P. 1
Manual_de_normas Para Trabalhos - Unipar 2011

Manual_de_normas Para Trabalhos - Unipar 2011

|Views: 2.660|Likes:
Publicado porSamuel Costa

More info:

Published by: Samuel Costa on Sep 10, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/14/2013

pdf

text

original

Sections

  • INTRODUÇÃO
  • 1.1 Elementos Pré-Textuais
  • 1.2 Elementos Textuais
  • 1.3 Elementos Pós-Textuais
  • 2.1.1 Capa
  • 2.1.2 Lombada
  • 2.1.4 Errata
  • FIGURA 2 – Exemplo de Capa de Trabalho Acadêmico
  • FIGURA 3 – Exemplo de Lombada
  • FIGURA 4 – Exemplo de Folha de Rosto
  • 2.1.5 Folha de aprovação
  • 2.1.6 Dedicatória
  • 2.1.7 Agradecimento
  • 2.1.8 Epígrafe
  • 2.1.9 Resumo na língua vernácula
  • 2.1.10 Resumo em língua estrangeira
  • 2.1.11 Lista de ilustrações
  • 2.1.12 Lista de tabelas
  • FIGURA 5 – Exemplo de Folha de Aprovação
  • 2.1.13 Lista de siglas
  • FIGURA 6 – Exemplo de Listas de Ilustrações
  • FIGURA 7 – Exemplo de Lista de Tabelas
  • 2.1.14 Lista de símbolos
  • FIGURA 8 – Exemplo de Lista de Siglas e de Símbolos
  • 2.2.1 Introdução
  • 2.2.2 Desenvolvimento
  • 2.2.3 Conclusão
  • 2.3.1 Referências
  • 2.3.2 Glossário
  • 2.3.3 Apêndice(s)
  • 2.3.4 Anexo(s)
  • FIGURA 9 – Exemplo de Sumário
  • 3.1 Formato
  • 3.2 Margem
  • 3.3 Espacejamento
  • 3.3.1 Notas de rodapé e notas explicativas
  • 3.3.2 Indicativos de seção
  • 3.3.3 Títulos sem indicativos numéricos
  • 3.4 Paginação
  • 3.5.1 Citação indireta ou livre
  • 3.5.2 Citação direta ou textual
  • 3.5.3 Citação de citação
  • 3.5.4 Citação com 2 autores
  • 3.5.5 Citação com até 3 autores
  • 3.5.6 Citação com mais de 3 (três) autores
  • 3.5.7 Citação de entidade responsável
  • 3.5.8 Citação de obras sem autoria ou indicação de responsabilidade
  • 3.5.9 Citação de título com artigo ou monossílabo
  • 3.6 Siglas
  • 3.7 Equações e Fórmulas
  • 3.8 Ilustrações
  • 3.9 Tabelas
  • 4 ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS
  • 4.1 Elementos Pré-Textuais
  • 4.3 Elementos Pós-Textuais
  • 5.1 Estrutura do Relatório: Pré-Textuais
  • 5.1.1 Capa
  • 5.1.2 Folha de rosto
  • 5.1.3 Errata
  • 5.1.4 Resumo na língua vernácula
  • 5.1.5 Lista de abreviaturas e siglas
  • 5.1.6 Lista de ilustrações
  • 5.1.7 Sumário
  • 5.2 Elementos textuais
  • 5.3 Elementos pós-textuais
  • 5.3.1 Referências
  • 5.3.2 Apêndice
  • 5.3.3 Anexo
  • 5.3.4 Formulário de identificação
  • 5.4 Apresentação
  • 5.4.1 Numeração progressiva
  • 5.4.2 Citações
  • 5.4.3 Abreviaturas e siglas
  • 5.4.5 Ilustrações
  • 5.4.6 Tabelas
  • 6 REFERÊNCIAS
  • 6.1 Imprenta
  • 6.1.2 Editora
  • 6.1.3 Data
  • 6.2 Descrição Física
  • 6.2.1 Número de páginas ou volumes
  • 6.2.2 Ilustrações
  • 6.2.3 Dimensões
  • 6.2.4 Séries e coleções
  • 6.2.5 Notas:
  • 6.2.6 Ordem das referências
  • 6.2.6.1 Sistema alfabético
  • 6.2.6.2 Sistema numérico
  • 6.3 Autoria
  • 6.3.1 Entrada com 3 (três) autores ou mais
  • 6.3.2 Autoria desconhecida
  • 6.3.3 Uso de pseudônimo
  • 6.3.5 Entidade coletiva
  • 6.3.6 Órgãos governamentais
  • 6.4 Exemplos de Referências no Todo
  • 6.4.1 Livros
  • 6.4.2 Dicionários
  • 6.4.3 Atlas
  • 6.4.4 Bibliografias
  • 6.4.5 Enciclopédias
  • 6.4.6 Bíblias
  • 6.4.7 Normas técnicas
  • 6.4.8 Patentes
  • 6.4.9 Dissertações, teses e trabalhos científicos
  • 6.5.1 Jornadas
  • 6.5.1.1 Reuniões
  • 6.5.1.2 Conferências
  • 6.5.1.3 Workshop
  • 6.5.1.5 Relatórios técnico-científicos
  • 6.6 Referências Legislativas
  • 6.6.1 Constituições
  • 5.6.2 Leis e decretos
  • 6.6.3 Pareceres
  • 6.6.4.1 Portarias
  • 6.6.4.2 Resoluções
  • 6.6.6 Códigos
  • 6.6.7 Medida provisória
  • 6.7 Partes de Monografias
  • 6.7.2 Verbetes de enciclopédias
  • 6.7.3 Verbetes de dicionários
  • 6.7.4 Bíblia em parte
  • 6.8.2 Reuniões
  • 6.8.3 Conferências
  • 6.8.4 Workshop
  • 6.9 Publicações Periódicas no Todo
  • 6.9.1 Coleções
  • 6.9.2 Fascículos
  • 6.9.3 Fascículo com título próprio
  • 6.10 Partes de Publicações Periódicas
  • 6.10.1 Artigo de revista
  • 6.10.2 Artigo de jornal
  • 6.11 Documentos Eletrônicos
  • 6.11.1 Arquivo em disquete
  • 6.11.4 E-mail
  • 6.11.5 Listas de discussões
  • 6.11.5.1 Mensagem recebida
  • 6.11.8 Partes de publicações periódicas on-line
  • 6.11.8.1 Parte de artigo de periódico on-line
  • 6.11.8.2 Parte de artigo de jornal on-line
  • 6.11.9 Home page
  • 6.11.10 FTP
  • 6.12 Outros Documentos
  • 6.12.1 Atas de reuniões
  • 6.12.2 Convênios
  • 6.12.3 Entrevistas
  • 6.12.4 Bula de remédio
  • 6.12.5 Cartões postais
  • 6.12.6 Fotografias
  • 6.12.7 Mapas e globos
  • 6.12.8 Discos de vinil
  • 6.12.9 Discos Compactos – CD
  • 6.12.10 Cassete sonoro
  • 6.12.11 Filmes e vídeos
  • 6.12.12 Microfichas
  • 6.12.14 Slides (diapositivos)
  • 6.12.15 Transparências
  • REFERÊNCIAS
  • GLOSSÁRIO
  • PALAVRAS OU EXPRESSÕES LATINAS UTILIZADAS EM PESQUISA
  • ANEXOS
  • ANEXO A – Abreviatura dos Meses em Língua Portuguesa e Estrangeira
  • APÊNDICE A – Normas para Dissertação – Artigo Científico

MANUAL DE NORMAS E PADRÕES PARA A ELABORAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS DA UNIPAR

Reitor Cândido Garcia Vice-Reitora Neiva Pavan Machado Garcia Vice-Reitor Chanceler Carlos Eduardo Garcia Diretora Executiva de Gestão do Ensino Superior Maria Regina Celi de Oliveira Diretor Executivo de Gestão da Extensão Universitária Adriano Augusto Martins Diretora Executiva de Gestão da Pesquisa e Pós-Graduação Débora de Mello Gonçales Sant’Ana Coordenadoria de Editoração e Divulgação Científica Tatiane Henrique Souza Machado Bibliotecária Diretora das Bibliotecas da Unipar Inês Gemelli CRB 9/966 Bibliotecária Campus de Cascavel Sara Weschenfelder Responsável Campus de Cianorte Bernadete Marchini Geraldi Responsável Campus de Francisco Beltrão Zenilda Gonçalves dos Santos Responsável Campus de Guaíra Maria de Lourdes Martins dos Anjos Bibliotecária Campus de Toledo Regina Moretti Bueno CRB 9/1280 Bibliotecária Campus de Paranavaí Dalva Oliveira Cabral

Bibliotecária INÊS GEMELLI MANUAL DE NORMAS E PADRÕES PARA ELABORAÇÃO DE DOCUMENTOS CIENTÍFICOS DA UNIPAR UMUARAMA 2011 .

Universidade Paranaense. Fica vetado sua reprodução e distribuição.metodologia. Pesquisa científica .Ficha catalográfica G322m Gemelli. 2011. – Umuarama : Universidade Paranaense.42 OBS: Imprimir a ficha catalográfica sempre no verso da folha de rosto.) CDD: 001. I. Inês Manual de normas e padrões para elaboração de documentos científicos da UNIPAR / Inês Gemelli. . 94 f. 2. Trabalho científico .metodologia. II. O Texto poderá ser impresso para uso individual. 3. (21 ed. Título. ISBN 1. Metodologia científica.

escreve coisas dignas de ler-se." Benjamin Franklin . ou faz coisas dignas de escrever-se."Se não queres perder-te no esquecimento tão cedo como chega a morte.

.. 22 FIGURA 3 – Exemplo de Lombada .................................. 28 FIGURA 7 – Exemplo de Listas de Tabelas ......................................................................................................................................... Textuais e Pós-textuais............................. 27 FIGURA 6 – Exemplo de Lista de Ilustrações ..................... 24 FIGURA 5 – Exemplo de Folha de Aprovação ... 29 FIGURA 9 – Exemplo de Sumário ....................................................... 33 FIGURA 10 – Modelo da Primeira Página de um Artigo Enviado para Submissão ......... 48 ................................................................................................................................................................ 28 FIGURA 8 – Exemplo de Lista de Siglas e Símbolos ...... 21 FIGURA 2 – Exemplo de Capa de Trabalho Acadêmico ................................. 23 FIGURA 4 – Exemplo de Folha de Rosto ...................................................LISTA DE ILUSTRAÇÕES FIGURA 1 – Exemplo das Páginas que Compõem os Elementos Pré-textuais..............................................................

.6 Dedicatória ................................................................................................................. 15 1 PROJETO DE PESQUISA .....10 Resumo em língua estrangeira...............1........ 29 2.............................. 28 2................................................ 19 2............1 Introdução..... 25 2...........1 Elementos Pré-Textuais ........ 26 2.7 Agradecimento..............................1......... 29 2.............................................2 Lombada......................................................4 Errata.................................................................................................SUMÁRIO LISTA DE ILUSTRAÇÕES APRESENTAÇÃO PREFÁCIO INTRODUÇÃO ...........1............1..............................................1 Capa .....1.... 26 2.......................................................................................1................................................................ 16 1.............................................................................. 25 2... 20 2................................................................................................. 25 2..................1......1.................1 Elementos Pré-Textuais .........1................................................. 29 2....3 Folha de rosto................................. 30 ......................3 Elementos Pós-Textuais............................................. 19 2.........................................1........................... 19 2.....................................................11 Lista de ilustrações ..................1.....................................1...........1...........2...................................15 Sumário ............................................1..................2 Elementos Textuais ................... 25 2..........2 Elementos Textuais ........ 17 2 TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO........................1....1 Capa ........................ 19 2................................................................................................................................................................................9 Resumo na língua vernácula ........................................................................................................................2 Desenvolvimento ............ 26 2..................................................................................14 Lista de símbolos........2 Lombada......................................2...................................... 16 1........................................1........ 16 1................................................................................................................ 16 1...................1............................ 16 1..............12 Lista de tabelas...................................................................1............................... 25 2.....................3 Folha de rosto.5 Folha de aprovação .................................................................................8 Epígrafe ... 19 2.......... 17 1........................................................... 30 2........................................................................................................13 Lista de siglas ......

.............................................3 Espacejamento ............................. 36 3............................................................7 Citação de entidade responsável....4 Citação com 2 autores.............................5..........................................2 Citação direta ou textual ............................................................ 30 2.................5 Índice ................................... 31 3 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO................................................................................ 43 3.................................................3................................2 Margem ....................................................................................3......................5...........3................. 30 2........................................................................................ 40 3........ 34 3......................... 37 3................................... 46 4..................................3......................... 34 3.......1 Notas de rodapé e notas explicativas ............................3 Títulos sem indicativos numéricos ....................................................................4 Anexos(s) ....... 30 2...........................................................................5....................3........3......................3 Citação de citação ..............................................3 Elementos Pós-textuais ..... 31 2........................................................................................................................................8 Citação de obras sem autoria ou indicação de responsabilidade ..................................................5.........................................7 Equações e Fórmulas ............... 41 3................................................................... 42 3..................................................................................2..........3 Apêndice.....................................5 Citações ................................................................................................................................5........ 39 3....... 36 3....................4 Paginação .............................................. 31 2...........................................3 Elementos Pós-Textuais..................................... 36 3.3 Conclusão..... 43 3................................................................................ 36 3................................ 43 3........ 44 3...............................9 Citação de título com artigo ou monossílabo.................................5....... 46 4..........................5.............1 Referências ....3.....................................1 Formato ....................2 Elementos Textuais ............8 Ilustrações ...................................................................6 Siglas.................... 44 3........5 Citação com até 3 autores......................1 Citação indireta ou livre ......................................... 47 ...................... 46 4.......... 35 3....................................................5.....................1 Elementos Pré-textuais.............................................2 Glossário ..........................................2 Indicativos de seção ........ 38 3.............. 34 3.................................................3......... 31 2.............................9 Tabelas .................................. 34 3..5............................ 44 4 ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS .............................. 41 3..............................6 Citação com mais de 3 (três) autores .......2.........................................................

........................................................................................3 Data .................................................................... 56 6.............................................................5 Ilustrações ..........................3 Anexo .......4..................................................4 Resumo na língua vernácula ......... 52 5..................................................................... 53 5......................... 50 5........... 52 5................................... 55 6.... 50 5..................................2 Folha de rosto...1 Numeração progressiva................................................................................................................................................................................................................ 54 5....................................... 55 6....................................1............................................................................................................................................... 53 5............................5 Lista de abreviaturas e siglas ......................................2 Elementos textuais ...1....1.4..............................................................4 Apresentação ............................................................................................................................................ 53 5....................7 Sumário ............................................. 57 ......................................3 Abreveaturas e siglas ........................... 51 5.................3 Errata.................................................1 Local ........... 50 5....... 51 5...................................3.1 Referências .3................. 52 5.......4 Formulário de identificação... 51 5.................... 53 5.........................4 Equações e fórmulas .....4........1...............1.....1 Imprenta .2 Descrição Física ........................................................1.......................................... 56 6.............................................. 49 5.............................................. 49 5....................1 Capa .................................................................................................2 Citações............2 Apêndice.6 Lista de ilustração..........3......................................................4..................2 Editora ...............................5 RELATÓRIO TÉCNICO E/OU CIENTÍFICO......................................................................................................... 54 6 REFERÊNCIAS ..................1..................................................................6 Tabelas............ 52 5................. 53 5.......................................................................................1.............1 Estrutura do relatório: Pré-Textuais ...................................4.............. 53 5...................................3.................................................................... 52 5........................ 49 5.................................................3 Elementos pós-textuais .............................. 55 6.....1....4.........1.........................................

..................................................................................................................... Workshops.....4 Exemplos de Referências no Todo.....................1.................1 Constituições ....... 62 6............................................. 66 6..... Simpósios................................4...................... adaptador entre outros...........................5.....................6 Órgãos governamentais ..................................1.........................8 Patentes ...........................................2..... 59 6...................1 Número de páginas ou volumes ................1 Jornadas ................... 61 6......6 Ordem das referências .........................................................3.................................................. 58 6........................1 Sistema alfabético ..................................................... 65 6...................................................................... 57 6......4..........................................................................................2 Conferências. 64 6.............................................................1 Livros ....................................2 Ilustrações ..................... 62 6............................................................................3 Autoria ........................3 Atlas...................3................2 Autoria desconhecida ..2.......................6................................5................................... 60 6.................4.......3.......2 Dicionários ..... 62 6............................................5.............3.........5........6 Referências Legislativas......2.........5 Notas ........................................... 63 6....4...4 Séries e coleções ...........3....... 65 6.. Jornadas e Outros Eventos Científicos no Todo........ 63 6......... 64 6..... 65 6........................................4.........................................................................................................................4..... 63 6....................................................................................................................6.................................................2....................................... editor.............4 Organizador..9 Dissertações...1 Entrada com 3 (três) autores ou mais............. 59 6.................2..................3.............3 Dimensões ...................................... 66 6..................... 65 6........................... 57 6.................................... 63 6....................................4......... 65 6.5 Congressos........................................... 63 6........................................................ coordenador......................................................... 59 6..............................4................. 66 ..........1 Reuniões ................ 60 6..5................................ 61 6................................... 64 6........................4 Bibliografias .......... Conferências..................................... 60 6............................4......................................................................5 Enciclopédias..............5 Entidade coletiva ................6..........6 Bíblias.. 62 6..............................................3 Uso de pseudônimo......................................................7 Normas técnicas ................................................................ 61 6.................................................2..................1...6.............5............ teses e trabalhos científicos................................................2.....3 Workshop ...................4 Relatórios oficiais.2..5 Relatórios técnico-científicos ................... 58 6..............1..2 Sistema numérico .........................................1.................................................................................. 58 6..

... 72 6....................7 Partes de Monografias........3 Verbetes de dicionários ....................... resoluções e deliberações..2 Leis e decretos ...5 Acórdãos.........2 Reuniões ......3 Fascículos com título próprio ........3 Conferências ..................................... 72 6............5...........................4 Bíblia em parte.....6........................................................... decisões.................... 67 6............................................................................ 71 6..........................8....9............................................... Jornadas...............2 Fascículos ... 67 6..............................1 Arquivo em disquete ..........9 Publicações Periódicas no Todo ........11.........................7... 69 6......8................. 70 6...............................................9...................................................................1 Portarias ................6...................... deliberações e sentenças das cortes ou tribunais .........9...........................2 Resoluções .................1 Mensagem recebida .. 72 6.................. 68 6.... 67 6.1 Artigo de revista........................................................ 67 6............. 73 6.......2 Artigo de jornal...................................7..........2 Base de dados em cd-rom no todo.............. 73 .......... 68 6......... Encontros e Outros Eventos Científicos .................................6 Monografias on-line consideradas no todo ....................................6.........................................10 Partes de Publicações Periódicas ................ 71 6.............11............................................................11......3 Pareceres .. 70 6.................6.......... 68 6........... Simpósios..2 Verbetes de enciclopédias.................... 71 6.................4 Portarias............11..................11.....7...................................8 Trabalhos Apresentados em Congressos........... 69 6............10...................................5 Lista de discussões ........ 69 6................ 69 6........................................................................... 73 6................... 73 6.......................6...........11................. Conferências.......10............................................................................ 68 6............................................... 70 6............................................ 70 6.........................................6...........................................................11...................................... 70 6.................1 Encontros ......................................3 Base de dados em cd-rom: partes de documentos ..................................... 66 6...........4 E-mail .............................. 69 6.......................4 Workshop ............. 72 6............................. Workshop.........................6.............................8....................... 71 6.....7..1 Coleções ..........4..............11......................4.........7 Medida provisória .......................................................................................... 68 6.....................11 Documentos Eletrônicos................................................................. 72 6.........................................................................................................................6...........................6.................................. 71 6............................1 Capítulos de livros .................................................................................8......................................................6 Códigos ..............................7 Publicações periódicas on-line consideradas no todo ..........................................................

.............................12...........12.........12.................................... 79 6.........................1 Parte de artigo de periódico on-line ......... 83 ANEXOS...............12....................... 74 6................................................12...........2 Parte de artigo de jornal on-line................................................................... 75 6............11..12...... 78 6.......................13 Microfilmes......9 Discos compactos – CD ...................................................................................................8 Discos de vinil.................................................12.......................................................... 80 GLOSSÁRIO ... 78 6...........................................8........................................................................................................................11.....................12............ 74 6................................ 75 6..................4 Bula de remédio.....................5 Cartões postais....................................................... 74 6...8...................... 77 6.........10 FTP ................... 78 6.........................12..........................................................................2 Convênios...........8 Parte de publicações periódica on-line .................12 Microfichas.........12...12 Outros Documentos....................... 75 6................................................12............................................................... 84 APÊNDICE A – Normas para Dissertação – Artigo Científico ....Abreviatura dos Meses em Língua Portuguesa e Estrangeira.................................. 76 6.............11....................................................................12..........................................................12........................................................................................................1 Atas de reuniões...................15 Transparências ....3 Entrevistas ..................11................. .... 84 ANEXO A ..6 Fotografias................ 75 6...............................................................................................7 Mapas e globos ............................. 81 PALAVRAS OU EXPRESSÕES LATINAS UTILIZADAS EM PESQUISA...........6............85 ................14 Slides (diapositivos) .................................................................................................................12................................................................................. 77 6..11.. 76 6.........11 Filmes e vídeos.................................. 77 6.................... 79 REFERÊNCIAS .......... 74 6...........12......................................................... 76 6.............................................................9 Home page ...................................................... 78 6.................10 Cassete sonoro....... 75 6...................................

......Formulário de Identificação – Relatório Técnico e/ou Científico ...............Apresentação ...............................Solicitação de Número de ISBN e ISSN ...............................15 APÊNDICE B ..... 92 APÊNDICE C ............................................... 94 ........

o compromisso de produzir conhecimento de qualidade e proporcionar meios para que este circule entre os profissionais da área e a comunidade em geral. A partir do crescimento da demanda de apoio à normalização científica. científicos e culturais. origens e objetivos.PREFÁCIO A Universidade é uma instituição múltipla em todos os sentidos. Por seus cursos de graduação e pós-graduação Lato Sensu e Stricto Sensu. a linguagem e a divulgação dos documentos científicos seguem orientações próprias. A redação. ditadas pelos padrões nacional e internacional. Este conhecimento científico produzido é em sua maioria escrito. conhecidos coletivamente como documentos científicos. Mas em todas as ações universitárias há um elo em comum. Cândido Garcia Reitor Universidade Paranaense . Agrega conhecimentos de diferentes áreas e em diferentes níveis. especialmente aos alunos iniciantes na ciência. idades. apoio para produção de conhecimento. A UNIPAR preocupada em oferecer à sua comunidade acadêmica. que reflete o esforço Institucional em promover a normalização dos textos e trabalhos científicos. Esta padronização de nível internacional é realizada pela ISO e na esfera nacional pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). passa a oferecer o “Manual de Normas e Padrões para Elaboração de Documentos Científicos da UNIPAR” . sempre incentivou ações de padronização de documentos científicos em suas bibliotecas. o que torna a Universidade uma das maiores fontes de textos técnicos. projetos de extensão e pesquisa. passam alunos de todas as formações. Dr.

elaborou-se este manual. a UNIPAR. Procurando dar condições de introduzir o aluno na prática da Metodologia Científica. devido às atualizações da ABNT. devido ao vertiginoso desenvolvimento da universidade. detectou a grande dificuldade dos acadêmicos na normalização dos trabalhos de graduação e pós-graduação. com a qualidade da produção acadêmica da UNIPAR. sofrerá as alterações necessárias. que tem função de padronizar os trabalhos e permitir que estejam em conformidade com os padrões adotados em âmbito nacional. no conhecimento e no aprendizado.INTRODUÇÃO Tendo a educação como elemento-chave na construção de uma sociedade baseada na informação. ciente de que são muitos os desafios a serem enfrentados ao lidar com o grande volume e diversificação de informações. Meu agradecimento especial à Bibliotecária Sara Weschenfelder que traçou os primeiros esboços deste trabalho. Inês Gemelli . e sempre que necessário. no domínio das técnicas que visam facilitar o bom desempenho nos trabalhos acadêmicos. contribuindo desta forma. O manual foi desenvolvido pela Bibliotecária Inês Gemelli e está baseado nas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

3 Folha do rosto . .local.nome(s) do(s) autor(s).ano. . Pode ser solicitado breve curriculum pela entidade a ser apresentada o projeto.2 Lombada (opcional).nome(s) do(s) autor(s).1 Elementos Pré-Textuais 1.1 Capa (opcional).título e subtítulo se houver. necessária acima de 100 folhas de texto.1.Informação e Documentação .01. .Projeto de Pesquisa – Apresentação) Compreende a estrutura do projeto de pesquisa as seguintes partes: 1. .nome da entidade a ser submetido o trabalho. . Ver modelo página 24. .local. .16 1 PROJETO DE PESQUISA (NBR 15287 – 30. 1. 1. Ver modelo página 22. .1.título .tipo de projeto de pesquisa e nome da entidade a que deve ser submetido.subtítulo se houver. . inserido após a folha de rosto.ano. .1.2006 .

glossário. ou os itens 2.3 Elementos Pós-Textuais Para os itens: Referências. 1. citações. ilustrações e tabela. apêndice e anexo.15 deste manual. 1.724 . símbolos e sumário.11 a 2. paginação.1. o tema do projeto.17 Para os itens: Ilustrações. ver NBR 14. ou NBR 14. tabelas. ver itens 2. o problema.2006 – Trabalhos Acadêmicos – Apresentação.9 deste manual. os recursos e cronogramas de execução.724 – 30.01.Informação e Documentação – Trabalhos acadêmicos – Apresentação. título sem indicativo numérico.2 Elementos Textuais Deverá conter: Introdução. ver itens 3 a 3. siglas.3. indicativos de seção.1. espacejamento. Apresentação. Não temos no projeto de pesquisa: . a serem atingidos e a(s) objetivo(s) Indicação da bibliografia e metodologia a ser utilizada. notas de rodapé.1 a 2. numeração progressiva. expondo hipótese(s). equações e fórmulas.4 deste manual. abreviaturas e siglas.3. abreviaturas. quando couber(em). o justificativa(s).

epígrafe. conclusão. folha de aprovação. índice. desenvolvimento.18 Errata. nome do orientador. . ficha catalográfica. dedicatória. resumo em língua estrangeira ou vernácula. agradecimento.

1. apresentação) Estabelece padrões para apresentação de trabalhos científicos (teses.19 2 TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO (NBR-14724 de 30. trabalhos acima de 100 (cem) folhas grafar na lombada. título. A disposição dos elementos no trabalho estão em ordem nos itens 2.. local (cidade) da instituição onde deve ser apresentado e ano da entrega (Figura 2. 2.1 Capa Elemento obrigatório. escrever com letras douradas. nome do autor.1 Elementos Pré -Textuais (Figura 1.2 Lombada É opcional. dissertações. 21) 2. nome do curso. textuais e pós-textuais.5. Ver NBR-12225. p. p.. 2. título (titulo extenso grafar as primeiras palavras seguidas de reticências (. Compreende elementos prétextuais.01. 22). Impresso do alto para o pé da lombada (Figura 3. Encadernar em capa dura na cor preta. número de volumes (havendo mais de um cada capa especificar seu volume). onde as informações indispensáveis são: nome da instituição. Deixar espaço de 3cm no pé da lombada para etiqueta. volume. 23).). p.3 Folha de rosto . 2.2006 para Trabalhos acadêmicos.3.1 até 2. autoria (abreviar os pré-nomes). subtítulo (se houver).1. monografias e trabalhos acadêmicos).1.

(elaborada por Bibliotecária(o).4 Errata Elemento opcional que deve ser inserido logo após a folha de rosto. número de volumes. resumo com as palavras–chave e número de páginas. local (cidade) da instituição onde deve ser apresentado. trabalho de conclusão de curso entre outros). título do trabalho. conforme exemplo: Exemplo: Folha 30 Linha 2 Onde se lê Leia-se paralelepinpedo paralelepípedo . apenas para dissertação de mestrado e tese de doutorado). 2. subtítulo (se houver). p. enviar a capa. No verso da folha de rosto de forma centralizada será impressa a ficha catalográfica. folha de rosto.20 Elemento obrigatório (tese. ano de entrega (Figura 4.br). contém os elementos essenciais à identificação do trabalho. Elaboradas em um prazo de 3(três) dias. nome da instituição a que é submetido. dissertação.1. Solicitar a ficha catalográfica por e-mail (fichacatalografica@unipar. nome do orientador e do co-orientador se houver. 24). ou seja: nome do autor. natureza. área de concentração. conforme o Código de Catalogação Anglo-Americano vigente.

mas sim a indicação em volumes onde é possível gravar a autoria e o título na lombada. Textuais e Pós-Textuais ______________ ¹ Não é inserida como folha. . Ver exemplo página 23.21 Estrutura do trabalho científico FIGURA 1 – Exemplo das Páginas que Compõem os Elementos Pré-Textuais.

22 FIGURA 2 – Exemplo de Capa de Trabalho Acadêmico .

23 FIGURA 3 – Exemplo de Lombada .

24 FIGURA 4 – Exemplo de Folha de Rosto .

2.6 Dedicatória Elemento opcional colocado após o folha de aprovação.7 Agradecimento Elemento opcional colocado após a dedicatória.1.1.1. página 85 deste manual. constituído por: nome do autor do trabalho. Para os cursos de mestrado em Biotecnologia Aplicada à Agricultura e Ciência Animal ver Apêndice A. p. Epígrafe é a inscrição de um trecho em prosa ou poesia. titulação e assinatura dos componentes da banca examinadora. natureza. data de aprovação. objetivo. título do trabalho e subtítulo (se houver). 2. nome.25 2.9 Resumo na língua vernácula . área de concentração. Para o mestrado em Direito Processual e Cidadania. colocado após a folha de rosto quando não houver errata.5 Folha de aprovação Elemento obrigatório (para trabalhos de conclusão de curso de graduação e pós-graduação). 2.1. 2. utilizar orientações de monografia.8 Epígrafe Elemento opcional colocado após os agradecimentos. nome da instituição a que é submetido. Inserida no trabalho após a aprovação (Figura 5.1. 27).

conforme NBR 6028 de novembro de 2003 sobre resumo. fluxogramas e outros) (Figura 6. 2. p. deve ser elaborado de acordo com a ordem apresentada no texto.26 Elemento obrigatório. 2. 28). em francês Résumé).12 Lista de tabelas Elemento opcional.1. 28). 2.10 Resumo em língua estrangeira Elemento obrigatório. mapas. cada tabela deverá ter seu nome e o número da página em que foi impressa (Figura 7. segue a ordem apresentada no texto. Deve ser seguido de até 5 (cinco) palavras-chave e/ou descritores na língua estrangeira apresentada e separados por ponto.1.1. digitado em folha separada (por exemplo em inglês Abstract. destacando os aspectos de maior relevância. com no máximo 500 palavras. plantas. Quando necessário elabora-se uma lista própria para cada tipo de ilustração (fotografias. cada item designado por nome específico.11 Lista de ilustrações Elemento opcional. p. . com as mesmas características do resumo em língua vernácula. para a mesma língua do resumo em língua estrangeira. acompanhado do respectivo número da página. seguidas de até 5 (cinco) palavras-chave e/ou descritores e separados por ponto. É a apresentação sucinta do texto. em espanhol Resumen.

27 FIGURA 5 – Exemplo de Folha de Aprovação .

1. .28 6 FIGURA 6 – Exemplo de Listas de Ilustrações 6 FIGURA 7 – Exemplo de Lista de Tabelas 2.13 Lista de siglas Elemento opcional. (Figura 8. 29). p. lista em ordem alfabética de abreviaturas usadas no texto escrita por extenso.

2. lista de acordo com a ordem do texto com seu significado (Figura 8).2 Elementos Textuais (Figura 1. . Sumário para as dissertações de mestrado (ver Apêndice A p. desenvolvimento e conclusão. 21) Constituídos por introdução.1.1. FIGURA 8 – Exemplo de Lista de Siglas e de Símbolos 2. (Figura 9. p. enumeração de todos os tópicos do texto. seguidos de suas respectivas páginas.14 Lista de símbolos Elemento opcional.29 2. p. 85).15 Sumário (NBR-6027) Elemento obrigatório. 33). na ordem de seqüência em que se apresentam.

anexos e índice. Ver NBR 6023 de agosto de 2002 sobre referências .2. . 2. 2.2.2. que permite sua identificação individual (Página 55).2 Desenvolvimento Parte principal do trabalho. dividindo em partes conforme abordagem do tema e do método. 21) Constituídos por referências.elaboração. apêndice.3. É o conjunto padronizado de elementos descritivos. 2. retirados de um documento. na qual se apresentam conclusões correspondentes aos objetivos ou hipóteses. deve explanar o tema do trabalho ao leitor de forma clara e sucinta delimitando o assunto e os objetivos a serem desenvolvidos.1 Referências Elemento obrigatório. p. 2. expõe as particularidades do assunto.3 Conclusão Parte final do texto.1 Introdução Parte inicial do trabalho. glossário.3 Elementos Pós-Textuais (Figura 1.30 2.

Exemplo: ANEXO A – Representação Gráfica da Produção de Milho no Paraná 2. São identificados por letras maiúsculas consecutivas. elaborados pelo autor do trabalho (Exemplo: questionário. elaborado em ordem alfabética. travessão e pelos respectivos títulos.4 Anexo(s) Parte opcional. tem como objetivo esclarecer o leitor sobre o significado dos termos empregados no trabalho.3. travessão e respectivos títulos.3. 2. Matéria que se junta ao final do trabalho como documentação ou para esclarecer o texto.2 Glossário Elemento opcional. comprovação e ilustração.3. iniciando em página de frente (anverso).3 Apêndice(s) Elemento opcional.5 Índice . Localizado após as referências.31 2.3. é texto ou documento não elaborado pelo autor do trabalho que serve de fundamentação. São identificados com letras maiúsculas consecutivas. Exemplo: APÊNDICE A – Questionário Aplicado para Obter Parâmetros de Criatividade APÊNDICE B – Roteiro de Entrevista Sobre Uso de Medicamentos 2. entrevista).

32 Elemento opcional. nomes geográficos. geralmente em ordem alfabética que remete para a página da informação contida no texto. Elaborar conforme NBR 6034. acontecimentos e outros assuntos. nomes de pessoas. . é uma lista detalhada dos assuntos.

33 FIGURA 9 – Exemplo de Sumário .

as referências. digitados na cor preta.1 a 3. Para citações de mais de três linhas. utilizar tamanho de letra 10 (dez). 3. 3. com exceção das ilustrações. Digitar em espaço simples: citações de mais de três linhas.34 3 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO (NBR-14724) Os trabalhos acadêmicos devem ser elaborados conforme os itens 3. Separar por espaço duplo entre si. ficha catalográfica. notas. legendas das ilustrações e tabelas.2 Margem A margem das folhas deverá obedecer a seguinte formatação: Esquerda e superior 3 cm. a natureza do trabalho. exceto a folha de rosto em trabalhos de mestrado e teses de doutorado. no verso deve ser impresso de forma centralizada.1 Formato Os textos devem ser apresentados em papel branco. 3. Direita e inferior 2 cm. o nome da instituição a que é submetida e a área de concentração.9. notas de rodapé. a ficha catalográfica. formato A4. . paginação e legendas das ilustrações e tabelas.3 Espacejamento Digitar todo o texto em espaço 1. Usar a fonte Times New Roman ou Arial tamanho 12 (doze). O texto deve ser produzido usando-se apenas a frente do papel. referências. o objetivo.5.

183. objetivo.5. 2001. Os títulos das subseções devem ser separados do texto que os precedem e os sucedem por dois espaços de 1.3. separando o texto que os sucedem por dois espaços de 1. é talvez a mais humana e a menos mundana das artes. H.2 . ed. Exemplo: No rodapé ______________ ¹ARENDT. separando-as do texto por um espaço simples de entrelinhas e por filetes de 3 cm. em si. 10. A condição humana. Notas explicativas Exemplo: No Texto O processo de pensar. Em letras minúsculas no texto. o nome da instituição e a área de concentração.35 Alinhar no meio da folha para a margem direita: folha de rosto. esculturas ou partituras musicais. Rio de Janeiro: Forense Universitária. a segunda linha e as demais devem ser iniciadas na margem esquerda. Arendt1 ou (ARENDT. cujo material é a linguagem. No texto são indicadas por um número sobrescrito colocado logo após o termo ou frase a que se refere ou após uma citação. folha de aprovação. p. é incapaz de produzir e fabricar uma casa ou uma cadeira. natureza do trabalho. pinturas. da mesma forma como o uso. a partir da margem esquerda. em maiúsculas quando dentro de parenteses. em si. Notas de Rodapé Exemplo: No Texto A poesia. 3.1 Notas de rodapé e notas explicativas Digitar as notas dentro da margem do trabalho em tamanho de letra 10 (dez). 2001)1. não é capaz de produzir e fabricar coisas tangíveis como livros. e. Iniciar os títulos das seções primárias em nova folha.5 entrelinhas.

(NBR 6024). 2 3. Paginar seqüencialmente quando o trabalho for constituído de mais de um volume.a mão do homem . a numeração é colocada a partir da primeira folha de texto. em algarismos arábicos.constrói as coisas duráveis do artifício humano. (NBR 6024). lista de símbolos. 3. a 2 cm da borda superior. lista de ilustrações. apêndices e índice – devem ser centralizados. Havendo apêndice e anexo. (NBR 6029). com a ajuda do instrumento primordial .3. glossário.3 Títulos sem indicativos numéricos Os títulos sem indicativo numérico – errata. agradecimentos. 3. as suas folhas devem ser numeradas de maneira contínua e sua paginação deve dar seqüência a do texto principal. ficando o último número a 2 cm da borda direita da folha. sumário. resumos. no canto superior direito. lista de abreviaturas e siglas. alinhado à esquerda. referências.5 Citações .2 Indicativos de seção O indicativo numérico de uma seção precede seu título.4 Paginação A partir da folha de rosto todas as folhas devem ser contadas mas não numeradas. separado por um espaço de caractere. 3.36 Exemplo: No rodapé ____________ O que realmente transforma o pensamento em realidade e fabrica as coisas do pensamento é o mesmo artesanato que.3.

A colocação das páginas é opcional já que a idéia pode estar sendo resumida de uma obra inteira. luz e calor são capazes de previnir. acrescentou que o ambiente é excelente para que os processos naturais do corpo alcancem processos restauradores. a citação com o nome do autor entre parênteses: Exemplo: Pode-se medir a rotação total da coluna vertebral. Exemplo: Pode-se medir a rotação total da coluna vertebral. elas serão diferenciadas pela data da publicação e. se estiver no corpo do texto. As citações podem ser: citação indireta ou livre.5. Em (2002b). devemos indicar o nome do autor. suprimir ou contribuir para a doença ou a morte. serve para esclarecer ou sustentar o assunto que está sendo apresentado. Após fazermos a citação. . Condições externas como ventilação. Exemplo: Para Temby (2002a). em letras minúsculas. Ver NBR 10520 de agosto de 2002 sobre citações em documentos. citação direta ou textual. fixando a pelve e contando o grau de rotação do crânio (KAPANDY. se estiver dentro de parênteses. as defesas naturais são influenciadas por ambiente saudável ou não saudável. segundo Kapandy (2000). e citação de citação. 2000). fixando a pelve e contando o grau de rotação do crânio. Ou então. 3. Quando o autor tiver várias obras citadas no texto.1 Citação indireta ou livre Chamamos de citação indireta ou livre aquela citação na qual expressamos o pensamento de outra pessoa com nossas próprias palavras. mais o ano da publicação da obra em que se encontra a idéia.37 A citação de informação é retirada de outra fonte. e com letras maiúsculas. sem espaço. de diversas partes ou de um conjunto delas. coincidindo o ano será acrescentado letra após a data. de um capítulo.

se isso não ficar bem esclarecido. não pode ser apenas uma leitura de entretenimento e de aquisição de conhecimento _ embora esse tipo de livro também seja importante e não possa ser desprezado. A distância entre as linhas do corpo da citação deve ser de um espaço simples e entre o texto da citação e o restante do trabalho. As citações longas que possuem mais de 3 (três) linhas devem ser destacadas com recuo de 4 cm ou 16 (dezesseis) toques da margem esquerda. já que ficou estabelecido que “a valorização da palavra pela palavra encarna o objetivo precípuo do texto literário” (GUIMARÃES. .5 antes e depois. e. sobretudo em países que ainda estão se construindo. p. Essas devem integrar o texto e devem vir entre aspas. p. 32).2 Citação direta ou textual São chamadas de citações diretas ou textuais aquelas em que se transcrevem exatamente as palavras do autor citado. se isso não ficar bem esclarecido. (MACHADO. Exemplos: Vimos que. estabelece: “A valorização da palavra pela palavra encarna o objetivo precípuo do texto literário”.5. Podem ser breves ou longas. Exemplo: Uma sociedade que se quer democrática tem que suprir essa deficiência e garantir a todos que seja saciado o seu direito à leitura. já que Guimarães (1985. Ou então: Exemplo: Vimos que. nosso trabalho será seriamente prejudicado. 1985. para nosso esclarecimento. e. 1999. devese deixar dois espaços 1. 88).38 3. com letra tamanho 10 (dez) e sem aspas. para nosso esclarecimento. 32). nosso trabalho será seriamente prejudicado. precisamos seguir os preceitos encontrados. E essa leitura. e o tamanho da letra permanece o mesmo do corpo do texto. p. Citações breves são aquelas que não ultrapassam 3 (três) linhas. precisamos seguir os preceitos encontrados.

for dado pelo autor do trabalho ou pelo autor da citação. 23.3 Citação de citação Se em um trabalho for feita uma citação de alguma passagem já citada em outra obra. 1999.” (VILLARES. negrito. de um modo geral. Se for feita alguma interpelação.. p. Quando houver uma citação dentro de outra citação.. faz-se a indicação com reticências entre colchetes [. acréscimo ou comentário durante a citação. que comecei esta conversa elogiando o livro. maio de 1970. entre parênteses ( ). itálico ou sublinhado). em Curitiba.39 Havendo supressão de trechos dentro do texto citado. mencionando-se os dados disponíveis.] Exemplo: [. Exemplo: No rodapé: ____________ Notícia fornecida por Silveira Bueno no Congresso Paranaense de Lingüística. Exemplo: “O termo ‘espaço’.5. fazê-los entre colchetes [ ]. somente em nota de rodapé. Quando dentro da citação transcrita houver aspas. Se algum destaque (grifo. Exemplo: No texto: Bueno disse que o objetivo essencial da filosofia é o conhecimento da civilização através de seus documentos escritos (informação verbal)1. 1991. estas também são mudadas para aspas simples. p. grifo nosso). seguido da palavra latina apud (que significa segundo. 78). indica-se entre parênteses a expressão informação verbal. comunicações e outros). 1 3.. debates. (MACHADO. a aspas da segunda transformam-se em aspas simples ( ‘ ) . com carinho e emoção. deve-se indicá-lo com a expressão grifo nosso ou grifo do autor. só dá conta do lugar físico onde ocorrem os fatos da história. . agora a encerro propondo que sejamos também racionais e não encaremos o livro como um mito. a autoria deve ser referenciada pelo sobrenome do autor original (não tive acesso a obra). Tratando-se de dados obtidos por informação oral (palestras.] é que eu..

“Não é um instrumento de avaliação da personalidade para ser utilizado em populações normais.40 conforme. Na referência SISTO. No corpo do texto. 47). p. 47. p. Contexto e questões da avaliação psicológica. São Paulo: Casa do Psicólogo. 1999. 1999. 47. Exemplo: Segundo Millon (1999 apud SISTO. 47). 1999 apud SISTO. Em citações diretas (MILLON. 2000. p. p. 20 apud SISTO. 2000. 2000. 47). 47. F. p. p.4 Citação com 2 autores No Texto . 3. o instrumento tem algumas limitações. de acordo com) e o sobrenome do autor da obra consultada (tive acesso a obra). se estiver utilizando o sistema autor/data ou no sistema numérico assim: 2 MILLON.5. 20 apud SISTO. 1999 apud SISTO.” (MILLON. 2000. Ou 2 MILLON. F. 2000.” Ou “Não é um instrumento de avaliação da personalidade para ser utilizado em populações normais. p. 2000. p.

41

Para Waitzberg e Moreira Junior (2001, p. 7), informam que: “A desnutrição protéico - calórica se desenvolve gradualmente em semanas ou meses”. Ou “A desnutrição protéico - calórica se desenvolve gradualmente em semanas ou meses”. (WAITZBERG; MOREIRA JUNIOR, 2001, p. 7). Na referência WAITZBERG, D. L.; MOREIRA JUNIOR, J. C. Desnutrição e suas consequências. In: MAGNONI, D.; CUKIER, C. Perguntas e respostas em nutrição clínica. São Paulo: Roca, 2001. p. 7-10.

3.5.5 Citação com até 3 autores

“Função, absorção e metabolismo serão abordados separadamente”. (CUKIER; MAGNONI; RODRIGUES; 2001, p. 37). Na referência CUKIER, C.; MAGNONI, D.; RODRIGUES, A. B. Micronutrientes, vitaminas e sais minerais. In: MAGNONI, D.; CUKIER, C. Perguntas e respostas em nutrição clínica. São Paulo: Roca, 2001. p. 37-44.

3.5.6 Citação com mais de 3 (três) autores (BACCAN et al., 2004, p. 33), Ou Segundo Baccan et al. (2004, p. 33),

42

OBS.: No caso de citação indireta, não é necessário mencionar a página. Na referência BACCAN, N. et al. Química analítica qualitativa elementar. 3. ed. São Paulo: E. Blucher, 2004. 308 p.

3.5.7 Citação de entidade responsável

Associações “Trata-se de inovação em termos de direitos humanos fundamentais garantir-se o direito de amamentar os filhos.” (COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS, 2007, p. 12). Ou Segundo a Comissão de Direitos Humanos (2007, p. 12), “trata-se de inovação em termos de direitos humanos fundamentais garantir-se o direito de amamentar os filhos.” Na referência COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS. Direitos dos presidiários. Belo Horizonte: Universal, 2007. 203 p. Órgãos governamentais “Finalmente, a forma do ato pode se referir à relação com outros atos, inclusive com outros fatos, anteriores ou posteriores a seu acontecimento.” (BRASIL, 2001, p. 85). Na referência

43

BRASIL. Ministério da Justiça. Plano de direito processual e penal. Brasília: H. Goomes, 2001. 214 p.

3.5.8 Citação de obras sem autoria ou indicação de responsabilidade

“Uma história de saúde é usada para obter dados subjetivos sobre o paciente e explorar os problemas pregressos e presentes.”(ENFERMAGEM..., 2005, p. 15). Na referência ENFERMAGEM médico-cirúrgica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005. p. 1218.

3.5.9 Citação de título com artigo ou monossílabo

“No domingo, uma frente fria faz o tempo ficar nublado, que eleva as chances de chover.” (NA VÉSPERA..., 2007, p. c3). Na referência NA VÉSPERA do feriado, SP tem 3º pior trânsito do ano. Folha de São Paulo, São Paulo, p. 3, 12 out. 2007.

3.6

Siglas

Quando aparecer pela primeira vez no texto a forma completa do nome, precede a sigla, colocada entre parênteses. Exemplo: Universidade Paranaense (UNIPAR).

8 Ilustrações A identificação da ilustração aparece na parte inferior. Quadro 1. A ilustração deve estar o mais próximo possível do texto a que se refere. em algarismos arábicos. (Tabela 1.9 Tabelas As tabelas são formas não discursivas de apresentar informações. para comportar elementos como (expoentes. com título explicativo de forma breve e clara. índices e outros).7 Equações e Fórmulas Para facilitar a leitura aparecem em destaque no texto e é permitido o uso de entrelinha maior. . São centralizadas quando destacadas do parágrafo e se necessário devem ser numeradas.44 3. precedida da palavra designativa com o número de ordem que ocorre no texto. 1993. A apresentação das tabelas e quadros deve ser feita conforme a Norma de Apresentação Tabular da Fundação IBGE. p. e da fonte. 3. os dados devem ser sintetizados para facilitar a leitura e proporcionar rapidez na interpretação das informações. dispensando consulta ao texto. 45). Exemplo: p=mXg 3.

Distribuição das crianças de 9 anos de idade. da Escola Estadual Malba Tahan. Umuarama. Estratificação SócioEconômico A B C TOTAL Oclusão normal 8 3 4 15 Classe I 31 9 2 42 Classe II Divisão I 11 6 7 24 Classe II Divisão II 1 0 0 1 Classe III 0 1 0 1 TOTAL 51 19 13 83 Fonte: Escola Estadual Malba Tahan Ombro Direito Flexão Extensão Abdução Adução 70º 30º 80º 35º Ombro Esquerdo 80º 30º 80º 35º QUADRO 1 . “maloclusão” e estratificação sócio-econômica. Fonte: Dados de avaliação de indivíduo do sexo feminino 44 Anos. 2001 .45 TABELA 1 .Demonstrativo dos dados coletados do teste de Goniometria. de acordo com a oclusão normal.

breve currículo com endereço postal e eletrônico a critério do editor. pode aparecer alinhados à direita no cabeçalho ou em nota de rodapé. (Figura 10. Autoria com o nome completo. em caixa alta centralizado e em negrito. a metodologia e os resultados alcançados. que apresenta e discute idéias. No entanto. Artigo de Atualização: são trabalhos interpretativos e descritivos baseados em publicações recentes sobre contexto de determinado assunto. textuais e pós-textuais. o autor deve seguir as normas adotadas pelo periódico escolhido para publicação. ser conciso e objetivo. não ultrapassando 250 palavras. 4.2 Elementos Textuais . métodos. que apresenta os elementos para elaboração de artigo científico. 4. p. A estrutura de um artigo é constituída de elementos pré-textuais. O artigo pode ser: Artigo Original: apresenta temas ou abordagens originais. Artigo Relato de Caso: são trabalhos de caso acompanhados de análise e discussão. Artigo de Revisão: resume. ao submeter um artigo científico à aprovação. é suscinto. após os elementos pós-textuais. a indicação dos descritores precedidos da expressão: palavras-chave. processos e resultados nas diversas áreas do conhecimento. 48). separados por ponto. Resumo na língua do texto. apresentar os objetivos. Após o resumo.46 4 ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS As orientações aqui apresentadas são baseadas na NBR 6022.1 Elementos Pré-Textuais Título e subtítulo (se houver) separados por dois pontos (:). Artigo científico é a parte de uma publicação com autoria declarada. técnicas. Sumário para as dissertações de mestrado (Ver Apêndice A p. analisa e discute informações já publicadas. 85).

4. a metodologia. ou seja.3 Elementos Pós-Textuais Título e subtítulo em língua estrangeira (se houver) separados por dois pontos (:) ou tipograficamente. obrigatório. em espanhol Palabras clave. indicação de trabalhos anteriores com o mesmo tema e as justificativas do autor para a escolha do tema. o ponto de vista sob o qual o assunto foi abordado. elemento obrigatório. Agradecimentos e a data de entrega dos originais para publicação devem ser as últimas informações do artigo. Notas explicativas. comprovação e ilustração. é uma lista ordenada dos documentos citados no texto. (Ver nota de rodapé. deve ser breve podendo apresentar recomendações e sugestões para trabalhos futuros. opcional. opcional. obrigatório.47 A introdução deve delimitar o assunto. travessão e pelos respectivos títulos. Ver página 31 deste manual. correspondentes aos objetivos e hipóteses. em francês Mots-clés). devendo ser única e consecutiva em cada artigo. Glossário. que serve de fundamentação. Consultar página 55 deste manual e NBR 6023. Conclusão deve responder às questões da pesquisa. 35). em francês Résumé). contém a exposição ordenada e pormenorizada do assunto do trabalho. Palavras-chave em língua estrangeira. a numeração das notas explicativas é feita em algarismos arábicos. Ver página 31 deste manual. a fundamentação teórica. em espanhol Resumen. precedem o resumo em língua estrangeira. Desenvolvimento é a parte principal e mais extensa do trabalho. identificados por letras maiúsculas consecutivas. Referências. Anexos. versão do resumo na língua do texto para idioma de divulgação internacional (em inglês Abstract. é um texto ou documento não elaborado pelo autor. Divide-se em seções e subseções conforme NBR 6024. . Resumo em língua estrangeira. p. Apêndices. versão das palavras-chave na língua do texto para a mesma língua do resumo em língua estrangeira (em inglês Keywords. os resultados e a discussão. opcional elaborado em ordem alfabética.

FIGURA 10 – Modelo da Primeira Página de um Artigo Enviado para Submissão .48 RESUMO Este trabalho apresenta de forma geral os elementos que constituem o artigo em publicação periódica científica impressa. As orientações aqui apresentadas são baseadas na NBR 6022 de 2003.

página 34 deste manual. volume ou número. O relatório técnico e/ou científico é dividido em duas partes. Segunda. quer seja orgão público ou privado devem informar e se adequar a classificação conforme legislação em vigor. é aconselhavel não incluir informações. Deve facilitar a consulta sobre a apresentação do trabalho de forma clara. 5. Legenda. concisa e específica. Se o relatório tiver lombada que permita a impressão.1. Ver NBR 10719. Quanto a margem ver ítem 3.49 5 RELATÓRIO TÉCNICO E/OU CIENTÍFICO O relatório técnico e/ou científico é um documento que relata de forma detalhada. Primeiro capa. título e subtítulo. Informa ao leitor qualificado meandros. ISSN(opcional).1 Capa Conjunto de informações sobre o relatório. fonte tamanho 12 e tipo padronizado em todo o relatório. conclusões e recomendações da pesquisa. deve ser impresso o nome do autor ou sigla da instituição responsável. Em um relatório técnico e/ou científico o grau de sigilo será atribuído conforme a conveniência de divulgar o conteúdo e acesso. fonte menor. o título do relatório. terceira e quarta capas. Em algarismo arábicos. Ver página 23 deste manual. pré-textuais ou textuais e pós-textuais. É feito em função e responsabilidade de uma pessoa ou organismo a quem será submetido. Ao desenvolver pesquisa de interesse nacional e conteúdo sigiloso. resultados ou progressos obtidos em uma situação de desenvolvimento de pesquisa. . incluir nome e endereço da instituição responsável.2.1 Estrutura do Relatório: Pré-Textuais 5. notas e outras informações necessárias para a compreensão das ilustrações e tabelas. número do relatório. e a classificação de segurança (se houver). fonte consultada. paginação sequencial.

categoria do relatório. 5. cada volume pode ter um título específico e sua numeração em algarismos arábicos. podem ser inseridos pois ressaltam a autoridade no assunto. o título e a qualificação dos autores.1. No verso da folha de rosto como elemento opcional pode aparecer a equipe técnica que indica a comissão de estudos. autor ou entidade. o título e a qualificação ou função dos autor(es). suprime-se a instituição da autoria. deve ser formado pela sigla da instituição. servindo como referência de autoridade no assunto. no anverso devem aparecer o nome da instituição que fez o relatório. além deste. programa ou plano.3 Errata É opcional e é inserida após a folha de rosto.2 Folha de rosto É a fonte principal de identificação do documento. Relatório com vários volumes deve ter um título geral. 5. data.50 5. colaboradores e coordenação. o título e o subtítulo se houver.1.na publicação. é opcional e a catalogação deve ser elaborada conforme o CCAA (Código de catalogação AngloAmericano) vigente. Quando o relatório é solicitado e gerado pela mesma empresa. assuntos e número sequencial do relatório na série. A natureza do relatótio deve conter título.4 Resumo na língua vernácula . contendo referência da publicação e texto da errata em folha avulsa. Dados internacionais de catalogação (CIP) . Se houver código de identificação.1. A autoria. Elemento obrigatório.

Divisão das seções ou parte da publicação na ordem em que aparecem no texto. 5.5 Lista de abreviaturas e siglas Lista em ordem alfabética de abreviaturas e siglas. indicando o número da página.1. francês. métodos.51 Agrega e enfatiza os pontos importantes. Excluir ilustrações e deve ser sempre página de frente.6 Lista de ilustrações Relacionam ilustrações existentes no texto na ordem em que aparecem.7 Sumário Feito segundo a NBR 6027. para que o leitor decida se é necessário ou não sua leitura completa.1. espanhol ou outra língua) em parágrafo único. objetivos. 5. resultados e conclusões do trabalho. Sumário escrito centralizado e com a mesma fonte tipográfica das seções do texto. seguidas das expressões ou palavras escritas por extenso. aqui deve proceder a parte textual sendo o último elemento pré-textual. Quando escrito pela primeira vez aparece por extenso e a sigla entre parênteses. Deve conter no máximo 500 palavras. 5. Abaixo do resumo deve figurar “ Palavras-chave:” separadas e finalizadas por ponto. .1. O resumo deve ser na língua do texto acompanhado de tradução de uma ou mais língua estrangeira (Inglês.

2 Apêndice É parte opcional. secundária e outras) deve ser alinhado à esquerda.3. .3 Anexo É parte opcional. desenvolvimento e considerações finais são partes obrigatórias no relatório técnico e/ou científico.1 Referências Ver página 55 deste manual. É parte opcional.2 Elementos textuais É a parte mais importante do relatório a introdução. Ver página 31 deste manual. o desenvolvimento que esmiuça a pesquisa ou estudo e as considerações finais.3. identificado por letras maiúsculas. 5.3. 5. feito igual apêndice. travessão e título do apêndice.3 Elementos pós-textuais 5. 5. Ver página 31 deste manual. 5. composto pela introdução com os escopo e razões da sua elaboração.52 No sumário o indicativo das seções (primária. apenas substituindo a palavra apêndice por anexo.

4 Apresentação Para o formato ver página 34 deste manual.3 Abreviaturas e siglas Ver página 51 deste manual.1 Numeração progressiva Podemos ter alínea. 5.2 Citações Ver página 36 deste manual.4. necessitando de mais divisões. 5. seção primária.4 Formulário de identificação Ver apêndice C página 94 deste manual. podendo a seção ser dividida no máximo até 5 (quinária).53 5. usase alínea (indicada por uma letra maiúscula seguida de parênteses).3.4.4 Equações e fórmulas . indicativo de seção e seção. 5.4. 5.4. 5.

5. 5. sempre citada próxima do texto que se refere. seguido do número de ordem do texto em algarismos arábicos e respectivo título. . fonte consultora ou informações necessárias a sua compreensão.6 Tabelas Ver página 44 deste manual.4.5 Ilustrações Aparece na parte superior precedida da palavra designativa.4. Na parte inferior indicar a legenda.54 Ver página 44 deste manual.

Título da obra: subtítulo. O recurso tipográfico (negrito ou itálico) utilizado para destacar o título deve ser uniforme em todas as referências de um mesmo documento.1 Imprenta 6. 162 p.1. Local: Editora. Em notas de rodapé. Notas. ano de publicação. notas especiais. dimensão. série ou coleção. Local de publicação: Editora. Ao optar pela utilização de elementos complementares estes devem ser incluídos em todas as referências daquela lista. Campinas: Papirus. tradutor. ilustração. são alinhadas a partir da segunda linha da mesma referência. As referências devem ser ordenadas alfabeticamente. Data. 1992. Edição. ISBN. v. Regime jurídico do turismo: antecedentes legais. 6. Número de páginas ou volume. A. Título e subtítulo. ilustrador e outros. abaixo da primeira letra da primeira palavra. Os dados complementares de uma referência são: Número de páginas ou volumes. ed. Seguindo alinhamento apenas na margem esquerda. Número da edição. (Coleção turismo. Os dados essenciais de uma referência são: Autor. Exemplo: FERRAZ. em espaço simples entre linhas e espaço duplo para separá-las. 12). de forma a destacar o expoente e sem espaço entre elas. (Série). São normalizadas de acordo com a Norma da NBR 6023 de agosto de 2002 (Informação e documentação – Referências – Elaboração). Para trabalhos acadêmicos será adotado o negrito.55 6 REFERÊNCIAS Referências são um conjunto de elementos que identificam as obras citadas em um texto. AUTOR DA OBRA.1 Local . J. 2. As publicações da UNIPAR serão definidas em suas instruções de publicação qual o recurso tipográfico adotado.

entre colchetes [s.56 A denominação de local deve ser transcrita como aparece no documento. Transcrever o local entre colchetes quando pode ser identificado.n.1. Bahia. Exemplo: Valença. Rio de Janeiro.3 Data Sempre indicar a data da publicação. três ou mais indicase a primeira ou a que estiver em destaque. abreviada. quando a data não puder ser identificada registra-se uma data aproximada entre colchetes. Existindo duas editoras indicá-las com seu respectivo local. 6.]. Quando cidades tiverem o mesmo nome deve-se diferenciá-las acrescentando o estado ou o país. Exemplos: [2001 ou 2002] um ano ou outro [1999?] data provável [2003] data certa não indicada na obra [entre 1995 e 2003] use intervalos menores de 20 anos . l. Quando no documento constar mais de um local e uma editora. Será utilizado (sine loco) abreviado entre colchetes [S.I.]. porém não conste no documento. copirraite ou outra data. Valença. indicar o que estiver em destaque. Quando não é possível identificar local e editora utiliza-se as abreviações entre colchetes [S. impressão.n. Não identificando a editora usar a expressão sine nomine.: s.].2 Editora A transcrição do nome da editora deve ser como no documento.1. 6. quando não for possível identificar o local. quando composta por nomes de pessoas deve-se abreviar os prenomes e eliminar palavras que identificam a natureza jurídica ou comercial.

Exemplo: 435 p. Em trabalhos científicos teses e dissertações considerar folhas. ou v.. seguidos da abreviatura v.2.?] século provável 6.. mencionam-se os números das folhas ou páginas inicial e final.2 Descrição Física 6. 15-34 ou f. Exemplo: 188 f. . 15-34 paginação irregular ou não paginado 6. Exemplo: 4 v.-] século certo [20. Obras em mais de um volume indicá-los. Exemplos: 230 p.1 Número de páginas ou volumes Deve-se respeitar a forma encontrada na última página para registrar a página ou folha. ou f.. precedidos da abreviatura f. para ilustrações coloridas. separados por hífen. Indicar o número total de páginas ou folhas seguidas da abreviatura p.. Exemplo: p. p.2. 1999] data aproximada [198-] década certa [198-?] década provável [20.57 [ca. Para partes de publicações. il. usar il.2 Ilustrações Ilustrações indicam-se pela abreviatura il. Paginação irregular ou não paginadas usar as expressões não paginado ou paginação irregular. color.

Exemplos: (Sinopse jurídica.5 cm de altura.2. Datilografado.4 Séries e coleções No final da referência. indicam-se os títulos das Séries e/ou Coleções. aproximando centímetros. C. 95) 6. o grau. M. 115 f.3 Dimensões Indicar a altura do documento em centímetros e excepcionalmente a largura. 6. tal como figuram no documento.2 cm de diâmetro x 25. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade . 17 cm x 24 cm. 2002.1) (Princípios. Exemplos: 18 cm..5 Notas: Ao final da referência podem ser acrescentadas informações complementares. v. 6. C. Exemplo: GOMES. 11. Quando mencionada em traduções de documentos pode-se indicar sua fonte da tradução. o local e a data da defesa. separados por vírgula. Documentos tridimensionais medidas exatas.2. Estatística em biblioteconomia: estratégias e práticas de ensino. teses e dissertações ou outros trabalhos indicar em nota o tipo do documento.2. il. Trabalhos acadêmicos. entre parênteses. color. Traduções com base em outras indicar a língua do texto traduzido e do original. a vinculação acadêmica.58 154 p.

J. São Paulo: Saraiva. A UNIPAR adota o sistema alfabético. 1997. 2. L. J. Quando um mesmo autor for referenciado mais de uma vez. 1991.6.6 Ordem das referências Conforme NBR 10520. 2 BURKY. Curso de direito e processo do trabalho. O costume no direito. 2. Jurisdição e execução na tradição romano-canônica.6. Curso de processo civil. A. de. Umuarama. 2003.2. M. São Paulo: Revista dos Tribunais. ed. 6.2. v. as referências devem ser relacionadas de acordo com o citado no texto em ordem alfabética ou numérica. 1991. seu nome pode ser substituído por travessão sublinear na referência seguinte equivalente a 6 espaços e ponto. B. O. 6.2 Sistema numérico No sistema numérico as referências devem ser em ordem númerica crescente na ordem em que aparecem no texto Exemplos: 1 PAULA. 6. da. São Paulo: Revista dos Tribunais. Campinas: Bookseller. _____.1 Sistema alfabético No sistema alfabético as referências são reunidas no final do trabalho. . 3.2. Exemplos: SILVA. ed. artigo ou capítulo em rigorosa ordem alfabética. 1994. 230 p.59 Paranaense. Datilografado.

2003. São Paulo: Artmed. 288 p. Exemplos: TERRA. Júnior.1 Entrada com 3 (três) autores ou mais Se a obra possuir até três autores indica-se na referência o sobrenome em caixa alta. F.. 96 p. Rio de Janeiro: Tecnoprint. PINTO. C.3. 153 p. Imposto de renda das pessoas físicas: livro prático de consulta diária. separando os autores por ponto e vírgula. acrescentando-se a expressão et al. V. E. 335 p. Curitiba: HD Livros. Curso prático de gramática. L. BRITO. 6. 1996. Exemplo: SAÚDE pública brasileira.2 Autoria desconhecida A entrada é feita pelo título. entrar pelo sobrenome anterior. SILVA. sendo a primeira palavra grafada em letras maiúsculas. atual.60 6. seguido do prenome abreviado.3 Autoria Entende-se autor quem tem qualidades ou condições de criar um documento. São Paulo: Globo.. ed. 1992. 150 p. A alegoria da ruína: uma análise da crônica da casa assassinada. 6. R. Sobrinho). CARDOSO.: Sobrenomes que indicam parentesco (Filho.3. L. Quando houver mais de três autores. 5. 36 modelos econômicos de casas modernas. Ex: VAZ NETO. . O. da.. E. A. SILVA. [19. 6. Neto. E. indicar apenas o primeiro. VASCONCELLOS. ed.-]. R. OBS. São Paulo: Scipione. Q. et al. 1995.

ed. adaptador e outros. adaptador entre outros Quando a responsabilidade intelectual da obra for atribuída a um organizador. Exemplo: ATHAYDE. I. Exemplo: GEMELLI. ilustrador. . 141 p. em CAIXA ALTA.3 Uso de pseudônimo Considerar o pseudônimo quando o autor o adotar. 2001. de (Alceu Amoroso Lima). 1996. Perdas necessárias. 2000. Exemplo: UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO.3. entrar diretamente pelo nome da entidade. 6. Rio de Janeiro: Schmidt. J. quando houver. São Paulo. Instituto de Física. Umuarama: UNIPAR. por extenso. editor. coordenador. Debates pedagógicos. editor. a entrada da obra é feita pelo sobrenome seguido pelo prenome e com abreviaturas correspondentes entre parênteses.). (Org.61 6. VIORST.5 Entidade coletiva Obras de cunho administrativo ou legal de entidades independentes. 208 p. 6.4 Organizador. coordenador. Anuário de física. 1931. 12. A indicação de tradutor.3. Tradução Aulyde Soares Rodrigues. revisor é opcional e podem ser acrescentados após o título. considerando a subordinação hierárquica.3. Segunda antologia literária da UNIPAR. 185 p. São Paulo: Melhoramentos. indicar entre colchetes o verdadeiro nome após o pseudônimo. T.

62 Entrar diretamente pelo nome quando a entidade está vinculada a um órgão maior.2 Dicionários DINIZ. Secretaria de Formação e Desenvolvimento Profissional. M.3. Exemplos: SECRETARIA DE SAÚDE. Ministério do Trabalho. 60 p. Controle de vacinação da febre amarela: 2005. 2002.4. Educação profissional. .6 Órgãos governamentais Quando se tratar de órgãos governamentais da administração (Ministérios. Aleitamento materno. H. Campo Grande: Live. (Mato Grosso do Sul). Exemplo: BRASIL. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro. E. 6. 2003. SECRETARIA DA SAÚDE. da. Brasília: SEFOR.4. A biblioteconomia brasileira no contexto mundial. N.4 Exemplos de Referências no Todo 6. Curitiba: Juruá. 2000. Dicionário jurídico. 112 p. 4 v. 35 p. estado ou município) considerando a subordinação hierárquica quando houver. 6.1 Livros FONSECA. São Paulo: Saraiva. 2004. 6. (Paraná). 5. Secretarias e outros) entrar pelo nome geográfico em CAIXA ALTA (país. 15 p. Havendo duplicidade de nomes acrescentar a unidade geográfica entre parênteses. ed. 2003.

7 Normas técnicas ORGÃO NORMALIZADOR.4. 44 p. 1981.3 Atlas PEREYRA. folclórica e popular. de. 1995. G. 6. Título da obra. Atlas de colposcopia. A. São Paulo: Art. 6. 6. Tradução ou versão. Português. Edição. Versão de Padre Antônio Maria.4.63 6. Data de publicação. ed. Rio de Janeiro: Ave Maria. São Paulo: BYK.4. Notas (se houver). ano. Local: Editora. 1980. Exemplo: BÍBLIA.4 Bibliografias BIBLIOTECA e educação permanente: bibliografia seletiva. 2000. E. 51 p. Exemplo: . Bíblia sagrada.4. 2 v. Título: subtítulo. 6. Local. 1971/81.4. Total de páginas.6 Bíblias BÍBLIA. Língua. 1240 p.5 Enciclopédias ENCICLOPÉDIA da música brasileira: erudita. Rio de Janeiro: O Centro. Edição ecumênica. 12.

R. Workshops. W. Simpósios. Dissertação (Mestrado) . 2000. 6. C. 2 abr. teses e trabalhos científicos AUTOR. 2000.8 Patentes NOME e endereço do depositante. Título: subtítulo. 25 dez.64 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Reabsorção radicular externa: estudo comparativo entre dentes com vitalidade pulpar e tratados endodonticamente. 2000. Exemplo: SALVADOR. 1997. quando submetidos à força ortodôntica de intrusão. Pesquisa e Desenvolvimento do Café (Londrina. PI 0389105-9. PR). Classificação internacional de patentes. 6. 2006. BENITES.5 Congressos. BR n. Florianópolis. MENDONÇA. Paulo Alfredo Silva.Faculdade de Odontologia de Piracicaba. data. 132 f. Rio de Janeiro. Jornadas e Outros Eventos Científicos no Todo . M.4. Conferências. Número de folhas ou volumes. A distração osteogênica na odontologia. Universidade Estadual de Campinas.Universidade Federal de Santa Catarina. Exemplo: IAPAR. Centro de Pesquisa. 2006.4. Londrina. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Ortodontia) Universidade Estadual de Londrina. do inventor e do titular. 1990. Sigla do país e número do depósito. 109 f. Título da invenção na língua original. A adaptação estratégica na percepção da coalizão dominante: um estudo de caso na construção de edificações. R. Tese (Doutorado em Ortodontia) . Campinas. 1997. E. Categoria (Grau e área de concentração) – Instituição. Ano de apresentação. A. 6. NBR 6028: resumos. de. 181 f. Data do depósito.9 Dissertações. local. Nova cultivar de café precoce. data da publicação do pedido de privilégio. 2001.

.1. Cuiabá. Número. ano.5. Rio de Janeiro..1.4 Relatórios oficiais . 215 p.5. Número de páginas ou volume.. 2006.1. 1999.2 Conferências CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE HIDROPONIA COMERCIAL. Relatório. Paranavaí: UNIPAR. 197 p. 3.3 Workshop WORKSHOP DE DOENÇAS DA CULTURA DO ALGODÃO.1 Reuniões REUNIÃO ANUAL DA ANPED.. MOSTRA DE TRABALHOS DO CURSO DE FARMÁCIA. 6. 1997. Cidade onde se realizou o Congresso. 2006. Rio de Janeiro: NPD. Anais.1 Jornadas JORNADA FARMACÊUTICA. Cuiabá: Fundo de Apoio à Cultura do Algodão. 6.1.. 2001.65 NOME DO CONGRESSO. São Paulo: ANPED. 170 p..5. data de publicação. Paranavaí. Local de publicação: Editora. Anais.5. 6. 6. 1999.. Resumos da 9º Jornada Farmacêutica e 3º Mostra de Trabalhos do Curso de Farmácia.. Caxambú. 22. 1997. 3. 167 p. Exemplos: 6. 2.. Título.5. 9. 2001.

Y. Umuarama: UNIPAR. 202 p. Número de páginas ou volumes.1 Constituições PAÍS. M. 102 p. 6012.6. Decreto no 3. 8.66 A ADMINISTRAÇÃO DAS UNIVERSIDADES.5.. Estabelece critérios para pagamento de gratificações aos titulares de cargos na Administração Federal. Constituição (1988). Título e número da Lei ou Decreto. Dados da publicação que publicou a lei ou decreto.5 Relatórios técnico-científicos GUSMÃO. Ano de publicação. Lei no 11. Relatório. Niterói: UFN. 6. Brasília.542. ESTADO ou MUNICÍPIO. Edição.2 Leis e decretos PAÍS. ESTADO ou MUNICÍPIO. Constituição (data de promulgação). Institui o dia 13 de dezembro como o “dia nacional do forró”. Exemplo: BRASIL. de 20 de novembro de 2000. 5. Título. 254 p. A. 6. n. 120. 2000. N. de 6 de setembro de 2005. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 8 de outubro de 1988. 21 nov. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil.1. 2003. mês e ano). 1988.6 Referências Legislativas 6. 1999. OLIVA. São Paulo: Revista dos Tribunais. v. Notas. ed.6. Relatório técnico. Aleitamento materno: dados 2000. Ementa. data (dia. 89. Lex: coletânea de legislação e . Local: Editor. p.176. Exemplo: BRASIL. ______.

Relator: Renam Calheiros. 9. .114 de 16 de maio de 2005. Exemplo: BRASIL. tipo. 6o. 6.67 jurisprudência. 32 e 87 da Lei no 9. 540. Lei no 11.3 Pareceres AUTOR (Pessoa física ou Instituição responsável pelo documento. Tipo de documento. Ementa. São Paulo. 180-183. ano. São Paulo. volume. Orientações para matrícula das crianças de 6 (seis) anos de idade no Ensino Fundamental obrigatório. 6. número e data (dia. 69. fev.6. set.6. 2005. v. Institui o grupo parlamentar Brasil-Paraguai e dá outras providências. Ementa (quando houver).4. 6. número e data.4 Portarias. Revista dos Tribunais. v. Senado. (entidade coletiva responsável pelo documento).2 Resoluções BRASIL. 1908. 69. Brasília. São Paulo. de 22 de setembro de 2005.6. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Dados da fonte que publicou o parecer. Local: Editora. 6.6. Lex: coletânea de legislação e jurisprudência. p. set.4. t. Dados da fonte que publicou. Secretaria da Educação. resoluções e deliberações AUTOR. Resolução no 60. Relator: nome. mês e ano) do parecer. p. Aprovação dos livros didáticos. Congresso. Relator: Cesar Callegari. número de páginas. 2005. p. de 18 de fevereiro de 1999. Ministério da Educação.1 Portarias BRASIL. 1749.394 de 1996. Portaria no 23. p. 1999. 2005. 9. que altera os art. t. Parecer no 18 de 15 de setembro de 2005.

São Paulo: Saraiva. para os fins que especifica. Nome da Corte ou Tribunal. Dados da publicação que o publicou.7 Medida provisória BRASIL.133.6. no valor global de R$ 2. t. ed. e/ou isoladas. p. Tipo e número do recurso (apelação. Número da edição. 2005. Parte Litigante José Thales Salon de Mello.6 Códigos BRASIL. se houver. 6. 9. quando houver. Medida provisória no 261. Abre crédito extraordinário. n. Código de processo civil e Constituição Federal. páginas inicialfinal da parte. 69. mandado de segurança. 115-118. Local de publicação: Editor. Título da parte. Ementa (quando houver). 2007. em favor dos Ministérios da Previdência Social e da Saúde e de encargos financeiros da União.450-7. 1968.400. Supremo Tribunal Federal. 4 mar.1 Capítulos de livros .).7. set.5 Acórdãos. Diário da Justiça [da] República Federativa do Brasil. embargo. deliberações e sentenças das cortes ou tribunais AUTOR (entidade coletiva responsável pelo documento). etc. 1240.6. ano. 6. mar.68 6. Relator precedido do nome. Habeas-corpus no 83. 37. 6.6. São Paulo. de 30 setembro de 2005. Brasília.7 Partes de Monografias AUTOR da parte. v. Título da obra. 2005. Relator Nelson Jobim. p. BRASIL. Paginação irregular. Voto vencedor e vencido. decisões.000.00. habeas-corpus. Partes litigantes. 2005. número ou volume. 6. Lex: coleção de legislação e jurisprudência. Data precedida da palavra (acórdão ou decisão ou sentença). Termo In: AUTOR da obra.

proteínas e lipídios. Volume (se houver). 1990.. 6. Língua. (anais ou proceeding ou resumos). Páginas inicial e final da parte. 2005. In: NOME DO CONGRESSO. 1986. 96. 6. data de publicação. In: MAHAN. São Paulo: Rocca. 11. B. 862-938.. Workshops. 2. ESCOTT-STUMP. ed.4 Bíblia em parte Título da parte. Português. Local: Editora.7. São Paulo: Hemus. 1029. ed. Título. 120. In: Enciclopédia das ervas e plantas medicinais.. Bíblia sagrada. 6. Novo dicionário da língua portuguesa. ed. Encontros e outros Eventos Científicos Simpósios. 1995. ano. data de publicação. cidade onde se realizou o congresso. 36-71. A.. S. AUTOR. Krause: alimentos. 6.2 Verbetes de enciclopédias MORGAN.3 Verbetes de dicionários LICENCIOSO. Cáscara sagrada. Notas (se houver). p. Tradução ou versão.7. Conferências. Tradução dos Monges de Maredsous. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. Título do trabalho. de H. R.7.69 ETTINGER. Eclesiástico. nutrição e dietoterapia. p. número.1 Encontros . Macronutrientes: carboidratos. Edição. S. Título. p. K. Páginas inicial e final do trabalho. Local de publicação: editora. São Paulo: Ave Maria.8. L.8 Trabalhos Apresentados em Congressos. p. In: FERREIRA. 6. Jornadas.

18.. São Paulo: ECA.8.9 Publicações Periódicas no Todo 6. ISSN 1517-5367.. Periodicidade. Lavras.. Lavras: Sociedade Brasileira de Física. 1.... ano do primeiro e último volume se a publicação for encerrada..4 Workshop SELENNE. Anais. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE FÍSICA. 2001.. Florianópolis: UFSC. Brasília: Ministério da Saúde. J. Anais. S. 2.. USP. Anais. 1993-. In: CONFERÊNCIA NACIONAL SOBRE MEDICAMENTOS GENÉRICOS. Local de publicação (cidade): Editora. Florianópolis. D. 2003. Belo Horizonte. 2003. São Paulo. 6. ISSN (quando houver). Semestral. F... 50-63. 6.3 Conferências DURVAL. 6. L. 2001.1 Coleções TÍTULO DO PERIÓDICO.70 SILVA FILHO..8. 6. . Os efeitos dos instrumentos de trabalho na saúde dos músicos. p. 26 p. Umuarama: UNIPAR. 2000.9. S. 2001. p. In: WORKSHOP DE ARTE MODERNA. Remédios genéricos em geriatria. 6. Física molecular. da. D. da. 2000.8. I. 2001. 11.2 Reuniões PEREIRA. SILVA.. 30-39. Arte contemporânea. Anais. AKRÔPOLIS. 301-306. In: JORNADA ACADÊMICA e SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. p.

v. NAVARRO. Notas. 6. p. Arq. 2006. 93-97. Local de publicação. 11.9. Umuarama. ISTO É HISTÓRIA. Local de publicação (cidade): Editora. BENOSSI. 6. mês.2 Fascículos TÍTULO DO PERIÓDICO.1 Artigo de revista AUTOR DO ARTIGO. número. . Umuarama Ilustrado. número. Umuarama. 26 abr.10. 1. 1997. n. O. ano. maio/ago. São Paulo. Título do Jornal. 2006. ARQUIVOS DE CIÊNCIA DA SAÚDE DA UNIPAR. Título da Revista./dez.10. J. C.3 Fascículo com título próprio TÍTULO DO PERIÓDICO. Título do fascículo. Câmara quer restringir uso do capacete. páginas inicial-final. mês. set. v. 67. T. ano. 2. Local de publicação. seção ou suplemento e página. Suplemento..71 6. set. ZANQUETTI. Número ou Título do caderno. dia mês e ano. Ciênc.2 Artigo de jornal AUTOR DO ARTIGO. M. E. n. n. Folha Cidade. G. número do fascículo. ano. Título do artigo. Título do artigo. Efeitos da terapia aquática na qualidade de vida de pacientes fibromiálgicos – estudo de caso. número do volume. F. CABREIRA NETO. 6. volume. volume. Umuarama: ASSOESTE. Saúde Unipar.. 10. p.10 Partes de Publicações Periódicas 6.9. 1. Brasil colonial. 2007. mês. Local de publicação (cidade): Editora.

tipo de suporte. Local: Editora.11. data. A. Word for windows 6. n. 2000. [tipo de mensagem].11 Documentos Eletrônicos 6. Local.11.4 E-mail AUTOR da mensagem. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Mensagem recebida por <endereço eletrônico> em: dia mês.0. In: AUTOR DO TODO. Notas. 14 de jul. Notas. ano.1 Arquivo em disquete AUTOR do arquivo. Título do arquivo. 2. Rio de Janeiro: IBGE.3 Base de dados em Cd-Rom: partes de documentos AUTOR da parte. Base de dados em Ciência e Tecnologia. Apostila de restauração. data. 1997. Extensão do arquivo. Tipo de suporte. Título da parte. Título.11. 1 CD-ROM. Disquete 3/12. Notas AZEVEDO. In: IBICT.2 Base de dados em Cd-Rom no todo AUTOR.72 6. . data. 6. 6. Brasília: IBICT. 1 CD-ROM. Local: Editora. 2001. Título do todo. MARCONDES. Indexação de periódicos para recuperação da informação. M.doc. Tipo de suporte. Umuarama. 6. Assunto da mensagem.11. Características físicas. Censo demográfico 2000: características da população e dos domicílios. P. 1 arquivo (606 bytes).

11. 6. LISTSERVER de Bibliotecas Virtuais. Pedido de livros. . dominiopublico. data. Acesso em: data.biblioteca–umu@unipar. Informatização das bibliotecas escolares.1 Mensagem recebida AUTOR da mensagem. Título. n. [mensagem de trabalho]. 6.br>. ano. Acesso em: dia mês. UNIVERSIDADE PARANAENSE. ano.br > em: 21 ago. PESSOA. número. Disponível em: <endereço eletrônico>. Biblioteca Central.br/publicacoes/>. ARQUIVOS DE CIÊNCIAS VETERINÁRIAS E ZOOLOGIA DA UNIPAR. 1. 6. Local (cidade): Editora. v. Acesso em: 27 abr. Disponível em: <endereço eletrônico>. Disponível em: <http://www.br>. jan.5.73 Obs: As informações devem ser retiradas do cabeçalho da mensagem sempre que possível e. 2007. Título da lista. Local (cidade): editora. mês. 2002.6 Monografias on-line consideradas no todo AUTOR.11. quando o e-mail for cópia. Disponível em: <listserver@ibict. Acesso em: 23 maio 2007. volume. 2003.5 Listas de discussões 6. separados por ponto e vírgula.11. O banqueiro anarquista. Acesso em: 21 dez./jun. Disponível em: <http://www.gov. os demais destinatários poderão ser acrescentados após o primeiro. ano.11. Disponível em: <endereço eletrônico>. 9. Mensagem recebida por <liv. 2006. F.7 Publicações periódicas on-line consideradas no todo TÍTULO da publicação.unipar. Acesso em: dia mês. Umuarama: Unipar.

8. 2007. O Estado de São Paulo. SILVA. Acesso em: 15 jun. 1998. volume. data de publicação. Zool. caderno ou parte do jornal e a página. local. Avaliação do potencial de uso do extrato bruto da fermentação por Streptomyces viridosporus T7A em medicina veterinária. UNIVERSIDADE PARANAENSE.8 Partes de publicações periódicas on-line 6.1 Parte de artigo de periódico on-line AUTOR. Disponível em: <http://www. ano. São Paulo. M. Acesso em: 20 maio 1993. Vet. Ciên. jan.br>. Umuarama.11.74 6. da. n. 9. 6. Disponível em: <endereço eletrônico>./jun.11. Disponível em: <endereço eletrônico>. Acesso em: Dia mês. 2006. local. mês ano. Arq. Título do jornal. ano. et al. seção. 19 set. Acesso em: dia mês.11. Os concursos vestibulares em São Paulo. 1998. Título do artigo. Título da publicação seriada.11. ano.2 Parte de artigo de jornal on-line AUTOR (se houver).unipar.9 Home page AUTOR. Biblioteca Central. S. ALBERTON. Disponível em: <http://www. L.unipar. Disponível em: <http://www.8. 1.br>. Informações complementares (quando houver). v. Título. Acesso em: Dia mês. Unipar. R. 6.estadodesaopaulo.com. Serviço de Referência: catálogo de monografias acadêmicas. . número. Título do artigo. Apresenta resumos de monografias dos acadêmicos da Universidade.br/publicacoes/>. Disponível em: <Endereço eletrônico>. Acesso em: 20 set.

Título. 6.11. 6. associação ou outros). NOME DA PRIMEIRA INSTITUIÇÃO. Para entrevistas publicadas em . Livro número.12 Outros Documentos 6. página inicial-final. A universidade do futuro.12. Endereço ftp: login: caminho: data de acesso. 3 verso. Umuarama.3 Entrevistas A entrada para entrevistas é feita pelo nome do entrevistado. Local. 2000. p. Ata da reunião sobre o regulamento das bibliotecas da UNIPAR realizada no dia 8 de setembro de 2003. Termo de compromisso que entre si celebram a Universidade Paranaense e a Secretaria de Estado da Educação – Núcleo Regional de Umuarama.br>: UNIPAR: pub/biblioteca: Acesso em: 25 nov. Local.1 Atas de reuniões AUTORIA (instituição.12. O local é designativo da cidade onde está sendo executado o convênio. Umuarama. Título e data. UNIVERSIDADE PARANAENSE.unipar.75 6. 2002. data. 6. Título. <ftp://ftp.10 FTP AUTOR (se conhecido). em caso do entrevistador ter maior destaque entrar por ele.12. Livro 35.2 Convênios A entrada é feita pelo nome da instituição que figura em primeiro lugar no documento. UNIVERSIDADE PARANAENSE. P. SILVA.

40. n. dia mês. 1 cartão postal: color. Título e o nome do fotógrafo. Tratando-se de um conjunto de fotografias com suporte físico próprio. Local: Laboratório. 6. e ano. Igreja São Francisco.Card.5 Cartões postais TÍTULO. GENTIL FILHO. Título. Título da publicação. Título da entrevista. Ex. Ano. 2 maio. 17. Jose Francisco Bonfim. indicação de cor. esta informação deve preceder o número de fotos. páginas. Florianópolis: SC . proceder como em documentos considerados em parte. precedido da abreviatura fot. p. 1 álbum (35 fot. A normalidade existe. FELDENE: piroxican. Local. . M. São Paulo. Local: Editora. Número de unidades físicas: indicação de cor e dimensão. OLIVEIRA.12. ano de fabricação. Número de unidades físicas. Entrevista concedida a Anna Paula Buchalla. V.4 Bula de remédio TÍTULO DA MEDICAÇÃO: nome genérico. 2002. a. 11-15.12. ano. Para referenciar entrevistas gravadas usar a descrição física de acordo com o suporte adotado. Nome do entrevistador. color. NOME DO ENTREVISTADO.). 28 cm x 28 cm. São Paulo: Pfizer. ano. Número de unidades físicas: indicação de cor. S.76 periódicos. como por exemplo um álbum. 1 fot.12. Responsável técnico. Bula de remédio.6 Fotografias AUTOR (ou nome do estúdio). Obs: Entrar pelo nome do autor quando for fotografia de obra de arte. número. 6. 2007. dimensões. PONTE HERCÍLIO LUZ. 2007. 6. 2006. Veja. ano. Bula de remédio.

estéreo. executor. microssulco.12. número de canais sonoros.12. este deve ser mencionado pela designação Lado A ou B. Caso seja referenciado apenas um lado do disco. número de canais sonoros. . LEGIÃO URBANA. Escala 1:600:000. sulco digital. Local: Gravadora. 1 mapa: 65cm x 75cm. após a data.8 Discos de vinil AUTOR (compositor. Quando necessário a entrada deve ser feita pelo intérprete. ano.77 6. 1988. 1 disco (38 min. Número de unidades físicas: indicação da cor. deve-se entrar pelo título. Número de CDs (tempo de gravação em minutos): tipo de gravação. intérprete). 1 CD (56 min. 1995. Número do disco. ALCIONE. São Paulo: Wea Music. Legião hoje. Título. 6. São Paulo: RCA Victor. PARANÁ.5038. executor.9 Discos Compactos – CD AUTORIA (compositor. Ouro e cobre. Obs: Em caso de coletânea. Departamento Estadual de Geografia e Cartografia. Local: Editora.12. Deve-se referenciar globos como mapas. ano. Mapa geral do Estado do Paraná.): 33 /1/3 rpm. 6. 300 045-1-12. Escala. 105. estéreo. Número de discos (tempo de gravação em minutos): número de rotações por minuto. intérprete). Número do CD. ano.): digital. 2002. substituindo o número de unidades físicas pela designação globo e indicando na dimensão.7 Mapas e globos AUTOR. o diâmetro do globo em centímetros. Título. Título. Curitiba: IBGE. Local: Gravadora. altura x largura.

6. 1 filme (23 min). HAMELET by William Shakespeare.10 Cassete sonoro AUTOR (compositor. intérprete). quando houver. realizador. duração em minutos.000. Umuarama: Universidade Paranaense.12.12. 1989. L. Número de unidades físicas. 6.13 Microfilmes . 2005.): son. Produção de Laurence Olivier´s. Série (se houver). 4 microfichas. Local: Editora. 16 mm. ano. ano. As mais belas passagens bíblicas. Direção e roteiro: Debora Diniz e Eliane Brum. sonoro ou mudo. Descrição física com detalhes de números de unidades. [São Paulo]: Imagens Livres. Título.11 Filmes e vídeos TÍTULO. 2001. 1 videocassete (155 min).. legendado.78 6. [19--]. São Paulo: VIDEOLAR. Local: Gravadora. Moreira. redução de 1: 24.12. mencionando-se ao final o número de microfichas e redução. Local: Produtora e distribuidora.12.12 Microfichas Referenciar como a publicação original. UMA HISTÓRIA Severina. p&b. estéreo. C. Rio de Janeiro: Polygran. Autor e indicação de responsabilidade (diretor. data. VHS. SANTOS. produtor. legendas ou de gravação. AUTORIA. Título. Número de unidades físicas (duração): tipo de gravação. 6... Coordenação (se houver). redução.. 1 cassete (90 min. color. son. Notas especiais. son. Estudo dos distúrbios da fala. roteirista e outros).

2001. LIBERO. 20 slides: color. ano.12. número de unidades físicas largura em milímetros. GAZETA do Povo. Título. Título. Título. depois do número de unidades físicas. Nossa cidade.79 Referenciar como a publicação original. procedidas de dois pontos. Local: Editora.14 Slides (diapositivos) AUTOR. Umuarama: Gráfica Paraná. largura em milímetros. 1987. dimensões em cm. J. 6. R. ano. 35 mm. Umuarama: Vídeo Brasil. Local: Editora.15 Transparências AUTORIA. F. . Local: Produtor. AUTORIA. Número de unidades físicas: cor DACANAL. ano. 5 x 5 cm. Usar a abreviatura neg em sendo negativo. A nova era.12. Curitiba: Gráfica Espanhola. 15 transparências: color. Número de unidades físicas. 6. 2002. 1 bobina de microfilme. Número de slides: indicação de cor.

NBR 6028: resumo . 3. NBR 6023: informação e documentação – Referências – Elaboração. A. Rio de Janeiro. FUNDAÇÃO IBGE. 2009. ______. NBR 15287: informação e documentação – Projeto de pesquisa – Apresentação: Information and documentation – research Project – Presentation. ______. P. Rio de Janeiro. Metodologia científica. A. ______. NBR 6024: informação e documentação – numeração progressiva das seções de um documento escrito – Apresentação. 6. 2002. ______. 2003 ______. Rio de Janeiro. ______. Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. NBR 10719: Informação e documentação . NBR 6027: sumário. Rio de Janeiro. Rio de Janeiro.Relatório técnico e/ou científico Apresentação. ed.Apresentação. Rio de Janeiro. ______. NBR 12225: títulos de lombada. NBR 6029: informação e documentação – Livros e folhetos . ______.. BERVIAN. 1993. 2003. NBR 14724: informação e documentação – Trabalhos acadêmicos – Apresentação.Apresentação. 2006. Normas de apresentação tabular. .80 REFERÊNCIAS ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. 2004. Rio de Janeiro. Rio de Janeiro. 62 p. Rio de Janeiro. ______.. ______. NBR 10520: informação e documentação – Citações em documentos Apresentação. 2004. São Paulo: Pearson Prentice Hall. CERVO. 2006. NBR 6034: preparação de índice de publicações. 2003. ed. NBR 6022: informação e documentação – Artigo em publicação periódica científica impressa – Apresentação. Rio de Janeiro. 2007. Rio de Janeiro. 2006. SILVA. R. 2002. ______. 2003.

conciso e explicativo. justificar ou apresentar o trabalho. Glossário: palavras ou expressões técnicas em ordem alfabética utilizadas no texto de uso restrito ou de sentido obscuro. Feito sob a coordenação de um orientador. é quando se transcreve ou interpreta o que outro autor escreveu. Epígrafe: poesia ou texto seguido com autoria relacionada ou não com a matéria tratada no texto. Reedição: são alterações feitas no conteúdo. Dissertação: resultados de trabalhos e estudos científicos geralmente inéditos. quadro. Mancha: área de grafismo de um leiaute ou página. Anexo: texto geralmente não elaborado pelo autor para esclarecer o texto do trabalho. Dedicatória: agradecimentos ou homenagem do autor. Folha de rosto: contém os elementos essenciais à identificação do trabalho. analisar e interpretar informações coletadas com base na literatura existente. ou seja. Lombada: parte que reúne as margens internas das folhas para encadernação. propondo soluções e aplicações práticas. Prefácio: texto escrito pelo autor ou por outra pessoa. Capa: serve para dar proteção ao trabalho. visando esclarecer. constituído de uma só parte ou que se pretende completar em um número preestabelecido de partes separadas. Editora: pessoa. Folha de aprovação: consta o nome e titulação de banca referentes a avaliação para aprovação de um trabalho. onde o autor avalia os resultados obtidos. Legenda: texto claro. Ilustração: desenho. . cultural ou artística. tabela. Citação: informações extraídas de outro texto. Número Internacional Normalizado (ISBN) para livros e (ISSN) para periódicos. Publicação periódica: publicações com periodicidade sucessivas numéricas ou cronológicas em qualquer tipo de suporte. científica. etc. Monografia: ítem completo. imagem que acompanha um texto. editora ou instituição responsável pela publicação. Edição: são numeradas a partir da segunda edição da publicação. Colofão: geralmente nas últimas folhas é impresso data.81 GLOSSÁRIO Abreviatura: representação de uma palavra ou locução por uma ou alguma de suas letras ou sílabas. Direito autoral (copirraite): proteção legal que o autor ou responsável tem sobre a sua produção intelectual. técnica. Conclusão: é a síntese final. Dados internacionais de catalogação-na-publicação: registro de informações bibliográficas que identificam a publicação. gravura. para descrever uma ilustração. Índice: palavras ou frases ordenadas alfabeticamente remetendo à informação contida no texto. local e nome do impressor. na forma de apresentação ou mudança de editor. também chamada de mancha gráfica. Testa capacidade de sistematização do autor. Agradecimento: agradecimento do autor a quem teve contribuição relevante ao trabalho. costura ou grampo. Autor: responsável pelo conteúdo intelectual ou artístico de uma obra. cujo objetivo é reunir. Contém informações indispensáveis a sua identificação.

É feito sob a coordenação de um orientador (doutor) e visa à obtenção do título de doutor ou similar. que permite sua identificação individual. . Sigla: reunião das letras iniciais dos vocábulos fundamentais de uma denominação ou título. devendo expressar conhecimento do assunto escolhido. Sumário: enumeração das principais divisões. Tabela: elemento demonstrativo de síntese que constitui unidade autônoma. Subtítulo: visa esclarecer ou complementar o título. Deve ser elaborado com base em investigação original. exceto correções de erro. sistematicamente. Apresenta. seções e outras partes do trabalho. Título: expressão ou frase que designa o conteúdo de um documento. constituindo-se em real contribuição para a especialidade em questão. traça conclusões e faz recomendações. composição ou impressão. Reimpressão: impressão sem alteração no conteúdo ou forma de apresentação. Trabalhos acadêmicos – similares (trabalho de conclusão de curso – TCC. Tese: documento que representa o resultado de um trabalho experimental ou exposição de um estudo científico de tema único e bem delimitado. Resumo em língua estrangeira: versão do resumo da língua do trabalho para idioma de divulgação internacional. geralmente vinculado a uma disciplina. Símbolo: sinal que substitui o nome de uma coisa ou de uma ação. trabalho de conclusão de curso de especialização e/ou aperfeiçoamento e outros): documento que representa o resultado de estudo. trabalho de graduação interdisciplinar – TGI. É estabelecido em função e sob a responsabilidade de um organismo ou de pessoas a quem será submetido.82 Referências: conjunto padronizado de elementos descritivos retirados de um documento. informação suficiente para um leitor qualificado. na mesma ordem e grafia em que a matéria nele se sucede. desenvolvido sob a coordenação de um orientador. Relatório técnico-científico: documento que relata formalmente os resultados ou progressos obtidos em investigação de pesquisa e desenvolvimento ou que descreve a situação de uma questão técnica ou científica.

Utiliza-se da mesma forma que ipsis litteris ou ipsis verbis. ipsis litteris significa pelas mesmas letras. opus citatun ou op. ipsis verbis significa pelas mesmas palavras. mesmo que contenha erros de linguagem. utilizada para se referir a nota anterior. In significa em. idem ou id significa igual a anterior.83 PALAVRAS OU EXPRESSÕES LATINAS UTILIZADAS EM PESQUISA apud significa citado por. Utiliza-se quando a citação se repete em mais de um trecho da obra. Utiliza-se da mesma forma que ipsis litteris ou sic. sic significa assim. É utilizado quando a obra foi executada por mais de três autores. ou seja Assis citado por Bandeira. literalmente.: (Assis apud Bandeira). passim significa aqui e ali. Utilizado para expressar que o texto foi transcrito com fidelidade. supra significa acima.cit significa obra citada. textualmente. et al significa e outros. ibid ou ibdem significa na mesma obra. . Ex.

Jan. out. Feb. Feb. dic. sett. janv. Mai Juni Juli Aug. nov. genn. Dec. nov. set. Nov. ott. ago.84 ANEXOS ANEXO A – Abreviatura dos Meses em Língua Portuguesa e Estrangeira Português Espanhol Inglês Francês Italiano Alemão Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro jan. Nov. août. Sept. mayo jun. Okt. nov. giugno luglio ag. Sept. Mar. dez. . abr. magg. Dez. marzo abr. mar. Oct. oct. févr. sept. enero feb. März Apr. May June July Aug. maio jun. nov. apr. Jan. dic. oct. jul. mar. mars avril mai juin juil. fev. Apr. jul. agosto sept. febbr. dec.

85 APÊNDICE A – Normas para Dissertação – Artigo Científico UNIVERSIDADE PARANAENSE DIRETORIA EXECUTIVA DE GESTÃO DA PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO EM BIOTECNOLOGIA APLICADA À AGRICULTURA OU MESTRADO EM CIÊNCIA ANIMAL INSTRUÇÕES E NORMAS PARA A REDAÇÃO DE DISSERTAÇÃO UMUARAMA 2011 .

Deve evidenciar o conhecimento de literatura existente sobre o assunto e a capacidade de sistematização do candidato. os mesmos deverão ser apresentados seguindo as normas do periódico científico ao qual foi encaminhado. disponível na Biblioteca de todas as unidades da UNIPAR. aceitos ou submetidos a periódico científico classificado como Qualis A ou B (Internacional ou Nacional). analisar e interpretar informações. NBR-6027:2003.br/webqualis/>. os quais já podem estar publicados. na área de conhecimento de Ciências Agrárias.capes. Neste caso devem ser anexadas as normas de cada periódico a dissertação. Em caso de dúvidas. A dissertação é um documento que representa o resultado de um trabalho experimental ou exposição de um estudo científico retrospectivo. aceitos ou submetidos. com objetivo de reunir. em sua normativa NBR-14724:2005. NBR10520:2002. 2011).gov. Com relação aos artigos já publicados. As dissertações dos cursos de mestrado em Biotecnologia Aplicada à Agricultura e Ciência Animal deverão ser apresentadas na forma de artigos científicos relacionados ao projeto. . consultar a lista completa de periódicos da área de Ciências Agrárias I no endereço <http://qualis. de tema único e bem delimitado em sua extensão. sendo pelo menos um artigo original. NBR-6024:2003.86 INTRODUÇÃO Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). sob coordenação de um orientador. Os trabalhos ainda não submetidos deverão seguir as normas da ABNT (NBR-6022:2003. NBR-14724:2005). NBR-6028:2003. A dissertação deverá ser encaminhada à secretaria do Mestrado com uma carta do orientador apresentando anuência à sua apresentação para defesa. as quais podem ser encontradas no Manual de Normas e Padrões para Elaboração de Documentos Científicos da Unipar (GEMELLI. Porém o texto deve ser em português e os autores somente o orientador e orientado.

87

1 ESTRUTURA DA DISSERTAÇÃO – Artigo Científico (NBR 6022 - Informação e documentação - Artigo em publicação periódica científica impressa – Apresentação)

A organização da dissertação deverá seguir as normas da ABNT (NBR 14724:2006), compreendendo as seguintes partes: elementos pré-textuais; elementos textuais; elementos pós-textuais.

1.1 Elementos Pré-Textuais

São chamados pré-textuais todos os elementos que contém informações e ajudam na identificação e na utilização da dissertação. Ver item 4.1 deste manual.

1.2 Elementos Textuais

O corpo da dissertação será composto por uma introdução geral sobre o trabalho, seguida de capítulo(s) com o(s) artigo(s) publicado(s), aceito(s), submetido(s) e, ou em fase de submissão (porém completo), e finalizando com as conclusões gerais. Quando a dissertação for apenas um artigo (original ou não), não é necessário fazer a introdução geral. A introdução geral (quando mais de um artigo, sendo original ou não), corresponde à apresentação sucinta e objetiva dos trabalhos, fornecendo informações sobre sua natureza, sua importância e sobre como foi elaborado: objetivo, métodos e procedimentos seguidos. Em outras palavras, é a parte inicial do texto, deve constar a delimitação dos assuntos tratados, objetivos da pesquisa e outros elementos necessários para situar o tema dos trabalhos. Lendo a

88

introdução, o leitor deve sentir-se esclarecido a respeito do tema dos trabalhos e dos artigos subsequentes e o raciocínio a ser desenvolvido. As conclusões gerais correspondem a uma síntese dos resultados do(s) trabalho(s) e tem por finalidade recapitular sinteticamente os resultados da pesquisa elaborada e delinear perspectivas futuras. Os elementos textuais seguirão as normas e diretrizes aos autores dos respectivos periódicos quando o texto estiver publicado, aceito ou encaminhado.

1.3 Elementos Pós-Textuais

Ver item 4.3 deste manual. Esta seção também deverá conter as instruções aos autores do(s) periódico(s) ao(s) qual(is) foi publicado(s), aceito(s) ou submetido(s), juntamente com cópia de comprovação de submissão ou aceite do periódico científico classificado como Qualis A ou B (Internacional ou Nacional) na área de conhecimento de Ciências Agrárias (consultar a lista completa de periódicos da área de Ciências Agrárias I no endereço <http://qualis.capes.gov.br/webqualis/>). Deverá constar ainda, quando for o caso, uma cópia do certificado do Comitê de Ética em Pesquisa Envolvendo Experimentação Animal (CEPEEA), do Comitê de Ética em Pesquisa Envolvendo Seres Humanos (CEPEH) ou da Comissão Interna de Biossegurança (CIBio) da Unipar.

2 REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO (NBR – 14724)

Ver itens de 3.1 à 3.9 deste manual.

89

3

ENTREGA DA DISSERTAÇÃO

Cinco cópias da dissertação concluída, revisada e aprovada pelo orientador serão encaminhadas pelo mesmo para homologação do colegiado dos mestrados em Biotecnologia Aplicada à Agricultura, Ciência Animal e Direito Processual e Cidadania. Juntamente à dissertação, entregar uma lista com sugestões de no mínimo quatro nomes de pesquisadores doutores, dois internos e dois externos à Instituição, para a composição da Banca Examinadora, com sugestões de data e horário para a defesa. Após a defesa, aprovação e correção da dissertação, providenciar seis (06) cópias com capa dura na cor preta escrito em dourado (Ver item 2.1.1 deste manual), incluindo ficha catalográfica (Ver item 2.1.3 deste manual), e folha de aprovação assinado pelos membros da banca examinadora (Ver item 2.1.5 deste manual). A ata de aprovação será feita pela secretaria dos cursos de mestrado.

90 APÊNDICE .

....................................................................................... 10 2 TÍTULO DO SEGUNDO ARTIGO .............................. 50 CONCLUSÕES GERAIS ..... 75 ANEXOS(S).......................................... 71 APÊNDICE(S) ....................................................... SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS (se houver) LISTA DE TABELAS (se houver) LISTA DE ABREVIAÇÕES (se houver) RESUMO ABSTRACT INTRODUÇÃO GERAL .91 Exemplo de sumário usado somente para as dissertações de mestrado – artigo científico............................................................. 70 REFERÊNCIAS GERAIS...................................................................... 76 ........................................................... 08 1 TÍTULO DO PRIMEIRO ARTIGO .......................................................................................................................................... 30 3 TÍTULO DO TERCEIRO ARTIGO ..................................................................................................

Título do cd-rom a ser publicado. . local. . Para publicações em cd-rom: . segundo seu título. local. Para solicitar na Unipar o número de ISBN .Solicitação de Número de ISBN e ISSN Solicitação do número ISBN ou ISSN para publicações da UNIPAR. autoria. edição.br. país e editora. .Cópia da capa e da primeira tela do cd-rom (onde contém as seguintes informações: autor.Título da obra a ser editada. É um sistema identificador para livros. e .Total de cd-rom que será feito. edição.Número de páginas. ISBN – (International Standard Book Number). Representante oficial no Brasil é a Fundação Biblioteca Nacional. .Informar se o cd-rom vai ser comercializado ou não. .Cópia da página de rosto (onde contém as seguintes informações: autor. . encaminhar à Biblioteca Central no e-mail biblioteca-umu@unipar. nome do editor e ano da publicação). os seguintes dados: Para publicações impressas: . título e subtítulo. nome do editor e ano da publicação).Total de títulos que será impresso. .92 APÊNDICE B . título subtítulo.Informar se o livro será comercializado ou não. A solicitação do número deverá conter memorando assinado pelo coordenador que o material passou por revisão gramatical.

. Para solicitar o número. DOI – (Digital Object Identifier).93 ISSN – (International Stander Serial Number). Identificador de objetos de propriedade intelectual. 4 – Sumário.br as seguintes informações: Normas para solicitação de ISSN . na rede digital. encaminhar à Biblioteca Central e-mail biblioteca-umu@unipar. Número identificador específico para cada título de periódico. 2 – Expediente. 5 – Editorial ou apresentação. aplicado na identificação de artigos dos principais periódicos científicos. Serve para certificação no currículo Lattes. 2 – Folha de rosto. O sistema DOI serve para certificar artigos publicados. 6 – Um artigo. origem e dados básicos.Boneco definitivo das seguintes partes: 1 – Capa.

até 500 palavras .científico Título do projeto/programa/plano (específico da prática) Nº da prática Data da prática Nº Instituição.artigo e/ou relatório técnico e/ou científico Palavras-chaves/descritores (até 5) Ano ISSN Observações Nº de páginas ou volumes Área Fonte: adaptado ABNT NBR 10719 .07. disciplina Instituição patrocinadora Resumo .94 APÊNDICE C .23.2009 .07.TCC até 250 palavras . curso.Formulário de Identificação – Relatório Técnico e/ou Científico – Apresentação (informativo) Título e subtítulo Autor(es) Classificação de segurança ( ) livre ( ) restrito Tipo de relatório .2009 Fonte: adaptado ABNT NBR 10719 .23.

95 .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->