Alane. Então sofrerá.Vem os vikings. O sol ainda não estava alto mas fazia muito calor para uma hora tão cedo.

Estou doente e ele nem sequer sabe. Com aspecto terrivelmente cansado e desalinhado. Brenna relaxou na grande cama quando ele se marchou. Bateu em mim enquanto dormia? Ele pareceu ofender-se.Não está bem. Nem um só pensamento turvava sua tranqüilidade. Tem estado doente! .. . No entanto. . Acordou e o morno lago foi trocado por uma cama macia que por alguma razão lhe pareceu incomodamente dura. mulher. . Antes que. Sem dúvida. mas se importava com ela? Não pôde esperar a comida.lhe lançou um olhar receoso..Yarmille. Como pode fazer isto depois que lhe salvei a vida? Faz frio.Tenho muito frio.. Garrick.. eu estou bem. Então voltou a cabeça e o viu sentado junto à cama numa das cadeiras como tronos.se levantou . O sono a dominou outra vez e a afundou numa serena escuridão antes que ele voltasse. . . Trarei um pouco.Como pode pensar uma coisa semelhante? Tem estado gravemente doente durante dois dias. Capítulo 28 Projeto Romances 180 . E seus olhos eram ternos. Está arrependido? Demonstra preocupação. sorria. Piscou várias vezes antes de reconhecer o quarto de Garrick..Ele riu da preocupação dela. Brenna boiava no banho morno com os olhos fechados sob o bem-vindo sol. Mas como você se sente? Ela tentou sentar-se mas só conseguiu gemer.Sinto-me toda dolorida..Não. As mulheres prepararam sopa quente para você. feche a porta antes que.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . muito frio. Ele lamentará quando me encontre morta. como se alguém tivesse me surrado . Nem uma ruga sulcava sua frente. a doença a debilitou e a deixou dolorida . Boiava suavemente e a água morna era como um bálsamo natural.

. Esteve muito perto da morte. Primeiro me deixou confinada na cama mais tempo que o necessário. Ele mexeu a cabeça. que tinha escapado da morte. perdendo o controle. e a incomodou muito perceber que. Não estou doente..explodiu ela. lhe trouxe uma sopa especial cheia de ervas conhecidas por suas propriedades curativas. Sem dúvida teve um dia agitado e precisa descansar.Não. Se tudo o que me permitir fazer é trabalhar aqui. Brenna passou em cama boa parte do mês.disse ela com secura. solicitamente atendida por Maudya e Janie.disse com severidade. E no entanto. . No entanto. Até Rayna.continuou Brenna. Ela entrou determinadamente no aposento. quando a última coisa que ela precisava era sua indulgência. sem olhá-la.Fogos de Inverno Johanna Lindsey O último mês do ano foi muito frio e trouxe à terra neve e gelo em abundância. ainda que Brenna não parecesse notar. o que era mais evidente a cada dia que passava. Agora me trata como a uma frágil boneca que pode se quebrar se fizer um movimento brusco.O que preciso é que pare de se preocupar tanto. tentando controlar seu temperamento.Sim. entre resmungos. Era uma delas. acredito que está curada mas é mehor que não se exceda no serviço. a tarefa mais árdua que lhe permitiram realizar foi untar com mel o quarto traseiro de um pequeno javali. . Brenna. por ordens de Garrick. mulher . Brenna não dissimulou seu alívio. exasperada. Projeto Romances 181 . Santo Deus! Não sou uma pessoa ociosa. Não é razoável que comece essa nova vida com um pouco de cautela? . Ele ergueu a vista de sua refeição. ainda sem olhá-la. Estou bem! Brenna levantou as mãos.Devia estar deitada. Garrick . As mulheres serviam a Brenna com vontade. Ignorou a rígida atitude de Brenna e o cinza tempestuoso de seus olhos. Até estive disposta a trabalhar em seu estábulo mas você se negou. assim seja. Odiava esta nova atitude. Mas devo tenho que ter algo que fazer. Ele se comportava como um pai indulgente se comportaris com uma criança mimada.. também era a favorita do amo. mais surpreendido pela presença dela no quarto do que pela forma violenta que se abriu a porta. as outras criadas continuavam atendendo suas necessidades. Quando Garrick por fim a declarou o bastante restabelecida para reiniciar suas tarefas e voltar a seu próprio quarto. mas concederam-lhe a vida.Não acredita que estou bem? . é irracional! . e continuou comendo.. Brenna abriu sem bater a porta do quarto de Garrick. Sabia que era inútil discutir com ele quando se mostrava tão benévolo. .

Está louco se pensa que vou compartilhar você com minha irmã! Se a quer pode tê-la. Afastou-se dele e se surpreendeu com sua própria reação. . e em seus lábios surgiu um sorriso divertido. porque então me deixará em paz. Então estava certa.Brenna? . Brenna. . ou juro que o matarei! Os olhos de Garrick brilharam. . Mas se tivesse feito.Digo que não há outra razão! .. sentindo aquele doloroso nó em sua garganta.Falou com Cordelia? . não insistirei .Está. Longamente.gritou com voz carregada de cólera e dor. fazendo amor. apagou tudo mais de sua mente. . por que teia que se enfadar? Ela sentiu que o rosto se ruborizava intensamente e compreendeu como devia estar parecendo tola. venha aqui. Não vê que isso está errado? .Thor me ajude! O que foi dessa vez. mas não volte a se aproximar de mim. surpresa. quase como uma esposa ciumenta. Os dedos contra sua pele foram como um choque. . Se outra pode satisfazer suas necessidades eu me alegrarei disso. esqueceu-se de sua cólera. Nunca volte a me tocar! Garrick a olhou confuso.Garrick lhe sorriu e suas covinhas se Projeto Romances 182 . Ela ainda não se moveu e nem o olhou.Não me toque! . Brenna apertou os punhos.perguntou ela sem escutá-lo..replicou ela dura.. mulher? . .Isso não é o que sua irmã quis me fazer acreditar. .Não fez amor com ela? .Sim. rindo.É essa a única razão que me dará? . Mas não é aceitável que tenha a mim e a minha irmã ao mesmo tempo.Venha aqui! ..Ela abriu os grandes olhos. Ela lhe deu uma palmada na mão e se afastou dele.Ela o olhou com fúria. Por fim ele se aproximou e a tocou na face. Aquelas noites que Garrick tinha voltade tarde.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . .Não há outra.Muito bem.Não me importaria que tivesse outra mulher .Brenna. fazendo-a esperar tinha estado com Cordelia! .Por que poderia querer sua irmã quando tenho você? E por que pensa nisso quando eu somente disse que falei com ela? . .Não. A imagem de Garrick e Cordelia falando.O que? .repetiu ele. .

Não o tirei para que o visse. Quanto mais rico o homem.perguntou. não usarei seu presente. Os braceletes são seus. ao amo violador e cruel que conhecia. . E também usará o vestido que minha mãe está fazendo agora para você. Seus olhos escureceram. . fascinada pela forma em que o cabelo dourado caía sobre a testa dando-lhe uma aparência de rapaz inofensivo.Abri-o. Tinha visto à esposa de Hugh usando atraentes braceletes em seus braços nus. Brenna. Olhou-o nos olhos quando ele lhe entregou o bauzinho. .Quando tenho que usá-las. Os homens também os usavam.Para que é isto? . Talvez isto acalme seu mau gênio. . Não queria afastar os olhos desse rosto mas ao fim olhou a caixa que ele tirou do baú e seus olhos brilharam de curiosidade. Brenna viu que a caixa era um baú em miniatura talhado com desenhos orientais e com incrustações de marfim. Dentro. sem dúvida de ouro maciço.Fogos de Inverno Johanna Lindsey acentuaram. e se aproximou de seu baú. Ela levantou a tampa. sobre um leito de veludo azul. Estou lhe dando. Ela sabia que entre os vikings. Os olhos dele brilhavam com tons de água. Aqueles que Garrick lhe mostrava eram magníficos. Até Heloise usava braceletes. presa em transe.É meu desejo. Esta era uma forma de aplacar seu sentimento de culpa por tê-la encerrado nessa terrível cela. nada semelhante ao guerreiro viking.Por quê? .. Garrick manteve suas mãos abaixadas. .Ela voltou a olhar as jóias e depois o olhou a ele com incredulidade. Olhou-o outra vez nos olhos. Garrick? Quando lavar sua roupa? Quando esfreguar o chão do hall? Não.Presentear uma escrava com jóias como estas? . . Brenna levantou um e verificou que era pesado..Por que me mostra isto? .O usará! . mais caros os braceletes.Se ofende facilmente esta noite . O usará quando for comigo ao banquete que acontecerá na casa de meu pai para celebrar o solstício de inverno. tinha um par de braceletes idênticos de ouro em forma de serpentes enroscadas e com rubis no lugar dos olhos. Projeto Romances 183 . Brenna estava confusa e surpresa.disse ele com secura..Encolerizou-se. . os braceletes como estes eram muito apreciados. O bauzinho também . devolvendo-lhe a caixa. Mas ela não o perdoaria por causa daquele presente. Ela continou com o olhar fixo nele. Era muito bonito.disse com voz cheia de humor.. Quando ele se aproximou.

Logo conseguirá. . quando cada vez que você pedi que me levásseis ali..A pedido meu .Pode estar seguro de que terá .Não entendo. deixando-o que pensasse em suas últimas palavras. .riu ele. era incrível que destinasse parte de seu tempo a costurar para uma servente. negastes-você? .Não terá nenhuma discussão. e sim a sua nova vida. Você irá onde quer que eu a leve.Não pode me negar. Virá comigo para atender minhas necessidades. Projeto Romances 184 . Sentiu que desta vez tinha ganhado.Não disse que se adaptou a mim. Igualmente surpreendente era que Garrick a levasse à moradia de Anselmo . . Ela sorriu e foi para a porta com o presente em suas mãos.Não.respondeu ele. Sabia que Heloise era cristã e bondosa. e nada menos que para um banquete.Concedido. .Talvez. Mas posso fazer que isso seja muito difícil para você. discutiremos quando cheguar o momento. .Mas por que quer levar uma escrava a um banquete? É esse o costume? . irei com uma condição: que me deixe levar uma adaga. Por que quer levar-me agora à casa de seu pai.comentou ela . Garrick. . mas ainda assim. . Brenna . sem lembranças de seu lar.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .replicou ela e saiu. Ela abafou uma exclamação. Garrick começava a amaciar-se. Capítulo 29 O dia da festa do solstício chegou mais cedo do que Brenna teria desejado.No entanto. .Precisará de tempo para seadaptar a sua nova vida. mas eu não sigo estritamente os costumes.Quanto a que devo atender a suas necessidades enquanto estivermos lá. Brenna não podia crer que Heloise tivesse aceito confeccionar um vestido para uma escrava. .E se me nego? .Acha mesmo que vou me adaptar a você depois que tentei fugir? .Sua mãe está fazendo um vestido para mim? . mulher.

não sentia nenhuma pressa para ir a casa de Anselmo . mas em outra não seria tão esplendoroso. não muito pesado. Bordados de cor vermelha contrastavam com o dourado e grandes rubis brilhavam não só no cinto. Garrick estava muito entusiasmado. apresentar-se adiante de todos. Brenna não sentia o mesmo e se sentiu ainda mais receosa quando Garrick a chamou. O cabelo ondulado dele brilhava com reflexos dourados à luz do fogo mas seus olhos se nublarão quando ela se deu conta da forma estranha com que a olhava.O vestido é bonito . A jovem não tinha inveja pelo fato de Brenna fosse convidada à casa de Anselmo .. Ademais. a quem queria odiar apesar de saber que devia lhe agradecer por muitas coisas. como sua mulher. Era de um rico veludo vermelho. mas também num medalhão de ouro que lhe pendia do pescoço. Era de um desenho simples. com um decote suavemente curvado.perguntou a si mesma se poderia suportar a humilhação.É uma jóia sobre um negro mar. . sem mangas ao estilo viking. que lamentaria o dia que mentiu a Brenna. . .foi tudo o que pôde dizer. mulher .Sim. Encontrou-o no hall e ficou fascinada por sua aparência.disse Garrick suavemente. Também estava vestido de veludo e o fino tecido. A levaria ainda que fosse arrastando-a se ela oferecesse resistência. aderia-se a seus músculos como uma segunda pele. Janie ajudou a Brenna com seu cabelo e o penteou em grossas tranças entrelaçadas com fitas vermelhas que prendeu ao redor da cabeça conseguindo um efeito muito atraente. .Não é próprio de você ser lisonjeiro. e bordado com fios de ouro.. Brenna desejava desesperadamente não ir ao banquete mas sabia que devia fazê-lo. de cor dourada. usando seus presentes.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Ainda que estivesse ansiosa para rever sua tia e tivesse algumas palavras escolhidas especialmente para dizer a Cordelia. Projeto Romances 185 . mas se sentia muito excitada pelo acontecimento e não parava de falar sobre a boa sorte de sua colega. e se aproximou. e se mostrava inflexível em relação a questão. Brenna se perguntou se ele o tinha planejado deste modo para que parecesse um casal em harmonia. O mais atraente era o largo cinto de ouro incrustado com rubis que harmonizavam com os braceletes que usava. ir ali com Garrick. Garrick. Brenna olhou o bonito vestido que caía delicadamente sobre seu corpo esbelto. Ela se sentiu enrubescer quando ele a olhou dos pés a cabeça. como sua escrava.

Porque me convém . Detesto a incoerência! . percebeu que nenhuma tinha um vestido tão luxuoso quanto o dela. Por que mudou? .Então venha e me dê capa. Estes pensamentos atormentaram Brenna e a fizeram sentir-se mais rancorosa.Sim. Mas a sua não estava ali. Enrubeceu ao pensar em como reagiriam quando Garrick a fizesse desfilar adiante de todas.retrucou ele com um sorriso. Uma densa nuvem de fumaça dos fogos onde se cozinhava flutuava pesadamente no hall.. .De repente ele se impacientou. e por fim lhe entregou a adaga que tinha lhe prometido. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Absorta em seus pensamentos. .Vamos. muito obrigado. Ergueu a vista para ele e o olhou com curiosidade.. Ela meteu a arma em seu cinto e o olhou. com um amplo capuz. . Brenna se sentiu como a concubina de Garrick e soube que todas chegariam à mesma conclusão.Sim. .exclamou. Em seguida. saiu com passo pesados da casa. . Em seu lugar tinha um belo casaco de arminho.Está contente com o vestido. Não dediquei tantas horas a um vestido tão Projeto Romances 186 .Santo Deus! Era melhor quando você mostráveis taciturno e imprevisível. Garrick. Ela assentiu e o seguiu através da área da cozinha até onde suas capas pendiam junto à porta traseira. mas Brenna preferiu os olhos ardidos ao frio do qual acabavam de sair.replicou ele com um encolher de ombros. Não disse nada quando Garrick a deixou ante uma mesa enquanto ia saudar a sua família. sabendo que muitos olhos se voltavam para onde ela estava. Deve ter mais. . Uma simples escrava melhor vestida do que mulheres livres.Também não é próprio de seu ser tão generoso. exasperada. com o olhar no colo. Brenna? Brenna olhou esses olhos bondosos e começou a serenar-se.. não sem antes ouvir a risada divertida dele ante a súbita explosão dela.Ele sorriu. Era inacreditável. .Estou começando a me dar conta.Só digo a verdade . sobressaltou-se quando Heloise se uniu a ela. O banquete sem dúvida já começou. Os adereços ricos assentam muito bem em você. . porque quando olhou a sala ao seu arredor e viu as outras mulheres que ali estavam. . Brenna não se moveu quando ele vestiu a capa sobre os ombros e depois lhe cobriu solicitamente a cabeça com o capuz. Ainda estava demasiado gelada para tirar-se a capa e foi conveniente que tivesse essa desculpa. Há muito de mim que ainda não conhece. Permaneceu em absoluto silêncio.Outro presente? .

E devo agradece-la. ainda que. certamente em você fica muito bonito. Brenna entregou de má vontade a capa de arminho. Podia ser realmente essa a razão da surpreendente mudança de Garrick desde que ela esteve enferma? Teria se apaixonado por ela? Brenna temeu seguir pensando ou falando mais a respeito disso. tia? . a fim de que possa falar com ela em particular. Ah. digo a verdade. Projeto Romances 187 . Na realidade. mas percebeu que com Heloise a seu lado não sentia tanta timidez. Você não notou a diferença? Brenna assentiu lentamente.Creio que não. . Posso vê-la? .Fogos de Inverno Johanna Lindsey bonito para que o deixe escondido. Brenna se levantou com Heloise no momento que Linnet chegava mas não a viu afastar-se.disse Linnet com voz serena. . . . .Tenho certeza que está enganada. Tinha os olhos fixos em sua tia e lhe brotaram lágrimas quando a abraçou. . a idéia lhe agradasse. estou muito bem.disse Heloise com um sorriso. . Brenna enrubesceu mais uma vez. agora que por fim tinha alguém em quem confiar. mas aconteceu. Observou a sua tia com olho crítico e notou que ainda não apresentava os anos que tinha. .Por suposto. ele não queria cair vítima de seus encantos e lutou contra isso. Sentaram-se juntas mas Brenna não soltou as mãos de Linnet. Tudo o que tinha suportado nos meses recentes lhe veio à mente. Por isso devo agradecer.Não. Oh.Não fiz nada. Sim. evitando olhar a Heloise nos olhos. Retirarei-me.Fazia tempo que não via meu filho tão sereno e de tão bom humor. .Heloise me faz sentir como se fosse parte da família . mas isso não pareceu tão ruim em relação a situação de sua tia. Heloise dirigiu um olhar a Garrick que estava com seu pai e outros homens e depois voltou a olhar a Brenna e lhe pôs afetuosamente uma mão sobre o braço.É muito amável. Sentiu-se imensamente agradecida porque a senhora da casa lhe dedicava tempo a fim de fazê-la se sentir mais a vontade. já vem. surpreendentemente. Então mudou rapidamente de tema. Não podia estar de acordo com a outra mulher. seus olhos azuis brilhavam com juventude e vitalidade.Sim.Está bem. Brenna.Minha tia.. criança .

Alegro-me. sua tia pareceu entristecer-se. Uma mulher madura aceitaria o destino que a trouxe aqui. . Projeto Romances 188 . não como a escrava de Garrick. Brenna. Sei que foi tremendamente obstinada ao princípio. Então não posso queixar-me. Ao ve-la hoje aqui. Por que diria que sou uma deles? .Ah. Muito com freqüência me afligi por você. .Quando partir. Ela não reprova as visitas ocasionais de Anselmo. Alegro-me muito.Respeitada? . Sei que você fugiu e também que esteve muito enferma. .Está aqui como hóspede. ele não precisava dar tão presentes tão lindos para o que sugere. Brenna franziu o entresseio. Se chorarmos a liberdade que perdemos sofrerá indevidamente. Brenna.Basta! Não quero escutar mais. criança. Mas aqui está. Brenna.disse Brenna rapidamente.Deve ter-lhe dado algum motivo para que pense assim.Creio que ele é muito possessivo e que gosta de mate-la próximo de sua casa. por Heloise. Estou aqui só para atender a suas necessidades.Eu não lhe dei nenhum motivo para que pense que sou feliz aqui. Brenna . Ainda que o disse numa tentativa de tranqüilizar a Linnet. . Ele sabe que voltarei a fugir se tiver oportunidade. Ademais. É a única maneira.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . . Brenna riu com amargura. Estaria agradecida por continuar com vida e trataria de adaptar-se a sua nova situação sabendo que não tem para onde regressar. . Em Heloise tenho uma amiga bondosa e querida. Eu estava com Heloise quando Garrick pediu que fizesse esse vestido para você. mas sabia que seria assim. desconcertada. ..Conheço seus motivos. «Tem que ser no estilo viking» disse ele. Mas sinceramente. tia. «porque agora ela é uma de nós». saudável e respeitada. mas Garrick não quis me deixar vir ve-la até hoje. como fiz eu. Na realidade minha vida melhorou. e assim também tenho um homem que. Sim. -Vamos. em isto demosntra que ele a respeita e a honra. é muito bom. eu me afligiria muitíssimo por você. o farei pelo mar e a levarei comigo . eu pensei que por fim tinha superado seus hábitos selvagens. . tia. Aqui há muitas que poderiam fazer isso. Se tivesse sucesso e Garrick não pudesse encontrá-la.replicou Linnet em tom de reprovação. mas duvidando de que pudesse cumprir alguma vez semelhante proeza. não deve voltar a tentar a fuga. a seu modo. Brenna. Ouvi muito falar de você.Sim. Estive muito preocupada.Como você fez? .

Os esplêndidos presentes que você fez são prova disso. .sibilou Brenna.Mas está proibido desposar a uma escrava. . sei que ele não pode oferecer casamento a você. todos sabíamos. é sem dúvida a filha de Angus.Meu orgulho exige algo melhor.replicou Brenna em tom severo e se pôs de pé. . É a única forma em que poderei viver com Garrick. Talvez Garrick nunca se case. Projeto Romances 189 .Sim. ou não será . Se ama Garrick. Amo-o. Se diz que um bastardo pode ser herdeiro de seu pai se não há herdeiros legítimos. Garrick teve que conseguir permissão para traze-la como hóspede.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . aceite-o como é e não exija mais.Disse que se sentia enferma e se deitou em nosso alojamento. Brenna.Seja sensata.. Tinha dito as palavras em voz alta. Conseguir permissão! Mais tarde falaremos. Olhou Garrick que estava no outro extremo da habitação e sorriu. Garrick a quer muito é evidente. . se casará comigo. Inclinou-se e abraçou a sua tia. Espero que então estará do meu lado e não dos bárbaros pagões. tia.Brenna. Talvez tenha bastardos.Como sua concubina! .Sim. Sim.Amo-o . tia .Eu sei .disse Brenna suavemente. .disse. sim. amava Garrick! Brenna soltou uma gargalhada clara e alegre ao chegar a esta conclusão. Até agora não o sabia. mas a conservará como seu único amor. . . Seu futuro com ele será igualmente seguro.. ainda que não sejam pronunciados os votos de matrimonio. Ela era a ofendida. a fim de não ofender Anselmo . A idéia de estar casada com ele.Sabia que eu viria? . Se ele me quer como você diz. como sua própria mãe disse. mas eles desfrutarão aqui de uma posição. mas é verdade. . Obstinada além do bom senso. Onde está Della? .E que a decência se vá ao inferno? Não. Será ao meu modo. Faça algo especial de sua vida com ele. Brenna se enfureceu. mas será como uma esposa para Garrick. sacando à superfície o motivo de seu sofrimento. mas é a única forma em que poderia viver em paz com Garrick. o faria de bom grau. . encheu-a de calor.disse Brenna secamente. Uma vez desprezei o matrimônio.. Se casaria com Garrick. sem as constantes batalhas de vontades.

. É como um homem que deu uma olhada no Valhala e comprovou que é tal como ele o esperava.. ..Não. Um pouco de a alegria de Garrick desapareceu ante esta revelação.Sim . .respondeu Hugh com orgulho. encheu os jarros dos dois no enorme caldeirão de espumoso hidromel que estava no meio da longa mesa e se sentou. . Então mudamos . Bateu a seu irmão nas costas. irmão . Não estou com ânimos para lutar.Também não eu.Está seguro de que é filho seu? . Tio. Garrick teve que se esforçar para manter-se sério quando um homem.Tal como guardou para você a sua nova fera. Sei que nunca a agradaram as alegres travessuras da festa do solstício de inverno..comentou Garrick. Por fim vou ter um filho.Garrick se inclinou para trás e observou pensativo a seu irmão.Sua esposa deve estar extasiada de alegria . oculto embaixo de uma cabeça de carneiro. brincando entre eles e com os hóspedes. . eu guardei esta para mim. . Garrick olhou divertido como Hugh se limitava a rir e a sacudir a neve dos ombros.É uma grande notícia. .Decepcionei-o. Homens disfarçados com cabeças de animais dançavam e corriam ao redor da sala.Acreditei que eu estava de bom humor..Fogos de Inverno Johanna Lindsey Capítulo 30 Foi até onde estava Garrick.Hugh rugiu de riso. . . A mãe é Cordelia.Não. .Felicidade. Hugh! . a quem reconheceu como seu meio irmão Fairfax.Mudou. .disse Hugh.. Que a criatura seja varão e que tenha a força de seu.Me contentarei com isso. Foi uma espera longa. percebi . apareceu por trás de Hugh e derramou sobre sua cabeça um cubo cheio de neve. Explique-me. rindo e sacudindo sua dourada cabeleira.sorriu Hugh. Estava preparado para lutar com você quando desembainhara a espada cheio de ira. ela está furiosa.levantou seu jarro. Projeto Romances 190 . ainda que Fairfax fugisse correndo depois de completar sua travessura. Por fim Garrick riu a gargalhadas. Garrick ficou muito surpreso. sem voltar-se para ver quem era o culpado. mas ela segue estéril. essa nova escrava. mas você o está ainda mais. irmão. Sempre jogou em mim a culpa de sua esterilidade. .

Amaldiçoou-se a si mesmo por terlhe dado uma adaga e rogou que a tonta não a usasse contra Cordelia.perguntou Cordelia com voz aborrecedora. Mal controlava sua cólera quando abriu a porta do alojamento das mulheres. Contra as paredes se alinhavam jargões e num deles jazia Cordelia. Tenho que encontrar Brenna antes que arruíne a festa de nosso pai. Della . . Seus tempestuosos pensamentos e a vívida recordação de sua humilhação por causa das mentiras de Cordelia a fizeram imaginar essas coisas. Teria que confiar que Brenna não fizesse algo que todos tivessem que lamentar.Morna? Hugh assinalou para a porta e Garrick se voltou e viu a Perrin. Projeto Romances 191 .Sente-se. . Seus olhos se encontraram e os de Garrick foram tão sombrios como uma tormenta.Não pode esperar isso até mais tarde? . Brenna contemplou a aurora boreal durante vários segundos. Garrick.Quem está aí? . recordando que ela abrigava ressentimentos contra sua irmã. Hugh. Faria falta algo mais do que uma pequena harpia para arruinar esta festa. seguramente Morna vai achar que teme enfrentá-la.disse Brenna. imaginando que as fases de nevoeiro vermelho violácea eram braços ensangüentados que procuravam inimigos invisíveis. quem parecia justificadamente envergonhado.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Garrick enrugou a testa ao ouvir mencionar Brenna. Quero discutir com você sobre sua viagem da primavera. Sou eu. .Linnet? .Se você sair agora. Hugh? Esperou em vão uma resposta. Garrick ficou de pé. . Ardiam numerosos lustres de azeite e tinha um fogo aceso no centro da habitação. Seu cabelo loiro estava penteado esticado para trás Então acentuava os ossos fortes de sua face e as curvas generosas de seu corpo se insinuavam tentadoras embaixo da seda verde de seu vestido. Voltou sua atenção a seu irmão e se sentou lentamente.Perdoe-me. . Cordelia se sentou imediatamente e seu rosto perdeu toda a cor.. No céu estava cerrando-se um nevoeiro vermelho que tingia a paisagem branca. e a seu lado a sua irmã Morna. Hugh tinha razão. Não podia retirar-se agora. Estava bonita como sempre. Ela tem um talento especial para criar problemas. . a cor violenta do sangue e a ira. com um braço sobre os olhos e seu cabelo vermelho estendido sobre o travesseiro onde apoiava sua cabeça.perguntou Garrick com impaciência.Não. .

Senti muito? Senti ter mentido para que eu fosse humilhada? . com as mãos nos quadris e os olhos flamejantes de ira. .Dunstan a desejava mas você nem sequer você dava conta disso..Fogos de Inverno Johanna Lindsey .gritou Cordelia com amargura. me senti ainda pior. a teria matado.Por quê? Que você tinha feito eu para que quisesse vingar? Quero saber a resposta. Mas era a você quem ele desejava! Se você tivesse dado conta teria podido pôr um fim na situação.Feriria uma mulher grávida? .. por que não me avisou? Sabe que eu não desejava nenhum homem e menos ainda Dunstan. Ele era seu marido.Não poderia admitir diante de você nem diante de ninguém que eu não era capaz de conservar o amor de meu marido. . Você não se interessava por isso. Della? . Brenna não tinha contado com isto.. Se eu a tivesse encontrado na noite que o viking me desflorou.perguntou Brenna em tom autoritário e se aproximou.Alegro-me de que tenha sofrido ainda que apenas uma pequena humilhação.Brenna se deteve diretamente na frente de Cordelia. Della. . Não teria matado sua irmã porque em seu amor recém encontrado com Garrick podia ser generosa. Só tinha pensado Projeto Romances 192 . antes que eu me tome minha própria vingança! Novamente Cordelia ficou pálida. e sim pelo fato de que pela primeira vez em minha vida minha coragem me abandonou completamente. Eu. Não pela experiência.Sim. Della! Se tem um pouco de bom senso vai compreender... . . É absurdo. Mas estava ocupada demais em tentar demonstrar que era digna do orgulho de seu pai.Você o que? . Pergunte a ela se duvida de minha palavra.Diz a verdade.Era o que você merecia! . Por que mentiu a respeito do que sucede entre um homem e uma mulher? As bochechas de Cordelia recobraram a cor.Brenna ficou atônita e deu um passo trás.Linnet sabe. . porque eu sofri muito por causa de você! Os olhos de Brenna relampejaram de fúria e sua mão voou e golpeou sonoramente a Cordelia na cara. mas ao ser o inimigo quem primeiro me violou. . . ... Tentou se justificar rapidamente. Della.. A idéia ainda é tentadora – Cordelia olhou com incredulidade a lamina na mão de Brenna.Brenna franziu o entresseio.Brenna. Mas todos sabiam.Se o que diz é verdade.Dunstan? .Não tenho culpa de seu orgulho ferido. A outra mão foi ao punho da adaga. . . meu marido! . .E por isso me fez esperar um pesadelo? Pensa no que aconteceria com meu noivo.

Está bem. O único bofetão não era uma retribuição adequada mas se conformaria com isso. Não podia acreditar na audácia de Cordelia. Grávida ou não! Quando Brenna embainhou a adaga.Lembro que teve uma oportunidade de fazê-lo mas que a deixou passar respondeu.Não me assusta. Sorriu coquete. . Garrick? .Como ela tinha previsto. a noite estava outra vez melancolicamente negra. via Garrick sob uma luz diferente. .Valoiza mais a vingança do que sua própria vida. . Agora lamentou a dura atitude que tinha tido com sua tia e ao chegar a procurou para desculpar-se. Esqueceria sua irmã..Está grávida! .. .Brincou demais com minha vida. Decidiu transmitir um pouco de seus novos sentimentos. ele a olhou com ceticismo. lavaria as mãos em relação a ela. . Cordelia sentiu renovada coragem.disse Brenna em tom ameaçador. sim? . Se alguma vez voltar a fazê-lo. esquecerei que sou cristã e fincarei esta lâmina em seu coração. Brenna Carmarham! Hugh me protegerá. . O encontro não tinha sido como ela o tinha planejado.admitiu Brenna. .Já lhe disse hoje que está esplêndido. Quando se sentou junto a ele.Gozava de boa saúde quando a deixei . Projeto Romances 193 . O nevoeiro vermelho não tinha permanecido muito tempo para iluminar o céu. Muitos olhos a olharam com curiosidade e os mais curiosos foram os de Garrick.replicou Brenna com irritação. E pagara muito caro o que me fez este dia! . Notou em seguida que ele não estava totalmente cômodo e se perguntou qual seria a causa. vi. Della. Quando Brenna se encaminhou rapidamente ao hall. Não convinha que Garrick se enchesse de suspeitas ou interpretasse mal seus motivos. nunca reveria essa cachorra. Devido a seus pensamentos recém descobertos.Fogos de Inverno Johanna Lindsey assustá-la. Tinha coisas demais na mente para que a preocupação dele lhe chamasse a atenção. Então foi até onde estava sentado Garrick. Linnet não estava.Mas passa bem? . Girou sobre seus calcanhares e saiu da habitação. . Agora a única coisa que podia fazer era falsas ameaças. mas pensou que devia fazê-lo de forma sutil.Sim. irmã? . e imediatamente lamentou sua rudeza. sua timidez voltou duplicada.Viu sua irmã? .insistiu Garrick.

disse. parece um nobre lorde.Garrick. . mas não usado em sua terra. Morreu há muitos anos. ainda não estava disposta a despir-se diante dele.Sei que tem dois irmãos. Continuou perguntando. tias e muitos primos. mas sobre um novo tema. tão perdida. É um título adequado. . . .Sim. No entanto. .Tenho tios. sentiu-se incômoda e nervosa quando um curto silêncio se fez entre os dois.. . Garrick.Por que pergunta? Ela respondeu com outra pergunta: . Brenna retirou sua mão. de sentir aqueles braços fortes e quentes a rodeando. Já não se sentia tão só. Ele tomou a mão e a estreitou.Sinto. .Não parece que já é tempo de começar a me interessar por seu povo e.Suponho que isso é razoável.Sua família é família? .Garrick encolheu os ombros. nem Projeto Romances 194 . . Brenna pôde sentir a cólera e a dor de Garrick como uma espada que lhe atravessasse o coração e a surpreendeu que as emoções dele pudessem comovê-la tanto.disse com voz carregada de amargura. . mas conheço a dor de perder um ser querido.Sim. as dolorosas feridas da morte de seu pai pareceram sanar um pouco. Cada clã tem um chefe. Em você? Ele sorriu.Tinha uma irmã . Brenna teve uma vontade enorme de se apoiar contra ele..Então digo agora: certamente. mas não há outros? Nenhuma irmã? Uma nuvem negra pareceu descer sobre Garrick. nunca me falou de quando foi capturado pelo meu povo. Depois a olhou com ternura e sua cólera se dissipou. Era a filha mais nova de minha mãe.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .Você não a conhecia.Somos um reino feudal. certo? Ele balançou a cabeça. suponho que sim . .respondeu ele.Sim . . Mesmo que agora Garrick fosse o centro de sua vida.disse ele secamente . Nunca tinham falado deste modo e estava satisfeita com este novo começo. e a interrogou com o olhar. Ela tocou sua mão com suavidade. .Como seu pai? . Ele é lorde e até rei de sua gente..Não tem por que senti-lo . Enquanto pensava nisso.

É a única forma de atingir o Valhala. Estes foram os riscos que corri. que provavelmente lhe espera a morte de um guerreiro.Ele assentiu e continuou: . pelo menos. Sabe disso. . ela continuou.A verdade é que fui cruelmente tratado e que há alguns que mataria se os encontrasse. ou que o capturem ou executem. Sua mãe me disse. Quando um viking faz uma incursão de pilhagem sabe que arrisca sua vida. Mas também é verdade que hoje não estaria vivo se não tivesse sido por um dos de seu povo.É uma boa comparação.Então espera morrer com honra? .Prefere não falar disso? .interrompeu Brenna.Se você tivesse acontecido com você.E é por isso que não odeia a todos? . . vendo que.: Seu pai não se sente assim. Uma vez que decidiu. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey parece que os odeia pelo que fizeram a você. Mas só os guerreiros podem entrar no Valhala..É isso tão importante? . Até que a conheceu.Sim.continuou Brenna.. Mas já que hoje está profundamente curiosa. Garrick. . não sabia.Sabe. Na realidade. . . não se deixou dissuadir. sei. Morrer a morte de um guerreiro? . . Brenna? .Um paraíso viking? Ele encolheu de ombros. Ela recordou as lições de Wyndham e não quis perguntar mais a respeito de algo que já sabia.como ele assentiu em silêncio. contarei. e quando me capturaram. se um celta tivesse vindo Projeto Romances 195 . Mas meu pai é um homem de juízo rápido . .Decidiu culpar todos pelo que eu tinha suportado. o humor dele não tinha piorado pela recordação. esperei morrer com honra. um velho guardião que teve compaixão de mim e me ajudou a escapar. Agora lamenta ter atacado sua aldeia e tê-la trazido aqui.Sua mãe o fez quando me trouxeram aqui pela primeira vez..Prefiro esquecer essa época.Quem você falou disso? . para explicar por que Anselmo nos tinha atacado. Ele sabe que foi um celta quem você ajudou a escapar? . .E ainda o odeia? Brenna se viu num dilema porque. . Não precisou adicionar que Anselmo tinha entrado em mais detalhes sobre o assunto. Por que isso? Ele pareceu surpreendido pela pergunta.

E não descansaria até vê-lo morto. se você tivesse tornado prisioneiro. uma firme vontade. Outros também tinham notado isto Então tinha que Projeto Romances 196 . surpreendendo-a.Fogos de Inverno Johanna Lindsey com mentiras e matado a maior parte de seu clã. Ele ficou sério e se queixou. em tom de brincadeira. Brenna não se interessou em escutar.Me dá sua palavra.Com toda segurança . Garrick . Ele se recostou para trás e riu. depois de dar-me um momento de vitória tão breve.Não como você pensa. Os olhos dela brilharam com malicia. certamente. estivessem encolerizados. agora que o pensava.Quem disse. Habitualmente. . Ela sabia que às vezes ele podia ser gentil. . que as mulheres jogam limpo? Ele grunhiu e deliberadamente dirigiu sua atenção a Hugh..respondeu ela com suavidade. tinha-lhe demonstrado que a amava.Então não me culpa pelo que sinto? . ou ambos. mulher? Acaso não fez questão de trazer uma arma antes de vir aqui? E não usará essa arma contra mim quando reclame você mais tarde? . Ela sorriu. .admitiu ele. E o fato de que fosse tão inegavelmente agradável de olhar não fazia mais do que favorecer sua causa.Não. . . com bom humor: .Claro.Não. não contra você. Ela era consciente de que ele a desejava. Poderei não usar um arma mas isso não significa que poderá me possuir facilmente. Ele tinha tudo o que ela admirava num homem: coragem. Mas você é a exceção a essa regra. . Só perguntei se continua se sentindo como antes. mulher. não é? . Ele se inclinou e lhe levantou o queixo para olhá-la nos olhos .Então. Que se tivesse apaixonado deste viking não era tão surpreendente. força. .Verade? E como mudou. E em pequenas formas. ansiosa de terminar com o tema ao que involuntariamente se tinha deixado levar. Sentia-se muito bem.Isso não é justo.perguntou.Não tanto como antes . mudou. que estava vangloriando ante outros de que ganharia a corrida de cavalos programada para o dia seguinte. uma mulher é mais indulgente que um homem e não costuma pensar como um homem. o odiaria? . Garrick. Brenna? .disse.Ela sorriu com astúcia. viking. Era a primeira vez que tinha falado com Garrick sem que algum dos dois.

Ao fazê-lo seus olhos se encontraram com os de Anselmo. uma criatura fascinante vestida de seda verde escuro. que estava na cabeceira da mesa. Anselmo intercedeu e cedo a discussão ficou esquecida. Ao lado de Anselmo viu Perrin e lhe devolveu a saudação mais bem reservado. Ao princípio lhe surpreendeu acordar emoções tão fortes em alguém a quem não conhecia. Era óbvio que Morna queria outra vez a Garrick para ela. A beldade loira não teria Garrick. não enquanto Brenna estivesse com vida. então. calculadora. os temperamentos se inflamavam e as brigas se sucediam sem interrupção. e de incrível audácia. Hugh e Fairfax também trocaram palavras iradas. Oh. Morna. Por que. Brenna ficou como em transe pela silenciosa mensagem que circulou entre as duas. A seguir.. Teria sido realmente bonita se não tivesse sido pelo frio veneno que tinha nesses olhos. Então esta era a ambiciosa mulher que tinha ferido Garrick quando jovem. Indiretamente. Mas em seguida compreendeu que conhecia a esta mulher. que o tinha posto desconfiado com todas as outras mulheres. Não podia ser outra. seus olhos foram atraídos por uma mulher que estava junto a Perrin. de algum modo farei que confie em mim. era dizer-lhe que ela também o queria. A única dificuldade. ou que sabia dela. Mas nem todos os desacordos eram interrompidos e muitos terminavam com Projeto Romances 197 . Morna pensaria que o passado não tinha importância? Brenna dirigiu a Morna um sorriso fino. mas outra vez foi Anselmo quem afrouxou a tensão entre seus filhos antes que o desafio fosse aceito. felizmente. pensou Brenna cheia de determinação. Capítulo 31 O banquete decorria entre jogos e brincadeiras desaforadas. Então agora o queria. pão e mel. Levantouse e encheu um jarro com espumoso hidromel. À maneira viking.. Era uma mulher sem escrúpulos. Sorriu outra vez e se afastou quando os criados deixaram sobre a mesa pratos enormes de javali e outras carnes assadas. Brenna desviou rapidamente o olhar e não viu o cálido sorriso que ele lhe dirigiu. mais vulnerável. olharia Brenna com tanto rancor e desprezo? Tinha-se transformado em uma mulher rica e sabia que Garrick tinha fortuna própria. de atitude altiva e olhos de uma vívida cor azul.Fogos de Inverno Johanna Lindsey ser assim. Morna era responsável por muitas das dificuldades de Brenna. Garrick. Garrick teve um encontro com Hugh. se não.

Não desfrutou da festa. mulher. Brenna o olhou pensativa.Você não apóia uma união entre eles? . perdeu a vida no que tinha começado amigavelmente como uma prova de força. Brenna imaginou que um viking preferia morrer antes de perder uma prova de força. Teria a ficado contente em encontrar-se a sós com aquela víbora loira e para lhe ensinar algumas coisas. Perrin? . Era considerada a virtude mais elevada. Brenna observou que Morna escutava o relato com evidente incredulidade. foi o que ela disse .Não. evidentemente incômodo. é verdade que ela tem novamente intenções com relação à Garrick? . . Também tinha propensão aos relatos exagerados que eram escutados no meio de vivas e brincadeiras.. Brenna sorriu. e ainda pior do que o ganhador fosse ovacionado por sua vitória. Morna persuadiu seu irmão de que a acompanhasse a sua casa e esperou na porta enquanto ele ia por sua capa.Teme por mim? Ele balançou a cabeça e sorriu. Sem força. que Brenna se sentiu aliviada de não conhecer. . . . Mas ela fez questão que a trouxesse. Brenna deteve rapidamente Perrin quando ele ficou só. um homem era um fracasso. meu amigo mais íntimo. Perrin.Ele a olhou. Um homem. Projeto Romances 198 . Brenna ficou subjugada quando ouviu Anselmo repetir a história de sua captura.Morna é minha irmã. Perrin.admitiu ele. Ele a tinha embelezado consideravelmente. Eu levarei a capa para sua irmã.Você não se despediu de seu anfitrião. . Seu desejo quase ficou satisfeito um momento depois. Era deplorável que se permitisse que sucedessem coisas assim.Diga-me. . mas a coragem dela não podia ser negada.Fogos de Inverno Johanna Lindsey derramamento de sangue. Nunca a perdoarei pelo que fez a Garrick.Não. . .Ele deu um passo atrás e pareceu alarmar-se. Sei que minha irmã não foi bem recebida aqui. Brenna estava aprendendo a importância que entre este povo tinha a força. lamentável verdade que não posso mudar. uma vergonha para sua família. . Estaria mais do que contente em recordar sua posição.Esperemos que nunca seja tão tolo.Só se Garrick for tolo o suficiente para se jogar em um fogo que já o queimou. Faça-o agora.Sim. quando ficou tarde e a maioria dos presentes estavam cheios de álcool. Minha irmã está ressentida pelas atenções que você dispensa a Garrick. Isso a desagrada? .

. Suas palavras enfureceram ainda mais à viúva loira e Brenna teve que se esforçar para conter o riso. Brenna sorriu.Ela é uma escrava! Agora.como Brenna a olhou sem expressão. que me nego. Morna . Brenna.disse e saiu do hall. Agora se sentia profundamente ofendida e se voltou com veemência para seu irmão. voltou-se para Perrin. diga! .Não há nenhum problema.Odín me assista.Por que grita sua irmã? .Conheço você.Brenna não quer fazer o que pedi. Morna olhou Brenna com gelado desprezo.vamos .sibilou Morna com os dentes apertados e o rosto lívido de ira .Então posso acompanhá-lo até a porta? Estando ali. Morna o olhou com fúria. Ela exige que você lhe ponha a capa. Brenna riu.Disse esta verdade com deleite. Na porta encontraram Morna muito impaciente. .. com olhos que despediam chamas. simplesmente.Não posso acreditar que me deixou aqui esperando enquanto conversava com esta escrava! . Garrick não quer compartilhá-la com ninguém. escrava! . Morna ficou fora de si e dirigiu seus furiosos olhos azuis a Brenna. Perrin? .Se estivesse falado com qualquer outra pessoa não teria me importado continuou Morna com indignação . É minha irmã quem estaria em perigo. irmã .Farei ser açoitada por isto! . Morna. Ele pareceu renitente em aceitar.Mas que tenha me deixado esperando.replicou Brenna. A reserva somente para ele. deseja desabafar sua cólera sobre você.perguntou Brenna com expressão de inocência. ..respondeu ele em tom de cansaço. Perrin girou os olhos. Perrin mexeu a cabeça duvidoso mas entregou a capa a sua irmã. . Depois lhe entregue a capa e vá. . surpreendendo Morna com palavras que Projeto Romances 199 . estou certa que não surgirão problemas. É uma solução bastante simples. mas finalmente o sorriso faceiro de Brenna o fez aceitar. .Ponha-me a capa. .Você fala sua língua. Diga-lhe o que lhe ordeno.Não acredito . Diga a ela. . .Brenna não é sua para que lhe der ordens. Agora. Perrin suspirou.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . .Não é assim a situação.Como pode me envergonhar assim. .Não esperou muito. . Simplesmente. Por causa dela! Não se deita o suficiente com ela quando vem visitar Garrick? Perrin enrubesceu. Morna.Vai longe demais. Perrin.disse.

Não se atreva a me tocar! Brenna sorriu com maldade. que era o último que ela desejava.Senti sua falta .. Reuniu-se com Garrick na mesa e esperou nervosa que ele notasse sua presença. .Foi um longo dia e bebi demais.. Projeto Romances 200 .Lamentara ter me ameaçado quando eu for a esposa de Garrick! . Nunca devia ter revelado a Morna seu segredo. Garrick. Garrick não permitiria. a Morna como sua esposa para que lhe desse herdeiros legítimos e Brenna como sua concubina. Não há ninguém que se preocuparia em averiguar quem foi seu assassino. . ele podia tê-las. e saiu rapidamente do hall.Brenna permaneceu sentada. não podia acontecer. Então você se mostrou muito condescendente e agradável. Voltou-se e viu que Garrick estava de costas. Rogou que não a tivesse visto falando com Morna porque nesse caso a interrogaria e ela teria que mentir.Não.Está cansada? .Não voltaremos a casa? É uma distância curta. ela conteve o fôlego.replicou Morna. . Mas se a predição de Morna se realizasse? Segundo a forma de pensar de Garrick. Morna. Já não tinha nenhuma esperança que ele a fizesse sua esposa. Encontrei um lugar para que passemos a noite.Vamos fazer um teste. e aconselho que me escute muito bem. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey podia entender. -Não esteja tão segura.Venha. escrava! . Onde esteve? . eu cortaria alegremente sua garganta antes que pudesse pedir um chicote... Brenna ficou pensativa. Morna vacilou um momento demasiado longo. Está assim agora? Ela baixou os olhos. mudou rapidamente de tema. Peça que me açoitem. esperando as perguntas. . . Partiremos cedo? .Ela assentiu com a cabeça .Lembro-me com prazer uma outra ocasião em que bebeu demais. Quando ele respondeu com um rosnado. Mas mais importante.disse ela depois de uma pausa.. Não. . mas ainda a tinha que ele a amasse. Quando por fim ele a olhou. . Não foi bem recebida nesta festa.Despedindo de Perrin . .Ele sorriu com malicia. . Estremeceu-se ao pensá-lo.disse ele categoricamente e se lhe aproximou. decidiu. Isto podia provocar a cólera dele. Ele ignorou a resposta e ficou de pé.Esse dia nunca chegará.

e rapidamente saiu pela porta com Brenna no braço. .E aqui não nos molestarão. Queria jogar-se em Projeto Romances 201 . Brenna.disse.Ele ignorou sua indignação e sorriu. Não Comcorda? Ela olhou o leito improvisado e assentiu de má vontade. Garrick se despediu aos gritos mas ninguém lhe deu muita atenção. . Sentiu como se flutuasse. mulher . Certamente. Brenna se afastou com um leve incomodo.Não estará sozinha.. .Voltamos? . . .Sim. venha. esta festa continuará aproximadamente por uma quinzena. .. Viu que ele fechava o lugar com um painel de madeira. Como ela franziu o cenho. Quando ele a conduziu ao estábulo e a um cubículo vazio onde tinha vários cobertores empilhados sobre um leito de palha. apoiou-a contra o peito dele e se sentiu contente e protegida. Brenna sentiu algo parecido à dor que rasgava seu peito. Ele lhe roçou a face com os dedos. Só alguns tinham se estendido sobre os bancos a dormir até que se lhes passasse a bebedeira.E espera que eu durma aqui? . enquanto muitos faziam apostas pelo resultado.Silêncio. tomou a mão que ele lhe oferecia e o seguiu para procurar suas capas. Os gelados dedos do vento passaram inadvertidos pois Brenna estava abrigada pela cálida proximidade de Garrick. Linnet também. ele adicionou: . . Ainda tinha muita atividade no hall. Agora. como se deslizasse suavemente pelo solo gelado Como começou a dar-lhe voltas à cabeça.Mas.Seria uma perda de tempo. Brenna suspirou. .disse ele sem olhá-la. e tirou a capa.. mas não antes que Brenna pudesse desculpar-se com sua tia por sua irracional brusquidão.Talvez a leve para casa amanhã a tarde e depois voltamos ao dia seguinte. A carreira de cavalos começa pela manhã cedo e quero estar aqui a tempo.Este é o lugar que mencionou? . convertendo o cubículo num pequeno quarto privado. Heloise tinha se retirado cedo.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .Suponho que sim .a interrompeu suavemente e se aproximou. isto é melhor do que um duro banco no hall.É o mais abrigado do que pude encontrar . Anselmo e Hugh ainda estavam cheios de energia e enfrentavam-se numa séria concorrência para ver quem podia beber mais.

mas por quanto tempo? Ele não a faria sua esposa se ela se transformasse numa escrava submissa. mulher? Brenna o olhou de soslaio. afastou-se dele e procurou um tema para atrasar o que sabia que muito cedo sucederia.E suponho que também não escravos? .perguntou ela. mas eu também correrei. Garrick se adiantou um passo mas isso foi tudo. E me proporcionaria uma grande satisfação vencer seu irmão. mulher.Como sabe que meu irmão participará? . aceitarei esse desafio. Com relutância. .Correrá. com certa irritação. Garrick. .Posso participar? Garrick começou a rir mas em seguida o pensou melhor. se é necessário.Suponho que não conviria derrotar você diante de todos . Tinha esperado um prazer ainda maior para esta noite.perguntou ele.Sabe que não dormirei voluntariamente com você. . Será Projeto Romances 202 . Mas não a castigarei por isso . Tentou abraçá-la mas Brenna passou embaixo de seu braço e se aproximou da entrada do cubículo. Venha. Garrick. Garrick estourou em gargalhadas.: Basta apenas que saiba que posso fazê-lo..A corrida programada para manhã. dissimulá-la. Tenho na mente um esporte bem mais interessante. Mas não agora..disse. Olhou-o de frente e levantou uma mão para tentar detê-lo. Pode participar qualquer um? . pronta para jogar o painel a um lado e fugir. Em minha terra me tomavam com freqüência por um rapaz. . Garrick se conformou com essa pergunta. um dia. . obteria prazer. Deseja derrotar a mim também. .Sim. . Quem não me conhecesse acreditava. .É verdade. Perguntou-se ele. Deixaria esta mulher passar um dia sem mostrar seu caráter?. Pode participar qualquer homem mas nenhuma mulher. Brenna. adicionou. Brenna ficou pálida e se voltou de imediato.Fogos de Inverno Johanna Lindsey seus braços mas não se entregaria com tanta facilidade. surpreso. Dormirei lá fora. . Como podia admitir que tinha ouvido falar da corrida sem descobrir que entendia a língua deles? .. . e com um sorriso travesso. .Não. .Cedo.Mas eu poderia ocultar minha aparência. Sem dúvida.deitou sobre a palha e com sinais a chamou.disse em tom sereno.Este dia desfrutei de sua presença a meu lado..Então ele não correrá? Felizmente.

ambos ficaram nus. seu desejo. Até o momento que veio depois do amor foi especial.riu ele. Suas mãos não conseguiram afasta-lo e por fim ele as prendeu para imobilizá-la. mas estava decidida a tentar. Não tinha pensado em declarar seus sentimentos daquela forma e. Presa do pânico. As mãos dele se moveram suavemente sobre o corpo dela. Ainda não estava certa sobre eles. não tão cedo. esconder-se.. Passaram vários minutos mas Garrick não se afastou dela. A ela não se importou. pelo menos. No entanto.Ela fechou os olhos sob esse penetrante olhar. Perguntou-se que significava essa expressão e então recordou as palavras que tinha pronunciado no momento culminante da paixão. Ela sugou a força dele e lhe entregou sua vontade. e toda resistência foi rapidamente esquecida quando ele se pôs de lado e meteu uma mão dentro do corpete do vestido.. Eu disse somente que não ia castigá-la e não o fiz. E precisava dessa confiança se queria que ambos tivessem a chance de serem felizes. . com uma expressão terna ainda que estranha no rosto.. sua primeira reação foi empurrar Garrick.Disse a verdade? Ama-me. Tudo foi algo embriagante que terminou com as objeções de Brenna. cheios de alegria.Não. quando ficaram estreitamente abraçados. tocando com dedos experientes que acendiam fogos por onde passavam e lhe arrancavam gemidos de prazer. . Queria fugir. Brenna não esperava que Garrick cedesse. Brenna? . Baixou a guarda e quase suspirou desiludida. Viu a expressão de triunfo dele e rapidamente seus olhos cinza escureceram. Brenna abriu os olhos e viu que ele a olhava fixamente. seu intenso desejo de sentir dentro dela o membro duro e palpitante dele. Seu amor por ele era o único que contava. Beijou-a na boca para silenciar toda possível discussão. Antes que ela tivesse tido tempo de pensar na loucura de tudo isso. certamente. Duvidou poder dormir muito estando tão próxima dele. Garrick soltou o cinto e levantou a longa saia. Quem dera poder mentir mas com isso não teria ganhado a confiança dele. sua força. Ela tentou desviar a cabeça mas ele tornou seu rosto entre suas grandes mãos e sua língua se afundou em sua boca. mulher . A pressão do corpo dele. Foi tão natural como se tivessem sido feitos um para o outro. E quando por fim ele a penetrou profundamente. Garrick estava em cima dela antes que tivesse terminado de deitar-se e seu peso a deixou imobilizada. Brenna gritou extasiada.Me enganou! . respirando agitadamente. pelo menos com tanta facilidade. exaustos.Fogos de Inverno Johanna Lindsey melhor do que durma o quanto puder. Projeto Romances 203 . acariciando.

.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .Sei o que sinto. É tarde e estou cansado. Garrick? .Acho que esta noite dei mais prazer do que merecia. É o único homem com quem me casaria.disse num sussurro as mesmas palavras que antes tinha gritado. .Fico feliz que você tenha se entregado a mim. Nunca poderei viver livremente com você sem os votos do matrimonio.Até que eu fique velha! . viking! . Como ele não disse nada mais. Será como uma esposa para mim.Não será como diz. Você já está inteirada disso. Não entende? Projeto Romances 204 . Se me conhecesse um pouco saberia que tenho mais orgulho que muitas. .Com o tempo meu amor se transformará em amargo rancor..replicou ele e lhe voltou as costas. . Brenna? .estará com o tempo.Esta segura. . Vai se casar comigo? Ele a olhou irritado. Garrick.em seguida tentou acalmá-la.. Brenna . . Então me deixará de lado. aturdida pela dor. como faria com uma égua! .Quero conhecer suas intenções. Garrick. . . . Este foi um dia memorável que não esquecerei.Seu pai me daria a liberdade! Você pode me dar a liberdade! . mulher. só que gostara que ela tivesse se entregado. Não me casarei com você.gritou ela. sem poder acreditar no que acabava de acontecer.Então me dará sua palavra de que nunca mais fugira de mim? A pergunta a surpreendeu mas respondeu com prontidão. . Como escrava conservarei você para sempre. Abriu os olhos e viu que ele sorria com ternura. amo . Nada disse para retribuir seu amor.O que? Continuava de costas e subitamente Brenna se sentiu cegada por uma fúria intensa.. . Se me recusar. Já estava feito e agora se sentiu bem. Ele se pôs de lado e Brenna permaneceu com os olhos muito abertos. . .replicou ela com fúria. Sacudiu-o com violência para chamar sua atenção. levantou apoiando-se sobre seu cotovelo e o olhou de frente.Isso é tudo o que tem a me dizer. Brenna olhou fixamente as costas musculosas.Sim. Estou completamente segura. nunca estarei satisfeita.Tem minha palavra. Dormi agora. Isso a animou. Suas palavras foram como um golpe físico. a perderia . vermelha. Brenna. . Se a deixasse em liberdade.Não. não serviria de nada..Palavras.Bem.Um viking não pode se casar com uma escrava.

. Num segundo começou a afastar-se lentamente do embarcadouro.Mas pode mudar.Mas a você. Como ela vivia sobre o lado norte do fiorde. A causa da visita foi um banquete de casamentos realizado na casa de Latham Borgsen. A corrente a ajudou e cedo chegou à orla oposta. Brenna. desatou uma das pequenas embarcações de pesca e saltou a bordo. Seu destino era a orla oposta do fiorde e a população dos Borgsen. Isso foi fazia muito tempo. oculto em densas sombras. Jurei não me casar nunca! .: porque não me dá nenhuma esperança. Agora. Tomou os remos e os afundou no água. para si mesma. ela se perguntou se recordava o caminho até a casa de Latham. Pelo menos. mulher! .murmurou ela. A idéia que lhe tinha ocorrido a noite anterior era atrevida e muito perigosa.Eu também . Capítulo 32 As estrelas da madrugada salpicavam o céu negro. Já não lhe ficava muito tempo para mudar seus planos. sim.Sinto. Foi uma grande celebração que durou quase um mês e convidaram a todo mundo em várias milhas a volta. quando os dois grandes clãs estavam unidos pela amizade. mas um Borgsen. . Foi destruído faz tempo . Tinham passado muitos anos. Rapidamente. Voltou-se para ocultar sua angústia e chorou silenciosamente. Uma mulher só baixou furtivamente ao fiorde. Um Projeto Romances 205 .tomou uma mão e a estreitou. A dor e a decepção lhe arrancaram lágrimas. Não posso dar mais do que isso.Nem amar nunca'? .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Sabia que aqui ninguém teria feito o que ela queria. quando a filha se casou com um primo longínquo. onde tinha duas canoas pequenas amarradas ao embarcadouro de madeira. . O fiorde estava calmo. Ele mexeu lentamente a cabeça. isso era o que esperava. afastando-se da costa. Garrick. estimo acima de todas as outras.Não há amor em mim. Só numa oportunidade anterior tinha pisado esse lado do fiorde. e a mulher estremeceu e se agasalhou com sua capa.disse ele secamente. e adicionou. Chego a terra e começou a caminhar.. Esperou que uma pesada bolsa faria que esquecessem isso. eles a considerariam uma inimiga.Pedi demais. Brenna.

Do outro lado do fiorde.. apressadamente concebido. O outro viking permaneceu montado.gritou ela. Arno . mulher. Sua expressão indicou que os comentários de seu colega o impacientavam. pensou.disse. Foi a Edgar. . deve de está indo se reunir com seu amante.De. .Não conheço a ninguém desse nome . E você. juro! .Adosinda . . Ninguém sabe que vim aqui! . .Se veio do outro lado do fiorde Deve saber que não é bem-vinda aqui! exclamou Arno. Eu disse que os Haardrad estão muito quietos desde faz tempo demais. O coração lhe batia aceleradamente. Num denso grupo de árvores foi atingida por dois cavaleiros que chegaram ao galope e com seus cavalos a imobilizaram contra o tronco de uma árvore.Fogos de Inverno Johanna Lindsey grosso capuz de pele lhe ocultava as feições. Cedric . como era sua intenção.mentiu ela. Os homens riram da covardia da mulher. que já era imenso..Basta. Se soubermos que está nos enganando a mataremos! Projeto Romances 206 . Não queria que a identificassem pois se seu plano. Muito remotamente. Era o mais jovem dos dois e ia envolvido em grossas peles: isto lhe dava um aspecto duas vezes maior que seu tamanho normal. Não teve que andar toda essa distância.Uma mulher a esta horas.. Enviaram uma mulher para que entre em nossas casas e nos mate enquanto dormimos! Quem suspeitaria de uma mulher? .disse o viking mais jovem. Como podia fracassar? Segundo os cálculos da mulher.Não mintais. meu irmão mais velho.Isto é um complô. De onde veio. ainda que não soou como uma ordem. Era um plano muito singelo. mulher? . Os dois homens se puseram muito sérios.Remotamente. .Não é verdade. Eu sou Cedric Borgsen. Depois se dirigiu à mulher. terceiro filho de Latham. Qual é seu nome. ainda que ao princípio creram que ela era uma dos seus...É do clã Haardrad? . chegava a fracassar. tinha menos de meia légua de marcha até chegar à população dos Borgsen. . Um dos homens desceu. Não era muito maior do que o primeiro mas igualmente grande e ameaçador.. Arno? . quem matou Hugh Haardrad. .Não. Não precisa continuar procurando pois encontrou dois em vez de um para satisfaze-la. e sozinha. Adosinda? Ela vacilou.disse Cedric. Por isto e por sua baixa estatura a reconheceram como tal.

.Uma mulher.Isso é verdade . Também pode vendê-la longe daqui e ganhar outra bolsa.Vim sem armas. . Borgsen . não descansará até encontrá-la. Garrick. Garrick ficou enfeitiçado por ela. Cruzamos o fiorde e encontramos aos Haardrad esperando-nos. . . Há uma jovem escrava. que foi levada pela força. Garrick a procurará mas ao final desistirá..Está tentando nos de enganar! . se ele acreditar que ela não foi voluntariamente.Foi Anselmo Haardrad quem a trouxe aqui e a deu a seu segundo filho. . Arno. .. Ou. Aprecia esta moça como a um tesouro e ficará devastado quando ela fugir.Procuro sua ajuda.E como o roubo de uma escrava poderia ofender um Haardrad? . Uma beldade celta com cabelo negro e olhos cor de fumaça.. Pode guardá-la para vocês enquanto não escape.Por que. .Fuga? A mulher riu com um riso claro e maligno.Se sabe um pouco dos Haardrad. Ele conhece bem o inimigo.insistiu ela.Mas seu pai teria que ser informado deste plano. . E você digo que tentará escapar. sim. Em pouco tempo. Não me importa. veio aonde não a querem? .Deve parecer assim. então. Eles brigam limpamente. . .perguntou Arno.. não! Não conheço nenhum homem que me ajudaria porque minha intenção é atacar um Haardrad.A mim me soa a armadilha .admitiu Cedric de má vontade. Foi uma briga limpa. Uma mulher que teria muito que ganhar com isso. Agora sinto muita curiosidade.replicou Arno com ceticismo. ..disse a mulher.Morta? . Seria uma tolice aceitar o Projeto Romances 207 .Suas palavras soam falsas. Ela se interpõe em meu caminho e quero que desapareça.. também Deve saber que eles não recorrem a essas artimanhas. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey . até matá-la.Escute-a. .continuou a mulher... . .Hugh veio e desafiou meu irmão. e qual parente ou vassalo o faria? Não.Não. capturada recentemente.O que eu quero que façam é muito simples e pagarei bem por isso.Não quero feri-los! . No entanto...disse Arno. presa de pânico.Não me importa o que faça com ela quando a tenha aqui . . Que Haardrad tentaria matar outro? perguntou Arno.acusou-a Cedric. só um Borgsen me ajudaria a levar a cabo meu plano.Talvez seja assim .

A mulher sorriu. . É simples. Portanto. contente de ver que a cobiça deu homens se impunha sobre suas suspeitas. Também terá a satisfação de ter prejudicado um Haardrad sem que ele saiba. . Brenna acordou com os fortes gritos e o som dos cascos dos cavalos que se afastavam galopando da casa. E tem isto que ganhar .Não Deve temer que disto resultem vinganças nem derramamentos de sangue .Fogos de Inverno Johanna Lindsey plano desta mulher sem o conselho de Latham. Em seguida os sons que a tinham acordado jogaram um pouco de luz sobre seus pensamentos. exceto a matança de gado sem valor e de cachorros extraviados. Sua primeira observação foi que se encontrava sozinha. recebereis o pagamento agora e não voltará a saber de mim. confiando que logo teria o que queria. só que me parece prudente informar seu pai. A lembrança da noite anterior era como uma chaga que a corroia interiormente e a idéia de ficar para a continuação das festividades foi terrivelmente aborrecida. Se me dá sua palavra de que fará como eu você diga. Arno. Tudo deve ser feito de maneira que pareça que a escrava escapou.. . cuidando primeiro de sacudi-lo da palha. Como explicara sua presença aqui? . A corrida de cavalos já tinha começado. A mulher se aproximou. cheio de cobiça.insistiu Arno. O jovem Cedric pareceu ofender-se. mostrando-lhes a bolsa de ouro. faz anos que entre os dois clãs não há derramamentos de sangue. procura uma tormenta quando ainda não começou. Reteremos à escrava em nossa fazenda até que decidamos que fazer com ela. não se suspeitará de vocês nem de seu clã.. O ar fortificante da manhã terminou de acordá-la e agora se assombrou de ter continuado dormindo no meio de toda a excitação dos homens que preparavam seus cavalos para a corrida. vestiu sua capa e saiu do estábulo. Está de acordo? O homem não voltou a conferir com seu amigo e sim respondeu prontamente.Primeiro nos diga como acredita que este plano que tem pode levar-se a cabo e depois terá nossa palavra. Projeto Romances 208 .E a escrava? ..Também poderia nos tornar mais ricos sem que ninguém se inteire respondeu Cedric. que eu não posso decidir este assunto sozinho? . .Não.assegurou. . O plano desta mulher poderia provocar uma vingança de natureza diferente.Sugere.Amigo meu.agregou. Além disso. Rapidamente pôs seu vestido de veludo.

Arrancou os braceletes de ouro e jogou-os Projeto Romances 209 .. Caminhou um bom momento sem rumo. Pode dormir um momento ali se quiser. Brenna? Parecia tão feliz a última vez que falamos. Brenna ficou fora de si com esta nova cólera nascida da dor. tia. Agora não teria que explicar por que estava só. Não desejo celebrar nada pois não tenho nada a agradecer.replicou Brenna em tom indiferente. tinha uma curta distância. escolheu o que tinha mais a mão: os presentes dele.replicou Brenna e começou a caminhar para o estábulo. A casa também estava vazia e tão fria como o exterior. Depois de chegar ao estábulo demorou uns momentos antes de dar-se conta de que Erin não estava ali..disse Linnet de bom humor. . Ali se sentou em sua cama e se pôs a olhar uma rachadura do solo. tia. Voltarei para a casa. Desde da casa de Anselmo até a de Garrick.A verdade.Não. Linnet estava fresca e descansada depois de uma boa noite de sono e recebeu a Brenna com um cálido sorriso. . Ele esteve procurando você.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Na multidão que tinha se reunido para a partida da corrida. Por fim a cólera subiu à superfície e lentamente começou a procurar uma saída. espera! .Gosta de mim. sobre o penhasco.Minhas habitações estão vazias. Brenna não se importou em acender os fogos do térreo e foi diretamente a seu quarto.Só estou cansada. mas a Brenna lhe pareceu uma viagem interminável.disse Linnet. .Fui uma tola. Brenna? .Por causa de Garrick? Talvez ele não goste de você como.. Não dormi bem no estábulo. .. . Como tínhamos pensado? .. pensando a respeito da atitude distante e altiva de Garrick. se não mais. . .O que aconteceu. Diga que o verei quando se cansar dessas celebrações. . . mas não o suficiente .. Já que Garrick não estava aqui para desabafar com ele.O que aconteceu. Não o suficiente .repetiu. Os homens não voltarão até meio dia. Isso foi um golpe de sorte. .perguntou Linnet.Brenna. Brenna divisou a sua tia e foi lentamente para ela. .Pensei que estaria aqui para desejar boa sorte a seu viking . Ele perguntará por você. Não está nada bem esta manhã. Que voltei a casa e que não voltarei. O que lhe direi? Brenna se voltou e encolheu os ombros. A preocupação de Linnet transparecia em sua expressão.Se tivesse querido minha boa sorte poderia ter me acordado .

Vim aqui para levá-la de volta..Fogos de Inverno Johanna Lindsey contra a parede.Acha que me importa? .Eu sei. porque estou Projeto Romances 210 . .. E já que prefere as roupas de escrava. isso não pode ser .Era rico demais para uma escrava. com o rosto feito uma máscara de fúria.disse ela com voz carregada de sarcasmo para ocultar sua humilhação. isso será o que terá. mulher. mas o processo de fusão do ouro era demasiado lento e de nenhum modo satisfatório. De repente... Olha o que me fez fazer. Depois se voltou para ela com renovada cólera e a arrancou da cama. Daqui por diante obedecerá minhas ordens. Heloise ficará triste . um som fora de sua porta a acordou.Pouco me importa se você se importa ou não .Eu não pedi nada! Ele fez um gesto como se fosse golpeá-la mas mudou de idéia e a afastou com um sanafão.Maldito seja.Não pode ter na casa de seu pai uma convidada vestida de tosca lã.gritou. Depois a acometeu o arrependimento quando pensou na bondosa mulher que o tinha confeccionado para ela. Garrick! Foi sua culpa e de ninguém mais disse em tom infantil. antes que ela tivesse podido ocultar por completo sua nudez. . . incomodada de que a encontrassem nesta situação. . mulher. Imediatamente se meteu embaixo dos cobertores. a porta se abriu com violência Garrick entrou no quarto.respondeu ele friamente. tirou seu bonito vestido e o rasgou uma e outra vez até que ficou no solo convertido num montão de tiras.. Decepcionada. A visão do fruto de suas ações destrutivas lhe arrancou lágrimas ardentes. . fez o que quis! . . viking! O sono chegou inesperadamente e durou a maior parte da tarde. ainda que sua voz tremesse pela mentira. mas as jóias caíram no solo sem quebrar. mas vejo que fez que isso seja impossível! Brenna enrubesceu intensamente. Um segundo depois. mulher! . Encontrarei outra para me divertir na festa .Essas palavras a golpearam com mais força do que um golpe físico.replicou ele.Permanecera nesta casa já que assim prefere.Não. . A seguir. porque não recebera mais presentes de mim! . e se jogou sobre a cama.gritou ele antes que seus olhos pousaram no vestido destroçado. acendeu o fogo e jogou nele os braceletes. viking? ..caíram mais lágrimas.Não lhe dei permissão para voltar. .No entanto. ferindo-a ainda mais. assim uma escrava não deve tê-lo! gritou. Ela caiu contra a cama. Ele não a soltou.

Brenna tremeu de indignação pela forma brutal em que ele a tinha tomado sem nenhuma consideração. indomável. furioso. . que palpitava de desejos de penetrá-la. seu desafio.disse ele quando saía pela porta. . Furiosa demais para pensar. Foi diretamente ao estábulo e pela segunda vez não percebeu a ausência de Erin.. Essa derrota tinha amargurado consideravelmente seu humor.Maldita mulher! . ainda que Hugh o vencesse Garrick na corrida. Acabará com minha vida tão descuidadamente como tomou meu amor? Ele a olhou um longo momento.rosnou contra o vento. Agora.disse ele com voz grave. Brenna ficou chocada e cheia de repugnância por este ataque. impressionado pelo esplendor da jovem. Quando se levantou da cama e se abotoou as calças.Tomarei novamente seu amor. resistiu selvagemmente e o arranhou nos braços nus até que o sangue gotejou sobre a cama. que só podia fazer o que ele lhe permitisse. viking? .Ela o olhou com olhos como carvões acesos. Garrick desprezava o amor dela mas queria controlar sua vida. .. seu caráter indômito. Primeiro gritava que me odiava Projeto Romances 211 . Montou o pobre animal que essa manhã tinha corrido como nunca. Nunca o perdoaria. Mas ele não se deteve nem tentou prender-lhe as mãos. Ainda agora afirmava seu poder sobre ela. seus olhos percorreram as suaves curvas. só para satisfazer suas necessidades animais.Fogos de Inverno Johanna Lindsey cansado de ser indulgente com você.Lembre-se de minha advertência.Faça! Mate-me! . .Essas são palavras duras. Brenna .. mas vulnerável.Que o demônio o leve. Antes que ela pudesse gritar. Não abandone esta casa. Já não me importa! Não respondeu mas saiu rapidamente do quarto antes que a cólera voltasse a apoderar-se dele. . Garrick saiu do estábulo. onde contemplou a orgulhosa beleza dela. Brenna. seguiu insistindo até que sua semente de vida se verteu dentro dela e então relaxou. ainda que as diga encolerizada. . mas o último golpe foi verificar que Brenna tinha partido. ele se jogou sobre ela ao mesmo tempo em que tirava as calças e desembainhava sua virilidade.. Outro a mataria por essa maldição..perguntou ela com temeridade. .Não. Brenna era como uma criatura selvagem.. viking! Que nunca encontra seu Valhala e sim apodrecerá no inferno com a filha de Loki! Garrick pareceu ficar pálido.Que fará. . recordava-lhe que ela lhe pertencia. Brenna . detiveram-se no peito agitado e descansaram no rosto.Me ouviu. mulher? .gritou ela. não você tirarei a vida.

Agora. ela chorou um pouco mais até que compreendeu do que tinha sido uma tola. Brenna acendeu o fogo da cozinha e preparou uma massa de pão achatado como tão freqüentemente tinha visto Janie fazer.Fogos de Inverno Johanna Lindsey com todas suas forças. depois mudou e disse que me amava. a dar-lhe o que pudesse. teriam entrado na casa de maneira tão discreta. isso não é suficiente para ela! Que Loki a leve! Não vou seguir suportando seus caprichos. Dou-lhe tudo o que tenho para dar-lhe. mas não tanto como o saber que nem Garrick. presa de indecisão. ele também não a conhecia. ouviu o ruído que chegou desde o exterior e que alertou ao mastin branco. ainda que sua arma era muito pequena e de nada lhe teria servido contra uma espada. Cachorro veio para seu lado e com seu grave rosnado lhe devolveu um pouco de coragem. nem nenhum dos homens que ela conhecia. Não conhecia a este viking e pela expressão de surpresa que viu em seu rosto. ainda que muito lentamente. quase tanto quanto Garrick. Garrick esporeou o seu cavalo sem piedade. A adaga que Garrick lhe tinha confiado pendia de seu quadril e isto também diminuiu algo seus receios. seu tom era de interrogação. No entanto. Só devia de ter ouvido falar dela. Esta noite se afogaria em hidromel e esqueceria à harpia obstinada que ficava na casa. O homem a conhecia? Mas não. mas não. outra vez me odeia. Será que Garrick já tinha regressado? Nesse caso. com cabelo castanho dourado e olhos de cor azul claro. Depois que Garrick partira. e também devia de conhecer a Garrick. um homem alto. Garrick estava disposto a compartilhar sua vida com ela. . Agora se sentia bem mais serena. Brenna sorriu ante o pensamento e esperou que a porta se abrisse. Talvez não tinha nada que temer. Ela devia aceitar isso e ficar agradecida. ela tinha mudado. Algum dia ele poderia mudar e amar outra vez. Abriu-se. O ar gelado se precipitou na habitação e fez Brenna estremecer. Depois de tudo. devia ter sentido falta da companhia dela. Um homem entrou com cuidado na porta entreaberta. Cachorro estava jogado embaixo da mesa Então Brenna não viu quando o animal ergueu de repente a cabeça.. Estava abrigado com peles de diferentes cores e na mão sustentava uma espada de um só fio.Brenna? Ficou desconcertada. Cachorro seguia rosnando ameaçador. Brenna se mordeu o lábio. Brenna conteve a respiração.. perguntando-se se devia ou não falar a língua do viking. Talvez Projeto Romances 212 . A casa estava silenciosa com só o crepitar ocasional do fogo para romper o silêncio.

verdade? Arno ignorou essas palavras e olhou furioso para seu amigo. Cedric rosnou e comentou. . Não tinha sido culpa dele e sim dela Projeto Romances 213 .A bolsa de ouro não ajudou a convence-lo. . ainda que vivesse. um rolo de corda que levava num ombro deslizou.. .Ah! Todo este embrulho é uma estupidez! .. Ela gritou alarmada e nesse momento Cachorro mostrou os dentes e atacou a perna do viking. estava ferido e não poderia ir outra vez em sua ajuda.Fogos de Inverno Johanna Lindsey pressentia perigo? . Se nos descobrissem. Isso é suficiente.gritou Brenna e segurou o braço do viking para detê-lo. . Não entendia bem por que tinham vindo aqui.Temos à moça.Faremos o que a mulher queria que fizéssemos. Antes que pudesse estudar a situação. Sentiu uma punhalada de ressentimento porque Garrick a tinha deixado sozinha para se divertir.Não! . com sarcasmo: . O outro viking atuou rapidamente e com um pontapé afastou a Cachorro da espada que descia. . Brenna abafou uma exclamação e se voltou para ficar frente a frente com um desconhecido que tinha vindo de outra parte da casa. porque nunca suspeitarão de nós. Cachorro.Devo recordar que seu pai detesta a beligerância que você e seus irmãos iniciaram? Isto é o que eu penso.disse em tom de advertência. Cedric. Arno.disse Cedric e soltou a Brenna a fim de verificar sua perna . Esqueceu seus próprios temores e reuniu todas suas forças para impedir que a espada chegasse a seu alvo.A vingança contra um cachorro vale a cólera de seu pai? . Cedric gritou de dor quando Cachorro lhe fez brotar sangue e levantou a espada para cortar a cabeça do animal.. porque ela era como um rato contra um falcão mortal.Ela não mataria o cachorro . Mas não foi por seus esforços que Cachorro se salvou. Esta é a única razão pela que concordei. Brenna permaneceu silenciosa entre estes dois homens que discutiam. .A mulher está sozinha.replicou Arno. o jovem chamado Cedric a prendeu por trás. E Garrick estava divertindo-se na festa. a paz dos últimos anos terminaria num banho de sangue. Em seguida reprovou esse pensamento.Como? Arno alçou as mãos exasperado e ao fazê-lo. e você também sabe que Latham não aprovaria esta travessura. mas sabia que não era para nada bom.Então também não podemos matá-lo.

Começaram a descer o íngreme caminho do penhasco que levava ao embarcadouro. igualmente impressionante.Fogos de Inverno Johanna Lindsey que agora tivesse que se enfrentar só Deus sabia o que. Como não estava atada a nada que restringisse seus movimentos. Garrick tinha muitos bons animais. Como se atreviam a tratá-la nesta forma? Brenna foi levada ao longo do lado da casa. Com temor. tomou uma capa velha que pendia à porta e a jogou sobre os ombros de Brenna. como teriam feito para lutar contra a corrente? Por que trazer um barco tão grande para roubar uma só escrava quando teria bastado com um bote pequeno? Brenna viu a razão quando vistoriou o barco vazio e comprovou que não estava tão vazio. porque esta era sua única oportunidade segundo podia ver. Ali Brenna viu o barco de Garrick.Temos o cavalo e agora a moça. De repente seus pés se enredaram em algo e ela caiu para frente raspando as palmas das mãos contra o solo duro. Ele não a olhou nem uma só vez para ver a fúria e o desprezo que ela sentia. Brenna escapuliu de entre eles. e a frustração e a cólera lhe impediam de pensar com clareza. . Brenna foi levada a este segundo barco e de imediato começaram a afastarse do embarcadouro. Se Projeto Romances 214 . imponente e orgulhoso. Ela se sentiu degradada e indefesa. boiando sobre as serenas águas do fiorde como um dragão adormecido. Não esperou resposta do homem mais jovem. compreendeu seu erro enquanto a obrigavam a pôr-se rudemente de pé. Se tivessem vindo da direção que agora seguiam. A corrente impulsionava o navio mas os dois homens lutavam o mesmo com os remos. Passaram a cela onde tinha suportado uma noite terrível e chegaram à parte da frente. voltou-se e começou a correr. Aonde a levavam? E mais importante ainda. Isto era ainda mais desconcertante. por que razão? Observou atentamente os vikings. arrastando-a com puxões da corda. e sim se voltou para Cedric quando terminou de amarrar-lhe as mãos. Dirigiu uma mirada de ódio a este viking que astutamente tinha jogado uma corda aos seus pés para detê-la. por trás dela. aproximou-se e reconheceu a Willow. Vamos antes que este plano fracasse. Estava mais confusa do que nunca. Ao lado tinha outro grande navio viking. como um pobre animal preso. de todo possível resgate. Seus olhos eram escuros e violentos como uma tempestade quando viu que ele recolhia a curta corda e a atava ao redor de suas mãos. Antes que Arno terminasse suas últimas palavras. Nas sombras. distinguiu a silhueta de um cavalo. de Garrick. Com frenética pressa. Brenna lutou contra o pânico que ameaçava dominá-la. Depois saiu da casa.

afastando-se mais do fiorde e de Garrick. Garrick. Ainda se conseguia escapar deu homens. Nem uma só estrela piscava sobre os céus. Numerosas peles cobriam o solo de terra e as paredes. Ela lhe tinha dado sua palavra de que não fugiria. todos desenhados com motivos pagões. Esperou ansiosamente que os vikings falassem e lhe dessem mais informação. Os homens acenderam um fogo e Brenna viu a seu redor uma habitação escassamente mobiliada. Tinha só uma enxerga no solo. Ao observar com mais atenção. Que faria quando descobrisse que ela tinha desaparecido? Ao ver que também faltava Willow. novamente para o mar.Fogos de Inverno Johanna Lindsey estes vikings eram piratas. Brenna foi obrigada a montar no lombo nu de Willow e depois que os homens montaram seus próprios cavalos. pensaria que tinha voltado a fugir? A idéia podia ocorrer-se mas a eliminaria. Projeto Romances 215 . Dois cavalos estavam atados próximos do embarcadouro. por que levavam somente um cavalo e uma escrava? Brenna pensou em todas as conclusões imagináveis a respeito de sua situação e todas foram desalentadoras. copos de estanho. uma mesa pequena com dois bancos e junto ao fogo uns poucos utensílios de cozinha. Passou menos de uma hora e os cavalos se detiveram. Quando ela e Willow foram retiradas do barco. absortos em sua tarefa. olhou desalentada as águas profundas do fiorde. mas eles guardaram silêncio. partiram na direção que tinham vindo. A casa estava a escuras e o cheiro acre de fumaça viciada flutuava pesadamente no ar. notou uns poucos objetos pessoais. Pelo menos não a levavam mar afora. Dois machados com cabos de âmbar estavam cruzados sobre a porta. Num canto tinha um estante cheio de louça de terracota. Agora se acercavam a um embarcadouro no lado oposto do fiorde. pratos e potes. porque não sabia nadar. Brenna mal atingiu a distinguir a silhueta de uma casa. adicionando um pouco de luxo à estadia. Depois de percorrer uma curta distância dobraram para o sul. mas se lhe ocorreria cruzar o fiorde para procurá-la? A noite parecia envolta numa mortalha. Não era uma noite para viajar na escuridão mas os dois homens que levavam A Brenna sabiam perfeitamente aonde iam. Tinha um jarro de bronze sobre a mesa e quatro pratos de vidro lindamente pintados em estantes nas paredes. Esforçou seus olhos para ver mais mas não teve tempo porque a fizeram baixar de sua égua e a levaram rapidamente ao interior da morada. ladrões em sua própria terra. como poderia regressar junto a Garrick? Nunca seria capaz de manejar sozinha aquele barco nem também poderia tentar um regresso a nado para a salvação.

Diga o que quiser. . . .Cuide bem dela.Se tão bem sabe o que trará o amanhã.disse Cedric. Cedric riu.Sei . De todo os modos se sentiu Projeto Romances 216 .disse Cedric.disse Cedric. Pressinto. . Olhou esperançosa a Arno mas ele rapidamente a ignorou. Ele esperaria que ela fosse uma vitima fácil. Arno . Talvez não imaginavam que ela a usaria contra eles ou acreditavam que a empunhadura que brilhava em seu quadril era um mero enfeite. E ela será minha primeiro. Tenho maus pressentimentos sobre o que fizemos.Não acredito em meus ouvidos. . e comentou. . .Seu prazer pode esperar. .Cedric. mas é bem mais bela do que eu esperava. disse que esta mulher era uma beldade. Volterei ao banquete de meu pai.Que terá derramamento de sangue por causa desta travessura. Sei que será assim. Também tinha sua adaga.disse Cedric com sarcasmo .Talvez demore minha partida . Não podia deixar que sucedesse isso. Brenna estava meio aturdida.Essa mulher. e se foi.Nada quero dela. Discutimos isto longamente enquanto esperávamos para nos assegurar de que estava sozinha. eles não a tinham tirado. . com os olhos fixos em Brenna.respondeu este incomodado.. Também venceria esse Cedric.. ela não o permitiria! Recobrou um pouco de sua antiga coragem. . não que lhe enfrentasse.Porque somos amigos não levo a sério o que diz sua língua solta. . Arno estava tirando as muitas peles que o envolviam enquanto Cedric a observava com muito interesse. Sentiu que lhe gelava o sangue. Lançou um ultimo olhar a Brenna e ela estremeceu quando captou o significado das intenções desses olhos gelados. Arno. Lembre-se disso! Arno mexeu a cabeça. Ele não lhe ofereceria nenhuma ajuda e se ausentaria enquanto o outro a violava. Mas amanhã voltarei. Cedric não mostrou sequer um principio de arrependimento quando foi até a porta. Por alguma razão. Brenna contaria a seu favor com esse elemento surpresa. Adosinda.Está bem! .Fogos de Inverno Johanna Lindsey Brenna dirigiu por fim sua atenção aos dois homens. . diga-me então como fará ele para encontrá-la ..Tenho um covarde por amigo. Arno ergueu a vista e franziu o cenho. ela não queria deixar a casa dele e temo que ele não descansará até resgatá-la. Tinha lutado contra Garrick e com certo sucesso. Ela pertencia a outro homem.O que está dizendo? .

Sentia-se nauseada pela apreensão. indicou-lhe que podia dormir ali. Depois de pôr para ferver sobre o fogo uma grande panela de sopa. Com sinais. mas rapidamente descartou a idéia. porque procuraria ao norte do fiorde e nunca se aproximaria de onde a tinham escondido. Agora Garrick não saberia que ela não tinha deixado impressões que ele pudesse seguir. ao alcance de suas mãos. reuniu cobertores para a cama de Brenna às que pôs sobre um centro de mesa em frente ao fogo. Mas temia que se o fizesse não conseguisse reter a comida dentro do estômago. Brenna caminhou lentamente para sua cama improvisada. até o gemido do vento.Maldita neve! Malditos Amo e Cedric! Maldita a mulher qa que eles se referiram! Quem era essa mulher? Cordelia tinha cumprido suas ameaças? Mas Cordelia não podia falar a língua dos homens e também não sabia como encontrá-los. Pela manhã mataria um homem ou sofreria as conseqüências de sua tentativa. Estendeu-se sobre o leito de peles. Pensou em cortá-la. Na realidade. Mas tinha outros que podiam ter contas que Projeto Romances 217 . Em troca.Fogos de Inverno Johanna Lindsey reconfortada ao pensar que ainda possuía sua arma. Nunca imaginaria que a tinham levado de barco. Não estava impaciente para enfrentar o resultado. Antes que Arno regressasse adormeceu. Não tinha comido durante todo o dia. Veio à mente a desagradável cena com Morna. Brenna ficou sozinha com Arno mais de uma semana. . desembainhou a arma e a pôs embaixo do centro de mesa. porque nevou a primeira noite e durante mais três dias. Arno começou a mover-se na habitação para preparar o que comer. Amaldiçoaria a neve por ter coberto as impressões mas isso de nada serviria. Capítulo 33 O viking chamado Cedric não regressou à manhã nem também no dia seguinte. parecia-lhe que era Cedric que voltava. Para ajudar a passar esses primeiros dias nem sequer teve a esperança de que Garrick a encontraria. Ela era a única capaz de tentar um jogo tão sujo. Sua resistência foi posta à prova esses primeiros dias. Cada pequeno ruído que ouvia. A corda de suas mãos lhe machucava. Não queria perder sua adaga só por um pouco de comodidade. Em seguida saiu a ocupar-se dos cavalos. qualquer que fosse ele. O aroma da sopa era tentador.

.. Passaram nove dias sem sinais de Cedric e Brenna por fim rompeu o silêncio e falou com Arno. As palavras acertaram o alvo e Arno saltou nervosamente da mesa como se Garrick ja estivesse aqui para resgatá-la. Rosnava entre dentes e isto fez que Brenna se tranqüilizasse um pouco. Mas ele.. . nem ainda pagando muito caro. Corm. porque o idiota não tinha ninguém com quem ele pudesse falar. até Hugh.Tão bem quanto você .Fala bem nossa língua. tinha deixado uma armadilha imediatamente depois da porta: uma carroça cheia de lenha com a qual ela tropeçou na escuridão.replicou ela. O segundo dia Arno se compadeceu dela e desatou suas mãos. Arno já tinha demonstrado que ele não queria ter Brenna ali. Brenna tentou escapar discretamente. Quaisquer desses homens teria sido capaz de enviar uma mulher para que pusesse em contato com Cedric e Arno.Um homem que me ensinou muitas coisas . Deve ter um bom mestre para aprender uma nova língua tão rapidamente.Disseram-me que está aqui a pouco tempo. Ao fim ele a dominou e depois disso a deixou atada de noite a uma barra de ferro sobre a lareira redonda que tinha no meio da habitação. Ela o amaldiçoou em língua celta e lutou com toda sua força. deixava-a solta durante o dia. . E quando não me encontre ali. E especialmente o viking a quem tinha envergonhado ferindo-o num combate. . Antes que Brenna pudesse levantar-se ele estava ao seu lado e a arrastou dentro da casa.. procurará Projeto Romances 218 . Quem foi seu mestre? . ela não tinha possibilidade de inteirar-se de algo que pudesse servir-lhe. não mais do que ela desejava estar. Uma dessas coisas é que nessa terra não se pode conservar o que se tira de outro. Talvez a deixasse partir.disse Brenna com esperança. muito astuto. Agora não tinha nada que perder. Ele conhece bem a terra e procurará em cada centímetro. Talvez algo tinha sucedido a Cedric que lhe impedia de voltar. Ele estava preparando pão para refeição matinal e se mostrou irritável quando Brenna se aproximou.O jovem Haardrad nunca saberá que foi trazida aqui! Ele saberá com o tempo . Naquela noite.Seu amigo parece ter esquecido que estamos aqui . Depois que passou uma semana Arno começou a se impacientar.Fogos de Inverno Johanna Lindsey ajustar: Bayard. Pelo menos. Quanto tempo me terá aqui? .. .respondeu ela com calma e se aproximou mais. depois que teve certeza de que ele dormia. de modo que ela não pudesse alcançar sua adaga se tivesse chegado a precisá-la.começou ela ganhandose a sobressaltada atenção dele.

Morrerei antes de ser sua! . porque Garrick Haardrad não você procurará aqui. . Eu posso não estar de acordo com o que faz. Agora é dele. Desde o momento que ele entrou na casa Brenna se sentiu como se fosse a Projeto Romances 219 . deixando-a exausta pela tentativa e devastada pelo fracasso. Eu só estou cuidando de você para outro.Não. Mas isso não está em minhas mãos. E então. Me impediu de fugir.Basta! .Talvez. por fim chegou Cedric. Cedric agora não está aqui. mas ele tem minha lealdade. apontando-o com um dedo. viking? O que vocês não tomaram em conta é que eu amo a Garrick Haardrad e ele ama a mim .disse esta meia verdade com convicção.. Brenna estava outra vez calada. Sou vassalo do pai de Cedric. E se chegasse a fazê-lo. Arno se sentou e a olhou fixamente. mulher! . mulher. Por suas próprias palavras.Você o ajudou a me trazer aqui! . Ele não fez nenhuma tentativa por mudar isso. -Ele é meu amigo.estourou ele.Acredita mesmo nisso.respondeu ele. recorrendo a qualquer coisa para fazê-lo raciocinar. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey por este lado. Eu tenho uma granja nas terras deles. Minha lealdade é para Cedric e sua família. mulher.Por favor! Humilhou-se inutilmente porque Arno saiu rapidamente da casa. pouco depois do meio dia.. Latham Borgsen. fazendo-a pôr-se nervosa. sei que ele não aprovará o que fez. seria demasiado tarde porque para então Cedric se terá fartado de você e você terá vendido longe de aqui. É tão responsável quanto seu amigo. . . . antes disso desistirá. o único que tenho . .Brenna fez uma última tentativa.É o amor o que nos une e o amor pode superar todos os obstáculos.. . Saiba isto.Sabe que eu digo a verdade. . . Quando Arno regressou. . . O que me pedi faria que meu pescoço fosse cortado por eles antes de que seu amo o fizesse.acusou ela.advertiu-lhe Brenna. . Garrick não perdoará isto a não ser que me solte agora. . Pode deixar-me em liberdade antes que regresse.Então me considere sua aliada. Guarde seus argumentos para Cedric.. mulher.Basta de palavras. Preferia mais quando parecia que não tinha língua.Não cabe a mim essa decisão.replicou Brenna profundamente enojada e em seguida baixou a voz.Seu amigo você causará a morte! .Há pouca verdade no que diz.

Que possibilidades tinha? Claro que ela nunca tinha querido matar a Garrick. O tempo todo não pensei em outra coisa que nela e não esperarei mais para tomá-la . a lealdades estavam primeiro. acredito que não.. Este homem sim. nem sequer no princípio. . . . . . talhados de cicatrizes.Se Haardrad alguma vez a encontrasse. Assim acontecia com todos os vikings.É verdade. Os olhos de Cedric não se afastaram dela.Você causou problemas minha formosa cativa? . . especialmente de um homem com força. Devia ter o controle da temida situação quando se produzisse.Como? . ainda que seus olhos seguiram fixos em Brenna. Ficará para olhar. Exasperado. Arno? Não é tempo de apresentar seus respeitos a meu pai? Arno olhou para Cedric. portanto. ainda que Brenna não esperasse outra coisa.de repente soltou uma gargalhada. poderia matar aquele homem sem arrependimentos. Suas lascivas intenções foram tão evidentes que Arno se mostrou relutante em pedir explicações de sua longa ausência e desviou o olhar. Cedric? . O fechar dessa porta. e muito bem. Cedric tirou a capa e os olhos de Brenna foram atraídos por aqueles braços nus.Não. mulher? Brenna não respondeu senão que se aproximou a sua cama improvisada onde estava oculta sua única esperança.continuou Arno.Parece preocupado quando não há necessidade. . incômodo. mas rapidamente se voltou. musculosos. saiu da casa e bateu a porta ao se afastar. . Assim simples. Depois olhou para Brenna e viu sua silenciosa petição de ajuda. Tinha força ali e Brenna conhecia o poder de um homem decidido a submetê-la.perguntou Cedric a Arno. Ele nunca a encontrará.Não até hoje. ela contaria tudo.Fogos de Inverno Johanna Lindsey comida tão esperada de uma besta faminta.Perdeu o juízo. Arno era um homem dividido entre sua lealdades e o que sentia dentro de seu coração. Agora começava a Projeto Romances 220 . Se Haardrad a procura aqui o mataremos.Ela fala nossa língua Cedric.Também conhece nossos nomes . foi definitivo.A venderá logo? . Disse que nunca deveríamos tê-la raptado. Desafortunadamente para Brenna.Basta! Demorei demais pois meu pai me enviou para procurar um cavalo comprado por seu primo.

. Brenna não pôde seguir contendo seu desgosto. Se preferirdes fingir que ainda é virgem. ninguém terá aqui para deter-me. Quantos crânios tinham caído despedaçados sob essa arma? Quantos homens. a mim não me importa. ainda não tinha ocorrido.. nada tem que defender.Porco desprezível! . Que ele a acreditasse indefesa. Deveras acredita que seu amo entrará por essa porta para impedir-me que você submeta a meus desejos? Não. ou seria violada por este jovem bastardo e perderia para sempre a esperança de ganhar o amor de Garrick. ainda que ela fosse inocente. Fala minha língua. mulher.Então lutars comigo? . formosa minha . Estou seguro de que apresentastes um combate admirável quando Foi tomada pela primeira vez. No entanto. tinham sido mortos por este jovem fanfarrão? Seria um pecado matá-lo? Acaso não tinha direito? Cedric saltou de repente sobre ela tomando-a por surpresa. . Olhos de um cinza escuro.Eu não lamentarei nada e sim desfrutarei em tocá-la. Ela não disse uma só palavra mas seus olhos falaram com eloqüência. depois seu machado enorme com a lamina afiada. conteve sua língua. como fumaça.Venha. como uma serpente preparando-se para atacar. Não me importa. Você sabe o que quero. Projeto Romances 221 . lentamente. . Era sua única possibilidade. Primeiro a espada.disse levantando uma sobrancelha e curvando os lábios em forma repulsiva. No entanto ele não se surpreendeu. Que caísse descuidado na armadilha. Tinha demonstrado quando ela esteve envolvida.Se me tocar. que despediam labaredas de desgosto.disse em tom galante. Brenna partiria daqui com sangue em suas mãos. mulher. e de ódio. não viverá o suficiente para lamentá-lo! Ele se riu da advertência. Cedric se aproximava. que falavam de seu profundo desprezo. Garrick não era diferente de outros homens que não queriam compartilhar o que reclamavam como próprio. Brenna gritou. prudentemente.. porque ambos caíram demasiados longe de onde estava oculta sua adaga e ela não via forma de aproximar-se. . não de medo senão de fúria. Brenna.sibilou. Mas agora não é donzela. ainda que o momento estava definitivamente próximo. Que injustos eram os homens em seus juízos. Nunca a perdoaria.Fogos de Inverno Johanna Lindsey perceber. Cedric começou a tirar-se lentamente suas armas.

agora enegrecidos.Agora o vencedor reclama os despojos ... com uma só vela sobre a estante da lareira como a única iluminação.Onde está Erin? . Uma dor cega chegou a sua mente entorpecida quando as duas mãos dele começaram a torturar-lhe os seios nus. e esperando acalmá-lo. Mas tinha poucas possibilidades de encontrá-la. . mas conservando sua forma original. Em seguida lutou para desatar o cinto e Brenna lutou desesperadamente para detê-lo. Um golpe deu na mosca e do lábio partido dele começou a minar um fio de sangue. . deleitando-se com seus gritos de dor.Erin está velho. Assim devolvia a ela sua generosidade. deixando-a quase inconsciente. golpeando-o com os punhos.Já vem . retorcendo-os com crueldade. pareceu que interminavelmente. Maudya saltou nervosa e se afastou do caminho.murmurou ele antes de rasgar-lhe a roupa até s cintura. Garrick entrou no hall onde Maudya estava pondo sobre a mesa a comida para ele. até que por fim Brenna não pôde seguir suportando-o e desmaiou para fugir da dor. Garrick já não controlava sua ira.ladrou. Ela tinha planejado muito bem sua fuga. sem misericórdia. Brenna sentiu que seu cinto parecia abrir-se magicamente e que o resto de sua roupa era rasgada ao meio. Por que fingir ante os demais que não estava afetado? Sentia-se tão furioso que se encontrasse Brenna hoje a teria matado. No meio de seu aturdimento. Nunca mais voltaria a confiar numa mulher.disse. Olhou com fúria o fogo apagando e os restos dos dois braceletes de ouro.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . adicionou. Capítulo 34 Garrick estava no aposento de Brenna. Não o fazia a vários dias. Ordenaria que queimassem tudo o que tinha ali. Ela lhe tinha dado sua palavra e ele lhe acreditou.Tolo! Esvaziou o jarro que tinha na mão e saiu do quarto. . Não queria que ficasse nenhuma recordação da cachorra embusteira. Assim retribuía suas atenções. amo Projeto Romances 222 . Ele a esbofeteou. Cedric continuou.

cruzar o pátio leva mais tempo que antes. A seguir.. quando é necessário. Encontrei-o sozinho na casa. Garrick se enfureceu ainda mais. e golpeou a mesa com o punho. . .. mulher ..Eu não esperava que precisasse de mim esse dia. . Erin! . passou à razão pela que tinha chamado Erin novamente . Odín e Thor o poderoso me assistam! Será que nenhum escravo sob meu domínio me obedecerá? A invocação aos deuses assustou a Maudya mais do que a cólera de Garrick e saiu correndo da habitação como se essas divindades pagãs estivessem a ponto de devorá-la. de modo que fui cedo à casa de Rayna a pedir-lhe suas poções especiais. Garrick se sentiu culpado. quem se preocupou ao ver o rosto pálido e os olhos aterrorizados da mulher. A tormenta não tinha começado ainda e o ar estava quieto e silencioso. .Sei muito bem a quem sirvo com amor.Diga-me mais uma vez o que lembra do dia que Brenna fugiu..Não importa o que tenha trazido a mim. por cair doente num dia que trouxe a você tanta miséria. Amaldiçoo-me por minha fraqueza. Garrick o ignorou depois de uma só mirada e continuou seu interrogatório.Não tem necessidade de descarregar sua cólera nessa pobre infeliz . Nesse momento Perrin entrou no hall mas sua expressão cansada indicou que não trazia boas notícias. . falamos quatro vezes disso.. Então não foi difícil ouvir ao animal desde o estábulo. Regressei ao estábulo tarde e foi então que ouvi latir ao mastin como se fosse uma besta do inferno..Repita sua história. mas ocultou atrás de uma expressão severa. tomando mais liberdade da que lhe correspondia. Ela não fez nada fora de servi-lo bem.Erin suspirou. mas não pensei nada disso até que compreendi que o animal não teria podido acender o fogo nem fazer o pão que para então estava queimado como um carvão. velho! Será bom se lembrar quem é o amo aqui! .Outra vez? Garrick. No caminho cruzou com Erin.. . E paciência. Então enviei Coran para avisa-lo o Projeto Romances 223 .disse Erin audazmente a Garrick. .disse Garrick com rudeza. ainda com meus velhos ouvidos.Esqueceu seu lugar. Ela me fez deitar a maior parte do dia e a verdade é do que suas poções fizeram que me pusesse bem. Erin. ..gritou ele.Não pedi desculpas. Contei tudo a você. . . Só repita o que aconteceu. . Sabia que as outras mulheres não tinham estado na casa. Agora.Eu não sabia que a moça tinha regressado esse dia nem que você veio e voltou a sair.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Garrick.

Não tinha podido encontrá-la e já tinham passado demasiados dias. e também ao norte. Garrick . Ainda tinha que aceitar essa perda. ferida. Perrin.Ela está em algum lugar. talvez. Erin não me disse nada novo. Erin diz que regressou no dia seguinte.E as montanhas? . velho! .Ainda acho que ela não fugiu.Não diga que está morta.Essa mulher é mais astuta que muitos homens.Fogos de Inverno Johanna Lindsey que sucedia.disse Erin com estoicismo. molhado e ferido.Procurei cada centímetro da terra a oeste até chegar à base das montanhas. . Perrin tentou afrouxar a tensão que subitamente encheu o ar.Eu também estive no norte e no leste.Se Cachorro regressou molhado.Qualquer tolo saberia que não é possível sobreviver ali em pleno inverno. Garrick rangeu os dentes ao recordar suas maldições ao céu pela tormenta de neve que tinha apagado toda possibilidade de encontrar Brenna rapidamente. Procurou por esse lado.. mas já é tempo de desistir. .Desistir? .E Cachorro? Ele teria tido mais sorte que você . .Eu disso isso . Garrick? .E diz que quando essa noite abriu a porta.. . Não o levou com você? . .disse Perrin por fim. a tormenta tinha começado e já tinha coberto as impressões que esperava encontrar.Não pude encontrá-lo quando saí à primeira vez. . Uma vez jurou que quando Projeto Romances 224 . junto com muitos outros. Como seu cavalo e o de Brenna não estavam no estábulo. para a costa.Sinto.interrompeu-o Garrick com tanta veemência que Erin lamentou de imediato suas palavras. mas não podia pensar em nada que não fosse encontrar Brenna. por seus esforços. . Cachorro saiu correndo para frente da casa? . . no entanto revisei as colinas mais baixas. Garrick golpeou a palma da mão com um punho. mas não tinha o mínimo sinal dela! . Garrick nada disse. Sei que o criou desde filhote.Agradeço. E meu pai ainda está procurando no leste. Antes que viesse com Coran. . o lago mais próximo está o noroeste daqui. pensei que ela estava ainda com você na casa de seu pai.Sim. . Morreu horas depois. Garrick. Não há indícios da direção em que ela fugiu. .repôs Erin.disse Perrin-.

Ela se foi e não quero que seu nome volte a ser mencionado em minha presença.É como todas minhas mulheres que desmaiam quando sentem um pouco de dor. Esperava que você fosse diferente. Tinha sucedido? Sua parte mais intima já tinham sido violadas por este monstro? Não. Imediatamente teve consciência do perigo. e acreditou que estava se afogando. Cedric estava a seus pés. com o vestido completamente rasgado. Capítulo 35 A água gelada que lhe jogaram à cara acordou Brenna. mulher. como diz Erin... que poderia suportar o que tenho Projeto Romances 225 . mas eu estou farto de bancar o tolo. . meu pai não desistirá. .Então já a teria encontrado. Engasgou e tossiu.Então que acordou . mas não pôde recordar o que a ameaçava até que uma silhueta se ergueu ante ela.Mas renunciar quando. Brenna viu que também ela estava nua. pode estar ferida impossibilitada de regressar. Não.Fogos de Inverno Johanna Lindsey escapasse eu não a encontraria. .disse Cedric numa voz cheia de desprezo. completamente desprovido de roupas. não! Não podia crer que seus sentidos a tivessem abandonado. Foi só porque Cachorro ia com ela que pude trazê-la de volta a primeira vez. deixando-a indefesa ante o perigo. Então abriu os olhos. Ele a olhava com uma careta de luxúria e ela gemeu interiormente.

ouviu-o rir ainda usando seus pés e seus cotovelos para arrastar-se para atrás. não mais próxima da adaga oculta. Esta vez ele ainda não estava sobre ela. .Não. Não aprecia meus métodos de procurar o prazer? Aprendera. Não submeteria uma mulher a não ser que ela possa sentir cada centímetro de minha espada. Se o dano já estava feito nunca poderia regressar para Garrick sem sentir-se intoleravelmente envergonhada. Encontrara prazer na dor extraordinária e me rogara que a faça sofrer mais. agora não tinha nenhuma dúvida. e alçando a voz pela excitação. A horrível recordação da dor cega lhe atravessou a mente. Mas quando? Quanto teria que sofrer até encontrar sua oportunidade? Ele era um monstro malvado com uma mente pervertida. .disse ele cheio de confiança. palpitando com fúria. mulher. intensamente atormentada. . Quando ele se agachou. Mordeu o lábio. mas tinha que o fazer. .Duvida? Ela gritou agoniada então mais forte.Com o tempo você gostara o que faço e as muitas formas diferentes em que a submeterei.É um animal! . mas já começava a preparar-se. um membro tão grande que certamente lhe causaria muita dor. Fechou os olhos e falou. Brenna . Ela deve saber quem a submete e você saberá agora. As cicatrizes que lhe cobriam os braços e o torso não eram nada comparadas com um corte horroroso na coxa. mas foi inútil. E junto a isso estava sua ereta virilidade. Você já me submeteu? Ele riu da pergunta. Rapidamente tentou cobrir-se.Você?. sabendo que o que tivessem podido atingir não chegaria jamais. Já tinha acontecido? Agora ele se preparava para submetê-la outra vez? Tinha que saber. . . O estômago de Brenna se revolveu de repulsão. mas incapaz de afastar os olhos. Teria que matá-lo. Olhou-lhe com mórbida fascinação.. Olhou para seus seios e viu as pequenas marcas que já se formavam onde os dedos dele se tinham afundado na carne. Brenna suspirou com um alívio que durou só um segundo.. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey para você.Cedric riu malignamente ante a explosão de Brenna.. Compreendeu assustada que estava na mesma posição que antes. Brenna escapuliu rapidamente.sibilou cheia de ódio. Mas ele ainda estava Projeto Romances 226 . enojada.Não podia decidir-se a perguntar.

Se não estivesse morto o estaria logo e ela não sentiu nenhum arrependimento. Não podia falhar agora quando tinha a vitória tão próxima. O alívio de Brenna foi tão grande que mal pôde respirar com seu rosto coberta pelo peito dele. Brenna se surpreendeu pelo resultado porque não sabia como seu único movimento tinha afetado a seu poderoso oponente. Nesse instante os dedos de Brenna tocaram a fria lamina da adaga. efetivamente era assim. Quando viu o sangue que começava a cobrir lentamente o solo embaixo de Cedric. No momento seguinte. A princípio não sentiu mais do que o solo liso embaixo do centro de mesa e sentiu pânico. Estava enfurecido. Num último esforço. Resistiu como se sua vida dependesse disso. com o grito poderoso de um guerreiro vitorioso. procurou freneticamente para atrás. Conseguiu segurar a empunhadura. Foi necessário um grande esforço para tirá-lo de cima. segura de que não poderia continuar hesitando. Ele levantou sobre seus joelhos e com a mão livre se preparou a aplicar-lhe um murro demolidor. Em vez de tratar de tirá-lo de cima com as mãos. Levantou com força as pernas e ainda que só o golpeou com uma. aplicando uma pressão brutal até que ela sentiu que seus dedos começavam a afrouxar-se. até onde podia ver. Ele continuou sem se mover-. sentiu náuseas. Seu pecado não podia ser tão grande porque se algum homem merecia morrer era este. pois. Segurou-lhe o punho e imobilizou sua mão contra o solo junto à cabeça. Mas viu o braço embaixo do tapete e a lamina quando ela a sacou. antes que o punho dele caísse e a deixasse novamente inconsciente. ele saltou sobre ela. Pensou nas muitas mulheres que devia ter ofendido e maltratado e agradeceu a Deus por ter escapado sem sofrer demais. Os pensamentos se sucediam na mente de Brenna mas seu corpo reagiu de maneira diferente.Fogos de Inverno Johanna Lindsey demasiado perto para que ela tratasse de levantar-se e correr. rogando que se tivessem aproximado o suficiente da sua arma. Cedric já tentava separar suas pernas com um joelho e por fim teve sucesso. Brenna lhe teria aberto facilmente a garganta nesse momento se ele não tivesse suspeitado de sua falta de resistência. Mas ele ficou acabado pois caiu sobre a adaga levantada e não se moveu. Lutou contra as negras ondas que ameaçavam nublarem a mente mais uma vez. Brenna tentou safar-se utilizando o resto de seu corpo. Brenna ficou sem fôlego quando ele se jogou em cima. isto bastou para que Cedric saísse projetado para frente. Sentiu-se presa do terror. Afastou a vista e devolveu todo o Projeto Romances 227 . gritando de dor. Na mente de Brenna relampejaram às novas torturas que ele lhe infligiria se ela fracassasse.

Tinha matado a um viking. viu a Arno montado em seu cavalo e vindo para a casa. sem estrelas. porque primeiro ele teria que os convencer de que uma mulher era a responsável da morte de Cedric. Não Projeto Romances 228 . Antes de desaparecer entre um grupo de árvores. mas isto não lhe serviria de muito. Rogou que a casa de Arno desse frente ao fiorde porque essa foi à direção que tomou. a um homem livre. interminavelmente. Arno podia regressar em qualquer momento e então se veria numa situação ainda mais perigosa que antes. Compreendeu que o tempo era seu novo inimigo. Sem dúvida. a sua esquerda. olhou para atrás e viu que Arno corria para a casa. escapar da panela para cair no fogo! Brenna cavalgou. Começou a temer que em vez de ir para o norte tivesse ido para o sul. deteve-se e se limitou a olhar enquanto Brenna se afastava. comida. Brenna reuniu tudo o que podia ser de utilidade. segundo lhe pareceu. ainda que ela teve intenção de matá-lo. Na realidade. Mas Arno não cavalgou para ela. Meteu tudo dentro de um tapete e o atou. Encontrou um saco de aveia e o adicionou a seu embrulho. Em seguida montou e saiu do beiral. Tomou sua capa e saiu correndo da casa. Deus. Com frenética pressa. a corda que Arno tinha passado para atála durante a noite. Brenna não perdeu tempo perguntando-se por essa atitude. Se agora a encontravam. De quanto tempo disporia agora? Arno chamaria a outros para que o ajudassem a persegui-la e isso lhe daria um pouco de tempo. O céu era de um azul escuro. casacos. e por precaução. ele a protegeria. as armas de Cedric. pederneira. poderia dar-se por morta. e pior ainda. Rapidamente encontrou o rústico beiral onde estava Willow mas não perdeu tempo com a sela que ali tinha e pôs somente um grosso cobertor sobre o lombo da égua. À distância. Incentivou a a que tomasse maior velocidade. Depois seguiu tendo dolorosos espasmos até que não ficou nada para devolver. ainda que seu estômago seguia rebelando-se. Arno estava surpreendido ao compreender o que tinha sucedido e isso o impediu de reagir. Ele também a viu e Brenna sentiu de repente como se tivesse feito tudo por nada.Fogos de Inverno Johanna Lindsey conteúdo de seu estômago. E essa morte tinha sido um acidente. Arno daria o alarme e todos sairiam a persegui la. ao filho de um chefe. Não se deteve nem reduziu a marcha até que por fim ouviu à distância o som das águas do fiorde. mas se ela conseguia chegar primeiro junto a Garrick. Por fim se levantou.

ainda não sabia como cruzaria o fiorde para pôr-se a salva. Seguramente seus gritos não chegavam a casa porque se lhe tinha enrouquecido a voz e mal podia suportar a dor de sua garganta. Willow dobrou à esquerda e avançou ao longo da orla de fiorde. Com todas as portas fechadas para proteger-se do frio. Podia muito bem estar procurando-a. Não sabia o tempo que tinha cavalgado. Os olhos de Brenna se encheram de lágrimas.gritou em alta voz. Ela tinha cavalgado diretamente para o norte. Willow. desceu-se e começou a gritar o nome de Garrick. Não sabia quanto se tinham ido terra adentro no barco nem também a distância que tinham feito por terra em direção oposta. ouviriam seus gritos pedindo ajuda? Todas suas prematuras esperanças se dissolveram. Águas profundas a separavam de seu amor mas ele superaria esse obstáculo e ela estaria novamente a salvo. Não viu nenhum alcantilado que a conduzisse a seu destino. Não teve idéia da hora até que por fim apareceram as estrelas. Era possível e isso lhe deu mais esperanças. ou pelo menos rogou que tivesse sido assim. duvidou de poder produzir um ruído o suficientemente alto para chamar a atenção. Só depois que passou certo tempo sem obter resposta. começou a perguntar-se se ele estaria na casa. Brenna não tinha que se preocupar por mantê-lo em seu lugar. . Chegar até aqui.Deus misericordioso. e que não a ouvissem nem a vissem. Não chegaria a nenhuma parte. Ficou desolada.Brenna não sentia o frio exceto quando se abria sua capa e o ar gelado tocava sua pele nua. No entanto. a casa de pedra sobre o alcantilado. Viu em sua mente a casa sobre o alcantilado e se perguntou se caso gritasse do penhasco oposto alguém a escutaria.Fogos de Inverno Johanna Lindsey queria pensar em suas possibilidades se assim fosse. Tudo o que pôde fazer foi conter sua alegria. -Por favor. Na realidade. Como resposta. Além da água tinha densos bosques. Precisaria da ajuda de Garrick. alguém tinha que estar ali porque saía fumaça da chaminé. Chegou a cume do alcantilado. Projeto Romances 229 . Estava sobre um pedaço de terreno plano que chegava até a orla da água. não erre! Por favor! . Então usava uma mão para segurar-se às crinas de Willow e a outra para fechar-se a capa. Ainda que alguém saísse agora da casa. tão perto. mostre-me o rumo que devo tomar! . Então caía a ambos os lados de Willow. Aproximou-se cautelosamente do fiorde. Uma hora? Dois? Por fim reconheceu a paisagem que tinha defronte. e muito próxima. Seu embrulho estava atado frouxamente.

esse parecia o único recurso que tinha. Às vezes caminhou ao lado de Willow. As lágrimas brotaram incontroláveis e cedo a sacudiram soluços aterradores. Cedo as provisões diminuíram e se viu obrigada a caçar. Cavalgou além do embarcadouro onde o barco viking boiava numa pequena baía. até que as costas doeram e perdeu toda a sensibilidade nas pernas. Continuou avançando sem pensar. Não tinha outras embarcações Então continuou para o leste ao longo do fiorde. Brenna montou e voltou por onde tinha vindo. Depois cortou o cobertor em finas tiras de pele antes de cobrir Willow. teria primeiro que encontrar um bote. No entanto. simplesmente porque não tinha alternativa. Fazia tempo que o estômago tinha deixado de lhe exigir alimento. não por ela. Com a espada de Cedric fez buracos ao longo dos bordes de seu vestido rasgado e o remendou o melhor do que pôde usando as tiras de couro. Já lamentava a solução que tinha encontrado. Agradeceu a Deus ter tido a precaução de trazer consigo a pedra para fazer fogo e não ter que comer carne crua. Mas ademais. Por fim. Até agora tinha se resignado a prescindir do calor de um fogo durante a noite. deixava somente um recurso: chegar ao fundo do fiorde e rodeá-lo. Pouco sono. Que faria agora? Não podia ficar aqui e esperar até a manhã. Capítulo 36 Assim passaram dias. Rapidamente alimentou à égua e a esfregou. pois Arno a encontraria primeiro. em um momento da manhã seguinte. quando saísse alguém da casa. Ao sexto dia. comidas apressadas e um medo constante que a encontrassem. Assim isto a levaria a casa ou morreria nessas terras desoladas. Brenna não dormiu essa primeira noite. Não se afligiu demais porque isso significava que Willow seguiria com ela. Brenna renunciou à esperança de encontrar um bote. demasiado temerosa de que seus perseguidores estivessem próximos. Enroscou-se como uma bola junto a Willow e dormiu algumas horas. presa de desespero. Brenna se deteve por Willow. E cruzar o fiorde num bote pequeno significaria deixar para trás Willow. gastando as cobertas de lã que tinha Projeto Romances 230 . Restava-lhe poucas esperanças e quando passaram mais dias e o fiorde pareceu estender-se interminavelmente. Agora não teve alternativa. Mas como poderia regressar sem ajuda? Não sabia nadar nem manejar um barco.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Brenna caiu a terra. No entanto.

Permaneceu estendida. Teve que cavar para encontrar alimento para Willow quando lhe terminou a aveia. não quis moverse mais. Depois teve que se desviar mais ao norte em procura de alimentos para ela mesma. Quando Willow se afastou ao trote. Era o final do fiorde. Quando por fim seu corpo. Duas vezes desistiu e desmaiou. magnífico em seu tamanho. Cruzou uma terra desolada onde não tinha nada para caçar. desejando que sua amada égua se afastasse e a deixasse morrer em paz. porque fabricou um tosco arco rasgando sua roupa em tiras delgadas e com o machado cortou flechas adequadas. senão tão desalentada que decidiu não se mover e preferiu esperar onde estava até que a morte viesse procurá-la. A corrente cálida não chegava até aqui e Brenna correu perigo de gelar-se enquanto esperava que secassem suas roupas. as articulações doloridas. a viagem não foi tão difícil. mas Willow a voltou à vida empurrando-a com focinho. Atravessou ribeiros e lagos gelados e amaldiçoou as colinas baixas que demoravam sua marcha. todas essas dores se tinham convertido em parte dela mesma e passavam inadvertidas. Caçou só quando se sentiu tão fraca pela fome que não podia continuar. Uma vez que encontrou animais para caçar. coberta com cobertores que pouco a protegiam do frio. na base das montanhas. Em muitos lugares teve que vadear em águas pouco profundas porque afiadas rochas da borda da montanha bloqueavam o caminho. O mais esgotante foi encontrar a caça. Ademais.Fogos de Inverno Johanna Lindsey feito para seus pés. Willow fez o possível por chamar a atenção de Brenna mas a jovem fechou os olhos com força. não descansada e disposta a continuar. Esta foi à parte mais difícil e temerária da viagem. Já não se sentia desesperada e perdida senão segura de que o conseguiria. estava a neve da última tormenta que seguia cobrindo o solo. Logo teria Projeto Romances 231 . Brenna caiu num sono profundo que durou todo um dia e uma noite. Nem os suaves empurrões de Willow a acordaram. Com cada passo que a aproximava a sua meta seu ânimo melhorava notavelmente. Os cortes e bolhas. Brenna abriu os olhos para vê-la marchar-se e só nesse momento experimentou uma sensação de perda. com os membros tão dormentes que já não sentia dor alguma. Por fim acordou. Levou-lhe todo um dia rodear o lago. Perguntou-se como se as arrumava Garrick para trazer tantas peles a casa no inverno. cheio de incontáveis dores. Foi então que viu pela primeira vez o lago. Esse fiel animal não estava disposto a deixá-la morrer.

. com dificuldade para se lembrar de tudo. .Não. Comerei na casa. . Prepararei comida para você.disse ele assombrado e com seu velho rosto muito pálido. com o tempo o faria. Ainda que ainda não o admitia. porque matei um dos homens que me levaram. moça. Como devia de ter-se preocupado por ela. . gritei desde o outro lado do fiorde mas ninguém me ouviu. Ele balançou a cabeçae a olhou com compaixão. Ela se sorriu do erro do ancião. Quando por fim chegou a terras que conhecia. ainda que muitas vezes o desejei. . Mas dada à situação.quando ele assentiu hesitante. Erin. não seria ele quem a acusaria.Também não deveria ter voltado tendo escapado. Ele quis acreditar mas tudo indicava que ela mentia. não morri. acredito que era o filho de um chefe. Agora seguramente tinha perdido as esperanças. Parecia aturdida.Não. Estes pensamentos a alimentavam cada vez que começava a desesperar. moça. de incredulidade. como devia de ter percorrido os arredores procurando-a. ajudava-a o saber que ele estaria esperandoa ao final da travessia. Ela se ficaria forte rapidamente com o amor dele. Fui raptada por dois vikings do outro lado do fiorde. Não podia ficar-me ali no entanto. E ele a amava. Brenna encontrou forças para rir debilmente. Erin estava no estábulo quando Brenna abriu a porta e arrastou a Willow ao interior.Fogos de Inverno Johanna Lindsey tempo suficiente para atender suas feridas. teria coberto ao galope a distância que faltava.Vejo que está exausta. Brenna continuou. para recuperar o peso que tinha perdido. . Que espetáculo tão bem-vindo e que creu que nunca voltaria a contemplar. seu alívio e seu regozijo foram mais intensos.Sabe o que está dizendo. . Faziam toleráveis as dificuldades.Não fugi. também. Garrick está lá? . levou-lhe outras duas horas subir a última colina além da qual estava à casa de Garrick.: sabe. e isso faria que o reencontro fora bem mais doce. Brenna? Ela não pareceu escutá-lo.Que? . Garrick cuidaria dela e a ajudaria a recobrar sua saúde.Não deveria fugir. . Projeto Romances 232 . O olhar que lhe dirigiu o ancião não foi somente de surpresa senão. Se Willow não tivesse estado em tão lamentáveis condições.Voltou da morte . No entanto.

Fogos de Inverno Johanna Lindsey .. .Por que não? .o interrompeu ela e se dirigiu à porta.Sim. .. Ele deve saber a verdade. .. Aromas deliciosos enchiam o ar e Brenna se sentiu débil de fome.Perdi a conta dos dias que viajei rodeando o fiorde. Ela suportou tanto como eu e precisa de atenção. .. Seus olhos se encheram lentamente de medo mas Brenna sorriu e abraçou a sua amiga. Garrick também acredita que escapei? . porque Brenna estava poupando suas forças e Janie se sentia demasiado atemorizada para falar. sempre teve que racionar porque não sabia se encontraria mais comida ao dia seguinte. Em todas suas semanas de ausência não tinha comido até fartar-se uma só vez. além da cólera. Erin. Erin . Ela viu nos olhos dele a surpresa e depois a cólera. Erin . Brenna entrou no hall deixando que Erin desse as explicações.Ela viu sua preocupação e ficou intrigada. mas não pôde seguir contendo-se e se jogou em seus braços para estreitá-lo com as poucas forças que lhe restaram.Tudo sairá bem. afastou-se. Garrick se voltou rapidamente quando sentiu sua presença e ambos se olharam com firmeza um longo momento. Janie foi a primeira que a viu e imediatamente interrompeu o que estava fazendo.. .Cuide de Willow. Sentiu que o corpo dele se punha rígido e que esses braços amados não devolviam o abraço. Lentamente.franziu o cenho.Quase seis semanas. . .Brenna.Não seja absurdo.Então irei com você. Não posso esperar mais. Erin? . Quanto tempo estive ausente.Brenna. . .Não será bem-vinda lá.Então voltou. . Garrick estava inclinado sobre o fogo do hall.Brenna. não vá a casa . A casa estava morna e acolhedora pelos fogos acesos para cozinhar.Então tenho mais razão para vÊ-lo logo. Ela não pôde suportar essa mirada nem o tom dessa voz.Tanto? . por favor. Tinha ódio ali. atiçando a madeira acesa como se atacasse a um inimigo desconhecido. No entanto não disseram uma só palavra. Brenna se tomou um instante para olhálo a suas costas antes de aproximar-se e parar atrás dele. moça. Agora devo ver a Garrick. Projeto Romances 233 .

. exceto que uma mulher foi vê-los e lhes falou de mim. Não sei nadar. Isso explicaria por que o mastín estava molhado e ferido quando voltou. Devia fazer-lhe compreender isso. Retiveram-me na fazenda de Arno mas com a intenção de que Cedric se apoderasse de mim.disse Brenna num sussurro carregado de dor.Disse mesmo isso? .Por quê? ..disse ele. – Tire-a daqui. o qual lhe custou à vida! . Viu que Garrick era da mesma opinião.. Tinha-se ganhado o afeto do mastín só para causar involuntariamente a morte do animal. sem piedade. . Ela olhou consternada para Erin. Garrick . Erin. Ou talvez compreendeu por fim que não pode sobreviver sozinha nessas terras desoladas? ..continuou Garrick no mesmo tom cheio de rancor.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Quando ele veio e tentou submeter-me. mas ela não tinha toda a culpa.disse Erin com firmeza.É tarde demais para isso. por que ia eu mentir? . Projeto Romances 234 . Acredite em mim-me! Trouxeram um barco a fim de poder levar Willow também .disse Erin entrando na estadia. Deus misericordioso.Você se perdeu? . antes que eu a machuque! . Garrick! Tudo é verdade! Em nome de Deus. quem assentiu em silêncio.Ela afirma que não escapou..Foi levada por força ao outro lado do fiorde.perguntou ele. O animal pôde tê-la tentado segui-la através do fiorde. . .Na esperança de que eu a perdoe e a aceite novamente . .Foram eles que me levaram.viu que ele duvidava e ficou frenética. mas ninguém me ouviu. Ele o afastou com um pontapé quando Cedric se dispunha a matá-lo.É a verdade.Eu acredito nela. não pude encontrar um bote. .Cedric! .Nunca soube por que. Garrick! . Queriam que você acreditasse que eu tinha escapado a fim de que não suspeita sse deles.Erin pôs as mãos sobre seus ombros mas ela se afastou. saindo em sua defesa. Primeiro procurei sua ajuda e gritei do penhasco da frente.Ou caiu num lago tentando segui-la.O cachorro morreu? Garrick não fez caso da pergunta. Então dei a volta no fiorde pois era o único caminho que restava.Foi Arno quem feriu a Cachorro . . eu o matei e escapei. por que também isto? Não bastavam seus sofrimentos? Os olhos se encheram de lágrimas quando a assaltaram as recordações.

Erin se condoia de Brenna. . Deixou-se levar até a parede que dividia o hall. Foi meu amor por você e minha necessidade de voltar para seu lado o que fez possível que sobrevivesse à viagem ao redor do fiorde.Por que lá? Garrick a olhou outra vez à cara. mas ali se voltou e olhou a Garrick pela última vez. com uma dor torturante no peito.Seria minha morte se me encontrassem nas terras dos Borgsen. agora estava seguro disso.sua voz soou desprovida de toda emoção. . Elas conhecem bem a história e murmuram com freqüência. tal como soube os nomes dos Borgsen. Verifique você mesmo que Cedric morreu a mãos de uma mulher.disse Brenna. Garrick. era vende-la no Oriente. Isso teria feito você mais feliz.Minha intenção. Agora partiu. no inverno. estava morta. mas também tinha a certeza de que Garrick nunca se deixaria dissuadir de seu erro. porque ninguém poderia sobreviver. Erin. Mas Foi um presente de meu pai e portanto é o direito de meu pai ter você de volta. Tinha falado às costas dele. Interiormente. Deva ter morrido. . Leve-a a casa de meu pai. Sabia que seu jovem amo estava equivocado. Não estava forte o bastante para enfrentar esta rejeição.Venha Brenna . A Projeto Romances 235 . . A bílis lhe subiu à garganta e quase a afogou. . Capítulo 37 Erin não ousou desobedecer Garrick.Tudo o que disse é verdade.Não é assim. ao que descreve. Garrick . Agora chorava histericamente mas ele lhe voltou às costas. .disse Erin. rígida e inabordável. Com tanto veneno nos olhos que ela estremeceu. Brenna se sentiu como se a rasgassem em dois.Poderia averiguar a verdade se quiser.. onde as escravas são tratadas como escravas e não com a liberdade que tolamente concedi a você aqui.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Lágrimas incontroláveis escorriam pelas faces e pescoço de Brenna. Já nada mais importava. . Passei fome porque não tinha nada que comer e muitas vezes estive a ponto de congelar-me.Suas próprias palavras a delatam. Teria caído no chão se Erin não a tivesse sustentado. Cruze o fiorde. se a encontrassem . Mas segui adiante porque pensava que você estaria aqui para me receber-. Pergunte a elas! . Tinha-o perdido. . Mas isso você deve saber pelas mulheres.

Não deixarei tire Hugh de mim.Isso me deixa muito feliz. Não lhe permitiram levantar-se da cama nem ela tentou. . que a deixou de lado por outra mulher? Cordelia soltou uma gargalhada . Com minha barriga tão grande. que a tratou como a uma inválida depois de expressar sua compaixão pelo estado de sua sobrinha. . Brenna aparentou não a ter escutado. eu sei de Morna. daquela vez ele teria podido ceder e confiar em Brenna.Fogos de Inverno Johanna Lindsey jovem não merecia um tratamento tão cruel. tinha-se encerrado completamente em si mesmo e Brenna sofria por isso. Brenna? Alegro-me de que você estejais morrendo. Brenna. Della . Primeiro.Hugh se mostra amável comigo e seu pai também. ele anda procurando outras diversões.Linnet me diz que você está se consumindo.Cordelia começou a caminhar mais rapidamente.Me ouviu. mas Brenna nada pediu. e se sentou na borda da cama. precedida a cada passo que dava por sua enorme barriga. Não quero nada que seja seu. seu viking. Em vez de ficar mais forte. Mas eu não tive presentes tão valiosos como os que deu a você. onde não é bem-vinda. . seu único amor Projeto Romances 236 . Limitou-se a olhar fixamente a sua irmã sem mudar de expressão. ao que Linnet a repreendeu com severidade. eu perco o que é meu.disse Cordelia com afetação. Todos seus caprichos teriam sido satisfeitos. Ele me desagrada. Isto incomodou a Cordelia mais do que uma réplica ferina. um jovem amargurado. .. Sempre que está perto.. Brenna! Nunca está satisfeita! Por que fugiu dele? Agora está aqui. Sim.Seus ridículos temores não têm fundamento e me enjoa com seus ciúmes.Menti! Quer tudo o que é meu! . Não quis explicar nada nem responder a nenhuma pergunta. Brenna nada respondeu e foi com o coração apeetado que ele a deixou no lar de seu antigo amo. Se não tivesse sido pela outra mulher que tinha destruído Garrick primeiro.. Brenna foi recebida com grandes mostras de alegria por Linnet.É uma tonta. Assim não estarei aqui para tentar a Hugh e afastá-lo de mim. Preferiria morrer antes que de tirar Hugh de você.disse com voz fraca. . É uma ingrata. Mas desta vez não. Erin trouxe uma carroça para levá-la e prometeu que também levaria a égua quando o animal tivesse recuperado um pouco suas forças. a matarei! Brenna a seguiu com os olhos. Brenna não disse nada no caminho até a moradia de Anselmo . Não quero nenhum homem. Brenna nem sequer piscou e Cordelia levantou-se da cama e começou a andar. . até o dia que Cordelia a visitou. Comeu muito pouco do que puseram diante dela. Nunca mais. enfraqueceu-se ainda mais.Nem sequer seu precioso viking. Mas Garrick.

que trazia uma grande bandeja com comida.Há muita coisa que devo contar a você.Brenna ignorou a pergunta. Está viva e agora deve fazer um esforço para recobrar suas forças.Então seu espírito está de volta. por fim? .Matei um inimigo dos Haardrad e por isso. comerá tudo. – Saia daqui. .Não. A procurarei e trarei comida para você. criatura. Recuperar-se-ia. . segundo a lei viking. exijo minha liberdade. deixando com Brenna expressão confusa.. Heloise entrou no quarto seguida de Linnet. Em seu rosto apareceu uma expressão de alívio.Mudou muito à medida que outra vida cresce dentro dela. Brenna sentiu que a fome lhe roia a barriga mas isso podia esperar nenhum um minuto mais. Brenna esperou com impaciência. Basta já de preocupar-se se vivia ou morria. Ela tem estado aguardando muitos dias para falar com você. tia. Esteve muito aflita por você quando ninguém pôde encontrá-la. Cordelia a tinha deixado furiosa de propósito? Então não queria que Brenna morresse? Linnet entrou no quarto.É difícil acreditar. Talvez agora viverá só para desprezar? Com isso saiu do aposento. Então.Foi uma tolice o que fez! Brenna suspirou e voltou a deitar. Brenna. todos seus sofrimentos não teriam sido em vão. Brenna se sentou na cama pela primeira vez em dias.adicionou com severidade. devia deixá-la em liberdade ainda que ela tivesse que lhe revelar que o tinha ouvido e entendido quando disse isso.Fogos de Inverno Johanna Lindsey verdadeiro.Que aconteceu com Della? . De repente lhe vieram à mente as palavras de Anselmo : «Preferiria ver Brenna livre que em poder de outro. . . segundo o que o mesmo Anselmo tinha dito.A única tolice que fiz foi voltar para Garrick. Chorou ante mim dizendo que tinha sido terrivelmente má com você e que temia não poder consertar o que tinha feito.Primeiro falara com Heloise..Todos tememos que tivesse morrido. Só estava danando-se a si mesma com sua autocompaixão e sua pena. . Projeto Romances 237 . .Está melhor. E desta vez . .» Ela pertencia outra vez a Anselmo e. Della! Cordelia foi até a porta e ali surpreendeu Brenna com um sorriso de sincero calor. . . .

Seria inaceltável aceitar pagamentos de um hóspede.disse Heloise por fim. Brenna. Não gostava de sentir-se endividada em relaçao a este homem mais do que já estava.. Era livre mas estava ao cuidado de Anselmo Haardrad.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Suas palavras surpreenderam às duas mulheres até deixá-las sem fala. não podia continuar fazendo-o sem pagar por sua manutenção. Brenna. Tinham passado dois meses do novo ano e a primavera estava aproximandose quando Brenna falou com Heloise sobre o assunto. Esta dependência começou a corroe-la internamente. . Você já uma mulher livre. . . mas não importa se ele a acredita ou não. e a consideramos um hóspede.disse por fim. . Brenna. Édesde dodia que meu filho a devolveu a meu esposo A importância das palavras de Heloise e a seriedade de sua própria posição não afetaram a Brenna até que esteve do tudo recuperada.começou Brenna com reticência. Devo ter minha liberdade. Brenna . Sou um peso em sua casa. Deve admitir que é difícil crer que sobreviveu a uma viagem tão longa nesta época do ano. Brenna passou rapidamente a explicar o que lhe tinha acontecido. . teria perecido. No entanto.: sim.Pode não acreditar em mim. admito. não posso continuar aceitando sua hospitalidade sem pagar de alguma forma. Projeto Romances 238 . eu sinto que é necessário. eu acredito no que diz. . Mas outros não acreditarão. Se não tivesse sido por meu amor por Garrick.Brenna. . Encontrou-a no hall principal supervisionando as suas muitas serventes. Pode superar obstáculos impossíveis .Sim.. enquanto trabalhava com notável habilidade num tear vertical onde um bonito cobertor estava quase pronto.Senhora . Heloise franziu a testa e mexeu a cabeça.É uma história incrível.É uma mulher livre. pensativa. . Não posso ter suportado tudo o que suportei para nada. Brenna.disse Heloise. comendo sua comida. que tudo o que disse é verdade.Não me importa que pensem os outros. com Deus por testemunha. Brenna odiava ter que pedir trabalho a fim de não se sentir um peso. mas não tinha aonde ir nesta terra estranha e portanto se via obrigada a ficar aqui.Admito que o amor pode proporcionar forças adicionais. . . .Então devo partir .Contarei sua história a ele.Não é necessário que pague. Mas juro.tal como Garrick. dormindo em sua casa. e adicionou.Não. inflexível. Só seu esposo deve acreditar em mim. sabendo que seu tolo orgulho estava levando-a por um rumo que não podia alterar.

E agora? Que podia importar se punha entre eles a distância que separava a suas respectivas terras? Agora tinha entre os dois um oceano mais profundo do que qualquer outro. depois tinha se apaixonado por Garrick. Brenna se sentiu ao mesmo tempo aliviada e deprimida.Irei amanhã e agradeço-a por ter me permetido ficar aqui. No entanto. Deixar aquela terra fria tinha sido seu desejo durante muito tempo. ..Sua tia está aqui.Meu marido disse que chegaríamos a isto . por causa de meu filho.Se está decidida a fazê-lo. Meu destino é ser dominada pelo orgulho.. senhora. .. Mas meu marido me pediu que dissesse a você que na primavera ele a devolverá a sua terra.Não .replicou Brenna e baixou o olhar. Heloise balançou a cabeçae sorriu com pena. . Essas palavras irritaram Brenna. Uma vez eu tive orgulho como você. cheio de rancor e desconfiança. A Brenna lhe incomodou que a tivessem qualificado com tanta precisão e mais ainda do que Anselmo relacionasse sua forma de ser com as características do povo dele. E sua irmã. Brenna recebeu esta notícia com sentimentos desencontrados. Brenna.Eu sei.admitiu Heloise. desolada. ..Como podia saber? –Ele se orgulha de poder predizer suas atitudes. Brenna.Brenna ficou momentaneamente atônita. . Projeto Romances 239 . há uma casa em nossa terra onde podera morar até a primavera.Mas não tem ninguém a quem regressar.perguntou Heloise. até que você decida. .Isso foi o que me disse . não? . . .explodiu Brenna interrompendo-a.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Considera você uma donzela viking. . ainda que eu não pude acreditar que seria tão corajosa ara partir sem ter para onde ir. .Não.. e sinto te-la criticado. . E eu cheguei a amá-la e a me afligir por você.Brenna. . aqui também não tenho a ninguém.Não o mencione em minha presença! . como espero que você aprenda um dia. mas aprendi a dominá-lo..Então ele sabia que eu não poderia permanecer muito tempo aqui? .Sim .Não posso evitar ser como sou..sua resposta saiu num sussurro. onde a coragem e o orgulho se impõem a tudo o demais.Só até a primavera? . se esse é seu desejo. é isso o que deseja? .

pagarei para usar casa. . Mas já que você não pode fazer isso. .Como escravas? . Perdoe-me.Brenna se deteve e mordeu o lábio.. . . Essas outras mulheres não estão piores do que antes . Sei como pensa e você conhece minhas opiniões. Darei três peles por semana . A família que usou por último a casa dava uma parte de sua colheita de verão. A mulher mais velha balançou a cabeçamas sorriu em seu pesar. . E sua irmã agora não poderá ser liberada nunca porque leva em seu seio a criança de meu filho mais velho. . Brenna.Brenna começou a protestar mas Heloise levantou uma mão para impedir do que continuasse.E minha irmã. acredito que duas peles por semana serão suficiente como pagamento.insistiu Brenna.Minha tia? A deixara em liberdade para que volte a minha terra comigo? .Heloise enrugou a testa. Brenna estremeceu. .Brenna! . e as outras mulheres de minha aldeia? . Sei que caça desde que era uma criança..Claro . ainda que suponho que você precise dela mais do que eu.disse Heloise com diplomacia. mais desconfiada do que conheci! .disse Heloise em tom de reprovação. . .Insisto. são felizes aqui. Ela e eu nos tornamos muito amigas. criatura . De todos os modos. pois terminara Projeto Romances 240 . Não tinha pensado nisso. Meu filho fez muitas coisas das que não estou orgulhosa .Heloise sorriu.. de modo que isto não será muito difícil.Não pôde evitar que sua voz soasse cheia de sarcasmo.. E junto à casa um manancial. não longe de aqui. Eu pensarei e decidirei antes de sua partida.As outras formaram novos lares.Não. .Não.admitiu Heloise. Ainda que a mansão de pedra cinza ainda estivesse em pé. É muito pouco.replicou Brenna. . ela não poderia suportar viver sozinha ali. É seu filho e suponho que a seus olhos ele não pode fazer nenhum mau. Brenna lutou para tirar a Garrick de seus pensamentos. com determinação.Disse que há uma casa onde eu poderia viver até a primavera? . mais odiosa. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey Ele é a pessoa mais má.Você e eu poderíamos discutir interminavelmente sobre este tema. Está próxima de um pequeno lago.Não sei.Então.. faço questão de que me permitais prove-la de sal. Pelo que sei.Claro. sabendo que teria sido inútil discutir com esta jovem insuportavelmente orgulhosa. . Teria que construir uma casa nova para substituir à velha. . não creio que ela deseje regressar a uma propriedade arruinada. Brenna .Sim.

O único que não tinha sido previsto era uma tina para banhar-se. onde a caça era abundante. antes de voltar a seu trabalho no tear. e farinha. terá que ser assim . Desfrutou de sua flamejante liberdade mas não passou muito tempo antes que a novidade perdesse seus atrativos e se instalasse a solidão. antes de ir por fim à cama.Fogos de Inverno Johanna Lindsey com mais carne do que podera comer e terá que cura-la. agora o lago se encontrava coberto de gelo e romper a gélida crosta para banhar-se na água fria não era nada tentador. satisfeita. Depois se esgotava conservando a carne com sal e tratando as peles. No entanto. Arrumar-se-ia com banhos de esponja até que os dias fossem mais quentes.deu meia volta e saiu do hall. Brenna. cobertores limpos de lã. Também aveia e centeio. Agora era independente. Tinha panelas de ferro para cozinhar. mas Brenna pensou que isso se devia ao fato do pequeno lago estava tão próximo. Era o bastante pequena para reter o calor de um fogo e estava muito próxima do bosque. sua melancolia se acentuou ainda mais. Capítulo 38 A casinha se ajustava perfeitamente às necessidades de Brenna e tinha sido limpa por completo antes de sua chegada. Anselmo não aceitará.Isso não é necessário. E para a primavera também terei peles suficientes para pagar minha passagem de regresso a minha terra. Todo o dia caçava até cansar-se. Brenna assentiu. um arco e armadilhas para caçar e até uma muda de roupa de suave lã e uma capa muito quente. Em tão completo isolamento não podia evitar pensar constantemente em Garrick. Projeto Romances 241 .De acordo. . pois não podera ter somente carne como refeição. Quando um dia o viu no bosque e se cruzaram sem dizer palavra. Heloise levantou as mãos. responsável só ante si mesma. dedicados somente ao trabalho. . .Que orgulho tolo .Não obstante.murmurou. . e por último preparava a comida para o dia seguinte. Brenna se instalou em seu novo lar com a alegria e o entusiasmo de uma criança. Seus dias eram monótonos. pois ela tratava com desespero de ter sua mente sempre ocupada em suas necessidades mais imediatas. com hostilidade de inimigos.

. Sentia-se ansiosa por ter informação sobre ele.Garrick agora é um verdadeiro viking.Quem dera estivesse. . Sempre a ponto de estourar. Brenna se limitou a assentir. o incômodo desapareceu rapidamente. É muito pior que antes. . de modo que Brenna decidiu não se banhar ainda no lago. . Até a Perrin. Brenna as fez entrar e se alegrou de ter sobre o fogo uma generosa comida para poder oferecer-lhes. Estou com muito medo.Não está exagerando? . Ao princípio.Erin nos contou o que aconteceu. Erin foi cortar lenha contra os protestos de Brenna. está bem. . porque se sentia incômodo entre tantas mulheres que conversavam.disse Janie com tristeza. Melhor era esquecê-lo. mas quando beberam mais vinho e sentiram o afeto sincero de Brenna.Se você se refere a sua saúde. É assombroso que esteja viva.perguntou Brenna. Mas estava tão faminta de companhia que não se decepcionou quando Janie e Maudya desceram da carroça que Erin as tinha trazido.Não. A primavera tinha chegado à Noruega. As flores novas começaram a ocupar o lugar dos botões de inverno e a neve desapareceu da maior parte da terra. Brenna ficou extasiada quando viu a carroça que se aproximava a sua casa.. Exceto que bebe cada vez mais..É a classe de homem com que minha mãe costumava assustar-me contandome histórias quando eu me comportava mal. Depois de trocarem afetuosas saudações. intimidadas pela nova posição de Brenna. quando a outra mulher o deixou por outro homem. Projeto Romances 242 . fora isso? . Raramente pensava no tempo que esteve a ponto morrer. com notícias sobre a data em que zarparia Anselmo . dorme.Que quer dizer. até que para alívio de todos. Erin tinha trazido vinho que Garrick lhe presenteou durante a celebração de inverno e todos beberam a saúde de todos. .. Agora está continuamente de mau humor. Brenna . . Depois. Brenna. Perrin já não aparece. mas o frio não diminuiu. .começou Maudya. Maudya? .Fogos de Inverno Johanna Lindsey O gelo rachou e fundiu com os dias cada vez mais longos. Disseram-se palavras que não podem retirar. Brenna. Janie e Maudya se mostraram distantes.Nem sequer um pouquinho? . Está terrivelmente malvado. Ofendeu a seus amigos com seu mau humor.Como está ele. desde que se foi. Esperou que fossem Heloise ou Linnet.

A festa e os jogos se prolongaram semanas. Mas esteve ausente menos de um dia. . . Ela era uma jovem bonita. segundo o que nos contaram.interveio Maudya. por ter sido teimoso demais para desfazer o dano que tinha causado com suas dúvidas.A morte de Thyra.continuou Maudya.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .. .Não há muito que contar . Cinco invernos passaram desde que começou tudo. o amo Garrick ficou ainda mais mal humorado depois de que cruzou o fiorde . Partiu armado até os dentes.Na realidade.Sim. Latharn Borgsen tinha três filhos: o menor. A opinião geral Projeto Romances 243 .. .Era outono e a época de render tributo aos deuses pela boa colheita. muito excitada.Que tiveram eles que ver com a jovem? . . exasperada. . .Eu pensei que ele tinha falado sobre isso . a única filha de Anselmo . Bebeu-se mais hidromel do que em nenhuma outra ocasião.Sinto . . nem sequer depois que o permitiram.perguntou Brenna.exclamou Maudya. . mas nunca assistia às celebrações.Não sabe? . era Cedric. que acabava de regressar de sua primeira viagem por mar. .Quando foi isso?. como preparado para a guerra. Anselmo preparou um banquete enorme e os dois clãs se reuniram para celebrar.Não muito depois de seu regresso. para dizer a verdade. . . Brenna. o chefe do clã Borgsen e o pai de Garrick eram muito amigos... continua. O que podia ter encontrado que não confirmasse a história de Brenna? Ou talvez averiguou a verdade e se enfureceu por ter se equivocado. exceto com sua própria família. o mesmo que você diz que.a interrompeu Brenna rapidamente.Achei que Jane tinha contado a você. .Essa guerra entre os dois clãs. ansiosa de entregar-se à fofoca. Tinha então quinze verões.Então. A ninguém disse por que foi nem por que veio tão aborrecido com o que encontrou.E se for possível. Um pouco de a antiga curiosidade mordeu a Brenna. Conte-me sobre isso..Foi um milagre que voltasse esse dia .adicionou Maudya..respondeu Janie.. . Era compreensível que os filhos de Latham Borgsen não soubessem quem era ela pois nunca a tinham visto. irmãos de sangue. Antes disso.Mas que pôde suceder para pôr fim a essa longa amizade? ..replicou Janie.Alguma de vocês explicará? . . mas doente e terrivelmente tímida.disse Brenna.perguntou Brenna com impaciência.Se os Borgsen o tivessem encontrado o teriam matado. eu conto . não se sabe exatamente que sucedeu.perguntou Brenna.

Ninguém se perguntou por que Thyra não gritou quando foi atacada? Nada disso teria tido que ocorrer.Ninguém o sabe com segurança. ou talvez eles a impediram.Permitido viver? Que jogo de palavras é esse? .. Os dois brigaram pela honra de vingar sua morte.Ela era uma criança muito tímida que se assustava de qualquer coisa respondeu Jayne. contra os protestos de Hugh e de Garrick. As duas famílias tinham sofrido uma perda e os dois chefes não quiseram que tivesse mais mortes. Não importou que os irmãos Borgsen tivessem acreditado que violavam uma moça sem importância.Não é um jogo de palavras. exceto a matança de algum animal extraviado de vez em quando. .. Tinhase cometido um crime contra o clã Haardrad e os criminosos tinham que pagar.disse Janie. . Anselmo o deteve.. sem dúvida tomando-a por uma simples escrava.Dizem que sempre foi uma criatura fraca.Eles mesmos se traíram na manhã em que souberam quem era Thyra.Brenna compreendeu a resposta por outras coisas que lhe tinham contado. Garrick e muitos outros cruzaram o fiorde com Hugh. .Quem pôde fazem algo tão monstruoso? .. . sua saia ainda levantada até sua cintura e seu sangue virginal cobrindo-lhe as coxas.Fogos de Inverno Johanna Lindsey é que Thyra saiu para caminhar para afastar-se do alvoroço do banquete. Hugh desafiou por turno os outros dois. por trás da casa depósito. Mas nunca o fizeram.Que trágica história. mas a maioria acredita que o fez porque não quis continuar vivendo depois do sucedido.Tirou sua própria vida? . Edgar e Cedric. . mas também Hugh a amava.Como se soube isso? . Os três se assustaram e fugiram. Encontraram-na à manhã seguinte.Sem dúvida se assustou demais para gritar. o mesmo seu amigo Latham.No coração tinha fincada sua própria adaga que seguia segurando com sua mão. . O amo Garrick amava sua irmãzinha. Foi um momento terrível para todos. Eles três... Brenna . e depois a sede de vingança. Anselmo estava consternado e cheio de dor pelo que tinha passado. A dor. Anselmo . Brenna ficou horrorizada pelo drama de alguém tão jovem.Os filhos de Latharn: Gervais. desgostosa. com o rosto horrivelmente machucado. É surpreendente que lhe tenham permitido viver quando nasceu. Se eu Projeto Romances 244 . . . Ganhou Hugh. já desde o nascimento comentou Maudya. Todos os Haardrad voltaram a casa e esperaram que os Borgsen tomassem represálias.

.Que estás dizendo.É assim .perguntou Erin que entrava com um feixe de lenha nos braços. graças a Deus todopoderoso. É tão pagãos como esses vikings.Por que é isso bárbaro? .Que diz? Que costume viking? . Brenna se tinha posto mortalmente pálida.disse Maudya.Que é bárbaro? .Não. em tom de indignação. se pode justificar tão malvado costume! . com igual desgosto.Fogos de Inverno Johanna Lindsey tivesse conhecido esse costume viking quando levava a meu filho em meu seio. Porque dele tenho recordações que ainda me atormentam. seja casado ou não com a mãe. Erin? . . mas não se faz forte até que a mãe conhece esse filho .Acredita que não o é? . Supõe-se que um homem ou uma mulher que não sejam fortes não podem sobreviver nesta terra inóspita.Esse é um costume bárbaro! . Mas meu menino nasceu são. não é assim. Projeto Romances 245 . ela é mãe. e o perdi depois de dez curtos verões. Minha esposa e eu o choramos só por curto tempo e depois o menino que nunca conhecemos foi esquecido. Erin. Tive outro filho a quem cheguei a amar.O ritual do nascimento .O costume de recusar a um menino fraco e de deixá-lo à intempérie para que morra de frio ou de fome antes que a mãe tenha podido tê-lo em braços.admitiu Janie. . . Como sabe este povo valoriza a força e deplora a fraqueza.Então acredita que é mais bondade matar o menino ao nascer. . Pergunte se seu amor por seu filho não se torna mais forte com cada dia que passa.Um menino recém nascido deve ser aceito por seu pai. antes que possa formar-se um vínculo'? E que passa com o vínculo que sente a mãe enquanto leva ao filho em seu ventre? Não conta com isso? .. Eu só acredito que é o menor dos males. Morre-se. Continuo chorando por este filho até hoje.Eu só sei que perdi um filho ao nascer. ainda que não por causas naturais. .perguntou Brenna.exclamou Brenna e lutou por controlar a náusea que começou a sentir. Então um menino que nasce disforme ou fraco é recusado pelo pai e exposto ao frio. Pergunte-lhe a Jayne. . .perguntou ele obstinado e deixando a lenha junto ao fogo. mas o pai se absolve a si mesmo raciocinando que o menino de todos os modos não teria sobrevivido e que teria sido um desperdício proporcionar-lhe alimentos e cuidados quando há outros mais necessitados.O vínculo entre mãe e filho é forte. claro.Brenna estava atônita. . teria estado aterrorizada.

Erin não se assustou pelo tom cortante.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .Talvez em sua terra. e inconscientemente se cobriu o ventre com as mãos. Engordou um pouco. Erin. Teria que voltar a sua terra cedo.Não estou! -citou Brenna. Brenna? Entende que perder ao menino a seu nascimento. .Eu ia perguntar-você a mesma coisa. . mas isto é o Norte. Não pôde tocar sua comida. cheia de imagens aterrorizadoras que Projeto Romances 246 . comprovou que ele seguia olhando-a com firmeza e não pôde seguir suportando-o. Um menino fraco morreria nessa fumaça.Está grávida.. onde as vidas são governadas pela neve e o gelo. moça. Já disse que não estou grávida! Toda classe de desastrosas possibilidades se formaram em sua mente. mas se o afastasse do fogo morreria de frio.Senti-lo. Um menino débil pode se tornar forte.Nunca poderei entender isso. Erin. Brenna passou uma noite de insônia. isso não posso entender. e se voltou. é preferível a perdê-lo mais tarde. Garrick recusando o menino por causa de seu ódio.Não podia acontecer! Já tinha chegado à primavera. como Cordelia . seu estômago se rebelava. quando a perda necessariamente quase destruirá os pais? . não convencidas pela negativa de Brenna. Ela tentou evitar sua mirada e por fim se levantou da mesa para limpar a habitação. Olha a fumaça. .Sinto. Então basta .. mas compreende. . não o estou! . muito cedo.disse Brenna. A conversa sobre a guerra dos clãs e a matança de crianças a tinha deprimido terrivelmente. moça? Brenna se tinha negado a admiti-lo e menos disposta estava a deixar do que outros o soubessem. Brenna . .disse Maudya. Estamos em primavera e você segui acendendo o fogo para esquenta-la. Ela obrigada a permanecer aqui. Os outros seguiram conversando como se a conversa anterior não os tivesse afetado.Não. As visitas partiram depois desta explosão. Tinha-se sentido muito contente de vê-los mas agora desejava que não tivessem vindo. Suas mãos tremiam quando serviu a comida a seus amigos. antes que conheça o que a vida tem para oferecer-lhe.Não.perguntou. a um menino disforme pode ensina-lo a valer-se por si mesmo. Erin olhou a Brenna com expressão pensativa. . Depois de um momento. Brenna. antes que seus pais saibam o que é amar a esse filho. .Por que me olha assim? .

chegou um grito do quarto de Anselmo .Quando estará o melhor para partir? . deixando a um lado seus labores.disse Brenna com ar culpado.como respondendo a suas palavras. Não é nada sério mas não suporta estar na cama . Para então. Sinto-me bem. . Anselmo devia zarpar de imediato. antes que alguém mais notasse seu estado. mas também não falta muito.comentou Heloise.Eu diria que até princípios do verão. O pânico a dominou e cavalgou a imprudente velocidade até a casa de Anselmo . O vê? .Poderemos brincar juntas. Sabia Cordelia o destino que lhe aguardava a sua criança se não nascia são? O sabia Heloise? Brenna olhou as roupinhas e momentaneamente esqueceu por que tinha vindo. Alegrei-me quando soube Projeto Romances 247 . Deus. Oh. As duas mulheres estavam costurando roupinhas para o novo bebê. Ela devia afastar-se desta terra pagã e dar a luz a sua criança entre sua própria gente.disse Brenna. Procurou a Heloise e a encontrou com Cordelia.Oh. senhora! . meu marido caiu enfermo.Tem o rosto vermelho.Deve de ser a luz.O verão! Não posso esperar tanto. Por fim tinha aceitado a verdade: uma criança crescia dentro dela. Brenna se preparou para partir. O barco estava sendo abastecido até que caiu esta nevasca inesperada. também meu marido terá melhorado o suficiente. Brenna?. onde não tivesse que temer pela vida de seu menino. . . senhora . Como ousava nevar tão na entrada a primavera? Perguntou-se irracionalmente..Fogos de Inverno Johanna Lindsey não pôde controlar.Não será logo. . Pela manhã estava muito nervosa. O solo estava coberto de um branco manto de neve recém caída.Uma criança para uma criança . ainda que o tinha feito já toda a noite..O que aconteceu.Como.. não quero ser mãe! Não sei como sê-lo! Chorou. conversar.Mas quanto tempo? .Quem dera se se sentissem bem. Quando abriu a porta sentiu como se os deuses pagões conspirassem contra ela. . . senhora? . Brenna.disse em voz alta e sentiu lástima de si mesma. .perguntou Brenna com ansiedade. . exausta mas completamente desperta. Brenna . É uma ótima época do ano para navegar. alçando sem dar-se conta a voz. . Agora os homens devem esperar que o tempo melhore outra vez antes de continuar.perguntou Cordelia.

ajude-me a descer. meu amor.respondeu ele.Bem.Que. . estava Morna. e saiu tropeçando pelos fundos da casa.«E me ocuparei de que nada mau aconteça a seu filho». Morna . para fugir. .Mesmo? Brenna não pôde suportar continuar escutando. ainda que. Brenna encontrou o olhar de Garrick e estremeceu ante a expressão glacial desses olhos. para ocultar-se. com um sorriso radiante.Como pode perdoá-la e não a mim? . . Quando Garrick viu que Brenna tinha ido soltou rapidamente a cintura de Morna.Que disse. soube que seria meu outra vez.Fogos de Inverno Johanna Lindsey que não partira tão cedo. . cheia de desejos de vingança.. adicionou em silêncio para si mesma. agora em sua própria língua. Já não se mostrava rancorosa. . Enxugou as lágrimas que lhe nublavam a visão e correu. não a dele.Garrick dirigiu seu olhar furioso a Morna. Por fim era realmente feliz. Junto a ele. antes de despedir-se.Permiti-me que você ajude a baixar do cavalo. claro. ignorando a presença de Heloise e Cordelia. . estará aqui quando eu dê a luz. será um prazer ver a seu filho antes de partir. enchendo o ar com suas gargalhadas. desejando pôr as mãos sobre ela.Ajudarei você a sentir o peso de minha espada! . numa égua de patas curtas. Della.disse Morna com grande confiança. meu amor . Ele falava a língua dela. Quando me inteirei de que você tínha se livrado dessa bruxa celta. Voltou-se para entrar de novo no hall. Garrick? .Parece que não tenho outra alternativa do que ficar. . Cortejava Morna em sua presença. para afastar-se desse olhar que a feria mais do que um golpe físico.Permita-me ajudar você. Deteve-se. até o estábulo para procurar a Willow. torturando-a com seu tom suave. . Lançou um olhar assassino à porta onde tinha estado a jovem.Soube que viria . ainda imaginando-se ali. Que aconteceu com você? Projeto Romances 248 . Cruzou correndo o hall.. Como Cordelia tinha mudado com sua iminente maternidade. ainda que sabendo muito bem que se ele se aproximasse a mataria.perguntou-se. Se enviardes por mim quando chegue o momento você ajudarei em tudo o que possa. Mas o som da voz de Garrick a fez deter-se. Brenna viu Garrick que entrava nesse momento no pátio. Brenna se sentiu preenchida pela dor. a fim de que ela pudesse entender cada palavra. sem deter-se.. Quando cruzou a porta para marchar-se.

A riqueza já não tem importância para mim. Você não me olhou com ódio a um momento. Mas eu achei que tudo estava perdoado! . Não tenho paciência para suportar sua presença.Não. nunca volte a se aproximar de mim. Ele a interrompeu aplicando uma forte palmada às ancas da égua. com Morna lutando por controlá-lo mas tratando. quando ela. Você sorriu para mim.Nenhum feitiço.Não diga isso. Garrick. Morna . . o fato de que ela tivesse preferido um gordo mercador.gritou ela. Quero-você a você. Ela está morta para mim.avisou ele em tom glacial.sua voz se tornou mais grave.Mas. Quando a perdeu. como você..Isso não é verdade. nunca. Você. Sempre quis você. Brenna tinha procurado sua liberdade e não tinha sido capaz de entregar-se. ao mesmo tempo.Mudei. por favor..Você. Deve perdoar-me pelo passado. agora que tem o que quer . como a calma depois de uma tormenta.É por causa dessa bruxa estrangeira que não quer me perdoar! Que feitiço ela lançou sobre você? . . Mas essas não eram medidas do amor. foi o orgulho ferido. Morna! Se aprecia algo em sua vida.. Tinha-lhe atraído sua beleza e o orgulho de casar-se com a jovem mais desejável da região.gritou ela... lembro-me que me Jurou amor . Sesu modos amavéis foi para que ela o visse? . Garrick..disse ele com desdém. Morna! .. .Nunca volte a se aproximar de mim no caminho nem a me seguir. Garrick. Morna abafou uma exclamação e engrandeceu seus olhos azuis.Isso pode dizê-lo facilmente.. Tinha chegado a grandes extremos por essa liberdade e para controlar sua própria vida.Fogos de Inverno Johanna Lindsey .Cuidado.. Uma vez tinha acreditado amar aquela mulher agora lhe parecia inconcebível.. O esqueceu? .Garrick. aborrecido. . Garrick! . O animal saiu disparado do pátio.. . o que o converteu num homem amargurado. Uma vez compartilhamos um amor.Vá.E eu você queria a você então Agora preferiria apodrecer no inferno antes que voltar com você! . . Morna! . E também lembro que preferiu o primeiro homem que agitou uma bolsa cheia ante seus olhos cobiçosos. Nenhuma das duas terá jamais meu perdão! . de olhar para atrás. A única motivação verdadeira de Morna tinha sido a cobiça.. Tinha Projeto Romances 249 . voltou-lhe as costas.

ou só quer ir embora? . Levou o gado a pastar.Não tem necessidade de chegar tão longe na viagem como antes. Heloise estalou a língua.Antes que caísse a neve. Garrick.. mal humorado . apostaria eu. Mas ao ver à irmã de Brenna tão satisfeita e contente com sua nova vida aqui. Garrick se sentiu contrito e sorriu a seu pesar. Garrick entrou no hall e controlou um pouco sua ira antes de aproximar-se de sua mãe.Quando? . Até jurou amor com tanta facilidade como fizera Morna uma vez. empregando palavras falsas.deixou seu labor de um lado e por fim o olhou com olhos brilhantes. Mas você é meio cristão. Por que Brenna era a única incapaz de adaptar-se? . Sabe que uma só pele de urso branco fará que sua espera valha a pena. já que ele esqueceu a cortesia que tanto me esforcei por ensinar-lhe.. Está preocupado por seus ganhos. . Hugh disse que você pediu que aguardasse seu regresso. Garrick.Está ansioso demais por partir... sua amargura se acentuou. Ele tinha mercadorias que queria que eu vendesse. Heloise não levantou os olhos de sua costura. . e ainda que todos o sabem. . que regressasse a sua terra e se afastasse para sempre da vida dele. Depois se inclinou e a beijou na testa. Projeto Romances 250 . Garrick.respondeu ele.Fogos de Inverno Johanna Lindsey usado mentiras. .Esperarei só o tempo que leve aprontar meu barco . Deseja ir ao norte com você para caçar o grande urso branco antes que vá para o leste.Uma verdade que destroça os corações de muitas mães. .replicou ele. como se. Não disse a você nada disso? .Meu filho menor está aqui mas eu não sei dele.começou a retirar-se mas se deteve e olhou a seu redor.disse Garrick com irritação.deteve-se. .É tarde demais para ir ao norte. .Se parto no meio do verão não regressarei este inverno . . . Hedeby é um bom mercado.Bulgar é melhor . Bem.disse Garrick. . Procura seu irmão? Não está aqui.Então demorará .Onde está Hugh? . que Brenna tivesse sua liberdade.. secamente.disse.Isto é fácil de esquecer quando nenhum outro filho viking mostra o respeito devido a sua mãe . enganos.Não. ele levantou uma sobrancelha mas ela mexeu a cabeça. criei você de forma diferente .

disse ele com veemência.Sim.disse Garrick.Por que isto tem que alterá-lo assim? . e eu. pelo menos. .Quem dera se você confiasse nela. e acreditasse . E as vi.Ela se foi.Quem? . pensativa. O sol cada vez mais morno fundiu a última neve que tinha caído.Porque todas as coisas que ela jura são falsas! .Acredita mesmo naquilo. lamentarei. Garrick. Ela jurou que matou a Cedric Borgsen. Cruzou o fiorde? . Tentavanão pensar em seu corpo mudando e na vida que estava gerando. . Esperava ansiosamente notícias sobre a saúde de Anselmo mas não chegavam. Saiu do hall correndo com lágrimas nos olhos antes que você entrasse.. .. Provas de suas mentiras .Ela não chora! Ela jura que nunca chora! . .Brenna não merece sua confiança.Ele olhou a sua mãe nos olhos. Capítulo 39 Nas semanas seguintes Brenna passou seus dias de forma não muito diferente da de antes.perguntou Heloise. . . . mas eu vi a Cedric com meus próprios olhos e está bem vivo. eu nunca a tive para poder perdê-la . Cedo a perderemos. Tentava ainda com mais intensidade de não pensar em Garrick e na última vez que o tinha visto ao lado de Morna. Tinha que ver pessoalmente provas do que ela afirmava.É bondosa..disse Heloise. .Isso segundo sua obstinada opinião.Ela acreditou que Cedric estava morto. Mas eu acredito que Brenna diz em relação ao que lhe ocorreu quando esteve ausente. Sentia uma compulsão a encher cada momento que passava desperta de esgotante atividade. A Projeto Romances 251 .disse ele em tom desdenhoso. depreciativo.. Só queria estar exausta cada noite. quando se metia em sua cama solitária.Como o viu? . .Quem estava procurando. mãe? . exceto que agora tinha mais energia.replicou ele com amargura. Então... e se foi.Na realidade. consternada.. deixai que a esclareça. Então o barco que a levaria a sua terra devia de estar pronto para zarpar. Tudo o que ela afirma é verdade. isso é tudo.Heloise franziu o entresseio.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . mãe . Garrick .. Por que ela chora sempre que o vê? Garrick ficou rígido.

mas também significava que correria ou risco de revelar seu estado à família de Garrick .. Anselmo tem muitos campos.Perdei-me. quando Brenna se dirigiu à casa de Anselmo . Com grande alívio. embaixo de sua grossa capa. Por fim não pôde seguir esperando que lhe trouxessem notícias. .O mesmo digo eu. Tive intenção de ir mas teve muito o que fazer aqui. Ademais. exceto por sua tia. Estava debatendo-se consigo mesma sobre a conveniência de regressar a sua casa quando se encontrou no pátio frente à casa de Anselmo . que agora era muito evidente.Fogos de Inverno Johanna Lindsey primavera chegou e se foi. . Ainda que a primavera tivesse sido formosa quando a natureza parecia lembrar dá longa noite do inverno. O sol esquentava a pele e o ar estava cheio de intensos aromas florais. a primeira limpeza depois do inverno. como Garrick .Sim. Linnet mudou rapidamente de tema. um jovem servente se levou Willow ao estábulo. Mas agora se sentia como encerrada dentro de um forno.Linnet se adiantou e lhe tomou as mãos. . . . O verão tinha sido uma bênção até esse dia. Esperava que fosse me ver agora que o tempo está tão agradável. criança. Brenna comprovou que o grande hall estava vazio.disse Brenna com sarcasmo. .Ele tem muitos escravos e parentes menos afortunados que deve manter. porque tinha temido ir novamente a casa dele e talvez voltar a encontrar-se com Garrick. Muitos ainda estão sendo cultivados. Todos ajudaram. Muitas coisas que manteve todos ocupados. Tinha pensado que seria mais astuto dissimular seu estado.E você ajudou na semeadura? . tia. Preferiu correr esse risco porque tinha que saber por que a tinham esquecido. Ou mercadores. Estava muito atrasada em seus pagamentos semanais a Anselmo . o verão era embriagante.Um fazendeiro viking .replicou Brenna baixinho. As peles que devia lhe davam agora uma razão para aventurar-se fora de seu isolamento.É um prazer ver-la outra vez.Sim. Cedo. a maioria dos vikings são granjeiros. A semeadura para a nova colheita. Seguramente você já aprendeu isso .Vejo que trouxe seu pagamento para Anselmo e parece que algo mais Projeto Romances 252 . mas ninguém veio dizer-lhe que se preparasse. .Brenna! . O verão trazia à terra um deslumbrante leque de cor .

antes de ter aprendido a amar e odiar! Brenna saiu correndo do hall com as lágrimas ameaçando brotar uma vez mais.Cedo. . Pode me dizer? Linnet franziu o entresseio. . . Não estava desperta do tudo quando se levantou da cama para atender e Projeto Romances 253 .Sinto. Tinha prometido me levar de volta! . Mas ele zarpou com Garrick e Hugh para caçar o grande urso branco no norte.perguntou Brenna. tia.exclamou Brenna. Garrick não tinha muitas vontades de demorar sua viagem comercial. .Veio somente para pagar sua dívida. se fazer de deus e decidir se a criança viverá ou morrerá. . mas já que Anselmo desejava aproveitar esta oportunidade de caçar com seus dois filhos como costumavam fazê-lo antes.Depois de tudo. A ninguém. podia confiar o novo segredo que levava. Brenna.Quando regressarão? . Essa noite. Falta pouco para Cordelia dar a luz e Hugh não quererá perder-se o nascimento de seu primeiro filho. nem sequer a sua tia. Suava copiosamente mas não fez menção de tirar a capa. Sinto falta dos dias antes de ter conhecido Garrick. Tem estado muito ocupada. Brenna! Que idéias loucas tem na cabeça? Brenna se retorceu as mãos embaixo de sua capa. Ele não está aqui. .Não. Garrick consentiu. como nós? Brenna assentiu e deixou o grande envoltório de peles. Foi idéia de Hugh ir ao norte. Brenna. .Claro que . .Ele continua doente? . Brenna foi arrancada do sono por fortes golpes na porta de sua casa.Não posso ficar.Que quer dizer com que não está aqui? . ou também ficará um tempo de visita? . Só desejo voltar a minha terra. .não disse causticamente Brenna. alçando a vozTalvez tenha zarpado sem mim? Seu barco está aqui.Deus misericordioso. Linnet abafou uma exclamação de horror.E o fará.Não sei. Sentia falta dos dias quando nunca chorava.Como pôde fazer isso agora? . Agora isso era o único que sabia fazer. Só quero saber quando zarpará Anselmo .Fogos de Inverno Johanna Lindsey também. o que teve não foi grave e passou rapidamente.. Ultimamente estou muit irascível. tia.

Nunca fomos muito amigas. na aldeia de minhas terras.Este é o primeiro filho de Cordelia. Talvez você não deva estar junto a ela. Não devia ter vindo aqui. Brenna jogou o cobertor a um lado e pegou sua capa. Era surpreendente vê-la agora tão desarvorada. suspirou preocupada. gritos tão altos e agonizantes que não pareciam humanos.Heloise ergueu uma mão. Heloise se assustou muito quando os gritos provenientes do alojamento das criados chegaram ao hall.disse Brenna. tinha que fazer algo. . mas Brenna. No entanto. Tinha ela gritado de forma tão horrível as cinco vezes que deu a luz? Isso explicaria por que Anselmo sempre tinha estado tão pálido quando foi vê-la depois. senhora. Se pelo menos essa escrava tivesse revelado sua magia antes de morrer... Horas longas. Brenna se surpreendeu ao ver a Heloise na porta.Fogos de Inverno Johanna Lindsey portanto não pensou em cobrir-se com mais do que um cobertor. . .Aguardai. Foi então que Heloise a viu de corpo inteiro. Tinha acreditado que esta forte mulher podia enfrentar com um sorriso qualquer aspecto da vida.continuou Heloise nervosamente. Brenna! .Sim. É melhor que não saiba o que tereis que suportar.. Cordelia a chama. Agora há um menino que tem que nascer. Os cinco meses de gravidez eram inconfundíveis.. Cordelia Projeto Romances 254 . como se tivesse tido que suportar mais do que ela. Este é meu primeiro neto! .Vi partos antes. Por que não nos disse que também está grávida? Era demasiado tarde para lamentar seu descuido. no final seus sofrimentos tinham diminuído graças a uma poção preparada por uma leal escrava do Longínquo Oriente. com uma expressão de grande ansiedade. Agora grita por você.Falaremos disso mais tarde. O meu não chegará até o inverno. mas isto é o mínimo que eu posso fazer por minha irmã.Entendo . . tortuosas. Brenna.mas ela não disse nada a ninguém até esta tarde.É o menino? . . ..exclamou Heloise.Em nome de Deus. que puseram a prova os nervos de todos. Cordelia quer que eu esteja com ela. Sem pensá-lo. Brenna .As dores começaram esta manhã . Brenna. O parto de Cordelia durou toda a noite. . No entanto. mas nunca ajudei num parto e sou velha demais para começar agora. Sei que é longo e penoso.Vim o mais rapidamente do que me foi possível. Darvocê pressa. não obstante isso. desconcertada.

Não estava destinada a viver.Mais importante . Estão. Essa criatura viveu muitos anos antes de morrer também.disse Brenna e desmoronou na cadeira semelhante a um trono de Anselmo .disse Heloise com voz vazia..Ele sabe? . senhora . . nunca pude interrogar Anselmo . Mas Anselmo sabia o quanto eu desejava esse bebê depois de ter perdido dois antes..Conheço a história. . .Terá que ser para a primavera seguinte.. Quando me inteirei do costume. Tinha a roupa empapada de suor e seu bonito cabelo estava úmido e desordenado. Não me obrigarão a ficar aqui e dar a luz a meu filho nesta terra. Cordelia..Sim. E meu marido estourará de orgulho! .. . Eu não o conhecia até pouco tempo. Heloise mal a reconheceu.Isso me disseram. Perdi dois meninos no parto antes de ter meu quinto . Agora ele não levará você a sua terra. Viverá.adicionou Brenna com amargura. . .Fogos de Inverno Johanna Lindsey também ignoraria a dor e não temeria futuros partos. Tem um formoso neto e Cordelia agora dorme profundamente.Não me dei conta de que os gritos cessaram. Sinto. onde sua vida dependerá de suas forças.Eu quis morrer quando morreu minha filha .Morreram de morte natural? .No inverno! . Esatava lastimosamente marcada. seus olhos estavam opacos. Meu filho não nascerá aqui! . . senhora. Essa é a razão.Conheço a meu marido. No entanto. Minha tia está cuidando da criança. Minha terceira criança que sobreviveu nasceu fraca.explodiu Brenna. ... Antes que me pergunte por que não disse a ninguém que levo um filho em meu ventre.Tudo está bem. E ela tinha o direito a conhecer a vida ainda que por pouco tempo. como se ela também tivesse sofrido as dores de Cordelia.disse com uma voz afogada pelas recordações. Tivesse sido melhor se não a tivesse conhecido. .Sei que é um costume cruel. Os raios do sol seguiram Brenna dentro do hall. Não posso justificar esse costume.. com veemência. Sua voz era débil. Brenna. Brenna. a criança é sã. . Foi o destino cruel quem a arrebatou.Heloise calou um longo momento e depois perguntou num sussurro: . em minha mente surgiram dúvidas.Você está enganada! ..Um neto! Hugh ficará muito contente. pelo menos até que nasça o menino. Este menino não será condenado. A criança. Projeto Romances 255 .. Deve ter recordações queridas dela.

Não pode seguir como antes. . Ela se negou com obstinação e se ofendeu pelo oferecimento.Não! .Fogos de Inverno Johanna Lindsey .Estou pensando na criança! .Aqui a lei dispõe que o pai deve aceitar à criança e dar-lhe um nome. não somente em você. Ele agora me odeia. A reunião não foi bem porque Brenna se desagradou por ter que passar outro ano nesta terra. mostra-se obstinada como sempre . Heloise tinha predito corretamente a reação de Anselmo : o chefe viking se negou a devolver a Brenna a sua terra. Anselmo e Hugh regressaram do norte.Ah. deixai de lado seu orgulho. .Ele é um viking e ele.Agora Deve pensar na criança. . pondo-se de pé tão rapidamente que quase derrubou a cadeira. Eu o criei com amor cristão.. Seu filho será forte. Engordareis mais e você poreis mais pesada..Por uma vez. moça.Também é o filho dele.. é uma mulher forte.Brenna. incomodado. Ele prometeu! . ter a seu filho calma.Não! . então.Deve reconsiderar.explicou Heloise. lhe direi uma coisa .É por seu próprio bem .. Nunca voltarei a depender de ninguém! . . Anselmo estava de muito bom humor depois de ter visto a seu primeiro neto e de inteirar-se que cedo chegaria outro. mas Garrick seguiu viagem sem deter-se.disse Anselmo . .disse Brenna com veemência.gritou Brenna. . Se tivesse uma tormenta no mar..Posso e o farei! . Não pode seguir vivendo só. Tem que pensar na criança.Se pelo menos meu teimoso filho não Projeto Romances 256 .Pode assegurar-me isso? Pode prometer-me não permitirão que Garrick que se aproxime do meu filho? . . Não vai querer que meu filho viva. Brenna tinha agora todos os motivos para crer que ele não voltaria este inverno.. trazendo a Heloise para que servisse de intérprete. Brenna. conosco não seria feliz. Garrick zarpará este verão para Oriente e como sua viagem se demorou poderia não regressar antes da próxima primavera. No entanto. No entanto. Julga Garrick duramente a. . Isto foi o mais do que pôde assegurar-lhe Heloise a Brenna. Veio dizer-se pessoalmente. De todos os modos. Poderia.Heloise suspirou.. Nada mudou. Insistiu para que Brenna retornasse a casa dele. Não há motivos para temer. Brenna. poderia perdê-la.

Não viverei de Projeto Romances 257 . Como uma mulher livre. Brenna . perdendo por uma vez o controle.Está bem.disse Heloise. apesar de sua obstinação. tenha os cuidados necessários.Brenna poderia morrer aqui sozinha e o menino poderia morrer! ¡Ela não aceitará razões. Recolherei ramos para o fogo em vez de cortar madeira.. Não pode esperar que sua tia.Linnet virá pela manhã. Também enviarei uma mulher forte para que se encarregue das tarefas mais pesadas.Terei muito cuidado. aclarou-se a garganta. Não serei tola e não sairei mais a cavalo. não estarei preocupada por você. . mas o bosque está perto e a caça é abundante. consentirei pelo menos alguém fique com você? Sua tia disse que você tomaria esta posição e perguntou se podia vir viver aqui com você..Brenna. Brenna sorriu.Pelos dentes de Thor! . corte lenha ou carregue água.Dará a liberdade a minha tia? . Sabemos que é capaz. mulher. Qualquer coisa com a condição que esta moça.estourou Anselmo . alguém querido com quem poder falar. senhora.Oviu as razões.E bem? . Brenna não respondeu de imediato. Ter a sua tia novamente consigo seria maravilhoso. Meu objetivo não mudou.Heloise.Faça o que você pareça melhor. . .disse Heloise. .. Se você também está de acordo. Heloise suspirou.Se não quer viver conosco.Fogos de Inverno Johanna Lindsey fosse tão teimoso. não teríamos este problema! . .. Brenna? -Ficarei aqui. Mas podem acontecer acidentes. não é razoável. . .Brenna aceitará que Linnet se aloje aqui se você lhe dar a liberdade. Nossas vidas eram simples antes de trazer esta moça! . quando o menino chutasse ou se movesse. . Eu cedi.Não acredito que não possas cuidar de você. . incômoda.O fará? Heloise se voltou a seu marido. Terei cuidado em não ferir a minha criança. e vou me virar. Brenna. Mas eu seguirei pagando por esta casa. . Alguém com quem compartilhar suas novas experiências. Então devemos fazê-lo! . senhora. Meu tamanho cada vez maior não me impedirá encontrar comida.Que é mais importante aqui? .Não! Jamais! . a sua idade.

como se não estivesse no mais mínimo perturbada. Depois de andar um curto trecho teve a suspeita de que alguém estava observando-a. que agora estava muito gorda. ainda depois de olhar e não ver a ninguém. Quando viu que fazia a volta e voltava outra vez. Brenna desfrutava da companhia destas duas mulheres mas cada vez que Garrick entrava em seus pensamentos precisava estar só. com mais tempo livre. ainda que não era necessário. Sucedeu um desses dias em que Brenna saía a caçar. não reconheceu o lugar. e perdeu noção da distância percorrida. . demasiado envolvido em peles para um dia tão ameno. Brenna ansiava que chegasse o dia quando tudo tivesse terminado e pudesse ter em braços a sua criança. a preparar manteiga e queijo com o leite fresco. Começou a tranqüilizar-se quando pôs mais distância entre eles até que ouviu o ruído de um cavalo que se lhe aproximava a galope desde atrás. Então Brenna não pôde saber quem era. E coberto com um capuz. para suportar em privado sua dor. Começou a voltar sobre seus passos. Não pôde livrar-se dessa sensação. Tinham deixado uma vaca no pátio traseiro e Brenna. senhora. pela primeira vez em muito tempo. ajudava a Linnet e Elaine. com cabelo negro e olhos cinza. porque duas vezes à semana encontrava em seu umbral carne ou pescado fresco e não podia desperdiçá-los. Um medo irracional fez que as mãos de Brenna começassem a suar. Com o fim do verão os dias se encurtaram mas ainda não passavam com suficiente rapidez para Brenna.Toda minha vida fui um escândalo. Carregou sua balestra e se moveu com cautela. O cavalo passou rapidamente a poucos centímetros dela.É a moça mais teimosa que conheci. Queria uma menina. a criada que Heloise tinha enviado. A vida tinha sido bastante cruel e não precisava que lhe recordassem suas decepções. Seguiu caminhando mais depressa. uma menina como ela nunca tinha sido. Brenna. Agora mesmo posso imagina-la que sairei ao bosque para caçar coelhos pouco antes do parto! Será o escândalo da região! Brenna riu abertamente. Brenna mal podia crer o que estava sucedendo. Não queria ver nada de Garrick na criança.Fogos de Inverno Johanna Lindsey sua caridade. Internou-se profundamente no bosque. Então viu ao cavaleiro. . Seguia caçando no bosque mas não com tanta freqüência. Brenna girou justo a tempo para afastar-se do caminho do animal. absorta em profundos pensamentos. O cavaleiro estava montado num grande cavalo a menos de quinze metros dela. começou a Projeto Romances 258 . Quando por fim se fixou a seu redor.

E então o sonho terminou. Agora ouviu outra voz. só pôde pensar numa coisa. cedo demais. Enquanto jazia ali. Vai me machucar. com seu cabelo loiro mais longo que o habitual e uma vasta barba cobrindo o rosto. Não. Depois de uns segundos. No entanto. Estava pálida e parecia mais velha do que era em anos. e agora isto! Quantas vezes pode enfrentar a morte e sobreviver? .sussurrou Brenna. levava-a a algum lugar. respirando com dificuldade.replicou ele. a dor era real! Gritou. um riso de mulher. Sua criança chegava.Ir com você. uma dor terrível a atravessou pelo meio de seu corpo e a fez gritar. esta dor era de uma classe diferente. Voltou-se para disparar sua arma mas tinha esperado demais e o animal se lançou em cima. mas era muito cedo. Brenna ouvia as vozes baixas. Depois olhou fixamente para sua tia com crescente alarme e sentiu que a dor se estendia Projeto Romances 259 .. Ali ficou estendida. uma dor surda e corrosiva. viu Garrick. depois quase morreu de frio e de fome. o impulso de salvar-se retornou. No entanto. Então ouviu o riso malvado. Garrick queria que ela sofresse. A atormentaria para sempre em sonhos para fazê-la sofrer. A dor voltou e ela gritou outra vez.Não gaste forças em perguntas. e o som dos cascos afastando-se na distância. Foi golpeada diretamente no ombro e o impacto a fez cair ao solo.Primeiro a febre. incapaz de deter-se. Estava demasiado pesada para correr com rapidez e o som dos cascos que se aproximavam era cada vez mais forte. Santo Deus.Quieta . sentindo que se aproximavam as negras nuvens da inconsciência. próximas dela. porque até sonhar com Garrick lhe fazia mal. quando tentou levantar-se. Primeiro sua tia. Garrick .Quem é esse? . Toma.. Quis acordar logo. Capítulo 40 Brenna mal abriu os olhos.Não é questão de quantas vezes senão se poderá sobreviver desta vez. Brenna. .Onde está a parteira? . Foi um som que ela não reconheceu como seu. Através da bruma da brilhante luz de sol que se filtrava entre as árvores. . que vinha de longe. . Por que o via assim em seu sonho nunca antes o tinha visto com esse aspecto? Ele a sustentava.. beba isto. sussurrantes. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey correr. grave e masculina. mas sem sentir nenhuma ferida.perguntou Brenna debilmente. depois Heloise. Linnet veio para seu lado e afastou seu cabelo do rosto. Linnet levou o copo de vinho aos lábios e Brenna bebeu tudo.

.Mas Garrick disse que ninguém estava perto quando você encontrou . .Alguém tentou matá-la? . . descanse.disse em sua língua natal. Quando a dor diminuiu. olhou às duas mulheres com expressão furiosa e acusadora.Duvida de mim! . .. por favor. a mulher que tinha ajudado Cordelia com sua criança.disse Projeto Romances 260 .Estavam falando de mim? Estou morrendo? ... Outros meninos chegaram antes de tempo.Estou morrendo? . Ouvi seu riso. Fechou os olhos para combater a dor.E minha criança está chegando agora.Heloise se aproximou. Brenna a ignorou por completo.Brenna se enfureceu e tentou levantar-se. só que.. Tenho certeza que imaginou isso. O sangue que perde não é muito. mas não antes de lançar uma mirada ao seu redor.. Não pôde terminar e voltou a cair sobre a cama.. Ele viu a mulher que tentou me matar? Sei que foi uma mulher. Uda. . .Por favor.Meu menino viverá! Pode nascer débil.Fogos de Inverno Johanna Lindsey por todo seu corpo. Jogou-se em cima de mim com um grande cavalo negro e me derrubou.Ele a encontrou no bosque. .. a sua casa? Por quê? .Eram pequenos demais.disse Heloise para tranqüilizá-la. . Tanta dor pode faze-la crer coisas que não existem..Roguemos que não .Ninguém deseja machucar você.terminou Brenna.. . .. . Viverá? . entrou na habitação e imediatamente começou a examinar Brenna.Uma mulher.. Brenna. Brenna.Claro que sim.Não sabemos.Isto não anda bem ..Por quê? . Eu. Pareciam que golpeavam seu quadris. .Foi ele quem trouxe você aqui. fracos demais.Por que me trouxe aqui. Agora.Continuai. . e. .Quem me encontrou? . Deve descansar.perguntou-lhe a Heloise. Brenna. e uma onda de medo arrepiou sua pele. E. mas não tinha que perder nada. Nesse momento. Brenna .. cedo demais . mas eu o farei forte! . Mas está sangrando Brenna. .A dor não começou até depois que caí! . Foi mais perto traze-la aqui do que levar você a sua casa.

esperando algum sinal de vida. Projeto Romances 261 . navegar o mais longe possível. rapidamente. sustentando pelos pés o menino no ar.Menti! Mas então foi traspassada por outra dor mais intensa do que o anterior e não sobrou tempo de discutir pois a pressão aumentou e exigiu todas suas energias para empurrar e expelir a criança. Pensar que tinha querido afastar-se de Brenna. Ainda que não pudesse ir vê-la então. Garrick o olhou intimidado. Não quero ter meu filho aqui ! . . No entanto. com a esperança de vê-la.Deve levar-me para minha casa. . sentiu a necessidade de empurrar com toda sua força. Brenna! . Pensou que Brenna já estaria em seu próprio povo e ele veio simplesmente para dizer a seu pai que iria procurá-la. . até o Longínquo Oriente e não voltar a vê-la jamais. Todos os velhos temores retornaram duplicados para atormentar Brenna.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Heloise.Então deve jurar-me que não deixará que ele se aproxime do meu menino! gritou Brenna.Um varão . por temer de perturbá-la em seu estado. ao ouvi-la gritar e ao encontrá-la inconsciente. Ficou devastado pelo medo. não importava o que ela pensasse dele. Só tinha chegado até Birka quando empreendeu o regresso.. . Garrick estava de pé na porta aberta de seu quarto.disse Heloise em tom autoritário. todos os dias se aproximava pelo bosque da casa.Agora não podemos move-la.. E hoje. não podia culpá-la por acreditar que fosse tão cruel.disse Uda..Garrick voltou? . . Se deparou com a notícia que ela continuava ainda aqui e o motivo disso o surpreendeu.Basta dessa tolice. fincou seus olhos no diminuto menino. Ouviu tudo o que Brenna dissera e os temores dela fincaram em seu corpo como uma lamina de aço.Regressou faz uma semana. Quando tinha se mostrado de outra forma com ela? O grito de angústia de Brenna chegou até o fundo da alma. Garrick conteve o fôlego. . . sentindo-se mais impotente que nunca em toda sua vida. E outra vez. Garrick ama seu bebê tanto quanto você. Uda sacudiu à criatura e voltou a sacudi-la. Brenna se pôs pálida e recordou o breve sonho que tinha tido dele levando-a em braços. que por fim tinha chegado à conclusão de que não podia viver sem ela.

Fogos de Inverno Johanna Lindsey . .disse Heloise com suavidade. Brenna tinha os olhos fechados.Certamente é um milagre. Projeto Romances 262 . os bracinhos se agitaram. .O menino não pode respirar.Não preciso perguntar se aceita este menino! . Ele deixou que ela tomasse o menino que chorava. Deu a vida a seu filho. Mirou o peito diminuto. cobrindo desta vez a boca e o nariz do menino Então o ar não tivesse por onde ir a não ser para os pequenos pulmões.Sinto . caminhou lentamente até a cama.Garrick olhou ao menino imóvel em suas mãos. Sentiu um orgulho tão grande como se esta fora a maior façanha de sua vida. Milagre ou não. .saiu correndo do quarto.Este menino será chamado Selig. em vez disso. Ele não escutou a sua mãe. .. Isto acontece com muitos meninos recém nascidos. Estava devastado. Nada podemos fazer. porque está seguramente abençoado . Sem pensar. O menino está morto. -Bendito seja Deus por este milagre! . .gritou Uda.Tem que viver! Tem que respirar! Heloise se lhe aproximou. Não você torture assim. .disse Heloise enquanto envolvia o bebê num cobertor e o colocava aos pés de Garrick para o ato ritual do nascimento.Garrick por favor. Tomou seu filho em suas grandes mãos e olhou impotente para Uda. Seu orgulho e alegria serão tão grandes como o seu. . Que está fazendo? . como se nada pudesse ser tão maravilhoso. E caiu de joelhos para dar as graças. O pequeno peito se encheu.Não deve morrer. estava aliviado demais para falar. soprou seu alento na boca da criatura. Ela dirá que eu o matei! . Garrick . em seguida o recém nascido aspirou ar por si mesmo e emitiu um grito tão forte que ressoou em toda a casa. consciente do ar que movia seu próprio peito mas não movia o de seu filho. . com lágrimas nos olhos. Garrick não foi para a porta.Agora desça e diga a seu pai que tem outro neto.. Tinha visto seu pai fazer isto com sua irmã a sabia que o mesmo tinham feito com ele e com Hugh.Está louco! Nada resultou da tentativa desesperada de Garrick de insuflar sua própria vida a seu filho. desejando enchê-lo de ar.Mas um milagre que você causou . o Abençoado.exclamou Linnet. Mas estava além de todo pensamento racional e tentou novamente.Aaayyy! . pôs ao menino sobre seu joelho e o aspergiu com água de um copo.Um bom nome.Não! .gritou Garrick e entrou no quarto. Ele olhou interrogativamente para Linnet. .disse Uda.comentou Heloise com orgulho e pegou outra vez o bebê. Ele se inclinou.

O menino e a mãe viverão. Compensou seu fracasso com mais amor e passando o maior tempo possível junto a seu filho. o vestia e banhava. Começou a se sentir como se todos estivessem tentando afastá-la de seu filho. como se não fosse capaz de fazer nada de bom. Brenna se recobrou lentamente do parto mas Selig aumentou rapidamente de importância.disse Heloise do outro extremo do aposento. Sua tia lhe tinha contado uma fantástica história a respeito de como Garrick salvara a vida de seu filho mas ela não acreditou.Tudo o que fez não será inútil. Tinha desejado com ânsias dar à criança o alimento que precisava.disse ela.Não se preocupe.. . Só podemos rogar para que ambos recobrem forças rapidamente.perguntou-se Garrick. Por fim se sentiu mais em paz quando cuidava dele. Garrick . Estará fraca. onde estava banhando a Selig em água morna contra os ruidosos protestos do menino. .Desmaiou-se quando nasceu o menino .A perda de sangue cessou.Sei que perdeu muito sangue Viverá? . ser a única de quem seu filho dependesse. Então sua tia a repreendeu por exceder-se. e não podia se livrar de suas apreensões até que se assegurava pessoalmente que a criança estava bem. sabendo que era a única solução. secando o suor da testa de sua sobrinha. Mas por alguma razão. como o menino. seu ressentimento não durou muito e terminou aceitando a sabedoria e experiência dos mai velhos.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . teria vindo vê-lo. ou por seu estado de fraqueza ou por não ter se cuidado melhor nos primeiros meses de sua gravidez. Sentiu-se cheia de auto recriminações quando Heloise fez questão de trazer uma mulher que tinha abundante leite para dar pois acabava de perder seu próprio filho no parto. Para ela foi uma grande decepção não ser a responsável da saúde florescente do menino. Não sabe que lutou por salvar a seu filho mas eu o direi. Capítulo 41 Durante toda a primeira semana depois do nascimento do menino. Não viera nem uma só vez. Projeto Romances 263 . cada vez que Brenna acordava o fazia cheia de temor.Mas ela acreditara? . se ele sentisse algo por seu filho. Se fosse verdade. . Mas aceitou a situação rapidamente. seu leite durou nada mais que duas semanas. Começou a tranqüilizar-se na presença de seu filho e parou de carregá-lo com este novo amor que sentia tão intensamente. Felizmente.

Não me envergonho de compartilhar sua cama em algumas ocasiões. Ela foi para mim uma amiga sincera e carinhosa . Brenna . eu estou contente. . eu sou feliz . o ódio e a sede de sangue de seu rosto. Brenna. mas ele gosta de mim. Se isso é o que quer. Mas depois regressarei à casa de Anselmo .Por um tempo mais. quem sou eu para fazer reprovações? ..Sei que o único amor verdadeiro de Anselmo é Heloise. . Brenna também soube que era tempo de voltar para sua casa. sem dúvida na casa de Morna. A única razão pela qual tinha permanecido tanto tempo na casa de Garrick foi porque em todo esse tempo não viu a Garrick uma só vez..Já não o odeio. .interrompeu Brenna..Não a julgo. Projeto Romances 264 . Suas duas amigas mimavam Selig cada vez que traziam a comida para Brenna e comentava repetidas vezes como tinham melhorado suas vidas desde a chegada do menino.Linnet riu. No entanto. . Ainda não sei se poderei perdoa-lo completamente pelo que fez. . sua expressão estava cheia de amor. verdade? ..Vivera comigo. Linnet não fez nenhuma objeção.Brenna suspirou. tia. Temos uma estranha relação..Fico feliz em saber . No entanto. mas em mim já não há ódio. E eu também amo Heloise. .Ali tenho muitos amigos . Fez por mim muitas coisas pelas quais estou agradecida.Não.disse Linnet. Ela só pôde pensar que Garrick detestava tanto estar próximo que tinha resolvido viver em outro lugar. .E senti falta de Heloise? . tia . Quando Anselmo pegou meu filho pela primeira vez em seus braços lembrei do dia que ele atacou nossa mansão.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Deixou que a relação se desenvolvesse lentamente. enquanto ela lhe ocupava a casa. soube que era consciente de seu amor. Sei que odeia Anselmo .. Também não podia a perguntar a ninguém. mas. .Mas agora é uma mulher livre . .protestou Brenna. esperançosa. Brenna. Quando Brenna disse a sua tia que estava pronta para voltar para sua casa. nem sequer a Janie ou a Maudya.E do pai de Garrick? . Brenna voltou a sua casa um dia antes da primeira tormenta de inverno. à defensiva.Sim. . Creio que por fim cresceu. Não tem necessidade de voltar para lá.Mereceria algo melhor.perguntou Brenna. Quando ele lhe sorriu pela primeira vez. quando ergueu seu neto.disse Linnet.sorriu Linnet.. . Não sabia onde dormia ou se estava na casa.

perguntou Garrick. Este se surpreendeu ao vê-la. Garrick deixou Selig no chão e ambos o viram afastar-se engatinhando para um brinquedo que estava sobre a mesa. às que assistiu sem Brenna. . Selig estava sentado no coilo de seu pai. Só viu o quanto feliz parecia seu filho.Sinto que tenha me encontrado aqui. depois de meses do nascimento de seu filho? Entrou rapidamente na casa mas se deteve de repente ante o espetáculo que encontrou. . depois de tanto tempo? . rindo e brincando com as fitas da capa de Garrick. . sentiu como se realmente tivesse se acostumado a esta terra e seu clima duro. Brenna regressou a sua casa cedo da caça porque rapidamente tinha esgotado sua provisão de flechas.Aprovou o nome que o dei? . . E quando esteve em minha casa. mas Brenna não notou. Estava furiosa consigo mesma por ter errado tantas vezes por causa de um coelho e que finalmente o animalzinho escapou.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Quando caminhava sobre a neve em busca de caça. cada vez que saia para caçar. . a ama de leite que Heloise tinha encontrado para Selig.Depois que lhe davam de comer. E Cordelia vinha visitá-la com freqüência com seu pequeno Athol.Por que agora.Pensa mesmo que não vim vê-lo antes de hoje? Venho pelo menos uma vez por semana desde que regressou aqui. Garrick não vinha ver seu filho. Não voltará a acontecer. ignorante da tensão que reinava na aposento. Leala. E assim o tempo passou. .Aceitei-o. o cavalo de Garrick.perguntou ela. Linnet regressou à casa de Anselmo . com gravidade. já que foi tudo o que seu pai pôde dar-lhe. . no princípio se sentiu cheia de pensamentos desencontrados. Sua cólera veio novamente à superfície. eu podia tê-lo em meus braços até que o levassem de novo com . Entretanto. ainda vivia com ela e tinha ocupado o lugar de Eliane. Quando saiu do bosque e viu o cavalo no pátio. Brenna. Os olhos de Brenna e de Garrick se encontraram pela primeira vez. Quando pensou que Selig tinha visto privado do prazer de estar com seu pai por causa do ódio que Garrick sentia por ela. cheia de fúria. Brenna sentiu sua falta mas não lhe faltou companhia. junto ao fogo. mas em seguida sua cólera aumentou. o via todos os dias.você Brenna engrandeceu os olhos.Por que veio? . sendo a que esta foi convidada.Para ver meu filho. Depois das celebrações do solstício de inverno.Por que me esconderam tudo isso? Projeto Romances 265 . Como ousava ele vir agora. Ali se deteve para examiná-lo com seus pequenos dedinhos.Como? . .

.Ensinaram-me sua língua antes que me trouxessem aqui. Ele a beijou e uma ânsia profunda passou de um ao outro. . E por fim o fez. Garrick se aproximou e se deteve frente a ela. Mostrava-se demasiado indulgente e ela não pôde suportá-lo. que estava encolhida num canto. Também falou em minha língua quando esteve enferma. Brenna desejou que esse momento durasse eternamente mas em sua mente tinha um demônio inquieto que não podia esquecer o passado. Ele deixaria passar o escorregão mas ela não.disse ele em tom neutro.Por que não me disse que o pai de Selig veio ver ao menino aqui? .Eu sei . . ainda que nunca a usei. . e sim o suave azul esverdeado de águas pouco profundas. E agora.Por que nunca disse nada? . Brenna se voltou para Leala. Eu quis saber mais a seu respeito e ela me contou muitas coisas que me foram úteis. E então ele a tomou em braços e ela sentiu que o coração lhe dava um salto. Não quis que você se alterasse. Ela o olhou surpresa. afastada das vozes iradas que gritavam numa língua que não entendia. Brenna.Sabe? . Brenna se sentiu sacudida pela suavidade da voz dele.Ela arregalou os olhos. Em todos esses meses tinha tratado de não pensar nele.Você acreditava que eu faria dano ao menino Então só pude vê-lo em segredo. Garrick.Tem . Foi minha única arma contra você que você não podíeis tirar-me. . . Brenna ficou mortalmente pálida assim que fez a pergunta. por causa de sua cólera. Ele não temq ue ocultar seu amor por Selig.Ele tem direito. impossibilitado de fazer mais pela presença de Leala..Sua tia me disse a muito tempo. Não ouviu a resposta. No entanto. . porque estavam a mais de um ano separados.Estou indo. Por que não me acusa de ocultar este segredo? Garrick encolheu os ombros.Só que agora não tem importância.Ficou aqui tempo suficiente para aprendê-la.Me ouviu falar sua língua. Garrick acabava de inteirar-se. Brenna. Tinha confiado a Leala o segredo tanto tempo guardado porque vivia com ela e tinham que se comunicar pelo bem de Selig. O que estava Projeto Romances 266 .Queria que você me dissesse . senhora. Ela o olhou aos olhos e não encontrou cólera nem ódio neles.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . . . Ele continou abraçando-a. ela o desejava com paixão e tinha tentado fingir o contrário. .

Quero esquecer o passado e começar de novo. a mesma que você me deu! . . que não escapei de você uma segunda vez? .disse Garrick em tom cortante. .E a mim? .Jurou ter matado a Cedric Borgsen mas ele continua com vida. Olhou a Garrick com olhos de uma cinza tempestuoso.Quer a mim.Amo meu filho. Brenna! . só para reter aqui meu filho. por esposa.Sei por que fugiu.Então acredita por fim que disse a verdade. Garrick.Isso não é possível! . Não quero que você vá.Fogos de Inverno Johanna Lindsey sucedendo era como um sonho que desafiava à realidade.. então? .Depois do que disse. Tranforma-se em sua esposa. Não posso negá-lo. isso que tanto tinha desejado antes e que tinha tratado de esquecer por causa da oposição dele. Milhares de vezes lamentei minha decisão de recusá-la.Mas me ama? . Brenna.Que significa isto? . Brenna viu um reflexo de esperança. Disse que deixarei morrer o passado. . Então você fugiu e depois regressou. a alegria de Brenna não teve limites. ou diz isto porque sabe que quando eu me for levarei Selig comigo? . Brenna. . Brenna. . Quero-a mais do que a nenhuma outra mulher . Descarreguei minha cólera sobre você e me enganei ao fazê-lo. procurando entendimento..Disposto a esquecer? Então ainda não me acredita? . Mas isso já não importa.Quero a você.Estou disposto a esquecer o passado. Foi imperdoável a forma que submeti aquela última vez.O que quer. Essas palavras foram como música aos ouvidos de Brenna. Meu pai deu sua palavra de que levará você a sua terra .Não a pediria que em casamento.. Mas ele caiu sobre minha adaga. .Mas você não acredita e mim! . .vacilou. não querendo admitir a verdade..Pare de fingir. Amo-a o suficiente para esquecer tudo. Brenna. Por que Garrick tinha mudado? . Projeto Romances 267 . . . pode duvidar? Nesse momento.Eu o vi..gritou ela. .a estreitou com mais força. por que queboru sua palavra. lutando com seu orgulho. Me senti um miserável sem você.Mas.A primavera se aproxima.

sentindo uma vez mais do que nunca conheceria ao pai.Mas não o suficiente para confiar em mim? Ele se afastou.. Garrick. Garrick. Suas esperanças tinham subido muito alto para cair agora em forma devastadora.Vá.Talvez com o tempo. Mas sabia que sem isso o amor entre ambos não duraria. Ele Projeto Romances 268 . Entristecia-se mais quando olhava para seu filho.. Santo Deus. Brenna estava imundada por suas emoções.. sua dor foi evidente. . Como podia ele fazer-lhe isto? Acreditava que esta brecha entre os dois não tinha importância? . Não podia permanecer próxima de Garrick sem tê-lo e não podia tê-lo se ele não confiava nela.Fogos de Inverno Johanna Lindsey . mas só por um breve momento. Brenna olhou desalentada a seu filho. Sentiu-se destroçada quando Garrick a olhou com olhos cheios de desejo pese a tudo o que tinha sido dito. a entristecia tanto ver a sua dor. Estava negando ao menino um pai e avôs ao ser tão egoísta. amá-lo. De nada serviu. Só precisais vir a mim. Considerou a possibilidade de deixá-lo lá. Estar perto de você. . .olhou para Selig e depois novamente para BrennaNão o leve para tão longe de mim. Desejaria que não fosse assim. Ouviu esta notícia com o coração apertado mas sentiu que tinha tomado a decisão correta.Me considera cruel e egoísta mas eu não posso viver tão perto de você. . e no entanto saber que não há esperança para nós. Garrick . sempre terá isto entre nós. . porque eu amarei você para sempre. Só pondo uma grande distância entre os dois aliviaria sua dor. Não posso me casar com você se sei que nunca confiara em mim. pelo menos . Se pelo menos essa confiança não fosse tão importante para ela. Marchou-se e Brenna chorou sobre o ombro de Leala.Fique aqui.sua voz soou vazia. Selig começou a chorar e Leala correu para ele. dando sua resposta sem falar. Capítulo 42 A primavera chegou rapidamente e avisaram a Brenna que devia se preparar para partir dentro de menos de duas semanas.Não.Tem tempo de mudar sua decisão antes de zarpar. tão ignorante do redemoinho que era suas vidas. Brenna.

ela mesma começou a duvidar. como tantas vezes o tinha sido. Também seria a última vez que ela veria Garrick e o saber disso destroçava seu coração. Tinha rezado para ter uma menina com suas mesmas feições e características que não se lembrasse de Garrick de nenhuma maneira. mas estou certa que ficará contente . . Nunca poderia esquecer o temor que tinha sentido por ele antes que nascesse. adicionou. Para mim. Brenna não podia culpá-lo por não acreditar nela. o menino não se lembraria. Para você.. Brenna. E depois temeu outra vez quando nasceu tão fraco. Brenna se entristeceu por isso. Nunca poderia esquecer Garrick quando olhava para seu filho.Desça o menino. Dirigiu-se para a porta mas a mesma se abriu antes que ela chegasse. Seu pai não sabe que vamos. Desejou que ele tivesse sido enérgico e decidido uma vez mais. Sua dor era maior que nunca mas continuou acreditando que tinha tomado à decisão adequada. Leala tinha ido despedir-se de seus amigos e Brenna se preparava para levar Selig para que visse seu pai pela última vez. Não pôde terminar. Depois que ele disse que tinha visto Cedric com vida.ante a mirada inquisitiva do menino. Mas tinha uma muralha entre eles. Agora era forte e nada podia magoá-lo. E ainda que Selig não tivesse sido concebido. ainda que agora soubesse que tinha sido uma tola. para surpresa de Brenna.Graças a Deus que você não compreendes. Dizia que Selig era a única coisa importante em sua vida e que não poderia suportar separar-se dele. mas cada vez mais se parecia com seu pai. . Desejou desesperadamente sentir os braços dele a seu redor pela última vez. nossa viagem através do mar será uma aventura. Selig tinha cachos negros e penetrantes olhos cinza. Brenna tinha criado afeto com aquela mulher norueguesa.Fogos de Inverno Johanna Lindsey era sua vida e nada no mundo poderia separá-los. tinha aceito viajar com ela. Garrick. nunca o esqueceria. mas também tinha reticência em sua expressão. Mas ela sim. Leala.. salvo a decisão de sua mãe de levaá-lo para longe. Ainda que seu filho já não precisava de uma ama de leite.. Já estava info levar Selig a fim de que pudesse passar este dia com ele.Eu ai encontrar com você. . Graças a Deus. A voz dele soou estranha. Garrick estava ali.disse Brenna levantando Selig. Estava outra vez aborrecido? Brenna deixou Selig Projeto Romances 269 . Brenna zarparia à manhã seguinte. A mulher não tinha família aqui pois tinha perdido seu marido antes do nascimento de seu filho morto. O alívio de Brenna foi muito grande. com uma mistura de tristeza e ansiedade na face.Venha meu querido .

Ele balançou a cabeçaante a ridícula conclusão a que ela tinha chegado. O fim de todas as dúvidas é a única solução.. quisesse ou não. Rogo com todo meu coração ter estado enganado ao julgá-la e desconfiar de você.Não importa quanto o ame.. Eu sei. E depois. Brenna.. pelo resto de nossas vidas.disse Brenna. .. Brenna. . .. mas não vejo como.Pode ficar com ele se quer . Tirou da corda que tinha na mão e Brenna. sangrando de uma ferida na cabeça.Então. não poderia matar sua mãe . Há somente uma decisão. Projeto Romances 270 . surpreendeu-se de que ele fizesse entrar o seu cavalo na casa. sentindo-se incômoda. mais do que lhe tinha visto usar em alguma ocasião. . a partir deste dia porque devo. ainda no meio de sua confusão.. Brenna empalideceu como se tivesse visto um morto. por que...Não compreendo. . Queria ter você comigo. É isso o que vai fazer agora? Garrick negou com a cabeça.É.Fogos de Inverno Johanna Lindsey no canto onde o menino costumava brincar. Então vim para dizer que iria procurá-la e que a manteria aqui.Valoriza demais sua liberdade.. . . Brenna. a meu lado. Cedric também ficou pálido mas rapidamente recobrou seu controle. e que sustentava uma corda na mão.. Não aceitou antes minha palavra e eu não posso oferecer nenhuma prova.Acreditarei em você. .. Junto com sua liberdade. .. Garrick? Parece preparado para uma batalha . Mas ainda tenho necessidade de saber a verdade. Se mentiu . Pensei em faze-lo muitas vezes. tinha o direito de saber que eu ia tirar novamente essa liberdade.sentiu frio um na medula.. Mas o que seguiu ao cavalo não foi seu grande garanhão e sim Cedric Borgsen.A verdade. Garrick. mancando. Ele não respondeu e ela notou pela primeira vez que muitas armas pendiam de seu cinto. .Leala não voltara até o entardecer e eu irei a sua casa para despedir-me de Erin e dos outros.disse Garrick com veemência.. Estava bem entrado o verão e acreditei que meu pai já tinha devolvido a você suas terras. só posso esperar que nunca mas volte a sentir a necessidade de mentir. compreendi que não era isso o que queria.. O ano passado.Poderia rete-la aqui pela força..porque o trouxe! .Desejaria que a tivesse. Usará essas armas contra mim? Se o amam tanto que me matará para tê-lo então o faça pois não posso viver sem ele. saberei agora.Para que veio. Então pode ficar com Selig. quando viajei pensando em chegar ao Oriente com a intenção de me afastar de você.

fez que a adaga caísse ao solo antes que ela pudesse dar um passo.Tenho muitas cicatrizes . Não sei de que está falando.disse rapidamente.Deve saber que esta afronta não pode ficar sem resposta.. .Desta vez morrera! Garrick. com um golpe.Está atado e indefeso. Era sua palavra contra a de Cedric. Em sua voz tinha dor e incredulidade. . .perguntou Cedric em tom depreciativo . Terá que responder de um crime mais recente. A frustração de Brenna foi tão grande que a fez gritar. as provas que tinha superado.Brenna falou em norueguês para que Cedric pudesse entendê-la. Garrick! . que sorria de orelha a orelha. eram incríveis. Diga-lhe a verdade! Diga-lhe que que me raptou! Cedric encolheu os ombros.Uma bela moça.Sério? .Mas sim.Embusteiro! . mas sua história.Ele não morreu da ferida mas ainda tem que ter uma cicatriz. . Qual delas quer ver? Garrick rasgou a túnica de Cedric.Esperou tanto para resolver uma velha afronta? .desembainhou a adaga que levava sempre no quadril. Sabia-o e não podia fazer nada. .Por que me trouxe aqui. . Projeto Romances 271 . mas qual afronta.Conhece esta mulher? Cedric olhou para Brenna como se a visse pela primeira vez.Pensei que minha adaga o tinha matado. A prova que procura. Juro que ele mente! . mas certamente tinha muitas cicatrizes. Não matamos homens indefesos. Todo seu corpo relaxou.Garrick se aproximou mais e apontou para Brenna..Fogos de Inverno Johanna Lindsey . Brenna.. .. Seu irmão matou ao meu e isso bastou para nossos pais.. Garrick.Minha lamina penetrou em seu peito.Cedric riu mas em seguida todo seu humor desapareceu e o ódio tingiu suas palavras. Sorriu. e foi fácil notar sua decepção. mas agora me assegurarei . fingindo-se perplexo . Isto não podia acontecer.Ele mente.A mulher está louca.O passado tem estado morto todos esses anos. Cedric? . Garrick se aproximou de Cedric. Agora quer mais sangue! . . Brenna sentiu que seu estômago dando voltas.Sim. .. Então viu a resposta e por fim seus olhos se iluminaram com um pouco de esperança.O passado nada tem que ver com o fato de está aqui. Brenna. ele os olhava. tem! .exclamou Brenna e uma fúria cega a fez tremer. . Haardrad? . freneticamente. mas nunca a vi antes.disse cheio de confiança. Garrick . Olhou para Garrick.voltou-se para Cedric.Não tem importância.

presa do pânico.grito Brenna. .respondeu o outro. empurrou Cedric para a porta. Brenna caiu mas se pôs de pé e correu atrás das outras armas. Procurou com a mirada sua adaga mas foi tarde demais. Agora. golpeou a cabeça e em seguida deslizou para o solo.Não. Ele jazia inconsciente ou morto mas a besta seguia com vida.disse Cedric em tom desdenhoso. Garrick encolheu os ombros. . . . Cedric ficou livre.. mas o fiz quando me recuperei. Cedric? . .Não acredita que deixarei passar este insulto .Não . .Por causa dos delírios de uma louca me atacou e me arrastou até aqui para que me insultassem ainda mais. atuou rapidamente.Brenna. não sou tolo! . deixando de lado o sentido comum e rogando que a história de Brenna fosse verdade. Tinha posto toda sua esperança nesta confrontação. Cedric a tinha e estava tentando cortar as cordas que o prendiam. Quase morri por culpa sua e teria morrido se Arno não tivesse vindo a tempo para estancar o sangue.Quero que saiba o que a espera. Não podia acreditar que Garrick desistisse com tanta facilidade. onde ficou imóvel. ainda ameaçadora.Agora ele nunca acreditaria nela e mesmo que dissesse que não tinha importância. Mas meu pai saberá disso! . Brenna o olhou com incredulidade. Cedric. levantou seus punhos atados e golpeou Garrick por trás.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Com os ombros encurvados. segundo vejo.O levarei de volta onde você encontrei.Não duvido. mulher.. Não pude segui-la então. a fez girar e a derrubou de um bofetão. Garrick caiu de bruços contra a mesa. não tem por que prologarmos isso. Projeto Romances 272 . Novamente foi tarde demais. O escravo mentiu. Só que me inteirei por um escravo que não tinha regressado e que davam você por morta.Ele tem outra cicatriz. ela sabia que tinha. . Eu a vi quando tentou me submeter. como nenhuma outra! É longa e irregular e está na parte dianteira de sua coxa.. decepcionado demais para se importar. Era como se estivesse revivendo a cena no bosque quando o urso atacou Garrick.. Dei a volta pelo fiorde e isso levou muitas semanas. Garrick.disse em tom frenético.. e antes que ela atingisse sua casa.Garrick. .Quer desafiar-me. Cedric também se pôs pálido mas ela viu isto tarde demais.disse Brenna num sussurro. Brenna correu para ele mas ele a afastou com um violento empurrão. Viu que a cor abandonava o rosto de Garrick antes que ela terminasse. esperai! .

tomou-a pela mão e a arrastou com ele. Foi um acidente mas nunca o esqueci. Conhecem minha história e se Garrick encontram morto e vêem que eu desapareci. . Cedric começou a se aproximar de Garrick enquanto tirava de seu cinto a adaga de Brenna. Mas não estarei aqui para se preocupar. Se não por minha mão. pela de seu irmão ou a de seu pai.Não. mas não correria grandes perigos.Se está tão decidido a vingar-se de mim. Tem poder em sua beleza.Ele deve morrer e você também.Não é surpreendente que não acreditassem. Ela quis rogar-lhe que permitisse levar seu filhinho mas não desejou pôr em perigo a vida do pequeno. enquanto o sangue lhe gelava . Montaram os dois cavalos que Garrick tinha trazido e Cedric e cavalgaram para a casa de Garrick. Pegou o braço de Cedric e o fez voltar-se. Mas deixe-oviver.Sim. Ele vacilou por poucos segundos e depois.riu ele. . sem ascrecentar nenhuma palavra. nem ele Olhou Garrick com rancor e Brenna conteve a respiração. saberão que foi você. Se pode suportar isso.Fogos de Inverno Johanna Lindsey Ele riu.. leve-me onde Garrick não possa nos encontrar.. tudo terminará. para seu próprio bem. Brenna se Projeto Romances 273 . . .disse Brenna. Mas primeiro sofrerá todas as torturas de seu inferno cristão. Ela abafou uma exclamação e ficou de pé de um salto. Ele viu a verdade nas palavras dela e vacilou. O homem que amo com todo meu coração. Agora que não tinha nada que temer por Garrick. você também morrerá. seu destino ficou selado quando tentou matar-me! .Se o matar. porque seguramente eu tentarei.. .Garrick só queria saber a verdade. O menino ficaria sem vigilância até que Garrick acordasse e poderia fazer alguma travessura.Não pode fazê-lo! Ele o salvou quando eu ia matá-lo.Eu não mataria o pai de meu filho. suponho que poderia fazê-lo. então durara bastante para o que tenho planejado para você .Não seja tolo . E Garrick viveria para poder cuidar dele. Virá comigo. Por fim viu Selig que brincava num canto com seus brinquedos de madeira.Se você ir agora. felizmente ignorante da tragédia que se desenvolvia próximo dele. Ele salvou sua vida! . . . Só ele e eu sabíamos dela. Eles não são tolos. mulher.. . jogarão a culpa a você .E soube a verdade Não aconteceu até que mencionou a cicatriz que ele me causou quando éramos mais jovens. Eu me ocuparei de que ele nunca volte a procurá-lo.

Então. Brenna sentiu esperanças quando reconheceu Yarmille mas rapidamente se decepcionou quando a mulher os atingiu e Brenna viu o cavalo que montava. Mas à logo os mataria. alarmou-se..Fogos de Inverno Johanna Lindsey aterrorizou por ela mesma. Mas gerou outro herdeiro que se interpunha em seu caminho. E também aos filhos de ambos. Uma mulher. Novamente. Foi uma pena que não tivesse sido Garrick quem adoeceu.Você levou muito tempo para acabar com o trabalho pelo qual paguei.gritou Yarmille enlouquecida. . Não tenho tempo para mais perguntas. deixei-o com vida.. Por que teve que vir agora. O tolo rústico tinha demorado demasiado para acabar a tarefa pela qual ela tinha lhe pago. Tinha acreditado que este menino não chegaria a nascer quando Brenna caiu no bosque. Yarmille ainda tinha que encontrar um meio de matar Garrick e a seu irmão.Cedric riu. Brenna se surpreendeu quando Cedric se deteve. Jogarão a culpa nela! É sabido que Projeto Romances 274 .. . não nasceriam más filhos deles. . mulher. Yarmille a atendeu bem. Mas a moça sobreviveu. . quando Brenna estava partir partir na manhã seguinte. sua tão esperada meta voltou a afastar-se. disse-se com segurança. E pensou que deixando aberta a porta do balcão do quarto de Garrick durante a maior parte do dia conseguiria o resultado que esperava. .Não. o cavalo que a tinha derrubado no bosque.Tolo! . mulher. Quando Brenna teve febre. que era um obstáculo mais em seu caminho. Se pelo menos Cedric levasse Brenna para longe. levando com ela seu filho? Muitas vezes tinha tentado se desfazer da jovem celta. Deu-lhe poções que fizeram que seu corpo recusasse todo alimento.riu Yarmille. .Garrick você o trouxe aqui! Onde ele está? . .. .Não. Borgsen . Jogarão a culpa a mim. Tinha escapado deste homem uma vez e voltaria a fazê-lo. Cavalgaram uma curta distância até que foram chamados a gritos por outro cavaleiro.Lembra-se de. Ele não seguirá vocês. Mas ela não voltará jamais.Acreditei que era mais jovem. Borgsen? Sou Adosinda. mulher. Ele não estará inconsciente muito tempo. Eu me ocuparei de Garrick e de seu filho.perguntou Yarmille com excitação. Quando Yarmille viu Cedric e Brenna juntos.Não tema.O matou? .disse ela em tom irado e ignorando o comentário dele. Acreditei que estivesse morta até que Garrick me trouxe aqui para pôr-me frente a ela. ela não teria tido que se preocupar pelos futuros bastardos que ele pudesse gerar.

Não há nenhuma diferença. . será o herdeiro de Anselmo! . mas ele não me creu. Cedric! . Mas meu filho. Saltou de seu cavalo e começou a correr para onde estavam seu filho e Garrick. para longe da família antes que os mate a todos! . Ouviu que Cedric gritava e voltou a afundar.gritou Brenna. longe. não o dela. a não ser que ele a matasse.Fogos de Inverno Johanna Lindsey ela odeia o pai e o filho.Sereis perseguido e morto por isto que fazeis. eu o deixei convertido em somente médio homem. Também os matareis a eles? . Sem levar em conta que não sabia nadar. O desespero de Brenna desafiou à razão.Ela vai matar meu filho! . ainda lutando para se libertar. Viajarei a Erin ou a Finlândia. Capítulo 43 As águas do fiorde estavam agitadas. Tentou fazer o cavalo voltar mas Cedric se apoderou das rédeas.gritou Brenna.Ela mente. Ela lutou como uma tigresa até que ele a golpeou na cabeça.Hugh é o herdeiro e ele tem um filho. atingiu-a e a levantou até pô-la sobre a sela.exclamou Brenna. pulou para as água antes que Cedric percebesse de que tinha voltado a si.Seu nome é Yarmille. No entanto. mulher. Todos os filhos de Anselmo e seus filhos também. Brenna agora não podia ser detida. Projeto Romances 275 . Mas não estava atada e Cedric estava de costas para ela quando empurrou o bote afastando-o do embarcadouro de Garrick. Anselmo Haardrad ia levá-la amanhã pela manhã.Sim. e eu os odeio como ela.Deve detê-la! . O temor não a tinha abandonado um só instante e voltou a si agitando os braços. Quando era menino e adoeceu de febres. sabendo que ele me perseguiria. e encontrar Yarmille antes que fosse tarde demais.Hugh não tem um filho e nunca o terá. Seu filho é bastardo de Anselmo . Brenna se sentiu envolvida em trevas e sua luta terminou de forma terrível. . Instantaneamente afundou mas lutou e conseguiu voltar à superfície. . . eles morrerão. fora de si de medo.¡Tinha que deter a Yarmille! Cedric fez voltar seu cavalo. Então sim.Não há tempo. . Pensou só em voltar ao embarcadouro. a corrente era rápida. Todos menos o meu! Yarmille partiu em direção à casinha de Brenna. Sua irmã mentiu e eu lhe contei isto a Anselmo . Brenna foi acordada pelo balanço de um bote pequeno.Deixei a Garrick com vida.

. Cedric seria agora obrigado a dar a volta. cortando os dedos em seu desespero. Quanto tempo mais poderia aguentar? Estava muito próxima da beirada do caminho.Fogos de Inverno Johanna Lindsey A corrente a arrastou e chocou-se contra as tábuas embaixo do embarcadouro. Afastou-o de um pontapé mas ele continuou tentando agarrá-la. ele não desistia e fugia? Brenna tentou chegar à orla onde poderia atingir facilmente o caminho que subia para o penhasco. Mas ele já tinha deixado o bote e estava atingindo-a e gritava que a mataria. A corrente o pegou e arrastou. Saiu outra vez à superfície. Garrick a encontrou olhando sem expressão a água negra Projeto Romances 276 . rochas pontiagudas. Gritou outra vez quando os dedos de Cedric se esticaram em sua direção E então ouviu seu nome que parecia chegar de longe. Por fim golpeou sua cabeça com o pé e ele caiu alguns poucos metros mas rapidamente conseguiu se equilibrar e começou a subir pelas pedras outra vez. se segurou a uma tabua de madeira e viu que Cedric vinha para ela no bote. Ao princípio achou que a mente tentava enganá-la. o que lhe deu mais tempo. para sustentar-se. Cedric estava logo embaixo dela. Agarrando-se as tabuas. tentando nadar. Começou se dirigir outra vez para o embarcadouro. qualquer coisa que tocasse seus dedos. Brenna escalou o paredão de pedra com toda agilidade que lhe restava. por muitos metros. pôde passar para o outro lado do embarcadouro. A cabeça afundou uma vez. Ela viu que ele descia apressadamente o penhasco e apressadamente e em pânico saltava dentro de seu bote.. apagado pelo ruído da água e sua própria respiração ofegante. Quando sentiu que os dedos dele lhe tocavam seu tornozelo gritou frustrada pela inutilidade de seus esforços. depois uma vez mais. Já não podia presseguir. Por fim chegou a um lugar onde poderia sair da água. Então ouviu a voz outra vez. Então não teve mais no que agarrar-se. em nome de Deus. Rodeou as rochas. O impacto de seu corpo fez que a pequena embarcação virasse e Cedric caiu na água. mas não conseguia alcançá-lo. tinha somente rochas pontiagudas que fechavam seu caminho. certa de que Cedric não poderia mover-se mais rapidamente do que ela e assim não ganhariavantagem. e por fim ela já não o viu. só sobrara a rocha lisa. Venha depressa! Cedric também o ouviu e já não tentou atingir Brenna. Mas Cedric estava peto demais. Por que. oferecendo esperanças quando não tinha nenhuma.Garrick! Depressa. remando como se possuído no pequeno bote. Chegaria ali antes que ela pudesse sair da água. mais forte e a reconheceu. Ali. Não deu atenção a prórpria exaustão pois Cedric se aproximava rapidamente. Brenna o viu lutar contra a água.. segurando-se em galhos.

Todos poderíamos ter morrido.Se ainda me quiser. Ela relaxou outra vez. . . eu. e a ajudou a subir o caminho rodeando um penhasco liso.Sim. suas mãos mal se encontraram. .Não. Garrick. . . Garrick a depositou junto ao fogo do hall e rapidamente trouxe vinho. Cedric queria vingar-se de mim porque eu quase o matei. .Isso poda agradecer-se a nosso filho.ela sorriu . Causei penúrias intermináveis a você. disse que estava ali para despedir-se de você. . .Onde está Selig? .Não. .Não. Em seus olhos tinha uma expressão de intensa ansiedade. Garrick. Quando ouviu que você me chamava tentou escapar. Cheguei aqui em poucos minutos. e sempre confiarei . Então agora confia em mim? .se sentou.. Ela caiu em seus braços e não protestou quando ele a levou ao cume do penhasco e ao interior da casa. Esticou um braço para ela. Brenna sabia por que. Pedi que levasse o menino para meus pais. . sua égua é mais veloz que meu cavalo.Felizmente. . que tinha descoberto um novo brinquedo. mas caiu na água e se afogou. Projeto Romances 277 .gritou ele assombrado. Selig. . Ele não discutiu e se sentou com ela sobre o tapete. pensando.disse.Silêncio .Fogos de Inverno Johanna Lindsey do fiorde.Está a salvo.Temos muito que agradecer..Estremeço só de pensar o que poderia ter acontecido se não tivesse chegado a tempo.Deve se despir dessas roupas molhadas.Onde o deixou? Com Erin? .sussurrou ele e a beijou ternamente .Você se casará comigo? . primeiro deixe-me descansar. Mulher como pode duvidar? Ela riu e se abrigou em seus braços. sem dúvida. .Agora tudo já passou. .. Quase lhe custou a vida que eu trouxesse Cedric aqui para descobrir a verdade quando devia ter acreditar em você.Eu não o culpo.O vento deve ter trazido você ... Ele me acordou golpeando-me no peito. Brenna. Garrick riu. Você.Tremeu ao contar. No momento que saía com ele da casa Yarmille chegou.Podera me perdoar algum dia? Ela lhe tocou a face. Mas graças a Deus que acordou a tempo.Quere-la? . .

Brenna acreditou que morreria de pesar. . . Lá.. procurando sinais dos passos de Yarmille. Não falaram enquanto seguiram as pegadas.disse.Não pude fazê-lo . Yarmille? . Garrick tentou persuadir a Brenna que fosse pedir ajuda. porque evidentemente a mulher estava completamente louca. A mulher estava só. .Garrick. por fim as lágrimas Projeto Romances 278 .Yarmille indicou o interior do bosque.Fogos de Inverno Johanna Lindsey O sangue de Brenna se transformou em gelo. correu na frente de Garrick e a atingiu primeiro.Onde está ele? . . Quando Garrick o entregou a Brenna. choramingando porque não podia engatinhar.Onde. Não pude. Não! Diga-me que está brincando! . Quando Brenna a viu vindo lentamente para eles. cegamente.Ela o matará! Ela foi ali para matar os dois! Garrick não hesitou e nem duvidou de suas palavras. Sacudiu-a com violência.Não muito longe daqui . seus olhos tinham um brilho estranho.Acabo de deixá-lo Garrick se aproximou e falou com voz surpreendentemente gentil. . enquanto olhava sua face com desespero. Dessa maneira continuaram. Ela não odiava Yarmille por sua traição. Garrick se adiantou com seu cavalo e Brenna montou e o seguiu. .gritou Brenna.ergueu o rosto para encará-los. Ambos correram para o estábulo atrás de cavalos descansados e galoparam com aterrorizadora velocidade até a casa de Brenna.Eu também sou mãe. mas ela não pôde suportar a idéia de afastar-se do bosque quando Selig podia estar próximo. murmurando esperançosas preces a cada passo que davam. Garrick encontrou as pegadas do cavalo de Yarmille que iam para o bosque e não para a casa de seus pais. Devo ir com ele.O que foi? Brenna ficou de pé em um pulo. . Brenna desceu e arrancou a Yarmille de seu cavalo. Por trás da casinha. Brenna mal podia ver através das lágrimas que derramava. Encontraram Selig embaixo de um alto pinheiro. conseguiu sustentar-se.Onde está? . No entanto. Fairfax sempre chorava mais forte que todos. Quando Garrick perdeu os rastros entre os arbustos. Mas também não podia compadecer-se. pode ouvi-lo chorar.. Yarmille balançou a cabeçae olhou fixamente as palmas de suas mãos. Que esperanças podia ter seu filho contra Yarmille? Tinha passado tempo demais..

franzindo o cenho. Selig é mais um herdeiro de Anselmo que ela teria que se desfazer antes que seu filho ficasse como único herdeiro.Ela já não significa nada para você? . .. Se tivéssemos casados seria por razões diferentes do amor. Pode me perdoar por toda a dor que lhe causei? . . e com Yarmille longe. . sem dúvida por todos os doces Projeto Romances 279 . quem se tinha partido. Ela foi à mulher que tentou me matar no bosque.Sim. seria banida. soube que passaria um longo tempo antes de se atrever a deixá-lo fora de suas vistas. . pensei que Morna estava envolvida.Não.. E. mas por causa de meus ciúmes.Morna! .Fogos de Inverno Johanna Lindsey dela foram de felicidade.Ela planejou tudo. . Foi Yarmille quem pagou a Cedric para que me raptasse.Claro . Seu filho Fairfax decidiu acompanhá-la pois ela já não podia cuidar-se de si mesma.sorriu ela.Ela queria reconquistar você. Fui idiota em muitos sentidos. A partir deste dia. Garrick .. Devido a minha cólera.disse Garrick.. Brenna. seus temores deixaram de existir. Passaram pelo lugar onde tinham conversado com Yarmille. .. E você voltou para ela quando nos separamos. . Agora eu sei. só me lembro como fui tolo e fiquei quase louco com sua rejeição.disse Brenna enquanto voltavam cavalgando lentamente para casa. E eu reconheci seu cavalo. você só me dará felicidade.Selig dorme? .repôs Brenna e se meteu na cama para aconchegar-se contra Garrick. amor meu . Epílogo Tempo depois. Brenna? É algo que não posso entender. não a mim. Ele nada soubera das maquinações de sua mãe e quando se inteirou ficou tão surpreso como os demais.Eu devia ter me dado conta que ela era a única responsável. Yarmille foi julgada e condenada.Ela temia meu filho. Eu sabia de que ela odiava a sua família.. Eu a queria por sua beleza e ela só me queria porque eu era o filho de um chefe. quis que pensasse isso. . Mas não era verdade. Acordou com dores de barriga.Por que você. Mas com a ansiedade de uma mãe. .Devia estar louca durante muitos anos para acreditar que poderia conseguir uma coisa semelhante.Então acreditou mesmo nisso . Brenna considerou duro o castigo mas sua própria família vinha primeiro.

Ele o mima demais. . Já estavam a quatro semanas de casados. Completa. Agora era uma mulher. .Suponho que sim . viking.Ele queria comprar a Janie mas sentia receio a pedir-você por temor a que você negásseis. . .É obstinada e caprichosa.ralhou ela. que desse a Janie a liberdade.E por que. Ainda me assombra ter sido tão cego para não perceber a situação deles..disse ele.Garrick! . O rapaz que uma vez tinha querido ser estava morto. querendo ir para você todos esses meses. . Projeto Romances 280 .Sim. De boa vontade. . Mas você me ama. . quereria discutir alguma coisa comigo? . A cerimônia pagã tinha sido linda. . mas Brenna continuava desejando a bênção de Deus e estava decidida há ter algum dia uma cerimônia cristã. .Foi obstinada demais mulher! Brenna sorriu e lhe beijou suavemente. Isso é de conhecimento geral. Ela se afastou fingindo raiva. Seus raios alaranjados lançavam um suave resplendor sobre o casal entrelaçado sobre a cama. sorrindo.É? .Isso não foi discuti . A porta do balcão estava aberta para deixar entrar a luz do sol de meianoite.Nunca duvide.Ficou tão contente quanto eu ao ver a felicidade deles . Durante muito tempo não esteve de um humor agradável. Agora seu lar era ali. admito.. Brenna. Compreendo por que Perrin não quis falar-me do assunto. provocativamente. Por que Perrin não me falou dela? Tivemos nossos desacordos por um tempo. Nunca. Agora é minha. .Fogos de Inverno Johanna Lindsey que seu pai lhe deu mais tarde. ainda segui deprimido por causa de você. mulher. Brenna já não pensava em regressar à terra de sua infância.Ele riu e rodou até ficar em cima dela. .Suponho que sempre o serei. mas isso não durou depois que Selig nasceu. Ainda depois que nasceu Selig e senti por isso muito orgulho e muita alegria.Então que me joga a culpa a mim? .disse ele com fingido assombro. .Não acredita que porque estamos casados sua vontade será a minha.disse ela e sorriu. . Não insistiu. admita-o ou não. no dia de nosso casamento.Oh. de todos os modos. para que Perrin pudesse têla como eu a tenho? Com facilidade me fez dobrar-me a sua vontade. com seu marido e seu filho. . Ele riu baixo e a atraiu contra seu peito.. mas temendo que me recusásseis.

Fogos de Inverno Johanna Lindsey Fim Projeto Romances 281 .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->