P. 1
SETOR TERCIÁRIO

SETOR TERCIÁRIO

|Views: 2.056|Likes:
Publicado porprofleofonseca

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: profleofonseca on Sep 13, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPTX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/05/2012

pdf

text

original

Comércio é a troca, compra e venda de bens e serviços, visando lucro.

 Um fator relevante na expansão do comércio em

escala mundial, regional e local foi a criação de moedas para intermediar a troca de produtos. O valor da moeda é muito importante: se tiver baixo poder aquisitivo, inibe as atividades comerciais; já uma moeda forte expande essas atividades.

 O impressionante volume e a intensidade das

trocas comerciais no mundo atual é um reflexo da economia perfeitamente mundializada e cada vez mais marcada pela interdependência entre os países. Com o desenvolvimento dos transportes e dos meios de comunicação, a circulação dos produtos se intensificou. Hoje, nenhum país seja ele rico ou pobre, consegue viver totalmente isolando.

GLOBALIZAÇÃO? Indica a difusão mundial das trocas e do consumo e a união dos mercados. A difusão global de comunicação, informação, cultura e comércio levou rapidamente o modelo ocidental de consumo ao resto do planeta. Com o processo de reintegração dos países socialistas na economia de mercado, produtos ocidentais começaram a ser comercializados nestes países e também em alguns dos pontos mais remotos do mundo em desenvolvimento. A globalização da economia de consumo provocou o crescimento acelerado da movimentação de bens, serviços e dinheiro. No comércio globalizado, apesar de ainda serem comuns esquemas protecionistas -subsídios, tarifas alfandegárias- , os Estados-nações perdem força para as transnacionais, atualmente responsáveis por dois terços do comércio mundial.

Estados Unidos da América
No Setor Terciário
 TURISMO  FINANÇAS  TRANSPORTES  ELETRICIDADE

 TRATADOS COMERCIAIS

Turismo
O turismo é uma das principais fontes de renda dos Estados Unidos. Estima-se que o número de turistas domésticos - isto é, turistas de um dado país que visitam outro lugar neste mesmo dado país - esteja em torno de 1,5 bilhão anualmente. Os Estados Unidos são o terceiro país mais visitado por turistas estrangeiros. Só perde para a Espanha e para a França. Cerca de 65 milhões de turistas estrangeiros visitam o país anualmente. Gastos realizados por turistas canadenses nos Estados Unidos são de aproximadamente 6,2 bilhões de dólares, e os gastos realizados por turistas mexicanos, de cinco bilhões. Turistas internacionais excluindo-se os canadenses e os mexicanos - somam 50 milhões anualmente.

Finanças
Os Estados Unidos são o maior pólo financeiro do mundo. Existem cerca de 800 mil instituições financeiras. Aqui, estão incluídas bancos, seguradoras e imobiliárias. O setor financeiro emprega mais de 13 milhões de pessoas nos Estados Unidos - 7,8% da força de trabalho nacional - e é responsável por cerca de 19% do PIB nacional. Existem cerca de 10 250 empresas financeiras nos Estados Unidos, mais 1,7 mil empresas de poupança e empréstimo, que são direcionadas primariamente para o financiamento da aquisição da casa própria. O número destas empresas está em declínio nos últimos anos, por causa de falências, compras e fusões, enquanto o número de centros bancários continua a aumentar. No total, são mais de 87 mil centros bancários.

Transportes
Os Estados Unidos possuem uma extensiva malha rodoviária, ferroviária e hidroviária. De fato, a quilometragem destas malhas são as maiores do mundo em suas respectivas categoria. Existem cerca de 75 mil quilômetros de rodovias e vias expressas de alta capacidade. Para cada 100 habitantes, existem cerca de 75 carros. Enquanto isto, caminhões transportam cerca de um quarto de toda a carga transportada no país.

Eletricidade
O Estados Unidos são o maior produtor e consumidor de energia elétrica do mundo. O país consume cerca de um quarto de toda a energia elétrica produzida anualmente no mundo inteiro - apesar de concentrar apenas 5% da população mundial. O consumo de energia elétrica per capita do Estados Unidos é a segunda mais alta do mundo, atrás somente do Canadá. Combustíveis fósseis geram no total 39% da eletricidade produzida nos Estados Unidos. O carvão gera 57% da eletricidade consumida no país, o gás natural gera 9%, e petróleo gera 2%. O extensivo uso de combustíveis fósseis como combustível para geração de eletricidade, aliado à maior frota automobilística em atividade do planeta, fazem com que o Estados Unidos seja responsável sozinho por um quinto de toda a emissão de gases provocadores do efeito estufa.

Outras fontes de energia são usinas hidrelétricas, que geram 20% da eletricidade produzida no país, e usinas nucleares, que geram 9% da eletricidade produzida no país. Apesar de ser a maior produtora de eletricidade do mundo, tendo gerado mais de 3,839 trilhões de quilowatts em 2002, a produção de eletricidade doméstica não é suficiente para atender à grande demanda nacional, de mais de quatro trilhões de quilowatts. Os Estados Unidos importa o restante da eletricidade necessária do Canadá.

Tratados Comerciais
Os EUA, tem uma das economias mais poderosas e influentes do mundo, possui tratados comerciais com diversos países ao redor do mundo. É um membro do NAFTA (Tratado de Livre Comércio da América do Norte), do qual o México e o Canadá fazem parte. O Canadá é indiscutivelmente o maior parceiro comercial dos EUA, seguido pelo Japão e pelo México, também faz parte da Cooperação Económica da Ásia e do Pacífico, um bloco econômico que tem por objetivo transformar a região do Pacífico em uma área de livre comércio e que engloba países da Ásia, América e da Oceania. O país faz parte da G8, grupo político-econômico que reúne os sete países mais poderosos economicamente do mundo mais a Rússia. É importante destacar também, que o Estados Unidos da América tem hoje a maior dívida externa pública do mundo. Tem o maior PIB, entretanto, ironicamente tem o maior déficit econômico também.

China
No Setor Terciário

Beijing, 2 nov (Xinhua) -- O setor de serviços na China, entre janeiro e setembro, contribuiu menos para o Produto Interno Bruto (PIB) do país, apesar do rápido desenvolvimento da indústria, informou o vice-diretor do Departamento de Políticas Industriais da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (CNDR) da China, Xia Nong. A participação do setor na produção de riquezas do país foi de 38,7%. De acordo com Xia, nos nove meses avaliados, a expansão do setor acelerou-se em comparação com o mesmo período de 2006. Porém, seu crescimento não superou o desenvolvimento do setor secundário (indústria de transformação) nem a economia nacional geral.

Organizações Internacionais no Comércio
Organizações como: FMI, BIRD, Nafta e o Banco Mundial controlam o fluxo de capitais e realizam operações financeiras em todo o mundo.

Fundo Monetário Internacional (FMI)
Sediado em Washington, começou a operar em 1945 visando monetário internacional e garantir a estabilidade do sistema financeiro para favorecer a expansão e o desenvolvimento do comércio mundial. Tem também a função de banco, fornecendo empréstimo aos países-membros para que possam resolver problemas financeiros. Atualmente tem se preocupado mais em supervisionar as dívidas externas dos países. Este organismo surgiu no século XX, após a Segunda Guerra Mundial, com resultado da Conferencia de Bretton Woods (EUA, 1944).

Banco Mundial
Criado em 1945, após a Conferência de Bretton Woods. Inicialmente teve como objetivo fornecer empréstimos para a reconstrução da Europa no pósguerra. Atualmente realiza o financiamento de capitais para governos de países periféricos e/ou em desenvolvimento, além de efetuar parcerias em diversos projetos. Uma das instituições que o compõe é o Banco Internacional para a Reconstrução e o Desenvolvimento (BIRD). Ambos tem sede em Washington (EUA).

Participação do Brasil no Comércio, Serviços, Turismo e Transportes
A circulação de pessoas e riquezas, assim como o intercâmbio de idéias, informações e cultura, imprimem mudanças profundas no espaço geográfico, na medida em que transformam os padrões culturais e os sistemas de consumo e de produção, podendo ser responsáveis pelo desenvolvimento de uma região.

Transportes
 Os transportes tem como

Meios de Transportes

finalidade o deslocamento e  TERRESTRES: a circulação de mercadorias e Ferroviário, rodoviário e pessoas de um lugar para metroviário. outro. Sua importância é tão  AQUAVIÁRIOS; grande que não podemos conceber o desenvolvimento  HIDROVIÁRIOS do comércio, da economia mundial e da difusão cultural no mundo atual sem a participação das vias de circulação (hidrovias, ferrovias, rodovias etc.) e dos meios de transporte (navios, trens, carros, caminhões, aviões etc.).

 No Brasil e em outros países subdesenvolvidos – nos quais a influência da indústria automobilística é preponderante – verifica-se o predomínio do transporte rodoviário. Para muitos desses países, que contam com

grande território e são deficitários em combustíveis fósseis, o ideal seria expandir a malha ferroviária e não a malha rodoviária.

Um dos meios de transportes coletivos mais inovador que chega ao Brasil, é o ônibus movido a hidrogênio , este é um projeto em prol da natureza que é um meio de transporte totalmente sustentável do ponto de vista de geração de energia, ele não emite nenhum tipo de poluição e não tem ruído. É uma novidade em termos de tecnologias para o Brasil.

O Turismo
 O turismo é uma fonte substancial de divisas cuja

importância cresce a cada dia na economia mundial, pois a chegada de pessoas aumente o consumo, a produção de bens e serviços e, principalmente, a necessidade de criação de novos empregos. São considerados turistas as pessoas que saem de seu país ou região por um período não superior a doze meses sem que a principal intenção seja desenvolver uma atividade remunerada. As principais motivações turísticas são lazer, compras, repouso, esportiva, contato profissional, científica, cultural, religiosa e para tratamento de saúde.

 O Brasil tem um enorme potencial turístico. Possui grande diversidade de ecossistemas e paisagens - próprios ao ecoturismo (além de gerar renda ao país ou região, para que ele ocorra é necessário que haja proteção de áreas e ecossistemas naturais e preservação das condições originais das áreas visitadas.) - e uma das maiores costas litorâneas do mundo, contando com praias belíssimas disponíveis ao lazer o ano todo. Infelizmente as políticas voltadas para esta atividade econômica ainda estão poucas.  O turismo é importante componente da balança comercial dos países e um dos setores dinâmicos da economia, tendo gerado cerca de 10% do PIB mundial em 2002.

Comércio
Hoje, o setor de Comércio e Serviços responde por mais da metade do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil, aproximadamente 55%. Por essa razão, é ainda o setor que mais gera postos de trabalho, com quase 75% dos empregos do país. Para o investidor estrangeiro são várias as opções de negócio no país, como o comércio de veículos, objetos pessoais e domésticos, combustíveis, alimentos, além das atividades imobiliárias, aluguéis e serviços prestados às empresas. A região Sudeste concentra a maioria das empresas e dos trabalhadores da área de comércio e serviços no Brasil, e por isso, lá está a maior parcela dos salários e remunerações do setor, com destaque para o estado de São Paulo e Rio de Janeiro. Já os estados da Região Norte, como o Acre, Roraima, Amapá e Tocantins, são os que apresentam menor índice de mão de obra no setor.

Serviços
A CEBRASSE – Central Brasileira do Setor de Serviços lançou, em dezembro de 2007, o Anuário Brasileiro do Setor de Serviços, o mais completo indicador econômico do Setor de Serviços, que congrega no país mais de 60 mil empresas e cerca de 70 atividades responsáveis pela geração de, aproximadamente, 8 milhões de empregos formais. O Anuário Brasileiro do Setor de Serviços reúne dados estatísticos sobre os mais diversos serviços terceirizados prestados à sociedade nos segmentos de Serviços Gerais, Saúde, Vigilância, Transporte e Logística, Telecomunicações, Asseio e Conservação e Educação, entre outros.

Segundo o Anuário, dados da Organização Mundial do Comércio – OMC – revelam que a exportação de serviços brasileiros na América Latina cresceu 4% em apenas dez anos, chegando a 15,7% do total. No mundo, o Brasil ocupa a 35ª posição no ranking dos principais exportadores (market share) com 0,6% da participação. O primeiro lugar é dos Estados Unidos com 17,4%, seguido pelo Reino Unido com 7,8% e pela Alemanha com 6,3%. Atualmente, o setor de serviços compreende um terço do comércio mundial, sendo a área de maior crescimento econômico. Devido ao alcance da definição do que é serviço, adicionada à grande probabilidade lucrativa que as companhias registram com sua contratação. Ele gera, aproximadamente, 11 milhões de empregos, correspondendo a 16% do total dos trabalhadores do setor privado: um a cada três empregos gerados na última década foi em empresas de terceirização de serviços

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->