P. 1
Parábola do Filho pródigo - Uma História de Amor!

Parábola do Filho pródigo - Uma História de Amor!

|Views: 215|Likes:
Ah, como é bom ter a humildade de ser o eterno filho caçula do Papai! Bem-aventurado é aquele que encontra seu “tesouro escondido” na simplicidade da vida cristã! Que encontra alimento suficiente numa vida devotada a Deus e em piedade! Que justifica a sua fartura dando aqueles que carecem! Que se guarda das “grandes experiências”, e que come somente os frutos das árvores indicadas pelo Papai e que em seu paladar encontra satisfação transbordante! O Senhor nos ensina Grandes e Boas Coisas através das coisas tidas como “pequenas”! Disse o Mestre: “O homem bom tira boas coisas do seu bom tesouro”, Mateus 12:35.
Ah, como é bom ter a humildade de ser o eterno filho caçula do Papai! Bem-aventurado é aquele que encontra seu “tesouro escondido” na simplicidade da vida cristã! Que encontra alimento suficiente numa vida devotada a Deus e em piedade! Que justifica a sua fartura dando aqueles que carecem! Que se guarda das “grandes experiências”, e que come somente os frutos das árvores indicadas pelo Papai e que em seu paladar encontra satisfação transbordante! O Senhor nos ensina Grandes e Boas Coisas através das coisas tidas como “pequenas”! Disse o Mestre: “O homem bom tira boas coisas do seu bom tesouro”, Mateus 12:35.

More info:

Categories:Types, Speeches
Published by: Wellington Amâncio da Silva on Sep 08, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/04/2014

pdf

text

original

A Parábola do Filho Pródigo – Uma História de Amor

Prof. Wellington Amâncio (bacharel em Teologia) welliamancio@hotmail.com (82)36415441

"E disse: Certo homem tinha dois filhos; e o mais moço disse ao pai: Pai, dáme a parte dos bens que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda." Lc 15: 11...

O filho mais novo entendendo o grande amor do um pai que em tudo lhe abençoa, vai premeditando certo plano: exigir que o pai lhe antecipe sua parte da herança para conhecer as “delícias do mundo demonstrando que a propaganda do inimigo subiu ao seu coração.

Mas, como se tornar herdeiro quando o pai ainda está vivo? O filho aproveitandose da doçura do amor que recebia no lar (por ser o caçula da família) exigiu por fim de tal maneira que o pai não resistiu a sua tola reivindicação. Certamente pensava que a lar era um ”mundinho”; lá fora poderia se tornar um “adulto”.

O pai certamente pensou: como é novo e rebelde este meu filho, não há outro jeito deixá-lo-ei ir não porque insiste, mas para que aprenda, com as dores do mundo na escola das frustrações e do pecado, e assim entenda o valor de um lar e de uma família que o ama! 1

Deixando-o ir, restava-lhe no coração de pai uma grande saudade que aumentava a cada dia, mas o texto bíblico não cita nenhuma preocupação do pai, pois este
Os textos em itálico não foram extraídos da bíblia, são ilustrações minhas com o objetivo de enriquecer a dramaticidade desta história.
1

entendia que a saída do filho era para a perdição e, quanto mais se demorava no mundo, mas se evidenciava a sua morte:
"Este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado." Lucas 15:24 NVI

No mundo, o filho desperdiça toda herança, fica na miséria, porque os falsos amigos e a promiscuidade, o jogo, a ostentação dos bens materiais e o lhe consomem tudo! Neste momento acorda do Sono da Ilusão que o ofuscara com os prazeres rasos do mundo. Agora é a dor que vai dando-lhe a possibilidade de enxergar o passado de glórias no ceio do seu lar sob a proteção de um pai que ama. Seus dias são de grande nostalgia: dói muito à lembrança dos momentos que pensava ser insignificantes, estava enganado! Como era tão valioso o abraço do pai; os dias no campo, trabalhando; os conselhos, as advertências e os consolos de um pai, por que disse Jesus que o “pai de família, que tira do seu tesouro coisas novas e velhas”. (Mateus 13:52) tesouro”. Provérbios 15:6 e ainda porque “na casa do justo há um grande

Resta-lhe grande tristeza e pobreza. A palavra diz que aonde ia "ninguém lhe dava nada" (v.16). Tornara-se então um pedinte, e dia após dia, perecia no desamor deste mundo, o filho começava a entender que fora enganado e uma parte deste engano nascera de si, pois havia abraçado a mentida do mundo! Se ao menos pudesse lembrar que, A esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado. Romanos 5:5. No estado em que se encontrava é fácil perceber que o caminho de volta para casa se torna difícil quando se vai muito longe pelas paragens do mundo! Há feridas difíceis de cicatrizar; experiências que teimam em vir à tona; vícios difíceis

de cuidar; vergonhas impregnadas na alma; vivências que não valem a pena viver; descobertas inúteis que não se devem descobrir!

Ah, como é bom ter a humildade de ser o eterno filho caçula do Papai! Bemaventurado é aquele que encontra seu “tesouro escondido” na simplicidade da vida cristã! Que encontra alimento suficiente numa vida devotada a Deus e em piedade! Que justifica a sua fartura dando aqueles que carecem! Que se guarda das “grandes experiências”, e que come somente os frutos das árvores indicadas pelo Papai e que em seu paladar encontra satisfação transbordante! O Senhor nos ensina Grandes e Boas Coisas através das coisas tidas como “pequenas”! Disse o Mestre: “O homem bom tira boas coisas do seu bom tesouro”, Mateus 12:35.

Mas só achamos as coisas como pequenas quando comparamos antes com as coisas grandes! Tais coisas pequenas são pequenas em relação a que coisas grandes? Saiba você, irmão ou irmã leitor (a), que há um grande tesouro no campo guardado para ti! Eu profetizo sob o texto de Mateus 13:442, em sua vida. Basta meditar sobre o TESOURO:

O Senhor te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo, e para abençoar toda a obra das tuas mãos; Deuteronômio 28:12 E haverá estabilidade nos teus tempos, abundância de salvação, sabedoria e ciência: e o temor do Senhor será o seu tesouro. Isaías 33:6 E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado em lugar deles, e feito participante da raiz e da seiva da oliveira, Romanos 11:17 Mas, pela sua graça e sem exigir nada, Deus aceita todos por meio de Cristo Jesus, que os salva. Romanos 3:24 Nos alegramos na esperança de participar da glória de Deus. Romanos 5:2

Também o reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo que um homem achou e escondeu; e, pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem, e compra aquele campo!

2

Então quem pode nos separar do amor de Cristo? Serão os sofrimentos, as dificuldades, a perseguição, a fome, a pobreza, o perigo ou a morte? Romanos 8:35

Mas ao filho pródigo nascia uma falsa esperança: certa vez encontrou um fazendeiro; talvez parecido com seu pai, no modo de falar, no modo de vestir-se, na aparência física ou na fisionomia. Porém quando aquele fazendeiro o recebeu, ele soube que era totalmente diferente do seu pai. O pai o convidava à mesa para comer; O fazendeiro o fazia comer com os porcos; No lar ele comia os melhores frutos Fora do lar comia as sobras dos porcos Com o pai, trabalhavam juntos compartilhando o cansaço e os frutos da terra; Com o fazendeiro o fruto do seu trabalho não lhe pertencia e o cansaço só era seu; O pai trabalha com ele para construir sua herança; Construía para os outros uma riqueza enquanto cada vez mais se tornava um miserável; O pai entendia a sua dor e com ele sofria O fazendeiro era indiferente a sua dor, ou talvez se deliciasse com ela.

É frustrante pensar que se encontra no mundo algum abrigo, comida e misericórdia; o mundo lhe impõe a fome, frio e solidão, dia após dia se misericórdia, porque o filho pródigo falou "tornando em si”, isto é, voltando a si e acordando do longo torpor: Disse: Quantos jornaleiros de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome!" (v.17).

Muitas pessoas, em nosso tempo, têm subestimado a simplicidade da vida cristã – algumas nunca a viveram. Confundem a paz com marasmo, a perseverança com o tédio e com a ausência de “novidades”; elas não sabem que a busca da felicidade que procuram cegamente não passa da ausência momentânea de tristeza e de dor; esquecem que a o nosso entendimento se renova pela boa, agradável e perfeita vontade de Deus3, que foi-nos dado vida em abundância4, que Deus é Galardoador5! Só em Jesus o grande vazio do homem e da mulher é preenchido pelo Espírito santo. A Parábola do Filho Pródigo pode nos ensinar muitas coisas. Deus representado na parábola como o pai pode ser visto de muitas maneiras, mas somente uma é verdadeira: Aquela pela qual o Seu Espírito senos apresenta. Muitos cristãos vêem-no como um Deus que faz vista grossa aos pecados e que podem “acessar” o Sangue do Cordeiro para lavar seus pecados como quem liga uma TV! Falta a Reverencia com tremor e temor!

O povo de Deus ainda é um povo separado! Por isso a igreja é santa!

Outros, por não conhecê-lo, julgam-no como um Deus cruel, ou ofuscado na poeira do passado. Acham que a vida em si - a parte que lhe cabe na herança – é tudo que existe, não crêem na vida eterna, por isso tentam incrementar sua existência de dor com toda sorte de objetos matérias, expressões artísticas (de temática intricadas ou soturnas) que causam ainda mais depressão. Aplicam seu coração em esperanças. Muitas vezes encontram ídolos - fazendeiro – no mundo da música, das artes plásticas, literárias, do cinema, da filosofia, das ciências, mas ainda as respostas não são dadas, pois estes fazendeiros mentirosos vendem suas curas, oferecem panacéias, seus bem simbólicos ou materiais, como um produto que pelo engodo geram lucros simplesmente para enriquecer. Por sobre esta infinita produção cultural sobre a qual fora edificada a Civilização Ocidental há "porcos", isto é, demônios. É para eles esta cultura, mas os filhos
3 4

Romanos.12.2 João 10:10 5 Hebreus 11.6

pródigos chafurdam neste chiqueiro; ainda bem-aventurado aquele que estranha tal alimento porque lembra da comida boa da Casa do pai, porque aquele que do Pão da Vida prova nunca esquecerá o seu Sabor!

Assim Arrependidos, muitos filhos voltam para casa. Imagino um longo abraço com o pai. E é aí que encontra forças para voltar, pois já é neste retorno a Grande Conciliação com o espírito santo de Deus! É derramando lágrimas durante a viagem que os filhos provam o trabalhar regenerador do Pai. Não há maior prova de arrependimento que o reconhecimento do pecado pronunciado da boca do pecador para Aquele que o quer ouvir: Jesus! Toca o coração de Deus quando o filho se quebranta e apresenta a certeza de suas fraquezas, sua incapacidade de andar só, fazer auto-escolhas. O pecador que se reconhece com tal sabe que não tem auto-suficiência! Somos pó! Clamemos Misericóridas:
"Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho. Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, e veste-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés" (versos 21 e 22)

Vestes alvas mais que a neve! Que doce comunhão com o Espírito santo!, Anel resgatado como prova de uma nova aliança, agora Aliança eterna! As alparcas são o calçado macio que é caminhar Com Jesus que é Caminho, Verdade e Vida!

Também a Parábola do Filho Pródigo é uma história de Amor! Sim, fala de amor, para além da situação de quando o outro não reconhece, subestima o amor de quem o ama, ou não se acha amado e se vai deixanso quem o ama. Às vezes temos nossos filhos pródigos, quando, pois, somos mães e pais de filhos ou parentes desviados, mas só nos parecemos com o

personagem pai do filho pródigo da parábola quando buscando amar da forma como Jesus amou: “Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.” (João 15:13). Mãe, pai, pastores e intercessores, nossos filhos pródigos se vão por algum tempo, mas acredite: aqueles aos quais há uma promessa, volta do mundo para a casa do pai. Não pare de orar pelos filhos pródigos do Pai! E ame, mesmo que, muitas vezes, sem esperar em troca um pequeno gesto de amor... (1 coríntios 13.) Ninguém que é de Deus resiste ao Amor do Pai. Se tiveres um filho pródigo ele não resistirá ao Amor do pai presente em sua vida; ele voltará pra casa porque também provam do amor de Deus através de nossas vidas e através dos nossos frutos dados pelo Espírito Santo. Ora, o sedento volta à fonte.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->