P. 1
Mioshie Mondoshu I II III IV - Perguntas e Respostas

Mioshie Mondoshu I II III IV - Perguntas e Respostas

4.67

|Views: 6.528|Likes:
Publicado porapi-3734393

More info:

Published by: api-3734393 on Oct 15, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/08/2015

pdf

text

original

MEISHU SAMA

MIOSHIE MONDOSHU
(Mondoshu Sanpai Hen)

Mioshie Mondoshu

ÍNDICE
................................................................................................................................ ....................1 MIOSHIE MONDOSHU ................................................................................................... ............1 (MONDOSHU SANPAI HEN)............................................................................................ ..........1 ÍNDICE........................................................................................................................ .................2 VOLUME 1...................................................................................................................... .............9 -OHIKARI-............................................................................................................................. .......9 PREFÁCIO......................................................................................................................... ........10 A ATUAÇÃO DO OHIKARI....................................................................................... .................11 JOHREI EM SI PRÓPRIO NÃO MODIFICA A FORÇA DO JOHREI................................ .........12 A LUZ DIVINA FLUI INFINITAMENTE DO MUNDO ESPIRITUAL......................................... ...13 O RECEBIMENTO DO OHIKARI E SEU SIGNIFICADO........................................................ ...15 O OHIKARI POSSUI A MESMA VIBRAÇÃO EM QUALQUER IGREJA..................................16 QUANDO O OHIKARI É SUBSTITUÍDO...................................................................... .............16 O QUE FAZER COM O ANTIGO OHIKARI.............................................................. .................16 O OHIKARI NÃO PODE SER EMPRESTADO.......................................................... ................17 OUTORGA DO OHIKARI A UMA PESSOA SERIAMENTE DOENTE......................................17 OS ANTEPASSADOS FICAM CONTENTES QUANDO SE RECEBE O OHIKARI..................17 RECEBER OHIKARI SIGNIFICA TER APRENDIDO A MANEIRA DE SALVAR OUTROS......18 O OHIKARI E A FORÇA ESPIRITUAL.......................................................................... ............20 DEUS CONCEDE MAIOR PODER ESPIRITUAL ÀQUELES QUE SE DEDICAM MAIS.........23 CORPO E A ALMA SE TORNAM MAIS PUROS.......................................... ...........................24 ADQUIRIMOS MAIOR FORÇA QUANDO SERVIMOS A DEUS......................................... ......25 PODER DO OHIKARI DE ALGUÉM QUE TENHA ABANDONADO A IGREJA.......................26 DIFERENÇA ENTRE O OHIKARI DAIKOMYO E O OHIKARI........................................... .......26 QUANDO UM FIEL COM OHIKARI MINISTRA JOHREI A UMA PESSOA PORTADORA DE OHIKARI DAIKOMYO................................................................................................................ 27 TEMPO E QUALIFICAÇÃO PARA RECEBER OHIKARI......................................................... .28 INDUZIR ALGUÉM A SE INCORPORAR À NOSSA IGREJA É UMA OFENSA A DEUS........28 NÃO SE DEVE FORÇAR NINGUÉM A RECEBER O OHIKARI.............................. .................30 É ERRADO RECEBER O OHIKARI COMO LEMBRANÇA......................................... .............31 NÃO É PERMITIDO ÀS CRIANÇAS DE COLO RECEBER O OHIKARI..................................32 QUALIFICAÇÃO PARA RECEBER OHIKARI DAIKOMYO......................................... .............32 SITUAÇÕES EM QUE SE TORNA NECESSÁRIO RETIRAR O OHIKARI...............................33 MESMO NA PESCA, DEVE-SE LEVAR O OHIKARI............................................... .................33 NÃO SE DEVE TIRAR O OHIKARI, EXCETO PARA O BANHO................................... ...........33 O OHIKARI É OUTORGADO PARA QUE O TRAGAM NO PESCOÇO...................................33 OHIKARI: PENDURÁ-LO AO PESCOÇO................................................................ .................34

2

Mioshie Mondoshu O OHIKARI E A NATAÇÃO.............................................................................. .........................35 MESMO PARA NADAR É MELHOR LEVAR O OHIKARI...................................................... ...35 ESQUECER O OHIKARI É SINAL DE MUITA DISTRAÇÃO............................... .....................36 OS CUIDADOS NO TRATO COM O OHIKARI........................................................................ ..37 O QUE FAZER COM O OHIKARI QUANDO É OBJETO DE DESCUIDOS..............................37 O OHIKARI DEVE SER RECONSAGRADO DE IMEDIATO.................................... .................38 PROVIDÊNCIAS CABÍVEIS QUANTO A UM OHIKARI CAÍDO NO VASO SANITÁRIO..........39 QUANDO O OHIKARI CAI NO VASO SANITÁRIO DEVE-SE PEDIR PERDÃO E RECEBER OUTRO NOVO.................................................................................................................. .........39 OHIKARI PERDIDO E ACHADO APÓS ORAR PEDINDO PERDÃO.......................................40 HÁ SIGNIFICADO NA PERDA DO OHIKARI.................................................................. ..........40 COMO DEUS É METICULOSO, ELE REPREENDE MANUSEIOS ERRADOS DO OHIKARI. 42 VONTADE DIVINA OCULTA NA QUEIMA DE UM OHIKARI................................... .................42 O CORDÃO DO OHIKARI TAMBÉM PODE SER CORRENTE................................................43 INVÓLUCRO E CORDÃO DEVEM SER DE SEDA.............................................................. .....43 PODE-SE EMBRULHAR O OHIKARI PARA NÃO MOLHÁ-LO...............................................44 O QUE FAZER COM O OHIKARI QUANDO O MEMBRO FALECE.............................. ...........44 OUTORGA DO OHIKARI AO MORTO QUE DESEJAVA RECEBÊ-LO....................................45 GUARDAR COMO RECORDAÇÃO O OHIKARI DE QUEM ASSIM O DESEJOU ANTES DE MORRER........................................................................................................... ........................46 OHIKARI DE QUEM ABANDONOU A IGREJA DEVE SER QUEIMADO.................................46 VOLUME 2................................................................................................................... ..............47 -INGRESSO NA IGREJA-.................................................................................................... ......47 O INGRESSO NA NOSSA IGREJA E O ELO ESPIRITUAL.................................. ...................48 O INGRESSO NA FÉ SIGNIFICA FORMAR ELO ESPIRITUAL COM DEUS NA NOSSA IGREJA.......................................................................................................................... ............48 ELO ESPIRITUAL SE DESFAZ, MAS AFINIDADE ESPIRITUAL NÃO.................................. ..49 ELO ESPIRITUAL E SEU COMPROMISSO ENTRE PARENTES CONSAGUÍNEOS..............49 O INGRESSO NA FÉ DE UMA SÓ PESSOA E SUA FAMÍLIA.............................. ..................50 O SIGNIFICADO DO INGRESSO NA IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL................................51 FAZER O CURSO DE INICIAÇÃO NÃO TERÁ SENTIDO, SE VOCÊ NÃO SALVAR OS OUTROS....................................................................................................................... .............51 INGRESSAR EM NOSSA IGREJA SIGNIFICA APRENDER A FORMA DE ACUMULAR VIRTUDES, SALVANDO AS PESSOAS................................................................................. ...53 O MELHOR MEIO DE SE ACUMULAR VIRTUDES É CONDUZIR PESSOAS À FÉ...............54 A MANEIRA DE AGRADAR MAIS A DEUS............................................................... ...............55 MESMO INGRESSANDO NA NOSSA IGREJA, SE FIZER COISAS ERRADAS,NÃO SERÁ SALVO .................................................................................................................. ....................56 O INGRESSO À IGREJA É PERMITIDO ATRAVÉS DO SISTEMA DE AFINIDADE................57 INGRESSANDO NA IGREJA APRENDEMOS A MANEIRA DE SALVAR AS PESSOAS, MAS NÃO TEM SENTIDO SE NÃO A COLOCARMOS EM PRÁTICA.............................................. 57 QUALIDADE, TEMPO E ORDEM PARA SE INGRESSAR NA IGREJA............................... ....59

3

Mioshie Mondoshu DEVEMOS EMPREENDER MAIORES ESFORÇOS PARA SALVAR AQUELAS PESSOAS QUE TÊM MAIS MÁCULAS................................................................................... ...................59 MESMO QUE ESTEJA PROFESSANDO OUTRA FÉ, PODE INGRESSAR EM NOSSA IGREJA.......................................................................................................................... ............60 PARA PERMITIR O INGRESSO NA IGREJA, NÃO DEVEMOS NOS PRENDER A OUTRAS RELIGIÕES........................................................................................................................ ........60 A FÉ PROFESSADA ATÉ AGORA NÃO SERÁ OBSTÁCULO PARA INGRESSAR NA NOSSA IGREJA.......................................................................................................................... ............61 AO INGRESSAR EM NOSSA IGREJA, NÃO SE DEVE PREOCUPAR-SE COM A CRENÇA ANTERIOR............................................................................................................................... ..61 É UMA INSOLÊNCIA A DEUS FAZER ALGUÉM INGRESSAR NA NOSSA IGREJA DE FORMA FORÇADA......................................................................................... ..........................62 UMA PESSOA MORTALMENTE DOENTE PODE INGRESSAR NA NOSSA IGREJA SÓ APÓS TER SIDO CURADA............................................................................................... ........64 QUANDO O DOENTE DESEJAR, É PERMITIDO SEU INGRESSO NA FÉ ANTES MESMO DO SEU RESTABELECIMENTO....................................................................................... ........65 O CERTO É A PESSOA ENTRAR PARA NOSSA IGREJA COM SENTIMENTO IRRESISTÍVEL DE SE TORNAR MEMBRO........................................................................ ......66 INGRESSAMOS NA IGREJA PELA PERMISSÃO DE DEUS................................................ ...67 É CONDENÁVEL FORÇAR AS PESSOAS A INGRESSAREM NA IGREJA...........................68 O TEMPO E A ORDEM PARA INGRESSAR NA IGREJA ESTÃO DECIDIDAMENTE DETERMINADOS PELA AFINIDADE...................................................................................... ..68 ENTRAR OU NÃO PARA NOSSA IGREJA DEPENDE DO TEMPO........................................69 COMO FAZER INGRESSAR À NOSSA IGREJA UMA PESSOA QUE A ELA SE OPÕE........69 QUANDO ALGUÉM NÃO ENTENDE, DEVEMOS ORAR A DEUS..........................................70 NO INGRESSO OU NÃO À IGREJA, ESTÃO A ATUAÇÃO DOS ANTEPASSADOS OU À INTERFERÊNCIA DO ESPÍRITO SECUNDÁRIO.......................................... ...........................70 SER HUMANO NENHUM TEM PODER PARA FAZER ALGUÉM INGRESSAR NA IGREJA. 71 NINGUÉM ENTRA PARA A IGREJA, SEM QUE ALGUMAS MÁCULAS SEJAM REMOVIDAS ANTES..................................................................................................................... ..................72 HÁ UMA ORDEM TAMBÉM PARA INGRESSAR NA IGREJA............................... ..................73 O SERVIR E A PURIFICAÇÃO, APÓS O INGRESSO NA IGREJA............................... ...........75 NÃO PODEMOS SALVAR OS OUTROS CASO A NOSSA ALMA ENCONTRE-SE NO INFERNO................................................................................................................ ...................75 NÃO SE APRESSAR PARA DEDICAR A NOSSA VIDA INTEIRAMENTE À OBRA DIVINA...77 DEVEMOS ESPERAR PELO TEMPO CERTO SEM CONTRARIAR O OPONENTE...............78 NÃO DEVE HAVER CONFLITOS NA FÉ.............................................................. ....................79 ATRAVÉS DO ELO ESPIRITUAL PURIFICA-SE A INCOMPREENSÃO DA FAMÍLIA............79 HÁ VÁRIAS MANEIRAS DE SERVIR DEUS, APÓS INGRESSAR NA IGREJA......................80 TORNANDO-SE ELEMENTO ÚTIL, DEUS O ABENÇOA.............................. ..........................81 QUEM TEM MÁCULAS, NÃO ESTÁ HABILITADO A RECEBER AS BÊNÇÃOS DE DEUS...82 TODOS OS SOFRIMENTOS SÃO AÇÕES PURIFICADORAS PARA OBTER QUALIFICAÇÃO DE SE TORNAR FELIZ.................................................................................... .........................82 TODOS OS SOFRIMENTOS SÃO PARA O SEU BEM FINAL.................................................83 SINISTROS APÓS O INGRESSO NA IGREJA........................................................ .................84

4

Mioshie Mondoshu MESMO APÓS O INGRESSO NA IGREJA RECEBEMOS A PURIFICAÇÃO DE ACORDO COM A QUANTIDADE DA NOSSA MÁCULA.................................................................... .......86 DEUS ELIMINA AS NOSSAS MÁCULAS DE VÁRIAS FORMAS............................................87 APÓS O INGRESSO NA IGREJA DEVEMOS DAR UMA INTERPRETAÇÃO POSITIVA A TODOS OS ACONTECIMENTOS....................................................................................... .......87 A MAIORIA DAS DOENÇAS ESPIRITUAIS QUE SURGEM APÓS O INGRESSO NA IGREJA É CAUSADA PELOS ANTEPASSADOS.............................................................................. .....88 ASSUNTOS DIVERSOS.............................................................................................. ..............91 TRANSFERÊNCIA PARA OUTRA IGREJA E NOVA AULA DE INICIAÇÃO............................91 O QUE MAIS SE TRANSFORMA APÓS O INGRESSO NA IGREJA É O OLHO DA PESSOA .............................................................................................................................. .....................92 NÃO DEVE PREOCUPAR-SE COM AS SUPERSTIÇÕES.......................................... .............93 TORNAR-SE MEMBRO DA IGREJA EM SEGREDO..................................... ..........................93 O MOTIVO DE TER MAIS MEMBROS MULHERES........................................................... ......93 É DESNECESSÁRIO FAZER O CURSO DE INICIAÇÃO AOS ESPÍRITOS............................94 CURSOS DE INICIAÇÃO SÃO MINISTRADOS TAMBÉM NO MUNDO ESPIRITUAL............95 VOLUME 3................................................................................................................... ..............96 -CULTO-.......................................................................................................................... ...........96 SOLO SAGRADO............................................................................................................ ..........97 1) O SOLO SAGRADO É O CENTRO DA GRANDE OBRA DIVINA DE SALVAÇÃO DO MUNDO............................................................................................................................... .......97 2) A TERRA DA NUVENS AUSPICIOSAS É O LOCAL DETERMINADO POR DEUS PARA A CONSTRUÇÃO DO PARAÍSO TERRESTRE................................................................. ........98 3) O SOLO SAGRADO FOI CONSTRUÍDO PARA DAR ALEGRIA E SERENIDADE PARA AS PESSOAS............................................................................................................................ ...98 4) HAKONE É O CENTRO DA ATIVIDADE ESPIRITUAL, E ATAMI, O CENTRO DA ATIVIDADE MATERIAL........................................................................................................... 99 5) O SOLO SAGRADO É O PROTÓTIPO DO PARAÍSO TERRESTRE................................99 6) SENDO O SOLO SAGRADO A ORIGEM DA LUZ, PELO SIMPES CONTATO JÁ SE RECEBE LUZ.................................................................................................... .....................99 7) TENDO CONTATO COM O SOLO SAGRADO, O ELO ESPIRITUAL SE LIGA...............100 SIGNIFICADO DAS CERIMÔNIAS DO SOLO SAGRADO............................................. ........102 8) CERIMÔNIAS PRINCIPAIS.................................................................................. ............102 9) CULTO DO ANO NOVO E CULTO COMEMORATIVO DA FUNDAÇÃO DA IGREJA (1º DE JANEIRO)............................................................................................................. .....................102 10) CULTO DO INÍCIO DA PRIMAVERA .......................................................... ...................103 (CHAVE DA DIFUSÃO MIOSHIE-SHU 7)...................................................................................... .......103 11) CULTO DO FUNDADOR – 10 DE FEVEREIRO................................................. ............106 12) CULTO DA PRIMAVERA E CULTO DO OUTONO................................. ........................107 13) CULTO MENSAL............................................................................................ ................108 14) CULTO DO PARAÍSO TERRESTRE ........................................................ .....................109 15A) ENSINAMENTO – ENSINAMENTO DE MEISHU-SAMA.............................................111 CULTO ÀS ALMAS DOS ANTEPASSADOS................................................. ........................111 15 B) PALESTRA DE KYOSHU-SAMA - 01/07/1968............................................. ...............112 16) CULTO DE ORAÇÃO PELA PAZ MUNDIAL (PELA 3ª. LÍDER ESPIRITUAL).................114 17) CULTO DE AGRADECIMENTO PELA NOVA COLHEITA........................................... ....117 18) CULTO DO NATALÍCIO DE MEISHU-SAMA ....................................... ..........................118

O significado do aniversário.......................................................................118
SOBRE O CULTO NO SOLO SAGRADO.............................................................. .................120

5

Mioshie Mondoshu 19) PARTICIPAR DO CULTO NO SOLO SAGRADO É PERMISSÃO RECEBIDA DE DEUS ......................................................................................................................................... .....120 20) OS MEMBROS DEVEM PARTICIPAR DOS CULTOS DO SOLO SAGRADO UMA OU DUAS VEZES AO ANO ...................................................................................................... ..120 21) A FIRME DECISÃO DE PARTICIPAR DO CULTO TRARÁ BENÇÃOS..........................120 22) QUANTO MAIS PARTICIPAMOS DOS CULTOS NOS MOMENTOS ATAREFADOS, MAIORES SÃO AS BENÇÃOS........................................................................................ .....121 23) PARTICIPAÇÃO NO CULTO DE ESPÍRITOS QUE RETORNARAM AO MUNDO ESPIRITUAL................................................................................................................ .........122 24) ANTEPASSADOS QUE SE EMOCIONAM COM OS CULTOS......................................122 25) ANTEPASSADOS QUE INDUZEM À PARTICIPAÇÃO NOS CULTOS POR INTERMÉDIO DA PURIFICAÇÃO................................................................................................................ 123 26) REVERÊNCIA À DISTÂNCIA AO SOLO SAGRADO.................................................... ..123 27) SONOLÊNCIA NO MOMENTO DO CULTO.............................................. .....................124 INSTRUÇÕES A RESPEITO DOS CULTOS................................................ ...........................125 28) CULTO NO SOLO SAGRADO APÓS O PARTO, DEPOIS DE PASSADAS TRÊS SEMANAS........................................................................................................ ....................125 29) RECEBER A PERMISSÃO DIVINA PARA MUDANÇA DE HORÁRIO DO DIA DO CULTO ......................................................................................................................................... .....125 30) NÃO PERDER O RESPEITO POR DEUS NA ORAÇÃO...............................................126 31) A RESPEITO DE INVENTAR DESCULPAS PARA ORAR................................... ...........127 PEDIDO DE PRECE, POSTURA DE ORAÇÂO................................................... ...................128 32) A LUZ TORNA-SE FORTE QUANDO A ORAÇÃO É FEITA POR INÚMERAS PESSOAS ......................................................................................................................................... .....128 34) DISTRAÇÃO NO MOMENTO DA ORAÇÃO.................................................................. .129 35) DEVEMOS ORAR EM VOZ ALTA?.................................................... ............................129 36) O PEDIDO A DEUS DEVE SER FEITO DE ACORDO COM AS CIRCUNSTÂNCIAS....130 37) QUANTO MAIS NOS EXPRESSARMOS EM PALAVRAS, MELHOR É A REPERCUSSÃO DA NOSSA PRECE. ................................................................... .............130 38) O PEDIDO CORRETO CERTAMENTE SERÁ OUVIDO................................................131 39) PODEMOS PEDIR O QUANTO QUISERMOS A DEUS............................................ .....131 40) SE FOR PARA A FELICIDADE DE TODOS, PODE-SE PEDIR QUALQUER COISA.. . .131 41) PEDIDO DE PROTEÇÃO AO PADROEIRO............................................................ .......132 42) ORAÇÃO AO DEUS PADROEIRO.................................................................. ...............132 43) O CULTO MATINAL E VESPERAL SÃO A LIMPEZA DO ESPÍRITO.............................133 ENTOAÇÃO DA ORAÇÃO......................................................................................... .............134 44) A ENTOAÇÃO DA ORAÇÃO E A PURIFICAÇÃO DO MUNDO ESPIRITUAL................134 45) O NOSSO SENTIMENTO E O MUNDO ESPIRITUAL SÃO PURIFICADOS ATRAVÉS DO (TRABALHO) DO ESPÍRITO DA PALAVRA............................................... ..........................134 46) O DEUS HARAIDONO É O DEUS DA PURIFICAÇÃO.................................... ..............135 47) O SIGNIFICADO DE KAMUNAGARA TAMATIHAEMASE.............................................135 48) CORRESPONDER À VONTADE DE DEUS E GANHAR A FELICIDADE DA ALMA......136 49) A FORMA DE ENTOAR O NOME DE DEUS........................................................... .......136 ENTOAÇÃO DO SALMO...................................................................................................... ...138 50) ESTUDAR O SIGNIFICADO DO SALMO AO MESMO TEMPO QUE O ENTOAMOS...138 51) PODE-SE ENTOAR OUTROS SALMOS ALÉM DOS QUE CONSTAM NO LIVRO INORI NO SHIORI............................................................................................................ ...............138 52) RECEBEMOS LUZ ATRAVÉS DA ENTOAÇÃO DO SALMO.........................................139 VOLUME 4................................................................................................................. ..............140 -DEDICAÇÃO-..................................................................................................... ....................140 O SIGNIFICADO DA DEDICAÇÃO A DEUS........................................................ ...................141 O HOMEM VIVE PARA TRABALHAR.................................................................................... 141 SE VIVEMOS GRAÇAS A DEUS, O CAMINHO SUPREMO É SERVIRMOS A ELE..............141

6

Mioshie Mondoshu A CADA PESSOA É CONCEDIDA A SUA MISSÃO........................................... ....................142 DEUS SE COMPRAZ PRINCIPALMENTE COM A DEDICAÇÃO À OBRA DIVINA...............143 O UTILITARISMO RELIGIOSO E A VIRTUDE OCULTA................................................ .........143 A DEDICAÇÃO QUE NÃO VISA RECOMPENSA É A QUE VERDADEIRAMENTE É RECOMPENSADA....................................................................................... ...........................144 O PRINCÍPIO FUNDAMENTAL DA DEDICAÇÃO ESTÁ EM REALIZÁ-LA, SEMPRE, SEM ESPERAR RECOMPENSAS..................................................................................... ..............145 O SIGNIFICADO DA CONSTRUÇÃO........................................................... ..........................148 A FORMAÇÃO DE UM PADRÃO PARA FAZER DO MUNDO UM PARAÍSO........................148 A CONSTRUÇÃO É O PRINCÍPIO DE EXPANSÃO DA OBRA DIVINA.............................. ...149 ATRAVÉS DA CONSTRUÇÃO AS TREVAS IRÃO DIMINUINDO........................................... 149 A DEDICAÇÃO ATRAVÉS DA CONTRIBUIÇÃO MONETÁRIA.............................................151 1 - BENS PURIFICADOS E BENS NÃO PURIFICADOS................................................. .......151 CONFORME SUA UTILIZAÇÃO, O DINHEIRO PODE TORNAR-SE PRECIOSO OU VULGAR ............................................................................................................................ .....................154 DEUS UTILIZA AMPLAMENTE OS BENS PURIFICADOS..................................... ...............154 O DINHEIRO IMPURO É GASTO EM COISAS SEM IMPORTÂNCIA....................................155 2 - A DEDICAÇÃO ATRAVÉS DA CONTRIBUIÇÃO E O BALANCETE DOS PECADOS.....156 A RELAÇÃO ENTRE A DIMINUIÇÃO DOS BENS MATERIAIS E O CÁLCULO DOS PECADOS APÓS SE TORNAR MEMBRO..................................................... ........................157 ATRAVÉS DA DEDICAÇÃO É PERMITIDO DIMINUIR OS PECADOS E AS MÁCULAS......158 O SERVIR DO ESPÍRITO NO MUNDO ESPIRITUAL........................................ .....................159 3 - A DEDICAÇÃO E A PROTEÇÃO DIVINA........................................................ ..................160 NÃO HÁ VALOR NA FÉ SE DEUS NÃO CONCEDE SUA DIVINA PROTEÇÃO...................160 SEMELHANÇAS DA ÁGUA COM O DINHEIRO............................................................... ......160 DEDICAR-SE DE MODO A NÃO DEIXAR DÍVIDAS EM RELAÇÃO À PROTEÇÃO DIVINA 161 DESENVOLVER A FÉ PARA TER PROTEÇÃO CONCOMITANTE COM A PROTEÇÃO DIVINA................................................................................................................... ..................162 A SINCERIDADE NA GRATIDÃO DEVE SER A MÁXIMA DENTRO DE SUAS POSSIBILIDADES................................................................................................... ................162 QUEM TIVER A SUA VIDA SALVA DEVE DEDICAR-SE EMPENHANDO A VIDA................163 PADRÃO DE PENSAMENTO DAQUELES CUJAS VIDAS FORAM SALVAS.......................164 O PENSAMENTO (SOONEN) É IMPORTANTE NA DEDICAÇÃO A DEUS...........................164 OFERECER COM SENTIMENTO DE GRATIDÃO PELAS GRAÇAS RECEBIDAS...............165 A DEDICAÇÃO DIFERE DE ACORDO COM O GRAU DE FÉ...............................................165 PARA AQUELES QUE, POR SEREM POBRES, NÃO PODEM DEDICAR............................167 PROCEDIMENTOS EM RELAÇÃO AOS MEMBROS QUE NEGLIGENCIAM O DEVER......168 DEDICAÇÃO À SOCIEDADE E DEDICAÇÃO PELO TRABALHO........................................169 É NATURAL QUE AS PESSOAS ABENÇOADAS RETRIBUAM O BENEFÍCIO À SOCIEDADE.............................................................................................................. ..............169 A ELIMINAÇÃO DOS PECADOS E DAS MÁCULAS ATRAVÉS DAS AÇÕES VIRTUOSAS ............................................................................................................................ .....................172 AS OBRAS DE CARIDADE E A SALVAÇÃO PELA RELIGIÃO...................................... .......173

7

Mioshie Mondoshu LUCRAR BASTANTE E BENEFICIAR GRANDEMENTE A SOCIEDADE.............................173 APROVEITAR O TEMPO E O TRABALHO AO MÁXIMO PARA PRATICAR O BEM............174 A POSTURA CORRETA NA DEDICAÇÃO............................................................................ ..176 TORNE-SE PESSOA A QUEM OS OUTROS TENHAM GRATIDÃO.................................. ....176 É IMPORTANTE DEDICAR COM TODA SINCERIDADE DA ALMA......................................176 JAMAIS ESQUECER O SENTIMENTO DE GRATIDÃO E A RETRIBUIÇÃO AOS BENEFÍCIOS................................................................................................. ..........................177 PENSAR SEMPRE NA FELICIDADE DOS OUTROS................................................... ..........177 DEDICAR-SE COM O SENTIMENTO QUE LHE AFLORAR ESPONTANEAMENTE............178

8

Mioshie Mondoshu

VOLUME 1 -OHIKARI-

9

Mioshie Mondoshu

PREFÁCIO Acreditamos que os senhores membros estejam buscando, junto a seus Ministros e superiores, Ensinamentos e orientações para a solução dos vários problemas que se apresentam ao servirem na Obra Divina. Por isso ficou decidida a publicação, em séries sucessivas, de uma coletânea de Ensinamentos recebidos diretamente de Meishu Sama, em forma de perguntas e respostas, e de outros que julgamos necessários a todos os senhores. Esperamos que essa coletânea venha se constituir num verdadeiro guia, para que a tenham sempre em suas mãos. Julho de 1968 Departamento Doutrinário

10

Mioshie Mondoshu

A ATUAÇÃO DO OHIKARI A Luz Divina é transmitida por Deus a seu ohikari por intermédio de Meishu Sama (as perguntas deste tópico são de um freqüentador) PERGUNTA: O Senhor nos falou sobre o poder de cura do Johrei. É este o próprio Poder de Deus, com o qual Ele o agraciou? MEISHU SAMA: É o próprio Poder de Deus. É Deus quem cura. PERGUNTA: É este Poder conferido a todos os discípulos? MEISHU SAMA: Sim. O ohikari é outorgado a todos os discípulos. Quando um deles recebe o ohikari e o pendura ao pescoço, liga-se a mim através de um elo espiritual invisível - um cordão de Luz. Então, também começa a irradiar a Luz Divina. É esta Luz que purifica, que cura. Existe um bom número de pessoas que vêem essa Luz. PERGUNTA: Sei que o Senhor tem o poder de curar. O Senhor poderia também fazer alguém ficar doente, como, por exemplo fazer uma pessoa ter uma dor de cabeça? MEISHU SAMA: Não, eu não posso fazer isto, pois a Luz Divina é positiva; é bondade absoluta. Prejudicar os outros é mau, porque acarreta sofrimento. É certo que no processo de ministrar Johrei para alívio de uma dor, esta dor, por vezes, se torna mais forte, mas isto apenas temporariamente. É um processo de purificação. 22 de junho de 1952

11

Mioshie Mondoshu

Johrei em si próprio não modifica a força do Johrei PERGUNTA: Eu gostaria de lhe perguntar sobre o Johrei. A Divina Luz que vem através do Senhor atinge os caracteres escritos no ohikari e exerce influência sobre a nossa alma? MEISHU SAMA: Sim, exerce. Seria mais correto, entretanto, dizer que a Luz Divina produz efeito sobre todo o espírito. PERGUNTA: O sangue é materialização do espírito e caso eu tenha algum mal significa que tenho sangue impuro e ele estará também circulando em minhas mãos. A Luz Divina é irradiada pelo corpo físico. No caso do Johrei em mim mesmo, estarei ministrando-o com as mãos nas quais estará circulando sangue com impurezas. Qual então a influência deste último sobre a Luz Divina ou na eficácia do Johrei? MEISHU SAMA: A Luz Divina que é transmitida por mim, e através de você, por intermédio do seu Ohikari, é a Luz enviada por Deus. Ele nada tem a ver com seu sangue. A Luz Divina é mais intensa quando passa através da palma da mão. PERGUNTA: Quando o Senhor diz que a Luz Divina irradiada através da palma da mão é mais intensa, o Senhor quer dizer que o Johrei não pode ser irradiado através de nenhuma outra parte do corpo? MEISHU SAMA: Não, não pode. O corpo humano foi criado para transmitir o Johrei dessa maneira. Para ministrar Johrei, levanta-se a mão, e a Luz Divina que impregna o ohikari se transmite à palma da mão através do braço. É este o sistema pelo qual funciona o Johrei no corpo físico; foi assim que Deus criou o Homem. PERGUNTA: Existe alguma diferença entre o Johrei ministrado em si próprio e o Johrei ministrado nos outros?
12

Mioshie Mondoshu

MEISHU SAMA: É a mesma coisa. PERGUNTA: Se eu ministrar Johrei em mim mesmo, poderá a Luz Divina alguma vez se tornar mais fraca? MEISHU SAMA: Não, ela é a mesma. 1º de dezembro de 1953 O ohikari e a transmissão da Luz PERGUNTA: É correto pensar que a força emitida por Deus passa pelo Ohikari, penetra em nosso corpo através do cordão do ohikari e sai pelas mãos? MEISHU SAMA: Não, não é. A Luz Divina atinge primeiramente o seu ohikari através do Elo Espiritual, para em seguida, penetrar em seu corpo, sendo então canalizada através de sua mão. O cordão do ohikari pode ser de metal. Existe um importante significado espiritual em trazê-lo pendurado no pescoço. Durante a guerra, os soldados tinham o seu ohikari arrancado quando, trocando de camisa, seus superiores o notavam. Dei-lhes, então, permissão de usar o ohikari sob seu cinto. Isso aconteceu devido às circunstâncias especiais, mas ninguém deve fazer alterações sem permissão. 18 de setembro de 1948 A Luz Divina flui infinitamente do Mundo Espiritual PERGUNTA: Supondo que em cem anos, o Senhor, Meishu Sama, passe para o Mundo Espiritual, o que acontecerá ao poder do Johrei, então? MEISHU SAMA: Não haverá a menor diferença, pois terei a capacidade de canalizar a Luz Divina, do Mundo Espiritual. Será,
13

Mioshie Mondoshu

com toda certeza, mais fácil canalizar a Luz estando lá, enquanto que, neste mundo, o meu corpo físico é uma espécie de impedimento. 04 de outubro de 1952 (respondendo à pergunta semelhante) MEISHU SAMA: Disseram-me: "Cura-se as doenças através do ohikari, mas quando o Senhor nos deixar, não haverá quem prepare o ohikari e, portanto, tudo estará acabado". Eu, então, respondi: "Pare de falar coisas sem sentido! Do Mundo Espiritual poderei manifestar essa força infinitamente. Logo, não haverá diferença." Quem me perguntou balançou a cabeça, sem entender nada. 05 de novembro de 1953

14

Mioshie Mondoshu

O RECEBIMENTO DO OHIKARI E SEU SIGNIFICADO Todos podem receber o Ohikari (as perguntas deste tópico são de freqüentador) PERGUNTA: Que espécie de treinamento é necessário para receber o ohikari e poder ministrar Johrei? MEISHU SAMA: Não se requer nenhum treinamento especial, se não o de acompanhar, concluindo, nosso Curso de Iniciação, que usualmente tem a duração de 3 a 5 dias. Concluído o Curso de Iniciação, recebe-se o ohikari, e, imediatamente pode-se passar a ministrar Johrei. PERGUNTA: Devemos primeiramente estar convencidos de que os Ensinamentos são verdadeiramente palavras de Deus? MEISHU SAMA: Não, não é necessário. Você pode, no começo, estar cético e isso não terá importância, por maior que seja o seu ceticismo. Na realidade, você estaria sendo desonesto consigo próprio se afirmasse que acredita em tudo, desde o comecinho. E insistir com alguém para acreditar no que não consegue é contribuir para sua própria decepção. Não existe o menor poder humano envolvido no Johrei. Essa força emana, pura e simplesmente, de Deus. PERGUNTA: Então, as pessoas só poderão receber o ohikari quando o Senhor julgá-las aptas a ministrar o Johrei? MEISHU SAMA: Não, isso nada tem a ver com meu julgamento pessoal ou algo semelhante. 22/06/1952

15

Mioshie Mondoshu

O ohikari possui a mesma vibração em qualquer Igreja PERGUNTA: Existem Igrejas que fazem os que vêm transferidos de outras Igrejas receberem um novo ohikari. Isso é correto? MEISHU SAMA: Isso está errado. O ohikari não é diferente em nenhuma Igreja. Do jeito que você falou, não fica parecendo que o ohikari é diferente em cada Igreja? 03 de agosto de 1949 Quando o ohikari é substituído PERGUNTA: Quando, por alguma razão, o ohikari tem de ser substituído, o que o fiel deve fazer com o antigo? Há algum procedimento especial a ser seguido? MEISHU SAMA: Não, nada existe de especial. PERGUNTA: É suficiente agradecer a Deus pelas graças recebidas através do ohikari primitivo? MEISHU SAMA: Sim, isto é suficiente. 08 de setembro de 1951 O que fazer com o antigo Ohikari PERGUNTA: Quando um ohikari é substituído por outro, posso deixar meu filho usar o antigo até que ele tenha idade suficiente para freqüentar o Curso de Iniciação? MEISHU SAMA: Não, de maneira alguma deve fazer isso 28 de março de 1950
16

Mioshie Mondoshu

O ohikari não pode ser emprestado PERGUNTA: Recentemente, tive permissão de receber o ohikari Daikomyo. Será que posso deixar um dos membros da minha família usar o meu ohikari Komyo antigo? MEISHU SAMA: Não, não pode fazer isto. Como o ohikari foi dado pessoalmente a você e como foi você quem recebeu as graças especiais e proteção através do mesmo, deve guardá-lo consigo. 18/05/1950 Outorga do ohikari a uma pessoa seriamente doente PERGUNTA: Quando uma pessoa está doente, em condições de saúde realmente precárias, e deseja receber o Ohikari, está certo outorgar-lhe, ou o ohikari é algo demasiado precioso para ser dado a alguém que não possa freqüentar normalmente o nosso Curso de Iniciação? MEISHU SAMA: Se o desejo dessa pessoa for ardente e realmente sincero, está correto outorgar-lhe, desde que lhe possam ser dadas as devidas explicações e ela tenha adquirido suficiente compreensão espiritual sobre a Igreja Messiânica Mundial. Aliás, se possível, o melhor seria conservar a pessoa doente no aposento da casa onde esteja o Altar. 16 de julho de 1949 Os Antepassados ficam contentes quando se recebe o Ohikari PERGUNTA: Uma senhora, recentemente, recebeu o ohikari na Igreja de Beppu. Desde então, ela tem realizado Cultos em memória de seus Antepassados e entes queridos que estão no Mundo Espiritual. Certo dia, cerca de um mês após ter-se filiado à nossa Igreja, em sua casa, quando orava em frente ao Altar dos
17

Mioshie Mondoshu

Antepassados, repentinamente, entrou em transe. O espírito de sua mãe incorporou-se a fim de se comunicar. Eis o que disse: "Até agora tínhamos recebido pouquíssimos Cultos em nossa memória, e por isso temos sofrido no Mundo Espiritual, errando como nômades, sem descanso. No entanto, agora que você recebeu o seu ohikari de valor inestimável e tem feito Cultos em nossa intenção, isso nos tem ajudado imensamente e todos nós estamos gratíssimos. Gostaria de vê-la prosseguir nesta Fé e orar por nós". Em seguida, o espírito se retirou. O Senhor acha que esta foi uma experiência espiritual verdadeira? MEISHU SAMA: Sim, acho. Aquela mãe deve ter estado em busca da Verdade. Agora que a encontrou através da filha, bem posso imaginar a sua felicidade. Quando os descendentes se integram na Obra Divina, é o que de melhor pode acontecer aos Antepassados e entes queridos no Mundo Espiritual. 08 de março de 1948 Receber ohikari significa ter aprendido a maneira de salvar outros PERGUNTA: Está aqui um estudante, com 27 anos de idade. Ele tornou-se fiel da nossa Igreja em 1944. Ele é muito tímido. Qual a melhor maneira dele superar esta condição? MEISHU SAMA: A melhor coisa que ele pode fazer é praticar virtudes ocultas, continuamente. Ser tímido significa ter a alma fraca, isto é, sua alma não possui suficiente força espiritual. Neste caso, quando outro espírito se aproxima dele através do elo espiritual, seu espírito se apavora. É como uma árvore de raízes pouco profundas, que facilmente cai diante de um vento forte. Quando o seu espírito se fortalecer, ele deixará de se assustar. Quando sua fé se fortalecer, ele se libertará da presente condição. Quando fortalecer o seu pensamento e conseguir entregar tudo nas mãos de Deus, se convencendo de que Ele sempre o ajuda, em qualquer situação, superará sua fraqueza de espírito.
18

Mioshie Mondoshu

Quanto mais a pessoa se aprofunda na Fé e sua compreensão espiritual se eleva, menos ela se apavora, mesmo num terremoto. Naturalmente, se apavora no início, pois ela também é um ser humano; mas logo se controla e nada mais sente, relaxando e ficando calma. Isto acontece porque sabe que está protegido por Deus. A melhor coisa que a pessoa referida acima pode fazer é ajudar tantas pessoas quantas for possível, para receber delas vibrações de gratidão. Assim, poderá robustecer sua alma. Não é suficiente apenas filiar-se à Igreja. Filiar-se à Igreja significa que o fiel aprendeu a maneira mais eficaz de conduzir os outros para a trilha da verdadeira salvação. Assim sendo, ele experimentará verdadeiras bênçãos, ao ajudar tantas pessoas quanto possível, após terminar o Curso de Iniciação. Concluir o Curso significa apenas ultrapassar os portões. Depois disto, deve prosseguir, atravessando o hall de entrada e caminhar até atingir e entrar no aposento mais interno. 1949

19

Mioshie Mondoshu

O OHIKARI E A FORÇA ESPIRITUAL Quanto mais pessoas salvar e se aprofundar na fé, mais sua força espiritual aumentará PERGUNTA: Todos os fiéis usam igualmente o ohikari, mas parece que o seu poder varia grandemente de acordo com o indivíduo. Qual a razão para isso? MEISHU SAMA: É verdade. Existem grandes diferenças no poder do Johrei de acordo com cada pessoa que o ministra. Estas diferenças derivam das variações em intensidade da energia espiritual de cada um. Falando genericamente, os membros que por mais tempo e mais vezes têm ministrado Johrei são canais mais poderosos. Quando eu ministro Johrei num caso difícil - como numa pessoa que já tenha recebido Johrei de outros por cerca de um ano ou dois, sem obter resultados - essa pessoa, provavelmente, ficará curada após dois ou três Johrei. Existe uma grande diferença no poder do Johrei, de acordo com o indivíduo. E é natural que haja esta diferença. Outro ponto importante para a força espiritual é a consciência (kokoro) de cada um. Se alguém diz a si próprio, após se filiar à Igreja: "Agora eu compreendo que coisa maravilhosa é poder participar da Obra Divina. Tantas pessoas sofrem infernalmente com tantos problemas. Precisamos ajudar tantas quantas for possível". Naturalmente, o Johrei desta pessoa torna-se poderoso e dá bons resultados. Se alguém diz: "É bom eu receber muitas graças nesta Religião e estar protegido. Isto é o que eu queria", o Johrei ministrado por ela não será forte e, conseqüentemente, não será tão efetivo. Outro fato sobre o Johrei é que um indivíduo de vontade firme, de caráter obstinado, pode ministrar Johrei muito eficaz. Naturalmente, esta é uma condição inerente ao indivíduo.

20

Mioshie Mondoshu

Sobretudo, o principal fator é a sinceridade (makoto) que o fiel possui. Uma pessoa que sente a necessidade de ajudar, porque não pode ver uma outra pessoa sofrer sozinha, ministrará Johrei mais eficaz. Se alguém ministra Johrei com motivos egoístas, como: "Se eu puder ajudá-lo, quem sabe ele me recompensará" ou "Poderei melhorar de posição" ou "Terei mais influência", certamente seu Johrei não será tão eficaz, embora apresente resultado. Além do mais, o Johrei atua na exata proporção da atitude espiritual do messiânico que está servindo como canal. A pessoa cujo sentimento está em harmonia com a Vontade de Deus recebe Dele maiores bênçãos e a Luz que transmite é mais intensa. A Luz Divina que alcança cada fiel através do elo espiritual é sempre a mesma, mas canalizada através do corpo humano, manifesta uma diferença de força, de acordo com a atitude espiritual de cada indivíduo. Pode-se entender melhor ao vermos que a água limpa, ao correr por um local poluído, fica suja, e se passar por um lugar limpo, não tem porque se sujar. De maneira mais fundamental, posso dizer que tudo isto tem relação com o despertar para níveis mais profundos de sabedoria (satori). Quando a sua compreensão progredir e você se aprofundar na Fé, a força espiritual também será mais poderosa. Digo aprofundar, mas isso não tem realmente limite. O seu crescimento poderá ser comparado a uma pirâmide (aqui Meishu Sama fez a forma com dois cigarros). Mais ou menos aqui (/\_) fica o nível espiritual normal de uma pessoa ativa. Quando o indivíduo alcança este nível (/\-), a altura de sua sabedoria é elevada, e sua força espiritual se torna muito maior. Neste nível (/\- ) e daqui para cima, é onde o indivíduo consegue perceber o mistério do Universo; é o nível de iluminação chamado kenshinjitsu (o nível no qual o indivíduo discerne claramente a Verdade). O ponto mais alto, o pico da pirâmide, é posição exclusivamente de Sushin, o Onipotente Deus, da qual Ele tudo vê, e tudo sabe. 23 de julho de 1949
21

Mioshie Mondoshu

Meishu Sama nos ensina as diferenças individuais, apesar de receber o mesmo Ohikari, pela comparação com uma lâmpada elétrica. O ohikari é como um ponto retransmissor da força espiritual, ou seja, é como uma lâmpada elétrica. Essa lâmpada recebe energia da mesma fonte geradora mas, conforme o usuário, a força transmitida será de 100 watts ou de apenas 10 watts. Depende da atuação da pessoa. A força espiritual do fiel é totalmente diferente de qualquer pessoa que não seja messiânica. Se alguém que não é membro tentasse canalizar a Luz, seria como tatear no escuro, onde não houvesse nenhuma lâmpada. Mesmo que ela tivesse feito algum treinamento espiritual, a sua Luz não passaria da claridade de uma lanterna. 08 de abril de 1948 Meishu Sama nos orienta, também, sobre a existência de diferença na força da Luz Divina, dependendo da convicção religiosa de cada pessoa. A Luz Divina canalizada através do ohikari é sempre poderosa, mas se manifesta mais intensa, conforme o indivíduo que o traz consigo. Uma pessoa cuja Fé seja forte canalizará Luz também forte. De acordo com os hábitos diários e a atitude espiritual do indivíduo, a maneira como o ohikari é tratado é diferente, o que também traz diferenças na atuação da Luz. Desta forma, a intensidade da força pode oscilar numa mesma pessoa. Naturalmente, a Luz Divina em si mesma é sempre intensamente poderosa, mas é bom lembrar que seus efeitos dependem das condições e da situação acima citada. Em suma, há permanente influência da convicção religiosa de cada pessoa.
22

Mioshie Mondoshu

1º de agosto de 1953 Deus concede maior poder espiritual àqueles que se dedicam mais

PERGUNTA: Gostaria de indagar-lhe a respeito de uma pessoa que está servindo à Causa Divina. Parece-me que a força do seu Johrei é perfeitamente poderosa. No entanto, tem-se notado, freqüentemente, que sua personalidade e moralidade não têm sido muito dignas de louvor. Eu sinto que, se o poder do Johrei é uma prova de que a vibração espiritual da pessoa também é forte, semelhante pessoa deveria ter também um caráter nobre. Poderia tomar a capacidade de cura como um barômetro da personalidade? MEISHU SAMA: Eis uma pergunta difícil, que não pode ser respondida em uma única frase. Existe uma diferença no poder do Johrei entre os fiéis mais antigos e os mais novos. Assim como alguns indivíduos que aparentam bondade podem ter negatividade em seus corações, outros que não aparentam esta bondade, muitas vezes, possuem forte sentimento de amor e espírito dedicado. Igualmente existem aqueles que ministravam Johrei muito eficaz, mas hoje são canais fracos, por causa do seu ego e falta de humildade. Existem pessoas que recebem muita ajuda de Deus, devido aos bons serviços prestados no passado. Mesmo as pessoas boas e generosas não receberão ajuda de Deus em alto nível se não estiverem prestando um real serviço à Causa Divina. Em suma, aqueles que prestaram e continuam prestando bons serviços à difusão da Obra Divina, recebem de Deus maior poder espiritual, ao passo que aqueles que aparentam ser ótimas, se não produziram frutos na dedicação à Obra Divina, não receberão nenhuma força. Os olhos humanos não podem desvendar a Verdade e ninguém, exceto Deus, pode enxergar as profundezas dos corações e das mentes de outras pessoas. Todos que alcançaram esta compreensão chegaram ao entendimento da verdade acerca de Deus.
23

Mioshie Mondoshu

1949 O Johrei se torna mais forte à medida que o corpo e a alma se tornam mais puros

PERGUNTA: Eu gostaria de fazer-lhe algumas perguntas sobre o pensamento (soonen). Muitos dos nossos membros julgam que a eficácia do Johrei é a mesma vinda de todos os que usam o Ohikari. Está certo isto? MEISHU SAMA: Se pensarmos que devemos manter tal e tal pensamento, este procedimento será muito constrangedor. Deve-se agir natural e livremente, deixando-se fluir, espontaneamente, todo o sentimento que brota de si. Haverá momentos em que nem sequer se estará conscientizado da graça que lhe foi concedida de participar da Obra Divina e ocasiões que se sentirá tão feliz e agradecido, que nem saberá expressar em palavras os seus sentimentos. Isto é humano e está certo. Porém, o ponto básico importantíssimo é o sentimento de gratidão. PERGUNTA: Quando explicamos em público que todos os fiéis podem igualmente canalizar a Luz Divina, se torna muito incoerente discorrer sobre a importância de manter sentimento correto - o sentimento de gratidão - que é o ponto diferencial. E quando começamos a penetrar na importância do pensamento (soonen) correto ... MEISHU SAMA: É melhor não abordar essa questão em tais ocasiões. Também, se disserem que, se (os membros) não mantiverem o pensamento, não receberão graças, isso representa uma imposição e não pensamento. O pensamento é uma coisa espontânea, que flui livremente. Se eles reagem: "ainda que tenham dito que a força do Johrei é igual para todos os fiéis, eu não penso desta maneira", esta é a pura expressão do seu sentimento espiritual, de sua consciência. É uma atitude daijo. É correto
24

Mioshie Mondoshu

explicar sobre a importância do correto pensamento (soonen) mas isto depende do momento, e da natureza da pergunta formulada. Não costumo tocar nesse assunto. Falei sobre isso, hoje, porque, vindo ele à baila em forma de indagação, senti-me no dever de respondê-la. PERGUNTA: Sobre o pensamento de que o uso do ohikari purifica nosso pensamento (soonen) ... MEISHU SAMA: É verdade que o nosso pensamento se torna mais puro com o uso do ohikari. Igualmente, é verdade que se recebe maior proteção e força através do ohikari, se possuir correto discernimento espiritual. Não podemos afirmar unilateralmente qual seja a melhor maneira. PERGUNTA: O Senhor quer dizer que quanto mais puro o corpo espiritual e quanto mais se eleva, mais forte é a Luz que a pessoa pode emitir? MEISHU SAMA: Sim. Eis porque não podemos afirmar o que é mais correto. 1º de agosto de 1953 Adquirimos maior força quando servimos a Deus

PERGUNTA: A força espiritual do ohikari de cada Ministro difere de intensidade? MEISHU SAMA: Sim, é diferente. A força varia de acordo com o nível espiritual do Ministro. Seu grau de discernimento espiritual, seu caráter e experiência também contribuem para essa variação. No entanto, aqueles que prestam maiores serviços à Causa Divina transmitem maior poder. Este é um ponto importante, pois servir à Obra Divina é o maior trabalho que alguém pode
25

Mioshie Mondoshu

executar. Não podemos afirmar que um Ministro é sempre o melhor canal. Isso é semelhante às diferenças de habilidade, caráter e motivação entre alunos graduados na mesma escola. 28 de maio de 1948 Poder do ohikari de alguém que tenha abandonado a Igreja

PERGUNTA: Existem pessoas que abandonaram a Igreja mas ainda assim continuam usando seu ohikari e ministrando Johrei. Parece que obtêm resultados. Qual a razão disto? MEISHU SAMA: Isto, em uma palavra, siginifica inércia - a lei da inércia em ação. O seu Johrei poderá continuar fazendo efeito temporariamente, mas deixará de fazê-lo, completamente, com o decorrer do tempo. 18 de setembro de 1948 Diferença entre o ohikari Daikomyo e o ohikari

PERGUNTA: Qual é a diferença do efeito entre o ohikari Daikomyo e o ohikari? MEISHU SAMA: Os próprios caracteres indicam a diferença. Dai significa expandir, ou crescer. Os caracteres são coisas misteriosas. Quando escrevo semelhantes letras, o próprio espírito de Deus é transmitido às mesmas através do pincel que uso: Eis porque as letras que escrevo emitem Luz. 08 de julho de 1948

26

Mioshie Mondoshu

Quando um fiel com ohikari ministra Johrei a uma pessoa portadora de ohikari Daikomyo

PERGUNTA: Pode um fiel comum ministrar Johrei a um Ministro que esteja usando um ohikari Daikomyo? MEISHU SAMA: É perfeitamente correto. Em tais situações, espiritualmente, há uma transformação de quem recebe. A pessoa que ministra o Johrei fica, extraordinariamente, na condição de poder transmitir a Luz Divina a seus superiores. Devo lembrá-los ainda que em qualquer situação, jamais retirem o ohikari do pescoço. 08 de julho de 1948

27

Mioshie Mondoshu

TEMPO E QUALIFICAÇÃO PARA RECEBER OHIKARI Induzir alguém a se incorporar à nossa Igreja é uma ofensa a Deus

Relatório de um fiel: "Tornei-me membro da Igreja em junho de 1948 e em dezembro tive a Imagem da Luz Divina entronizada em minha casa. Fiz tudo isto sem o consentimento de minha esposa. Cerca de dez meses mais tarde, ela também se tornou membro. No entanto, no dia seguinte, retirou o ohikari do pescoço. Pouco depois, enfureceuse comigo porque eu havia passado a noite na Igreja e no outro dia cometeu um sacrilégio com o seu Ohikari. Fiquei chocado com semelhante coisa e diante do Altar pedi perdão a Deus. Compreendo que fui culpado. Por favor, perdoe-me". MEISHU SAMA: Esta é uma nota pedindo perdão, não é? MINISTRO: Sim, e devo dizer-lhe que o ohikari da referida senhora foi rasgado. MEISHU SAMA: Rasgado? Quem fez isto? A esposa? MINISTRO: Sim. Ela o rasgou, amarfanhou os pedaços feito uma bola, e estava a ponto de queimá-lo. MEISHU SAMA: É verdade? Ela é membro de alguma outra religião? MINISTRO: Ouvi dizer que ela já pertenceu a outra religião. MEISHU SAMA: Por acaso o marido se refere à destruição do ohikari quando menciona "alguma coisa sacrílega"? MINISTRO: Sim, é o que ele quer dizer.
28

Mioshie Mondoshu

MEISHU SAMA: Quer dizer que a esposa fez isto depois de ter assistido ao Curso de Iniciação? MINISTRO: Sim, ela assim o fez. Talvez ela estivesse enciumada pelo fato do marido ter permanecido fora de casa a noite anterior. Parece que a esposa estava possuída por um desses espíritos de raposa. MEISHU SAMA: O marido, por acaso, foi membro de alguma outra organização religiosa? MINISTRO: Penso que há algum tempo ele foi seguidor da religião Inari - cuja deidade é a raposa - deusa das colheitas. MEISHU SAMA: Compreendo. Se a esposa agiu daquela maneira porque estava possuída por uma entidade baixa, isso não podia ser evitado. No entanto, ela precisa se arrepender e mudar. De qualquer forma, o marido não a obrigou a assistir o Curso de Iniciação antes que ela compreendesse o inteiro significado da Igreja Messiânica Mundial? MINISTRO: Parece que assim foi. MEISHU SAMA: Deve ser isso. Ele errou agindo assim. Não me admira que ela tenha rasgado e amarfanhado o seu Ohikari! Foi até um ato sincero. É completamente compreensível que tenha acontecido tal coisa. Não se deve forçar ninguém a assistir às Aulas de Iniciação. Ninguém deve ser pressionado, jamais, para ingressar na nossa religião, nem mesmo a esposa ou os filhos de um membro. Fé é uma coisa que nasce, que brota de dentro do coração. Deve-se aceitar para as aulas somente pessoas que desejam ardentemente receber o Ohikari. É uma blasfêmia que alguém se ligue à nossa Igreja somente para agradar a outra
29

Mioshie Mondoshu

pessoa ou porque foi compelida a isto, pois em tais casos se formam máculas em seu Ohikari. Sendo forçada a receber o Ohikari, essa pessoa o tratará muito displicentemente. Ela estará desprezando Deus. Não existe nada mais sacrílega do que isto. É completamente errado outorgar um ohikari a alguém que não tenha procurado nossa Igreja por sua livre e espontânea vontade. Assim sendo, deixemos essa senhora como está, aguardemos até que ela por si mesma compreenda que cometeu um grave erro e comece a se sentir arrependida em seu coração, a ponto de desejar ter permissão, novamente, para se ligar à nossa Igreja. Isso é realmente muito importante. Pequena diferença de pensamento pode levar a grandes diferenças nos resultados. Devemos prestar muita atenção nesse ponto. Não se deve forçar ninguém a receber o Ohikari

PERGUNTA: Minha mulher recebeu o ohikari em outubro de 1948. No entanto, ela não gosta desta religião e não usa mais o ohikari. Quando lhe perguntei porque, então, havia recebido o ohikari, ela respondeu que assim fizera para evitar minha desaprovação. É correto ignorar sua posição? O que devo fazer para conduzi-la à Fé? MEISHU SAMA: Isso aconteceu por causa da afobação. Sua esposa está dominada por um espírito negativo e é ele quem provoca contrariedades. Ela tem que ultrapassar essa fase, por si mesma. Por isso, não é bom forçá-la. O Ohikari deve ser usado somente quando a pessoa o deseja de todo coração. Quando sua esposa manifestar o desejo de usá-lo, isso significa que a entidade negativa enfraqueceu.

30

Mioshie Mondoshu

Deixe-a sossegada. Não lhe diga coisa alguma. Comporte-se como se não se importasse que ela acredite ou não em nossa Religião. Com o tempo ela mudará. 1949 É errado receber o ohikari como lembrança

PERGUNTA: Minha filha de 26 anos e eu entramos juntas para a Igreja, no dia 16 de janeiro de 1946. Naquela ocasião, ela era professora, e se casou no dia 28 de março de 1947. No dia do seu casamento, como uma lembrança pela data, nós fizemos com que seu marido recebesse o Ohikari, tendo ficado feliz. No decorrer desse ano, ela começou a purificar e voltou para minha casa, ficando comigo cerca de quatro meses. Ele mudou de idéia e deixou de usar seu ohikari. Mais tarde, minha filha teve várias espécies de purificação. Em cada vez, ele dizia: "jamais vou usar o ohikari outra vez, mesmo que neste momento você exale o último suspiro". Ninguém da família dele tem qualquer compreensão sobre nossa Igreja. Devido a tal situação, minha filha me parece insegura todo o tempo. Está certo deixá-la com tais pessoas? Desejo fazerlhe esta pergunta porque estou muito preocupada. MEISHU SAMA: Foi um grande erro de sua parte fazer seu genro receber um ohikari simplesmente como lembrança de casamento. Isto foi uma blasfêmia; você fez do Poder Divino um simples presente. Uma pessoa deve unir-se a uma Fé somente quando seu sentimento for tão intenso, que ela não possa agir de outra maneira. Coerção, nesses casos, é um grande erro. Com a contínua prática de boas ações e acúmulo de virtudes, deixando o resto nas mãos de Deus, certamente haverá merecimento da graça divina.
31

Mioshie Mondoshu

17 de setembro de 1949 Não é permitido às crianças de colo receber o Ohikari

PERGUNTA: É permitido a uma criança de um ano de idade freqüentar o Curso de Iniciação e receber o ohikari? MEISHU SAMA: Não, um bebê não pode freqüentar nosso Curso de Iniciação. Quando ele crescer e ultrapassar a idade de usar fraldas, pode então receber o ohikari infantil e, depois de completar o nível escolar primário, terá permissão para receber o ohikari normal. 23 de agosto de 1949 Qualificação para receber ohikari Daikomyo

PERGUNTA: Mesmo um Ministro-Adjunto pode receber ohikari Daikomyo? MEISHU SAMA: Pode. Só não se pode outorgá-lo a pessoas comuns 23 de junho de 1949

32

Mioshie Mondoshu

SITUAÇÕES EM QUE SE TORNA NECESSÁRIO RETIRAR O OHIKARI

Mesmo na pesca, deve-se levar o Ohikari PERGUNTA: Um fiel, cuja profissão é pescador, não leva o ohikari quando sai para pescar, receando que ele se molhe, mas não pode ministrar Johrei durante a jornada. Qual o procedimento correto para semelhante situação? MEISHU SAMA: Ele está agindo erradamente. Pode envolver o ohikari com papel-gordura ou mesmo papel emborrachado. Quando sai para pescar é que o ohikari se torna importante. 04 de março de 1949 Não se deve tirar o Ohikari, exceto para o banho PERGUNTA: Sempre que receber Johrei, o membro deve estar usando seu Ohikari? MEISHU SAMA: Recebendo Johrei ou não, você não deve tirar seu ohikari em momento algum. Está certo tirá-lo para tomar banho. Fora isto, você deve usá-lo dia e noite, não se separando dele nem mesmo por um minuto. 03 de abril de 1950 O ohikari é outorgado para que o tragam no pescoço PERGUNTA: Minha esposa, atualmente com 53 anos, está recebendo Johrei desde 1943, mas a sua paralisia de treze anos se agravou, não podendo nem caminhar, além de ter emagrecido muito. Por causa do descontrole das suas necessidades fisiológicas, todos estão deveras constrangidos. Apesar de a
33

Mioshie Mondoshu

tratarmos com carinho, reconhecendo que ela está carregando a afinidade negativa de toda família, receamos algum incidente desagradável motivado pelo referido descontrole e tiramos-lhe o ohikari. Será que ela receberá graças? Acontecimentos desta natureza com a minha esposa serão reflexos da minha pouca fé? Ou posso considerá-los como purificações? MEISHU SAMA: Você está cometendo um grave engano. Creio que ela não sujará o ohikari. Afinal, necessidades fisiológicas são fezes e urina, não é? Basta não deixar o ohikari ficar tão baixo. O ohikari deve ser pendurado no pescoço. É para trazê-lo no pescoço que se recebe. O fato de existir nele um cordão em forma de alça é para pendurá-lo no pescoço. Se assim não se fizer não se receberá graças nem proteção. Existem pessoas que acham o ohikari precioso demais e não o usam. Não há nada mais errado. O ohikari deve ser tirado somente por ocasião do banho e em mais nenhuma outra. Nem por um momento se deve distanciar dele. Muitas vezes, não acontece de pessoas se acidentarem? O motivo é o ohikari. No presente caso, também, o problema fundamental é que ela não está usando o Ohikari. Agora, começou a se derreter a bola de toxinas, mas a situação deveria ser diversa. Mesmo que ela tenha que passar por tudo isso, Deus irá aliviá-la. Aliás, deveria estar bem mais aliviada. O que você tem a fazer é deixá-la ficar com o ohikari e Deus cuidará de impedir a possibilidade dele se sujar. 08 de janeiro de 1951 Ohikari: Pendurá-lo ao pescoço PERGUNTA: Um fiel deixou seu ohikari no bolso da camisa. Sua esposa, desconhecendo este fato, mergulhou a camisa na água para lavá-la. Ela se sentiu muito mal ao perceber o que havia feito e trouxe o ohikari do marido até a Igreja. O que se deve fazer a este respeito?

34

Mioshie Mondoshu

MEISHU SAMA: O marido deve pedir perdão a Deus de todo o coração. Sua atitude para com seu ohikari não foi correta e isto aconteceu para que ele pudesse se conscientizar do fato. O ohikari deveria estar pendurado no pescoço quando trocasse de roupa. Se ele estivesse agindo corretamente, isso não aconteceria. No entanto, ele deixou seu ohikari no bolso da camisa, como se tratasse de um utensílio qualquer, o que revela atitude pouco respeitosa. Que ele coloque o ohikari perante o Altar e peça, de coração, perdão a Deus. 05/10/1951 O ohikari e a natação PERGUNTA: Quando o fiel vai à praia banhar-se, é admissível deixar o ohikari em casa? MEISHU SAMA: Onde vai deixar o ohikari é a sua própria casa? Isto não é muito recomendável. No vestiário do balneário, na sua parte superior, deve haver prego ou algo saliente, onde poderá ser colocado o Ohikari. Nessas ocasiões, um prego é a melhor coisa. Mas pode também se dirigir a alguma barraca de venda e pedir que ali seja guardado, pendurado num prego e recomendando cuidado, por se tratar de Ohikari 1º de setembro de 1952 Mesmo para nadar é melhor levar o Ohikari PERGUNTA: No caso de crianças que vão nadar em rios e mar próximos, ou vão de trem a praias distantes, qual o procedimento quanto ao Ohikari? MEISHU SAMA: Ao deixar em casa o Ohikari, é melhor pendurá-lo em algum local do destino. Principalmente nesta época, em que têm aumentado muito os desastres de trem.
35

Mioshie Mondoshu

19 de julho de 1949 Esquecer o ohikari é sinal de muita distração PERGUNTA: É muito errado ministrar Johrei quando se tenha esquecido de colocar o Ohikari? MEISHU SAMA: Certamente. Isto é errado. Acima de tudo, tal comportamento é inadmissível. Esquecer de usar o Ohilari, é, em si mesmo, uma prova de que esta pessoa tem muito pouca consciência espiritual. 03 de abril de 1950

36

Mioshie Mondoshu

OS CUIDADOS NO TRATO COM O OHIKARI O que fazer com o ohikari quando é objeto de descuidos PERGUNTA: Recentemente, um dos nossos membros novos deixou o seu ohikari cair, acidentalmente, sobre o pé, na clínica do seu local de trabalho. Eu peço perdão por ele, por causa disto? MEISHU SAMA: Você disse que isto ocorreu na clínica. Quer dizer que isto aconteceu quando ele estava tirando a roupa, a fim de se submeter a um exame médico? PERGUNTA: Sim, foi isto. Há ainda outra pergunta que gostaria de fazer. Um quadro, trazendo a sua escrita, o que estava na parede da sala de Johrei, caiu no chão de tatami. Peço sinceramente perdão. Isto é algum tipo de aviso? MEISHU SAMA: O membro deve pedir ao Ministro para orar com ele, pedindo perdão a Deus perante o Altar da Igreja, e então, ter seu ohikari reconsagrado. A fim de fazer isto, o ohikari deve ser colocado no sambô, levado ao Altar na frente ao Goshintai, para então pedir perdão a Deus. Isto é tudo. Naturalmente, é um aviso. Só vocês pensarem bem a respeito, serão capazes de deduzir porque foi isto que aconteceu. PERGUNTA: Que devo fazer para reconsagrá-lo? MEISHU SAMA: Quanto ao Ohikari, peça para o Ministroresponsável da filial purificá-lo. Como deve estar entronizada a Imagem de Deus, coloque o quadro perante o Atar, sobre o sambô. Ore, pedindo perdão a Deus. 1º de março de 1954-

37

Mioshie Mondoshu

O ohikari deve ser reconsagrado de imediato PERGUNTA: Um dos nossos membros, que se filiou à Igreja em fevereiro de 1950, deixou seu ohikari Komyo cair enquanto trabalhava no campo, em novembro de 1953. Ele só percebeu o fato cerca de uma hora depois. O ohikari estava um pouco sujo. Profundamente consternado com o acontecido, pediu perdão a Deus com toda sinceridade e o recolocou novamente. Mas diz que ainda se sente culpado. O que deveria ele fazer nestas circunstâncias? Aliás, este homem havia ficado cego de ambos os olhos. Depois que começou a receber Johrei, recobrou a visão. Ainda não pode ler jornais, mas consegue caminhar sozinho. MEISHU SAMA: Porque não me perguntou na ocasião? E ele continua usando o ohikari durante todo esse tempo? MINISTRO: Sim, exatamente. MEISHU SAMA: Quando tal coisa acontece, deve-se tomar providências imediatas. Usar um ohikari que caiu no chão e deixar para pedir a sua reconsagração mais tarde, está fora de ordem. A única coisa que ele poderá fazer agora é pedir um novo Ohikari. Se ele tivesse vindo assim que tal fato aconteceu, seu ohikari antigo poderia ter sido reconsagrado e purificado. Mas o fato de tê-lo usado todo este tempo não faz o menor sentido, não está de acordo com a Lei da Ordem. Ele deve solicitar um novo Ohikari. Quanto ao ohikari antigo, poderá guardá-lo em lugar especial e algum dia pô-lo em moldura. O fato de o ohikari ter caído se deve ao cordão se ter desprendido no local de costura, não é? MINISTRO: O cordão é de nylon, mas partiu-se por endurecimento.

38

Mioshie Mondoshu

MEISHU SAMA: Quando o cordão estiver fraco, convém trocá-lo. É necessário averiguar sempre o estado do cordão. 1º de fevereiro de 1959 Providências cabíveis quanto a um ohikari caído no vaso sanitário PERGUNTA: A pergunta talvez seja desrespeitosa, mas gostaria de saber quais providências a tomar quando o ohikari cai no vaso sanitário. MEISHU SAMA: O correto é recolhê-lo e queimá-lo 1º de maio de 1953 Quando o ohikari cai no vaso sanitário deve-se pedir perdão e receber outro novo PERGUNTA: Um fiel, por descuido, ou por não ter colocado invólucro no ohikari, ou por ter-se partido o cordão, deixou seu ohikari cair no vaso sanitário. Qual a providência a tomar? MEISHU SAMA: Para isso não há reparo. Obviamente, deverá receber um novo ohikari. PERGUNTA: Para queimar esse ohikari, por parecer desrespeitoso fazê-lo no jardim, seria melhor incinerar dentro de um braseiro? MEISHU SAMA: Não há necessidade disso. Poderá ser feito no jardim. 05 de outubro de 1951 -

39

Mioshie Mondoshu

Ohikari perdido e achado após orar pedindo perdão PERGUNTA: Esta pergunta é sobre um fiel de 70 anos de idade. Ele perdeu seu ohikari e depois o encontrou. Isto aconteceu há cerca de dois anos atrás. Ele perdeu seu ohikari no alto de uma montanha. Naquela noite, antes de deitar-se, orou e pediu perdão a Deus com toda a sinceridade. Durante a noite teve um sonho, no qual viu claramente seu ohikari pendurado num arbusto espinhoso. Na manhã seguinte, ele voltou à montanha e encontrou seu ohikari exatamente onde vira no sonho. E mais: durante aquela noite havia chovido torrencialmente, mas o ohikari não estava absolutamente molhado. Desejo expressar em seu nome profunda gratidão a Deus, por esta grande proteção. MEISHU SAMA: É interessante. Aquele sonho lhe foi proporcionado pelo seu Espírito Guardião, a fim de ajudá-lo a localizar o seu Ohikari. Neste caso, não houve nenhum significado espiritual sério na perda do Ohikari. Isto aconteceu por ele não ser tão cuidadoso como deveria ao usá-lo. Não existe significado mais profundo do que este. 1º de dezembro de 1952 Há significado na perda do Ohikari PERGUNTA: Esta pergunta é sobre um homem de 55 anos de idade que se filiou à Igreja no dia 21 de setembro de 1952. Ele perdeu seu ohikari no dia 21 de outubro. Desejo pedir perdão por ele e ao mesmo tempo fazer-lhe uma pergunta: uma semana antes de se filiar à Igreja, seu forno a lenha se incendiou. Dois ou três dias depois disto, irrompeu fogo numa estufa na qual não havia fogo. A lenha empilhada em torno da estufa queimou-se toda mas,

40

Mioshie Mondoshu

felizmente, nada mais foi destruído; e a casa não sofreu dano algum. No dia em que seu ohikari se perdeu, ele estava em casa. Ele se lembra de que estava usando o ohikari ao meio dia, mas só percebeu que o havia perdido quando lhe pediram Johrei à noite. Ele não se recorda de tê-lo tirado; ele deseja pedir perdão e saber qual é o significado da perda do Ohikari. Ele morou muito tempo no exterior e gosta de caçar cobras. Neste dia também estava secando peles de cobras. Há algum relacionamento com a matança de cobras? MEISHU SAMA: Não há nenhuma relação do fogo com as cobras. O que foi que ele fez depois disso? MINISTRO: Pediu perdão a Deus e está se preparando para receber novo Ohikari. MEISHU SAMA: Está bem encaminhado. O fogo foi muito benéfico. Conforme lhe disse há pouco, desde que ele não estava bem preparado espiritualmente, primeiramente as impurezas tinham de ser removidas através do fogo. Ele foi purificado até o ponto de tornar-se apto a se unir à Obra Divina. A perda do ohikari tem outro significado que nada tem a ver com cobras. Quando alguém perde o seu ohikari ou o macula, ação que diminui sua vibração, nisto existe um profundo significado espiritual, que pode variar de natureza. Este homem tinha muitas máculas. Precisamos compreender que o seu ohikari foi perdido a fim de que as máculas fossem removidas. Parte das máculas foram removidas através do fogo, mas ainda não foi o suficiente. Existem diferentes espécies de pecados, inclusive aqueles cometidos por antepassados enquanto viveram neste mundo. Alguns ancestrais, compenetrando-se deste fato, dedicaram-se tenazmente na prática de boas ações e, devido a seus atos

41

Mioshie Mondoshu

virtuosos, seus descendentes tornam-se qualificados para servirem na Obra Divina. No caso deste homem, não podemos interpretar a perda do ohikari no sentido negativo, mas sim, neste bom sentido. 1º de dezembro de 1952 Como Deus é meticuloso, Ele repreende manuseios errados do Ohikari PERGUNTA: Ao colocar o ohikari no invólucro, um fiel o fez ao contrário, (significando inversão das partes superior e inferior) e recebeu de Deus uma repreensão. Quando, por conta própria, lavou o invólucro e colocou o ohikari ao contrário, também recebeu uma repreensão de Deus e uma purificação. Ao reparar o engano e corrigir a posição, ele logo se curou. MEISHU SAMA: Deus é muito meticuloso. Creio que isso significa Lei 1º de agosto de 1951 Vontade Divina oculta na queima de um Ohikari PERGUNTA: Eu gostaria de fazer-lhe uma pergunta sobre uma senhora de 42 anos, que se filiou à Igreja em 1947 e que não está muito firme na prática da Fé. Há alguns dias ela chegou em casa, regressando de uma rápida saída, tirou o ohikari e, distraidamente, o pendurou em um prego ao lado de uma cômoda. Passado algum tempo, ela observou que o ohikari havia caído do prego, talvez devido a uma corrente de ar proveniente da janela aberta. Infelizmente, embaixo havia um braseiro com restos de carvão ainda aceso e seu ohikari se queimou. Gostaria de fazê-la receber um novo Ohikari. Existe algum significado espiritual neste fato?
42

Mioshie Mondoshu

MEISHU SAMA: Sim, definitivamente, há um significado. O fato de ela pendurar o ohikari ao lado da cômoda mostra quão pouca compreensão ela tem da natureza do ohikari ou do significado da Obra da Luz Divina. Portanto, não há necessidade alguma dela possuir ohikari. Não é necessária a outorga do ohikari a quem não se mostra digno de possuí-lo. Deus queimou o ohikari dessa senhora por esta razão. Quando as pessoas tratam o seu ohikari sem o devido respeito, este tipo de coisas sempre acontece. Se esta senhora vier a compreender a extensão do seu erro, deverá pedir perdão a Deus profunda e sinceramente, e freqüentar novamente o Curso de Iniciação. Se assim não se compenetrar, é melhor deixar de fazer parte do corpo de membros da Igreja. Ela não pode ser fiel somente pela metade. Se realmente desejar participar da Obra Divina, deve prová-lo com suas ações, e com o procedimento correto. 28 de agosto de 1949 O cordão do ohikari também pode ser corrente PERGUNTA: No verão ardente, as mulheres gostam de usar roupas mais leves e decotadas. Se elas pudessem usar o ohikari preso por uma corrente, ela até serviria de adorno. Isso é admissível? MEISHU SAMA: Sim, pode-se usar corrente substituindo o cordão 18 de abril de 1950 Invólucro e cordão devem ser de seda PERGUNTA: O invólucro e o cordão do ohikari devem ser de seda?

43

Mioshie Mondoshu

MEISHU SAMA: O invólucro precisa ser de seda. O cordão também deve ser de seda. Caso prefiram corrente, podem utilizá-la. 08 de setembro de 1951 Pode-se embrulhar o ohikari para não molhá-lo PERGUNTA: A pergunta é proveniente de um trabalhador das minas submarinas de Nagasaki. Na mina há infiltração, e água barrenta pinga como se fosse chuva. Esse mineiro vai receber o Ohikari, mas está preocupado com o que possa acontecer de desrespeitoso com ele. Em tais casos, como podemos resolver o problema? MEISHU SAMA: Poderá envolver o ohikari em papel impermeabilizado. 02 de novembro de 1949 O que fazer com o ohikari quando o membro falece PERGUNTA: Quando um membro falece, o que sua família deve fazer com o seu Ohikari? Por favor, explique-me qual dos seguintes procedimentos é o melhor: a - Deixar o ohikari com o corpo quando o mesmo for ser cremado. b - Deixar o ohikari com o corpo quando este for enterrado. c - Jogar o ohikari em um rio. d - Providenciar para que o ohikari seja queimado, a pedido, num santuário, num templo, ou devolvê-lo à Igreja. MEISHU SAMA: Qualquer uma dessas soluções está correta. No entanto, é melhor permitir que o ohikari permaneça pendurado no pescoço do falecido. No Mundo Espiritual, ele receberá, então, um maravilhoso tratamento.
44

Mioshie Mondoshu

25 de junho de 1949 Manter o ohikari no pescoço do falecido PERGUNTA: Em caso de falecimento de um fiel, o que devemos fazer com o seu Ohikari? MEISHU SAMA: O ohikari poderá ser cremado junto com o corpo. 28 de março de 1949 Outorga do ohikari ao morto que desejava recebê-lo PERGUNTA: Esta pessoa faleceu recentemente de tuberculose. Desde algum tempo, ela vinha desejando receber um Ohikari Komyo, mas isto não se concretizou por vários impedimentos. Os outros membros de sua família desejam solicitar este ohikari agora, com a finalidade de colocá-lo em seu Ihai. O que se deve fazer? MEISHU SAMA: Está certo solicitar o ohikari e pode colocálo ao lado de seu Ihai. Mas conserve-o lá só por um ano, até o primeiro aniversário de sua morte. É bom fazer isto por ele, já que o desejava tão ardentemente. Ele poderá ainda ter este apego. Quando se fizer isto por ele, sua alma ficará descansada e satisfeita, porque eliminará o apego. 1º de março de 1952

45

Mioshie Mondoshu

Guardar como recordação o ohikari de quem assim o desejou antes de morrer PERGUNTA: Meishu Sama, o Senhor nos disse que quando um fiel morre, é bom que o seu ohikari permaneça com ele. Mas, que devemos fazer se um moribundo expressa a vontade de deixálo como recordação antes de morrer? MEISHU SAMA: Se for vontade do falecido, faça conforme ele deseja e conserve-o como recordação; caso contrário, o seu espírito não ficará tranqüilo. PERGUNTA: Como devemos tratar o seu Ohikari? MEISHU SAMA: Mande fazer uma caixa especial, feita com material especialmente bom, coloque o nome do falecido na mesma e guarde o ohikari dentro dela. 01 de abril de 1951 Ohikari de quem abandonou a Igreja deve ser queimado PERGUNTA: Existem membros que, ao decidirem se retirar da Igreja, devolvem o seu ohikari. Quando isto acontece, como é que devemos agir? MEISHU SAMA: A melhor coisa a se fazer é colocar o ohikari no Altar, pedir perdão a Deus por aquela pessoa, e então providenciar para que seja consumido pelas chamas. 18 de janeiro de 1949

46

Mioshie Mondoshu

VOLUME 2 -INGRESSO NA IGREJA-

47

Mioshie Mondoshu

O INGRESSO NA NOSSA IGREJA E O ELO ESPIRITUAL

O ingresso na Fé significa formar Elo Espiritual com Deus na nossa Igreja

PERGUNTA: Por favor, esclareça-me a respeito do elo espiritual, quanto à sua origem e natureza. MEISHU SAMA: Os elos espirituais são ligações estabelecidas espiritualmente. Existem elos entre todas as coisas e se influenciam mutuamente. Naturalmente, há elos espirituais entre Deus e os homens. Quando uma pessoa ingressa na nossa Igreja, em virtude de afinidade espiritual, forma-se um novo elo espiritual entre ela e Deus da nossa Igreja. 05 de julho de 1949 (Relacionando à formação de elo espiritual, Meishu Sama nos ensinou como se segue: só no fato de peregrinar ao Solo Sagrado e mentalizar Meishu Sama podemos receber a Luz). Quando uma pessoa visita, uma vez que seja, este Solo Sagrado - pisando o seu solo e contatando com sua vibração espiritual - o seu espírito secundário, responsável pelos pensamentos vis, enfraquece. Desta forma, por mais que uma pessoa deteste Deus, gradativamente, um dia, despertará para a Fé. Quando se conhece o Solo Sagrado, ao recordar-se dele ou lembrar-se de mim nas ocasiões oportunas, poderá receber ainda mais Luz através do elo espiritual que nesse momento se revitaliza.

48

Mioshie Mondoshu

05 de julho de 1952 Elo Espiritual se desfaz, mas Afinidade Espiritual não PERGUNTA: Mesmo com o rompimento do elo espiritual, existirá, ainda, afinidade espiritual? Será que a afinidade espiritual é uma espécie de elo espiritual? MEISHU SAMA: A afinidade espiritual não se rompe. Afinidade espiritual e elo espiritual são duas coisas diferentes; podemos dizer que não há relação entre eles. Por exemplo: se duas pessoas, tiverem estreito relacionamento na vida anterior mas são estranhas nesta vida, não há elo espiritual entre elas. Entretanto, um elo espiritual poderá ser formado mais facilmente caso haja afinidade espiritual. 11 de julho de 1949 Elo Espiritual e seu compromisso entre parentes consaguíneos PERGUNTA: O que vem a ser elo espiritual longo ou curto? Ouvi dizer que os elos espirituais entre os parentes consangüíneos não se rompem, mas até que grau pode atingir? MEISHU SAMA: Originariamente não há elo espiritual longo ou curto, mas há grossos e finos. Se um japonês vai para a América, continuará ligado, mas quando a distância aumenta, os elos espirituais tornam-se mais finos. Quanto à relação entre parentes consangüíneos, todos estão ligados, mas quanto mais se distancia, mais fino fica o elo espiritual na ordem, marido e mulher, pais e filhos, irmão mais velho, irmão mais novo e assim por diante. Porém, o elo espiritual entre marido e mulher tem característica um pouco diferente.

49

Mioshie Mondoshu

1º de dezembro de 1948 O ingresso na Fé de uma só pessoa e sua família PERGUNTA: A minha casa tornou-se Lar de Luz, em 1947, mas a minha avó, que na época contava com 92 anos de idade, não recebeu o ohikari. Há 20 anos, ela é surda e muda. Será que ela poderá ser salva? MEISHU SAMA: Se o espírito das pessoas que a cercam forem purificados, a sua avó também ficará melhor. Isto porque todas as pessoas da família estão ligadas por elos espirituais grossos. Portanto, mesmo que a sua avó não receba o ohikari, poderá receber graças através do elo espiritual e gradativamente obterá compreensão acerca da fé. 1949

50

Mioshie Mondoshu

O SIGNIFICADO DO INGRESSO NA IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL Fazer o Curso de Iniciação não terá sentido, se você não salvar os outros PERGUNTA: Há muita gente que, mesmo trabalhando honestamente, não consegue acreditar na purificação universal que está por ocorrer. Dizem que não acreditam que a participação na Obra Divina seja o melhor caminho; por isso, não lhes importa que sentença será aplicada. Que espécie de repreensão essas pessoas receberão de Deus? MEISHU SAMA: São membros da Igreja ou não? PERGUNTA: Não são membros. MEISHU SAMA: Não são membros... Então, são assim mesmo! Porém, trabalhando honestamente e não cometendo muitos pecados, serão salvos. Mesmo um membro, sendo preguiçoso e nada fazendo, poderá não ser salvo. Porém, mesmo sendo um freqüentador, mas que pratica boas ações e tem sentimento correto, será salvo. A única diferença entre um membro e um freqüentador é que o primeiro aprende a maneira de ser salvo. Seguindo a nossa Fé e salvando as pessoas, as máculas serão diminuídas. Por exemplo, mesmo recebendo dinheiro, de nada adianta se deixarmos apenas guardado; e se empregamos para coisas inúteis, poderá ser até prejudicial. O dinheiro deve ser utilizado, somente, para bons propósitos. Quando alguém se torna membro de nossa Igreja, aprende essa maneira de empregá-lo. A maneira mais efetiva de gastar dinheiro consiste em empregá-lo para a Obra Divina. Mesmo que tenha aprendido a maneira correta de empregálo, se não puser em prática, de nada adianta. Em outras palavras, o Curso de Iniciação significa aprender o melhor meio de salvar o
51

Mioshie Mondoshu

próximo. Mas simplesmente completar o Curso nada significará, se não salvar o próximo. 27 de abril de 1949 PERGUNTA: Há uma pessoa que, desde que terminou o Curso de Iniciação, nada fez para salvar o próximo. Agora, está passando por uma purificação. Gostaria de saber se ela está apta a receber a graça. MEISHU SAMA: Essa pessoa não está participando da expansão da Obra Divina, não é? PERGUNTA: Sim, nada tem feito. MEISHU SAMA: É por isso que ela não está recebendo a graça. De nada adianta tornar-se membro e, depois, nada fazer. Ingressar em nossa Igreja significa receber a força de salvar o próximo e aprender a maneira de salvá-lo. Portanto, é como se fosse entrar numa escola e estudar. Os novos conhecimentos devem ser vivificados. Da mesma forma, quando a pessoa põe em prática aquilo que aprendeu, Deus concede suas bênçãos, pois Ele quer salvar tantas pessoas quantas forem possíveis. É preciso salvar as pessoas. Se não o fizer, de nada adianta tornar-se membro; e também não poderá receber bênção. 04 de abril de 1949

52

Mioshie Mondoshu

Ingressar em nossa Igreja significa aprender a forma de acumular virtudes, salvando as pessoas PERGUNTA: Existem as palavras san-doku (três males) e go-joku (cinco impurezas). Na vida diária, o que elas significam? Que meios efetivos existem para eliminá-los? MEISHU SAMA: empregados no Budismo. San-doku e go-joku são termos

San-doku significa os três tipos de males: a insaciedade, a ira e a ignorância. A palavra go-joku é constituída de ideogramas complicados e difíceis de serem gravados, por isso, não me recordo bem, mas se trata de máculas do homem classificadas em cinco tipos. E para eliminá-las é preciso salvar as pessoas e acumular virtudes. Outra maneira de eliminá-las, sem ser pela prática de boas ações, é pelo sofrimento. Mas este tipo de eliminação, além de ser difícil, é pouco eficaz. Por outro lado, as pessoas que praticam o bem serão apreciadas e respeitadas pelas pessoas e seus pecados serão apagados muito rapidamente. A isto se chama Fé. É por isso que tornar-se membro, assistindo o Curso de Iniciação, significa aprender o método de eliminar as máculas. Portanto, assistir por assistir o Curso de Iniciação, é melhor não fazê-lo; entretanto, isso não é suficiente para realmente tirar as suas máculas. Para eliminá-las é preciso acumular virtudes e trabalhar no encaminhamento das pessoas à felicidade. 28 de março de 1949 Vide Livro de Orações e Salmos de Meishu Sama

53

Mioshie Mondoshu

SAN-DOKU refere-se a três desejos pecaminosos que causam danos aos pensamentos positivos do homem: a insaciedade (devorar vorazmente), a ira (cólera) e a ignorância (idiotice). GO-JOKU significa as impurezas do mundo dos males. Descrevem, claramente, o estado do mundo dos males. São elas: 1) disseminação de tudo o que é impuro no tempo e no espaço, que eclodem em forma de fome, epidemias e guerras; 2) alastramento dos conceitos errados e iníquos; 3) reflexo dos três males; 4) debilitação do espírito, do corpo e degeneração da dignidade; 5) encurtamento da vida humana). O melhor meio de se acumular virtudes é conduzir pessoas à Fé PERGUNTA: Fala-se em acumular virtudes e em indivíduos virtuosos, mas o que vem a ser "virtude"? Também, o que quer dizer "acumular virtude oculta"? MEISHU SAMA: Virtude é fazer alguma coisa pelo bem-estar de outros e do mundo; essa prática é que se transforma em virtude. Denomina-se à soma dessa prática "acumular virtudes". A melhor maneira de acumular virtudes é por meio do Johrei e fazer as pessoas ingressarem em nossa Igreja. Dar esmola, praticar caridade, têm um efeito apenas temporário, e não é efetivo. Por isso, não há meio tão eficiente para acumular virtude, quanto guiar o maior número de pessoas à Fé que conduz à salvação eterna. Quando praticamos virtudes, muita gente fica agradecida e a Luz que provém desta gratidão transforma-se em nutrimento do nosso espírito e ele torna-se robusto. Na oração xintoísta,
54

Mioshie Mondoshu

encontramos as seguintes palavras: "Abençoai a robustez dos espíritos". Quando o espírito torna-se robusto, aumenta-se a sua luz e ele eleva-se no Mundo Espiritual; a sua felicidade será maior e coisas boas começam acontecer com maior freqüência. Virtude oculta quer dizer fazer o bem sem que isto seja conhecido pelos outros. Nos Santuários do Japão, encontramos, freqüentemente (em quadros de avisos), os nomes dos doadores e o montante de dinheiro doado, de modo que todos possam ser informados a respeito. Isto é Virtude Conhecida. Quando uma boa ação é conhecida publicamente, esse fato já se torna a própria recompensa. Quando não é conhecida, Deus é quem concede a recompensa. Assim, mesmo em se tratando de virtudes, a oculta é melhor. Porém, o homem, por natureza, não se sente satisfeito enquanto não aparecer publicamente. Deve-se praticar o máximo possível de bens ocultos, pois, assim, a recompensa virá de Deus multiplicada muitas vezes. Por isso, o acúmulo de virtude oculta é deveras importante. Atualmente, as pessoas, em geral, não entendem isto e só pensam em termos de virtude conhecida. 1949 A maneira de agradar mais a Deus PERGUNTA: Como devemos proceder para que sejamos do agrado de Deus? MEISHU SAMA: É salvar o maior número de pessoas. O que quero dizer é o seguinte: como o ser humano não possui força para tal, deve, pois, encaminhar tais pessoas aos lugares em que as hão de salvar. Para isso, o melhor é encaminhar o maior número de pessoas para receber Aula de Iniciação. E, a seguir, concentrar forças em coisas que sirvam para a salvação de grande número de pessoas.

55

Mioshie Mondoshu

Deus, então, concederá muitas graças, porque este é o procedimento que mais Lhe agrada. E as dádivas divinas serão amplas e generosas. 1949 Mesmo ingressando na nossa Igreja, se fizer coisas erradas,não será salvo PERGUNTA: Baseado no pensamento: "tenho de salvar o próximo", muitas vezes, ameaçamos ou impomos a fé aos outros. Qual seria a forma de fé correta? MEISHU SAMA: A fé ameaçadora é uma ação que equivale a um roubo. O correto é professar a Fé quando sentimos gratidão, por exemplo, pela cura de uma doença física séria, ou pela volta de harmonia no lar. A pessoa que professa uma fé ameaçadora, na certa, um dia se afastará dela. Mesmo que consigamos fazer alguém ingressar forçosamente à nossa Igreja, não significa que ela, em especial, será salva. Todas as pessoas boas serão salvas, seja qual for a religião que estejam seguindo. Aquelas que acumulam virtudes e que têm poucas máculas seguramente serão salvas. Entretanto, quem ingressa na nossa Igreja adquire força e aprende o método de salvar o próximo, de acumular virtudes. Além do mais, essa força é a mais poderosa. Aquilo que leva dez anos para conseguir em outra religião, na nossa consegue-se em apenas um ano. Por isso, mesmo se fizer coisas erradas após tornar-se membro, a pessoa será ainda mais facilmente castigada. Não devemos caluniar outras religiões. É melhor falar de um modo aceitável para todos, sem ferir os sentimentos dos ouvintes. A fé correta é aquela em que a pessoa, sem deixar transparecer a religião a que pertence, se torna alvo do seguinte comentário: "Não
56

Mioshie Mondoshu

sei que fé ela professa, mas é uma pessoa maravilhosa". A fé ostensiva é extremamente ruim. 1948 O ingresso à Igreja é permitido através do sistema de afinidade PERGUNTA: Qual é a maneira correta de se pensar: acreditar que fui levado a ajudar a esta obra nobre porque tenho muitas máculas, ou, valorizando-me, pensar que sou um homem, escolhido por Deus? MEISHU SAMA: Ambos estão corretos. É estranho dizer que devemos trabalhar porque temos muitas máculas. Isto nada tem a ver com o grau de máculas. Se assim fosse, seria uma boa oportunidade para os criminosos, que têm maior quantidade de máculas. É realmente devido à afinidade que as pessoas são conduzidas à Igreja. É bom pensar que fora escolhido por Deus, mas não é necessário valorizar-se. Naturalmente, é verdade que fora escolhido por Deus, mas apenas isto; não há um grande valor. A pessoa ingressa nesta Igreja pela afinidade e genealogia, e depois, pelo seu empenho, torna-se realmente feliz, conseguindo elevar-se. Então poderia valorizar a si mesmo. Portanto, se ficar parado e não fazer nada só porque, escolhido por Deus, tornou-se membro, está errado. 23 de abril de 1949 Ingressando na Igreja aprendemos a maneira de salvar as pessoas, mas não tem sentido se não a colocarmos em prática PERGUNTA: Recebemos o ohikari para curar doenças? MEISHU SAMA: Não, não é para curar doenças. Entretanto, como conseqüência, as doenças são extintas. Quando alguém
57

Mioshie Mondoshu

ingressa na Igreja, significa que já aprendeu a maneira de salvar as pessoas; portanto, não tem qualquer sentido se não colocar em prática aquilo que aprendeu. É a mesma coisa que ter dinheiro. De nada adianta apenas possuí-lo, porque ele se torna valioso somente quando é empregado. Mesmo fazendo o Curso de Iniciação, se não puser em prática o que aprendeu, contrai máculas. Aprender o método significa receber missão de salvar as pessoas. Portanto, se deixar de praticar, contrairá máculas por negligência. 1948

58

Mioshie Mondoshu

QUALIDADE, TEMPO E ORDEM PARA SE INGRESSAR NA IGREJA Devemos empreender maiores esforços para salvar aquelas pessoas que têm mais máculas PERGUNTA: Há alguma influência espiritual nas pessoas que têm tatuagem em seu corpo? MEISHU SAMA: Não, não há. PERGUNTA: Então, não há nenhum problema? MEISHU SAMA: Não, há nenhum problema! PERGUNTA: O que é melhor: ter uma tatuagem ou uma cicatriz de mocha? MEISHU SAMA: Nada disso é de grande importância. Tão insignificante como arroto. Nosso objetivo principal está em como salvar as pessoas que estão sofrendo ou como torná-las realmente felizes. Quanto à pele do nosso corpo, não há a menor importância. Mesmo que alguém tenha tatuagem, isso não interfere na salvação do próximo. Mesmo que seja uma pessoa sem um dos braços, não há nenhum problema, se está apta a salvar pessoas. PERGUNTA: Estou ministrando Johrei a uma pessoa assim. MEISHU SAMA: Isso é bom. PERGUNTA: Será que podemos permitir que ela ingresse na nossa Igreja? MEISHU SAMA: É um absurdo essa pergunta "podemos permitir”. Esse tipo de pessoa é que devemos conduzir para nossa Igreja. Não há necessidade de conduzir pessoas realmente puras; pessoas assim pode até deixá-las à vontade, livremente. A
59

Mioshie Mondoshu

verdadeira salvação consiste em salvar as pessoas más ou impuras. Analisando sob este ponto de vista, não devemos, de maneira alguma, ficar retraídos, pois o mundo de hoje está muito maculado. Como tem muita gente maculada e sofredora, devemos salvá-las. O modo verdadeiro de pensar é exatamente o oposto do que você disse há pouco. 01 de novembro de 1953 Mesmo que esteja professando outra Fé, pode ingressar em nossa Igreja PERGUNTA: Um cristão deseja receber ohikari e a Imagem da Luz Divina. Será que pode? MEISHU SAMA: Pode sim! 1º de julho de 1952 Para permitir o ingresso na Igreja, não devemos nos prender a outras religiões PERGUNTA: Se uma pessoa é fiel fervorosa de uma diferente religião ou está prestes a ingressar nessa outra religião, não seria melhor impedir que faça o Curso de Iniciação de nossa Igreja até que deixe completamente aquela religião? MEISHU SAMA: Não é algo tão definido assim, a ponto de deixar ingressar em nossa Igreja, só após afastar-se completamente de outra religião. À medida que vai professando as duas fé juntas, com o passar do tempo, acontecerá da pessoa deixar a outra; por isso, é melhor não definir. 18 de dezembro de 1948

60

Mioshie Mondoshu

A Fé professada até agora não será obstáculo para ingressar na nossa Igreja PERGUNTA: É certo um membro tradicionalmente budista mudar de religião? MEISHU SAMA: Não posso generalizar, mas se, por exemplo, um membro da religião Shingon, que tradicionalmente pertenceu a ela, quiser mudar para outra, acredito que os seus antepassados não se sentirão satisfeitos. Entretanto, se passar de uma seita para outra, dentro do próprio Budismo, creio que eles não se incomodarão tanto assim. Quanto ao fato de um budista passar para nossa Igreja, não trará nenhum problema, porque os seus Antepassados serão extraordinariamente salvos. Portanto, qualquer pessoa pode ingressar em nossa Igreja, mesmo professando a religião anterior. Não há nenhum empecilho nisso. 18 de janeiro de 1949 Ao ingressar em nossa Igreja, não se deve preocupar-se com a crença anterior PERGUNTA: Quando um fiel de uma religião tradicional ingressar em nossa Igreja e disser que sente-se incomodado, de alguma forma, pela religião que seguia anteriormente, o que devemos fazer numa situação dessas? MEISHU SAMA: Seria melhor que deixasse isso de lado. É tal qual como tinta de tecido. Quando um pano estiver bem tingido, a remoção de sua cor é mais difícil. A religião envolve o pensamento e a alma, por isso é necessário um tempo bem considerável para transformação de uma pessoa assim. Ao invés de se preocupar com a remoção da cor do próximo, é necessário que se preocupe com a remoção de sua própria cor, isto é, que faça a reflexão de si mesmo.
61

Mioshie Mondoshu

08 de outubro de 1948 É uma insolência a Deus fazer alguém ingressar na nossa Igreja de forma forçada PERGUNTA: Eu e minha esposa recebemos a permissão de ingressar nesta Igreja no ano de 1945, e em agosto de 1948 recebemos a Imagem da Luz Divina em nosso Lar. Acho que nosso filho (25 anos) não acredita nesta fé, porque forçamos o seu ingresso. Estamos embaraçados por ele não entender a nossa vontade. Na noite do dia 26 de novembro do ano passado, discutimos por causa de problema monetário e, como conseqüência disso, atrevidamente ele rasgou a Imagem da Luz Divina.. Por causa da nossa ação incorreta, provocamos este grave acontecimento. Realmente sentimos muito pelo que acontecera. Estamos perplexos e não sabemos de que forma pedir desculpas. Assim sendo, aqui pedimos vosso sincero perdão. E quanto à Imagem da Luz Divina avariada, o que devemos fazer? Rogamos ao Senhor que nos conceda sua orientação juntamente com o perdão. Desejamos ser perdoados o quanto antes para que possamos receber novamente a Imagem da Luz Divina. MEISHU SAMA: Neste caso houve um grande erro. É o fato de ter forçado o ingresso do seu filho na Fé. A causa está em fazer ingressar na Fé forçosamente antes mesmo que ele tivesse interesse pela fé. Fazer uma pessoa ingressar na Fé dessa forma é uma insolência a Deus. Para despertar vocês, Deus rasgou a Imagem utilizando a mão de seu filho. Como digo sempre, a
62

Mioshie Mondoshu

imposição é condenável na fé. Mas, já que aconteceu, não há mais jeito; devem pedir perdão de coração a Deus e queimá-la, e depois receber uma nova Imagem. Portanto, não fiquem tão sentidos com o que aconteceu. Se tomarem cuidado daqui para frente, Deus os perdoará. Por isso, não fiquem preocupados. 1952 Houve um outro caso em que as filhas forçaram o pai a ingressar na nossa Igreja. Cinco anos mais tarde, começou a surgir seguidas purificações. Preocupadas, foram pedir orientação a Meishu Sama. Ele repreendeu-as pelo fato de terem forçado o ingresso do seu pai na Fé e orientou da seguinte forma: MEISHU SAMA: Jamais devemos forçar alguém a ingressar na nossa Igreja. Por que não devemos impor? Porque isto significa um sacrilégio a Deus. O certo é o homem pedir a Deus para que lhe conceda a salvação. Essa é a postura correta para com Deus. Mas, no referido caso, foi uma ofensa, uma grande insolência a Ele. Devem, portanto, pedir perdão a Deus do fundo do coração. O que aconteceu não tem mais jeito; por isso, devem pedir perdão a Deus e tomar maior cuidado para que isso não se repita. 11 de novembro de 1951

63

Mioshie Mondoshu

Uma pessoa mortalmente doente pode ingressar na nossa Igreja só após ter sido curada PERGUNTA: Será melhor para uma pessoa, que sofre de doença espiritual (tal como distúrbio mental), esperar até que fique completamente curada para fazer o Curso de Iniciação? MEISHU SAMA: Sim. O correto é ingressar após ter sido curada. No entanto, uma pessoa que sofre, por exemplo, de depressão nervosa e não tem ânimo para nada, é melhor que faça o Curso de Iniciação. 28 de julho de 1948 Ensinamento de advertência relacionado à pergunta anterior Fazer alguém ingressar em nossa Igreja para curá-lo de alguma doença não está de acordo com o princípio. O correto é permitir o ingresso, depois de ter sido curado. Acredito que você já sabe o porquê, pois, além de estar em meus antigos escritos, eu também já o disse antes. Quanto aos que estão gravemente doentes, só devem permitir o seu ingresso na Igreja depois de terem sido totalmente curados. Aquele cuja condição não envolve perigo de vida (tais como caso de artrite), pode e deve ingressar na Igreja, antes mesmo de estar completamente curado. De acordo com a regra básica, as pessoas só devem ingressar na nossa Igreja depois de estarem quase ou totalmente curadas a ponto de não mais correr risco de vida. Do contrário, as pessoas farão comentários como: "Deixamo-la entrar para a Igreja porque você falou que ela ficaria boa; no entanto, ela morreu. Não podemos confiar na Igreja Messiânica Mundial". Assim, apesar de todos os esforços, o resultado seria negativo. Por isso, faça o que acabei de lhe dizer.
64

Mioshie Mondoshu

O fato de curar doentes, por meio da Fé, é que não está certo. A Fé não é algo como uma máquina de curar. O raciocínio correto deveria ser: "Estou tão agradecido por ter sido curado. Fiquei tão saudável assim. Por isso, agora, quero salvar aqueles que estão sofrendo, entrando para a Igreja e recebendo "força". Esta é a ordem correta. Por isso, se a ordem não for obedecida corretamente, mesmo que a pessoa ingresse na Igreja, não será um membro autêntico. Isto é condizente com a lógica. Por isso, permitir que alguém entre para a Igreja antes de ficar curado, está fora da lógica. Também não tem nexo alguém dizer: "Eu vou ingressar na Igreja, por isso, por favor, cure-me". Isto significa, de certa forma, amesquinhar o Poder de Deus. 1º de julho de 1953 Quando o doente desejar, é permitido seu ingresso na Fé antes mesmo do seu restabelecimento PERGUNTA: O que acha sobre persuadir alguém, a que ingresse na Igreja, dizendo que isto lhe fará bem? MEISHU SAMA: No início não é bom insistir demasiadamente. É melhor deixar que uma pessoa ingresse na nossa Igreja depois de estar totalmente restabelecida. Depois de restabelecida, a pessoa ingressa com sentimento de gratidão, e esta é a atitude mais certa. Porém, se uma pessoa deseja fazer o Curso de Iniciação antes mesmo de obter o total restabelecimento, pode deixar que o faça. Há ocasiões em que devemos adaptar-nos de acordo com as circunstâncias. O importante é julgar cada caso com inteligência, de acordo com a circunstância. 28 de julho de 1948

65

Mioshie Mondoshu

O certo é a pessoa entrar para nossa Igreja com sentimento irresistível de se tornar membro PERGUNTA: Há uma criança de seis meses de idade que, com o recebimento do Johrei, teve uma prolongada febre alta e muita transpiração. Conseqüentemente, teve erupções do tamanho do grão de milho, que se transformou em eczema. Agora, está bem animada, tem bom apetite e, quanto à evacuação e transpiração, já se normalizaram. Entretanto, à noite, volta a ter uma febre de mais de 40º e transpira muito. Sua mãe tem o forte desejo de se tornar membro de nossa Igreja para ministrar Johrei a seu filho. Mas, até agora, devido à situação familiar, isto não lhe foi possível. Com a minha vinda para a Sede Geral, a criança não recebeu mais Johrei e, por isso, a sua mãe está muito preocupada. Seria melhor que eu me recusasse a ministrar Johrei a uma pessoa cuja família não pertence à nossa Igreja, principalmente no caso como este? MEISHU SAMA: Não é necessário recusar. Aliás, deve continuar a ministrar-lhe Johrei. Transpirar, por exemplo, é muito bom. De acordo com seus sintomas, esta é uma purificação normal. Para dizer a verdade, o certo é entrar para a Igreja somente depois de completo restabelecimento. O correto é ingressar na Igreja agradecida pelo restabelecimento e com sentimento irresistível. Por exemplo, há casos de pessoas que, ingressando na nossa Igreja antes de estarem totalmente restabelecida, vieram a falecer logo após. Aí, surge o comentário geral: "Morrer, depois de ter entrado para a Igreja? Uma religião assim, não presta". Somente às pessoas cujas condições não envolvam perigo de vida pode permitir que se tornem membro, mas, caso contrário, é melhor que permita só após o completo restabelecimento. Como o presente caso é favorável, com certeza a pessoa se restabelecerá.

66

Mioshie Mondoshu

1950 Ingressamos na Igreja pela permissão de Deus PERGUNTA: Às vezes, encontramos pessoas que, apesar de terem recebido maravilhosas bênçãos, não oferecem Donativos de Gratidão. Em casos assim, penso comigo mesmo: "Ah! Deus não lhes permitiu fazê-lo". Assim, não me sinto atormentado. MEISHU SAMA: Realmente. Há pessoas que, mesmo recebendo graças, não ingressam na Igreja. Elas querem entrar, mas muitas vezes surgem obstáculos. A razão disto é a falta de permissão de Deus. Acontece também com freqüência o seguinte: um membro muito ativo e fervoroso, de repente, pára de vir ou começa a freqüentar outros lugares, experimentando de tudo. Então pensamos: "Que pessoa tola!" Mas na realidade ela não o é. É Deus quem a faz desviar da Igreja, dizendo: "Dei-lhe a permissão de tornar-se membro, mas como ainda tem muitas máculas, é melhor que sofra um pouco mais". Portanto, aquela forma de interpretação é errada. Devemos saber que ninguém ingressa na Igreja pela sua própria vontade, mas sim pela permissão de Deus. Podemos compreender isso, quando pensamos centralizados em Deus. Às vezes, ouço as pessoas dizerem: "Aquele é uma pessoa inoportuna e cruel. Por que Deus deixa viver uma pessoa como ela?" Há uma razão para isso no Plano de Deus. Mesmo que ela seja assim no momento, Deus irá usá-la algum dia para um propósito Seu. Portanto, pelo julgamento do homem é impossível compreender isso. Nada é mais profundo que Deus. Realmente muitas vezes ocorrem fatos completamente opostos ao pensamento do homem.
67

Mioshie Mondoshu

1º de dezembro de 1952 É condenável forçar as pessoas a ingressarem na Igreja PERGUNTA: Faço o melhor que posso para explicar às pessoas sobre a Igreja, mas a maioria demora a ingressar. Será por motivo de faltar permissão de Deus? MEISHU SAMA: Sim. É condenável forçar as pessoas a ingressarem na nossa Igreja sem que elas a entendam bem. É melhor deixá-las de lado. Aptas a ingressar são aquelas que entendem sem maiores dificuldades. 1º de novembro de 1951 O tempo e a ordem para ingressar na Igreja estão decididamente determinados pela afinidade PERGUNTA: Entre pessoas que são consideradas ateístas, há algumas que sufragam os seus antepassados; entretanto, parece-me que não têm recebido qualquer bênção. Peço, por favor, que nos ensine o método de guiar tais pessoas à nossa Igreja. MEISHU SAMA: Não há, em especial, um método. A razão pela qual digo isto é que elas são encaminhadas a nós, ao invés de encaminhadas por nós. Por isso, quando lhes forem concedidas uma oportunidade, basta que naturalmente lhes falemos sobre a nossa Igreja ou ofertar-lhes um exemplar de nosso Jornal. Não precisamos nos preocupar com outras coisas. Isto porque há um tempo certo para cada pessoa. Enquanto não chegar o tempo certo para que uma determinada pessoa seja salva, tudo que você lhe disser será inútil. O referido tempo é algo misterioso, e difícil de compreender. Portanto, quando alguém não compreende, é porque ainda não é o tempo certo, e quando entende facilmente, significa a sua chegada.

68

Mioshie Mondoshu

1º de julho de 1953 Entrar ou não para nossa Igreja depende do tempo PERGUNTA: Há pessoas que não entendem a nossa Igreja mesmo depois de ler os nossos Jornais e Livros. Será que essas pessoas não serão salvas? MEISHU SAMA: Não se trata disso. Cada pessoa tem o seu tempo certo. Aquelas que não se simpatizam de imediato significa que ainda não chegou o tempo. Por exemplo, quando semeamos, algumas sementes crescem vigorosamente e outras não; assim, cada pessoa também é diferente. Fazer as pessoas lerem o nosso Jornal significa semear as sementes. Basta que as semeemos. Posteriormente, se algumas delas vierem à nossa procura, significa que o seu tempo de ingresso na nossa Igreja está próximo e não haverá demora para que isto aconteça. 27 de junho de 1949 Como fazer ingressar à nossa Igreja uma pessoa que a ela se opõe PERGUNTA: Minha irmã sofria de cárie óssea e, por esse motivo, a minha mãe ingressou na Igreja, em agosto de 1946. Em novembro do mesmo ano eu também entrei, depois de ter sido encorajada por minha mãe. Mas, em março de 1948, minha irmã veio a falecer. Estou sinceramente grata por ter sido guiada à Igreja e salva, mas meu pai e o resto da família estão contra a nossa fé. O que devo fazer a respeito dessa situação? MEISHU SAMA: Deve esperar a chegada do tempo certo. É melhor não forçar. Caso contrário, poderá atrasar ainda mais o seu ingresso.

69

Mioshie Mondoshu

Os familiares estão ligados por elos espirituais; portanto, quando uma ou duas pessoas forem convertidas, os demais elementos serão purificados até um certo grau. Assim sendo, também os espíritos que se opõem serão purificados e vão melhorando gradativamente. 17 de agosto de 1949 Quando alguém não entende, devemos orar a Deus PERGUNTA: Há certos indivíduos que não compreendem a nossa Igreja, mesmo depois de terem assistido às aulas do Curso de Iniciação... MEISHU SAMA: É melhor esperar pelo tempo certo. Não é o homem quem os faz entender. É uma ação presunçosa, por parte de um ser humano, julgar os outros ou fazer com que eles entendam. Tudo que você deve fazer é apenas explicar à pessoa de forma clara sobre a nossa Igreja e depois deixar que ela escolha, de acordo com sua livre vontade. Quanto às pessoas que não entendem, devemos deixar de lado e, aguardando o tempo certo, rogar a Deus para que as despertem o quanto antes. 18 de maio de 1948 No ingresso ou não à Igreja, estão a atuação dos antepassados ou à interferência do espírito secundário PERGUNTA: Faz um ano e meio que ingressei na Igreja. Meus pais são contra a Igreja. O que devo fazer? MEISHU SAMA: O que o tempo ainda não persuadi-los a entrarem pacientemente, o tempo melhor é deixar do jeito que está. Visto chegou para eles, não deve procurar para a Igreja. O melhor é esperar, certo. Se agir assim, algum dia seus

70

Mioshie Mondoshu

antepassados trabalharão de forma que eles sintam vontade de ingressar. Há também o seguinte caso: o espírito secundário sempre tenta fazer com que o indivíduo pense e aja negativamente. Contudo, como seu plano irá água abaixo caso a pessoa ingresse na Igreja, o espírito secundário procura impedir de todas as maneiras que ela se torne membro. 1949 Ser humano nenhum tem poder para fazer alguém ingressar na Igreja PERGUNTA: Sou membro há quatro anos. Meus pais não têm qualquer compreensão de nossa Igreja. O que devo fazer? MEISHU SAMA: Há sempre um tempo certo para cada pessoa ingressar na Igreja. Quando este tempo chegar, ela se tornará membro. O definitivo tempo final é quando não há outra alternativa senão se tornar membro. O tempo certo difere de acordo com cada indivíduo; assim, o tempo certo de seus pais também ainda não chegou, por isso deve esperar. Um ser humano não tem o poder de fazer com que alguém ingresse em nossa Igreja. É Deus quem faz com que alguém se torne membro. O homem trabalha apenas como um instrumento; e quem de fato guia o homem é Deus. Assim como um ser humano não está capacitado para julgar o seu próximo, também não tem autoridade para guiá-los. Pode-se pensar que algo é para o Bem, mas não se pode determinar. Pode-se também falar aos outros sobre as graças de Deus. O que não é bom, porém, é forçar o ingresso na nossa Igreja. Se o fizer, estará invadindo o domínio de Deus.

71

Mioshie Mondoshu

Muitas vezes, depois de termos desistido de guiá-las para a Igreja, as pessoas nos procuram. Isto é, quando o tempo certo chegar, Deus ordena a pessoa para tornar-se membro. Também os antepassados, ao verem tantos espíritos sendo salvos no Mundo Espiritual, empenham-se para que também os seus descendentes se tornem membros. O trabalho desses seres do mundo espiritual é que tem maior eficiência. 1949 Ninguém entra para a Igreja, sem que algumas máculas sejam removidas antes PERGUNTA: Tornei-me membro no dia 26 de maio de 1950. Meu irmão caçula teve, inesperadamente, em novembro de 1944, pouco depois de alistar-se no exército, uma hemoptise e recebeu tratamentos médicos durante cinco anos. E quando o seu estado de saúde oscilava constantemente, conhecemos a Igreja e ele foi salvo. Assim, sentimos imensamente agradecidos por essa maravilhosa graça que nos foi concedida. Entretanto, apesar dessa dádiva, talvez por causa do falecimento do nosso pai em julho de 1946, com problemas cardiovasculares e atrofia dos rins, meu irmão mais velho, além de não ter gratidão, é contra a nossa Igreja. Ele nunca recebeu Johrei e nem deseja ouvir sobre a nossa Igreja. Ele nunca foi de conversar, em termos amistosos, com nossos pais e irmãos; talvez, porque tenha estado fora de casa por muito tempo. Sentimos, de certo modo, que há uma grande distância entre os nossos corações. Como podemos ajudá-lo a alcançar uma compreensão acerca de nossa Igreja? Será correto forçá-lo a receber ohikari ou devemos esperar pacientemente a chegada do tempo certo?

72

Mioshie Mondoshu

MEISHU SAMA: Naturalmente, deve esperar a chegada do tempo certo. Nunca deve pressioná-lo para que entenda e nem impedir o exercício de sua livre vontade. Até que uma certa quantidade de máculas tenha sido removida, é impossível entrar para a nossa Igreja. 1950 Há uma ordem também para ingressar na Igreja PERGUNTA: Referindo-se aos problemas de difusão, o Senhor nos ensinou que devemos esperar pelo tempo certo. Relacionando-o às coisas de nossa vida particular, compreendo esse Ensinamento perfeitamente, mas não consigo entender bem a sua aplicação na obra de difusão. Logicamente, sei que de pessoa para pessoa há uma diferença, mas, por favor, ensine-me uma forma de como distinguir o tempo certo. MEISHU SAMA: Em suma, o seu problema está no fato de não conseguir esperar pelo tempo certo. Em outras palavras, o próprio fato de estar preocupado vem a ser uma prova de que o tempo ainda está prematuro. A razão de tudo está no seu amadurecimento ou não. Por exemplo, no ano passado, por problemas de Impostos, de repente, a nossa Igreja ficou conhecida pela sociedade. Atraindo a atenção do público, a imprensa divulgou, além dos problemas de impostos, também as demais atividades. Assim sendo, aproveitando aquela oportunidade, começamos a colocar em ação aquilo que há muito tempo vínhamos planejando, isto é, a publicação do jornal, da revista e dos livros da nossa organização. Assim começamos a publicidade de nossas atividades abertamente. A isso é que me refiro quando digo oportunidade certa ou chegada do tempo certo. Mesmo quando individualmente persuadimos outros a entrarem para a nossa Igreja ou mesmo quando desejamos dedicar-nos inteiramente à Igreja afastando-nos da vida profissional, ficamos, de certa forma, indecisos. Entretanto, com a chegada do tempo certo, sem qualquer contratempo, todas
73

Mioshie Mondoshu

as condições estarão favoráveis para isso. Portanto, esse é o momento propício para execução. No passado, eu fui negociante, e os negócios não iam bem quando forçava uma situação. Foi, então, que aprendi a importância de esperar pelo tempo certo. Posteriormente, abandonando o mundo vulgar, fui obrigado a seguir unicamente a Obra Divina. Não é bom forçar a situação. Mesmo que haja oposições, Deus fará com que tudo corra bem com a chegada do tempo certo. Normalmente quando procuramos fazer alguma coisa e surgem obstáculos, desistimos do plano. Eu, por exemplo, tinha um forte desejo de adquirir esta propriedade, mas o proprietário não queria me ceder. Então, esperei por dois ou três anos. Finalmente, o dono veio a mim, dizendo que queria me vender. Para o ingresso na fé, há uma ordem certa. Devemos, sim, observar, e não negligenciar a ordem - por exemplo, depois desta será aquela pessoa. O homem, freqüentemente, comete erros a este respeito. Pensando de modo racional, acha-se melhor deixar que uma segunda pessoa se torne membro ao invés da primeira, mas em todas as coisas há o tempo certo e a devida ordem. Tudo que aparece em nossa frente é pela ordem de Deus. Por isso, basta colocá-lo em prática. Por mais que apressamos, se a pessoa não estiver qualificada para salvar muita gente, Deus não lhe concede trabalho. Quando ela começa a adquirir a força correspondente à sua pessoa, os antepassados, obtendo a permissão ou a ordem de Deus, começam a trabalhar. Surgem, então, os resultados. Conseqüentemente, a causa está em si mesmo. Deve fortalecer-se e, para isso, é preciso que leia os Ensinamentos cuidadosamente, objetivando a elevação do seu espírito. Deve lembrar-se que a causa está em si e jamais em outras pessoas. 27 de junho de 1949

74

Mioshie Mondoshu

O SERVIR E A PURIFICAÇÃO, APÓS O INGRESSO NA IGREJA Não podemos salvar os outros caso a nossa alma encontre-se no inferno PERGUNTA: Desde que ingressei nesta Igreja, meu coração arde no desejo de difundi-la, mas meus pais e irmãos são tenazmente contra. O que acha o Senhor quanto ao fato de me empenhar na divulgação deste caminho da salvação apesar desta cerrada oposição? MEISHU SAMA: Se a sua família está contra, significa que o tempo certo ainda não chegou. Portanto, caso se afobe, poderá obter um efeito contrário. Em momentos assim, deve-se deixar tudo nas mãos de Deus. Não deve agir a despeito da oposição. Isto porque não é nada desprezível a interferência por parte dos espíritos que se opõem. Se esperar pelo tempo certo, Deus guiará adequadamente. Exemplos como estes são freqüentes. Deve-se deixar sempre o coração livre de preocupações. A precipitação pode levar ao inferno. Não podemos salvar os outros sem que nós próprios estejamos no céu. Conseguir deixar os problemas nas mãos de Deus significa adquirir o próprio estado celestial. A forma de salvação da nossa Igreja consiste em nossa própria elevação a um nível celestial, de onde, desfrutando de uma vida cheia de alegria, possamos estender a corda da salvação para os outros. Até agora as pessoas tinham que salvar as outras, mesmo encontrando-se no estado de sofrimento. Mas o correto é transformar o mundo inteiro num paraíso. Para transformar seu lar em paraíso, você mesmo tem que se tornar um paraíso. Enquanto sua alma estiver no nível infernal, não pode salvar os outros. Por

75

Mioshie Mondoshu

isso, digo que excessivamente.

não

deve

apressar-se

ou

atormentar-se

Até agora, a maioria das religiões desenvolviam apenas a salvação espiritual, e as pessoas não eram salvas materialmente. Assim, acho que seus familiares estão com toda razão, pois receiam que a nossa Igreja seja supersticiosa e, preocupados, são contra. Entretanto, as coisas boas são boas e serão reconhecidas como tal, em seu devido tempo. Houve um tempo em que eu também pensava que todas as religiões fossem supersticiosas. 1949 (Relacionado ao assunto discorrido, Meishu Sama toma como exemplo a Sua própria pessoa e nos ensina que as pessoas que se opõem desenvolvem melhores trabalhos quando são despertadas.) MEISHU SAMA: Eu também, desde que nasci, não fui sempre o que sou agora. Era, isto sim, um ateu convicto. Pensava comigo mesmo em me tornar simpatizante do comunismo ou ajudálo quando ficasse rico. Portanto, sentia-me irritado ao ver pessoas que acreditavam em Deus. Pensava: "Quão tolas são aquelas pessoas". Entretanto, mesmo me encontrando nesse estado de espírito, nada fazia de maldade. Gostava de realizar boas ações, somente por achar que essa era a atitude correta. Mas, sobre Deus, achava que Ele não existia. Portanto, quando as pessoas que se opõem a Deus se despertam, tornam-se eficientes instrumentos Seus. Fortes opositores podem tornar-se profundos fervorosos. Os mais problemáticos são aqueles que não se importam com nada. Os que são contra expressam essa sua posição porque têm sua própria convicção. Porque têm uma vontade firme "de opor-se contra o seu adversário que está errado". Portanto, basta que essas pessoas tenham uma reviravolta total.

76

Mioshie Mondoshu

Pessoas que nem aprovam e nem se opõem é que dão mais trabalho. São elas que, quando lhes incentivamos professar a fé, apenas nos dizem: "De fato ter fé é muito bom". PERGUNTA: São aquelas que aceitam tudo com obediência ... MEISHU SAMA: Sim, também é verdade. As pessoas que somaram experiências na vida é que são assim. Elas pensam assim: "Não é possível que exista uma Religião tão maravilhosa assim e, portanto, deve ser, logicamente, de nível tal que somente as pessoas melhores a adotam.” 05 de novembro de 1951 Não se apressar para dedicar a nossa vida inteiramente à Obra Divina PERGUNTA: Depois que conheci esta Igreja, recebi muitas graças maravilhosas! Portanto, desejando dedicar-me o quanto antes inteiramente à Obra Divina e tendo pensado muito sobre isso, e talvez por isso, não tenho conseguido atuar devidamente na minha atual profissão de alfaiate. Também tenho outros problemas de vida. Como devo agir? MEISHU SAMA: Sobre isto, deve esperar pela chegada do tempo certo. Há sempre um tempo certo mesmo para dedicar-se exclusivamente no caminho da fé. Ficamos sabendo da sua chegada quando as circunstâncias vão se amadurecendo gradativamente e tudo começar a se completar livre de qualquer esforço. Não devemos forçar a situação nem ir contra as oposições. A conseqüência será sempre ruim. Por isso, a melhor coisa é esperar, pacientemente, pela chegada do tempo certo.

77

Mioshie Mondoshu

Assim, infalivelmente chegará a melhor hora. Isto é válido a todas as coisas. As pessoas da sociedade estão pensando que o meu Ensinamento se expandirá muito rapidamente. Entretanto, eu mesmo não penso nem um pouco em apressar ou expandi-lo rapidamente. Faço-o de acordo com o Kannagara (vontade de Deus) dito no Xintoísmo. Com o amadurecimento gradativo das circunstâncias, as coisas acabam acontecendo dessa forma. É assim mesmo. Devemos esperar até que, sem qualquer obstáculo, tudo comece a correr com facilidade. Como exemplo, podemos comparar isso ao caqui. Se colhermos ainda verdes, eles são duros e amarrentos, e os do alto, então, são bem mais difíceis de serem colhidos. Quando já estiverem bem maduros, tornam-se doces e gostosos. O mesmo ocorre com todos os acontecimentos. As pessoas, muitas vezes, dizem: "Façam as coisas de forma laboriosa e penosa". Eu sempre digo que não é bom fazer as coisas dessa maneira, pois os resultados não serão bons; isto acontece porque forçamos a situação. O correto é tornar-nos capazes de praticar todas as coisas com alegria e comodidade. 1949 Devemos esperar pelo tempo certo sem contrariar o oponente PERGUNTA: Minha irmã mais velha (está recebendo Aulas de Iniciação) se casou e mora junto com sua sogra, fiel fervorosa de uma certa religião em cujo conceito a desarmonia do lar desaparece quando, reunindo as divindades, entoa as orações dessa seita. Assim, sua sogra insiste em que minha irmã deve seguir essa fé. Na nossa família sempre dissemos que, se estivermos ligados com Deus, não há necessidade de entoar tais orações. Dessa forma, a minha irmã está entre dois fogos sem saber o que fazer. Como devemos proceder?
78

Mioshie Mondoshu

MEISHU SAMA: Sendo a sogra superior à sua irmã. ela deve segui-la. Deve ser obediente ao que a sogra diz. Jamais deve contrariá-la. Baseado no princípio de não resistência, deixe que a sogra faça a sua vontade e espere a chegada do tempo certo. Sabendo que é algo inevitável, os espíritos estarão de acordo, não sendo preciso nem se preocupar com suas possíveis represálias. 1949 Não deve haver conflitos na Fé PERGUNTA: Entrei para a Igreja Messiânica Mundial em janeiro de 1948. Nessa mesma ocasião, meu pai ingressou noutra religião. Desde então, ambos seguimos cada qual o seu caminho espiritual. Estou servindo, seriamente, de maneira a não ser vencido por meu pai. Entretanto, quanto mais me esforço, mais ele me desafia e as coisas não vão bem. Esta é a situação difícil pela qual estou passando. Como devo agir, de agora em diante? MEISHU SAMA: Essa forma competitiva não é boa. É melhor empregar o princípio de não-resistência. Se você vencer seu pai, ele ficará irritado. Procure, na medida do possível, ser vencido. Qualquer que seja a fé, nelas não deve haver discórdia. 17 de agosto de 1949 Através do Elo Espiritual purifica-se a incompreensão da família PERGUNTA: Entrei para a Igreja em 12 de agosto de 1949. Sou a segunda esposa de meu marido, que teve dois filhos com a primeira mulher. A mais velha, atualmente com 23 anos, tem um caso muito sério de histeria. Isto torna a atmosfera de nossa família pesada e negativa. Desejo de alguma forma melhorar essa situação, mas ela não tem vontade de professar uma fé e rejeita
79

Mioshie Mondoshu

terminantemente o Johrei. Com problemas no estômago, tem tomado sempre remédios. Tem uma filhinha de dois anos, a quem repreende o tempo todo, de sorte que esta se tornou, também, uma criança nervosa e irritadiça. O que devo fazer a respeito? MEISHU SAMA: Você deve acumular virtudes. Como conseqüência disso, os membros de sua família serão purificados, através dos elos espirituais. Quando sua enteada for purificada por intermédio do elo espiritual, desejará entrar para a Igreja. Enquanto ela não for purificada até certo grau, o seu espírito de fé não será despertado. Para conseguir isto, você tem que purificar-se. Então ela será purificada por intermédio do elo espiritual. Este é o meio eficiente. As máculas serão eliminadas através do elo espiritual. É excelente que se consiga ao menos que uma pessoa da família seja despertada. 07 de novembro de 1949 Há várias maneiras de servir Deus, após ingressar na Igreja PERGUNTA: Em que ordem devemos colocar as atividades de salvação do próximo, de elevação da fé e de dedicação? MEISHU SAMA: Pensar qual delas é a mais importante já é um erro. O correto é não pensar sobre essas coisas. Digo isto porque, de acordo com a missão e capacidade concedidas por Deus a cada indivíduo, uns trabalham salvando o próximo, outros fazendo doações em espécie. A elevação é de modo geral, mas cada qual tem a sua própria missão. Isto é, quando as circunstâncias se tornarem favoráveis para realização de uma determinada coisa, significa que esta é a sua missão. Portanto, quando isto acontecer, basta executá-la. Por exemplo, quando o dinheiro entra em quantidade, significa que, ao invés da ministração do Johrei, sua missão maior é a doação monetária. Se a pessoa
80

Mioshie Mondoshu

não dispõe de muito dinheiro, mas é eficiente em converter muitas pessoas para a Igreja, esta é a sua missão. Nestes casos, como as circunstâncias em sua volta tornam favoráveis para determinada realização, deve apenas prosseguir obedientemente essa tarefa. 1º de julho de 1953 Tornando-se elemento útil, Deus o abençoa PERGUNTA: Estive sob meditação, por vários anos, até setembro do ano passado. Desde então, através do Johrei, a minha bronquite também teve grande melhora. Meu marido entrou para a Igreja, em novembro, e eu, em dezembro desse mesmo ano. Não temos ainda a Imagem da Luz Divina em casa. Desde março do presente ano, tenho recebido novas purificações. Em abril, emagreci muito. Desde maio, toda tarde venho tendo febre. Ela se acentua por volta das quatro ou cinco horas com severas dores de cabeça e forte transpiração. Na manhã seguinte, sinto-me bem, mas comecei a ter um tremor nas pernas, em torno do joelho. Tremia como se estivesse viajando numa carroça numa estrada toda esburacada. Isto acontece quatro vezes ao dia, dia sim, dia não, durante uns quarenta minutos cada vez. Será que há alguma causa espiritual? O que devo fazer para solucionar esse problema? MEISHU SAMA: O tremor vem por causa do calafrio; é uma febre purificadora, o que é bom. Há algumas doenças em que agrava e melhora, de dois em dois dias. Seria bom que você recebesse a Imagem da Luz Divina em sua casa. Para um restabelecimento mais rápido, basta que ingresse na fé que Deus permitirá a cura. O restabelecimento ocorre porque Deus, salvando sua vida, deseja que você salve a humanidade. Por isso, não é bom que você fique, apenas, satisfeita com a ajuda que já recebeu. Se você salvar muitas pessoas, Deus irá curá-la, ainda mais depressa.
81

Mioshie Mondoshu

Quando um indivíduo está sendo útil em seu trabalho, Deus o faz restabelecer o mais rápido possível, e também não deixa ficar doente. 1949 Quem tem máculas, não está habilitado a receber as bênçãos de Deus PERGUNTA: Por favor, nos ensine sobre o Amor de Deus e suas bênçãos relacionadas a infelicidades e infortúnios, depois que entramos para a Igreja. MEISHU SAMA: Embora Deus queira dar a um membro suas bênçãos, este não está habilitado para recebê-las devido às suas máculas. Isto é, como o recipiente está sujo, Deus retira e limpa as impurezas por esses meios. 1949 Todos os sofrimentos são ações purificadoras para obter qualificação de se tornar feliz PERGUNTA: Deus, para salvar o homem, concede-lhe uma purificação, e o sofrimento dessa ocasião é absorção de pecados ou um castigo? MEISHU SAMA: Sofrimento também é purificação. Mesmo quando incitamos alguém a ingressar na nossa Igreja, ou mesmo quando estendemos a corda da salvação, essa pessoa não nos acompanha, porque há ainda uma boa distância entre ela e a corda da salvação; por isso, não consegue alcançá-la no momento. Em casos assim, se a pessoa passa por sofrimentos, algumas máculas são eliminadas e a distância encurtada, de maneira que a pessoa passa a alcançar a referida corda. Há muita gente que não consegue a corda da salvação mesmo que lhe
82

Mioshie Mondoshu

falemos sobre notáveis Ensinamentos. Tudo o que podemos fazer, em casos assim, é aguardar pelo tempo certo. Todo sofrimento é purificação - é uma purificação feita por força própria. Entretanto, como a purificação pelo Johrei é feita por força externa, é muito mais cômodo. Mesmo sendo uma força externa, dependendo do tipo de máculas, o sofrimento pode ser bastante severo. Quando uma pessoa ingressa na fé, Deus deseja concederlhe bênçãos, mas quando há impurezas, primeiramente, Ele purifica-a. Isto é, concede-lhe qualificação para se tornar feliz. Não podemos dizer que a pessoa se tornará feliz imediatamente, após o seu ingresso na Igreja. Primeiramente, tem que retirar as impurezas. Há indivíduos que são infelizes apesar de serem bons. A maioria desses casos é de pessoas que passaram para o Mundo Espiritual com muitas máculas acumuladas em vidas anteriores e, como voltaram ao mundo físico num estado de purificação incompleta, essa ação purificadora continua. 18 de junho de 1948 Todos os sofrimentos são para o seu bem final PERGUNTA: Tóquio, onde eu morava, sofreu devastação pela guerra, e, agora, estou vivendo numa outra área. Desde então, vencendo as adversidades, tanto materiais como espirituais, tenho o profundo desejo de dedicar-me intensamente em prol da Obra Divina. Entretanto, não tenho conseguido fazê-lo. Por que será? MEISHU SAMA: É porque você tem muitas máculas e, também, uma grande missão a cumprir. Uma pessoa que tem uma missão especialmente importante tem que ser ainda mais limpa. Por esta razão, mesmo que passe por purificações severas, se essa
83

Mioshie Mondoshu

pessoa tiver uma fé firme, Deus certamente concede-lhe esperança através de outras bênçãos, de forma que ela possa vencer tais purificações. Por isso, se a sua fé for inabalável, não sentirá o sofrimento tão severo. Infalível e gradativamente o sofrimento se amenizará. Deve compreender que é um sofrimento para o seu próprio bem final. 1949 Sinistros após o ingresso na Igreja PERGUNTA: Sou dono de uma oficina de recauchutagem de pneus. No dia 27 de maio de 1949, por volta de dez horas da manhã, após ter saído para ministrar Johrei em algumas pessoas, irrompeu um incêndio em minha loja. O fogo atingiu o tanque de gasolina e se espalhou tão rapidamente, que nada se pôde fazer. Em aproximadamente cinco minutos, os 140 metros quadrados do prédio ficaram completamente reduzidos a cinzas. Desgraçadamente, a Imagem da Luz Divina, o retrato de Meishu Sama e outros quadros também, que estavam no primeiro andar, ficaram reduzidos a cinzas. Peço-lhe sincero perdão. Alguns dias antes do incêndio, minha filha mais velha disse ter sentido cheiro de alguma coisa queimada dentro e fora da casa, mas nunca pensamos que pudesse ser uma premonição daquele acontecimento. Quero expressar nossa sincera gratidão pela grande graça de que, apesar do fato ter sido inesperado, sobretudo em minha ausência, ninguém tenha se ferido e todos tenham saído sãos e salvos. Mas por que razão minha filha sentiu aquele cheiro de algo queimado antes da ocorrência desse incidente? MEISHU SAMA: Ela sentiu aquele cheiro porque o incêndio já havia ocorrido no Mundo Espiritual há alguns dias antes. O motivo desse acontecimento é o seguinte: os seus bens materiais
84

Mioshie Mondoshu

foram purificados porque estavam impuros. Esse tipo de purificação acontece freqüentemente. Há muitos casos de fortunas formadas por desonestidade dos antepassados, isto é, não pagando dívidas ou não gastando naquilo que se deveria gastar ou, ainda, fazendo pessoas sofrerem. Essa fortuna maculada do passado se torna obstáculo na concessão das graças divinas que um indivíduo recebe ao entrar para uma religião. Significa que o recipiente está sujo; por isso, mesmo desejando, não pode ser colocado nele coisas boas. Por esse motivo é que eles realizam esse tipo de limpeza. Outro exemplo: quando todas as posses de alguém são reduzidas a cinzas, num incêndio, significa uma rápida eliminação de suas máculas. Normalmente as pessoas perdem a sua fortuna com especulações financeiras ou por seus filhos esbanjadores. Mas depois dessa purificação as coisas melhoram. Quando um filho esbanja dinheiro, como se fosse água, é devido à ação dos seus antepassados. E, se não o fizer, a família será extinta. Portanto, essa ação, geralmente demorada, é para salvar a família. Entretanto, como o homem desconhece o significado espiritual, fica com raiva ou torna-se pessimista. Mas, depois disso, sem dúvida, as coisas melhoram. No caso de membro da Igreja, depois de eliminada uma certa quantidade de suas impurezas, muitas magníficas bênçãos serão concedidas por Deus. O seu caso é exatamente este. Agora, você vai ser abençoado com muitos bens materiais. Pela graça divina, geralmente, podemos evitar o incêndio, mas você tinha demasiadas máculas. A purificação também tem o seu tempo certo. Eu também sofri de dívidas, durante vinte anos. Dez anos após ter dito às pessoas que muito dinheiro iria chegar às minhas mãos, pude
85

Mioshie Mondoshu

finalmente, em 1941, pagar todas as minhas dívidas. Então, o dinheiro começou a chegar além da minha expectativa. Enquanto eu desejava obtê-lo intensamente, não entrava, mas quando me resignei e deixei o assunto nas mãos de Deus, começou a entrar em abundância. Realmente é algo muito interessante. 1949 Mesmo após o ingresso na Igreja recebemos a purificação de acordo com a quantidade da nossa mácula PERGUNTA: Tenho uma irmã de 28 anos de idade. Desde setembro de 1948, ela vem sofrendo de uma doença bastante grave e, por isso, vive em constante tratamento. De repente, seu marido começou a falar em divórcio. Estávamos, por isso, bastante preocupados. Nessa mesma ocasião, o meu irmão de 25 anos de idade, devido a um problema familiar, abandonou o lar, chegando a ponto de quase se suicidar, mas não foi tão longe, graças a Deus. E aqui agradeço-lhe profundamente. Será que esses problemas que ocorrem em minha família, um após outro, é devido a algum erro que eu tenha cometido, ou será uma purificação imposta à nossa família? MEISHU SAMA: Tudo isto é devido às muitas máculas da família. Até a concretização do Mundo Paradisíaco, todos terão esses tipos de purificações. Só que, depois de ingressar na Igreja, essas preocupações se tornarão menos acentuadas. Em suma, significa a existência de máculas proporcionais às suas preocupações. Significa que restam ainda alguma obscuridade da Era da Noite e as forças negativas atuam, de acordo com essa sua quantidade. Portanto, como essas forças negativas trabalham para a purificação, creio que, na realidade, não sejam más. As atividades negativas serão reduzidas de ano para ano.

86

Mioshie Mondoshu

1950 Deus elimina as nossas máculas de várias formas PERGUNTA: Minha mulher e eu entramos para a Igreja há três anos. Venho sofrendo de uma doença urinária bem severa e quase constante. Por esse motivo, não tenho tido possibilidade de dedicar-me suficientemente à Igreja e, além disso, como o meu pai é contra, fico ainda mais aborrecido. Apesar de receber sempre orientação de ministros veteranos, não tenho conseguido pô-la em prática. O que devo fazer? MEISHU SAMA: Você tem, ainda, máculas espirituais, e por certa razão continua o sofrimento. O ingresso na Religião pode ser comparado ao fato de entrar numa casa; passa-se pelo portão e alcança a entrada. Tornar-se membro da Igreja significa dar o primeiro passo para a salvação; porém, ainda não está apto a passar para o interior da casa. Mesmo que se torne saudável, se as máculas não forem totalmente removidas pela doença, serão necessários outros tipos de sofrimentos para eliminar o restante. Por isso, não devemos interpretar de modo negativo o sofrimento causado pelo oponente. 06 de janeiro de 1949 Após o ingresso na Igreja devemos dar uma interpretação positiva a todos os acontecimentos PERGUNTA: Ministrei Johrei à minha irmã, que estava grávida, durante esses últimos dois meses; entretanto, agora em janeiro ela sofreu um aborto. Qual será a afinidade dessas crianças? Ouvi falar de tantas mulheres grávidas que receberam Johrei e tiveram partos fáceis, e crianças sadias ... Por que será que houve tal problema com minha irmã?
87

Mioshie Mondoshu

MEISHU SAMA: Não posso responder assim, de uma maneira simples. Numa reencarnação, o espírito que tiver o maior apego às coisas deste mundo volta para cá mais rapidamente. Em casos assim, vem para esta vida como um deficiente físico ou mental, o que impede qua a família goze de plena felicidade. Neste caso, será mais feliz este espírito não reencarnar. Assim, pela graça divina, se processa o aborto. Conseqüentemente o aborto nessa situação é uma grande graça. Também uma mulher, que tem excesso de sangue impuro, sofre aborto, para que se livre dessa toxina. O aborto é uma maneira muito boa de eliminar o sangue impuro. As pessoas que sofrem abortos, depois de entrar para a nossa Igreja, devem ficar agradecidas, porque através disso se elimina sangue impuro. Depois de ingressar na nossa Igreja, devemos interpretar todo e qualquer acontecimento de forma positiva. 04 de fevereiro de 1949 N.T: O aborto tratado nesse Ensinamento se refere ao aborto natural, não forçado e nem provocado. A maioria das doenças espirituais que surgem após o ingresso na Igreja é causada pelos Antepassados PERGUNTA: No final de setembro de 1950, sentindo-me cansada e seguida de muita tosse, submeti-me a tratamentos médicos, mas não houve melhoras. Então comecei a receber Johrei, em fins de março de 1951; senti-me tão melhor que, em maio, tornei-me membro da Igreja. Depois disso, continuei recebendo Johrei e, em 15 de junho, inesperadamente, meus braços e pernas perderam a força a ponto de não poder nem mesmo movê-los. (Nessa ocasião, minha filha tornou-se membro).
88

Mioshie Mondoshu

Pedi então ao Ministro que me ministrasse Johrei. Em seguida, passei a ter febre e tornei-me incapaz de manter meus olhos abertos; fiquei como se estivesse dormindo o tempo todo. (Os membros de minha família não perceberam o quanto eu estava doente e, como era época atarefada de colheitas, todos saíam para trabalhar no campo, deixando-me entregue ao Ministro e a outros membros da Igreja). Perdi todo o apetite, durante uma semana, e fiquei tão fraca a ponto de entrar em estado de coma. Assim, o Ministro e dois membros vieram ministrar-me Johrei. Um dos membros que estava ministrando-me Johrei entrou, repentinamente, em transe, e um antepassado meu falou que meu marido e os outros membros da família estavam muito errados, por exemplo, em seu modo de pensar, a respeito de minha doença; suas atitudes em apenas manter a aparência; e também deixar o doente inteiramente nas mãos de outros. O espírito disse, também, estar sofrendo muito. Ouvindo isto e despertando-se para a Verdade, o meu marido tornou-se membro da Igreja e começou a ministrar-me Johrei, regularmente. Com isso, veio a graça e, no início de outubro, já conseguia mover o meu braço direito e em seguida a minha perna esquerda. Também o meu problema visual de dupla imagem voltou ao normal. Em agosto, conseguia tomar refeição sem a ajuda de outras pessoas. Quero expressar assim a minha sincera gratidão por essa graça. Atualmente, ainda não consigo rastejar e nem ficar de pé. Sinto que é devido ao excesso de toxina em minha cabeça. Será isso mesmo ou será que há alguma outra causa? MEISHU SAMA: Neste caso, ouve o encosto do espírito de um antepassado que, falecendo nessas condições, com seus braços e pernas sem forças na vida anterior, desejava ser salvo. Por isso foi muito bom; assim, aquele antepassado se salvará. Você disse que ainda não consegue rastejar e nem ficar de pé, mas isto
89

Mioshie Mondoshu

quer dizer que melhorou até esse ponto; continuando a receber Johrei, voltará gradualmente à normalidade. Simultaneamente, esse espírito, cujas pernas e braços estão sem forças, será salvo e irá para o Paraíso. É como se estivesse servindo a esse espírito; por isso, é muito bom. Aquele espírito manifestou e disse o quanto estava sofrendo; assim, ele tinha o desejo de salvar toda a família, fazendo-a ingressar na nossa Igreja. Portanto, a família deve dedicar-se inteiramente à fé e ler muitos Ensinamentos. Dessa forma, ouvindoos esse espírito, se restabelecerá ainda mais rapidamente. Há pessoas que, depois de ingressarem para a Igreja, são afligidas por doenças de natureza espiritual, mas nesses casos são encostos de antepassados que desejam ser salvos. Tendo consciência disso, e agindo nesse sentido, não há nada que se preocupar. Há duas causas para uma doença, que vem depois de ingressar na Igreja: uma é a ação de eliminação de toxinas, e a outra, é a obsessão de antepassado que desejam ser salvos. 05 de outubro de 1951

90

Mioshie Mondoshu

ASSUNTOS DIVERSOS

Transferência para outra Igreja e nova Aula de Iniciação PERGUNTA: Quando um membro de uma determinada Casa de Difusão deseja receber Johrei numa outra, muitas vezes é incitado a fazer nova Aula de Iniciação; dizem que quem não fizer essa aula novamente não pode receber Johrei; dizem também que a Luz do ohikari das pessoas que receberam aulas em certas Casas de Difusão é fraca. Será que tais pessoas não trarão má influência para a difusão da nossa Igreja? Não seria importante para nós religiosos cultivarmos o sentimento de apresentar as suas Casas de Difusão, mútua e amigavelmente? MEISHU SAMA: Realmente, isto está errado. Mas não é preciso preocupar-se muito com essas coisas. Chegando o tempo certo, Deus impedirá que aconteça essas coisas. Em princípio não é certo, mas pode haver certa diferença na fé de uma pessoa que recebeu a Aula de Iniciação numa determinada Casa de Difusão e uma outra que recebeu em outra Casa de Difusão. A pessoa que recebeu na Casa de Difusão que está em franco desenvolvimento é mais ativa e a outra é o seu oposto. Porém, na realidade isso não é verdade. No caso ventilado, a pessoa tem afinidade com a primeira Difusão; portanto, desde que não haja motivos maiores, deve continuar seguindo a primeira. Não está errado o Responsável da casa de Difusão pensar que os membros que ingressaram na sua Difusão sejam mais ativos, mas o fato de fazer e receber as Aulas de Iniciação novamente está errado. O importante é esforçar-se em criar membros excelentes. Para isso é preciso aprofundar a fé e obter diligentemente conhecimento sobre todas as coisas. Isso é possível através da constante leitura de Ensinamentos.
91

Mioshie Mondoshu

"Devemos transformar este mundo infernal em Paraíso"; esse desejo ardente deve ser intenso em nós. Devemos pensar nisso profundamente. Devemos ter o pensamento amplo, como por exemplo: "Vou salvar o Japão inteiro". Contentar-se com pequeno sucesso resulta apenas pequena força de progresso. A verdadeira sinceridade é salvar o próximo esquecendo-se de si mesmo. O pensamento mais condenável é o de que somos destituídos de força. Relembrando, desde a época em que ainda não tinha condição alguma eu já pensava: "Vou salvar a humanidade". Isso significa que eu tinha forte sentimento de superioridade, sempre pensava em ser o melhor em tudo. Maio de 1949 O que mais se transforma após o ingresso na Igreja é o olho da pessoa PERGUNTA: O dito popular afirma que "os olhos são as janelas da alma". Será que os olhos refletem sempre a alma da pessoa? MEISHU SAMA: Sim, é verdade; os olhos sempre refletem a alma da pessoa. Só que percebê-la depende da nossa percepção ser aguçada ou não. A fim de se avaliar alguém, o melhor é olhar para seus olhos. Quando uma pessoa ingressa na nossa Igreja, o que mais se modifica são os seus olhos. Antes do ingresso, eles se apresentam sombrios e as pessoas que foram salvas têm os seus olhares claros e expressivos. Podemos perceber se alguém tem alguma intenção secreta pela expressão de seus olhos. 24 de fevereiro de 1949

92

Mioshie Mondoshu

Não deve preocupar-se com as superstições PERGUNTA: Diz-se freqüentemente que quando construímos ou reformamos uma casa temos que realizá-la voltada para a direção onde se localiza a divindade da fortuna ou diz-se ainda que esse ou aquele ano é de má sorte para o chefe da família. Há alguma razão para se acreditar em coisas assim ou seriam superstições? MEISHU SAMA: Todos aqueles que são membros têm espírito forte, e nada disso será obstáculo. Portanto, não devemos nos preocupar com essas coisas que são superstições. Há algo de verdade na fisiogonomia da casa, mas não é necessário preocuparse com sua direção ou ano de má sorte. 25 de janeiro de 1950 Tornar-se membro da Igreja em segredo PERGUNTA: O que o Senhor me diz a respeito de alguém fazer o Curso de Iniciação em segredo, sem o conhecimento de sua família? MEISHU SAMA: Deve-se agir de acordo com a situação. Mas se isso causar conflito na família é muito constrangedor. Dezembro de 1949 O motivo de ter mais membros mulheres PERGUNTA: Por que será que a Igreja tem mais membros e freqüentadores mulheres? MEISHU SAMA: É porque o sexto sentido das mulheres é mais sensível. Nos homens é menos aguçado. As pessoas que têm

93

Mioshie Mondoshu

essa percepção mais aguçada são mais rápidas no seu despertar para a Obra Divina. 28 de fevereiro de 1949 É desnecessário fazer o Curso de Iniciação aos espíritos PERGUNTA: Gostaria de ajudar o meu filho que faleceu há cinco anos ministrando-lhe a Aula de Iniciação. MEISHU SAMA: Não é necessário. Em vez disso, é melhor você mesmo estudar melhor os Ensinamentos. Você não tem ainda uma verdadeira compreensão acerca dos Ensinamentos. Pensar sempre nas pessoas que já morreram não é bom. Esses espíritos ficam mais contentes quanto mais rapidamente os esquecemos. O espírito de um bebê que passou para o Mundo Espiritual não recebe aprimoramento no Plano Intermediário. Portanto, se sua mãe realizar maior número de boas ações no Mundo Material, mais cedo ele poderá entrar no Céu. As crianças, em geral, vão para o Céu relativamente rápido porque possuem poucas máculas. Isto explica porque desde os tempos antigos a maioria das imagens de anjos é representada em figuras de crianças. Portanto, a mãe de uma criança falecida deve salvar tantas pessoas quanto possível, prestando serviço pela Causa de Deus. Se a mãe fica pensando na criança o tempo todo, atrai o seu espírito ao Mundo Físico e isto impede a sua salvação. É um fato natural o homem lastimar a morte de seu filho, portanto isto não constitui um mal. Diz-se no budismo que, quando uma pessoa morre, o seu espírito permanece na casa por 49 dias. Com exceção dos seres extremamente bons ou extremamente maus, que vão imediatamente para o plano a que pertencem, o espírito da pessoa comum vai para o Mundo Espiritual no qüinquagésimo dia. Depois disso, é melhor esquecermos deles o mais rápido possível. Não é fácil esquecê-lo rapidamente, mas só o fato de estarmos cientes disso já é bom. No dia de aniversário de falecimento, por exemplo, é certo recordá-los. Quanto à fotografia da pessoa falecida, é aconselhável não pendurá-la na parede logo
94

Mioshie Mondoshu

depois da sua passagem, mas depois de dez anos de falecimento, já pode. Deixe-me contar uma história a respeito de um discípulo de Buda, chamado Mokuren. Um dia, ele viu a sua mãe sofrendo no inferno. Fez o possível para salvá-la, mas ela não conseguia sair de lá. Assim, procurou Buda e lhe perguntou o que poderia fazer para socorrê-la. A resposta foi: "Basta esquecê-la". Mokuren fez o possível para esquecer sua mãe. Aproximadamente um ano mais tarde, ela já não estava mais no inferno. Foi então que ele compreendeu que havia errado todo o tempo em que tentou salvar sua mãe com suas próprias forças; viu que sua missão era a de salvar toda a humanidade, e que aquilo que Buda quis lhe dizer quando o aconselhou a esquecer sua mãe significava que ele deveria salvar todos os homens, esquecendo mesmo a sua própria mãe. 18 de maio de 1948 Cursos de Iniciação são ministrados também no Mundo Espiritual PERGUNTA: Será que algo como o Curso de Iniciação é ministrado também no Mundo Espiritual? MEISHU SAMA: O Curso de Iniciação é ministrado mais intensamente no Mundo Espiritual. Os espíritos que fazem o Curso de Iniciação no Mundo Espiritual trabalham ativamente; por isso é que há expansão da nossa Igreja. Tenho dito muitas vezes que propaganda ou anúncios sobre a nossa Igreja não são necessários; isto porque a Igreja se expande no Mundo Espiritual através das atividades dos espíritos. 22 de fevereiro de 1949

95

Mioshie Mondoshu

VOLUME 3 -CULTO-

96

Mioshie Mondoshu

SOLO SAGRADO

1) O SOLO SAGRADO É O CENTRO DA GRANDE OBRA DIVINA DE SALVAÇÃO DO MUNDO

- Gostaria de perguntar-lhe a respeito do significado de Hakone. Meishu-Sama: Sobre Hakone, já falei bastante anteriormente. A missão do Japão é tornar-se o parque do mundo. E o parque do Japão, da mesma maneira, é Hakone, que está situada bem no meio das regiões leste e oeste. O parque de Hakone é Gora. Aqui, originalmente, é o parque do Japão, e o seu centro, é o atual Kanzantei (Solar de Contemplação da Montanha). Portanto, propagando-se daqui, o Paraíso Terrestre será estabelecido. A propósito, Deus une o vertical e o horizontal, e eu nasci neste mundo para unir o vertical e o horizontal. Até hoje, esse vertical e horizontal estavam separados. Hakone é fogo e Atami é água. Esse fogo e água unem-se no Juukokutougue. Dizem que se chama Juukokutougue porque de lá se pode ver dez (juu) “territórios”, mas, na verdade, une o vertical e o horizontal no dez (juu). O verão de Hakone é fresco, o inverno de Atami é ameno. Atravessando-se o Juukokutougue, já muda a temperatura. Deus criou de maneira realmente habilidosa. 13 de junho de 1949 (A respeito do significado, da atuação, da relação entre os Solos Sagrados de Hakone e Atami, etc., temos recebido, conforme seguem, vários Ensinamentos)
97

Mioshie Mondoshu

2) A TERRA DA NUVENS AUSPICIOSAS É O LOCAL DETERMINADO POR DEUS PARA A CONSTRUÇÃO DO PARAÍSO TERRESTRE O Criador, quando criou a Terra, projetou-a de acordo com um plano infinito. Provavelmente, isso deve ter sido há uns dez milhões de anos. Quando criou o planeta, estabeleceu um território paradisíaco, o futuro Japão, como um grande jardim público mundial. Como condições necessárias, preparou de maneira ideal o clima, os aspectos topográficos, a beleza natural, etc., e aguardou o tempo. Evidentemente, trata-se de nossa Atami, Hakone e também do monte Fuji. Especialmente para Atami, objetivou um ambiente ideal, de máxima beleza. Assim, tendo o nível de progresso da cultura material finalmente chegado a uma situação adequada para a construção do Paraíso, fez-me nascer, passar por várias experiências e residir em Atami, onde deu início à edificação do Protótipo do Paraíso Terrestre, Seu objetivo. 14 de março de 1951 3) O SOLO SAGRADO FOI CONSTRUÍDO PARA DAR ALEGRIA E SERENIDADE PARA AS PESSOAS Sempre penso que Atami é realmente um lugar privilegiado por natureza. Pela beleza das paisagens naturais, a existência em abundância de águas termais, além do clima aprazível e da facilidade de trânsito, não há dúvida alguma de que fora criada por Deus para dar alegria e serenidade ao ser humano. Logo, o homem deveria agradecer por essa grande dádiva de Deus e, vez por outra, vir para limpar sua mente, purificar sua alma. Entretanto, o homem que não reconhece a existência de Deus, pela sua total indiferença, persiste no seu objetivo de usar este local maravilhoso para seus próprios interesses, maculando-o sobremaneira.
98

Mioshie Mondoshu

22 de abril de 1950 4) HAKONE É O CENTRO DA ATIVIDADE ESPIRITUAL, E ATAMI, O CENTRO DA ATIVIDADE MATERIAL Concluindo-se o Paraíso Terrestre de Atami, (a atuação) será realmente a nível de Mundo Material. Como sempre digo, aqui (Terra Divina) é o Mundo Espiritual. O Mundo Espiritual do Mundo Material. E Atami é o Mundo Material do Mundo Material. 27 de setembro de 1952 5) O SOLO SAGRADO É O PROTÓTIPO DO PARAÍSO TERRESTRE Como sempre digo, não há nada tão misterioso quanto o Plano de Deus, o qual, no início, forma-se extremamente pequeno, amplia-se gradualmente e finalmente toma proporções mundiais. Isto se aplica também no Mundo Material. No caso do homem construir algo de grande porte, em primeiro lugar, faz uma maquete, para depois, convenientemente, começar. Por isso, mesmo no caso do recém concluído Solo Sagrado da Terra Divina, é bom pensar que se trata de uma alusão ao futuro Paraíso Terrestre de nível mundial. 08 de julho de 1953 6) SENDO O SOLO SAGRADO A ORIGEM DA LUZ, PELO SIMPES CONTATO JÁ SE RECEBE LUZ A atmosfera espiritual daqui (Solo Sagrado) é de uma Luz muito intensa, razão pela qual só de se pisar neste solo já se purifica bastante. Assim, de agora em diante, aquelas pessoas que, mesmo ouvindo sobre a fé, sobre a Igreja Messiânica Mundial, até hoje não gostavam, terão esse ponto de vista
99

Mioshie Mondoshu

enfraquecido. E, além disso, o Museu de Belas Artes tem muito boa reputação. Por isso, surgirão muitas pessoas que querem vê-lo. As pessoas que o virem não conseguirão esquecê-lo. Não conseguindo esquecer, sempre lembrando-se, o espírito, através do elo espiritual, vem até aqui. Portanto, sem saber, vai sendo purificada. Por essa razão, para pisar neste solo, aproximar-se da atmosfera espiritual daqui, o Museu de Belas Artes é o que surte mais efeito. Por ter esse significado, ele é muito importante. E, como se trata do programa de Deus, tudo correu de maneira rápida, hábil e compassada. A impressão da vista influencia sobremaneira o espírito dessa pessoa. E, como eu estou sempre vendo e me deleitando com cada uma das peças que estão no Museu, minha energia espiritual entra nelas. Como se fosse o Ohikari. A pessoa que vê e lembra-se, purifica-se através da energia espiritual. Portanto, através de algo que está invisível, manifesta-se uma poderosa força. 07 de julho de 1952 7) TENDO CONTATO COM O SOLO SAGRADO, O ELO ESPIRITUAL SE LIGA Ouvir a palavra de Deus e não compreender significa, certamente, que o espírito secundário está atrapalhando. Portanto, são poucas as pessoas que realmente não compreendem. São muitas as pessoas que estão entendendo e não entendem. Existem muitas pessoas às quais, apesar das graças lhes serem mostradas magnificamente, não sabem porque não sentem vontade de ingressar na fé. Isso ocorre, tal como disse, porque o espírito secundário está atrapalhando.

100

Mioshie Mondoshu

Exemplificando, mesmo havendo nove coisas boas, se existir uma coisa, do tipo: ouvir maledicências de uma pessoa, sair algo em jornal ou revista; a pessoa vê isso e acaba suprimindo as nove coisas boas. Acabar suprimindo em função disso, significa que o espírito secundário está sussurrando. Então, efetivamente, a olhos vistos, não consegue sentir vontade de acreditar. Por essa razão, é bom que o poder do espírito secundário enfraqueça. É bom enfraquecer sua força. E, para isso, é bom pisar aqui, no solo do Solo Sagrado. É bom vir aqui. Entretanto, pessoas importantes e intelectuais não se aproximam nem um pouco. Mas, concluindo o Museu de Belas Artes, como essas pessoas gostam de belas-artes, devem vir de qualquer maneira. Se vierem aqui, como a atmosfera espiritual emite Luz, o espírito secundário enfraquecerá. Apenas vir aqui está bom. Basta vir para ver. Portanto, é claro que os membros recomendam, mas, sabendo que também existe esse significado espiritual, suas palavras terão ainda mais força. Além disso, tem mais uma coisa. Ao retornar ao lar ou ir para outro lugar, acontece da pessoa se lembrar do Solo Sagrado. “Ah, aquele museu foi ótimo!” – lembrando-se, o espírito vem aqui. Dessa forma, como o elo espiritual se transmite, acaba assim sendo purificado. É isto. Portanto, mesmo os membros – os membros são quem mais pensam em mim – fazendo isso, apenas isso, purificam-se. Vão se elevando. 06 de julho de 1952 OBS.: Na frase acima destacada em negrito, no original em japonês, existe uma expressão – katikati – que vem depois de “intelectuais”, a qual eu suprimi no texto traduzido por não saber como traduzi-la e inseri-la no texto. Está na pág. 10.

101

Mioshie Mondoshu

SIGNIFICADO DAS CERIMÔNIAS DO SOLO SAGRADO 8) CERIMÔNIAS PRINCIPAIS (Todos os meses, acontecem cerimônias religiosas que foram estabelecidas no Solo Sagrado. Conhecer o significado dessas cerimônias é algo importante para os devotos. Nesse sentido, extraímos e reunimos Ensinamentos que se relacionam com as cerimônias principais. (...) Além de Ensinamentos de Meishu-Sama, decidimos por incorporar palavras de Nidai-Sama e Kyoshu-Sama, portanto, contamos com sua aprovação neste ponto) OBS.: a lacuna “(...)” contém uma expressão – honkou ni kaguiri - que eu não encontrei nem consegui assimilar o significado. Esse texto pertence à pág. 15. 9) CULTO DO ANO NOVO E CULTO COMEMORATIVO DA FUNDAÇÃO DA IGREJA (1º de janeiro) No exterior, o ano novo não é muito celebrado. Apenas entre os japoneses residentes no exterior é celebrado, mas, mesmo assim, parece que discretamente. Entretanto, no Japão, desde antigamente, existe o costume de celebrar o início do ano novo: reverencia-se o primeiro dia do ano novo; põe-se um fim no ano que passou juntamente com a última noite do ano; venera-se o amanhã, nos templos, orando a Deus junto com a tênue escuridão do amanhecer; e bebe-se o sakê consagrado. Realmente, é o país do “Kannagara”. E não é uma festividade barulhenta. É uma cerimônia grande, pura e simples, que existe no modo de vida. Também a tendência de ultimamente, ano após ano, aumentar essa oração pela manhã, mesmo que seja uma espécie de moda, creio que seja porque, em algum lugar, no fundo do coração do japonês, existe uma atividade essencial que precisa buscar Deus. Razão pela qual é afirmado que todos os homens são filhos de Deus, mesmo não tendo essa consciência.
102

Mioshie Mondoshu

Palestra de Nidai-Sama, em 1º de Janeiro de 1959 O Culto do Ano Novo, de todos os anos, para nossa Igreja, corresponde ao dia de sua instituição, razão pela qual aumenta ainda mais nossa felicidade. Há 24 anos (1935), no dia de hoje (1º de janeiro), Meishu-Sama, reunido com um pequeno grupo de discípulos, proclamou a fundação da Igreja, em uma esquina de Tóquio. Lembrando essa época e pensando sobre o presente, sinceramente, parece que se passaram séculos. Hoje, poder celebrar este Culto Comemorativo de Fundação da Igreja junto com um grande número de pessoas, neste magnífico Templo construído por Meishu-Sama, é realmente muito gratificante. Creio que isso seja fruto da proteção de Deus e Meishu-Sama. Além disso, nem é preciso dizer que, por detrás de tudo isso, houve um grande esforço dos pioneiros que, sob orientação de Meishu-Sama, entregaram suas vidas à propagação dos Ensinamentos. Eu, ao mesmo tempo em que aproveito este Culto Comemorativo para renovar minha promessa de, sobre essa nobre base, de agora em diante, cada vez mais continuar me devotando e empenhando até alcançarmos a Era do Paraíso Terrestre, objetivo final de Meishu-Sama, desejo, também, retornando ao sentimento de Meishu-Sama da época da fundação da Igreja, iniciar este ano com espírito renovado. Palestra de Nidai-Sama, em 1º de janeiro de 1959 10) CULTO DO INÍCIO DA PRIMAVERA (Chave da Difusão Mioshie-shu 7) MEISHU-SAMA: Como tenho falado todos os anos sobre o Setsubun (véspera do dia do início da Primavera – 3 de fevereiro), pouco adiantaria, a essa altura, falar a respeito, mas, seja como for, da parte de Deus, é um dia muito importante. Especialmente, a cada ano que passa, o Setsubun vai assumindo maior importância. Não posso me aprofundar muito, mas o que fica evidente para todos (no caso, seriam os
103

Mioshie Mondoshu

membros), é que, em suma, a purificação se tornará intensa. Tornar-se-á forte. E isso acontece no Setsubun e no dia 15 de junho. Nessas datas é que a purificação fica mais severa. Só que existe uma diferença entre o Setsubun e o dia 15 de junho. Nesta data, o Mundo Espiritual fica mais claro. O elemento fogo aumenta. Já o Setsubun não é assim. A atuação de Deus começa a mudar. No Setsubun é feito o ajuste de contas dos pecados e impurezas do Mundo da Noite. E, por ocasião do dia 15 de junho, o Mundo Espiritual fica mais claro. É algo assim. E isso vai ficando cada vez mais intenso, sabe? Mioshie-shu nº 7 (05/02/1952) Passado o período dos dias mais frios do inverno, preparamo-nos para receber a primavera de beleza e juventude, que enche de energia todos os seres da Criação. Como tal estação do ano, o início da primavera é realmente motivo de felicidade. Trata-se do dia de hoje; entretanto, na nossa organização, reconhecemos que o dia de hoje tem mais um significado importante. Como diz o poema de Meishu-Sama: “O Deus Kunitokotati, que há muito esteve confinado, Se manifesta hoje, no dia do início da Primavera ” – o dia de hoje é celebrado como o dia em que o Deus Justo se manifesta. A respeito de Deus manifestar-se, Meishu-Sama explicava da maneira a seguir: “Antigamente, o Deus chamado Kunitokotati-no-Mikoto governava a Terra. Entretanto, como Ele era um Deus muito rigoroso, justo e correto, e julgava severamente mesmo os mais pequenos pecados, o povo dessa época, não suportando esse estado de coisas, juntos, acabaram confinando esse Deus. A partir de então, o mundo veio corrompendo-se progressivamente e acabou se transformando no Mundo da Noite. Entretanto, isso não ficará assim para sempre. Chegando o tempo, novamente, este Deus aparecerá e fará o acerto de contas dos pecados desses muitos anos até esse dia – ou seja, exterminará o Mal, salvará o Bem, e transformará, dessa vez, o mundo em verdadeiro mundo do Bem. Ele tem essa atuação. E esse tempo
104

Mioshie Mondoshu

finalmente já chegou”. De acordo com o que diz Meishu-Sama, esse Deus já está aparecendo. Mesmo dizendo isso, não quer dizer que Ele apareça de uma vez só. Parece que, tendo como ponto o início da primavera, vai aos poucos intensificando essa atuação. Isso “(O Deus Kunitotati que há muito esteve confinado)” – transformado em poema, reflete a alegria de Meishu-Sama. Isto é uma espécie de assunto Divino, por isso é um pouco difícil para eu interpretar seus aspectos mais profundos. Entretanto, de que maneira será que preciso realmente entender isso? Creio que pensar sobre isso seja muito importante. Em primeiro lugar, o Deus Kunitokotati, como o próprio nome diz, é o Deus da Lei (...). Exemplificando, é o Deus que simboliza a atuação vertical do Deus Miroku. Um Deus justo como esse aparecer e exercer sua autoridade Divina significa que o mundo tornar-se-á o mundo onde o Bem prosperará e o Mal não terá valor. Sendo assim, isso se torna motivo de grande felicidade para nós. É natural que celebremos. Entretanto, aqui reside um ponto importante. Não basta apenas sentir-se grato porque Deus aparecerá. Isso porque, em primeiro lugar, acontecerá o Julgamento. E, a menos que estejamos de acordo com a postura correta, a ponto de não nos abalarmos o mínimo que seja, qualquer que seja o julgamento, não há razão para nos alegrarmos. E qual será essa postura correta? Em primeiro lugar, pedir perdão. A humanidade, em uma época bem remota, confinou Deus; veio ignorando-O. Ainda hoje, confina Deus em um canto do coração, e carrega dentro do peito um coração que se inclina ao amor egoísta. Devemos refletir humildemente sobre isso, e, seriamente, pedir perdão. Primeiramente, devemos preencher nossos corações com a Luz de Deus e firmar o propósito de nos renovarmos a fim de vivermos corretamente. Assim, conforme o poema de MeishuSama, creio que estaremos nos empenhando através do nosso exemplo pessoal para que as pessoas em geral possam receber
105

Mioshie Mondoshu

Deus em suas vidas. Este é o significado do Culto do Início da Primavera e do Setsubun¨ comemorado no dia de ontem. 11) CULTO DO FUNDADOR – 10 DE FEVEREIRO Culto ao1 Fundador (10 de fevereiro) O Culto ao Fundador, para a nossa Igreja, é um ato oficial de grande significado. Neste ano novo, pretendo participar do culto convicta da sua importância. Isto é, o Culto ao Fundador é quando todos com o sentimento renovado comprometem-se em até o mesmo dia do próximo ano, sem falta, relatarem a Meishu Sama resultados obtidos em prol do mundo, da sociedade e ainda da Obra Divina. Assim, vivificamos o espírito (ideal) de Meishu Sama. A partir de hoje, estarei orando para que os senhores renovem suas forças e se empenhem seguindo a diretriz da nossa igreja. Nidai Sama - 10 de fevereiro de 1959 Eu mesma, como Meishu-Sama é uma pessoa especial, tenho o mau hábito de definir que não podemos alcançá-Lo, mas, ao contrário, é pensando assim que não conseguimos alcançar Seu sentimento. Conseguindo ou não, devemos aprender com o esforço de Meishu-Sama e procurar segui-Lo. Acredito que esse sentimento de obter um “aprendizado divino” através de MeishuSama é muito importante. Não conseguiremos, logicamente, imitá-lo em tudo, mas mesmo que seja só uma pequena parte,
1

Confirmar Culto do Fundador

106

Mioshie Mondoshu

devemos ter a postura de imitar aquilo que pode ser colocado em prática. É nesse ponto que reside o verdadeiro significado de evocar Meishu-Sama. Apenas lamentar a partida de pessoas admiráveis não leva a lugar algum. Nada nasce se apenas lamentamos. O importante mesmo é seguir os passos dessas pessoas admiráveis, com o sentimento de andar mais um ou dois passos adiante, com seus próprios pés. Assim, nossa incumbência é participar da dedicação da construção do Paraíso Terrestre do Supremo Deus, desejo máximo de Meishu-Sama. É através de sua concretização que conseguiremos retribuir a Meishu-Sama por tudo. Nidai-Sama, 10 de fevereiro de 1961 12) CULTO DA PRIMAVERA E CULTO DO OUTONO O Culto da Primavera tem como significado manifestar nossa gratidão. Diariamente, recebo inúmeras grandes graças do Céu. Agora mesmo, ao subir no Altar, estão colocadas diversas oferendas da terra / montanha em agradecimento. Há peixes, verduras, frutas. Realmente, sinto que há abundância em todas as coisas do Japão. As pessoas que vieram de outros paises também parecem estar surpresas, assim como com a grande oferta de alimentos, com as exuberantes paisagens e, ainda, como o mais maravilhoso, que são as relações humanas. A população aumentou bastante e, sendo populoso, torna-se difícil de viver. Mas não podemos imaginar quão grande desenvolvimento tivemos a permissão de ter. Além disso, os japoneses são um povo muito diligente e não deixa de ser uma bênção tantas pessoas de alma diligente habitarem o Japão. Penso que este Japão, pleno em graças, é inestimável. Porém, com a imperceptível correria do cotidiano, não estamos desfrutando de tais graças; por isso, uma vez a cada seis meses, para formalizar, é extremamente necessário virmos

107

Mioshie Mondoshu

diante de Deus e purificar nosso coração através do sentimento de gratidão. Desde o antigo Japão, há o costume de celebrar um culto à Agricultura, pelas sementes plantadas na primavera e colhidas no outono. Dizem, também, que os budistas celebram o Higan2 – ê na mesma época. Como é baseado num costume antigo, tornase peculiar ao Japão. Sendo um culto fundamentado no sentimento do povo desde a Antigüidade, é extremamente importante. A propósito, em 1950, no primeiro Culto do Outono realizado pela nossa Igreja, Meishu-Sama celebrou a conclusão do Sanguetsu-An (Casa de Cerimônia de Chá Monte e Lua) no Solo Sagrado de Hakone. Nessa ocasião, ele próprio foi quem entoou a oração. Ao longo de sete anos, os membros dedicaram com alegria e sinceridade para a construção do protótipo do Paraíso Terrestre em Hakone. A partir daí, nos Cultos de Gratidão, além do ritual religioso, passou-se a realizar diversas atividades artísticas que vêm acontecendo até hoje. 3a Líder Espititual – 19 a 24 de março de 1969 13) CULTO MENSAL (PRÁTICA DA FÉ – Nidai-Sama p.17 1o. parágrafo) Os Cultos Especiais e os Cultos Mensais de Gratidão são realizados para agradecermos as graças recebidas e renovar os pedidos de graça. Os Cultos Mensais do Solo Sagrado, por exemplo, são, em pequena escala, uma forma de manifestar nossa gratidão a Deus. Os Cultos Especiais, por sua vez, o são em grande escala. Evidentemente, isso não se limita ao Solo Sagrado; a diferença se estende aos cultos nas Igrejas, nas
2

Higan é o equinócio da Primavera e o equinócio de Outono, que ocorre, respectivamente, nos dias 21 de março e 23 de setembro. Como são os dias de clima mais agradável – nem frio, nem quente – é feito o Higan–ê, que significa as celebrações budistas aos ancestrais, ocorridas nos três dias que antecedem e nos três dias que sucedem as datas.

108

Mioshie Mondoshu

Casas de Difusão e nos lares messiânicos. 23 de março de 1956 14) CULTO DO PARAÍSO TERRESTRE (PELA 3ª LÍDER ESPIRITUAL) dias 15 a 18 de junho de 1966 Se dividirmos em partes grandes o Culto do Paraíso Terrestre, acredito que tenha dois significados. Um deles é: “O dia em que Meishu–Sama recebeu a revelação de Deus da Transição da Noite para o Dia”. E o outro é: “O dia em que foi concluído o Protótipo do Paraíso Terrestre em Hakkone“. Com relação à Revelação, Meishu–Sama, que havia recebido uma Ordem Divina, que dizia: ”Vá ao Monte Nokoguiri de _______________ “e levando como acompanhante os principais dentre os seus discípulos, no dia 15 de junho de 1931, escalou o Monte Nokoguiri do Estado de Chiba. E entoaram uma oração voltada ao Sol que despontava, quando recebeu a Revelação Divina sobre a Transição de Noite para o Dia. Sobre seu significado, se falarmos resumidamente, creio ter sido: ”Está se aproximando o período da Grande Transição do Mundo. Devem levantar-se através do Johrei“. Meishu–Sama há muito aguardava muito secretamente a chegada desse dia e estava planejando uma determinação religiosa própria. Quando recebeu a Revelação Divina, decidiu iniciar verdadeiramente a atividade de Salvação; desde então se entregou para a conclusão do seu preparo e estudo. E 4 anos depois, em 1935, finalmente fundou nossa Igreja; podemos até dizer que o dia 15 de junho foi o dia em que a Igreja Messiânica foi concebida no coração de Meishu– Sama. Tornou-se um dia com um significado muito profundo e importante para nossa Igreja”. Essa foi uma das razões. Em seguida, seria o significado do Protótipo, que, como dissemos há pouco, a Igreja foi fundada
109

Mioshie Mondoshu

em 1935, mas na ocasião, por ser um período da Força Militar, o caminho para a nova Religião era muito rigoroso, não lhes sendo permitido manter uma atividade desejada; a verdade é que vivia dias com os discípulos, quase que individualmente. Entretanto, logo chegou o término da Guerra, como é do conhecimento de todos, aproximando-se finalmente o período cósmico da liberdade da crença religiosa. Foi dado início à atividade de difusão do Johrei, como uma corrente de água e, sucessivamente, houve uma iniciação de muitos membros. E, simultaneamente, foi dado inicio à construção do Protótipo do Paraíso Terrestre, que pode ser considerado como o mais dentre as atividades da nossa Igreja Messiânica. De fato, foi vertido um esforço enorme de todos os membros para a construção desse Protótipo. Mesmo ao lembrarmos hoje, o Museu de Belas Artes que guarda inúmeros objetos maravilhosos, classificados como Tesouro Nacional, e o Paraíso Terrestre que inclui esse Museu, foi verdadeiramente espantoso ter-se conseguido terminar essa construção em tão pouco tempo, sem dúvida um trabalho notável de Meishu-Sama, tendo na frente os ministros da Administração da época, que levantaram decididamente na execução das obrigações, pela sinceridade da dedicação e Fé excepcional; reverencio-os. De modo que, assim, foi concluída a construção do Protótipo de Paraíso Terrestre em Hakkone, que é realmente uma grandiosa obra, e isso aconteceu em 15 de junho de 1953. De fato, quando me lembro da alegria de Meishu-Sama na ocasião da conclusão desse Protótipo, e também das palavras que dizia: “Com o término da construção do Protótipo, será expandida no mundo inteiro a verdadeira atividade da construção do Paraíso Terrestre de Atami e Kyoto que ainda nos restam.” Assim sendo, tanto no significado de Meishu-Sama ter recebido a Revelação Divina da Transição da Noite para o Dia, como também na conclusão da construção do Protótipo, faz do Culto do Paraíso Terrestre de hoje nobre e significativo 2 ou 3 vezes mais; portanto são meus desejos que todos gravem com firmeza

110

Mioshie Mondoshu

tudo isso dentro dos seus corações e que possam comemorar o dia de hoje. 15A) ENSINAMENTO – ENSINAMENTO DE MEISHU-SAMA CULTO ÀS ALMAS DOS ANTEPASSADOS Após a morte, no budismo, cultua-se o espírito durante 49 dias. No xintoísmo, cultua-se por 50 dias, e o culto do qüinquagésimo dia de falecimento marca o retorno definitivo do espírito ao Mundo Espiritual. Durante esse período, no budismo, utiliza-se um ihai feito de madeira crua, onde o espírito do recémfalecido permanece assentado. Já no xintoísmo, faz-se uso do himorogui (cruz em forma de boneco, feita de fibras de linho). A seguir, explicarei resumidamente a respeito do significado do Butsudan. Uma vez que seu interior é uma representação do paraíso búdico, os espíritos são levados a esse local. No Paraíso, como existem flores em abundância, o cheiro é sempre agradável. Sempre há música, fartura de comida e bebida, e todos os espíritos passam os dias felizes. Assim, trazendo esse aspecto para o Mundo Material, no Butsudan oferecem-se flores, incenso, alimentos e bebidas. Bate-se no sino por duas vezes, avisando aos ancestrais que se encontram no Mundo Espiritual - do momento da oferenda. Os ancestrais, ouvindo o som do sino, reúnem-se instantaneamente no interior do Butsudan. Por se tratar de dezenas, centenas de espíritos, poderão achar estranho e questionar como cabem todos enfileirados dentro de um pequeno Butsudan. Acontece que os espíritos têm a capacidade de aumentar ou diminuir de tamanho livremente, e quando se reúnem no interior do Butsudan, por exemplo, diminuem sua forma, adaptando seu tamanho ao local. Então,

111

Mioshie Mondoshu

organizam-se em fila, respeitando a ordem, de acordo com a hierarquia espiritual de cada um. Com relação aos cultos e ofícios que lhes são oferecidos pelos descendentes, os ancestrais recebem em reverência, respeitosamente. Por ocasião das refeições, os ancestrais absorvem a essência espiritual dos alimentos. Entretanto, como a quantidade de alimento necessária para um espírito é bem pequena, pode haver sobra do que é oferecido do Butsudan. Essa sobra é oferecida àqueles espíritos que se encontram no inferno, sem comida, e isso se reverte em mérito para a elevação dos ancestrais. Assim, devemos criar o hábito de oferecer primeiramente no Butsudan, na medida do possível, alimentos frescos e que consideramos saborosos. Desde tempos remotos, há um provérbio que diz: "Os filhos querem colocar em prática a devoção filial quando seus pais já não existem”, mas isso não acontece de forma alguma. Principalmente após a morte, a devoção e dedicação espiritual aos pais torna-se uma grande devoção filial. É claro que os ancestrais também ficam felizes quando lhes são oferecidos ofícios religiosos e orações em seus túmulos. Portanto, se os parentes, amigos e conhecidos lhes prestarem homenagens póstumas, seu espírito se elevará, e se aproximará o momento de escaparem definitivamente do inferno. 25 de agosto de 1949 15 B) PALESTRA DE KYOSHU-SAMA - 01/07/1968 Existe ,no Japão, desde a remota Antigüidade, um hábito muito bonito de orar pelos antepassados.Entretanto, a verdadeira satisfação deles não consiste em fazermos apenas orações, por mais atenciosas que elas sejam. Eles já pertencem ao Mundo
112

Mioshie Mondoshu

que obedece às Leis Espirituais, ou seja, às Leis de Deus, que é o Supremo Mandatário. Assim sendo, para que os antepassados possam receber a nossa prece, o culto a ser celebrado deve obedecer a princípios espirituais. E do modo que fizemos agora há pouco, cultuando-os na frente do Altar de Deus, eles conseguem ser salvos. Nos reunimos na frente de Deus, oferecemos muitas iguarias, ofertamos donativos, e atenciosamente fizemos um culto. E, além disso, freqüentemente, no Santuário dos antepassados de Hakone, o responsável dos cultos,diariamente, faz o ofício para suas almas. Graças aos cuidados diários, cultos anuais, entre outras práticas, pela primeira vez, os espíritos podem banhar-se da Luz de Deus. E eles são salvos de acordo com o recebimento da Luz de Deus. Tive a oportunidade de dizer no ano passado que aqueles que não mais pertencem a este mundo, de acordo com o seu procedimento e conforme seus atos em vida, estão em um dos degraus do Mundo Espiritual. Esses espíritos almejam ardentemente a própria salvação. Infelizmente, porém, o Mundo Espiritual, comumente chamado de “Reino das Sombras”, é como dizia Meishu-Sama, “o local para eliminação dos sentimentos egoísticos e materiais”. O espírito em si, portanto, não conseguirá abrir o caminho de ascensão. Segundo a Lei do Reino Espiritual, somente conseguirão esse objetivo e a conseqüente elevação aqueles que recebem a dedicação e o culto de seus descendentes. Principalmente aqueles espíritos que se afastaram demasiadamente de Deus, sofrem com aprimoramentos, e têm urgência de se alimentar da Luz de Deus. Eles anseiam muito receber, através de nossos ofícios, a Luz de Deus. Meishu-Sama dizia: “Os espíritos dos antepassados, cuja família manda celebrar sempre de todo o coração um culto e pratica a caridade, vão se purificando e, por esta razão, ficam agradecidos”.
113

Mioshie Mondoshu

Como vêem, é bastante importante a celebração do culto. Outra causa primordial que contribui para a purificação dos espíritos é segundo o mesmo Ensinamento‫“ ׃‬ajudar o próximo praticando o Bem”. Portanto, praticar o Bem é a melhor maneira de cultuarmos os nossos antepassados. Meishu-Sama dizia, em seus Ensinamentos: “As pessoas, quando pensam e praticam o Bem, sentem-se felizes interiormente, e essa satisfação íntima apresenta-se sob forma de Luz, que aumenta ainda mais no corpo espiritual. Quando o sentimento de gratidão de outrem se transmite, através do elo espiritual, à pessoa que praticou o Bem, esta recebe ainda mais Luz em seu próprio corpo espiritual”. Quando uma pessoa acumula a prática do Bem, sente satisfação por tê-lo realizado e também sente a gratidão dos outros. Este acúmulo da prática do Bem se transforma em Luz, e é transmitido para os espíritos que estão no Mundo Espiritual. Assim, através das nossas virtudes, dos cultos oferecidos para os espíritos, e das ofertas materiais e espirituais, os espíritos conseguem se elevar. 16) CULTO DE ORAÇÃO PELA PAZ MUNDIAL (PELA 3ª. LÍDER ESPIRITUAL) 01/08/1966 Muito obrigada por terem comparecido ao Culto de Oração pela Paz e Culto em Memória dos Tombados na Batalha. Devido ao comparecimento de inúmeras pessoas, em meio a esse calor, sinto-me realmente agradecida por ter realizado solene e sinceramente a oração pela paz. Todos em silêncio, em um só sentimento.

114

Mioshie Mondoshu

Como o significado desse culto já foi mencionado nas orações, não vejo necessidade em repeti-lo, mas gostaria de falar-lhes um pouco mais e fazer disso os meus cumprimentos. Os fiéis têm me perguntado: “O que devemos fazer com relação à Guerra do Vietnã?” ao que tenho respondido: “Contrariem muito. E orem. Se vocês sentem compaixão pelos vietnamitas e odeiam a guerra, por favor, mantenham esse sentimento em seu coração e façam desaparecer as discussões às suas voltas. Esforcem-se para construir um mundo pacífico.” Acredito que é a única coisa que eu poderia dizer. Desse modo, penso que o caminho mais importante para seguirmos no momento é a estrada que nos leva à paz, cada um no seu nível, local e tempo. O melhor será cada um, através da sua posição, caminhar por essa estrada com força total. Por exemplo: os políticos, como políticos; os economistas, como economistas e os religiosos, como religiosos. E nós — como discípulos da Igreja Messiânica Mundial — devemos interceder junto à atividade do Johrei, que é a melhor ligação com a paz. Meishu-Sama disse claramente: “A guerra é a ação da nebulosidade que se acumula sobre a humanidade. Portanto, para acabarmos com a guerra, não existe outra solução além de eliminarmos primeiramente a nebulosidade individual.” Meishu-Sama recebeu de Deus uma força denominada Johrei como base do método para eliminar tal nebulosidade. Não existe outro meio de erradicação, além do despertar para a existência de Deus através do Johrei, do conhecimento do Mundo Espiritual e da reflexão sobre a profundidade da própria nebulosidade, para assim iniciar seu processo de purificação. Quando falamos em alcançar a paz através do Johrei, parece-nos algo distante e vagaroso. No entanto, acredito que

115

Mioshie Mondoshu

esse seja o meio mais eficaz para alcançá-la, afinal, o mundo não passa da união de cada uma dessas pessoas. Quando nos purificarmos verdadeiramente, tomarmos consciência da existência do Mundo Espiritual e despertarmos do fundo da alma para a dignidade humana, aí sim o mundo conhecerá a paz e esse será o momento em que poderão dignificar a paz do mundo das pessoas. De fato, não existe nada além de Deus capaz de eliminar a densa nebulosidade que a humanidade carrega. Acredito que Ele fará desaparecer as guerras de uma só vez, quando acreditarem nessa força Divina e, ao venerá-la, o povo conseguirá praticar a trilogia pensamento-palavra-ação, que corresponde à Vontade Divina. Gostaria de acrescentar algo. Acredito que não seria errôneo se participássemos de várias atividades, tais como: atividade de Johrei, como membro — mantendo essa como a principal — e, individualmente, uma atividade pela paz, pois Deus está executando várias atividades com pessoas que Lhe são necessárias. Evidentemente, se participarem dessas atividades a esmo, sem nenhuma fé ou zelo, só porque foram incentivados, jamais surgirá um trabalho fortalecido e eu o consideraria insignificante. Sendo assim, tanto transitiva como espontaneamente, se brotar um sentimento incontrolável dentro do seu coração, creio que estará correto emprestá-lo a inúmeros trabalhos destinados à paz. Principalmente os fiéis, se tiverem fé no verdadeiro Deus, devem valorizar aquilo que vem ardendo dentro dos seus corações. Apenas aqui oculto ao bom nome da paz. Gostaria que jamais participassem de atividades que promovessem a antireligião e a descrença. Isso é o que lhes digo com firmeza, na
116

Mioshie Mondoshu

posição daquela que pratica a religião. Como discípulo, o importante é não ficar preso a um limite estreito, manter um pensamento suave e amplo sob uma conscientização. Por fim, seria orar. Não existe atividade pacífica mais universal do que orar pela paz. Sendo assim, sinto-me muito feliz com a dedicação de todos que compareceram à Oração pela Paz Mundial. Tenho certeza de que será dado no Mundo espiritual um impulso ainda maior na atividade de paz, consolando os espíritos e concedendo-lhes força. Dentro da prática de Johrei e da oração de agradecimento que oferecemos dia e noite, devemos nos esforçar para não esquecermos de orar pela paz mundial. 17) CULTO DE AGRADECIMENTO PELA NOVA COLHEITA A partir de agora, solicito a realização de tão solene culto de gratidão pela nova colheita. Este ano, fomos novamente abençoados pelo tempo e, devido aos seis anos de farta colheita, temos muito a agradecer. Mas, pelo fato de continuarmos a fazer uma boa colheita, consideramos natural o fato de poder colher algo. Com isso, acabamos esquecendo o dever da gratidão. Além disso, a gratidão a Deus e pelas famílias de agricultores também acabam. A origem de uma farta colheita é certamente o avanço das técnicas agrícolas, mas a causa primordial de uma boa colheita é o tempo. Em seguida, as bênçãos de Miroku Oomikami, que comandam o Sol, a Lua e a Terra. Não havendo essa proteção, mesmo com muito esforço, não se torna possível o uso das técnicas agrícolas. As técnicas, juntamente com o avanço, são consideradas técnicas em qualquer lugar.
117

Mioshie Mondoshu

Além disso, agradecer as bênçãos divinas como bênçãos divinas é o caminho para a humanidade. Então, neste culto, expressamos o sentimento de gratidão através do oferecimento da primeira colheita. E ainda, fazer pedidos para ter uma boa colheita não é suficiente, é preciso transformar esse pedido na unidade do sentimento, da palavra e da ação. Se houver gratidão, é indispensável que se expresse a gratidão de alguma forma. É a Lei da Identidade Espírito-Matéria. Neste mundo, as formas sinceras dos Cultos estão se perdendo cada vez mais. Isso é realmente triste. Como não há mais essa forma, acaba não havendo mais gratidão no coração das pessoas. Restaurar esse sentimento é começar a construir um verdadeiro sentimento de gratidão A partir desse significado, expressamos a gratidão a Deus realizando o culto de gratidão pela nova colheita e agradecemos profundamente. Palestra de Nidai-Sama 10 de dezembro de 1960 18) CULTO DO NATALÍCIO DE MEISHU-SAMA (PELA 3ª LÍDER ESPIRITUAL) 23 de dezembro de 1965 O significado do aniversário Hoje, como já sabem, é um dia após o amanhecer do solstício de inverno. A partir de hoje, o Sol irá surgindo a cada fio de tatami e é considerado um dia de muito bom presságio; mesmo no estrangeiro, soube através dos jornais que, do solstício de inverno ao dia seguinte, é considerado um dia que “o sol renasce”, valorizando assim essa ligação de um ano. E pelo que ouvi falar, existe uma versão de que, antigamente, o Natal, quando é comemorado o nascimento de Cristo -, no início, estava
118

Mioshie Mondoshu

estabelecido para o dia 23, por causa do problema do calendário, foi se deslocando com o tempo, até ser fixado o Natal, para o dia 25. E também o Ano Novo era comemorado nesse dia 23, e também por causa da imperfeição no calendário, foi se deslocando para uma semana depois. Considero muito interessante o fato de que, sem levar em conta o período ou a localização, inúmeras pessoas consideram o dia de hoje como um dia tão comemorativo, por ser a mudança para o Sol. Nesse sentido, o fato de nosso Meishu-Sama ter nascido verdadeiramente nesse dia, é de uma felicidade muito grande e podemos sentir que existe um significado muito profundo. Realmente, Meishu-Sama, que nasceu nesse dia, que é quando “o Sol renasce”, e quando o brilho do Sol começará a aumentar cada vez mais, através da Luz encaminhou-nos ao caminho do Paraíso Terrestre. Se não for vontade do Supremo Deus o nascimento de Meishu-Sama, o que poderia ser? Ao ser salva através da Luz de Meishu-Sama, quando pensamos em nossa própria felicidade atual, e também quando pensamos nas palavras de Meishu-Sama que nos dizia que, através dessa Luz, o povo de todo o mundo será salvo, não existe nada mais nobre do que o aniversário de Meishu-Sama de hoje. Querer festejá-lo acima de qualquer coisa deve ser o sentimento de todos os fiéis. Essa fé profunda dedicada a Meishu-Sama e poder observá-la claramente em meio a todas essas pessoas que compareceram, faz-me sentir muito feliz; ao mesmo tempo, mesmo aqueles que não puderam comparecer hoje, se não houver diferença no seu sentimento de congratular-se com o nascimento de MeishuSama, sem dúvida, Ele estará observando através do Plano Divino essa comemoração de hoje por todos os fiéis e descansando em paz.

119

Mioshie Mondoshu

SOBRE O CULTO NO SOLO SAGRADO 19) PARTICIPAR DO CULTO NO PERMISSÃO RECEBIDA DE DEUS SOLO SAGRADO É

- Tive a permissão de ingressar na Fé em abril de 1946 mas, depois disso, não participei dos cultos e, hoje, pela primeira vez, estou participando. Entretanto, desde que saí de casa, purifiquei do estômago. Antes de ontem e ontem, por duas vezes (tentei yori) sofri com fortes dores, a ponto de parecer que meu rosto iria rachar ao meio. Qual a razão disso? Meishu-Sama: É por ter muitas máculas. Tendo recebido permissão de Deus para assistir o Culto, recebeu a purificação. Mesmo para participar do Culto, se não purificar até certo nível, não recebe qualificação. 27 de novembro de 1949 O trecho abaixo não segue o formato de perguntaresposta, mas optamos por transcrevê-lo devido à sua relação com a qualificação para a participação no culto. 20) OS MEMBROS DEVEM PARTICIPAR DOS CULTOS DO SOLO SAGRADO UMA OU DUAS VEZES AO ANO Devem ir à Igreja e à unidade religiosa a que pertencem ao menos uma vez por mês. Se possível, devem participar dos cultos no Solo Sagrado uma ou duas vezes ao ano. 21) A FIRME DECISÃO DE PARTICIPAR DO CULTO TRARÁ BENÇÃOS Entretanto, se houver descuido no pensamento, poderão surgir vários empecilhos. Isso acontece mesmo para você vir a Atami: é só determinar que virá impreterivelmente no dia tal e
120

Mioshie Mondoshu

conseguirá vir sem que aconteça nenhuma adversidade. Agora, se ficar pensando numa boa oportunidade ou esperar pela conveniência do momento, acontecem contratempos. Satanás está sempre à espreita para atrapalhar. Se houver descuido no pensamento, significa abrir uma brecha para ele. A preparação mental de que irá, mesmo que chova ou aconteça alguma coisa, impedirá que Satanás atrapalhe. Tomando firme decisão, não haverá erros. Gokowa-roku nº 14 (23/08/1949) 22) QUANTO MAIS PARTICIPAMOS DOS CULTOS NOS MOMENTOS ATAREFADOS, MAIORES SÃO AS BENÇÃOS Meishu-Sama: As pessoas que vieram ao Culto desta vez são muito poucas. Exatamente a metade do de sempre. Perguntando, parece que é porque essa é a época mais atarefada na lavoura. Mas isso é um grande erro. Por mais que se esteja atarefado, haja o que houver, é preciso vir. Se for por outro motivo, não tem jeito, mas não vir por causa da lavoura está errado. (...) Deus não é assim. Deus multiplica pelo menos por 10; portanto, por 1 dia de adoração, recebe-se 10 dias de bênção. Faltar ao Culto em virtude desse tipo de pensamento está muito errado. É bom que o responsável pela sede regional e os ministros orientem bem as pessoas sobre esse assunto. Mais ainda, vindo quando se está mais ocupado é que, ao contrário, se recebe graça. Esse ponto difere do pensamento do ser humano. É por essa razão que destinar tempo para participar do Culto, quando é mais difícil vir, por diversos motivos, gera graças. Se fosse diversão, seria de acordo com a oportunidade, mas não se trata disso. Portanto, precisam compreender bem este ponto. Não poder ir por se estar atarefado na lavoura é muito desapropriado. Não está de acordo com a lógica.

121

Mioshie Mondoshu

27 de novembro de 1953 23) PARTICIPAÇÃO NO CULTO DE RETORNARAM AO MUNDO ESPIRITUAL ESPÍRITOS QUE

- O espírito da pessoa que recebeu Johrei e partiu para o Mundo Espiritual pode participar dos Cultos? - Meishu-Sama: Pode. Têm muitos presentes. É claro que se não for um espírito que se purificou até certo nível não consegue vir. 02 de março de 1949 24) ANTEPASSADOS CULTOS QUE SE EMOCIONAM COM OS

- Participo dos cultos com freqüência; entretanto, hoje, ao sentar diante do altar, me emocionei e as lágrimas saíram incessantemente. Qual a razão disso? - Meishu-Sama: Há um espírito encostado em você. Geralmente é um antepassado, mas, dentre esses, também existem aqueles que se degradaram ao nível de espírito animal. Os antepassados ficam muito felizes quando encontram algo que buscavam há muito tempo. Essa alegria se transforma em lágrimas. O Culto é mais forte quando é buscado pelo espírito do que quando é buscado pelo ser humano. 15 de abril de 1949

122

Mioshie Mondoshu

25) ANTEPASSADOS QUE INDUZEM À PARTICIPAÇÃO NOS CULTOS POR INTERMÉDIO DA PURIFICAÇÃO - Minha esposa (48 anos), no retorno do Culto de julho de 1949, recebeu uma grande purificação, sendo acometida de violentos vômitos a ponto de correr risco de vida, mas, graças à proteção de Deus, se restabeleceu por completo. Depois disso, a partir de meados de outubro, passou a ter dores no lado esquerdo do abdômen e na região lombar. Durante o dia, não sei como, consegui dedicar-se à lavoura, mas, de noite, a partir da 10 horas até mais ou menos 11 horas, sente muita dor. No dia 26 de outubro, tendo eu participado do Culto, desse momento em diante, sentiu-se aliviada, conseguindo até trabalhar. Em novembro, novamente, desde alguns dias atrás, está purificando da mesma forma. Hoje, eu também estou participando do Culto. Qual a razão disto? E ainda, como devemos proceder? Meishu-Sama: Como os antepassados querem assistir ao Culto, induzem, fazendo com que participem do Culto. Portanto, é bom fazer o possível para vir aos Cultos. 26 de novembro de 1949 26) REVERÊNCIA À DISTÂNCIA AO SOLO SAGRADO

- Pernoitando fora de casa, no caso de não se estar fazendo oração no Altar dessa casa, voltando-me para o Solo Sagrado, tenho entoado oração. Será que está bem assim? Meishu-Sama: É o suficiente. 28 de outubro de 1949

123

Mioshie Mondoshu

27) SONOLÊNCIA NO MOMENTO DO CULTO - Desde que ingressei na Fé, já é a quinta vez que estou participando do Culto. Entretanto, na hora da oração, dos salmos etc., inevitavelmente me dá sono. Especialmente por ocasião do Reisai, tenho sonolência. Qual a razão disto? Meishu-Sama: Existem dois significados para isso. Um deles é que, como repulsa Deus, fica com sono; é penoso ao espírito secundário ouvir os salmos e outras coisas semelhantes. E o outro que é quando existem muitos espíritos que querem ouvir essas coisas, fazendo a pessoa dormir, esses espíritos podem ouvir bem melhor. Portanto, neste caso não é ruim. Comigo também, antigamente, ocorriam tais coisas. 1949

124

Mioshie Mondoshu

INSTRUÇÕES A RESPEITO DOS CULTOS 28) CULTO NO SOLO SAGRADO APÓS O PARTO, DEPOIS DE PASSADAS TRÊS SEMANAS - Após o parto, para participar do Culto aqui (Solo Sagrado)...? Meishu-Sama: É... três semanas. E caso ainda saia bastante Oro, não pode. Ficando mais ou menos “limpa”, quando sai pouco ou então de vez em quando, após ficar suficientemente “limpa”. Até isso, é melhor suspender. 08 de novembro de 1951 29) RECEBER A PERMISSÃO DIVINA PARA MUDANÇA DE HORÁRIO DO DIA DO CULTO No dia 10 de outubro, é realizado um culto no templo xintoísta, localizado na vila onde eu resido. Devido ao tempo chuvoso, este mesmo culto foi adiado para o dia 11 e, apesar da data da realização do culto ter sido adiada, as portas do templo central foram abertas. Porém, no dia seguinte, algo aconteceu: por mais que se tentasse, não foi possível abrir as portas. Fizeram várias tentativas até a manhã do dia seguinte, mas foi em vão. Há alguma causa espiritual para este caso? Meishu Sama: Há e muito. Se o culto foi definido para o dia 10, “faça chuva ou faça sol”, ou seja, de qualquer maneira, precisa ser realizado. Quando houver algum problema, deve-se comunicar a Deus a razão da impossibilidade da realização do
125

Mioshie Mondoshu

culto e, a partir daí, receber a permissão Divina para realizá-lo no dia anterior à data definida. Não há problema em antecipar, mas jamais deverá ser adiado. O Mundo Espiritual é extremamente rigoroso. Não se pode agir de qualquer maneira. Adiar um culto por ser conveniente para as pessoas acarreta atrasos na Obra Divina. Diferente do ser humano, o trabalho de Deus segue rigorosamente o Plano Divino. Na Obra Divina, o desajuste de um dia acarreta um atraso de pelo menos10 dias. Ou seja, neste caso deve-se, impreterivelmente, pedir perdão a Deus. Era Showa ano 23 – 17 de outubro 30) NÃO PERDER O RESPEITO POR DEUS NA ORAÇÃO - Pergunto sobre a razão de não podermos fazer oração no túmulo e outras coisas depois que assistimos a um funeral. Meishu Sama: Retornar para casa após ter assistido ao funeral é respeito para com o falecido. Dizem que o corpo morto tem sujeira, e que se você ficar perto dele, também ficará sujo. Porém, isto não é uma coisa tão importante. O respeito é importante, e quando fazemos oração para Deus também devemos fazê-la antes de fazer qualquer outra coisa. Isso é respeito em relação a Deus. 01/11/1948

126

Mioshie Mondoshu

31) A RESPEITO DE INVENTAR DESCULPAS PARA ORAR - Quando há alguém na família que não compreende a Igreja, têm pessoas que inventam desculpas para ir fazer oração no Solo Sagrado, mas não acham que é pecado. O que o Senhor acha? Meishu Sama: Não chega a ser um pecado, mas o máximo possível não fale mentira. É agir de acordo com as circunstâncias. 23/12/1949 (Com relação ao que foi dito anteriormente, a seguir, Meishu-Sama ensina sobre algumas das boas maneiras que devem ser adotadas durante as orientações proferidas nos cultos.) Nas orientações, há pessoas que fazem um enorme esforço para não tossir. Nesse momento, basta utilizar um lenço. Se assim proceder, a tosse será abafada e não atrapalhará a orientação. Quanto ao bocejo, esse também não tem jeito; é aconselhável colocar a mão para disfarçá-lo, pois é deselegante abrir a boca na frente de todos. Os membros da Igreja precisam ter bons modos; por isso, tal conduta é realmente importante. Embora seja uma coisa simples, também merece atenção.

127

Mioshie Mondoshu

PEDIDO DE PRECE, POSTURA DE ORAÇÂO 32) A LUZ TORNA-SE FORTE QUANDO A ORAÇÃO É FEITA POR INÚMERAS PESSOAS INTERLOCUTOR: Quando participamos do Culto Mensal, será que recebemos bastante Luz e a nossa alma é purificada? MEISHU-SAMA: Deus é assim. Quando se reúnem muitas pessoas, Sua Luz torna-se forte. E aí recebem-se graças. Quando existem, por exemplo, teias de aranha, a Luz de Deus não atua. Gossuiji-roku nº 2 (08/09/1951) 33) ORANDO COM SINCERIDADE, A LUZ TORNA-SE MAIS INTENSA (trecho do Ensinamento Mistério do Mundo Espiritual) (...) O Mundo Espiritual é o mundo do pensamento; ali, as existências surgem do nada e voltam ao nada. Tudo é extremamente mutável. Imaginemos, por exemplo, que dois escultores façam imagens da mesma divindade. De acordo com a personalidade de cada um, haverá diferenças entre as divindades que assentam nessas imagens. Se a personalidade de um deles for elevada, descerá um espírito Divino de alto nível, coerente com o autor. Entretanto, mesmo que o formato da outra imagem seja igual, se a personalidade do escultor for baixa, virá um espírito representante daquela divindade, ou uma partícula sua. Outro exemplo: a divindade diante de cuja imagem as pessoas oram com sinceridade manifesta seu poder, isto é, sua luz, com força total; ao contrário, se o pensamento das pessoas for apenas formal, faltando a elas respeito e convicção dos sentimentos, o poder do espírito Divino será reduzido
128

Mioshie Mondoshu

proporcionalmente. Além disso, quanto mais gente estiver orando, mais aumentará esse poder, mais intensa se tornará a luz. 25 de outubro de 1949 34) DISTRAÇÃO NO MOMENTO DA ORAÇÃO - Quando vamos orar a Deus, mesmo que queiramos orar e entoar os salmos (livres de qualquer pensamento) com toda a compenetração, nos distraímos, às vezes bocejamos e assim não conseguimos orar com afinco. Isto acontece porque o negativo está atuando ou é porque há muitas máculas na família ou na própria pessoa? Meishu Sama: Esta forma de pensar é um grande equívoco. O ser humano tem que ser como realmente é. Se nos distraímos no momento da oração, isto não tem jeito. Ao contrário, é “uma distração” ficarmos pensando que não podemos nos distrair. Não pensar em não nos distrairmos é estar livre de qualquer pensamento. Por isso, não há problema se por acaso viermos a nos distrair. Isso é algo inevitável. 18 de novembro de 1949 35) DEVEMOS ORAR EM VOZ ALTA? - Quando vamos fazer um pedido a Deus, só pensar no pedido e não fazê-lo em voz alta é a mesma coisa? Meishu Sama: Não, isto está errado. Por exemplo, se eu só pensar em te oferecer uma comida, você não vai achá-la gostosa, não é? Então, é importante expressarmos na forma. Por isso, é preciso também expressarmos nosso pedido com as palavras. Mas só de pensar já é melhor do que não pensar.

129

Mioshie Mondoshu

- Há casos em que, quando vamos orar, como há muitas pessoas à nossa volta, não conseguimos rezar em voz alta. Como devemos agir nestes casos? Meishu Sama: Devemos agir de acordo com a ocasião. Há pessoas que oram em voz bem baixinha e está bem assim. Nos casos de emergência, é melhor rezarmos em voz alta. E, nos casos de emergência absoluta, vida ou morte, venham até a mim. 36) O PEDIDO A DEUS DEVE SER FEITO DE ACORDO COM AS CIRCUNSTÂNCIAS. Gostaria de ouvir mais sobre o Ensinamento de quando orar a Deus, orar em voz alta. O melhor é orarmos em voz alta mas, se houver pessoas à volta, é necessário orarmos em voz baixa. No entanto, só pensar não tem muito efeito. Pode-se tambem só mexer os lábios. Devemos agir de acordo com as circunstâncias. 26 de Janeiro de 1949 37) QUANTO MAIS NOS EXPRESSARMOS EM PALAVRAS, MELHOR É A REPERCUSSÃO DA NOSSA PRECE. - Qual é a diferença entre o pedido de prece feito através do soonen e do pedido expresso em palavras? Meishu Sama: É melhor expressarmos em palavras. A oração através do soonen comunica-se até certo ponto. No entanto, tem-se mais efeito ao orarmos nos expressando nas palavras. O trabalho do soonen e do espírito das palavras é exercido em mundos diferentes. A repercussão é melhor quando oramos
130

Mioshie Mondoshu

nos expressando em palavras. Só pensarmos não é suficiente, é melhor nos expressarmos no mundo das ações. 15 de julho de 1949 38) O PEDIDO CORRETO CERTAMENTE SERÁ OUVIDO - Será que Deus ouve a qualquer tipo de pedido? Meishu Sama: Se for um pedido correto, Deus o atenderá. Deus tem que atender os pedidos corretos do homem. 1949 39) PODEMOS PEDIR O QUANTO QUISERMOS A DEUS - Tenho muitos pedidos a fazer a Deus. No entanto, será que é incoveniente (insolente) fazer vários pedidos todos os dias? Meishu Sama: Pode-se pedir o quanto quiser que não há nenhum problema. Primeiro, é uma insolência pensar que é insolência. Deus consegue distinguir cem, mil pedidos. O número de pedidos não é o problema. 23 de abril de 1949 40) SE FOR PARA A FELICIDADE DE TODOS, PODE-SE PEDIR QUALQUER COISA. - Na vila onde eu moro, o número de poços d’água é muito pouco. Atualmente, há muitos poços que não saem mais água. O proprietário desse poço é um membro de Inani, e a sua filha recebeu o Ohikari há pouco tempo. Será que através do Johrei é possível sair água? E também, pode-se pedir a Deus para que saia água desse poço?
131

Mioshie Mondoshu

Meishu Sama: Sim, pode. Seja o que for, se for para a felicidade de todos, pode-se pedir o que quiser. Em relação à forma de fazer o pedido, é pedir o que está pensando, não há nenhuma forma em especial. Assim, sairá água do poço. Se aumentar o número de membros, sairá água do poço. O ser humano é quem usa a água, por isso, se aumentar o número de boas pessoas, Deus nos concederá bênçãos. Se o número de más pessoas for grande, as coisas não ocorrerão como desejamos. 1949 41) PEDIDO DE PROTEÇÃO AO PADROEIRO - É necessário irmos fazer oração ao Deus padroeiro da cidade onde vamos fazer difusão? No caso de termos que ir fazer oração, e só fazer formalmente ou é melhor pedirmos para que este Deus nos proteja? Meishu Sama: É melhor irmos cumprimentá-Lo. Porém, se for muito longe ou se o tempo (clima) não estiver bom, não há necessidade. Não é tão importante assim. No entanto, é melhor fazer do que não fazermos. E também, é melhor pedirmos a Sua proteção. 03 de julho de 1949 42) ORAÇÃO AO DEUS PADROEIRO - O que devemos orar ao padroeiro da cidade? Meishu Sama: Devemos orar o seguinte: “Ubusuna no ookami mamoritamae sakihaetamae”. Depois devemos saudá-Lo e pedir para que nos proteja. Nao é necessário ser feito em voz alta, pode ser em voz baixa. As palmas também é melhor que não sejam muito altas. Há pessoas que cumprimentam com
132

Mioshie Mondoshu

fortes palmas, porém, como as palmas são a manifestação do sentimento da pessoa que está orando, não é precisamente necessário batermos com tanta força. Afinal de contas, Deus não é surdo. (não tem problema de audição). - Não há problema se muitos membros pedirem a proteção ao Deus padroeiro? Meishu Sama: Não, não há problema algum. Afinal de contas, a função do padroeiro é proteger os habitantes da cidade. 28 de dezembro de 1948 43) O CULTO MATINAL E VESPERAL SÃO A LIMPEZA DO ESPÍRITO - Pode-se levantar o Misu3do altar na hora do culto matinal e abaixá-lo (fechá-lo) pela noite? Meishu Sama: Sim, pode. Porém, é preciso levantar o Misu na hora do culto vesperal e nos cultos mensais de gratidão. Isto porque o culto matinal e vesperal vem a ser a limpeza do espírito. 08 de agosto de 1948

3

Misu: espécie de persiana de bambu (cortina de bambu), que antigamente era utilizada no altar da igreja e dos lares.

133

Mioshie Mondoshu

ENTOAÇÃO DA ORAÇÃO 44) A ENTOAÇÃO DA ORAÇÃO E A PURIFICAÇÃO DO MUNDO ESPIRITUAL - O que devemos fazer em primeiro lugar? Entoar a oração ou fazer o pedido de prece? Meishu Sama: Na verdade, devemos primeiramente fazer a oração e como se trata de um pedido de prece, este devemos fazer depois. O principal objetivo de entoarmos a oração é a purificação do Mundo Espiritual. E, como os espíritos se elevam ao ouvir a oração, muitos vêm até o local onde estamos orando. E o significado da oração está centralizado no sentimento de gratidão para com Deus. 1949 45) O NOSSO SENTIMENTO E O MUNDO ESPIRITUAL SÃO PURIFICADOS ATRAVÉS DO (TRABALHO) DO ESPÍRITO DA PALAVRA - Por que entoamos a oração Amatsu Norito? Meishu Sama: Entoando boas palavras, o nosso coração (sentimento) se purifica. Principalmente quando entoamos o nome de Deus, o nosso sentimento se purifica ainda mais. Ao entoarmos o nome de Deus, mesmo que Este não venha até nós, vem um subalterno de Deus e assim, recebemos este Deus. É por isso que o nome de Deus consta na oração. Enfim, com o trabalho do espírito da palavra, a Luz sai e o Mundo Espiritual é purificado. 21 de julho de 1948

134

Mioshie Mondoshu

46) O DEUS HARAIDONO É O DEUS DA PURIFICAÇÃO - Gostaria de saber a respeito do Deus Haraidono que consta na oração Amatsu Norito. Meishu Sama: O Deus Haraidono é o Deus Seoritsuhime, Hayaokitsuhime, Ibukidonushi, Hayasasurahime, que significa o Deus da purificação. 1949 47) O SIGNIFICADO DE KAMUNAGARA TAMATIHAEMASE - Por favor, explique o significado de kamunagara Tamatihaemase que consta na oração. Meishu Sama: Kamunagara significa agir de acordo com Deus (submeter-se a Deus). Significa agir de acordo com a vontade de Deus. E Tamatihaemase significa duplicar a felicidade da alma. Por isso, objetivando o aumento e a felicidade da alma, há a oração “Mitama no fuyu wo satiwai tamae”. Esta oração também tem como objetivo aumentar a alma. Como no corpo fisico, existe o magro e o gordo (obeso) também existe a alma (aura) fina e a espessa. A alma tem que ser espessa. O engrossamento da alma é diferente da forma de engordar do corpo físico. Quando a alma é espessa, ela se torna cada vez mais larga, ao ponto de nos espantarmos. As pessoas que temem a tudo e que possuem síndrome de pânico são pessoas cuja alma é fina e está diminuindo. As pessoas possuidoras de tal doença, ao ingressarem na fé, são curadas. Isto porque a alma aumenta e se torna espessa. Assim, ganha-se força para recusar os estímulos e influências (da sociedade) do mundo exterior. A doença do medo também não ocorre como antes e deixam de temer a tudo. Então, pode-se dizer que “Fulano que é imprudente (descarado), possui alma espessa?”
135

Mioshie Mondoshu

Nao, isso é diferente. Pode-se dizer que a sua alma é espessa, porém, é uma espécie de alma “espessa de animal”. A qualidade é ruim. A alma de Deus é de boa qualidade e por isso é espessa. 11 de maio de 1949 48) CORRESPONDER À VONTADE DE DEUS E GANHAR A FELICIDADE DA ALMA - Gostaria de saber a respeito do significado de “Kamunagara Tamati Haemase”. Meishu Sama: Kamunagara Tamati Haemase é uma ótima palavra. “Kamunagara” significa à mercê de Deus (entregar nas mãos de Deus), e também submeter-se a Ele. Na nossa vida cotidiana, quando estamos sofrendo antecipadamente pelo que ainda não ocorreu, se entregarmos nas mãos de Deus, tudo vai bem. Entregar nas mãos de Deus é não forçar a barra, é muito mais simples (não é trabalhoso) e o resultado é bom. “Tamati Haemase” significa duplicar, aumentar a felicidade da alma. No mundo religioso se diz: “Mitama no fuyu”, que significa o aumento da largura da alma e a sua expansão. Também significa desejar o aumento da felicidade da alma. Deus é espírito. Por isso, Ele nos concede a felicidade do espírito. 1949 49) A FORMA DE ENTOAR O NOME DE DEUS - Nos cultos matinais e vesperais, ao entoar a oração “Miroku Oomikami Mamori Tamaesaki Haetamae, Miroku Oomikami Mamori Tamaesaki Haetamae”, a entôo de uma só vez, sem nenhuma pausa, ficando sem fôlego e, naturalmente, a
136

Mioshie Mondoshu

entôo bem rápido. Com isso, sinto que está faltando respeito. Será que posso entoar a oração fazendo pausas? Meishu Sama: Pode fazer o quanto quiser de pausas que não há nenhum problema. Faça com tranqüilidade. Ou seja, faça a oração sem se esquecer do sentimento de respeito. 23 de dezembro de 1949

137

Mioshie Mondoshu

ENTOAÇÃO DO SALMO 50) ESTUDAR O SIGNIFICADO DO SALMO AO MESMO TEMPO QUE O ENTOAMOS O que o Senhor acha a respeito de antes e depois de algum aprimoramento (reunião), fazermos leitura de Ensinamento e entoarmos um salmo? Meishu Sama: Acho bom. E também, vocês podem conversar a respeito do significado do salmo que entoaram, como “Acho que o significado do salmo é isso”, ou “Acho que o salmo está ensinando tal coisa”. E se esse estudo tiver um bom resultado está bom. Tambem é muito bom falar a respeito do salmo, como: “No salmo consta assim”, ou “Acredito que isto significa tal coisa” quando surgir algum problema ou alguma dúvida. 1 de junho de 1953 51) PODE-SE ENTOAR OUTROS SALMOS ALÉM DOS QUE CONSTAM NO LIVRO INORI NO SHIORI4 - O que o Senhor acha a respeito de entoarmos no Altar os poemas que constam no Jornal Eiko e na revista Paraíso Terrestre? Meishu Sama: Não tem nenhum problema. São iguais aos salmos. - Pode-se também entoá-los como os salmos, pela manhã e pela tarde?

4

Inori no Shiori: livro de salmos escritos por Meishu-Sama.

138

Mioshie Mondoshu

Meishu Sama: Sim, não há problema. Nestes casos podese escolher. Pode-se escolher livremente (voluntariamente) o salmo (poema) que será útil para todos. 01 de junho de 1953 52) RECEBEMOS LUZ ATRAVÉS DA ENTOAÇÃO DO SALMO - Nos cultos matinais e vesperais, após entoar a oração, entôo também o salmo, e sinto meu corpo esquentar começando pela parte do abdômen. Qual é a razão disso? Meishu Sama: É porque está recebendo Luz de Deus. 07 de novembro de 1949

139

Mioshie Mondoshu

VOLUME 4 -DEDICAÇÃO-

140

Mioshie Mondoshu

O SIGNIFICADO DA DEDICAÇÃO A DEUS O homem vive para trabalhar PERGUNTA: O desenvolvimento do saber impulsiona a evolução do espírito? Dizem que quanto mais as pessoas usam o cérebro, mais vivem. É porque, através disto, o espírito evolui e, com isso, sua existência neste mundo tem maior valor? MEISHU SAMA: Há argumentos assim. Mas, por outro lado, haverá desenvolvimento do saber sempre que houver evolução espiritual. Por isso, não se pode afirmar que um ou outro conceito seja correto. Existem muitos casos em que se vive por muito tempo porque há valor na sua existência, mas o melhor para o corpo do homem é que ele esteja em atividade. Principalmente por ser a cabeça o dirigente de todo o corpo, quanto mais usada, mais ela se desenvolve, e por isto, vive-se mais. Até agora, dava-se o contrário. Entretanto, não é bom usar a cabeça com preocupações. E depois, também é grande o pecado da preguiça, principalmente de quem fica vagando, sem nada fazer. É importante para o homem trabalhar. Se não trabalhar, sua vida será inútil. 03 de agosto de 1949 Se vivemos graças a Deus, o caminho supremo é servirmos a Ele PERGUNTA: Deus castigará alguém que apenas se limitar a não praticar o Mal? MEISHU SAMA: Deus permite que o homem viva para trabalhar. Por isto, o fato de uma pessoa vaguear, sem fazer nada, já é um pecado, mesmo que não pratique o Mal. O melhor para o homem é ser útil à construção do mundo ideal, e por esta razão é que foi permitido existirem as várias profissões. Por isto, deve-se empregar todos os esforços no trabalho, cumprindo, assim, a sagrada missão do seu labor.
141

Mioshie Mondoshu

E se, além disso, salvar as pessoas, conseguirá eliminar grandemente seus pecados; sua posição no Mundo Espiritual sobe cada vez mais e passa a viver alegremente. O destino melhora conforme deseja, e Deus o premiará. 1949 A cada pessoa é concedida a sua missão

PERGUNTA: Em que ordem de importância se deve colocar: salvar pessoas, pretender a elevação da Fé, ou dedicar? Peço instruções também sobre o significado e a maneira de se fazer a dedicação monetária ou material. MEISHU SAMA: Essa é uma pergunta terrível. Só de pensar em definir o que é o mais importante já se está cometendo um grande erro. É melhor não pensar nisto, porque há pessoas que se dedicam salvando os semelhantes e outras que servem através do dinheiro, conforme a missão e a capacidade que lhes foram concedidas por Deus. A elevação é geral, mas existe a missão de cada um. Isto porque, quando certas circunstâncias se definem através dos fatos, e a pessoa se defronta com eles, sua missão está delineada. Basta, portanto, executá-la. Ao invés de ministrar Johrei, se o dinheiro começa a aparecer, isto é porque ela tem este tipo de missão. Por outro lado, se não tiver dinheiro, mas aparecer oportunidade de encaminhar muitas pessoas para se tornarem membros, é esta a sua missão. Quando as circunstâncias começarem a se delinear, deve-se pensar somente nisso e avançar com obediência. O primeiro fator da elevação é a inteligência superior. É compreender muitas coisas da maneira correta. O padrão para esta compreensão são os Ensinamentos. Quando se conseguir pensar "realmente é assim" em relação aos pontos essenciais dos Ensinamentos, é porque a inteligência se elevou grandemente. Existem os que pensam que realmente não
142

Mioshie Mondoshu

compreendem e também os que compreendem na hora, mas esquecem após voltarem para casa. Quando se começa a compreender vários fatos, como que por inspiração, é porque está havendo elevação da inteligência superior. 1º de julho de 1953 Deus se compraz principalmente com a dedicação à Obra Divina PERGUNTA: Desejo alegrar a Deus praticando o Bem, de que modo devo fazê-lo? MEISHU SAMA: Ainda não se enumerou quantas espécies de prática do Bem existem, mas, basicamente, Deus se compraz, principalmente, com a dedicação que leva, sempre, à salvação de mais uma pessoa. Deus também se alegra com a dedicação monetária, utilizando o dinheiro para desenvolver a Obra Divina. 05 de junho de 1949 O Utilitarismo Religioso e a Virtude Oculta PERGUNTA: Em termos de salvação, muitas vezes vemos bons resultados obtidos por pessoas que almejam o aperfeiçoamento próprio utilitariamente, através da religião. Como será a situação post-mortem desta pessoa no Mundo Espiritual? MEISHU SAMA: A fé utilitária naturalmente não é verdadeira. A fé desta pessoa não gera merecimentos no Mundo Espiritual. Isto porque ela está sendo recompensada neste mundo. Por exemplo, quando se fazem donativos nos templos xintoístas ou budistas, muitas vezes são afixados cartões com os nomes e os respectivos donativos das pessoas. Neste caso, elas são admiradas pelos outros e isto já é uma recompensa; por esta razão, é raro serem recompensadas no Mundo Espiritual.

143

Mioshie Mondoshu

24 de outubro de 1948 A dedicação que não visa recompensa é a que verdadeiramente é recompensada PERGUNTA: O que significa acumular virtudes ocultas? MEISHU SAMA: Acumular virtudes ocultas significa praticar o Bem, sem que as outras pessoas o saibam. Muitas vezes, no recinto dos templos, estão afixados cartões com o nome do contribuinte e a quantia doada, mas esta é uma virtude evidente, por ser do conhecimento de todos. O fato das outras pessoas ficarem sabendo já é uma recompensa. Mas os casos que não chegam ao conhecimento do público são premiados por Deus. Por isso, ainda que seja a mesma virtude, é muito melhor praticá-la secretamente. No entanto, o homem não sossega, enquanto sua ação não aparecer. Deve-se praticar o Bem, fazendo o máximo para que as outras pessoas não o saibam. Assim, a retribuição de Deus será multiplicada. É muito importante acumular a virtude oculta. Atualmente, as pessoas que não compreendem isto praticam somente a virtude evidente. 1949 Correlacionado ao que se escreveu acima, recebemos o seguinte Ensinamento: Muitas vezes, quando são feitas contribuições em dinheiro, em algumas religiões, são escritos e afixados cartões com o nome do contribuinte e a quantia da doação. Isto nunca acontece comigo não sei quem e com que quantia contribuíram. Não é correto querer passar por uma pessoa eminente, dizendo a quantia com que contribuiu. Desejamos ser vistos por Deus, não tendo a intenção de ser notados pelo homem. Desejar ser visto por Deus - este é o verdadeiro objetivo. Por isto, o modo de pensar tendo Deus como
144

Mioshie Mondoshu

centro - ser visto e estimado somente por Deus - é suficiente. A proteção divina é maior, sem dúvida, quando se pensa desta maneira. 15 de abril de 1952 Em entrevistas com Kyoshu-Sama, perguntamos sobre o significado da dedicação, e introduziremos, a seguir, sua orientação. O princípio fundamental da dedicação está em realizá-la, Sempre, sem esperar recompensas PERGUNTA: É comum pensar que Oração e Culto, Johrei e Dedicação sejam práticas básicas da fé. Qual é, então, o princípio fundamental da dedicação? KYOSHU SAMA: Em japonês, se escreve a palavra hoshi (Dedicação) com os seguintes ideogramas: tsukae (prestar serviços) e tatematsuru (oferecer). O significado essencial do tatematsuru é oferecer artigos para presentear Deus e os nobres. O fundamento da dedicação está em oferecer algo seu, como um objeto, ou, ainda, seus préstimos, para o bem de outrem, sempre sem esperar recompensas. PERGUNTA: Se assim for, em que ponto se diferencia a palavra dedicação usada por nós e a usada pelo público em geral, uma vez que atualmente ela está sendo empregada com muita facilidade por todos? KYOSHU SAMA: Muitas vezes, vejo cartazes chamativos com escritos "Dedicação Especial", "Grande Dedicação", pendurado nas grandes lojas. Mas quem pensar que os objetos são gratuitos, por se tratar de uma dedicação, estará muito enganado. É preciso pagar como sempre. Desta maneira, como o comércio sempre procura obter lucro, não há verdadeira dedicação. Tirar algo de si mesmo para oferecer aos outros - esta é a verdadeira dedicação.
145

Mioshie Mondoshu

Neste sentido, pode-se dizer que a dedicação feita atualmente pelos membros é uma dedicação pura. Todos têm a sua missão divina específica; e além de executar admiravelmente as suas funções, como integrantes da sociedade, oferecem dinheiro, trabalho, ou tempo, obtidos a partir disto, colocando-os a serviço da Igreja Messiânica Mundial. E isto, totalmente sem recompensa. PERGUNTA: Concordo com a senhora, mas também há, na sociedade, as dedicações sociais sem recompensa, tais como as obras de caridade, campanhas de pequenas boas ações, bancos de benevolências... KYOSHU SAMA: Sem dúvida, estas dedicações também são admiráveis e muito boas. Mas não há dedicação superior à dedicação a Deus. Um dos bons aspectos dos jovens atuais é que eles não falam que é dedicação, benevolência, quando se trata apenas de uma pequena boa ação. Eles acham que agiram naturalmente, como deveria agir qualquer ser humano. O que as entidades beneficentes requerem são dedicações de caráter restrito, ao passo que tornar o homem da sociedade auto-suficiente através da religião, e trabalhar neste sentido, creio, será a verdadeira dedicação à sociedade. PERGUNTA: Em relação às virtudes ocultas e às evidentes, há um ensinamento de Meishu Sama que diz: "Se certa prática do Bem é reconhecida por todos, ela já está sendo recompensada. Mas se não for conhecida, pelos outros, será premiada por Deus. Por isto, é melhor praticar o Bem, fazendo o possível para que as outras pessoas não saibam. Quem age assim, será abençoado por Deus, várias, muitas vezes mais". KYOSHU SAMA: Sim, é isso mesmo. Lembram-se da história da empregada tuberculosa, contada nas Reminiscências de Meishu Sama? Ela voltou para casa, mas não podia trabalhar e era tratada como um estorvo. Meishu Sama enviava-lhe na época 15 ienes mensalmente. As pessoas que o rodeavam lhe disseram: "O
146

Mioshie Mondoshu

que adianta ajudar alguém que está condenado à morte? Se ela pudesse retribuir o favor, trabalhando depois que ficasse boa, ainda bem... Mas não é esse o caso. Portanto, você está gastando dinheiro à toa. É melhor parar logo com isso!" Aí, Meishu Sama respondeu: "Não tenho a mínima intenção de ser recompensado pelo que estou fazendo. Ajudar as pessoas visando recompensa é uma espécie de troca. É como vender favores. E isso não é caridade. Eu ajudo essa moça porque tenho pena dela e não posso deixá-la desamparada. É um sentimento natural que brota de mim. Vocês podem achar uma tolice, mas eu estou plenamente satisfeito". Sentimento de dedicação desta natureza certamente será recompensado por Deus. Não se deve esperar recompensa das pessoas, mas recebê-la de Deus é um processo natural. Portanto, nesse sentido, a dedicação que os membros oferecem, sem esperar nenhuma recompensa aparente, em sinal de gratidão à sua salvação, representa um acúmulo de riquezas no Céu, das quais um dia poderão usufruir. 10 de novembro de 1968

147

Mioshie Mondoshu

O SIGNIFICADO DA CONSTRUÇÃO A construção é imprescindível para o cumprimento da missão da Igreja Messiânica Mundial, ou melhor, para executar a Obra Divina. Os Ensinamentos abaixo revelam porque ela é indispensável. A formação de um padrão para fazer do mundo um Paraíso A nossa Igreja tem como objetivo a construção do Paraíso na Terra, e dá início a ele construindo o protótipo do Paraíso na Terra. O destino do mundo, isto é, o Plano Divino, é algo muito interessante. É como se fosse a semente da fruta; a polpa da fruta em si, por exemplo, da ameixa, do pêssego, representa o mundo, mas a semente é o centro. Não posso dizer exatamente, neste momento, o que seja esse centro, mas nele é que está a origem do mundo. Desta maneira, para se fazer algo no mundo, deve-se mudar primeiro a pequenina semente. É como o aparecimento dos círculos quando se lança uma pedra no lago. Para transformar o mundo em Paraíso, deve-se mudar, adequadamente, o pequenino ponto central, ou seja, construir o Paraíso. Esta será a minha Obra de Salvação. Seria interessante falar mais detalhadamente, mas como ainda não chegou o tempo certo, eu estou esperando pelo momento oportuno. Construir o Paraíso na Terra é como lançar uma pedra na água e dar início aos círculos concêntricos que vão se propagando cada vez mais; é dessa maneira que o mundo vai se transformar em Paraíso. Por isso, mesmo sendo pequena, mesmo sendo esta pequena coisa, essa semente tem um significado muito grande. 16 de junho de 1952

148

Mioshie Mondoshu

A construção é o princípio de expansão da Obra Divina Todas as obras de Deus se desenvolvem a partir de um modelo. Por exemplo, se alguma localidade se formar ou prosperar, a Obra Divina também aumenta, se ampliando proporcionalmente. Quer dizer que se ampliará a parte maior, à medida que se amplie o pequeno modelo. Por isto, é muito bom aumentar a parte edificada ou ampliar o terreno. Isto acontece também com relação às Casas de Difusão; a Obra Divina se desenvolve, com certeza, em proporção àquilo que nelas for ampliado. Isto é um padrão. Difere totalmente das religiões antigas que se recolhiam em pequenos locais e praticavam a Fé de modo extremamente simples e modesta. É certo que, mesmo antigamente, também se construíram templos magníficos, mas somente depois de alcançado um bom êxito, porque não havia interesse em agir em grande escala desde o início. Mas o modo de ser da Igreja Messiânica Mundial é diferente. Até agora, a diretriz foi no sentido de salvar todos os seres vivos. Mas, como o princípio básico da Igreja Messiânica Mundial é a construção do Paraíso na Terra, é preciso ir cuidando da parte material. 15 de outubro de 1953 Através da construção as trevas irão diminuindo Como sempre digo, a Obra Divina atual se constitui na destruição e na construção. Como tenho dito, desde há muito tempo, o Juízo Final ou o advento do Paraíso é a coexistência da destruição e da construção. Assim, a destruição e a construção acontecerão simultaneamente. Pode-se dizer também que a destruição será proporcional à construção. Significa que a construção é o nascer do sol. É a intensificação da Luz. À medida que se intensificar a Luz,
149

Mioshie Mondoshu

as trevas irão desaparecendo. Desta maneira, a cultura de até agora, que é a cultura das trevas, irá desaparecer. Então, será necessário remover as impurezas existentes, para que se restaure a pureza. Se isso deve acontecer e, como é a partir do Japão que se iniciará este Plano do Dia, à medida que a Luz se intensificar, as impurezas mundiais irão desaparecendo gradualmente. 02 de janeiro de 1953

150

Mioshie Mondoshu

A DEDICAÇÃO ATRAVÉS DA CONTRIBUIÇÃO MONETÁRIA 1 - Bens purificados e Bens não purificados Bens purificados e bens não purificados PERGUNTA: Os habitantes da minha aldeia angariaram fundos para escavarem um poço para servir à irrigação. A profundidade deste poço é de 182 metros; o cano de ferro tem diâmetro de 30 centímetros, e o seu peso total chegou a 15 toneladas. Mas, um pouco antes de colocar o último pedaço de cano de ferro, quebrou-se o eixo do carro, caindo uns sete ou oito metros. Há a preocupação de que os dois meses de trabalho e cerca de 800.000 ienes de despesa se percam. Seria isto o resultado de desprezar a natureza? Ou há uma outra causa espiritual? MEISHU SAMA: Há algo espiritual nisto. Também não há outra história tão ridícula como esta. Pode ser também que haja algum empecilho dificultando o trabalho. Ou existem muitos pecados e impurezas, nessa aldeia. Por isso, é inevitável haver prejuízos como este. Desta maneira é que é eliminado o pecado. Significa que o dinheiro empregado nessa obra era impuro. Se não se eliminar certa quantia do dinheiro impuro, não será permitido nascer a água. Portanto, prossigam corrigindo a obra. Desta vez, por certo, a água nascerá. Aparentemente houve prejuízo, mas na realidade eliminou-se certo grau de pecados. Com a compreensão disso, deveriam se alegrar pela eliminação das máculas. O incêndio de muitos santuários e templos é devido a esta causa. Significa que o dinheiro empregado na construção era impuro e precisava ser purificado. Não pagar o que se deve pagar, ou utilizar o dinheiro fraudulento ou, então, se sustentar com dinheiro semelhante; fatalmente a purificação se torna necessária e, por isso, ocorrem incêndios.

151

Mioshie Mondoshu

No meu estabelecimento, também, todos os anos, se elimina, infalivelmente, uma determinada quantia de dinheiro. Isto acontece por existir dinheiro muito impuro entre o que entra, e que de forma alguma pode ser utilizado por Deus; por isso, precisa ser eliminado. É realmente muito engraçado, mas ele desaparece sem mais nem menos. Ou melhor, torna-se necessário eliminá-lo. É este o significado. Quando nos apoiamos na interpretação humana, criamos muitos pontos antagônicos. Até agora têm sido feitas coisas sem nexo, tais como lamentar-se quando se devia alegrar, ou alegrar-se quando se devia lamentar; são coisas sem sentido. Por isso tudo se torna mais confuso. No que diz respeito ao dinheiro, todo ele parece ser igual, mas, espiritualmente, tem muitas diferenças. Também existem máculas no dinheiro.Isto porque o pensamento do homem impregna muito facilmente o dinheiro. Atualmente, as ações estão caras e muitas pessoas desejam lucrar com elas. Mas as ações atuais - a ação, na verdade, visa o lucro através de rateio dos dividendos, o que não acontece atualmente - têm a finalidade de disputar o mercado de valores. Por esta razão, unem-se ao dinheiro proveniente das ações muitos rancores de pessoas que vivem da especulação do mercado. A cotação do mercado dá lucro para apenas uma pessoa e prejuízo para noventa e nove. Portanto, o dinheiro do lucro está impregnado do rancor daquelas que sofreram perdas. Lastimar-se ao sofrer a perda, o apego e o rancor decorrentes, ou o pensamento de inveja em relação àquele que lucrou, tudo isso afeta o dinheiro. Por isso o dinheiro das ações é terrível, devido aos apegos. Quando as pessoas que enxergam espiritualmente olham o dinheiro, dizem que vêem muitos rostos pequeninos nas notas. Todos, com expressão de choro, de lástima e de rancor. As que ganham se alegram por terem ganho. Mas tal dinheiro não permanece por muito tempo no seu bolso e acaba sendo gasto. Há um provérbio que assenta bem: "Dinheiro mal ganho, dinheiro mal gasto".
152

Mioshie Mondoshu

A tendência é pensar que não faz mal utilizar o dinheiro lucrado com ações, a serviço de Deus. Isto não é bom, e falei justamente isto porque há pessoas que assim pensam. Também há o seguinte caso: muitas vezes aparecem pessoas oferecendo dez ou vinte milhões de ienes quando a Igreja precisa de dinheiro, mas eu sempre recuso dizendo: "Deus me livre". Isto porque Deus precisa salvar tantas pessoas quantas puder. Para que o maior número de pessoas seja salvo, é necessário que elas sirvam à Obra de Deus, acumulem virtudes e sejam purificadas. Através da prática de atos virtuosos, os pecados são eliminados proporcionalmente. Mas, se apenas uma pessoa se empenhar no servir, somente ela acumula virtudes, e sendo assim, outras não poderão ser salvas. Parece que nesses dez milhões não há diferença, mas a maneira de ajuntá-los faz a diferença se tornar flagrante. Felizmente, não existem muitos casos de contribuição sincera de quantias tão grandes como esta. No caso de grandes contribuições, deve-se desconfiar de alguma ambição atrás disso por exemplo, alcançar uma vantagem a troco desse dinheiro. Certa vez, apresentou-se um empreiteiro novo-rico que queria contribuir com uma quantia de dez a vinte milhões de ienes. Mas, por efeito dessa contribuição, queria encarregar-se, futuramente, das construções da Igreja Messiânica Mundial. Coisas assim são fáceis de se perceber. Por isso, é melhor não aceitar contribuição de um dinheiro assim. Na verdade, o procedimento correto não é dar a contribuição, mas ter a permissão de fazê-lo. Sentir gratidão quando foi permitido fazer a contribuição e dar o dinheiro para ser utilizado por Deus. 23 de abril de 1950

153

Mioshie Mondoshu

Conforme sua utilização, o dinheiro pode tornar-se precioso ou vulgar PERGUNTA: Há pessoas que desprezam o dinheiro como algo impuro... MEISHU SAMA: O dinheiro torna-se tanto precioso quanto vulgar, conforme a sua utilização. Na maioria das vezes, até agora, tem sido usado para o lado perverso e, por isto, é considerado como algo impuro, miserável. Todas as coisas do mundo existem em benefício do homem e, por isto, todas devem ser usadas amplamente. Mas, pela maneira como são utilizadas, elas podem se transformar em Bem ou Mal. Portanto, devemos nos preocupar, sempre, em utilizá-las para o Bem. 1949 No trecho seguinte, Meishu Sama nos ensina que o dinheiro é muito útil, conforme a sua utilização, e se forem bem purificados, tornam-se indispensáveis a Deus na sua Obra de Salvação. Deus utiliza amplamente os bens purificados Há pessoas que interpretam erroneamente as atividades da Igreja, como algo que visa somente lucros monetários, e isso só porque flui para ela uma espantosa quantia de dinheiro - imaginem que, felizmente, foi desfeita após a construção do Museu de Belas Artes. Para salvar um número maior de pessoas é necessário, conseqüentemente, grandes instalações. Nesse sentido, cada vez necessita-se de mais recursos financeiros. É muito bom ter avidez neste caso. O dinheiro passa a ser mal visto - principalmente os japoneses têm esse ponto de vista - porque ele é usado de maneira corrupta. Isto é, o próprio dinheiro já se encontra maculado. Mas,

154

Mioshie Mondoshu

quando utilizado para boas causas, não há meio mais útil e poderoso que ele. Salvam-se muito mais pessoas quando o dinheiro é utilizado para esta finalidade. Por exemplo, qualquer pessoa que o veja, achará nosso templo magnífico e o nosso jardim maravilhoso. Achará, então, que a Igreja também deve ser algo maravilhoso e nela ingressará. Assim ela se salvará. 1º de abril de 1953 O dinheiro impuro é gasto em coisas sem importância PERGUNTA: Há alguma causa espiritual quando os antigos templos se incendeiam? MEISHU SAMA: Templos e naves antigos se incendeiam porque o dinheiro utilizado na sua construção era impuro. Qualquer coisa comprada ou feita com dinheiro impuro também se torna impura. Existem aqueles que fazem contribuições com dinheiro roubado, mas Deus não os aceita de bom grado. Nas notas de dinheiro ganho na Bolsa de Valores estão gravados muitos rostos daqueles que saíram perdendo, ligados a elas através dos elos espirituais. Se construirmos algo com este dinheiro impuro, uma casa, por exemplo, esta se incendeia. Ou então, esse dinheiro se perde através de prejuízos, ou é roubado por alguém, ou ainda é usado em coisas sem importância. Como resultado, sofre-se e magoa-se; portanto, é como se comprássemos sofrimentos e tristezas, o que não é nada agradável. Se oferecermos a Deus dinheiro obtido de maneira incorreta, ele é purificado até certo grau, conforme o pensamento da pessoa, mas não completamente. É bom fazer contribuições, por exemplo, com a finalidade de "obter permissão de lucrar". 04 de agosto de 1948
155

Mioshie Mondoshu

2 - A dedicação através da contribuição e o balancete dos pecados Há vários meios de purificação dos bens materiais PERGUNTA: Sou um membro que, aos 49 anos, dirige uma fábrica de óleo e gorduras. Até três anos atrás, os negócios estavam prosperando e acumulei muitos bens. Em março de 1946 concluí as aulas, mas por falta de firmeza na Fé, acabei perdendo o ohikari. Os negócios começaram a decrescer há dois anos, e acabei ficando com uma dívida de mais de um milhão de ienes, parte da qual quitei vendendo minha mobília. Somente quando me encontrei nesta situação difícil é que compreendi a gratidão a Deus. Recebi as aulas, com todo esforço, pela segunda vez, e além disso foi-me permitido entronizar Imagem da Luz Divina, e tenho me apegado seriamente ao Poder de Deus. Recebi muitas graças, mas no que se refere aos negócios, estes tornam-se cada vez mais difíceis. Será que a purificação material, como esta, prosseguirá ainda por muito tempo? MEISHU SAMA: Há diferença de sentido do dinheiro, para o homem e para Deus. O dinheiro humano está impregnado de muito rancor e inveja, e se aplica geralmente mais para o Mal do que para o Bem. Por isto, mesmo que Deus deseje dar fortunas, não pode fazê-lo, por existirem impurezas, e assim ocorre a purificação do bolso. Com este significado, e também por se acumularem as coisas impuras, aumentarão cada vez mais os juros. É feita a limpeza na ocasião em que os antepassados são salvos. Pode-se pensar em vários meios para a purificação dos bens materiais, mas quando se esforça ao máximo na Fé, futuramente, Deus porá tudo em melhor estado. Por isso, deve-se esforçar extremamente na Fé, deixando-se ir totalmente, sem lamentar, o dinheiro perdido. 18 de julho de 1949

156

Mioshie Mondoshu

A relação entre a diminuição dos bens materiais e o cálculo dos pecados após se tornar membro PERGUNTA: É a respeito do meu irmão por parte do meu padrasto. Há muito tempo sua conduta não é tranqüilizadora, e sua indiferença em relação ao dinheiro nos tem incomodado muito. Na medida do possível, falo-lhe a respeito da Igreja Messiânica Mundial, desejando ressuscitar a sua própria consciência, para que se torne sério. Mas ele não quer ouvir absolutamente nada. De que maneira poderei fazê-lo voltar, o mais cedo possível, a ser um verdadeiro homem? MEISHU SAMA: Não será fácil. Seria bom que os bens desta pessoa fossem purificados. Mas, geralmente, há aqueles que foram acumulados antigamente e que não são bons. É necessário acabar o mais rápido possível com esse tipo de fortuna. Por isto nascem os libertinos, exatamente para gastá-las. Assim, eles se encarregam da purificação desta família. Existem muitos casos como este. Pode ser que ele esteja se comportando assim para eliminar pecados e impurezas. É possível que comece a fazer isto com muito mais intensidade, quando se roga a Deus a esse respeito. Se não houver muita impureza, cessará em breve. Por isto, é bom salvar quantas pessoas puder. Desta maneira, o pecado e as impurezas diminuirão de acordo com esse mérito. Através disto, o dinheiro impuro se purificará e então o problema cessará de um momento para outro. 04 de março de 1949 Recebemos também os seguintes Ensinamentos em relação à dedicação monetária e a diminuição das máculas.

157

Mioshie Mondoshu

Através da Dedicação é permitido diminuir os pecados e as máculas Falando de um ponto de vista espiritual, na verdade, todos os homens possuem pecados e máculas e, por isto mesmo, têm uma dívida com Deus. Quanto mais se acumulam as dívidas, mais aumentam os juros. Por isto é melhor resgatar o quanto antes. Por esta razão é muito bom o servir pela contribuição - porque os pecados e as máculas se eliminam também através da contribuição monetária. Não quero falar muito sobre dinheiro, pois há pessoas que facilmente interpretam de modo errado. Mas, por ser verdade, é bom esclarecer, pelo menos, esse raciocínio. 1º de abril de 1952 Os membros possuem muitas dívidas espirituais; não somente as próprias, mas também as que vêm dos antepassados. Enfim, os pecados e as máculas formam uma corrente. Estas dívidas são eliminadas através de doença e vários tipos de sofrimento. Por isto, há um ensinamento da Religião Oomoto que diz: "Acabem o mais rápido possível com as suas dívidas, pois todos possuem muitos pecados". Por esta razão, o servir pela contribuição monetária diminui proporcionalmente os pecados. A corrente se elimina mais rápido, quanto mais servir através da contribuição monetária, conquanto não se faça coisas absurdas. Desta maneira, os sofrimentos diminuem proporcionalmente e, diametralmente, aumentam as virtudes. Há uma coisa da qual até hoje pouco falei, mas o dinheiro oferecido a Deus volta multiplicado muitas vezes mais. É uma coisa espetacular. Compreende-se isto quando se tem experiência. Ouço muito que as Casas de Difusão sofrem com a administração financeira. Digo-lhes que isto é devido a não participarem do servir pela contribuição monetária. Com isso, nunca ocorrerá o fato de sofrerem por falta de dinheiro, ficando sem um centavo, como ocorreu em determinada religião. Se a divindade na qual cremos for assim tão ineficaz, o melhor, então, é não ter Fé.
158

Mioshie Mondoshu

06 de abril de 1952 E também nos ensina que existe o trabalho do espírito na Dedicação e no Servir, no Mundo Espiritual. O servir do espírito no Mundo Espiritual Tudo é relacionado com o espírito e isso não se limita apenas à religião. É preciso que o espírito trabalhe no Mundo Espiritual. Quando não se tem consciência disto, pensa-se somente na matéria e, por mais esforço humano que se empregue, as coisas não correrão bem. Estou colecionando obras de arte, mas noto a ocorrência de fatos misteriosos que, sem dúvida, são uma manifestação do Mundo Espiritual. Atualmente, essas ocorrências inacreditáveis são muito freqüentes. Isto é, quando desejo adquirir tal obra, ela infalivelmente vem até a mim. Até mesmo aquelas que acho impossível conseguir. Isto acontece porque, no Mundo Espiritual, os autores das obras, os senhores feudais ou os ricos que delas gostavam e as guardavam, tentam colocar estas obras de artes à minha frente, numa verdadeira competição, por desejarem méritos. Isto porque, à medida que esse ato vem servir à Obra Divina, sua posição no Mundo Espiritual se eleva. Mesmo os espíritos que estão no Inferno sobem, a um só tempo, e geralmente vão até o Plano Intermediário. E os que estão no Plano Intermediário elevam-se até o degrau inferior do Paraíso. Portanto, eles se esforçam ao máximo no servir. Se assim não fosse, não se reuniriam tantas obras de arte em tão pouco tempo. 25 de março de 1954

159

Mioshie Mondoshu

3 - A dedicação e a proteção divina Não há valor na fé se Deus não concede sua divina proteção PERGUNTA: Desejo abandonar o meu atual negócio e ter permissão para servir exclusivamente a Deus. Mas, por ter poucos recursos financeiros, preocupo-me com o fato de surgirem dificuldades, dentro de dois ou três meses. Desejo me empenhar totalmente até mesmo contrariando minha família. Será que não terei dificuldades para viver? MEISHU SAMA: Não há razão para contrariar a família, pois também para o servir há um tempo certo. Quando chegar este tempo, caso seja necessário esta pessoa servir, Deus a fará alcançar este nível. Então, ela não precisará preocupar-se com o viver. Deus fará da melhor maneira. Se Deus o faz preocupar-se com sua vida, não há valor nesta Fé. Mesmo o homem paga remuneração, quando se trabalha. 17 de agosto de 1948 Semelhanças da água com o dinheiro PERGUNTA: O poço de minha casa era considerado o melhor de toda a aldeia, devido à boa qualidade da água. Mas a água parou de nascer quando ocorreu o terremoto de Nankai em 18 de dezembro de 1946, e desde então, a água se acabou completamente. Em junho do ano seguinte, a água se elevou até 30 centímetros, chegando a aproximadamente um metro em novembro. Mas o estado da água é bem diferente da anterior agora o que temos é água dura. O veio d´água deve ser o mesmo da do vizinho, mas a minha água é de má qualidade. Depois do dia 5 de maio, quando toda a família, composta de três pessoas, tornou-se messiânica, a água começou a ficar clara e limpa, graças

160

Mioshie Mondoshu

a Deus, mas ela ainda é dura. Desejo receber a graça divina de ter água de boa qualidade, o mais breve possível. O que devo fazer? MEISHU SAMA: Não é que não existam maneiras de consegui-la, mas em primeiro lugar é preciso adquirir firmeza na Fé. Deverá, gradativamente, fortalecê-la, até que se torne uma Fé que o faça sentir vontade de salvar pessoas, cada vez mais. Atenha-se em usar o dinheiro ganho sempre para o Bem. Assim, a água tornar-se-á boa. Há algo em comum entre a água e o dinheiro. Com certeza, receberá a Graça Divina e a água voltará a ser como antes, se orar firmemente a Deus e empenhar-se na Fé. 28 de maio de 1949 Dedicar-se de modo a não deixar dívidas em relação à proteção divina PERGUNTA: Recebi o Ensinamento de que se deve pagar o aluguel referente ao mês de janeiro no fim de dezembro ou em 1º de janeiro. Desde lá, assim tenho feito e realmente recebi graças. MEISHU SAMA: Fazendo assim será muito mais favorecido economicamente. Ver-se em dificuldades ou sofrer por dinheiro, é porque se semeou isto. E, sendo essa semente de efeito contrário, ao acumular dinheiro, menos ele entrará. Quando a entrada é pouca e ainda ocorre alguma desgraça, isso provoca sofrimento. Principalmente no que se refere às coisas de Deus. Sofrer por dinheiro significa que não está dedicando-se à altura. Receber graças divinas e não retribuir com o Servir implica em aumentar as dívidas em relação a essas graças. Por isso as coisas se tornam difíceis. 1º de dezembro de 1945

161

Mioshie Mondoshu

Desenvolver a fé para ter proteção concomitante com a proteção divina PERGUNTA: Tornei-me membro messiânico há três anos atrás. Minha família também tornou-se messiânica e foi-nos permitido entronizar a Imagem da Luz Divina. Graças à Proteção Divina, os negócios também estão se expandindo. Levando minha esposa, a filha mais velha e um outro membro, em nossa camionete, para participarmos do Culto da Primavera, quase atropelei uma criança. Por causa disso, não tivemos permissão de participar do Culto. Sempre participamos do Culto da Primavera e do Outono, desde que nos tornamos membros. Por isto, penso que este acontecimento seja algum aviso para nós. Peço que nos ensine como devemos encarar este fato. MEISHU SAMA: Não há dúvida de que é um aviso e, por isso mesmo, se refletir bem, encontrará a resposta. O que seria mais provável, neste caso, é que a retribuição às graças divinas esteja sendo pequena. Por exemplo, se retribuirmos com cinco um benefício de dez, criamos uma dívida de cinco para com Deus. Os antepassados avisam quando a dívida não é resgatada. 25 de maio de 1953 Meishu Sama nos ensina o princípio básico da proteção divina e da gratidão, do seguinte modo: A sinceridade na gratidão deve ser a máxima dentro de suas possibilidades No caso da materialização da sinceridade na gratidão, mesmo que seja monetariamente, não se questiona a pouca ou a grande quantidade. Está ótimo se ela estiver no limite máximo da capacidade. Deus tem conhecimento de tudo e, não é preciso se fazer o impossível para que ele perdoe. É bom, além disso, salvar o maior número de pessoas, encaminhando-as para se tornarem membros. O importante mesmo é praticar.
162

Mioshie Mondoshu

A finalidade de Deus ao dar a vida é permitir a esta pessoa trabalhar para a Obra Divina. Se praticarmos intuindo isso, a saúde melhorará cada vez mais, e será abençoada com a máxima felicidade. Se não, faltar a ela seria negar a salvação por si próprio. 27 de maio de 1953 Quem tiver a sua vida salva deve dedicar-se empenhando a vida Quando alguém que esperava pela morte, estando desenganada, for salva, é natural e justo que demonstre a sua gratidão e retribua a Deus com todas as suas forças. Mas, se não se importar e se esquecer, ficará endividado com a graça recebida, sendo isso uma extrema ingratidão. Explanarei melhor este raciocínio. Por exemplo, atribuindo à vida um valor de dez, e a gratidão for dez, não há nenhuma dívida. Se a gratidão for de mais de dez, haverá saldo positivo e Deus o abençoará muitas vezes mais. Ao contrário, se a gratidão for de cinco, há uma dívida com Deus, e é bom resgatá-la o quanto antes. Se negligenciar, haverá o acréscimo dos juros e conseqüente aumento da dívida. Neste ponto, não há nenhuma diferença do mundo em que vivemos. Isto se enquadra na Lei da Correspondência. Se as dívidas se acumularem e ultrapassarem um certo limite, vem a exigência do pagamento e o embargo decretados pelo Tribunal Divino. Esta é a segunda purificação. E caso se aperceba dela e peça perdão do fundo da alma, pagando o montante da dívida, é natural que se salvará. 27 de maio de 1953

163

Mioshie Mondoshu

Padrão de pensamento daqueles cujas vidas foram salvas Se atribuirmos preço às graças recebidas, na verdade, aquelas pessoas desenganadas, cujas vidas foram salvas, não deveriam se importar em sacrificar o que quer que seja. Por exemplo, se a graça recebida for de cem e seu agradecimento for dez, restará uma dívida de noventa. Essa dívida remanescente as impedirá de receberem graças posteriormente. Falando rigorosamente, essa é a conclusão a que chegamos. Entretanto, aqueles que receberem graças de valor cem e retribuírem com cinqüenta a Deus, já estão num bom nível. Mesmo porque, se retribuírem totalmente, poderão ficar sem nada. Mas, como pagam vinte ou trinta, os trinta ou vinte restantes se configuram como empréstimo. 1º de dezembro de 1952 O pensamento (soonen) é importante na dedicação a Deus PERGUNTA: Creio que mesmo a dedicação se prende ao pensamento, conforme o procedimento da pessoa intermediária... MEISHU SAMA: É a respeito da graça? Há muito tempo, ouvi o caso de uma pessoa pedir a outra para entregar sua contribuição à Igreja. Mas essa pessoa acabou gastando o dinheiro no caminho para a Igreja. Parece que o dinheiro se tornou inútil, mas ela disse que não. "O pensamento já está ligado com Deus, portanto, o espírito se transmitiu a Deus e, nesse caso tanto faz que o corpo seja utilizado para outros meios". Achei esse raciocínio muito interessante. Realmente, é importante o pensamento de querer oferecer. Há um exemplo que elucida bem este fato. Certa vez, o espírito de um recém falecido se queixou que estava com a garganta ardendo e inflamada. Então lhe disse que seus parentes já lhe haviam dado água. Mas ele disse: "Sim, já me ofereceram, mas como o pensamento não é bom, não pude beber."

164

Mioshie Mondoshu

Quando deixam esse trabalho a cargo dos serviçais ou oferecem a água por obrigação, ela deixa de ser saborosa ou mesmo não é possível aos espíritos tomá-la. Em assuntos espirituais, é importante o pensamento, conforme a Lei do Espírito precede a Matéria. Por essa razão, caso se pense “oferecerei isso” com sentimento sincero, não terá nenhuma importância o que ocorrer no caminho. 1º de julho de 1953 Relacionado com o Ensinamento acima, há um outro que se segue. Oferecer com sentimento de gratidão pelas graças recebidas Também não é correto mandar oferecer a Deus quando, na verdade, não está recebendo muitos benefícios. Um sacerdote da religião X afirmava que, se oferecêssemos uma certa quantia, quando se sofria de uma doença, haveria salvação. Acontece que, às vezes, a quantia era oferecida, a pessoa não se curava, e até morria. Eu já disse, muitas vezes "Não é Deus que faz assim, mas é o representante de Deus que está cometendo uma fraude". O correto é oferecer donativos com sentimento de verdadeira gratidão, quando se recebe benefícios. O que não é certo é levar as pessoas a fazer donativos, simplesmente dizendo que é bom realizá-los. 27 de maio de 1953 A dedicação difere de acordo com o grau de Fé PERGUNTA: Há uma onda de comentários como: "Não é necessário dar dinheiro; o importante é oferecer a vida. Por isso, aqueles que pregam o oferecimento de dinheiro estão possuídos por espíritos malignos". Ou então: "Devem dedicar-se somente depois que o lar se tenha transformado em Paraíso Terrestre".

165

Mioshie Mondoshu

"Correto é difundir a Fé somente depois que o lar tenha se convertido em Paraíso na Terra". Digo-lhes, então, que Jesus somente falou da aproximação do Reino dos Céus; Buda, também, só pregou a supressão do sofrimento e concessão do bem estar. Mas que Meishu Sama vai construir o Paraíso e por isso necessita de oferenda monetária. Mas parece que eles não entendem... MEISHU SAMA: Na questão de dinheiro, é coerente que ofereçam aquilo que podem, mormente aqueles que tenham ampla margem de possibilidade. Assim está bom. Porém, existem aqueles que não se sentirão bem procedendo somente da maneira acima. Então, estes, é certo que pensem até em oferecer a vida pelas graças recebidas. Também é correto o desejo de ser útil à Igreja oferecendo mesmo que pequenas parcelas em dinheiro. Não é errado, ainda, contribuir monetariamente às custas de redução de despesas. Nenhum caso é errado. Deve-se deixar fazer da maneira como cada pessoa desejar. Estabelecer "isto é errado" ou "isto é certo", este procedimento é que está errado. As pessoas possuem fé de diferentes profundidades e, de acordo com ela, diferentes maneiras de pensar. É natural e está bem assim. É muito bom mostrar aos outros as boas condições do lar, sem dificuldades materiais. Ambos os modos de pensar são bons, porém, jamais deve-se tender aos extremos. Devemos agir com espírito Izunomê. Existe quem se dedique com contribuições forçadas, quando, no entanto, seu lar é miserável. Outras pessoas, ao observarem isto, sentirão que jamais poderão ser fiéis e seguir a Igreja Messiânica Mundial. Não é bom chegar a esse ponto. Contribuir somente quando sobrar, também não é bom, porque isto é inadequado em relação às graças que recebe. Oferecer dinheiro é agradecer a Deus. Por isso, no caso de ter recebido a vida que fugia, pode-se oferecer muito, ou melhor, tudo. Tente comparar, quando lhe disserem: "Você prefere a vida ou a fortuna?". É óbvio que responderá que prefere a vida. De nada adiantará ter fortuna sem possuir a vida. Isto é lógico. Nem por isso poderá agir de maneira
166

Mioshie Mondoshu

que os parentes lastimem ao vê-lo fazendo o donativo: "Assim, também nem adianta continuar com a vida". Por isso, tudo deve ser feito com bom senso. Todos carregam a pesada carga dos pecados. Sendo assim, é bom servir ajudando os enfermos, assim como é bom servir pela contribuição monetária, de modo a se formar o Paraíso mais rapidamente. Esse é exatamente o ponto equilibrado. É muito difícil, mas é bom que cada pessoa possa descobrir o que pode fazer ou o que esteja dentro das suas possibilidades. 1º de abril de 1952 Para aqueles que, por serem pobres, não podem dedicar PERGUNTA: Dificilmente poderei me livrar da pobreza, devido às máculas que possuo. Caso me empenhe firmemente na dedicação, poderei? MEISHU SAMA: Essa situação depende da sua posição no Mundo Espiritual. É pobre porque está na posição de ser pobre. Está no nível das pessoas pobres no Mundo Espiritual. Está aí porque possui identidade com este nível. Mais acima, está o mundo em que a pobreza é mais amena. Elevando-se a um nível um pouco superior, está o mundo das pessoas ricas. Desta maneira, é questão de posição no Mundo Espiritual. Por isto, não há o que fazer. É necessário elevar sua posição, e para elevar é preciso se purificar. Eleva-se mais rapidamente a pessoa que sofre, e também a que adquire mérito por trabalhar auxiliando os outros. PERGUNTA: Meishu Sama fala muito em cabeça dura... MEISHU SAMA: Sim, é verdade. Pode-se pensar exatamente na montanha. Enxerga-se melhor, se subir a um nível mais alto. Cabeça dura significa permanecer num nível baixo e

167

Mioshie Mondoshu

enxergar somente um pouco. Ter cabeça boa é subir até o pico, de onde se enxerga tudo. PERGUNTA: Freqüentemente me perguntam o que fazer para acumular mais virtudes. Respondo-lhes, então, que obtenham permissão de auxiliar no trabalho de Meishu Sama. Estarei certo? MEISHU SAMA: Esta é uma maneira indireta de dizer o que de modo direto vem a ser - tornar feliz os outros. O importante é acumular virtudes. Isto já significa auxiliar no trabalho de Meishu Sama. 1º de dezembro de 1952 Procedimentos em relação aos membros que negligenciam o dever PERGUNTA: Existem Ministros, entre aqueles que seguem esta religião, que se esquecem do dever em relação à organização a que pertencem, caindo na ilusão de que a melhor forma para desenvolvê-la é consolidar a sua volta - e que negligenciam propositadamente a transmissão da contribuição mensal e do donativo de gratidão. Existem também aqueles que, além disto, tentam tramar combinando com outras pessoas a fim de se salvarem as aparências. Quais as providências a tomar em relação àqueles que procedem de forma a infringir a moral da Igreja e perturbar a ordem? MEISHU SAMA: Deus tomará as devidas providências se estiverem fazendo realmente algo errado. 03 de outubro de 1949

168

Mioshie Mondoshu

DEDICAÇÃO À SOCIEDADE E DEDICAÇÃO PELO TRABALHO É natural que as pessoas abençoadas retribuam o benefício à sociedade PERGUNTA: Deve-se praticar a assistência social? MEISHU SAMA: Aqueles que conseguem, podem fazer. Freqüentemente, os novos-ricos e deslumbrados caem, subitamente, numa situação calamitosa, devido à inveja e ao pensamento de outros, os quais se transformam no espírito maligno, num véu negro que os derruba. Por isto, aqueles que se tornaram ricos recentemente, sendo invejados ou odiados pelos outros, não permanecem assim muito tempo. Concluindo, caem as pessoas que não têm virtudes ou não as acumulam. Ao contribuir para a sociedade e ao acumular virtudes, o sentimento de gratidão dos beneficiados se transforma em luz e as auxilia na forma de divindades e espíritos benfazejos. Por isto, podem se manter em segurança. Mas, geralmente, estas pessoas vão pecando cada vez mais e, conseqüentemente, não podem ter um bom destino. Pessoas privilegiadas muitas vezes sofrem queda na situação social ou posição quando fazem algo de errado ou não praticam virtudes. Então, necessariamente, acabam caindo, devido às máculas que passam a rodeá-los. 1948 Os Ensinamentos seguintes nos trazem vários episódios, relacionados com o que foi dito acima. Diversos exemplos de ações virtuosas Quando desejamos o Bem e o praticamos, interiormente sentimos na nossa consciência uma agradável sensação de
169

Mioshie Mondoshu

satisfação. Este pensamento torna-se luz, que aumenta ao incorporar-se ao espírito. Ao contrário disso, o Mal se transforma em máculas que aumentam em contacto com o espírito. Exteriormente, quando é praticado um bem, a gratidão das pessoas beneficiadas torna-se luz e se comunica com o seu benfeitor através do elo espiritual. Por isto, há um aumento da luz. Ao invés disto, os pensamentos de rancor, ódio e inveja tornam-se máculas e elas também são transmitidas. Por isto, há aumento das máculas. Observando isso, fica claro que as pessoas devem praticar o bem e alegrar os outros, e nunca se tornar alvo dos pensamentos de ódio, rancor e inveja dos outros. É devido ao mecanismo acima que aqueles que alcançaram rapidamente uma alta posição na sociedade e os novos-ricos fracassam e decaem. Isto é, pensando que a causa do seu sucesso é a capacidade, a habilidade e o esforço próprios, tornam-se orgulhosos, egoístas, dando-se muita importância e entregando-se ao gozo do luxo. Como resultado disto, acumulam as máculas nascidas dos pensamentos de ódio, rancor e inveja de muitas pessoas. Como conseqüência, sua aura espiritual perde o brilho e se torna fraca, sendo que, finalmente, caem na desgraça. Aqueles que estão em elevadas posições sociais, e também os de famílias tradicionalmente eminentes, assim permanecem por receberem os benefícios da sociedade e, portanto, têm de retribuir a isso. Isto é, devem eliminar constantemente as máculas, através da prática de beneficência a essa mesma sociedade. Contudo, a maioria pensa na sua própria ganância e, como resultado da escassez de práticas altruísticas, há o aumento das máculas; ainda que as aparências sejam admiráveis, o espírito é semelhante ao da escória. Por causa disto, finalmente decaem, por força do princípio Espírito precede a Matéria. Um pouco antes da enorme calamidade causada pelo grande terremoto de Tóquio, ouvi de uma pessoa que tinha visão espiritual que a cidade, com seus grandes edifícios, espiritualmente

170

Mioshie Mondoshu

não passava de uma fileira de miseráveis casebres. Surpreendi-me quando ela se tornou realmente como foi descrita. Outro exemplo é uma história americana. Quando o primeiro dos Rockfeller, famoso milionário, ainda era aprendiz em uma casa comercial, pensava que as pessoas deviam praticar o Bem, e assim contribuía para uma Igreja Cristã. No início, eram apenas cinco centavos por semana, mas, à medida que sua renda aumentava, passou para dez, cinqüenta centavos, depois milhares e milhões de dólares e, finalmente, organizou a famosa Fundação Rockefeller. A quantia das primeiras contribuições foi registrada no verso de uma caderneta. Esta caderneta é considerada, atualmente, tesouro da família. Andrew Carnegie, fundador da famosa Instituição Carnegie, ao se defrontar com a morte, colocou em prática uma das teorias que sustentava comumente. Esta teoria consistia em doar para a sociedade toda a sua fortuna, que somava várias centenas de milhões de dólares, deixando, para o filho, seu sucessor, somente um milhão de dólares e a educação universitária. No livro Povo Americano, Münsterberg exalta o caráter do milionário americano que não acumulou fortunas para sua posteridade. Informa, por exemplo, que somente os donativos às universidades, bibliotecas e centros de pesquisas, em 1903, somavam aproximadamente dez milhões de dólares, e que as doações secretas se elevavam a várias vezes mais. Logo após a Primeira Grande Guerra, Carnegie doou uma quantia elevada à Fundação da Paz Mundial. O mundo científico alemão e seus cientistas renasceram com uma parte deste donativo. A primeira grande publicação mundial de uma série de livros a respeito de investigação sobre a guerra e o crime, elaborados principalmente pelo Professor Lippmann, também foi um dos trabalhos tornados possíveis, graças a este donativo. Dizem

171

Mioshie Mondoshu

que é imensurável o que esta pesquisa tem contribuído para a felicidade mundial. Quando penso nesta realidade, posso saber onde está a origem da prosperidade americana. A par disto, sinto que a queda atual do Japão foi motivada pelo demasiado egoísmo de seus grupos financeiros, e compreendo que isto jamais foi casual. 05 de fevereiro de 1947 Vide ALIERCE DO PARAÍSO – Vol. 3 - AURA A Eliminação dos pecados e das máculas através das ações virtuosas Existem dois meios para redimir o pecado: sofrer ou praticar o bem. Escolhendo este último meio, tudo será muito mais fácil. Como exemplo, vou contar uma estória ocorrida na época em que eu estava estudando a religião Tenri-kyo. Um moço que sofria de tuberculose pulmonar e fora desenganado ingressou na referida religião. Pensando na prática de uma boa ação, decidiu fazer a limpeza do escarro expectorado por outras pessoas nos passeios da cidade. Decorridos três anos, durante os quais fez isso todos os dias, estava completamente recuperado; a doença tinha desaparecido sem deixar o menor vestígio. A estória que se segue é famosa. O Sr. Yamamoto Tyogoro, mais conhecido pela alcunha de Shimizu no Jirotyo, encontrou-se com um sacerdote budista de alta categoria, o qual lhe disse: "Sua face está marcada pelo estigma da morte. Será difícil o senhor viver mais um ano". Ele conformou-se, doou todos os seus bens para obras filantrópicas, entrou num templo budista e ficou aguardando.

172

Mioshie Mondoshu

Passaram dois anos, nada mais de extraordinário aconteceu. Ele estava muito zangado e, tendo casualmente encontrado o mesmo sacerdote, pensou em repreendê-lo severamente. Entretanto, foi o religioso quem falou em primeiro lugar: "Que coisa estranha! O estigma da morte que havia em sua face quando eu o encontrei aquele dia, desapareceu completamente. Deve haver alguma razão profunda para isso". Então Jirotyo contou o que fizera, ao que o sacerdote budista disse: "O ato de caridade que o senhor praticou transformou sua morte em vida". 05 de fevereiro de 1947 Vide ALICERCE DO PARAÍSO - Vol. 3 - Pg. 21 As obras de caridade e a salvação pela religião PERGUNTA: Como devo pensar a respeito das obras de caridade? MEISHU SAMA: As obras de caridade são excelentes atividades por serem manifestação de misericórdia. Sem essas atividades beneficentes, haveria muito mais pessoas infelizes. As obras de caridade são necessárias para o mundo atual. Mas, é muito mais importante transformá-lo em um mundo que não necessite das obras de caridade, e este é o trabalho que Eu estou fazendo. 1949 Lucrar bastante e beneficiar grandemente a sociedade PERGUNTA: Qual será o sofrimento, no Mundo Espiritual, daqueles que para lá foram de bom grado, considerando a pobreza como uma honra?

173

Mioshie Mondoshu

MEISHU SAMA: Há várias causas que fazem uma pessoa se tornar pobre, tais como despojando-se através de boas ações, sendo indolente, sendo covarde ou não tendo inteligência suficiente. São diferentes modos, mas, de qualquer maneira, aqueles que praticaram o Bem neste mundo encontrar-se-ão em boa situação no Mundo Espiritual. Não tem nenhum valor aplicar para o Bem aquilo que se lucrou desonestamente. Por isto, deve-se lucrar por meios justos. Até agora, muitas pessoas acreditavam que não se lucraria se não usasse meios escusos - mas estas eram pessoas ambiciosas sem inteligência. O melhor é lucrar pelos bons meios e aplicar este dinheiro para o bem da sociedade. É um grande erro acomodar-se na tese da pobreza honrada. Não há progresso no Japão, por causa deste espírito. É necessário que aumente o número de pessoas que lucrem bastante, pratiquem amplamente o Bem e beneficiem a sociedade. 14 de novembro de 1949 Aproveitar o tempo e o trabalho ao máximo para praticar o Bem PERGUNTA: Quando se tem negócios comerciais, usam-se várias táticas e, com isso, criam-se inimigos. No atual sistema de registros, trava-se muitas batalhas comerciais e, com isso, muitos rancores me têm como alvo. Para eu eliminar estas máculas, é suficiente praticar amplamente o bem à sociedade? MEISHU SAMA: É assim mesmo. Sem dúvida, não se pode deixar de usar um certo grau de tática. Para se lucrar, não há importância em usá-las, até certo limite. Por causa de concorrência, é inevitável, também, criar-se inimigos. Mas é melhor não tentar derrubar os seus concorrentes, porque isso criaria máculas.

174

Mioshie Mondoshu

Deve-se, também, praticar o Bem, sempre que houver possibilidade de tempo ou dinheiro. A melhor de todas as maneiras é usá-los para a nossa Igreja. Essa é a melhor forma. 23 de junho de 1949

175

Mioshie Mondoshu

A POSTURA CORRETA NA DEDICAÇÃO Torne-se pessoa a quem os outros tenham gratidão PERGUNTA: Por favor, gostaria de aprender a atitude correta para, como ser humano, me dedicar a Deus. MEISHU SAMA: Em primeiro lugar, não deve confundir no que se empenhar e praticar como ser humano; faça por merecer a gratidão de todos e, acima de tudo, passe a vida correspondendo aos objetivos de Deus, através da sua profissão e missão divina. Como gratificação, Deus concede prêmios a pessoas que ajam assim. 1949 É importante dedicar com toda sinceridade da alma PERGUNTA: Penso que a verdadeira manifestação do sentimento de gratidão não deva ser somente material. Como deverá ser a prática ou a dedicação de maneira espiritual? MEISHU SAMA: Ter vontade de oferecer algo material quer dizer que o espírito já está amadurecido e, sendo assim, está bem. Mas oferecer forçadamente, sem nenhuma vontade, por causa de dever e da piedade, não formará matéria purificada. Desta maneira, o dinheiro estará impregnado de máculas, e nele não haverá nem luz nem vida eterna. Sendo assim, Deus jamais o receberá com satisfação. No caso de manifestação do sentimento de gratidão, tudo deve ser espontâneo e natural. 1949 Correlatamente, temos o seguinte Ensinamento que nos guia em como não devemos esquecer de manifestar nossa gratidão:

176

Mioshie Mondoshu

A gratidão comunica-se com Deus e a lamúria se liga a satanás É realmente verdade que gratidão gera gratidão e lamúria gera lamúria. Isto acontece porque o coração agradecido comunicase com Deus e o queixoso se relaciona com Satanás. Assim, quem vive agradecendo, torna-se feliz; quem vive se lamuriando, caminha para a infelicidade. A frase "Alegrem-se que virão coisas alegres" expressa uma grande verdade. 03 de setembro de 1949 Vide ALICERCE DO PARAÍSO - Vol. 3 - O Homem depende se seu pensamento Jamais esquecer o sentimento de gratidão e a retribuição aos benefícios No início, as pessoas se mostram devotadas, sensíveis e agradecidas às graças e milagres, fervorosas na fé. Desde que esta seja sincera, as graças se tornam evidentes, o que as faz respeitadas por todos. Como também são beneficiadas materialmente, na verdade deveriam sentir-se ainda mais gratas e dedicadas; entretanto, longe de pensarem na retribuição, acostumam-se com as graças, tornando-se orgulhosas e vaidosas. 18 de março de 1950 Vide ALICERCE DO PARAÍSO - Vol. 2 - DEUS É JUSTIÇA Pensar sempre na felicidade dos outros PERGUNTA: Cotidianamente, o que devo mentalizar para rogar a Deus? MEISHU SAMA: O desejo de Deus é salvar sempre mais pessoas. Não há necessidade de rezar permanentemente, mas, nas
177

Mioshie Mondoshu

ocasiões em que quiser ajudar alguém, deve mentalizar: "que aquela pessoa se torne feliz". Isto, por seu turno, significa fazer a sua própria felicidade. Por isto, para que seja concedida a Proteção Divina a si mesmo, é necessário pensar em salvar sempre mais e mais pessoas da sociedade, esquecendo-se de si próprio. Mesmo que não mentalize ou não rogue, deve-se pensar na salvação de toda a humanidade para a construção de um mundo melhor. 26 de novembro de 1949 Dedicar-se com o sentimento que lhe aflorar espontaneamente

PERGUNTA: As pessoas em geral, apesar de bem conscientes da gratidão a Deus, entram num beco sem saída quando lhes é pedido para se dedicarem através de doações em dinheiro ou materialmente... MEISHU SAMA: Deve ser porque recomendam de maneira exagerada ou forçada. O correto é oferecer donativos dizendo "sinto-me tão grato que não posso ficar indiferente". Deus não se alegra com o que for oferecido por obrigação. É melhor que aqueles que não pensam em oferecer continuem não fazendo e nem pensem em fazê-lo. De qualquer modo, chegará o dia em que nascerá a vontade de servir ativamente. Por isto, as explicações devem ser bem simples. 1948

178

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->