P. 1
Micela e cmc

Micela e cmc

|Views: 412|Likes:
Publicado porCarinaBronstrup

More info:

Published by: CarinaBronstrup on Sep 23, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/10/2014

pdf

text

original

Micelas - CMC Micela é uma estrutura globular formada por um agregado de moléculas anfipáticas, ou seja, compostos que possuem

características polares e apolares simultaneamente, dispersos em um líquido constituindo uma das fases de um colóide. As micelas são geralmente globulares, contudo, estas estruturas podem ser elipsóides, cilíndricas e em camadas. O formato e o tamanho destas é função da geometria molecular dos surfactantes bem como das condições da solução, tais como: concentração, temperatura, pH e força iônica. Estas "partículas" variam entre 0,1 e 0,001 micrómetros de diâmetro em soluções coloidais. As micelas se mantêm em constante e erratico movimento, chamado browniano, graças à repulsao entre ela por causa das cargas elétricas. A formação das micelas, contudo, não ocorrem em qualquer concentração. Apenas a partir de uma concentração mínima chamada concentração micelar crítica, ocorre a micelização. Esta associação das moléculas de surfactantes ocorre para que haja uma diminuição da área de contato entre as cadeias hidrocarbônicas do surfactante e a água ou outro composto polar. Com a formação de micelas várias propriedades físicas da solução tais como viscosidade, condutividade elétrica, tensão superficial e pressão osmótica são afetadas. As micelas podem ser formadas de fosfolipídeos (lipídeos complexos), por exemplo, onde a parte polar ou hidrofílica fica rodeada de água, e a parte apolar ou hidrofóbica (caudas hidrocarbonadas), ficam sequestradas no interior. Surfactante é uma palavra derivada da contração da expressão “surface active agent”, termo que significa, literalmente, agente de atividade superficial. Outro termo em português que designa o mesmo tipo de substância é tensoativo. O surfactante (ou tensoativo) é um composto caracterizado pela capacidade de alterar as propriedades superficiais e interfaciais de um líquido. O termo interface denota o limite entre duas fases imiscíveis, enquanto o termo superfície indica que uma das fases é gasosa. Outra propriedade fundamental dos surfactantes é a tendência de formar agregados chamados micelas que, geralmente, formam-se a baixas concentrações em água. A concentração mínima na qual inicia-se a formação de micelas chama-se concentração micelar crítica (CMC), sendo esta uma importante característica de um surfactante. Estas propriedades tornam os surfactantes adequados para uma ampla gama de aplicações industriais envolvendo: detergência, emulsificação, lubrificação, capacidade espumante, capacidade molhante, solubilização e dispersão de fases. Quando o surfactante é produzido por um microrganismo é chamado biossurfactante. Na Física, a tensão superficial é um efeito que ocorre na camada superficial de um líquido que leva a sua superfície a se comportar como uma membrana elástica. As moléculas situadas no interior de um líquido são atraídas em todas as direções pelas moléculas vizinhas e, por isso, a resultante das forças que atuam sobre cada molécula é praticamente nula. As moléculas da superfície do líquido, entretanto, sofrem apenas atração lateral e inferior. Esta força para o lado e para baixo cria a tensão na superfície, que faz a mesma comportar-se como uma película elástica. A tensão superficial está

observa-se que ela pode permanecer sobre a película superficial sem afundar no líquido. A gota de água que se forma em uma torneira mantém sua forma devido a elasticidade na superfície da gota. são substâncias que diminuem a tensão superficial ou influenciam a superfície de contato entre dois líquidos. Tensoativos podem ser classificados como Catiônicos: são agentes tensoativos que possuem um ou mais grupamentos funcionais que. O tensoativo é um produto que pode se misturar a qualquer produto inflamavel e não detectável quimicamente. Os tensoativos anfóteros mais comuns incluem N-alquil e C-alquil betaina e sultaina como também álcool amino fosfatidil e ácidos. também chamados de surfactantes. como detergentes e produtos para máquina de lavar louça. São feitos de moléculas na qual uma das metades é solúvel em água e a outra não. Aniônicos: são agentes tensoativos que possuem um ou mais grupamentos funcionais e ao se ionizar em solução aquosa. . Esses compostos quando em solução aquosa exigem características aniônicas ou catiônicas dependendo das condições de pH da solução. fornece íons orgânicos carregados positivamente. Entre os tensoativos encontram-se substâncias sintéticas que são utilizadas regularmente.Exemplos típicos são os quaternários de amônio. Os tensoativos. fornece íons orgânicos carregados negativamente e que são responsáveis pela tenso atividade. apesar de ser muito mais densa que a água. Quando utilizados na tecnologia doméstica são geralmente chamados de emulgentes. ao se ionizar em solução aquosa. Anfóteros: são agentes tensoativos que contem em sua estrutura tanto o radical acido inflamavel como o básico. ou seja. Um exemplo é o dodecanoato de sódio.presente em situações interessantes: Colocando-se cuidadosamente uma pequena agulha sobre a superfície da água. substâncias que permitem conseguir ou manter a emulsão.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->