P. 1
Resenha Do Filme O Aviador

Resenha Do Filme O Aviador

|Views: 2.250|Likes:
Publicado porGerri Rosa

More info:

Published by: Gerri Rosa on Sep 18, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/23/2012

pdf

text

original

Resenha do filme O Aviador.

Resenha sobre o filme “O Aviador” Ione Bolkenhagen O nome original do filme é “The Aviator ”(O Aviador), é do gênero biografia/drama, tem origem nos Estados Unidos e foi lançado em 2004. O tempo de duração é de 170 minutos e a direção é de Martin Scorsese. O elenco principal é composto por Leonardo DiCaprio, interpretando Howard Hughes, Cate Blanchett, Kate Bechinsale e Gwen Stefani. Os principais prêmios e indicações que recebeu foram: Oscar, Globo de Ouro, Bafta, Prêmio Saturno e MTV- Movie Awards. A história é baseada em fatos reais e conta a vida de Howard Hughes, que foi aviador, engenheiro, industrial, produtor de cinema, diretor cinematográfico e um dos homens mais ricos do mundo. Sua vida foi bem agitada com todas as suas manias e desejos, amantes e acessos de loucura. Na infância, a sua mãe o superprotegia, isolando-o de todos os germes ambientais. O reflexo de tais atitudes foi que Howard desenvolveu uma doença mental que também pode ser causada pelos transtornos de ansiedade, chamada TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo). Leonardo DiCaprio, que interpreta Hughes, apresenta sérias compulsões, ou seja, rituais repetitivos, preocupação com os germes, principalmente em banheiros públicos, onde lava as mãos várias vezes. Depois de sofrer um acidente de avião, foi necessária uma transfusão de sangue, que só foi realizada porque ele estava inconsciente, pois ele tinha uma preocupação excessiva com as doenças. Quando dirigia um filme tinha a necessidade de revê-lo várias vezes; quando construía os aviões, tinha de passar a mão sobre eles para verificar se estava tudo em tamanha simetria, pois não aceitava imperfeições. Apesar de todos esses problemas, Howard não era excluído pela sociedade, pois tinha poder e influência. Geralmente os portadores de deficiências físicas não recebem apoio, são abandonados pela família, amigos e se isolam, dificultando o seu convívio junto à sociedade. No caso de Howard, o isolamento foi uma conseqüência da doença. As Leis existem e servem para promover e facilitar o convívio social das pessoas com deficiências, porém muitas não são respeitadas. O Brasil é considerado um dos países que tem a melhor legislação referente às pessoas portadoras de deficiência. A legislação brasileira prevê e assegura o direito de ir e vir dos cidadãos. O Ministério Federal na Bahia (MPF/BA) pediu para as companhias aéreas TAM, Web Jet e Gol para proporcionar maior acesso às pessoas com deficiência física e mental no sistema de transporte aéreo. A Lei 10.098 (19/12/200) promove a acessibilidade para pessoas portadoras de deficiência ou mobilidade reduzida. Tarefas simples do cotidiano a serem executas por pessoas sem deficiência, podem ter um grau maior de dificuldade para aqueles que possuem qualquer tipo de deficiência, basta caminhar pelas ruas, entrar um elevador, num prédio, usarem o transporte público, hospitais, taxi e até mesmo dentro de casa. Quando se trata de educação, a escola não está preparada para receber as pessoas portadoras de deficiência, pois os professores e funcionários não estão capacitados. As autoescolas não possuem carros adaptados. As empresas têm trabalhado junto as ONGs para incluir e preparar as pessoas com deficiência no campo profissional. Devemos ter cuidado com a linguagem, ou seja, usar termos incorretos pode gerar discriminação em relação às pessoas com deficiências. A informação é o único jeito de quebrar o preconceito.

Hoje. O que não se pode mais fazer é ignorar as evidências e cruzar os braços diante de um destes desafios. entre outras . 2004). Apesar da história longa. o organismo absorve o impacto emocional e adoece. dermatites.são doenças que atacam o funcionamento cerebral dos indivíduos. atrai pelas cenas de efeitos especiais. ou por medo de enfrentar a verdade.são mais comuns do que muitos querem acreditar. EUA. nem tampouco as ignoraremos por isso. mais do que nunca. Japão e Alemanha. Mais uma vez. principalmente por se basear na história de vida de Howard Hughes . a consulta médica torna-se necessária para uma avaliação dos sintomas e tratamento adequado. Esquizofrenia. entre outros. Uma boa conversa com um médico e exames poderão ser ferramentas essenciais para debelar dúvidas. é possível lutar e vencer as doenças. Elas existem mesmo. desencadeado por qualquer fator. Certamente que não podemos classificar todas as doenças físicas como doenças psicossomáticas. As doenças psiquiátricas . é um filme bastante interessante. pela garra do personagem principal. Fogem ao conhecimento de muitos indivíduos e de muitas famílias informações sobre as doenças psicossomáticas e psiquiátricas. As de fundo psicológico ou psiquiátrico. entre outras .Depressão. gastrites e úlceras.O AVIADOR E A DOENCA EMOCIONAL "O AVIADOR" E A DOENÇA EMOCIONAL Por: Psic. por receber grande carga de estresse. A grosso modo. interpretado por Leonardo DiCaprio e. que lutou contra os limites mais profundos de sua personalidade doente. Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC). apesar de muitos não quererem acreditar.alergias. hábitos repetitivos e compulsivos. causando mudanças bruscas de comportamento. ou por puro preconceito. O fato é que famílias inteiras podem estar sofrendo com as conseqüências de uma destas doenças. ou por alienação num "mundo" ideal. descontroles. e por não estar com energia emocional e psicológica suficiente para lidar com esse estresse. poderíamos dizer que.homem admirável. Elizabete Bifano "O Aviador" (The Aviator. alteração exagerada do humor. sem muitas vezes se aperceberam delas. As doenças psicossomáticas . também! Os medicamentos estão cada vez mais eficazes e menos agressivos no tratamento das disfunções .

justamente devido a esta hiperatividade cerebral causada pela doença. fica cada vez mais evidente os fatores biológicos que cooperam para o desenvolvimento desta doença. época base do filme. não no ano de 1920. Estes medicamentos trabalham . e também regiões mais profundas como os gânglios ou núcleos da base.. artistas e pessoas muito precoces tenham este tipo de distúrbio. Falo de pessoas queridas e amadas. o fato de a medicação não funcionar com alguns pacientes. Perceber que uma pessoa da família está emocionalmente doente e procurar meios de ajudá-la é salvar a família inteira. não de condenação. síndrome do pânico. E olha que não falo de uma pessoa qualquer: falo de questão dentro da família. Quantos casamentos já foram destruídos e famílias separadas por essa causa! Já vi e tive conhecimento de muitos. Bastava alguém perceber o outro doente. ou seja. Vivemos no ano 2005. etc. Sabe-se ainda que algumas zonas cerebrais se tornam hiperativas. Precisam de compreensão. A medida que a ciência avança em suas pesquisas. funcionam mais nos portadores dessa doença do que em pessoas normais. É hora de lidar com os fatos. como por exemplo o lobo frontal do cérebro. As pessoas que sofrem de depressão. É comum que grandes gênios. na região periorbital. ainda existem várias questões não esclarecidas. precisam de ajuda. mas já se sabe muitas coisas importantes sobre essa doença que transforma as pessoas em reféns de sua própria consciência. lesões ou infecções cerebrais. Ainda hoje a ciência moderna não conseguiu explicar a natureza deste distúrbio.cerebrais. como por exemplo. A hiperatividade tende a se normalizar com o tratamento farmacológico bem como com a terapia cognitivo-comportamental. TOC. infelizmente! Casamentos que poderiam ter sido salvos. É muito comum o “Transtorno Obsessivo Compulsivo” (TOC) ocorrer após traumatismos. No entanto. não de ser ignoradas. Famílias que poderiam se tornar harmoniosas.

conhecido como “transtorno de Gilles de la Tourette”. à febre reumática ou mesmo à doenças nervosas ou psiquiátricas. Claro que não sou um médico. É possível que o distúrbio surja após algum estress psicológico. Comportamentos “evitativos” também são comuns como forma de não desencadearem essas obsessões. Um portador desta doença acredita verdadeiramente que salva vidas todos os dias. por mais que tenham completa consciência disso. manutenção e agravamento da doença. preocupações absurdas com limpeza. É algo absolutamente incontrolável. Também pode me enviar emails. ou não!). Algumas características da doença é nos fazer desenvolver rituais para que possamos manter o equilíbrio e a vida no planeta. mas estudo. convivo e batalho com esta doença pelo menos a 18 anos e acredito que isto me qualifica a conversar sobre ela. Tenho absoluta certeza de que não vou conseguir explanar todos os problemas relacionados ao TOC. mais do que muitos médicos inclusive. muitas vezes. O TOC pode mudar a forma de perceber e avaliar a realidade. nos fazendo acreditar que eles possam influenciar diretamente em eventos de escalas grandiosas. Podemos acreditar até mesmo que podemos salvar um planeta inteiro com um simples acender e apagar das luzes. Estes conflitos podem agravar os sintomas e podem também alterar a forma de pensar dos pacientes. Alguns destes rituais chegam a ser feitos. que acreditamos colaborar para que nos faça manter nossa própria integridade. Os “pensamentos mágicos” podem acompanhar um paciente por dias inteiros. Cada paciente pode apresentar um ou mais destes sintomas. O TOC também pode aparecer como sintoma em doenças como encefalite. pode comentar que responderei com prazer. perfeccionismo. que até o momento são considerados incuráveis. e nunca mais foi embora. sem que nós mesmos percebamos. É comum rituais de repetição. como se estivéssemos drogados mesmo. As ideias que guiam e geram comportamentos nas pessoas com o TOC são extremamente poderosas. associada a tiques. ou simplesmente. Qualquer dúvida. mas sempre estarão lá. como por exemplo os filmes: “Melhor é . é como se não tivessem opções. Quando esta doença me atacou eu tinha cerca de 5 anos de idade. Existem várias produções interessantes do cinema e da tv que falam sobre o assunto (apesar de um pouco exageradamente. No caso deste autor que vos fala por exemplo.inibindo a recaptação da serotonina que é utilizada e produzida em demasia pelo cérebro dos pacientes. Podem ser diminuídos e se tornarem até mesmo raros através de tratamentos e cirurgias. É importante entender que esse tipo de reação não é algo que surge na cabeça das pessoas com esse problema como algo que possa simplesmente ser ignorado. o TOC chegou na época em que fui atingido pela febre reumática. E por mais que depois de muito tratamento psicológico os pacientes saibam que aquilo não é real. Como se não tivéssemos mais nenhum controle que seja de nosso corpo. pode fazer com que supervalorizemos nossos próprios pensamentos e ações. Como se houvesse um ser supremo e superpoderoso em sua cabeça que lhe controlasse e lhe obrigasse a seguir com os rituais. Fatores de natureza psicológica também influenciam no surgimento. ou até mais. mas acredito ter deixado muitas coisas bem claras.

Estes mostram pessoas que convivem com esse problema.impossível“. “O Aviador” e o seriado “Monk“. .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->