Você está na página 1de 1

Na moto com os seios de fora.

Este é meu terceiro conto. Quem quiser saber mais detalhes sobre mim leia meus
contos números 1 e 2 e veja minha foto no conto número 2 (conto com foto). Certa
vez tive que resolver um assunto particular que exigia pressa. Meu marido tinha saído
para trabalhar e não se encontrava em casa. Optei então pelo serviço de mototáxi aqui
de minha cidade, ligando para um motorista conhecido, pois já havia feito algumas
outras viagens com ele em outras necessidades. Vesti a seguinte roupa, para quem
gosta de detalhes: a saia, de tecido fino, era transpassada, como se pegasse um tecido
e desse uma volta pelo corpo, fechando com um laço do lado, bem curtinha. Quando
caminho, fica abrindo em uma das coxas, dando uma visão parcial da mesma e, se
tem muito vento, fica mais generosa ainda mostrando a calcinha. Quando sento, parte
do tecido cai por entre as pernas, abrindo na coxa. A blusa, de alcinha, um pouco
transparente (não uso sutiã), quando vestida, fecha com um laço na parte acima dos
seios, e é este laço que não permite a blusa cair e deslizar ao longo do corpo. Vamos
para o passeio: ao subir na moto, o motorista indagou do risco do lacinho da saia se
desfazer deixando-me em apuros sobre a moto. Disse-lhe que não havia perigo.Como
estava na garupa, normalmente me seguro com as mãos para trás, já que não era
meu marido que a pilotava, senão eu iria agarradinha nele. Saímos do meu bairro e
passamos a circular por uma avenida bastante movimentada. Algumas paradas aqui e
ali, por conta de semáforos vermelhos, o motorista da moto virou para mim (de lado)
e perguntou o que estava acontecendo, pois os homens que passavam próximos a nós
olhavam com bastante interesse. Foi quando baixei a cabeça para verificar se o laço da
saia ainda estava feito, vi que os meus dois seios estavam completamente de fora! O
laço da blusa tinha se desfeito, talvez com o vento e a movimentação da moto,
fazendo com que a blusa caísse e permitisse a quem passou por nós, não sei durante
quanto tempo, ver meus dois seios completamente nus. Minha reação foi encostar no
guia da moto, falando-lhe o motivo de todos estarem olhando (ou seriam os motivos,
rsrsrs). Reergui a blusa, dei um novo laço e percebi que o piloto estava olhando pelo
retrovisor. Este deu uma risadinha meio desconcertada e seguimos viagem. Confesso
que não senti o menor constrangimento, muito pelo contrário, saber que fui observada
daquela forma me deixou bastante excitada. Continuo recebendo e-mails de todos
interessados em saber mais sobre mim e procuro responder a todos na medida do
possível, ok?

Você também pode gostar