P. 1
Os Segredos Do Nijitsu

Os Segredos Do Nijitsu

4.33

|Views: 9.613|Likes:
Publicado porapi-3730408
Tradução para o português- estou atualizando a tradução, aguardem!
Tradução para o português- estou atualizando a tradução, aguardem!

More info:

Published by: api-3730408 on Oct 15, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

Ashida Kim

Segredos do Ninja

1

Índice Prefacio............................................................................................................................03 Espionagem como uma Arma..........................................................................................03 NINJITSU BÁSICO........................................................................................................04 Meditação para Força Interna..........................................................................................10 Kuji Kiri...........................................................................................................................15 INPO - A Arte de Esconder.............................................................................................33 Os Nove Passos...............................................................................................................38 Curso de obstáculo que Treina........................................................................................52 Esconderijos.....................................................................................................................66 Entrada.............................................................................................................................71 Coberta Sentinela Remoção 77 TONPO - A Arte de Escapar 84 Kumi Uchi 90 Nublando a Mente 98 Não deixando Nenhum Rastro 104 A Missão 106 Pós-escrito 107

2

Prefacio
Os Ninjas foram os Últimos Guerreiros do Japão feudal. Envoltos na escuridão e segredos, Os soldados-fantasma do Punho Invisível infligiram o medo nos corações de seus inimigos e espalharam a destruição a todos os que incitaram sua ira. Os princípios de seus métodos ocultos não mudaram até hoje. Os princípios e formas apresentadas a seguir são planejadas para uso de um indivíduo solitário. Algumas escolas de Nijitsu (Ryu) defendem o uso de equipamentos tais como o shuriken, lutas, até mesmo venenos e armas de fogo. Estas escolas treinam o improviso e uso de qualquer arma que possa concluir a missão. Há muita coisa para ser dita acerca desse assunto, até mesmo entre as escolas, que praticam invisibilidade, como o Dragão Preto Ryu, então, seções explicando as armas clássicas Ninja são inclusas. Todavia, o estudo desta arte não requer nenhum tipo de arma. Um sensei (professor) disse certa vez: “Um homem nu, só, em um quarto escuro, pode praticar Ninjitsu”. Uma pessoa não pode mover-se de pressa e silenciosamente quando carrega várias armas e ferramentas. E se for capturado, estes artefatos seriam certamente confiscados. O que deve praticante fazer, então? Deve usar meios para ficar invisível na presença do inimigo, penetrar em qualquer lugar e não ser visto, passar sem deixar rastro. Esta é a Via Silenciosa dos Cavaleiros-Místicos, o Caminho Enluarado do Guerreiro das Sombras, os Assassinos Invisíveis do Japão Feudal, os NINJAS. A beleza destas técnicas é que eles não exigem toda vida para as dominar. Foi desenvolvida por muitos que estavam cansados de ser injustiçados, mas que não tinham recursos físicos para se defenderem. Poucas pessoas têm tais recursos ou tempo para adquiri-los. O estudante necessita aprender apenas uma técnica e ter coragem para terminá-la para livrar-se do opressor. Fazer guerra não é difícil, enquanto manter a paz é quase impossível. Por isso as técnicas Ninja que valorizam a paz e a harmonia sobre tudo, percorreram grandes distâncias no espaço e no tempo durante séculos para sacralizar e preservar estes métodos. Quando houver injustiças, os Ninjas aparecem. Eles não são chamados a ação por qualquer um. Eles são pessoas comuns em situações extraordinárias. Eles não precisam ter um clan ou credenciais ou até mesmo muito treinamento. Eles só precisam da VONTADE. Os Ninja fazem o que deve ser feito, então é esquecido. Os príncipes e reis podem ganhar alguma vantagem temporária pela Força. Mas, as únicas realizações duradouras são alcançadas pelo Amor. Esta é a verdadeira lição do Ninjutsu.

Espionagem como uma Arma
Aproximadamente quinhentos anos antes do nascimento de Cristo, um filósofo chinês de nome Sun-Tsu declarou em suas “Regras dele para Subversão Política e Psicológica” que, não há nenhuma arte mais alta que o de destruir a resistência do inimigo sem um combate no campo de batalha. De acordo com esta filosofia, "A tática direta de guerra é necessária no campo de batalha, mas só a tática indireta pode conduzir a uma real e duradoura vitória.”

3

“Subverta qualquer coisa de valor no país do inimigo. Submeta os emissários do comandante em intrigas criminais; arruíne sua posição e destrua sua reputações como também; os exponha ao ridículo público perante os concidadãos.” “Não dispense a ajuda até mesmo do mais baixo e desprezível das pessoas. Atrapalhe os trabalhos de seu governo com todos os meios que você puder.” “Semeie desunião e disputa entre os cidadãos do país do inimigo. Volva o jovem contra o velho. Use todo meios para destruir seus exércitos, seus suprimentos, e a disciplina das forças do inimigo.” “Derrube velhas tradições e religiões. Seja generoso com promessas e recompensas ao comprar inteligência e cúmplices. Mande seus agentes secretos em todas as direções. Não restrinja dinheiro ou com promessas, porque eles rendem um alto retorno”. É nesta passagem da Arte de Guerra que Ninjutsu japonês é baseado. Sun-Tsu estava bastante correto. Nada mais se necessita dizer acerca da espionagem usada como arma. Mas, A Arte de Invisibilidade é de longe mais antiga que isto. Nem foi Sun-Tsu o primeiro em reconhecer este princípio. E, muito posteriormente, Maquiavel em “O Príncipe” expressou o mesmo sentimento com respeito a conquistar novas terras.

Ninjutsu básico
As origens de Ninjutsu se perdem nas névoas de tempo. Foi grandemente influenciado pelas técnicas chinesas de espionagem que são encontradas em abundancia no clássico “A Arte da Guerra” de Sun-Tsu. A palavra Ninjutsu originou-se durante uma guerra entre Príncipe Shotoku e Moriya sobre a terra de Omi no Japão do século sexto. Durante este conflito, um guerreiro chamado Otomo-no-Saajin contribuiu para a vitória de Príncipe Shotoku juntando secretamente valiosas informações de inteligência sobre as forças inimigas. Por este serviço, foi premiado o título de Shinobi o qual significa "o ladrão". Deste ideograma, o caráter para a palavra Ninjutsu é derivado. Originalmente, o papel do Ninja era ganhar informação sobre o inimigo e sabotar suas operações. Agentes foram classificados como: Indígena, significando pessoal local que juntou inteligência ou trabalhou para o Ninja local; Dormente, fica longo tempo num só lugar apenas esperando instruções; Dublês, agente anterior do inimigo que espiou para ambos os lados; e agentes Eventuais que eram usados para só uma missão e então partiram para se afastar. Tais agentes incluem homens e mulheres, os Ninja femininos foram chamados Kunoichi cumpriam missões de assassinato e sabotagem, como também espionagem. Ninjutsu não é uma técnica mágica que o permitirá a desmaterializar seu corpo e o materializar em outro lugar. Não mudará a estrutura de seu corpo, tornando-o transparente. Esta Arte de Invisibilidade consiste nas habilidades empregadas para se fazer invisível; neste contexto, a arte se torna quase uma filosofia. Os mestres antigos disseram, “Uma árvore que se encontra a floresta sem se ouvir, não faz som algum; mas está lá, no entanto”. Assim é com Ninjutsu. Um Ninja que ataca um homem que não o vê é invisível, mas ele está atacando, no entanto.

Ser um Ninja
Ser um Ninja, realmente é contemplar a Via Silenciosa, a pessoa deve ser um caçador. Conhece os modos de sua presa, seus caminhos. Ele estuda seus hábitos,

4

padrões de movimento, e rotinas. Deste modo, ele pode golpeá-lo quando é mais vulnerável, ou pode os apanhá-lo em seu próprio habitat. Para ser um Ninja, um assassino invisível, a pessoa deve ser um guerreiro. Isto significa que ele aceita responsabilidade para suas ações. Estratégia é a arte do guerreiro. A pessoa deve ser um feiticeiro, isto significa que ele pode “parar o mundo” e ver “com os olhos de Deus”. Esta é a essência de Mugei-Mumei No-Jitsu para qual a tradução é, " sem nome - nenhuma arte ". Segredo é a marca do espião. Para ser um Ninja, a pessoa deve ser forte, a pessoa tem que ter sabedoria, a pessoa tem que ousar e a pessoa deve saber calar.

Uniforme do Ninja
O uniforme do Ninja é basicamente como os dos ajudantes do teatro da fase de Kabuki, que se moviam furtivamente durante as cenas para ajudar os atores com as mudanças de fantasia, de paisagem, ou remoção de suportes. Ele não é notado, embora ele possa permanecer visível por completo por um ato inteiro. Ele parece uma parte da paisagem. E, quando ele mover, é tão rapidamente realizado e imperceptível que ele escapa da visão. Este simbolismo aplica igualmente às ações de um agente dentro do campo. Para nossos propósitos, o uniforme de Ninja consiste de: (a) Máscara de Esqui de Preto, como camuflagem, pintura ou maquiagem facial que não saia facilmente; b) Preto sobretudo negro, freqüentemente reversível disfarçar a aparência; (c) Cinto Preto ou faixa; d) Coveralls Preto, com gravatas de blousing aos pulsos, cotovelos, joelhos, e tornozelos. E, (e) Tabi Preto, meias sapatilhas fendidas usadas como sandálias. A sola macia destes protege os pés e ajudas amortecem os sons ao caminhar. O uniforme tradicional também incluiu o hakima que é uma saia formal dividida, leggings, e uma túnica clara. Meu Sensei também empregou uma grande capa cinza um verdadeiro "capa de invisibilidade". O traje do Ninja é chamado de Shinobi Shokozu. O blousing amarra nas juntas e serve para amortecer ligeiramente o corpo e mãos contra impacto durante combate deve ser ligeiramente apertado. Serve também como torniquetes para evitar sangramentos se o agente for cortado durante combate com espadas. Preto é considerado a "cor tradicional" porque era usado pelos ajudantes Kabuki. Era esperado que a platéia ignorasse sua "figura de sombra", usavam as mesmas técnicas que muito se empregam hoje para a espionagem, mover invisível sobre a fase de combate. Mas, preto puro à noite postos entre as sombras reluz ao luar. Então, a maioria dos Ninjas usa o marrom, cinzento*, ou uniformes vermelhos. Vermelho teve a vantagem de se tornar negro a noite, um fato só conhecido dos que estudaram luz e sombra como uma ciência. Quando porém, ao entrar na luz do fogo este lhe devolve a cor . E psicologicamente intimidam o inimigo pela associação de vermelho com o medo de sangue. Este truque também era usado pelos espartanos da Grécia antiga que usavam capas vermelhas amedrontando o inimigo e escondia qualquer ferida que eles poderiam receber na batalha. Um exemplo de Saimenjitsu (Os Homens de Hsi Jitsu) o Caminho dos Portais da Mente. Terminologia Ninja para o estudo da mente, psicologia.

5

Novamente, um exemplo de "poderes e habilidades superiores dos mortais" a maioria que ainda estavam morando em cabanas neste período de história humana. Cozinhando em fogueiras, lutando para sobreviver com uma agricultura primitiva, nenhuma medicina, para se falar de padrões modernos, é difícil acreditar que em tais épocas os homens tiveram tempo para oprimir um ao outro e empreender a guerra. Mas, sempre foi assim. Só o Ninja estava entre os camponeses e os príncipes. Só eles poderiam passar por paredes e golpear o coração do acampamento inimigo. É por isso que era proibido uasr estas artes para ganho pessoal. Por isso estão cheias de lições filosóficas escondidas. Deste modo o Ninja está protegido pela armadura da retidão e não pode fazer nada errado.

Princípios de Luz e Sombra
Considerando que qualquer objeto opaco absorve luz, produz uma sombra no espaço atrás de si. Se a fonte luminosa é um ponto, uma superfície opaca corta toda a luz que incide sobre ela produzindo uma sombra de densidade uniforme. Um exemplo é a projeção da sombra da mão em uma parede. Se a fonte de luz for maior que um ponto, a sombra varia em intensidade, criando umbra e penumbra. Umbra é aquela porção da qual são obscurecidos todos os raios de luz, enquanto a penumbra é a parte mais clara, não completamente escondida do observador. Refletores, tochas de mão, e assim por diante, é pontos de luz. O posterior das duas sombras é o mais freqüentemente encontrado. Assim, em Ninjitsu, nós nos esforçamos para permanecer na sombra mais funda, o umbra, já que esta ferece o melhor cobertura. A regra de Kagashi-no-Jitsu estados que o olho vê movimento primeiro, silhueta em segundo, e cor em terceiro. Adaptação na escuridão permite acostumar os olhos a baixos níveis de luz. São requeridos aproximadamente trinta minutos para as células bastonetes dos olhos produzirem suficientemente o visual púrpura para permitir o olho a distinguir objetos em baixa luminosidade. Visão de Centro é uma técnica de focalizar atenção em um objeto sem olhar diretamente para ele. Quando um objeto é olhado diretamente, a imagem é formada na região das células cone do olho. Esta área não é sensível à noite. Quando o olho olha a cinco a dez graus acima, debaixo, a esquerda ou a direita, a imagem sensibiliza as células bastonetes fazendo visível o objeto em baixa luminosidade e corrija a visão. Visão de Varredura é um método de usar esta visão de fora-centro para observar um objeto ou área. Durante observação noturna, o visual púrpura das células bastonetes se esvai em cinco a dez segundos e a imagem enfraquece. Devido a isto, você tem que trocar os olhos ligeiramente de forma que as células bastonetes descansadas sejam usadas. Mova os olhos em curtos e irregulares intervalos sobre o objeto, mas não olhe diretamente para ele. Interrompa alguns segundos a cada ponto de observação porque seus olhos regularmente são usados onde há luz suficiente para criar esboços nítidos e cores luminosas. Na escuridão, a visão dos objetos é débil, não há nenhum esboço nítido, e as cores são pouco ou quase nada distinguíveis. Para se mover na escuridão você tem que acreditar que você vê. Só prática pode alcançar isto. À noite, se o inimigo pode ser visto, mantenha o fogo (luz) entre você e o inimigo. Lembre-se, o inimigo está olhando de uma área de luz (em qual os alunos dele constringiram) para uma área de escuridão onde a luz é insuficiente para exibir uma 6

imagem na região de cone da retina. Na luz do dia, mantenha o fogo e a porta em seu lado direito, mantendo o esquerdo claro. Mover-se na escuridão, requer que um caminho seja selecionado de um lugar camuflado para outro, ao cruzar qualquer área exposta em pé faça-o depressa e silenciosamente, na escuridão, isso requer grande paciência e respiração controlada. O melhor lugar dentro de um quarto é o canto mais próximo e atrás da porta. Selecione uma sombra a ser usada e avance silenciosamente até ele. Assuma uma postura que se conforme coma forma da sombra e permanece assim. Pratique respiração superficial. Para ficar invisível, o Ninjutsu emprega os Nove Passos de Kuji Ashi. Isto é consistente com o conceito de Shugendo, o asceticismo montanhês do Japão feudal no qual Kuji (nove) é o número mais importante. Nove são o número de conclusão na numerologia.

Meditação
A ênfase em meditação para cultivar a mente e corpo é todo característico das Artes marciais orientais. Em nenhuma parte isto é mais verdadeiro do que no Ninjitsu, o Caminho Silencioso. Os Ninjas colocam tanta importância nos aspectos espirituais e mentais de sua arte como no físico. A habilidade para pensar, argumentar e se lembrar, é altamente exercitada em uma sociedade onde a mente é a última arma. Para este fim, eles desenvolveram exercícios para afiar a sua percepção e perspicácia psicológica. Estas técnicas também servem rejuvenescer o corpo, acalmar o espírito, e cultivar a força interna. Diziam que o Ninja antigo podia sentir os inimigos escondidos, prever a morte iminente de uma pessoa doente ou velha, e predizer a dissolução de um matrimônio. Isto não era porque eles eram “psíquicos”, mas porque eles tinham desenvolvido suas capacidades de observação e intuição para um grau alto através destes e outros exercícios especiais.

Força Interna e Externa
Há dois tipos de força, da mesma maneira que há Yin e Yang. O exterior, força física é óbvio, enfraquece com a idade, e é dissipada através com excessos. A força interna é sem dúvida o mais poderoso dos dois, mas deve ser desenvolvido por prática constante e estudo. O Qi (também Chi, tchee “pronunciado” em chinês e Ki em japonês) é a força-vital do Universo que flui no interior e ao redor de todas as coisas. Pode ser acumulado, pode ser cultivado, e pode ser circulado dentro do corpo para executar a vontade do Ninja. Mas, nenhum em dez mil já conhecerá o verdadeiro Qi. Como, como muitos assuntos transcendentais, não pode ser descrito adequadamente por palavras ou expressão. Mas, pode ser experimentada. A prática é conhecida como Kuji Kiri, os Nove Cortes. A chave para o Portal da Mente. O propósito de qualquer caminho de iluminação é mostrar para o estudante sua verdadeira face. Se isto não ocorrer, falhou como uma filosofia e foi inútil. A frase vem de uma lenda tribal, quando os homens ainda contemplavam a natureza primitiva do universo. A história é assim: uma vez uma tigresa estava perseguindo algumas cabras, tentando pegar uma. Durante a perseguição ela feriu-se e, como estava prenha prestes a morrer, deu à luz um tigre filhote. As cabras, nunca tinham visto um tigre de bebê antes, então adotou-o no rebanho. Como ele cresceu, o filhote não era uma cabra muito boa.

7

Ele não tinha o tipo certo de dentes por mastigar grama, e ele gostava de subir nas árvores e dormir, as outras cabras ficaram com ciúmes. Um dia, outro tigre apareceu começou a tentar pegar uma cabra para o jantar como antes. Ele viu o tigre jovem, enquanto se encolhendo num buraco no chão. - “O que está fazendo você?” Perguntada o tigre velho. - “Escondendo” , respondeu o mais jovem. - “Por que ?” - “Eu tenho medo que você me coma”, respondeu o tigre jovem. - “Venha comigo”. Riu o tigre velho. E ele levou o jovem tigre para sua a caverna e pediu que ele comece a carne fresca de um antílope que acabara de ser morto. O jovem tigre lhe falou ele era um vegetariano. Mas o tigre velho o fez comer; dizendo-lhe que a carne o faria forte. Ao passar de um tempo, levou o jovem tigre para o lago e lhe disse que olhasse para o reflexo dele antes de tomar uns goles de água. - “Você vê, sua face está igual a minha. Você não é uma cabra. Você é um tigre.Você deve agir como um tigre. Isso é a natureza de coisas". Este é o propósito de meditação. O homem percebe realidade como uma reflexão filtrada dentro da piscina de sua mente subconsciente. Ondulações de aborrecimento, o vento de imaginação, e ondas de emoção perturbam freqüentemente esta piscina. Tudo distorce a percepção da realidade. A meta de meditação é acalmar as águas “desta piscina”, de forma que o estudante possa ver a si e o mundo claramente. O segredo de meditação é a prática regular. Perseverança, diligência, e determinação quieta são requeridas. Se executou diariamente, melhoria contínua pode ser esperada. Meditação não é um processo a ser acelerado; não espere resultado imediato. Mas, lentamente, suavemente, depois de algumas semanas, notará você que os velhos problemas já não o agravam mais, ou que você está dormindo melhor. Então vem sons sutis e sensações. Um sentimento de leveza, um formigamento na espinha de baixo para cima, o som da batida de seu próprio coração. Estes são sinais de progresso. São recomendados dois períodos por dia. Um ao acordar e um antes de ir dormir. O exercício deveria ser feito em um quarto escuro e silencioso, nem muito quente nem muito frio. As vestes confortáveis, ventilação adequado para prover ar fresco e deveriam ser evitadas barulhos ou outras distrações. O controle da respiração é a chave própria meditação da qual pode ser definida conscientemente como a arte de alterar os estados de mente. Para completar, a pessoa ajusta fisicamente o pH (equilíbrio ácido/alcalino) do sangue regulando o ritmo da respiração. Este treinamento não tem por finalidade ganho, exploração, ou manipulação de poder. Isto não deveria ser praticado com essas metas em mente, pois impedirá o bom progresso da prática. É somente acalmar a mente, curar o corpo, melhorando a si mesmo para estar em harmonia com o fluxo do universo e dar um bom exemplo para todos. Meditação, sentando quietamente, escutando a própria respiração, é o primeiro exercício de Invisibilidade do Ninja.

Preparação física
A pessoa não pode entrar de uma vez no caminho de esclarecimento. Desenvolvimento da mente só pode ser alcançada quando o corpo estiver preparado. Os exercícios vitais dados aqui são ativos e no extremo alguns podem produzir

8

inconsciência. O choque para o corpo poderia ser bastante severo a menos que sejam tomadas precauções apropriadas. Então, as pessoas com problemas cardíacos, doenças crônicas, diabetes, ou fraquezas semelhantes são aconselhada para praticar só estes exercícios preparatórios durante pelo menos noventa dias antes de tentar as técnicas vitais. Nem esta prática deveria ser empreendida enquanto sob da influência de qualquer forma de medicamento, narcótico ou álcool. Os exercícios seguintes preparam o corpo para a experiência de energia interna. Eles são certamente chineses em origem, terapêutico em natureza, e essencial para a prática Kuji Kiri. Exercícios semelhantes é achada em muitas tradições de Yoga. Alguns asseguram que esta série de movimentos (excluindo as técnicas respiratórias dadas aqui) é derivada de um exercício médico chinês antigo conhecida como os Oito Peças do Brocado. Mas, certamente, as Nove posições dos Dedos Entrelaçados ou Mudra que segue cada dos quais representa um portal no Pilar Celestia da espinha, e isso é chamada freqüentemente as Nove Chaves do Portão de Mente, é o centro da prática.

Posição de Lotus completa
Sente em posição de Lotus Completa, a sola do pé direito no lugar mais alto da coxa esquerda e a sola do pé de esquerdo no lugar mais alto da coxa direita, cruzando as pernas. Relaxe os ombros, deixe a coluna reta, não apóie. Feche os olhos e esvazie a Mente. Isto é freqüentemente difícil, mas o propósito de meditação é acalmar a superfície da Piscina do Subconsciente. Os seres humanos vêem a realidade como sendo refletida neste “espelho mágico”. Se a superfície está turbulenta, então não pode ver ou pensar claramente. Assim é o simbolismo do elemento Água. Isto acalmará a mente, curará o corpo, e o ajudará a se ver interiormente. Aperte os punhos e os coloque nos joelhos, palmas para cima. Isto o ajudará diminuindo seus pensamentos e o permitirá a concentrar na experiência de energia interna. Faça três respirações profundas, imaginando os números 3-2-1 como se ao cantar fosse aprofundando no relaxamento. Ao concluir a terceira respiração, imagine o numero 1, e coloque a ponta de sua língua no céu da boca (palato). Isto conecta os canais psíquicos do corpo á coroa e a base do torso. Clique seus dentes trinta e seis vezes. Faça isto ligeiramente e a um compasso constante. Isto acalma o coração, até mesmo em tempos de tensão.

Batendo o Tambor Celestial
Junte os dedo, coloque a mão na parte de trás da cabeça, cobrindo as orelhas. Os dedos devem tocar a base do crânio. Coloque os dedos polegares debaixo das orelhas. Aplique uma pressão suavemente com as palmas. Relaxe os ombros. Isto esquentará as orelhas e beneficiará os rins. Se sua mente estiver tranqüila, você sentirá a batida de seu pulso. Tome fôlego lenta e profundamente sem produzir som nove vezes. Pense em cada 9

respiração como que enchendo um copo de água. O ar é primeiramente levado a parte inferior dos pulmões e depois é enchida a parte superior dos mesmos. Ao exalar, deixe o ar fluir para fora primeiro dos pulmões superiores. Isto atrai o Qi ao " assento de de energia vital " o Hara ou Tan Tien, o Ponto Uno, inicial da energia Qi, onde ela nasce. Este é o centro físico e espiritual do corpo, localizado aproximadamente duas polegadas debaixo do umbigo. Você saberá quando sentir. Continue descansando as mãos na parte de trás da cabeça. Bata o indicador alternadamente contra a base do crânio ao nível de orelha, vinte quatro vezes. Isto estimula o cérebro, previne surdez, e ajuda a alcançar longevidade.

Abrindo o Pilar Divino
O Hara ou Tan Tien, no baixo ventre, dois dedo abaixo do umbigo, é o Caldeirão Dourado da alquimia Ninja, por meio do qual os elementos básicos da personalidade, “Primordial”, é “fervida” no “fogo da Barriga” que é aceso ao respirar enchendo o interior dos pulmões com a Força do Qi. O “vapor” criado por este processo sobe pela espinha até a “câmara misteriosa” do o crânio. Para realizar isto, os “Portais do Pilar Celestial” devem ser abertos. Primeiro através deste exercício de quiroprática, depois pelas chaves de Kuji Kiri. Abra as mãos e as coloque nas coxas. Abra os olhos, vire a parte superior de a cintura, torcendo à esquerda então à direita, quarenta e oito vezes. Isto estimula e exercita o pescoço e espinha dorsal superior.

Trazendo a Energia às Palmas
Coloque a palma esquerda em cima da palma direita e esfregue de uma maneira circular da esquerda para a direita vinte e quatro vezes. Então inverta as mãos, efetue o movimento circular da direita para a esquerda, vinte e quatro vezes. Isto estimulará circulação. As mãos agora estão mornas. Coloque as palmas na parte de trás sobre os rins. Gire ambas as mãos vigorosamente na parte de trás vinte e quatro vez. Então segure as mãos em cima dos rins durante alguns minutos. Isto fortalecerá os 10

rins, melhora a postura, e aumenta a vitalidade. Esta área é conhecida como o Portal da Vida. O exercício é chamado de Exercício que Acende o Fogo. Relaxe, descanse as mãos nas coxas, feche os olhos. Você está agora pronto para começar os exercícios respiratórios.

Kuji Kiri (Nove Cortes) Exercícios Respiratórios
Na apresentação clássica do Exercício de Longevidade, o estudante é instruído a exalar completamente o ar até que os pulmões esvaziem e segurar contanto que isto confortável. Isto é análogo a “ajustar o ponto do carburador” em um automóvel e serve para queimar fora toxinas e impurezas que podem ter acumulado nos pulmões durante respiração normal. Não se deve forçar demais na prática desta técnica. A maioria das pessoas podem segurar esta exalação durante apenas alguns segundos. São aconselhados para os novatos que permaneçam a este nível durante pelo menos 30 dias. Que uma relação direta entre a respiração e a demanda cardíaca isso é óbvio. As práticas seguintes são coletivamente conhecidas como Qi Gong (Chi Kung) Qi que significa respiração, e Gongo que significa pausa. Literalmente, Qi Gong se traduz como uma pausa no movimento da respiração. Isto é realizado de três modos: através de hipoventilação (prendendo o fôlego); hiperventilação (saturação de oxigênio); e através de respiração equilibrada. Hipoventilação faz o sangue mais ácido diminuindo nele a quantia de oxigênio. É caracterizado por uma sensação de calor que inunda o corpo. Isto também faz o coração bater mais rapidamente como se esforça para restabelecer o próprio equilíbrio de PH do sangue circulando mais depressa. Hiperventilação é caracterizado por um sentimento de frio que penetra o corpo. Faz o sangue ficar mais alcalino alterando o sistema com quantias grandes de oxigênio. Isto faz o coração bater mais lento. Propicia o Equilíbrio da Respiração produz uma sensação de tranqüilidade e relaxamento. Há três centros principais “de poder” no corpo humano. A Bomba Sacra, a Bomba do Coração, e a Bomba Craniana. O primeiro, à base da espinha, é ativada pela postura de Lotus. A segunda pulsa constantemente. A terceira é a ponta da língua apertando, em harmonia com o pulso cardíaco, contra o céu da boca. Cada um deste “centros” é representada por um mudra específico ou posição dedo-entrelaçado. Entre estes centros nove “portais” na coluna vertebral que permite o Ninja a coletar Qi no Hara, cultivam através de técnicas respiratórias, e o elevam para a Câmara Misteriosa da Mente para alcançar a iluminação. Cada um destes “portais” é representado por um mudra específico. Cada um requer técnica respiratória específica para abrir a “glândula endócrina” associada e permite que o Qi suba. Os mudras dedo-entrelaçado habilitam o estudante a se lembrar mnemonicamente cada nível, exercício, e a utilizar o poder daquele nível de iniciação. Kuji Kiri é a técnica de executar estes movimentos de mão hipnóticos enquanto em meditação sentada e, descrevendo um kanji ou ideograma no ar diante dele, imagine um atributo positivo particular do seu treinamento, enquanto os movimentos dos seus braços fazem assim “bombeiam” hidraulicamente o sangue rico de oxigênio para aquela área. Isto é essencial no estudo de aplicações médicas destes métodos. Podem ser usados estes sinais mágicos de entrada entrelaçando os dedos para restabelecer a confiança da pessoa em momentos de tensão, ou hipnotizar um adversário em inação ou detê-lo temporária. Cada é uma chave ou uma gatilho psicológico a um centro específico de poder no corpo. Há três posições básicas, enquanto correspondendo às três técnicas básicas de Qi Gongo. Cada destes resulta em três variações para um total de nove. De cada uma destas segundas são derivadas três variações para cada um dos 11

três tipos de energia (Yin, Yang, Tao). Estes se codificam aos 12 Meridianos da Acupuntura, os Quatro Mares, os Cinco Elementos, e assim por diante para um grande total de oitenta e um.

CHU - 1º KANJI/MUDRA
Basicamente há nove centros significativos de poder. O primeiro destes fica situado a base da espinha. Controla eliminação e corresponde ao Plexus Sacro. Este é o centro oculto do corpo que celebra o poder da serpente. Também representa o elemento de Terra. Sua cor é amarela. O Tu Mo, ou Canal de Controle, está composto de vinte oito ponto de acupuntura, subindo do cóccix, pela espinha, chegando no topo do crânio, e terminando na coroa superior. Se este canal não estiver funcionando corretamente, a pessoa experimentará problemas de bexiga, dor no baixo abdômen ou tórax, ou hérnia. Muitos dos pontos neste canal são empregadas para estimular ou harmonizar os órgãos em geral. A meditação neste centro firma o corpo e treina a mente. Junte as mãos, deixe-as unidas, para cima. Entrelace os dedos, mas estenda os dedos médios das mãos e os una na frente do tórax apontando para cima. Sinta o calor entre suas mãos, sinta a batida do pulso em suas palmas. Usando o dedo médio como ponteiro, localize o diagrama traçando no ar diante de você, cinco linhas horizontais alternadamente e quatro verticais. Feche os olhos e visualize o caracter. Isto conectar a mente ao centro sacro. Chu a representa “Força da Mente e do Corpo”. Mantenha a cabeça ereta, com a língua ligeiramente no céu da boca. Inale profundamente pelo nariz, enchendo os pulmões de fundo até o topo. Ponha as mãos no colo. Exale, enquanto esvaziando os pulmões do topo até o fundo, mas exale só dois terços da respiração. Aperte bem o terço restante no Hara ampliando a parte baixa da barriga, e segure durante nove batidas do coração. Repita 81 vezes. Na octogésima primeira repetição, exale completamente e segure a exalação. Concentre no Hara. “Se esta região estiver morna”, dizem os chineses, “a pessoa está no meio caminho para a imortalidade”. Este exercício sozinho prevenirá muitas doenças. Abaixe a cabeça adiante até que toque o queixo no tórax se possível, mas não force. Isto ajudará a manter os pulmões vazios. Não prenda a respiração com a garganta. Isso pode causar rompimento de vasos minúsculos sangüíneos que irrigam a face, pescoço e a cabeça. Retenha a respiração enrijecendo o diafragma, o fole que puxa o ar e pressiona para baixo.

CHU. Força de Mente e Corpo
Enquanto permanece nesta posição, a pessoa desenvolve um senso sinestésico do corpo. Isto habilita a pessoa para diagnosticar desequilíbrios de energia dentro do próprio corpo. Esta técnica é conhecida como touring (passeio). Prender a respiração durante 81 batidas do coração enquanto Qi circula na Órbita de Microcósmica, sobe por trás e desce pela gente do corpo, é conhecido como a Excursão Pequena. Prender a respiração durante 108 batidas do coração enquanto Qi circula nos Oito Canais Psíquicos é conhecido como a Excursão Principal. Depois do tempo prescrito (número de batidas do coração), relaxe. Lentamente solte o diafragma e o queixo fecha, tome cuidado para não se cansar ou mover-se muito depressa. Liberte a tensão exercida no Hara e inale lentamente, enquanto toma o cuidado para não tragar ar e induzir arroto. Respire lenta e profundamente sem som. 12

O Hara estará morno agora, como um fogo amigável. Na realidade, é chamado o Caldeirão Dourado na alquimia chinesa, usado para “destilar” o Qi na respiração. Você terá uma sensação na base da espinha. Crescerá, dobra, redobra, e corre a espinha acima até a base do skull. Este local é a medula oblongada que controla todas as funções internas do corpo e da respiração, circulação, e certas outras funções conseqüentemente o chamado Canal de Controle. Uma vez neste estado alterado, comece retirada sensorial exercita para isolar a mente e desenvolver controle consciente do corpo. Em Ioga, os bandhis ou “chaves dos músculos”, seguram o diafragma, fecham o queixo e assim por diante, é o primeiro passo para desenvolver a força interna com que o Ninja forja seu corpo no fogo da sua vontade. Por este tipo de exercício tanto o Iogue, quanto o Ninja, desenvolvem a habilidade para suportar extremas variações de calor e frio, dor, fome e privação.

Paciência também é uma virtude ganha através desta prática. Sendo o primeiro em uma série, e pouco conhecido, leva alguma prática bastante natural para acalmar a respiração suficientemente para não ouvi-la. Sentir o pulso também requer alguma prática. E, ouvindo a batida do coração que só é possível quando a mente estiver tranqüila, pode levar noventa dias ou mais. A maioria dos iniciantes se assusta quando isto acontece. O primeiro pensamento que lhe vem á mente é que se ele ouvir isto, o seu coração parará. Mas, isto não acontece. E, com o tempo, a batida do coração se torna como fonte de conforto e confiança. Além disso, é o “relógio” interno pelo qual todos estes exercícios são cronometrados. Fazer isto é essencial para o resto da prática. Então, não espere ser iluminada na primeira vez você se senta. Paciência, prática e perseverança são exigidas para alcançar até mesmo o menor resultado positivo. Muito freqüentemente a antecipação de um pouco de sensação sutil é o que impede isto de acontecer. Isto também, é um das lições ocultas do Ninjutsu.

13

O Esclarecimento raramente surge como um flash de raio que faz tudo de repente claro. Ao invés, como muitos grandes autores nos falaram, é um processo lento e gradual, ascendente feito de muitos passos, pequenos, cada dos quais contribuem com o todo. “O truque é ver o padrão”. Um modo no qual o Ninja faz isto é através da classificação das “dez mil coisas” nas largas categorias de Yin (“Em” em japonês) e Yang (“Yo” em japonês), as duas forças primevas do universo, constantemente se esforçando para equilíbrio. (Tao) Esta é outra ferramenta mnemônica que ajuda a memória. Isto remove muitas das proibições de sociedade, tornando tão lógico que o rato não roube, do mesmo modo que o gato na se torne assassino. Cada ato de acordo com sua natureza. Assim também é com o Homem.

Shen - 2º Kanji/Mudra
O segundo centro de poder é a fonte do Jen Mo, ou Canal de Funçional. Começa à base dos órgão genitais e vai subindo para o centro do corpo, vindo a terminar na face sobre o queixo. Ao longo de vinte e quatro pontos ilusórios da acupuntura, ou pontos de ajuste. Se há um desequilíbrio no fluxo deste canal de energia, a parte de trás do pescoço ficará rígida e haverá desassossego espiritual. Este centro representa o elemento água. Sua forma é circular e sua cor é branca. Controla desejos sexuais e é caracterizado pela energia da juventude. Corresponde ao plexus epigástrico e desenvolve geração de poder nos centros psíquicos. Junte as mãos como antes entrelace os dedos e estenda os dedos indicadores. Retire o dedo médio de sua posição entrelaçada e coloque-o em cima dos dedos indicadores. Pense no Hara, o Primeiro Ponto.

SHEN. Direção de Energia
Erga as mãos e localize alternadamente cinco linhas horizontais e quatro verticais antes de você ilustrar o ideograma no ar. Feche os olhos e visualize o caracter. Coloque as mãos no colo. Mantenha a cabeça erguida e ereta. Comece com uma exalação trazida por um golpe rápido aproximadamente dentro do abdômen. Inalação segue imediatamente por relaxamento dos músculos abdominais. Assim, inalação é novamente tão passivo e automático que cria uma déficit de oxigênio no sistema; como antes de, isto produz uma sensação de calor. Repita este exercício oitenta e uma vezes cronometrando à taxa de duas exalações por segundo. Ponha a cabeça atrás, enquanto expondo a garganta. Na octagésima-primeira repetição, prenda a respiração como antes com o diafragma. Previamente isto foi especificada que a postura de Loto de ioga seja empregada para estes exercícios. A razão vai agora fique aparente. Quando o exercício vivente descreveu nisto é executada corretamente em cima de um período longo, certas vibrações começam dentro do corpo. Estes emanam do centro de dê poder a nós estamos considerando agora. As vibrações, juntadas com um sentimento de alegria, se diminuem controle de motor dos membros. No Loto, as pernas estão em uma posição impossível desfazer sem a ajuda das mãos. Assim não é provável que eles sejam perturbados por esta perda de controle. Tal um ocorrência faria a pessoa provável cair em cima de.

14

Este exercício é usado para desenvolver concentração. Na fase de retirada sensória, se torna a pessoa responsivo a essas forças que são de uma natureza espiritual. Quando os achados de Ninja que ele possa o separar de sensos, ele está pronto para isto, o segundo, fase. Neste estado, deixe o note viagem e seus pensamentos levam o próprio curso deles/delas livremente. No princípio isto é difícil porque a mente é assim cheio de muitas coisas. Depois de um tempo, resolve e começa a fluir. Este fluxo irrestrito de consciência pode entreter bem como também pensamentos ms, assim mal que aquele será pegada de surpresa freqüentemente. Mas, dia a dia, estes diminuirão, se torne menos e menos numeroso, e menos extenso. Até, finalmente, só a pessoa pensou restos. Então atenção é dirigida ao intervalo entre pensamentos. O posterior é evasivo e flutuando continuamente. O anterior, o intervalo, está tranqüilo e fluindo. Por esta experiência a pessoa vem saber o verdadeiro ego. Este exercício é ensinado freqüentemente como um ritual de purificação.

15

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->