CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX CURSO DE PEDAGOGIA

ESTÁGIO CURRICULAR SUPEVISIONADO EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOSEJA

Ana Paula Martins Neroze

BELO HORIZONTE 2009

2

Ana Paula Martins Neroze

ESTÁGIO CURRICULAR SUPEVISIONADO EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOSEJA

Relatório de Estágio Curricular Supervisionado em Educação De Jovens e Adultos-EJA, apresentado ao Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix do curso de Pedagogia como nota parcial da disciplina. Orientador Denílson Diniz.

BELO HORIZONTE 2009

3

CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA IZABELA HENDRIX

CURSO DE PEDAGOGIA ESTÁGIO SUPERVISIONADO FICHA DE IDENTIFICAÇÃO DO ESTAGIÁRIO Aluno (a): Ana Paula Martins Neroze Período: 6º Disciplina: Estágio Supervisionado em Educação de Jovens e Adultos Endereço da aluna: Reside na Rua: Ganso Nº 460 Bairro: Goiânia CEP: 31950-500 Cidade: Belo Horizonte, Estado, MG Telefone: (31) 3432-2768 Celular: (31) 9762-3948 E-mail: anipaulinha@ig.com.br Realizará as atividades do ESTÁGIO SUPERVISIONADO VI, no turno noturno, no estabelecimento de ensino: Escola Municipal Honorina Rabello, situado na: Rua: Maria da Conceição Bonfim, nº 315 Bairro: Goiânia Belo Horizonte, MG. CEP: 31.950- 540 Nome do Diretor do estabelecimento concedente do estágio: Rosemeire Silva Amorim

........................................................... p............. p....... p....................2 Relatos Regências ..................................................................... p.... 10 4 Contato com a escola ....................... 33 Referências bibliográficas ........... 08 3 Objetivo do Estágio .............................. 27 11 Organização do trabalho escolar......p................. 07 2 Breve descrição da Instituição: Física e cultural ................p .................................... p...................................................34 .......... 13 6 elatos das sessões de estágio ... 24 8 Currículo escolar......................................... p........... p.....p............................................. 15 7 Propostas pedagógicas da unidade Escolar ................................................................................ p..... 32 Conclusões ......................... 28 12 Descrição dos processos que articulam e integram os profissionais da escola ................................. 14 6............................................................................................................................................................................................................................... p........... p................... 05 1 Dados de identificação da Instituição .................................................... p........................................ p............................................................................................................ 31 15 Outros aspectos peculiares da unidade escolar ................... 11 5 Contato com os documentos da escola ...................................................1 Relatos Observação ........ p.......................... 26 10 Calendário Escolar........................................................................................................... p............................ 14 6................................................................................................................................. p........... 29 13 Descrição dos processos a serem utilizados para promover a articulação com a comunidade ............................4 Sumário Introdução............... 30 14 Programa de educação continuada dos profissionais da escola no processo decisório da unidade escolar .......................................... 25 9 Estratégias de avaliação de desempenho........p............. p...........................

a formação da identidade da educação de adultos no Brasil dá-se a partir da década de 1940. a Campanha de Educação de Adolescentes e Adultos (CEAA) e o Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral). segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. são sujeitos sociais e culturais marginalizados nas esferas socioeconômicas e educacionais. Diante disso. sendo inspirada pelos estudos de Paulo Freire. muitos desses jovens e adultos já trazem consigo conhecimentos e vivências adquiridos por meio da trajetória de vida de cada. As discussões em torno da educação de adultos. privados do acesso á cultura letrada e aos bens 1 FREIRE.5 INTRODUÇÃO Segundo Pereira (2004).393/96. A grande parte desse púbico não teve acesso á escola na infância ou na adolescência. vilas e favelas.pg. ou em busca do primeiro emprego. com a política de educação para as massas. . são trabalhadores empregados. e que inclua uma aprendizagem efetiva e satisfatória1 Mesmo sem conhecer os códigos escolares. no melhor e mais pelo sentido. Editora: Paz e Terra São Paulo. a EJA é denominada “Educação de Adultos”. p. hoje se caracteriza principalmente pela diversidade de público que a demanda. Os adultos que demandam a EJA. filhos. somente na década de 1960. os alunos que demandam a EJA. por isso devem ser valorizados e respeitados. Esta passava a ser considerada uma condição uma necessária para que o Brasil se realizasse como um país desenvolvido. ou seja. Pedagogia da Autonomia: Saberes e práticas educativas. A educação de jovens e adultos. pais e mães moradores das periferias. como o Serviço de Adultos (SEA). dentre outros.148. especificamente no ano de 1947. não deram inicio ao processo de escolarização. Paulo. jovem e adulto tem direito humano de se beneficiar de uma educação que satisfaça suas necessidades básicas de aprendizagem. atendendo a uma população acima de 15 anos de idade matriculada nesta modalidade de ensino. se dão a partir da questão do analfabetismo no Brasil. 1997 6ª ed. Toda criança. as campanhas e os projetos desenvolvidos. De acordo com os Referencias Curriculares da Educação Básica (2003.11). 9.

conhecer os objetivos da EJA é fator importante para se entender o que acontece nela hoje. percebe-se a difícil trajetória da EJA. Por esse motivo. e verificar se a prática pedagógica acompanha esses objetivos ou simplesmente os ignora. comprometendo uma participação mais ativa no mundo do trabalho.6 culturais e sociais. no Brasil. da política e da cultura. ou seja. esses sujeitos têm em comum a exclusão do sistema regular de ensino e a condição de não crianças. tornando-o assim um sujeito atuante e autônomo. sendo ainda necessário discutir os objetivos desta no contexto atual. Dentro desta perspectiva histórica. Diante disso acredito que a EJA é o momento de consolidar o aprendizado e levar para o alunado conhecimentos indispensáveis para o desenvolvimento de todas as atividades que venham a realizar ao longo de sua vida. .

Bairro: Goiânia CEP: 31. Alfabetização de Jovens e Adultos e Educação Especial. 540 Belo Horizonte. Profissionais técnicos administrativos: 10 Número de salas da EJA: 11 turmas Número de jovens e adultos atendidos: 215 . Ensino Médio. n* 315. MG. Maria da Conceição Bonfim.7 1 Dados de identificação da instituição Nome da escola: Escola Municipal Honorina Rabello (EMHR) Local: Rua. Data de fundação: 12/12/1970 Rede: Pública Municipal Níveis de ensino oferecido pela escola: Educação Infantil. Ensino Fundamental. 950.

quadro de giz e quadros de pincéis e ainda contam com murais. piso em cerâmica. sendo 1 masculino e 1 feminino. possui ventiladores de parede. A biblioteca é ampla e bem organizada. está equipada como 2 fogões industriais. sendo no total 12 salas de aula e uma como sala de multimídias. física e cultural: O conjunto predial da Escola Municipal Honorina Rabello. mas se estabelece como um espaço de cultivo de hábitos e atitudes de boa prática alimentar. algumas das salas possuem armários de aço. em conjunto com o pátio. eventos sociais e culturais. pias em inox com bancadas em granito. todas elas possuem equipamento de ventiladores de teto. e também pode ser utilizada por toda comunidade escolar. estantes de aço e prateleiras de alvenarias.8 2 Breve descrição da instituição. jornais. dicionários. estão disponíveis mesas redondas de fórmica com cadeiras. modelos de peças anatômicos e planetários. ventiladores de parede e uma tela para projeção de imagens. é composto de 15 salas de aula. nos turnos da manhã. bem iluminadas e com paredes claras. as salas são amplas. As quadras de esportes são 2 sendo 1 coberta e outra descoberta. é um local destinado como espaço para formação e realização de dinâmicas como os professores. Sua organização se dá em armários de madeira. mesa em alvenaria e cadeiras em excelente estado para os professores. são . reuniões e assembléias escolares. A escola ainda conta com 2 grandes banheiros. mapas. O mobiliário inclui carteiras em fórmica. Possuem mesas e bancos em granito. A biblioteca funciona de segunda a sexta. bancadas com armários em alvenaria para serem utilizado pelos professores. formam espaços de formação possibilitando a socialização dos alunos. o revestimento dos banheiros é em azulejos brancos e estão em bom estado de conservação. tarde e noite. onde reúne um grande acervo de livros didáticos. globo terrestre. A cantina é um local não somente do preparo da merenda. obras literárias. O auditório e a sala de multimídias possuem 1 televisão e 1 vídeo cassete. 1 forno elétrico e 1 forno de microondas. revistas. se estabelecendo como um espaço de formação no desenvolvimento do gosto pela leitura e práticas individuais e coletivas de pesquisa e estudos. paredes azulejadas. videoteca. 1 processador de alimentos e prateleiras em alvenaria.

eventos sociais e culturais e esportivos. nas práticas de jogos.9 utilizadas durante o intervalo diário. . a escola atende a todas necessidades dos educandos inseridos dentro de seu espaço escolar destinado a EJA. Percebi que a escola é bem estruturada. enfim. os banheiros estavam sempre limpos e a biblioteca bem suprida de livros. o prédio está em bom estado de conservação. a quadra coberta é também utilizada pela comunidade na realização de encontros e palestras.

professores. Não se restringe à mera organização de campo de estágio. em um processo contínuo de reflexão sobre a identidade do curso e o comprometimento com a qualidade e a eficácia de suas ações. por parte dos atores envolvidos (coordenadores. . mas a adoção. O Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia do Centro Universitário Metodista. nessa primeira fase. O estágio é campo de conhecimento e espaço de formação. busca inserir o/a aluno/a na dinâmica das atividades práticas que envolvem a formação e profissionalização docente habilitando para há Educação de Jovens e Adultos. acadêmicos e comunidade). propicia aproximação à realidade na qual poderá vir a atuar.10 3 Objetivo do Estágio O estágio caracteriza-se pelo conjunto de diretrizes e estratégias que expressam e orientam a prática pedagógica de todos os envolvidos com a dinâmica do curso de pedagogia.

foram sanadas todas as dúvidas em relação às atividades. que a mesma estava sempre á disposição para esclarecimento de dúvidas e dificuldades. sendo bem recebida por todos (alunos. . mediante a aprovação da Resolução n* 001 de 05/06/2003 apoiada no Parecer n*93/2002 de 07/11/2002 do CME. sendo bastante cordial. e foram-me apresentados todos os documentos que solicitei. e outras de comunidades próximas. professores. interação com os alunos. A escola Municipal Honorina Rabello. fiquei também muito surpreendida pela organização da Instituição. em sua grande maioria é constituído por sujeitos aos quais não foi assegurado o direito à educação escolar em nível de Ensino Fundamental. O público da EJA. regimento interno da instituição. todas as visitas foram cumpridas de acordo com o cronograma elaborado. plano de trabalho. Durante todo o estágio consegui manter um bom relacionamento com a supervisora do estágio tendo em vista. visão da escola. bairro onde o poder aquisitivo e pequeno. como todos a chamam EJA. como. Projeto Político Pedagógico. implantação. caracterizados por alunos de baixa escolaridade. Assim o presente estágio teve início no dia 13 de Agosto e termino no dia 22 de Setembro. sendo uma escola da rede publica de ensino. Durante o período de observação ficou nítida a relação amigável entre professores.11 4 Contato com a Escola A Escola Municipal Honorina Rabello foi inaugurada em 12 de dezembro de 1970. coordenadores). Em primeiro momento apresentei meu desejo de estagiar nesse local. Esta Situada no bairro Goiânia. horários. com defasagens expressivas. com percurso escolar bastante interrompido. regimentos internos. modo de conduta. As maiorias dos alunos que freqüentam a escola são da própria comunidade. Todavia. ao se falar em idade e tempo de escolarização. organização e funcionamento dessa modalidade educativa na SME/BH. compreendendo que há grande respeito e carinho com todos os funcionários da mesma. e foram instituídas as diretrizes para o credenciamento de instituições educativas de EJA. alunos e toda a equipe da Escola Municipal Honorina Rabello. oferta. estrutura. no ano de 2003 abriu suas portas como um marco de funcionamento efetivo para a Formação de Jovens e Adultos. planos de aulas.

foi de grande relevância para a compreensão de como é o trabalho dentro do contexto da EJA. . e como conseqüência pratica para minha docência. visando assim um ensino de qualidade para todos os educandos inseridos nessa modalidade de ensino.12 Posso concluir que todo o estágio em Educação de Jovens e Adultos.

pois se trata de um componente importante para o processo educacional. à luz das mudanças e desafios atuais e futuros2. agrega novas e incorpora no seu desenvolvimento um tempo e espaço próprio de continuidade do seu processo de construção. Nessa perspectiva. propostas pelo Conselho Municipal de Educação. 2 Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal Honorina Rabello .1 Analise do Projeto Político Pedagógico O Projeto Político Pedagógico tem por objetivo reunir e explicitar os princípios norteadores da Escola e os fundamentos que balizam sua ação pedagógica de forma a garantir que a comunidade escolar tenha ciência e que todas as áreas e segmentos de ensino atuem com coerência segundo as mesmas diretrizes filosóficas. o PPP da EJA/EMHR mantém dinâmicas já praticadas. equipe técnica administrativa. pais. pedagógicas e administrativas. no entanto descartar o construído e sim. discuti-lo e aprimorá-lo. Esta é a Tonica do trabalho de nossa escola em cada ano letivo.13 5 Contato com os documentos da escola 5. e representantes da comunidade. Assim o PPP da EJA/EMHR traduz o esforço de todo coletivo escolar aberto às mudanças. sendo professores. Mudar não significa. alunos. Diante disso sua concepção deve abranger vários autores. Por ser um instrumento de gestão democrática será objetivo de permanente reflexão coletiva no que se refere aos princípios e valores que fundamentam a pratica da escola e sua estrutura organizacional.

A turma se apresentou muito tranqüila em relação à disciplina. que demonstraram muita alegria no desenvolver das atividades. No segundo horário há uma mudança de professores. e nos fomos convidadas para o lanche na sala dos professores. Logo após ela falou sobre os verbos. nos deu a parecer que os alunos gostam bastante da professora de história. onde foi trabalhado o assunto cidadania. receitas e também há aulas de danças. notamos mais envolvimento dos alunos mais velhos. Nesse primeiro dia observamos que os alunos apresentam certa dificuldade em relação aos ensinamentos da professora de matemática. eles estavam aprendendo multiplicação e realizaram alguns problemas. Terceiro dia: hoje é dia das oficinas pedagógicas. eles foram para a sala de vídeo e viram um documentário sobre violência. substantivos e adjetivos. ela deu um texto para que os alunos lessem e respondessem as perguntas. 2. fomos muito bem recebidas e ficamos bastante à-vontade. relataram por meio de uma redação as considerações mais importantes do documentário. fomos apresentadas e começamos a observação. os alunos aprendem artesanatos. Na hora do intervalo os alunos foram para a cantina onde possuem 20 minutos para a hora da refeição. Quarto dia: observamos a aula de português. não os mais velhos. depois das atividades eles discutem o que aprenderam com cada uma delas. alunos mais novos. . Observamos que eles anotam passo a passo dos procedimentos das oficinas. Observamos que eles gostam bem de praticarem esportes. os alunos foram bem participativos. 4. Logo após foram para a cantina e na volta para a sala. pois.14 6 Relatos das sessões de estágio 6. 3. pois. Observamos nesse dia a oficina de artesanato onde aprenderam a confeccionar uma cesta de papel. a professora sabe levar bem a turma. assim que dá à hora do intervalo correm logo atrás do coordenador de turma para pedir a bola. Segundo Dia: a aula começou bastante animada.1 Relatos Observação Primeiro Dia: a turma da EJA é muita heterogenia todos ficaram espantados com duas pessoas novas na sala. observamos a aula de ciências.

Após o intervalo. ela falou um pouco sobre a temática do pré-sal. pois o tema é relevante e 6. atualíssimo. a assimilação dos conteúdos foi satisfatória. Série: Alfabetização EJA 2. foi aula de matemática. Roteiro de aula 01 1. Quinto Dia: conhecemos a professora de geografia.15 Depois do intervalo para o lanche. alguns alunos apresentam muita dificuldade em problemas matemáticos. 5.2 Relatos de Semi-Regência 1) Primeira aula: orientada pelo professor de matemática. notamos que o professor levanta vários desafios para a turma. Observamos que os alunos curtiram bastante essa aula. achei bem atualizada sua aula. Ela apresentou um mapa explicando onde se localiza no mar o pré-sal e falou como essa descoberta vai ser benéfica para os brasileiros. e nesse dia auxiliamos alguns alunos que se mostraram muito cordiais e entenderam a explicação dada por nós. Objetivo da aula: . pelo fato de saírem da sala de aula e irem para a quadra de esportes. e também sugerida por ele e elaborada por Sinara e Ana Paula. ainda era aula de português. eles recortaram algumas gravuras de revistas e depois fizeram um texto relacionado às gravuras escolhidas. achamos à qualidade dos textos muito boa. somente alguns alunos se saem bem nessa matéria.

o 5. o o Procedimento metodológico: Levar os alunos da EJA. o Avaliação da aprendizagem: Perguntas e respostas . para a quadra de esporte.16 o o Conhecer as várias maneiras de medir. geografia e história. o Conteúdos a serem trabalhados: Matemática. Pedir para que cada um anote a medida da quadra. (Esperar as respostas) (Observar as várias formas e utilização de medições) (e ouvir porque da utilização dos métodos e com quem aprenderam) o Logo após oferecer fitas métricas e trenas (verificar a reação da turma) (pedir a medição da quadra e a verificação com as anotações anteriores e perguntar o porquê das diferenças. esperar as respostas). o Fazer um círculo e contar a história de como os povos egípcios teve a Recurso didático: trenas e metros necessidade de padronizar as medições e como fizeram. 6. português. Conhecer a história de como os povos antigos fazia suas medições. não oferecendo recursos. 3. o Conteúdo de ensino: Medidas 4.

Objetivo da aula: o Conhecer a história de vida dos alunos da EJA. Elaboração do roteiro de aula Sinara e Ana Paula. Conhecemos muito de suas histórias de vida. E notamos que o conteúdo foi muito bem assimilado. riram bastante. através dos objetos trazidos dentro da “caixa da história”. Série: Alfabetização EJA 8. depende do tamanho da turma e quantos dias têm disponível para essa atividade.17 2) Segunda aula: Continuação do roteiro que o professor de matemática nos pediu. 10. . Pode ser uma ou várias caixas. Observamos que os alunos vibraram com essa aula. o Procedimento metodológico: Decorar uma caixa de sapato e colocar a seguinte frase em cima “Representando Minha História de Vida”. Roteiro de Aula 02 7. Trabalhar noções de maior / menor e mesmo tamanho. 9. Trabalhar noções de pequeno/ grande. o o o Conteúdo de ensino: Trabalhar noções de grandezas.

uma colher. falando sobres os conceitos de pessoa deve falar o porquê de ter levado aquele objeto. Cartolinas. o matemática ali trabalhados e para que esses conceitos servem no dia a dia do aluno. Pedir para que se assentem no chão. e a Entra então a intervenção do professor. geografia e história. um brinquedo. uma carteira de trabalho. a traga na próxima aula com um objeto que represente sua história de vida. colando- os em um cartaz. 11. Revistar. uma ferramenta de uso diário do trabalhador.. o o Retirar as cadeiras da sala ou levá-los ao pátio. A caixa deve vir lacrada por um laço de fita. o Conteúdos a serem trabalhados: Matemática. Recursos didáticos Caixas de sapatos. se é grande ou pequeno. o Após o manuseio. . Papel de presente. e que a caixa com o objeto passe de mão e mão e pedir para que cada aluno manipule a caixa e tente adivinhar o que está dentro dela. português. se está pesada ou leve. a caixa deve voltar para as mãos de quem a trouxe.. Avaliação da aprendizagem: Pedir a representação dos objetos através de recortes de revistas.18 o Pedir para que 1 aluno ou vários alunos. o o o o o o o 13. uma panela. Laços de fita. Tesouras e cola. um livro. e os alunos mais capazes relatam em frases o porquê da representação dos objetos e cada um assina o seu nome. 12. uma foto. Agendar o pátio ou a quadra de esportes.

O que podemos fazer para solucionar problemas como esse.19 3) Terceira aula: resolvemos com a professora de geografia e história. Isso é um problema cultural e como isso surge. La vita è bella) é um filme italiano de 1997. fazendo as intervenções corretas. do gênero comédia dramática. passar um filme na próxima aula. dirigido e protagonizado por Roberto Benigni. Sua abordagem leva o aluno a fazer uma leitura da história. Onde aconteceu esse fato e por que. período da história retratado pelo filme. Observamos que vários alunos nunca viram o filme e nas perguntas levantadas. O filme retrata um fato verídico de nossa História. e elaboramos esse plano de aula. época. O professor pode fazer uma mesa de debates e fazer sondagens se fatos assim ocorrem no meio escolar e na comunidade que os alunos moram. • • Pode trabalhar os números de Oscar que esse filme ganhou e por que. sugerimos o filme “A Vida é Bela”. como atores. . Filme: A Vida É Bela A Vida É Bela (no original. identificando fatos que ocorreram e que ocorre até hoje. O que pode ser pontuado pelo professor: • • • • • • Que fato histórico o filme retrata. Quais são os países envolvidos e por que. fizemos uma pesquisa na internet para ficarmos por dentro da história na integra. verificamos por parte de muitos não conhecer os relatos históricos ali abordados no filme e tivemos um pouco de dificuldade para explanar os fatos e solicitamos a ajuda da professora que nos auxiliou com bastante propriedade. Roteiro de Aula 03 Como trabalhar esse filme na EJA. de forma engraçada e de fácil linguagem. Estudar as intolerâncias.

Dora ao perceber que Guido havia sido levado. Agora o ano é 1945. e teve seu pedido aceito. sem que o menino perceba o horror no qual estão inseridos. Primeira parte A primeira parte do filme tem as características já peculiares aos filmes de Benigni. direção de arte e o figurino de Danilo Donati. Guido Orefice Nicoletta Braschi . que será fundamental para criar o impacto dramático no restante das cenas. inteligente e espirituoso. Guido. o desenho de produção. e a edição de Simona Paggi. e graças a isso consegue fazer com que seu filho acredite que ambos estão participando de um jogo. embora não fosse judia. um pai amoroso.20 O filme foi produzido pelo estúdio Melampo Cinematográfica e distribuído por Miramax Films.. juntamente com seu filho. Elenco e personagens • • Roberto Benigni . durante a Segunda Guerra Mundial. filho de judeus.. ela é crucial para desenvolver o vínculo entre Guido e Dora. Guido e Dora têm um filho de cinco anos. na luta de Guido para conquistar sua principessa Dora.. É quando pai e filho são levados para o campo de concentração e inicia-se todo o empenho de Guido em esconder de seu filho o horror e os perigos que os cercam.. Dora . no estilo pastelão. o pequeno Giusoé. pede para também ser levada.. a direção de fotografia de Torino Delli Colli. Enredo Na Itália. é mandado para um campo de concentração. A música é de Nicola Piovani. Guido é um homem simples. repleto de trapalhadas. demonstrando a enorme prova de amor de uma mulher pelo seu marido e pelo seu filho.. Segunda parte Aos cinqüenta minutos o filme tem a passagem da comédia para o drama. a guerra está em sua fase final. Esta parte é centrada na comicidade romântica. Embora esta porção do filme não seja considerada de grande impacto.

Bartolomeu Francesco Guzzo . Ferruccio Papini Marisa Paredes ..: Melampo Cinematografica Direção: Roberto Benigni 4) Quarta aula: por pedido de uma professora de segundo nível para substituí-la no dia seguinte e por não conhecermos a turma. a outra vez aconteceu em 1948. Giosué Orefice Giustino Durano . resolvemos aplicar a Dinâmica das . mulher do personagem O Oscar de melhor ator que Roberto Benigni recebeu foi o segundo na Guido. é casada com o ator Roberto Benigni na vida real.... tio de Guido Sergio Bini Bustric ........ Rodolfo Pietro De Silva. em Hamlet......com/lifeisbeautiful Estúdio/Distrib. quando Laurence Olivier foi o diretor e também o ator premiado Informações Técnicas Título no Brasil: A Vida é Bela Título Original: La Vita è Bella País de Origem: Itália Gênero: Comédia / Drama Classificação etária: 14 anos Tempo de Duração: 116 minutos Ano de Lançamento: 1997 Site Oficial: http://www.. • história da academia em que um ator que dirigiu o filme também foi escolhido o melhor ator. Vittorino Curiosidades • A atriz Nicoletta Braschi... dr.miramax... mãe de Dora Horst Buchholz .. Lessing Amerigo Fontani .21 • • • • • • • • Giorgio Cantarini ... que fez o papel de Dora.

COMO APLICAR: Distribua um pedaço de folha de papel para cada participante e peça que eles dividam a folha em 6 partes. e gostou bastante. . 6º Papel – Nome da segunda pessoa que você mais ama! Depois disso peça que eles joguem fora 2 papéis e depois você retira dois. o dia foi muito bom. Observamos que a turma se saiu muito bem. 2º Papel – Um pedido para Deus. 3º Papel – Uma coisa que te proporciona muito PRAZER. Lápis ou caneta para escrever e lixo. MATERIAL: Papel. 5º Papel – Um pedido para o trabalho. Em cada parte deverá ser escrito apenas uma coisa que você pedir: 1º Papel – Nome da Pessoa que você mais ama. e a atividade foi bem aceita. Roteiro de Aula 04 DINÂMICA: Minhas Escolhas OBJETIVO: Mostrar a importância das ESCOLHAS na nossa vida. 4º Papel – Um pedido para a Família.22 escolhas. No final eles escolhem apenas um papel.

girará uniformemente por algum tempo descrevendo círculos. Explicação: No ovo cozido a distribuição de massa em seu interior não muda à medida que gira.23 MORAL: Existem escolhas que a gente faz e escolhas que a vida faz pela gente! 5. girará dando tombos. inclusive de aprendizagem. Se estiver cozido. as culturas e a vida. . mudando a distribuição de sua massa. Roteiro de Aula 05 Experimentação: Como saber se um ovo estácozido sem tirar a casca? A solução é muito simples: só precisamos fazer o ovo girar sobre a mesa. seu movimento será errático e logo deixará de girar. Se estiver cru. Benefícios da interdisciplinaridade na educação da EJA: Mais autonomia. fazendo que o giro não seja uniforme. Se ovo está cru a gema se movimentará em seu interior. sobre a temática massa. Quinta aula: nesse dia nos apresentamos um experimento e a professora de ciências deu a aula. educando para a qualidade de vida e para a solidariedade. 7 Propostas pedagógicas da unidade escolar A proposta pedagógica da unidade escolar pressupõe educar numa perspectiva global e sistemática. porque o aluno teria aprendido a considerar fatores de diferentes ordens na realização de seus objetivos. onde se valoriza as etnias.

A convivência com o outro. obrigatoriamente impõe a necessidade de administrar os conflitos e desentendimentos provocados pelas diferenças. de respeitar e valorizar todos os campos de conhecimento. Outro aprendizado importante que essa nova forma de pensar traz em seu bojo é o fato de que as experiências bem-sucedidas de integração incentivam a disposição para buscar relações de complementaridade e estabelecer parcerias. É atuar com instrumento que considerem a realidade dos educandos e a dimensão de sua formação humana. de compreender a importância de considerar todas as colaborações possíveis. é pensar no conjunto de experiências que o aluno irá vivenciar na escola. que se relaciona com o conhecimento escolar. por sua vez. apesar das divergências. 8 Currículo Escolar Ao se pensar nas propostas curriculares da EJA. ousadas. porque a prática de relacionar implica também a arte de encontrar combinações inéditas. saídas novas para velhos problemas.24 Mais criatividade. atuando como instrumento que considere a realidade dos educandos. É considerar no processo de aprendizagem a . É dar re-significado as áreas curriculares onde os saberes sistematizados são facilitadores das relações pessoais.

As avaliações não podem continuar a ser um instrumento de torturas. 9 Estratégias de avaliação de desempenho A avaliação é um processo que visa diagnosticar os alunos em todas as etapas do seu desenvolvimento e construção do saber. artes. com avanços e retomadas. as áreas curriculares da língua portuguesa. contribuindo para o desenvolvimento dos alunos. Eles devem trazer ao educando o prazer não a raiva e a . É também considerar a escola como tempo de vivências das diversidades culturais e de linguagens. história. Nessa perspectiva a proposta curricular da EJA/EMHR sistematiza em suas estratégias componentes do grupo comum dos segmentos de formação. buscar a construção de conhecimentos significativos por parte dos sujeitos que integram processo de ensino-aprendizagem.25 flexibilização do currículo com eixos norteadores numa dinâmica de ir e vir. Em síntese. ciências. geografia. educação física e como parte diversificada a língua estrangeira moderna (inglês) e literatura. matemática.

Hamilton. possui 204. sistematiza-se em duas modalidades de avaliação interdependentes e interativas. Prova. . são elas: • Avaliação diagnostica: visa mapear os conhecimentos prévios dos alunos em relação ao trabalho a ser desenvolvido e identificar o perfil desses sujeitos: suas capacidades necessidades. dias escolares anuais. da Escola Municipal Honorina Rabello. 19953. Prova Provão. interagindo educador e educando no comprometimento de resultados. duração da semana letiva 13h 20 min com o tempo de socialização. o programa pedagógico da Escola Plural propõe a 3 WERNECK. Hamilton. suas habilidades e competências. O processo de acompanhamento e desempenho escolar do aluno da EJA. A avaliação dos alunos é o resultado de um período determinado. em que eles estiveram envolvidos no processo educativo. • Avaliação formativa: tem a finalidade de proporcionar informações acerca do desenvolvimento do processo de aprendizagem. interesses e dificuldades individuais. camisa de força da educação. O calendário da EJA. 1995. camisa de força da educação. WERNECK. do ano letivo de 2009. Busca também reforçar positivamente competências que estão de acordo com os objetivos previamente estabelecidos 10 Calendário Escolar O calendário escolar da EMHR é construído pelos professores. 160 dias letivos anuais. duração módulo aula 60 minutos. Provão. Editora: Vozes. os avanços e as dificuldades encontradas. Considerando-se a individualidade de cada um. coordenadores e diretores tomando como base o calendário escolar da Rede Municipal de Ensino. 42.26 insatisfação. Petrópolis. Pg.

totalizando 3200 horas no decorrer dos 6 anos. O Ensino Fundamental na modalidade da EJA está organizado em 3 segmentos de formação. programas de saúde e cidadania e direitos humanos. A educação religiosa é facultativa e será ministrada nos ciclos de formação. direito do consumidor. . o básico 3 anos de duração. 4 Calendário escolar encontra-se em anexo. direito constitucional.27 globalização do conhecimento. história e cultura Afro-Brasileira serão ministradas como conteúdos programáticos contemplados no planejamento pedagógico da escola. pressupondo a não fragmentação das matérias em tempos rígidos. 4 11 Organização do trabalho escolar O trabalho escolar da Escola Municipal Honorina Rabello se dá através de uma gestão educacional democrática e participativa onde requer o compartilhamento de responsabilidades no processo de discussão e de tomadas de decisões. educação sexual. Educação ambiental. utilidades de doação de sangue. o intermediário com 1 ano e o avançado com 2 anos.

Os processos que articulam e integram os profissionais da escola. o representante de turma. 12 Descrição dos processos que articulam e integram os profissionais da escola. pelo coordenador de oficinas. o professor de referência da turma. a coordenação pedagógica.28 Esse processo é realizado por meio da assembléia escolar. . se dão através das assembléias escolares e colegiados. as assembléias ocorrem periodicamente. o colegiado. além da equipe de docência e funcionários.

29 conforme previamente deliberado pelo calendário escolar ou quando há necessidades de garantir a legitimidade de decisões tomadas no âmbito do colegiado. e se da por meio de parcerias na utilização do espaço escolar. posto serem os sujeitos desta modalidade de ensino os que compõem a maior porcentagem de alunos que a representam. alunos. calendário escolar. Também são articulando nos finais de semana para a . 13 Descrição dos processos a serem utilizados para promover a articulação com a comunidade A relação escola e comunidade são muita objetivas. órgão esse de caráter consultivo em questões referentes à vida da escola e da comunidade escolar se apresentam como espaços democráticos e participativos que garantem a prática de princípios de uma gestão escolar colegiada e autônoma. As assembléias escolares referenda ou não as ações e decisões do Colegiado. professores e direção da escola. assim deliberadas por participação dos pais. deliberando atos administrativos como aquisição de bens. O colegiado também compete opinar sobre a assistência ao educando. reformas prediais. a participação da EJA nessa instância é de expressiva relevância.

cultos da igreja evangélica e demais atividades sem fins lucrativos produzidos por entidades filantrópicas do bairro. reuniões de associação de bairro. pastorais da igreja católica. 14 Programa de educação continuada dos profissionais da escola no processo decisório da unidade escolar .30 prática de jogos de futebol.

têm acesso há programas de capacitação para docentes que são oferecidos pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte. cabendo ao participante ser agente multiplicador do conhecimento. assim fica a critério do educador participar ou não desses programas. dessa forma o educador sempre estará capacitado para os desafios da vida escolar como um todo. junto à comunidade escolar. e como conseqüência levar um ensino de qualidade para seus educandos O processo de escolha dos candidatos resulta da discussão e decisão coletiva entre professores e entre os funcionários. Portanto. vejo a formação continuada como uma forma constante de informações e preparo profissional.31 Os professores da EJA da Escola Municipal Honorina Rabello. 15 Outros Aspectos Peculiares da Unidade Escolar .

Cada oficina terá um professor coordenador responsável pelo planejamento e execução do trabalho. a infra-estrutura e os recursos financeiros disponíveis. de conhecimento ou a atividades isoladas. e constitui-se assim um modo do educando expressar atitudes. a Escola Municipal Honorina Rabello oferece aos alunos oficinas pedagógicas.32 Para que os alunos da EJA tenham um desenvolvimento integral. As oficinas são realizadas levando-se em conta as sugestões dos alunos. comportamentos e compromissos que são necessários a sua vida cotidiana. saberes. as competências e habilidades do corpo docente. Conclusão . A inserção de oficinas pedagógicas no âmbito escolar tem como objetivo ampliar a dimensão da ação educativa sem restringi-la a uma série de técnicas didáticas. Busca também vínculos com as praticas sociais.

consegui adquirir mais conhecimentos e fundamentar as teorias estudadas em sala. para mim foi muito importante. construindo regras. O importante é estarmos disponíveis. pois é na prática que se consegue adquirir mais conhecimentos e fundamentar as teorias estudadas. respeitando o momento do aluno.33 Participar desse processo de estágio. pois eles são os principais autores desse aprendizado. construindo o aprendizado com eles. que são de grande relevância para minha docência. abertos para as mudanças. Referências Bibliográficas . Através do presente estágio.

MG. Educação de Jovens e Adultos Convivendo e Aprendendo com as Diferenças. Belo Horizonte.34 BRASIL. LIMA.393/96. Paulo. Cortez. . 2003. Referencial Curricular Nacional Educação Básica (RCNEI) Brasília: MEC. 2003. Paz e Terra. Rio de Janeiro. São Paulo. SILVA. 1996. M. LDB. FREIRE. São Paulo. Pedagogia da Autonomia. Estruturas e Organização.S.11. 2003 Projeto Político Pedagógico da EJA – Escola Municipal Honorina Rabello.L. Educação Escolar: Políticas. pg. 9. José Carlos.J. de 20 de dezembro de 1996. 2007. LIBÂNEO. MemVavMem. Lei nº. G.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful