Você está na página 1de 17

Teoria

Neoclássica
da Administração
Aspectos Abordados

1. ORIGEM DA TEORIA NEO CLÁSSICA


2. CARACTERÍSTICAS DA TEORIA
3. ADMINISTRAÇÃO COMO TÉCNICA SOCIAL
4. ASPECTOS ADMINISTRATIVOS COMUNS ÀS
ORGANIZAÇÕES
5. CENTRALIZAÇÃO X DESCENTRALIZAÇÃO
6. FUNÇÕES DO ADMINISTRADOR
Origem da Teoria Neoclássica

A teoria neoclássica, tratada por Chiavenatto, surge na década


de 1950, diante de um novo contexto de crescimento exacerbado
das organizações e problemas administrativos decorrentes da
época. É uma teoria que consolida a atuação do Administrador e
está mais voltada para o porquê e para o quê das atividades de
uma empresa.
É a Teoria Clássica devidamente atualizada e redimensionada
aos problemas administrativos atuais e ao tamanho das
organizações modernas.
Principais Características da
Teoria Neoclássica
• Ênfase na prática da Administração - enfatiza os as
aspectos instrumentais/ação administrativa

• Reafirmação relativa de postulados clássicos -


estrutura/autoridade/responsabilidade/departamentalização)

• Ênfase nos princípios gerais da administração

• Ênfase nos objetivos e resultados

• Ecletismo - absorve o conteúdo de outras teorias


Administração como Técnica
Social
Consiste em:
• Orientar
• Dirigir
• Controlar
A Administração é basicamente a
coordenação de atividades grupais.
COMPARATIVO ENTRE TEORIAS CLÁSSICA, RELAÇÕES
HUMANAS E NEOCLÁSSICA
ASPECTOS PRINCIPAIS

ABORDAGENS PRESCRITIVAS
E NORMATIVAS DA TEORIAS CLÁSSICA RELAÇÕES HUMANAS NEOCLÁSSICA
ADMINISTRAÇÃO

• Organização formal • Organização informal


exclusivamente exclusivamente • Organização formal e
• Estrutura formal como • Sistema social como conjunto informal
• conjunto de órgãos, cargos e de papéis sociais • Sistema social com objetivos
Abordagem da organização
tarefas • Mayo, Follet, Dubin, a serem alcançados
• Conceito da organização
• Taylor, Fayol, Gilbreth, Roethlisberger, Maier, racionalmente
• Principais representantes
Gulick, Urwick, Mooney, Cartwright, French, • Drucker, Koontz, Jucius,
• Característica básica da Zalesnick, Tannenbaum,
Emerson, Sheldon Newmann, Odiorne, Humble,
administração • Engenharia humana/ Lewin, Viteles, Homans Gelinier, Schleh, Dale
• Concepção do homem engenharia de produção • Ciência natural aplicada • Técnica social básica
• Comportamento • • Homem social • Homem organizacional e
Homo economicus
organizacional do indivíduo • • Ser social que reage como administrativo
Ser isolado que reage como
• indivíduo (atomismo membro de grupo • Ser racional e social voltado
Ciência mais relacionada
• Psicologia social para o alcance de objetivos
• Tipos de incentivos Tayloriano) • Incentivos sociais e • Individuais e organizacionais
• Relações entre objetivos • Engenharia simbólicos • Ecletismo
organizacionais e objetivos • Incentivos materiais e • Identidade de interesses. • Incentivos mistos
individuais salariais • Todo conflito é indesejável e • Integração entre objetivos
• Resultados almejados • Identidade de interesses.Não deve ser evitado organizacionais e individuais
há conflito perceptível • Máxima eficiência • Eficiência ótima
• Máxima eficiência
Aspectos administrativos comuns
às organizações

• Quanto ao objetivo: As organizações não


vivem para si, são meios, órgãos sociais que
visam a realização de uma tarefa social.
• Quanto à administração: Organizações com
diferentes objetivos e propósitos, mas
semelhantes na área administrativa.
• Quanto ao desempenho individual: São os
indivíduos que fazem, decidem e planejam. As
organizações são ficções legais.
Eficiência x Eficácia
• Eficiência = melhor utilização dos recursos disponíveis.
• Eficácia = alcance dos objetivos através dos recursos disponíveis.

Eficiência Eficácia
Ênfase nos meios Ênfase nos resultados

Fazer corretamente as coisas Fazer as coisas corretas

Resolver problemas Atingir Objetivos

Salvaguardar os recursos Otimizar a utilização dos


recursos
Cumprir tarefas e obrigações Obter resultados

Treinar os subordinados Proporcionar eficácia aos


subordinados
Manter as máquinas Máquinas disponíveis
Tipos de Organização
• Divisão do trabalho.
• Especialização.
• Hierarquia.
• Amplitude Administrativa
Divisão do Trabalho
Níveis:
-Administração de cúpula
-Definição de objetivos
Institucional -Planejamento, direção Diretores
controle

Intermediário
Gerentes

Operacional
-Administração Das
operações
-Supervisão da
Execução das tarefas Supervisores

Execução das tarefas


Funcionários/
e operações Operários
Especialização
• Como conseqüência do princípio da
divisão do trabalho surge a
especialização: cada órgão ou cargo
passa a ter funções e tarefas específicas
e especializadas. A especialização do
trabalho proposta pela Administração
Científica constitui uma maneira de
aumentar a eficiência e diminuir os custos
de produção.
Hierarquia

Nível Institucional
Presidente/ diretores
ADMINISTRAÇÃO

Intermediário
Gerentes

Operacional Supervisores

Execução Funcionários e operários


( pessoal não administrativo) Operação
Amplitude Administrativa
• A amplitude administrativa (ou amplitude de comando ou ainda
amplitude de controle) significa o número de subordinados que um
administrador pode supervisionar. Quando um administrador tem
muitos subordinados, ele tem uma amplitude de comando grande e
ampla. Na prática, a amplitude média adotada por uma organização
determina a configuração geral de sua estrutura organizacional.
Uma amplitude média estreita com um maior número de níveis
hierárquicos produz uma estrutura organizacional alta e alongada.
Ao contrário, uma amplitude média larga com poucos níveis
hierárquicos produz uma estrutura organizacional achatada e
dispersada horizontalmente.
• A tendência atual nas organizações é de achatar e comprimir a
estrutura organizacional no sentido de aproximar a base da cúpula
e melhorar as comunicações
Centralização X Descentralização
• Centralização: maior concentração do poder decisório
na alta direção de uma empresa. Teoria Clássica (Fayol)
defendia a organização linear com ênfase na
centralização da autoridade.
• Descentralização: menor concentração do poder
decisório na alta administração da empresa, sendo,
portanto, mais distribuído pelos seus diversos níveis
hierárquicos. Administração Científica (Taylor) defendia
a organização funcional caracterizada pela
descentralização de autoridade (supervisão funcional).
Funções do Administrador
A) Planejar
-Definir missão
-Formular objetivos
-Definir planos a ser alcançados
-Programar atividades

B) Organizar
-Dividir o trabalho
-Agrupar atividades em órgãos ou cargos
-Designar pessoas para execução
-Alocar os recursos
-Coordenar os esforços
Funções do Administrador
C) Dirigir
- Dirigir os esforços para um propósito comum
- Designar as pessoas
- Comunicá-las
- Liderá-las
- Motivá-las
- Orientá-las

D) Controlar
- Definir os padrões de desempenho
- Monitorar e avaliar (mensuração) o desempenho
- Comparar o desempenho com os padrões estabelecidos
- Ações corretivas (quando necessárias) ajustar desempenho

ajustar os padrões
Equipe Fundo Master
Caroline Aparecida Leite
Diego Azzi de Souza
Gilmar Alves do Nascimento
Guilherme Ferreira Koch Júnior
Leandro Paixão Cidade
Luciana Francisca dos Santos
Paulo Rufino da Silva Júnior
Priscila Diogo de Lima
Ricardo Gentil Setubal
Solange Ribeiro Botelho
Stephanie da Silva Feleto
Vagner Batista Neves

Turma 1° Semestre – Administração – Noturno


Professor: Sartori