P. 1
102603_92169

102603_92169

|Views: 590|Likes:
Publicado poralexsanderi

More info:

Published by: alexsanderi on Oct 06, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/06/2011

pdf

text

original

1

1 .
- 11 1 . -

· I·~ , e,-~_4 Me t . 4

~
* at -S

ôUI~g~<
4

1

s'
1
-i,

$IBRAIY OF CQONoESS OFFIIC

4

RIO

Gies'~.e'

G3

. @~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
. 1
i
, -

*1

|, .i* ~ ~~ ~ 0 ~ ~ t197
-. L_+ sst

~

~

t
v i '

REPÚtBLICA -FEDERATIVA- DO BERASL
_ · ·

E~~I~~~II

-OFICIAL
SEÇÃAO I
DECRETO N9 46.237
-

PARTE 4'
DE 18 DE JUNHO DE 1959
. QUARTA-FEIRA, 3 DE ABRIL DE 1974

JfU

ANO CXII - N9 61
DECRETO N9 73.881 -

CAPITAL FEDERAL

fica; Centro poderá estabelecer DE 2 DE ABRIL DE 1974 Colmbia ou de paises membros para Declara de utilidade pública, para fins de suas facilitar a descentralização de desapropriação, terreno situado Considerando que a indústria exls- atividades; na cabeceira da pista de pouso do da de urgência, para efeito de imedia° Artigo 3 a) Os membros do Centente na América Latina não chega Aeroporto Internacional de Manaus, ta. imissão de posse. tro poderão ser membros efetivos ou 59 presente Decreto entra. necessdrio ao Ministério da Aero- rá Art. vigorO na data de sua publica- a -cobrir as necessidades da região. as dificuldades memoros associados: Considerando em náutica. - Serão membros efetivos do Cen. ção, revogadas as disposiçoes em con- en que se encontra cada pais para O Presidente da República, usando trárlo. resolver isoladamente os problemas tro, com pleno direito, todos os paises das atribuições que lhe confere o arobstaculizam o desenvolvimento da América Latina de unidade linBrasiiia, 2 de abril tlgo 81, 'item III, da Constituição, e 1539 da Independência e ae869 1974; que centros editoriais. cujos Governos güistica hispanica, da de tendo em vista o disposto nos artigos República. - Considerando que a Conferência tenham manifestado ao Governo o 59, letra "a", e 69, do Decreto-lei núGeral da UNESCO, em sua décima desejo de participar nas atilidades do mero 3.365, de 21 de Junho de 1941, reunião, autorizou o diretor- Centro. .quinta ERNEsTo GEISEL , decreta: associados do - Serão membros geral a fqmentar o incremento da J. Araripe Macedo prOdução e distribuição de livros, es- Centro os paises de unidade iingtlisArt. 19 Fica declarado de utllda° DECRETO N 73.882 - DE 2 Dg pecialmente nos países em via de tica hispânica, localizados fora da de pública, para fins de desaproprla, desenvolvimento (15 C/5 Res. 4.231). região geográfica da América Latina, ABRIL DE 1974 çio, o terreno, inclusive benfeitorias - Certos de que um Centro Re- cujos Governos tenham manifestado nele existente, situado na cabeceira Promulga o Acordo de Cooperaço Internacional entre o Governo da gional para o Fomenio do Livro na ao Governo o desejo de participar das da pista de pouso do novo Aeroporto Colômbia e a UNESCO, relativo ao América Latina est.á destinado a atl'idades do Centro. A admissão de Internacional de Manaus, Estado do Centro Regional parao Fomento executar uma tarefa fundamental tais países como membros associados Amazonas, na altura do Km 8 da Efscomo ponto de convergência na sera efetuada por decisão do Condo Livro na América Latina, trada Torquato Tapajos, local denoobtenção de soluções regionais aos selho. area minado "Rosa de Maio", cor an O Presidente da República problemas do llvro. b). Os Estados considerados no de '47.646,9446 m2 (quarenta; e sete a) do presente artigo que reunião de - Considerando que Decreaprovado, mil seiscentos e quarenta e seis metros to Havendo sidon9 73, de 3pelo dezem- Técnicos Peritos sobre oa FOmenito do parágrafo participar das atlvidades do desejam do quadrados e nove mil quatrocentos e bro Legislativo o Acordo de Cooperação Livro na América Latina convoceda Centro fá-lo-ão saber ao Governo por de 1973, quarenta e seis centímetros quadraUNESCO em Bogotá, de 9 a 15 nota. O Governo informará ao Cendos), de propriedade do Espólio de Internacionala entre o Governo da pelasetembro de 1969,. recomendou a tro, aos Estados-Membros e ao DireUNESCO, relati'-o ao de Jose Graciano de Albuquerque, seus Colômbia e Centro Regional para o Fornento do criação herdeiros ou sucessores, tudo confor- Livro na América Latina. concluido Bogotá. do Centro, com scde em tor-Geral da Organização do recebimento de tais notificações. me processo protocolado no Ministe- em Bogotá, a 23 de abril de 1971, .e. - Considerando que pela Ata de c) Os Estados-Membros menciona. rio da Aeronáutica sob o número abarto à adesão de todos os países 3 de março de 1970, o Governo da dos no paragrafo a) do presente arti06-01/2344/70, do qual consta a plan- da comunidade linguistica hispano- Colômbia criou em Bogotá o Centro go, poderão retirar-se do Centro sels ta do terreno, memorial descritivo e lusitana da Amérlca Latina; Regional para o Fomento do Livro na (6) meses após tê-lo notificado por o Laudo de Avaliação, assim descrito: escrito ao Governo. E havendo o referido Acordo entra- América Latina. Da estaca O a 1 = 94,56 m - rumo do em vigor, para o Brasil, em 11 de .- Considerando que pelo Decreto CAPiTrLo I ° de 009 11' 20" NMW dezembro de 1973; n 2.290, de 1970, o Governo da CoDa estaca 1 à 2 = 243,57 m - rumo s Decreta que o AcOrdo, apenso por lômbia aprovou os estatutos do Cen- ObJetivo ° Fundamentais do Centro de 899 54' 50" NW Artigo 4 O Centro terá a seu carcópia ao presente Decreto, seja exe tro Regional para o Fomento do LiDa estaca 2 à 3 = 179,96 Im - rumo curado e cumprido go o fomento da produção e distritão inteiramente vro na América Latina. de 009 21' 40" SW -- Desejosos de estabelecer umTbuição do livro e, em particular, a como nele se contém. Da estaca 3 à 4 = 246,30 m - rumo especialmente Brasilia, 2 de abril de i974- Acordo para a extensão a nível Inter- promoção da leitura, de 90Y 00' 00" NE 153.° da Independência e 80.9 da nacional dos planos e programas do através de planos de educação e do Da estaca 4 à O = 85,00 m - rumo Republica. Centro Regional criado pelo Governo complemento indispensável de sistede 00 11' 20" NW da Colômbia, a Organização das Na- mas nacionais adequados de biblioteSL .República, ções Unidas para a Educação, a Cíên- cas escolares e públicas, em cada ERNESTO GEIsEÇ Da estaca 3 à 3A = 10,00 m - rumo de 909 00' 00" NE Antônio Francisco Azereào da ela e a Cultura, que de agora em pais. Da estaca 3A a 3B = 361,74 lI A fim de realizar. tais objetivos, o diante se denominarA "a OrganizaSilveira rumo de 009 21' 40" SW INTER- ção" e o Governo da Colômbia, que Centro cumprire as seguintes fun- ACORDO DE COOPERAÇAO Da estaca 3B . 3C = 10,00 m NACIONAL ENTRE O GOVERENO de agora em diante se denominará ções: rumo de 909 00' 00" ~V -DA COLÔMBIA E A UNESCO. O Governo", resolvem; 1) Fomentar 'a coordenação dos Da estaca 3C à 3 = 361,74 m esforços das entidades públicas e CAPITULO x RELATIVO AO CENTRO REGIOrumo de 009 21' 40" NE privadas da região, ,orieoadas pata NIAL PARA O FOMENTO DO Art. -29 O terreno a que se refere a produção, difusão e distribuição do Disposições Gerais LIVRO NA AMNIRICA LATINA. este Decreto destina-se a implantaçao Artigo 19 A fim de tornar efetiva livro nos países de língua hispânica de instalações do novo Acroporto In- - Cientes do valor que representa a cooperação internacional, o Gover- da América Latina. ternacional de Manaus. como patrimônio cultural da América no compromete-se a converter o Cen2) Fomentar a aplicaçãÇ das me-. Art. 39 Fica o Ministério da Ae- Latina o-fato de possuir lingUa e tro Reglonal para o Fomento do Li- didas necessárias para alcançar o ronautica autorizado a promover a cultura emn comum e uema longa tra- vro na América Latina, criado comu desenvolvimento o a harmonia do efetivação da desapropriação de que diçãao editorial. estabelecimento público pelo Decreto mercado do livro nessa eona, a fim. trata o presente Decreto, na :orma do - Considerando que o livro re- n9 2.290, de 1970, em urma entidadd de conseguir o estabelecimento de um n9 3.365, de presenta um dos veíeulos ~fundamen- que cumpra as disposições do presen- mercado comum. artigo 10, do Decreto-lei 21 de junho de 1941, correndo as des, tals para a transmissão de conheci- te Acordo -e se enquadro na om'ganI3) Estimular a criação de e.tldapesas a conta acos seus recursos orça- mentos' e a integração cultural dos zação considerada no mesrno. des nacionais dedicadas a promni)ção mentarios próprlos. ° Artlgo 2 O Centro, que tem sua. do. livro, com o auxilio das institui' Art. 49 Nos termos do artigo 15, paises. - Considerando qUe os programas sede na cidade de Bogotá, ColOmbia, ções locais, públicas e privadas, que do Decreto-lei n9 3.365, de 21 de Ju- ae produção e distribuiçãp do livro poderá estender seus programas aos desejem colaborar corn essa inlciativa. nho de 1941, alterado pela Lei ni- encontram-se em estado de desen- países da América Latina e aos paises 4) Compilar e colocar à disposiçãO mero 2.786, de 21 de maio te 1958, volvimento deficiente nos países da de unidade lingtlfstica hispàncta que dos meneionados paises as estatisticas a presente desapropriação é declara- América Latina. se encontrem fora desta área geográ- e a documentação relativa 3à -rodau-

OS EXECUTIVO PODER o

f41

14

1

'

__

4
o

f

__

1

* *1 j

N .,
,?.
·

1 11
Parte I)
111

-II------

i/IU ,uarta-teira

--

I

3

--- si

i

ii--

OIARIO OFICIAL

i Ii

i -i

(Seçào I -

cheque ou vale postal, em navor ao 1) O ezpeatenie das repartções Tesoureiro o. Departamento de Impibltcas, destinado à publicação prensa Nacional. Quanto ao contra. serd receblito ns Seção de Comumto de porte aéreo, em favor da Decações até às 17 horas. .O atendiDEPART.AMETFO DE IMPRENSA NACIONAL legacia Regional td Empresa Brasimento do público pela Seção de Releira de Correios e Telégrafos em dação será de 12 as 18 horas. Brasilia. OIRETOR-Ga RA.2) -Os originais para publicaç`o, 7) No caso 'de porte aéreo para devidamente autenticados, deverão local.dade não servida por sse meleio ALBERTO DE 8RITTO PEREIRA see datilogralados diretamente, em de transporte, a Delegacia Regional espaço dois, em papel acetinado ou d!a Clí 'ésa Brasile,'a dc Corre:rs e _· apergaminhado. medindo 22x33 cen- CHEUIE 00 5ERVtçO Ea PUOLIC.CAçC CHEFG CFOScfçO 0o RUDAÇAO Telégrajos cri Bra^z:ia se oiygc 'a timetros, rem emendas ou .rsuras comp!etar o encaminhamento ao dcsque di/ficvltem a sua compreensão, J. B, DE ALMEIDA CARNEIRO tinatário por outras vas. idepe. cien, em cspecial quando contiverem tate-mente de acrésclimo no prc-o belas. 8) A Delegacia leçgioz:!l da EmSerão admit;das c~p2as em tinta DIARIO 0F IrCIAL prsa Brasi!c''la de Correlis e Teleprcta a indelevel, a critério do grafos e-t Era ilia reserva-se o diA.RTE t D.I.N. rc:to de reaju2star os seus npreros, no 3!, Os originafs encaminhados ã caso de e:evscdão de tarUfas conzcr. rgão destinado a publiceção dou elos da administrççao centralizada ciais aéreas, mediante aviss-prévuio publ'cação não serão restituidos às partes. aos assinantes. impresso eas celcinas do Dep; irtrnr.erito da Imprcnse Nacionae 4) As reclamações pertinentes à 9) Os prazos da as;inatzLra poderão ser semestral ou anua! e se ff v . ~~~B R 3sLIA h .matéria retributda nos casos ae êrro ou omissão, serão eneamin7nqas, incfarão sempre no primeiro dia'£t;! por escrito, a Seção de Redação, até do mds subsequerte. O pedido de til subseqlente Q o Quínto dian iporte aéreo poderá ser mensal, seASSINATURAS rn.estral ou anual. O prazo das assiu-',!icaro naturas para o Exterior é sner.cnte REPARTIS S z ParzcuAs FarcotaOS 5) 4s asstinaturas serão tomadas annal e não havera transporte por to .'1.1N. O transporte por viaj Semestre *.............. 37.50 via aérea. CS 50,00Semestra » ............. Cr$ aérea será contratado separadamente 10) A renovação deverd ser so.cifCr$ 100,00 Ano ... comn a Delegacta da Emprésa Bra- Ano .****............... .......... ....... Cr$ 9'5.00 tada com antecedência de 30 dias do sileira de Corretos e T'eTgrafos em Ezterfor Exterior vencimento da assinatura e d3 porte Brasilia Esta poderd se encarregatambém de encaminhar o pedfdo de Ano *..h***oo...* *, 95,10 1aerco. .Vencidos. serão suspeLnsos fn, Cr$ 120.00Ano .. *.......*.......* C depindentemrente de ais-pr ,io. assinotura ao DI.N. Neste caso à PORTE A2REO assinante dirgfrd ao b.l.N. o pe11) Para recebe7emi os supleenti. tido de assinatura e o pagamento do Mensal o. Cr$ 17,00 1 Semes£rzl Cr$ 102,00 1 Anual .. Cr 204,00 tos às edfções dos Orgãos oJfc!ais os valor correspondente, na fcrmna do assinantes deverão solicitS-los no ato NIMERC)AVUuLSO ftem seguinte. da assinatura. - O preso &o número avslso ftgun a na iltima pãgtna de , cada 6) A remessa de valôres para 12) Os ped:dos de assinaturas de assinatura, que serd acompanhada exemp:ar. servidores derem ser encanunrZraos de - esclarecimentos quanto à sua -- preço do exemplar atrasad sertd acrescido de Cr$ 0,01, se do com comprovcnte de sua situação o do func0onal. ' aplicação. serd lezta sômente poz mesmo ano, e ds CrS$0,01 por ano, se de, anos anteriGres.

I

_

i

---

1 Ii,

-::

1 . Abril' de 1974

I

tI

I1

1, 1

EX P EDI E'NT E

1 1
1

1I

o

r ·

ção, distribuição e procuiea de livros território da Colõmbia como r.os ter- imaper tacão e exportação de suas b) isenção de impostos sobre os nos países da região, ap;oveitardo os 1rrórios dos demais Estados-Membros. publiccações. salários e emolumentos r^eebidos dO fatores de unilaae cultural e :ingüis- O Centro terá especia, capacidade Art:igo 10. O Governo compromne- Centro; tica. para: a) corntatar; b) afquirir bens te-se a eximir de todo gravame fise) isenção das medidas restrit:vas :. Empenhar es.orços paraa a móveis e imórveis e .lispor c:os mes- cal e contribuições de quaíquqer tipo, em matéria de imigraço 'e das forcompilaçao periódica e regular da mos; c) atuar na jusqia. as o0Perações de compra de ;móveis malidades de registro de estrauige:ros, bibliografia de obras em ínguas Artigo 6? Os bens e pos es ao neces sarios para seu bom funciona- tanto para: eles como para eeus côn-' hlispânicas. Centro, qualquer que seja o lugar em mena o e especialmente às operações juges e dependentes; 6) Realizar pesquisas sistemáticas que se encontrem e quem quer que de ccompra de imóveis pe!o Cçrtro d) as mesmas facilida.i;s de cánmsob, e hábitos, níveis e interesses de seja que os tenha leoitimamenr, cm para constituir sua sede. bio que os funcionários das MiLsses leitura. seu poder, gozarão de imunidade em Art igo 11. Os imóveis do Centro Diplomáticas de hieraiquia similiar; ,) Efetuar estudos, em oiversos toda jurisdição, salvo que, em algum na Colômb£a. que sejam de saia proe) as mesmas facilidades ae reniveis educativos e sócio-economicds, caso particular, o Centro tenha pried:ade, estarão isentos do pagaencaminhados a estabe'ecer a estra- expressamente renunciado a essa ment(, do imposto p.edia e dos de patrlaçao em tempo de crise internaclonal que os iuncionários da Missões tegia mais apropriada para a promc- imunidad. Entende-se, no entanto, limpe:mza iluminação pública. e | Diplomáticas assim como seus conção da leitura. que o Centro não poderá renunciar à Art 12. O Governo autorizara a juges direito a importar, livre de 8) Desenvolver planos para a for- referida imunidade no que se refere O Governo autorizacis ) e dependentes; entram em seu territrio con visto impostos, sua mobilia e objetos pesla mação e a promoção profissional ras a medidas executivas. gratu.ito, a 'permanência no nesmo soais ao tomr posse de seu cargo induústras gráficas, editorial e de dida, de toda pessoa oficialmente pela primeira vez, no pais para o distribuição do livro: além de realizar Artigo V 'anto os ]ocais como os pegquisas sobre recursos numanos. arquivos do Centro serao invioláveis acredJ ao Cc 9) Realizar estudos relativos aos onde quer que se encontremr. ° direitos de autor, polndo especial enArt. 8 Sem estar submetido a o me/ fase nos problemas específicos de fiscalizações, regulamentos ou moraArt cada pais, que limitam a apl^zação tórias de nenhuma classe, o Centro Orgai dos acordos internacionais sobre o podera, no entanto, ter fundos ouro peritcis, inclusive aos que se ponham O Diretor do Centro terá o direito e tema, defender esses direitos, velar ou divisas de roda classe e ter con-' a dis posição do Centro, assim como o dever de renunciar à mnunldade pelo- seu cumprimento e ajudar a tas em qualquer moeda para o exer- aos r epresentantes dos Estados Mem- outorgada a qualquer funcionra-o em encontrar fórmulas viaveis, com a cfcio de suas funções, podendo, tam- bros que participem no Conselho cu todos os casos em que a seu juizo, assistência dos organtsmos interna- bém, transferir llivremente seus fun- no Comitê Executivo do Centro, as a imunidade constitua obAtáculo ao cionais competentes para o acesso dos, ouro ou divisas, de um pais a dispo!sições da Convenção sobre Pri- curso da justiça, e naqueles em que dos povos da região às fontes de outro dentro de qualquer pais mem- vilégi' os e Imunidades dos Orgãos a renúncia em questão não pre:udicultura universal. bro e converter em qualquer outra Espec lalizados, aprovada pela Assem- que os interesses do Centro. Artigo 17. Conforme a lei colorm10) Organizar e fortalecer oâ ser- moeda as divpsas que tenha em seu blia Geral' das Nações Unidas, em biana, o Governo se ocupará de sol21 de novembro de 1947. vlcos de blbliotecas escolares e públi- poder. cas em cada pais e colaborar nla apllArtigo 90 O Centro, cuas posses, Art igo 14. O Diretor e o Subdire- ver todas as reclamações de terceiros cação destes planos no âmbitok re- ingressos e outros bens estarão isen- tor do Centro, assim como todo alto contra a Organização, contra seus gional, de acordo comr as condições tos: funci onário que substitua n Diretor funcionários ou contra outras pessoas durar ite sua ausência. eomo também contratadas pelo Centro e eximira a sócio-econômlcas de cada Estado, e a) de todo imposto direto; promover na região a formação de b) de direitos de alfândega, de seus cônjuges e £ilhos menores, organizaço e as pessoas rnenclona'bblictecários, professores de bblilo- proibições e fie restrições a importa- gozar ão dios privilégios, imunidades, das de toda responsabilidade pelas teconomia e administradores de ser- ções e exportações, com relação aos isençg les e facilldades que se outor- reclamacões oriundas das operações viços de bibliotecas escolares e úibli- artigos importados ou exportados pelo gam de acordo com a Convenção de do Centro previstas no presente cas. Centro para seu uso oficial. Viena sobre Relações Diplomáticas e Acordo, salvo nos casos em que a enviados diploma- Organização e o Governo considerem cAPf~,o~ m I Entende-se. no entanto, que os imunl Idades aos de comum acordo que essas reclamaartigos importados com tal lsençao ticos. Personalidade Jurídica, PrtivlégIos não serão vendidos no pais em que Art Igo 15. Os demais funcion&rlop ções ou responsabilidades provêm de e Imunidades do Centrc tenham -Sdò inmroduzldos, a menos do C entro gozarão unicamente das uma negligência grave ou de uma ° Artigo 5 . O Centro Reglonal Dara que a venda seja efetuada de acordo seguiuites imunidades: falta deliberada de ditas pessoas. o Fomento do Livro na América La- com as condições estabelecidas com a) de Jurisdição com relação a caPfro IV tina gozará da per6onalidade e da o Governo do país; todos atos Disposições Financeiras capacidade jurfdica pecewssáras para c) De dlreitos alfandegários, de caráte os oficial,por eles executados em r inclusive suas pilaArtigo 18. O Centro Regional para o exercíclo de suas funções, tanto no problções e do restrições relatiyas à vaIs e escritos; o Fomento do Livro sia A~-t"

4

,

.

,

.

,"

*

.

.

u

_

s

,

A

,

o

*

De

,

w

ç

\
.

r

I .

8 }
.

,?
I
Abril de 1974

.

.

A
-

.

Quarta-feira

.

3

-

DIARIO OFICIAL

($ego 1 .- Parte 1)

- ..- --- - ----

3771

1 A

-r

b

1

1
!

!.

atina terá um patrimBnlo própdio' g) considerar as ca!iidaturas r de seus trabahos e o cumprimento de pas~çes do preente Acordo qle deseoonsthuído por: Estaidos bMembros que iesejem part seus objetivos; Jem manter em VigêZcia, com e.reção 0os c) velar pela correta p~iac dos das que obrigam a Orgsctia par- ras atividades do tC.entro corn o, e to, a a, contribuição do Governo; fundos e a deida ecnservaçâo e uti- marãio as medidas adironais que Seb) subsidios e contribuições d ,s membros associados; para que o Centro Jlam nreessra demais Estados Membrs do Centre ; h ditar o regulament fiancel ro izodos bens do Centro; possa continuar adequadamente ruas d3 elaborar e apresentar ao .omit] 4t-o c os subsidios e cortribuii'es ic ss do Centro, organizar o controle fina eaespe.ial 1- ceiro e designar o auditor do Ore Executivo. os proje3s de programas atividades. Em caso üae dkLãoluço o organismos internaconais, ao especificos de estruturz orgâmea, os ativo reverter para o Instituto Comente os da Organização, e dos de tro; gl : i) colaborar com os o'iruho. .egilme de regulamento de fmunconamen-o e lombiano e estar: aeujeato ao oia mais Membros ou Membras do Centro quando estes o solicitenr as modificaçõs aos mesmos; do Decreto n9 2.290 o. o que o subsdos da Organzaçã,,o; e) submeter o projeto de orçamento, titua. 1) designar os representantes dc d) as reeumos oariunids da servi o especificando os ingrsas, gastos e Em fé do que, os representantes que Estados Membas que igarão ços prestados; su screrev, devidanme autorizados, inverzses ao Conslho e oportun e) as doações ou contribat~ 1s Comitê Executivo. Artigo 26. As decisós do Coonsel mente as transferêncas orçamenta- assinam o presente Acordo. voluntárias de pes=oas ou entAade s serão tomadas por maioria de toto ris ao Cormitê Execut5vo sugerindo as Feito em espahol, em dois exempblcas ou privadas. salvo no caso conslderado no artig:o, medidas que considere. convenientes pares igualmente válidos. 5-se para o bom funcíonamrnto do Ceu24, e as atas de suas reun Pelo Governo da Colômbia: Mfisaelassinadas pel Presidente do Oonse tro; Pastrana Borero,. A C ~tbtmao do GoeraZ do o.ramrenPela Organiza~o das Naiões Unlf) ordenár a ue~ .A~go 19. O Governo compr'ome - Iho e pelo Diretor do Centro. ,t 27. O Conselo do Ce. ro, to do Centro e exercer o controle ad- 4as para a Edpiação. a Ciência e a iao Centro. Regiona d Art te-se a etrg Lo C~tra: Reie.Maeu, Diretor Geral dentro psa o Fometo do Iavro na Am.ricaa de dois de umaprazo prudente minim d ministrativo; g) apresentar aos go;irnos e órgãos da UNESCO. partir. da v-igncia [O anos Latina, de l9 a 97 inclusive, un D presente ordo, cmocSar a prmI;e aderentcs atlavõs do Cumitê um reisBogotá, em 23 de abril de 971. soma equlvalente ao estatbeecco ar ra reifão do Comité -execativo. .~ritÓrio semestrai lobre o funcnentexto da solicitaão apresentada al le to do Centro e preparar os relatórios , CENTRO REGIONAL PARA O Artigo 28. e Programa das Nações UIJnidas para O dis anos o Durante esse periodo d rdicionais aos esudos especiais que o FO.dENTO DO LIVRO NA AAMERICA Conselho atuará oor Lo n 'Desenvolvimento, setor unado Espo Comtê Executivo do Cenaro até que. a requeiram: L&TINA cial, em 1969". aos membros do COhj sprrent~a participaão de outros Estado; per o DO COSI.EO 5IEa EEU mite Executiv, de acordo com a reCAPiTULO VI' mita a constituição do refirido Cnmi ei Acordo nY 2 e efeito guelaentação que parae te Executivo. A' ConltrblPão dea O,-tnni-zao (10 de agosto de 1972) Artigo 29. O COrmit E\-ctli\v d. adote o Co:it/, = reVtório sobre o co.,re Artigo 20. De acordo com suW Centro estar- composto peiAs seg-inr desenvolnimento do prograna ce o Pelo qual apro'-se a inr ~ s ad finaneiro ds prog-raa politia a krngo pra.z oom re2aç< tes pessoas: loAcodo Internacion reae.o ao i) prepazrar para a z;raao do Cao 3ivro, a Organizaço: ,eeane ~ :io Ga :,,o: mi:e Elxecutivo o reg L e; o rela l nam re - ) U1'IESC ao . C enro, proposta pela a) assessorará o Centro sobre pro b) um representantk dee.-.a. Ipe à degaç&o de fiu .: GoCtcn da .Colômbia deana; s blemas de £omento, de produção'e £rI :a jtnta Diretiva aoommbi3ka a qni funioiatnáric h 'aq:ox--. O Conselho do Centro 1 Cectr doõ distrfibuiço do livro na 4a=iem se refere o Dect 2,290 de 1970; 4tnuj:r-ao rrOto do ioa £e-~i \-o o r o Fomaento do Lio-ro na Am,.'iic: o COmi3 prop Latina;e) uma repsen.tante d D:'-.Zr Gie quao-r< de pssoal do a ?Centr e a..mnaqueas a.s2irksd b) participar 'o imodfi isa da Orgaasa;ção; o o a aca que cp.on.,ar e at~,r iaõe T r do Cent-o que esteesm de atcodo coam di Até (5 seis Ie:-rx:o .s iplS<ijos.4:c-foCmn:elan2a pca .TUNESC) ao Ian âc>sbrte 2s pela -o Esta4Es Menbras ativZdads esteSidas3d nos etidc de Colômb-; y,: oa aos .s ~k propor ao C'm;- 5Z1-e2L;ao {32 GOo:rr ferêndia Gea,;. Conseo cada dis aOus. d açcrpreo er'ts de Cte1' Con4énios de tolabsraâo+ do Centro 5aÚ0.t de emb os o c) paeidpará conArtigo 30. O Conselhc do Acorde 1nternaeiona. d Cenos diVez50.s Órgão: iortl`_11ac10 s j =n rr pleno direito nos diferentes órgião. s dar a .tiip5 r o o2it0 :-:ultiE e atividades do Centro; econsridera.o a, resposta que o Goverqut gtovai essUi e o vo uma or~ganaão internac:onl d) a Organização oferece-se pare btenha prestdo uma =po:.%:. conZ noi:., C-;lômbia, por me:o do Mi:sq I) Sprsentnar pais a apro;açào atuar como ag~ncia de execu4o e2 tribuiç!o ao Centro, m, :--. 1i-rci-.U E'F.aesço NacionaL de-i we no programas financlados pelo PNUD ou a voto. ten- a1tudie.: Iroposiçgão, de acora. comn a -, 4s p~'aas" outras entidades hintnemzouis selaoque a se~air St rea-sec cos ri< kArtigo S1. O3 Oa1mit- io; Jti reu- aons:~ desoenabdas e os pro< danllas com o Centro; a C rganzação e cr-re: pilo mneno es eas dos asesscres Que, n -se-á ordlinariment' e) outorgari toda cotrLu~ Bogo., 10 de agosto de i972. ano e extraordinaria- oultros <rgaos; duas no futuro, a Conferencia Geral decida mente vezes ab f1or co-oado --lo Diquado fazer ao Centro. ea eom - Organiação e funcioSenhor Doutor setor do Centro. CiPTULO vil lberto bligado .arnento do Centro e que não um Artfgo 32. COnstiUir %cto, para Represeltante. do Dlrewr-Geral d* s d Oinmit Executive iam expressamente atibtúidas a on.a ,fi-delba-e A Estm~wa do cawo V2LESCO junto ao Conselho do Cenza zutordade, Ttigo 21. O Conselho do Centro es- a maioria dos membros que o comArtigo 38. O Diretor do COentre se- Trio PRegiona para o Fome:to do Lt. Mern- põem. tar carposto pel seas r-zaesxa~do por um zubiretor de- Iao ns. Amêrio Latina Artigo 33. As decisões ao Com1it 1~~ E. S. M. eo tii> adtar-se-ao por maioria igado pelo prô"io Diretor, de ;coESebori Representtante da Dretor. lo com o Co itt Eec2tivo.. Govenw; de os e ss atas de sUa zeais 3 um representPe Cdo b) dois representantes dcsignados ;~sero assnadaS por seu Presidente, Artigo 39. Os funcionários do Cen- Geral: a Junta -Diretiva colomblana con- *designado de acordo com o regula- ro er Tenho a honza de referir-me à conomeados pelo Diretor do siderada no Decreto 2.29D dde £1 ; :en*ro, de acordo como ,egILnmen- municaç'o n.° DG-7-20?4218, de 4 do nto .do Comitê e pelo Diretor do ti c) um representante .de cada um o de pessoal do Centro e de acordo cr.rene, diriao pela UNESCO ao dos demais Estados Membros eletivas ~ 3rgo O Diretor do Centro po- omr o quadro de pessal adotado Governo da Colômbia. cujos termnos . treia vot e dos Estados Membros associados qne derá ssstr ass~es do ComitC )elo CoZité Ex cutiVD. : "Exmo. Sr. Dr. Alfredo Vasqaez tenham aprovado o presente Acordo; zeze&taüo =as sem ffir~ a voto. car1rriw vzr Carnrizosa do Diretor Ged) umrn restan'e Artigo 35. As fanits do Cxmité ~ ;Minístam de Relaçoes Exi;ereror cidustaLEas FEnafs I da írOzsaz peir Executivoe ~ determinadRs Minis-lo das Relações FExteriores Artigo 2. o Cnselho ret~rCons~lho oiderando as se~-,intes Bogotá Artigo 40. As spis~ões do ptesenordinariamente pelo menos cada dois Colômbia e Acordo ão Itmpedem a plicaço anos e extraordinariamente quando cormo ptin a~s: ) dirigir e controlar o funciona- le proibiçõi.es e restções estable'ieleni'ssimo Seub, for ornvocado pelo seu pridente par Tenho a honra e dIiagit-me a Vosas ~pes leis -e regulnm-eatos dos Esiniciativa própria, a pedido do omi- mento g3ral do Centro para verificar suas cntormidade cornm a olitica ado- ados Mlembros ca~so se basCiem era sa Excelência fazendo referência ao t6 Executivo ou a pedido da naiari onsideraCoe de moral, ordm e xe- Acodo de Cooper.ação Internazona! tada pelo Conselho; absoluta dos membros do Conselho. u:ança pública,. entIe o G43e-io s da CColmbia e a b) tomar as deoiões esrlas papara Artigo 23. Constitui U0M1~nz za o bom tnniícornameo do Centro; -t rtigo 41. O presente Acoro entra- UNESCO, relativo ao Centro Regional as deliberações do conelio a ir*ia c3 Xtilizar os lxpoder delegados, se & em igência. de~finitva no dia em para o Fomento do Livro na América dos menbros que a integram. ue o Governo notifique Por eseaso a LUtina, e A carta do Diretor-Geral, Artigo 24. O Conselho elegerá seq g) espedir seu lpfprio :ermlamen- )rganliza~ão que o AcOdo obteve a de 10 de abril de 1.972, sobre e-te oesois anus pelr6pro xre~ltdbe ~a PvÍovaçTio legislat~va de ~aordo aom mo assunto. la maioria das duas terceiras partes. to; E' com prazer, no entanto, que ine) fixar as tsaas e tarZias dos ser- os preceitos :conWi~inoasis. Sem puArtigo 25. As funções do Conselho viços que o Centro ditlbui a outras uIo do que "ol ~ito, o presente Acor- formo a Vossa ,Excelência se re.ebt ser~o as seguintes: o, .entilades e aprova ,os Regulamentos d a contar da daita da sua assinfa- uma nova- comiuicapão do Senhor : a) formular a política do Centro e: qaaue os gem t ua, aplicar-seProisorisaentc a Delegado Peanente do Bai2 jnnos planos e programas de desenvolvit das as p~res 0mude p0`s -gorar to à UNtESCO, refer~o-se a esto Artigo 36. O Diveir do Centro seri mento; m orftoridade om sua leg-9isao Aordo. bienal do nomeado pelo presidente do Conselho rten-is b) aporx a worçamentDo omunicação e A luz desta com a apro~ do Dretr ZeraS da A go 42. A pdcido ,do Go,-rno .u consilerando o eltmi pargrafo.4 da citada Organizacço e com , do Governo da e) aprovar afcriaçigo de comiíts auoderão-realIzar-s"e' carta do Diretor-Geral. conm data de 0 =2anização … sessores -do Centro, pennanee ou Crinbla por un perodo derdols anos mnitas a'- par a a flsooi~o do pie- 10 de nbrl, prioponho agora que se o nmelhor cumpl-! g&pr~gêveis. teomrtos, pa li eça o seguinte entreo <vermovlfimca.o se est Alt Mordo. Tora Ceniro terá do eobetivos r Arigo FL O Dir giento 'de ~seus mútua. sr- no'Ide Vossa Excel~nca e a UIE,,_o: n eCtuarA por apr es es suas fuMnees locs; e 1 a, a ~A~o 4:. O p~sente Ai~9o sa, que ,lairio e di) estudar o No 0prer~mbulo do Acordo, a e-piesa) ~er o ep;esentan3e ltgl do' ,I ,t :do o dia -& de ade..emlro 'c .~s o Ingu~a e ultaum'a em comum" 0 7B.~ aaresentasr o D1relor ,sobre os trba- Centro; Artigo 44. A seu termo o Governo deve entender-se como "Iíguras da e dnordenar bj idh1r oas, hos SEetuados m periodo Uienal; dteir.inqav, em mesma origem, cultura em comumn." a orga~ização do ' e) ar -ao !pi3ietar todas as /lLqto oxrrntar ss v2id es e eus "paLses do Centro:; a exuao -das s1anotue ad- i1 nsllta oom os Goernos os demais No art~o 2, a e~'pUs ies que ~oniaere meweas~ minstra~va e Ucncas. a ~ o deve t~cZ )lemiabros do Centro, as ds-- uniade lingustisca Iispánca IL é. seu 2pdo euameno;

14

-1

1

,

'>7

'

*

1.
--3772

. r
.

1
Abril de 1974
_
¢

.-:n.'^-feira

3

·__

,

.

1

g.

-- -

-1

1

d& cOmuentender-se come "o' o artigo 24,inJi7no, da Lel n9 5.878, nidade lingtiistica hispano-lus.tana."' de 11 de malo de 1973, decreta: No artigo 3, a expresão çde unidaArt, 19 Fica transferldá, com' o de Ilngüísteca" dee -ntederdr-se ,"a respectivo cargo, para'o Quadro de comunidade idngtlsstia hispano-lusiPessoal - Parte Permanente - do tana" e a expressãc "os pazLes deiuniMlnis: rio dta Educação e Cultura, dade lingilistica hnspâ"lca" deve enOlga S de Brito, _Redator, cocigo tender-Se como "05 pa1Seit da tomu, EC-305.22.C, do' Quadro de Pessoal, nidade lingítistica hLspaio0iu:Sdtanta. em extinção, do' Conslho Nacitonal de No artigo 4, parágrafo um, a-expresEstatística - ACi da antiga autarsão "os palses de lingos hispânica da qula Instituto Brasileiro de Geogradeve entender-se América Latina' atual Fundação fa e Estatística, como "os paises de lingua hispânica e IBGE. lusitana da Amér.ea Latina." Art. 29 As despesas decorrentes do No artigo 4, par4!,rafo um, a excumprimento do disposto neste ato ABRIL DE 1974 pressão "airoveitando os fatores de Brasilia, 2 de abril de 1974; passarão a ser atendldas pelo Mlrnis° com o respectivo ca;go, tério da Educação e Cultura. Unidade cultural e li:,glist:ca" deve 153. da Indepeadência e 8B6. da Transfere, junciondria de Quadro em eztznVco entender-se como `aproveitando os Repúfblica. Art. 3P Este Decreto entrara em lnstituto Brada antiga autarquia ERNSTO GEISL fatores de unidade cultural e sim-iLna data da sua publicação, resileiro de GeograJmf e Estatisteca, vigor Geraldo de Azevedo Hennlng tude lingulistica" no artigo 4, parávogadas as disposições em contrário. atual Fundação IBGE. grafo cinco, a expressao "obras em Brasllia, 2 de abril O Presidente da República, usanao 1539 da Independêncla e de 8691974; lingua hispanica" deve entender-se da. como "obras em. lingua hispânica e . DECRETO N.° 73.884 - DE 2 DE das atribuições que lhe confere o ar- República. tigo 81, item III, da Constltulçáo, e ABR DE 1974 lusitana." ERNmsTo GEISEL tendo em vista o disposto no arc.go Caso Vossa Excelência 3stiver, tomo Ney Braga espero. de acordo cem o que antecede T'ransfere junciondria, com o respcc- 18, § 3P, do Decreto-lei n9 161, de 13 João Paulo dos Res Velloso tivo cargo, do Quadro de Pessoal em de feverelro de 1967, combinado com esta carta e a resposta de Vossa Exextinção do antigo Conselho Naciocelência constarãc ,orno anexo ao nal de Geografia, para o Quadro de I Acordo, sendo cossideradas como in° DECRETO N 73.887 - DE 2 DE ABRIL DE 1974 Pessoal do Departamento Nacionui terpretação ofic'al Jeste. e comunicar-se-ão ao Governo 1o Bra!il e a de Portos e Vias Navegdvess. ostados lnteressados. torie os O Presidente da República, usando Abre ao Mfinistério do Inreriot, er favor da Secretaria Geral e Secretaria Geial - Entidacies Sítpervisuo7,adas, o crédito suplementar de Cr$ .... Aproveito a oportun!dade Fpara rei- das atribulções que lhe confere o arlaçoes cons.gnradas no vigente Orca10.000.000,00, para relorço de (4 terar a Vossa Excel]êeia cS protestos tigo 81, item II, da Constituição, e mento. da minha alta estima e dlstlnta con- tendo em vista o dlspòsto no artigo sideração. 16. § 3.° do Decreto-le n.? 161, de 13 O Presidente da República, usandc da atribuição que lhe confere o , John E. Fobes - niretor Geral de' ltevereiro de 1967, combinado com artigo 81, item HIi, da Constittuçao, e da autorização contida no artigo 6o a.i." Tenho o prazer. de informar- o artigo 24, in fine, da Lei n. 5.878, da Lei no 5.964, de 10 de dezembro de 1973, decreta: lhe pela presente, que o Coverno da de 11 de maio de 1973, decreta: Art. 1° Flca aberto ao Ministaerio do Inter.or, em favor da Secretaria ColSmbla aprova totalmente a mter-1 Geral o Secretaria Geral - Entidades Supervisionadas, o crédito supiepretação proposta, por ,.onsiderar que Art. 1.° Fica transferida, com o res- mentar de Cr$ 10:000.000,00 (dez m,inoes ce cruzeiros), para reiorçu de ela se ajusta ao esplrito com que fo- Fectivo cargo, para o Quadro de Pes- dotações orçamentárias consignadas ao subanexo 19.00, a saber: Deram irscritos no Acord, os termos a soai - Parte Permanente - do Vias Cr$ 1,00 partamento Nacional de Portos e que se fa,2 referência 1.U UvINlu.1rI'5~l'1t. Bt.l> &.Zuu Martins Fany Haus Aprovelto a oportunidade para rei- Navegáveis, 19.02 terar ao Senhor Representante do Di- ocupante do cargo de Geógrafo, códl- 1902.1800.1028 - Secretaria Geral Fundo Especial para Cala- Contribuição ao retor Geral da UNESCO os protestos go TC-408.20.A, lntegrante do Quadro lamidades Publicas e dLtlinta de Pessoal - Parte Permanente - em da minha mais alta Petima 4.1.2.0 - Servlços em Reg.me de Programação EsAlberto extinção do antigo COnselho Nacional Guillermo consideração. .... . pecial 5.000.000 GOnzalez. Vice-Ministrc da Educação. de Geografia, do Instituto B.rasileiro 19.03 - Secretaria Geral - Entidades Supervisicdo de Geografia e Estatística, atual FunPresidente da Junta Colombana nadas Centro Regional pars o Fomento dO dação IBGE. Art. 2.o As despesas decorrentes do 1903.1512.1882 - ProJetos a Cargo do Departamento NacloLivro na América Latin.a. nal de Obras ae Saneamento cumprimento do disposto neste atx 4.3.7.1 - Entidades Federais passarão a ser atendidas pelo DeparEstabelece: .......... 04 - Outras Contribuições 5.000.000 Artigo Unico: Considerar-se c!ente tamento Nacional de Portos e Vias Nado conteúdo das referidas comrunica- vegáveis. ° 0. .00 .... ............... . TOTAL . 10.000.000 ções e manifestar-se de acordo com Art. 3. Este Decreto entrará em vigor na data da sua publicação, revoas mesmas. Art. 20 Os recursos necessarios à execução deste Decreto decorrerão da anulação parcial de dotações orçamentarias consignadas no vigente Orgadas as disposições em contrárlo. Comunique-se e Cumpra-se. Brasilia, 2 de abrll de 1974; çamento ao subanexo 28.00, a saber: Peito em Bogotá, nc dia dez (10) 153.0 da Independência e 86., da do mês de agosto de 1972. Cr 1,00 28.00 - ENCARGOS (;ERAIS DA UNIAO República, O Presidente: Fernando Ainsa. 28.02 - tecursw so:, Supervisão do Ministério do ErzSTO GEISEL O Secretário: Arcaiaio Plazas, DirePlanejamento e cocraenaçâo Geral Dyrceu Araihfo Noguerra tor. Projeto - 2802.1800.2029 .Todo Paulo dos Reis Velloso 10.000.000 3.2.6.0 - Reserva de Contmingência ...... Art. 3.0 O valor consiante r.e art. I., consignado a entidades superviDECRETO N.° 73.883 - DE 2 ls sionadas pelo Mifnistério do Interinor, no Anexo III, da Lei Orçamentaria ABRIL DE 1974 DECRETO N.? 73.885 - DE 2 DE em curso, obedecerá à seguinte programação: -ABRL DE 1974 SúplemezltaçÇi&: Dispõe sobre o enquadramento de ser-j 5900 - MINISTERIO DO vidores do Ministério daMarinhae 7orna sem eleito o aproveitamento de CrS 1,00 INTERIOR disponível no Quadro de Pessoal do dá outras providências. Nac clonal de Obras de Sa59.02 - Departamento .O Presidente da República, usando IPASE e dc outras providências. Defesacontra Ero são e Inundação 5902.1512.1025 - neamento ano da atribuição uue lhe confere o ar- O Presidente da República, 006 - Melhoramentos e tigo 81, item III, da Consttiuição, e das atribuições, que lhe confere o ar 5.000.000 I rt. 4.' Este Decrey. entrae DObras Diversas ....... tendo emr vista o disposto no para- tlgo 81, Item III, da ConstItuição, 3 vigor na dat& de' sua publicação, grafo unico, do artigo 23, da Lei niúme- tendo em vista o disposto no artigo 67 revogadas as disposições em contrári em Brasilia, 2 de abril de 1974; ro 4.069, de 11 de Junho de 1962, de- e ° respectivo parágrafo único, da Lii 1530 da Independência e 8B ° da tO 1.711, de 28 de outubro de 1952, 5 República. creta: o 1 Ficamtaalterads a tabelo que consta do Processo n. 1.183-74. Art. Snnonsc. numérica e ao relaão nomlnal anexas do Departamento Administrativo doque ao Iecreto 'n. 83.588, de 6 de novem- Pessoal Civil, decreta: erque Smons João Paulo dos Reis Velloso Art. 1.2 Flca sem efeito o aproveibro de 1968, que aprovou o enquadra Mauricio Ratgel Reis mento dos servidores do Mlnlstério da tamento no cargo de Escrevente-Datl-a Marinha, amparados, pelo 'paràgra: ' lógrafo, códdgo AF-204.7, do Quadro mnico do artigo 23, da Lei n.O 4.069, {.3 Pessoal do Instituto de Previdência í DECRETO NO 73.888 - DB 2 Da Constituição, e tendo em vista o que AIL DE 1974 11 de junho de 1962, para efelto 3'Assistêncla dos Servldores' do Estada, consta do Processo MC n9 1.192-74, serem. Incluidos 4 cargos na classe c3de Alvaro de Alemany, servidor ea Cassa a concessão outorgada a Rdlio decretas Jornal de Bauru Ltda.. para estaA-202.5, e n..,c, disponibilidade em igual cargo do Quau 'Auxillar de Artffice, E' belecer uma estação de radiodiJu- Art. 19 cassada;nos termos do conslderados enquadrados Francisco codro de Pessoal do Ministério da Faartigo 60, letra "b", Lel np 4.117, da Nascimento, Ltlz Gonzaga da Rocha, lenda,.efetuado pelo Deereto númer são soora em onda média na Manoel Ribeiro da Silva e Maurlcl 72.811, de 14 de setembro de 1973, pu- dade de Baure, Estadoo ae Sãn de 27 de agosto de 1962, (àodigo BraPaulo. sileiro de Telecomunicações), com a A!ves da- S!ea, a partir da data ern)l)lcado no Didrio Oficial de 17 subse a ao que cada um completou 18 anos Cs q2iente., redacço dada pelo artigo 39, do DeO Presidente da l.epO.bIca, usanao 1^ . ld 236. de P Art. 2.0 O Ministério da Fasendo da atribmuição que lhe confere o ar- creto'-i4l n concessão 28 de tevereiro combinado com o de 1967, a tigo Parágrafo úi._co. A partir da dat_promoverá a Imediata aposentador:, artigo81. Inclso m, XV, letra "a", da .Decreot n9 62,531, de outorgada pelo 8, Inclso 1B abril de de do enquadramento de cada um dosldo servidor Indicado .io artigo ante 19 8, publicado no Didrio Of/cla? da

r! ,JARIO OFICIAL (Seçao 1- Parte - - __ r_ servidores relacionados neste artigo, a rior, visto ter sldo julgado Incapaz deser apurada pelo órgão do pessoal civil finitivamente para o Serviço Púb,;co. do Ministério da Marinha, ficam esses Art. ° 3. Este Decreto entrará em servidores excluídos da classe do vigor na data de sua publicação, revoAprendiz, A-201.1, em que foram en- gadas as disposições em contrário qciadrados pelo Decreto' n.o 63.566, de Brasilia, 2 dó abrll de 1974; 6 de novembro de 1968. 153.0 da Independência e aS.* Cla Art. 2.0 Na execução deste Decreto República. aplicam-se, no que couberas dispoEaun!rTO GElSEL slções do Decreto n.o 83.586, de S de Mdrio Henrique Simonsen novembro de 1988. Arnaldo da Costa Prieto' ° Art. 3. Este Decreto entrará em vigor na- data da sua publicação, revoDECRETO N9 73.886 - DE 2 DZ gadas as, disposlções em contrário.

1

.1

·

1
11 U

1I
4
y1

-=

1

..

~

-.

-.

--

-

-

.

'

.-:---_--w7--. -1, _,

I 1

1 . ,~·c

i

11

:Quarta-feira 3
'União de 17 subsequente, à Rádio Jornal de Bauru Ltda., para' estab'e,lecer na cidade .de Bauru, Estado de São Paulo, urma estação de radiodifusão sonora em onda média, por infrinmgêr.cia ao artigo 64, letra "d", do referido Código, com a redação 4ada pelo citado Decreto-lel, e artigos 4', paragrafo único, e 12, § 569com a penalidade inscrita no artigo 17, letra "c", todos do referldo diploma legal, Decreto-lei nP 236, de 28 de fevereiro de 1967. Art. 2. Este Decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Brasilia, 2 de abril de 1974; 1539 da Independência e 869 da República.
ERNESTO .GEISEL

DIARIO; OFICIAL
DECRETO N9 73.832
MARÇO DE

(Seçao I -

Párt' I)

Abril de 1974 3773
----

-. DE-13 DE 1974

MINISTÉRIO DA MARINHA
DECRETOS DE 2 DE ABRIL DE 1974 O Presidente da República resolve
- IREFORMAR:
1 C, e 111, pa9 De acordo com os artigos 108. Iten I1, 110, atem 1, alíneas a e ragralo único, rla Lez n1 5.774, de 23 de dezembro de 1971 Por idad Hlmmte, de permanCncia na Reserva Remunerada, nos postos, em que se encontram e com os prcventos que percebem, a partir das datas ao lado de seus nomes declarados, os Of'çiais abaixo:

e 1. 9:

i

Redistribui cargo, com o respectivo ocupante, para o Quadro único de Pesscal da Universidade Federal de Alagoas, e 'd outras providências. iPLuoiicado no Diário Oficial - Seue 1974).
ção . Parte I de 13 de março

1t

Retlficação Na página 2.781, 2. coluna, na referenáa, Ono4e se 1l: E;MILIO G. MÉoxDICr Jaroas G. Passarinho
Leia-se: EMiLIO G, M;DoCI

-f

OFICIAIS GENERAIS.

Jarbas G. Passarinho José Costa Cavalcanti
MARÇO DE 1974

- Euclides Quandt de Oliveir¢

° DECRETO N. 73.878 - DE 29 DE

j i

.1

j 3

a
Z 1 t i

Suspende intervenção federal decretaDECRETO N9 73.810 - DE 12 DE da com base no artigo 7.% § 1.%. do DE QMARO. 1974 AtO Institucional n. 7, de 26 de fe-. vereiro de 1969. Declara de interesse social para fins (Publicado no Diário Oficial - Sete desapropriação imóveis rurais ao I - Parte I - de 29 de março de no Municipio de Cascavel, S974). situados no Estado do Parana, compreendiRetificação dos na área prioritárta de Reforma Agraria de que trata o Decreto no Na primeira página, na terceira co69.411, de 22 de outubro de 1971. iura Onde se lê: (Publicado no Diário Oficial - Se... que lhe confere os artigos 81, ção I - Parte I - de 12 de março item II, e 182 da Constituição, e 3. ° de 1974). do ... Retificação Leia-se: ... que ihe confere os artigos 81, Na página 2.724, 40 coluna, no Aritem lI, e 182 da Constituição, e 3.° tigo 19, do ... Onde se lê: ... pertencente a diversos proprietários medindo aproxi quinhentos e sessenta e cinco hectares e sessenta DA centiares! ... REPÚBLICA Leia-se: ... pertenceate a diversos oroprietáAGÊNCIA NACIONAL rios, medindo, aproximadamente, .... 18.565,60 ha (dezoito mil, quinhentos DECRETO DE 2 DE ABRIL e sessenta e cinco hectares e sessenta DE 1974 centiares), ... O Presidente da República, tendo em vista o que consta do Processo DECRETO N9 73.811 - DE 12 DE n9 893, de 1974, da Agência NacioMARÇO DE 1974 nal, resolve CONCEDER EXONERAÇÃO: de interesse social para fins Declara de desapropriaç4oimóveis rurais si- De acordo comn o artigo 75, item 1, tuados no Município de Barracão. da Lei nP 1.711, de 28 de outubro no Estado do Paraná, compreendi- de 1952 dos na área prioritáriade Reforma A Maria da Penha Cravo da CosAgrária de que trata o Decreto n9 ta, Escrevente Datilógrafo, nivel 7, 69.411, de 22 de outubro de 1971. do Grupo Ocupacional AF-200 - Ad(Publicado no Diário Oficial - Se- ministrativo. do Quadro de Pessoal Parte I - de 12 de março parte Permanente, da Agência Nação Ide 1974). cional, do Gabinete Civil da PresidenRetificação c:a da República. Na página 2.725, 29 coluna, no ArBrasilia, 2 de abril de 1974; 1539 da Independência e 869 da tligo 40, República. Onde se lê: ° ERNNESTO GEISEL ,.. do Decreto-lei n. 554, de 25 de abril de 1960, ... Golbery do Couto e Silva Leia-se: 9 ,.. do Decreto-lei n 554, de 25 de MINISTÉRIO

PRESIDÊNCIA

Amlnirantes 27.07.1973 Ainolao .ovscano ........................................... 1 08.1973 Augusto Roque Dias Fernandes ..... .................... 02.07.1973 ................ Iuiz Octavio Brasil ................. 13.12:1973 Angelo Nolasco de Almeida ................................ .26.61.1<73 Heiio de Almeida Azambuja A lmfrantes-de-Esquadra 29.10.1973 Adalberto de Barros Nunes ........................... 11.05.1973 Augusto Hamann Rademaker Grilneald .................. Vice-Almtrantes 2. 12.19'3 Armando Junqueira Ferreira ............................. · 01.09.1273 Augusto Lopes ds Cruz ................................... 11 12.1973 ;.............. Djalma Garnier de Albuquerque ........... 09.12.1973 Eugênio Gomes Ferr z ................................... w0._03.l1' 3 Levy Araújo de Paiva Meira .......... ..................... 09.11.'973 Hermann Baena .......................................... 30.09.19"3 Sylvio Heclr ........ ....... .............................. (IM) 08.03.19'í3 HIenry Broadbent Hoyer .................................. Ccntra--Almirante .14.07.1973 Ernani do Amnaral Peixoto ................................. OFICIAIS SUPERIORES Capttces-de-Mar-e-Guerra 17.11.1973 Joaquim Teixelra das Dores Chaves ........................ (LM) 17.10.1973 Carlos Pimertel de Barros Franco .......................... (A-SI) 07.07.1973 João do Rego Cavalcanke ...................................... Caplão-de-Fragata 0 04.1 9j13 Paulo de Souza Ferreira ................................. ° RepIbiica ? Brasilia. 2 de abril de 1974; 153.5 da Independência e 86. da
ERNESTO GEISEL

1

'-1~

Geraldo de Azevedo Henn;ing O Presidente da República, resolve
NOMEAR, POB ACESSO:

i

i

De acordo com o artigo 34, dia Lei numero 3.780, de 12 de julho de 1960, combinado com o artigo 30, do Decreto n2 54.488, de 15 de outubro de 1964, alterado pelo Decreto nramero 71.056, de 31 de agosto de 1972 Os ocupantes do cargo de Auxiliar de Desenhista P-1002.12, do Quadro de Pessoal, Partes Permanente n EsII - Parte Especial pecial, do Ministério da Marinha,. paa) a partir de 30 de setembro de ra exercerem o cargo de Desenhista .. P-1001.12.A, - dos mesmos Ouadro, 1971. Ary Masinho Bezerra. matricula 1) Partes e Ministérlo:. n. o 2.163.274, em vaga decorrente da Parte Permanente Ipromoção de Ebenezer da Costa Medeiros. a) a partir de 30 de setembro de Brasilia, 2 de abril de 1974; 1964. 80. da núme- 153.° da Independência -e 1) Alberto Spelzon, matricula abril de 1969, ... em vaga decorrente da República. ro 1.062.453, DA ER;ESTO GEISEL promoção de João Batista CavalcanGeraldo de Azevedo Henning N9 73.823 - DE 12 DE te. DECRETO iI MARÇO DE 1974 2) Luiz Ferinando de Senna SantosO Presidente da República, tendo em matricula n. ° 1.062.474, em vaga deDECRETO DE 2 DE ABRIL Aprova o Regulamento do Fundo do DE 1974 corrente da promoção de Mozart Soa- vist., o que oonsta do Processo númeExército e dá outras providancias. ro 01.381, de 1974, do Gabinete do MiO Presidente da República, no uso res do Rego. (Publicado no Didrio Oficial - Senistro da Marinha, resolve ção I -- Parte I - de 18 de março de suas atrlbuições legais, resolve b) a partir de 30 de setembro ce de 1974). TORNAR SEM EFEITo: CÓNCEDER EXONERAçÇO: 1966. Retfficação De acordo com o artigo 75, item 1, 1) Edinor dos Santos Pinheiro,, ma- De acordo comn o artigo 14, da Lei n:.mero 1.711, de 28 de outubro de 1952 Na página 2.774, 3» coluna, no .Pa- da Let nO 1.711, d- 28 de outubro trfdula n.o 1.809.593, em vaga decorIde 196l2 iSnip^ ri^ artifo 20, rarnfira rente da promoção de Fausto GonçalA nomeação de: Ao Doutor Héllo Fonséca; CUrador .ves da Silva. * Onde se lê: 1) Benedito Lells Machado, para nb- exerce o cargo de Almoxarife ...... As tomadas de do Ministério Público do Distrito Pe- 2) Mário dos Santos, matricula Parágrafo- único. em vaga decorrente da AF-101.14.A, do Quadro de Pessoal de d:ral, do cargo em comissão de As- mero 1.696.990, contas anuais dos Qrdenadores de sessor do Gabineto do Ministro, Co- aposentadorla de Paulo- Martins Lore- Parte Permanente - do Mmuistríio dS Despesa remetidas ao Tribunal d;g> DAS-1021, do-Quadro de Pes- na, Marinha, vago em virtude da aposenContas da União para julgamento. soa' - Parte Permanente. do Mínis- 3) Walter de Castro Baur, mal'l- tadoria de Rubens do Amaral Freltas, tério da Justiça. Lea-sè: cula n.o 1.809.600, em vaga decorren- constante do Decreto de ;8 de aRosto abril' de e .974 2 Basa Parágrafo único. As tomadas-ded e 1964 te da promoção de Jai: Medeiros Cor- de 1973; contas consequentes, após examina- .1B-' d': I2.dependnbil 2) Raimunda Enelda iMendes do 9 da rea. das,, servo' incorporadas às tomada'1539s- da Independência 4) Linoberto Rodrlgues, matricula Nascimento, para exercer o eRago de de-contas anuais dos OrdenadOres d República. n.' 1.398.443, em vaga decorrente da Oficial de Administração........... ERNESTO GEISEL de Despesa remetidas ao Tribunal AF-201.12.A, do Quadro de Pessoal 3romocan '-e Nestor de Borborema. Armando Falcao Contas.d4a União para julgamento,.

c) a partir de 31 de março de 1967.: 1) Guilherme Tavares Costa, matrlcula n.o 1.398.440, em ,:aga1 decorrente da aposentadoria de -di .>n Fassos de Jesus. 2) Weimar Lopes, matncuia tármero 1.136.572, em vaga decorrente da aposentadoria de João Natal Zanuto FiIlho. 3) Antônio da Costa, matrícula número 1.843.324, em vaga decorrente da aposentadoria de Walter Vianna.

1

JUSTIÇA

5 1 i · · L ;I r · -r i. r

1

1

1
3774 C.ar:a-felra 3
·

LRif

OFlFICIAL

(Secão 1 -

Parte 1>
da Repfblica resolve

Abril, de 1'974

Parte P-erm'nnte - do MInisterIO da Mí'rinh: v.go em virtude . apose:, tariorna de Maria Stela,e Freitar, constanti! do Decreto de 29 de agosto 'de 19,3; 3) Maria de Nazaré de Mvelo, paYa exertc-r o cargo de Ofleial de -Adminikstr.clo, AF.201.12,A, do Quadru de

.

Santos Lima, constante do Decreto de 1, de setembro de 1973; 4> Antdnio Cerqueira da Silva, para exercer o cargo de Escrevente-Dlatltigrafo, AF.204.7, do Quadro de Pessial - Parte Permanente -- do Ministérlo da Mainha vago em virtude da exoneraçao de Isa Linm Gou;ea, constanPeoss.! - 1Parte Permanente - do > Minatériio da Marinha, vago em vii- te do Decreto de 12 de e- emorm c:e 1973; tude da apcentadoria de Luiz Oozaga Carr.p: , constante do Decreto- de 5) Lenivaldo Osvaldino de Ara/,o, 29 · .:-to de 1973; * para exercer o cargo de Escrevente4) C nne Garcia Sobral, par% er- Datilógrafo AF.204.7, do Quadro ee cer ..'igo de Oficial de Administra- Pe~aI -- Parte Prn)rannte - do cao AF-201.12.A, do Quadro de Fes- Ministério da Marinha, ago em virsoal - Parte Permanente .a, Md iisti- tude da exonera~o de Clea da Conrio da .arinha, vago em virtude da ceição de Podspá,. constan:te do Deapcaertadoria de Antônio Jasé Mar- creto de 12 de setembro de 19'3: qu.n. ec.r-tante do Decreto .de 29 de 6) NeLza M.atins dcs Antc, para a:;:, ":, o1973; 5) Ahuàzio Iumberto Aires da ,3raz, exeircer o cargo de ser'eventecDatipaa e.aercer o cargo de Oflieia de Ad- lógratf. AF-2o..7, do Quadro de. PesParte Permanente - do Mimin.trs%, AF.201.12.A, oi Quadri- soainú de P;.srl - Parte Permane:le - do nist.éio da M.aixrinha, vago em virtude MmnisaernK da Marinha, vago em viI- da cxoneração de Nelson Saracita, tude da promoção de Alonso OliveIra constante do Decreto de 12 de ,seemAndrade, constante do Deereto de 29 ibo de 1973; de agosto de 1973; e 7) Antonio Carlos Santos A.es, pa6 José Silvestre do Nasc.akenxo e ra exercer o.cargo de EscreventeDa-Sousa para exercer o cargo de Oícial ,*lé6grafo, AP-204.7, do Quadra de Pesde Administração, APF.201.12.A. do soal. - Parke Permanente, do Minms' Quadro de PPes$al - Pa_rte Pe-e,a- tériok (di Marinha, vago em virtude da nente - do Ministério da Marinhba, exoneraçãio de Ronaldo Gosnra Ferva.s em vwrtue da prornaca>o. de An- ,ra. constante do Decreto de 12 de setonio de Oliveira Filho, const.rte oo rernorG de 1973; e Dcereto de 29 de agosto dc 173 8) Amarilio. Bispo dos e,'ntos. para Br-is :', 2 de abril de i974; x¢-rcer o cargo 153.' (,< Independência e 8: da grafo, AP-204.7. de Escrevente-OatlÕ1do Quadro de Pessual

zi {

4

Milltar da Presidncia da Repulblica. Brasilia, 2 de abril de 194; da IriepesdncLi e Ma da De acordo com o parôgralo 19, do 153 artigo 81, do Decreto Rn.7.534, de RepDúi'.a. 12 de dezembro de 1972, combinado EUmEs, GELSEL. O coa o Aneo (rtem 1); do DeAntõnio Fmneisco Azeredo da ereto 7e 73.478, de 16 de inneiro Siteira ' de 1974 O Presidnte a Repú blica esoB O ini' tio de Primeira Classe RaNo~: miro Elyslo Saraiva Guerreiro, da Carreira de Diplomata. para eaercer De acordo cun u qce dispõenm o pardgralo 2. ,ao arago I1, e a alUnea o cargo, em comissão, de Secretá'a, do artigo p8, do Estatto d rio-Geral das Relações Extiores. T1AIPU, anexo ao 2'rattado celebrk Código DAS-101.4. do entre a República Federatrzg ,Brasílla, 2 de abril de 194; do Brasil e a República do Para153° da Independêni~ e 86 da guai, em 26 de aortl de 1913, e Repfiblica. promulgado pelo Decreto 29 '72.707, Et'gNsTo GEISEL de 28 ae agosto de 1973, bem' como Antôoio Francisco Aeredo da o que prerê a Nota na 4, trocada Silveira entre os dois Goverhios, ila mesma data Os seguintes Integrantes brasileiros O Prs±icante da Repiúbla, na quacidade de Grão-Mestre das Ordena da Diretoria Executrva o do Conselho de Administração da I~lPU, e o Brasileiras, resolve funcionário diplomático a que alude s ADM': referida Nota n? 4: Nos lermos do Regulaiiento aprora- Diretoria Ezecutiva da ITAIPU: do pe!o Decre'o n9 68.055, de 13 Diretor-Geral- General Jesé Ccst de janeiro de 1971 Cavalcanti; Na Ordem Nacional do Cruzeiro do Diretor e0nsco - Engenheiro John Sul, no grau de Grã-Cruz, Sua Exce- Regmnalco Cotrim; lência o Senhor José FPgueres PerDiretor Finançeiro - Doutor Marer, Pre:idente da República da Costa nuel Pinto Aguiar; Rica, Diretor Jurctoco Adjunto - Doutor Bracuia 2 de abril de 1974; Paulo José Noguexra da Cunrha 1539 da Indpendénca e 8P dea Diretor Admmuistrativo Adjunto Economista Aloisio Guimaráes MenRepWi;b;ca. - Parte Permanente - dio Ministér o des; ERNESTO GE1SEL E.Erszo GEISEL d~a Marinha, vago em virtu:ie da exoDiretor Adjunto de Coordenação oAntônio Francisco Azeredo da Engenheiro Cássio Paula Preitas. Gecr7;'o d . A=evedc f.,l,,ni:,9 neração de Herlinha. Correa GoncalSiheira ves, constante do Decreto d 12 de seConselho de Admtnistraçdo: O 1 .- ~:.nte da Repúblisa, tend'o em tembro de 1973. Embaixador Espedito de Preitas vista o° q~e consta do Processo de fiO Presidente da República, na qia- Resende; .Brasilia, 2 de abril cha n 2.548-73, da Diretoru do .e- 153.° da Indeperndncia e de8b.' 1314; lidade de Grão-Mestre das Ordens da Engenheiro Mário Penna Bhering; soal Ci;, 1 cD Mainha e em deco.3i-n- Rzpública. Brasilei as, resolve General Amyr Borges Fortes; cia dia d :.O30 da 1.a Vara Crinunal dc2 Engenheiro Lucas Nogueira GarPRSOMOVER: Nitrj.: PRio d2 Janeiro, erl Seaner.as ERxESTO Gxszm cez; trarS:;:::.! em julgado em 12 d. oiuNos termos do Regulamento aprova- Doutor Hél!o Marques Peraa BelGcraldc, dc A.4zeedo flening tluih d(e il7l1 resolve: do pelo Decreto nQ 68.055, de 13 txão; Engenheiro Mauro Moréira G Presidente da República resolve de janeiro de 1971 3e (a, :; tcco o arizgo 83, ie'l II. da Na Ordem Nacional do Cruzeiro do Representante do Ministério «cs No , a.a e2o Iczsso: Le !.. 1.711, de 28 de outubro de ° Sul, ao grau de Grande Oficial, o Se- Relacões Exteriores, aludido na Nota 19352. co;aibnado cOin o artigo S, De acordo com o artigo 34 da Lei n. nhor George Rõhrig, ex-Ministro- n9 4: !em, iI. do Código Penal 3.780, de 12 de julho de 1960, ceOm- Cornelheiro da Embaixada da RepúMinistro João Hermes Pereira de Que A.:on:o Lopes de Oie'r.n..u-:binado com o artigo 30.do Decreio blica Federal da Alemanha no Bra- Airaújo. tríca:a .:.' 2.160.354 perdeu o cargo 2e -n. 54.488, de 15 de outubro de 1961 sil e ex-Consul-Geral no Estado da Brasilia, 2 de abril de 1974; Calafa-: A-301.8.A, do Quadro cc a;terado pelo Decreto am* 71.056, de Guanabara, 153P da Independênc.a e 859 da Pess'ci. Pa.te Permanente, do Minls- 31 de agosto de-1972. Brasilia, 2 de abril de 1974; Repúblca. tério da Marnr.ha. por ter sido condeda Independência e 8S9 de O Estereotipista A-404.12.D, Jorge s153 nado à p. na de trinta e dois (32) meEkNrEsro aEsEL José Gonçalves, matricula 1.697.025, Repú l-ca. s,- d- rc!iusho. Antonio Francisco Azeredo da ' ERNaSo GSISEL do Quadro de Pesscal. Parte PermaB:-,-tica. 2 de abril de i974; Silveira nente, do Ministério da Marinha, paAntônio Francisco Azeredo da 153.' ct lndependência e 86.o da ra exercer o cargo de Técnico de ArSi7veira O Presidente da República resolve tes Gráficas P-405.17.A, do: mesmos DEsIcGxA: ERTOSIo GEmsEL Quadro, Parte e Minist¢rio, a partir O Presidente da República. na quao GIro.do de Azevedo HenLVng de 31 de março de 1967 em vaga de- lidade de Grão-Mestre das Ordens De acordo comr1nPdisposto no artigo 2?, do Decreto 44.721, de 21 dC corrente da promoção de Mário de Brasileiras, resolvc Outubro de 1958, combinado com o O Presidente da Repúbliza, tendo em Almeida e Silva. Decreto n9 71.733, de 18 de janeiro ADMI"TIR: vista o que consta do Processo número Brasilia, 2 de abril de 1974; de 1973 1.362, de 1974, do Gabinete do Minis- 1513. da Independência e 86.9 da Nos termos do Regulamento aprova- A seguinte Delegacão para repreO tro da Marinha resolve do pelo Decreto n 66.434, de 10 sentar o Brasil na Reunião -PrepaRtepública.de abril de 1970 TORNa S.rM EFEITo: ERINESTO GELmsE ratoria da Conferência Mundial de De acordo com o artigo 14, da Lei núiGeraldo de Azevedo Hennfng Na Ordemn de Rio Branco, no grau Populaçao a realizar-se em Sao José mero 1.711, de 28 de otttubro de 1952 de Grã-Cruz, Sua Excelência o Minis-. da Costa Rica, 'Costa Rica, de 15 a tro Golbery do Couto e Silva, Chefe 19 dc abril de 1974: A nomeacão de. do Gabinete Civil da Presidência da Chefe 1) Joel Raymundo dos Santcs, para , IINISTÉRIO República. ,exercer o cargo de Escreventem-Dat,!4Embaixador Miguel Alvaro O2drio DAS RELAÇõES Brasiia. 2 de abril de 1974; de Almeida Tafo, AF-204.7. do Quadro de Pessoal - -Parte Permanente do Ministe-io da , 1539 da Independência e 869 da Delegado EXTERIORES Marinha, vago emt virtude da exonc.-aReruW?.tc Secretário Pedro' Motta Pinto Coeção de João Correa de AnLrade. consE:RNESTO Gsm DECRETOS DE 2 DE ABRII Iho (serm ônus. para o Tesouro Naciotante do Deereto de 12 de s-tembro de Antônio. Francisco Azeredo da nal). DE 1974 1973; Silveira Brasilia, 2 de abril de. 1974;, O Presidente da República resolve 2) PFernando Antônio Sa:nos Brasil, 1539 da Indepelndéncia e 86 da para cxercer o cargo de EscreveneCONCEDER EXONERAÇAO: O Presidente da República, na qua- Repfiblica. Datilógrafo AF.204.7, do Quadro de Ao Ministro de Primeira Classe lidade de Grão-Mestre das Ordens Pessoal - Parte Permanente - do ERNESTO GExSzz. de Carvalho Miristério da Marinha, vago em wirtu- Jorge de Diplomata, e Silva, da Car- Brasileiras, resolve Antdnio Francisco - Azeredo da relra do cargo, em cOde da exoneração de Alfredo Freitas missão de Secretlrio-Geral das RePROMOVER: Silveira da Cunha, Ponstante do Decrero de 12 laçõe3 Exteriores, Có2igo DAS-101.4. Nos termos do Regula;aento aprovq- O Presidente da República resolve de setembro de 1973; Brasilia, 2 de abrll de 1974; do pelo Decreto n9 60.434, de 10 DEsIGNAR: 3) Evandro Pinto Dantas Bastos, pade abril de 190. ra exercer o cargo de Escrevente-Da- .1539' da Independência e 86W da De acordo com o artigo 24, do DeRepfiblica. tilógrafo, AF.204.7, do Quad,-o de Pescreto n9 71.634, de 12 de dezembro Na Ordem de Rio Branco, ao grau EBNESro GEIMS soal - Parte Prmanente - do Mide 1972 de Grão-Cruz,. Sua Excelência o SeAntOnio Francisco Azeredo da nhor General-de-Dlviso Hugh de nistério da Marinha, rago em virtude O Ministro de Segunda Classe MarSilveira da exoneração do Ana ;Zena.de dos Andrade Abreu, Chefe do Gabinete ca Hren rtq~31mtl loCO_~_~C -tr_.. O Presidente

1

I

I

1
.1

iI

~

1

1

1

1

--

.-

"' 1

1

11

O,

1
Quarta-feira
Z-6---P-·-1

'¥4

3
--]

DIARIO OFICIAL

(Seçao I -

Parte 1)

Abril de 1974 ' 3775

-'

i,à3

do cargo em comissão, código ...... 'trícula n9 2.012.012. (Processo n .. O Presidente da Repúiblica resolve DAS-101.2; de Superintendente a 'Re- MA-6020-73); Noam: gional da Receita Federal na 7. Re2) Francisco José Wendel; do cargo Em caráter efetivo gião Fiscal, da Secretaríta da Recelta de Escrevente Datilógrafo, AF-204.7, 9 Federal, Integrante do Grupo Direção matricula n.° 1.032.588. (Processo n. De acordo com o artigo 12, item' 11, dca ;ei n 1.711, de 28 de outubro e Assessoramento Superiores DAS-100, MA-25/537-74);. 3) Maria do Socorro Santos Veras, de 1952, combinado com o artigo 30, do Quadro de Pessoal - Parte Perda Lei no 5.315, de 12 ¢e .ctemmanente do Ministério da° i'azenda, a do cargo de 'Oficial de Administração, bro ae 1967, que se refere o PDeretoe n. 72.09,3. de AF.201.12-A, matricula n9 2.284.903. (Processo n9 MA-18/027-74). 17 de abril de 1973. O ex-combatr ¶nte Godofredo da Fon8 - a Pedro Martins Fernandes. seca Frlas para exercer o cargo de II - Parte Especial Auxiliar de Portaria GL-303.7.A, do matricula, número 2.292.674, Técnico de Tributação, do cargo em 2omissão, de Pessoal - Parte Perma1) Elza Borges de Menezes, do car- Quadro do Ministério da Agricultura; código DAS-101.2, de Superintenderrnente go de Escrevente Datilógrafo, ..... te Regional da Receita Federal na 9, AF.204.7, matricula n 2.218.242. lotado no Estado do Rio de Janeiro, 9 IINISTÉRIO RsgiXão Fisca', da Sectetaria da Recei- (Prccesso n9 MA-01/456-74); vago em virtude da ?xoneração de ta Federal, integrante do Grupo DiDA 2) Videgar Tesch, do cargo de Au- Francisco Wilson Holanda. reção e Assessoramento Super:ores . P. 1603.4, .ma- Brasilia, 2 de abril de 1974;. FAZENDA DAS-100, do Quadro de Pessoal - xil'ar de ° Laboratório, (Processo n9 .. 153 ° da Independência e- g66 da tricula n 2.113.836. Parte Permanente - do Minl.tirio da República. DECRETOS DE 29 DE MARFÇO Fazenda a que se refere o iDoreto nú- MA-08/404-74) . ERNESTO GrISEL DE 1974 m=ro 72.093.'de 17 de abril de 1973. Brasilia, 2 de abril de 1974; Alysson Paulinelli' Brasilia, 29 de março da 1974; 1539 da Independência e, 89 de, O Przsidente da Repúb'ica resolve 153.- aa Inue:endência e 26." da Repúbi&la. CoSCEDr.ExoNEErSçO: MINISTÉRIO República. ERNESIO GEIEL De acordo com o artigcu 75, itesm ', da ERNEsro GEISEL Lei nimero 1711, de 28 de outubrc DA Alysson Paulinelli Mario Henrique Simronsen de 1952 AERONÁUTICA 1 - Axyovaldo Caries Tavanw.eFi, O Presidente da República, tendo O Pr:sidente da República resolve ma:ricu!a nhi'^mero 2.377.7,a. Agnrte em vista o que consta do Processo DECRETOS DE 2 DE ABRIL NOMZAB: Fiscal de 'ributc, Federais, cla.se C da 1973, n' 11.178, DE 19i4 o, cóigo ........ De acordo com o artigo 12, ;tem, III, Agricultura, deresolve do Minis,érin do cargo em m DAS-101.2 -de Cosrdenader do Ss:tO P:Fecidnte da Repúiblca ;e.olve da Lei n., 1.711, de 28 de outubro de ma da Tribulaçio, da S£cr,-taria da DECLARAR. DEDITIDO: 1952 CCNCEDE, TRANSl~RNC L: Receita FeIeral, integ.an;e 'o ;ritPara exercerem cargos em com:.skb A partir de 18 de março de 1972, De acgodo ccnL oS ar.,gcs 100, ;t2am po Dir:^ão e As~soramerLno Siper.oo Par3- Persde I, e 15·4. da Lei n? 5.774, de 23 res DAS-100, d5 Quadro de Pessoal - do Q4uaaro do i-cssoal - da Fazenda De acordo °comn o artzg 207, tte -l 1, Ministério de de-embro de 1971 da Lei n 1.711, ae 28 de cutubro :iteér:o qa manen-- Parte Permanente do M do G-'uro, Para a seserva remunerada ao CoFazanda, a que se ref-re o Decreto nO'- int:grante Supcrlores Direçao e sA~e- de 1952, -- DAS-1G;, a scramnio ronel Aviador Maximian3 de Aouano mero 72.093, de 17Tde abril aa '973. Mário F;rreira da Silva do cargu, Ramalho, ceum a iemune.acao a que 2 - a Raul MnI-ezes, matricu .nuiú-que se refere o Decreto n.° 72.093 ace que abandonou, de Revisor, EC.306. faz jus, cb'os:vaces cs a:tigos 20; 21, mero 2.292.918, Agente Fiscal de 1i:- 1I de abril de 1973: comnssao, eo- 21-C, do Quadro de Pessoal - Parte item 2; 63:' it;m 1; 63, itens 1, 2 e I - Para o cargo aemi butcos Fad-rais clase C, do cargo em - daquele Ministério. 3; 123; 127, item 2; 167; 163 e 170, com ã.dZcódigo DAS-101.2, ae Csr:- digo DAS-101.2, de Ccordenacor do Permanente ° denador do Sistema de Ar .-cidacã), S:strnma ca I scalizaçáo, Aryovaiãdo Brasília, 2 de abrii de ° 1974; da Lei a 5.737, de 27 ae jueho de da Secretaria da Receita Fedzra:. iu- Carlos Tava-ielli, mac-icuia número 1530 da Independéncia e 66 da 1972, ° .:rr estar ° Ben-fic:ado pel: artigo 1 da Lci n 1.156, de 12 de jiulh tegrante do Grupo Direção e Assesco- 2.5 i.798, ocupante aio cargo de AgeD- Repúfibca. de 19,30. e contar mair de 33 aU-G; de ranento Superiores DAS-100, do Qua- te Fiscal cae Tr:butzs F2dsrais, cla.se ERrESTO C-:'SZr, servicc. dro de Pessgal - Parta Perrranente C, dos meams Quadro. Parte e MinisBrasilia, 2 de abril de 1!94: do Min.stério da Fazenda. a que se re- tério, vago ern virtude da exonr'raç.io Alysson Paulinelli ° 1530 o IndepenDencia e 869 d'a fere o Decreto n." 72.093, de .'7 ae di Ary Braga Pacheco. República. atTil de 1973. II - Para o cargo em cornmssão, cóO Presidente da República resolve - a Ary Braga Pacheco, matri- digo DAS-101.2, de Supernitendente ERNESTO GEISEL NOMEAR: cuta núnrcro 1.581.471, Agin'e Fsal lRIgional da Receita Federal: J. Araripe Siacdo de Tributos Federais, classe C. do cara) na 4. Região PFscal Em caráter efetivo go emcn crlm.. 13 Lo -3- .. , Anrenor de Barrcs Leite Filho, maO Piesidente da Repúbl'ca :csile Coordenador do, Sistema de Fi-cal'za- tricula ii." 1.075.582, ocupaute do car- De acordo °comn o artigo 12, ilem II. CONcEDER raANSFErar.NCLA: ção, da Secretari d P Rece:ta Fs- go de Agente Fiscal de rrl da Lei n 1.711, de 28 de outubro Fee.tcs deral, integrante do Grupo Direção e aorais, classe C, dos minsmos. Quadro de 1952, combinado com o artgo 3° , De acordo com 03 arI.gc3 103, itcmn 1, e 155. da Lei n° 5.774, de 23 Assessoramento Superiores DAS-ICO. Parte e M.nistério, vago em V zr.ude da da Lei no 5.315, de 12 de setemde dezembro de 1971 do Quadro de Pesscal - Pa.te Per- dispersa de José Vicente Garcia ce bro de 1967, manente do Ministério da ° Fazenda. a Oliveira Martins; Para a reserva remunzlasa ao Te-' O ex-combatente Oracy de MIagaque se refere -o Decreto n. 72.093, de lhãe's e Silva para exercer o cargo de nente Coronel Aviaaor -Alaor Vieira b) na 7.1 Região Fiscal 17 de abril de 1973. de Castro, com a remuneacção a que Em:nrson Jose Sodre Iendes, 4 -- a Ern;sto Emir Kagler Ba'.ts- cula n." 2.060.033, ocupante do imari- Oficial de Administração, AF-201.12. faz jus. ooservaacs cs artigos 20; 21, cargo A, do Quadro de Pessoal - Parte item 2; 63, item 1; 68, itens 1, 2 e ta, do cargo em comissão, código . Ministério da DAS-101.2, de Coordenador Gdo Cen- de Agente Fiscal de Tributos Federais. Permanente lotado do Estaso do Rio 3; 12O; 127. item 2; 167; 168 e 170, no Quadro, Parre e tre de Informações Econômico-Fiscais classe C, dos mesmos virtude da exo- Agricultura, vago em virtude da apo- da Lei n9 5.787, de 27 ae junho dede Janeiro, da Secretaria da Recaita lederal, in- Ministerio vago em 1972, por estar benef'c:ado pe!o artegrante do Grupo Direção e s-sase-u- neração de Waldyr Pires de Acnorim. sentadoria de António Jales de Oli- tigo 19, da Lei n9 1.156, de 12 de juIII -. Para o cargo em conissão, có- veira. ramento Superiores DAS-130(. do Qua'lho de 1959, e contar mais de 35 anos dro de Pessoal - Parte Perman-nte digo DAS-102.1, da Assessor do SecreBrasilia, 2 de abril de 1974; de servico. tário da Receita Federal, J3s§ Alves 153° da Independência e 86° da 'do Ministério da Fazenda. a que se Brasilia, 2 de abril de 1974; refere o Decreto n. ° ' 72.093, de 17 de Coutinho, matricula n.> l.765.389, República. 1539 da Independència e 89 de, ocupante do cargo de Oficial ae Adabril den 1973. República. EN-m~o GEIsEL 5 - a Antenor de Barros Ieite ministração, nivel 12.A, dos mesi;cs R!ERPNESTO GEISEL ° Quadro. Parte e MIinistério. Alysson Paulinelli , c, matricula n. 1.075.582, Agente J. Araripe Macêdo YFscal de Tributos Federais, .lasse C, Brasilia, 29 de março de 1974; do cargo em comissão, codigo ...... 153.0 da Inoependência e 86.0 da O Presidente da República resolve O Presidente da República tendo DAS-101.2. de Coordenador da Asv.s- R1epublica. em vista o que consca dos Pioesseos NorEniR: da Secretaria da Recoit- Fescria' EaNEsTo GEsmEL 9 n s 60-01/2113 de 1973, 21-04 309S de deral, intgrante do Grupo. Direção Em caráter- efetivo Mario Henrique Simonlsen 1973 e 21-04/3099 de 1973, do Miniise Asse~ssoamento SuFeriores DAS. itiu, dõ Quadro' de -Pessoal Parte PeiDe acordo com o artigo 12, ;tem It. terio da' Aeronáutica, resolve ° manente do Ministério da Pazenda, r - da Lei n 1.711, de 28 de outubro MINISTÉRIO TRANSFRIR, EX OFFICIO: que se refere o Decretó in. 72.093, de de 1952, °combinado com o artigo 3, De acordo comn os art:gos 52, item II, DA , 17 de abril de 1973. da Lei n 5.315, de 12 de seteme 53, item II, parágrafo 2° , da Let 6 - a José Teixeira, matrlcuia -.bro de 1967, AGRICULTURA )n9 1.711, de 28 de outubro °de 1952, mero 1.031.850, Agente Fiscal de 'iicombinado -com o artigo 30, iten O ex-combatcite Carmindo Marques DECRETOS DE 2 DE ABRB L butos Federais, classe C, 'o cargc im 1, do Decreto nP 53.481, de 23 de para exercer o cargo de Servente GLDE 1974 comissão código DAS-101.2, de Supejaneiro de 1964 104.5, do Quadro de Pessoal - Parte rintendente Regional da R-ceeita. FeO Presidente da República resolve Permanente - do INinistério la Agri1 - Everaldo de Almeida França, d.ral na 6.` Região Poiscal, da S ri:taCONCMERa Exrtxo AÇO: cultura, lotado no Estado de 3Mato do cargo de Lanterneiro, Cbddgo .... ria da Receita Federal, integr!ante co Grupo Direção e Assessoraier.to SuDo Quãaaro de PSsscal - do Minis- Grosso, vago em virtude Ia exonera- A-i710.9-B, para o cargo de Arqu;viUta, Códi&o EC-303.9-B, do Quadro ção de Edilson José Dias. -- tirio da Agr'cultura priores DAS-IQO, do Quadro d de Pesseal - Parte Ptmanentc soal - Parte Permanernte - do Mi- De acordo com o art;go 75, item 1. Brasilia, 2 de abril de '974; nistério da ftazsnda, a que se .: da Lei n° 1.711, de 28 de outubro 1530 da Independência e 86 ° da do Ministério da Aeronautica de vago 0 Jorem virtude da aposentadoria o Deereto número 72.093, de 17 de de 1952, a: República. ge Melo Ribeiro; abril de 1973. I - Parte Permanente 2 - Djalma Comes de Andrade. do 7- a Waldyr Pirc.s de .Amorin. 7 E-IrESTO GEISEL cargo de Tipógrafo, Código ........ 1) Alinério dos Santos, do cargo do mr:4rlcul. numero 2.242.740, Agente Atyssonl Paulineéli A-403.10-B, para o ca;go de FcrituFiscal de Tributos Federais. classe C. Auxiliar de Portaria, GL-303.7-A, mareira de Diplomata, para exercer a função de Minlstro-Conselheiro da Embaixada do Brasil em Buenos Aires, removendo-o, ex officlo, da Secretaria de Estado para a referida Missão Dlplomática. Braslia, '2 de abril de 1974; 1539 da Independéncia e 8a8 da RepUblica. ER-ESTO GEISEL Antõnio Francisco Azeredo da 'ilveira

f

1

·

·

.;

1

(

0

.~~

i I· I a· Y I

-w

1

1

ir

1

XI .

R-77f,
___ _ , _ __ . _ _

9va-Pin
_. _

DIÁRIõ OFI-CIAL
_

(Seção . 1 - Partw 1)
s
., , , A

Abril de 1974·
=

rário, COdigo AF-202.10-B, do Quadro de Pezsoal -- Parte Pemnaanente

- do Milistério da Aeronáutica, vago em virtude da exoneração de Maria do Calmo Jardim Eras; 3 - Luiz Ariúj3 Filho, 'do cargo de Zelador, Código GL-101.7-A, para o cargo.. de Escrevente-Datilógrafo, Código AF-204.7, do Quadro de Pesmistério da Aeronáutica, vago em 9virtude da aplicação do Decreto n .. 68.600, de 7 de malo de 1971; e4 - Fábio Gutemberg Gemes da Costa, do -cargo de Auxiliar de Portaria, Código GL-303.7-A, para o cargo de Escrevente-Datilógrafo, Código AF-204.7, do Quadro de Pessoal
soal Parte Permanente'do Mi-

ria Militar de Belém, Estado do Pará. Brasilia. 2 de abril de 1974; 1539 da Independençia e 869 da República. ERNESTO GEISEL J, Araripe Mfacédo

-

rio da Aeronáutica. vago em virtude da aplicação do Decreto n9 68.600, de 7 de maio de 1971. Brasilia, 2 de - abril de 1974; 1530 da Independência e 860 da Repiública.
EiN£ESTO GEISEL

-

Parte Permanente -

do Ministé-

J. .Arripe Macédo O Presidente da República, tendo em vista o que consta do Processo n9 10-04/321 de 1973, do Ministério da Aeronáutica, resolve
DECLARAR:

w

De acordo cOmt os artigos 53, inciso II, e 55, parágrafo único, do Códlgo Penal Militar anterior ao vigente Que Francisco Bizerril da Silva, Guarda Código GL-203.10-B e José Edson da Costa Mota, Trabalhador, Código GL-402.1, do Quadro de Pessoal do Ministério da Aeronáutica, perderam as respectivas funções públicas em virtude de haverem sido condenados às penas de reclusão por 2 (dois) anos e 4 (quatro) meses, como incursos no artigo 198, § 49, incisos IV e V do referido Codigo Penal Militar, em sentença que passou em Julgado em 14 de julho de 1972, conforme comunicscã.n do Juiz

da Aeronáutica, para exercer cargo MINISTÉRIO de série de cLazes e nivel idênticos, DA dos mesmcs Quadro, Parte e MinistYrio, em vaga decorrerte da ap:icaçáo SAÚDE do Decreto n?' 68.600, de 7 de maio DECRETOS DE 2 DE ABRIL dê 1971. DE 1974 'Brasilia, 2 de abril de 1974; 153 'da Independência e 8G6 da O 'Pesidente da República, :cndo República. em vista o- que consta do' Processo 9 O Presidente da República, tendo n s 2.244, de 1972, e 14.778, de 1973, ERNESTO GEISEL em vista o que consta do Processo do Ministério da Saude, resolve J. Araripe Macedo n9 04-99/3715 de 1973, do' Ministério CONCEDER EXONERAÇÁO: da Aeronáutica, resolve De acordo com .o artigo' 75, tem I, MINISTÉRIO FAZER REVERTER A ATrzDADE: A da Lei n, 1.711, de 28 de outubro De acordo com os' artigos 68 e' 69, da DA INDúSTRIA de.' 1952 Lei n9 1.711, de 28 de outubro deE DO COMÉIRCIO Aos seguintes funcionários do Qua1952, combinados com o artigo 89, dro de Pessoal - Parte Especial do Decreto nP 32.101, de 16 de jaDECRETOS DE 2 DE ABRIL daquele Ministério: neiro de 1953 DE 1974 1 - Adalmir Morterá Dantas, do Florisbella Maria Bittencourt Picargo de Médico, nível 21-A; Presidente da res, aposentada no cargo de Técnico deOsuas atribuições, República, no uso 2 - Jeferson-Oliveira de Almeida, resolve de Contabilidade, Códlgo P-701.15-B; do cargo de Auxiliar de Artífice, niCONCEDER- EXONERAÇãO: do Quadro de Pessoal - Parte Pervel 5. manente - do Ministério da Aero- De acordo com .o arttgo 75, item 1, Brasilia, 2 de abril 1974; náutica, para. exercer cargo de série da Lei 7nP 1.711, de 28 de outubro 1539 da Independência . de RRS doa de 1952 de classes e nível idênticos, dos mesRepública. mos Quadro, Parte e Ministério, em A Diéco Vieira Veiga do cargo de ERNESTO GEISEL vaga decorrente da exoneração de Superintendente da Superintendência Hilda Perciliano Ricardo de hragão. de Seguros Privados. .Paulo de Almetda Machado Brasilia, 2 de abril de 1974; Brasilia, 2 de abril O Presidente da República, tendo 1539 da Independência e 869 da 1539 da Independência ede 8691974; do, República. em vista o que consta do Processo República. ° n 15.922, de 1969, do Ministério da' ERNESTO GEISEL ERNESTO GEISEL Saúde, resolve J. Araripe Macedo Severo Fagundes Gomes FAZER REVERTER A ATIVIDADE: 68 e 69, O Presidente da República, tendo O Presidente da República resolve De acordo com os artigos de outubro da Lei n9 1.711, de 28 em 'vista o que consta do Processo NOMEAR: de 1952 n9 30-01/3004 de 1969, do Ministério De acordo com o artigo 37, do Decre- Maria de Lourdes Alves, aposentada Aeronáutica, resolve 9 to-Iei n 73, de 21 de novembro da no cargo de Serviçal, nível 5, do FAZER REVERTER A ATIVIDADE: de 1966 Quadro de Pessoal - Parte Especial De acordo comn os artigos 68 e 69, da Lei n9 1.711, de 28 de outubro de goAlpheu Amaral para exercer o car- - daquele Minist6rio, na vaga rede Superintendente da Superin- sultante de sua própria aposentado1952, combinados com o artfgo 80, tendência de Seguros Privados. ria. do Decreto nç 32.101, de 16 de jaBrasilia, 2 de abril de 1974; Brasilia, 2 de abril de 1974; neiro de 1953 1539 da 1539 da Conceição Imaculada Pinto, apo- República. Independência e 869 da Repbblica. Independência e 869 da sentada no cargo de Servente, Código ERNESrO GEISEL ERNESTO GEISEL GL-104.5, do Quadro de PessOal Parte Permanente - do Ministério Severo Fagundes Gomes Paulo de Almeida Machado
Auditor da
8a

C:ircunscrição Judiciá-

1

1

PRESIDENCIA
DESPACHOS DO PRESIDENTE DA REPOBLICA
- AvASTAMENTO DO PAIs

DA

REPÚBLICA
r

sem ônus (PR 1.441-74 -

O Senhor Presidente da República autorizou o afas- f tamento do País dos seguintes servidores: Fernando de Araújo Rodrigues da Silva e Nelson Bedin, por 30 dias, em julho próximo, sem ônus (PR 2.662, de 1974 - EM 29-74 do M.Ae.). Oaair Zanatta, por 52 semanas, a partir de 15.5.74,
EM 76-74, do MAg).

cio encargc de Assistente, a que se refere a Tabela anexa a Portaria no 5-GM/GC, de 6 de março de 1974, publlcada no Diário Oficial no 45, de 7 subseqüente, e, em conseqúênca, exclui-lo da lotação do Gabinete Civil da, Presidntcia da República. - Golbery do Ctuto e Silva, Ministro Extraordlnário para Assuntcs do Gabinete Civil.

CONSELHO
DE SEGURANCA NACI0ONAL
PORTARIAS DE 2 DE ABRIL
DE 1974

·

Abdon Pereira da Silva` por 90 dias, 'a, partir de 6 de abril de 1974,' sem ônus (PR 2.474-74 - EM 85-74, do MAg)-. Ayltcn Ventura, de t.4 a 4.7.74, nas condições mencionadas (PR 2.655-74 - EM 20-B/74: do MPCG). Bernard Louis Kwakernaat, de 15.4 a 16.5.74, nas condições mencionadas (PR 2.656-74 - EM 21-B/74, do MPCG). Acrimar Silva ReLs o Pedro Carlos Henmique Dias de Souza, de 2 a 13.4.74, nas condições mencionadas (PR 2.657-74 - EM 23-B/74, do MfCG). José Eduardo Pires Manara, de 15.4 a 13.6.74, nas condições mencionadas (PR 2.658-74 - EM 72-74, do MPCG). Sebastiao José Martins Soares, de 2 a 13.4.74, nas condições mencionadas (PR 2.059-74 - EM 73-74, do MPCG).

ATOS DO MINISTRO EXTRAORDINARIO PARA ASSUNTOS DO GABINETE CIVIL.
-

Portaria

PR

231-70 - No 86/GC, de 2 de abril de 1974 NV 027-SG -- Dispensar o TenentePORTARIA N- 8/GIC, DE 2 DE ABRIL DE 19q4 Goroncl Aviador Lino Pereira, do MiO Chefe do.Gabinete Civil da 'Presidêncta da Re- nLstério da Aeronáutca, ldo encargo pública, no uso de suas atrlbuições, resolve dispensar, a do Assessor-Chefe, de que trata a Taparttr de 3 de abril de. 1974, Protasio Paiva Bueno Filho, bela Analitica publicada no Diário Auxlliar Técnico de Estatístlca, nível III, da' Superlnten- Oficial do dia 25 de maio de 1970, dência do Desenvolvimento da Região Sul - SUDESUL. reaii.stadn. nelo Decreto-lei n9 1.313.

O Secretáido-Geral do Conselho de Segurança Nacional, usando das atrlbuições que lhe confere o artigo 49 do Decreto-lei n9 1.135, ae 3 de dezembro de 1970, e de acordo com o que dispõo o Decreto nq 66.597, do 20 de maio de 1970, resolve: Ns 026-SG - Dispensar o Major da Arma de Cavalaria Danton Eifler Nogueira, do Ministérlo do Exercito. do cncargo de Assessor-Cheie, de que trata a Tabela Analitica publlecada no Didrio O/icial do dia 25 de maio de 1970, reajustada pelo Decreto-lel n. 1.313, de 26 de feverN.iro de '974, com a retribuiçãoe mensal de . Cr$ 1.668,00 (uin mii selscentos e sessenta o oito cruzeiros), a titulo de Gratiflcação pela Representação a Gabinete, a partir. do final do expediente do <lia 21 de març<o de 1974.

de 28 de fevereiro de 1974, com a retribuição mensal de Cr$ 1.868,00 (uth mil seiscentos e sessenta e oito cruzeiros), a titulo de Gratificaçâo pela Representação de Gabinete, a' partir do final do expedienta do dia 21 de março de 1974. ` , N 028-SG - Dispensar o' Coronel da Arma de Infantaria Bersange Figueiredo Prates, do Ministério do Exército, do encargo de' Subchefe de que trata a Tabela Analitica publicada no Didrio Ofictal do dia 25 de maio de 1970, 'reaJustada pelo Decreto-lel n9 1.313, de 28 do feverelro de 1974, com a retribuição mensal ae ...... Cr$ 1.906,00 (um mfl'novecentos e seis cruzeiros), a titulo de Gratificação pela Representação de Gabinete, a partir do final do expedlente do dia 21 de março de 1974. - Gen Div Hugo de Andrade Abreu, SecretárioGeral do Conselho de Segurança Nacional.

DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO DO PESSOAL CIVIL
PORTARIA N.9 052, DE 1 Dmii ABRIL DE 1974 O Diretor-Geral do Lenartamento
aiumiiAltUv4 r¥O -'C..L% C;1VLI ..**

p

-------

frM«r~i r

~.1

Quarta-feira

3

DIARIO OFLCIAL
-

----

(Seção 1 -

*- --

Parte 1)

I

Abril de 1974 '3777'
--- flilriiiiir

Ii(
*1í


11

(DASP), nó uso da competência de ( legada' pelo Decreto n.° 60.740; de 2: de maio de 1967, e tendo em vista t que consta do Processo n. O 1.172;74 resolve: Conceder aposentadoria, de acordc com os artigos 101, :ten III, e 102 item I, allrea a, da Constitu!ção, a Mozart- Biquiba Dy LÉ-Fuente, matricula n9' 1.811.961, no cargo de Agente Administrativo, classe C, niiel 4 do Quadro Permanente do mesmo Departamento. -Drarcy Duarte de Siqueira;

r,

Coordenação de Classificação . Recrutamento de Cargos e Empregos
NOR1MA/COCLARCE N9 45 Coordenação de Classificação e ,etribuição de Cargos e Empregos, usando da autorização que lhe confere a Portaria nQ 45, de 29 de-março' de 1973, do Diretor-Geral do DASP, resolve baixar a seguinte NORMA/ COCLARCE ND45. Cotwurso Público - Habilitagço Isenção de provas Plca retificada a NORMA ........ <ONCLARCE n9 43, de 21 de fevereiro de 1974, para o fim de substituir a ex, pressao ali contida para: "aprovado em concurso público, realizado para. o próprio cargo", suprimida, para todos os efeitos, a alternativa - "ou para cargo afim,". Fonte: Parecer da -COLEPE emitido no Processo DASP n9 31.476-73, em 7 de dezembro de 1973. Brasilia, 27 de março de 1974. Myriam Sampaio Lofrano, Coordenadora de Classificação e Retribuição de Cargos e Empregos. A Coordenação de Classificação e Retribuição de Cargos e Empregos, usando da autorização que'lhe foi conferida pela Portaria nO 45, de 29 de março de 1973, do Diretor Cieral do 'ASP, resolve baixar a seguintc: NORMA/COCLARCE N° 46 Cargos efetivos - Classficação Para a elaboração dos antepi'ojetos alusivos à inclusáo dos funcionários nos Grupos de Categorias Funcionais do novo Plano de Classificação de Cargos.. deverao os órgãos de pessoal dos Ministérios, Autarquias e Orgãos da Presidência da República verificar se foram observados os seguintes preé requisitos: I - ciência aos funcionários interessados da classificação em que se fundamentará o anteprojeto, a fim de que dela possam recorrer, se for o caso, no prazo de 5 (cinco) dias, con. forme enteudimento fixado pela .... COLEPE em seu parecer emitido nos Processos DASP n9 s 6.460-73 e 6.392 de 1973, e publicado no Diário Oficial de 16-1173, pág. 11.727. II - exame e decisão de todos os recursos porventura interpostos acerca da aludida classificaçãao. III - relações nominais definitivas de funcionários conforme a ordem alfabética, não apenas por medida de uniformização., mas principalmente para prevenir reclamações de funcionários quanto à aplicação de critérios de desempate, ou, em suma, quanto à própria ,classificação registrada. IV - inclusão, nos Grupos de Categorias Funcionais, de todos os 'u,m. cionários compreefididos nàs respectivas clientelas originárias, pot n-ão comportar o novo Plano, por sua natureza. classificações ,,prxvisóriaS nem inclusões posterilóies. ,' Brasilial 29 de mâ&iço+r 1974. Iyriamn Saimpaio 'Loffalo, Coordena. dora de Classilicação o Retribuição de Cargos e Empregos,

usando da autorização que lhe foi con- o assunto as Leis n 5.843. de 6 de d- com o art. 128 do referido Decreto-lei ferida pela Portaria n9 45, de 20 de zembro de 1972, e n9 6.00 , de 19 de n9 941, solicitada em favor de: março de 1973, do Diretor-Geral do dezembro de 1973. DASP, resolve, em articulação com a 6) Quando se tratar de cargo inte, mn Guttman, ade n otubra de 195Rom Coordenação de Legislação 'de Pessoal, grante do Grupo DAS, o direito de filhnascido e G outubro de 1lv Martin baixar a presente Norma: opção llmitase a servddor de órgã> da Gutfiho de Martin uttmae o e a 1), O ocupante efetivo de cargo in- administração estadual, e municipal, Guttman, residente no Estado da Guar cluido no novo Plano r.o exçrclclo de de sociedade de economia mista, em- nabara, a fim de que possa gozar des função gratificada ou cargo em co, presa pública, bem como de fundas;ao. direit3s outorgados pela 'Constituição missão ainda classlficado no sitmna Fonte: Parecer de 24-8-73. da e Leis do Brasil. (Validade até 23 de da Lei n9 3.780. de 12 de julho de COLEPE, emitido em Proc. s/n outubro de 1979), 1960, fará jus à gratificação de funBrasilia, em 28 de março de 1974. N9 122-B - Conceder naturalizacão, ção ou ao vencimento. do cargo em __ Muriam Sampalo Lofrano, Coorde- na conformidade do artigo 145, II, b, 3, comissão respectivo s. nadora de Classificação e Retribuição da Constituição Federal, a fim de que 2) O valor da gratificação sera a de Cargos e Empregos. - Waldyr dos possa gozar dos direitos outorgados diferençaentre o do símbolo da fun- Sanrtos, Coordenador de Legislação de pela Constituição e Leis"d3 Brasil, a ção gratificada na sitemática da Áei Pessoal. Masayukl Mizuno, natural do Japão, n9 3.780, de 1960, e o valor do verclnascido a 21 de julho de 1942, filho dmento do cargo efetivo na nova sisteMoichi Mi2uno e de Funiko Mizuno, má3rca. Servico de Administraaão. residente no Estado de São Paulo. 3) No caso de ser negativo. a diferença ou de o vencimento do cargo A'IOS DO' DIRETOR .O 'Ministro da Justiça, no uso da efetivo do funcionário ser igual ou incompetênca polo ferior até 20% do valor do símbolo da No processo n o 1.447-74 - COMAP 0.740, d 23delegada pel Decreto n? delegada tn De1reto - Consesrvação Manutenção e Pintu- 60.740, de 23 de maio de 197,' e tenf Conserção Manute no e Pintu- do e t função gratificada- ou do cargo em que consta do Process comissão previstos na Lei n9 3.7e0, de ras Ltda - Grupo n.0 53 - M -ist o que consta do Processo 1960, poderá o respectivo titular exer. Processo 'n.o 1.547-74 - Indústrias MJ - 63.170, de 1973, resolve: citar o direito de opção, na forma do Reunidas Oca S. A. --. Grupos núfmeN9 123-B - Aposentar, de acordo art. 1%, § 29, ou art.' 2, § 39, da Lei ros 10 - M - e 15 - M - Processo com os artigos 176, item I, e 187, pa° número 4.345, de 1984. in. 1.525-74 - Siemens Soemedade rágrafo único, da Lei n9 1.711, de 28 4) Em decorrência, não deverá con- Anônima - Grupo n.O 45 - M -. de outubro de 1952, Ruisdael Mariano tinuar a ser paga a diferença que o Processo n.o 1.631-74 - Móveis Con- de Freitas, io cargo de Trabalhador, funcionário vem atualmente perce. fort Limitada - Grupo n.° 10 -- M - níivel 1, do Grupo Ocupacional GL-402 bendo a titulo de gratificaição de fun- em que as aludidas firmas solicitamn - Trabalhos Braçais, do Quadro de ção. inscrição como fornecedora deste. De- Pessóal - Parte Permanente do Mi5) Implantado definitivamente o partamento, o Diretor do Serviço de nistério da Justiça, a partir de 16 de novo Plano de Classificação de Cargos Administração exarou o seguinte des- julho' de 1973. na área do Ministério, Autarquia, ou pacho: De acordo com a legislação em Orgão da Presidência da República, vigor. Brasilia, 28 de março de 1974. O Ministro da Justiça. usando da deixam de vigorar as disposições alu- - Cleuzilmar Cezar Fechine, Diretor atribuição que lhe confere o art. 123 didas no item 3, passando a disciplinar do Serad. , do Decreto-lei n9 941, de 13 de outubro de 1969, resolve:

1'

r

1

i

(1

SECRETARIAS
I

DE
·

ESTADO

J

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA
AVISO AS REPARTIÇOES PúBLICAS O Departamento de Imprensa Nacional avisa às Repartições Pi. blicas em geral que deverão providenciar a reforma das assinaturas dos órgãos oficiais até o dia 30 de abril, a fim dc evitar o cancelamento da remessa a partir daquela data. O registro de assinatura nova, ou de renovação, será 'feito contra a npresentação do empenho da despesa. respectiva. A renovação do contrato de porte aéreo deverá ser solicitada, com antecedência de trinta dias do vena cimento, à Diretoria Regional da Empresa Brasileira de Corrcios e Telégrafos, em Brasilia.
9 do Decreto-lel n 941, de 13 de outubro de 1969, resolve:

i

iI

Ata da 1.101TReunido Or'idaria Aos quatorze dias do mês de dezerm'bro ano de mil novecentos e sedo N9 119-B - Conceder naturalização, tenta e três, na sala de sessões do na conformidade do art. 145, II, b, 1. Conselho Peniteicíário Fejeral, sob da Constituição Federal e de acorda a presidencia do Doutor José Júlio com o art. 128 do referido Decreto-lei Guimarães 'Lima. reuniu-se o Colen9 941, solicitada em favor de: giado. Estiveram Presentes os Cons2Manuel Joaquim Leiras Fernandes, Ieiros Elisio Rodrigues de Araúiio, natural de Portugal, nascido a 19 de Abelardo da Silva Gomes, Nies;or Ezoutubro de 1958, filho de Manuel da tlcio Azambuja Cavalcanti, MIigtel Silva Fernandes e de Maria de Lour- Jorge Sobrinho, Otto Mohn e os InGABINETE DO MINISTRO des Martins Leiras, -esidente no 'Es- formantes Joel Alves de Sqlles a tado da Guanabara, a fim de que pos- Odilon Ferreira de Araiijo. Aberta a sa gozar dos direitos outorgados pela sessão foi lida e, em votação, aproPORTARIAS DE 2 DE ABRIL Constituição e Leis do Brasil. (Vali- vada a ata da' reunião anterior. Pelo DE 1974 dade até 19 de outubro de 1981). Colegiado ficou deliberado que haveO Miaistro de Estado da Justiça, rá reunião do Conselho dia 17. seno uso de suas atribuições legais, reO Ministro da Justiça, tendo em vis- gunda-feira, às 11:00 horas. Distrisolve: ta o que consta do Processo nv 27.786, bução de Processos: ao Conselheiro N9 116.B - Conceder dispensa ao de 1973, do Ministério da Justiça, reso Rodrigues de Araúio foran dis~~~~~solve: ~tribuídos os processos: 595-73 - Ciag. Coronel R/1 Armando Rosenzwig Mese "A" - Número 220. de João da nezes das funções de membro do Gru. NQ 120-B - Nos termos do artigo Silva Pinto:' 529-73 - Classe "A" po de Trabalho encarregado de apresentar emendas ao atual' Cdigo Na- 147, § 19, do Decreto n9 66 689, de 11 Número 176, de Geraldo Alexandre clonal de Trânsito, para 9 a qual foi de junho de .1970, autorizar o functo- de Assis: 570-73 - Classe "A" - Núdesignado pela Portaria n 345-B,. pu- namento, no território nacional, à So- mero 203, de Sebastião Alves do Nesciedade Braslleira de Cultura Japo, cimento: 588-73 - Classe "A" - Núblicada no Dirin Oficial de 24 de ou, nesa (SBCJ), com sede em São Paulo. mero 213, de Dalvo Batista Ferreira; 'tubro de 1973. Estado de São Paulo. 598-73 - Classe "A" - Número 223, de José Teixelra Lima: 603-73 - C!asN 117-B - Tornar sem efeito a Portaria nP 143-B, de 19 de setembro O Ministro da Justiça, usandCo l se "A" - Número 228, de Sebastião de 1972, que autorizou o Doutor Fer- atribuição que lhe confere o art. 123 Ferreira Lima: 538-73 - Classe "A" nando Pimenta a se locomover para do Deçreto-lei n9 941, de 13 de outubrc - Número 185, de Edmundo Rodriqualquer paite do Terrltório NacionaL de 1969, resolve: gues Ornellas e 593-73 - Classe "A'. - Numero .218, de Geraldo CimplíNORMA/COCLARCE/COLEPE Nv' 47 - Armandn Falcão. NQ121-B - Conceder naturalização, cio Sobrinho. Ao Conselheiro AbeA Coordenação do Classificação e O Ministro da Justiça, usando da na conformidade do art. 145, II, b, 1, lardo da Silva Gomes' foram distribufR.etribuiç"o de Cargos e Empregos, atribuição que lhe confere o art, 123 da Constituição Federal e do acordos os processos: 604-73 - Classe "A'"

M9o 118-B - Conceder naturalização, na conformidade ao art. 145, II, b, 1, da Constituição Federal e de acordo com o art. 128 do referido Decreto lei n.o 941, solicitada em -favor de: Luis Anselmo de Matos Cardoso, natural de Portugal, nascido a 2 de abrll de 1956, filho de Luis Pereira Cardoso e de Maria da Conceição de Almeida Matos, residente no Estado da -Guanabara, a fim de que possa gozar dos direitos outorgados pela Constituição e Leis do Brasil. (ValiIdade ate 2 et abril de 1979).

N 124-B - Conceder naturalização, na conformidade do art. 145, II, b, 1, da Constituição Federal e de acordo com o art. 128 do referido Decreto-lei n0 941, solicitada em favor de: ,Maria da Conceição Neves da Cruz, r.etural de Portucal, nascida a 19 ds agosto de 1957, filha de Manuel Joaquimn da Cruz e de Margarida Neves, residente no Estado da Guanabara, a fim de que possa gozar dos direitos outorgados pela Constituicão e Leis do Brasil. (Validade até 19 de agost. de 1980). - Processo no 4.067-74 -. Armando Falcão, Ministro da Justiça

o

1 1

'E

CONSELHO PENITENCIARIO FEDERAL

1

r'
1~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~>

-14
1 !

1 1

1

1
!~~~~~~~~~~~~~~

)

3779

Quas~--:'c!ra 3

.

L DIARIO OFCICIA (Seção 1

Parte 1)

Abri de 1974

t

das reparimportado artigo elogiando a atuaç/o destoe Ção, Irlnéa Ginefra Moreira, Oficiol veiculo de trnsito atravéscapitais dosa sli" - Número 2SO, de zebast!âo João d3e das classe "U" tiçô§f nivel Almeida; 591-73 -- C.asir "A", - NQ- Conselho o solicitando às Auditorias de Administração, Pessoal 16 Perma- Estacos e Terrltórlos, do DLtrito Femero 216. de Francisco de Oliveira Na- Militares que acompanhem o ritmo do Quadro deMinistenrio, ParLe exercicio deral 'ou pelas circunscrições de trinno zário; 684-73 - 'ls.? "A" - Nl- de trabalho deste 6rgão: Informou o nente deste observa Senhor Presldente 'O simboic 6-F, sitO, Função Otto Mohn que .. mero 209, de Ant£nio -Bitteneou.t; 230, DoutorGlobo de Televisão também a da Chefe daGratificada, Arquivamento que há outros dispositivos da legicsa' Seção de noticiou o de Rede Númeco 605-73 - Clesse "A" de Comunicações dfo De- çáo que igualmente devem ser cons.de Sebastão Paulino Morais: 548-73 - parecer favorável à concessão do pri- da Divisão de Adminl.traçáo dc mres- derados. Concorda, conturdo, que sa partamento Classe "A" - Númaero 195, de Ro- melro Indulto pelo Conselho Peniten- Imo Ministério. - Edelberto 'Lufz da chame a atengão especil par~ o arbertoe Martins de Mracr: 5U2-73 - ciário Federal. DistribuiçOo de .ProEncerrad. adiscussão e aSiva, Classe '"A" - Número 217; de Fran- cessos: ao Conselheiro Eiisi Roadrl -tiocitado. submetido ao CONTRAN o parecer cisco Marçal da S'va: 609-73 -- Clas- gues de Arafjo foi distribufdo o prodo Relator, é aprovado por uranimiCONSELHO " se "A" - Númaerc 234. de G~raido An- cesso 0 númnero 602-73 - Cla' dadeelcomoaréscim proposo pe!o OSELHO 227, de Renildo Melo Correia; 600-73 tonio Monteiro; de Manoel Classe "A" - N. o nele NACIONAL DE TRANSITO SITConselheiro Tito. Marinho. A seguir, Marinho. A segmir, Gomes da ao Conselheiro Otto Molhn o processo - Número 225, E TRA N NAC10NAL Conselhoa aprepiação co Proinicia o 0 Silva; 601-73 - Cleke "A" -- Nú- processos: 538-73 - Classe "A" Jus. Ata da Décima' Quarta R nido Or- cesso n. 006-70, originado de sogeso sges Oed ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 0-70, -rgn . mero 226. de Mart-pho Snfoivils de n. 236, de Maurício Shaffer, da Auto-Escoia Alde tiça Federal da Guanabara. Ordem dindria do Conselho Nacional fe tão apresentada pelo que o atestado Araújo e 594-73 - Classe "A" - Núno sentido de vorada, Trânsito realizada em vinte ae mero 219. de Jaã,. Alvarenga RangeL. do Dia: Pelo Conselheiro Elisio Rodride'residência fornecico pgr au;oridavereiro ae 1974 Ao Conselheiro Nestor Estác'o Azam- gues de Araújo -foram relatados c treze ioros e tr.nta ninuts, ra Ce policial, pgra efeito de obtenção Classe "A" -595-73 buja Cavalcanti foram distribuidos es processos: aprendizagem, seja da licença de iia, de do CONTRAN em - n.° 220, de João da Silva Pinto e 570, processos: 545-73 - Classe "A" nor Presidnte dá inicio à :enião, aceito pelo DETRAN, mesmo que o d 1973 - Clae "A" - n 03 Número 192, de Mancel Gonzga -- Seb~tião Alves do Ns.scimehto, c'ujosj de De:aBgacu Nascimento; .~3-?R -- Co"sse <1.4' Alve do Nzsclbto, sujospresentes os Conselheiros Ce:so Cla- documento provenha abrnja a ã Nascimento,, M34R - (11.sse "^"' D urisdiço .rt jurisdição não Número 18, de Miguel Rib-1'-- Filho, pareceres pelo indeferimento do pedi-, ro Horta Murta, onlhir Almepix eiViei-Ca cuja j Erico 164 do foram aprôvados à unanimidade, ra Lopes, Tito Luiz Galvão Marinho, cunscrição onde não ab.snja a cirreside o candidato. 468-73 - C1i!e "1"' - Ni`ero 164 do foram aprovdos à unanimidade, Elim Saturnino kerreira Du. :. Fli Em seu parecer, o Conselheiro Fluvio e 467-73 - Clas."e "B" - Niúmero 6, ainda, pelo Conselheiro Elslo Rodride Mello e Souza conclui pela. apreC~si de Mello e Soiza rio de Romualdo Ventra Borges. Ao gues de Araúijo foram relatados os mando Rosenzweig Menezes. E' e Ar- sentaÇão de sugestão, no sent:do de lida e Classe "A" Otto Moh, fram alistrI- processo: 538-73 ~Conselheiro de 19 ser normalizada, através de resolubutdos ec Droce...s: 49n-.73 -- Clahe n. 185. de Edmundo Rocrigues Ornc aprovacdae a ata da 13' reunião, o, o fornecimento de atestado de da Sil- las e 593-73 - Clase "A" - n.' 23 do cont. Passad ao exame dos resi'ncia. O Senhor Prdsidente de"B" - Número 7!. de N"lson Processos constantes da 'Ordem dos Geraldo Cimplicio Sobrnho; - CSSe "B" va Praer; 95-73 que, na reu.iãio de 29 de noapreciado o Número 74. de An- BXirsztvTI; 537-7. Conselheiro Abelardo da S:'a Go.S'_ Trabalhos, é originado de de nmero clara de 1973, o. CONTRAN apro' Número 18a. do Dc- foram relatados os° procesos: 591 i3 375 de 1973, contra ato dorecurso de ve'b:ro - Classe "A" DETRAN vOU parecer do ConsOlheiro Gonçalo 5°7-73 - _ Classe "A" - n. 216.de Franc:so, Roberto Silva merval Lobo C'I-.Pr: haer necsidecidindo _ Clases "A" - Nu'mero 174. de BenC- de Oliveira° Nazário; 584-73 - Classe lhe RS qu lhe casou a CNH. Em su Dae gelo, dapresenta n e aedo de cassou a CNH. Em seu dad da apresenta RS que n. 209, de Antonio Bitten-- Olase dito Wilson ,ilvelra 22589-73 Fern2n1o "A" - 605-73 -Classe de atetado de dc Mein eparccer,-o Conselheiry Flúv:o "A" r der mor -'A" nme- lo e Souza conclui ela msnutsenço residência para efeito de haoIlitação. 0 : OrMPm do sen "A" -nTmor Acrescenta que entendeu a decisão e o parecer auome ato. Deoatido de Sebastião Paulino Moraes do Pelo Conscihern F, i, Rories de o 230, o at-stado, desde - Classe "A" - n. 195, de tido ao CONTRAN, e aprovado por como o desnecessário dispusesse de cuo548-73 interessado Roberto Martins de Morais e 592-73 unanimidade. Em segaida, apreia o que Arú-io - for-Cn relIfio0- os nr3ilseo. prenia o Número 240. _ C1,5,e -y" ° 620-73 comprovar -eu dorni6de Eterc M.ak Seleiner. euío na-- Classe "A" -'n. 217, de Francisco Conselho o Processo núimero 299 de tros meios para interpretaão, .. davia, o 1968, originado de cociuita transmi- cilio. Essa sua 0 do ben-fic'o ni- Ma.rçal da Silva, cujos pareceres p! r.-t'er i cPc¢°l sobre cx- transmitida ao DETRAN - RJ, metida pelo teado foi 'nrove,"n À.bn.nimidade; concesão do Indulto Natalino foram pedição deDETRAN - eSP, licenciamen- receu, deste, reparos, por e:tender Certificado Cl:'ac "A" - Núsero 176, aprovados à unanimidade; pelo Con- to para mini-carro estrangeiro, 529-73 ccm que a comunicação ao Presidente e.d" Gereldc, AlexO- dre A" , e388-73 selheiro Nestor Estácio Azambuja Catava em desacordo comn a decisão do capacidade para uma "A" - Número 213, de Dalvo alcanti foram relatdos - osprocess: de parecer, o Conselheiro pssoa. Em seu Plenário. Aprovei-ta, assim a oportu° Class, Flúviolde Meln. 192, Batista Ferre'ra e 598-72 - Classe 545-73 - Classe "A" idade em que se apreciga o presenrte conclui qua o veicuo o no Texeira "A" - Número 223. de .Toséconce.ssão Maroel Gonzaga do Nascimento: 533 lo eSouza da oomlgatorieda'lC 0o re Processo, para que o Plenário se prode 1973 - Classe "A" - n'> 180, de está isente Lima. cuios o'Dr·-ec nela e licenciamento, podendo cir- nuncie gobre o entendimento queatedn Indulto Natalhno foram al'pvadar Miguel Ribeiro Filho, cujos pareceres gistro se dotado dos equipamentos exi- ve. O Conselheiro Tito Marinho deà unanimdiac'e. Plo Co,>selheiro Nos- pela concessão do Indulto foram apro- cuar na legilçod trito. Oclara que o RCNT. em seu artigo 143, Nestor Estácio Azambuja. gidos na legislação de rnio 6~~17-73 tot Estácio proc"~~~~~~~~~~~.o foi vados o Azambuis Cnvalcanti relatado . nún~~~~~"ro -, Conselheirounanimidade; ainda, pe entre os documentos que especifica relatado o proc- " núm-r° 61773 -- ConSelheiro Nesto Eat/cid Azambuja' Conselheiro Tito Marinho iembra que devm ser preento elo caia. consulta decorreu da indagaço felforam relatados os proces Classe "A" -- Número 239. de Carlos Cavalcanti ehabilitamo, nao figura o atesta à direção do DETRAN por gão to Alberto Ferre;ra, cuio piraer pela s: 468-73 - Classe "A" -n. °n.66, 164 sediado no interior do EstdA de So tado de rsldência. odadia, como o de pleiteado foi e 467-73 - Classe "B" concessão do hbneficlo ser tem quie ohabilitaço do serior Esado dem- pedido de n o nIn Crin- Romualdo Ventura Pontes, cuja con- sePaiad Por int aprovado à unhnimid>de: de râito js Cesaso do livramento Condicional fica brar ao consulente o dispoto no arti- presentado /e- autoriade de residêit selheiro Ot<., Mohv foram redatad o o a1uor que ospermsdr CN os processos: .534-73 - Classe "A" - ccndicionada à concessão da comuta-o jurisdiao no lugr de residc permite st Marcelino .TJi- Cân- ção de um terço da pena, pareceres go 54 dodoCNT, que s6 de Registro ex- Cia do candidato, conclui-se deve ste Número 181. de de Certificado dido; 530-73 - Classe "A." - Núi-eses; aprovados à unanimidade. Pelo pedição Eico l3pes dêcia. arsenrpo mero 177. de Adomar Frqcelin> Lo- Conselheiro Otto'Mohn foram relatacue o Relatoa foi feld ao prosor a pes: 528-73 - Classe "A" - Núme- dos os processos: 537-73 - CIasse "A" o comprovaão da residênaia, sm espM~ ICO re 175, de Francisco Mariano de Car- - n. 184 de Domerval Lobo Gulmaser atravs de cificar que dêveria longamerte deb Classe "A" número 174 - Classe valho; 549-73 Wander de "A" - e Nú- rães; 527-73 - Wilson Silveira e 589-73 ctestado. Depois de longamente debstVETERMNÁRIO .... de Benedito Lima atestado. Depois de mero 196, de CONTRAN por tido o parecer, o CO Número 74, Macedo "A" - n., cuJos pareceres Classe cuios 495-73 -Bursztvn, "B" -pareceres pela - Classe Fernandes. 214, de Fernando peTs. de re0REGULAMENTO expedição de ra tid aecepro,o a aprovra de Ana pare~~~~~res ~~~nimidade, sclução, que se baseará nos seguintes DA PROdISAO fo- pela concessão do beneficio pleiteado concessão dos benefcias nleiteados Pontos fundamentais: a) apresenta. aprovados à unanimidade. ram aprovados à unanimidade. Na'ed foram ão, pelo candidato, de provs de rea tratar. foi encerrada Nada mais havendo a tratar, foi en mais havendo com a enmerao. como E, Uara constar. eu, Maria cerrads a sessão. E, para constar, eu.dêna a sessão. exemplo, de documentos que levrão ' 1.10c DVUlanaBa Secr- Maria Elizabeth Santiago Contreiras, Elizabeth Santiago Contreitras, ser aceitos pela. autoridade dtrntária do Conselho, lavrei a presente Secretária do Conselho. lavrel a presita; '> esta, quando conhecedora r-i ata que, após lida e aprovacda, será sente ata que, após lida e aprovada, residênca do candidto, psassinada oela Senhor Presidente. Sala será assinada pelo Senhor Presidente. pode recsa, ensar a comprovação; CR$ RÇ das Sessões. em 14 de dezembro de - Sala das Sessões, em 17 de dezempela autoridade, do documento apre-José Júlio Guimarães Lima, bro de 1973. - José Júlio Gutmaties 1973.sentado, deverá ser feita atravs de Presidente - Maria Egliabeth .Santlia- Lima, Presidente. através da sentado, deverá se feita Secretaria. ao Contreiras, Chefe da despacho fundamentado. Dado o adiB (IUS upnã oufa MY Ii eaamn 4fa da 1.1023" Reuniio Ordtfndrt antado da hora. o Senhor PresIdente ' vendot ~A Departamento da 1.1.a Reunião Ordindra suspenso d dusso do counica Aos dezesrsete dias do mês de dcassunta, devendo er retomRdo em Na Guanabarar de Administração zembro do ano de mil novecentos reunião, quando o Relator três. na sala de sessões setenta e Penitenciário Federal, sob doprxima para a 1'ea de Venda: Av Se PORTARIA N.] 20-E DE l1 DE Conselho redic~o propostapropot a detrarA, a redção propdata parafoi reque acordo com soluçãoa deAtendendo ecuoqa do ABRIL DE 1974 oDotrlbrao. Presidência do Doutor José Júlio Gui Pre~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~sidni do liberado. AtendenDepartamento a Ro Rod ues Mv Diretor-Ga Lima, reuniu-se o Colegiado marães oartao' M Conselheiro por uaCimidadeo aprova CONTRAN, Celso Agéna 1: Ministfio da às 11,00 horas. Estiveram presents de Administração do Ministério lhe pra imae pr a ra os Conselheiros Elisio Rodrigues Ce Justiça, usando da atribuição que a realiso da pró320h reuniao pair da Fa da Araújo, Abelardo da Silva Gomes, Nes confere o artigo 55, item X, do Deemo dia. à 2FosDrt Duirar;ts /~ 20 bores. tor Estáio Azambuja Cawvlcanti, Mi- ereto n9 1.500, de 9 de novembro deese este oesroddaúlttmo Prosso, e- Con a dlscussão doi e a pedidos pelo serio guel Jorge Sobrinho, Otto Mohn e s 1962, e de acordo com a Lei . 4..019, selheir Elim Dutra ueiu icenc rade Reembso Postal de dezembro de 1961, regula- . Informan.tes Joel Araújo. Sa.les deeeboPstal . . . Odilon Ferreira de Alves de Abera 1 __,20 adepelo ra retirar-se, atend-ndo a con:pror-.o ...... Mont Odilon Ferreira e,de Araújo. Aberta misso, lavrei a oresente ata ass-aa Em Brasilia sessão atfoi lida e, em voanterior.. aprova-l ce março pelo1962, resolve: 807, de 30 lida unemão votação, a frc entada de Decreto ri.' dsa a e nor mnim: nor Sua Senhoria. Sylvio Cilios Sccrelir'f Ene. tário. Na Sede do D.'N das comunicações o Conselheiro Eli- Mandar servir em Brasilia, proceBorqcs. Presidente. - Hélius Muniz sio Rodrigues de Araújo Informou ao d ente do Estado da Guanabara, "exSecretário, Barreto, Seettrido.n do BraOfficio", no. interesse da administra'ona Colegiado ter lido no "Jornal Col~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~Breidd oB

-11

"O-

1

1

Quarta:feira-

3
·

QARIMO OFICIAL

'1

(Secço -_I

1-

Prta

!)

Abril de 1974

3779

AVISO AS REPARTICÇ.ES PÚBLICAS O. Departamento d lmprensa Nacional avisa às Repartit¢es Páblicas em geral que deverão providenciar a reforma das assinaturas dos órgãos oficiais até o dia 30 de .abril, a fim de evitar o cancelamento da -rernessa a partir-daquela data, O registro de assinatura nova, ou de renovação, será feito contra a ,apresentaç.o do empenho da despesa respectiva. A renovação do contrat3 de portc aéreo dever5 ser solicitada, com antecedência de trinta dias do vencimento, à Diretoria Regional da Empresa Brasileira'de Correios e Telégrafos, em Brasilia.

MINISTERIO DA MARINHA
go 1 de Comandante do Navio-Patrulha Costeiro "Pirajiá". o N 318 - Exonerar o CaIjtAo-d:Corveta Decdo Caldas Costa Moreira do cargo de Comandante da Corvcta 1 Ipiranga. O Ministro de Estado, usando da atribuição que lhe confere o artigo 1, item II, alinea d), numero (1), do Decreto n° .8.673 de 24 de maio de 1971 resolve: N° 319 - Nomear o Capitão-deCorveta Benito Ribamar Andrade Ma1 chado para exercer os cargos de Comandante da Flotilha de Mato Grosso e Comandante do Monitor "Parnaiba". no 470, de 1974, ia Diretoria do Pcssoal Civil da Marinha. 7. Ublrajara Rodrigueá dos Santos, matrícula no 1.'36.035, no cargo de Mestre A-1801.13.A; processo n° 332. <de 1974, da Diretorina do Pessoal Civil da Marinha.

Ien.ning, Ministro da Marinha.
DE 1974

-

Geraldo Azevedo

PORTARIAS DE' 27 DE MARÇO
-

ii

GABINETE DO MINISTRO
ii
PORTARIAS DE 26-DE mARÇO DE 1974 O Ministro de Estado, usando da Atribuição qne lhe confere o artigo 1.0 a tem II, letra e), do Decreto n. o 68.673, le 24 de maio de 1971, resolve: N. 310 - Nomear o Capitão-de£ar-e-Guerra Victor Alberaco Bois.cn 1&orars para exercer o cargo cie ViceOlretor de Comunicações e Eletônicas, la Marinha. ° 11N. 311 - Designar o Ca2tto-Tf iente Mario Ubirajara HoflCe para emercer o cargo de Assistente do Conandante do Trem da Esquadra.

O Ministro de Estado, usando da delegaço de competência que lhe foi ° atribuida pelo artigo 1 do Decreto n1 60.740, de 23 de maio de 1967, resolve: NO 329 - Aposentar, de acordo corn o artigo 176, item II, da Lei- número 1.711. de 28 de outubro de 1952, e nos termos do artigo 102 item II,, O Ministro de Estado resohe: da Emenda Constitucionaj n° 1, de 17 O o Capitão-de- de outubro de 1969. Ivan Feijá de N 320 - Exonerar Corveta Silvio Ferreira de Mattos dos Mello, matrieula n° 1.809315. no carcargos de Comandante da Flotilha de go de Auxiliar de Portaria GL-303.8. Mato Gros:o e Comandante a Morn- B, do Quadro de Pessoal, Parte Perter "Parnaiba". 1 manente, do Ministério da Marinha. (Processo no 2.349-73).
CO

180 alíiea "b" da Lei no 1.711, de 28 de outubro de 1952 obser7ado o disposto no artigo 15 do Decreo número 60.091. de 18 de janeiro de 1967. a matricua número José Forasteiro, 1.139.056, no cargo de Mes.tre A-' 1801.13.A cem as vantagens previstas no artigo 2'. § 3%, da Lei' n' 4.345, de 26 de junho de 1961. referentes à Função Gratificada ,imbolo 17-F de Encarregado da 2' Tunla da Oficina de Sarn'alhelró,. da Seção de-Obras Estruturais, da Divisão de Oficinas do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, criada pelo Decreto na 49.357. de 28 de novembro de 1960. dos mesmos Quadro, Parte e MinIstério...(Prbcesso n' 8.244-73). O Ministro de Estado resolve: NI. 343 - Tornar insubsistente a Portar>a no 0.059 de 21 de janeiro de 1974, que nomeou o Capttão-de-Mare-Guerra Dilmar de Vasconcelos Rosa para exercer o cargo de Vice-Diretor de Máquinas da Marinha. O Ministro 'de Es:taxlo, usando da atribuição que lhe confere o artigo . 1 'ltem II, alinea d), número (1I); do Decreto na 68.673 de 24 :'e maJo
e
lV,

. rr

Ir

1

1\Çifir, il

Vi.tofn

,,

1
·:1
'1

~1

1
-

N; 344 - Nomear o Capitão-'deartigo no Quadro de Pessoal, Parte Permane iuçeo que lie t Í L item II, alínea d, número (1), nente, do Ministério da Marinha, de Mar-e-Guerra Hugo Stoffel para c n le 'Deresolve:68.673 de 24 de maio acordo com os artigos 176° item II exercer o cargo de Comandante do send. em 1 180 alínea b), da Lei n 1.711 de Cruzador "Tamandaré", No 321 - Nomear o Capitão-de- 28 de outubro de 1952 observado o consequência, exonerado do cargo de 3 MIar-e-Guerra Milton Ribeiro de Car- disposto no artigo 15 do Decreto nu- Diretor do Colégio Naval. 1 ralho para exercer o-cargo de Diretor mero 60.091, de 18 de janeiro de 1967, No 345 - Nomear o Capitãc-dea Avelino Reis Ribeiro' matricula nú1 Colégio Naval. do mero 1.137.219, no cargo de Mestre Mar-e-Guerra Dilmar de Vasconcelos A-1801.13.A, com as vantagens pre- orza para exercer, iiterinamente. o O Ministro de Estaxdo resolve. vistas no artigo 20, § 30. da Lei nú. cargo de Diretor do Centro de Infor° N 322 .- Exonerar o Capitáo-de- mero 4.345, de 26 de junhD de 1984, macõe1: da Marinha. 1 Mar-e-Guerra Antonio Julio de Sou- referente à Funçao Gratificada SimO Ministro de Estado, usando da O Ministro de Estado, usando da maBruno do cargo de Comandante da bolo 17-E. de Encarregado da 13 Tarma da Oficina de Caldeireiro de Co- atribuição que lhe confere o artigo trlibuição que lhe confere o artigo 1.', Base Naval de Natal. ° bre. da Divisão de Construções Na- 1 , item- II, alinea d), núnme'ec (2)., do tem II,° alinea d), número (1), do De.!:Zio de Ar-enal de Marinha do Rio Decreto n' 68.673.de 2 ,1: c ireto n. 68.673, Je 24 de maio de 1971, O Ministro de Es:ado, usando da v. cdo itribição que .lhe confere o artigo de Janeiro, criada pelo Decreto nú- 1971 resolve: 1 esolve: oitem moro 49.357 de 28 de novemnibro de (1), II, °alnes d), n amero N.° 312 -- Nomear o Capitioo:Ge- 4 Decreto n 68.073 de 24 de ma'o 1960, dos mnemos Quadro, Parte -e No 345 - Normear o Cap,,to-dedo 1Mar-e-Guerra Carlos Antonio Mar~ar-e-Guerra. Roberto Cardoso Bro- 1 1971 resolve: ie 5rA..rio. (Froce ,. n- 8.404-73). c:hado para exercer o cargo de Cotins de Carvalho para exercer o carCapt-demandante do Navio-Transpore "Bar- Í No 324 - Nomear o C.ão-deb1 331 -Declarar aposentadro com go de Chefe do Estado-Ms:or do, Co~ o Nomear . oso Pereira", sendo, em conslqLêneca, Fragata Nauro Monteiro Campos para pulsoriamente, a partir de 17 de no- mando Cda chree dd- tar r do' da 1 exercer o cargo de Comandante da vcinbro de 1973, de acordo com os marind:od. 1 lispensado das funções que exerce no 1 artigos 176, item I, e 137 da Lei nú~stado-Maior do Comando de Opela- Base Naval de Natal. mero 1.711 de 28 de outubro-de 1952, ,bes Navais. O Minisro de Etado ro 1 O Mlinistro de Estado usand.o da e nos termos do artigo 102 item II, ° N' 347 - Tornar insu'ioit (e a O Ministro de Estado, no uso da de- lelegação <de competência qu? lhe foi da Emenda Constitucional n 1, de 7 de nrc de .' 023 ' Guimade 1969. egaçáo de competência que lhe foi atribuida pelo artigo 1 do Decreto 17 de outubro matricula 'JoRo 1.666 223. Pertaia noneot de Capito-de-M.;ro 1974 que n° r'es da Silva, n' 60.740, de 23 da maio !e 1987, recconferida pelo artigo 1., itém IX. do no cargo de Marceneiro A-6G3.10.C, e-Guerra Paulo Demaria Seróa da lo Decreto n.' 61.464, de 4 de outubro solve: le 1967 resolve: NO 325 - Conceder aposentadora, do Quadro de Pessoal, Pate Permra- Motta par exercer o cargo ta Chefe a o Comahd:, a oa ir no Quadro de Pessoal. Part Perma- ente do Ministério da Marinha. -do Caad . '--do E Esn.ado-Maior ' '' N.° 313 - Agregar o C2retáo-cC- nente, do Ministério da Marinha, de (Processo i, 1.612-73). te '- Lrr . Força Tr)n '. ' ' lagata (FN) Bernardino da Silveir. Conceder aposeet-adoria, 332 II. da com Lourenço Ferreira, ao respectivo Cor- acordo 1.711 o artigo 176 item de 1952, noN'Quadro- de Pessoal, Parte Perma° O Ministro de Estado,. usando da de 28 de outubro po, a partir de 8 de março de 1974, nos Lei n Marinha. o termos do item II, letra d), paraga.<:c combinado com o artigo 102, ftcm I, nente. do Ministério da176 item II de atribuicãoII.que lhe confere o artigo letra e), do Decreto núe 1 , item Emenda Co`istitucio- acordo com os artigos 1., do artigo 86, da Lei n. 5.774 !e alinea "a", da de 17 de outubm!r de 180. alinea "b". da n0 1.711 de inmero 68.673. de 24 de maio de 1971, .Le nal número 1 13 de dezerrbro de 1971. 1989. a: i28 de outubr.; de 1952 onservado o rehlve: O Mlinstro de Estado, u.san1o o0 atribuição que lhe confere o artigo 1. item I1, alinea d), número (1), do De. ereto n.° 68.673, de 24 de maio de 1971 resolve: Nomear o Capitão-d-N." 314 Fragata Ismar Tirelli para exerce: Lnterinamente, o cargo de Capitão do: Portos do Estaeo de PeraorriLrouc. O Ministro de Estado, usando da atrituição que lhe confere o artiga 1'. item II, alínea d), numero (1), lo Decreto na 68.673 de 21 de maic de 1971 resolve:, o N- 315 - No aeir Capitko-Tencete Renato Frederio Correa Vaz para exercer o cargo de Comniandante dc Naio-Patrulha Costeiro "Piraj'á". 19 316 - Nomea' o tapitlV- ee-Cor veta Augusto José de Souza Coimbra para exercer o cargo de ComandantC da Corveta Ipiranga. 1. João Francisco da Silva. matricula n° 1.133.203, no cargo de Marinbeiro, código CT-305.; processo n ° 071, de 1974. da Diretori: do Pessoal Civil da Mdarinha. dosa a2. uiz Soar ihes Santn, matrantos, matridos S ares 2. Luiz So 1.c 138.692 no cargo de Chacua n pendor, código A-1702.12.D; processo ° n 3.626, de 1973, da Direoriae do da Civil Pessoal Marinha. 3. Manoel Januário do Nascimento matrcula 1.137.770 o cargo de A-603.9.B; pro,. Marceneiro, c6digo cesso n 6.69 de 1973, da Diretori do Pessoal Civil da Marinha. 4. Milton da Silva, matrilcula nmero 1.739.474, no cargo de Bombelro Hldráulfco A-1201.10.B; processo na 7.597, de. 1973, da Diretoria do Pessoal Civil da Marinha. 5. Nestor de Paula e Souza. matricula n° 1.137.938, no cargo de Artífice de Velame e- Poleame A-901.10. B; processo na 8.345, de 1973, da Dretoris do Pesoal. Civil da Marinha. 6. Sylvlo Machado Palhares, matricula yO 1.134.803, no Pargo de Caldeireiro, código A-1701.10;C; processo d Decreto niaJ~~ -Fl:3 -osto no artigo d~r-osto'no artigo 15 d(o Deereto nfi- IS'~, 342 - No' rx o Canito-eMarmero 60.091, de 18 de janeiro de 167, a Dirceu de Castro live. ma- e-Guerra Guilherme Eugénio Barbos& D,,mont para exercer o cargo de Vicetilcula no 1.131.647 no cargo de De- 1 nlircador, código p-1201.13.B13. com as Di-etor dc M/áqulnas da Marinha. vtagens da Funçãõ Gratificada, O Ministro de Estado, usandtO a deSirAbolo 4-F de Assessor Tecnico do Chefe da Dlvisão de Delineamento, liegação de competência que lhe foi ° do Departamento da Produçãc. do Ar- atribuida pelo artigo 1 do Decreto nal de Marinha do Rio de Janeiro, n' 60.740. de 23 de maio de 1967, recriada pelo Decreto n° 49.357 de 28 solve: de novembro do 1960, dos mesmos N 349 - Conceder aposntdora, Quadro, Parte e Ministério. (Processo no Quadro de Pessoal, Parte Perma6.588-73). nente, do Ministério da Marinha, de NO 333 -- Aposentar, de acordo com acordo comn o artigo 176, -tem II, da os artigos 176. itemn III e 178, item II, Lei na. 1.711. de 28 de nutébro de da Lei ir 1.711 de 28 de outulbro de 1952. combinado com o artigo 102, item 1952, Joanito CVrdoso Lopes matri- I. alínea "a", da Emenda Constitueula ni 1.002.760, no cargo de Arti- cional no 1, de 17 de outubro de 169, fico de Maiutenção A-305.60, do Qiua- observado o discosto no irtigo 15 do iirmianento, do lDecreto io 60.091, de 18 de janeiro dro dc Pessoal. Parte Ministério da Marinha. (Processo nú- de ;967. a: mero 8.245-72). 1. Jos Beo da Silv. tricla 1. Jos Buo da Silv-, mtrcula No 334 - Concreder apxcentadoria i.138.646, no cargo de Cha.adcr ... no Quadro de Pessoal, Parte Perma- lA-1702.10.C; processo na 8610 de 10973, nente, do Miniqtério da Marinha, de da Diretoria do Pessoal Civil da Maacordo com os artlgos 178. Item TI e rinha.

o

ue[he t~'.bm'a~

on're%"art·igo

,i, dloiin '

N

°

330 -

'a Conceder aposentadoria, l

r~Ive;

f

1

1

-1

1 I-

1

1 i'i

O Ministro de Estado resolve: N? 317 - Exonerar o Capitão-Tenente Ronaldo Pereira Villaça do car-

-----

11

k O'!

.
i9

j

3780

Quarta-T,:-ra

3

DIARIO- OFICIAL

(Seçao'! -

Parte 1)

Abril de 1974

1

1

2. José de Riba:nar n.-triula .... 1.1394.62, no cargo de ° Mestre ...... A-1801.13-A; proceaso n 7659 de 3973, da Diretoria do Pzs-sl Civil da Ma'rinha. No 350 .- Declarar a,,sentadas compulsoriamente, no Qlalro de Pessoal, Parte. Permanente, ao Mi-. nist6ri 9 da Marinha. de a.cordo, com os artigos 176, itsns I e III, 178, item III e 187, da Lei no 1.711, de 28 de outubro de 1952: 1. Florinda Pereira. matriuia ... 2.153.690, no cargo de -Auxil ar de Portaria, código GL-303.8.B, a partir de 20 de setembro de 1972; ulrcesso 1° 8.403 de 1972, da Diretnria do Pessoal Civil da Marinha. 2. Joanna Maria da Silva, matricula 2.163.265, no cargo de ServTiçal, código GL-102.6.B, a partir° de 28 de janeiro de 1973; proce.s n 4.089 de 1973, da Diietoria do Pessoal Civil

t

1

Oficiais o da Marinha, apro-vado pelo Aviso n N-0931, de 3 àb outubro cie 1973, .uomear no posto de PrimeiroTenence, no Quadro de Farmacêuticos ao Corpo de Saúde da Marinha, contando antiguidade a partir de 11 de março de 1974, os Farmacêuticos Albertolino Francisco dos Ssntos Filho e Gabriel Lueena Maia Filho. No 52 - De acordo corn o artlgo 12 da Lei no 5.821. de 10 de'novembro de 1972, combinado com o artigo 30 do Decreto no 71.727, de 17 de janeiro de 1973 e com o inciso V, do artigo 30 do Plano de Carreira de Oficiais ° da Marinha, anrovado. pelo Avisò n N-0931, de 3 de outubro de 1973, nomear no posto de PrimeiroTenente, no Quadro de CirurgiõesDentistas do Corpo de Saúde da Marinha, - contando antiguidade a partir de 11 de março de 1974, o Cirurgião-Dentista - Fabiano Almeida Antunes. A-Mnina NO 353 - De acordo com o Artigo 0 O Ministro de Estado, . zxo uso da 25 da Lei n . 5.292, de 8 de junho delegação de comptêncla que lhe foi de 1967, e 39 do Decreto no 63.704, de conferida opelo artigo l° . incio VI, do 29 de novembro de 1968, combinados Decreto n 61.464, de 4 de outubro de com os itens 10 e 11 do Aviso núme1967, resolve:ro N-1194, de 14 de dezemoro de 1970, 1967, esle.[nomear ao posto de Segundo-Tenente ° N 351 - De acordo com o artigo (MdN) da Reserva Não Remunerada da 12, da Lei no 5.821. de 10 de novem-~Marinha, contando antiguidade a parbro de 1972, combinado com o arti- tr de 19 de janeiro de 1974, o Guargo SO,do Decreto no 71.727, de 17 de da-Marinha (Md) RNR Frederico Jorjaneiro de 1973 e com o inc!so V, do ge Rabelo Rossiter. - Geraldo Azeartlgo 3°. do Plano de Carreira de vedo Henning, Ministro da Marinha. -'ORTARIA N., L'029, DE 27 DE MARCO DE 1974 U chefe do Cabinete do Minisro da Marinha usando da atribuiçao que lhe'eonfere o . 2.° co Artigo s.o do Decreto n. o 64.238 de 20 de mar-co de 1969, com base na tabe'a puo.rclai no Didrio Oficial de 5 de Junho de 1970 e Artigo 3.0 do Decreto-lei n.o 1.31.3 de 28 de fevereiro de 1974, resolve: Desagnar para ¢xerce.e.mr. as funções abaixo especificadas com direito a perCepção da Gratificação pela Representação de Gabinete declarada ao lado dos rEsr.ectivos nomes os nr-iitarer abaixo mencionados: A partir de 15 de março de 1974 Chefe Cr$ CMG -- 1.4164.1 - Gaor'e! de Araujo Bastos ............ 2.373.00 Secretario Militar
CP -- 52.0022.1 - Wladimir Ferreia Carvalho ............

A partir de 22. dei março. de 1974 Oficiac de Gabinete 1.191,00 CT (IM) - 55.0026., - Osmar Boa vista da Cunlha Júnior Gabrilel de AralSo BastOs, Caprtão -de-.Mar-e-Gueríra - Chefe do Gabinete. Interino.

DIRETORIA DO PESSOAL MILITAR DA MARINHA
PORTARIA-N. ° 0447, DE 1 DE ABRIL DE 1974 O Diretor do Pessoal Mfiltar Ja Ma1 rinha, usando da atribuição que lhe confere o Decreto n." 69.023 de 6 de 1 agosto de 1971, resolve: Designar para servir em Brasilia (Gabinete do Ministro da Marinha), de acordo com o Decreti 'n. 807 de 30 de março-de 1962, as praças abai. xo relacionadas, servindo atualment4 no Quartel de Mariniheir0s, Estajo d; 1
Guanabara:

2.9 ES-54.2077.3 randa
3.0 SG-ES-60.0544.3

Valderedo Mi a
Francisc,o

Nunes Guimarães. Bierrenbach.

-

Julio de S& d

MINISTERIO EDO EXÉRCITO
,,

-*r

1.551,e0 1.431,~0 1.431,00 1.431,P0 1.191 c0 1.191.00 1.191,00 715.00 715 00 715.0 7165 ( 715,00 715,0O 715,00 -595.[0 595,00 595,60 595,00 595,06 59b,00 595,c0 595 (0 595,00 595,0 595,00 5,'00

Assessor
CMG -

CF (FN) - 52.0055.1 - ea:los José da Costa Moura ....... CF (IM) --- 52.3008.1 - Jair Msarques Pimentel ......... O!icital de Gabinete
CT - 6,'.1044.1 -- (Gesar Augusto Santos Azevedo. CT (FN) - 63.1009.1 - Antonio Hugo Moura Wernaer 2.0 Ten. <AM) -- 58.0650.3 - Frarcisco Freitas Façanha

46.1001 1 - Armando Amorini Ferreir

VidlgaI .

.. ,

Awxzlt.r 1
1.'° SG-AT -- 52 5037 3 -- Altamnr Santos Moura .......... 3. 3. ° 3.° 3.° SG-ES SG-ES SG-CA SG-CO --

2. ° SG-FN-IF - 50.0640 6 - 4E;dialdc dos Santos de Almeida
59.0003.3 - MiCguel Sampalo do Rego ........ 57.2d67.s .- Gtb.Cel Santana Neto .......... 56.0017.3 - Gi;vaa Athaide Gama ........... ii;.2021.7 - Nilson de Almeida Conceição ....
-

x

59 itG20.6 - Renato Alves de Oliveira . 58.1539 6 - Raimundo Eduardo da Silva AutilZar 11 CB-MV - C2.5U44.3 - Davlci da Cruz soares ........... CB-AR - 53.1281.6 - Altair de Souza Lima .............. CB-AR - 56.1047.4 - Juarez UPereira da Silva ........... CB-AR - 56.0640.4 - JÀse Catrlos Marinho ................ CB-AR, - 65.1014.4 -- MviArio C<zar Barbosa .............. CB-CO -- 53.1350.6 - Manoel Elpidio Soares ............ CB-HN - 60.0172.3 - Er'van Paula Rodrlgues ............ CB-AR - 55.2004.4 -- Lnurival A)meida .................. C13-CO - 57.0851.4 - JCes .llo c'a Silva .................. CB-M2 - 55.0145.4 - Pedro N-w!reira de Almeida ........ NI -AR - 67.2033.7 - Jorge da Silva Nascimento ........ ; M.N-AR-- 66.2033.4 - Gesel F.gieiredo Modesto ......... SD-FN - 00.1298.$ - Jaildo Alve; da Cruz .............. A partir de 19 de março de 1974 Assessor CC (FN) 36.2006.1 - Dlno 7nlly Cozza ' .............. A partir de 22 dè março de 1974 Assessor CF - 51.1014.1 - Scgio Aivez Lima .................... CC - 57.1013.1 - P'uiQ da Silva Gomes ... ........... ·
3.0 SG-FN-IF -

3.TSG-FN-MO

595 6C para a Reserva Remunerada ao 1. na conformidade do artigo 1.0 do De-

N. ° 456 - Cor.ceder transferência para a Reserva Remunerada ao 2.0 Tenente QOE (3G-124.501) - Arnildo José de Lima, com a remuneração a que faz jus, observados os Art. 20; °21, item 3; e :27, item 3, da Lei n. 5.787, de 27 de junho de 1972, por estar beneficiado pelo Artigo 1.0 da Lei n. ° 1.156 de 12 de julho de 1950. N° 457 - Conceder trar.sferênci para a Rcserva Remunerada ao' Capitão QOA (5G-29.395) - Hilton Telxeira de Azevedo, com a remuneracão a que faz jus. observados os artigos 20; 21, item 3; 120; e 127, iteni 2, da Lei n° 5.87. de 27 de Junho de 1972, por ectar beneficiado pelc artigo 1° da Lei 1° 1.156, de 12 de julho de 1950, e contar mais de 35 anos . de serviço. O N 463 - Conceder transferèncra GABINETE DO: MINISTRO para a Reserva Remunerdar ao Capitão QOE (3G-120.166) - Jose Pery PORTARIAS DE 28 Di MARÇO Maliska, com a remuneração a que DE 1974 faz jus, observados os artigos 20; 21, O Mir"tro dc Estado do °Exercito, item 3; e 127, item 3., da Lei núna con'oLnidade do Art. 1. do De- mero 5.787 de 27 de junho de 1972, ° creto n.O 61.464, de 4 de outubro de por estar beneficiado pelo artigo 1 1967, de acordo com ° os Art. 100, da Lei no 1.156, de 12 de julho de Atem I, e 155 da Lei n. 5.774, de 23 1950. de dezembro de 3971, resolve: N° 464 - Conceder transferência N. o 445 - Conceder transferência° para a Reserva Remunerada ao Capipara a Reserva Remunerada ao 1. tão (tOA (1G-363.415) - Manoel Luiz Tenente QOA (6G-35.029) - Sylvio de Anchieta Gondim com a remuFerreira dos Santos com a remune- neração a que faz jus, observadrls os ração a que faz jus, observados os artigo 20; 21, item 3; 120; p 127, item Art. 20; 21, item 3; e 127, item 3. da 3, da Lei n° 5.787, de 27 de junho Lei n.° 5.787, de 27 de junho de 1972, de 1972 por estar beneficiado pelo arpor estar° beneficiado pelo Art. 1.0 tigo 19 da Lei no 1.156 de 12 de julhoda Lei n, 1.156 de 12 de julho de de 1950, e contar mais de 35 anos de' serviço. 1950. N.' 448 - Conceder transferência N. ° 465 - Conceder transferência para a Reserva Remunerada ao Ca- para a Reserva Remuneradla ao Capitão QOE, (7G-24.926) Teófilo pitão QOE (5G-24.088) - Ben2dito Sebastião da Fonseca, com a .el:u- Camargo, com a remuneraãao a que aeração a que faz jus, observados os faz Jus, observados os artigos 20; 21. Art-; 20; 21, 0 item 3; 120; e 127. item item 3; 120; e 127 item 2,. da Lei 2, da Lei n. 5.787, de 27 de junho no 5.787. de 27 de junho oe 1972,o por de 1972, por estar beneficiado pelo estar ° beneficiado pelo artigo 1 da Art. 1.0 da Lei n.o 1.156 de 12 de Lei n 1.156, de 12 de julho de 1950, julho de 1950, e contar mais de 35 e contar, mais de 35 anos de serviço. anos de serviço, ° N. 452 - Conceder transferência O Ministro de Estado do Exército,, O Departamento de Imprensa Nacional avisa às Repartições Públicas em geral que deverão providenciar a reforma das assinaturas dos órgãos oficiais at o dia 30 de abril, a fim, de evitar o cancelamento da remessa a partir daquela data. O registro de assinatura nova, ou de renovação, seiá feito contra a apresentação do empenho da despesa respectiva. A renovação do contrato de porte aéreo deverá ser solicitada, com antecedéncia de trinta dias do vencimento, a Diretoria Regional da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, em Brasilia. creto no 01.464, de 4 de outubro de 196'7, e de acordo com os artigo 300, item II, ,102 item I letra "b" e 155 da Lei n o 5.774 de 23 de dezembro. de 1971. resolve: NO 446 - Transferir para a Reserva Remunerada '.Ten6nte QOA (tG-308.851) .- Carlos Pellegrini So. brinho, com a remuneraçãc a que faz jus, obsçrvados os artigos 20; 21, Item 3; e 127, item 3 da Lei n' 5,.87 de 27 de junho de 1972, por estar bene.ficiado pelo artigo 1.° da Lei número 1.156, de 12 de Julho do 1950.

AVISO AS REPARTIÇOES PÚBLICAS

mero 5;787, de 27 de junho -de 1972,° por estar beneficiado pelo Art. 1. da Lei n.o 1.156 de 12 de julho de
1950.

1.43!,60

l.431,0 1.431,00

Tenente QOA (SG-46.279) - Braz Claudionor Gorçalves, com a temuneração a que faz jus, observados os Art. 20; 21, item 3; e '27. item-23, da &;ei n. ° 5.787, de 27 de junho de 1972, por ,estar beneficiado pelo Artigo 10 da Lei n. o 1.156 de 12 de julho de 1950. N.° 454 - Conceder transferêncla para a Reserva Reinunerada ao 1. Tenente QOA (3G-138.763) - Ney Nunes da Rosa, com a remuneração a que faz jus, observados os Art. 20: 21, item 3; e 127, item 3, da Lei nú-

-

----

-- ----------- -

1,

1
1
-1:
.f

1

*

- -

..

-

..

o

Qur.rta-.feira 3

DIARIO OFICiAL

(Seçro 1 -

Parte I)

Abril de 1974

3781

i
.,í

-1

,a

,j

-1
1
1
-1

1

9 N9 447 - Transferir para a Reser- vados os Art 20; 119 e 171 da Lei n e tendo em vista c que consta do res- zeiros), os 39 Sgt limar Silva Almeida pectivo processo, resolve alterar: e Jose Luiz, Prazeres Rebouças, do o 19 Tenente QOA| 5.787, de 27 de junho de 1972. va Remunerada do Ministro do Exército-Rio. (1G.206;494) - Reynaldo da Rocha Portaria n9 558-GB, de Gabinete 468 - A no Diário Oficial de 29. - Gen DIv Moacyr Barcellos Potgy 1/9 O Ministro de Estado do Exército, i19, publicada Nachado com a remuneração a que faz jus. observados os Art 20; 21, Item na cjouformidade do Art 19 do Decreto tudo de maio de 1970, na parte refe- .uara. p 3; e 127, item 3, da Lei n9 5.787, de 27 n9 61.464, de 4 de outubro de 1967, e rente a Milton de Siqueira Cecilio, PORTARIAS DE 29 DE MARÇO. de junho de 1972, por estar beneficia- de acordo com os Art. 100, Item I, e matrecula n9 1.225.771, Oficial -de DE 1974 Artgo 19 da-Lei núme 'o-..156, 101 da Lei n9 5.774, de 23 de dezembro Administração. AF-201.16.C, para dee. do peloA 4 clarar- que sua aposentadoria deve ser |O Chefe do - Gabinete do Miistro de 1971, resolve: .de i 2 de julho de 1950. N9 459 - Conceder transferência considerada efetivada de acordo com do Exército, de acordo com o que es,. N9 450 - Tránsperil para a Reser29 o.Art, 176, item II e 184, item II, da tabelece o § 29, Art 39 do Decreto ne va Remunerada o 29 Tenente QOA para a Reserva Remunerada a (5W,,40.254) - Luis Greasinger com Tenente QOA (4G-200.34«) _ Jãj [Le n9 1.711, de 28 de outubro de 1952, 64.238, de 20 de março de 1969. Art combinados com o Art 153 § 39 da 39 do Decreto lei n9.1.313, de 28 de fea remuneração a que faz jus, obs.r- do Pinho, com a remuneração vados os Artigos 20; 21. Item 3; e 127, faz jus observados os Art. 20; 21, item Constituição da República Federativa vereiro de 1974, resolve: item 3, da Lei n9 5.787, de 27 de ju- 3; 119, e 120, da Lei no 5.787, de 27 do Brasil, por ter sido promovido ao Y9 68 - Designar para 'as fuções de nho de 1972, por estar beneficiado Delo de junho de 1972, por contar mais de nívela 16.0 dademesma Série de Clas- Assessor-Chefe, de que trata a Tabe. 31 de março de 1969. ses, partir Art. 19 da Lei n9 1.156, de 12 de j!tt 35 anos de serviço. no 5~ .'.1J--Decreto publicado A-,IL±Dlirio-Of- la de Gratificação de Gabinete, apro09 ~Ibh~~o de 1950. ~~~~~~~~por ~ UU U^ 1.-~~~~~~~~~~~~~~~CZL lho de 19501 O Ministro de Estado do Exército, 6.924-68 e 15.325-72-DPC). - Vtcen, vada em DiárioaOficial nde 47, de 11 de 21 de marmarço de 1974, contar O Ministro de Estado do Exército na conformidade do Art. 19 do Deço de 1974. com remuneração mensal te Dale Coutinho. do Decrena conformidade do Art. 19 9 de Cr$ 1.668,00 (F.'m mil seiscentos e 4 de outubro de to n0 61.464, de 4 de outubro de 1967, creto n 61.464, de com os Art. 100, 1 sessenta e oito cruzeiros), o Gen Bda letra 1967, e de acordo 1, letra a, da Lei ATOS DO CHEFE DO GABINETE Milton Tavares de Souza, do Gabine, e de acqrdo com os Artigos 23, 102, b, e 25, letra e, da Lei n9 4.902, de 16 item II, e de 23 itemdezembro de 1971, te do Ministro do Exército. PORTARIAS DE 28 DE M:ARÇO de n9 5.774, de dezembro de i965, resolve: DE 1974 resolve: N° 60 - Dispensar das funções de N9 449 - Considerar reformado O N9 460 - Transferir para a ReserChefe do Gabinete do Ministro Assessor-Chefe, ae que trata L TaO Capitão da Reserva Remunerada ... va Remunerada o Capitao Médico .. do Exército, de acordo com o que es- bela de Gratificacao de Gabinete, (lG-294,088) - Amim Francisco Mu- (1G.407.828) - Arthur Nascimento, tabelece o § 2° , Art 39 do Decreto n9 aprovada em Diáiio Oficial n9 47, de rad. com a remuneração que lihe foi com a remuneração a que faz jus. ob- 64.238, de 20 de março de 1969, Art 11 de março de 1974, a contar de 27 e.,abeclecida pelo Decreto Pessoal de servados os Artigos 20; 21, item 3; e 39 do Decreto-lei n 1.313, de 28 de de março de 1974. com remuneração 24 de novembro de 1964, publicado no 119 da Lei no 5.187, de 27 de junho de fevereiro de 1974, resolve: mensal de Cr$S 1.68.00 (Hum mil seisDiário Oficial do dia 25 subsequente. 1972. centos e sessenta e oito cruzeiros), O Ne 64 - Dispensar das funç-es de Major Arthur Holsbach Neto, do Ga. definitivamente por ter sido julgado Chefe. de que trata a Tabela de Gra- binete do Ministro do Exército. do Exér, incapaz para o servlço -ativo O Ministro de Estado do Exército, tificação de Gabinete, aprovada em cito. iNO 70 - Designar para as fianções na conformidade dó Art 19 do Decre- Diádrio Oficml n9 47, de 11 de março 9 que trata a O Ministro de' Estado do Exército, to n 61.464, de 4 de outubro de 1967, de 1974, a contar de 21 de r.::rço d2. abaixo mencionadas de de Gabinete, na conformidade do Art 19 do Decreto e de acordo com o Art. 29 da Lei n9 1974, com remuneração mensal de .. Tabela de Gratificação 9 Cr$ 2.384,00 (Dois mill trezentos e oi, aprovada em Diario Oficial n 47 de n9 61.464, de 4 de outubro de 1967. 2.579, de 23 de agosto de 1955, resol. 1 tenta e quatro cruzeiros), o Gen Bda 11 de março de 1974,-os seguintes Ofi1, ve: e de acordo com o Art. 100, item ciais do Gabinete do Ministro do Ex.ri de Souza, da Lei n9 5.774, de 23 de dezembro N9 461 - Reformar o Capitão da Milton Tavares do Exército. do Gabine. cito. de i971 , resolve: Reserva Remunerada (1G-164.283) - te do Ministro A contar de 27 de março de 1974 'N9 451 - Conceder transferência Agberto de Miranda. com os proven- - N? 65 - Dispensar das funç5es de para a Reserva Renumterada ao 29 tos do posto de Major, observados os AJudante - 1. de que trata a Tabela Assessor Chefe - CrS 1.S6 C(O Tenente QOA (1G-449.560) - Pedro 'Art 20; 21, itemi 5; e 129 da Lei nú- de Gratificação ae Gabinete, aprovamero 5.787, de 27 de junho de 1972, da em Diário Of/icial n9 47, de 11 de Coronel Helio Pires de Moraes de Medeiros França, com a remuneração a que faz jus, observados os Ar- por estar beneficiado pelo Art. 19 da março de 1974, a contar de 16 de mar-t Assessor - Cr$ 1.429,00 tigos 20; 21, item 3; e 127, item 3, da Lei n9 288, de 8 de junho de 1948, no. ço de 1974, com remuneração mensal dificado pelo Art. 155 da Lei n.O 5.774, de Cr$ 595,00 (quinhentos o noventa -Major Arthur' PHlsbach Neto. Lei n9 5.787, de 27 de Junho de 1972. de 23 de dezembro de 1971. e cinco cruzeiros), o Cabo Herval Ran Gen Div Moacyr Barcellos Poty, gel de Alvarenga, do Gabinete do MiO Ministro dc Estado do Exército, guara. nistro do Exercito. O Ministro de Estado do Exército, na conformidade do Art. 19 do Decreto n9 61.46i. de 4 de outubro de 136;. na conformidade do Art. 19 do Decreto N9 66 - Deslgnar para a funções 9 e tendo em vista a Súmula nP 473 do n 61.464, de 4 de outubro de 1967, e abaixo mencionadas dc que trata a ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO de acordo com os Art. 100, item 1, e Tabela de Gratificação de Gabinete, Supremo Tribumal Federa!, t9sove: 9 101 da Lei n9 5.774, de 23 de dezem aprovada em Diário Ofioial n 47, de PORTARIA NC 97, DE 29 DE N9 453 - Alterar a Portaria Miis- bro de 1971, resolve: . 11 de março de 1974, os seguintes mil MARÇO DE 1974 terial n 291-GBLB, de 25 de fevereiro itares do Gabinete do Ministro do N9 462 - Conceder transferência ExércitoRio . de 1969, publicada no Diário Oficial O Chefe do Estado-Maior do Exérdo dia 4 de março subsequente, sobre para a Reserva Remunerada ao 19 Tecito. no uso das atribuições que lhe o 29 Tenente da Reserva -Remunerada nente QOA (2G.140.745) - Luiz Gui foram conferidas pelo Ministro do (3G-101.990) - Walter Pereira, para lhem, com a remuneração a que faz A contar ae 19 de março de 1974 Exército, em MD n° 98 AE-7, de 11 declarar que o referido inativo faz jus jus. observados os Art 20; 21, item 3; Assessor - Cr$ 1.429,00 9 de março de 1974, e de acordo com a aos proventos do posto de 19 Tenente, 119, e 127, item 3, da Lei n 5.787, de Lei n° 4.019, de 20 de dezembro de 9 Major Ivo Pachali nos termos do Art 59 da Lei n 4.902. 27 de junho de 1972. 1 1961, regulamentada pelo Decr-:to nide 16 de dezembro de 1965, por estar niero 807, de 30 de março de 1962, re-. 9 A contar de 16 de março de 1974 beneficiado pelo Art 19 da Lei n 1.156, solve: O Ministro de.Estado do Exército,! de 12 de Julho de 1950, observados os na conformidade do Art. 19 do DecreAiuaante 2 - Cr$ 475.00 ouo uzrvlpor nece.Cluae Db eal&<esignar, Artigos 137; 140, letra a, e 156 da Lei to n9 60.740, de 23 de maio de 1967, ço, para servir em Brasilia -- DF., Cabo ierval Rangel de Alvarenga nP 4.328, de 30 de abril de 1964, modi- e tendo em vista o que consta dos resN9 67 - Dispensar das funres de procedente do Estado da Guanabara, ficad4s pela Lei no 5.552, de ,4 de de. pectivos processos resolve alterar: Auxiliar-l, de que trata a Tabela de o General-de-Brigada Bento José zembfo de 1968, e não como consta do 9 Gratflicaçao de Gabinete, aprovada Bandeira de Mello, nomeado Chefe do N9 466 - A Portaria Ministerial n ato ora alterado. 651, de 27 de abril, publicada no em Diário Oficial n9 47, de 11 de mar- Gabinete do EME, por Decreto de 27 O Ministro de Estado do Exército, Diário Ofkial de 3 de maio, tudo de ço de 1974. a contar de 25 de março de março de 1974, publicado no Did° data. - Gede na conformidade do Art, 1 do Decreto 1973, nç parte referente a Levy Go- de 1974, com remuneração mensalcru- drio Oficiat da mesma Senna. neral-de-Divisão, Abdon núunero 61.464, de 4 de outubro de mes da Silva, matrícula n9 1.142.692, CrS 714,00 (setecentos e quatorze 1967, e de acordo com os Art 119, item Mestre, A-1.801.14-B, para declarar 1, 120, item I, § 49, combinados com que sua aposentadoria deve ser consio Art 97, item III, § 19, da Lei nú- derada efetiva de acordo com os Art. mero 5.774, de 23 de dezembro de 101, item III e 102, item I, allea a, da Constituição da República Fe, 1971, resolve: derativa do Brasil e vantagens do Art do 184, item II da Lei nP'l.711, de 28 de N° 455 - Conceder Demissão da Arma de Arti- outubro de 1952, por estar-amparado Exército ao Capitão lharia (20G308.731) - Luis Carlos da pelo § 19 do Art 177, da Constituição r r. Supressão de Vistos em PassapolrDEPARTAMENTO Cruz Carvalho e inclui-lo, com o mes- Federal de 1967 (PO no 8.833-72tes. nlotas trocadas são do seguinte 1 CONSULAR E JURIDICO posto, na Reserva. mo 12.158-73). As. teor: aposentado de N9 467 - Declalrar O Ministro deo Estado do Exército, rç de em de na cònformidade do Art 19 do De- acordo com os A, 176, item I, 181 Dvisao de Atos Internacionais de março de1 em México, c outubro de e Parágrafo único Rto Art 187, da Lei creto.nO 61.464, de 4 de Brasil-fézico - Acordo para 1969. 1967, e de acordo com os Art 99 e i00, 1.7i1, de 23 de outabro de 1952 Josê o Supressão de Vistos em Passapor- N 36 - Acordo para supressão de madtrcula e uBarros, itemn II, da Lei °ni 5.774, de 23 de de- Saturnino de vistos. tes. de 1971. e Art 20, §§ 19 o 29, mero 1;030.897, Servente, GL.104.5, a zembro Senhor Ministro, .da Lei nli 5.711, de 8 de outubro de partir de 1¢8 d junho de 1962. (PO Por troca de notas de 6 de mavço de 1969, foi concluído na Cidade do ). no 3.74072.aDPFl 1971, raesve: Tenho a honra de comunicar a Méxito, pelos Senhores Frank MosN 458 - Transferir para a 1ieser7i, O MinistrO de ELtado do Exército, coso, Embaixador do Brasil e Antonio Vossa Excelência que o Governo braRemunerada o Capitão Capelao Mil. com tar (4G-223.857) - Odilon Silva, com na conformidade do Art. 19 do Decre- Carrilo Flores, Ministro das :elações sileiro está disposto a concluir para Governo mexicano um Acordo a remuneração a que faz jus, obser, to no 60.740, de 23 de inalo de 1967, Exteriores do México, um Acordo 1i-

,;
i, 'f

'rr ,.

(

,1
1

MINISTÉRIO DAS RELAÇõES EXTERIORES

-I

--------

=- r-

-- -- --

, k 8 `:

-4

`I
8tp

C;.1D

-'

;c

ra

3

DIARIO

OFICIAL

(Secção

t -

Parte 1)

Abril de 1974
de 9celenca .nstbtuyen un Acuercio en-

j

1,

1

c,a Il.. cm pa.:.-4rtes da minha mais alta consideração. - en vigor el dia 5 de mayo de 1969. celenca constituyen ,u Acuerdo en,. J s.juiit.s termos: Frank Moscoso, Embaixador do BraVIII - Culc:uclea de las dos Pár-!tre Brasil y'los Estados Unidos Me1 umrda sdipsió -tes 1. podrá susper-der este- Acujrdo xicanuos sobre la matfria." · I -Curapridas disposiçõ5~ presente Aco-dO s as daas me' d:,) Tat o, D. F., a de marzo temriporalmente por razonos de ordeno En kespuesta, tengo el agrado rr se qu. ilos iu ta. e Tlat'loleo, D. r., a de -marzo público o de segurldad. La suspen- comunicas a Vuestia Excelenei. qiue <e el ~os, qu~alqr qur 1969. seja o lugade~de ~Sibn deberá ser notificada lnme:u.a- G-Obierno de México acepta lcs.ttrorade prcemr.pdro entrar Seor Embajador tamnente a la otra _Parte por ia via mir.es de la nota arriba tran._ ta y, noancer no Brasup ante um ¥s-'iSfe"Ebm erio 6 diplomática. i por lo tanto, considera que dicha nots rlodo não superiaor 9 6rmes, se mI Tngo el honor de refirirme a la IX - Cua!quiera de las dos Partes y !a jp:csente constituyen un Acuerdo . :.ssidad8cl obt^r pr. viamcnite vis- a', rt de rnota d Vuestra Excele-lcia piJra dvnuntr.or el presente Amuardo Estados Unidos Mexicanc.s to consular, desde que .elam titula- número 36, fechada el dia de hoy, mediante aviso que datá a la otra entre lospara la supresión de visas en y Brasil res de passaporte válido,'expedido pe- cuyo texto vertido al espafiol es el con treinta dias de .anticipa'cin. los pasaportps ordinarios.. las utoridades mExicana~ rompeten- siguient: En caso de que el Gobierno de Aproveeho la oportunidad para tee. -Cúmpridas 1as disposições do II Terngo a -honra comunicar a Vuestra Excelercia encuentre acep- reiterar a Vuestra Exce!encia Ias seIprsente Acimprdo os idadãos brasilei- Vuestra Exclencia que el Gobierno tabe' esta proposiclin. mil Gobierno guridades de mi mhás y distinguida ros, qualquer que seja o ci dados bras ileflei-o concuir considerará que ]a presente nota y consideracón. - Anlonio ('arrillo res, qualquer' que seja .o tUg~,r dcbraeflorin está dispueto a concluffFozs esta dispueSto s ondem procedem, poderão entrar e con el Gob!erro mexicano la nota de respuestade Vuestra Ex- Flores. permanecer no México. durante um Acuerdo para la supreslón de visas -. .. periodo não supzrior a 6 meses, sem en lbs pasaportes odinarios, en los.siI I DA FA ZEN DA necessidade de obter previamente vis- glentes términos: to consular, dsde que sejam titulires I - Con sujeciõn a las dispsIlde passaporte válido, expedido relas cones del prasente Acuerdo, los napagamento dos tributos., gravames autoridades brasileiras competentes. clonales brasilefios, cualquiera que sea penalidades cabíveis. III - As. disposições do pregonte el lugar de donde procedan. podrán. AVISO RPAI ES V - o secretrio da Receita eAcordo não se aplicarão: entra y premanecer en. México duP'LBLICAS deral fica autorizado a prorrogar, em rante un periodo no mayor de -eis careter geral ou casitstico, o prazo a) às pessas que seJam porta~.o meses, sin necesidad de obtener predoO I&patrnmento de Imprensa ras de paaporte diplormático ou of:- viamente una visa consular siemre de permanência fixado no iitem I, para cial, emr vista que. pelo tratamentb es- ou"' sean titlares de um asanore blicas em ral que dev o provi- atender a situações devidamente justificadas, 'a seu critério. pecial a que tem direito, cada uma vválido expedido por las autoridades denciar a' reforma das ass:naturas das Partes se reserva o direito de brasilefias competentes. dos órgãos oficiais até o dia 30 de o Minstrode Estado da Fazenda, continuar obs:rvando a respeito dedI - Con suJecirn a Ias disposictoabrl, a fni dc evitar o cancelamento no uso da atribuição que lhe confere 1lo o regime de vistos; nes dei presente Acuerdo, los nacioda rcmcs.a a partir daquela data; o parágrafo 29 do artigo 40, do De, 1>) aos cidadãos brasileiros que oh- naics brasilefios. c,.aiquiera que sea O reistro de assinatura nova, ou creto n9 70.162. de 18 de fevereiro'de tcnh. ni u.tornzação para permanecer el lugar te cior.de procedan. podrá. 1972Irele: no ?,..oc p" mais de .is ~ ,nts e intrar y permanecer en México derenovaço, será feito. contra a 1972, resolve: iis cidad;.os mexicanos que des-ejem rante ur, penodo no mayor de seis a taço do empenho da desp N9 115 - Permitir que o recolhi. p.-rn.mnecer no Brasil por mais de [meses, sin ncccsldad ¢e obtne, previa a respectiva ineno do Imposto sobre Produtos Li.a spr-, meses:n Brslprmsd meses, una lsl dcnsaidre oiaprA n!pre qdee A renovação do dustrlalizados mbses:cdaão o. rasieier sesa ecnsulsr. una p se.apree qae contrato de porte do artigo 40, de que trata o.itempelo do DIPI aprovaio II, r, ,os cidadãos brasileirs que se de un pasap3rte v,4l1do aéreo deverá ser sol-citada, com pi,,rnh sm a viajar parao México sean, titu:'aresIas autoridades brasilefias expedldo put deverá ser soi[citada, cor Decreto 70.162, de 18 de fevereiro do · m exercer ua atividadi lucra- cone de mtentes. tecedênca de trinta dias do ven1972, seja efetuado até o último dia ti~,4 <),i ,'.·munerada ws munerada e aos cidacL,-,<>s cimento, à Diretoria Regional da do quarto mês subsequente tr~ o.: àquele e ace cidacki0s mno ~... : ~. . ... desejem transladar-se que 1I - Las disposiciones del preEmpresa Bràsilelra de Correcios e que houver ocorrido o fato gerador, I- a o lrasil com o mesmo fim. I Acuercc no se aplicarni a: .ente Telégrafos, em Brasilia para os produtos clasificados nas ~v~-~ica resolvido que a abolço )-a es sqe a subposições 34.01.03.00 a 34.01.06.00, Fica resolvido qu a abc pre- doras Las personas que sean portaÇÃ a) - de p aportes diplomáticos da Tabela do RIPI. do;i. ~o, nos casos previstos no u ael d R -n,'e ,A<:rdo, não dispensa os ceda°i- ofíciales ya que. por e! estatuto esGABINETE DO MINISTRO - A permissão atingh'á apenas' di< -' suaeiras que se diriaja L ao pecial a cue éstas ticnen derecho, os recolhimentos do imposto cujo ge,i-e, nem os mexicanos que se di- cada una de las Partes $ereserva eI PORTARIAS DE 28 DE MARÇO radar ocorra durante o sxerciclo de

-s comun,

ST

R IO

ao ra

cumprir as íeis e regulamentos do pais pecto de ellas e régimen de sas. O Ministro de Estado da Fazendade destino, em matéria de imigraço. O insro de Estado s zenda. particu'larmente os que se re orem aos b) Los nacionales braslleflos que no uso de suas atribuições e no da atriboiçEoque lhe confere requisitas para a adm'ssão de estran- obtesian is autari'.acón- el pdePraMfo uso da atribfaição que he conere gcirs seu registro an+e as autortda- cer en México por más de seis meses Conslderando a possibilidade de o parágrafo 29 do Artigo 39 do Decredes compelcntes e as atividades que NY los nacionales mexicanos que de- empresas transportadoras nacionais to 64.238. da 20 de março de ~969 e possan desemipehar. Esta ob.ga..ão seen permanecer e, Bral por más arrendarem caminhões de carga ar- face ao que dispõe o Decreto 66.597, Ipocli a desempenh tr, anteormenerde seis meses. gentinos. para sua utilizabço no escoa- de 20 de maio de,1970, resolve: mnclmia de obter, anterlormen~te-5, de esol_moses.. . el o xectsepraesd chegada co pals de destino a doe) Los racionales brasIleflos. aue manto dos excedentes exportáveis da tinoad se prapongan viaiar a México para safra de soja no Estado do Rio Gran,. N9 116 ~cutnentação se nle'~essá~ria, migratória aparade do Sul, resolve: Moraes paraDesignar o encargo de As-. exercer Silvia Escorel de segundo as disposições Pm vigor na- ejercer una actividad lucrativa o reslstente-Adjunto de seu Gabinete, q ei-c paíd a qual será concedlida gra- munerada y los nacionales mexicanos N9 114 - Autorizar a permanência com a gratificação de representação tuikaimcnte aos turistas, que deseen tra.!adarse a Braisil con em território nacional, sob o regime mensal de Cr$ 952,00 (novecentos e V - As autoridades de ca-aR uma el mi.-mo fin. aduaneiro de admissão temporária, no Cinquenta e dois cruzeiros) de acordo. da.- duas Partes s reservam o dire. I' - Qucda convenido que la periodo de 15 de abril a 15 de agasto com o Decretolei n9 1.313, de 28 de to de negar a entr.da em seus res- abolición de la visa en los casos pr- cio corente ano, de caminhões de car- lfvereiro de 1974 e tabela aprovada pectivOs tcrrntórios de tleda pcssoa que vistos en el presente Acuerdo no ga argentinas arrendados por empre- por ato presideneial, publicado no considcrni indesejável ou yri n. , exceptria a los nicior.nales brasi:efos sas transportadoras nacionais, para Diárto Oficial de 31 de maio de 197h posaam comprovar ter cumprido as qUc se dirijan a MiWxico ni a los na- sçrem utilizados no escoamento dos acrescida de 90% (noventa por cento), leis e reguaiiíentos a qu e rele o cionales mexicanos aue se dlriian a excedentes exportveis da safra de por tratarse de pessoa sem vinculo aligo anterior. Brasl de la obligaci6n de cumplir soja do Estado do Rio Grande do com o Serviço Público,- tendo em vista VI - Cada uma das ,luas Partes con ls leyes y reziamentos de] pais Sul. a observaçáo constante da tabela que L- compromete a readmitir no seu de destino en materia de migra:t6n. Ir - O Sindicato de Transportado- acompanha o Decreto 66.597, de 20 de territ6rio. a qualquer m:nento -e sem particularmente las cue se refieren res de Carga do Rio Grande do Sul maio de 1970. fornlalidades. a qualquer de seus ci- a requisitas par ia admisión de ex- foinecerá à Superintendência Redadãos que tenha entra.io em terri- tran.eros. su registro ante ias auto- gicnal da Receita Federal. naqtlele N9 117 Designar Maria Teresa tório dt outra. sob o en:1eficio das ridades competerntes v ias activICad2s Ertado, a re1açao das empresas que se- Vidal Perraz para exercer o encargo dlispo.içõcs do presente Acordo que pueden desarrollar. Esta ob!'- seJarem a aplicação do regime de que de Secretária Particular com a graVII - O pi ¢,ente Acrdio entrariá aci6n incluye la de obtener. cos testa o item I, bem como da quanti- tificaçáo de representação mensal de .em vi0or `no dia,5 de maio de 1069 anterioridade a la ]leada al pais de dado de caminhões arrendados por Cr$ 1.549,00 (hum mil quinhentos e VII - Qualquer das du.: Pa'tes ricytlno. la deun-errntacidn one .an nc ca-da urna.. quarenta e nove cruzeiros), fe acordo poderá su1p:nder este Acordo tmpo.- casaria. según las dtsposic;ones en III - A aplicação da regime de com o Decreto-lei n* 1.313 de 28 de rarlamcnte por inmotivos de ordem uú- vigor en dicho pais, la cual serfá admissão temporária é condicionada fevereiro de 1974 e tabela aprovada bilca ou de segurança. A suspensosa0 íovi.aisa aratuitamonte a Ic.lotu:islas. à- assinatura de termo de responsabi- por ato presidencial publicado no deverá ser notificada imedltament.e à V - Las autoridades de cada una lidade, sem'depósito, caução ou fian- Diário Oficial de 31 de maio de 1971, outra Parte por via dIplomática. de las dos Partes se reserva el de- ca, pelas emnpresas . arrendataárias, acrescida de 90% (noventa por cento) IX - Qualquer Gas duas P,:rlus recha de negar el acceso a sus res- como garantia dos tributos e grava- por teatar-se de pessoa sem vinculo poderá denunciar o presente p~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ Acordo, pectives territorios a toda pertona meã suspenisos. dnuica o Serviço Pfibllco. tendo emu vis~. ~~~~~~~~~~~~odr tendo em vis-~. com o Service PúblIco, mlediante comunicação que da,) b ou- que cor.sideren indeseable o ciaune no IV - A admissão temporária con. ta a observação constante da tabela tr? cem 30 (trinta) dias de d~~~~llciB. antee- pueda demonstrar haber cumnl!do cedida nesta Portaria abrange os que de~~~~~~~~~~~~~~~~~u66.597, do 20 ac0panha o t Deceto 67. 9,d cmpanhao Deee 5 dência. con Ias leyes yvreglamentos a que se pneus sobressalentes e peças de repo. 20 de maio de 1970. 2. Erin caso de que o Goa,'rno de refiere el artfculo'anterior. siç.§o, em quantidade razoável. tiaziVossa Excelência julgue aceitável esta VI - Cads una de las Parts se dos Juntamente comno caminhão. o MiniStro de Estado da Fazenda, proposta, meu Governo consider:m'- compromete a readmiltir en su terri- V - E vedada a utilização dos refe- no u-a de suas atribuiçóes e tendo em que a presente Nota r a Nota de ,es- torio, en cuaIquler momento y sin ridos caminhões em fins- diversos do vista o d&tiSsto no par:ágrfo 4.0 do posta de Vossa ExcWeísiica constituem formalidades. a cualauiera de sus previsto no item 1. artigo 49 ae Decreto nl 59.443, de . um Acordo entre Brasil e Estados naclonales que hubiere entrado en el VI - O descumprimento do disposto de novembro de 1966, resolve: Unidos Mexicanos sobre a matéria. territ6fio de las otra ail anaro de no item V implicará no cancelamenAp'ovelto a oportunidade para re- las disposeciones del presente Acuerdo. to do regime de admissão temprria N.' 118 - Declarar qe serão os senovar a Vossa Excelência os protestos VI - El presente Acerdo entrar/ ficando a empresa infraora sujelta ao guintes os valores nominais dos Titu-

Brasil, da obrigação de derecho de seguir observando

res-

DE 1974

1974.

-------- --1%

1 rr i~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 1~ ~~

~r
1

·_ I

.

r
1

-

Quarta-feira

---. r-_-

3

DIARIO OFICIAL

---

ri

(Seçao 1 -

Ii--=_ li-

Parte 1)

-r

-s-

Abril da 1974

-. --iiiiriaili~

3783

i

1

3 - Os pedidos de que trata o De- . Despacho: Tendo em vista o pare- nó artigo 77, inciso 1, da Lei 4.502, -i o creto-lei número 1.2I5, de 4 de maio cer da Secretaria da Receita Fed:ial, de 19 de novembro de 1934; 5 , e 1972, deverão ser.instruidos com os que aprovo, e considerando 'o inteb) créditos do Imposto sobre Proseguintes elementos:. resse naclonal d q(lue se reveste o dutos Industrializados. como previsprojeto de implantação da Usina Tér- to nos artigos 19 e 59 do Decreto-lel I - cópia do contrato de emprésmica de Igarapé, no municipic de Be- 491, ae 5 de março de 196.9 e Portae timo e do respectivo certificado de tim,.Estado de Minas Gerais, r2scl- ria Ministerial n7 182, de 14 de julho registro expedido pelo Bapco Central vo, com fundam.?nto no disposto pe-- de 1972; do Brasil, nos casos de operações Já lo artigo 19 .iv D«eoeeo-l1í n9 1.250, c) xcIlusão do lucro tribut4.vel pelo de 21 de dezembro de 1972, estender Imposto de Renda, da parcela' a qge contratadas; II - minuta do contrato de em- os beneffcios f-sas deferidos à ex- se refere o artigo 19 e parágrafo, do préstimo ou indicação das suas con- portação às v enias de máquinas e Decreto-lei n? 1.158, de 16 de março O Ministro de Estado da Fazenda diç- es financelras quando se trata. equipamentos nacionais' que vierem de 1971;. a ser feitos a partir desta data, a d) incentivos decorrentes de coneesno uso de sua ~tibuições, resolve: de operações a serem contratadas; III - discriminação das causas de- Centrais Elétricas de Minas Gerais ° S.A. - CEMIG. para implantaçãoe do são do regime de "drawback", a qual N. 119 - Conceder dispensa do en terminantes da contratação do emcargo de Secretária Particular,, a par préstimo e da destinação dos respec- mencionado projeto, contra paga- poderá ser requerida na conformidade mento com recarsos oriundos da con- das normas contidas na legisla~ão estir de 1 de abril de 1974, a Ya&. tivos recursos; Regina Ayles Mivignier. - Mdrio IV - dados -comprobatórlos da efe- versão das flvisas pro'enientes do pecifica do instituto (Decreto númeHenrique Simonsen, Ministro da Fa- tiva redução do custo da operação fi- financiamento externo aludido no ró' 68.904-71 e Resoluções CPA ntprocesso, ate 1.033 e 1.227). nanceira a ser produzida pela conces- 7,000,000.00. o limite de US$ ...... meros Encaminhe-se a Secretaria. da zenda. 3. são dos beneficios fiscais pleiteados; 2. Referida extensão habilitará cs Receita Federal, para ciência à in.PORTARIAS DE 29 DE MARÇO V - inlormaçbes sobre as aliacteristicas p finalidades do empreendi- fornecedores--c!a CEMIG, nas opera- teressada e demais providências. DE 1974 ções de mento, que permitam a avaliação doI .centivos:que se trasa, aos seguintes in- Mário Henrique Srmonsen, Ministro da Fazenda. O Ministro de Estado da Fazenda. interesse nacional envolvido. a).- isenção do IP' (art. 79, inciso no uso de suas atribuições e tendo. 4 - O Ministério da Fazenda, atraem vista o disposto no° parágrafo 1.' vês dos seus órgãos encarregados de I,. da Lei n° 4.502, de 30 de novem' eoretaria eral do artigo 1.0 da Lei n. 4.357, de' 10 examinar os pedidos, poderá solicitai bro de 1964: b) - créditos do IPI, previstos node, julho de' 1964, e no parágrafo L :esclarecimentos, ou realizar diligén e PORTARIAS DE 29 DE 'MARÇO do Decreto-lei n.. 1.281, de 24 de ju- cias, a fim de obter dados comple- sifigos 1.° 5." do Decreto-lei núme491, de DE 1974 lho de 1973, resolve~: mentares que se afigurem necessários ro c) - de 5 de marçolucro 1969; exclusio, do tributával pelo Imposto de. Renda, da parcela O Secretário-Geral do Miniterio da N 122 - Fixar para o mês de ,maio à solução de cada caso. Os pedidos de restituição, re-) 5r deo122 1974 paragrafo, 9 .de 197 4:dução, ou Isenção do imposto de ren- a que alude o artigo l e de 16 de Fazenda, no uso de suas atribuições, do Decreto-lei n 1.158, resolve: a) em 1,64 %, o acréscimo referenteda incid.ente na fonte, de que trata março de 19'71; março -de 11; inetivos ecorees N9 43 - Elevar em mais 25% (vmna correrão monetária mensal aplica- esta Portaria, não terão efeito suspenvel às Ob:igações do Tesouro Nacli sivo. concessio de regine d "cdrad-back", te e cinco por cento) a gratificação nal - Tipo Reajustavel, tendo em' 6 - Cabe pedido de restituição3 a qvai po:ieraser rcqu ri a -emcaia de representação de gabinete concevista o Coeficiente estabelecido pe!o quando a redução ou isenção, sendo caso, na conformcdadtsdids normas clida a Valiir dos Santos Teixe-ra, Ministro do Planejamento e Coorde-cabíiveis, não tenham sido requeridas, contidas na isgs!.tçfao espeífica do at.la'es da Portaria n976. de 6 de junação Geral, de acordo com a Por-lou deferidas, até a data, em que se instituto (Decret.o n° Ç9)4-71 e REe-nho> di 1973, publicada no Diárto Ofi1 de oial 18 segalinte, em virtude de se taria n. ° 27. de 22 de marcço de 1974; torne devido o imposto de renda na soluções CPA . 's 1033 e 1227). i Lzratar de pessoea sem vinculo com o .Sob pena b) em Cr$ 85,10 (oitenta e clnc. fonte. A restituição poderá ser plei-i cia 3.do imposto, ide , os lata eitr, acresce!í'os sel.r!o público, tendo em vista a.eb. com cruzeiros e dez centavos), o valor de teada no prazo estabelecido no artigo tabela cada Obrigacão do Tesouro Nacional 168 da Lei número 5.172, de 25 de ou- legais, pelo o qual respond- nsolidaria sel ação constante da n% 66.597. que de '.-'' ,acemrpanha o Deecreto nIerç corm vendedor a - Tipo Reajustável, tendo em vista o tubro de 1966. deverá:' 20 de nai'o de 1970, comhinado com o 7 - Os pedidos de concessão dos5 9 citado acréscimo. I - Comprovar, perant^o órg-ic'.da De<,reto lei n 1.313, de 28 de fevereiro beneficios fiscais objeto desta PortaSecretaria da Receita Fedtral ru:o de 17-4, e a tabela aprovada por ato , O MInistro de Estado da Fazenda, ria erao apresentados no domiclio jurisdição sobre o c<tah.tl'c:ni{2nio re- paicz.ierc.al, publicada no Diário Ofi. no uso de suas atribuições e tendo em ributrio dos interessados, cabendo à querente e nIo prazo de 30'ltrinta ciui de 31 de maio de 1971. vista o disposto no oartigo 6.%. itens I Secretaria da Receita Federal, conjan-11dias a contar da data de cada aqul. N- 4 - Elevar em mais 50`' (cine II do Decreto n. 73.115, de 8 de tamente com o Gabinete do Ministro, sição (considerada como tal a data nove nbro de 1973, publicado no Didrw estudar os pedidos e emitir parecer de emissão da rcta ,iscal, pelo f,:r- quenta por cento) a gratiifcacão de conclusivo para deliberação do Minis- necedor): Oficial de 9 seguinte, resolve: representaçãao de gabinete concedida tro da Fazenda, ouvido o Banco Cen- a) que 3 farnec:-r.ento' resulta de a Sidinei Pacheco'de Melo. através da N.° 123 - Designar, para consUtiti- tral do Brasil, quanto às condições licitação entre produtores naclonais Portaria n0 67. de 30 de maio de 1973, rem o Conselho de Administração da financeiras da operação a ser contra- e estrangeiros; publucada niio Diário Oficial de 18 seEscola de Administração Fazendária tada. b) que o pagn.mento dos produtos guinte, em virtude de se tratar de pes- ESAF -, sob a presidência do 8 - A utilização do benefício fiscal foi efetuado -om recur.os oriundos do soa sem vinculo com o serviço público, pectivo Diretor, os membros a seguir concedido hos tetmos desta -taril empréstimo externo aqui referido. terrio em vista a observação constaote relacionados: Antonio Wala~s Vodopi para as operações a serem contrataII - Apres2ntar ao- crgão men(io- da tabela que acompanha o Decreto yes, Beimiro Siqueira, Claudio La-das, está sujeita à apresentação do nado no inciso antcrior. no prazo d." número 66.597, de 20 de maio de 1970, fayette Pinto e Jonil Rodrigues Lou- Certificado de Registro emitido pelor 5C (trinta) dias. contados da última corLbl.a2io com o Decreto-lei número reiro. - Mdrio Henrique Simonser, Banco Central do Brasil, de que cons- i aquisição, uma r:!laão dos produtos 1.313, dc 28 de fevereiro de 1974, e a Ministro da Fazenda. te cláusula nesse sentido. Para esse adquiridos, idx'ítif'cand3 os respecti- tabela aprovada por ato presidencial. fim, caberá ao Banco Central do Bra- vos vendedores e fazendo menção ao publicada no Diário Oficial de 31 de PORTARIA N.2 124, DE 29 DE sil, por ocasião do registro, verificar número e data das notas fiscais, b-m maio de 1971. MARÇO DE 1974 a compatibllidads das condiçõe3s tInan- como aos valorcs delas constantes, ceAras da operação contratada cao anexando, ainda uma v.a ou cópia N9 45 - Elevar em mais 60% (ses. ssen por cento) a gratificação de reta O Ministro de Estado da Fazenda, aquelas aprovadas pelo Ministro da1 das notas rcla^c'onadas no uso de suas atribuições, tendo em Razenda. Nos casos de' concessão do 4. Encaminh-seC a Secretaia 'da presentaçao de gabinete concedida a vista o disposto no Decreto-lei núme- beneffcios para operações já contra- Receita Federal, para ciência à inte- Sônia Labre de Argollo e Castro, da Portaria n* 136, de 28 de -através ro 1.215, de 4 de maio de 1972, re- tadas, o Banco Central do Brasil emi-Lre.rada e demais providências. solve: tira aditivo ao Certificado de Registro Mário Henrrt.e Si7o-isenf, MInilstro setembro de 1973, publicada no Diárin Oficial de .5 seguinte, em virtude de da Fazenda. 1 - Os empréstimos obtidos no ex- original, para efeito de inclusão da se tratar de pessoa sem vinculo com o 1 terlor, vinculados ou não à aquisição clusula acima mencionada. Processo N9 1.088-74 serviço público, tendo em vista a ob. de bens, contraídos a partir da data 9 - A concessão dos benefícios nos ,onstante da tabela que .. servação da vigência do Decreto-lei n.o 1.215, termos desta Portaria não exime as Interessado Bardella S. A. - In- acompanha o Decreto n9 66.597, de de 4 de maio de 1972. poderão ser b- beneficirfios da fiscalização, por par ddústrias Mecânicas 20 de maio de 1970, combinado com o neficiados com a restituição, redaçc o te dos õrgãos da Secretaria da Recelt Brasilia, em 28 de março de 1974. Decreto-lei n9 1.313, de 28 de fevereiro ou isenção do imposto de renda naFederal, quanto à efetiva aplicação cos Despacho: Tendo enm vista o l.are- de 1974. e a tabela aprovada por ato fonte que incida sobre os ju.es Co- recursos do empréstimo nos objetivas cer da Secretaria da Receita Federal, presidencial, publ'cada no Diário Offnissões, despesas e descontos relclo- que determinaram a não exigência do que aprovo, e o disposto na Portaria cial de 31 de maio de 19i1. - losd tributo. 'nados com os respectivos contratos. 191, de 7.8.73, declaro equiparada Carlos Soares Freire. 10 - Apurado que a aplicação dos n9 exportação, para fins de fazer Jus a 2 - A concessão dos beneficios refe-recursos não obedeceu à destinação aos incentivos fiscais previstcs na leridos no item anterior ficará condici- declarada, os beneficios concedidos se gisiação em vigor, a venda uma Cde nada, em cada .caso, ao preenchimen- rão revogados, devendo ser recolhido i plnte rolante. tipo PE-2C-C, capaci- Conselho de Politica Aduaneira If to dos seguintes requisitos: imposto de renda incidente na fonte dade de 15 toneladas: efetuada pela Diário Oficial de 4.3.74. I - apuração de que o empréstimo em decorrênciaos do contrato e de em- Bardella S. A. - Itids. Mecânicas, pstimo. com acréscimos penal s e e stimo com os acrei por suas racteristicas e fmdade no valor de Cr$ 470.500,00 (quatroRESOLUÇAO N9 2.020 seja considerado de interesse naci< 11 - Fica revogada a Portaria rentos e setenta mil e quinhentos crxa° zeiros) à Mitsubishi Hervy Lndustr:es Onde se lê:. Valor -em USS FOB nal; 'n. 230. de 19 de setembro de 1972. Ltd., do Japão e destinada à 4Fábrica 25.000,00 II - verificação de efetiva reducaa Mdr/o Henrique Simonsen, Ministro da de Sinter n.3 3 da Co:mnanhia SiaeLeia-se: Valor em US$ FOB - .. do custo da operação financeira par Fazenda. 25.080,00 rúrgica Nacional - C S.N. a empresa ou entidade nacional to Prócess3 nQ 5;.442-71 2. Declaro alnda serem os seguin. RESOLUÇAO 2.21 madors do empréstimo; 'os benefícios Interessada: Centrais Elétricas -de tes equiparação orafiscais decorrentes Onde se lê: conforme Resolução n9 da concedida: III - observáncla do prazo minino Minas Gerais S.A. - CEMIG a) isenção do Imposto sobre Pro- 87..'. o de amortização ixado pelo Conselho Lela-se: conforme Resolução n9.872.. Monetário Nacional. Brasilia, em 28 de março de 1974 datos Industrializados, como previsto los da Divida Agrária para o trimestre de abril a Junho de 1974: Valor da Valor nomina Reflerê-cia reajustado 18,b5 50,00............ ....... 837,':0 ... 100,00 .............. 200,00 ..... , ,.. 1.674,t0 500,00 ..................... 4.186,50 1.000,00 .... 8.373,CC0'

I·i I
4

1

rr /; `II .,f

f

1;

!

1
4-

-

- -..

.^r

1
3784 Quarta-feira 3
DIARIO OFICIAL (Secão I1- ~~ ~ Parte,~I) ~~~~~

~~

1.

Abril de 1974
Abi. 9 !

i

g

-

5

*

RESOLUÇAO N° 2.022 funçao gratificada, símbolo 4.F, de Delegacia da Receita Federal [e Considerando a necessidade de ajus, Chefe do Posto da Receita Federal tar a jurisdição dos órgãos de forma Onde se 16: G.I.0091... em Ceres sno Estado de Goiás. em Fortaleza a proporcionar. melhor atendimento Valor FOB em USS .- 2.433,30.;. aos -contrlbuintes resolve: Leia-se: G.I. 0092... No 205 - Dispensar o Escrlturárih PORTARIA No 76 DE 22 DE Valor FOB em USS - 2.443,30 nivel 8 --Roailton PimenteL dos Sar1e1 - Determinar que:. MARÇO DE 197 tos, matricula n9 1.105.809, da fuu RESOLUÇAO No 2.028 a) A Agência da Receita Federal. do ção gratificada, simbolo 4~F, de Chel O Delegado da Receita Federal em Onde se lê: Codigo: 4.01.99.00. d, do Posto da Receita Federal em Nov'a Fortaleza.Ceará, io uso das-atrioui- município de Diopísto Cerqueira (sC) Andr¢.dina, no Estado de Mato Gro:s-. ções que lhe confere o artigo 08, com- sob jurisdição da Delegacia da ReTarifa Aduaneira do Brasil. k 3 ceita Federal passe a juLeia-se: Codigo... 47.01.99.00 da so.. binado com o item 5 do artigo 61' do rlsdicionar os em Joaçaba, de rlonislo municípios rinfa Aduaneira do BrasUl Regimento Interno da Secretaria da Cerqueira, Palma No 200 - Designar o Escriturárli Sola, ao Receita 9 Federal, aprovado pela Por- Sul, São José do Cedro e GuarujáEreRESOLUÇAO N9 2.030 L nível 8 - Romilton Pimentel dos San Campo tos; matrícula nç 1.10W.809, para a taria n GB-18, de 23 de janeiro de b) O P.osto da Receita Federal do Li 11 função Onde se lê: ResAlução 2.030... município de Santo Ant0nio do Sudogratificada. siímbolo 4-F, d>1 1969, resolve: Leia-se: Despacho do Ministro da Chefe do Posto da Receita Federal ei Dispensar, a pedido, José Horácio este (PR), sob jurisdleão da Dele. Fazenda em 13.2.74 Jardila, no Estado de Mato Grosso. Marques, matricula n9 1.771.147, gacla da Receita Federal de Cascavel, Homologo a Resolução nQ 2.030 da NP 208 - Designar a Exatora Fee ocupante do cargo da série de classes passe a jurisdicionar os municíoios de Comissão Executiva do Conselho de de Agente deral, nivel 15 - Dlnéa Costa, matrin classe "C" Flscal de Tributos Federais Santo Antônio do Sudosete. Planalto, Política Aduaneira. da Função Gratificada, Pérola d'Oeste, Capanema e Barra* cula no 2.076.224, para exercer a RESOLUÇÃAO N9 2.032 função gratificada, simbolo 4:F, d Siímbolo 3_F, de Chefe do Sérviço de cão; c) O Posto da Receita Federal do Chefe do Posto da Receita Federal er Tributação desta Delegacia, para a municipio Onde se lê: qual foi designado pela Portaria núde Colorado (PR). sob iuVruaçú, no Estado de Goiás. coroa mero .7-DRF, de 24 de fevereiro de risdicão da Delegacia da Receita Fea L punho' 1969. publicada no Diário Oficfal da. deral em Londrina, passe a Jurisdicio. No 209 - Dispensar o Exator Fé luca 1 deral, nível 14 -José Eduardo Vleir, União de 6 de março de 1969.- RHldo nar os municipios de Colorado SanL Leia-se: ta Inês, Santo Inácio. No.sa SenhoRamos. matricula n? 2.289.555, d:a de Pinho Pessoa. a 1 coroa ra das Graças. Jardim Olinda, Parafunção gratificada, símbolo 4-F. de punho Chefe do Posto da Receita Federa 1napoema, Inajá, Parana,,t.v, Lolat luva e Itaguagé: em Goiatuba, no Estado de Goiás. 8a REGIAO FISCAL - SP RESOLUÇAO, N0 2.034 d) O Posto da Receita Federal do No 210 - Dispensar o Exator Fç município de Iporã (PR. 'sob jurisOnde se le: Resolução n9 2.034... deral, nível 16 Oscar Yule Queiro: ,1 dição da Delegacia da Recelta FeSuperintendência Leia-se: Despachio do Miinistro da matricula n9 1.007.708, da função gra deral em Londrina, Dasse a jurisdlcioFazenda em 13.2.74 tificada, simbolo 4-F, de Chefe do Regional da Receita Federal nar os municípios de Ipori, Alto PI. Honiologo a Resolução n9 2.034 da Posto da Receita Federal em Apare quiri, Pérola e Altônia; Comissno Executiva do Conselho de cida do Tabuado. no Estado de Matc PORTARIA No 319, DE 14 DE e) O Posto da Receita Federal do Política Aduaneira MARÇO DE 19-4 Grosso. - José Alves Coutinho, Su municíipo de Braço do Norte (SO), sob perintedente, O Superintedente Regional da Re, iurisdição da Delegacia da Rer.cita ceita Federal cm São Paulo, usaado Federal em FlorianóDolis, passe a jtu. da atribuição que lhe confere o ar- risdicionar os municípios -le Braço do SECRETARIA 2 a REGIÃO FISCAL tigo 58 do Regimento aprovado pela Norte, Grão Pará, Rio Fortuna, SanDA RECEITA FEDERAL Portaria GB-18, de 23 de janeiro de ta Rosa de Lima, São Ludgero, 'OrPA-AM-AC 1969, do Ministro de Estado da Fa- leães e Gravatal; zenda, resolve: 1) O Posto da Receita Federal do Superintendência da Receitade Ibaiti juris.. Regional da Receita Federal Delegacia em Belém Federa 1 Conceder dispensa. a partir de hoJe, municípioDelegacia da(PR), sobFederal dição da Receita ao Exator Federal, nível "16'>- Se- em Ponta Grossa, passe a Jurisdicio. PORTARIA DE 25 DE MARÇO 1 bastião Wilson Gomes Carneiro, ma- nar os municipois de Ibaiti, JaDira, 1 a REGIAO FISCAL tricula 1.527.332, da Função Grati- Curiúva. Pinhalão, Jaboti, Conselhei. DE 197,4 - D'F-CO-MT ficada, simbcIo 4-F, de Chefe do ro Mairynck e Sapopema; O Delegado da Reoita Federal en iPosto da Receita Federal em Limeira g) O Posto da Receita Federal de PORTARIAS DE 20 DE MARCO Belem. Estado do Pará, no uso da., - SP. - Altair Nunes Altirt. Sune. municipio de Medianeira (PR), sob DE 1974 atribu.§3jes que lhe são -conferidas rintedente Substituto. juristlção da Delegacia dà Receita pelo Regimento Interno da Secretarie iO Superintedente Regional da ReFederal em Cascavel, passe a JurIsdi. . ceita Federal da 1 Região Fiscal. no da Receita Federal, aprovado pele ,J eionar os municedios de Medianeira, 3 uso de suas atribuições legais, resol- Portaria Ministerial n° GB-18, de 2i Delegacia da Receita Federal São Miguel do Iguaçu, MltelUndia, de janeiro de 19S9, resolve: ve: Céu Azul e Santa Helena;' 1 em Sorocaba h) O Posto da Receita Federal d# N° 57 - Designar Mário Castilhi N9 198 - Designar o Exator Femunicipio de Palmitos (SC), sob juderal. nivel 15 - Geraldo de Freitas, Furtado Sampaio, ocupante do carg(o risdição da Delegacia da Recelt a Fe. PORTARIA N9 34, DE 26 DE de matricula n9 2.034.660, para exercer 1 Escriturário, nivel 10-B. matriculao deral em Joaçaba, passe a JurisdcitoMARÇO DE 1974 INPS número 191.842, para exercer a a funcão gratificada, símbolo 4-F, de os municipios de Palmitos, CaiChefe do Posto da Receita Federal em função gratificada, simbolo 6.F, dt L O Delegado da Receita Federal em narMondaf. São Carlos, Aguas bi, de ChaEncarregado da Tufrma de Material de L Goiatuba, no Estado de Goiás. Sorocaba, no uso das atribuições cue pec6 e Cunha Porã; Seção de Pessoal e Material do Ser. lhe são conferidas pelo .Regimento ° j N 199 - Dispensar o Exator Pe- viço de Administração, cuja instala. i) O Posto da Receita Federal do 9 deral. nivel 15, Odair Braga, matrl- ção fol aprovada pela Portaria SRRI aprovado pela Portaria n GB-18, de município de Assis Chateaubriand sob 23 de janeiro de 1969, do Ministro de cula n°. 1.051.847, da função gratifil n9 74, de 18 de março de 17,4, do Se. a lurisdição da Delegacia da Receita cada, símbolo 4-F, de Chefe do Pos- nhor Superintendente hegional da Estado da Fazenda, resolve: F'ederal em Cascavel, passe a jurisdia Dispensar, a pedido, de Chefe to da Receita Federal em Piracanju. Receita da 21 Região Fiscal. da clonar os municípios de Assis Chaba, no Estado de Golás. Seção de Fiscalização desta Delega- teaubriand, Palotina e Formosa do cia. o servidor -. Geraldo Silva Bar- )este. _ No 200 - Designar o Exator Fea REGItO FISCAL res, Agente Fiscal de Tributos Pe3 deral, 9nivel 15, Odair Braga, matri2 - Incluir na jurisdiçãó: lerais, Classe "B" matricula no Ipase - CE-MA-PI cula n 1.051.847, para exercer a funIúmero 2.369,534, a partir do dia 19 a) do Posto da Receita Federal de ção gratificadasíimbolo 4.F, de Chele abril de 1974. - Antonio Parva de Antonina (PR), o município de Morfe do Posto da Receita Federal em retes; Superintendência VorOnha, Delegado. Araguina; no.Estado de Golis. b) do Posto da Receita Federal de Regional da Receita Federal o No 201 - Dispensar o Exator Fe. ta Arapongas (PR), os municIpios de Jaderal, nivel 17, 'AriStides Felix de An. PORTARIAS DE 26 DE MARÇO >a REGIAO FISCAL - PR-SC guapitã e Sabaudia; 9 drade, matricula n 1.321.140, da funDE 1974 c) do Posto da Receita Federal de ção gratificada.. simbolo 4-F, de CbePorecatu (PR), os municfpios de GuaO Superintedente Regional da Refe do Posto da Receita Federal em raci, Mirasselva, Lupionopolis, CafeaSupeirintendSnciá Guiratinga, no Estado de Mato Gros- ceita Federal - 3. Região Fiscal, no uso das atribuições que ihe são conRegional da Receita Federal ra e Centenário do Sul; so.' d) do Posto da Reecita Federal de feridas pelo art. 67. do Regimento In. NO 202 - Designar o Exator Federal, terno da Secretaria da Receita Fe. PORTARIA NO225, DE 25 DE MARÇO Palmas (PR), o município de Cleve0 nivel 17, Aristides Felix de Andrade, deral, aprovado pela Portaria MF-GB ândia; DE 1974 matricula n9 1.321.140, para exercer a n9 18, de 23 de janeiro de 1969, resole) D;ispõe Sobre a Jurisdiçaio de õrgdosl Pato da Agência daoReceita Federal de função gratificada, simbolo 4_F, de ve: Branco (PR), município de Ma' Locals r iópolis; anere co Posto da Receita Federal em Nova Andradina, no Estado de N° 79 - Conceder dispensa a Fran- O Superintendente Regional da Re- f) do Posto da Receita Federal de Mato Gnrssa. cisco Carreiro de Barros, matrlcula n9 deta Federal da 9' Região Fiscal, lastro (PR}, os municípios de Jaguano C 1.838.350, Exator Federal nivel 15-D, das do atribuições que ;he confere r iaiva e Sepgés; N · Q 203 - Dispensar o Exator Fe. da função LVatifieada simbolo 4-F de deral, nível 15, Antônio Hernandez 1 Chefe do Posto da Receita Federal em uri artigo 73 do Regimento da Sei.re- g) do Posto da Receita Federal de rla da Receita Federal, aprovado Wenceslau Braz (PR), o municfplo }ilho, matricula n° 1.051.933, da fun- Arari, Maranhão. ção gratificada, stmbolo 4-F, de cheela Portaria núimero GB-18, de 23 c dfe janeiro de 1969 do Ministfr da Fa- de Arapoti; fe do Posto da Receita Federal em N° 80-Designar- Wilson Sousa h) do Posto da Receita Federal de ta nda, e Utruaçú, no Estado de Goiás. Barros, matricula 2.031.711, Escritu. 1 Francisco Beltrão (PRi), o municlpio, rário classe "A", nível 8, Chefe do Considerando as transferências deld e Salgado Filho;. NO 204 - Designar o Exator Federal, Posto da Receita Federal em Ararl, nlivel 15, Antônio Hernandez Fliho, Maranhão. - Audlzio Mósca de Car. de de órgãos efetivadss pela Por- t) do Posto da Receita Federal de ria no 31/,. de 4 de março de 1974, | 'ubarão (SC), o município de Lamatrlcula nr 1.051.933, para exercer a valho. b Secretário da Receita Federal: guna;

una; __ ____

1

-

*

*

- ,

-

-

"-

1

1

--- . 1

<[4.
1 ,

1. 1

_ .! 1---,-""

Quarta-feira

3
------------

Di.ARIO OFICIAL

(Seção I -. . .v o

Parte 1)
_ v = __

II
_

r .-

Ao-iíi
r

de 1974

378,b

:t

j) do Posto da Receita Federal delpios de Mat.cltndla, Medianelra, Sao Urussanga (SC), o município de La- Miguel do Iguaçu e Santa Hliena; o MUliler; vin) do Posto da Receita Feideral de 1) da Agência da Receita Federal Chapecó (SC), os municipios de Aguas de Blumenau (SC), o município de Pc- de Chapecó, Caibi, Palminlol, São Car.merode; los e Maravilha; -)do P asta Receit. Fede.rl d da 1Z) do Posto da decelta Federal de do dGoio-Erê Federal da São 1Mqguel do- Oeste (SC), o munici- osto eceita<PR), o muniípio de Formoca do Oeste; pio dea ãTZrlvisha; o) do Posto da Receita Federal de 7i) do P-oto da Receita Feecral de Toledo (PR), os. municípios de PaloTelêmaco Borba (PR), o município de tina e Assis Chateaubriand. Reserva. 4 - Determinar que oas Delegados - Exluir juridiço: da da Receita Federal, sob jurisdição desta Superintendência, tomem as mea) do Posto da Receita Federal de didas complementares à execução da São Miguel do Oeste (SC), os munici- presente Portaria. pios de Dionisio Cerqueira, GuarviA 5 .- Determinar que a presente do Sul, Mondal, Palma Sola, São oJeé Portaria entre em vigor na data de do Cedro, Campo Erê e.Cunha Porâ; sua publicação. - Pedro Martins Ferb) do Posto da Receita Federal de nandes, Superintendente Regional. Astorga (PR), os municipios de Lobato e Sabaudia; c) do Posto da Receita Federal de 10a REGIÃO -FISCAL PR-RS Nova Esperança (PR), os municípios de Inájá, Jardim Olinda, Paranacity e Paranapoema; Agência da Receita Federal d) do Posto da Receita Federal, de em Cachoeira do Sul Umuarama (PR), os municfpios de Iporã, Alto Piqulri, Altônia e Pérola: PORTARIA NY 2-74 e) do Posto da Receita Federal de Tubarão (SC), os municípios de BraO Agente da Receita Federal em ço do Norte, Grayatal, Rio Fortuna, Cachoeira do Sul RS, no uso de suas Santa Rosa de Lima e São-Ludgero; atrlbuições legais e tendo em vista o f) da Delegacia da Receita Federal que lhe confere o disposto no Regi. de Ponta GroAsa (SEDE), o munici- mento Interno da Secretaria da Repio de Reserva; ceita Federal, artigo 61, item 4, aprog) do Posto da Receita Federal de vado pela Portaria Ministerlal GB-18, Assal (PR, o município de Sapope- de 23 de janeiro de 1969, resolve: ma: h) do Posto da Receita Feieral de Dispensar Laura Ribeiro, Escritu. Telêmaco Borba (PR), o municlpio r§rla, nível 8-A, matricula n9 1.997.107, de Curiúva; da função gratificada, simbolo 6-F. de i) do Postó da Receita Federal de Encarregada da Turma de Arrecada. Wenceslau Braz (PR), os mun!cipios ção desta Agência, a partir de 13 de de Conselheiro Mairynck, Inibti, Ja- fevereiro de 1974, tendo em vista sua boti, Japira e Pinhalão; localização na Superintedência RegloD) da Delegacia da Receita Federal nal da Receita Federal 1-10 Região de Cascavel (SEDE), o municipio de Fiscal, conforme Portaria n9 64, de 7 Céu Azul; de fevereiro de 1974. - Nery Alves do l) da Agência da Receita Federal Couto, Enc. T.T.F. Resp. pelo exde Foz do Iguaçu (PR), os munici- pediente.

bela de Gratilicação pala Repr;.intl ção de Gabinete, N.° 15 - Dispnsar, a partir de 1 de abril de 1974, Malria Valen'e, nao vnculada, designada através das Portarias ns. 5.125, de 9 de ma;,;o de 1972 (Didrio Oficial de 15 de marçs de 1972), e 5.371, de 22 de novemlro` de 1973 (Didrio Oficial de 22 <dc ,Povmbro de 1973), com o acrlscirimo de 40% (quarenta por cento), dos encargos de

.Au',liar "B" constant:s ia Tabeia de Gratificação pela R.epresentação de . Gabinete, aprovada palo 6enhor Presidente da República, publicasda no Diáno Of/ical de 20 de juloo 6e 1970, e designá-la para exercer, a partr de referida data de dispensa, a mfsma função de Auxiliar "B" de que trata. a mencionada Tabela de Gratificação pela Representação de Gabinete., . Newton Cyro Braga. ",

Li`

MINISTERIO DA AGRICULTURA
GABINETE DO MINISTRO
PORTARIA N9 93 DE 28 DE MARÇO DE 1974 O Ministro de Estado da Agricul. tura, usando da competência que lhe é atribuida pelo artigo 12, do Decretolei n9 280, de 25 de fevereiro de 1967,
resolve:
-

5'a-;

SECRETARIA GERALq'

Estadual no Amazonas .
PORTARIA N9 22 DE 26 DE MARÇO DE 1974 O Diretor Estadual do Minist'rio da Agricultura no Amazonas, no uso da a'ribuição que lhe confere o artigo 13 do Regimento Interno, aprovado pela Portaria Ministerial n9 454, de 15.12.71, resolve: Designar, de acordo com os artigos 145, item I e 147, da Lei n9 1.711, de 28 de outubro de 1952, Lut- Fernando Monteiro., Eng. Agro. TC.101.20-A, do Quadro de Pessoal Parte Permanent9 deste Ministério, para exercer a função gratificada 1-F, de Assistente da Diretoria vaga criada pelo Decreto n9 70.756-72. - Josd Carlos de Oliveira. A'

Diretoria.

Delegar competência ao Diretor Estadual do Ministério da Agricultura no Estado do Rio Grande do Norte, para assinar o Termo de Ajuste a ser firmado entre o Ministério da Agricultura e a Escola Superior de Agricultura de Mossoró, pertercente ao Ministério.da Educação e Cultura, visando o desenvolvimento da Caprinocultura e Ovinocultura em Mossoró, no Estado do Rio Grande do Norte.
- Alysson Paulinelli.

COORDENAÇÃO

DE ASSUNTOS

INTERNACIONAIS
PORTARIA N9 6 DE 13 DE MARÇO DE 1974 O Coordenador de Assuntos-Inter. nacionais de Agricultura, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista as normas administrativas aue disciplinam o assunto e art. 87, do Decreto Lei 200-67, resolve: Designar aos Senhores Wivaldo de anmea1u4 avarunm, inere oe eçao 3-F, e Agregado, Maria de Lcurdes Rodrigues, Escrevente Datilógrafo nível 7, e Silmar Pereira Ródrigues, Escrevente Datilógrafo nivel 7, para integrarem a Comissão que procederá ao inventário anual dos bens móveis existentes nos setores de trabalho da . . . CINGRA, em 31 de dezembro dr 1973. - Gilberto de Lamartine e Mello.

`

*1'

de Atividades Auxiliares
PORTARIA N9 001 DE 29 DE MARÇO DE 1974 O Diretor da Divisão de Atividades Auxiliares no uso da atribuição que lhe confere o artigo 17, item 18, do Regimento Interno do Departamento de Administração, aprovado pela Portaria Ministerial n9 454, de 15 de novembro de 1971, resolve: Dispensar, a pedido, a .Alezio Mainier, Almoxarife 14-B, do Quadro de Pessoal deste Ministério, da função gratificada de Assistente 2-F, desta Divisão.

DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO Divisão

MINISTIR!O DOS TRANSPORTES

1
'I

1

-

11'

acréscimos de 50% (cinquenta por cento) e 20% (vinte por cento), dos encargos de Auxiliar "A" constantes da CU L Tabela de Gratifiçação pela Representação de Gabinete, aprovada pelo Sr. A renovação do contrato de poete Presidente da Repiblica e publicana GABINETE DO MINISTRO CONSELHO NACIONAL aéreo deverá ser solicitada, com no Diário Oficial de 20 de julho de DE SERVIÇO SOCIAL antecedndca de trinta dias do ven1970, e designá-la para-exercer, a parPORTARIA N. 194 DE 20 DE cimento, à Diretora Regional da tir. da referida data de dispensa, a MARÇO DE 1974 Secretaria Executiva Empresa Brasileira de Correios e n:esma função de Auxiliar c"A" de que trata a mencionada Tabela de Grati- .O Ministro de Estado da hlducaTelégrafos, em Brasilia. PORTARIAS DE 6 DE FEVEREIRO f:Lcção pela Representação de. Gabi- çao e Cultura, no uso das atribuições ° DE 1974 nete. que lhe confere o- Decreto n. 62.460, de 25 de março 'de 1968, que regulaO. Diretor da Secretaria Executiva N.° 155 - Dispensar, a partir de 1 de mentou os artigos 11 e 12 do De- do Conselbo Nacional de Serviço SoSECRETARIA GERAL abril de 1974, Heloisa dos Santos Alves, creto-lel- n.° 200, de 25 de fevereiro cial do Ministério da Educação e CulPORTARIAS DE 28, DE MARÇO não vinculada, designada através das de 296T, resolve: tura, no uso das atribuições que lhe · DE 1974 Portarias' ns. 5.554, de 21 de dezemZ confere o item VI, do artigo 50, Cap. bro de 1972 (Didrio Oficial de 29 de Delegar competência ao Inmpetor IV, dó Regimento Interno daquela O Secretário-Geral do Miinistérir dezembro de 1972) e 5.371, de 22 de Geral de Finanças, Doutor Romulo Secretaria aprovada pela Portaria Aidos Transportes, no uso de suas atri- novembro de 1973 (Diário Oficial de Sulz Gonsalves, para, após pronun- nisterial no 478, de 21 de junho de buições, -tendo em vista o que dispSe o artigo 7.0, letra "i", do Regimente 22 de novembro-/ de 1973), com o lear-se sobre as tomadas de contas 1972, resolve:. InteTno da Secretaria-Geral, aprovado acréscimo de 40% (quarenta por cer- de responsabilidade dos Srs. OrdeN. ° 4 - Designar Clothilde Améliapela Portaria n.° 5.318, de 25 de ju- to) dos encargos de Auxiliar "A" cons- nadores de Despesas deste Ministério, tantes da Tabela de Gratificsção pela encaminhá-las ao Tribunal de Con- Euricio Alvaro, escriturária nível 10-B. o lho de 1972, resolve: Representação de Gabinete, aprovada tas da União, podendo tomar as matrícula n 1.127.445. do. Quadro ae N.0 513 - Dispensar, a partir de 1 pelo Senhor Presidente da Repiblica, providências que se tornarem neces- Pessoal - Parte Permanente deste de abril de 1974, Gejaesildo Tomaz Ma publicada no Didrio Oficial de 20 de sârlas, com o fimn de resguardar o Ministerio, no exercício da Função rinho dos encargos de Ajidan'e ".v" 'alho de 1970, e designá-la para exer- interesse' público ra aplicação dos re- Gratificada, slmbolo 3-F, de assisde que trata a Tabela de Gratificação cer, a partir da referida data de dis- cursos orçamentários, de acordo comn tente da Secretaria Executiva. para pela Representação de Gabine'e ie- pensa, a mesma função de Auxiliar o art. 82 e seus parágrafes do De- substituir o Chefe do Setor de Adlativa à Secretaria-Geral, aprovada "A" de que trata a mencionada la- creto-lei 200-67. - Ney Braga. ministração Financeira e Contabilida.

AVISO AS REPARTIÇCOES PlBLICAS O Deparfamento de nImprensa Nacional avisa às Repartições Pablicas em geral que deverão providenciar a reforma das assinaturas dos órgãos oficiais até o dia 30 de abril, a fim de evitar o cancelamento da remessa a partir daquela data. O registro de assinatura nova, ou de renovação, será feito contra a apresentaço do empenho da despesa respectiva.

pelo senhlor Presidente da República na Exposição de Motivos n.o 421 de 16 de julho de 1970, Diário Oficial de 20 do mesmo mês e ano, N.° 154 - Dispensar, a partir de 1 de abril de 1974, Vera Vergnia dos Santos Silva, não vinculada, designada através das Portarias ns. o.411, de 21 de setembro de 1972 (Diário Oficial de 28 de setembro de 1972) e 5.371, de 22 de novembro de 1973 (Diário Oficial
dc 29 de novembro de 1973). com

1

MINISTERIO O

E

)A EDUCAÇÃO .TURA

___ ____I____

___ _____ X _____

I'

__

1

3786 Quarta-feira 3
de, símbolo 4-P, da mesma Secrtaria, eni saus impedimentos legals e eventuais. -'Pedro Paulo CaU(ulo da CUsta, Diretor. Na 3 - Designar Dante Teixeira Maciel, Oficial de Administração nível 12-A. matrícula nO 2.168.960, do -Quadro de Pzssaal - Parte Permanente deste Ministério. no exercício da lunção gratificada, símbolo 4-F, de Chefe do Setor de L1bera:ic de Subteneços, para, sem prejuízo de suas atuais funções, substituir o Chefe do Setor Administrativo. simb olc 4-1r da m:sma Secretaria em seus impedimentos leTais e ev-ntuais. - Pedro Paulo Callado da Costa.

I

DIARIO OFICIAL. (Seção'l - -·---~ l) Parte °

---- -

Abril de 1974
-·--

1 1

Portaria Ministerial n. 207, de 22 de b) representando o Min:stéio do tração a adquirir quatro v:aturas, da mnuro dí 1972, resolve: Planejamento e Coordenação Geral: marca Volkswagen, tipo Kcmbi, atra° 4 - Carlos Israel Mozer Penha. vés dos recursos orçamentárlos daN. 114 - Conceer disprnsa a Rogério dos Santos Chagas, Oficial -de Consultor Jrlridcco do Ministério &o que!e Departamento. Publique-se e Admlnistração, AF.201.12.A, matri- Planejamento e -Coordenação Geral; restitua-e ao Departamento de Ad5 - Luis Assumpção Paranhos Jel- ministração. cula n.o 2.212.524 da fuf.ção gratiflcada de Chefe do Setor de Leogs!9çáo loso, Assessor do Min-itro d, Plar.eaf rabal:Vsta. simbolo 3.F. dá Divisão mento e Coordenacáo Geral. SECRETARIA GERAL Art. 39 O Grupo de Trabalho-poacerá de Ieg'ilação, Direitos e Deve,-s ao PORTARIA N9 168 DE 19 DE Departamento do Pzssoal, em v-rtude solicitar a órgãos e ent'dadcs do3s ide ter sido designado para outra fun- nistérios do Trabalho e Previdência ABRI1 DE 1974 Social e do Planejameni¢ e Coordenação. O Szeretário-Geral do Miinistério do eleN. ° 115 - Conzeder dispensa a Car- çáo Geral, os informes e outros como Tral:Ilho e Previrldncia Social. usan, que necessitar, bem los Measles de Azevzdo, Ofic:sl de Ad- mnntos de outros órgãos ou enti:a,.es co ta competência delegaaa pela Por. minmstração, AP.201.12.A, matricuia recorrer a La-ia M.inisterial 311, de 13 ae dezemn.o 2.324.692 da função gratificada de federals, cuja cooperação -se torne bro de 19S89, e de acordo com o dispos. Chefe do Setor de L-gisla:çio, simbo- necessária, devendo eses órgos3 e en- to na Lel n9 4.019, de 20 de dezem. lo 3.F, da Divisão de LeglsIaçle, D.) tidades awsegurar-lhes a máxima ,seo de 1951, regulamentada pelo Dereltos e Devzres do Departamento do cooperação possível, podendo, ainoa creto n* 807, de 30 de março de 1982, P-ssoal, em virtude de ter zido dzsig- cada um ,de seus membros manter. resolve: com autoridades, servidores e outras DEPARTAr',ENTO nado para outra função. pezsoas. encontros informais que cnMandar servir em Brasilái a servi° DE ADMINISTRACÃO N. 116 - Des!gnar Renaal Vieira de siderem convenientes . dlora procedente do Estado da Guana. Souza, oficial de Adm!nistraçã, .... Art. 49 O Grupo de Trabalho fun- bara, Nacy de Souza Leão. matricuila 1 AF.01.12. A, do Quadro de Fessoal - cionará no Gabinete do Ministro do 1.079.257, Oficial de Administraçãa PORTARIA N9 21 DE 27 DE p Parto Permanente matrJc'.a n.;unero Trabalho e PrevIdencia Social, em nível 16, do Quadro de Pessoal do Ins. -"' MARÇO DE 1974 2.126.805, lotado no Departamento do Brasilia. tituto de Previdêndcia e Assistência doi O Diretor do Dapartamento de Ad- Pessoal, deste Minit~rlo, parra exercer Art. 59 Além da sede, o MIn!stfrlo Servldores do Estado - IPASE e As. ministração do lMinistério da Edaea- a função gratificada de Chefe do Se- do Trabalho e Previdência Social for. eescTra da Secretaria de Assistência çáo e Cultura, no uso de suas atribui- tor de LIgislação Trabalhista, simbc- necerá ao Grupo de Trabalho os ele- Médico-Social deste Ministéeio, CÔ`çóes, resolve: lo 3.F, da Divisão de LegíalaçÉo, ;i- mentos de natureza administrativa digo DAS-102.1. - Jorge Alberte Designar PRuth Gomes de Sá, Ofi- reitos e Dewvees, do mesmo Departa- necessários ao desempenho de suas Furtado. menio. atividades. cial de Administração, nível 12-A do N' 117 - Designar Rogerio dos SanArt. 09 O Grupo de Trabalho deveQuadro de Pessoal do Governo do Imis. rá desincumbir-se de seuts encargos SECRETARIA DO TRABALHO trito Federal, a disposição deste Mi- tos Chagas Oficial de Adm.nistraçao, nistéiio. para exzrcer a função grati- AP.201.12.A, do Quadro de Pessoal - até 30 de abril de 1974. - Arnaldo Conselho ficada, simbolo 2-F. de Assistente do Parte Permanente, matricula núimero Prieto - Joáo Pauln dos Reis VeiloSuperior do Trabalho [iaritimo Diretor, deste Departamento, vaga em 2.212.534, lotado no Departamento do 50. 9 virtude da dispensa de José Carlos de Pessoal, deste Ministário, para exercer ° PORTARIA N 3.119. DE 27 DE RESOLUÇÃO N, 617 Osiveira Gouvéa. - Cartos Maqnn a função gratificada d* Chefe do SeMARÇO DE 1974 tor de Legislação, simbolo 3.F. da DiDias. Em 18 de março de -974 O Ministro de Estado do Trabalho e v:ão de Legislação. Direitos e Deve° res, do mesmo Departamento; - Previdência Social. no uso de suas O Conselho Superior do Trabalhc PORTARIA N 22 DE 29 DE Marítimo, usando das atríbuiJçõ,s qau atribui~es, resolve: Ad>terbal Antonio de Oliveira. MARÇO DE 1974 lhe são conferidas pela Lei n. o 4.589 Dispensar, a pedido. a partir de 28 de 11 de dezembro de 1964, em sesac< de março deste am, o servidor An- -ealizada nesta data, ao examina.s Divisão de Legislacão, O Diretor do Departamento de tonio Geraldo Couto da função 'de Prcce"so n. CSTM 178-73 tMTPS. Administracao do Ministério da. EduDireitos e Deveres Oflcial de Gabinete, para a qual fora 132.867-73 e DTM 148-73 e anexco nuca?ão e Cultura, no uso de suas atridesignado pela Portaria Ministeriai ns buções, reszlve: PORTARIA DE 25 DE MARÇO mero DTM 162-73 e DTVM 212-73, nc 3.127_71. - Arnaldo Prieto. DE 1974 qual- o Representante do Mmisiéric Desigiinar Marllne Limp Barbasa, o PORTARIA N 3.120 DE 28 DE' da Marinha no CRTM no Estado dc Oficial de Administração, nivel 12_A, O Diretor da Divisão de Legislação. Alagoas recorre da decisão profer;da 1 matricula n,úmero 1.88,-211 do ZQa- Direltos e Deveres do Departamento MARÇO DE i274 .~'~ro de Pesoal Parte Permanente do Pessoal do Ministério da Educação O Ministro de Estado do Traba"ho ptr aquele colegia1o, através da Re* ueste Ministério para exercer a fun- e Cj.:;iza no uso da r.tzibuiçár, ale e Previdência Soc!al, no uso de Suas solução n' CRTM 8, de 1 de agosto de 1973, segundo a qual não houve inilação gratificada símbolo 5-F, de CAefe Ihr con;ere. artigo i- situl:: V. do Re- atribuições, resolve: da Turma de Métodos de Traba;ho glmento Interno aprovado pela Por- Dispensar dos encargos de Coorde- çáo a ser punida, por parte dos Con-o. deste Departamento. - Carlos Mag- taria Ministerial n9 207 de 22 de mar- nador-Geral de Relações Públicas do ferentes Expedito da Trindade Lessa Djalma Fidelis dos Santos, resolve, no Dias. seu Gabinete, atribuidos pela Portaria Por unanimidade dos presentes11'; - Designa- Callos Messla Ministerial n9 3.010. de 8 de janeiro de Azevwdo. Oficial te dmministra5iz de 1974, o Doutor Gustavo José Valle ausente o Representant.e 'ito Míinstédos Transportes --. dar provlismrf )EPARTAMENTO DO PESSOAL AF-201.12.A, do Quadro de Pessoal Dias. em virtude de nova designação. rio ao recurso, reformando-se a der, to - Pate tc.manente cere Mhms,. - Arnaldo Prfeto. sãlo reorrida, devendo a m'térma eri PORTARIAS DE 25 DE MARCO. rio, matricula niúmero 2.324.692, lonovamente julgada em pr.meir~ fns. DESPACHOS DO MINISTRO DE 1974 tado no Departamento do Pessoal, patâncLa, por parecer a este orgão qu<Li e ra exercer a função gratificada simnos autos evidenciou-se o seguintc: Em 20 der março de 1974 O Diretor-Geral don Departamento bolo 3-P de Assistente do Diretor da a) hoUve rregularidade no desem. do Pessoal do Ministério da Educação Divisão de Legislação, Direitos e De. MTPS-325.875-71 - Aprovo o Pae Cultura no uso da atribuição qe. veres do mesmo Departamento. - recer no 55-74 do Doutor Consultor penho do trabalho dos Conferentei Expedito da Trindade LTessa e Dja;mn II confere o artigo 12, Ltem IV, de Achilles Silva, Respondendo p/Expe- Juridico. CcnseqUentemente, he nego rF tegimento Interno aprovado pela, diente. provimento ao recurso de Crispo Fidelis dos'Santos; b) no caso de Dialins Fideia uc 3 Mendes da Silva, servidor'aposentado do I=PS, contra decisão da Secre- Santos, foi evidenciada- a existenc, taria da PreVidência Social que inde- de credencial para traba!ho iorneclid ° ferlu majoração de ajuda de custo. e posterlormente A Resólugão n. 6, d< Ode outubro de I071, do CUTML, a qu< pagamento de despesas de transporte. A Secretaria da Previdência Sclal contém uma eonotagção de promessa d{ admissão, ao quadro de Conferentes para conhecer e devolver ao INPS. de que tivera matricula cassrda, pcir Em 26 de março de 1974 decisão, em última instieal, deSft GABINETE DO MINISTRO MTPS-133.610-73 - O servlidor Svlo Conselho Superior; O e) a n. PORTARIA N9 3.115, DE 22 DE nktério do Trabalho em função desse Santos de Bustamante, aposentado do bro de Resoluãosua 6, de 6 de outu. 1971i em redação, ampcvs a cargo de DIretor-Geral do Departadesdobramento; MARÇO DE 1974 Nacional de Segurança Hic) exame, da 1estrutura e doda regulamentaçãoatri- mento do TrabalhO, sfmboTc 2-C,e vin- parecer do Relator que, sem olvulga. Os Mmnistros de Estado do Traba giene ço. resulta em deseonhecfmento dc estabelecimento de Iho e Previdência Sccial e do Planeja- buições do Ministério da Previdência dica apostila do respectivo titulo de extensão da decisão tomada pelo .... mento e Coordenação Geral, tendo em e Assistência Sccial. inatividade, para perceber proventos CRTM, o que torna diffícil, senão irra. vista a Mensagem 111-74, do Poder na forma do art, 10 da Lei número possvel, o seu conhecimento e vincul Art. 1' Ficam designados para In- 5.843-73. - Despacho - indefirn o com a credencfal menclonada na letreL Executivo, que propõe, entre outras tegrar o Grupo de Trabalho ora cons- pedido de ffi. 1 por falta de amparo medidas, o desdobramento do Minis. tério do Trabalho e Previdência So- tituido: legal. ccmo bem demonstram os proSala das .Sessões, em 18 de marcç< o cial, resolvem: a) representando o MinLstério do nunclamentos do Departamento do de 1974. - Ernant Araujo Bragas Pessoal deste Ministério e da Coorde- Presidente. - Elias José da Silva, A . rt. 19 Pica constituído. Grupo de Trabalho e Previdência Soeal: nação de Legislação do Pessoal do Trabalho Incumbido de preparar sub1 -- Celso Barroso Leite, Procurador DASP. Publique-se e devolva-se ao Relator. sídios para: aposentado do lInstituto Nacional de Departamento do Pessoal. RESOLUÇAO N2' 618 a) desdobramento do Ministério do Pevldêecia Social, Coordenador; ,a Em 25 de março de 1974 Em 27 de março de 1974 2 - Ayrton Aché Pillar, Econoamsta Trabalho e Previdência Social em Mi- e Estatístico aposentado do Ministério MTPS-307.01-74 - Nos termos do O. Conselho Superior do Trabalh nistério do Trabalho e Ministério da da Fazenda; artigo 50 da Lei nO 1.081, de 13 de Marítimo usando das atrlbaiçõ,'s qu4 Previdência e Assistência Social; 3 - Hugo Gueiros Bernardes, As- abril de 1950 e tendo em vista o .que lhe são conferldas pela ei n. 4.589 do consta do processo MTPS-307.012-74, de 11 de dezembro den 1964, em se~es b) regulamentação das atribuições sistente Jurídico do Ministério Í1 autorlzo o Departamento de Adminiso estabelecimento da estrutura do M, Trabalho o Previdência Social; ealizada nesta data, ao eamlie oA
INI

MINISTÉRIO DO TRABALHO E PREVIDÊNCIA SOCIAL

;t-

<

~

~

~

*

9-

..

.

L
1.

1

'.4
Quarta-feira 3
----·

1,

DIARIO OFICI'AL (Seção I - Parte 1) -------I --I II "--III - Pesos Mdximos de Pouso o Decolagem

Abril de 1974 378 7
-· =--I

132.710-72 e DTM 329-72) e .rnexe número CSTM 10-73, e apensos n. · DTM 'Nacional do Trabalho Aeronaves: 10-72 e DTM 65-72, no qual o Sindicato dos Conferentes e Consertador's PORTARIA N.° 8 DE 20 DE ÀUW/SW 10000 kg - Brig do Ar de Carga e Descarga do Porto de MaMIARÇO DE 1974 Guido Jorge Moassab. naus, Djalma Alves Agra, Hello Gaina Barrqo e Lulz Rocha de Araujo reO Diretor-Geral, Substituto, do De, PORTARNA'N. ° 110, DE 20 DE correm das decisões proferidas pe;o partamento Nacional do Trabalho, n< FEVEREIRO DE 1974 Conselho Regional do Trabalho Mari- usO de suas atribulções legais, reO Diretor-Geral do Depa-tamento t'rr.o no Estado do Amazonas, através'solve: das Resoluções n. 'CRTM 5 e 8, de 21 a) prorrogar, por mais 90 (noventa) le Aviacão Civil. no dso drin enmno. COMANDO de julho de 1972, que cancelaram as dias, a partir de 20 do mês de marÇc >1tncla delegada pela Portaria núinirer GERAL DO PESSOAL matriculas de Conferentes dos três corrente, o-mandato da Junta Inter- t64-GM7, de 13 de °setembro de 1967. postulantes acima citados, resolve ventora designada pela Portaria nú- adiltadapela' de n. 98-G45, de f:0 de c outubro de 1968; tendo em vista que , Por unanimidade dos .- mero -prsintes66, de 10.10.72, para reorgani- 'Selvamar Táxi Aéreo Ltda..", no PORTARIAS COMGEP, DE 21 DB ausente o Representante do Ministé- zar a vida administrativa do Sindi-.1 niciou suas atividades dentro do praMARÇO DE 1974 rio da Marinha - ncgar prov!mento cato dos Trabalhadores nas Ir.dús- o fixado pela Portaria m° 60 de 18 de O Comandante Geral do Pessoal, aos recursos, mantendo-se 3os Resolu- trjas da Construção e do Mobiliáric iunho de 1973, resolve: n vuso da delegacão de competênela ~ões n o CRTM 5 e 8, ambas de 21 de de Brasfilia, devendo, nesse novo pePetirar a autorização para funcio- citada r.o n. 3 do Art. 40 da PorJulho de 1972 ressalvada, naca últi- tiodo, apurar as responsabilidades de 14 ma, a parte g, que se refere a Resolu- pelas irregularidades verificadas na r ramento Jurídico da empresa. - Ten taria Ministerial n. 71-0M1, B Brig do Ar - Jos3 Tavares BOrdeavr de agosto de 1973, resolve: I ção n.o CRTM 15. de 14 de novemlbro gestão da Diretoria ora afastada, e 1 RP.gó, Diretor-Geral. ' de 1972, cuja vigência fica- mantJda propor as medidas a serem adotadas 1 a) Tornar sem efeito por necestiem toda a plenitude. contra os seus autores; Requerimentos despachados: dade do servlço, a classif!cação do TCel Av Mario Accacio Alves P3aSala das Sesões, 25 den março de b) substituir o membro da aludida "Tavaj - Táxi Aéreo Vale do Juruá tista. na Escola de Especialistas de 1974. - Ernani Araujo Braga, Presi- Junta, Pedro Rocha de Lima, por 1 Atda.", solicitando autorização para Aeronráutica, constante da Portaria dente. - Milton de Almeida Monte- Milton Mota Lima, associado da en- transferência de sua sede ocial da cI- de 12 de marco de 1974, COMGWVP. negro, Relator. tidade. - Déa UUmmann Moraes. lade de Cruzeiro do Sul para a de Rio publicada no oli Ost Ext. COkC1GE 1 Branco, capital do Estado do Acre, o n 032 de 14 de março de 1974: 1 bxmo. Sr. Diretor-Geral exarou, em 1 de favereirode 1974, a seguin-e des.5 b) Tornar sem efeito por necesde 1 (pacho: -Autorizo. (Froce-sso nnmero s:d- 1974, a. Portaria que 12 de mar-o dispensoui o COMGEP, de 07.01.1.401-73). .Aero Serviços Agrícolas Rio 'Pardo referldo Oficial de servir em Brasílu, Ltda. 11 - ASA" solicitando recons!de- nti"-tendo-o naquela CaDital Federal. Dispensar de servir em b) Jona GABINETE DO MINISTRO rea eTen Cel A- - IlamiltonAlves Cec- ração do despacho que cancelu o Eeu Cel Av Lauro Ney Menezes.Brasilia. o MaJ Av Pinto de funcionamento juridico, o Exmo. SePORTARIA GM-1 DE 18 DE Aguiar, do Encargo de .ssser, z.o MARÇO DE 1974 valor de Cr$ 1,429,00, a contar de 28 O Ministro de Estado da Aeronáu- de março de 1974, data em qua <eiaQaram a referida função. tica, resolve: Incluir na Tabela de G-ratuiicação de Designar, por necessidade do ser- Representação de Gabinete, o Fen Cel icitandoações o Emo. para Douetor-m autorização Sr. transfecrên-a m ro d e e Geral v . Pe 18 de do no viço, o Tenente Coronel Intendente - Av - Jonas Alves Correa, no Encargo hor Diretoem de desegu Areo" solici-deO Coaroede acrdo dCelegadaLe ,n1 "Cia. Geral 18 Táxi ede 1974 eXrou fevereiro o 973 omptncia com a P. -la d Valentino Signorelli para o cargo de de Assessor-Chefe. no valor de Cr$ .. seguinte despacho: a.no-. - ração convi na De ode g61 a Diretor Interino da Pagadoria de ina, 1.668,00, a contar de 28 de março ie (Processo n2 07.01.8.627-70). do ser etl a tivos e Pensionistas da Aeronáutica. 1974, data em que assumru a referida id ações, o Exmo. Sr. Dlretor-Ge7 de 7 da março de 1969. combinado l exarou, em de fevereiro de 1820 1974, setembreguo o TCeo D re - Joelmir Campos de Araripce Mace, função. Brigadeiro - Joaquim Ves- eitando autorização para transfer o Aérea d BrasiIao.reolve o Av L6.18 1 1973, mde egunte despacho: Aprovo. - (Pro- Carlo deBavtde 7 marAccol, deproce 1969. combinadonte pasa~no Ramos, Chefe do Gabinete. do. °

Processo n.o CSTM 423-72 (MTP8, n.Departamento

Pilotagem Elementar, o Exm,. Senhor Lhefe do Subdepartamento Técnico, por delegação desta Direção Gera], exarou o seguinte despacho: DefeYido em 18 de fevereiro de 1974. Sogo Haratani; Nacionalidade; Japonesa; Entidade: Aeroclu:h de Barbacena (MG); Processo número .... ([q.01.00556.74; Autorlzação STE número 08-74.

?· f,
1.

0

MINISTÉRIO

DA AERONÁUTICA

1

.s

1

ATOS DO CHEFE DO GABINETE | PORTARIAS S/N./DA-1 - DE 29 DEPARTAMENTO DE MARÇO DE 1974 DE AVIAÇÃO CIVIL guinte despacho Aprv. - (Pro- Caos Boavista Acly, procedente O Chefe do Gabinete do Ministro par ingressar en LicnÇ, Av etem bre de emsolve;. da Aeronáutica, tendo em vista o dia- PORTARIAS DE 15 DE F3EVEREIRO ando abatxo citado, ~ol1ita, Escola de Cs Sergio Ivan Perelm. -- Maj Brig gere aupetiial posto no § 2. 0° do Art. 3.0 do Dereto DE 1974 ° .O64.238, de 20 de março de 1969. com valores reajustados de acordo O Diretor-Geral do Departamento com o Art. 3.° do Decreto-leit n. 1.313, de Aviação Civil, no uso da compete.nde i8 de fevereiro de 1974 e Portaria cia delegada pela Portaria n. o 64-GM7, zem número GMDA, de 5 de março de de 13 de setembro de 1967, aditada peMinistro, código DAS-102.2, para GABINETE DO MINISTRO 1974, resolve: lo de n.° 98-GM5, de 30 de outubro de exercer as atribuições de Subchefe do vista o pronunclamenseu Gabinete em Brasiia. - Paulo Excluir da Tabela de Gratificação 1968, tendo em competentes deste DePORTARIAS. DE 29 DE MAR0 to dos órgãos de Almeia Machado. de Representação de Gabiaete: partamento Processo n.úluero N 194 - Designar Desd~mofia Oul, a) Ten Cel Av - Pedro Luiz de Sã 07.01.13.948-73, resolve: O tinIstro de Estado da Saúde, re. naráies do Abreu, Assessor do Minis. Couto Gilnarães, do En-_r]go de AsAutorizar o tro, código DAS-102.2, para exerc.e r sessor-Chefe, no valor de Cr$ ...... toN.° 108 - da empsesa funcionamen- solve: Juridico "Aero Agricoas atribuições de Subchefe do seu Ga e 1;668,00 a contar de 25 de março de la Carambel Ltda." para explorar cs Ne 193 - Designar 01impio Ban. binete na Guanabara. - Paulo dc 1974, data em que deixout a referida Serviços Aéreos Especializados de Prodeira da Silva Cascaes, Assessor do Alneida Machado. função; teço a Lavoura. b) Ten Cèl Av - José Pessoa CaA empresa terá sua sede na Colonia -valcanti de Albuquerque, do Encargo Carambei, Município de Castro, Parade- Assessor, no valor de Cr$ ........ ná, devendo iniciar suas operações no 1.429,00, a contar de 15 de março de prao de 180 (cento e oltenta) dias a 1974, data em que. deixou a referida contar da expedição da presente Porfunção. taria. Caso não inicie suas operações a Incluir na Tabela de Gratificação no prazo fixado, a presente autorizade Representação de Gabinete o 52 ção caducará de plano direito. INSPETORIA 'taeenAl iqualidade de requisitada, da subsa. de 1 Div do niretr INSPETORI Q MR SV - José Marla Miranda L5I de Administração Financeira. GERAL DE FINANÇAS O Diretor-Geral do Departamento, ma, no Enca.go de Ajudance "B", ro valor de Cr.$ 475,00, a contar de 26 de de Aviação Civil, usando das atribulN° 47 - Fazer cessar, a portaria PORTARIAS DE 28 DE MARÇO março de 1974, data em que assumiu a ções que lho confere a Portaria MinLsde 27 de fevereiro p. findo, os efeitos DE 1974 terlal n;. 514-GM4,. d 28 de julho de referida função. da Portaria IGF no 010, de 11 de Incluir na Tabela de Gratificação de 1966, publicada no Didrio Oficial de 5 O Inspetor-Geral de Finanças do aneiro de 1974. de agosto do 1968, tendo em vista o Ministério da tndústrla e do ComérRepresentação de Gabinete, o 2S Q * AT DI - Lindinaldo Vieira da S'lva, que consta da ficha do ............. cio, no uso das atribuições que lhe N 48 - Designar Olavo de Castro COMARQUATRO datada de 6 de no- confere o item IX ido artigo 21 do Lobo Fllho, Chefe da Seção de Auno Encargo de Auxltiar "i ' no valor ditoria, símbolo 2-F, da de Cr$ 595,00, a contar de 2 de janel- vembro de 1973, resolve: Regimento, aprovado pela Portaria Auditoria, para substituir Divisão de nos impero de 1974, data em qul ssumiu a reN.° 109 - Altearr as dlmelsoes e a Ministerial no 224, de 27 de maio de dlimentos eventuais o Diretor daquela Serida funçãlo. resistência da pista 18-36 do Aeródro- 1970, resolve: Excluir da Tabela de Gratifcação mo Privado Fazenda Palmeiras do Rit- N° 45 - Dispensar, por ter sido de. Div~is. - Ed4lson Borba Santos. de Representação de Gabinete: cardo (Sp), município de Itapeva, - sinLada pa outra funçgo, one' ElSECRETARIA GERAL Balny Zottich, Ofilial de Admlnistraa) Ten Cel Av - Juarez de Deus onforme indicado a segutr: (]omes da Silva, do Encargo de Asses{çOT, nível 14-B. matrícula número PROCESSO MIO N. ° 13.961-73 I- 'Dados do Aerddromo: 1.188.823, do Quadro de Pessoal Persor-Chefe, no valor de Cr$ 1.668,00, a Nos tenrmos da delegação de commanente do Ministério da Fazenda, 1.8 - Dimensões da pista -,... contar dc 28 do maro do 1974 data com exercfcio neste Ministério na petência conferida pelo item 8 da 1.000 x 40m <m que deixou a referida funnço

:0esso

n. 07.01.9.30148>.

do Estado da Bdhle.

!

I

MINISTRI1O DA SAÚDE

MINISTÉRIO DA INDUSTRIA E DO COMÉRCIO

s

-…-

-

-

-s…

-

- - - - - - . --. -

- -- -

-- -…

- --

- - --w ---

-

À .4 ·
_I

1I '. I- k
1 . 1 . -1 . . _

1

3788

Quarta-feira

3

DIARIO

OFICIAL

(Seção I _'

Parte' 1)

Abril dó 1974
* L5.768

----..
........... ....... ...... ; Celia Rocha de iu n , ,' Sede: CRS-511, L,,-u -. >I, )). - Capital: Cr$ de roupas feitas 10.000,00. - CIw....: * _.,eCoo c1d.oe.reiro. (boutique) e seív..'- . .......... ........... José Libério 'exa . .Sede: Quadrd U/, £L.c , .etor Oeste, Gama, DF - Objetivo: Compra e - Capital: Crl, : .,,, , venda de refrigeran Ls, -.ua.uentes, cervejas, latarias e salgados- d,vezsus. ..... s de Castro ........... Maria Auxil;adora 1,'l'aguatinga/ DF; l à, Sede: CND-02. Loec i.,a Capital: Cr$ 10.00u,U. - Uo)jetvo: Exploração do ramo tle compra e wn-a ae gcneros alimentíc.os, bebbidas, refrigerantes e cema s ativ.dades do ramo. Nivaldo'Tavares ............................. A.oLoja 04, Ceilandia, i, Sede: EQNM-18/ou, DF. - Cap:tal: Cry,, o.uj0,00. - Objetivo: Compra e venda de roup.j r.itas, armarinhos, sapatos, louças e demais arcguos .C, ramo. Mamoru Sumihara ............................ .. Sede: Quadra 09, L w, Lola 04` Sobradinho, DF. - Capital: Cr$ 3.O00,oi. - Objetivo: Compra e venda de trutas, vecoui;.s. icfumes e QVOs. Oraldo Ferre;ra Fran,a ......................... Loja 02, Sobradinho, DF. Sede: Quadra 08. CL-Wí, e- Capital: Cr$ 10.CO0,00. - Objetivo: Mercearia e tecidos em geral, com compra e venda de gêneros alimenticios diversos. Ernesto Antonio de Oliveira ..................... Sede: PNN-17, Conj. C, Lote 04, Ceilândia Norte, DF. -- Capital: Cr~ b.0u0,00. - Objetivo: Mercearia e-frutaria, com compra e venda de gêneros alimen:ticios, verduras, tru;as e legumes e lataria sem geral. Marinl:ha Vieira Cordeiro ......................... Sede: Trav. Berocami n l260, N. Bandeirante, DF. - Capita!: CrS 10.0)0,00. - Objetivo: Bar, mercearia e restaurante c snooker, com compra e venda de artino do ramo. José Camilo Pinto ........................... Sede: QNM-08, Conj. C, Lote 48, Ceiliudia Norte, DF. - Capital, Cr$ 5.000,00. - Objetivo: Compra e venda de mercador.as do ramo de: bebidas, cigar. ros, cereais e demas oLneros aluhenticios do ramo.Otacilio Azevedo Cordeiro ...................... Sede: Quadra 04-Nor'e, Lote 37, Braziland.a, DF. - Capital: Cr$ 30.000,00. - Objetivo: Comércio de móveis em geral, e!etrocdoiíéstucos, jóias, relógios e bijouterias, discoteca, tec:dos, roupas feitas e armarinhos. Maria Vanilda da S Ilva ......................... Sede: Quadra 36. Lote 02, Setor Leste, Gama, DF. - Cap:tal: Cr$ 10.000,00. - Objetivo: Comércio de bebidas, relrigeran es, artigos para fumantes, bem como doces, balas e dema's arti2os do ramo, com corapra e venda. herm como salão de snooker mlirim. Contratos Sociais

1

i~~~~~~~~

Portaria Ministerial nY 118, de 30 de do Decreto-lèl n.' 1,191, de 27 de ou- 0.424/74 março de 1970, publicada no Diarlo tubro de 1971. o proje.to de cônst.iuçAo O/fcitl de .1..70 e de acordo corn os de um Complexó Turístico na cidade pareceres da Divisão ,e Exp.s:çôes de Novo Hamburgo, Estado do Rio .e Fe!ras a do Dlretor-Garai do De- Grande do Sul, a ser implantado por 0.,54/74 partamerto Nacional de Registro do FENAC S.A. - Feiras e EmpreendiComércio, autorizo a realização da mentos Turisticos, autorlzando a .... respectivo *V Feira Brasilebla de Amostras" no FMBRATUR a expediro período de 6 a 29 de setembro de Certificado de Projeto Aprovado, nos 1974, na cidade do Rio de Janeiro, termõs U, legislação em vigor, obse:r0.615/74 GB. SG.. em 20 de fevere'ro de 1974. vadas as seguintes condições: - Lutz de Magalhães Botelho. 1 - A captação dos incentivos fiscais do imposto de renda ficará lim!o PROCESSO MIC. N. 100.587-74 tada em Cr$ 17.574.000,00 (dezessete "Nos termos da delegação de com- milhões quinhentos e setenta e qua.0.629/74 petência conferida pelo item 8 da tro mil cruzeiros). Portaria Ministeriai n.o 118, de 30 de II - Recebida cada liberaçãp dos março de 1970, publicada no D2drko estímulos fiscais a empresa terá o praOficial de 1.4.70, -e de acordo com zo de 180 (cento e oitenta) dias para os inclusos pareceres da Divisáo de emitir as ações preferenciais relativas Exposições e Feiras e do Diretor-Ge- ao valor da parcela liberada. 0.649/74 ral do Departamento N:-lonal de ReA empresa, face ao InvestiIII do Comércio. autorizo.a r.ali- mento.- tocal aprovado e observadas as -_tro zação da "Il FENAP - Fe:ra Na- normas estabelecidas em seu Estatuto cional de Pedras Preciosas". no.pe- Social, deverá promover o aumento do 0.660/74 -riodo de 20 a 28 de abril de 1974. enm seu capital autorizado. Belo Horizonte Minas Gerais". SG. IV- Os bens que vierem a ser Inem 21 de fevereiro de 1974. - Lui, corporados ao patrimônio social da de Magalhães Botelho. empresa, compreendendo os adquiridos e os desapropriados deverão ser trans- 0.661/74DESPACHO DO SECRETARIOcritos obrigatoriamente no Registro de GER' L Imóveis competente. ° PROCESSO MIC. N. 0167-74 Brasilia, 5 de março de 1974. "Nos termos da delegação de com- Marcus Vinicius Pratini de Moraes, petência conferida pelo item S daa Presidente. Portaria Ministerial r.- 118, de 30 c'e 0.664/74 ° março de 1970, publicada -no DiáriR RESOLUÇAO CNTur N. 595 O/zcial de 1 de abril de 1970, e d! no d acirdo com os inclusos pareceres ds O Conselho Nacional de Turismo, arDivisão de Exposiçõas e Feiras e dco uso das atribuições conferidas pelo Diretor-Geral do Departamento Na- - tgo 6.0 do Decreto-lei número 55, de cional de Registro do COmércio, autc-- i8 de novembro de 1966, tendo em 0.691/74 rizo a realização da "1 Feira Inter-- vista a deliberação tomada em sua nacional de Máquinas, Equlpanento s 167.a reunião realizada em 5 de março e Componentes pare o Setor Ceureir's de 1974, e o que consta do Processo ° Calçadista - I FIMEC" de <:arã.te MIC n. 579-74, resolve: internacional, no periodo de 9 e 1: 3 Aprovar o projeto de construção do de novembro de 1974., em Novo Ham Helal Hotel, localizado na cidade de 0.673/74'burgo, Rio Grande do Sul, deverd:o Vitória, Estado do Espírito Santo, 'de satisfeita pelos Dromotores a ex. - propriedade da empresa Helal Hotis n.,' ° .t--liciaconf.id. no art. 3. da Pd-tari' Empreendimentos e Turismo Ltda., DNRC n.° 20. de 7 de abril de 197 para fins de acesso as isenções fiscais ° (i)idrio Oficial de 19.4.1971), com a previstas no artigo 2. do Decreto-lei antecedência de 30 (trinta) dias d nuúmero 1.191, de 27 de outubro de 0,676/74 data fixada rara a inauguracãó do 1971, observadas as seguintes condicertame." SG.. em 5 de março d o ces: 1974. - Luiz de Magalhães Botelhc I - A isenaão do Imposto sobre I renda e adicionais não restituíveis CONSELHO concedida pelo prazo de 10 anos; -NACIONAL DE TURISMO II - A referida isenção vigorará ° partir da aceitação das obras pela RESOLUÇAO CNTur N. 594 EMBRATUR obedecido o prazoO máxiO Conseiho Nacional de Turismo, rno mo fixado pelo Decreto-lei n. 1.191 0.679/74 uso das atribuições conferidas .elo a.r- de 27 de outubro de 1971; tigo 6. do Decreto-lei numero 55. Da 14 de novembro de 1966, tendo em vis- .III -- Obrigatoriedade, por parte da

15.769

15.770

15.771

15.772

15.773

15:774

15.775

15.776

15.777

15.778

1

1 1

;1 11
i

Móveis Barreiras Ltua......................... Sede: CSB-06, Loie 04, Loja 11, 'Taguatinga, DF. 200 - Capital: Cri 40.000,00 cime quotas, ass.m aistribuido: Sebastião iereiía S.lva, com Cr$ 398.000,00 ta a. deliberação tomada em sua ?671 empresa, de manter registro contab. e Jackson Aragão de Carvalho, com Cr$ 2.000,00. reanião reallzacig em 5 de março d do hotel em separado das demais ati- Objetivo: Compra e venda de móveis, eletrodo1974, e o que consta do Processo MIC vidades exercidas. mésticos em geral, coniecções, calçados, armarinhos, Brasilia. 5 de março de 1974. n.O 895-74, resolve: gêneros alinmentic.os e representações por conta pró. fins de acésso aos in Marcu Vinic¢as Pratini de Mforaes Aprovar para pria e alheios. centivos fiscais previstos no artigo 4.' Presidente. 5.355/73 - Maschenmode Artgos de Mviaíhas Ltda ........... Sede: CLS-109, bloco.A, Loia J2, VDF. - Capi.al: Cr$ 150.000,00 emn1iD quoa., assim- distribuido: CiDEPARIAMENTO NACIONAL DO REGISTRO DO' COM£RCIO léa Lopes Paranhos, coIri .r~ /J.WU,0U e Ana Maria Paranrihos da 1Ponseca, couii Lu.rg .000,00. - UbJunta Come'cial do Distrito Federal jetivo: Industria e comerc.o ue malhas, contecçoes compra e venda de produtos naem alta costura, comni DOCUMENTOS DEFERIDOS cionais e estrangeiros, biujouter.as, pertumaria, arigos de couro, artesanatos, presta^fio do serviço ue al. Firmas Inidividuais faIataria, representações por conta própr.a e de terceil ?m 21 de fevereiro de 1974 ros, e tudo mais concernente ao ramo de boutique; I 15.766 0.494/74 - Metalúrgica Irmãos Souza Ltda ................. .............. U.tb>Y// -- M. 15. Costa .................. Sedc: CRS-512, Bloco C, n's 8 e 9, DF. - Capital: Sede: Rua Para, Quadra 15, Lote 02, Planaltina, DF. Cr$ 20.000,00. - Obletivo: Compra c venda dc mó- Capital: Cr$ 35.000,00 em 35.000 quotas, assim ve:s, cletrodoméstlcos, cortinas, tapetes, roupas ie.tas distribuido: -José Teodoro de Souza, com Cr$ .... para homens, mulheres e crlanças, sapatos, reó11gios e 17.500,00 e Ivam reodoro de Souza, com'Cr$ ... artigos para presentes. 17.500,00. - Objetivo: Industrialização e comer....................... 15.767 0.701/74 - Aldo Cruz .. ........... cialização de 'esquadrias metálicas e outros serviços Sede: Sitio Olhos Dbgua - Fazenda Buraco, Caixa atinentes ao ramo. Postal 86, Sobradinho, DF. - Capi'al: Cr$ ...... 0.534/74 - Mercearia Bom Vizinho Ltda .................... 100.000,00. - Obletivo: Extração e comerc.alização Sede: CLS-415, Bloco C, Loja 26, DF. - Capital: de arg'la, saibro, areia fina e pedras em geral para Cr$ 30.000,00 em 60 quotas, ass.m dlstr:buido: Riklya onstrução. Nacaguma, comiCr$ 29..500,00 e. Margarida Massako
1

6.223

6.224

6.225

'6.226

mi`I
i

1~~~~~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~~~~~~~~~ · 1~~~
*& . ,, --

.

-

-

. , w

Quarta-feira 3

DIARIO' OFICIAL. Seco =1 ' Parte 1i · -~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ --- .6,227
0.627/74 -

--

Abril de 1974- -3789

1

/1

Toyoshima, com Cr$ 500,00. - Objetivo: Mercearia, com compra e venaa ue aiiçlos cio ramo. 0.653/74 - Grupo União de Pin.uras Ltua. ................... Sede: CRS-512, Bloco ,, loja ul, Ualeria Planalto, DF. - Capital: Cr} SU.,~vu,vo em W0iuotas, assim distribuido: Edson ílac.aauo vioura, com Cr .... 30.000,00 e José Alberto ua >,iva, com Cr .. , 10.000,00 e 'Tomaz C;atun.a arleio, coal Cr$ .; . 10.000,00. - Objetivo: res o ido ce serviços de pini turas, limpeza em geral e ap.icdaao de synteko. 0.654/74 - Moda das Nações Ltdaa ........................ : Séde: CNB-0/, Lote On, LU,a ux, 1 aguatinga, DF., 30 --. Capital: Cr$ .000,1 c,.i oI0 quotas, ass.m distribuido: Nelson Leme .a .d, com Cr3 . .... 15.000,00 e Odaize. Barreio ,eme oa Costa, com Cr$ 15.000,00. - Objetivo; '.onomercio a varejo de rou-. pas feitas em geral, calçatos, ar ,gos de couro, borraq cha e plásticos, móveis eia ucrai, eletrodomisticos, jóias, relógios e artigos ,mptc,.dccs.
0.663/74 PLANOCAR DF. Despacasi.eb e Veiculos Ltda..

0.628/746.228

0.650/74 -

Sede: -CS/S-05, Bloco C, Loja o:>, G. Nova Ouvidor
Capital: Crp 4&.Uo00,00 em 20 quotas,

6.229 0.659/74 -

assim distrlbuido: Daury ,ives nos Santos, com Cr$ JO10.000,00 e Fernando Anwoio l.loy de Sousa, comr Cr$ 10.000,00. - Objet.vo: ~-resta;ão de serviços de despachantes junto órfloáus ouo overno, compra . u venda e representações por ctna própria ou de terceii ros e em consignações de ,eculos em geral, motores, motocicletas, bicicletas, peças e acessórios para veiculos de qualquer natureza.
0.708/74 Construtora. Horizonte Ltca ....................

Sede: Av. 'W/3, Sul, Bloco C, Quadra 503, Entrada 57, Sala 102/B, DF. - Cipital: Cr$ 102.000,00. em 1.020 quotas, assim d.sZrwuido: Jose Antonio AIves Carneiro, com Cr$ 34.00,00, Carlos Alberto Por-. to de Oliveira e Silva, com Cr5 34.000,00 e Estefani Mrad, com Cr$ 34.000,00. - Objetivo: Exploração de projetos, cálculos e execuções de obras de engeq nharia em -Geral, inclu.ndo construções civis e rodoviárias e urbanisticas, para empresas públicas e prl.< vadas, corn cornpra e venda de materiais do ramo de
engenharia.

6.230

4.543/73 -

0.478/74 -

0.479/74 -

0.682/74

-

0.685/74 -

2.639/73 -

Alferações Con:ratafís Móveis Pir.nheiro Ltda .......................... Sede: CN3-12, Lote 0O,Los l e z,'aguatnga, DF, - Assunto: Cria filial na ,.ui, Lotes 13/li, Setor Comercial Norte, Gama, IJ,, corncapi:al destacado o de Cr$ 10.000,00, com in:co _as at.vidades em 1P d.g março de 1974. Comércio indústria Tecidos Martins Ltda ........ Sede: C-NB-08, Lote 06d, ioa 03, 'Taguat:nga, DF.: - Assunto: Muda o enoereuo ta sede para: CNB-08,' Lote 08, Loja 03, 'raguataiga, uL. A filial n9 02, situada â Av. Anhanguera un .. 516, GO, passará a a ser a-filial n* 01 e transere neste ato, parà a Av., Mato, Grosso n* 890, Campno:, GO. Papelaria e Livraria Globo Ltca ................ Sede: CLS-102, Bloco C, Loia 2/, DF. - Assunto. Admissão na sociedade cie: bevertno Evangelis!a do Egíyo. Retira-se da sociedace, Cleodon Alcoforado Leite Filho. Muda o objet:v -para: exploração do
ramo de compra e vendi. ue art:qos escolares, papela,

4.895 0.480/74 4,896 0.638/74 -

4.897

0,639/74 -

ria e material para escr.tór.os emi geral, artigos correlatos, perfumes naciona:s e mudezas em geral.
0.416/74 -'Supermercado Astra Lda .......................

Sede: CL/Sul-205, Bloco B, Loja 27, DF. - As, sunto: Retii'rase da sociedaae, Zo;s Dionysyos Kai
ralis.

4,898 0.640/74 4.899

0.433/74 - Colihen Corcias Ltda. .......................... Sede: SCL-103, Sul, Bloco l3, loja 06, DF. - Assunto: Dá nova redação a cLusuia I* do contrato ,social. Muda o objetivo da soc.eciade, para: Compra e venda e importação de produtos- de beleza, boutique, tratanimentos de pele c massagcns e serviços de mani.
cure e pedicure.

de: Quadra 36, Lo'e 16, Setor Leste, Gama, DF, para: Quadra 36, Lote 20, Setor Leste Comerciai, /.,*, Gama. M. M.' da Concelo. ................. .... ..... Sede: CSF_03, Lote 14, Loja 02, Taguatinga, DF. - Assuato: Muda o endereco: para: CSt,-03, Late 14, Loja. 02, 'T'agua'inga, DF. Geni Silva Moraes ............ ... ... ,. . Sede: Praça 04, Bloco A, Lote 08, Setor Sul, Gama, DF. - Assunto: Muda a 'atividade de: Bar e snooker, com compra de refrigerantes, bebidas, salgados e dema:s ar:igos para o-ramo, para: a partir de 28-02-74, Bar e snooker mirin, com compra e venta de refrigerantes diversos, bebidas diversas, salgados, cerea:s e demais arti(gos para o ramo.' Judi de Assis Carvalho ........................... Sede: QE,30, Coni. C, Loia 09, Guará II, DF. Assunto: Muda o endereço de: SQN-312, Bloco B, apt. 107, DF, para: QE-30, Coni. C, Loia 09, Guará II, DF. Altera o inicio de sua atividade de 15 de julho de 1973, -para: 15-03-974. R. Rodrigues da Silva .......................... Sede: Q1-15, Lotes 20/22, Taguatinga, DF. - Assunto: Comunica que a partir de 20 de fevereiro de 1974, manterá 01 (uma) filial situada à Quadra 08, Bloco 05, Lojas 06/07, Sobradniho, DF, com os mesmos objetivos comerciais, com o capi'al destacado da matriz de Cr$ 20.000,00. Documentos de Com:panhia Maldi S/A Indústria e Comércio .......... ;..... Sede: Av: W/3-Sul, Quadra I5, Lote 14, DF. - Assunto: Aumento de capital de Cr$ 1.079.000,00, para: Cr4 10.079.000,00. Maldi S/A Indústria e Comércio ................. Sede: Av. W/3-Sul, Quadra 15. Lote 14, DF. - Assunto: Arquivamento da AGE de 08.04.69, que tartou do aumento de capital para: Cr$ ........ 346.000,00 e outros assuntos de interesse da sociedade. Maldi S/A Indúistr;a e Comércio ................ Sede: Av. W/3-Sul, Quadra 15, Lote 14, DF. - Assunto: Arquivamento- da AGO de 11-02-72, que tratou da aprovaação das contas da Diretoria ncerrado em 31-10-71, eleiçãao de nova Diretoria e fixação de honorários, eleição de novo Conselho Fiscal e f.xação de honorários e outros assuntos, Maldi S/A Indúistria e Comércio .................. Sede: Av. W/3-Sul, Quadra 15, Lote 14, DF. - Assunto: Arquivamento de ls. do D.O. que publicou as certidões n's 1.410, 1.316, e 318, expedidas por es'a Junta Comercial. Distribuidora Brasilia de Veiculos S/A - D:sbrave Sede: Quadra 503, Coni. A, SEP-Norte, DF. Assunto: Arquivamento da Ata da AGE, realizada em 13-02-74, que deliberou sobre a: autor zar a empresa a prest arfiança a seu Diretor Superintendente em operações de imóvel rural: b: oferecer bens móveis e imóveis em garant:a hipotecária; c: outiros assuntos. CONSERVO - Serviços Gerais S/A ............. Sede: CLS-203, Bloco A, Loja 19, DF. - Assun'o: Arquivamento da Ata da AGE, de 10 de fevereiro de 1974, que delibe£ou sobre: a) criação de uma filial em Goiânia - GO.; b) alteração do Contrato Social e c) outros assuntos. Banco Reral S/A ............................... Sede: SCRS - Quadra 503, Bloco B, Loja 15, DF. -- Assunto: Arquivamento da Ata da 753; RD; realizada em 10-01-74, que. deliberou sobre a abertura de uma agência que funcionará no Conjunto Nacional de Brasilia, Loia T-26, -com o titulo dc A.ênc¢n Conjunto Nac:onal, e das folhas n9s 5.629/1.63C ,.o DOU que pubiicaram a Ata acima mencionada.

3.306
3.306
3.30?. 3.307.

1
~ ,

3.308

$l

a.

) jI* .

1

4.590

4.591

4.592
.

4.594

4.595

4.596

1

0.614/74 -

0.651/74

-

Viação Jauunria Ltda. ........................ Sede: QI-07, Lotes 5 e 6, Ta.uat:nqa, DF. - As.i sunto: Adc:issap na sociedac.e de: Dalno Josué'do Amaral e Dorival Josua do Ariiareal. Aumento de capi'al de CrE 300.000,00, 'para: Cr$ 450.000,00. Pinientel Saback Ltda ......................... · Sede: Setor A/L Norte, Con. C, Sede DER - DFK - Assunto: Muda a razão cUc al. Retira-se da socie~ dade, Aparecida Augusta Pinientel. E' admitida na sociedade, Jairo Nunes Saback.

4.900

* 4.901

Procuriç6es 0.546/74 - De: Papelarla e Livraria Globo Ltda. a: Cordecy Leite do Egio ............ .. 1.466 0..643/74 - De: Olivetti do Brasil S/A. a:-Masayukt Sasaki .......... ............ 1.467. Reti[icaçáo No tespacho do dia 14-02-974, Página 07, onde se lê: Emnpresa Piblica 0.549/74, Conipahtilia Dedesenvolvimento Siderúrnico - CODESID N* 20, Lela-se: 0.549/74 - Sociedade Aiiôiiiina: Companh:a de Desenvolvimento Siderúrgico - CODESID No 20.

Anota:?ro 0,408/74 - A. S. Bito ................................... Sede: Quadra 36, Lote 20, 'e:or Leste Coinercialf Gania, DF. - Assunto: Aum:n: 9 de cap:tal de Cr$ 10.000,00, para: CrS 50.000,00: Muda o endereçQ

'3,305

1

Processos julgados e colocados m eigencia pelo nlen.Ari sineriõr, na pauta do din 21-02-1974 3.108/73 - Necy Silva Souza - F. Individual 0.246/74 - Francisco das Chagas do Nascimento - F. Individual

I___
1

-4

1 1

1 '.

1

5r

3790 Quarta-feira 3 ~ L"CL~-UI.- ---0.i/,

DIARIO OFICIAL

(Seoã.o 1 .
-

Parte 1
-

Abril de 1974
--illr

;4
i

--- D'COR -

0. 6)-..

.- iinon,a Mencionça r:erre,ra - F. ladiv;dual 0.1,///í - IvxaiiclJ V,eLa Limlz - 1r. Indiv;dual 0.2t:,/1i 4Larrc,o, lbarreto b C.a. Ltda. - Alteração 0. '. ,, -x -ia:lplncluse Ltda. - Contrato Oi :ft, ,7 - i-auo lUme;ua de Melo 6 Cia. - Contrato
O..ii-/
-

Decoração Const. e Reprezent. Ltda. -

Alteraç8o

0,548Z'74 - Bar e Restauru(ce uaulurai Ltoa ..............
bede;: .U1 veniua c.nda. ±'4, aduuc.idan.e.i oco 2O6J/i1 - Lote Lr. - Lap.tal:;Crf

6.233 uto.

lU.0l00,0UW nvcio

u. 100I quotas, assim aidr±

irv,anrúi

e.dc baiipa.o -

1.

Individual

P

4

0.04', -1- Ivwar.a 1;eide bamnpa.o - Autorízãção O..' , i - Sbttarius - Moaas e Courtcc9es Ltda. - Alteracão 0.u,: - 'javares 6 Filhos Ltda. - Alterição 0.6D5, 74 - J. S. Galvão - b. Individual 0.:: /`i - lvlra do Carmo da Silva - Bar - F.' Individual O.'.. ,i - h\u n z e Thachenko Ltda. - ContràtQ 0. 5 74 - Maria Valda Víiera 'Csar - E. Individual 0. ;,- 71 - lolanda Maria da Cruz - F. Individual i.;;i74aLu.z Vlrij.nio - b. Individual 0./í,7 - Phinaito - Ind. e Comnércio de Artel. Decirm, Ltda. - Contrato. DOCUMENi'TOS DEFERIDOS Em 22' de revereiro de 1974 ,rirrmias indvidurais 15.779 (* r4 - Paulo Cesar de AnUrade leis .................... LJ Sece: SbtL-411 - dlCO t1 - Loja 06 - Brasilia Lx.. - .. pital; Crb 1u.JUOU,0. - kJojetio: .Loteia a Esportiva ; rederai, SnooKter, com compra e venda dc cigarros, dscoteca e representagões. 15.780 C. ";';,, i - lvan.suo Ul,ve.ra e Silva ....................... Seoe: Quadra 29 - Lote 03 - betor Leste - (iamia - iJii. - Cap.Lta: Cry 20.000,00. - Obje ivo: i-,aorica ae Artesanato e lum:nnosos de acrílico e serviwos cte assistenca e montagem. 15.781 U. .' - \, aiecy Uonalo Robe,ro ...................... Scae: (Quadra l5Conjunto i - Lote 12 - Setor bul - (an a - DP. - Cap.tal: Cr 15.006,00. - Obetivo: .ijêneros al.mentíicio em geral, bebiuas, reir.gerantes, artigos para tuman'es e demais artí9os do ramo, com compra e venda. 15.782 ....................... 0.,72'/7i - talbriel Alves . Scde: QMi-16 - Lote 03 -'laguatinga - D. Capital: CrS 100.000,00. - Objetivo: .Móveis, !4etrodonésticos e roupas leitas para homens e senhoras 0.593/74 - la. B. da Cunha ............................... 15.783 Sede: Quadra 42 - Lote 05 - Setor Leste - Gama - IF. - Capital: Cr$ 15.000,00. - Obe'ivo: Comec o de.gêneros alimentc:os em gzral, bebidas, retr.getantes, artigos para tumantes, berm como restau·_-* rarintc e saldo de snooker mir.m, com compra c venda. 0.665/74 - Pau.o Vicente da Silva ......................... 15.784 Sede: QD-01 - Lote 08 - Loja B - SCS - Gama - DF. - Capital: CrS 7.000,00. - Objetivo: Cona iecscs de chaves comnco:npra de materiais do ramo e consertos. 0.69/741 - lacinto üc Oliveira F[guciredo ................... i)./185 Sede: Quadra 08 - CL 29 - Loa{ 03 - Sobradinllo - at*. - Capital: Cr$ 10.000,00. - Obje'ivo; Batr e mercearia, com compra e venda, de cereais, beb.das, cigarros, couservas alimenticias e artigos do ramuo em geral. 0.725/74 - Geraldo uoníalvcs .. .......................... 15.786 Sede: QD-42 - Grupo 08 - Gama - DP. - Capital: Cr$ 25.000,00. - Obletivo: Parque de d.versóes, com compra e venda de mercadorias do gênero alinmenticio, artigos de bijuterias, beb:das e artigos para tumantes. compra e venda e trocas. 15.787 0.728/74 - Altar Silva - Consertos ...................... Sede: CNB-08 - Lote 02 - Sala 16 - Taguat.nga, DF. - Capi'al: Cr$ 20.000,.00. - Objetivo: Pres. 'tação de serviços de consertos e reparos can nmaqu.nas de cscrever e de calcular, elétricas e manuais. 0.730/74 - Vân:a Lima de Aguiar .......................... 15.788 Sede: CLS-407 - Bloco A - Loja 20 - Brasilia - DF. - Capital: Cr$ 30.000,00. - ObjeQtvot Butique, cam compra e venda de roupas feitas infantis, juvenis, adultos e artigos para presente. Contratos Sociais 0.273/74 - Magepire Lanches Ltda ......................... 6.231 Sede: CLS 407 - Bloco B - Loja 02 - Asa Sul - Brasilia - DF. - Capital: Cr$ 20.000,00 dlv:dido ciii 20 quotas assnuí dis ribuido: Henor Pinto dos Reis, Cr$ 10.000,00 e Mauricio Dahas Gebrimi, Cr$ 10 000.00. - Objetivo: Lanclionete, Bar e Restaurantè, comi compra e venda de gêneros para o
mesmo.

do: N1o.Lo c;liocra jorae5, r a.UMI,> e Viíaz.O bouza Kamos, ; :3.Vvo,W.' - V)Djeti'o:;. ar e resrauranLe oVa civmupid e venda a varejo oe beoicas nac.onaís e ctraíula.ad, 'iorfnlcSaento de rere,çoes coma pramos nacoun estrangle.ros C demalis pro<utos oo iawuo.

0,697/.ia

LComercat ue

"rnsouçáo Consrísritel Ltda.........

6.23t

0.609/74 -

SCe: .-UA - uioco A, - loa ,J - 1i.tiic.o Marcla. - vrasuíia J'. dal <tal; it.Ut,UO .,rp Ol\,lv . , m .v.. v, aa.d í.S rUtuíuO: cbrlLan Dntas, Crh >U,uJv e rranc5co r'ereira utives, C.,r :, -4 .gYU~v.V. -voj.uvo: >erv.ço ae esruturas, iormas, alvenaria, reuorilus, .oiocaçao de tacos, prntturas g serv 4ços fio lalu eAil çerai. J. r. ue ,Jairos u A'ulo ktda, ................
Sede: .- ii ,~oa
.Y

6.235

-

tuaara 11

-

lrasíiia-

1r1'.

- ,.ap.tam: ".. io,IOU0,Wu a.vioido elu ib quotas, assma usriSr,uu: Joaqu.m rllorencio de barro5, Cr) Y.000,L0 Cjo, ror.ncio ae barros, Cr ,.... e 9.u0),W. - uolJuvo: 1vlercear.a com compro e Ven-

da de clnerus auiuenrac,os em geral, lp.ar,as, doces,
0.703/74 consctrvas. iouaU. auiulm.ios, beDidas naciona s e estrdngeras e ai.lios aomésticos. Equaar.as í>.eía.cds Jao Jose Lta. ............

6.236

Seac: (.1.-Jtu - Lotes l.t<V/1.180 - betor Inoustrial - lianiia --t~. Cap,tal: Cr, '3z0.000,00 dividido em .,U cquotas assimuistribuido: Deversnmo de Ol;veira, 1r* .Vo.V )0,00 e Maria lkre,ra de Ulii, ve.ra, Cr> 5.UW,vw. lbjeltno: Exp.oraçáo do ramo de mndustr.a ae csquadrias metálicas e ar .etatos de lerro em geral e prestaçao de ser icos at.nentes ão
ramo.

1

0.526/74 -

Supermercado Bem Bom Ltda ................... Sede: CRS-512 - Bloco B - n9 47 - Brasiia DF. - Capital: Cr$ 400;000,00 div:d'do em 4.000 cquotas, assima distribuído: D:ocleciano Garcia Ribelro, Cr$ 20.000,00 e Edmar Bittencourt, Ci$ ........ 200.000,00.

6.232

:

I

Cegonha - Art.:.os iniantis Ltda. ............. Sede: CRS-50Dtlloco A - Loja 27 - Brasilia - 1)F. - Capitai: Lr, 100.000.L0 dvidido em 100 quotas assJu uistribuído: -Antonio Lisboa Mourão, Cr$ 80.00U,00 e ivlaria Inês ronteneie Mour;o. CrS 20.000,00. - UOletivo: Compra e venaua de roupas le.tds, artlgos para recém-nasc.aos, armnarinhos, bilou. terias, pcrumnar:a e br.nquedos e prest-iç,o de .ser',go de fotocópia. 0.711/74 - Ceutro Raaio:6gico Brasilia Ltda................ Sede: SHIS - Quadra 716 - Lote 0i - Salas 05, 06, 07 e 05 Braslla - DF. - C'pital: Cr$ .. 3.000,00 dividido ci, 3.000 quotas ,ssimn distribuido: Tlto Livio Munuim, CrS 1.500X.W. Antonio Mçnades Ferreira, Crb 1.500,00. - Objet3vo: Exp;oração de exames radioloóiscos e serviços congérieres em, todas as suas-nuances, uo local e a domicilio. 0.718/74 - Irmios Artigas Lida........................ Sede: Area 1.speclal n* 13 - Lote Q - N. Bandeirante - DI1. - Capital: CrS 100.000,00 dividido em 100 quotis, assim dis'ribumdo: Algacir Reis Artigas, Cr$ 50.U00,00 c Altevir Reis Art;gas, CrS .. 50.000,00. - Obeitivo: Comércio de peças, acessórios, scerviços de lanternagenm, pintura, eletr,cidadc de veiculos e regulagem eletrõn:ca de nmotores. 0.723/74 - Oliveira e Flhoi> Ltda. .......................... Sede: CNG-08 - Lote 08 - Taguatiúga - DF. - Capital: CrS, 60.000,00 dividido em 600 quotas, assim distribuído: Franquelino Soares de Oliveira, Cr$ 30.000,00 e Jair Soares de Oliveira, Cr$ 30,000,00. 0.726/7Z - Norma - Distribu;dora de Títulos e Valores Mobiliirios Ltda .. .............................. Sede: CS/S/02, Bloco C, s/106, Edl. Jockey Club t de Brasilia, D] . - Capital: Crs 300.000,00 em 300.000 quotas, ass;m díistribuído: João Antono de Souza Mala, com Cr$ 275.000,00, João Bosco de Paula Andrade, com Cr$ 5.000,00, José Paes dc Almeida Campos Junlor, com Cr$ 5.000.00, Iuiz Fernando Risci, com Cr$ 5.000,00, Valdel Ferrc;ra de Souza, com' CrS 5.000,00 c Antonio Cezario Gomes Pereira, com Cr S.000,00. - Obietivo: Subscrever, isoladamente ou em comércio com outras sociedades autorizadas, cinissões de titulos c valores mob'liários para rcsenda, con'ratar com a enmssora: ema conlunto ou separadamnente, a sustentação de preço dos titulos no mícercado, no periodo de lançamento e colocação de emissão, Intermedlar a colocação de euaisses no mner. cado, encarreçar-se da venda, à vista, ou a prazo, ou a prestação, de títulos c valores mobilliários, por conta de terceiros,-comprar e vender por co'I'a própr:a, a vista, a prazc, ou prestação, titulos e valores imobiliários. 0,732/74 - MERCATEC - Ennenharia e Arquitetura Ltda .. . Sede: SCS - Sala 712, DF. - Capital: Cr$ 250.000,00 em 2.500 quotas, assni distrilbuldo: Perv
----- --

0.704/74 -

6.237

6.238

6.239

6.240

6.241

6.242

O

Quarta-feira 3
1

-

DIARIO OFICIAL' ---------------

(Secão 1 ~

Parte I) ~ ~

~

~I

~ Abril de 1974. 3791
iiiiiiii-rir% i i i

4 , 1

Rocha França, com Cr$ 132.300,00 e Alvaro Pessoa Coelho, com Cr$ 117,700,00. - Objet.vo: Execução de obras e serviços de construção, por empreitadas, administração e incorporacção, serviços de terraple. nagem e escavação, elaboração de projetos de enge;. nharia, arquitetura e urbanismo e aMada a compra, venda de imóveis edificados ou não. Alterações Contratuats 0.247/74 - Mártins 6 Martas Ltda ........................ Sede: SDN - Conj; iNacional de Brasilia, sala número ó.024,:DF. - Assunto: Muda o endereço para: SDN - CNB-S - 6.024 - DF. Aumento de - capital para CrS 60.000,00. 0.667/74 - Lyra D.scos Ltda ............................... Sede: C-09. Lote 09, Loja 04, Taguatinga, DF. 9 Aszunto: Cria umra lilal na CLS-120>,'Bloco C, n 90, 'DF., com inicio em 1P-G3-974, com, o cap.tal destacado de Crb 8.000,00, para a tlilal ora criada. ' 0.681/74' Casa Mede;ros Ltda. ........................... Sedc: 3 Avcn:de. 4Ei0, N. Bandeirante, DF. - Assun o: Aumento de capital de Cr$ 10.000,00, para: Cr5 180.000,00. u.oo,// -i IMPECO BRAS - Impsrmeab;l.zantes e Coberturas Ltda . .................................... Sede: SCS - Edf. Márcia, sala 904, DF. - Assunto: Admissão na socicdade de: Antõnio Stacc'ar:ni Brink. Retiram-sc: Flamaron Daia, José Simnões e VWalcer lilionto Daia. 0.700/74 - Empreza de Taxis itapoan Ltda ................. Scdc: Av. Central, Bloco 1.315/1.425, Lote 1.325-B, sala 1. N. Bande:rante. DF. - Assunto: Aumento de capital de CrS 30.000,00, para:: Cr$ 130.000,00. u.iU2/74 - BRASIPLA - Embala-ens Ltda. .. :............ Sede: QI-15, Lo'e 50/54, Taquatinqa. DF. - Assunto: Muda o'ramo de at:v:dades para: Indústria e comércio de embalagens, impressões gráficas e encadernação de livros. ............... 0.710/74 - Rocc Artiqos de Publicidade Lda Sedc: QSB-12/13, Bloco B, Loja 28, Mercado Sul, 'Iaquatinga, DF. -- Assunto: Aumento de capital de 'Cr) 10.00000, para: CrS 50.C0.00. Muda o endereo da szde, para: QS3B-12/13, Bloco B, Loja 28, Mercado Sul, DF. ......... 0.721/74 - Mcntex-ai - Produtos Alimcntic:os Ltda S-de: CLS-311, Bloco D. Loja 09, DF. - Assunto: Cria una filial na rua 219. n's 13 e 17. Vla Nova, Lojas 2 e 3, Goiãnia, GO., com o capital destarado de CrS 5.000.00. Anotações . 0.683/74 - Luis Carlos da Cunha .......................... Scde: DS/S T/10, Bloco N, sala 408, Edi. Acropol, Di;. - Assurtò: l'itulo do istabelecmen:o: Luiz Carlos da Cuinha - Arquitetos Associados - Ar-. quitetura, Urbanismo,'Planejamento. 0.706/74 - Vera Lúcia Rodrigues ........................... Sede: CRS-506, Bloco A, Entrada 31, sali 01, DF. Muda o endereço de. CRS-506, Bloco -Assunto: C, nY 61, sala 202, para: CRS-506, Bloco A, Entrada 31, sala 01, DF.' 0.692n74 Documentos de Companha Brasil Central de Hoté;s e Turismo S/A ....... Sede: SC-1, Bloco L. dt. Márc.a, DL)F. - Assunto: Arquivamento das tolhas do DO, que publicou a cer:idão nW4.543,'de 2-1-01-74. Brasil Centtal dc Hotéis e Tur.smo S/A ........... Sede: SC-1, Bloco L. Edf. Marcia, Dli. - Assunto: Arquivamento das Iolhas do DO que puBlicou a certidão n9 4.253, de 20-09-73, reterente a Ata da RD, real`zada em 30-08-73. Brasil Central de H1otéis e Turismo S/A ......... Sede: SC-I, Bloco L, Edf. Márcia. DF. - Assunto: Arquivamento das tolhas do D.O. que publicou a certidão na 4.542, de 24-01-74, referente a'Ata da RD. de 17-11-73. Bras.i Central de Hoté;s e Turismo S/A ......... Sede: SC-I, Bloco L, Edf. Marcia, DF. - Assunto: Arquivamento da Ata da AGE dc 5-02-74, que deliberou sobre a Re-ratificação da Ata da AGE de 17-11-73. Arco S/A Coméercio e Indústria ................... Sede: SCL-313, Bloco C, Apt. 37, DF. - Assunto: Arquivatuento das iolhas do DO, de '2-05-973, que publicou a escritura públ.ca de translorinação de so-. ciedade Comercial por cotas de responsabil dadc Liiiiitada, em sociedade Atiônima e respectiva certidão nt 3.781, de 13-03-73, expedida por esta Junta. CAancel.mento 0I705-74 Antonio Lisboa Mourão .........................

Procuração 0.668/74 - De: Maria do Socorro Lira Bartos. 1.468 , a: Edmir Rodrigues L2ã; ............... ...... Autorzaçóes 1 0.604/74 - De: Benedito de Jesus Andrade Reis. 926 a: Paulo Cesar de Andrade P.r;s ................ 927 0.473/74 -- ,rasilía Minérios ComérEio e Ltda. AlWvarâ) ..... 1 4.902 a Processos julgados e colocados em cuyêncr pelo plenário superior, na patta do dia 22-02-1974 0.366/74 - INCA - Distrib. de T»t. e Valores Mobiliários Ltda. - Con, trato 0.434/74 - rima O Lira Ltda. - Contrato 4.903 0.680/74 - Paulo Raimundo da Silva - Anotacão 0.670/74 - Maria Div.na de lesus - Anotação 0.677/74- Ra:mundo Nas:on de AQuiar - Anotacço 0.678/74 - Francisco Alvcs Ximenes - Anotaçãq 0.686/74 - S/A White Martins - S.A. 4.904 0.687/74 -S/A White Martins - S.A. 0.688/74 - ;/A White Martins - S.A. 0.089/74 - Escilia Rosa Jesus - P. Indigiduat 0.690/74 - J. M. de Carvalho de Brasil:a Representações e Corercio de Prod. Farmacêuticos Ltda. - Contrato 4.905 M'ni Mercado Rezende Ltda. - Alteracão 0.696/74 0.699/74 - Marío Gomes Batalha - An'otaczo 0.709/74 - Laclton Fcrrcila *a Cunha - t. !.,d;v'dual 0.712/74 - C!a. Int:rnacicnal de Turis:no c Propaqanda - S.A. 0.713/74 - Cia. Intcrnacional de Turi-mo e Propaqanda - S.A. 4.906 0.71-1/74 - Cia. Intcrnacional de Turii:no e Propananda - Procurarço 0.716/74 - FEMARA - Cori. Ind. e Rcprercntacões Ltda. - Contrato 0.717/74 - Sup-rrrcrcwdos Pão de Açacar S/A. - S.A. 'W07 0.719/74 - Jo:é Wildcr Barros - P. Ir-dv.dual 0.720/74 - M.aria de Fátmrr.a Lopes - F. Indiv:dual 0.722/74 - I.anCEc noet C'nderlca L;td. - Centreto 0.733/74 - Dan;el Daleacdo de Sotla - F. Ind!vidual 0.734/74'- PEG-PAG E?-%nada Ltd:. - Contrato. 4.908 DEPAR.TMENTO D-tocr d) Servieo de Comuniccçe5s, 11-F. vaga em virtudle da nC cFSrr)lrXr-sifn.oe: r DUE r9v[COSa, G'FZaM.IS . .po-sede Aglair de Araujo Faria em outra função gratificada. o Direter do Serviço de Ce:n:- :a. Servico de Comunicaçoes cs a-o Departamento de S-':::e PORTARIAS DE 22 DE MARCO · 4.909 -In.úe OGerar.s d< Ministprio dla DF It7-1 ide Comércio. tendo cm vista a dr.;O Diretor do Servico c!i 'c.:;,in.a- . caão de competencia oae lh? fo 'as ç0es do Depanrtameato de . XeS ferida atraves da Portaria n° 13 (e c' Gerais do Ministerio da Indústrla e 22 de fevereiro de 1968, pub!lca tI nc 2 do Comércio, usando da atribuicço Di<ir Oficial de 10 de abI; 1-e ', que lhe confere o °itsm VII do artigo rcsolve: N . - D;stensar a Arq.:v.L ;u .t125, do Decre t n 533, de 23 de a3.310 neiro de 1962, resolve: vel 9 Dagnar de Almeida Font-nel No 2 - Designar a Arquivista hiivel 9, matricula ni 2.371.795, Dagmar de Almeida Fontenelle, para exercer. a-função gratificada de Secretária, do 3.311 da ;a:,eão de substituta. event37nl -i< Chefe da Seção de Informações, sim. Serviçc. bolo 5-F. do referido JoaCçu',v Ferreira da Silva Jut7ior.

r
1

f
.r

L

I

MINISTEÉRIO DAS MINAS = ENERGIA
,4.597
1---I

0.693/74 -

.4.598

0.694/74 -

4.599

0.695/74 -

4.600

0.724/74 -

4.601 «.601

AVISO AS REPARTIÇOES PÚBLIÇAS O Departamento de Imprensa Nacional avisa às Repartições Públicas em 'geral que deverão providenciar a reforma das ass'naturas dos órgãos oficiais até o dia 30 de abril, a fim de evitar o candelamento da rcmessa a partir daquela data. O registro de assinatura nova, ou de renovação, será feito contra- a apresentação do empenho da despe. sa respectiva. A renovação do contrato de porte atco devera ser solicitada, com antecedência de trinta dias do vencimento, é Diretoria Reg'onal da Empresa Brasileira de Correios e Telgrafos, em Brasilia.

coniere o art. 59, item IX, do Regulamento aprovado pelo Decreto num:re ro 57.810, de 14 de fevereiro de t6,0 de acordo ,com a Lei n9 4.019. de 20 .de aezembro de 1961, regulamentada pelo Decreto n9 807. de 30 de março de 1962, resolve: Mandar servir em Brasilia, orig .a. rio de Recife, Estado de Pernambuco, o Engenheiro Arnaldo Rodrigues iarbalho, Professor Catedrático da :Jniversuidde Federal de Pernamuaco, com exercício no Departamento de Engenharia Mecânica da Escola de Engenharia, à' disposição desta eecretaria de Estado, para exercer o lhi, cargo de Secretário-Geral. geaki Ueki:

DEPARTAMENTO. NACIONAL' DE AÁGUAS E ENERGIA ELÉTRiCA

1

0.705/74 -

U1.385

PORTARIAS DE 15 DE MAR.CO DE 1974 O Diretor-Geral do Depari_-nicnao GABINETE DO MINiSTRO Nacional de Aguas e Energia Elétr;.a, 9 PORTARIA N 360, DE 28 DE no uso de suas atribuiçÇes regimentaMARÇO DE 1974 res, resolve: ° O Ministro de Estado das Minas e N. 78 - Conceedr dispelsa, a .parEnergia, usando da atribuição que lhe tir de 1 de maxço de 1974, a Gilda rc-

11~

- - -1-

--

-

- --

- - --

-

--

à.

t~ _i1 1

1

.,

1

.

â ,

.Lí
'>'709 n,-i n y~n _;r ir

,DIIARIl

OFICIAL

(Sec.n

1

--

Parte 1)

Abril de 1974

-

-

i~~~~~~

y-

N2I 800.007-73, 8 00.009-13, 800.010, O Conselho deliberou sobre os se- contra a Companhla Atlantaz de Petr61eo, processo administrativo. ae 1973 e 800.011-73 -. Rogélio Fer- guintes processos: quàal nandez Filho. Salinópolis - PA. 1. Processo P1. 4-74 N. o Mestre a 6. Processo N.9 Mestre 5037, no atra° Crown Cork do Brasi S. A., N. 203.134-72 e 803.135-72 - Almir 10812, no qual a PeLrogaz S. A. Juvena.l de Aimeida. Cavalcante -Engenharia e Distribuidu:'a de Gás do vés expediente protocolado' sob núme. Goiás. Rio de Janeiro, GB pelo expediente ro ,CNP - 509998-73, mnanifesta InteN. o 807.536-73 a 807.540-73 - Sa- de 22 de novembi'o ce 1073, protowe- resse em consumir gas natural, como SE. Pela lomo Mineração Ltda. Monte Alegre lado a 6 de dezembro .seg=vuinte sob n. 9 combustível, em Aracaj;. CNP-513586-73, solicita autorização documenutação protocolada sob numede- Goiás - GO. BrasiN.o 814.564-72' - Emmanuel Bitten- para proceder à moitagrem de uma ro CNP-513364-73,. a Petróleoem res-. couiirt Resque. Arianideua - PA. instalação industrial c(e U.. ,. P., na leiro S. A. - PETROBRAS, N.° 803.981-73 - TEXCOM . Ter- "Indústria de Confeitos Nasser Limi- posta ao Oficio n.9 2390-73 deste órra, Exportação e Comércio de Miné- tada., localizadae em Franco da Ro- gão, informa ser possivel o aterdirios Ltda. - Caldas Novas - GO. cha, Estado de São Paulo, juntando mento, tendo em ivsta a peqaena N.O 808.81173 - Rosa Cianci de -M- ao pedido, plantas e niaemniial descri- quantidade de gás solicitada e caracteristica especial do produto a ser fameada. Caldas Novas - GO. tivo do que pretende exeitaw. bricado. N.° 822.302-72 - Cia. de Pesquisa De acordo com o parecer do relator, de Recursos Minerais - CPRM - AraDe acordo com o parecer do relapoema e Aracuaina - GO. tor, decidiu o Conselho pe:o deferi- decidiu o Conselho pelo deferimento. ° Ihães. N. 808.773-73 - Mineradora Mon- mento do pedido, autorizando-sa a do pedido, conforme solicitado pela tita Ltda. - Abadiânia - GO. conStrução da instalação industrial interessada. ° N. 809.458-73 a 809.462-73 - Mine- de acordo com as plantas e especifi7. Processo N.2 Mestre 4150, CNPs - 516945-72 e 516946-72, no qual a DEAR O NACIONAL ração Guanháes Ltda. - Altamira - caçses apresentadas. '.v Mestre DU 2. Processo PP. 3-74. Heliogas. - Comércio e Indústria JulDA PRODUÇÃO MIfNERAl Pará. 2 Processo N.° 818.997-72 -' Carlos Magno Cai- 10799, no qual a Esso Brasileira de gada na 199· sessão extraoadinária de :Núcleo Brasilia deira Coelho. Corumbá de Goiás - Petróleo S. A., Rio de Janeiro, GB, 16 de outubro de 1972. terndo o proces-úe BsaGoiás. pelo requerimento datado de 3 de de- so baixado em diligência a fim de ser Seção, de Autorizaç5es N.o 807.615-73 e 807.616-73 - Fer- zembro de 1973, protocolado a 4 se- esclarecido sobre os seguintes itens: dinando Schayer. Cavalcante - GO. guinte sob n.° CNP-51342-73, solicita a) se a firma do Sr. Elias Yunes N. ° 814.999-72 a 815.003-72 -. Au- autorizaçao para proceder a monta- está credenciada como representante RELAÇ.O N.° 05-74 gusto de Andrade Sena. Vianópolis - gem de 6 (seis) tanques, destinados da -Heliogás; EIfGNCIAS Goiás. ao armazenamento de óleos combusb) se existe acordo entre as distriPrazo de trinta dias N.° 815.702-72 - Lázaro Roberto da tíveis e óleos lubrificantes; na "Nova buidoras mencionadas rios Autos de Silva. Cavaicante - ao. Fundição e. Fábrica de Motores', perProvidencie o recolhimento da taxa N.° 823.925-72 a 825.929-72 - Aurum tencente à. Ford Brasil S. A., lorali- Infração; c) se ° determinada no art. 22, § 1. do Regu- Mineração S. A. Conceição do Ara- zada em Taubaté - SP, conforme ram em as referidas Companhias opeFriburgo. documentação apresentada cm anexo lamente do C6digo de Mineração, bem guaia e Araguaina - PA. e GO. Em 3 de dezembro de 1973, vêm as como o pagamento antecipado da Pu- N. 809.638-73 a 809.642-73 -- Nova ao 'equerimento. respostas, ou sejam: blicação do Alvará no Didrio Oitcial Bahia Mineração Ltda. - Arrarias .Na forma do parecer do relator, de1.) da União. Goiás. cidiu o Conselho pelo deferimento do neste a firma Elias Yunes, consta Conselho como representante o Nt. 814.335,72 - Metais de Goiás N.° 809.448-73 a 809.452-73 - Em- pedido, autorizando-se a construção credenciada da distribuidora; S A. - MlETAGO. Jataí - GO. presa de Mineração Curuá Ltda. Aí- das obras como estão indicadas nas 2.9) não existe acordo entre as ComN.° 809.463-73 - Mineração LIri tamira - PA. plantas e especificações apresenta- panhias, com conhecimento do CNP Ltda. - Altamira - PA. N.° 807.660-73 a 807.663-73 - Con- das. (informação de 8-11-73); N.° 806.139-73 - Laila Gabriel Issa minerium Mineração S. A. - Monte 3. Processo IPEM-SP-CNP 486, re3.9) as referidas Companhias ,eFernandez. Jussará - GO. Alegre de Goiás - GO. ferente a processo administrativo ins- ràm em Friburgo. o N. 803.348-73, 803.349-73 e 803.351, N.0 °805.783-73, 805.785-73 a 805.787, taurado pele Instituto de Pesos e MeDe conformidade com o parter do de 1973 - Antonio Carlos Santos de de 1973 - Mineração Santa Pé Ltda. didas do -Estado de Sao -Paulo, com relator, decidiu o Conselho: Sa,ntana.. Marapanim - PA. - Vianópols - GO. base em auto do infraçáo lavrado aos a) Considerar subsist.,te os Autos N.O 822.460-73 - PERLA - Cons- Brasilia, 19 'de fevereiro de 1974. 6 dias do mês Albino do de 1973 contra a firma de outubro tqa*scimnento truções, Perfurações e Lavra do Subra a firma Albino do iasciento de Infração no que diz res-eito a lal.cv>~lo Ara~Lguacer - Ltda. - ao. Retijieação Trigo, proprietário da mes:a, esta- ta de extintores de incêndio e fa.ta solN.O 810.038-73 a 810.040-rg a4eae N.° 810.038-73a8 0 73 MineNúcleo Brasilia: - DNPM - Re- belecido à em São Paulo, Capital, por de destaque do nome da distribuidoro 1.223 Rua Santa Eudoxia núme- rá; ração Guanhaes Ltda. - Cavalcante lação n 04-74. venae clandestina de G.L.P., tendo b) transformar a pena - GO. Publicada no Didrio Oficial de 8 sido apreendidos 89 botijões de 13 kg, em advertência, ordenando pecuniária ° a infratoN. 817.374-72 - Lulz Barros Cruz. de fevereiro de 1974: sendo 6 cheios e 83 vazios. ra corrigir imediatamente estas lrre'Caioponta, -- ao. Onde se lê: 15: Caio893on - 73a Onde se Na ° - N. 809.453-73 a 80. 809.457-73 -- Mine- 809.762-73 a 809.766-73 - Mlinera- cidiu forma do parecer do relator de- gularidades. o Conselho: 8. Processo IPEM-MG-UNP-613 e raç,o BacaJá Ltda. - Altamira - PA. ção Capoeirana Ltda. São Felix do I- Manter o Auto de infraçãod ° N. 818.998-72 - Carlos Magno Cal- Xingu - PA. I - Fazer reverter o nateral 696-73, referente a processo adfif;inistrativo Instaurado pelo Instituto de deira Coelho. Vianápolis 809.660-72 N.O - GO. Em- e Lela-se: 809.664-72 ~apreendido. apreendido em fvor d Fazenda Na- Pesos e Medidas do Estado de Minas em favor da Fazenda Na. N.° 809.660-72 e 809.664-72 - Erm- 809.834-7á a 809.838-73 - Minera- cional. 0 Gerais, com base em auto de infração presa de Mineração São Lourenço Li- ção Capoelrana Ltda. São Felix do 4. Processo N. Mestre 662, CNP mitada - Padre Bernardo - GO. Xingu - PA, 503621-73, no qual a Texaco Brasi lavrado aos 26 dias do mês de julho ° N. 820.400-72 - S.A. Mineração de Onde se lê: S. A. - Produts de Petróleo, solai- de 1973 contra a firma Auto Feças 00... , Amianto.- Amianto.Uruaçú Uruaçá G Informação sobre processos confor- ~~~~~~~~S. o de Petróleo,soita A. -- Produtos arquivamento das Três Corações Ltda., na cidade aeo ao Conselho ° NP 810.034-73 - Mineraçeo Irirl Li- me OF. n 42 - SAF - D.F. cpias autenticadas das Atas das As- r"ês Corações, Estado de Minas Gemitada - Cavalcante - GO. Lela-se: smbéias Geral Ordináia e sxasor- rais, por ter sido verificado que a N.° 809.819-73 a 809.823-73 - MineInformação sobre posseiros confor- dinArla, realizada em 27 de abr; de amostra de gasolina UB," coletada para análise a 11-10-73, a:usou indice de ra.ção Itacalunas Ltda. - São Féix me OF. 42SAF - D.F. 197, quando foi reeit ~~~~~~~~~~~~1973, sua Direto- octana 80 (quando o imlniino previsto quando foi rCeeite sua Diretodo Xingu -- PA. do Xingu- PA. oXnO825.785-72 a. 825.788-72 ria e o Conselho Fiscai e aprovado o é 82), o que constitui Irregularidade NCupum Mineração S82. .-VarabA. e 2neração A. ' arab CONSELHO aumento de capital so8ial. Cuprum M 5.. a Norma 01 do CNP. Na forma do parecer do relator, deNACIONAL Do PETRÔLEO Conceiço do Araguala. - PA. Na fórma do parecer do relator, deN.O 819.331-72 a 819.333-72 - Emcidiu o Conselho aceitar o expediente cidiu o Conselho: presa de Min. São Lourenço Ltda. 1654' Sessão Ordindrta (5 de ?narço em pauta, devendo a empre:a reme- Manter subsistente o auto de inter a este Conselho as referidas Atas, fração; de 1974) - Formosa - GO. - .O ú09.410-73 e 80.441-73 - Grupo devidamente arquivadas na Junta Co- aplicar à infratora, por ser pri.uatro de Mineração0 -. L., Sruo .Realizando em 5 de março de 1974, mercial competente, de acordo com o mária, a pena de advertência, corn a Domingos, do Capraçm - PAa, SB a 1854 ~essão Ordinária, reunlu-so na art. 22o da Resolução 1-64. , Dlomingos do Capim -- PA, base nos instrumentos legaIs citados N.0 810.339-73 a 810.i41-73- - Nova Cidade de Brasilia, Distrito Federal, f Processo N.o MCestre 661, CNP pela D,F.E. Mineraç.o L8da. Ba-rba 0- AM. O Conselho Nacional do Petróleo, do 511947-73, no qual a 'Companhla 9. Processo N.o Mestre 4150, CNPs o N. 824.032-72 e 824.033-73 - Cuprum Ministério das Minas e Energia, sob Atlantio de Petróleo, sl4cita ao COn- - 507769-73 e 509179-73. no qual a M;ineração 5. A. Conceião do Ara- a presidêncla do Senhor General-de- selho autorização para elevar o seu Granoil Ltda., situada à Rua -Viúva guala e Araguaina - PA.' e oa0. Brigada Araken de Oliveira e com a capital em nias Cr$ 490,000.00. com Cláudio 169 - Jacaré, bto de Jaseiro, N? 807.838-73 e 807.039-73 - Mine- presença dos Senhores Conselheiros recurso provenientes das seguintes GB, foi autuada, por e3ta; exercendo r tadora Montita Ltda. Silvlnia - GO. Engenheiro Haroldo Lisboa da Graça fontes: I - Lucro obtido ac ,uaio a a atividade de redistribuido de deN.o 809.824-73 a 809.828-73 - Mine- Couto, Sylvio Corrêa Pacheco Enge. junho de 1973, na deapropriarrio de rivados de petróleo sem a competente ração Tocantins Lida. São Félix <Q nheiro Químico ROnaldo Miragay,/ parte dos terrenos dos Postos de Ser- autorização do CNP, armazelnando os Coronel Aviador Antonio da Motta viço de ns. 2,5.9 e 13, em São Paulo. produtos cm tanques de supprficie o Xihgu.-- PA. N.2 805.888-73 - Rodrigo Corsini de Paes Júnior, Técnico de Tributação CrS 37-2.215,31. II - Lucro obtido na subterrâneos. O respet-vo AutD de Almeida. Palmeiras de Goiás e Gua- Henrique Silva Kingston, Contra-Al- venda de parte do teroeno do Termi- Infração. foi encaminhlsdo ao Chefe pó - co. -mlrante Raphael de Azevedo Branco, nal de Vila Parolin, em agcsto de do Serviço de Fiscalizaço>, statistiN.2 825.790-72 a 825.794-72 - Ar- Engenheiro José Henrique Teixelra 1973, CrS 112.888,86. III . Parte de ca o Registres, através o CNP-507769 gentum Mineração S.A. Conceiçã do AraujO, Engenheiro Fernando de Frei- lucro tributa do iiano base 1970, exer- de 1973. Araguaia - PA. tas Falcão o do Senhor Chefe io Ga- clio 1971, que se encontra no saldo Do acordo comn o parecer do rt litor, ° N. 810.049-73 e 810.050-73 - Mine- binete Coronel Conceição Nunes de da conta "Lucros e Perdas" do Ba- decidiu o Consellho: ração Tocantins 'Ltda. Cavalcante - Miranda, tendo deixado de compare- lanço de 31.12:1972, Cr$ 4 985,83. To- 1 - Manter subsistente o Auito de Goiás. cer os Senhores Conselbeiros Coronel tal do auamento de ,apital CSr .... Infração; N.° 810.031-73 a 810.033-._3 e 810.035, Ivan de Souza Mendes e Erngenleiro 490.000,00. - aplicar à infratora, por ser pride 1973 - Minera$[o Iriri Ltda, Ca.. Agrônomo MaUeco Cantalice de MeNa forma do parece. do relator, decídiu o Consolho. qlue sei instaurado maria, a pena de advertência, coin deiros. alcentite - 00. reira' Reis, Assistente de Educação. e Cultura, colcca.da à disposição de-te Departam.2nto, nos termos do DeCrOto número 61.776, de 24 de novembrd de 1967, da função gratificada. símbolo 15-F, de Auxiliar'de Diretor, para qual foi designada pela Portaria n. ° 4, de 19 de março de 1969. N. 0 79 - Conceder dispensa; a partIr de 8 de fevereiro de 1974, a Eduardo. Ferdinando Cavalcanti Manh£s Auxiliar de Estatístico, nível 10-B. do Quadro de Pessoal - Parte Permanente - deste Ministério, da Fun'qáo Gratificada, símbolo 6-F, de Chefe da Seção de Dados e Classificação do Serviço de Estatística, para a qual fora designado pela Portaria n. 12 de 17-12-71. - Jos6 Duarte de Maga-

1

11 lJ

1

i

1

.

1

52

if :c
iS

n r*. -U".~.V.

_4

%

3_.

---------.

2

DIÁRIO OFICIAL

(Seckâ-- 1

Parte I)

Abril de 197.

3793 /Ac
I

ç

v

base nos instrumentos citados pelo cesso administrativo instaurado pelo posições contidas na Lei n9 4.019, de Instituto de Pesos e Medidas do Esautuante. ,jRT,1RIA SG N9 2 DE 20 DE 20 de dezembro de 1961, e no Decre10. Processo IPEM-MG - CNP - tado de Minas Gerais, com base en to n9 807, de 30 de março de n362, MARÇO DE 1974 593-73, referente a processo admtnis- auto de infração lavrado aos 28 dias mandar servir em Brasilia os servitrativo instaurado pelo Instituto de do mês de agosto de 1973 contra o do dores deste Ministério e do Instituto Secretárlo-Geral do Ministério Pesos e Medidas do Estado de Minas Pesto São Cristóvão Ltda., estabele-1- PlaneJamento e Coordenação Geral, de Planejamento Económico e SocaIa Gerais, com base em auto de infra- do na Rua Dr. João Couto n9i 687, tenido em vista o que consta da Por- (IPEA) atualmente com exercício no çâo lavrado contra a firma Benedito na Cidade de São João Ncpomuceno, tsça Ministerial n9 26, de 19 de mar- Estado da C-uanaba&a. Luiz Pereira, com sede na Praça Do- MG, por venda de querosene com ,o de 1974. resolve: II -'A presente Portarla revoga -a 9 na FrancLsca, n.° 21, na Cidade ua preço superior ao estabelecido pelo I -Eubdelegar competência ao Di, de n 8, de 14 de abril de 1972. Iturama, Estado de Minas Gerais, por Conselho, o que constitui infração a retor de Administração, Carlos'M-s- tleio Cnsta Couto. venda de gasolina "A" e óleo diesel Portaria P-1-73, do CNP. De acordo com o parecer do relafora dos preços fixados pela Norma 1i tor, decidiu o Conselho manter a subdo CNP. Na forma do parecer do relator, sistência do auto de mfração, cónvertendo-sc em advertência a.pena decSiu o Conselho: - Manter subsistente o Auto de pecunlaria a que estaria sujeita a Infraçâo CNP-1474 lavrado a- 10 de autuada, tendo em vista sua condiçao de infratora primaria. julho de 1973 pelo IPEM-MG; 14. Processo IPEM - MG - CNP a... - aplicar ao Infrator a multa de R&Ze III i I II S X Crs 4.816,80 (quatro mil oitocentos e - 412-?j e 497-73, referente a pro- h Estação de base: dezesseis cruzeiros e oitenta centa- cesso administrativo instaurado pelo AVISO AS REPARTIÇOES A - Rua São Pailo, 2.177 - Blu4 vos), por ser revel, embora primarlo. Irstituto de Pesos e Medidas do EsPÚBLICAS menau - SC. 1;. Processo IPEM-MG-808 e 825-73, tado a M-inas Gerais, com l-.se em 11 dias no qual a firma Organmzaçao Rezenae au:o de infração lavrado aos Estações Móveis: O Departamento de Imprensa Ltda., com sede a Rua Benjamin do mes de abril de 1973 contra LiquiNacional avisa ah Repartições PLú B - 8 (oito) estações móveis ter-. Constant, 27 na. Cidade Araçuai, Es- gás do Brasil S. A., por ter sido vedeverão provi- restres em viaturas. blicas de Fis- denciar em geral que das assinaturas tado de Minas Gerais, foi autuada a rificado através de Boletins a -reforma Rede IV 8-11-73, coniorme protocolo IPEM - calização, que seus representantes em dos órgãos oficiais at4 o dia 30 de MGO n9 CNP-808 de 9-11-73, por ter Bom Sucesso e Carandal - Minas Estações fixas: abrl, a fim de evitar o cancelamento seu poder 69 botisido verificado que a amostra ce leoi Gerais, tinham em da remessa a partir daquela data. A) HldroelétriCa - Rio Passo Funaiesel coletada a 14-9-73 não se enl jões de outras distrlbuidoras, sendo contrava dentro ias caracterlsticas ua 15 de Heliogás, 41 da Ultragás, 9 da O registro de assinatura nova, ou do - São Valentim - RS. Praça 15 Elétricas Norma 4 do CNP (Ponto de fulgor Minasgãs e 4 da Supergasbrás. será feito contra a deB) Centrais 16 - 9.0 andar - Pornovembro, Na forma do parecer do relator, de renovação,do empenho da despe50°C, quando o mínimo ' 669C). apresentação to Alegre - RS. De acordo com o parecer do relator, deciclau o Conselho tornar insubsssa respectiva. C) Central Termoelétrica - Rua tente o Auto de Infração, por serem decidiu o Conselho: 15 de novembro, s-n? - Alegrete - Manter subsistente o Auto de .as distribuidoras mencionadas, signaA renovação do contrato de porte RS. tarias do referido "Ajuste Prévio", Infraçao; aéreo deverá ser solicitada, com a infratora, por ser pri- cievendo o processo ser arquivado. -Aplicar Rede V. antecedfncia de trinta dias do ven15. Processo IPEM -- MG - CNF dal maria, a pena de advertência, comn roianr;n Don;nnAl àa ' mnen. 725-73, referente a proEstações fixas: base nos instrumentos legais citados - 630-73 e TEmpresa Bfrasi, la de Correios e cesso administrativo instaurado pelo pela D.F.Lt. A - Rua da Allandega, yU - sPesos e Medidas do Es- Telégrafos, em Brasilia. 12. Processo IPEM-MG - CNP - Irstituto de loja - Rio de Janeiro - GB. --de Minas Gerais, com base em · 631-73 e 707-73, referente a processo tado B - Centrais Elétricas do Rio Paa: administrativo instaurado pelo Ins- auto de infração lavrado aos 10 dias so Fundo - São Valentim - RS. Estado do mês de agosto de 1973 contra a DEPARTAMENTO NACIONAL tituto de Pesos e Medidas do 3. Frequênias: de Minas Gerais, com base em auto Companhia Ultragaz S. A. em virbuRede I: 171,49 MBIz (estaçoes A, DE TELECOMUNICACUES mês de o seu representante Luciano Jesus ae infração lavrado aos 8 dias do D, E e F). o Posto Ta- Marques, estabelecido na Localidade de agosto dle 1973 contra 166,49 MHsz (estações B, O e E). Divisão de Engenharia tá.i Ltda., estabelecida à Rodovia BR dL- Lturama, manter em seu depósito Rede lI: 161,13 MHIz. outras marcas, inclu- PORTARIA N.° 532 (2), DE !4 DE 041 Km 305, em João Pinheiro - MG. 151 botijões de Rede III: 5341 kHz. -i, P--;1 TIr, '.PP't. supe- sive da Copagaz, não signatárla do po. vender óleo diesel por preço MARÇO DE 1974 Prévioa", homologado pelo PleC Rede V: 9476,5 kHz. rior ao fixado pelo CNP, o que cons- "Ajuste O Diretor da Divisão de Engenhanário. titui infração à Portaria P-1-73. 4. Uso: Compartilhado. De conformidade com o parecer do ria do Departamento Naeional de Te- '5.Horario: Indeterminado (HX); De acordo com o parecer do relalecomunicações, no uso da coml:etèn- ;I 6) Potência: 0,1 Kw (redes 5V e relator, decidiu o Conselho: ò Conselho: tor, decidiu - Aplicar a Cia. Ultragaz S. A. cia que, com findamento na Resoluçãc V e estação de base da rede IIIj. - Manter subsistente o Auto de a multa de Cr$ 19.267,20 (dezenove r.o 5, de 19.8.68 do CONTEL lhe Infração; 0,05 Kw (rede II e cstaçõSs móneis - converter a pena pecunlária a mil duzentos e sessenta e sete cru- confere a Portaria ni. 738, de 4.9.68 da rede III). estaria sujeita a autuada, em aU- zeiros e vmte centavos), ou seja a do Diretor-Geral, e, tendo em vista que 0,045 Kw (rede 1). multa minima de CrS 9.633,60, cobra- o que consta do Processo número vertência. 7) Classe das emissões e largura de Processo IPEM - MG - GNP da em dobro. - Conceicão Nunes dc 40.800-68, resolve: 1r. faixa: - 695-73 e 710-73, referente a pro- Miranda, Chefe do Gabinete. Permitir a Centrais Elétricas do 16F3 (redes I e II). S. A. - ELETROSUL, Sul do Brasil 3A3J - BLS (redes III, IV e V). Serviço executar a titulo precário 8) Classe das estq56es e natureza Limitado de Segurança, mediante a dos serviço: instalação de estações de radiooomuFX - FB - ML - R, CV Esta. nicações observadas' as seguintes con- ções fixas, de base, móveis terrestres dições: repetidora, correspondência privada. 1) Prazo: Indeterminado. 9) Sistema Irradiante' e Recep2) Locais de Transmissão Dipolo de '/2 onda (estações das ti redeis IV e V p dp hnq da reAd TTTI ção: Direcional (estações da rede 11I, B, Rede -: C e repetidora ia rede 1). - Determinar GABINETE DO MINISTRO se2 aplique sobre o que esse coeficiente Estações fixas e de base: valor da prestação Oridirecional (estações móveis das A) Aproveitamento Hidrelétrico de redes I e III e A da rede I). e da divida contraída para fins da PORTARIAS DE 22 DE MARÇO II - Autorizar o uso dos Equipaprimeira correção e sobre o valor a- Salto Osório - Quedas do Iguaçu DE 1974 mentos Transmissores de fabricação tualizado da prestação e do saldo de - PR. B) Rua Souza Naves, s-no - La- de: O Ministro de Estado do Planeja- vedor, para as correções subsequentes. a) Unitel Indústria Eletrônica S.A., mento e Coordenação Geral, no uso à - Estabelecer que o reajustamen- ranjeiras do Sul- - PR. de suas atribuições, nos termos dos ar- to das prestações e a correção do saldo C) Acampamento em Salto San- nodelo: BY-C53-BBN-1100A, de 45 tãcnicas tigos 59 do Decreto n9 63.914, de 11 de devedor a que se refere o presente ato, tiago - Mun. de Chopinzinho - PP,. watts, com especifiiaçõeé aprovadas pela Portaria n. 2.316 de D) Subestação de ELETROSUL.mato de 1964, 209 do Decreto-lei nv .. entrem em vigor a partir de abril dc Confluência das Rodivias BR-18 e 24.12.70 (nas estações B, C e repeti200, de 25 de fevereiro de 1967 e 79 da 1974. idora da rede I). PR-4 - Campo Mourão - PR. Lei n9 5.334, de 12 de outubro de 1967, b) Unitel Indústrla Eletrônica S.A., Coeficiente para a correç6o monetáresolve: Estação Repetidora: modelo: BY-C53-BbA-1100A, de 45 rw 27 - Fixar em 8,510 (oito vírgula ria do saldo devedor e para o reajusa conespecificações técnicas quinhentos e dez), .o cbeficiente a ser tamento das prestações relativas acordo E) Morro do Vértice Um de Salto watts, com Santiago - Mun. de Chopinzinho aprovadas pela Portaria ,n 2.31S3'de utilizado no mês de maio de 1974, para tratos imobiliários firmados de 24.12.70 (nas estações A da rede 1). - PR. as Obrigações do, Tesouro Nacionai com a Lei n9 4.864, de 29.11.65. c) Unitel Indústria Eletrônica SA.; Estações M6veis: emitidas na conformidade do art. 67 Mês da dltima correção e reaJustaF) 20 (vinte) estações m6veis ter- !modelos: BY-U53BBN-1130A e BYda Lei n9 4.728, de 14 de julho de f965 mnento ou mês do' inicio do contrato: U53-BBN-1190A, de 50 watts, com esrestres em viaturas. e no § 19 do Decreto-lei n9 1.281, de Agosto de. 1973 pecifrc,ções técnicas aprovadas pela 24 de Julho de 1973. Rede If Mês de referência: Fev. de 1974 Portaria r? 283.de 13.12.70 (nas escoeficiente da No 29 - 1 - Fixar Estações fixas: taçes da rede I, com potência reducorreção monetária, indicado a seguir. Mês de entrada em vigor da correA - Praça 15 de Novembro, 16 - zilda para 50 watts), para os fins do item III do art. 19 ção e do` reajustamento: Abril de 1974 9.0 andar - Porto Alegre - RS. d) AEG Telefunken do Brasil S.A., da Lei n9 4.864, de 29 de novembro Coeficiente: 1.065 ' B- -- Usina Charqueatias - Mun. nmodelo: TRV - 43F-APV-48F, de de 1965, relativo ao mês de fevereiro Jodo Paulodos Reis Velloso, Ministro de São Jerônimo -R S. 50 watts, com especificações técnicas de ;974..

. r

MIN.ISTÉRIO

DAS COMUNICAÇÕES

f

.

1

MINISTÉRIO

.DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO GERAL

r't

-

=r`-

--

------

---

~

--.

-~~-

DS

'1~~~~~~~

'iS«

4

1 1

I

J;1S

3794 Quarta-feira

3

DIARIO OFICIAL

(S( e,ço 1 -

Reep e 2) ocas Tans isão O não atendilento no prazo esta-. 2) Locais de Transmissão e Recepaprovadas pa;a Purtar;a n. ° 71t de 2) Loeais de Transmissão e Recel lo: belecido. niplicar^ em ser tonre:a irD ção: 15.12.66 (nas estações da rede Il). . Estações fixas e de base: mEstações fixas e de base: e) AEG.Teiefunken do Basll S.A., subsistente a presente Portar.q. Eng, Orlando de Morais Lobo, DL. a) Rua R, sem número - B. dos çj a) -Rua Barão de Melgaço, ,3933 4-4, de 100 watts, modelo: RTH do Bandeirantes - Cuiabá - MT. com especfficaçõs técnicas aprovadas retor da Divisão de Engenharta luiab, - MT.' pela.Portaria n. ° 610 de 8.5.69 (nas DENTEL. b) Usina Hidroelétrica P. Pedrosb) Rua 14 de julho, 441 - Can 3estaçõeB das redes IIn, IV e V, com (N9 1.481-13 - 14.3.74 - Cr$ 66,00) sian - Alto Paraguai - MT. o Grande - MT. potencia, reduz:da para 50 watts nas CEMAT - Guiza- p c) Usina Diesel c) Usina Hidroelttrica Mimoso PORTARIA N° 2.823 (2). DE 19 DE tinga - MT. estações rnóveis da rede ilI). d) Usina Diesel CEMAT - Rondo- tibas do Rio Pardo - 'MT. - DEZEMBRO DE 19.73 III - Carncelar s Portarias ns.: Welmar Torres, 15 MT.O Diretor da Divisão de En·enharia nópolis - Joaquim Murtinho, sem nú- - ci) Av. Dep. MT. 854, de 9.3.69; 2.697 (2), de 30.1.72 Dourados e) R. do Departamento Nacional de Tele- mero - Campo Grande - MT. e 0001 02), de 3.1.74. Estações móveis terrestres: f) Usina Hidroelétrica - tlmoso A permissionaria dentro do prazo comunicações, no uso da competencia e) 20 (vinte) estações em vlatura a.' a conter da data que com fundamento na Resoluçã Ribas do Rio Pardo - MT. de seis (6) umeses 3) Freqttênieas: da publicanãi. desta Portaria,. dará no 5, de 19-8-68 do CONTEL lhe con- g)'Rua Cel.'Carlos, 222 - Para4488 KHz (todas estações); iricmlo à execução do serviço ora per- fere a Portaria no 738. de 4-9-1968, naíba - MT. h) Rua 9307 KEHz (estações a, b e e). mitido, após requerer ao DENTEL a do Diretòi-GCeral. e. tendo em vista o Aparecida Duque de - Caxias, 1268 MiT. Taboado vistoria das instalações e consequen- que consta Co Processo no 10 805-66, i) Subestação Anastácio - Aqui- 4) Potência: 0.1 Kw 5) Horário: HX - Compartilha do te emissão da licença de furciona- resolve' BMT. - Indeterminado I - Permitir a CEMAT - Centrais dauna mento. Torres, 1513 j) Av. Dep. Weimar 6) Classe-das emissões e largura de Elétricas Matogrossenses S.A.. cxecuO não dtendimlento no prazo esta- t, a titulo nrecário Serviço Limitado Dourados - MT. 1 ,1fEaixa: k) Subestacão abaixadora CEMAT belecido, =mpÚicará em ser tornada Privado. mediante a instalação de es3A3J - BLS. insubsistence a p:esente Portaria. - tações de radiocomunicecões, observa- - Glória Dourados - MT. 7) Classe das estacões e natureza do I) R. Pres. Vargas, sem número - serviço: FX-FB-ML.CV - Estaçõ ,es das as seguintes condições: .Orlando de Morais Lobo. Fátma do Sul - MT. fixas, de base,'móveis terrestres, do H Rede - (N 1A480-B - 14.3.74 - Cr$ 190,00 f. Rede I (VHF) m) Subestação abaixadora CEMAT correpondência prlvada. - Corumbá -- MT. 8) Sistema Irradiante: 1 Prazo: Indeterminado PORTARIA N9 533 (2). DE 14 DE n) Sub-Estação CEMAT - CaataDipolo de 1/2 Onda (estaçes f 2 Locais de Transmissão e Recepção: MARÇO DE 1974 pó - MT. mas); o) Sub-EstaçRo CEMAT - Nova móveis). Onidirecional (estações Estações fixas e de base: O Diiet- aa OuIsão de £ngerenlarti Autorizar o uso do Eauiptnme ito do Departamento Nacional de Teleco- a) Rua Tradentes, 26 - Alto Para- America - MT. p) Sub-Estação CEMIAT - Itaporã Transm'ssor de fabricação de AEG municacões. no uso da comDretneia guai - MT. - MT. rTeefunken do Brasil S. A. -- mode] lo: que, com fundamento na Res. n9 5. RTH-94/4. de 100 watts. corn espe~! fld: 19-8-68 do CONTEL lhe cònfere b) Usina Hidroelétrica P. PedrosEstações móveis terrestres: 9 ações - tecncas aorovpdas pela Pc a Portaria n 738, de 4-9-68. do Di- sian - Alto Paraguai - MT. q) 5 (cinco) estações em viaturas. taria n 513, de 14-2-73. R. Dr. Arnaldo E. de Figueiretor-Geral, e, tendo em vista o cue i-) 3) Freqüências: constà do Processo no 11.961-65. re redo, sem número - Rondonónolis Rede IV (HF) 3845,5. KHz (todas estacões); MT. solve: e SoldsI d) Rua R, sem número - B. dos 7670 KHz (estações a, e, m'e g).,Penr 'BEST-1e~ a 1) Prazo: Indeterminado 4) Potência: 0,1 Kw PePmitir a BEST- IeSs e ~SolaBandeirantes - Cuiabá - MT. 2) 5) Horário: HX - Compartilhado :ão: Locais de Transmissão e Rec~ S. A.. executar a titulo precário Ser- . L vico Limitado Privado, mediante -- e) Subestação Barro Dur'o - Jd. - Indeterminado 6) Classe das emissões e largura de Estações fixas:. insta!ação de cstações de radiocomu- eblon - Cuiaba - MT. as seguintes con- 1) Usina Hidroelétrica do Rio da faixa: 3A3J - BLS. nicacões. observadas Carca II - Cuiabá - M2iT. 'diçõss: 7) Classe das estacções e natu;eza do i a) R. Barão de Melgaço, 3933 ' ) Usina Hidroelétrica do Rio da serviço: FX-FB-ML, CV - Estações Cuiabá - MT. 1. Prazo- Indeterminado C~ca III - Cuiabá - MT. fixas, de base, móveis terrestres, de b) R. Tiradentes, 26-A - Paragi mai - MT. h} Rua Major Gama, 235 - Corum- correspondência piivada. 5.Locais de rrarsmissso e RecepCanr kpo c) Av. Calógeras, 265 çauo. bá - MT. 8) Sistema Irradiante: MT. Dipolo de 1/2 Onda (estações fixas); Grande - Cel Carlos, 222 - Parai iba ^) Rua Pandia Calógeras. 515 Estações fixas: d) R. Onidirecional (estaçues móve's. - MT. A - Rua Projetada, s/ng - Vila Aquidauana -MT. Autorizar o uso do Equipsmernit e) R. Duque de Caxias, 1268 1) Rua 13MT. Maio, 919 - Campo anmissor de fabricação de AEG de Liviero - São Paulo - SP Svoe-oGrande Aparecida Taboado - MT. 518 k) Av. Dep. Weimar Torres, 1513 Telefunken do Brasil S. A. -- mo- f) Av. Dep. Weimar Torres, 11 B - Serra Branca - Mun. de Cadelo: RTH-94/4, de 100 watts, com es- - Dourados - MT. - Dourados -MT. valcante - GO pecificações técnicas aprovadas pela g) Rua Major Gama, 235 - Cofu me Estações repetidoras: Portaria no 513, de 14-2-73. C - Rua D. Pedro II, 373, Porto bá - MT. Velhor - RO E ç h) Rua Pandiá Calógeras, 515 Rede 1 (HF) 1) Morro Onça - Rodovia Alto PaI Aquidauana - .MT. raguai - P. Pedrosian - Mun. Alto Estações deslocáveis: 1) Prazo: Indeterminado i) Rua Arnaldo Estevão Figueit. Paraguai - MT. iLr. sem número - Rondonópolis -- M D - 2 (duas) estações na Região m) Rodovia Cuiaba-Chapada dos j) Rua Barão de Melgaç-), 3933 Guimarães-Cel. Ponce - Iln 108 Cuiabá - MT. E - 2 (duas) estações na Região 1MT. 3) Frequênc!as: MÉDICOHI 4482 KHz (estações a, b, c, d2, ed Estações móveis terrestres: e, ¢,,1 3. Frequüncia: 15564 kHIz e h): VETERINARIO n) 11 (onze) estações em viaturas. 7666 =Hz (estações e, g. i e 1). 4. Uso: Compartilhado REGULAMENTO 3)- Freqilências: 4) Potência: 0.1 Kw 5. Horário: Indeterminado (HX) 5) Horário: HX - Compartilh: ido DA PROFISSAO 157,59 MHz (Transmissão); 6. Potência: 0,100 Kw - Indeterminado 162,09 MHz (Repetição), 6) Classe das emissões e largura de 7. Csse das emissões e largura 0,03 Ew (Estações a, b, e, d, e, f faixa: 3A3J - BLS: 0.1A1. gh z, 1z,k e n): de faixa: 7) Classe das estações e natureza do {ivulgaçeo o' 1. 10 -b,025 Kw ,estações 1 e m). 3A3J - BLS serviço: FX. CV - Estações fixas, de 8, Classe das estações e natureza 5. Horário: HX - Compartilhado correspondência privada. - Indeterminado do serviço: 'lnolo de 8) Sistema irrad'ente: 6) Classe das emissões e largura: de PREBÇO .CR$ 0*6 1/2 Onda. FX-CV Estações fixas, correspon- faixa: 16F3 dência privada. '7) Classe das estações e natureza II - Autorizar o uso do E;uiblm endo serviço: FX-FB-ML-R,CV - Esto Transmissor de fabrecação de A EG 9. Sistema Irradiante: tações fixas, de base. móveis terres- Telefunken do Brasil S. A. - n na.Direcional. tres e repetidoras, de correspondência watts, corm delo: RTH-94/4, de 100 2. Autorizar o uso do Equipamen- privada. . A venda especificacões técnices -inr.w)vitds I )ela Portaria n° 513, de 14-2-',3 to Transmusor ia fabrlcaçfi.. de In 8) Sistema Irradiante: Na Guanabatr delmon Indfistria e Comércio de ApaIII -' Cancelar os Portarils nir Direcional (estações q, b e e); relhos Eletrônicos Ltda., modelo: rcs 160-67, de 27-2-67: e 14R4-69, de Seção de Vendas: Avenida c SB-100-OC-1A. de 100 .watts, com es- Onidirecional (demais estações). 37 9-w. Autorizar, o uso dos Equipamentos pecificações técnicas aprovadas pela Rodrigues Alves on' Transmissores de fabricação de AEG A prmins:l:onária dentro do pr ao Portaria n9 85 de 3.2.67. - Telefunken do Brasll E. A. -- a) de 6 (seis) meses a contar da diata dae Agência 1: Mintsteru 3. Cancélar a Portaria n9 1.251 (2),1modelo: RTV - 100, de 30 watss, com nublicaçãc desta Portaria, dara in:ido da Fazenda de 18.5.73. especificações tecnicas aprovadas pela à execuçàãi do serviCo arn -erni' Portaria no 521, de 19-3-70 inas estaapós requerer ao DENTEI, n v'sl<oria. 4. A permissionaria dentro do prazo ções fixas e móveis): b) modelo: ... Atende-se e pedidos pelo serviço das instalaçõss e conseaiierdt- emrssão de seis (6) meses a contar da data RTV-132, de' 25 watts, com especifide fiincionameri.T de Reembolso Postal dsq licepry da publicação desta Portaria, dara cações técnicas aprovadas pela Por-' Inicio à execução do serviço ora per- taria n o 2881, de 20-12-72 (nas estaO nio. atend;metno no pr-o es taEmi Brasilia mitido, após requerer ao DENTEL ções repetidoras). Lblecdào, Implicará emn sei t.orn, ida a vistoria das instalações e conseqenirculs.Ite.nte a presente Pit.aria. Na Sede do D 1 N. Rede II (IF) te emissão da licença de funcionaOrlando dc 3Morais LObe. __ __ _ mento. 1 1) Prazo: Indeterminado 14-3-74 - CrS 3;0. 00) (N" 1.434-B 1

L---LIIIYI

Parte .I)

Abril' de 1974

t1

1

1.

.,

1~~~~~~d

1 1

-ft

Quarta-feira

3'

UIARIO OFICIAL

(Secão 1 -

Parte 1)

Abril de 1974

37.5

'

TRIBUNAL-DE CONTAS,
I
Ato ni 3, em 22 de janeiro de 1974
1'

-1

f
t
ap,
r

(S¢osso Ordíharia - [a parte) Presidenoia do Si. Milnistro Luiz Octavio Gallotti cio:Dr.Sebast i ao Bapt isiaa t'fl`ios -· eI Secretario das Sessoes: B. e Raul Fr;cíií No hora regulamçnta., com a presenca tros Vergniaud Wanderley, dos Sr';. .inis-e dQs Amaral Freire e Baptista RarmoQ, Procurador em exer?

ireg;iental (Resoluqa~, n s 75 a 85/69), p/neAos Sr.Minidtro ' tstra Ramos, Vidal de Fontoura t Ewald Pinhèiro (v. Ano»o esta Ata). Processos inclutdos es paut-a (Resoluvço 1 Aposentdoe,',{a
-k

2

'/ a

nQ 55/68, 'arti 26 §§ P

42Q)

hu:,ur, M.fintiatro Amarua

Frchl'l de aposentadoria (Proca n2 Ministro Amreral Fi'e
1

Srs. Ministros-Substitutos Vidal da Fontoura e Fwald fonso, e do Adjunto de Procurador, Dr.. Lacrte Jos.

Pinhehro, ao Dir. 15 Mdrarnho, o ]em
.Jodo

O Tribunal

julgou legal a concusseo

bem como do Procurados, em exercício, Dir. Sebastiao 8aptista AfSr. Presidernte, Ministro Luiz Octavio Gallotti, dcclariou abeita, a Sessao Ordinaria, -trans{íormando-a, na sua prlilíJii.a partl Sesseo Especial, para scrom prestadas hamenageons ao Dr, Agripino filho, Aposentado no cargo de Ministro do Tribunal Contas da l1ni;o, pop 'Dectreto te da República, corrente. Emseguido, concedeu a palavre ta' Ramos, qua, em nome do Tribunal, ao Si, Milnistro Eaptí. cujo proferiu o discurso, publicado no Diário Oficial de' 16 dc jancíio

Joo Aqiripino Filbc

Mini;zro deste. Tribunal

Na oportunidadeo, o Sr. Relat:a;r, N01/74).

re, emitiu' orlsideraJes.elogoi;sa; a 1espcito da atua4çZa odministrativa daquele ilustire hoíin p4bl ico, quardo na Presidencia j ddste Ti'busnol. Pens;o
- Relator, Ministro Ewald Pinheiro

de'

do.Excelentrssino Sonho, Presíden-

O Tribunal julgou ilcoal a conessao de penaso mili,, tail a Paulina .larile dos Santos, tendo acolhido na especie 18 574/73), .3 conclusao do.voto emitido pelo Rlateor-Miiistro cujo texto segue adiante transcrito (Proc. Voto "De acordo com o parecer dc Minise.rio Publico. Jitar teve a sua potente cassada por Decreto de a partii' de 22-9-1954. Casou-se ema 10-10-1955, pcsrir',.: 0 ::;i & 27-l-1964, Ewald Pinhei;:o,

texto segue em Anexo 1 a esta Ata. O Procurador em exerccio, DOi. Subasti. 1 Bap;ist:a AI-' fonso, em seu nome e dos demais membros do Ministrt'io 'Pblico junto ao Tribunal, associou-se as homenagens prestadas ao Sr' coe Minist'o Joao Agripino Cv. texto em Anexo II a esta Ata). O Sr. Ministro Joao Agripino Filho, ao :rsí.',c,'r seus pares e ao represenitante do Ministerio Publico as gens que Ihe heaviay sido prcstadas, vida pública, bunal inclusive da sua gestao como Proí';l. n· , , , Ministro Luiz 0,~ .. í i,: a d, :i,
íp:

te a dac.a da ca-`,3aoo. Awsa esposa noo fa= jus assin' a poe aao milita!' porque a epoca da pr'tda do cost o milizae -,a
solteiro." O Trlb4;nal, dwald Pinhleiro, a requ:eyimcnto do o vista rvsolv~u, do
$:r.

homenai,,¢%Ti

fez brevo. r.i.ropccto de sui

Relator,

Minis' $r 16

decilido na Sesao co s

(v. texto oe A9. o\ III o esta Ata). O S'. Pie; Jr, aO ;, s lhí.,nj.i-s prestadas ao Mini3t:ro JI'

de novembro de 1972, quanit
82/72,

ao proce¢sse ic 27 535,/69 (...
l{ 525 a 11 531), ;olic;'-.':'o Je crs,,
.,.-% /

assçciar-s-e

in 0.O. de 20-12-72, p.'s-s

teceu varias co~si,'.ra'.k-~s a respeito da prcs.rnc

;u:rC

vo parecer do.Mín.is'erio Pblico, q:,.nt; e, prac--e seo do pensko a Yar. Ida Vasques da Re:ha (Prai·.
Peetareo-nc' '1 · ·

homem publieco tnos ii.-,Ih, ,s da Casa, inclus;': ,. i{o a ,u, i,' cante atuac,9 no Prísid,?ncia do Tiribunal (v. An,*,,? V'.C, oe do clarae encerrada a prirn. ir'a parte da Sessa', . r.s~tií'.ídc ca
rofci' solcue ou esp"c, t no Salao Nloblro,
t

41ní0 40/73).
ots

(Fundo .q
-

Pa'tic;t:,,

a!. ;

',UoioiipfsJ r,. L,;das ao ... nioíoí ,
-

CO2il i doiu os

. a [i

r)i'OSi;'._ .,

Rcoíd,'% :.~;~{-;a Co;"-r i' a j.Ao ,' , "? , peiol
Ja

a iniu 1 íírdao do retr'ato do M;,i .:'.. pino, na Gal 'ria dos ex-Pre'side<ntes do Triilh:. : Sesoo lrd:.,e'l.a, (-m 22 de jii;,
' - , <,

loao Ag",-

OT,-li,,I, noep
Prefeito loerl, .
SZo Jose do C lii";/',.-ac , -,', (eç SC r.

{ ', t. -I tu;. .',

o d..-11-73
t

A "/ reosaa(i.,r : (, o1.

Coeto a p í'. .

(20 porte) Srs. Ministros ¥..,,i

solveu defe:'ir e p,..io do r'vi.*,-e {'c,'Id do bMi1i;tl'eio Publlce,

p'Olco i ,aifono osi

.th
a,

Am-ral Freire C Bapt;ita R.mous,e dos Si's. Li:i;: i
¥idal da Fontoura e Ei ald Pinhe{iro,
curador, Dr. La'erte

. .;:c,

-lei n
daquele ccs'so

Io`9,'2?5 d. kC'rirO
u licle,
etr,'r:.

e !1 !,7, a-t- 46), das
,,r'.:c
do 96o7 e 196'

con-,,s
(P,~

bem como do Prrc caJor
Pic'rici.',

exercicio, Dir. Seb.sio SaptFista Aflonso, e d<oAdjunto, de Pro.Il,'" '.nii-o, ,,'int.es
o Si'.

037.2q-7/73;,.
- K,,,.0',,

1;r.;-lvo Luii, h.av,-ndo o ;a{e' a 't:,
~:: :., r.,s¢ Ií'*(1,

Octavio Gallotti, indicadas.

declrou aherta a Sessao Ordin,."ia, deliberaçoo'es sol.,'a--

r;,d.'[r Ea 1.2
<r.

Tribunal proferido a

3 'i i;u,ihal

1iri s. ,,mnte, defrir,

c,'i }>pa

a sol ici ace

fornuida pc1,.Pedro KNuies Trindade, ox-P'eici de, !k' d'Ag.t,: aprczeni'.: PE', concedcendo-lhe novo pro=o do o do ir'sudtado da perícia con-* nov'ecn-

Di"eí,.co o vot,3eao de Af,!
-

tioda,unic]pio ' trinta (,3) Ordiuiriri
usi-h

Aprescntada pelo

Pr(sidencia
cujas copias a[utL_, .d,.

dias Fpar ical
c ,l

O Tribunal aproo.u a Ata ne 1, da So.,o realiada ei- 15 d;stc mes, do p'rcvi a-nnte di frihU lsf' aos Srs. 0 te do Ministcrio Pihlico (Roluon 27 ;§ 2" e ).
I'l'{ ,.,' ';
-

tabii que'mandor,,,, to 4, dia tos ,
ciQ

izr, O fin du: insti'uir a sua éefesa qua,.
,lt

c
i

.del., a'lori dc Cr$i 6 .:'5.; 61 (de=esseis mil,

Miinstrí,, ri,:, 55/6,
ola i {',s

,o

i'¢{'rzsesnt

í'uc"-i'ros S¢.:soenca o z,'n' ',rt e

um centayo;),qu*'

6 n" f

it,,,,,t,,~ ~: ~~ ,", .~ -,;,;o Trii'wq.1 '

~

," 2 J,,o

do 1973,aoexr!

I., Bxw,. ,:a a;i'cntc5 eoS Cxei., , ;:{Io

rei acl

eoos do :'-,t"
bi. ,I'-.
i,':.· ii",,-

,,, t

.9

o~,'0bA9) (P,.o,. e I:.
ti'->'

14 43C/70).

(R.Eolu,'-crŽ O Tribuial, po;tivos Rcl,:a'ic'doreb, i' Iouar·as Rc,'i,'-,

ns

75 e SW/6Q) os votos pra',, : , -.. d,.. P

io ,coliiLcr .

do pde ¢s~os

nu!',,,,.iida~ a Plenaiot lnn F~v,

O l'i'iltuut,

a vista 4o dC
25

cari,.ssan.i.,a
dI

no npiLe,;o
.1

i

,'i.,

1', '%.e(C.I'ra+.~ t; -1I;

F.'.

:'o da 19'7' cn"i '

- ---- ----

- - -----

~~

~P

Ilp

1

11

3796
l ê

=

Quarta-feira
A d

- A - .. .

3 '

DIARIO
· ~_---' -

OFICIAL
_

(Seçao 1 ---~· "·1 LL--

Parte I)
-^·U

Abril' de 1974
. . .... 22!

binado com o art, 4° da Lei ne 5 421, c(3 196S, maindou o proc"sso pitinentie coblansC cxecutiva do do dbito,

arquivar ino valor

.~5/68,

arpt. 27

22 e 3~), ser.a assin:,da plo PresidenteE oeu Portaria

7Or'd'cl.&t
2

Checfe do Scrviço de Atas e Jur isprudcnci'a,a sub1

de CrS$103,58 :cento e tres crut: ires e cinqUenta e oito centa'Yos), qcu fora inmputado, por Acórdao de 9 de junho dc 1937, a Ant;nio Romaino Barbato, Tesoureiro da irtctoria Regional dos Cor rcios e Telégrafos ei Cnrumb; .MT, cm processo de timada do con tas especial atinente ao período de I de-jaieiro de 1930 a 30 de setembro de 1935 (Proci Ref. 32 051/36). O Tribunal, ao cxaminair as contas do Concessioniir o do Porto de Mucuripe (Cia. Docas do Ceo.i,), atinentes ao periodeo' 09-04 a 31-12-1965 c aos cxerccios de 1966 e 1967, resol de Veu acolheri as conclusoes do voto emitido pelo Relator,Miíiistro eim Anexo YV a esta Ata (Proc, o parecer emitido pela Procuradoria, BpLtista Ramos, cujo texto seogu
8 3f'151/6 ).Em Anexo VII,

crevlt no uso do competcncia que me foi conrfuilda. pel, .n 417( de 26 d!ec o.itubro de 1973, da Presidencia.. Luiz Octavio Gallotti Presi dente

Atexo 1 a Ata n9 3/74 ' Pal,, a: I;'orei'idas pelo Sr. Miníistro Baptista Ratios, ciii nomede seu, pairs, inaparte especial de Sessao Ordinária da 22 de janeiro de 1974, conyocada para serem prestadas as homena gens da Casa ao ,lMinistro João Agripino, aposentado por Decreto de 16 do jarepiro corlrente. .» : ar 14d .0l*: ' .':£t 'Sc.,hcrz .'il:it/roes cc,',or's Precreac.dore5 ;elnores Sr',idcres Senhoras e Sc,;ares ,'raee ptc. dec nrcao do Senter Presidc>te para apreasnteaz' c;aucc e, de dr clLdus Scnhor Jcdo eAgrips r d ao oa ttc-seO cc,;: aa s rtuiesf do a

0P

- Relator, Ministro Ewuald Pinheiro O Tribuna[l, ao examinar -o processo de tomada de 'to"espccial de Helmuthi
riea, RS,

con-

Preigchadt,

Vendedor de Selos,nfvel 10-

-A, da Diretoria Regional dos Correios o Tclégrafos de Santa Ma ridcle responsável, atinente ao exrcfcio 'de 1972, julgou em débito o refe pela importancia de CrS40.640,21 (quarenta postal o uso irregular de fran-

c i-.3 .r.csdaCi'a'; ic Tr

"li, seiscentos e quarenta cru=ecilros o vinte e um centavos),pro veiiicritc de sonegaç4o da reind qeuieo per mei.o da maquina da Ag9encia Postal de Ijult naquele Esta<ldo, tLendo aprovado o acó,d,3o, cuja redaçao fora e Plcnario pelo Relator, Minlistro Ewald Pinheliro i.,:,,tcl (Proe. 31 219/73). O Tribunal ao examinar expediente cnm que a Inspeteo riu-ceral de Finanças do Ministério da Justiça apresentava'a re laçao das Unidades daquele Ministério (Procuradoria Regional da Justisa do Trabalho em Salvador, BA, c em Belo Horizonte, MG; Ç'rocuradoria da República no Estado de Goiás e no dc Santa Cata vrna; oe rquivo Nacional) omissas na rcoessa de suas contas ati apresentada na forma re-

no, ro sten'tc cm1 s t cs -. ^,. :cxa, crçrO
r

!i,r conaecr:-.

f"

; o. de suave deco:ren;c, inente co

t ·,dO$ i": la.c ' ; a Vcu o r o lcrgj "c:,l;- cldcur ca I

lega s cra

é ccstueo

n ocasioes cor csi:a. a

Ceteste leituras dessea eos

pecieã que Cv rhira i .:. iacgao,
Om-se a amrodtccc'C

nceditc noavos-a tabJoã, asocique
)ssc J incdcrose inosCas ncrs t e dam

tod3 , por i c

cowlridas O EcO;.: -:-ia c'as cendmcoreares, qdeu por rois aelteas qua sr o am,

aUaos eTanEC, Fcic

e, fazet l!ojorar os nefl'õcs, r.qucle

senti.

dao burlco q,- DpoC cC-,cota ao tcrro, o iio a dirri' pertanto qoUa.nd nasceu o Ministt Jadco Agrip~

gientes ao exorcicio de 1972 (30)

reso]vYu fixar' o proec

do trinta suas do pro-

dias para que aquelas Unidades fizessem a remessa de

contas, sob pena da aplicaçao da multa prevista nò art. 53 iqucla lnspetoria-Gcral os csclarccii,lcintos requeridos, no O Tribunal, ao examiinar as contas do io Pertc

nz

te ja esta. e1sso
n-le

e kom.cnage^ a elc), nem ond3 veio

a luz

Co noma

Decroto-lei miÇ199, de 25 do fcvereiro de 1967, solioitando-se

da ciia
pOutb

d"r - : sncrstC:

!Municipiodo Brejo doaCruz] e t ã a

çessc, polo Relator, Ministro Ewald Pinheiro (Proc. 30 248/73):.
Concessioniári 'exerc;c Niteri, ju lgou r'cgularas as pertinentes ocs

Voa rsce.aLci c o_;coe

se que aprendeu a ler, escreve' o contar. t:lo cr.xcir r .. oacenrrio da pequena ParabaL, berço de tantos -rotee c>licer as dimensões doahomem c quen, hojeo

hresilsiroo '1.2:t.'=:, ho.anagea o,' os. rh5as Iestr'a do

[ics dc 1967 a 1971 o determinou o arquivamento dos processos ,oelativos aos oxercfcios de 1959 a 1966, tendo dispensado,cem ca '~teár excepcional, ud<ditorpi, daQqucl.a f)inancas competento a aprescintasao do respectivo certificado de do sei: prejuTz-o do se recomendar à Inspetoria-Geral cxig;ncia legal (Proce 46 1, nspeços

-- i.-roneço na convicço da que a criatuTra, ns lns '. 0o sc.'-te' sobretudo, um produto ca sua corlcx.a'e miste a

t-osa hcrança sctictc, sci mbargo das boas ou más influencias que a meio ambiente sobrro Da p=c;xerccrs inclusive o feajilioar

a obscrvaincta, doravante, em casos análogos,

Dessa fo.

864/72).

ma, a poquenina e ro:nc:cgante provincia apenas %eria.servido para Pon, centrasr a Gen ergias qa3 lheoirrimiriam, mais tarde, os largos vãos que O projetarae ro cecsi'o prol-tico hncional, a partir, de 1946, quando eleo to Dq:Iutcdo FeC: l, Oop.ois, a oeqUência da Exitos, E.c qua so olinham

Re-lator, Ministro Ewald Pinheciro O Tribunal resolveu solicitamr a audiencia do Ministet

'pIo Publico quanto ao processo originado 'dl inspeçao ordin' ria cquc fora real iada, em 1973, pela Inspetoria-Regional de Contro 6ino (PREME(I), lo Externo competente, no Programa de Expansao e Melhoria do E A no Estado do Rio Grande do Sul, abrangendo as pemragoes de -despesas efetivadas no 23 semes'reC de 1972 (Proc.

a3 E'aelfiç,o. lEra 3 CSrnraO invastidura do Ministro das MBinas a Eners a giR6a 3161: no (TO'.no da senhor, dJnio Uadros, a eleiço pazE o Badns a i i 1$963, pa-ea o goveno' do seu Estado em 1S66 a paor a afora,

0395.651/73).
Encerramsento e.d3 mais havendo 'a tratar, foi encerrada a Scssao Or0 dezoito horas e quinze mhiutos ec para constar, la(Resoluçao ng

Em1971 i;ransformiou-se em banqueiro por alguns mesEs, el pelas notícias que carrai nestes últimos dias, parece-me que ele gostou daoK4 perji^ncia, cor ranifesto prejuízo para a nçaeo. Finalr;nete, em setebro daquele ano, ingressou neste Tribunal da Contas ondc foir audado polo emninnto Denhar 'Memde Sát quet e brava 1

diinaria;s

Vrou-sc, sob a supervisao do Sr. Secreotáio das Sessoes, a prescintc Ata, que, c!eqais de aprovada polo Tribunal

I

a 1.i

-

'a'

1

5
p<

Quarta-feira --

3

_I--

DIAR!O OFICIAL 1 .
fronco e an vido i02 hor eio Xoa mts

(Seção 1 tin'ntu o zubtrair--uo

Parte I)
o."Jtl:u rbdaicde a própri2 dt'-:Lrn.3
d

Abril de 1974 3797 _
Scoit'aro,, aimamentc
o

a
-r

11

Coraao, fIez a retrdo do nossao ex-Presidente c.lo :ita Mret{ do mivál: ftf certa qus Vos=aa Excelncota c t5i flcxfvelr

dado as

hoac3,

1r

gido E auito5 Vezes riSpido, Asr.n, n,

acenteta o

nor I-n .c.uo,

-_=3 !JO .0 .inistem

conslga modo Joao AgrFipno
o

. a,openas, pera quas rZo priva da amana irnti£ni.:ds 5e ceu conv~vlo oui pa
ra quem, pela conduta, lhe não merece respeito s:

ficar os cc-,ir-oss qu. DO: rlho tr39sou,

E se isso acontecer, mera oCO0'i -O0

,.'dera; E~xclcnias

I post/ pt-o.

rência

aCtit

tial taC'i,

rI breve tc-rpo, :ecr superada pala fatalidadB

1

wntr0rio,

o preven~o, oupiccia

For. di.Lc,

ocL:nc'ir-nc.ituo

qua raecl-3raoa a sua pr-:rnea, eficiente e indispensave3 s
B

imo I·ue ienla o aspecto hirsuto e agreste de um n!a.---U :'oç'destrin»e toda cactáceal freqBSentnernte desabrocha 0o f2orcs quc rcUvl/1a pela beleza u pela suavidlada do malorido." La direcLo dlesta Case, ele treaalhon cas ascendendo a Presiden.cia atos de profacua gestãÇo, Eis ae:
M as smule5s Ue juriaprudacia,

aos intcr=-css,rncidon I'.o s:ou, dao s cernsuitas dea

do :: i E-tdo, d sexr proNeta, e teo pouco fui *rab£tu Entrctanto, essa minha :r.opia co-

k

t nu'nc3paintCr..

i:rals dc cristal.

co :.ntuliotencia e a _n sCua'oresencapof

to ad'inhou rao ma Lr.edede

, 11:eru. quO ntog acredito, em nenhui

Sentld4

en 13,

cnde aassir3e u

na !natividade do nosso `norenage3do. m a Ac cr.r v 1 sr3r'- sra
to tD (t.. iLs n irCornoiza ra.t3r dr u:t' r
u .I.

dafsqurza3

Cm

alu,

oT-tO~i ar.r'

p c:_a-e d'tc7ud *ert+' *: Vareda", ert qae Riobaldm, O r3D e.o
c:onta o. ci'íOct

O S a

_ as da luta

er-tei2,?

r-=; .
3

iEodas rosses deicões; - a
eor.S3rolrcaço

fmaÇl j;r,*sy*. oa secactrac ia gn. " . - v;iba c d°c ,OS' # .
' i

ro, ei fazfoscnOa: 'u3?firr.; dzesoj:' Pao :iecra: 3s pra'c cs. Vivr! pu>'anr'
s3

e :-csmJ 0
d2

pensa:: ea ;--:.'srv.
f';cel, p
o0ac, fit -

dii7

" :,' .
-':o
4

v'* s a nspeteorias que an.l±eo oa tuais insttir nstri'ao Publica; ' a cria5eo da Asescoria de Pla-ee, -. trolc; a rsa!iao da C'rc3 5n`e'c;i funci'onrios da Casa;
- n arganizagc dac minuais pera iAs-f: 1
1.

l

eèAcc

o*..r: vu n:)<
Tc3Z5

in c;ci
.-` ;:!-

-s na n5'rofnr-'a£ia

(

C3 2-'..rt:e ns

d3.osv:OsZ l'-r dluia,

aCt!

.

-, a* .* a O

ranl'e

1'.',.

. S:sot -?2 cd-e E -- in',cnta rc-':
:<i.tc? D
ce'.3 -zr-:
2el

sO s::~at
z'--.. F"'-,O
3

te a nro
-

o c_

o,

Arcn;:s. E5ie n .e.
?. D:_.'0Z:..;

..lcslic:,
_-zr'-o

- :

"co" ct ".

ve:
{gse

S £isi

- pul
2c:"caC

.
foi

n pV cstde r-bre

., sanrer cnve

*G o,;.-o

of t

faz O harrsae.so, ' aszrc

3 C'

_ a

-e' Yu-' .

r.nz=i

aeos da administracg

dir=ta,

instrugoas prar

z'.. . .

~e orde Asi:ci t- zev:.'v:l%o
pdifcel"a

L
¢''cc-7c' AirI'p'io:'., porqU da'!? .6
r3: met.; t": ?i 4-

nadores do de5pesea e rosponasa.eis por alc rifrax i. aR instçuioes par= exame bos processcs de cposentedoriss, rcfc-: - . ;nsõea, ,. .;
.

V&u-:

rq uiuet:a ''.sec ar s ; 1é." f.l:
a

1

Jd recentc-.cnto, a ocsna finda, ireve:

prcoupeo

ieisa p'ro", "nas ag~ora: m ti a
gos, cstq de riexae rs;'a,

qoeas 1Q tiu1

e£ pequeros ser;

dassoss04 at psc

tocael de 17smem público, inaugurCu, no seu pr;mesir- :ic da poersntad:. t.creche para os filhoos d servidores dcste COrt%. . ~ enanpassadof .' dêdCria .i c

.o=e t Cntrsaento, Vivtr ' pzara ele foi

te-puslai, rqu plejnu t c vae i safC _scs 'nuito eorioso"j . los cn' ho'

j aossinara convênio com a C::dcbZr
para funcionarios do Tribesal, Senhores Ministro5
Senhores

para a co"={ r.ç-

ao[t.dsS _~6 oi;-r,'O, peleja onrasco a
' 'oltearc ji'Je so ócio "ca diternaitS;aL u

p b.licls. E: af.iral,

rrprcndida

pc-ri50sa-nte, prqueis a a'ndsn;;

onsiste Esto peres se oósigna do nosso CEmIncnít cor sj'heoiM' 0 dae-

belea

Ecena no pssa

do e

te, que passar o sG ócio "cumrdignitatd' trabi:-c-uc pera o baet
B socialr í aento e rim não posso imagina-lo- secadno

p

itcao

nirs o 0 esferpa nh ior Por isso ne sat dospedida b rc l ' o COM 'o que deixa a Casua neÃa se traduzirá tio tradlCm homa.i púb!lco: mas s stm, r.um przaentel4 tradicional e saudo3a 'a;sJ a e f'aternel "ata loga"
I

,; d,; f--

'dr'rto

i

'rlqde qualquer institui.o financeira particular 3 *rnuZwiX claauess, tras de cabio ou not-a, prri4ssórcas. nosso homenageado um excalsrto eXpaplea A mir, --. 3 pa.';c-u ase, . r· de heranm ptDbllcc..

t
o

quasq ceaos como estaoros, Vossa Excelência n

o rais

ainda dese'

~osos, de qae a eposentadorta'd dae nimplee vileg atura, tolve 2.Se foi SimU> que, pto isso, em brav ietep,
pre o sua vida, dosde a.:cno, cl 1946, drefinineo c
lca coiea

°o psssara do nersel>

com Lreva incursmo na esfera ecor'.&fic3
estaera dc Volto, em franco exerucio %

'.-:'a. o, optou L, ,r:. reafir.mJi da s'ua Ent'ralnhai Vocageo pela coisa pública. a tossos Vàtou dò f'eliridadc a Vossa Exicel^rcia u DignIssi:,. I('.
-

polctica,

o! 3ntab-se dreutadO fedean'l

'ac * -

ar. sdani1

po a: cEaa pUblirC.
VeardCade , quje uvitas vezes, as mnellrre j'ê . · :.'c r mio

,iet

dsviadus pelas precupasçS3 da vida materlial.

.Ç .. tV,

qsw iGr

.

- ---

- ----

1----

i- - - -

I

1

· ·

r

1

1

1

1

1111

1 C
. ra
3

3` ,3
f- - -

DItFR!O OF-!C!AL
Pf

=~·-"··--LV"-··N··s·····11··1111 ..1 e'-erCe cio,

(Secáo I A1
-.

Parte 1)
-

Abril de 1974

i-

3

Asne>o II

à A, ,/' 17/7
<, <s i,,ilive pesuob l e dos no Tribul>nall depar no

Palavras profe. idas rp lo Pre(. Il:, ;tr Dr. Scbaistio Paptic ta AffUn,. 1 io{is,it.ibiros Ordina;riia r do Mi'iu;,it ,'ea iida o Pul liio juio fi

1 1posi.o.de o,'u . ,

ficalizador er-iiente,

Aqui encontrtli collpnhleilosi ,~r' cm .1 -s,, oUtiOs,. ql.- nao

do Congr's~SO N',ionía[

rc,tpeitado e dignificado, e voltei a coInv i Aqui conheci em siuI
. 1 1

naíqulla Casa. r,is' aistreitasmente de q(uU

na Sosseao hlnsr.,nigens

sohlecera de perto antes, e rvrifiquei que,

oei, 22 ee .j .. iro d, 1974, cuj. dc-,tinada ,', . da llni 'o,

ri ia

-te, de carter soleone ou especi.,

'Las oreus ,d a, e,, ,ii de atividades na vidiJ pI,l ica deste pais, hl no deejo o.ns ezp i rito publico, do eil,,,: 1 Itiia l na 1oIjúd, ,a' dsservi . C is-o foi mnotivo de girnduc r
a., i íIjo paia mim. ,Sou um dos homens deste pa s que n[e' posd-m fer r azos de

do Cdsa ao Dr. Joao Ag9ipir,o Fi lio, ,*scerlterne-te .potentd<lo cergo de Minis tro do Tribur.) e úol'tU d, E>celenti'ssimo Sr. Presidence, E>.celentissimos Srs. Ministros, Excelentfssimro Sr. Ministro Joao Agripino,

. lqucei;x iayoa, saenriento ou decepçoes na 'itajetoria ,jl. a sea'vieo do P-i'.r r Coio .<a;iicntou o Min'istiro Baptista Ramos, i'uncKtnrios, junto dizer de seus cipio pceqeiio de usa estado pequeno~ o

de

sua

vida

nusci em munia juízo e gal-,

1

is'"r ss.mos Srs. Insput:ores t Se.:t;t

i.s$, A..essores es

>or coincdenciia,

Folgo muito em representar o MinistérivoPublico *o E. Tribunal de Contas da Uniio e, nessa qualidade, poder. da satisfatço com que a Procilrado'io i r.n(-nbros que vem de se aposentar.
1

$seu o nosomse soa benm, precisamente porque não ó Brejo da Cr'uz e lo 1 sim de Cruz, unia hoíenagein ao seu fundador, o Padre Cruz guei, sendol aoinda, oriundo de fetamlia modesta, posiíoes as mais na desLtacadas; vida do pois. Comecei singularilmn)t de Advogado a be pictado r'edl-'al, retas, e per La Casa, .Co leva
a

a se ossocia as manifestaoões

1osieníagem que seo prestadas, netre augiuftao Plenario, a um dos Na verdade,

reecl.eito sucessivament<.e

tt'

chegar a Senador,

Mi"

o ExceJelerisairau Senluop Mlinistro João Agri quer compadeste

nist-'o de Est.ado, Gover'nador do meu Estado, sempre por eleicoes di wr lhc.nroso convite do Presid&nte .Medici, cheguei a c._ me meus

picio, aqui nlesta Casa, dceixa marcas indelveis da $ua atuaoao qu-.'Ido na bancada, quer no exprcifcio da Presidencio. Asim e que, *em mneu nomie pessoal c em nome dos ehlsci,'. .iie,'io Publico, do Mi
tif Jose M<,rinlho, cos, t..,tb;'.b:

maiiis de quarelnta anos da . t'io p"bl ico, o que se )ibunoalC precisamentc da v'ida sem pat:rimsonio quc assegure aos ris,

l)s. l',,.i isco Mloiuro Franco e Laeri- niion,'rios da Secretaria

de;aar o '

a situaoco material. Chego oposltunidade na iniciati; r, c- e-staleeas coCi o Brlasi -,,in qíito

d,.

a segunda escalndi

rc.o, o..iN'e-enit~o a S. Ex. d. l, -.oal,
Cç`.r.'iitl i,

a

os rillieies votos de felicidade e de sau
a.uueles quc duraníte varltos

tima vida cEnsdign.'{E,como se ine ofr'cce cirentos ind'l.-{.si. ^ aclreditei e {er o ei'eito ,. jIi !pod e

par.-, qie poss.sl gozar das delicias da aposentadoria, que
de. Cl`teO msjdo t ,
jou.;;,le''io pI'a

va privada, ja nanocm estabeleciiment;os 1ai, eti. culdas' de

I

au.,s

c'., dl<.liek.dio o seu ti l.,

1lo àa. u.,

public.. Ministro Joao

i , e .is-he fal,{ I ia. ltura, trspido, agressivo.

Permita-me, por outro

;lado, o eainenite

Aqcsui eleus,.i{ tra:endo coai9o o con.ce~ito quc adquiri como lsmem do oposiceo no Congresso Nacional.

8.ut;ista R.,ois que eu súbscre'sa, pera honra minha, o pronunciamento que Iod<os nos acabtamos de ouN'ir cosn; grandu admi raço. .
:lme

Desta forma,

C creio qVe

e

a'ealnícn mas fiz o que pude para desmen'i4r ali o fui,

congrati'lo cami a Colenda Corice pela homenagem prestada e, igual 'onena.ocado.. Are'o II1 r,
l.

essa ":tradio'o e Ilsnrla-se podeir afirmiar quc screi 'entre os que aqui es:iveranm um daquieles que nao deixa inc'.iztiLi I idade algunma e que saio se atritou ucma vez com qualquer dos seus companheiros de 't so Lbalho, da sira categoria de Ministros, ou no Ministério Publico, ou

icsnte, íelicito e parabenizo o iluHrc[c .inistrd

Ata n 3/74

2

,,

.,s

p''JTcrii,.s pelo S,'. ilitnistiro Joo Agiipi-

uio ri Ilo, e,,, .rlecimi /.ii S..'
.' t:

ltcno o.?. s,

R ,res c ,o rcurLsenEiante do
Ilhe forona prestados na do

!ent'e os
litas,

saeri'\' vs,,' da Casa. E nao h.' :,otii;\ soair

de alegria maaior

do,
'

-t't,'io P>ublieo,

pelas homien.gcns oua

que.este, podcst

llhando em todoc, sc.neo stina

iiiziaade estroita

.elizada em 22 de jarnei'ro de 1974; em decorrência ,'e
,' ,iltao.ntO d;.1 C~asa pOs' IlOtiO{
¢C (`, `

pelo menos, ura simpatia.

De minha porte, pelo que eles i'epre -

oposentaidoria.

i senta-ian de colal,íorasco e Presideinci, eleses qtie aquii Io T ibun1a r pri .saneceuCprocurou

quando a exerci; da parte anos do daii trudo do si a ser'vis.o

Sir. Prcs idetlct, Sit.
TM

deles, pelo Pienos, em Funçoo de un lsioelle yi,,dulsanto os dois

lillistlos, funcionarío<' d 1te ;ilmunal. lMeulS, nlrnr,~a Mo .ls :

Sr , Praocuirador e Adjunto1 51c. Intspvtores, zeihora.~. O ut fonso. os oa\,is tipalav\ras do meu (l<C.ri5'n cologa, Mi;n.isf;tr

Realmcaie, Senlhoe Piesl dente,llaibitue-me a excrcei, cai9os funiíqces dando tudo de minha i ntel iienciae e capacidade ou tErabalho e creio qwic essa circunstanicia,foi · exito de ninhQ cri'eira polItiea, pois qui o fotor principal de do

dlei"dindo-me a paitiei1965, qin quando dis" ,taJo, não com que'eu Ti 'el ise o ti'vo di-

Papt[ista Roms c .es da msc-màa n,itureza do Procuradoer Sebastic6 Af-

papr e!o PlCito eleilorial de 1945 par'a Deputado Fcderal, cujo mandoa

Deixo o Tribunal pior foraço
existin

d, ci;reurtncTiae

qu0

dJ

í'o
%. ne

n1iacic -s'e-ia Soder'eota pessoal..

1?46, desde àquela $poea .t

, quando poar aqui Vim, a Hai.posiçoes de que nos afost.:.s co01 satisiaoao e pra:cnz ie s.,ja a' tdi. , p, imeiral cor.nesta hora dizer que de iXo o TriLunal de C<Ortas da lnio ccem :.[)de c -el'nl , o i 'q s,
i iia vil

pvtei o úu[rii.o :'pdo elet:ivo para Go\ci'¢i1Jol' Jo E prorundeiuntoa eiis'eat:ivo. |e Cosn a r tesec, fildade

E sempre fui assinm, prof'undame-nte objotivõ oiu di.rei 1aon, E o na-n aroa s

la1 outl'as que dcixamos pnosmes.d.
'Fissao

ri{a si{' {;aile'sl dilrVaolor dc: EiS. ço

miŽesmo,

Imui to poesar paria iiiih. Aqui aprenidi col,~o se. Ioac o k a,, do. Aqui cncontre[i

,,'nlido aPiruiso sim, Faco; c qkuido digo nao, heo 'faIpaoar por enganariludie ou ate cenmti ircas I>oliticosquc vivh;n, dcsa tática ou dessa t%éc s ,scq' 'dli'adores.até quanlo possamn,

A

porquc IhabittucV--o a tor verdadeiro

quíi con'i vi com os nitel ores hionens que cedeici clu tfl' e pela condiuta dos que celllPsI
u.- a Coac.

E seti quea I'

espeito recíproco, pelas oplnios,-, pe.los voLos .Clqu; n.l , Uos. 91r Upo cloevado à ,; c, :n i di Tr/iaci;lin

/ica de ilu.di[L'

nao pequeno de se'rvidores po'r [neirao l.s-i,,,

qiullsio possum cirioe' utEros' admiir.dores pai'a substituis' aqueles que cc vao deccpcion0dce, pior tanto sereml i ltdi(dose E'u sei qcil. e profundamente difícil dizer neo o sei que

e ansiosos do vc-lo alcodo a umn conceito cada ve= 'rc is

níiOcí quc ou:'e. ,a l .

palavrai

fica satisfeito, ,fiís cou prcfiro ' on

1
L

~

_~~~~__~~~~__

I_____~~~~~

i~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

1~~ i `i~~~~~~~~~~~~~~~~

~ ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~I ~
5-

-

-

, , r

-

1
1 1 1 . .
1
1' d

Quarta-feira
1
i1 1
1

- 3 --

---

DIARIO OFICIAL
irritadq . Le

_· (Sseco

Z.4 1
Abril de 1974 3799

I1-

Parte 1)

'

tritece-'lo no hora,-a ve-lo desesperoado, dearnad magoado,

dor, ou coso Mliniztro do Tribunal do Contas do Unio, tive uma s& saoEo invcra de que o meu trabalho poderio valer maií ço que me pceva o Estado. sntne da :onforto, profundamente animadoro, do?que orrxo Mas essa sen=açao para mim era intimaporque o que me assusE o dcstino, ago9
-

r r t
1

descrente, quando se diz sim o nao se cumpre. Quando

promete o neo so faz. Aqui nesta Casa nao tenho, pelo menos 'Iembranças, a despeito das provocaçoes que sempre recebi do MAinistro Vergniaud Wanderley, de tet' sido rfspido ou agressivo. Ate consegui, e considerouma das msaiores.vitGras de tode a linhe vida, que o Ministro Vergniaud siudassc bastantep r de cser a .pdeixar aluele, como sempre afoi conhecido, mais rispido, mais agressivo do que eu. Habituei-me a exercer cargo de direcaço e mandar c so dar para realizar e reali=ar no sentido de servir. N;o mandar sontido despótico, de persuasao, ci tirano, abusivo. E adotei de muito o sistema de mandas aos demais, açeitando modificaçoes, %o um outro que ;o da autoridade, creaito no eficioncia dp administrador, qua, do ele sabe mandar.Man no Mtndcr no sentido de construir. adotando dois instrumentos:o oprimoramentoe creio que exe_ utiliate talvez na ordem de uns i0.,por-

1

ta a ganhar sem trabalhar, ganhar imerecidamente.

ra, me leva a isto. Aposentado para ganhar sem trabalhar, como umn

i compenseaço aos 40 anos de serviço público que prostci. Ilinistro Baptista Ramos, posso assegurar-lhe que estanao uma despcdida. Toda despedida é triste e nenhum triste nesta hora. sa continua minha. Aqui virei, ex-colcgas, relaçocs ainda, muitas yczes, de nos se senta quando, sem ou os. minhas E nao é despedida porque considero que esta Ca-b

1

tra razeo; pelo menos pare ter o prazer de tomar um café cam ou com outros que para aqui venham e scjam dcs pare rever amigos e, entre eles, de amizade,

f

o de convencimentq, discutindo as ideias, submetendo

esse instrumento em cerca de 90% dos minhas deccsecs; e

que aprendi qua nem sempre se pode fa=er o bem com o aqrado. mesmodaqueles que sao beneficiados desse bem. Muitas a msdio ou

i dorcs. Farci do Tribunal de Contas o que faço do Congrcsso. V=e? r i outra dou uma pasoado pela Camara ou pelo Scnado, neo porqu c'-.; parlamenteri, na 1 ia intercesadoquem atividade porquc nao ha rcaspara nra-r saudadeslh-3 nada convivi, com i daquelesque saber que tem amigos e s.,.bcr que veomais Jratoquc a umcontiben, e mem do
nuam a prestar servicos ao Brasil, tamos. Agradeço as palavras do ',hnistro Baptisea .Romos-o quero Tribunal de ;- J Cai; hm, u, <,3,o a poc;L 4i,-,. a c-n',i:Ihe dizer que uma das satesfaçocs nesta hora de partida e preci5amente constatar que o Presidente da Repubhlca tem pícl Contas o maior apreço e a consciencia de, sceiv; o que de prestar a administraçao publlica, qua.do nomscia V. Ex.
a

amigos servi.

tanto ou niel[hor

do o,,e nos r,-,

enxergam imediatamente a van{ager,¢ r.as nao a veni E quando se tem a virtuJde de se poder en-

longo prazo.

argar à distancíasabc-se que um ato, ailnda que prejudicial nomo neto, é benffico logo a seguir no tempo. Ncstc caso so há unia soluc9o para se adotara providencia ou se tomar a decisao: é usar o poder de mando em termos de autoridade é arcar cem as consequenciaí da incompreensao imediata, para buscar a -comprconsao posterior. Há nesta pals o exemplo proximo e já hojc reconhecido de tam modo geral: C a açgodo Presidente Castelo. Branco. ;,uito do que. E E que.

i i

para ter assento nela a quando Luiz Octavio Gallotti. Nomeajccs

neom;a um .. r como cseas J)

1

'nistro

ele fez na épocaem que foi Presidente cesagradou profundamefte. foi a sua epoca um dos Presidentes mais impopulares do Brasil.. era consciente di'sso, mas ela sabia que aquelas providências
· C

1 çao a quem parte de que o Tribunal i se impora mais ao respeito publ ic ministraçao.

de Contos cada

acz ccr, r

a e meias ser,'1ços pr-zaê, i
Uri nriim$rto dot\nd;a

Seria desastroso se qualquer

0

ie-

adotava cram as unicas capazes de tirar o pais do caos em que seen contrãva e conduzi-lo ao Estado de çao e de Estado em desenvolvimento. lei.'o que neo renda deqa o muito que fez pelo Brasil. Senhor Presidente, tive a honra de chegar a esta Casa aqui ser, recebido festivamente o agora, da mesma forsa, ao deixa.lá, tive a suprema honí'a de ser eleito Presidente do Tiribunal sen
0 cabe reais a.V. Ex. , Senhor, Prcsidente, mas'

o5 bunaie,apos, para aqui viessem outros que. neq o diqniic,.-::l.. é profundamente grato a quem deixa, sabem mais 'o dignificam. fMuito obrigado a tocos os compannemres, meus velhos companheliros de Congresso Nacional, laey, amigo de antes de 45, Freitas Cavalcanti, ro Renault, Baptista Ramos, contendo, ainda, em partícular;wza Vergnijd Wander¥/agner £ntelita,'larí Clovis Pcstana e Io(ei ,em queu os qua cade 'e

hoje, que é de franca recupera De modo que hojo nZo há brasi-

homenagem aquele estadista e qua nao lhe agraa

de Sá,que já se foram desta'Casa. O meu profundo agradccimento pla maneira cordial, amistosa, prestigiosz com quc me acolheram nra a minha açao na Piresidncia. E segúrança de que o Tribunal um amigo incan a Gallotti, ' ta Caso e com que prestigiarami V. Ex.a, Sr. lMinistro Lui= dicional,

do o Ministro meais novo e o mais moço. Neo direi mais moço, porque hoje esta palv'a.r rei: dio menos velho, .o maneos idoso. E ciente da responsabilidade qua seaim eu tivessa pleiteado, procurei
-

que o Tribunal assumia elegendo-me,

de Contas tora na pessoa daquc-la que ora se afasta serviço da boa cause do Tribunal de Gontas da Uniao. MAito obrigado.,
Anexo IV j Ata n ,774

desejado ou pedido um voto sequei' a qualquer dos colegas, nhiaiii'm alçado.a t;o elevada posiq;o.

umni defensor intransigente, esteja onda cstiver, sempre a

dai' tudo de mim para neo desmerecer a confiancça daqueles qua ti

Nao e possível se avaliar.hoje o que fiz como Pres cten*e. mas acredito que os anos posteriores poderSo
1

.dizer melhor se

as · tz

Palavras proferi'as pelo Sr. Fresidente,

Ministro

reformas que introduzimos nesta Casa o'oram ou nao o nelhor quo podÍamos fazer para a grandeza delae para que ela possa tingir pIemnaaenta os objetivos, trativa lhe concedeu. Quando par[namenear vceputado ou Senado', sesipro trabaliei da mesma farmsa por que eu fiz aqui, o dia todo e, às vezes, du rante paito da noite. Eu naosntia nade de concreto quo pudessoer reel izado e tinha a sensaçdo de que nZo mereoia o prego que o Esta i1o m,'pagva., Já, poirem, comeo inistro do Estado, como Governadentro das atribui;çes que a Reforma Adminis

Octavio GOallotti, na Sessode 22 dc janeiro do 1974, quan

do foram prestadas homenagens ao Dri. Jo"o Agripino Filio, rccen. temente aposentado no cargo de Ministro do Tribunal de Contas di Uni o.v A NP?,sld~nTcia tista Ramos. N;o se bastou o Sr. Ministro Joào Agripino nocuniprir bem a delicada miss~o da Jiz oe,apesar da rotina da administraeo, na azsocia com prazer a homenagaci do Plen~ Bap1. rio traduzida nas belas palavras do eminencto Senhor Ministro

…6…

-,

~

--

~…

r

1

1

1,

I1

1

4

1

1

1

-

.

1 -

-

1

-

1
-

3800

1

Qu.arar-feira. -3

DIÂRIO OFICIAL

(Secão -"-- Parte I) 1. --

Abril de 1974

essegurar a autonomia do Corte., som prejufzo da

u'Eionomia dos 'pdo

VoUo £ nPcla luieaidaclo da concassao; ra Forta cbs parecerea Pons o-Aposentad~ Ilimpia Luz Ferr eira dao ,ola 19 - 22.109/71 - Pensao - E
Aposentadc aria Jose Ferr, eira da Macl
-

`'es

o no reafirmar sua inata liderança o capacidade de.comando. Atirou-se oainda, a iniciativas de vulto que hão de mar-

o(ar rnddlevelmente a sua passagem por esta Casa.
Empreendeu uma Reforma AdminiThrative dEeprofundidade. loangou as Sumulas o organizou instruçoes para o manuseio Com seu exemplo o autoridade obteve trabalhc do procotecessos e a realizaçao de inspeçoes. Enfim, trabalhou proficuamninte. 'dos

o forta dcs paareces Voto:: "pla legalidadC das concessoes , Hna Penseo

20 = 381137/73

-

e lerc"lia da Silva dos San c03 Fluth MBrndo dos Santoa

£ias o Funcionrlios e, sobretudo, criou inistrumentos de trabalho ca e poazes de fazer perdurarem, 'duradouramente, seu esforpo, brilho ! apacidaden Agradeço a presenca do S. Ex.a, o Sr. Ministro Joao Agri ItPno, e a promessa que S. Ex.
a

Vota: '"pela lcgalidad e da mncessao, na forra dcs parecores ntas Prestacão de Co

21i 041051/73 - Joao Pitai iguy Albano, do Serviçp Fedseral'd Promorçs
Agropecuá: ria do AS, raspo nsável pelo suprimento Crt10.000,C00, entregues no eox do 1953

faz de aqui voltar para nos visitar o

do

lo
.

de prosseguir na defesa dos altos interesses do Tribunal. Agradeço a presença dos Srs. Minist.ros, especialmente Voto: "Pelo arquivament:t,dando-se baixa na rasponsabilidade do ervidor, na foúra dos perecere 22 - 10.536/70 - Froderico Guiraraes euend gens, da Escola Técnica Fed-. ral do Sárnta Gatarina, ex 2 de 1969 Voto: "Pala regularidíIad das contas, dando-so quiteaçao eo r:spons
el, na forma dos pareceras" 23 - 15.596/69 - Frederico Guilherme Buend:gens, Diretor da Esxola Técnl

Sr. Ministro Baptista Remos, orador, Srs. Ministros Vergniaud Wanderley e Amaral Freire quc vieranm hoje para esta Sessao, sondo que

lo

primeiro depois de umd estafante viagem por via terrestre. Agradeço-a presença dos Srs. representantes do Mini'stdos Srs. Inspetores, Secre do redos tem 24 .0386189/73 - Franci'co Tavarcs Men¢ses , Agente ReccSeador da Estação Expcrimsn tal "Apolonio Sa:is", em Tercsina, PI, do M.Al ex" da 19 72
i

t.io Püblico, dos daerais Srs. Ministros,

ta~rios, Assessores e demnais Frtucionarios, e declaro'suspensa a par |tc cspecial da Sessao e convido a todos para a inauguraçáo 'trcto do Str. Ministro Joao Agripino .na ,c Galeria dos c>.-Proides sc S. Ex..a concordair com a antecipáçao do retratos
a

co Federa' L de Santa Catar: ina, cx2 dc 1906

8cmuiitaç VotoD "Fela regularid ads das cortas, dend-azs Vel, na fcr, a dos pareceres" Tomada de 1

so rsosons

horário

perla aproxeita:, que cstoames todos juntos, sabendo que S. Ex. Vr, coripromisso possvoel às 17 horas. Esta cncerrada esta parte da Sessao,

Anexo

V à Ata nQ 3__
na

'eola.;oes de proccssos subaetidos a Plenário, na forna. R¢esoluçes nos -75 c 85/69, o homologadas pelo Tribunal, 'd, i s vctes proferides pelos
ar I's indicados, Pela aç n 01/74
5

ranto Recbedor do Posta Agro 25 -041056173 - Paulo Cri staldi Graeff, A! pecuário de Carazinho, Caorpo Real, RS, cx da 1971

i

Sessao Ordinária reali:ad. em 22 de janeiro do 1974, ao acolher irespeçt-i'os Relatores, sobro as matá-

Voto: "Pala regularidec de das contas, nrn formia do parece. do SinbWa proo.-rado-Adjur T.C., Eala das Si 5ss5Bs, em 22 do ajnsirao de 1974 BP$TISTA R,40.O Aelatori

p:^rcrcxi e.» -art.ioz e Pirnár-a p-a uc'.c=e

) P.eseluzeoe

í:a 7'-/69

e
Processos submetidos z

VelaçXo n- 2/74

-l:,:cr' - " li. EAT^ISTA RA;LtOS

aPlenário,

consoante o di:sposto nas Res<o

Z1utes de aos. 75/69'e e 85/69. Relator: Ministro VIDATL FONTOURJ DA 1
- 22,177/j1 .

Alice :{odriSCues da Coc:i obeueirl
U.L -

APOSENTAD ORIA
9.520/71 - João

2 - 25.570/71 - Do-!igas ocu-a Wcrtirs. - 31.117/73- R-oseary Fc' rcira iN;sJi-'a, RosirrFerrehra 4 -31.120/73
-

Maria Alves Vareia

I,'ria RLtsi:o Affonsa Meria IJl'r t.'oritio Jeca H-.ro"d!na V4ic 'ct tiiranda Ocr&ee

02 - 10.142/71 - Waldemar de Moraes

31.121/7331,132/73-

03 - 10.145/71 - TVygui;berto Figueira
04 - 10.150/71 - Wande: rle! SilVério Gonçalves 05 - 11.918/71 - Olga

6

Fcl:rn .7 - 31.133/73 - nrkrica

Falcone da Silva

S - 31.720/73 - A1!a Fer'i-ra eE-tCa'e-

06 - 11.923/71 - João: Precioso dos Santos

07 - 13.358/71 - Aline Santana de Brito et:. lIi,0; :r_;:zees
t;3

CC:nCCsn0 r.a foro

dos percesar?

08 - 13.359/71 - Jorge Rodlia

'srntdoria

09 - 13.363/71 - IHelenza de AraCjo Lira 10 - 13.365/71 - Adelii ia Vidal de Siqueir3. 11 - 18.879/71 - AntonJ io 'de Souza Neves :
11 1

-

alorlvo

ereo Ir'GS

-'P.24.918/71

·0 - Arra:do Antjnio Tizon- P.25.372/71 :1 - 2.b5l/71
-

Tb:yr'a Tupan Pinto Costa

12 - 21.3,27/71 - Deocl, cianiio de Souza Nene.

2 - 25.816/71 - Jdoc Peret.ra dc Carolh=1 13 - 25.817/71 - Lir CoElha
14 - 25.818/71Altino Carloo de Caevalh=i 1 - 25.820/71 - Jcao Bento Fc:'t1,ra Filiha

Voto: -ela legalidade das os pareceres.

oniicessoes, de acordo com

13 t

2.073/72 - Leoni'dia de Souza .PorPirio 4.596/73 - Arabola Vieira de Andrade Voto : Pela legalidade das concessões, de acordo ca&J

10 - 26.37/71 -

leias Thcroza Ioura Alvos de Souze%
tL'arqucs

14

17 - 27.011/71 - Ryraldo

dc Lina cs pareccers,

1S - 33.733/72 - Torczinlu de Jesus Garcia Rovrais,
1

- -

-

- ----

----;

----

1

1 1 4

4

1

11
. ._ 'e-

-1

Quarta-feira

3
-

- -------

DIARIO OFICIAI.

(Seçao I '

Parte I)

--- __~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ 1 ---·

Abril de 19i4 3LU1
-

' EFORM4A
5 -28.481/71 26 - 30.776/71 17 - 6.743/73 28 . 28.599/73 9
-.

Luii Gonzag Bar'bosa Cach Anizio Soares Pirme1t& Almir Lucas Wilscn de Olt0ei-ra

O 09 - 392.855/73 - LEONA-rGRECO, dr., Che£e do Gabinete do kl-. nistro e JORGE BAPTIAkB D2 SIQUt , Assessor, exerclcio de 1972,

;1

28.600/73 - Agenor Cardoso Varja.

li

.r. d3s !:inas c Energia £.0 _ 381,421/73 - CARLOS RESO DE BRITO, OperadoiaO
Radio 2es.

O

U 28.606/73 - Luiz Querino Celant WVoto : Pela legalidade das concesso`es de acord6 con W
os aareceres.

]onsavel pelo Almoxari£ado do DNPl{, 7° DiSt;4Z de 1972* 'ercl'io to, Bahia-Sergip2, . -3 79,001/7j3do Aiaox3 o PETTESO:, Tucarrega PE OSCAR PE ;i2ado do 1° Distrito - lidxologia DNAEE, e:erclcio

T. C., en 21 de janeiro de..974 VIL'AL DA FONTOUR&A l4inistro-Relator 1.elaçbCo í

3h74

de 1972. aat1d e quita.

Processos submnetldos a Plenários conGoante O disposto aas ResotuçSes de nos. 75/69 e 85/69. 2elator: IMinist'ro VIDAL DA FOBI'TOU! PRESTAÇiO Pernambuco , 01 17.757/70' - Pre£eitura lkunicipal de TAMB5 exercdcio de 1969 Voto : Pela regsuaidade das contags pareceres. 'T.O.ADA DE CONTA9 14. da Fazenda ,02 - 29.444/73 - JACK01SO FEREEiEIrA DA SILVA, Ezatol, nível 17-GC da Exatoria Federal Oe Tiarapé-Miri,' exercicio de 1967. 'rto : Pelo arquivaurento .r, Saúde da 1 Eonna dos parece2?se
ae

troto :

Pela re7-,larida4e das cntNas,

aarce.] ç9o aos rzscns-eins, de aco-ro Com oOS ~es. 21 T. C,, e.u de jans.ro de 19Z4 VIDAk DA 'FOiTOObA 'Dininistrc-2elatoL Reta2,o nt 1/74'

DE CONTAS (F. P. 1t.)

t

Relaao- dos processos
acod-o co.t os . 68, com

submoteciOS a Ptenário,

para
-

Votea'ão, na forma dos arts. 17 e 26, ;n fine

da Resoluião n2 53;/

2 r'odaeqo dada pelas Resoluqces n s. j5 e 85/69

!1

Relator: Ministro Ewald $S Pinheir,"

1 - 076.137/60 -

EtULALIA BOITEAUX TA PEREIRA PIAZZA

PEREIRA c IRACY SAPrTI APrTISTt

2 - 030.896/73 - EDINA LYRIO CARNEIRO 3 - 030.926/73 - GELDA BASILIO DOS SANTOS

Vol-o: Pela Icgal idjdc das concess;es, do acordp

co as parecce

i03 u 338925/67 -

APOSNTA0OR IA,

SCAPF, DiretOr-0eral do ex-DiNEu Di. L1UlS {IGtUEt zesp. pela aplicaçao da importaifca de 4$ e... 125.301.907,70, 1a trimestral de 1962,

I - 016.028/69 - ARISTEU CUNHA 2 - 020.335/70 - ILKA DE OLIVEIRA NINA 3 - 008.138/71 - ORYDES DE CARVALHO 4 - 009.131/71 - DIVA CASTRO ALBUQUERQUE .S5- 013.366/71 - CLOTILDE CARNEIRO.FERRAZ 6 - 013.367/71 - ERNESTO ROSA DA SILVA 7 - 013.500/71 - AIARO DE ALBUQUERQUE BUARQUI
1

I. R. C. E. - Aagoas

1

04

418.242/73 - CARLOS SOARES PEDPOSA e SERVIO RAIEOS mRAGA, oC' denadores de Despesas e co-responsavais EiNAURA CORDEIRO LONFIIU, exerctcio de 1972, 14. da Educaçso e Cultura CAITELMO, Guarda de Itaterial do CentrO NMANOERL 4e Tratoristas de Brasdlia, DF., exezccio de 1969.

8 - 014.283/71 - ANTONIO VICIRA MIACHADO
9 - 014.33c/7
i '

- JERENI^AS 'OUUDINHO

FURTADO

10 - 014.341/71 - INÁCIO PEREIRA DE SOUZA

OS , 407,992/73

II - 021.331/71 - IZABEL KMIECIK 12'021.339/71 - JESUINO VIANA

13 - 021.397/71 - GERALflO 8AR.BOSA DA CRUZ 14 - 021.399/71 - EVANDRO SILVA FERREIRA
15 - 022.388/71 - PAULO WISTUBA

* 4O709s1/73 - MANOEIL CAIUTELMO, Guarda de Material do CentrO .6
de Tratoristas de Brasília, DF., exercicio de 1970
·

Yoto: Pela legat
.1

idado ,ds coiicesocss çe aCo.dO C

oSpaprecj 08

07 - 47?.7988/73 - ANTONIO JOS SILVA ALVES, Abnloxari.e da Coo01.
denaçio de Relações P(blicas. d Gabiuete Ninistro, eecreccio de 1972. do

REFORMA JoSÉ AUSTRIA DE ARA0JO. i - 028.607/73 - JOSÉd 2 - 028.610/73 - WALDiR JOSÉ PINTO RIBEIRO
3 - 028.665/73 - HECTOR RAMÃO AoUIOI( 4 -o028.793/7t
- ARISTIDES RIBEIRO DE ALMEiM

da 11,. Just"ça

5 - 028.920/73 - CLAUDIONOR BATISTA PINIIO

?c8 ,o
1

.61 3/73

n1L0t4r BrRAhDO, Delegado ltegional do DepartaRondniia' e comento de Policia Federal emn resp. ARA{IJDO PIRES %YnNE, ChePe da 8eç9o de \ AdrtinistraSao, exerccio- de 1971.

I

O

6 - 028.921/73 - JOSÉ 8ENíCIO MAIA 6
7 - 028.922/73 ; 8
-

JOSÉ DE OLIVEIRA CUNHA

029.289/73 - DJALMA JOSÉ DE LIMA

11- 11
Z8G2 Cuar.a-:f'ra 3 C-9 - 029.787/73 - JOS[ MENDES ROCHA 10 -. 029.7&8/73 - GILBARDO

1

··

DIARIO OFICIAL
I,-,·

(Seçao I -------

Parte I)

.A
-

d Abril de 1974_
- r- r

·.

RODRIGUES DE SENNA

li - 029.789/73 - COSME AMl[LIA DO AIMARAL 12 - 029.803/73 - JOÃO AUGUSTO DE M4ELO 13 - 030.328/73 - ARISTIDES RODRIGÚES DOS SANTOS Voto: Pela Ie9galidade das concessões, de acoroo com os parece

Essa obrigaçgo, entretanto, já devia ter sido cumpri da anteriormente, como dissemos, pois ora exigencia nao có daCoon tituição de 1967 (art. 71 § 12) como da anterior Constituição, de 1946 (art. 77, item II).
6 lotivos vários, de %todos n s conhecidos, que nso vamoS, agora, analisar levaram as concessionárias a não prestar Con tas a partir de certo momento. Fez-se confusao em tormo do assunto, verdadeiro mal entendido, ense jado pela própria legislaçao so

res.
T.C., cm 22 de janeiro,de Ewald S. Pphlciro Ministro - Relator Ata n° 3/L4 Sr. Ministro Baptista Rainos, cujas Voto emitido pelo *onclusoes foram acolhidas em Plcnario, na Sessao OrdinárJa rea 1974

!

Ane>o' VI

ser bre a matériama ponto do próprio Uínistério dos Transportes as Sociedádeo de nela envolvido. Assim é que se pretendeu excluir Economia Mista da prestacço de contas sob argumento adeque es3'a Corte assim o havia decidido. Um Aviso daquele Ministério,por exeu cumpre-me informar a V. ExQ que a nao apresenta çao das, contas da aludida Sociedade de economia mista a essa Egrá; Ata gia Corte decorreu de sua própria deliberaaão constante da de 25/7 do mesmo ano, segundo a n1 44,de 1968, publicada no D.O. qual £icou entendido que sua fiscalização, no tocante às sociedades de economia mista, só seria exercida quando houvesse expressa plo,declara: "... disposicao legal nesse sentido...". iao resta mais renhuma &dvida ae qug, em face das iis ou cussões bavidas sobre a materia, as concessionárias em foco melhor, as sociedades de economia mista, por nao serem autarquias nao estao sujeitas a fiscalizagcão confo-rme se conclui através de evidente argumento a contrário senso dos textos constitucionais. (Cf, aEenda Constitucional' n2 ?/69, art. 70 § 52; C0.. /67, art, 71, § 12; C.F./46 , art. 71 , § 5). A isenção relativa as concessionárias aludidas como da administraçao indireta, nada tem a ver ,entretanto, entidades forma com os"responsáveis por bens e valores públicos" que, n5 os do art. 70 § 1Q da Emaenda Constitucional n2 1/69, repetindo textos das constituições anteriores já citados, estao obr:gados a prestaçco de contas perante este Tribunal. qEsclarecido este ponto, resta saber a partir
de

lizada em 22 de janeiro de 1974, ao cxaminar o Tribunal as con-tas do Concessionário do Porto de MucuripeCE,atinentes ao pe967 Irodo de 09-04 a 31-12-1965 e aos exerclcios de 1966 e (Proc. 33 151/658).
TRtUNJ^T 33.151/68

Trata-se das con'as do concessionário do Porto de Liucuripe (Cia Docas do Ceará), relativas ao período de 9/4 a 31/12/65 e exercícios de 1966 e 1967.
2 De acordo com a sumula n 9, "está sajeito ao 2.C. o Julgamento da re,-ularidsde das consas das entidades dos se;viços públicos, quanto aos recursos provenientes de trar.sferencia do orcamer.to federal e administracao eventual de bens da União,nao mais

I

cabendo a observãncia do disrosto no Dec.-lei 426, de 12/5/38,art. 20 § 4Q; decreto ng 17.788, de 8/2/45, art. 22, § 12 e lei n2 830, de 23/9/49, art. 71." Itocaso presente, a 62 I.G.C.E. , pronunciando-se anteriorimente a súaula, e não obstante sustentar a mesma tese dessa jurisprudencia, propõe que se requisite a-I.G.F./..T., as contas do concessiouário do Porto de Diucuiripe (Cia Docas do Ceará) refe de 1966 e 1967. rente ao período de 9/4 a 31/12/1965 e exercícios A. douta Procuradoria, depois de invocar a a6mula n2 que 9, acima transcrita, o enumerar as concessionárias omissas, do Pará, a esgotam o abecedário (ai omissas vao da letra a, Docas o letra z, Cia Brasileíira de Drajagem, além do adendo relative TEliiSA), manifesta-se no sentido de cue sejam reuisitads teamr bm essas contas, além das solicitadas pela I.G.C.E. e propoe airas, cue se tomem as contos a partir de 1967. ople os parecores, de mareira essencial, se completam e merecem a nossa concordancia. A prestação de contas das concessionri5os aludidas é devida no que se refere à taxa de me Ac' elas lhora=,c.-tos doa paoos ou quai3squr outros bens públicos a e, penso eu, desde a vi entregues, de acordo com a súmula n2 9, gncia da Constituiçeo de 1946, onde já se lê no art. 77, compe tir ao .ribunal de Contas, entro outras atribuiçoos ",julgar a s contas por responsáveis por dinheiros e outros bens público0... n (art. 77, item II). Aliás, a simula nO 9, invoca, entre outros fundamentos, o rc 5.478/71, relatado pelo eminente Ministro Vergniaud Wan derley que, ao apreciar as cor.as de 1969 da Cia Docas de Santos, lembrou a circunstancia de que a taxa de melhoramento dos portos aomente foi incluída a partir de 1971 (lei nz 5.628/70) no orça mento da União, por forSa do art. 62 caput da naUi l1/69. aenda Constitucio-

i

quando se deverá fazer a- exigência constitucional.

A tomada de contaE das concessionárias em foco era regida pelo decreto 17.788/45 e lei 830/49, as quais finalmente foram revogadas pelo dec-lei 199/67, art. 63. Este estatuto constitui marco inicial de uma nova fa novo se da fiscalizaçac da administração pública eestabeleceu Dispensou mesmo, quaito as conces" sistema para sua efetivaçco. sionárias, as juntas encarregadas do exame da sua contabilidade as quais foram substituidas pelo controle interno das I.G.7. Seria curial porisso, que pondo termo be divergencias sobre o as sunto,se estabelecesse como termo inicial da obrigatoriedade prestação de contas, a data da sua vigência. do
-

1

Pelo exposto, o xeu. voto é o seguinte: 1l) pela requisi1ço das contas de 9/4 a:31/12/i965, e exercicios de 1966 e 1967, do concessionário do porto de Mucuripe (Cia Docas do Ceará), para ser apreciada a parte relativa U taxa de melhoraemento dos portos; pela 22) pela requisicão das contas relacionadas 37/38 para o mesmo fim; douta Procuradoria em seu parecer de fls. 32) por que sejam exigidas as prestaçõès de contas as ooncessionAias, a partir da vigencia do dec.lei nQ 199/67, em decorrencia & súmula ik 9 adeste M.c.;

1

t1
1 ^ .- - r .

uuarta-reira 3

-- "----"i-~~~~~~~~~~~~~~~~~Abi

,

UIARIO OFICIAL

(Seção 1 1

Parte 1)
# a

197&-

Abril de 1974

deI

3803

3803-

4q) por que é ófficie a I.G.F. do linietério dos Trana 1poçtee, duna&o-lUte ciência do inteiro teor aa s2xulsa n2 9 deste Tri 1bunal, a fim de que essa autoridade de oornrole interno proceda h
devida comunircaçgo 4s emraprsms oics3sion iau,.

q) -

de' Santos do Imbituba #

a o
'

`
#

1972.
1969 a 1970

I .
t) X

i')

"

s) Porto de Manaus Porto de-Natal a t" u) Porto de Macei(" v) Porto de

(Adm. Direta)-Sem _ rf !ua " an
'
_

e 1972 19t68 p 1972

elementosW

1.C., em 22 de ja:eiro de 1974 3APTISTA IU0OS ' inistro-Relator Anexo VII a Ata n° .LZ74 Parecer do representante do Ministorto Pubiico, tista lamos, em seu voto (v. Anexo VI a esta Ata), ao Di,

lius !

a
a

'Porto de Laguna

y) Porto dc Itoja?

a

W) Administ. do Porto do Rio de Janeiro - Sem elementos 2) Cia Brasileira de Dragageag a.l) Termisa
1

Sebastiao Baptista Affonso, a que se referiu o Sr. Ministro Bap examinar de o Tribunal as contas do Concessionário do Porto de Mucuripo,CE, atinentes ao período de 0'9-04 a 31-12-1965 o aos exercícios _1966 o 1967 (Proc. 33 151/68), Proc, TC-33.151/68 Tomada de oiontas

- Sem elementos - Sem elemontos

-

&c

'Enl face do exposto, manifestamo-no" no sentido

de

que seJam requisitadas as contas eupracitadas,

apenas quanto

aos exercícios posterioroes ao do 1967 (Rovogcao do art. 71I da Lei nQ 830/49, pelo Decreto-lei ni 199/67), as quais dever vir a julgamento, com a maior brevidade possível, com o certJ

- 'Concessionária

de Servi 0os portuarios (Cia de Do cas do CE, em 1965/67),

ficado de auditoria, da Inspetoria-Geral de Finanças do Mini; t;rio dos Transportes. nosso Parecerp
I

1 i,

P A R E CE R Trata-se das contas da Cia de Docas do Cear;, refrentes.a 1965/67. Na Sessão de 26-4-73 (fis. 28), fo 'mandado aplicar ao caso a Decisão adotada no TC-5.478/71 (parecer por copia ;s fis. 17/27). quisitadas as contas. 2 Reportamo-nos, com a aevida vnia, ao pareceru em? cuja cópia juntamos na Revista a qual ao do A instruçco, agorat opina sejam r_

Proc, Proca TC-46.864/72

erm 12 de dezembro do 1973
B. Affonso

SebastiSã

Tomada de Contas

- ConcessionSria de serviços potr
tuarios (Porto de Niterói-RJ); no ' cessidado do Certificado. de audi toria, neo so quanto aosrecursos tiransferidos mas também corn roel çio aos bens da União (Surula TC

tido em caso análogo (TC-46.864/72),

f

processo (fis. 30/32)! Trazemos aos autos, outrossimt um qua dro 9eral dos servicos portuários, publicado concessionarias que ja prestaram suas contas, sejam requisitadas, tamb;m, jam em atraso. 1972 do M; Transportes (fis, 33) como também uma Re!a9ao das obtiva esta do

..

~~~~ ~

mos na 6n IGCE (fis. 34/36). Tudo isto, anima-nos a sugerir
as contos das demais, quea FuncTonárTo da Secret'aria do Egr. Tribunal tas, desiguado para integrar a junta de tot:iJa de cios do 1959 a 1971, contábc isa ,29 final idd4 de Conda Contas essas que, em face da Súmula n° 9 coniits

Egr. Tribunal, devemabranger nao só a aplicacço dos recursos provenientes da Taxa de Melhoramento dos,'Portos (quer recebt dos diretamente ou transferidos do Tesouro Nacional), como eventual administraeão de bens da União, ' VYerifica-se, então, que estio omissas, as seguintes 'e

Concessionaria do Porto de Niterói-RJ, referentce aos exerci'apresentou o relatório dos Trabalhos res demonstrativoa lizados, acompanhado da cóPias das atas e dos

NVelrifica-se

dos elementos constantes dos autoos (fis de despesas consido,-adas estranhos à

.

concessionorias: n) Docas do Para (Soc, Econ. Mista) - Sem elèementos b) bocas do Coará(ldem) - 1968 a 1970 c) Porto de Cabedelo ( Concesseo) - Exercício 19608,197101972
'5 .,

4/5), qua houv¢ .losas

da conces.ao. lNa Sessao de 14-S-1973 (fis, 2S), foi depcrmilaca di scr ouvida
a

1

3.
n
"l

I isencia sugerida por esta Procuradoria, "para

d) Porto de Recife e) Porto de Aracajú
f) Porto de Vitoria (concess;o)
"n

1972 1969 a 1972
1972

1

IGF do M, Transportes, quanto às contas de 1967 a 1971, prindo ressaltar quo se devera apreciar, tenibém, o eventual concessionaria 4, imitiut
'

cumr da

" _

aspecto d

- Exeroccio de 1968 a 1972
"t
'

guaeidJ e ad,,,inistracao de bens cda ni aopcrp. rto (fls< 27v.),

9) Porto de Niterói h) Porto de Angra dos Rei i) Porto de S. Sebastiao j) Porto de Paranagsu

s 5 "S

-'
- "^
t in

"

"

1972

í

A IGF, somn expedtr o copia di Porlarli

certificado solcitado,t{ini qute homelogouo del;ib pela estcrsao. Decroto

n1972 5
'5

ministerial

k)
,4.

Porto de Antonina "5

1971 a 1972 1972 1970 a 1972 1970 a 1972 1971 a 1972 1970 a 1972 lw70a 1972

ra&azo do Conselhlo Nacional de Portos o VYias NageSaxeis, qual foram aprovadeas as contas em causa (fIs. 30/31) do-so do o auditorias aa.,r ram levantadas pela junte,constitutída nos termos do,

i) Porto de Porto Aleogre m) Porto do Rio Grande iul n) Porto de S.Francisco Si P) Porto do Palotas p)

t _ -

" a "f
"

"

sob alegsaeo de que as contas fo.

'

" " t t

n2 17.788/45 (flsar 35/36)r
1
i

Cia

Docas da Bahia

1,
o
-

1

I
1

oour

.....

·M ttuarrw-eraa
=!uata-

elr

s

VIARIU
L ---

OVIUiAAL

Ol-ICIAL

(5ecão 1 --- Parte li-ar te ,i <~ecao 1 dí

Abríí dó 1974 A de 197

3 · i.

ata vein

n, vt

cctso 0Normatlta t

26-4-73, nos termos do voto vencedor do eminenteo Miistro Vergniaud Wlanderl,ey, Relator do feito,' que acolheu parecer deS
ta Procuradoria, para honra nossa, entondemos que as contas

res ao advento do Dec.-lei na 199/67, e que seJam .iul.nadas reiultarescontas de 1967 a 1971,ante o que se contem os flsa as 30 e 31.
E o nosso parecera .r. oc., çn,'6 de dezembro de 1973 A) Sebastiao B. Affonso

das concessionár.aos quando for o caso, deveci abraner o em.preqo das transferencias feitas Oelo Tesouro Nacional e d apli cacao da Taxa Portuária, como ainda a evcntual nuarda c admiU!nistraçao de bens do Uniao utilizados nos serviços concedidos, ia vigência do Dec.-lei n 200/67, qucr do exercicio antorior eu posterior as do 1971. ó6
2

Adi. Procurador

Secretaria de Administracão
EXPEDIENTE .DOPRESIDENTE PORTARIA N.° 110, DE 26.3.74 - Resolvendo designOr, o Técrnco de Controle Externo, classe "B" C6digo TCU-CE-011.4, José Abelardo Mendes Saraiva, Diretor do Departamento de Administração, Código TCU-DAS-101.2, para substituir o Secretário de Administração, TCU-DAS101.3, 'Marcelo Resende Martins, em seus impedimentos eventuais.
PORTA!IA N.° 111, DE 26.3.74

0 ATO N. 58, DE 1 DE ABRIL DE 1974 - Résolvendo exonerar, a pe4ido,

EM caso analogo, aliãs, julgado na Sessão . C

com fundamento no artigo 75, inciso o
I, da Lei n. 1.711-52, o Técnico de Controle'Externo, classe "B", Código TCU:CE-011;4, SebastiCo Corr-a Portella, do cargo em conissão de Chefe do Gabnetedo Prcsdente, do Quado Permonente da Cdtaria-Geo do mesrmo Tribunal, Crdigo ........ TCU-DA-1rço do .2 parcorren 1ano de do
9 ATO N. 59, DE 1- DE ABRIL DE 1974

I

.

20-11-1973, ao ser examinado o processo TC-9.698/73 (.oncessio naria do Porto de Cabedelo, referente a 1970), ondo o tema foi longamenite debatido, prosperou diligencia por nós suger3 da, no sentido de seio solicitado o.certificado de auditoria da IGF/Transportes, ngo somente quanto aos recursos transferidos tmas, também, com relacço a eventual-administracao do bens da ,Uniso pela Concessionárias Isto porque, ta.nto o numerãrio pocbido.aciret2amen 0

'e, a +título de Taxa Portuária (de natureza parafiscal) como
o troansferido do Tcsouro Nacional, antes-ou depois do exorcíi cio do 1971, obriOa a concessionaria à prostaçao do suas contas, Cumpre aqui invocar, por bastantc oportunof O Ossta belecido na Súmula n° 9, que vem de ser editada Pcla Colenda Corte de Contas, a saber: w "9. Estã sujeito ao Tribunal dc Contas o julgamento da regularidade das contas das enti dades concessionárias de serviços públicos, qua. *to aos recursos provenientes de transforenciasdo .Orçamento Federal e administraçao eventual de bens da União, nao mais cabendo a observancia do 2 disposto no Decreto-lei n 426, do 12-5-38, arte 2 20 § 42, Decreto n 17.788, do 8-2-45, arte 2 § !o, o Lei-nQ 830, de 23-9-49, ar$t'?1"

de Controle Externo, classe "A". Código TCU-CE-011.3, Monevaldo ArIstóteles de Mayrart Ramos, Chefe do Serviço de Administraç~o Financeira do Departamento de Administração,

-

Resolvendo designar, o Técnico mente no item III ro artigo 12 da

,- Resolvendo nomear, com iunda-

tuir o Diretor do Departamento de nente da Secretaria-Geral do mesmo Administração, José Abelardo Mendes Tribunal, previsto na Resolução niúSaraiva, em seus impedimentos lerais. mero 130. de 16.10.73. .Reti/icaç&o Diádro Of/cial de 22.3.74, p9giea 3.288, 3.a Coluna: ° Resoluçãon.0 1i42-74 n 142-74 Resolução Altera disposição da Resolução numero 102-71.
Art. 1.0 *

Código TCU-DAS-101.1, para substi- TCU-DAS-102.1,

Lei nii 1.711-52, a Técnica de Controle Externo, classe "A", Código .. TCU-CE-011.3, Helena Maria Martins Coragem, para axercelr o cargo em comissão de Assessor, Código ...
do Quadro Perma-

ATO N.° 60, DE 1 DE ABiiL DE 1974 vendo exone:ar, con fundameato no a partir de ° de março n.9 1.711-52, artigo 75, n.29 II, da Lei do corrente ano, a Técnica de Controle Externo, classe "B", Código
TCU-CE-011.4, Ruth Salgueiro de

I

--

1

'ltl
9 d;spensa do Certificado da Auditoriat nos procas6os de tomada de contas, como medida de caráter geral, term bcorrido apenas quanto aos dos exercfcios anterioresao d 1969. Inclusivc (Decisão de 13-3-73). 10. Nos casos em que se tornar necessãrTo tal cortifice
respectiva IGF do, porm, dovera ser o processo restituuldo

Freitas, do cargo em comissão de AsATO 55, DE 29 DE MARQO sessor, Código -TCU-DAS-102.1, do DE 1974 Quadro Permanente da Secretaria. Geral do mesmo Tribunal, em virtude - Resolvendo nomear, com funda- de ter tomado posse em outro cargo. monto no item III do artigo 12, da Lei n.9 1.711-52, o Técnico de ControATO N. 61, DE 1 DE ABRIL le Externo, classe B, Código TCU-CE DE 1974 011.4, Lourival Assumpção Ribeiro, para exercer o cargo, em comissão, - Resolvendo.nomear, com funda. de Chefe do Gabinete do Presidente mento no item III do artigo 12 da Let ° do Quadro Permanente da Se^retaria n. 1.711-52, a Técnica de Controlo Geral deste Tribunal, Código ...... Externo, classe "B", C6igo ........ TCU-DAS-101.2, constante do Anexo TCU-CE-011.4, Adelaide Soares Seta, Resolução n.° 135-73 te, para exercer o cargo em comissão de Assessor, Código TCU-DAS-102.1, AT N.o 56, A N 29 DE M.ARÇO DE 2974 do Quadromesmo Tribunal, previsto na 5DE DGeral do Permanente da SecretariaResolução n.o 130, de 1B.10.73, N.°
- Resolvendo nomear, com fundao mento° no item III do artigo 12, da ATO N. 62, DE 1 DE ABRIL Lei n. 1.711-52, a Técnica de ControDE 1974 le Externo, classe B, Código ...... - Resolvendo nomear, com funda. TCU-CE-011.4, Alice-da Cunha, para mento no item III do artigo 12 da Lei Quadro Permanente da Secretarla- TCU-CE-011.4, Washington Fernan.

:,

(Decisao de 24-4-1973), 11* Ressalte-soe por outro lado, qua em outra essentaaa ficara decidido seri necessário ouvir a IGF/fIT,' para emitir o Certificado, quanto à regularidade das contas de Concossionaria (Doci;so de 26-7-73, Proc. TC-5.478/71),

exercer o cargo em comissão de As- n.o 1.711-52, o Técnico de Controle sessor, Código TCU-DAS-102.1, do Externo, classe "B", Código ........ Geral do mesmo Tribunal, previsto na des Vieira, para exercer o cargo em Resolução n. 130, de 16 de outubro comissão de Assessor. Código ......
de 1973, para ter exercício no Gabi- TCU-DAS-102.1, do Quadro Perma; mero 130, de 18.10.73.

IV
12. Enm face do oxposto, opinamos no sontido do quo seja renovada e d;!leoncia, com a restituleao dos autos o IGF dóOM Transportes, para a expeditgo do c6mpetonte certif;icado do a. ditoiia, tendo em vista oxistncea do gl9sa o que as contas abrangem, Inclusivo, pcr.fodo posterior a 198. .13 No mr'lto, so dispensada a diligancia, que seoJa ar

nete do Exmo. Sr. Mlnistro Wilson nente da Secretaria-Geral do 'mesmo de Souza Aguiar. Tribunal, previsto na Resolução núATO N.9 57, DE 1 DE ABRIL mero 130, d . DE 1974 PORTARIA N.Y 120, DE 29 DE - Resolvendo exonerar, a pedido, ABRIL DE 1974 com fundamento no irtigo 75, n. o I, - Resolvendo 4 deslgnar, rom funda5 1.711-52, a Técnica de Con- mento no ar[lgo 19 da Resolução :,iída Le n. trole Externo, classe 'B", Código .. mero 50, de 24 de novembrô de 1967, TCU-CE-011.4, Edith Silva Leal, do a Auxiliar de Controle Externo, clasCargo de ssessor, Código TCU-DAS- se B, Código TCU-CE-012.2, Dgco 102.1, do Quadro Permanente da Se- Maria Bastos Guerrero, para exercer cretarLa-Geral do mesmo Tribunal, a a função gratificada, sinmbo:o 3-P -de prtir desta data, Secretário de Ministro, prevista no

,quivado o pCegssO8

quanto as contas do 1959 o 1966

aentorio

1,--

1

~ ~ ~ ~ ~ ~~I ~ ~

1

1

,Quarta-feira 3
---

DIARIO OFICIAL

(Segção 1 -

--

Parte 1j
--

Abril de 1974 - 3805 - --· =-m

I-

k1t1

1

'1

IV - Técnico PadrEo D, compreen- zelros) 'é sera atendlda com recuçrcs 0 artigo 3.° da Resolução n.' 133, Jc 20 Sar.tana, tendo em v-,ta o disposto no de crédito especial, correndo, porém, ; de: artigo 10 da Lei n.7 5.713-71. de novembro de 1973. Analista de SLstema Lstagiário, com as despesas iniciais, no rnuntan'e ao ° PORTARIA N. DE 1971 1 DE Cr$ 122.000,00 (cento e vinte e dois as seguintes atribuições: PORTARIA N?9 122. DE 1 DE ABRIL 124, DE - Sob supervisão direta, auxiliar ia mil cruzeiros) à, conta da dotação .. ABRZR DE 1974 - Resolvendo designar o .Asesor, elaboração de projetos ou pianos de 3;1.3.2 - outros serviços de terceiros, ' - R.,,hoendo admitir como Lava- Código TCU-DAS-102.1, João Batista organtização de seriços para Iplicação devidamente empenhada (Empeonllo dor de Veículos, na Tabela de Pes- de Andrade Reis, para substituir o de processamento em equlpameLto n.o 189 de 18 de março'de 1974. 3.07 - O DPF se obriga a entregar soal Temporário e Especialistas Con- Seerettáro das Sesse.s. Código ...... eletrônlco ou eletrom2cén;co; tratados, sob o regime da Conolida,-I TCU-DAS-101.3, Raul Freire, em seus - Efetuar levantamentos e anaiisar ao SERPRO, na data da assinatuma fluxos de trabalho; deste Ajuste e, em -caso de-prorrogaçao das Leis ao Trabalho, Vicernte Impedinentos eventuais. - Estudar e racionalizar formulA- ção automática deste instramento no rios e outros documentos; inicio dos' exercícios subsequentes, a - Auxiliar na elaboração, Zevisão o Nota de Empenho correspondente aoas implantação de instruçõas e nianuals quantitativos alocados as despesas de procedimentos. com os serviços ajustados neste ins- Definir etapas de sistemas e pio- V -. Técnico Padrão E comprende: trumento. Analista de OSN, Estagiár'o: 3.09 - No caso de o valor estimado gramas, preparar diagramas dos sis- Sob supervisão direta, auxillar para fazer face ao pagamento dos serAVISO AS REPARTIÇOES temas, descrever suas operações e a nas atividades de levantamentos de da- viços, durante o exercício, ser insufilógica dos programas; PÚBLICAS - Estudar e racionallzar impressos, dos e análise de métodos e rotinas, vi- ciente a fim de atender as despeass O Departamento de Imprensa projetar formatos de dcnumentos de sando a racionalização, simplificação com a realização dos serviços, o DPF, e padronização; por solicitação escrita no SERPRO, Nacional avisa às Repartições Pú- 1 entrada e relatórios de saida. - Dimensionar o equipamento e - Elaborar ou levantam fluxos de promoverá a complementação da verblicas em geral que deverão proviba empenhada, sob pena de -uspeansr utilização do pessoal para execução serviços; denciar a reforma das asssxatiras --Auxiliar o processamento de do- das obrigacções ajustadas. dos órgãos oficiais até o dia 30 de' do 'sistema. II - Técnico Padrão B - compre- cumentos dos estados.executados; abril, a fim de cvitar o cancelamento - Acompanhar a implantaç:io de Ciusmla IV endendo dois tipos: da cemessa a partir daquela data. a) .Analista do Sisterna B, com as novos sistemas e métodos. 1 1 1 Prazo de Vigénca O esgistro de ass1katura nova, o* seguintes atribuições: Cldusula II de renovação, será feito cQntWa a i - Sob supervisão indireta, efetuar 4.01 - O presente Ajuste vigorará apresentação do empenho da despe levantamentos, análises de serviços a Nornals den Procedimento para o exercício financeiro de 19-4, proJetos de sistemas. visando o seu ia respectiva. a partir da data abaixo indicada, po- As especificações e respecti- dendo, entretanto, ser rescindido por 2.01 procssamelto em equipamento eleA renovação do contrato de porte vos padrões dos técnicos a s.recm uti- qualquer das partes, mediante av:so trônico ou eletromecânico; aeéreo devera s«r solicitada,' com lizados, em razão dos serviços previs- prévio e escrito com o prazo de Yo - Efetuar levantamento e ider.tifiantecedência de trinta dias do ven- car fluxos de trabalhv; tos na Clausula I, constarão de cor- (noventa) dias. cimento, à Diretoria Reg.onal da - Analisar e Interpretar os dados respondência trocada entre as partes - Inicio de vigência: 02 de janeiro Empresa Brasileira de Correios c necessários ao estudo dos sistemas; que terã efeito aditivo a este Ajuste. de 1974. - Definir as rotinas de controle 2.02 - Ao DPP é assegur-ato o aa- 4.02 - Este Ajuste podera ser prorTelégrafos, em Brasilia. reito de exigir a substituiçãó de qaal- rogado por simples corresrondêí.cia dos sistemas; - Preparar instruções. acompanhar quer dos técnicos que, a .eu critério, epistolar que contera a ind:cação des seja considerado inadequado para o recursos alocados ao pagamenlo >~s testes e análise de resultados. MINISTiRIO DA JUSTIÇA b) Analista de O&M A, com as se- trabalho contratado, ou ainda, que de serviços aJustados. qualquer forma, não satisfaca as con- E por estarem de pleno acordo com guintes atribuições: Departamento - Sob supervisão geral e consoan- dições requeridas pela natu:e-za dos as Clausulas e condições fixadas ande Policia Federal desenvolver serviços. te diretrizes traçadas, teriormente, firmam o presente ins2.03 - O pessoal utilizado em razão trumento perante as testemunhas a o Aíuste ao Convênio firmado entre o sistemas, métodos e técnicas adminisDepartamento de Poli.Jia Federal, do- trativas que visem a raconràaização, dos serviços previstos neste Ajuste, seguir que declaramn eonhecer .eu !ni de dedicação exclu- teiro teor. ficará o ravante designado DPF e o Serviço simplificação, padronização e aumen- siva a em regime do DPF, disposição Brasilia, 27 de fev;ereiro de 1974. Federal de Processameito de Dadc., to de produtividade. Os demais entendimentos o Departamento de Policia Faderal, 2.04- Desenvolver estudos de organitdoravante designado SERPRO, insindispensáveis à consecução dos obJe- - DPF: General Antonio D(!qdciF:,! trito no CGC-MF sob o número .... zações e' métodos, efetuando o esta- tivos deste Ajuste serão mantidos en- Diretor-Geral. Pelo Depa;rtsanento 33.683.111-001, representados respec- belecimento, implantarão e acompa- tre os representantes das partes, es- Federal de Processamento de Dacos livamente por seu Diretor-Geral, Ge- nhamento de novas rotiras. pecialmente credenciados para tal - SERPRO: Vicente Paoillo Nefto, - Efetuar tieral Antonio Bandeira e por seu Di- procedimentos.a análise de normas de fim. Diretor-Superintendente. e tetor-Superintendente, Dr. Vicente Cldusula III Oficio nO 31. - Efetuar análises Paolilo Netto, nos ternos eeondições ilay puts" e fluxos de de impressos Ajuste ao Convénio firmnado entre trabalhos. Responsabilidades Financeiras constantes das cláusulas a seguir: o Departamento de Policia Feaedral, III - Técnico Padrko C, compre3.01 - Pela Consultoria Técnica doravante designado DPF e o Ser\ iço endendo dois tipos: Cláusula 1 prevista na Cláusula I, o DPF pagará Federal de Processamento da Dados, a) Analista de Sistemas C, com as ao SERPRO valor correspondente ao doravante designado SERPRO, insObjetivo seguintes atribuições: Salário padrão mensal do pessoal uu- crito no CGC-,MF sob o nO 33.683.111- Sob supervisão dlreta, efetuar le- lizado de acordo com a tabela infra, 001, representados respectivamente 1.01 - Este Ajuste' tem por objetivo a prestação, pelo SERPRO, de vantamentos, análises de serviços e ficando qualquer despesa de material, por seu Diretor-Geral. General AnAssistência Técnica, em nivel de COn- auxiliar na elaboração de projetos, passagens, diárias e outras despesas de tonio Bandeira e por seu Diretoi-Susultoria, necessária ao desenvo,vimen- implantação e manutenção de siste- viagens eventualmente existentes, a perintendente, Dr. Vicente 'Folillo to das tarefas de interesse do DPF. mas para processamento em equipa- serem cobradas por acordos especffi- Netto, nos termos e condições coni,tantes das cláusulas a seguir: 1.02 - Para consecução do objeti- mentos eletrônicos e eletromecànrcos; cos. - Desenvolver sistemas de pequeno 3.02 - O Salário padrio mensal vo fixado no item ant:rior, o ...... corresponderá ao produto do multipliSERPRO obriga-se a emitir 'pareceres e médio porte; Cldusula I - -Analisar e Interpretar os dados cador fixado na Tabela abaLxo pelo sobre estudo de viabiidade e análise Objetivo e maior salário mínimo vigente no País: de necessidade e/ou a efetuar o pia- necessários ao estudo de sistemas; - Selecionar llnguagens, sub-rotinejamento, elaboração e controle de 1.01 - A fim de proporcionar o suPadrão "A' 72,6 SM normas e projetos técuicos adminis- nas e auxílios de programação para primento dos meios indispevisáveis à Padrão "B" 55 SM s trativos, visando a cr'ação de condi- execução de sistemas; execução das tarefas de tratamento 30,G SM Padrão "C" ções para implantação de novos mreautomático de informações relaclcna- Participar do preparo dc instru26,6 SM Padrão "D)" todos de trabalho ou adaptação dos ções, acompanhamento de teses 'e das com c servlço do DPF o SERPRO Padrão "E" 15,4 SM existentes; a fim de garantitr ao DPF, análise de resultados. se obriga a fornecer um Suporte Bá3.03 - Corrdrão por conta exclusiva sco de Recursos Materiais, considerano A . campo de suas atividades, a reali- S~~~~~~~~~~ b) Analistas de O&Iv B, com as se- do SERPRO todas as despesas oriunzação das tarefas que lie cabe exe- guintes atribuições: dos essenciais e do utilização imediadas do contrato de trabalho com o ta na prestação do Assessoramento cutar. - Sob supervisão geral,. efetuar le- peasoal utilizado em razão dos serviços Técnico previsto no Convênio firma1.03 - Para atender ao objetivo fixado neste Ajuste o SERPRO co- vantamentos de dados, análises de previstos neste Ajuste, quer de origem do entre as partes. locará à disposição do DPF os técni- sistemas, métodos e técnicas adm3nis- fiscal ou previdenciário. 1.02 - O SERPRO providen:iará o cosi solicitados dentro dos padtôes trativas que visem a racionalização, 0.~~~~~~~~~~~~ O faturamento sera efetua- fornecimento ao DPF de materiais, 3.0'simplificação, padronização e aunren- do no final de cada mês e a sua liqui- passagens e diárias para despesas de abaixo discriminados: I - Técnico Padrão A - compre- to de produtividade. dação dar-se-á 15 (quinze) dias após a viagens, visando ao bom desempernlo ende: - Participar de estadOs de organi- efetiva apresentação da faturu. das tarefas que lhe incumbe executar, Analista de S!sternas A, com as se- zação e métodos, efetuando o estabe3.05 - A liquidação do valor das direta ou indiretamante ligaidas ao guintes atribuições: lecimento, implantação e acompanha- faturas, emitidas pelo SERPRO, será Assessoramento Técnico. - Liderar e definir. or >jetos de sis- mento de novas rotinas; procedida dentro do prazo fixado no e temas de processamenot de dados o - Efetuar levantainento de dados item 3.04, através de depósito na conCldus(da II -. tratamento de informaçbe;: ta n. ° DEPDI - 31.'291.80 - ...... para arálise: Normas de Procedimento - Definir sistemas de grande porte D - SERPRO-MF dao; sobre dlstrlbai- 405.1726 do Banco do, Brasil S. Agência o e diretrizes gerais de proetos, de .ço eEfetuar estudos do trabalho A., em Central 2.01 - Os:recursos de que trata racionalização acordo com os objetivos do DPF; nonie do Serviço Federal de Procesca-- a Cláusula Primeira serão prestados normas de mento de Dados. - Efetuar análise de - AnalLsar problemas de sistemas pelo. SERPRO. através de sua estru. procedimento; e desenvolver' soluções; 3.00 - A despesa decorre:ne deste tura administrativa, mediante sol- Efetuar levantamentos, estudos - Processar a documentação de to- AJuste fica estimada em Cr$ .... ,.. cltaaão escrlta, para cada caso cm s dos os estudos executados. 720.000,00 (setecentos e vinte mil cru- Darticular. do Representante. do DPF e análises de serviços;

TÊRMOS DE CONTRATO

-1

1

1

1

1, ?.Rn4
*,lW_

·9UQ(;C-I c>VVV

A.lnrto f;rn

TRJ

niáRiti

nÊqriAiA O
----

ISerão 1 1 (See·o

- ->

Parte 1) Partv fl
-

caberá.

aprovara-

Abril de 1974 i:te e
abri de 1974

ao SERPRO, través do Departamne'ito

de Assistência Técnica. 2.02 - O atendimento das solicitaçõzs de materials, encaminhadas ao SERPRO. será feito, de acordo com as condições abaixo especificadas: - Os materiais de uso no SERPRO e disponíveis em seu Almoxarifado serão prontamente atendidos;
-

especifico e 'não mantidos em estoque, serão atendidos dentro do minlmo prazo necessário à sua aqulsisão, levando-se em conta tomada de preços, anAlise de qualidade. prazos de elaboração de formulárics, etc.
2.03 -- As passagens serão forpe-

Os materiais que sejam de uso

cidas dentro do prazo hábil e deverão ser sempre solicitadas com antecedência mínima de 48 (quarenta e olto) horas. 2.04 - As diárias para despesas de viagens, tais como despesas com manutenção (restaurante. taxi, etc.) e despesas com hospedagem serãi fornecidas antecipadamente, de acordo com a previsão do DPF. Cláusula III ResponsabtUdades Financeira 3.01 - Pelo fornecimento de mate. riais, previsto neste Ajuste, o DPF reembolsará o SERPRO do valor dos materiais fornecidos. assim como das diárias, passagens, etc., acrescidq de uma taxa de administração de 10% (dez por cento). 3.02 - Os materiais fornecidos dirétamente do Almoxarifado do ..... BERPRO serão faturados polo custo medio constante de sua ficha de controle. 3.03 - Os materiais adqulridos e£peclficamente para atendi4iento 'das soliictações serão cobrados pelo custo real, constante da fatura de aquisíçao, da Cláusula Segunda deste na formr Ajuste. 3.04 - A. lxssagens serão reembol. sadas pela classe de tarifa especificada na sclicitação. 3.05 - O valor de cada diária, corresponder á a 75% (setenta e cinco por cento) do maior salário minimo vigente no Pas. ' 3.0. - - O faturamento será no final dc c..da mês e sua liquidação s" dará a't 15 (quinze) dias após a efetiva apresentação da fatura. 3.07 - O DPF fará o depósito das import;inclrs correspondentes ao faturamento mensal, estabelecido no ° item anterior na conta n DEPDI 31.201-80-4n5.172-6 - SERPRO.WF, da Agêncla Central do Banco do Brasil S. A. em Brasilia em nome do Servldo l'e1rc,l dc Proce-zs'miento de Dados.
3.0G -- A dpCb deste *;ecu.:3ntel

Cláusula IV Prazode Vigeêncla 4.01 - O presene Ajuste vigorará para o exercício financeiro de 1974, a partir da data abaixo'indicada, podendo, entretanto, er rescrndido por qualquer das partes, mediante aviso prévio e escrito com prazo de 90 (noventa) dias. - Inicio da vlgência. 02 de jantlro de-1974. 4.02 - Este Ajuste podera ser proi:rogado por simples correspondência epistolar que conterá a indicação dos recursos alocados ao pagamenro dos serviços ajustados. E por estarem de pleno acordo com anterioras Cláusulas e Condições mente fixadas, firmam o presente Ajuste perante as testemunhas A seguir, que declaram conhecer seu in. telro teor. Brasllia-, 27 de fevereiro de 1974. Pelo Departamento de Policla Federal - DPF: General Antonio Bandeira, Dlretor-Geral, - Pelo Serviço Federal de Processamento de Dados SERPRO: Vicente Paoltllo A'etto, Diretor-Superintendente. ° Oficio n 31.

AJiutc fica estimada

em

Cr$

...

216.0O.00O (duzentos e dezesseis mil cruz-i4 ro:) e será atendida cnm recursos de crédito especial. correndo, porém, as despesas iniceis no montante dc Cr$ 32.000,00 (trinta e dois mil cruzeiros) à conta de dotação 3.1.3.2 - outros serviços de terceiros devldamente empenhada (Empenho numero 189, de 1l de marçCo de 1974, 3.09 - O DPP se obriga a entregar ao SERPRO, na data de assinatura deste AJuste e, em caso de prorrogação automatica deste instrumento, no inicio dos exerclcios subsequentes, a Nota de Empenho c.,)rrespondente aos quantitativos alocados às despesas com os serviços ajustados neste instrumento. 3.10 - No caso de o valor estimado para fazer face no pagamento dos serviços, durante o exercicio, ser insuficiente a fim. de atender as des. pesas com a realização dos serviçes, o DPF, por soliletaçã> escrita dc SERFRO, promovera a complementação da verba empenhada. sob peni de suspensão das obrigações ajustadas.

des, às Faculdades e Associacões Mé- quem caberá aprovar a esoolna. Estes passarão a ser designados como coladicas do Estado de Mato Grosso; b) mhnter os médicos e técnicos boradores, num total maximo de doi, convocados em São Paulo para o es- (2) por mês. tágio militar obrigatório na HNLa em 2'- A desenvolver, atraves dos co contato permanente'com a EPM pro- laboradores, trabalhos inP wcelrac o vínculo universitario mn- ser de: longahdo recém-formados; dtspensável aos c) dar conhecimento aos Corpms do- a) pesquisas; centes e discentes da EPM -das condib) demonstrações pratcas de mições técnicas do HNLa, o de traba'ho crobiologla, bacteriologia ou ná;ise,. desenvolvldo Dela Mari- clinicas;: comunitário nha na região Corumbá-Ladário, visando, sobretudo, a arregimentação c) cursos expedidos; de futuros voluntários ao estágio mid) palestras; naquele Hospital. lltar obrigatório Cldusula Quarta - Dos recursos: e) estudos dos problemas meédcoO presente Convênio será executa- sanitários da. região; do sem õnus para a Marinha. f) projetos setoriais de organizacão Cláusula Quznta - Do prazo: e administração hospitalar; O presente Convênio vigorará por g) sessões clínicas; .tempo indeterminado a partitr da dta no Didrio Ofieial. h) Intervenções cirúrgicas; e de sua publicação Cldusula Sexta. - Da rescisão: 1) cirurgia experimental. Este Convênio podera ger rescindiDeterminar as épozas de via3 do a qualquer momento, por qualquer gens- dos colaboradores, de preferência mediante notificaçao es- em viagens mensais. das partes, crita feita com antecedência minman de 'noventa dias. 4 - Fazer a inscrlcção do colaboraCldusula Sétima-- Do Foro; dor, pelo preenchimento de unia fide matricula fornecida pelo CoQualquer casp não previsto r.as cha MINIST.RIO DA MARINHA Cláusulas precedentes será resolvido mando Naval de Ladario, por proposa em três vias, mediante entendimentos entre is par- ta do HNLa,EPM, uma cópi' ficando resenco Comando eleito o Foro da original na tes, ficando, todavia, Naval e a metida cidade de São Paulo, Estado de São outra aoao Sexto Distrito do Sexto Distrito Naval HNLa. HNLa, com a antece5Convynio que jazem entre si os Mi das que originarem da execução des- dência Enviar ao (20) dias, onom3 do de vinte nistérios da Martnha, representado t eConvênio, e que não puderem ser colaborador (ou colaboradora) juntapelo Hlospital Naval de Laddrto c a resolvidos por outra via. mente com o curriculo de atuaaco do - Das cópias usula partava de apercfnoamento Escola Paulista e extracpdas Às u Deste Convênio serão extraídas as a mesmo se as vias de Cláusula matricula aperfeçoamento stute vias a fieha de anter;or. assessoramento e de saúade mesmo e refere de fichade matrieula que giDeste Convnito ser: o d técnico do pessoal Somente após a aprovação, or parte seguintes cpias: hospital. a) Duas para a Secretaria do Iri- do CNL, dos nomes apresentrlo3, seO Ministério da Marinha, por interde de ,Ladario, buralUma Contas;publicação no Didrio rã efetuada a matricula do coiab'ora. médio do Hospital Naval de 'HNLa" dor (a). para b) doravante denominado legal, Capitão- Oficial (Imprensa Nacional); por seu representante dits, co trabalh 6ecial destinadcer o aos c) Uma para a Diretoria de Admlde-Fragata Médico, Doutor Joe. Miadestnado aos trahc, cospeia Diretor e a Es- nistração da Marinha;. ria de Santa Helena, d) Duas para a OM que assina o .no filmes, "slides" e livros. t cola Paulista de Medicina, vicnculad 7 - Divulgar este Convênio, entre doravarte Convênio; ao Ministério da Educatço, e) Quatro para o 6rgão convenente; as corpos docentes e discentes da represei)tadenom1nada 'aEPM", 1) Uma para a Diretoria de Saúde Faculdade. da pelo seu Diretor, Professor HoracEo Kneese de Mello, considerando as da Marinha; e 8 - Conceder, dentro tas cisponlg) Uma para a Viação Aérea de perspectivas quc se abrem de elevar o biidades existen'es, estágios 1"ra nségabarito da assistência médico-sanitá- São Paulo (VASP). dicos, enfermneir. e técnicos do HNLa, Cldusula Nona - Obrigação da Ma- mediante offcio de solicitacão ecv.ria da região atendida pelo HNLa, minhad: por aquele Hosnital. rinha: bem como o de manter cs médicos e técnicos convocados em São Paulo 9 - Designar um memlbro CC, C<rpo, Pelo presente Convênio ad Marinha para o estágio militar obrigatório no Docente para Secretária :'xc'ttvo HNLa em contato permanente com a através do HNLa, se obriga a: 1 - Enviar à EPM imediatamente deste Convênio, a luem caberao todos EPM, prolongando o vinculo urIvero HNLa. du, sitário, indispensável aos recém-for- após a assinatura deste Convmnio, a os entendimentos cam d- m Desmo. rante o desenvolvimento mados, acordam em assinar o presente documentação contendo: 10 - Solicitar as oassagens de Convênio sob as seguintes Cláusulas e a) relação dos principais probleness do Hosoital e da avião, ida e volta São Paulo-Coru3nmédico-sanitários condições: bá para os colaboradores, medianta e - Da aprovação área de atuação daquele nosocômio; Cldusula Prinmeira eb) lista com disposição prioretsia oficios a VASP, a qual deve fornc. da Minuta: a titulo Convênto foi das especialidades mais ,igcias aos cê-lasConvênio. de colabora'vo com A Minuta do presente aprovada pelo Senhor Diretor de Ad- problemas de que trata a-relaiáo aci- este ministração da Marinha., conformne ma. Cláusula Dcma-Prn^eira- - Do 2 - Preparar com antecedrncia a despacho, número 633, de 7 de agsto viagem dos colaboradores, oszerviços, material: ' de 1973. necessáCláusula Segunda - Da Deiegaçro as dependências e o matezialtrabalhos. A Mafinha, atraves do ENLA e a rnio ao desenvolvimento dos de Competncia. ceder mr em;im 3 - Providenciar, junto ao Coman- EPM, poderão seus equipameaiscs e de-Pelo Aviso núimero setecentos e do Naval de Ladária, o alojamento e mutuamente, permanewes, necessedoze de julho de mil novecentos ( se- refeições para os colaboradores. cCm mais àmateriais rios elaboração das pesquisas e tra4 - Entrair em entendimentos tenta e dois, nos otermos do artigo 12 1 , devendo Decreto-lei n. 200-1967, o Sanhor a Faculdade de Medicina de Campo balhos previstos no Convrérn em e as Associações Médicas do do ser devolvidos à cessionnámi,resciMinistro da Marinha delegou compe- Grande de Mato Grosso, mediante coni- funcionamento. no final ,u nw tência ao Senhor Comandante do Sex- Estado sao do Convênio. to Distrito Naval para assinar Convê- sulta prévia à EPM, a fim de perniDo aC nios em nome da Marinha, na área de tir a participação dos mddicos e têcsua Jurisdicão setorIal, o qual, pelo nicos nos eventos programadosssoal: tra- pesol: 5 - A responder por quaisquer oficio número 1.454, de 21 de agosto O pessoal de ambas as en:ciatoes pode 1i73, subdelegou ro Senhor Capl- balhos que importem direta ou indidos pa- derA usa ros respectivos !atoiatorcms e tão-de-Fragata Médico Doutor José retamente em tratamentos do.Hoa- demais dependências para a realza. Maria de Santa Helena, Diretaor do cientes entregues aos cuidados ção de seus trabalhos de pesq.uss. HNLa,para assinatura do presente pital. Convênio. E. por asslm tererm convaic.rpado, - Obrlgação da Cláusula Décima Cláusula Terceira - Do objeto: declaram as partes aceiltar todas as O presente Convénio tem por ob- EPM: do 1 - Escolher, entre os médicos, eu- Cláusulas e condições !ido, presente Jeto: conferia) elevar o gabarito da assistência fermeiros, bioquimicos, ass.sterites, Convênio que, depois de assiinam em achado médico-sanitária da região atendida Instrutores e residentes -io 3.? anc, do e (12) vias conforme, teor e forma, de igual pelo HNLa, mediante colaboação quantos participarão dest' ConvtioI, doze o com àquele Hospital, Informando Sexto antecedênci'Naval,Co- tudo na presença das duas testermuprestada pela EPM a nhas, que também assinam. Distriton estendendo-a dentro das poslbilida- mando do

1

1 .

O

.1_

_

A1
1

Quarta-feira

3

_

______

DIARIO OFICIAL

(Seçao 1 -

Parte I)

Abrii de 1974

3807

MINIST:RIO DA FAZENDA
Delegacia Fiscal do Tesouro Nacional em Goiás
TERMO ADITIVO DE RE - RA'i7FICAIAO
i

1
I1

nistraço, através a Pcrtaria DA n.°. rar para o rápido pros..~3zme:,to e ii- Pargrafo único. FIca aiLda re:~-r. 143, de I de fevereiro tae i970, publi- qutdaÇão da cobranga. vado.à Locatária o direito de rescino 'cado no Didrio Ofic4al de 9.2.73, re- Cliusula Sétima -- Despsas .de dir a locação em caso de mincênd o ou
solveram essas -Partes, na forma do Condominio - Além' do aluguel liaCódigo de Contabildade da nião (De- do e através de faturas men.als procreto n. 4.538, de 28 de janeiro de prias, que serão processadas na for1922), do Regulamento Geral de Con- ma estabelecida na c!Avínhl autrror, tabelidade Pvbllca (Decreto n., 15.783, pagará a Locatária ao Locador as de 8' de novembro de 7022). De- despesas normais de condominio cordos cretos-leis números 4, de 7 de feve- respondentes aos imóve locados, exreiro- de 1966, e 322, de 7 de abril de cliúdaã as extrao/dinárias, que corre19867, combinado com as nornimas do rão exclusivamente à cnta do LocaCddigo Civil e do art. 17 da Lei nú- dor. mero 4.864, de 29 de novembro de Parágrafo único. O Locador junta1986, e, subsidiariamente,' com os da rã às faturas os respectivos comproLei n'Y 4.494, de 25 de novembro de vantes dOs pagamentos efetiadcs. Cláusula Oitava - Impusto Pedi&í 1964, firmar o presente Contrto de cu- e Taxas de Serviços t lunictpais, de locação, mediante as segintes iida sulas que aceitam, ratificam e outor- Auas e de Esgoto - Paará, ainda, e de Esgoto - Pagará, e'as gam, por si e sUcessores, consoante a Locassinadas, minuta previamente examna:la pela prtunas, pelo sistema de reembolso, Procuradoria da Fazenda Nacional no OPmeiant e faturas pristemprias, re que olso, Disrit x v Distrito Federal, Feerl, doar. 1, 9 femmediante faturas Próprias, quie serão ex vi io art. 13. ten processadas na forma da cláusula III, alinea "o" do Decreto-lei n. 14, Sexta, as despesas correspondentes ao de 3 de fevereiro de 19137, e 'prvada imposto predal e taxas ou tarifas de

Pelo presente instruientoo e' na melhor forma de direito a Delegacia Estadual do Ministério da Fazenda em Goiás, sita a Praça Civics nmero 210 - Centro, e a firma Empresa Juiz de Fora de S.rviços Gerais Ltda., estabelecida nesta Capttal,.a Av. Goids W.Ç 823, centro. resolvem, como resolvido fica faer o presentede Ad~o -RaticaRe ção, do contrato firmado em 9 (nore) de novembro de 1973 e publicad no D. O. da Unio em 4 tquatro) de dezembro de 1973. Retificação

desmoronamento, que impossibilItem sua ocupação, ou no case> de dezapropriação. Cldusula Décima-Quarta - Forb Fica eleito o foro de Brasilia para d' rimir toda e qualquer questo que derivar deste Contrato,. E, por estarem acordes, depos de lido e achado cônforme, fol o preEente Contrato assinsdo a fis. 76v do livro especial n.O 1 de "Contratos" do Núeleo Regional de Admilnstra.-o em Braeilia (Artigo, 783 do Re olamento Geral de Contabililade Publica), pelas partes supramencionadas, em presença das se extraindo alaixo testemtnhas cópias assinadas, dele dele çe exctraindo cóp. ara sua aproa e 4 execur2o. (N 17-B - 25.3.7 - Cr2200)

i11 iações: Cláusula 1' - Os sert,Açgs serao prestados a Delegacia Estadual do Mllida sm Go[ás Deinistério da Fazenda' Federal em- Goiás legacia Receita

As cláusulas primeira e décima-prlroeira. passam a ter as seguintes re- pelo Diretor-Geral do Departamento predial e taxas ou tarifas de serviços

DA AGRICULTURA

MINISTÉRIO

1
1

i
; i

i

locação dos imóveis sito SQ3 309, Bloco "E", ap. 406, 505, 506 603 e t00 e Procuradoria da Fazenda Nac:onal que o Locador, seu proprietário, dá em Geis, executadosematropor equipesCláusula à Locatlria. durante v!nte e em locação dia, (24) horas por quatro (24) horas por dia, por equipes Clvusula Segunda - Dostinaçi o dos compostas de três (3) membros para imóveis Locados - Os imóveis ora cada órgão. mnas o rodizio para des- locados destinam-se ao uso de funcanso semanal remunerado. cionários da Locatária. Cl/:'sula 11 c prestaçdo dos ferCláusula Terceira - Vigência e Variços ora contratados fica estimada lidade - O presente contl'to vigors· presente coitrato vigorano valor mensal de Cz$ 8.329,70 coito nmil trezentos e vinte e nove cruzei- rã por um (1) ano, a contax de 20 de vsetenta centavos), coriespon- março de 1974 e terminará em 19 de ros e r0dendo a despesa por o conta de, c ção maro de 1975, tendo va,,dade somende~do De.patento dm nitfaáo te depois de aprovado pelo Dirctor-e do Minirtamento de Admen, traã Geral do Departamento 'de Adminisdo Mrinistario3.0.0.0 - uesp.~as Cor-'l~+~ a FazenDa, Catesoria tração. ono u " uso da deiegação. de com: o "racvante ear ofrd ~:cor. mica: h rentes; 3.1.0.0 - Despesas de Custeio petência que lhe foi onferida pela de abril de 3.1.3.Outros Serviços de Terci- Portaria n. 114, de 27 Senhor Mi-1972. do Excelentissimu , ros, do orGament Geral da nião pa-I nistro da Fazenda, ;ui,,aãa n, D. ' ra o exercicio -de 1974 - Lei número .. de 5 de maio de 1972 ed-e ser 5.964, de 10 de dezembro de 1m73, e ublicado ro Diio Ofiial. nos exercícios futurcs à conta das dcpuia d · Dr c al · ·evistas para Parágafo único - As desn;as com tações orçamnentárias _ . a apubhlicaçao de que trat9 éest cláua;.ena.r às .sçõs _a aa ~mesma-natu- .... aespsadS .oao. uacreroprcnesd nte reza,-ula ..... as depss..... correrão por cont d ocadr. Cnáusula Quarta - Prorrogação da ro 11-74 de 6 .de revereiro de 1974. Locação - se, .findo o prazo fixado Ratiíicação na clusula anterior a União não demais Cláu- desocupar os imóveis locados, oste Ficam ratificadas f demais Cenu- contrato ficará prorr'ogado por igual sulas do contrato firmado em nove prazo, com todas as suas cláusulas e (9) de novembro de 1973 e publicado condições. no Didrlo Offictal da União em quaParágrafo único. Finio o prazo da tro (4) de dezembro de 1973. eventual prorrogação, a locação se reGoiânla. (Go), em 11 de março de gerá pelo disposto no ,rtgo 1.195 do 1974. - José Cesario Nascimento - Código Civil. Cláusula. Quinta - Aluguel o Contratante. -- Marin B. Oliveira Leite, Contratada. aluguel mensal dos Imóveis objeto ° (N. 1718-B - 25.3.74 - Cr$ 54,00) desta locação é de Cr$ 23.500,00 (vinte e três mil e quinhentos.cruzeiros). Parágrafo único. As partes contraDepartamento

de Administração. municipais' água e esgoto reativs Cláusula Primeira - Objeto - O aos imóveis locadco, exctuidas as mulpreesnte contrato .tem por objeto a tas e juros de mora deUiios por atia-

so no pagamento, juntando o Lo.ador ás faturas os respectivos comprovantes dos pagamentos 3fetuados. ClusuMinistério - Benfeitoriase Nona Conservação - A Locatária. respeitadas-as disposições legais e reguiamentares pertine.tes. fica autorizada a fazer, nos imóveis lcados. os alterações ou benfeitorias que tiver por convenientes. venlentes. § 1.0 Findo, porém, o prazo de locação, serão os imóveis devolvidos ao Locador nas condições em que .ora recebidos pela Locatária, salvo os gastes naturais no uso normal. § 2.0 Se as alterações ou ten-eitoei rias lorem feitas com previ .:onsentimento do Locador, L..eg.arao os imóveis, ficando a Locatária desobrigada do que dispõe o pargiafo waite or Em'+a1.uale a.s t,,a benfeitorias desmontávei,. tais como lambris, bionibos, tapetes, lustres, po derão ser retirados peja Locatária, catria, deo ser retirados peia não integrando os imóveis. Cláusula Décima - Ditação Orçamentária - A despesa com a execução do presente contrato cbrrerõ, no exercicio em curso, à conta da Categoria Económica 3.0.0.0 - Despesas correntes; 3.1.0.0 - Despesas ae Custeio 3.1.3.0 - Serviços de Terceiros; 10.00 - Locação de bens móveis e imóveis, tributos e despesas de condominio; subanexo 1700 - Minstário da Fazenda - 1717 Departamento de Administração do Orça.nento Geral da União para ° o exer.ício financeiro de 1974 (Lei n. 5.964, de 10 de dezembro de 1973), e, nos exercícios fu-

Conselho do Fund Conselho do Fund Agropecuário Federal
Teo de Contato ue enre s o Fundo Federal Agropecusro do da grcultura e a Operação Maudá, para um programa nacbonal de estagiários em nivel uiversitdrio, so& a admiristracáo do primero contratante. Aos 15 dias do m&s de março do ano de 1974, present-s os Membro$ do Conselho do Fundo Federal Agrorecuario e o Secretário Execittiío do mresmro, Doutor Lingard Miler Paiva, neste nes- ato autcrizado pelo ConheJ' p sra assinar o presente instrlmereno ce Contrato nomeado moR;olmente FFAP e o Coronel H-~'si.p.ksmente FFAP e o Coronel Htlio rai Co .orddo Ge..rald Oderç Melá, Operaço Maud, ór do ministéro dos Transportes, doraavan.e nonarao simplesmente OEMA, pera ne is t-stemunhas instrumentáias, rso'.'m Ifirmar o presente Contraio, para recbimento de universitários eaig:arnzs era e n ainto-r nptraC·a e~r-lr s,'s o s na Inspetorig Geral de ,_Jnan¢11ss,dos Grupos Executivos de Finançes e na Secretaria Executiva do FiAP m:ante as Cláusulas e condicêes segYntes: O presr::ce Cláusula Primeira Contrato tem por finalidade o acohi:mento, na Secretaria Execuit.tv do FFAP, na IGF e nos GEFs, de urnversitários dos Grupos de Ciênci.s Ercnmicas, Ciências Contábeis, de Administracão e de Técnicos de Comjabilidade, visando, através de estágios, o seu desenvolvimento e o aprim..ramento profissional, além de proporci.)nar o desafogo de acúmulo de ir,1=.ho nos referidos órgãos. Cláusula Segunda - As inst:itjções

1

de Administracão
Núcleo Regional

1966, mutuamente aqui convencionam Parágrafo único. Fo: estimado o nicos-financeiros do FFAP, da !GF e de Administracção em Brasilia que os aluguêis flxaods nesta clausu- empenho estimativo n.o 79-74 no valor dos GEFs. I la serão monetartiamente corrigidos, de Cr$ 78.838,66 (setenta e oito mil Cláusula Terceira - A OPEMA caCõntrato de Locação dos imnveis n hioótese de sua prorrogação, semr- oitocentos e trinta e oito cruzeiros e berá selecionar, juntados para a rea.
constituidos pelos cpartamentos 406, pre qüe vier a ser elevado o salário- sessenta e seis centavos). lização dos estágios. 505, 506, 605 e 506 da SQg 309, Blo- mínimo vigento nests Região, mediCláusula Décima-Prmneira ViCláusula Quarta - A IGFFFA? e co E, ra ctdade de Braesill, Distri- ante a aplicação dos indices estabele- gnci: em CSO. de ^Gã, - :. os GEFs, caberão escolher e crienatr

vando a regra prevista no art. ·1. do tárias previstas para atender as des- deste instrumento, mediante o treminamento dos estagiirios nos serviços têcDecreto-lei n. 4, de 7 de fevereiro de pesas da mesma natureza.

tantes, usando da faculdade e obser- turos, a conta das dotações orçamen- contratantes atenderão

aos objztixos

1

1

A' integração nas equipes de trabalho -- s o Aos vinte (2C) ias ae marco do 7 de abril de 1967, vigorando novos o ou posse dos im6ve locados, po- órgãos retro referidos. stag S, Cláusula Quinta aro de mil novecentos e setenta e aluguéls dois meses aeóS a vigência dendo a Locatária, para ee fim, pro-

to F.ederal, que entre si fazem Adaí- cidos pelo Ministério do Planejamen- Contrato continuará em vigor emi, estagiários, proporcionando.he., a berto Mdscarenhas cOmo Locador, e to e Coordenação Geral de que trata qualquer hipótese de t.ranserênci. a pratica e os conhecimentos necessários a União Federal, cOme Locatdria. o artigo 739 do Decreto-lei n.° 322, de terceiros, a qualquer tituo do dom a sistema financeiro, meidhan.e sua

quatro, no Núcleó Regionul de Admi- do salário-mínimo que !hes der ori- mover a inscrição deste contrato no alum das reponsablidades assumcas

1 1

1

junto a OPEMA, dever o cuprir onistração em Brasilia, no Esu!anada gem, apresentando o Loeado- à Loca- Registro de Imóveis competente. dos Ministérios, Bloco 5, em Brasflia, tánria as faturas correspnndentes. Cildnuoa ,Zl.lma-Sequnda - Regu- r&rios minimo de quatro (4) horas Distrito' Federal, de ta, lado o Senlhor Cláusula Scxi. - Co:)rança do Alu- lamento Interno do Edifício - i: TLo- diárias, ou vinte horas semanaís lbeAdalberto Mascarenhas, adialnte de- guel - Os alugéis serao cobrados pelo catária obriga-se a fielmente cumprir decida a legislação própria. nominado simplesmente Locador. bra- Locador med!ante a apresentação dos o Regulamento Interno do Edifício da § ido Será facultado aos estagia.aas, isleire, casado, engenheíno 114.669 - respectivas faturas, elaboradas com SQS 309, bloco "E'> que fica fazendo horário de trabalho compativel com DFSP - CPF 0000P687! re-id.rt. na observância da legislaç5 0 oem "vigor, parte integrante deste cantrato, in- suas atividades escolares, quando deSQS 309, bloco "E" ipto. 106, nesta até o 100 (décimo) dia útil do mês dependentemente de ran-cvi>~ . vidamente comprovados. Cldusul Ddc?//i-tercei"o - Resci-, § 2, Os estagiárias terão direito cidade, e de outro lado a UniVo Fe- seguin'te ao vencida, r.o Nfúcleo Redera] - alente dgnomnada sim.les- gional de Administraçãc em Drasilia'são do Contrato - . Locatária re- dispensa de trabalho, no lia de orovas mente Locatária n- ste ato repre- - D!strito Federal - )brigando-se a serva-se o direito de, no interesse dos e exames, desde que igualmente comsentada pe!o Chefe d,, -Núcleo, nO uso Locatária a providenciar as medidas seus serviços, rescindir este contrato provado. da competência dele:iJ pelo Dire-jlegalmente ,necessárnas à liquldação sem qualquer ónus, mediante. aviso 1 § 33 O FFAP, bem como a -GP e es tor Geral do Departamento de Admildaquelas faturas e o Locador a coope- prévio de trinta (30) dias.. GEFs se reservam o direito de solicitar

1,

1

808

Quarta-feira 3

~ -

--- ~ ~~ ~ --

OIARIO OFICIAL .(Seção 1 -

~

~

~

~

~

~

Parte

~

~

~

_

~

~

~

~

~

Abril de 1974

~

_

_

k OPEMA a substituição de estagiários proCessos aprovados pcla ............. Distrito Federal, para dirimir quals- Nac!cnal do Desenvolvimento da Edu. aue não atendem, por qualquer c!r- COMCRETIDE. quer dúvidas, que, porventura, se ori- cação, previstos no Orçamento de15nCduásuta segunda - Fica estaSelc ginaiem da execução do presente Con- cargos Gerais da União, para o exer;unstância. as exigências o normas do cido que a Universidade para o ingres- venlo. trabalho. cicio de 1974, sob a classificag~o Cláusula Sexta - Em relaçãb aos so de docentes ou reconduçao aos reCláusula Décima-Quinta - O pr.e- abaixo: estagiários, fica claro que nÃo exis:i- gimes especiais de trabalho, cumprira sente Convenio será publicado pelaz dentificaçáo - 5502.0906.2073 rã qualquer vinculo empregatíclo er- integralmente o disposto nsa Resolu- interessada no Diário Oficial da União, Programa de Trabalho - uegime Sre eles e o Ministérlo, nem o compro- ção n? 1-74, da COMCRETIDE, que para efeito do curnprimento das de de Tempo Integral no Magistério Sunisso de. seu aproveitamen.o pcste- passa a ser palte Integrante do presen- terminações do Co!cndo Tribunal d. perlir (Fundc Nacional de Desenvolte Convenio. rlor nos quadros do -Minsterlo. vimento da Educação) . Contas da União. Clauauza Terceira - Fica estabele- E por se acharem acordadas as par- . Categoria Econômica - 3.2.7.2 Cláusula Sétima - FFPA colocasv B disposição da OPEMA, em nome do cido que o l-eitor, a COPERTIDE e os tes contratantes foi lavrado o presente Entidadcs Federais - 01 - Pçssoal seu Coordenador Geral, a uip)rtâno:a Cheies de Departamentos didatico- Termo, o qual é assinado pelos intereSCláusula Sétima - O pagamento da de Cr$ 50.000,00 (Cinquenta mii ce4- cientmicos da Entrdade incumbir-se-au sados o pelas testemunhas abaixo fir prlmeira par:ela, a que se refere a ·eiros), para as despesas previstas de fiscalizar, controlar e fazer cumrpri nm) as, depois de lido e achado con- Cláusula Quinta, só poderá ser efeneste contrato, na forma da legislação os pianos ae. trabalho dos docente, a- forme. - Jarbas Goncalves Passari. tuado por ocasião da publicação, no brangiaos pelo presene Convenio. vigente. nho, Ministro da Educação e Cultura Diário Oficial da União, do presente § 1.0 O número de estagrárics será - Heitor Gurgulino de Souza. Pre- Convênio. Clausuta Quarta - Os vmoncimento% sidente da COMCRETIDE - Helios fixado pela IGF/FFAP os quais erao Cldusula Oitava - Os EncargosSoselecionados na forma do estabelecidc a serem atriouídos aos docentes são os Homero Bernardi, Magnifico Reitor ciais, quando for o caso, bem como fixados, tendo em vista os respect.vo' da Univ. Fed. Sta. Maria na cláusula terceira. as importâncias por conta do 130 sa§ 2. ° O auxilio pecunik[rio aos esta- myers, pelo Decreto n9 66.258, de 25 dt Testemunhas: Lucta Rosa de Quel- lário ficam, se 'aevwaas, a cargo aa giários, será no valor de Cr$ 700,30 (se- fevereiro de 1970, alterado pelos De. roz - Núibia David Macedo. Entidade. tecentos cruzeiros), para acadêmicos cretos-Lei n. 1.202, de 17 de janeirn (N9 12.428 - 21.3.74 - Cr$ 138,00) Cláusula Nona - A 'Entidade fica de Ciênclas'Econômicas, Ciancias Con- de 1972, pelo de númunero 1,256, de 26 obrigada à comprcvação da aplicaãao tábeis, Administração, e de Cr$ 5Q0,00 de janeirr de 1973 e 1.313, de 28 de dos recursos mediante apresentaçao (Quinhentos cruzeiros), para estudan- fevereiro.ce 1974, e pagáveis durante a Convênio que entre st celebram o Mi- de recibos e documentos em duas vias nistério da Educação e Cultura e a COMCRETIDE. no prazo de 30 dias tes de Contabilidade (nível médio) vigencia do presente Convênio. Clausula Quinta - Para atender, no a Universidade Federal da Paraíba. após o término da vigência do premensais. para suplementação de salários de sente Convênio, devendo os saldos § 3,0 O pagamento dos estagiários, a exerciclo de 1974, aos encargos previsprofessores em Regimes Especiais de evenrtuais serem° devclvidos na forma que se refere esta cláusula, será feito tos na Claus-ila Primeira, a ........ da Resolução i o 3-72 da COMCRETrabalho. diretamente pela OPEMA a titulo de COMCRETIDE entregará à Entidade em parcelas, e de acordo com as disBolsa ° de Estudos. Aos treze dias do mês de março do TIDE. § 4. De acordo com os valores libe- ponibilidades de numerário a ela re- ano de mil novecentos e setenta e Cldusual Décima - O aumento de rados, a OPEMA reterá 10% pasa des- passado, a quantia de CrS 73.300,00 quatro, presentes no Gabinete de Sua despesa decorrente de reajuste de cruzei- Excelência o Senhor Senador Jarbas vencimentos ou salários, estabelecldos (setenta e tres mil e trezentos pesa de administração. Cláusula Oitava - A contrnbuiçco ros). Gonçalves Passarinpso, dignissimo Mi- por Lei, será atendido mediante sucláusula precedente, ae Clausula Sexta - A despesa com a nistro da Educação e Cultura, o Pro- plementação de recursos, no limite prevista na responsabilidade do FFPA, corlerá por cxecutço oeste Conwéni% mencionada fessor Heitor Gurgulino de Souza, necessário. conta do Programa Agropermuário - na Clausula anterior correrá à contla Presidente da Comissão Coordenadora Cláusula Décima-Primeira - FPca Sub-Programa Administraçco - Có- de recursos provenientes do Fundo do Regime de Tempo Integral e De- a Universidade obrigada a ceder msNacional do Desenvolvimento da Edu- dicação Exclusiva - COMCRETIDE - talações adequadas à COPERTIDE, digo n.° 1301.0201.2041. Cláusula Nona - A OPEMA presta- cação, previstos no Orçamento de EnCarneiro da bem como a fornecer o pessoal admirã contas do recurso recebido confor- cargos Gerais da União, pera o exer- e o Professor Humberto Cunha Nobrega, Magnifico Reitor da nistrativo necessário ao bom cumpricicio de 1974, sob a classificação abal- Universidade Federal da Paraiba, mento deste Convénlo. me normas da IGF/FFAP. Cláusula Décima- O presente Con- xo: Cláusula Décima-Segunda - O pretendo em vista a decisão da ....... trato terá vigência por um mês, a par- Identificação - 5502.0906.2073 COMCRETIDE de doze de dezembro sente Convênio tera validade para o Programa de Trabalho - Regime de de mil novecentos e setenta e três, ano de 1974, ficando prevista sua tir da data de sua assinatura devendo o presente ser publicado no Diário Tempo Integral no Miagistério Supe- homologada pelo Excelentissimo Se- prorrogação anual, subsequente, ccnrior (Fundo Nacional de Desenvolvi- nhor Ministro da Educação e Cultura, dlcionada, porém, à aprovação da ... Oficial da União. E para validade e firmeza do que mento da Educação) celebram o presente Convênio, de con- COPERTIDE, ao pronunciamento aas i~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ !varou-se o Categorla Econômica -- 3.2.7.2 - formidade com as Cláusulas segumin- COMCRETIDE e à disponibilidade de acima ficou estipulado l presente Termo, que depois de l.do e Entidades Federais - 01 Pessoal recursos por parte do Ministério da tes: achado conforme, vai assinado palas Clausula Sétima - O pagamento da Cláusula Primeira - O Ministério Educação e Cultura. partes contratantes e pelas testeniu- primeira parcela, a que se refere a da Educação e Cultura através da Cláusula Décima-Terceira No nhos instrumentárias. - Lingar.d Mii- Cláusula Quinta, só poderá ser efetua- COMCRETIDE, suplementará, no pe- caso de rescisão ou denúncia do preler Paiva, pelo Fundo Federal Agro- do por ocasião da publicação, no Diario ríodo de marco a dezembro do cor- sente Convênio, os saldos em dinheipecuário. - Cel. Helio Riello de ,Mel, OiFcial da União, do presente Conve- rente exercício financeiro, as desposas ro, depois de liquidados todos os dénio. lo, pela Operação Maua. Paratla, Testemunhas: - Lauro Formigani. Cláusula Oitava - Os Encargos So da Universidade Federal da em regi- bitos, provenientes dos encargos assuos docentes incluides ciais. quando for o cas-. bem como as com especiais de trabalho, na forra midos por forçaà do mesmo, reverterão Resende. - ° AntOnio Lopes integralmente. COMCRETIDE. (N. 1.74-B - 26.3.74 - C.:$ 1.&00). importâncias por cont do 139 salári., nies Cláusula Décima-Quarta - Fica dos processs ficam, se devidas, a ca, o da Entida- COMRETIDEs aprvads pela Foro da Cidade de Braslia, aprovados pelaeleit de. MINISTÉRIO Cláusula dirimir quaisDBA EUCAÇÃO ECULTURilDA O ~Cldusula Nona - A Entidade fica cido que a Segunda - Fica estabele- Distrito Federal, paraporventura, se Universidade para o. iCULTURA obrigada a comprovaSir. da aplicação gresso de docentes ou recondução aos quer dúvidas, que, HDA EDUCAÇ0 EA originarem da execução do presente dos recursos mediante apresentação abinete do Ministro especiais de Gabilnete do Ministro de recibos e documentos em duas via; regimesintegralmente trabalho, cum- Convénio. Décinza-Quinta - O preCláusula o disposto na primr Convenio que entre si celebram o Mi- a COMCRETIDE, no prazo de 30 dias Resolução no 1-74, da COMCRETIDE, sente Convênio será publicado pela In 7istcrio da Educação e Cultutra e a apos o término da vigência do presente que passa a ser parte integrante do teressada no Didrio Oficial da União, Universidade Federal de Santa Ma- Convênio, levendo os saldos eventuais presente Convênio. para efeito do cumprimento das deria para suplementacão de salários serem devolvidos na forma da ResoClausula 2'erceira - Fica estabele. terminações do Colendo Tribunal de de ProJessores em regimes especiais lução nY 3-72 da COMCRETIDE. cido que o Reitor, a COPERTrDE e Contas da União. Cláusula Décima - O aumento de de trabalho. E por se acharem acordadas despesa decorrente de reajuste de ven- os Chefes de Departamentos didático- tes contratantes, foi lavrado as paro precientificos da Entidade incumbir-seAos treze dias do mês de março do cimentos ou salários, estabelecidos por ão de fiscalizar, controlar e fazer sente Termo, o qual é assinado pelos ano de mil novecentos e setenta e qua- Lei, será atendido mediante suplemen- cumprlir cs planos de trabalho dos ao- interessados e pelas testemunhas tro, presentes no Gabinete de Sua tação de recursos, no limite necessá- centes abrangidos pelo presente Con- abaixo firmadas, depois de lido e Excelência o Senhor Senador Jarbas rio. achado conforme. - JarbasGonçalves Gonçalves Passarinho, dignissimo M1- .Cliusula Décinta-Prlleira - Fica vênio. Cldusula Ministro da Educação e nistro da Educação e Cultura, o' Pro- a Universidade obrigada a ceder insta- tos a seremQuarta - Os vencimen- Passarinho,Heitor Gurgulino de SouCultura. fessor Heitor Gurgulino de Souza, Pre, lações adequadas à COPERTIDE, bem são os fixados,atribuidos aos docentes za, Presidente da COMCRETIDE. os ressidente da Comissão Coordenadora do como a fornecer o pessoal administra- pectevos níveis, tendo em vista número Humberto Carneiro. da Cunha NóRegime de Tempo Integral e Dedica- tive necessário ao born cumprimento 68.258, de 25 de pelo Decreto 1970, al- brega, Magnífico Reitor da Universifevereiro de ção Exclusiva - COMCRETIDE - e c deste Convenio. Paraiba. pelos Professor Heliqs Homero Bernardi, Clausula Décima-Segunda - O pre- terado de 17 Decretos-leis números .. dade Federal da Lucia Rosa de QueiTestemunhás: de janeiro de 1972, pelo Magnifico Reitor da Universidade Fe- sente Convenio terá validade para o 1.202, Maria Afra Vilar Dantas. deral de Santa Maria tendo em vista ano de 1974 ficando prevista sua pror- de número 1.256, de 26 de janeiro de ro. -o de 1.313, a decisão da COMCRETIDE de doze rogação anual. subsequente, condiclo- 1973 epagáveis de 28 dea fevereiro ao (N4 1.758-B - 26.3.74 - Cr$ 105,00)durante vigencia 1974, porém, à aprovação da ...... de dezembro de mil novecentos e seo- nada, presente .Convênio.. tenta-e três, homologada pelo Exce- COPERTIDE, ao pronunciamento da lentissimo Senhor Ministro da Educa- COMCRETIDE e à disponibilidade de noCláusula Quinta -aosPara atender., rermo de Convéiio firi iado entre h' Ministério da Educação e Cultura exercicio de 1974, encargos preçSo e Cultura, celebram o. preseate recursos por parte do Ministério da vistos na Cláusula Primeira, a .... e o Municíipo de Jandata do Sul de' copfornidade com as Educação e Cultura., Convenio, entregará à Entidade, do Estado do Parand para apltcak ' Cláusula Décima-Terceira- No caso COMCRETIDE de acordo com asCláusulas seguintes: ção de recursos'prev1stos no OrçaÇem parcelas, e Cláusula Prifneira - O Ministérlo de rescisão ou denúncia do presente ponibilidades de numerário a ela rnmento do Fundo Nacional de De-R da Educaçao e Cultura através da .. Convenio, os 3aldos em dinheiro, de. passado, a quantia de CrS 105.710,00 senuolvimento da Ecucaçao COMCRETIDE, suplementará, no pe pois de liquidados todos os débitos, (cento e cinco mil setecentos e uez FNDE, Pro°eto 5502.0901.1121 riodo de março a dezembro do presente provenientes dos encargos assumidos cruzeiros)sul-t SeztaA despesac exercício financeiro, as despesas da por força do mesmo, reverterão intecional. Cldusula Sexta - A despesa con a r.Projetos Especiais no Setor Educa,Universldade Federal de Santa MartA gralmente. à COMCRETIDE. execução deste Convênio, mencionada Cláusula Décima-Quarta - Fica 'e. na Clausula anterior Eorrerá à conta còm os docentes incluldos em regimes Aos onze (11d dias do mês de feespeciais de trabalho, na forma dos leito o Foro da Cidade do Brasilia, .derecursos provenientes do -Eundo vereiro do ano de um mil novecentos

1

1

.

7 -

1 1 4 s e'9rn --- $~:,~ t' .}u~'l a[ .i[l i~LUUJLUiWl"

-

l

ncLAPIn

(FIM.lL s --

_

1. IÇr-c111 1 -

pafte Prta

11 Ii

..

A

Abril dte 1974 1.

3805

l I

ev

i''
.

`

i`

de acordo com a discri- de 1972 denominado FUNTEC n.? 145 b setenta'.e quatro.<1974), presentes partes 'nteressadas e pelas testemu- rão aplicados seguir e compromet:dos que tem por finalidade atender ?o minação a nhas abaixo. no Gabinete. o Ministro da Educacão Programa de desenvolvimento da FsBrasília, '11 de fevereiro de 1974. conforme empenho indicado. e Cultúra o resplectivo Titular Seracola com montagem e rlau'pamepto e o - Senador Jarbas Gonçalves Passador Jarbas Gonçalves Passarinho Elemento de DfEpc.a: 3 2.7.2 - (i8 de oficinas e laboratórios, trndo em Senhor' João Pagliabini, Prefeito Mu- nrnho - João Pagliabini. formação Item - 1.2.1.3 - Outro; Custeios vista o aprimoramento da Testemunhas:'- Maria Aaéla Rels Estado do nicipal de Jandaia do Sul, de técnicos. - 254.000. - José Carlos de Lzma. Paraná, deliberaram assinar o pre- Andrade Segunda- 1 -- Fazer parte deste sente convênio, que regulará as obriEmpenho n. 086 emitido em 18 de Contrato, de in'dependentemente Processo ri. 234.522-73. gações decorrentes da aplicação dos março de 1974. transcrição, os seguintes documentos recursos previstos no Orçamento do (No-1.679'B - 22.3.74 - Cr$ 105,00) Cláusula Sexta - Os saldos de con- cujos respectivos teores são do coFundo Nacional de Desenvolvimento do DSU verificados ao f;nal nhecimento da Vendedora; Departamento da Educação -. FNDE, de cor.formi1trapartida da execução deste convênio serão rede Ensino Supleivo dade com as cláusulas seguintes: licitações pacolhidos devendo o respectivo recibo raa) Normas relativas ás compra de equipamentos escolares. Cláusula Prtmeira - Pela execução constituir documento da prestação de deste convênio, o Ministério da Edu- Convênto' que entre, si estabelecem o contas. b) Edital de Concorrência. Departamento de Ensino Supleti;o, caão e Cultura, àtravés do Deparc) Pedidos (Anexo I). Cláusula Sétima - Os recursos preDSU, do Ministério da Educação e d) Propostao apresentada pela Ventamento de Ensino Fundamental, que Cultura, e o Centro de Ensino Téc- vistos neste convênio serão creditados dedora, contendo Programação de Ense denominará "DEF", entregara ao nico de Brasília - CETEB - para em conta especial aberta no Banco do trega, Programação de Garanti,, A.sMunicipio Jandaia dc Sul, que se deAplicação de Recudsos previstos no Brasil S. A. em nome do Centro de sistência Técnica e Orientação 7écninominará "Município", a importância Orçamento do FNDE, 1974; 4tivfda- Ensino TécnicO de Brasília - CETEB. ca. de .Cr$ 24.000,00 (vinte e quatro mil e) Legislação vigente no Pais, bem 'de 5502.0903.2013-003. cruzeiros). Cláusula' Oitava - O prsnt,er conAos 18 dias do mês de .narço do ano vênio terá vigência até 31 de dezem- como as Normas e Instruções do MiCláusula Segunda - O Mupiciplo nistério da Educação obriga-se a aplicar os recursos em de 1974 o Departamento de Ensino bro de 1974, podendo ser prorrogada lhe sejam aplicáveis. e Cultura que projetos de acordo com o plano de Supletivo, DSU, representado neste após aprovação pelo DSU. 2 - Serão incorporados ao presente aplicação aprovado pelo Senhor Mi- ato por seu Diretor-Geral, Professor Cláusula Nona - O não cumpri- Contrato, mediante termos a:ditivos, nistro no Processo nmo 234.522-73, res- Joaquim Alfredo Soares Vianna, nos definidas neste peitadas sempre as diretrizes estabe- termos da delegação de c,.mpetência to das obrigaçõesem sua denúncia con- devidamente aprovados, quaisqu,.r .nopior dificações que venham a ier necessáconstante da Portaria n. o 497-BSB. de vênio implicará lecidas pelo DEF. qualquer das partes convenentes. rias durante a sua vigência. Cldusula Terceira - O Município 30 de agosto de 1973, publicada no E, pdr estarem de pleno acordo com Terceira - Como representante le. compromete-se: a) aplicar no ensino Diário Oficial da União de 11 de sede 1.0 grau, oriundo da receita orça- tembro de 1973, de um lado, e de ou- as Cláusulas e condições anteriores galmente constituído da Compradora, mentária própria, a importância de tro lado o Centro de Ensino Técnico de firmam o presente convênio em 5 o PRODEM acompanhará todas as fa. 24;000,00 vinmo quaorid dsrem - te ato por CETEB, representado nesCr$zeiros.)0, (vinte e quatro mil cru- Brasília - seu Diretor Sergio Fagundes (cinco) vias de igual teor para um só ses da presente transação, zelando pec 0 efeito. la fiel observância das condições aqui presente convênio cosntpraeparvtida a curos), financeiromoprevistos do c-ru- de Faria, firmam o das Cláusulas seBrasilia, 18 de março de 1974 - estabelecidas a até o seu final cummediante a adoção cursos financeiro sula primeira: b) aceitar, como parte guirtes: Joaquim Alfredo Soares Vianna, Di- primento. integrante do presente convênio, os retor-Geral do Departamento de EnQuarta - A presente transação fidispositivos que regem o entrosamento sino Supletivo. - Sergio Fagucndes de ca sujeita as condições admitidas :.o ° I-Ojetivos do Convênio entre os poderes Federal, Estadual e do Centro de Ensino contrato FUNTEC n. 145 no que lhe Farias, Diretor Cláusula Primeira- As partes con- Técnico de Brasllia - CETEB. Municipal, no que concerne a- coorfor aplicável. denação da execução e à ãva!iaçâo venentes estabelecem como objetivos ° Ofício n. 548. dos projetos decorrentes deste termo principal deste convênio a execução Quinta - A entrega dos artigos aqui de convênio; c) dar ampla divulga- de cursos de treinamento para lypsoal ajustada, será feita diretamente à Esção aos projetos financeiros com os de apoio e professores utilizadores de Programa de Ensino Médio cola Técnica Federal do Amazonas recursos deste convênio; di apresen- módulos. previstos no Projeto ...... à (Profissional) e Superior de estabelecida na rua 7 dedeSetembo nuEstar ao DEF, no prazo de até 30 PRODUCERE, para os Centres de Escidade mero 1.975, Curta Duração (Engenharia tado do Amazonas atrav$3 Manaus, da respecti(trinta) dias após o término da vi- tudos Supletivos de acordo com as meva Comissão de Recebimento que, após gência deste convênio, a prestação tas estabelecidas e cujo Projeto pas.a Operacional) constarão da perfeita consonância de contas, organizada pela própria a fazer parte integrante destc instruContrato de Compra e Venda de Equi- com o Anexo I e demais requisitos e administração Municipal, dos recursos mento. pamentos Escolares de entre si fa- condiçges. emitirá o competen;e TerII- Das Obriações das Fartes decorrentes do presente cor.vênio, na zem a Escola Técnica Federal de mo de Recebimento. forma das diretrizes e de acordo com Amazonas e a Firma Eletele IndúfsCláusula Segunda - O Departameno plano de aplicação aprovado. Sexta: A responsabilidade do perfeitria de Reostatos e Resistências LiCláusula Quarta - A despesa com to de Ensiho Supletivo se obriga a: to fornecimento, por parte da Vendemitada. a) liberar os recursos conveniadjo, a execução deste convênio na impordora, perdurará até a entrega definiAos quinze dias do mês de fevereiro tiva configurado pelo Termo de Recetancia de Cr$ 24.000.00 (vinte e qua- após publicação deste convénio no dentro da do ano de 1974, na Sede do PRODEM bimento citado na cláusula anterior, tro mil cruzeiros) correrá à conta Didrio Oficial da União, de recursos prev!stos no Orçamento programação estabelecida e de acordo - Programa de Ensino Médio (Pro- idependentemente das demais garando Fundo Nacional de Desenvolvi- com as disponibilidades dos re:ursos. fissional) e Superior de Curta Duração tias dadas para funcionamento, mab) prestar assistência tecn:ca quan- (Engenharia Operacional) à rua Ma- nutencão e outros consran es ca mento da Educacão, Dara o exercicio nesta Cláusula Segunda do presente Contiaae 1974, a classificação abaixo tendo do solicitada a necessária ou quando ta Maclhado n.O 45, Ma.racan, sido comprometida conforme- empenho -os parametros___ _avaliação assim re- Cidade do Rio de Janeiro, Estado da to. T---- - - ------ ---- ---- __ de ________ ___ _ _ _ comendarem, visando assegorar a con- Guanabara, na presença das testemuindicado, Sétima - A Vendedora obriga-se, nhas abaixo qualificadas e assinadas, Projeto: 5502.0901.1121 - Apoio a secução dos objetivos. c) fornecer a relação nominal dos compareceram as partes contratantes, por si, seus representantes,. represenProjetos Especiais no Setor Educaa saber: de um lado a Escola Técnca tados e respectivos. sucessores ao fiel candidatos e respctivos endereços. cional. Cláusula Terceira clausuCET e Elemento de Despesa: 4.1.2.0 -- Enslno Tcnico de Brasili O -Centro de Federal do Amazonas estabelecida à cumprimento do disposto nas Contra9 presente Serviços em Regime de Programaçao - cniiadn exectora do convno se rua (av) 7 de Setemnbro n 1.975 na ci- las que constituem o vigoraren as gadade de Manaus, Estado do Amazo- to, pelo tempo que obriga a: Especial. Orgao do Ministério da Educação rantias oferecidas. a) preparar material e ministrar o nas Empenho n.° 60-SE, de 11.2.74, e cultura, doravante aqui, denominaA Ottava -- Vendedora providentlavalor Cr$ 24.000,00 (vinte e quatro treinamento. assim distribuido,: Trans neste ato, represen380 professores; 26 coordenadores; 26 da Compradora e,A tambdn Orgm rã a contrataço de seguro de rans mil cruzeiros). o o rã aocontratamno de seu de tada pelo PRODEM, de máqui- do MEC, conforme subestabelecimen:o portes da Fábrica ao local de enlreCláusula Quinta - O presente Secretários; 26 operadores convênio poderá ser rescindido inde- nas e instrumentos e 26 auxiliares de em Procuração datada de 2 de março ga, isto é, sede da Escola mencionada ju- biblioteca, conformoe projeto ........ de 1973 e, de outro lado, a Firma Co- no presente Contrato, sem qua:squer pendentemente de interpelação dicial ou extrajudicial no caso de In- "PRODUCERE" e conteudo estabele- mercial Eletele Indústria de Reosta- onus para a Compradora. tração comprovada de qualquer de cido no documento "Centro de Estlu- tos e Resistências Ltda. °esràb.c'ida Nona - A Vendedora compromete suas cláusulas, mediarnte aviso prévio dos Supletivos"; à rua Domingos Afonso n. 591-599 na te a fornecer à Escola, juntamente a distribuição do cidado de São Paulo, b) providenciar restado com os equipamentos, a respectiva dode São de 30 (trinta) dias. sendo que o inadimplerento por parte do Municipio material didático ao pessoal indicado Paulo, doravante aqui denominada cumentaçs o técnica necessária à coloDSU, conforme cronograma ela- Vendedora e presente por seu inepre- cação em funcionamento, ao manejo de qualquer disposicão do mesmo. pelo sem motivo justificado e expressa- borado de comum acordo ^om o DSU/ sentante credenciado Sr. Antonio Ber- e manutenção dos mesmos. bem como toli, pelo presente termo de Contratc o manual de experiência quando o lamente aceito, imulica na inabilitação MEC; c) prestar contas conforme instru- ajustam a compra e venda de equipa- boratório assim o ePxigir. para firmar outro de natureza ou finalidade deste até integral cumpri- ções do SAFC/DSU e apresentar re- mentos, conforme está descrito nos Décima - A Vencedora compromemento das obrigaçes aqui assumidas. lat6rio final da execução deste convê- itens e termos da' Concorrência Púil!° nio. os equipamentos, quaiCláusula Quarta- O Departamento ca PRODEM-BNDE n. 01-73, realiza- tese a montar Cláusula Sexta - O presente contal 3 vênio terá vigência a partir de sua de Ensino Supletivo, transferirá ao da nesta Cidade, aosano (três) dias oo do semse fizer necessário, inteiramenanus para a Compradora, dende dezembro do publicação, até 120 (cento e vinte)' Centro de Ensino Técnico de Brasilia mês de e setenta e três, nas mii nove- te de 90 (noventa) dias após a rtscondições tro CETEB recursos financeiros no va- centos dias contadres da data do recebimento estabelecidas nas Cláusulas que se se- peetiva entrega. Para a ,eferida m:orda dltima parce.la dos recursos peo lor de Cr$ 254.000,00 (duzentos e cm- guem: a Vendedora poderá delegar Ntagem, quenta e quatro mil cruzeirms) paa Municipic Firminas Nacie nais de msua execução Primeira - A prsente transação é comprovada capacidade técnica, m¢S,'étima - Fica eleito o cobertura das.despesas previszes nesCl1d.zS`Z-. dirimir qvaio- te convênio e conforme plano de apli- resultante do Contrato de Colabora- diante anuência, por escrito, do .... Foro dc.t.o C: pital para ° quer diúv:'dr.. que se originarem na ção corntante do Processo ii. 445-74. ção Financelra celebrado entre a E.- PRODEM nmantida a sua responsabiDSU. cola Técnica Federal do Amazonas e ",,"'e contiratual, Terminarida a mordo presente convênio, execução Os recursos o BNDE (Banco Nacional de Desenvol? tagem e deínonstração dos equipaCldusula Quinta la ra-se E por estai em acordes, cste convênio que vai assinado pclas nencionadcs na Cla.usúla anterior, se- vimento Económico) em, 21 de julho ments será fornecida ela Vendedor--- --- - -

1

----

------ ---- -- --

---- -----

----

-- ----

- -- ---

1

. 1

1

1
1
1

c

2810
·

Quarta-feira

__

II

1
we

1.

f. · 1 Anexo 1 - Anexo T6cnieo ' a) Entrega ... Irio .Vlgéslna-Primeira Todas as Especificações Técnfcas das LAmpaPRODEMla>Esntrg0 ...s_ artgos'em sua despesas que incidirem ou vierem a das adquiridas. obr'ga-se a fornecer -à Gropradra a apresentação induStrial, em emola- incidir sobre est, Contrato, Inclusive 2 Anexo 2 - Documentos de Liemtempo, hábil, uma cópia do pzdi 1 2 ns originais, perfeitamente acondi- as decorrentes de sia publicação no citação. de cada item a ser por ela receobido. cionados, ci. onaae~sem.u'ursas.~IDidrio eric/el da União, correrão por sem~ qUaisquer sas de ~ as Uniao corseran par yiolação e indicando ~s,marcas re- Dir Oficia da da Veideora qe conta exclusiva Clausula Terceira .D.:czma Segun.da - A Vendedo~a gistradas, origem e outras caracte- se obriga a pag-las nas épocas pró- Contralto - A Contratada, .Ob~eto do por força. obriga-se a manter esteqae de r~eçs risticas necessárias à sua identificado presente Instrumento de Contrato, sobresal.ntes e seri-,ços de Assistên- ção e qualificação, tanto industrial prias. obriga-se a fornecer as lâmpadas descia Técnica para ascsegurar a eficiente como comercialmente. 1VigJsima-Segunda - Fica éxpressa- critas no Anexo I -- Anexo Técnico enanutenção dos itens obji,!o 1cste b) Rt:rt;e as artigos-recusados do 1 mente acerdado que as relaoes - deste Contrato Contrato (Anexo 1). Iccais de entrega, dentro de 15 (quin- correntes do present. Contrato apli-, Décima Terceira - o prezao ttal ze) dias a partir da data em que a car-se-ão as sol çSs prec2nizidas na $ ubcláusula Primeira - As l-mdcs materiais pasto Escola é de Crs Vendedora for notificada sabre a re- leg!slaqho brasileira que as reg. 1 padas serão instaladas na obra dea12.1.66,00 (Doe mpt, 12.166,00 (Doze mil!, Eento e sssenta cento es essenta cs pelas Comissões de Recebinienic nominada Aeroporto Interna':or.al do 2apa dJnir.aIladGvera da ComdoaPRrDEe do PODEM, sob sob 'gszma IgésIma Terceira -' As prt seeR e seis cruze:rcs) sendo qu o o d Comprdora e Terera -' As partes ee Rio de Janeiro. na Ilha do Gveravalor corrcrá por conta Gntraao pana de incorrer em pagamento de gem o Faro do Estado da Guarabara dor. na cidade do Rio de Janeiro, no FUNTEC n.r 145 mencionado na Cnau- armazmnagem e outras obrigações de- para as questões decorrentes dste Estado da Guanabara. cula Primeira deste Contra. correntes. Contrato; com DcunaP d merla A C~ontcrato, c) Substituir os artigos recusado.. oualkuer -utro a exprs renncia da cue tenha ou venfla Sztbe4dusua Sg'unda ContraQuarta - Após o cu -dentro do promáximte privildgio por mais especial e tada resronsabiIzar-se-á integral-mente pelo :m desempenho dl das lrmmento de todas as obrigações 9:ntisenta) dias a partir da data em que seja. mente pelo le demn s laa das no prsnte Contrato e satisfeit2s receb:r a respectiva notificação. Vzgdsima a Quaria - Este Co:trnt fern celdics. demaiA cades e fmaterials / exetecias a ás ~ exigéncias, inclusixe a d Substituir os os artigos Vigésim A fabrfcac .~o terperaela ~asas exigências~s, inc1 z- ~d) ar.terior- vi¢crará a partir da data de são do compst.nte Tennmo a R.ec3bi- mentie az tcs caso surjam defetci-: iriatura e perdurará'até que sua assi- cutada de acerde com o projeto e s todas- as c-, i :viam-. . mento pnr Fartsda CGn-iomaa n Rc- de f.br/cncc? irreoarjveis durante uri r,-as c: u , ::cs eq i,-pela CCP I a'ravs da F!iaoaca cwab.irnmo da Un!ladR E--:--!ar, a V:n- cvrío o normal de utilizaçãcao de 12 namenta CatCsfeits. 7ao. de2urae r.zc2berá tra-'s de dpÚs to (cdoe) mcses. . e1 aet Les. Subc1iÚZse' 7a Terce:ra -- Os dss-n.ns que será feito em sua con-a no Banco (o~-) Frrm'tir e facilitar o acesso aoE de-rra i--brrá etrrPs cie i:i7~it3 mC ?. rpa rasm. ezta:'em ju.,tas e e e.chl rcc.~meni!cs t~.er.'cr ou do Bresil S. A., o pagmeontot rciatio ,,ocas de fabricação dos artigos oh- acertadas, assinam cs representante; liecs devr.:ro ser anresrntados catA.pela aos itens consid:rados ree-b:dcr. 'jet3 do presente contrato, da Cam!s-legais das partes contratantes, o pre- Cniraotaga à Fiscaiiaçeo. até 15 Para tanto. a Vznde:clr; 'mr:-en, a a- s .s de InspEcço designaria pelo sente instrumer.to, em 5 (c.nco vias (qu;nzeí dias após a asi/atjtira do rã Notas. Fiscais em 2 (dUas) vias, PRODEM devendo, ainda, a Venao-2 ci, igual teor. juntamente com as duas Contrato. Fpzra os fins contratuais e de acordo dora fo.necer todos os meios e esc!aiti'tn:-nhs Pbaixo a tudo preuntes. A Fiscalização terá 20 v:::.te) dias cem a LPie i. nçãooj que forem solicitados pe12 crecimntos que forem soliçado- pele' d a Rio de Janeiro. 15 de fee:'e.reo de-- :-'-, - ar2 -rn e elaborao referida Comissão. 19074. - Raul Ribeiro Guimarãos - do Relatório à CCPAI, racemrerdando Déc2rna Quinta Qu~~~int A VenleD~czma- 1 c:c-- 1> Reembolsar, an' PRODE;M, n3 1) ao, PRODZM, no ou não a aTnovação. A CCPAI terr dera será ap:cada pelo PRODEM. a caso de rescise do Contrato, por AntChin Franczsco Bertoli. 0(e)dacordspaar a rr1i, d- Ui3 tirs decimos i.or inedimplenmcnto. de diferença de preTestemunhas: - Dalton Monteiro 10 (dez) dias corrids para aprovar (cinco décimcs por cento) de 30 (tin- :s oue viie, a ser pag r. nova for- Ba:ense - Sergio Alberto Croesy. (cinco~~~~~~~~~~~~~~ u reieçtar o Pralta. No caszde rejefqc.o. a- Contratada deverá faze:' ta) a 60 (sessenta)ta)dias 60 (~sessenta)neeadora. dias e de 0,8%/ inec~dra. a 0,8~ (N° 10.225 - 13.3.74 - Cr$ 501,00) a sua reformulatcã c) e a-rcs; ntiao. (oito décimos por cento) de 60 (s.sDéc:ma Oitava - 1 - A Vendedora senta) dias em diante, ca!cu!ados sopoeerá ceer sent As Fscazao p CCPAc se nr o bre das valor o entregasatraarásedero pr Ccno-asmesmss pra7s ;ndicadas pra o breovalonr das entregas atrasadas, trato, em todo ou em parte. a qualMIN!STÉRIO r-axame. O fato da não aprovaç at a cngir cronrSo de 53% , wIca ou juridica, e. m do proeta na primeir. a-reantacUS quenta por cento) do valor das mes- prvia '" autriz o, préviaesrit, pr escrito, doDA AEROJAUTICA po aut-eiz--icão, donão modificará o rcroegramsa premas. por dia de atraso, que exceder D'xetor do PRÔDEM, depois de ouvsto na Cláusula Quarta. as datas previstas para a entrega ida a su Gerência de ADoio Admidos itens no local de entrega (sede nistrativa. Cweusula Quarta - Prazo de Exda unidade escolar). 2 -No caso de subontrataçáoaudo ega - A Contratada obriga-se a .2 - A Vendsdora depstar otorizada pelo Diretor do PRODEM. entregar as lmds mencionadas na depcsç~tará apli- A Vended~~~~ora Cliusula Terce 4 obed>cendo ao crora. montante equivalente .~~~~~~~2 - ~o:~ oerma p~i~nternacionalitem ascina, A multa na referida no cada pelo PRODEM, dentro de 3 L.:a-r-se a Vendsdora a celebrar o Termo de Contrato .c CCPA!-15-73 nograma seguinte: (três) dias a cantar da data da neti- centrato de subcontratação com a inEQN, DE 15 d f/evere:ro de 1973 1. Entreg2a, dsnhcs, ap rvieiara fleês) an publicação. coutar d. entoc ã atu e1t!oos5 ruairnze)dia a ficação dias publicagio ta da ou terveniência do PRODEM e 1:tera Ade 3 - Dascaber e s da C3mlsiode derIcó-sda Aos 15 dias da CCPAI feverciro de corridos 3citacão Cmnissão de i- cb7diência ao cor.trato orlgi ai, çob 1973, na sde do mês de - Comicsasão do Fisealizaeão a até 15 /auinze) ConLi- obediência ao contrato oriiginal, sob dias após assinatura do citaçon cabers recurso ao PRODE sua exclusiva respmabilidae. eCoordenador do -Projeto Aeroardto trato. no prazo improrrogável de 7 sete servando-se ao PRODEM. ainda, dias, a contar da data.da pub!iaão direie de, em qualquer tempo, pr Cordenador Internacional, no Galeaão. Ilha do 2. Devoluio d-.rovo do pce'o dias, dapulic acotardadata. dieo de.m q o t o, a Janeir, ou notificação à Vendedora. O re- justo motiva, exigir da rVendedora pr Governador. nesta cidade do Rio de por 45 (Quarenta e inc Etado da Guanabara. até parte da Fiscaz0xcão e CCPAI, dia as curso somente zerá apreciado, -se a rescisão do subeontrato, sem quc presente Termo de Contratoe.depotis assinatura do Contrat. Vendadora fizer prova de reco!hi- caiba ao subcontratante o direito d de l ea o Conre, devi as trado r mento. an Barco do Brasil S. A. da qualquer indenização, por parte do de lido e achado confn, vai devi- 3A Contratda deverA sempra im,-crtnnria re1qti'a à multa que lhe PRODEM ou da Compradora. dam1nte onfirinarà Fiscliztc dinado: n CCPAIom tenha sido aplicada. Dé'ma Nona - Constituem caua) pelo Exmo. Sr. Brig. Eng. Jos 10 (dez) dias de Pfbrtecedência, libertada. ' Nona Décima - Constituem cau-1054 de ~inspeção na fábrica par libpriparir 4 - Os recursos atrão julgados s-as de rescisão, em q:alquer época. Vicente Cabral Checehia, Presidente ção para embarque. dentro do prazo de 8 (oito) dias, a independentemente de Interprtação da CCPAI - Com.sso Coordenadora 4. Entrega das lâmpadas n. obza: contar da respectiva interposição. ]udicial ou extrajudicial, sem que a do Projeto Aeroporto Internacionl). conforme os praz.. estipulados no 5 - No caso de provimento do re- Vendedora tenha direito à indenizab) pelo Sr. Liliz Antonio Cavallo. Anexo 1 - Anexo Têcnico deste Concurso, o lepósito será xrtit.uido -à ção a qualquer título: chefe geral de vendas da filial da trato. Vendedora. a) Deixar de cumpsir quaisquer das Guanabara da S. A. Philips do Décima Sexta - 1 - A Vendedor brigaçes previstas no presente Con- Brasil localizada à Rua Alm!rante Cldusula Quinta - Preços e Readeverá comunicar ao PRODEM, por trato. Baltazar, '81 - São Cristóvão. ustamento de Preços escrito, a ocorrência de forDa mi0r, b) Deixar de entregar os artlgcs 30 ;dade do Rio de Janeiro, Estado cida Subcláusula Primeira - Preços caso fortuito ou outrc motivo justo. (trinta) dias após o vencimento do Guanabara e inscrita no CGC-MF O va total deste fornecimento é de no prazo máximo de 5 (cinco) dias prazo estabelecido para entrega ou sob n.o 61.086.336-001. Cr$ 376873,94 (trezentos e setnta e contados da data do evento que p3ssa de qualquer prorrugação, aprovada c) pelas Lestemunhas: Delmiro seis mil, oitocentos e setenta e três comprometer o cumprimento de suas pelo PRODEM, por motivo de força Constatino Fartas e Antonio Indcío cruzeiros e noventa e quatro centaobrigações contratuals propondo, em maior, caso fortuito ou Justa causa. de Castro. tavos), conforme dos preEos constantes do itemização - Anexo cor-sequência, as alterações que julAnexo e) Entrar em regime de écocnico destee Contrato. 1 gar convenientes. data. ainda que preventiva ou de fa- -VIsando simplificar a redaçon do 2 - Até 15 (quinze) dias a partir 'êncla. presente Contrato. ficam adotadas as Sulbcldusula Segunda - Reajiustado recebimento da comunicação, o d) Não recolher qualquer muita que seguintes convenções: mento de Preços - Os reajusts serão PRODEM'se manifestará. por escrito. lhe tenha sido aplicada, dentro do efetuados de acoPe cOm reajute-lei o o sobre as alterações propostas. prazo estipulado neste Contrato. 1. CCPAI -- Comissão Coordena- no 185, de 23-2-1F7. A data base para dora 'do Projeto Aeroporto Interna- in[cio do reajuste será janeiro de 1974. 3 - Para efeito deste Contrato. Vigésima - Para garantir a fiel cional, autoridade onrtntra tne. eonsideram-se como força ma!ar. execução derste Contrato, a Vende-Contratate. Os preços serão reajustados desde aconteclmentos imprevistos. tais so- dora: 2. Fiscalização-- pessea física ou esta data. até a data de entrega das mo: greves, atos de inimigos p pela CCPAI para exe-ução de encarblIcos, guerras, bloqueios, distúrbios a, Efetuará, no Banco do Brasilgs como ta definidos no present lâmpadas. qu -dever ser asado par O ndie comoções públicas epidemias. term- S. A. Agência Bandeira, cauçao em Contrato. Como On trat efinido resnte clculo do eqjuste na oca\sião do paO ndi serasio dio pacálculo do reajuste ndeva pestades e-quaisquer outras acorrin- nome do PRODEM,.no valor de .. gamento, será estimado -pla CPAI elas similares ou de efeito equivalente Cr$ 608,30 (seiscentos e oito cruzei3. Contratada S. A. Philips do e será baseiao nas variações da Coàs descr!tas nesta cláusu'a e qua. f1- ros e trinta centavos) corresponden- Brasil - firma fabricante e fornece- luna 2 da Revista Conjuntura Ecoquem al6m do 'controle da Vende- tea a 5% (cinco por cento) do valor dora das lâmpadas, objeto do presente nmica, publicada peila Fundação GedAra; a qual, não obstante ter tornmado deste Cont rato. o. túlio Vargas. No último pagamnto

pela Vendedora, Compradora e'...... D6cima Sétima 'RODE Vendedora: PRODEM.

aCompradora e certi- toris as providências, não tenha b) A caução responderá pelo inaCldusula Segunda - Componentes icado de entrega-acei aiç, em 3 conseguido evitá-los ou superá-los. dimplemeLto aas condições contra- do Contrato - Fazem parte lntec (três) vias assifado co njutamente , tuais e também por todas as' multas grante do presente Contrato:

I___ ___ ao PRO;)EMf,

3

_ _ I__
e

DIARIO OFICIAL . (Seção I -

II __
o

_

Parte I)

I

_ _

_

Abril de 1974

_

_

São obrigações

_RODEM'. er . · cima Primedra -

1

Comissão Coordenadora Projeto Aeroporto

I_
f

1 1

1 1

1

1

1

· kt 1

·

-1

,

.

1

1

1

ii

1

. luarta-feira 3
serão acertadas t~das as diferenças devidas à aproxlmaçã6 dos Indices utilizados para pagamentos anterio-res. Nota: No caso de atraso ro fornecimento, causadb pela Contratada, o reajustamento será sempre referido h data prevista e não à data efetlva da entrega, sem prejuízo da aplicação da Cláusula Oltava, Clátsula Sexta - Verba -- O fornecimento contratado no. presente Instrumento de contratação será coberto pelos recursos financeiros oriunc'rs do contrato de financiamento celebr-sdo entre o CCPAI e o FWNAME.PIS. Cláusula $Stima Caução - Para a garantla do fiel cgmprimento do presente Contrato, sera exigida da Contratada fiança bancária de 10', (dez por cento), sobre o referido valor. Sulbcldusula Primeira -- '4s multas (ver Clausula Oitava) imposeas a Contrada por força deste Contrato, incidirão sobre as respectivas cauções. as quais, na oocrrêncla desse evento, deverão ter seu valor reintegrado no prazo máximo de 10 (dez) dias fiteis contados da data da intimaç'-o por ccrlito da impoziçáo da multa. Subcládurla Segunda - As cauções reverterão em favor -da COPAI, se for re.cindido o Cortrato em face -de fraude, inmá-fé, compromeUtmento da ordcrn ou seguranca ptblica, por na> te da Conlratada. Subclalusula Terctíra - As cauções ,omento serão liberadas quando lhquidados todos os compromissos assumidas no presente Contrato pela Contrdloda.
Cláusula Oltaea Multas Res-

,DIARIO OFICIAL (Seção, 1 1-14--

Parte 1i

Abril de 1974 3811

:i 'a

5
1i

salvados os casas de força-maior devidamenle comprovados, a Juizo do CCPAI, a Contratada incoreerá em multas quando houver atraso nas fases de entrega. face aos cronogramas previstos na Cláusula Quarta. Subcldusula Priineira - O valor da multa será calculado pela fornula C --- , sendo M Igual ao valor M 1OT da multa em crazeiros por dia, C igual ao valor em cruze!ros correspondente à fase em atras) de etrega, ccnfo me consignado na Cláusula Quarta, e T o prazo para a entrega em dias, conforme o cronograma da Cláusula Quarta. Subcldusula Segunda - Pela inobservância das sepecificações na fabricação, fica a Contratada sujeita à multa de 0,5%, clnco décimòs por cento) sobre o valor do Contrato. Subcl2dlsula Terceira -- A Contraifada assiste o direito de pedir reconsideração da multa k CCPAI, dentro de 10 (dez) dias úte&s após a notificação por escrito da impos!ião da penalidade. Subcldusula Quarta - Caso a Contratada venha a efetuar a entrega total das lâmpadas dentro do prazo final fixado na 'Cláusula Quarta e no Anexo 1 - Anexo Técnico. as muitas parciais eventualmente aplicadas pI. derão sér recstituir:as, a eritê', , la CCPAI. Cláusutla Nona - 'Resciso - A COPAI poderá declarar reselidido o presente Contrato, independentemente de qualqder procedimento judirial nos seguintes casos: 1. no caso em que a Contratada venha a cometer qualquer fraude; 2. quando, pala reiteração de impugnações feitas pela CCPAI, flcar evidenciada a ma-fé da Contratadia 3. no caso ,de falência ou concor-e data, dissolução da firnma Contratada ou alnda se ocoriem £alecnmetcs qtc. possam influir na fabrlcação -a&s atii ! padas. 4, se a Contratadatransferir o preesente Contrato para terceiros, total olu
_ _-- - _, -

Até 1 de Junho de 1974, para todas Cláusula Déeclr.u-Sexta - Garantl4 as entregas efetuada8 após 2 de abril 1. A Contratada responderá pela ga-de 1974. rantia das lâmpadas fornecidus pelo Cláusula Dfcima-Terceira - Entre- prazo de 18 (dezoito) meses a' partir 1 ga e Aceitação das Lâmpadas - Ca- da entrega, contra defeitos de fabri1 cação, comprometendo-se a substituir berá à Fiscalização, representando a 1 CCPAI, inspecionar as lâmpadas na sem Onus para a CCPAI as !amtpadas fábrica, liberando-as para n embar- defeituosas. que. A CCPAI,-sempre que julc,ar con CMrsua Dcilma-Séttma-- Dfreçã6o veniente, acompanhará as inspeçóes e Fiscalização - A direção da fabriatravés de fiuá Asse~rial Tecnica pr6- i, cação das lâmpadas do oresente s'spria. tema será de responsabilidade da ConA llberatião, por parte da Flca;il tratada, através de sea corpo do técnicos. zação, não exime a responsabllida.li 1 da Contratada sobro o desempenhe A fiscallzaço de todos ' serviços lhe Ise~ta dai Cláusula UDcimda - Foro -' ?ara as das lâmpadas e nemgarantias previs será executada pela CCFAI, através obrigações quanto As da aç~es o processos Judicirilos 4iuc pos- 1 na Claásula Déclma-Sexta des;- ;1 FiscaUlzação. tas sam decorrer do presente Contrato. Contrato. Sulbcláusula Primetra - A Fsccliza-lica eleito e foro naclonal n aeileiro, ção transmitirá as suas instruções'por renunciando as partes contralt tes a Nc caso de impugnaçãd> de parte ou escrito, competindo-lhe esclarecer -5s 9I qualquer outro que lhes possa sar fa- de todas as lâmpadas por parta ca casos de dúvidas durante a xecxução Fiscalzawçfo, recusando o receblimento. dos serviços. vorável, deverá a Contratada promo-er a reSuboldusula nfica - As partes con- cebimento, deverá a Contratada proSerão enviadas cópias dessas instrutratantes elegem como domicilio le- mover a reposição ou as adaptações ç9es à CCPAI. ga, em cujo foro serão decididas as necessárlas nas lâmpadas !mpuana-:I De. tcda Subcldusula Segutda questões judiciais a que se refere esta das, a fim de torná-las aceitáveis. correspondência trocada entre a CoG'Cláusula, a cidade do Rio do JaneiS,7 cla.ástula tniftat - A armaz-rLa- tratada e Fiscaliz"ção, deverá ser enro, Estado da Guanabara. gern e guarda das lâmpadas. objeto viada uma via destinada;' à CCPA,.4 Cldusula Décima Primeira - Apro- ao piesentc Contrato, durante o lal. para que fique a esta úfltlPa psseeutac(o e Vigência - O presente Con- ,o de tempo en re sua chegada ao .lo- rado o Integral conhecimento das retrato, assinado pleo Presidente da ... cal de apl ação . sua aplica *o efe 1 lacões entre os três intervenientes. A Fiscalização deverá receber em conCCPAI e demais partes inter'venientc. '::'a. fiicarl a czrgo da CC.?AI. trapartida, cópia de toda a cnrresterá vigêncla após todas as assinato--urta "ee1 ras. Este Contrato vigorará t'i c.r-'Ca ICdiusml Décíima-Qurta Elcein- aondênclí trocada entre a Contra!aa ',,zvo e Rceusa Definftzos - ?, rec,' dec e a CCPAI. cbnclusão, atendendo aos term.c.'i bimlelnto dcfi1itiV0o daQs iPmpaclc' se Cláusula Décima Quarta. cituado pcla CCP'AI após a .1oti!ca- 3 Cláusula Décima Oitava - Faihas Cláusula Décima Segun.da - Fomraa ção escrita feita o'I Fiscatt.:,içr:, in - Toda e qualquer má excuclo 'u ae Pagamento - Os pagamentos se- foriminedo d- re:.3cá.. favorxr-el dc] trabalho defeituoso. eventualme1"" rão efetuados segundo a programação teLtes na Vf %rlca ap6: a crtrega da-, verificado nela FiscalizacF ro .on"azaixo desclita. lámpadias nr0 ob:a seom prel!zo di mento da fabricacão se'r comu'r;^'^ ,nr eserito à- Contratada. oue ficir.' aplic.'>i dai Cl,'':"liJ DOciu':, Sext'. Até 1.de abril 1e 1974, para :, ;as a obriaarla a re.irsr ro+',n, o a r. -. m,--Qtzinta - lMaterai2 lxecucio ou substituir o t.lh~'{. '6cntregas efetuadas até 1 de marco Cláusula Dccl E,.;:godo - A Contratrda obriga-sz reltuoso sem ônus para o SCPIT. dc 1974. a empregar, ra execução dos sfrçi3os Cláusula ndeima No~ -- For""Até 1 de maio de 1974, para todas a scu carg6. material novo rC pras entregas efetuadas até 1 de abil meira mnác, e qualidade, bcm s'lV;, oo Wator - São considerados c. ^os ,' de 1974 Inclusive, e ainda não fa- servar rigorosamente es esp.citkações, forca-naior. dvildAmento c<r'-i"'qou: '>a turados. 'e regulamentações aplicá,-ei ao caso. dos Dara Isenráã. d- nmilts. n atr.so na entreea das laâmnids crntratados decprrer: a re 1.-de gree gVenerarzad.l:*- em,oregados; 2. de interrunção dos nme(- norir' is de ti'ansuorte que .ft-fe a air.' nefite , "s serviçao ora contrati.- ~: 3. de calamidade pfiblira: DE 4. de modificarõegs or arte 0o .. .1 oc'~CPAT ou da Fisc,-lir~'ãon ncs " ;etos. driC,-nllho e esnSeeifiacat5pc de fahr;ica5c'-. fornecrenito c inl;ti ,c:6s 1 -Uv atfetem de fornma dferln'nante 1 fornecimento ob1eth rdplet cIntirata. 1 "everá a Controlada informar o atraso DO e7ecorrente; s. de fallt ou cul»a da prpria .. 1CCPAI ou Fiscalização; SUPREMO TRIBUNAL FEDERA]U 6. de inundações que afetemn o3 rea de trabalho; 7. de outros casos oue se cnsua,Vol. 66 (págs. 327-612) novembro de 1973 , -irem no Paráerafo Ynico lo Artigo 1.058 do' Código Crivil Brasiiero. PREÇO:' Cr$ 20,00 Cldusula Viassima - Modifi-acões Varfacões - Os sevvics comnilernonsero rrnvi'ares nu extraorrlinárloa %VENDA Odes sempre mediante Termo Adit'vo "c presente Contrato. parcialmente, sem a prévia autor,zazção escrita da COPAI; 5. no caso de atraso na entrega das lâmpadas em' relação B data preVista no .cronograma da Cláusula Quarta, superlorf a 45 (quarenta e el'co) dias corridos; 8. se a Contratada não recompuser sua caução no prazo fixado na Subcláusula Primiera da Cláusula Sétima deste Contrato; 7] se a Contratada, na execução do contrato, comprometer a ordem ou a segurança pública. -

1

1

REVI-STA TRIMESTRAL JURISPRUDENCIA

1

Na Guanabai'a

Seção de Vendas: Av, Rodrigues Alves, 11 Agência 1: Ministério da Fazenda
AAqncia II: Palácio da Justiça, 39 pavimento Corredor .D - Sala 311 Atende-se a pedidos pelo Serviço de Reembolso Postal

Em Brasilia Na sede do'D. I. N.

vias - Serão extrafdas as seguintes cópias do presente Contrato; 1. uma para n Gabinete da Miniistro da Aeronáutica; 2. uma para o Estado-Maior da Aoronáutica; 3. umi para a Secretaria Gerol da Aeronáutica; 4. três para a CtPAI; 5'. uma para o Tribunial de Contas da Unlião; 6. um;a para a Contlratadq; 7. umán para a Fiscalização; 8. uma para o.Didrio Ofictal da UniFo.
11 '_

Cldusula Viqésima Primeira

-.

Cid-

-__-

,-

_

_ -

_-_'_-_ -

1

1

1 .

1

-

1

.

1111

3812 Quarta-feira
- . p-

3

DIÁRIO OFICIAL -- -- -------

/iefan

. 11. r

1.-

, -

Pqr+, Is 1 -- 1

AhL.:l 1J

amm ua O

4a'VA

.71.

E por assim haverem acordado de- outras disposlções legais em vigor soelaram ambas as partes aceitar todasIbre o assunto. as dispos8fçes estabelecidas na; Clau-, Rio de Janeiro, 15 de fevereiro de -174. - Brig. Eng. José 'Vrc.nt¢ Casulas do presente Termo de Contra- l oral Checchia - Lufz 4ntonfo Cavallo to, e bem assim observar fielmente Of. 'no 342

1 terlo,
a

CLAUSULA VI - OBIICGAÇOES DO MINISTÉRIO atraves da Divisao se obriga a:

-

MInls

1 - Emprestar permanente assistcncia técnica a Secretaria, fim de assegurar o acompanhamento da cxecuçao do Programa.

MINISTÉRIO DA SAúDE Gabinete do Minitro

i

Convênio celebrado entfl o Mlinlstr=lo aa Safide c o Governo do Estado de Sergipe pa ra desenvolvimento de Programa dc Con. trolc do Cãncer no Estado. Aos vinte c sete (27) dias do mês de f7;ereiro do ano <c mil novecentos o setenta e quatro (1971), 'de uni lado o Ministério da Saúde, neste ato representado pelo Enxmo. Sr. Ministro de EstadoDoutor Márto Machado de Lemos, e, de outro lado, o Governo do Estado de Scrgipe, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Cpvernador, Eeg. Paulo Bar reto de Menzesca, comna participaelo da Secretaria de Saúde do Estado, representada pelo Sr. Sccrcário, Doutor Jorge Cabral Vieira e da Cam panha Nacional de Combate ao Cancer, reprosentada palo seu Superintendente, Doutor João Sampaio de Góes' Jr., na forma do incíso XIX do ° 'frt. 69 do Decreto n 61. 968, do 22 de dezembro de 1967, rcesolveram ce lebrar o presente convênio, mediante as condiSões estipuladas nas cl&usu 3as seguintes: CLÂUSULA I - OBJETO - O presente convênío tem por ob. jeto o desenvolvimenIo de Programsa de Controle do Câncer no Estado de ,Sergipe, em consonãncia com as diretrizes da PolStica Nacional de Saúde, c com o Plano da Campanba Naciona! de Combatc ao Cancer, aprovado pelo Excelent(ssimo Senhor Presidente da Rcpúiblica no PRI n° 7.771/73 em 6 de setembro de 1973, confomec despacho publicado no Diário Oficial de 10 de setembro dc 1973, que objetiva a mobilizaçco e coordenação de recursos humnanos, técnicos, científicos e financeiros no País. CLÂUSULA II - CONVENÇO=S - Ficam cenvencionadas as s'eguintes designações abreviadas para es partes convenentes!'Mçinistérid', para o Ministério da Saúdc; "Governo" para o Governo do Estado de Sergipe; "Secretaria" para a Secretaria de Saúde do Estado; 'DivisEo" para a Divisão Nacional de Cancer e de "Campanha" para a Campanh.a Naciolal de Combate ao Cancer. CLaUSULA III - DOCUMENTO BLSICO - As partes se com prometem a observar, para o exito das finalidades deste convênic, o Documento Básico, elaborado pela Divisão, que fica fazendo parte integran te deste, e que estabelece objetivos, metas, organiizaço e diregço técnica, administrativa e financeira do Programa. CL7USULA IV - COORDENAÇAO - A Co-rdenaç§o de Ati·vidades e acompanhamento da execução deste con.rnio serão confiados a num Núcleo Central, integrado por representantantes do lifinistrio e do GoNerno. Sabcláusula Cnica - Poderão ser chamlados a colaborar no desenvoliimento das tarefas cometidas ao Núcleo, representantes de.enti dades de comprovada idoneidade tícnica e cientifica sediados no Estado, CLAUSULA V - OBRIGAÇOES DO ',OYCRNO - O Governo', através da Secretaria, se obriga a: I - Obedecer as diretrizes, técnicas e oper:clonais, dos planos e programas nacionais traçados pela Divilsc para o -rntrolo do câncer. I1 - Proporcionar recursos financeiros e i.,l:anos, de contrapartida, para aexecução dos objetivos deste Conve.io, que deverão ser gradativamente atualizados, proporcionalmente ao incremento das atividades desenvolvidas. lI - Designar servidor dos seus Quadros para, juntapmente com o representante do ,Minist6rio, integrar o NCúcleo Central a <luc se re Scre a cláusula IV. IV - Assegurar o funcionamento do Labo, atório Central do Citologia e Anatomia Patológica o do um Baâuco de Dados c Registro do Cancer, observadas as normas técnicas emanadas da Divisão, provendo3hes de espaço fs'ico, equipamentos, material -permanente e do consunio, V - Aparelhar as unidades de saúdc objetlvando a colheita, .de material citolígico nos respectivos Postos a fim de enyvi-lo ao Labo.. 2'at6rio Central.

II - Auxiliar financeiranmentc a Secretaria, de acordo com as suas disponibilidades orçamentárias, sendo que no exorccido de 1974, a cbnta, dos recursos originarios da autorização mencionada na Clausula I, com a im portancia de Cr$ 990. 000, 00 (novecentos e noventa mil cruzeiros) e, nos anos subsequentes, com quantias a serem fixadas nos planos de distribui'ao apro, vados pelo Ministro da Saude por proposta do Superintendente da Campanha. I -II - Proporcionar, em caráter supletivo, a Secretaria, equipa onentos, material permanente e de consumo, respeitada a lcgislacço fcderal vigente, conforme relaçco anexa que fica fazendo parto integrante deste instru5 :mento.

1

Subclausula Única - A alocação de recursos pelo Mmnistério da Saude será proporcional aos casos dc cancer diagnosticados, bem como aos indices demograficos do Estado.

CLÁUSULA VII - MOVIMENTAÇ, O DE RECURSOS Oc recursos transferidos pelo Ministerio da Saúde serão movimentados pela Se cretaria, atraves de estabelecimentos oficiais de credito, devendo os extratos de conta-corrente, evidenciando a movimentaíao respectiva, acompanhar as comprovaçcoes de despesas. CLÁUSULA VIIl - VIGÊNCIA - O presente convênio entraraá em vigor na data dc sua publicação no Diárlo Oficial da Uniao, e durará pelo prazo necessario a exccuçao do Programa. iCLUSULA IX - CAUSAS DE EXTINÇÃO -O, presente con venio podera ser resilido por, ato unilateral mediante aviso previo com antece dencia de cento e oitenta (180) dias; declarado .extinto pela superveni;ncia dc norma legal ou fato administrativo que o torne formal ou materialmente inexc quivel, resolvido por mutuo consenso, ou rescindido pelo inadinplemento do suas cláusulas e condiçdcs. CLÁUSULA X - MODIFICAÇÕES - Poderá ainda este conve nio sofrcer modificações ou ser alterado, mediante Termo Aditivo em suna cláusulas nao essenciais. E, por estarem acordes, depois de lido, aceito e achado con forme foi o presente convenio assinado pelas partes supramencionadas em pre sença das testemunhas abaixo, dele se extraindo copias para sua publicaçao e execnuço, Convênio celebrado entre o Ministério . da Saúde o o Governo do Estado de Santa Cata li na para desenvolvimento de Programa' de Controle do Câncer no Estado. Aosvinte e um t ) dias do mnês de fevereiro do ano de mil novecentos e setenta e quatro (1974), de um lado o Minist6rio da Saúde, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Ministro de Estado, Dou tor Mário Machado de Lemos, e, de outro lado, o Governo do Estado de Santa Catarina, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Governador, Eng Colombo Machado Salles, com a participaçao da Secretaria deSaúde do Estado, representada pelo Sr. Secretário, Doutor IHenrique Manoel Pris co Paraíso e da Campanha Nacional de Combate ao Câncer,representada pelo seu Superintendente, Doutor João Sampaio de Góes Jr., na forma do inciso XIX do art. 69 do Decreto n9 61. 968, de 22 dc dezembro de 1967 resolveram celebrar o presente convênio, mediante as condiçõces estipu ladas nas cl&usulas seguintes: CLÁUSULA - OBJETO - O presente convinio tem por . objeto o desenvolvimento de Programa de Controle do Cancer no -Estado de Santa Catarina, em consonancia com as diretrizes da Política Nacio nal de Saúde; e com o Plano da Campanlha Nacional de Combate ao Can cer, aprovado pelo"Excelentíssimo Senhor Presidente da Rcpública no PR n9 7. 771/73, em 6 de setembro de 1973, conforme despacho publica'do no Diário Oficial de 10 de setembro de 1973, que objetiva a mobiliza-* çao e coordenação de recursos lhumanos, técnicos, científicos e financei ros no País. CLÂUSULA II - CONVENÇOES -P icam convencionadas as seguintes designações abreviadas para as partes' convenentes: "Mtnisa tirio"c para o Ministério da Saúde; I'Gbverno" Fara o GovernA do Estado de Santa Catarina; "Secretaria" para a Secretaria do Saúde do Esta do; "Divisão" para a Divisao Nacional de Cincer e de "Campanha" para a Campanha Nacional de Combate ao Cancer. CLÁUSULA III . DOCUMENTO BlISICO - As partes sc comprometem a obscrvar, para o êxito das finalidades deste convÔkiio, o Documento BDsico, elaborado pela Divisão, que fica fazendo partc inte grante deste, e que estabelecce objetivos, metas, organização c direçao t&cnica, administrativa e financeira do Programa. CLAUSULA IV- COORDENAÇAO - A Coordenação do Atividades o acompdnhamento da cxccução deste convenio serâo confia e'- - -i Núcleo Central, integrado por representantes do Ministério . o
Ir

*1

i

21

vr - Proporclonar tratamento ambulatorial e Iospitalar .aos Pacientes carentes de recursos em unidades especializadas da administraçãp estadual, ou minediante convênio, com outras entidades, oficiais o particulares, obedecidas as diretrizes técnicas, administrativas e operacionais traçadas pelo Ministério, atrav6s da Divisão, VII '- Encaminhar anualmento à Campaniiz o programa csla dual de controle do cncer'c e o relatório das atividades, bem como sub-meter aprovação daquela os respectivos planos de aplicação dos recurzà sos transferidos pela Campanha. VIII - Encaminhar à Campanha, Plano dc Aplcação do ' reeursos. referldos na cláusula VI, item II, a ser claborado cm conjiunto pe lo Ministhrib e pela Secretaria.
IX - Aplicar os recursos
f

finar.ceiros repassados

pela Cam.

1j

panha em estrita obediincia às finalidades e quantitativos previstos nos. P`-- .r. *i w- I-' . .-. rentar nos prazos fixadbs as res . res
,#XaWXiX cU do SíQ L*I9*" )

1,

')

I_

"I .

Quarta4feira

r

I
1 1 19

no Subcláusula. 0nica - Poderão ser chamados a colaborar desenvolvimento das tarefas cometidas ao Núcleo, representantes do entlda dos de comprovada idoneidade técnica e elintffica sediados no Estado. CLAUSULA-V - OBRIGAÇOES DO GOVERNO - O atraves da Secretarla, sé obriga a: Governo,

·

DIARIO OFICIAL ,(Seção I '-

,I

Parte I)',

Abril de 1974 3813
da JaneL de

1

o Convenio celebrado entre Ministprio do aád' e e. ^toAsrno Estado do Rio de ro para desenvolvimento de Programa Controle do Câncer no Estado,

I - Obedecer as diretrizes, técnicas o operacionais, . dos planos e programas nacionais traçados pela Divisão para o controle do can cor. con II - Proporcionar recursos financeiros e humanos, de trapartida, para a execução dos objetivos deste Convrnio, que deverão ser gradativamente atualizados, proporcionalmente ao incremento das ativldades desenvolvidas. III - Designar servidor dos seus Quadros para, juntamente com o representante do Ministério, integrar o Núcleo Central a que se re fere a cláusula IV.

l1

o Aos2 1 (21 ) dia do mês de fevereiro..... do an urr quatro (1974), 'de lado o Ministério de mil novecentos a setenta c da Saúde, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Ministro de Estado. outro lado, o Governo do Es-. Doutor Mário'Machado de L.lob, c; Se tado do Rio de Janeiro, neste ato representado pelo Exmo. Sl. Gover nador, Doutor Raymundo Delmiriano Padilha, com a participação da. Secretaria de Saúde do Estado, representada pelo Sr. Sccretário, Dot ao tor Astor Pereira de .Mello e da Campapha Nacional de Combate Câncer, representada pelo seu Saperintendente, Doutor João Sampaio ° de Góes Jr.; na forma do inciso XIX do àrt. 69 do Decreto n 61. 968. 'de 2Z'de dezembro do 1967, resosveram celebrar o presente convÔnio. 7mediante as condições estipuladas nas cláusulas seguintes: -1

I

.ii
.,

de IV - Assegurar o funcionamento do Laboratório Central Citologia e Anatomia Patológica e de um Banco de Dados e Registro do Cân cer, observadas as normas técnicas emanadas da Divisão, provendo- lhes de espaço físico, equipamentos, material permanente e de consumo. V - Aparelhar as unidades de saúde objetivando a colheita de material citológico nos respectivos Postos a fim de enviá-lo ao Labpratório Central. VI - Proporcionar tratamento ambulatorial e hospitalar - aos pacientes carentes de recursos em unidades especializadas da administra éão estadual, ou mediante convÔnio, com outras entidades, oficiais e parti culares, obedecidas as diretrizes técnicas, administrativas e operacionais traçadas pelo Ministério, através da Divisão. VII - Encaminhar anualmente'à Campanha o programa estadual cà de controle do cancer e o relatório das atividades, bem corno submeter aprovação daquela os respectivos planos de aplicação dos recursos transfe . idos pela Campanha. VIII - Encaminhar à Campanha, Plano dc Aplicação dos recue 8so0 referidos na cláusula VI, item II, a ser elaborado em conjunto pelo Mi nistério e pela Secretaria. -IX - Aplicar os recursos financeiros repassados pela Campanha em estrita obediência às finalidades e quantitativos previstos nos Pla=os de Aplicação aprovados, e apresentar.nos prazos fixados as' respecti vas comprovações de despesas.

1

i

1i
1'~4 II

í

CLÁUSULA 1 - OBJETO - O presente convênio tem por?. no ancerEsta. objcto o dosenvolvimento de Programa de Controle do C do do Rio dc Janeiro, em consonancia com as diretrizes da Política Na o clonal de Saúde, c comn Plano da Campanha Nacional de Combate ao Câncer,.aprovado pelo Excelentíssimo Senhor Presidente da Repúbli-. ca no PR n9 7.771/73, em 6 de setembro de 1973, conforma despacho a publicado no Diário Oficial de 10 de setembro de 1973, que objetiva mobilização e coordenaão de recursos humnanos, técnicos; cient.ficos o financeiros no Pais.

i1
.
-4

CLÁUISULA It - CONVENÇOES - Ficam convencionadas as seguintes designaçõcc abreviadas para as partes convenentes: "Mtnistério", para o Minlstério da Saúde; "Governo" para o Governo do Estado do Rio de Janeiro; "Sccretaria,' para a Secretaria de Saúde do 4 Estado; nDiviso"'' para a Divisão Nacional de Câncer c'de "Campanha para a Carmpanha N'aconal de Combate ao Câncer.
CLÂUSULA IIr - DOCUMENTO BÁSICO - As partes secomprometemrn a observar, para o êxito das finalidades destoc onvênio. parte o Documento Básico, elaborado pela Divisao, que fica fazendo integrante deste, o qcc estabelece objetivos, metas, orgarizaçao e dirceço técnica, adnri.irstrativae financeira do Programa. CLÁ^USULA. 1V COORDENAÇAO - A Coordcr.naao de Atividades e acocmpanhamrento da ex.ecução'deste convênio serão confia dos a unlNúcleo Central, intégrado por representantes do Mi[nistério e do Governo. Subcláusula Otnica - PoderSo ser ehamadcs a colaborar no desenvolvirrento dastarefas cometidas ao Núcleo, representantes de entidades de compreveada idoneidade t6cnica e cicntifica sediados * no Estado. CLLTUSULA V - OBRIGAÇOES DO GOVER:;O - O Go verno, através da Secretaria, se obriga a: I - Obedecer as diretrizes, técnicas e operacionais, dos planos c pro;,ramnas nacionais tracados pela Divisão para o controlc do -cncer. recursos financeiros e humanos, de' II - Proporcionar contrapartida, paraa ecxecuÇao dos objetivos deste Convenio, que deverso ser gradativamente atualizados, proporcionalrnente ao incermen to das atividades desenvolvidas. iII - Designar scrvidor dos seus Quadros para,juntamnente com'o representante do Ministério, integrar o Núcleo Central aquo se refere a cláusula IV. IV - Assegurar o funcionamento do Laboratório Central do Citologia e Anatomia Patológica e de um Banco de Dados c Registro do Cincer, observadas as normas técnicas emanadas da Divisão, provendo-lhes de espano físico, equipamentos, material permnanente o de consumno. coV - Aparelhar as unidades de gaúde objetivando a lhcita de material citológico nos respectivos Postos a fim de enviá-1O aoLaborat6rio Central. VI -'Proporcionar tratamento ambulatorlial e hospitalar aos pacientes carentes de recursos cm unida'des especializadas da ad. ministraçao cstadual, ou mediante convênio, com outras éntidades, o. ficiais e particulares, obedecidas as diretrizes técnicas, administra.tivas c operacioniiis trakadas eilo Mi.isferio, através da Divisão. Campanha o programa es VII - Encaminhar anualnmente à. tadual de controle do cancer e o relatório das atividades, bem como aprovação daquela os respectivos planos de aplicação dos submeter às recursos transferidos pela Campanha. Campanha, Plano de Aplicação dos VIII - Encaminhar à ¢on recursos referidos na'cláusul; VI, it'm II, a ser elaborado em 6 .junto pelo Minist rio e pela Secretaria. pela IX - Aplicar os recuirsos financeiros repassados Campanha em estrita obediincia às finalidades e quantitativos previl tos nos Planos de Aplicação aprovados, o apresentar nos prazos fix dos aS respectivas comprovações dc despesas. ,

i,

i

1

CLÁUSULA -VI - OBRIGACÕES DO MINISTERIO nistério, através da Divisao se obriga a: I - Emprestar permanente assistência técnica a nde assegurar o acompanhamento da execuçao do Programa. a tim

X

O

Mi

1
1

Secretaria.,

~1
i

II - Auxiliar financeiramente a Secretaria, de acordo com as suas disponibilidades orçamentarias, sendo que no exercício de 1974, a conta im dos recursos originários da autorizaçao mencionada na Clasula I, com a portancia de Cr$ 1. 100. 000, 00 (hum milhao e cem mil cruzeiros) e, nos anos apro subsequentes, com quantias a serem fixadas nos planos de distribuiçao vados pelo Ministro da Saude por proposta do Superintendente da'Camnpanha. III - Proporcionar, em careter supletivb, a Secretaria, equipa federal o mentos, material permanente e de consumo, respeitada a legislaça vigente, conformo relação anexa que fica fazendo parte integrante deste instru

1

1k

menis.
Subclausula Única - A alocaçao de recursos pelo Ministerio como da Saúde sera proporcional aos casos de cancer diagnosticados , bem aos índices demograficos do Estado. CLÁUSULA VII - MOVIMENTAÇAO DE RECURSQS - Os re cursos transferidos pelo Ministério da Saude serao movimentados pela Secre taria, atraves de estabelecimentos oficiais de credito, devendo os extratos as do conta-corrente, evidenciando a movimentaçao respectiva, acompanhar comprovaçoes de despesas. CLÁUSULA VIII - VIGENCIA - O presente convenio entrará pelo em vigor na data de sua publicação-no Diario Oficial da Uniao, e durara prazo necessarig a execuçao do Programa. coa CLÁUSULA IX - CAUSAS DE EXTINÇAO - O presente venio podera ser resilido por ato unilateral mediante aviso previo com antece de dência de cento e oitenta (180) dias; declarado extinto pela superveniencia norma legal ou fato administrativo que o torne formal ou materialmente inexe de quivel, resolvido por mutuo consenso, ou rescindidp pelo inadimplemento suas clausulas e condições. CLAUSULA X - MODIFICAÇOES - Poder`'ainda este conve suas nio sofrer modificações ou ser alterado, mediante Termo Aditivo em cláusulas nmo essenciais. E, por estarem acordes, depois de lido, aceito e achado coa forme foi o presehte convenio assinado pelas partes supramcncionadas em prol sehtça das testemunhas abaixo, dele se extraindo copias para sua publicaçao e Cxccuçao.

1

1

tii

í

1

.2. ·. 1A

1

1

1

_

o

3814

Quarta-feTra

3

DIARIO OFICIAL

(Seção 1 -

Parte I)

Abril de 1974 bri e.......I---a197

' CLUSULA VI - OBRIGAÇOESDO MINISTERIO - O
lorto, aravcs da Divizao se obriga a:

;lini5

a rim co aseegurar o acompanhamnento da execu~o

I - Emprestar pcrmanentc asslstgneia teeniea a brctrejaa ,. do Programa.

CL.-SULA IV - COORDEiQj70 - A CoordenaçHo do ,Ativo aue1 c acompanhamnento da execuç5o dcete convónio serao confia d4o a um lGeleo Central, integrado por representantes do Ministirlo o do Gove rno. ,ubclíuzula (eica - PodcrIao er charnados a colaborar no deenvol;rer 1tantes de estid . . .... oeft_ :-.' ,ped, d .r.'iidtqao NcleCo, reprscan ta, eijL t ícnca e cicntífiea se-

I1- Auxiliar financciramentc a Secretaria, de acordo corn as suas dsnoniilidadec orçamentarias, s'endo"que no exercício de 1974, a- conta dos rccursos origi rios da autoriz4ao mencionada na Clausula i, con a in, portancia de Cr$ 1. 360. 000, 00 (hum milhio trezentos c sescnta mil crue i robs) e, nos anos subsequentes, com quantias a screm fixadas nos planos de idistribuiçao aprovados pelo Ministro da Saude por proposta do Sup¢?iatenidente Lta Campanha. ILl - Proporclonar, em caráter aupletivo, 4 Secretaria, equipt rnentos, material permanentc e de consumo, respeitada a legislacao federal Vigente, conforrne rclaÇao ancxa que fica fazendo parte integrante destc instru 3iaento. SubclãuGula Unica - A alocagio de rceursos pelo Linlstriao la Sauúe sera proporcional aos casos do c;ncer diagnosticados, bem como. aos indicc dembógraficos do Estado. CLÁUSULA VIL -MIOVIMENTACÇXO DE RECURSOS - Os cursos transferidos pelo Ministerio da Saul'crao movimr.cntados pela Secreta ria, atraves dc e:z.ihlcecicaentos o£iciaij dc credito, dercado os extrato3 de conta-correntc, evid:-.ciand9 5 xr.ovimentaçao :'(.-Z ct;va, -cotn.nbanhr n comProvaçocs de dcspesas. CLAUSULA VIII- VICLGNCIA - O presente co¢orvan'o cntrarf em vigor ina ata dc sua publicaçe! no Diario OfI ital da Unio. c durara pclo pr'azo ncccsesrio a execicio do TProgrom.a. CI
r

<(liaoe no Et- a rdo. CLI.~f..-UA v rel'no, atr-vs
,i Secr taria,
-

oíycí~cV
*: obri; :

!)o m;0'ítO - O :O

1-Obedecer ., diretrizes, tenicas c operacionais, dos plano' e pro-rar,." naciunais traçados pela DivisKo para o contr6 lo do cdncer. l - lProporcionar recursos financeiros e humanos, de contrapartiíla, pára a exccuçao dos objeti'os desrte Convnio, que de,. vcrao secr gradntiv','e te atualiz2ades pr,erer ionalmentle ao thcre. menlo das ativii%,-(z descnvolvidae. III - Dczignasf servidor do3 cus Quadros para, jun:rmen'o co: o represrentanCe do iinistério, integrar o Núécleo Central a que se rcfre a, cltuula IV. IV - Ascegurar o funciconamento do Laborat6rio Central de Citoloela ?-?tt,' a P Patc16gica e de um 3anco de Dados e Regastre do C:;cec', L:c:;: ad~, as ;r, t&n'c; eMaanadasda DiisSo, provendcu-l.c ,: c:spauo fILico, e ipm.,n material permanent,, -,:'o
ede Conn:', o.

lhlth

V - AFçrelar -s UnI4:':., de :.aaterial citole6gieo n; re":'~'
ri'. Cc: tri.

d : :

"!e obje!1-'.do a

?':t

cP3 a fi tcdenvira-

lo ao LrLerat

ASULA IX - CAUSAS DE EXTINCAO - O procsao e

coa

'T~nlo podera , r, -,silido per ato unilateral rne,'_L.mr.e nvo prev'o co. rtftem ze]nia de cnnc: . n", (18 'a dias; declarad.o :tinto ela pcrvcnier.ci d

VI - lProporcione= tra.r.Y;:o :rnbulatorial e ho pitale ao0 eP.,,:- s ca.nteC. do recdraca era urni'i:da esCecializadas da ad . n--;, li-rCao erta'i':a!, ou mediontca coe-.o-,o, c-;. outr.s cntidad.c, oriei' e' i:.r'lc o:;'-, tcodecii'; , Oi:'c., .' , t6cnicas, adinr.stra ti. e c-, . - i: , -, r a., pc :i::<'o'.r.c,-aira',s da Divis$o.
VII - II:. .;.irda: cu:.i.v.:.'xc a Car.:panha o prcgrama os tadoal dac '.:~:o c zcr c o.:'e r d o otn'; d' t:k'!h.les, bem conmo sabe.eter apro a;", daqo1 la o: ri:- -:'-.. r],e aplicaç'o &iz Zecair'sc tr:"zfcr'a, p.:a Ca:.>..:.,

u1ornla legal o- f.: ;.¥,hfi:trativoc t.e 'i, forrnal o rr·acialment inexe qluivel, rer h'>.-? ;nutuo cçr,:tnso, ou r>.:ciadd' pelo ia.dirnplemento do fias clauZ Ja,;. ':.c s CLíAUSUL'.
¢lausulas nee c-·n.ciais.

} -

cLfCDICU.CA:s

silo sofre? modificacies eL sen all:redo,

Poderi a-ia ct, mneFrte Ter. o Adl:'.-o en

cçnv. suai

VMiI -:Ed: .,:d:har :a Car T ': Tecurso rccrid- : clusula VI!, it. -. :.,; juntoe pelo hb:iottri, e oca SCcrctari%

:,!:F:c

',-licaçso r eIaborado em

do

con

E, por es!arem. acrdes, depoIs ,e fldo. a;c,.rc . achado conforme foi o presente convenio a<,ina,!o pelas partes supramencio oadas.em presença das testemunhas abaixo, dele sc extraindo cpias para £ sua publica2zd e execulOe,

iv. - A;!idcar cs recu:'cz: fin£;dri o repassados pela Ca:'pa:2.a on: c:t"tit Cbedioancis es finlrI- ';z <; e quantitativo"s previa tos nos Plrne: de Apl!icacço apro'ados,o aeprecentar nos prazos fixa dos a; rcspcctivas comprovarç s <1e deepesao. CLAUSULA VI - O=!CACRCõS DO M.!NISTERIO - O terdo, atravsn da Di7:Ii~o sc obriga a: ! - Emproesar pcrrrne.n:e azsiatencia tcnicnaa do Programrna. Iinin

1

tonvln[o celebrado entre o MI1nisitr1o da Sa6de e o Governo do Ectado do Rio Grapde do Nbrte para desenvotvimCntO de Programa de Controle do Câncer no Estado. ,os vinte e hum (1 )dia dorr.rsd fevereiro do anc o til1 novecentos e setenta e qua!ro (1974>, de unm ad6 o Minitério dao. ,SaGde, neste ate represcntado pelo Exmo. Sr. Ministro da Estado, Do · tor M~rie Marhado de Lemo., e, do outo lado, o Governo do Estado do Zio Grande do lNorte, nhsteato represcrnado pelo Exrno. $r.Governadior, 30outor Jos6 Pereira Cortez, con a particip;ro da Secretaria de Saddb êdo Estado, reprsoentada pelo Sr. S'eret'rio, DoJutor GeniAlbio Zarros a sda Campan:a .Nacional de Combate ao C.'-er, rpresentra ada pelo seu Sa perintendente, Doutor Joso Samp4 lo de Gces Jr., na forna do nciso 'lIX do art. 69 do Decreto n? 61. 968, de 22 de Iezer.bro de 1967, resoL ereran celebrar o presente convrnio, r.¢,llantc concdiç5es cstipuladas as
ias cli'-ula rCc[Untest

A rm co assegurar o acompanhamento da e:¢ec-uc5.

Secretaria,

II iiria. aSecretaria, xinanccira:c:;., de acordo cenm aS ua poniliads oscarnenctrar.a, senda %ue no exercício de 1974, a conta dos rccur$o> originar[i¢ da autoriteato neancionada na Cláusula 1, coi a. imn port;ncia de Cr$ /. 090. 000, 00 (hum nailtoa e noventa mil cruzeiros) e, nos anos aubscquoentss , cr:ouantinas a serema fi::adas nos planos de distribuiç.o a provados pelo M.Snistro da Saude por proposta do Superintendcntc da Campanha, III - rcporcilon2r, ca cia"ater supletilvo, ~ Sectetarik, cquipA mlento, material perma2nente e de consumea, respeitada a legislagç o federal ! wigentc, cofeor.ae retlacoo anexar <uo fica fanedo parte integrante desteo instr monto. SubcluauSula Un!ca - A alocacro de -recurso3 pelo finistario da Saudc scraproporcional aos cascs d6 cxncer dbignosticados, bon1 como aos indices dendograflco s do Estado, CL`USULA VIl - -MOV;IENTA~,7.O DE IRECURSOS - Or ri? eursos tra.-£crido pclo ministeZio da Saude scrao movimentados pela SocrO taria, atraves do czbelclncile.u[s oficia; de rridi[:, deveado os :entrtlos do conta-corrcrnta, e; ,.:::ian&o a m3rirrcn:atI~ r, ah a '.aovinantaoa, r:ie-LivL, zcnnipanilav 13 comp.rovaPsca do clespsas.

a
i

CLUSULA 1 - OP3ETO - O presSnie convênio toen po: 3%j{etode.'nvoM!i. o cnto dc Prograarr. de Controle do Cânccr no Estado do Rio Grande do Nortec, cs concorn'ca cost% as'diretrlzes da Pol{ftic, VIacional de Salida, e co:e o Plano da C .. nan2ha Nacional de Combate ac Cãneer, .pro'cado pe!o ExcelentL'i`no Senl.er Presidente da. Republica 'mio PR. 7. 771173, emrn dc setembro de 1973, conformar deepacho p',t n 6 Iblicado no Di&rio Oficial de 10 de setembro de 1973, que objctiva a Ino bilizaçso e coordenação do recursos l=.'anos, t6cnicóo, cfentíficos 4inanceiroc np Paf'. CLXUSUL. II - CONVENÇ>L3 - rit convoncetainaea t% seguintes designaçSes abreviadas para as parLcs conven.cote: :%Mini, trio", para o Minfstério da Snide; "Gevcrro" para o Governo do Esta xo do Rio Grande do Norte; 'Secretaria` para n Secretaria de Sa6de do iXstado; "Divisão" j:ara a Divisâo Nacional dc Caccr e de 'C'mph" ,para a Campanhna Nacional dc Coabate ao Cânccr. CLL'.USULA Iir - DOCU',EUTO RÁCO -s partes ce t>mprc:nDetern : obserrar, pa{a o Ôxito r,:s ';%C,: deste convYe:o, o 4i;: !)ocumbn:Ito Ul6ico, elaborado pela Dii-s:o, qua Xiea faZondo parte, inte !franto deste, e qc estabelece objetives, met2c, orga[nira o 'e rgfÇo Ã4jG)nGL Q d#d tiD aUyô o Z.aauogoz; do Progralma,

~..~knilo

CLAUSULA VIII - VIGME:Ci O present . convSniío e.ntar'em vigor na da(ta e aua publicaçaoo o Di:' Ofi ::al tdIaU;i~o, c <lidura pelo prazoe ncc:csaro a ex 'cno do X:,cr.:-.. , 'CL'.,U,.iULS.A f CA -.~....'ieC,-O prO.---nt coi. vento poderamr so rzilih:o po. ato unilatarol n,?:,.le avlso previo com anteco dcncia de c e oi'tea (180) dias;! eal e:-a a to pla sun' orma legal fato, nlnistativ nu'- o o .u ( to pela superveniencia (c lorma l .mfato, admin[strativo q, o egal ifrmal oo.;:: ou materialmente iiexo 0 quivel. resolvido por n,,ui:o conscno, o' rear 'dido pelo tnadimplcmcnt doC suas clusulas a condiçoes.

~N

-

1

1
)) - - - ---- -- - -----_~ -- - - -- ---- - - --- ---------

11 , 1 . .

.

.

1 1

Quarta-feira 3

-I

-- --

·

--

DIARIO OFICIAL

(Seç9o 1 -

Parte 1)

1

·

Abril de 1974 381'5 ·

Cl,.AUSULA X - MODIFICACÇES - Podcra aínlta cstc conve suas nio sofrer mroificarocs ou ser Altcrado, mcdianté Termo Aditivo cm clausulas nao csonC:sis. achado E, por estarem acordes, dcpois dc lido, aceito o cqnforine foi o prcscnlct convenio asfinado pc!as partes au'pramjnicionallas cm publica presença das testcmunhas abaixo, dele se extraindo copias pars sua çao. Conv¥nio celebrado entre o Ministério da SaCde c o Governo do Estado do Piau[ para desenvolvimento do Programsa de Controla do Câncer no Estado. ano do ( )dias do mês de ,.os da de mil novcentos e setenta e quatro (197-4, de um lado o Minilstrlo Doutor Saúde, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Ministro do Estado, Mwrio Machado dc Lemos, e, de outro lado, o Governo do Estado do Piaiú neste ato rcprescnta(do pelo :limo. Sr. Cov-crnador, En2. Alberto Tavares da Silva, corn a participa'so da Secretaria de S£adc do Estado, repre sentada pelo Sr. Sccret.rio, Doutor Drceu Alenads Arcoverde e da Cam°panha Nacional dc Combate 3o C5nccr, representada pelo seu , Superindo tendente. Doutor Jo'o Samnipaio dc Gcs Jir,., na forma do inciso XIX ' 968, de 22 d dezembro de 1967, resolveram ccart. i9 do Decreto no 61. lebrar o presente convênio, mediantc as condici7es estipuladas nas cl~usu. .as seguintes: CLÁUS.ULA I - ODBJETO -'O presente convanio tem por obcjetoo desenvolvin:ento de Programa dc Controle do Cancer no Estado do /iaur, -cim consonTsncia com as diretriSes da Política Nacional de SaCode, e comi o Planq da Canlpanha Nacional dc Combate ao C5ncer, aprovado pelo Excclceiintssino Senhor Presidente da Rcpública no PR n? 7.771/73, em 6 de dc setembro da 1973, conforrme dcspacho publlcado no Diário Oficial re 10 de setembro dc 1973, que objetiva a nmobilizaçao e coordenacao de cursos humanos, túcnicos, cientfficos e financeiros no País. 11 - CONVENCOES -Ficam convencionadas as CLÂUSULA seguintes designaç5es abreviadas para as partes convenentes: "MinisterWd Pi ~Para o Minist~rio da Saúde; "Governo" pars o Governo do Estado do iu[; "Secretaria" para a Secretaria de Saode do Estado; "Divisão" para a Divisao Nacional de C2ncer e dc lCampanha" pars a Camparnha Nacional de Combate ao C&ncer. CLÁUSULA III - DOCUMENTO BASICO - As partes se corn prometcm a observar, para o x:dto das finalidades deste convanio, o Documento Básico, elaborado pcla Divisdo, que fica fa:endo parte integran te deste, e que estabelece objctivds, meras, organizaçao e direçsáo t6cni. ca, administrativa e financeira do Programa. CLLUSULA IV - COORDEAACAO - A Coordenac o de Ati',idades e acompanhamento da execuc[o deste convênio scráo ¢onfiados a · Núclco Central,. iotcgrado por representantes do Ministrio e do Coum 'verno. Subcl&usula tnica - Podoero ser chamados a colaborar no desenvolvimento das tarefas comnetidas ao Núcleo, representantes de enti dades de comprovada idoneidade técnica e cicnt]fica sediados no Estado. CL.USULA V - OBRIGAÇOES DO GOVERNO - O Governo, atravás da Secretaria, se obriga a: I - Obedecer as diretrizes, tcnicas o operacionais. planos e programas nacionais traçados pela DivisSo para o controle cancer. dos do

IX - Aplicar'os recursos finanCeires repassados pela Campa nos nha em estrita obediêndia is finalidacdes c quantitativos previstos, Planos de'Aplicaçpo aprovados, e apresentai nos prazos fixados aS respectivals comprovações da despesas CLAUSULA VI - OBRIGAÇõES DO MINISTÊRIO - O Miniefério, atraves da Divisso sh obriga a: I - Emprestar permanente assistênca técnica a Secretaria fim de assegurar o acompanhamento da execução do Programa a

It - Abxiliar financeiramente a Secretaria, de acordo com as suas disponibilidades ornamentarias, sendo que no exercício de 1974, ' conta dos récursos originarios'da. autorizaçao rsenciosada na Cláusula I, com a im portancia de Cr$ 1.050.000, uo (him milhzo e cinquenta mil cruzeiros) e, no= anos subsequentes, com quarntias a serem fixadas nos planbs de distribúiao 8 aprovados pelo Ministro da Sade por proposta do Superintendente da. Cam1 nha. equipa I1 - Proporcionar, em caráter supletivo, ' Secretaria, federaL mentos, material permanente. e de consumo, respeitada a legislacao vigente, conforme relaçao anexa que fica fazende parte integrante deste instru monte, , . menta,~~~~~~~~~~~~~~~~ SubclZ.usula %nica - A alocaçgo te recursos pelo Ministdrio da. Soade ser proporcional aos casos de c;ncer diagnosticados,bem c'omo aos í% dices demográficbs do -Estado. CLAUSULA VII - MOVIM.ENTACA.D DE RECURSOS - Os recuasos transferidos pelo Ministério da Saude serão movimentados pela Secretaria, atraves de estabelecimentos oficiais de credito, devendo os extratos de conta corrente, evidenciando a movimentacao respectiva, acompanhar as comprov% 'çoes de despesas,

1
i

CLÁUSULA VYr, VIGENCIA - O presente conv;nio entrare em vigor nasdata de sua. publicaçao no Diário Oficial da Uniao, e durará pelo pr4 zo necessário a execuçao do Programa. CLAUSULA IX - CAUSAS DE EXTIINÇAO - O presente convento poderá ser resilido por ato unilateral mediante aviso previo com antecedencia' norma de cento e oitenta (180) dias; declarado extinto pela superveniencia de legal ou fato administrative, que o torne formal ou materialmente · inexe qu(vel, resolvido por mútuo consenso, ou rescindido pelo inadimplemer1t de suas cláusulas e condiçcoes. CLIUSULA X - M!ODIFICACõES - Podera ainda' cste cor venio sofrer modificacoes ou scr alterado,. mediante Termo Aditivo em suas clausulas neo' essenciais. E, por estaremin acordes. depois di lido, aceito e achado confor me foi o presente convenio assinado pelas partes suprarnencior.cdas ei presença das testemunhas abaixo, dele se extraindo copias para suapubii caçao e execuçao. Convnelo celebrado entre o Minist5rlo da Sade e o CGoverno do Estado de Pernambu 4e co para desenvolvimento de Programsa Controle de C~"cer no Estado. do ano ( ) dias do mns de Aos Sa, de mil novecentos e setenta e quatro (1974), do um lado o Ministério da AM, de, neste ato representado pelo E:mo. Sr. Ministro de Estado, Doutor rio Macbado de Lemos, e, de outro lado, o Governo do Estado de Pernambu. Guei co, oeste ato representado pelo Exmo. Sr. Governador, Doutor Eraldo ros Leite, com a participasío da Secretaria de SJ.,Çde do Estado, representad, da pelo Sr. Secretsrio, Doutor Fernando Jorge Sim~o dos Santos Figueira e Campanha Nacional de Combate ao Cancer, representada pelo seu Superinten dente, Doutor JoZo Sampaio de CGos Jr,, nna forma do inciso =I do art. 69do ° Decreto n 61.968, de 2Z de dezembro de 1967, resolveram celebrar o press te cnv0nio, mcdiante as condiçes cstipuladas nas clusulas seguintes: CLUSUL.A. - OBJETO - O prezente conv&sio tem por ob

1
ii

1

IT- Proporcionar recursçs financeiros e husmanos, de contrapartida, para a execuçio dos objetivos deste Convrnio, que deverio ser gradativamente atualizidos, proporcionalmente ao incremento das at, V'yidades desenvolvidas. III - Designar servidor dos seus Quadros para. juntamen. te com o representante do Ministério, 'integrar o Núcleo Central a que se Wofere a cláusula IV. IV - Assegurar o funcionamento do Laboratório Central do do Citologia e Aeatomia Patolúgica e de um Banco de Dados e Rcgistro CSncer, observadas as normas tácnicas emanadas da Divisão, provendo. '3hes do espaço físico, equipsmentos, material permancntc e de consumeo V - Aparelhar as unidades de saúde objetivando a colheiia de material citol6gico nos respectivos Poatos a fin de enviá-lo ao La7)orat6rio Central. VI - Proporcionar tratamento ambulatoria e hospitalar aos 3acientes carentes de recursos em unidades especializadas da administra ,ço estadual, ou mediante convênio, com outras entidades, oficiais e par ticulares, obedecidas as diretrizes tácnicas, administrativas e operacil iaia traçadas pelo Mninst6rlo, atravós da Divisio. esta dual do controla do cincer o o relatório das atividades, bem como subme ter a aprovação daquela os respectivos planos de aplicação doa rccursos ,transferldos pela Campanha.

.i

1'

5Seto o desenvolvimento de Programa do Controle do Cáncer no Estado de Per
zambuco, em consonancia com as diretrizes da Pol[tica Nacional de Saude, o com o Plano da Campanha Nacional do Combate ao Cncer,-. aprovado pelo Ec celentfssimo Senhor Presidente da Repíblica no Pi n9 7.771/73,. em 6 deo se se tembro do 1973, conforme despacho publicado no Dirio Oficial do 10 do dc recursos rma. tembro de 1973, que objetiva -i síobiizaçZo e coordcnaçZo nos, tÉeencos, caent.ficos o financeiros no Pais. as CLXUSULA Ir - CONVEN(ÇES - Ficam convcncionadas * seguintes designaçges abreviadas para as partes convenantes: "Ministgrio" para o Ministério da Saide; "Governo" para o Governo do Estado de Penani e Luco; "Secretaria para a Secretariade Saode do Estado; "DivisZo" para aDi visáo Nacional de C.nccr e de,aCampanha, para a'Campanha Nacional de Coan ate ao Cancer. DOCUMENTO BÁSICO - As parts seo com das finalidades deste convánio, o Documcr deste, que fica Ifazendo parte integraate organizaçbl e d.rceo t4cnica, administra

4

VII - Encaminhar anualmente LCamnpanha o programa

11

r'3

VIII - Enc'minhar ~.Campanha, Plano do Aplicaç.o dos recuf peio sos referidos na clausula'VI, iteolI, A seo claborado cm.conjunto .inistório c pela Sccretaria,

CLXUSULA III prometem a observar, para o &ito · Bísico, elaborado pela Divisáo, to e que cstabelece objetivos, metas, Uiva o financcira do Programa,

CLJUSULA IV - COORDUENAÇAO - A Coordenafço de Ativi unl daocs e acompanhamento da execuçio deste conv&nio scráo confiados a I*cleo Ccntral, integrado por representantes do MIinist6rio c do Governo

- ------- -- ---- - - --- - --

-- ----

- -- -- ---- - -

-- -

"-Yi
i

- .

3816 ;Quarta-feira

3

,

DARIO OFICIAL

(S.eço I -

Paete I)

Abril de 1974
da Coenvênio celebrado entre o Minist6rio Saúde e o Governo do Estado do Paran, para Z decenvolvimento de Programa de Controle do Cincer no Estado.

' Subcláusulainlica - Poderãgo ser charmados a colabora no catida desenvolvimcento das tarefas cometidas ao Nji;cleo" representantes dc. des de comprovada idoneidade técnica o ccintifica sediados no Estado.

CL&USULA V - OBRIGAÇOES DO GOVERNO - O Governo

t

atrav[s da Sccretaria, sc obriga a: dos I - Obedecer as dirctrizcs, técnicas c operacionais, planos c programas nacionais tragados pela Divisão para o controle do can cer. II - Proporc:-onar recursos financeiros e humanos, de. con ser *apartida, para . executo dos objetivos deste Convênio, que dever.o gradativamente atualizados, proporcionalmente ao incremento das atividades desenvolvidas. juntamente III Designar servidor dos seus Quadros para, com o representante do Ministério, integrar o Núcleo Central a que se refere a cláusula IV. de IV - Assegurar o funcionamento do Laboratório Central' Can Citologia e Anatomia Patológica c de um Banco de Dados c Registro do da cer, observadas as norrrns técnicas cmanadas da Divisío, provendo-lhos material permanente e de consumo. esipaço £ísico, equipamentos, V - Aparelhar as unidades de saúde objetivando a colhceita [ e material citológico nos respectivos Postos a fim dc e3nviá-lo ao Laborato rio Central.. VI -Proporcionar tratamento ambulatorial o hospitalar aos ,pacientes carentes dc recursos em unidades especializadas da administraço particula estadual, ou mediante convênio, com outras entidades, o£iciais e res, obedecidas as diretrizes técnicas, administrativas e operacionais traça das pelo Ministério, através da Divisão. VII - Encamninhar anualmente à Campanha o programa estadual a ,*e controle do cancer e o relatório das atividades, bem como submeter a transferi provação daquela os resp activos planos de aplicaco dos recursos dos pela Campanha. VIII - Encaminhar à Campanha, Plano de Aplicação dos recur 'sos referidos na cláusula VI, item IL, a ser elaborado em conjunto pelo Mini1 tério e pela Secretaria. IX - Aplicar os recursos financelros repassados pela Campa ,tJha em estrita obediênci. as finalidades e quantitativos previstos nos Planos de Aplicação aprovados, e apresentar nos prazos fixados as respectivas com provaçoes de despesas.

anm do Aos vinte e urç 21) dias do més de fevereiro do um lado o Ministério da (i974), co setenta e quatro de mil novcccnos Saúde, neste o eprersertádo pelo Exno. Sr. Ministro de Estado, Doutor Mtrlo allc!ado de Le,:,:c, e dc outro lado, o Governo do Estado do o pelo Exmo. Sr. Governador, Eng Enai ato representad Parar,nt, nste Uomcs, coaI a parlicipação da Secretaria de Saúde do Est? lio Heffmann pelo Sr. Sccrt&rlo, Doutor Ivan Beira Fontoura e da. do, rcprcsentada Campanha Nacional de Combate ao Cãncer, representada pelo seu Sup.e ni'htendentc, Doutor 0Joo Sampaio de Gócs Jr., na forma do inciso XlX do art. 60 do Decreto n? 61' 968, de 22 de dezembro de 1967, resolveram nas celebrar o presente convênio, mediante as condiSõcs estipuladas cláusulas seguintes: por O - OBJETO - presente convnio teni CLÁUSULA objeto o desenvolvimento de Programa de Controle do Cincer no Estado da do Ptarani, cmh consonãncia cQm as diretrizes da Política Nacional Saúde, e com e Plapo da Campanha Nacional de Combate ao C5ncer, aprovado pelo Excelentfssimo Senhor'Presidente da República no PR n° nO 7.771173, em 6 de setembro de 1973, conforme despacho publicado a Diário Oficial de 10 de setembro de 1973, que objetiva a mobilização e financeiros , cientificos coorde'nção de recursos humanos, técnicos, no País. CLÁUSULAII - CONVENÇOES - Ficam convencionadas as. seguintes designações abreviadas para as partes convenentes: "Minis tério",' para o Ministério da Saúde: "Governo" para o' Governo do Estado do Paraná; "Secretaria" para a Secretaria de Saúde do Estado; "Dirvi são" para a Divisão Nacional de Cincer e de "Campanha" para a Campa nha Nacional de Combate ao Cincer. i se CLIUSULA IIt - DOCUMENTO BASICO - As partes comprometem a observar, para oêxito das finalidades deste convenio,o Documento Básico, elaborado pela Divisão, que fica fazendo parte integrante deste, e que estabelece objetivos, metas,` organização e direção administrativa e-financeira do Programa. t&cnica, CLÂUSULA IV - COORDENAÇAO - A Coordenação de Ati vidades e acompanhamento da execução deste convynio serão confiadosa do um Núcleo Central, integrado por representantes do Ministério e Governo. colaborar SubcláusulaÚnica - Poderáo ser Chamados a no desenvolvimento das tarefas cometidas ao Núcleo, representantes do entidades de comprovada idoneidade técnica e científica sediados Po Estado. CLkUSULA V - OBRIGAÇOES DO GOVERNO . através da Secretaria, se obriga a 1 - Obedecer as diretrizes, tgcnicas planos e programas nacionais tracados pci. D;i cancer, - OGoverno*

f

LIrio,

CLÁUSULA VI - OBRIGAÇÕES DO MINISTÉRIO - O atraves da Divisao se obriga a:

ihinist£

1
1

I - Emprestar permanente assistencia tecnica à Secretária, [ftim de assegurar o acompanhamento,da execuçao do Programa.

a

II - Auxiliar financeiramente a Secretaria, de acordo com as con suas disponibilidades orçamentírias, sendo que no cxercicio de l974,. a ( ta dos recursos originários da autorizaçao`mencionada na Cláusula I, com i importanciadc Cr$3.760.000,00{ tres milhoes, setecentos e sessenta mil cruzciros) e, nos anos zsbsequentes, com quantias a screm fixadas nos pl_ nos de distribuiSao aprovados pelo àMinistro da Saúde por proposta doSuperii fendente da Campanha. III-Proporcionar, em caráter supletivo, a Secretaria, equipa Inentos, material permanente e dc consumo, respeitada a legislaçao fcderal vigente, conforme relaçao anexa que fica fazendo parte integrante desto ins 'trumento. Subeláusula Única - A alocação de recursos pelo Ministério da ',Saúde será proporcional aos casos de cancer diagnosticados, bem como' aos Indices demográficzs do Estado. [ CLÁUSULA VII- -MOVIMENTAÇÃO DE RECURSOS . Os, re Se Ctursos transferidos pelo Ministério da Saude serão movimentados pela. cretaria, através de estab'elecimentos oficiais de credito, devendo os extra 1tos de conta-corrente, evidenciando a movimentaçao respectiva, acompanlhar as comprovaçcs de despesas,.
[ fm vigor na data do sua publicação no Diário. Oficial da Uniao, o durara

dos e operacionais, p: ra o controle do

jI - Proporcionar recursos financeiros e huimanos, de con trapartida, para a exceucto dos objetivos deste ConvZnio, quc deverao das ser gradativamente atualizados, proporcionalmente ao incremento atividades desenvolvidas. III - Designar servidor dos seus Quadros para, juntamente Com o representante -do Ministério, integrar o Núcleo Central a que se refere a cláusula IV. IV - Assegurar o funcionamento do Laborató.io Central de do i Citologia e Anatornia Patológica e de um Banco de Dados e Registro proven Cincer, observadas as normas téculicàs cmanadas da Divisão, ' do-lhes de espaço físico, equipamentos, material permanente e de consuX

ii

VIII - VIGENCIÀ - O presente convênio cntraráe pcm lo prazo necessário a extcuçao do Plrograma. CLÁUSULA CLÁUSULA IX - CAUSAS DE EXTINÇÃO - O presente conv_. antece .io'poderá ser resilido por ato unilateral mnediantd aviso prévio cont superveniencia dência de conto o oitenta ( 180 ) dias; declarado cxtinto pela de norma legal ou fato administrativo que o torne formal ou materialmente I inexequivel, resolvido por mútuo contenso, ou rescindido pelo inadim1plemnen to de suas cláusulas e cd,,diçcs.

V - Aparelhar as unidades de saúde objetivando a colhei ta de material citológico nos respectivos Postos wafim de enviá-lo ao La I boratório Central. - Proporcionar tratamento ambulatorial e hospitalar aos p lacientes carentes de recursos em unidades especializadas da adminis tração cstadual, ou nmediante convenio, com outras entidades, oficiais e particulares, obedecidas as diretrizes técnicas, administrativas e opeacionais tragadas pelo Minist1rio, através da Divisão.

mo.

iVI

i

VII - Encaminhar anualmente à Campanha o programa esta sub ? dual de controle do cincer e o relatório das atividades, bem como meterà aprovação daquela os respectivos planos de aplicação dos recur sos transferidos pela Campanha. Campanha, Plano de Aplicação dos re VIII - Encaminhar à cursos referidos na cláusula VI, item II, a ser elaborado em .conjunto pelo Ministério e pela Secretaria. 1X - Aplicar os recursos financeiros repassados pela Cam panha em.estrita obedincia 'as finalidades e quantitativos previstos nos Planos de Aplicação aprovados, e aposecntarnos prazos fixados as res. ipectivas corenrovações de dspoesas.,

tl

CLÁUSULA X - MODIFICAÇOES - Poderá ainda este convtnio correr modificagões ou ser alterado, mediante Termo Aditivo em suas cláu GulIas nio essenciais. E, por estarem acordes, depois de lido, aceito e achado confor me foi o presente convenio assinado pelas partes sup:ar:encaonadas em preson xe ça das tcstemunhas abaixo, dele sc extraindo copies para sua Publeca,ão o cuçao.

S.

-I--

__2__

1
I

1 1

11

I,

Quarta-feira 3
CLUSULA v
s!o, atrav ee da Divisão se obriga a:

DIARIO OFICIAL
OmRGAhÇIS DO mINZISTÉIRIO - O 0*~ínístg

(Seço 1.-

Parte I)

Abril de-1974 3817

1{ | atrave3

CLI'$5'JLA V - OBRIGAÇÕES DO COVYENO - O Corocrno
a Searetaria, Se obriga a:É.~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ dos
ca'

i - Ehprestar permanc:,te assistencia técnica à Sccrctarda,

;

?im dc assegurar o acompanhamento da ex:cuçao do Programa. II - Auxiliar financeiramente a Secretaria, de acordo com na '~uas di[ponibilidades orçamentarias, sendo quc no exercício dc, 1974,à con ta dos recursos originários da autorizalco mencionada na Cláusula I,conm importancia dc Cr$-2.000.000,00 (dois milhões dc cruzciros) c, ,os, ano's su bsequentes, com quantias a serem fix.adas r.os .lanoõ de distribuiçco aprova dos pelo Ministro da Saúdo por proposta dc' upcrintcndente da Cam-ranha. III Proporcionar. em caroter suplctivo, à Secretaria, equipa nlentos, rmateril permanente e de consumo, respeitada a legislacão fcderal. ,vigentc, conforme relaçao anexa qte fica fazendo parte intgran'te desto ins {rumcpto. Subcláusula Única - Aalocaco dec rccursos pclo Mlni3tério da Saúde será proporcional aos casos de ca-z.z :'gncsticados, L;eml com.o asq índicos dernográficos do Estado. CLÁUSULA VII - MOVIM.ENTACÇO DE RECURSOS - Os oe Cursos transferidos pelo .Ministério da Saúdc scrão movimentados pela Se -retaria, através de cstabelecimentos oficiais de cródito, devendo os extra tos de conta-corrente, evidenciando a movimentacro respectiva, accrpanr.har us comprovaçoõs de despesas. CLÁUSULA VIII - VIGÊ:'CLA - O prcsetc convenio ei.trará I em vigor rna data dce sua publicaçao no Diário Oficial de Uniao, o dura rX pelo prazo necessário a execuçao do Programa. CLÁUSULA IX - CAUSAS DE EXTIlC.O - O rrescnte convc m.io podera ser resilido por ato unilateral rnediante avisco prévio com ahtecc dencia de cento e oitenta ( 180 ) dias; declarado extinto pela supervsniênciã da norma legal ou £ato administrativo que o torne formal cu mnaterialmente inecxequivel, resolvido por mntuo cosc:ssao, ou resc;n'!id0 d o ir.nad:r. l:-!crea to de suas cláusulas e condiçoes. CLÁUSULASX - MNODIF CAÇOES - Podcer. ainda estc conve xI0o sofrer modificacoes ou ser alterado, mediante TCermn Aditivo cm sues t!láusulas nao essenciais.

I

I- Obedecer a*diretrizoas técnicao C operacionali, plano:s COgramas nacionais traçados pela. Diviso para o controle do

-I - prbporcio'nar recursos fianaciros e huranos, de contra parida, para a execuç.o dos objetivos deste Convênio, quc deverão ser grada, ttlvament atualizados, proporcionalmente ao incremento das atividades desel Volvidas. III - Designar servidor dos seus Quadros para, juntamentr/ com o representante do M;nistério, integrar o tnúcleo Central a que se refote

; cláusula IY,
IV - Assegurar o funcionamento do Laboratórlo Central ' di Citologia o Anatomia Patológica e d um.Banco de Dad9s c Registro do Cí!. cer, .observadas as normas téciicas emanadas da Divisão, provendo-lhes do espa5ço físico, equSpamentos, material peraner.nte e dc consumo. V - Aparelhar as uaidades de sa;de objetivando acolheita. d lnatorial cltológico nos respcctivos Postos a ir4 dc onviá-lo ao Laboratóri0 Central. VI - Proporcionar tratamento av.^bulatorial o hospitalar aos» pacienLes Carentes de recursos ena unidades ospecializadas da administração estadual, ou mediante convdnio, com outras entidades, oficiais e particulares,, obedecidas as.diretrizes tecnicas, 8dministrativas c operacionais traçadasi pelo Ministério através da Divisão. V-I - Enca.nminhar anualhente % Campanha o programa estadual do controle do cancer e o relatrilo das atividades, bem como submeter a. Tprovaço daquela os respec-tiços planos de aplicacão dos recurso3 transfert !dos pela Campanha. VIII àr.c;arinilar a Campanha, Plano dc Aplicaçao dos recua sos referidos na cláusula VI, item II, a scr elaborado c.n conjunto pelo 2vinis tério o pela Sccretaria, LX - Aplicar os recursos fir.anceiros repassados pela Campq a:ha em estrita obediCncia às hia!lidades c quantitativos previstos nos Planos; de Aplica~ço aprovados, o apresentar nos prazcs E:nados as respectivas com provações de despc'ss, CLÁUSULA VI - OBRIGACÕES DO MLN:ST.RMO tcrio, .atraves da Divisao se obriga a: -O Minis

f

I

1I

E, por estarem acordes, depais dc lidc,aceito e achado confor 4ne foi o presente convenio assinado pelas partes supramencionadas em prc wença das tester.unhas abaixo, dele sc extraindo cópias para sua pYbl`cacao r Z cxecucao. Convrnio celebrado entre o 2.íinistErio da Saúde e o Governo do Estado da Paraeba pa ra desenvolvimento de Progran-a do Contro le do Cancer no Estado. Aos vinte e um (21 ) dias do mês de feyerciro.... do ano dc ml novccentos e setenta c quatro (1974), do um lado o Ministório da Soa de, neste ato representado pclo Exino. Sr. Ministro do Estado, Douto: Ma .io Machado de Lemos, e, de outro lado, o Governo do Estado da Paraba , feste ato representado pelo Exmo. Sr. Governador, Doutor Ernani Ayres Sa tyro e Sousa, com a participacso da Secretaria dc Sai.de do Estado, represeL' lada pelo Sr. Secretario, Doutor Antonio Moacir Dantas Cavalcanti c da Canm 'panha Nacional de Combate ao Cncer, representada pelo seu Superintendento, Doutor João Sampaio de GJes Jr., na forma do inciso XIX do art. 6? do Decre presente fo n9 61.968, de 22 dc dezenabro de 1967, rcsolveranm celebrar o çonvênlo, mediantc as condiçõcs estipuladas nas clausulas seguintes; CLÁUSULA I - OBJETO - O presente convênio tenm por ob °êto o desenvolvimento de Programa do Conti'ole do Cincor no Estado da Pa .aÇba, em consonincia cor. as diretrizes da Política Nacional da Saúdc, c coisn o Plano da Campanha Nacional decCombate ao Cancer, aprovado pelo :Ex' celentssimo o Scnhor Presidente da Rcp.blica no PR n9 7.771/7 3, c:n 6 de sc s. ]embro de 1973, confeorme despacho publicado no Di'rio Oiicinl dc 10 do lembro de 1973, qitc objetiva a niobilização e coordena~çfo de recursos hulrme 0os, tecn5cos, cientifçcos e financeiros no Pais. CLÁUSULA II - CONVENÇOÕES - Ficam: coinle i:onaads an Seguintes designatçcs abreviadas para ass aSites convenentes: "Minieit;rio" para o Ministério da Saúdc; "Governo" para o Governo do. Estado da Paraíba; /'Secretaria" para a Secretaria de Saúde do Estado; "Divisão" para a Diaisão Nacional do Cnce2r e deo "Capaaha " para a Camna.nha Nacional do C mba ^

X- Emprcstar permanente assistcncia técnica
;im da assegurar o acormpanr-.mento da c::ecueczo do

Secretariat

a

-rcgrama.

1T - Au.:iliar financeiramente a Secretasia, de acordo cot a5 suas disponibilidades orCamentárias, sendo que no exercicio de 1974,m con ta dos recursos originarios da autorização méncionada na Cláusula I, corn , imnportancia de Cr$ 1.090,000,00 ( hunm mi!hao o noventa rnil cruzeiros) o · los anos subsequentes, com nuantias a serem fixadas ncs planos de distribu[ çao aprovados pelo Ministro da Sa.údc por proposta do Superintendcente da, Campanha, [1I- r:opcrcionar, em caráter sup!etI'v, .z Secrctaria, equpa. nr.etos, macerial permar.ente c de consumo, respeiltad a legislação federal vigentc, confoermc telacs ane::a u:;e fica fazend :". in"'Ecar.Lanc deste ins

trunmento,
Subclíusr!a t'nLca - Aalocacço do rscauzs nela Iinisteéio da' SaúdC sara proporcior.al aos'acaos dc caã.cr diag::icados., Lcenacoma aos · . .ndices dcsrnagr-ico s da Estado. ,CLÁUSULA Vii --MiOVIMENTAÇ AO DE RECURSCS - Os re cursos transicridos pclo MAinisterio da SaC:de serao naovimentcados pela S cretaría, através do estabelecinentos oficiais do crédlto, devendo os cxtra tos de conta:corrente, evidencian(o a mraovimcn!3fa respcctiva, acompar.har as comprovaccs oe despesas. CLÁUSULA VIl - VIGENÊiCLt - O presente convenio entrara. em vigor na data dc sea palcaça'o no Diário Oficial da União, e durar , p lo prazo necessrio à.c::ecurao do Programa. CLAUS1UL:. IX - CAUSAS DE EXTLNÇÃO - O presento convo nio podera ser restiido por atlo unilateral mediante aviso prévio comn antece dência do cento e oitenta ( 180 ) dias: declarado extinto pe!a superven[inci& dc norma legal ou fato adn inlistrativo que o torne formal ou materialmente inexequível, resolvido por mutuo consenso, ou recirndido pelo indimplcmer to dc suaS C eiusuits c ndiçces. CLÁUSULA X - MODIEICAÇÕES - Podeor ainda csto , eonve nio sofrer modlficaçôes ou ser alterado, mediante Termo Aditivo em sua$ cláusulas não cssencia!:. E, por cs:arem acordes, depcis do fido, aceito e achado co0 forme foi o pre"ente r.r,c'nnio assinado pelas partes supramenconadas em presençhi das tcste:liunl,as abaixo, dele se extraindo cópias para sua pbiblica çao c cxccçaoo . ,r da Convênio celebrado cntre o Ministério ia{ide e o Governo do Estado do Pará para desenvolvimento de Prograria dc Controle de Câncer no Estado.

1
1

~.d Canccr.
CLÁUSULA III - DOCUMENTO B-ÁSICO - As partes se comn ,ponmeLcn a obscr-ar,' para o exito d s finalidades destc convnio, o Documcn to Basico, elaborado pela Diviso, que fica fazendo partc integrante destc, e Jue estabolece objetisos, niõtas, organiha:ã~o c direçoão tccnica, admi:istrali SVc financeira do Programa,. CLÁUSULA IV - CORBEjAÇXO - A Coordenaçto de !eliR i um fades o acompanhamento da cxccução deste convênio serão confiados a Z;cleo Central, integrado por representantes do Ministerio e do Gover`io. Subclhusula Única - Poderão ser chamados a colaborar ,o [esenvolvimento das tarefas cometidds ao Nucleo, representantes. do eatilda dec de comprovada idoncidade tenica e científica sediados no Estado.

Aosvinte e um(21 ) dias do mês de fevereiro do ano de mil novecentos o setenta o quatro (1974), de um lado o Ministério da Saúdc, aCsto ato'represcntado pelo Exmo. Sr. Ministro do Estado, Dou.

1

~~ ~

I

e

__

1

:

: · ·

3818. Guarta-feira

1-,---

3

DIARIO

OFICIAL

(Seção I -

-

Parte I)

- --

i I

--

i - -

-

Abril de 197/

I

tor Mário Machado de Lemos, e, de outro 1ado, o Governo do Estado do Pará, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Governador, Eng. Fcrnan. do José de Leão Guilhon, com a participação daecretaria de Saúde do Estado, representada pelo Sr. Secretário, Doutor Octávio Cascacs e dea Campanha Nacional de Combate ao Cincer, representada pelo seu Supe rintendente, Doutor João Sampaio de Góes Jr. na £orma do inciso XIX do art. 6? do Decreto na 61. 968,. de 22 de dezembro de 1967, resolveranz nas celebrar o presente com.tnio, mediante as condições estipuladas cláusulas seguintes: CLAUSULA! - OBJETO - O presente covenip km . por objeto o desenvolvimento de Programa de Controle do Cancer no Estado do Pará, cm consonancia com as diretrizes da Polftica Nacional deSaú. de, e com o Plano da Caipanha Nacional de Combate ao C$ncer, .aprova do pelo Excelentíssimo Senhor Presidente da República no PR no 7771/73 em 6 de setembro de 1973, confoi-me despacho publicado no Diárió Oficial de 10 de setembro de 1973, que objetiva a mobilizacão e coordenação dce recursos humanos, tclnicos. cientfficos e financeiros no Pafs. CIXJUSULA II - CONVENÇOES - Ficam ccnvencionadas as seguintes designações abreviadas para as partes convenentes: "Ministé.' rioe", para o Ministério da Saúdc; "Governo para o Governo do Estado do Pirá; "Secretaria" para a Secretaria de Saúde do Estado: "DivisSo" para a Divisão Nacional dce Câncer e de "Campanha" para a Campanha Na cional de Combate ao Cãncer. se CLÂUSULA III - DOCUMENTO BsSlCO - As partes comprometem a observar, para o êxito das finalidades deste convenio, o Documento Básico, elaborado pela Divisão, que fica fazendo parte inte grante deste, e que estabelece objetivos, nmetas, organizaçco e direção técnica, administratiVa e financeira do Programa, CLUlSULA IV - COORDENAÇAO - A Coo-dcr.ação de At. vidades e acompanhamento da execuçio deste convenio serão confiados a. um Núcleo Central, integrado por representantes do M-nistério e do Governo. colaborar SubcláusulaOnica - Poder.o ser chanados a no desenvolvimento das tarefas conetidas ao Núcleo, representantes. deentidades de comnprovada idoneidade técnica e cientfica sedlados no Estado. CLÁUSULA V - OB.RIGAÇOES DO GOVERNO - O Governo, através da Secretaria, se obriga a: 1 - Obedecer as diretrizes, técnicas e operacionais, dos planos e programas nacionais traçados pela Divisão para o controle do cancer. II - Proporcionar recursos financeiros e humanos, de con trapartida, para a execução dos objetivos deste Convenio, que deverao as ser gradatirvzaente ataiizados, proporcionalmrne te ao incrcter.to atividades desenvolvidas. III - Designar servidor dos seus Quadros para, j-.ntaente com o representante do Ministério, integrar o Núcleo Cer.tral a que se refere a cláusula IV. nI - Assegurar o funciocnment do Laboratório Central do Citologia e Anatomia Patológica e de um Banco de Dados e Registro do proveu Câncer, observadas as normas técnicas .m-anmadas da Divisão, do-lhes dc cspaço fisico, equipamentos, rmaterial permanente c de consumo. V - Aparelhar as unidades de saúde objetivando a'colheita de material citológico nos respectivos Postosa fim de enviá-lo ao La boratório Central. VI _ Proporcionar trataUento ambulatorial e hospitalar aos pacicntes carentes de recursos em unidades especializadas da admi nistraçao estdual, ou mediante converio, com outras entidades,oficiais O e particulares, obedecidas as diretrizes técnicas, administrativaS Campanha o programa esta, a VII - Encamidsp ar anualmente dual de controle do cancer c o relatór;o das atividades, bem como sub meter à aprovaç2o daquela os respectivos planos de aplicaçoo dos recur sos transferidos pela Campanha. VIII - Encaminhar à Campanrha, Plano de Aplicação dos recursos referidos na cláusula VI. item II, a.ser elaborado em conjunto pelo lMinistério e pela Secretaria. IX - Aplicar os recursor finarceiros repassados pela Caf finalidades e quantitativo:. previstos nos às panha em estrita obediEncia Planos de Aplicação aprovados, e apresentar nos prazos fixados as res, pectivas comprovaçces. de despesas. CLÁUSULA VI- OIRIGAÇÕES DO MINiIST:RIO - O Ministe rio, através da Divisao se obriga a:
LL

1m - Pr'porcionar, em caráter supletivo, à Secretaria, eqfipa mentos, material permanente c de consumo, respeitada a legislaãao federol vigente, conforme reação anexa que fica fazendo parto integrante delte irns trumento. 'MinistérioSubclausula única - A alocação de recursOs pelo da Saude será proporcional aos cabos de cãncer diagnosticados, bem como aos mndices den:ogránfcos do Estado. CLÁUSULA VII- MOVlMENTAÇÃO DE RECURSOS - Os recur Sos transferidos pelo Ministerio da Saúde serao movimentados 'pela Secreta ria, através de estabelecirnentos oficiais de credito, devendo Os extratos dc 8 conta-corrente Evidenciando a 5ovirmentaçao respectiva, acompanhar as comprovaçoes'de despesas. CLÁUSULA VIII - VIGÊNCIA - O presente con;enio entraraern vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União, e durara pc lo prazo necessario a cxecuçao do Programa. conve CLÁUSULA DI - CAUSAS DE EXTINÇÃO - O presente nio poderá ser resilido por ato unilateral mediante aviso previo com antece dencia de cento e oitenta ( 180 ) dias; declarado extintn pela superveniencia. de norma legal ou fato administrativo que o torne formal ou materialmente inadimple inexequxvel, resolvido por mrtuo consenso, ou rescindido pelo mento de suas clausulas e condicoes. conve CLÁUSULA X - MODIFiCAÇÕES - Podera ainda e.te suas nio sofrer modificações ou ser alterado, mediante Termo Aditivo em cláusulas nao cssenciais. E, por estarem acordes, depois de lido, aceito e supra achado conforme foi o presente convúnio assinado pelas partes mencionadas em presença das testemunhas abaixo, dele se extraindo cópias para sua publinção e execuçao. da Convenio celebrado entre o Ministério Ge Saúde e o Governo do Estado de Minas rais para desenvolvimento de Programa de Controle do Cancer no Estado. do ano Aos vtnte e um (21 )'dias do mes de fevereiro de mil novecentos e setenta e quatro (1974), de um lado o Ministério da Saúde, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Ministro de Estado, Doutor Mário Machado de Lemos, e, de outro lado, o Governo do Estado de Minas Gerais, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Governador, Dou tor Rondon Pacheco, com a participacço da Secretaria de Saúde do Estado, representada pelo Sr. Secretário, Doutor Fernando Megre Velloso e da Campanha Nacional de Combate ao Cincer, representada pelo seu St inciso perintendente, Doutor João Sampaio de Góes Jr., na forma do XIX do art. 6? do Decreto n? 61. 968. de 22 de dezembro dc 1967, resolve ram celebrar o presente convenio, mediante as condições estipuladas nas cláusulas seguintes: CIUSiULA I - OBJETO - O presente convynio tem por objeto o desenvolvimento de Programa de Controle do Cancer no Estado de Minas Gerais, em consonãncia com as diretrizes da Política Nacionalmde Saúde, e com o Plano da Campanha Nacional de Combate ao Cãnno cer, aprovado pelo Excelen'tssimo Senhor Presidente da IRepública PR n? 7.771/73, em 6 de setembro de 1973, conforme despacho publicado no Diário Oficial de 10 de setembro de 1973, que objetiva a mobiliza ção e coordenacção de recursos humanos, técricos, cientficos e finance_ ros no PaJs. GL`c USULA II - CONVENÇOES - Ficam convencionadas aS seguintes designações abreviadas para as partes convenentes: "Minist6 rio", para o Ministério da Saúde; "Governo" para o Governo do Estado de Minas Gcrais; "Secretaria" para a Secretaria de Saúde do Estado;"Dià visãou para a Divisão Nacional de Cãncer e dc "Campanha" para a Carapanha Nacional de Combate ao C^ancer. se CLtUSULA III - DOCUMENTO BiSiCO - As partes comprometem a olIservar, para o exito das finalidades deste convênio, o Documento Básico, elaborado pela DivisHo, que fica fazendo parte inte grante deste, e que estabelece objetivos. metas. organização e direção técnica, administrativa e financeira do Programa. CLÁUSULA IV ' COORDENAÇAO - A Coordenação de AlIvidades c acompanhamento da execução deste convenio serão confiados · um Núcleo Central, integrado por representantes do Ministério e do Governo. Subcláusula única - Poderão ser chamados a colaborar no desenvolvimento das tarcfas cometidas ao Núcleo, representantes de entidades de comprovada idoneidade técnica e cientifica sediados no Estado. CLTUSULA V - OBRIGAÇOES DO GOVERNO - O Governa atraves da Secretaria, se obriga a: I - Obedecer as diretrizes, técnicas e operacionais, dos; planos e programas nacionais traçados pela Divisão para o controle do c"cer. II -,Proporcionar recursos financeiros e humanos, de con trapartida, para a execução dos objetivos deste Convanio, que deveraO, ser gradativamente atuali7ados, proporcionalmente ao incremento dar atividades des«ovolvidas.

7

1

1 - Emprestar permaner.'c asistencia técn!ca à Secrciariaa & flrn de assegurar o acompanhamento da cxecuçao do Programa. II - Auxiliar financeiramente a Secretaria, de acordo coam as con I;uas disponibilidades orçamentáarias, sendo que no exercicio de 1974,aà ta dos recursos originarios da autorizaçao mencionada na Cláusula I, com a importancia de Cr$ 1.840.000, 00 Osu" mill'ao, oitocentos e quarenta mil cru zeiros) e, nos anos subsequentes, com quantias a serem fixadas nos planos de distribuiãao aprovados pelo Ministro da Saúde por proposta do SuperinteZ, dente da Campanhá

I

1.
{
[/

-~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Quarta-feira 33 r.-- --- ·U _

ARI_

_

OFICIAL ______

(eça :eça

1a -

Farte _1 Parte I

Abril de 1974

3819

III - Designar servidor dos geus Quadros ra juntamente com o represenrante do, Ministrio, integrar o Ncleo Central a que se refore a clusula IV. IV - Assegurar o funcionamento do Laborat6rio Central de Citologia e Anatomia Patol&gica e de uir. banco de Dados e Reg-isro do Câncer, observadas as"normas técnicas emanaadas da Divisão,. proven. do-lihes de c paço fieico`, eqplipa,',ntos, material permanente e de consunio, g u))lo. V - Aparellar as unidades de saCIde objetivando a colheita de material citol6 glco nos reppectivo Prcstos a fim'de enviá-lo ao Labo rat6rio Central. VI - Proporcionar tratamento ambulatorial c hospittlar aos pacientes carentes dc recursos em unidades especializadas da adminis traçlo estadul, ou mediante convÔnio, com outras entidades, oficiais e particulares, obedecidas as diretrizes técnicas, administrativh e opecra cionais traçadas pelo Ministério, atrav&s da DivisSo.

I
I

ciso XIX do art. 69 do Drcrto n' 61. 968, dc 2Z de dezemnbiro de 1967. losolveram .pelebror o prrzentc convônio, mediante ao condições estipulada nas cl-ousulas seguintes: CL'AUSULA I - OBJETO - O'presente coivenio tem por objhto o desenvolvimcnto de Programa de- Controle do Cancer no E, trdo da -*'ato Grosso, cm co)nsonmncia-c-n as diretrizes da Politica NacionaI ' de Saude, e comr o Ps,? da Campanha Nacional de Cc.-bate ao C'ncer, aprovado polo E::ceInt.-i,:o Senhor Presidente da Rep/ica no PR n? 777!1/73, etm 6 de seter.bro de 1973, conforme despacho Publlicado no Di/rio Oficial de 1O de setcmbro de 1973, que objetiva a mobilizaKo e coordenatUo de recurs os humanos, técnico3,; cientfico$ e financeiros no País. CLÂUSULA II - CCNVENÇOES - Ficam convencionadas as seguintes designac~es abreviadas para as -partes convenentes: Mministilou pareo Ministério da Salde; "Governo" para o Governo do Estado do Mat, Grosso; '"Secretaria" para a Secretaria de SaGde do Estado; "DivisSo" para a Divisão Nacional de Câncer e de "Gampanha" para a Campanha Nacio, nal dc Combalte ao Canccr; CLÁUSULA II - DÇ-CUMENTO B.SICO .- As partes se comprometem a observar, para o xito das finalidades deste convõnio, o Do cumento Bisico, claborado pela DivisSo, que, fica fazenrido parte integrante deste, e que estabelece objetivos, metas, organiza So e direço té cni a, administrativit e financeira do Programa. CL.ÁUSULA IV - CdORDENAçáO - A Coordenaç5o de Ativida des e acornpanliamento da execužço deste convanio s(-ro corfiados a can, Ncleo Central, integrado por representantes do MinietErio e do Goverr.o. -Subcláusula única - Podèrio sei chamados a colaborar no desenvolvimcnto das tarefas cometidas ao N6cleo, reprs,-: ,tates enilde dades dc comprovada idoneidade técnica e cientfaica sediados no Estado. CLÁUSULA V - OBRIGAÇOES DO. GOVERNO .O através da Secretaria, se obriga a: GOverno,

ii

VII - Encaminhar anualmente ~ GCampanha o programa estadual de controle do cancer e o relatório das atividades, bem como subme ter Laprovag~o daquela os respectivos planos d,: aplicação dos rccursos -ransferidos pela Campanha.
- VIII - Encaminhar h Campanha, P!ano de Aplicáçao dos rectrsoes referidos na cláusula VI, iterm II, a ser elaborado ars. conjunto pelo tni0st rio e pela Secretaria.

iX - Aplicar os recursos fh;a::ceiros repassados pela Canmpanha em estrita obedifncia as finaiidades e quantitativos previstos nos :Planos de Aplicação aprovados, e apresentar nos prazos fixados as respectivas comprovações de despesas. CLÁUSULA VI- OBRIGAÇÕES DO MINISTÉRIO - O riQ, atravos da Divisao se obriga a: Minist~

ij

:1

1,

I- Emprestar permancte assistência técnica Scretaria, a ·sltnc [im de assegurar o acompanhamento da execucao do Programa. enc a Sceretaria, II - Auxiliar financeiranmente a Secretaria, de acordo corm as suas disponibilidades orcamentarias, sendo que no exercÇco de 1974, ; con ta dos recursos origin.rio8 da autorizacao mec,cicnada na Clausula I,com a impàrtancia deCr$-3.360.000,00 ( tres milheF, trezentos e sessenta mi! I cruzeiros) e, nos arinos subsequentes, comrn quant.as a serem fixadas nos pl^ 210osde distrcbuiçao aprovados pelo Ministro da Saúde por proposta doSuperin ficndente da Cahnpanha. IIi l Proporcionar-, em caretcr Supletivo, & Secretaria, equipaOentos, material permanente e de cpnsumno, respeitada a legislaçao federal vigente, conforme relaçao anexa que fica fazendo parte integrante deste ins trumento.

I -'Obedecer as diretrizes. técnias e opéracionais, dos pla nos e programas nacionais traçados pela Divisa, para o controle do car cer.m .I]Proporcionar recursos financeiros - humanos, de cotra partida, para a exccuçSo dos objetivos deste Convinio,'que devereo ser gradativanentL atualizados, proporcionalmente ao increme'ito das atlvida des des envolvidai. II - Designar servidor dos seus Quadror para, juntamente , com o representante do Minist&rio, integrar o N;cleo Central a que so refere a cl&usula IV. IV - Assegurar o funcionamento do Laboreatrio Central de Citologia e Anatomia Patol6gica o de uma Banco dc Dados e Registro do CSncer, observadas as normas técnicas emanadas da DivisSo, provendo. hos de espaço f'i:, o, eqvipamentos, material permannente e de consunmo, V - Apa' lihar as niidades de s${de c-?tilvando a col]eits de mnaterial cto1 6gicqo s:s respcctivos Postos a fim de cv:/-! 0 ao Laborat6. lo Central,. VI - Prop 3rcionar tratamenito amb-laterial e hospitlar aos pacientes Carentes de recursos em onidades espec{,.:a' ., adninr.i;t ra ç-o estadual, ou m-.Z:: ' c,,nv[;d, ce:n. cut:e --.' * ,-'-tcCaca! particulares, o.,c', :- diretriles tc;:ic.s, r. :r. :r.,i.s5 e e~,ra ,cioni-is traardas pelo hnNist6rio, atrav6s da Divi7:o. 'VII - Einc-r inhar anualmerte a. Ca.. ,anha o programs esta dual de controle do cjnccr e o relat6rio das -·::".! ces, bcn: conso subnme .ter ia aprovad,', d::-l; o respectivos plar.o da pi}'cLaL dos rccursos trans£erihks p,'!: C ,',-:;;, VIII - Encrain:nar a Canampanla, Plan3 d,, :mlicaça o doe recur soa refe.rios na cl1s·'tla VI, item II, a s$r elabaraa c m conjun'o pelo hfinistó.rio e pela Secrlaria, IX - Apllcar os recursos f{nancedros repasraeoa pela Campa. 3ica ea OS/trite obecnciai Ias finalidades e quantitliVos-$revi tos nos Pla nos dc Aeiic ucTo sap:v;,dc, e apresentar nos pr;ars fxEde: as 'e-eeti vs conmprovaÇces de 4essa.

7í7

Subclausula Única -Aalocaçao de rccursos pelo Ministsri0 da >aucc sera proporcional aos casor de cancer diagnostica-los, bet como aos <{dices demografilcos do Estado. " CLAÁUSULA VII- MOVIM/vENTAÇO DE RECURSOS - Os re Cursos transferidos pelo Mhtistério da Saçde scrso movimentados pela Se cretaria, atraves dc estabelecimentos oficiais de crédito devendo es extra tos de conta-corrente, evidenciando a movimentaçao respectiva, acompanhar Gs comprovacoes de despesas. CLÁUSULA VIII- VIGENCIA- O presente convniO - entrará em vigor na data do sua publicaçro no Dierio Qficial da Unio, c pelo pdurar e pra:o (c'ess-ri, à execuao do Programa. CLÁUSULA IX - CAUSAS DE EXTI .X.* Opr.csente Oconva CLÁT-SULAL"C-CAAUSASDErE II)CTUIçÇnolOpr-ccpnte Sino podera ser resilido por ato unilateral medianto aviso pr-vi CO.11,1 %topoàerá sei? resilido por ato Unilateral arreiante aviso previ0 cotu foun rntecedencia de cenito e oitenta (180 ) dias; declarado extinto pela su.ertecednc1zL de cento e oitenta ( 180 ) dias; declarado 0.xtinto pela su. perveniencial de norma legal ou fato administrativo que o torne formal j)erveniicnciaL de norma legal ou fato administrativo que o torno forinial ou ou materialmente :natcria1roie resolvido por mutuo consenso, ou rescin nte inexequrcel, inexequível, rêsol-ido ",r rni;(uo consenso xescin ilido oeio inadimplemento de suas clíusula Ilido 1)eío inaidimplemnento cic cláusulas o condiçõces. condições. CLAUSUILA X-- MODIFICAÇÕES - Podera Alu;d. el'e CLÁUSULAr X - 1,í0DWICAÇõES F0dQrr ainda c,'c cov.. erro ,ofrcrmnod1f1cziç-cs eiao soarsr cUodíaiscao u altQrado. eu ser alterado, n:ed;?nt.: Tcr'.o As;thvo Aidiii1;t1V0 niiv clr ruas c1,auulas nao essenciais. cin lcausulas nao essenciais. E, por E. por estarem acordes, depois de lido, aceito o achado acordes, depois !c acabado tionforine foi opresente convynto assinado pelas 1Wo, accito o'cci .conformei s, rte. foi opresente contento assinado pelas pPitt '?Zc ii n das em presença~ tes(emunhaJs dzs abaixo. delas sé QXtrainla ecSpl"s 1-n. xa suá publicaçao e execuSao. Conv8nio celebrado entre o Mih'stórto - da Sa{de e o CGoverno do Estado do Mato Crosso para desenvolvimento de Pro2r-a:a da Controle do CGncot no Ectado,

r1
1

1

~co1,VF

rio, atrav4s da Divisao se obriga a:

CLIUSUX A: VI - DB3RIGAçÕEs sO

:,'nTso t

0

.. ;n

'- mipzc;:la r permanen(e aO5sistelene t.CcCR · . crara$1 ia, ' teent a ;ina dc daregurar o aconparnhamento da execuçso· eido :ogram.a,'SeCrC

~ea

HI - Auxiliar financeiramente a Secrctarin, de acordo ccrin s sbas disponibilidades orcamentaras, sendo que no exerc{cio de 197-1, · Aos vinte 6 unm (21 dias do mgs de feverei'ro do ano conta dos recursos originarios da autorizaçao mencionada a - Clu~u1za ae mnil novecer.tos e setenta e quatro (1974), de unm lado o h:inistèrio da Sat 1, comn a importneia de Cr$ 990.000,00 (novecentos e noventa mil cru.: iros ]e, ncste a() representado pelo Exmo. Sr. Ministro de EstadQ, Doutor Mr` e, nos anos subsequentes, com quantias a seremn fixadas nos planos de dia :io Macl.ado de Lemos, e, de outro lado, o Governo do Estado do 'iMato tribuiç,o apro'.adoa pelo ZMinistro da Sax/de por propo.la do dupcinLendento iroaso, neste ato representado pelo E\rno. Sr. Governador, Doutor Joas i dla Campanha. 2,8anocl lontan']la Frrgelli, col% a participanao da Secretaria de Sa6de do Y.stado, reprc'.entada pelo Sr. Secreterio, Doutor JlooAugusto Corria do 11 XIX- Propcrcdonar, em car`ter supIetivo, Almeida e da Cn,.-panha NScional de Combate ao Ca.ccer, representada pegecretarsia, equipa 3nen{os, 1nateriel permanente o de' consumo, respcitalia a legi5laço fcderai' o seu SuP'rintendentce, Doutor Joao Sarmaeio da GO/c- Jt, na £onma. do il; -11 tviguente, c2Çffcr ruLaeo anexa que fie. fazendo parno intcgrant¢ dcsto ia trur.ent0..

(

L - -- I i iL

. 3820

eP-·D·"-·--"---·-·P"
Subclasula nsu - Aalocacç ico

Quarta-feira

3

DIÁRIO OFICIAL

·
o de recursos pelo

I

`- C-I<
>

(Seção 1 -

Parte' I)

·

F-

Abril de 1974

1

i 1

i

MinIstória

da Saudc será proporcional aos cacos dc cancer diagnosticados, bem como O aos indices dncmograficos do Estado. CLÁiUSULA-VII - -MOVIMENTAÇÃiO DE RECURSOS - Os 2e2 cursos transfcridos pclo Ministério da Saúdse serao movimentados pela Scerc faria, atravs-dc cstabelecimentos oficiais de crédito, d'evcn1o os `extratos dc conta-corrente, cvidenciando a movimentação respectiva, acompanha M as comprovaocs de despesas. CLÁUSULA VIIi - VIGENCIA - O presente convcnio enhtrar. em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União, o du:ar& pe, lo prazo necessário à execuaão do Programa. CLÁUSULA IX - CAUSAS DE EXTINÇÃO - O presente eonvc4 :ulo poderá ser resilido por ato unilateral mediante aviso prévio com an tecedencia de cento e oitenta (18Q ) dias; declarado extinto pela super 'eniencia de norma legal ou fato administrativo que o torne formal oi mnaterialmente inexequivel, resolvido por mutuo consenso, outcscindido ,pelo inadimplemento dc suas cláusulas c condiçõoes. CLÁUSULA X - MvODIFICAÇÕES - Poderá ainda este conveh;o

de . terial ciyV - Aparelhar as unidades de saude objetivando a colheia. de material citológico nos respectivos Postos a fim dê envia-lo ao Laboratá rio Central.
VI - Proporcionar tratamento ambulatorial c hospitalar Cao pacientes carentes de recursos em unidades especializadas da administraaão estadual, ou mediantc convenio, com outras entidades, oficiais e particula. res, obedecidas as diretrizes tecnicas,.administrativas e operacionais trx ç adas pelo Ministério, atraves da'Divisao. VII - Encaminhar anualmente à Campanha o programa estS. dual de controlc do cãncer o o relatorio das atividades, bem como submete; a aprovaçao daquela os respectivos. planos de aplicadão dos recursos transfe ridos -pela Campanha. VIII - Encaminhar a Campanha, Plano dc Aplicacço dos recur sos referidos na clausula VI, item II, a ser elaborado em conjunto pelo 'Ml nisterio e pela Secretaria. IX - Aplicar os recursos financeiros repassados pela Canmp_ nha em estrita obedincia às finalidades e quantitativos previstos nors Pranos de Aplicação aprovados, e apresqn.tar nos prazos fixados as respectiva.s com provaçes de despesas. CLÁUSULA VI - OBRIGAÇõES DO MINISTÉRIO .O terio, atraves da Divisao se obriga a: Minla

sofrer modificaçoes ou ser alterado, mediantc Termo Aditivo cm suaa cláusulas nao- essenciaisi
E,por estarem acordes, depois de lido, aceito e achado cor ne fdi o presente convenio assinado pelas partes supramencionadas em presc nca , -das testemunhas abaLxo, dclc sc-extraindo cópias para sua publicaçao ecxccu! Convenio celebrado entre o Ministericda Saúde e 6 Governo do Estado do Acre par. desenvolvimento de Programa dc Controle do Cincer no Estado. Aos Yvinte Eum (21 ) dias do mes de fevereiro.., dòo ano de mnl novecentos e setenta e quatro (1974), de um lado o Mtnistério da Sai de, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Ministro de Estado, Doutor Ma rio ZMachado de Lemos, e, dc outro lado, o Governo do Estado do Acre, nes te ato representado pelo Exmo. Sr. Governador. Prof. Francisco Wanderlei Dantas, com a ]articipaçao da Secretaria de Saude do Estado, representada ,pelo Sr. Secretario, Doutor Edilberto Parigot de Sousa _' ilho e da Campanha. Nacional de Combate ao Cancer, representada pelo scu Superrantendente, Don tor Joao Sampaio de Goes Jr., na forma do inciso XIX do art. 69 do Decreto z9 61.968, de 22 de dezembro de 1967, resolveram celebrar o presente con venio, r.ediantc as condiçoes estipuladas nas clausulas seguintes: CLÁUSULA ! - OBJETO - O presente convênio tem nor ob jeto o desenvolvimcnto de Programa de Controle do Cancer no Estado do Acre, em consonancia corm as diretrizes da Politica Nacional de Saude,e corn o Plano da Campanha 'Nacionalde Combate ao Cancer, aprov-ado pelo Exce lentissinno Senhor Prcsidente da Republica no PR n9 7.771/73, em 6. de se tembro de 1973, conforme despacho'publicado no Diario Oficial de 10 de se tembro de 1973, que objetiva a nm.obilizaçao c coordenacro dc ecursos hunmas nos, técnicos, cientificos c financeiros no Pais. CLAUSULA Il - CONVENÇÕES - Ficamr convencionadao as seguintes òesgnr.açes abreviadas para as partes convenentes: M".inisterio" para o Ministerio da Saude; "Governo" para o Governo do Estado do Acre "Secretaria" para a Secretaria de Saude do Estado; "Divisão" para a Divisaã Nacional de Canzer o dc rCarn?anha" para a Campaniia .acioaeal de Combaeto ao Canccr, CLÁt.SULA III DOCUMENTO BÁSICO - As partes se cor.I prometem a observar, para o exito das finalidades deste conavnio, o Documento Basico, elaborado pela Divisao, que fica fazendo parte integrante deste, e que estabelece objetivos, metas, organizaçco e direço trcnica, ad ministrativa c financcira do Programa. CLÁUSULA IV - COORDENAÇÃO - A Coordenaçao de Ativi dades e acompanha.mento da exccuçao deste convenio sereo confiados a um Nueleo Central, integrado per representantes do Ministério c do Governo. Subclusula Unica - Poderão ser chamados a colaborar na desenvolvirr.cnto das tarefas cometidas ao Nucleo, representantes de cntida des de comprovada idoneidade teenica e cientifica sediados no Estado. CLÁUSULA V - OBRIGACOES DO GOVERNO - O GovernO, atrav-s da Sccrctaria, sc obr'ga a: I - Obedccer as dirqtrizes, tecnicas e operacionaiz. planos e programas nacionais tracados pela Divisão para o controle dC dos ean Y:

1 - Emprestar pcrmancnte assistência técnica à Secretaria. a fim de assegurar o acompanhaner.nto da cxecuçao do Programa. II - Auxiliar financeiramcntc a Secretaria, de acordo com a,.suas disponibilidades orçamentárias, sendo que no exercicio de 1974, a conta dos recursos originario3 da autorizaçao rnencionada na Clausula I, com a im portãncia de Cr$ 850. 000, 00 (oitccentos e cinquenta mil cruzeiros) e, no_ anos subsequentes, comn quantias a serem fixadas nos planos de distribuisão a p rovados pelo Ministro da Saude ror proposta do Superintendente da Campanha. III - Proporcionar, em carater supletivo, a Secretaria,cquipo mehAtos, material pern;aiente de consumo, respeitada a legislacão federal ' . viger.tc, colnorr.erclacno anc;a uec fica fazendo parte integrante deste ins-ru ziento. Subcláusula Única - A alocação de recursos pelo M!inistério da Saude sera proporcional aos casos d^ cancer diagnosticados, bem cormo aos índices domograficos do Esta70o. CLAUSULA VII - MOVIMENTAÇAO DE RECURSOS - Os re j cursos transferidos pelo M.Icrsterio da Saude serão movimentados pela Secre taria, atraves de estabelecimentos oficiais de crédito, devendo os extrato. de conta-corrente, evidencian-o a 2movimentacao respectiva, acompanliar as comprovaoões do despesas.

I

w

1

CLÁUSULA VIII - VIGÊNCIA -- O presente convênio entrara em vigor na data de sua publicaçao no Diário Oficial da União; e durara pelQ
prazo necessario a cxecuçao do Programa. CLÁUSULA IX - CAUSAS DE EXTINÇÃO - O presente convô nio podera ser rcsilido por ato unilateral mediante aviso previo com antece i dência de cento e oitenta (180) dias; declarado extinto pela superveniencia de

norma legal ou fato administrativo que o tornc formal ou materialmente inexa , quivel, resolvido por mútuo consenso, ou rescindido pelo inadimplemento dc
suas clausulas e condições. CLÁUSULA. X - MODIFICAÇCES - Poderá ainda este eonvg ·io sofrer modificarçes ou ser alterado, mediante Termo Aditivo em suas ! cláusulas não essenciais.

"1 conformo

E, por estarem acordes, depois de lido, aceito e achadò foi o presente convênio assinado pelas partes supramencionadas em presença das testemunhas abaixo, dele se extraindo copias para sua 'publica
çao e execuçao,

ConvZnio celebrado entre o Ministério da Saúdd eo Governo do Estado do Maranhbo para desenvolvimento de Programa de Controle do Cancer no Estado.
Aos vinte e um 1 )dias do mês de fevereiro do an'o' de mil novecentos e setentla e quatro (1974), de um lado o Ministério da' Saúde, neste ato representado-pelo Exmo. Sr. Ministro de Estado, Doú-r tor Mário Machado de Lemos, e, do outro lado, o Governo do Estado do Maranhão, neste ato representado plòo Exmo. Sr. Governador, Doutor. i :Pedro Neiva de Sant'Ana, com a participaçao da Secretaria de Saúde do Is;tado, representada pelo Sr. Secrot&rio, Doutor Josélio Fernandes Car 3 valho Branco e da Campanlha Nacional de Combate ao CSncer, represen, t ada pelo seu Superintendente, Doutor João Sampaio de Góes Jr., na for;

cer.
11 - Proporcionar recursos financeiros o humanos, dc1 on trapartida, prasa a cxecuçao dos objetivos deste ConvnriJ., que Jevereo ser gradativamente atualizados, proporcionalmente ao incremento das atividadcs desenvolvidas. IIu - Designar servidor dos seus Quadfos para, juntamcnte. com o representante do Ministério, integrar o Nucleo Central a que sC refre a cláusula IV. I - Assegurar o funcionameuto do Lab3ratór1, Central de Citologia o Anatomia Patologica c de um Banco de Dados e Registro do Can cer, observadas as normas tecnicas emanadas da Divisão, provendQo-1Cs eç espaço físico, e¢Cuipamentos, material permanente e dc consumo,
f

dI

i ma do inciso XIX do art. 69.do Decreto n? 61. 968, de 22 de dezembro de 1967, resolveram celebrarto presente convZnio,.medtante as condições estipuladas nas cláusulas seguintes: CLIkUSULA I - OBJETO - O presente conv'nio tem por ob3eto o desenvolvimento de Programa de Controle do Cancer no Estado do

-Qndç gOr £QI Bl\ 1'aa

la

miaPuIir NJlwrn L 4ç Çcm bato ao CJ.acor, p

a-

------ --

1

1

,' -`;

Quarta-feira

3

DIÁRIZ OFICIAL......--- (Secão I--- Parte I) .. IJ
1

ili.

Abrl
1

11

[

f'i

9
1

. -- x
.

1
r
i

provadio pelo lxcler:itssimo Se:nhor Prcsidcnrte da sfcpuitlica no PRt n9 7.771/73, em 6 de sctembso de 1973, conformc deziacI.o publicado no Diário Oficial de 10 de setembro de 1973, que cbjeti',a a rnobilizaçco coordencar.o de recursos lrumanos, t6CCiCeoz, cie:,tfico: e financciros no Pi's, CLÂUSULA II - CONVEI;NÇOES - Ficamr convcneionadas as ceguti:tes designações abreviada pa'ra as partes convenentes: Svministório", para o Minist6rio da Saúd; "CGoverno" para o Governo do Estado do hlaranhlão; "Secretaria" para a Secretaria de Saúde do Estado; "Divi-' são" para a Divisão Nactonal de CKneer e de "Caamprnha" iara a Campa riha Nacional de Combate ao C.ncer. CL.USULA 1II -.DOCUMENTO B3iSICO - As partes se coimprometem a observar, para o :dito finalidades deste convenio, o das Documento Básico, elaborado pela Div:são, que fica fazSndo parte inte grante deste, e que estabelece objetivos, metas, organiza~bãZ e direção técnira, admninistrativa e financeira do Programa, CLÁUSULA IV - COORDEi.ACAO - A Coorderação de Ativi. dado. e acompanhamento da execucão deste convrnio serao confiados a m:i Núcleo Central, integrado por representantes do Ministério e do Governo. Subcláusula (Jnica - Poderão ser clamados a colaborar no desenvolvimento das tarefas cometidas ao Núcleo, representantes de enti. dadcs de comprovada idoneidade técnica.e científica sediadòs no Estado. CLAÂSULA V - OBRIGAÇOES DO GOVERNO , O Governo, através da Secretaria, se obriga a: I - Obedecer as diretrizes, técnicas e operacionais, planos e programas nacionais tracados pela Divisão para o controle cancer. dos do

CLAUSULA'VI - MOVIMENTAÇ2iO 'DE RECURSOS - Os re eul'ts fransteridos pelo Ministério da Sa:le serao rnovimentados pela. Secretaria, através de estabelecimentos oficiais de crédito, devendo os cxtratos de conta-corre;.tc, evidenciando a movirr.entacz respectiva,acom 'panhar as conprovaçoes .dc despesas.. tr CLeUSULA YII: - V;O:'.iIA - O prosente convenio entrart mra vigor na data de sua publicacço no Difrio Oficial da, União, e durará pçc lo prazo nec¢es3rio a cxecuçao do Programa, CLtUSULA, I - CAUSAS DE EXTINÇAO - O presente coft vino podera ser resilido por ato unilateral mediant'c aviso prévio com.' antecedencií de ccnto 'e oitenta '( 180 >dias; declarado extinto pela asa perveniencia de norma 3igal ou fato administrativo que o torne formal ou, maferialmente inexcqufvel, resolvido por mtluo consenso, ou rescindi. do pclo inadimnlemcnto. do suas cláusulas .e cordiçes. . CLÁUSCLA. X. MODIFICACÕES - Poderá ainda este oco', venio -ofrer modificascõcs ou ser alterado, mecdiantq Ter.mo Aditivo.en suas clausulas nao essenciais. E, por estarem acordes,.depois de lido, aceito e achadcl
convenio assinado pelas partes. supramencico
.LUSE .

j

. 1

1 1 1

cOnforme foi 'o' presente

1
t

I

:aadas enm presença das testemunhas- abaixo, dele 'se extraindo cópias' .para sua publicaçao eoxocução. Convcaio celebrado entre o Ministúrlo da Saúde e o doverno do Estado da Gualiabara
,para'desent'olvmrento de Programa de trole do Câncer no Estado. Aos vinte l, rtn m ) dias domnês de feveretiro.. . Con .

j

do . ano

II - Proporcionar recursos financeiros oe umanos, de con; trapartida, para a execução dos objetivos dettc Convênio, que deverão ser gradativamente atualizàdos, proporcionalmente ao incremento das ati vidades desenvolvidas. III - Designar servidordor s ses Quadros para, juntamento con: o representante do Ministóri16 integraf 0 Núcleo Central a cue se refere a cláusula IV. IV - Assegurar o iuncionanic:nto dO Laboratóric Central de Citologia c Anatomia Patológica e 'de unr Banco de Dados e Rcgis tro do Can cer, observadas as normas técnicas cmanadas da Di:isão, provendo-lhes de cpc físico, equipamentos, material permar.entre dc consumo. po V - Aparelhar as unidades dc saúde objctivando a colheita de m_:terial citcló6ico nos respectivos Postos a fini de cnviá-lo ao Laborat.rio Ce:ltral,
r-

ra, neste ato representado pelo Exrno. Sr. Governador, Doutor Antonio de. .P.dua Chagas Freitas, com a participadço da Secretaria de Saúde do Estado, 'representada pelo Sr. Seccretário, Doitor Silvio Rubens Barboza da.

de.l'n.l noyecentos , setenta e quatro (1974}, de um lado o Ministério da Saú d&,neste ato representado pelo Exmao. Sr. Ministro de Estado, Doutor Mario Machado de Lcrnos, e, de outro ladp, o Governo &d Estado da Guanaba-

Cruz e da Campanha Nacional de Cornbatc ao Cancer, representada pelo seu Superintendente, Doutor João Sampaio de G6es. r., na forma do inciso XIX do artl. 6? do Deccreto n? 61. 968, dc 22 de dezembro de 1967, resolve-ram celebrar o presente convênio, mediante as conedirCe e :ipulndaa nas cláusulas seguintes:

_

VI - Proporcionar tratamento ambulatorial e hcspitalar aos paci'n.tes carentes dc recursos em unidades especializadas da administração estadual, ou mediante convênio, com outras entidades, oficiais e parli cultres, obedecidas as diretrizes técnicas, administrat;as e oreracionais tracradas pelo Minlst6rio, através da Divisão,

CLIUSUAi i OBJETO - O presente ccr.venio temr por objeta 1o descnvolvimcnto de Programa de Controle do Câncer nr.o Estado da Guanabara, cm conson^ncia coni as diretrizcs da Politica Nacic n:al dd Saúde, a com o Plano da Campanh;a Nacional de Combatc ao Caneccr, aprovado pelo Excelentfssimo Senlor Presidente da República r.o PR .? . 771173, em &ó de setembro de 1973, conicrmc despacho publicado an 3'á!ri^ Oiicial do 10 de seten.bro de 1973, qce objetiva a mobilizacão o ccordenaco 'de rccursq2 Iumanos, técaicos, cientifico5 c financeiros r.o País,
1

VII - Encaminhar anualmentc à Carnpanila o programa estadual de eontro!e'do cancer e o relatório das atividades, bemrn como submeter à aprovaação daquela os respectivos planos de aplicaq.:o dos recursos transe_ 1 tidos pela'Campanha. ;

VIII - Encaminhar à Campanha, Plano do Aplicacão dos recur sos referidos na cláusula VI, item II, a ser elaborado cem conjunto pelo Mvfinistério e pela Secretaria. IX - Aplicar os recursos fir.nalceiros repassados pela Camnparnha emr estrita obediência as finalidades e quantitativos previstos nos Plaanos de Aplicação aprovados, e apresentar nos prazos fixados as respecti . vas comprovaçpes de' despesas.

* 1
1

:LÂUSULA. TE --CO''VENÇ'OES --icar. convernccnads as seguintes dcsianaples abreviadas para as partes cornenentes: 'Minis trio'o,pa ra o Ministério da Saúde; "Governo" para o Governs da Estado da.Guanabara; "Secretaria" para n Secretaria de Saúdc do Estado; :'Drvasão" para a Di. visSo Nacional dc Cancer c de "Campan:a" para a CC.?i' .nacic:;i:: de Combate ao CZnccr, CLÂUSULAk Hi -.DOCUllENO Br.SICO - As partes soe _on a observar; p.ars o xitto das finalidades' deste cc:vêrio, o Do cumento'1ásico, lsaborado pela Divisão, que fica fazends partc integrante d8ste, e que estabelece objetivos, metas, or.garzacSo e direcãs técrica, ad minlstrativia e finanr.ceira do Progrram.

pronaetem

7 1

.

CLÁUSULA VI - OBRIGAÇÕES DO.MI;'ISTRIO rio, atrav4s da Divisao se obriga a:

-

O Ministc

CLt;USULA IV - COORDENAÇÃO - A Coordenação de Ativida. des e acCmpanr..macto da execução deste convrnio secro confiados a u /! Núcleo Central, integrade por representantes do Mi'niístrio e do Governo. Subcláusula Única - Poderão ser chamados a colaborar no .desenvolvimonfo das tarefas cometidas ao Núcleo, representantes' de entida dcs de Sonprovada idoneidade técnica e cie'f'fica'sediados no Estado. CLtÁJSULA V - OBRIGAÇOES DO GOVERNO - O Goverro, a% 1aSecretaria, se obriga a: I Obedeccr as diretrizes, técnieas o operacioiais, dos plan e ptogramas nacicnais traçados pcla Divisão para o controle do cancer. os

1- Emprestar permanente 'acsict'ncia tecnica à Secretaria a fim de assegurar o acompanhamento da execuçSão do Programa.' II- Auxiliar financeiramentc a Secretaria, do acordo corn* as u;as dlisponibilidades orçamentarias, sendo quc no exercecio de 1974, à conta dos recursos originários da autorizaceo rmencionada na ClIusula 1 com a importancia de Cr$ 940. 000,00 (noveccntos e quarenta mil cruzeiros ) e, nos anios subsequentes, cpm quantias a serem fixadas nos planos de distri buisão aprovados pelo Ministro da Saúde por proposta do Superintendente da Camlpíul a. III Proporcionar, em caráter supletivo, à Secretaria, equt txau·-n:os, material permanente e dc consumo, respeitada a legislaçeo fede ral x igente, conformo relaç.o anexa que fica fazendo parte integrante desto Sn- t' :n'ento. SubclIusula Onica - A alecacço de recursos pelo Ministerioda Saudc CsC propiorcional aos casos da canccr diailtosticados, bcm comn ' os

tIra'Vs

-

-"

i[ - Proporcionar recursos fisnanceiros e humasos, dd ontra- i partida, para a execução dos objetivos desto Convenio, que deverão ser' gradativamente atualizado',, proporcionalmente ao incremento das ativida. J des dCsenvolvidas, I Desigrar servidor·d:,s "ss Quadros pará, juntamente cor' o representante do Ministcrio, integrar o NúcleO Central a quO se refeor a clus ula IV. 'IV - Assegurar o funcionamcfito do Laboiat6rio Central de Cito logia e AuatomIa Patológica e de um Banco de Dados e Registro. db Cãncor s observadas as normas técnicas emranadas da DivisSo, provendo;lhes d ces. paço f{sico0, equipamentos m.aterial permanentec de consumo. V'- Aparellhar ,s unidades de saúde objetivando a colheita <d material citolr6&co aQs resppckivos PçstU $a fim dc enviá-lo ao Laborat6ó rio contrál'"'.

indices

dcmogrcficos do E:tado.

-----

-`

--

-

------

----

---

1,-

1

2822 .rÇari;aS..ira 3

OIARIO OFICIAL
-

__

(Seção I 1.

Parte.l)
_I__

__

Abril de 1974__

VI - Proporciornr tratamento ambulatorial e bospitalaa a-os pac;en.t.S carentes de recuros ernmunidad3s espccializadas da admlnitslração c.tadal, ou mrediantc cnvenio, com outras cntida-dc, oficiais e par. ticularco, uoIcdecidas as dirctrizes técnicas, administrativas e operacio~?ia1 tracad , -,olo .Ministério, através da Divisão. VII -_ncami: ihar anualmcttc à Campanh.i o programa esitadia de controle do cZncer e o relatório das atividadc3, bem comno submcer àr alr.vaçHo daquela os respectivos planos de aplicação dos recursos transfe ridor pc-Campanha. . VIII - Encaminhar ~ Campanha, Plano de Aplicação dos recursos Tefcridos na cláusula VI, item II, a scr elaborado em conjunto pelo Minist6rio c pela Sccretaria. IX - Aplicar os recursos financeiros repassados pela Canipalha em estrita obediencia as finalidades e quantitativos preristos nos Planos dc Aplicaç .o ar>ovad.s, 'e apresentar nos prAzos fixado- as re!pectivas çomprovações de despesas. CLÁUSULA VI ' OBRIGAÇÕES DO MINISlSTiÉRIO - O Af listério, através da Di:isao se obriga a: 1- ErDprestar permanente assistência té:enica Secreta ria, a fim dec assegurar o acompanhamento da execução do Progr.atna. II- Auxiliar financeiramente a Secretaria, de acordlo ! com as suas disponibilidades orçamentárias, sendo que r.o c xerccio de 3974, a conta dos recursos originários dá autori:açao :.:_ci cnada na ClIá:sula , com a imr.portincia de Cr$ 19.310. 000, 00 (dl:,-nov- mniilhes, treze:.tos e dez mil cruzciros) e, nos anos subsequen'r s, om qu.tanias a, serem f:ixadàs ,.os planos de distr;buição aprovados pileo s!istro da Sau ti de por proposta do Superintendente da Campaniha. J!I - ropurrci nar, e." carater supleti'., S , rtaria 1 equip..llcr.tos, material permanente e de consurno, res '.-dsa ;-gislI. çao federal vigenite, confornmc rela£ço.anexa qque fica fasr.do paárt irte grante deste instrunlento. Sulhláusula '..ica - A alocação de recursos pelo Min:' terio tia Saúde sera proporcion2! aos casos de cancer ,lingnostiçc.dos, bem ccr.o aos nr.dicoi drm.og-rficos do Estado. cÇl \ :'\iSULA U -`.MO\:"?EXilA ' .O D'E iECURSOS- Os :recursoi tran;ieridos peio Ministério da Saúde serao movimer.ntados p }a Secretaria, atra,-s de estabelecimentos oficiais de cedito, decvend os extrato, do conta -corrente, evidenciando a movimn ;tação rce?¢cti-.a acompaniiar as con:'rov.c. d-: d.spcsas. õ C i.fi\utA \ i!i - VIGNCLA - O preset ! co:,.::io trará em vigor n i d!ta de sua publicação no D.ário OC:i .l da LUnito, du:. . .:, '. pr..'o :'~c.oo l ecuçso do Irogranr.a ct-

CLÁUSULA II - CONVENÇÕES - Ficam convenciona das as seguintes desipnaçjes abreviadas para ap partes convenentes: I"Mi _ :iisterio", para o Ministcrio da Saúde; "Governo" para o Governo da Esta. do de Goiás; "OSECO' para a Orgariização de Saúde do Estado de Goiás"i'Di visao" pare a Divisão Nacional de Cincer e de "Campanha" para a Campa. niha Nacionl de Coribabte ao Cancpr. CLÁUSULA III - DOCUMENTO BÁSICO - As partes se comprometem a observar, para o çxito das-finalidades deste conv&nio, o Documento B~sico, elaborado pela Divisão, que fica fazendo parte integran te deste, e que estabelece objetivos, metas, brganizaçgo e direçao técnica s administrativa c tficnaíceira do Programa.

is
v,

1;
.

I

CLÁUSULA IV - COORDENAÇÃO - A Coordenaçco de Atividades e acompanhamento da execuçao deste conveniosserso confiados a. um Núcleo Central, integrado por representanles do Ministério e' do Gover aio. Subclausula Uliica,'- Poderao ser chamados a colabo :ar no desenvolvilmento das tarefas cometidas ao Nucleo, representantes de entidades de comprovada idoncidade técnica e cientifica sediados no Estado. CLAUSULA V - OBRIGAÇÕES DO GOVERNO - O verno, através da OSEGO, se obr;ga a: Go

I - Obedecer as diretrizes, tecnicas o operacionaiea edos planos e programas nacionais traçados pela Divisao para o controlo do cancer. 1I - Proporcio::ar recursos financeiros e humanos, do eontrapartida, para a cxocucço dos objetivos deste Convenio, que devcrao scr gradativamente atualizados, proporcionalmente ao incremento das ativi dades desenvolvidas. · III - Designar servidor dos seus Quadros para, junta mente com o r.presentante do Ministerio, integrar o Nucleo Centrala que ae refere a clausula LV. 1V - Acscgur).r o funcionamento do Laboratório Cen tral de Citologia e Anatomia Patologica e de um Banco de Dados e Registro do Cancer, obsqrvadas as norr.as teenicas emanadas da Divisao,provendolhes de e paSo fisico, qipanltr:tos, lllatcrial permancnte e de consumo. V - Apareli.ar as unldaies de saude objetivaildo : lheita de material citolóogico nos respectivos Postos a fim de envia-lo Laboratorio Central. co ao -~~~~~~

w

1

VI - Proporcionar tratan.n;to .nmbclaior.al e lu,>pita lar aos pC;ints3 catrentes dc recursos em unidades especializadas da adihi nistraco cst'-iual, ou rmedianite convenio, com outras entidades, oficiais e part;ularts, obedeclCas azs drctri zo tecnicas, administrativas eoperacio nais tracadas pelo Ministerio, atraves da Divisão. VII - Encaminhar anualmente a Campanha o programa esta'dual de controle do câncer e o rt latorio das atividades, bem como sub meter oa pr'-, co ciaquellt o; respectivos planos de aplicação dos recursos u trantferl.; p ,la Cainpah,:. VIii - Encalnminhar a Campanha, Plano dc Aplica.at dos recursos referidos na clausula VI, item II, a ser elaborado cm conjunto pe lo M;ni:strio e pela OSIGO. 1X - Aplicar o. r,;.ursos financeiros repassados pcla Campanipnha c cstrita obcdiencia as fLalidades e quantitativos previstos nos Planos dc Aplhcac,, apror-idos, e aprcentar nos prazos fixados as e'!pcct.v as ccnIrapr co, dJc p.i) as. }ainisterio, CLÁUSULA VI - OBRIGAÇC ES DO MINISTER1O - O atraves da Divisao se obriga a: _ ___ _~~~~~~ __

cl.ÁUSUL'a IX - CAUSAS DE EXTI.5;`.O - O pr- cate 8 cn'Enio nvn dro ser res lido por ate unilaterl mnedia:te av'iso pr, 'oio com antcei"-r:a de ccento e oltenta 180) dias; d ,clarar pc!a s$. .:;tnLo r perve,:nencia dc rornr:.,-1h .1 ou ,.m:Minist'..t Cu. oat ,'o o tcrne fornmal ort mater'a;!.Zrte i: cU '-: , :escl,:i.o por mteo ccn:os -~o, o. rescindi do p.lo i. . ,: , ::.t -, ro.a cl-v ul.ls c c.'lic,,$
CL:IE'.'U!.. 1 X - i.'ODI}FiCACOE.S - 'o'tkr aialnda c-`!' o"' vênio oftr. r :odifictcecs ou ser rnite adio, mn duantf T. rrno Aditi'.o : ctl < ~uas el tLi.".lau nu.a' ei r. icis, , .i`, p i :i :.rc. ;s, '>e::-c C- Veo FS; i ;o; roi

Ld 1ceio 12 l. ,s d
a' r :a>aixo, e .el ." -... o

c . caópila d.ari

ecn:fo:;

ioi o*

das cim pr:-sença das testemunhas cua publicação e execuç,o,

Conv'enio elh elebrado tre o i:ri-:tero d: Saúde e o Governo dc Ectado de Goiás par; desenvo!vimc:nto de Programa de Control, a do CGncer no Estad, Aos viltc .:1' 21) dias do mos dce everheio do au o de nl; !.' c ,o:ntos t clia q;atre (19.7-), de um lado o Miri.trio d;Saúde, ,neste ato reopresntado pelo Lxm9 Sr. Ministro de E-t<dc, Douto: r :Mtrio Maclhado de Lemos, e, doeoutro lado, o Governo do Estado de Golás icestc ato rep:csuut.itdo p,'1o lo . Sr. Co.eercador, Enef. lccnin:: Di R, mnos Cai'ao, com a partlicpaç§o da Organizaçso de Saúde do Estcí,' d,n Goiís - OSEGO, repreensltadi pelo Sr. Superi:,tndcute Dcutor .lcyr Acer.do: ça o da Campanha Nacional ideCombate ao Cancer, representada pelo sei u upe'inteundlçcIe, Dúctr 3joo Sanm-paio dc Goi(c jr., na forma do incisa :KIX do art. 69do Dccr.to n9 61.968, de 22 de dczcnrbro de 197, r, olve. . ram celebrar o preser.e convenio, mediante as condicres cslioula6d, 5 ias Iláusulas seguintes CLÁUSULA I- OBJETO- O prent`e ,ocven'i l(n por objeto o desenvolvimento do Programa de Controls do C.nnccr no E.tiad( de Goias, em conson.incia com as diretrizes da Polhti;c ;:ior.at do Saúdec c com o Plano da Caapanha Nacioc\a;do Combate ao C, :er, apo- ado pelc ixcelcntlssimo Senhol Prrcci<.sitc d. Repo.blica no rIR n 7.771/73 , crl. de setembro de 1973, conforme despacho publicado ino D; ' .í , I de 1( de setembro de 1973, qae objetiva a inobilihzao e:'c-. - :.' ' o dà ;CeU5s'9 bUmanos, lécnioue çiínt{liccs o financeiros nio IPK,.

I- E"mpn,--,r permiancnctc assistência tcnica a OSEGO, a fim de sss gurar o acorrmpanli.armento da cxecucao do Programa. 1l - Auxiliar fhzan,:eiramente a OSEGO, de acordo % coi as suas disponibilidades orçamLcntárias. sendo quc no excrcicio 1?7.t1. a conta dos recurses originarios da autorizacao mencionada na Clau ad.a I, ¢ comn a importancia di. Cr 900. 000, 00 (nodecontos e noven~ta mil cruzli-os} C, Inos anos ub.,eqctes, com quantias a serem fxadas nos pianou d, <Ci;d tribuieso riprcv:acs pr lo Min{¢ro da Saudc por proposta do Superinlciid-,'te da CaaspaiJa,. II1 - Pl'op,,r o,. r,, cmI carater suplctivo, a OSEGO, equipmeznot, n.otcrial permanrcnte dc consumo, respeitada a legisJaçâo c federal vig.nte, confrr. e relaão '.,e a q<ie fica fzen<io parte , integrarte deste ins tral:n, rmuo.
- · , , Subclaáusula nica AA aca a ca o de recursos pelo li nisterlo da] Saudcsera proporcional aos casos de cgncer diagnosticadoz, bem c.níao s'oi idi'ecr dreocr t;c r 'o Estado.

.%

i

1

C CI'USCLA VII - MO,.i\W!-;NTTA\ ! . .t.:-','03 . .O Os r,,curs- try, aferidos pelo ' '.sr,¶r:o da Saud.i seron a,'-:n:, ',í' la OSIl:O, actra' , ci establ.'i- , r' ^ ,f., ,.s sd c rí-'. o. ,! o, ' : trato. de ,.í.t r , ' ' í . ) 5t a .-Qtemlta.ao re' ptva, , [,e acons i ,1 panlar as col;.prooato. ,;.a. d< . -.

1

11 ,

1

1

nlr4*n

;o

R

NU~IIL(4JII 1 -

De

-

.

co

~~~~~~lIO

DIÃRIn -.-

OFICIAL --------OFCIAL
--

tRe,-ln -3--

(in

1 --

1-PreI

Parte' D -, . ----

1974· Abríl d9ev97 Abil de

3823 38

convento 'CLÁUSULA VIII- VIGE1NC.A - O preente a entrara cm vigor na data de sua publicaçao no Diario Oficial da Unio, dlurarNpelo prazo necessário a execucao do Progrmrna. CLÁUSULA IX - CAUSAS DE EXTINÇÃO - O presea previo te convenio poeIcrá ser resilido por ato unlate'ral mediante aviso 'siz com anteccdência de cento e-oitenta (180) dia5; declarado extinto pela ou yerveniencia de norma legal ou fato administrativo que o torne formal rescindido mnaterialmente inexequivel, resolvido por mutuo consenso, ou : UJlo inadimpleniento -de suas clausalas e condiçoes CLÁUSULA X - MODIFICAÇõES - Poderá ainda esta Convênio sofrer modificaõoes eu ser alterado, mediante -Termo Aditivo eii ouas cláusulas náo essenciais. E, por estarem acordes, depois de lido, aceito o a ehado conforme foi o presente Convenio'assinado pelas partes supramencio para, :iadas em presença das testemunhas abaix9, dele se extraindo copias . aua publicação e execução. da Conv;xio celebrado entre o Ministério *Saúdee o Governo do Estado do Espírito San to para desenvolvimento de Programa de Con trole do Gincer no Estado. do ano Aos vinte e do*4s 22 dias do =ns de fevsreiro dee mil novecentos e setenta e quatro (1974), de um lado o Ministério da Sau MI de, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Ministro de Estado, Doutor rio Machado de Lemos, e, de outro lado, o Governo do Estado do Espírito San to, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Governador, Eng. Arthur Carlos Gerhardt Santos, com a participação da Secretaria de Saude do Estado, repre sentada pelo Sr. Secretário, Doutor iHaiilton Machado de Carvalho e da Cam panha Nacional de Combate ao Câncer, representada pelo seu Superintendente, Doutor João Sampaio de Góes Jr., na forma do inciso XIX do art. 69 doDecre to nO 61.968, de 22 de dezembro de 1967, resolveram celebrar o presentecon Vênio, mediante as condições estipuladas nas clCáusulas seguintes: CLAUSULA I - OBJETO - O presente convSnio tem por ob. jeto o desenvolvirmento de Programa de Controle do Cancer no Estado do Esp7 rito Sento, em consonancia com as diretrizes da Política Nacional de Saúde, e anrovado pelo Ex com o Plano da Campanha Nacional de Combate ao Cancer, celentfssimo Senhor Presidente da República r.o PR nO 7.771/73, em 6 de se se tembro de 1973, conforme despacho publicado no DiCárío Oficial de 10 de tembro de 1973, que objetiva a mobilizaçao e coordenacZo de recursos huma nos, técnicos, cientlficos e financeiros no País.

esta Campanha o programa VII- Encaminhar anualmente à . id de eaontrole do cincer e orelatório das atividades, bem como saubmetet recursos transf. ' aprovação daquela os respectivos planos de aplicao dos :ldos pela Campanha.

VIII- Encainhar Capana, Plano de Aplicaç§o dos xecur, Mi' SISs referidos na cláusulà VI, item II, a ser slaborado em conjunto pelo 3lstério epela Secreta:ia.. DX Aplicar os recursos financeiros repaszados pela Camp-; xha em estrita ohcdiência s finaliddes equantitaUivs pre7itos nos Planos de Aplicaão aprovadds; o apresentar nos prazos fixados as respectivas corr yro7ações de despesas.

1

CLUSULA VI - OBRIGACOES DO uNUSTÉaIO - O ut
lastérrO atravYs 5 da Divisao se obriga a: - Emprestar per=maente assistetciz técnica a SecreLa e

I,
,~

a fim ae as.egurar o acompanhamento da exec%çco do prograrna-. 11 Ahxiliar financeiramente a Secretaria, de acordo

is suas disponibilidades orçamentárias, sendo que no exercício da 1974, a conta dos recursos originários da autorizaçao mencionada na 1 cenz Gláusula I, com a importfncia'de Cr$1.100. 000, 00 (hmn mirno :nil cruzeiros) e, nos anos subsequentes, com quantias e serem fixadas :ios planos de distribuiço aprovados.pelo Ji istro da Sa4de por propos ta do Supcrintendente da Campanha. lI - Proporcionar. em carteer supletivo, à.Secretaria, e legisla luipambntos, mterial permanente e de consumo, respeitada a que .nexa gca fazendo parte int ção federal vigente, conforme rel1aco grante deste instrumento. Subcluásula ntica - -A alocação de recursos pelo Mirni tério da Saúde seráproporcional aos casos de carcer diagnosticados , a bexn cono aos i.dice3 de=ográficos do Estado. CLÁUSULA VII - MoVIMENTAÇÃO DE RECURSOS - Os recursos iranaferidos pelo Ministério da Saúde serão movimentados p la Secretaria, através de estabelecimentos oficiais de crédito, devendo o respectiva os extratos de conta-corrente, evidenciando a moerimentaça acorpanhar as comprovaçOes de despesas. CLAUSULA VIII -.VIGEÊNCIA - O presente convenio trará er vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União, execuçao cdo Programa. durarará pelo prazo necessário à. eo a

I

as CLÁUSULA II - CONVENCOES - Ficanm convcncionadafs soguinte. desigonações abreviadas Dara as partes conver.entes: "Ministério" , para o Ministério da Saúde; 'Governo" para o Governo do Estado do Espirito a Santo; "Secretaria' para a Secretaria de Saúde do Estado; "DIZisão" para de Divisão Nacional de Cancer e de "Campanh'a" para a Camnpanha Nacional Combatce ao CZncer. CLÁUSULA III DOCUMENX.TO !BSICO - As partes se com Docu pr9metem a observar, para o exito das finalidades desta conveniO, o mento Básico, elaborado pela: Divisão, que lica fazendo parte integrante des adni te, e que estabelece objetivos, metas, organização e direçz-o técnica, aistrativa e financeira do Programa. CLÁUSULA IV - COORDENAÇÃO - A Coordenação de Ativ_ um dades e acompanhamento da execução deste convenio serão confiados a Núcleo Central, integrado por representantes do Ministério e do Governo,. no Subcláusula 1única - Poderão ser chamados a colaborar entida desenvolvimento das tarefas cometidas ao Nucleo, representantes de des de comprovada idoneidade técnica e cientlfica sediados no Estado. CLÁUSULA V - OBRIGACÕES DO GOVERNO - O através da Secretaria, se obriga a: Governos

CLÁUSUL IX -.CAUSAS DÉ EXT;CÇÃO - O presente coi corh, ;',nio podcrá ser resilido por ato unilateral mediante aviso prévio super antecedincia de cento e oitenta (180) dias; declarado extinto pela oau Vreníincia de norma legal.ou fato administrativ-o que' o torne formal snaterialmente inexequível, resolvido por mútuo consenso, cu, rescindi do pelo inadimplemento de suas cláusulas e condiçoes. CLÁUSULA X - MiODIFICAÇõES - Poderá ainda este col.t sofre. rnodificaçoes ou ser alterado, mediante Termo Aditivo em io suas cláusulas n.o essenciais, acha E, por estarem acordes, depois de lido, aceito e ia confolme foio presente convi3io- assinado pelas partes supramenci.o acadas em presença das tester:.has abaixo, dele se extraindo copias pa ta sua publicação e cxecução. Convênio celebrado entre o Ministério da Saúde e o Governo do Estado do' Cea. rá. para desenvolvimento de Programa de Control do Cãncer no Estado. AosVinfe e um (21 ) dias:do mês dc fevereiro do ano ele mil novecentos e setenta e quatro (1974), de um lado o Ministério da Safde, neste ato representado pelo Exmno. Sr. Ministro de Estado, Dou tor Máaro Machado de Lemos, e, de outro lado, o Governo do Estado do Ceará, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Governador, Cel. Cesar CaIs de Oliveira Filho, com a participação da Secretaria de Saúde do Estado, representada pelo Sr. Secretário, Doutor Júlio Goncalves Rego e da Campanha Nacional de Combate ao Cãncer, representada pelo, set Superintendente, Doutor João Sampaio de Góes Jr., na forma do ircis'o XIX do art. 60 do Decreto n 61. 968, de 2 de dezembro de 1967, resol. "eram celebrar o presente convnrio, mediante as-condiçces estipuladas mas' cláusulaS, seguintes: %te:n CL-USULA I - OBJETO - O presente convênio .por objeto o desenvolvimento dè-Programa de Controle do Cincer no Es. tado do Ceará, em cons onãncia com as diretrizes da Polftica Nacior.ál d Saúde, cecom o Plano oa Campanha Nacional de Combate ao Câncer, aprovado pelo Excelentgssimo Senhor Presidente da República no PR n?. · 7.77/173, em 6 de setembro de 1973, -conforme despacho publicado no Dixrio Oficial de 10 de setembro de 1973, que objetiva a mobilização e coordenaSço de recursos hum;anos, tcnicos, cientfflcos e financeiros -

1

dos I - Obedecer as diretrizes, técnica3 e operacionais, cos planos e programas nacionais traçados pela Divisão para o.controle do ca cer. corn II - Picoporcionar recursos financeiros e humanos, de ser trapartida, para a cxecuSçio dos objetivos deste Convênio, que deverão gradativamente atualizados, proporcionalmente ao incremento das atividades desenvolvidas. III - Designar servidor dos seus Quadros para, juntamente com o representante do Ministcrio, integrar o NUcleo Central a que se refe ,e a cláusula IV. do IV - Assegurar o funcionamento do Laboratório Central Cãn Citologia e Anatomia Patolgi.ca e de um Banco de Dados e Registro do cer, observadas as normas tecnicas emanadas da Divisão, provendo-lhes de espaço ffsico, equipamentos, material permanente e de consumm. V - Aparelhar as unidadcs de saudo objetivando a colheita fim de enviá-lo ao Laboraté dc material citológico nos respectivos Postos ,a rio Central. aos VI - Proporcionar tratamento ambulatorial e hospitalar pacientes carentes de recursos 'en unidades especializadas da administração particula estadual, ou mediante convênio, com outtas entidades, oficiais e pra aes, obedecidas as diretrizes tecnicas, administrativas e operacionais Sadas pelo 1Ministerio, através da Divisão.

3o paifs.

CL.UJSUILA Ir - CONVENÇOES - Ficam convençionadas às segpintes daesignaçes abreviadas para as partes convenentes: "Mi .:i3s tr[o", para o Ministria da Saude; "Governo" para o Governo do Es-

i

1

1

1

1

11

1

L . - ,

1

.

3824 Quarta-feira 3

_

DIARIO OFICIAL

(SeCao'i ....

·

Parte i) ~~~~~~~ __

Abril de 1974

fado do Ceará; OSecretaria" para a Secretaria de Saude do Estado; "Div,. ooP" para a Divisão Nacional de Cãncer e de "Campanha" para a CaTn panha Nacional de Combate ao Cincer. ,~.._ . ' CL.USULA Ilt - DOCUMENTO BÁSICO - As p:rtes se comprometem a observar, para o ôxito das finalidades deste convenio, o Documento Básico, elaborado pela Divisão, que fica fazendo parte inte, grante deste;, e que estabelece objelívos, metas, organlzaã o c diresão técnica, administrativa c financeira do Programa. CLAUSULA IV - COORDENAÇAO - A Coordenação do Atividades e acompanhamento da execução deste convenio serão confiados a um Núcleo Central, integrado por representantes do Ministérlo a do Governo. Subcláusula Tnica - Poderão ser chamados a colabo rar no desenvolvimento das .taretfas cometidas ao Núcleo, representan tes dc cntidades de comprovada idoneidade técnica o científica sediados. so Estado. CLAUSULA V - OBRIGAÇOES DO GOVERNO - O Gao I~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ verno, alravés da Secretaria, se obriga a: I - Obedecer as diretrizes, técnicas e operacionais, , dos planos e programas nacionais traçados pela Divisão para o controle do cãncer.

I CLÁUSULA IX - CAUSAS DE EXTINÇXO - O presenti conyenio poderá ser resilido por ato unilateral mediante aviso . prévio corn antecedência de cento e oitenta (180) dias; declarado extinto, pela s' perveniSncia dc norma legal ou fato administrativo que o torne formal ot materialmente inexequivel, resolvido por mútuo consenso, ou Íescind. do pelo inadimplcmento de suas cláusuias e condições. A x - MODIFICAÇÕES - Poderá-ainda cste cot., VCnto sofrer modificaçocs- ou ecr alterado, mediante Termo Aditivo esn suas cláusulas nao essenciais. E, por c staren acordes, depcis de lido, aceito e ac1h. do conforme foi o presertc convraio assinado pelas partes suprarnencic anadas em presença das testemunwnhas abaixo, dele se extraindo c~oiàs para sua publicação e execucão. Convanio celebrado entre o Ministérizo 4a Saudc e o Governo do Estado da Bahia pa. rs desenvolvimento de Ptograma de Con trcic do Câncer no Estado. Aos vinte o un (21 )dao do mês do fevereiro.... do ana de mil novecentos e setenta e quatro (1974), de um lado o Ministério da, Saude, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Ministro de Estado, Douto? Mário Machado de Lemos, e, de oatro lado, o Governo do Estado da Bahia, neste ito representado pelo Exmo. Sr. Governador, Doutor Antonio Carlos Peixoto -,agalhães, com a participação da Secretaria de Saúde do Estado, representada pelo Sr. Secretário, Doutor Enio Faria Rozendo Pin.: to e da Campanha Nacional de Combate ao Cincer, representada pelo sesa Superintendente, Doutor Joao Sampaio de Gócs Jr., na forma do inciso XIXDC do art. 69 do Deecreto n9 61. 968, de 22 de dezernbro de 1967, resolveramr co lebratr o presente convênio, mediante as condições estipuladas nas cláusu las seguintes: CLUSULA I - OBJETO - O presente convrlsio tem por ol jeto o desenvolvimento de Programa de Controle do Câncer no Estado da. Bahia, em consonância com as diretrizes da Política Nacional de Saúde, o com o Plano da Campanha Nacional de Combate ao. Cancer, aprovado pelo Excclentissimo Senhor Presidente da República no PR n9 7.771/73, em 6 de setembro de 1973, conforme despacho publicado no Diário Oficial de 10 de setembro lie 1973, 'que objetiva a mobilização e coordenação de recursos humanos, técnicos, cient{ficos e financeiros no País. ; CLÁUSULA II - CONVENOÕES - Ficam convencionadas as seguintes designações abreviadas para as partes convenentes: "Ministério%" para o Ministério da Saúde: "Governo" para o Governo do Estado da Bahia, rSecretaria".para a Secretaria de Saúde'do Estado; "Divisão" para a Divií são Nacional de Câncer e de "Campanha" para a Campanha Nacional dc Combate ao Câncer. CLÂUSULA III - DOCUMENTO BÁSICO - As partes 8e comprometem a observar, para o .xiBto das finalidades deste convênio, o Documento Básico, elaborado pela Divisão, que fica fazendo par:e integran te deste, e que estabelece objetivos, metas, organização e direc o técnica, administrativa e financeira do Programa. CLÁUSULA IV - COORDENAÇÃO - A Coordenação dot Atividades eacompanhamento da execução deste convênio serãoq confiados a. um Núcleo Central, integrado por representantes do Ministério e do CGover no, Snbn1uqu1a colaborar Subcláusula ÚJnica - Poderão ser chamados a no desenvolvimento das tarefas cometidas ao Núcleo, representantes de entidades de comprovada idoneidade técnica e científica sediados no Estado. CLÁUSULA V . OBRIGAÇOES DO GOVERNO - O ino, através da Secretaria, se obriga a: Govet dos do'

!CTsrtTrr'US

1

Ir - Proporcionar recursos financceiros 2 humano;, dc contrapartida, para a cxecução dos objetivos deste Convenio, que deveãeo ser gradativamente atualizados, proporcionalmnente ao incremce:to das atividales desenvolvidas.
III- Dcsignar servidor dos seus Quadros para, junta'nente com o representante do Ministério, integrar o Núcleo Central a que se refere a cláusula IV. IV - Assegurar o funcioname:to do Laoratorio Central do de Citologia e Anatomia Patológica e de um Banco de Dados e Registro dp Cãncer, observadas as normas técnicas emanadas da Divisão, pro*vendo-lhes de espaço ílsico,, equipamentos, .material !ermanente e de consumo. V - Aparelhar as unidades de saúde cbjetivando a co' 3heita de material citológico nos respectivos Postos afin do cnviá-lo ao *Laboratório Central.

-_r

VI - Proporcionar tratamento ambulatorial e hospilalar aos pacientes carentes de recursos em unidades especializadas da admi silstração estadual, ou mediante convênio, com outras enitdades, ofi.ciais o particulares, obedecidas as diretrizes técnicas, administrativas e operacionais tracadas pelo Ministério, através da D: isão.

i
;
I l

VI} - Encaminhar anualmente à Camnpanha o programa os tadual de controle do cãncer e o relatório das atividades, bem como sub meter à aprovação daquela os respectivos planos de z.plicaçãc dos recur 5os transferidos pela Campanha. VIII - Encaminhar à Campanzl:a, Pian ci Aplicacão dos recursos referidos na cláusula VI, item Ii, a ser e]aborado er. conjunto pelo Ministério e pela Secretaria. 1X - Aplicar os recursos financeiros repassados pela Campanna em estrita obediência as finalidades e quantitativos previstos nos Planos de Aplicação aprovados, e apresentar nos prazos fixados as respectivas comprovacçes de despesas. CLÁUSULA VI - OBRIGAÇÕES DO AttLNISTÉRIO - O Mi nistérto, atraves da Divisão se obriga a: I - Emprestar permanente assistÊncia técnica ' Secreta ria, a fim de assegurar o acompanhamento da execução. do Programa. II - Auxiliar financeiramente a Secretaria, de acordo ! com as suas disponibilidades ;orçamnentrias, sendo que no exercecio de 3974, à conta dos recursos originários da autorização mencionada na Cláusula 1, com a importancia.de Cr$1.440. 000.00 (hum milhão, quatro centos e quarenta mil cruzeiros) e, nos anos subsequentes, com quan ,tlas a serem fixadas nos planos de distribuição aprovados pelo Ministro da Saúde por proposta do Superintendente da Camnanha. II - Proporcionar, em caráter supletivo. à Secretaria, equIpamentos, material permanente e de consumo, respeitada a egisla ção federal vigente, conforme rclação anexa quc fica fazendo parte irlte grantc deste instrumento. Subcláusula úrnica - A alocação de recursos pelo Mints tério da Saúde será proporcional aos casos de cÊancer diagnosticados,bcmn cs -os -ndn es "-m-r do lc. eomo CLÁUSULA VII.- MOVIMENTAÇ.O DE RECURSOS - Os recursos transferidos pelo ilinistér.io da Sande scrão movimenlados pc la Secretaria,' através de estabe!lecimentos oficiais de crédito, devendo cs extratos do conta - correntc, evidenciando a movimentação respecti. va,- acompanhar as coprovaçes do despesas. ~ CLAUSULA VIII - VIGÊNCIA - O presente convênio
1~~~~

I - Obedecer as diretrizes, técnicas e operacionais, planos e programas nacionais traçados pela Divisão para o controle cãncer.

Ii - Proporcionar recursos financciros e humanios, de con trapartida, para a cxecução dos objetivos deste Convenio, que deverão ser gradativamente atualizados, proporcionalmente ao incremento das atividades desenvolvidas; III - Designar servidor dos seus Quadros para, juntameuto com o representante do Ministério, integratr o Núcleo Centr-al a quc se refere a cláusula IV. IV * Assegurar o funcionamento do Laboratório Central de Citologia o Anatomia Patológica e de um Banco dc Dados e Registro do Câncer, observadas as normas técnicas emanadas da Divisão, provendo lhos de espaço físico, equipamentqs, material permanente c dc consumo. V - Aparelhar as unidades de saúde oBjetivando a colhet ta de material cito16gico nos respectivos Postos a fitp dc enviá-lo ao Labo ratório Central. VI - ProporloDtar tratamento ambulatorial e hospitalar aos pacientes carentes de recursos ern unidades Cspeciali'zadas da adminis tração estadual, ou mediante convênio, com outras entidades, oficiais o particulares, obedecidas as diretrizes técnicas, administrativas ge oera3cionais tvradas pèelo Minis trio, atrav6s da Diviso O

· ,~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

en

trara cm vigor na data·dc sua publicação no Diário Oficial da Unio,# Q. durara pelo pra"o nccesbário a execuçao do Programr.

.1

----

----

-------

-------------

-------

----

--------

----

:···

·

r

..

r

t

Quar'a-feira cl'-

3

DIARIO. OFICIAL
-~-m"~-LUr"l-l"~U ---··-----··ll-

(Seção 1 -----

Parte I)>
1----------·

Abril de 1974 3825

VII - Encaminhlar anualmente à Campanha o programa esta ejual ae controle do eánfcer e o relatório das atividades, bem como subme ter a aprovaSão daquela os respectivos planos de aplicação dos recursos transferidos nela Campanha. VIII - Epcaminhar à Campanha, Plano de Aplicação dos recursos referidos na cláusula VI, item Ir, a ser elaborado em conjunto pelo Ministério e pela Secretaria, IX - Aplicar.os recursos financeiros repassados pela Camn nos panha em estrita obediência as finalidades e quantitativos previstos Planos de Aplicação aprovados, e apresentar nos prazos fixados as respen tivas comprovações de despesas., CLÁUSULA VI - OBRIGAÇÕES DO MINISTÉRIO - O Mi nistério, através da Divisão se obriga a: I - Emprestar permanente assistência técnica a Secreta %tia, fim de assegurar o acompanhamento da execução do Programa. a acordo II - Auxiliar financciramente a Secretaria, de com as suas disponibilidades orçamentárias, sendo que no ecerciciõ da na 1974, à conta dos recursos originários da autorização mencionada tre Cláusula I, com a importância de Cr$ 3.360.000, 00 (três milhões, Zentos e sessenta mil cruzeiros) e, nos anos subsequentes, -com quan tias'a serem fixadas nos planos de distribuição aprovados pelo Ministro da Saúde por proposta do Superintendente da Campanha. III - Proporcionar, em caráter supletivo, à Secretaria ,e quipamentos, material permanente e de consumo; respeitada a legisla çãao federal vigente, conforme relação anexa que fica fazendo parte into grante deste instrumento. Subcláusula Única A alocação de recursos pelo Minis tério da Saúde será proporcional aos casos de cZncer diagnosticados, bem como aos índices demográficos do Estado.
1

FLUSULA III - DOCUMENTO D.SI CO - As partes se com promeetem t observar, para o êxito das finalidades destc convenio, o Dointegrante cumento Básico, elaborado pela Divisão, que fica fazendo parte ad deste, e quc estaielece objetivos, metas, organizacão ( ireção técnica, mninistrativa e financeira do Programa. CLÁUSULA IV - COORDEN4Ç?,O' - A Cordermção de Ativi um dade ce acompanhamento da execucão deste, cOun'nio serão confiados a do Governo, Núcleo Central, integrado por representantes d4 -Ministériou. 'Subcláusula fnica - Poderlo ser chamados a colaborar de desenvolvimento das tarefas cometidas ao Núcleo, representantes Esta entidades de comprovada idoneidade técnica e cientifica sediados no do, CLÁUSULA V - OBRIGAÇOES DO GOVERNO - O ' Gove aio, através 'da Secretaria, se obiiga a, 1 - Obedecer as diretrizes, técnicas e operacionais, planos e programas nacionais traçados pela Divisão para o conttole cancer. dos do

1 1 rio

t

I - Proporcionar rekursos financeiros e humanos, de con trapartida, para a execução dos objetivos deste Convenio, que deverão ser gradativamente atualizados, proporcionalmente ao incremento das ativida des desenvolvidas. I - Designar servidor dos sdus Quadros para, juntamente comn representante do linistério, integrar o Núcleo Central a que se refere a cláusula IV.

IV - Assegurar o funcionamento do Laboratório Central de Citologia e Anatomia Patológica e de um Banco de Dados e Registro do Can cer, observadas as normas técnicas emanadas da Divisão, provendo-lhes t de espaço fsiaico, equipamentos, material permanente e de consumo. V - Aparelhar as unida«es de saúde objetivarido a colheita de material citolúgico nos respectivos Postos a fim de enviá-lo ao Labora. tóilo Central.

1

-~~~~

CLÁUSULA vi! - MOVIMENTAÇÃO DE RECURSOS - Os .ecursos transferidos pelo Ministério da Saúde serão movimentados pe la Secretaria, através de estabelecimentos ofiEiais de crédito, devendo ' os extratos de conta-coriente, evidenciando a movimentação respectiva, acompanhar as comprovações de despesas. CLÁUSULA VIII- VIGÊNCIA - O presente conv;nio cn trará em vigor na data de sua publicacço no Diário Oficial da Uniao, o durará pelo prazo necessário à execução do Programa. CLÁUSULA IX - CAUSAS DE EXTINÇÃO - O presente t convento poderá ser resilido por ato unilateral mediante aviso prévie pela com antccedncia de cento e oitenta (180) dias; declarado extinto 'uperveniência de norma legal ou fato administrativo que o torne formal eu materialmente inexequivel, resolvido por mútuo consenso, ou rescin dido pelo'inadimplemento de suas cláusulas e condições. CLtUSULA X - MODIFICAÇÕES - Poderá ainda .cste ¢onvenio sofrer modificações ou ser alterado, mediante Termo Aditivo em suas cláusulas não essenciais, E, por estarem acordes, depois de lico, aceito e acha to contorme foi o presente convênio assinado pelas partes supramencio nadas em presença das testemunhas abaixo, dele se extraindo cópias p..

VI - Proporcionar tratamento ambulatorial e hospitalar aos
pacientes carentes de recurbos em unidades especializadas da administra ção estadual, ou mediante convenio, com outras entidades, oficiais e parti culares, obedecidas as diretrizes t~cnicas, administrativas e operacionais

i 1

traçadas pelo Ministério, através da Divisão,
VII - Encanminhar anualmente à. Campanha o programa esta-

1

dual de controle do cancer e o relatório das atividades, bem como subme recursos ter à aprovação daquela os respectivos planos de aplicação dos transferidos' pela Campanha. Vrr minhr Campnha, Piano de Apliearçã dos ,r
cursos referidos na cláusula VI, item 11, a seo elaborado em conjunto pelo Ministério e pela Secretaria. I X - Aplicar os recursos financeiros repassados pela Canm nos panha eme-strita obediência às finalidades e quantitativos previstds Planos de Aplicação aprovados, e apresentar nos pra~-e fixados as respen tivas comprovaçõoes dc despos-s. CLÁUSULA VI - OBRIGAÇÕES DO. MINSTERIO - O térlo, através da Divisão se obriga a: MIni

1 - Emprestar permanente assistencia técnica à .Secretaria, t fim de asaegurar a acompanharnento da execução do Programa. II - Au-ciliar financeiramente a Secretaria, de acordo com as suas disponibilidades orçamentarias, sendo quê no exercicio de 1974, a conta dos recuraos originarios da autorizaçao mencionada na Cláusula I, com a im nos portãncia de Cr$ 940. 000, 00 (novecentos e quarenta mil cruzeiros) e, anos subsequentes, com quantias a serem fixadas nos planos de distribuiçao a provados pelo Ministro da Saude por proposta do Superintendente da Campsnha, II1 - Proporcionar, em caráter supletivo, a Secretaria, equipa federal mentes, material permanente e de consumo, respeitada a legislação vigente, confoime relação anexa que fica fazendo parte integrante desct inst,% merto, Subcláusula Unica - A alocação de recursos pelo Ministórlo como da Saúdc sera proporcional aos casos dc cãncer diagnosticados, bem aos =dicer. demoraáficos do Estado. CLÁUSULA VI - MOVIMENTAÇXO DE RECURSOS - Os r cursos traasferidos pelo Ministerio da Saudc serao movimentados pela Secre iaria, atraves de estabelecimentos oficiais de credito, devendo os extratos de contsa-correntc, cvidenciando a movimentaçao respectiva, acompanhar as com provaçocs de despesas. CLÁUSULA VIII - VIGENCIA - O presente convênio entrara pelo em vigor na data ic sua publicaçao no Diário Oficial da União, e durara prazo nocessario a :c:cuçao do Programa. con .CLAUSULA IX - CAUSAS DE EXTINWÃO - O presente .enio pooder ser resilido por ato unilateral mddiante aviso prévio com ante ,encia de cento c cAtunta (180) dias; declarado extinto pela supcrveni&ncia ;e -. 'rma legal ou fato admilistrativo que o torne. frrmal ou materialmente iecxe : .:ivel, resolvd-o p-: n:.uto consenso, ou rescindido polo inadimnplemento uas clauorlas e c cr;irocs.

xra sua publicação e execução.
Convêrio celebrado entre o Ministório da Saúde e o Gbverno do Estado do Ar:azonas pa ra desenvolvimento de Programa de Controle do Cancer no Estado. do ano Aosvinte e unm(21) dias do mes de fevereiro ...... Saú de mril novecentos e setenta e quatro (1974), do um lado o Ministério da Má de, neste ato representado pelo Exmo. Sr. Ministro de Estado, Doutor rio Machado de Lemos, e, de outro lado, o Governo do Estado do Amazonas 5 neste ato representado pelo Exmo. Sr, Governador, Coronel João Walter Mdaciel de Andrade, com a participação da Secretaria de Saúde do Estado, representada pelo Sr. Secretário, Doutor Antonio Ricci e da Campanha Nacional de Combate ao Cancer, representada pelo seu Superintendenrc, Doutor João Sam paio de Geócs Jr., na forma do inciso XIX do art, G6 do Decreto na 61. 968, do '2Z'de dezembro de 1967, resolveram celebrar o presente convrnio, mediante as condiçeõs estipuladas nas cláusulas seguintes: CLÁUSULA 1 - OBJETO - O presente cornvano tem por ob jeto o desenvolvimento de Programa de Contrble do CSncer no Estado do Ama zonas, em consonancia com as diretrizes da Política Nacional de Saúde, com o Plano da Campanha Nacipnal de Comb;ate ao Cancer, aprovado pelo Excelen t1ssimo Senhor Presidente da República no PR no 7'.771/73, em 6 de Setembro de 1973, conforme despacho publicado no Diário Oficial de 10 de seteon',ro de :ni., 1973, que objetiva a mobilização e cocrdenasão do recurscs Ii'n:a-cs COs, cientficos e financeiros rno ras. as CLÁUSULA II - CONyENÇ.OES - Ficarn ccnr.-ecioridaa segui3tes ce.ignaçaes abreviadas para as partes.convnenntes: ";\iiini,:e:.ro",,a ra o Minis téro da Saúde; "Governo" para o Governo do Estãdo do Ar.'a-onas, t "Secret xr;r' para a Sccretria de Sa(tde do Estado; "Divisãn" i r: a Dii-s'o Co Zasional <a1 C2.ncer e'de "Campannra' para a Cartpanha Nacic:.al d

ad Canee r.

__--- ------ __------------------ --- __--- - - --- --

--- -- ~ -

--

_~ ----

--

o
1

1
1'*
-

I

1

r
i9gf
--- - -

DI·RIO , OFICIAL Seção

-

Parte

-)

it~hs-t.fnir~3
------

DIARIO OFICIAL
.. - MiUDFInCAÇOES - Podera ainda cste convc

(Sça-o I---Parte )._--

__

briI de 1974 1974 ,brim do __ __

suas ilo sofrer modificações ou acr alte,"Edo, mediantc Te'rrtlo Aditivo em dlausulas nao essenciais. E, por csEarem acordes, depois de lido. acceito o- .achado em conforme foi o presente convcnio assinado -pelas partes supramencionadas publica'presença das testemunhas abaixo, dele se extraindo copias para sua çao e cxecuSao. da Convenio celebrado entre- o Ministérió Saude e o Governo do Estado de Alagoas pa ra desenvolvimcnto de Programa de Centro
le do Cancer no 'Estado.

CL.AUUL,

-

IX - Aplicar os recursos financeiros repassados pela Camp% nos Planos ba em estrita obediência as fihalidades e quantitativos previstos com aprpvados, c'apres'entar nos prazos fLxados as respectivas de Aplicaçfo provações de despesas. CLÁUSULA VI - OBRIGçQÇ)ES DO MINISTÉRIO - O Mi nisterio, atgaves da Divisao se obriga a:
I - Emprestar permanente assistência tecnica a Screta Pirograma. 'ria, a fim de assegurar o acomanhamento da execuçao do

1i

Aos vinte e um... (21 ) dias do mês de fevereiro do ano da Sau de mil novecentos c seienta e quatro (1974), de um lado o Mlinistcrio .Ma de, ncste ato representado pelo Elxcmo. Sr. Ministro de Estado, Doutor Alagoas, de Lemos, .c, de outro lado, o Governo do Estado de rio 'a<chado Sr. Governr.ador, Doutor Alranio Salgado' niestc ato reprcsentado polo Exo. rcprescntada eartcip&cao da Secretaria de Saude do Estado, Lager, coma c : .. naL ': pelo Sr. Secretario, Doutor Arn=ir.do Salgado Lages c da C..n~- o. de Cor.bate ao Cancer. representada pelo seu Superiitendente, D-utor Joao : nu ... Samnpaio de Goeós Jr. ,.,na £or'.a do inciso XIX do art. 69 do Docreto conve rcsolveram cclebrar o preserto 61.968, de 22 de decrrmbro de i-,. nio, rr.ediant as condicoes estinuladas nas clausulas seguintcs: <,b , rn.or CL.: U£U.%! - ZC.,T0 - O pr c:ert'-'cr.,t'o Zst-3.o de Al ' de Ccntrok" d: Ct. r :., _cto o dsenvol;ii:r..ento de Pro' rar -c:--lai d Sadce.cor. !. da ccr as e.rctizcs goas, cm cnso.:zcia :c polo tc c C:r, c:rl c C.n da Can=: -n-:a o P-o e de sc crr. ,.771,'.,' ~ I da »¢ vLhci :: Senr lc:ntc: erz.i.r.tc iC dc sc D.-r,. Or:c - ::.:"',do ,£cc _! r,.'2rv.~a*l :-o tecfir: dc^ 1*7, er-es ~ dc c c^'r-'nc aain r-_e ob:ti.: a a ?b.i.-.c~ te.'rb-a rc loa, r'a~. -. no1, !.~ic, ci:rnf:cos c t:r.arc: re3 rd , · :..a., as ' .:.r.n.:..~:. CLXUSULA1: - CC,:;'':;CO . z: ':.-.n:stcr.c'' c, : ., ... sca;.R,:c d¢siSae cs':,'rc.-;ar`a }_.- a._-:: _CEtado *'c Ala oa$s r c C ec Cov a:dc' 'O 'c-,r.para o L.:.-:.strEia 'da a D-i;uao ,ar :ro"D.-.Zca2':, cara a Sccrctar.a d- Sz "Sc-rectara' C 'nbatc : ''::. _c x C.--"'.-, . ra... ,: -u-^l, C-crr S . '-a ao C,,: >30- ,. partcs se corm ... Df ',U'L tiN0 parea o e:;tO das filrll;.!dads dc/tc c-znvrnio, o Do:r, '`.;, intecrante : p~rtc _o 2. rc ..cst .?. c r La . ,., )a .. :r.-O:. u cC c . egao tec.ic,, sd . r..c;, de-:c, c qu es:abil.ce obJctir ,r-,nl.a:-c c flr" cc.r.a 0c` r-grara. mair,.tr2va
CL;&USUL.S

II- Auxiliar fir.anceiramente a Secretaria, de acordo ' exercfcio de com as suas disponibilidades orçamentarias, sendo quf no. na mencionada 1974,' à contados recursos originários da autorizaçso Cláusula I, com a importãncia de Cr$ 990.000, 00 (novecentos e noventa serem fixadas mil cruzeiros) e, nos anos subsequentes, com quantias a por propos nos planos de distribuição aprovados pelo Ministro da Saúde ta do Superintendente di Campanha. lII - Proporcionar, cm cazáter supletivo, à Secretaria a -legisla equipamentos, material permanente e de consumo, respeitada inte federal vigente, conforme relação anexa que fica fazendo parte eço deste instrumento. grante
Subcláusula única - A alocação de recursos pelo MinisI diagn6sticados,bec tério da Saúde scrá proporcional aos casos de c£nr.ccr como aos indices dernogrficos do Estado, _EC__OS_-O _E _OIENAA ,I ChSL {~ CL.iUSULA VII - MOVIMENTAÇCO DE RECURSOS - Os da Sa6da scrao movimentados pe recursos transferidos eolo .tlinust6rio ic i a i s be crdito, deveado atravé- de estabelecimcntoz o la Secretaria, extratos -dc conta-corrente , cvidenciando a rnovimerntctço re.pectiva, os acompanhar as comprovaçõoe de despesas.

I

I

~ ~

1

1

"_n, CLÁUSU(LA, VIi - VIGX;CIA - O presente convoni' e trará em vigor na data de sua publicaso no Diário Oficial da.Uniao . durará pelo prazo necessário à execucao do Prograrna. IX - CAUSAS DE EXTLINCÃO ' O. presente CLAL'SUIL previo conv',nio podeár ser rsldido por ato unilateral mediante aviso extinto pela su corn an[ecedê.ncia de cenr.o e oitenta (180) dias: c¢clarado formal erveniência de norn-a legal ou fato administrativo quc o torne r es , ou ou materialmente idnxeqú:(vel, resolvido por murio consenso cindido pelo iradir,plecrenlto de suas cláu.ulas e condiçõos. CLÁUSULA X - NMODI'ICACÕES - Poderá ainda este e Ad2.ivo convenio sofrer mordàicaçóes ou ser alterdo, ;nediante Termo cm suas cláusulas nao essenciais. E, por estarem acordes, depois de lido, aceito e acha conforme foi o presente convênio assinado pelas partes supramencio do cópias pa nadas em presc.na das testemunhas abaixo, dele se extraindo r.a sua publicaFao c execuçao.

pr-.. ::--

csr-.r,

, 1 , c d Ativi . 0kO A C:,' '., IV - CCCR:.: CL.U-.a umr dad,; c acarepar.hamer.to d2 e:;cc:a deo ,on-.-ro, coraao cO<n.f'cc r:o es do 'in;stre e do Gverno. llCclc? Certral, :r.teCrad" For reprecrtan't :r;ao ,cr c.ime.ados a colabor-.r no ;-., . [' Su;l-; das tareafe ceanc:luas ao .u-clco, repreCentantes de crtl5d r'.:.n...:to des.n c cients'icea ecd:ados no Ertado. des do co:.-vrovdC idr'ceidode t1cr-cs
' c - o GcvCrnoa '';ZR0 N0 GC CLN.USUL.-' V - OP. 3iC.'-C . Secirt-aria, se obr.ga a: dos o--peracionais, 1 - Obedecer as diretr.--, tcrilcas a Dkvisa paria c controle do can. ' r.a aiosr.,3: traca-!don r! "r,_r-.:,

atrav:és pla~

,age Mário Machucdo de Lenmos, tMinistio da Saúde; Afranio Salgado L as Gomcrnadcr do Lnido; Jodo Sampaio de Gões Jr., Diretor, da D 1 rte ao Nac'cnal de Cnczr o Superintendente da Campanha Nac. de Comba Armand7o Salgado Lages, Secretário de Saúde do Estado. Cancer; ° Of. n. 395

11 - Proporcionar recursos financeiros e humanos, de cor0 que deverao ser trapa...,a, 3aara a execUcao dos objetivos deste Convenlo. c gradativ-armentc atualr:zados, proporcionalment ao incremento das atividadeo des er.volvda s. ill - D;.gnr.r servidor dos scus Qusadros para, juntamernnte se refe com o representa.ste do .Mínisterio, integrar o Nuclco Central a que a Ire clausula IV. de IV - Assegurar o funcionamento do Laboratorio Central de Dados e Registro do Cãa Citologia c Anatomia Patologica e de um Danco de cor, obscrvadas as normas técnicas emanadas da Divisao, provendo-lhes espaço fisico, equipamentos, material permanente e de consumo. V - Aparelhar as unidades de saúde objetivando a colheita. 2c material citoloóico nos respectivos Postos a fim de envia-lo ao Laborato tio Central. V' - Proporcionar tratamento ambulatorial e hospitalar ao: pacientc5 carentes de recursos em unidades especializadas da administraçaO e particula. estadual, ou mediante convenio, com outras entidades, oficiais ti-a res, obedecidas as diretrizes teenicas, administrativas e operacionais çadas pelo MAinisterio, atraves da Divisão. VII - Encamilnhar anualmcnte a Campanha o programa esta submete? Rual de controle do cancer e o rolatório das atividades, behm como recursos transfc a aprovaçeo daquela os respectivos planos de aplicacço dos ridos pela Campanha. VIII - Encaminhar a Campanha, Plano dc -Aplicaçao dos recuti pclo 24k sos referidos na cláusula VI; item 11 a ser elaborado em conjunto oistério c pela Secretaria,

11
gacão

13 de ma.o do mesmo ano, idia Lc cati grio simplesmente e, de outro lado, o Sr. Camil 3oB pni, das Campanhas de Saúde brasileiro naturalizado, casado , eielgePública rheiro civil, portador do titulIO -leide Locação do imóvel si- toral n.o 0642 8.3 Zona, C.P.:F. 1núContrato tuado na rua Pedro Celest:nO, nú- mero 003589671, residente na rtia Dom ° mero 968, na- cidade de Campo Aquino n. 1.051, na qualid:ade I de Mato Grosso, ce- proprietário do imóvel objeto do ,reGrande, Estado de dz sente contrato, conforme titulo de' ontre o Ministério lebrado ' Saúiae; através da Superzntendfncia propriedade `expedidos peloPer Tar.ir, e a, de .Com.anhas de Saúde Pública, belião Eduardo des Santesos r eros sea como Locatário e o Sr. Camillo transcrito no R.G.]. sob 2.407, 2.600, 4.413 e 5.072, a guir BOnz, como Locador. reso iveAos primieircs (1) dias do mês de desi5gnado apenas Locador, o de elofevereiro do ano de mil novecentos ram firmar o presente co.trat, lsult is e cláu e setenta e quatro (1974), na sede cação. de acordo com asaceit, raEspecial de Campo Gran- coidicços seguintes, que do Distrito Lrio ei-o da Superintendência de Campa- tificam e outorgam, o Lo^at pol r si, de nhas de Saúde Pública, lccalizada ra nome da Unlêo, e o LocadoZ íte miRua Pedro Celestino n." 968. ai pre- herdeiro e sucvssores, consoas o E: :mo. desnacho d< sentes, de um ]ado, o Mir.istério da l nuta a rovada norSgude, exar:ida t m Ministro Saúde, neste ate representadon iel lSr. de ianeirt dade 197a n11) esso Chefe dn Distrito Esocial de Cam- 25 n, 246-7?. Pau1r - ,M po Grarvdl dnI SUCAMI., Dr. o ,r t Stl:d" e.o'sftraie gCdne e;'ri-'tre c 'presente contrato tern :or objet ota de cempetancia constante da

Secretaria de Saúde Pública
Superintedênia

n." 115, de 5 de m Por1tari 1971, publicada no Diárno Ofi-cial de
denominado

aio de

o

1
i
1
C

Quarta-feira ------- -

3

DIARIO. OFICIAL __ _

(Seçgo 1 -

Parte 1)

. Abril de 1974' -* ,

3827

,1
i

-1
-

:!

loca~ço do imóvel situado na Rua finda ou rescindida a locação, seja Pedro Celestino n.o 968, na cidade de restlitufdo o Imóvel de forma que-posCampo Grande, Estado de Mato Gros- sa continuar sendo utilizado sem qualso. constituido do prédido de 1 (hum) quer exigência- por parte daquelas pavnimento, com. 34 (trinta, e quatro) mencionadas autoridades. cômodos e á\rea úitil dem2, rea totdos de l de 1.282,17m2, "i e C7usula Nona - Sinistro - NO 1.2800 o que t rdor, t seu opretalo dera oIoc- caso de Incêndio ou qualquer outrb cão ao, locatáriao. poe/o,, me sinistro que atlnja O Imóvel. este fiCláUsUolac Segunda-cará rescindido de pleno direito, desCimusula Segunda - Destina-eo - de que seja total o sinistro. Se, poo imóvel ora locado lesfna-s°.ao funcionamento de reparUtlço do Lo- rém, o sinistro atingir parcialmente ressa o' ima6ve! locado o Locatãrlo poderA catário o qual sem prévia o e optmr pela reslasc do contrato. se o autoriza~o do Locador, não poderá ceder ou transferir os direltos e obri- não preferir considerá-lo em vigor, decorrentes deste Contrato. continuando, nessa hipótese, a pagar gações salvo se o cessionário for entidade integral e pontualmente o aluguel e perte°eente a admin!stração' descen- deumis encargos ajustadas, sem qualtralizada do M~iistério da Saúde. quer solução de continuidade o sem direito a indenizaceo de qualquer esCidusmla Terceira - Fundamento pécle. Legal - O presente contrato regese pelo Código de Contabilidade /da Chdusula Décima - Dotaçao OrçaUnião (Decreto nO -4.536, de 26 de mentária - A deipesa com a exejaneiro de 1922), pelo Regulamento cução do presente contrato co'rerã, Geral de Contabilidade Pública (De- no exercício em curso, à conta da creto n. 15.183, de 8 de novembro Categoria Económica 4.1.2.0. Projeto de 1822) e pelas disposiqaes dos De- 150723201001. Erradicação da Malária. cretos-leis ns. 4, de 7 de feverelizo Superintendência de Campanhas de de 1966 e 200. de 25 de fevereiro de Saúde Pública, Ministério da Saúde, o 1967, e da Li n.° 5.334, de 12 de ou- do Orçamento Geral para o exerccilo financeiro de 1974. Lel n. 5.964. de tubro de 196/. Cláusula Quarta - VIgénca e E/f- 10 de dezembro de 1973. tendo sido cdcma - O presente contrato vigorará ermitido o empenho n. o 160-74. oe!o prazo de um.(1) ano, com efelChiusula Décima-Primnleira VItos a partir de primeiro I.*) de ja- géncte em Caso de dlienaç¢o - O neiro de 1974. *em virtude de haver presente contrato -de locação contichegado a termo em 31 de dezemboo nuar em vigor na hipdtese de alta* de 1973, o contrato anteriormente fir- nação do imóvel, de acordo com o igor ahiós acom o de d-naçsac mado entre as mesmas partes, de- dispostodo no art. 1.197. parte final, vendo, entretanto, ser publicado no do Código Civil. Didrio Ofcial .

representado pelo Ministro de Edta& Professor João Paulo dos Reis Vel-

MINISTÉRIO DO INTERIOR · abinete do Ministro

Considerando que a União celebrou ee do Mni ° em 1 de agosto de 1973,o um Centra- Termo de Rescsão do Convênio e.to de Empréstimo de n 281-SF-BR, brado ao 1 dia do mês de agosto com o Banco Interarr.rlcano dz D6- de 1969. Entre o Ministéri, do Insenvolvimento - BID. terior, a Universidade Federal de Santa Maria, o Governo do TerritiConsiderando que esse Empréstimo destna a despesas a cobrir rio Federal de Rotaima, con a inr enorad realtzaçã/o de prorem incorridas narelizçã depr- ~terveniéncla do Projetoe Rondon, na ar ins de Insíalo.ço rtrneíonaran <n de um Ceaãpus e 1vo'"do jietos específficos, nmocampo d ciênna Cidae de Ba Vista <RR). eia e tecnologia, e que os recursos a Cidae de Boa Vt RR. dele orlundos foram entregues às entidades executoras através de Ccnvê- Aos três dias do mês de. fevereiro nios de Repasse, de 1974, na cidade de Boa Vista, Território Federal de Roraima, o MinisConsiderando que esses recursos In- térlo Federal de Roraima o Min~strlo tegram o Fundo Nalconal de Deser- do Interfor, neste ato representado volvImento Científico e Tecnológica pelo Ministro de Estado. General Div. (FNDCT) adiante denoiníiado......José Costa Cavalcanti, a Unive-sIdaFNDCT, de Federal de Santa MarIa (RS), reConsiderando que a FLNEP foi corns- presentada neste Terma pelo seu Reitituida como Secretaria ° Executlva do tor, Prof. Hélios Homero _ernsrdi. e FNDCT pelo Decreto n 68.748, de 15 o Governo do Território Federal de' de Junho de 1971. e se tornou Exe- Roraimna, neste ato representa:do pelo cutors ° do Contrato de Empréstimo seu Governador, Cel. Hélio da Costa BID n 361-SF-BR, de acordo com os Campos, com a interven!dncia do Protermos do Decreto no 6Ç 000, de 12 de 1eto Randonil, órgão autó6nomo da Administração Direta, subordnado, ao agosto de 1971. Ministério do Interior. neste at TeConsiderando am termxo: da Exp'si- presentado pelo seu CoordenaJor Geçáo de Motivos n° 117, de 6 de no- rli, Cel. Art. Sérgio M§rio Pâaaqoli, vembro de 1973, e a autorização do resolveram, de comum acordo ent-re as Excelentíssimo Senhor Prc'Idente da partes, pelo presente instrumente e República nela cortida, nos termos que lhes é Cacultad' pela as partes convenentes celebram o disposição contida na ClAu;sii Sétipresente Convenio deascordo crmin as rm do referido Convénio. rescindi-lo, como de fato rescindrido fica, para segint cláula e ondiçes: que nenhum efeit'o jurídico poss? produzir, de hojc para sempre. Nste ato Cldusula Primneira as partes convencionam oue vr.ando Cldusula Quinta - Valor do Alu- . Cldusula Déclina-Segunda - Alte1. A FINEP na qualidade de Se- a contlnuidade dos trabalhos leva:,os guel - O aluguel do imóvel é de .. ração de Prorrogação - Este con- cretarla Executiva do FNDCT, e de a efeito pelo Camputt Avançado de Boa Cr$ 4.000,00 (quatro mil cruzearos) trato poderá ser alterado em qualquer acordo com a autorização do Exce- Vista, novo Tereio de Con'&n!o serAá sensais. ode suas cláusulas, ou prorrogado. nos lentissimo Senhbor Presidente ia, Re- celebrado entre a Universidal1e -de sula Sexta - Cobança do exercícios subsequentes. através de púiblica. dada na Exposição de Moti- Santa Maria. Governo de Terr'tírio ° Aluguel - Os alugueis serão cobrados termo adltivo por acordo das partes. vos n 117, de 6 de novembro de 1973 Federal de Roraims e Projeto Rrnassegura ao Beneficiário recursos or- don Termo no qual as rov: nbrigapelo Locador, medlante a apresentaE. por estarem acordes. foi o re- çamentários do FNDCT no valor em 6es dos convenerinteção das respectivas faturas elabora.rão e.- le contrato depofs de lido e cruzeiros equivalente a até .. das com observAncia da legislação em sente cidas. vigor, até o décimo (10.0) dia útil achado conforme, awsinado a. fls. 19 USS 3,255,000.00 (três milhõds duzenE. por assim estarem de rlo. fol do mês segui:te ao vencido na Ad- do lihvo especial de "Contrato" (ar- tos e cinqienta e cinco mil dióIares), lavrado o presente instrumentb que. ministração do, Distrito Federal, obri- tIgo 783. do Reeulamento Geral de acrescido dos valors igualmente equi- depois de lido e achkdo conforme. vai gando-se o Locatário a providenciar Contabilidade Púiblica. pelas partes valerites em cruzeiros, correspondentes as.:r.Sado pelas partea e testemunhas , as medidas legalmente necessárias à supramencionados, em prgsença das ás obrigações financeiras prevlstas na abaixo. em '5 (ses v:I,; do i,,j! :tor -tenun11ps abaixo firmadas. e por Cláusula Sétima do Convénio firma- e icria. liquldação das referidas faturas. Boa Vista. 03 de feveriro i'" 1074. mira Phiiomena Diniz dos Santos, do entre a FINEP e o BeneficiMric Subcláusula única - O U)ca·for - José Costa Cavtlcantli - Pr:. Ilr comparecerá ao guichê competente, que o lavrei dele se extraindo cópias em 10 de dezembro de 1973. 2. Os recursos referidos no -item lius Homero Bernordi - Cel. 1ilio na data fixads. para receber os alu- para sua publicação e execueão. ,iqio CaMillo Boni. Locador - Paulo GO- anterior se destinam a ,atender os da Costa Campos - Cel Ar' guéis e dcrpesas concernentes. compromissos de amortização, de pa- Midrio Paquoll;. eme Barbosa Locatário. Cldusula Sétima - ImpOsto Fredial, Taxas de ServIços de Água e Testemunhas Arlindi Garela gamento de encargos e risco de cdmbio, assumidos pelo Beneficiário no Esgoto e seguro - Além do aluguel, Granja - Maria Teresa da Rosa An- Convênio de Repasse referido no item Secretaria Geral reembolsará. o Locatário ao Locador, geli. anterior. nau, épocas oportunas mediante fa3. CONVÊNIO SG turas próprias, as despesas correspon- (N° l.707-B - 25.3,74 - Cr$ 150,00' dos A FINEP dtstacará tais reursos' Cont'6;io que entre IUPERJ N 2-7{Miorçameritos futuros do FNDCT. si celebratc,: o dentes ao Imposto predial e taxas ou até 1993. ,nistério do Interior e a Sae:':;,de tarifas de serviços estadual ou mudo CvI. Brasileira de Instrução, a Cidusula Segunda nicipal- de água e esgoto e seguro conMINISTÉRIO Instituto Untversitdrwo de Pcs,1, zsas tra fogo relativo ao imóvel locado, 1. O Beneficiário não podrá salido Rio de Janeiro, para a realizaDO PLANJAMENTO excludas as multas e juros de mora citar desembolsos à FINEP com base çdo de um profeto de pesqtisa codevidos por atraso no pagamento, E COORDENACK, GERAL neste Convênio, inclusive sob forma bre di;ensõe.s do plazeiamento :rjuntando o Locador, às faturas os de adiantamentos, para outras fins bao. respectivos comprovantes dos paga-. que não o de pagametno ao BID. mentos efetuados, processaaas enas Gabinete do Ministro 2. O Beneficiário, desde iogo, autoAos 28 dias do mês de fe~'reiro de faturas na forina da cláusula sexta. riza a FINEP a efetuar os paganien- 1974, a Secretaria Geral do MilnktáCldusula 02ztava - Bemlettorias - Convonio que entre si fazem a Finaa- tos referentes à amortlzação do emdoravante ciadora de Estudos e Pro/etos - préstimo, aos erncargos financeiros e da do Interior, Geral. e a d.nomtn'-iQuaisquer benfeitorias no imóvel joSecretaria Soc!edade FINEP e a FundaMeo Ceniro de ao rsico de cembio diretamente -o Brasileira de Instrução, doraammt decado sa poderãc ser feitas mediante expresso e por escrito Pesauisas e Desenvo1vinent.. consentipentú BID, à conta dos recursos assegurados nominada SBI. através do Instiuto CEPED) com a interventkncia do neste Convênio. nos termos da Clãu- Universitário de Pesquisas do Rio de do Locador, e os materiais usados$ nms referidas benfeitorias passarão a Ministério do Planejamentio e Co- sula Primeira. Janeiro, doravante denominaod .... ordenação Geral na forn, abaixo. integrar o patrimónlo do -Locador. IUPERJ, objetivando a.realização de pesquisa intitulada "-Dime'.sões Subcldusula Primetra - Finda a A Pinanciadora de Estudo= ek ProClusula Tercera~uma do Planejamento Urbana: o caso de Locaçáo, fica assegurado ao Loca.tirio jelos - FINB, empresa pública reO presente instsumento entrará em Curitiba em suas implicgçõcs para o -direito de retirar do imóvel, entre gida pelo Decreto nO 71.133 de 21 de outros materias prateleira, divlso, setembro de 1972, com sed em Bra- vigor na data de sua pulflic.ção no uma politica de mbirto nacionsaV, resolvem firmar o presente convênio, armários e máquinas hidráulicas. iia. Distrito Federal, e servlços ne5- Didrio Oficial da Uniio. mediante Subcldusula Sequnaa - O Locasdor ta, na Avenida Rito Branco.. 124 - 60 E por estarem asslm convenci. _ados. guintes: as cláusulas e condicões seterá o direito de f!scalizar qualquer andar, adiante denomnraiads PINEP, uirmam o priHiesenw mv.nuwul.o em obra que se venha realizar, bem om o neste ato representada por seu Prest- (uma) via na presença das %eimu- Cldusula Primeira - Do Objetlve -o de visitar na presença do Lcoa- dente, Sr. José Pelúcia Ferreira, e n nhas abaixo. O projeto. cuja realização ora. se propõe, constitui um estudo de caso mul-dr:o o imóvel ora locado, para cons- Fundação Centro de ,Pesqui3as e De',atar o bóm uso e conservação do senvolvthiento fCEPED). com sede na Rio de Janeiro, 8 de março d. 1974. ti-disciplinar, objetivando a derivac.[ inesmo. cidade de Salvador, Estado da Bahfa, - Joàb Paulo dos Reis Velloso -- rosé de proposições e orlentações do proKurt Politzer. cesso decisório federal na Área dc deSubcldusula Terceira -- Todas as adiante denominada Beneficiárlo, Pelliieio Ferreira obras ou, alterações que porventura, neste ato representada pelo seu Dire- Testemunhas. - Jane Marina Piter- senvolvimento urbano. O pro.ieo revenham a ser determinadas pelas au- tor-Geral. Sr. Kurt Polltzer, com a ro de Paiva Rios - Mnaria Stela Bec. laciona-se com a busca de modelos de implementação dos dispositi7os legai torldades. serão executadas pelo Lo- interveniêncla do Ministério do Piasobre as regiões metropolitanas,e recencatárla sem direito a qual4uer es- nejamento e Coordenacção Geral, adi- keOf. n 06 01. no t06 temente aprovados, que devemr pri? êetle de indenizacão, de modo que ante denominado Mlnfstérlio, neste ato

l~~~~~~'oso, '

1

0

1

í

3828 Quartafeira 3'

.DIRIO

OFICIAL (Seção 1- - Pdrte -1)

Abri 1 de 1974,

1

à que se ocul pem de problemas relaco ;liatórlos parclais e do relatório final mordialmente elucidar problemas li- coordenação central, conduzindo descrição e A análisa do comports- nados pom os objetivos do presente lda pesquisa. gados: Cldusulca Nona - DC Resultados da )s a) ao relacionamento entre União, r,,ento dos particfpantes na formula- convênio. Estados e Municipios, sob o áfngulo das ção e implementação das poliicas que Cláusula Sexta - Do VaTor - A Pesquisa - Os resuItsados da pesquilevaram o municipio a elaborar o seu Secretaria (Geral pagará à SBI, pela sa, bem como todos os dados dela denormas constitucionais e tributárias; Seretar!a b) aos processos e instrumento. in- Plano Diretor, a partir da criação do realízaçãço dos estudos confiados à correntes, pertencerão vel à pela sua Instituto -dicados para o planejamento-do sis- Curitiba de Planejamento Urbano de sua respons abilidade, a importffircia Geral, único responsávo IUPERJ di. de-Cr$ 350 .000,00 (trezentos e cin- vulgação, s6 poqendo utitema urbano, em seus aspetos social, lizá-los para fins estritamente acadec) ao Planejamento Urbano caberá quenta mil cruzeiros). econômico, administrativo e fisicoconcentrar a atenção no Plano como Cláusula Setima - Do Payamento micos, relacionados co m os trabalhos territorial; [estrado. processo administrativo; estabelecen- - O pagam ento da importância men- dos alunos do seu M c) às eventuais influências negati- do-se, por indicadores de desempenho conada na cláusula sexta será efe-. Cláusula Décima- Da Rescisao vas de ordem política e jurfdica so- seus instrumentos operacionais e tuado em tirês (3) parcelas assim dis- O presnte convênio poderá ser resCeu bre a raclonalidade da administra- eventual sueesso. · tribuidas: 30%. (trinta por cento), no cindido por comum aacordo entre as ao; impienfento de d) aos mecanismos de Influência do ClEusula Terceira'- Do Prazo - A valor de Cr $ 105.000,00 (cento e cin- partes, ou pelo inad iasou condições, Governo Federal e do Mliinstérlo do pesquisa será desenvolvida dentro da co 1ral cruiselros), no prazo de 30 quaisquer suas clausuls ação, pela SeInterior, em especial, para qu1e se al- prazo de dez (10) meses, contados a (trinta) dia s a contar da data da ce- nao cabendo - Indeniz los trabalhos -á partir da assinatura deste convênio. lebraço de ate convênio coincidente cretaria Geral, senão c que se verificance a racionalidade desejada. Cláusula reCláusula Segunda - Dos Enfoques Parclais da Quarta - Dos Relatdrios com a apresentação do primeiro cen- realizados, a data em eo. car a causa da rescil Pesquisa - A SBI enca- latório pareiial: 30.% (trinta por do Projeto - O ProJeto terá três enDo mfnhará - Secretaria Geral, no prazo to), no valo: r de Cr$ 105.000,00 (cento Cláusula Décima Ptrimeira foques, informados pela metodologia, foro da cldade cruzeiros), do Direito, da Ciência Política e do de trinta i30), cento e cinqUenta (150) e cinco riil dias após a 150 (acnto e Foro - Fia eleito o r quaisquer diúrealizaçãao do de Brasllia, para dirimi e quarenta (240) lias, con- cinqitienita) PlaneJamento Urbano, dentro do se- e duzentosinicio dos trabalhos, tados do relató- primeiro piagamento coincidente com vidas decorrentes dest,e convênio. guinte esquema: rios parctais da pesquisa, contendo os a apresenta ção do segundo relatório E por estarem Justcos e acordados, a) g, Pesquisa Juridica caberá de- dados já colitidos e as conclusões de- parcial; e os restantes 40% (quaren- depois de lido e acladil conforme, aslimitar os parâametros constisucionais ilneadas à época. convêno, em 6 sinam o presente e ta por centc D), no valor de Cr$ .... e legais em que o município e a re :ento e quarenta mil cru- (seis) vias de igual t eor, dlante das Cláusula Quinta - Da Cooperaço gião metropolitana podem contar, efe- da Secretaria Geral - A Secretaria 140.000,00 (< zeiros), qua ndo terminada a pesqui- testemunhas abaixo as. sinadas, a tudo tivamente, com uma administração do Geral facilitará o acesso a todos os sa e entregiue o relatório final a Se- presentes. Plano; dados e fontes de informação de que cretarla Gei ral. '.Brasilia, 26 de fevere iro de 1974. bJ a Ciência Política caberá retra- dispuser, considerados teis à pesquiHenrique car o processo pelo qual um sistema sa, bem como credenciará os respon- to Cláusula )itava - Do Cumprimen- Pela Secretaria Geral 1Pelo IUPERJ das Obrc declsório, por aJustamento mútuo, saveis pelo trabalho junto. às dife- prirá suas ogações das Partes Con- Brandão Cavalcanti. - Almeid(. pode transformar-se em sistema de rentes institui~es públicas e privadas ta e a SBI brigações pelo pagamento - Cândido Mendes de pela apresentaçáo dos reOficio n° 80

PRESIDÊNCIA DA REPOBLICA Diretoria de Serviços Gerais
TOMADA DE PREÇOS N.o 06-74 Objeto - fornecimento diário de Aves Abatidas e Ovos no periodo de ° 1. de inalo a 31 de agosto de 1974 Data - dia 23 de abril de 1974, as 15:00 horas Local - Diretoria de Serv.ços Gerais - 4.0 andar - Palácio do Planalto Edital - afixado no iocal acma; cópias à disposição dos interessados Brasilia, 28 de março de 1974. R.A. Ferreira, Presidente da ComIssao de Licitação.

EDITAIS
TOMADA DE PREÇOS N3 07-74 Objeto - fornecimento diário de Gelo, Peixes e Camarões no periodo ° de 1. de.maio a 31 de agosto de 1974 Data - dia 23'de abril de 1974, às 15:30 horas Local - Diretoria de Servlgos Gerais - 4.0 andar - Palácio do Pianalto Edital - afixado no local acima; cópias à disposição dos interessados Brasilia, 28 de março de 1974. R.A. Ferretra, Presidente da Coraissão de Licitação. -

E

11

OS N. ° 09-74 TOMADA DE PREÇ Objeto - fornecime ento diário de Frutas Nacionais e E TOMADA DE PRECOS Nu 08-74 período de 1.0 de maioEstrangeiras no oa 31 de julho Objeto - fornecimento diárlo de de 1974 Verduras e Legumes no período de 1.0 Data - dia 23 de al bril de 1974, às de maio a 31 de julho de 1.74 11:00 horas Data - d 23 de abril de 1974, às lia Local - Diretoria de Serviços Ge10:30 horas. rals - 4.0 andar - E 'aLAc.o do PiaLocal - Diretoria de Serviços Ge- nalto rais - 4,0 andar - Palácio do PlaEditel-- afixado noo local acima; nalto Edital - afixado no local acima; cópias a disposição do s interessados cbpias à dim sposição dos interessados Brasilia, 28 de marl ço de 1974. Braslia, 28 de março de 1974. - R.A. Ferreira, Preside rnte da ComisR.A. Ferreira, Presidente da Coinis- são de Licitação. são de Licitr ação. Das: 3, 4 e 5.4.74

A

v

ís

O

'

1 1 1

MINISTÉRIO DA FAZEN DA Departamento de Administ ração
D'iviso do Material
O Diretor da Divi: são do Material, no uso da subdelegação de competê ncia que lhe foi outorgada pela Portaria no . DI-GI3-815, de E-L1-68 (Didrio Oficial de 19 de ncvembro de 198), re/;onheee as dividas a que se referem os p-'ceso, enumerados na relaçoc infra, de acordo com os pareceres constantes dos mesmos. Processo Importância
1

Credor -

Procedência da Divida Exercício

Cr$
64.646-73 40.531-71
1; 1

..... ...... . ;.......... ............ ......... ............ ...........
.... ;..

475,30 890,00 260,00 250,00 ` 630,00 250,00
250,00 1

VARIO S. A;. VARIG S. A. VARIG S.. A. VARIO S. A. VARIO S. A., VARIG S. A. VARIG S. A.

I

57.369-72 41.076-72 ; 47.533-72 60.743-72

1

t

55.091-72

Fornecimento sag-ns Fornecimento sagens Fornecimento sagens Fornecimento sagens Fornecimento sagens Fornecimento sagens Forpecimento sagens

de pasde pasdc pas-

1
1972 .1971 1972 1972 1972 1972 1972
1

de pas- 1 de pasdo pasde pas-

Divisão do Material, 26 de março de 1974. - Rélio Souza Lobato, Diretor.

rUuILqu.-,ul

enctLIlImtil-set a

duu-s'eurau e Orçamenóws no Eastauo da Guanabi ue Pranos

1.ara.

. Comisso de Licitagões
1 TOMADA DE PREÇOS N.° 03-74

'1

AvIS Tornamos público, para conheci- Sala 216 Brasilia, Distrito Federal, se- nlicações em Brasilia, Distrito Federal AntPnto Caalcianti da Rocha Reis, mento dos interessados, que as 16.:00 rão recebidas e abertas pela Comissâo As condiçoes gerais da Tomada de Presidente da Comissão de Licitaç,. (dezesseis) horas do dia 15 (quinze) de Licitações. propostas para a Preços constam de Edital ufixado no Dias: 1., 2 e 3.4.74
--

dos junto a Comissâo de Licitações no endereço acima. de abril do corrente ano. na Esplanada execução de serviços de transporte dos e r ° 1.. dos Ministérios, Bloco "R", 2. andar funcionários do Ministério das ComuBrasilia. 29 de março de 1974. -

`

MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇES Departamento de Administração

saguão tertre do-referildo Bloco, e outros
esclareclmentos poderão ser obti-

--

--

I

1
I'
%iuarta-feira 3 1 4-. .- . I__I ^_
HSU AD-HSU

1
_ DIARIO. OFICIAL (SeÇão 1 - Parte !). ___ · _· I·
Abril de 1974 3829

_

_

ASSOCIAÇAO DESPORTIVA DO EXTRATO DOS ESTATUTOS A Associação Desportivai HSU ao - AD-HSU, Zundada em 1* de março de 1974, é uma sociedade civil sem fins lucratieos, de natureza social 3 esportiva, comn duiação inaetermina da, tendo sua sede e fora em Brasilia, Distrito Federal e tem por finalidade a confraternizaçâo dos servidres do HSU e seus familiares, promo vendo, em ambiente 'sadio, reuniões sociais e recreativas, visando- o aperfeiçoamento moral, físico cultural e espiritual dos seus associados; desen volver a educlao fíisica e a prátlea de esportes ,em todas as modalidades e manter intercâmbio e convenios, semr-. pre dentro de suas finalidades, com outras agremiaçóeS ou entidades congêneres. A AD-HSU sero administrada por Assembléia Geral, Conselho Deliberativo, Conselho Fiscal e Diretorila. Será representada ativa e passivamente, em juizo ou fora dele, pelkn seu Presidente e os seus sóc1s não responderão, direta ou subsidiariamente pelas obrigações sociais. O seu patrimônio constituir-se-á de bens móveis, imóveis e outros haveres que po sua ou venha a possuir. A AD-HSU poderá ser dissolvida por 3/4 (três quartos) dos sócios quites que comparecerem à Assembléia Geral Extracr-. dinria, convocada especialmente para esse fim e que só se instalará com a presença da maioria absoluta dos sócios, quando será determinado o destino do seu património. O seu Estatuto só poderá ser alterado em Assemblé1a Geral Extraordinária convocada para esse fim pelo Conselho Deliberativo. Brasilia, 14 de março de' 1974. Neosnardo Barbosa Nunes, Presidente. "1 9 N.1.877-B - 29.3.74 - Cr$ 38,00)

SOCIEDADES

- 1

1

I_

i"

ii

11

1

- Distrito Federal, a fim de deliberar número 000543801, portador da Carteisobre a seguinte Ordem do Dia: - ra de Identidade niúmero 161.923, exApreciação co Relatório da Dlretoria, ipedida pelo D. F. S. P., domiciUado do Balanço e da Demonstração da e residente nestsa Capital, A SQS. 307 Conta de Lucros e Perdas, bem como bloco F, apartamento 101. - Suplendo Parecer do Conselho Fiscal, rela- tes: Idelson Gadioll dos Santos brativos ao exercício de 1971. 2 - Elel- sileiro, casado, representante comerão, dos Membros do Conselho Flscal clal, domifeliado e residente nesta e .fixação dos respectivos honorários. Capital, com endereço no Edificlo Ca3 - Assuntos de Interesse geral. :ra- nroca, conjunto 504, natural de Vitós!lia 10 de março de 1972. Efraim Ra- rik Estado do Espfrito Santo, portaretro Bentes - Presldente." Uonu- dor da Carteira de Identidade númemiando, o Senhoi Secretárlo procedeu ro 141.392, expedida pelo DFSP; Wa la leitura, a fim de que todos os Se- te, Saldanha de Almeida, brasileiro, nhores Acionistas presentes lcasserr casado, comercartlo, domiciliado e recientes, dos seguintes documentos: sidente nesta Capital, á SQS. 416. bloRelatório da Diretorla, Balanço, De- cw C, apartamento 106, natural de monstração da Conta de Lucros e Per- Qtuxeramobim, Estado do Ceará, pordas'e'Parecer do Conselho Fiscal, tudo tador da Carteira de Identidade Reg. referente ao' exercício de 1971, tendo GCeral numero 155.677, expedida pela esta útima peça a seguinte redaaao: DFSP; Angelo Gadoli dos Santos, "Parecer do Conselhç Fiscal: Os abai- brasileiro, casado, técnico em contabixo assinados, mmbros do Conselho lidade; residente e dom!elliado nesta Fiscal da CIPLAN - Indúistria' e Co- Capital, à SQS. 103, bloco F, aparta° mérclo de Produtos' Ca!lerios e de mento 315, natural de Vitória, Estadc (N. 1.860-B - 29.3.1974 - Cr$ 2G.00) Mármore S. A., tendo examinado do Espírito Sarto, portador da Carminuciosa e detidamente o invent&rio teira de Identidade número 1.571.,~% BANCO CENTRAL DO BRASIL ba;anço e as contas da Diretoria, re- expedida pelo Instituto Félx Pacheferentes ao exerclcio social encerrado co. O Acionista Maturo Del'Isola ain: em 31 de dezembro de 1971, acnaran, da propos que os honorários para cada DELFIN SOCIEDADE ANôNIMA er tudo a mais perfeita ordem, exa- Membro Efetivo do Conselho Fiscal CRÉDITO LMOBILIARLO tidão e clareza, pelo que propõem se- fousem de Cr$ 600,00 (seiscentos cr'ujai í os mesmos aprovados pelos Se- zeiros) anuais, o que foi aprovado. CRTDAmO -:hcres Acionistas. Brasilia - Distrito Finalmehte, o Senhor Presidente, Federal, 19 de fevereiro de 1972 - comn vistas ao item 3 da convocação Para lins de arquivamento, no Re. Inezil Penna Marinho João Marques Assunto de interesse geral - colocou gistro do Comércio, Certifico que o Netto; Achiles Ferreira." Terminada a a palavra à disposição da Assemblé'ia. Banco Central do Brasil Aprovou (s !eitura, e conforme prescreve o art,go O Acionista Jairo António Palma A!- seguintes atos: 100 do Decreto-!ei número 2.627, d.' meida, fazendo uso da palavra, pro26 de setembro de 1940, dirigiu-se. o poe que os honiorários da Diretoiia Empresa e Sede: Delfin Sociedade Senhor Presidente aos Senhores Acio- para o presente exercidio, e a contar Anónima - Crédito Imobiliário rnistas presentes, comunicando-lhes de 1.0 de abril de 1972, fossem 'fixa- ESão Paulo (SP). que a Assembléia podia deliberar so- dos em Cr$ 5.000,00 (cinco mil cruze!bre a matéria da convocação, esclare- r's) mensais, para cada Diretor, con- - Processo n' A-DF-74-635 (A-73-965 GB). cerdo, outrossim, que os documentos tinuando o Senhor Presidente da dc que traaa o aludido dispositivo le- Companhia a perceb'r. além dessa imAssembleia Geral Extraordin/~.ia de CIPLAM - INDUSTRIA E ga: foram publicados no Didrio Ofi- portància, a verba mensal de CrS .: I1 de outubro de 1973. COMÉRCIO DE PRODUTOS cial da União no dia 24 de março de 1.000,00 (umn mil cruzeiros) para Assunto: Reforma de estatuto. CALCÁRIOS E DE MARMORES S. A. 1972. A seguir, o Senhor Presidente atender despesas de representaç?-. da Assembléia concedeu a palavra a Submetida a matéria à Assembléi-. Despacho de' 18 de março de 1974. 'Atc; da Assembléeia-Geral Ordinária quem quisesse manifestar-se e. como Geral, a mesma aprovou por unaniPublicado no Diárzo Oficial da ninguém dela fizesse uso, foram enaãe ni:dade a proposição. Nada mais lareaUl, da me31 de março de 1972. súbmetidas à discussão e votaçcão 'ts vundo a tratar, e como ninguem ma:s União, de 25 de março ue 1974. Aos trint. e um (31) dias do mês de pegas acima mencionadas, sendo todas se manifestasse, o Presidente E, por ser vezidade r-arço do ano de mil novecentos e se- aprovadas por unanimidade, como suspendeu a sessão Senhor tempo ne- Perezra, funcionário eu, Paulo Tavares pelo deste Banco Cententa e dois (1972), às dez (10) horas, tOmbém foram aprovados, sem reser- c(s-&rio à lavratura da presente Ata tral, lavrei a presenté Certidão, que na sedc social, no Setor Comercial Sul va e unanimemente, todas as contas e no livro prôprlo. Reaberta a sessãoa, e também vai assinada pelo Sr. Caneos t Avenida W-3, Q. 17, Edificio José atos praticados pela Diretoria até à 1verificando-se pelo Livro de Presen- Noronha Gemes da Silva, Chefe da -evero, sobreloja 7, em Brasi!ia - data a que se referem os documentos Ça que todos Acionistas se Divisão de Processos da Distrito Federal, reuniram-se, em pri- .presentados e submetidos à Assea- encontravam os Senhores fol a presen- Mercado de Capitais, em Gerénca do no recinto, 27 de março neira convocação,' acionistas da ... blia, abstendo-se de votar os Acionis- te Ata lida por mim Secretário que de 1974. - Carlcs Noronha Gomcs da CIPLAN - Indústria e Comércio de tas legalmente impedidos. Passand, a escrevi, sendo aprovada e assinada Silva. Frdidutos Calcários e de Mármore, zn item 2 da convocaçgão - Eleição por todos. Dela O 8. A., represeutando mais de noven- dos Membros do Conselho Fiscal e fl- pias. devidamente tiro quatro e (4) có- (N 14.034 - 29-3-74 - Cr$ 25,00) conferidas auk-tenti por cento <90%) do Capital' Social acdáo dos respectivos honorários - o ticadas, para os fins legais. Brasilia. com direito a voto, conforme se verifi- Acionista Mauro Del'Isola, fazendo 31 de março de 1972. - Miguel Ângecozi pelas assinaturas lançadas no Li- 'is- da palavra. propós os seguint.s lo de Holleben - Secretário. Efraini JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DA GUANABARA vri de Prescnça dos Acion!stas. ao, rcomes para comporem o Conselho Fis- Ramiro Presidente. - Ass.: escolhido. por aclamação, o Senhor oa! da Companhia: Membros Efetiv-s Efraim Bentes - Bentes - Herlygenes Ramiro Efraim Rarmiro Bentes para Presiden- -- Doutor Inezl Penna Marinho, Se- Do Roure - p.p. Palmyra Xavier SEGURADORA DAS AMIRICAS t" da Assembléia, o qual convidou nmoi João Marques Netto e Senhcr Roure Maranhão - Mauro Del'Isoia SOCIEDADE ANÔNIMA para Secretário o Bel. Miguel Angelo Achilles Ferreira: Suplentes: Senho- -- Moysés Bentes - Jalro Antônio de Holleben ficando, assim, constituo- res: Idelson Gadioli dos Santos. Wal- Plma Almeida - Carlito Rippel CERTMÃO di a Mesa. Em seguida, o Senhor ter Saldanha de Almineida e An.e'o Confere com o original registrado .s iresidente declarou instalada a As- Gadioli dos Santos, todos integrantes Ils. 32, 32v. 33, 33v.. 34 e 34v., io Em 1 s.mbléia-Geral Ordinária convocada .do Conselho FiScal da Empresa, cor Livro niúmnero 1 de Atas de Assem- Senhor cumprimento ao despacho do por avisos publicados no Diário Off- mandatos a se extinguirem nesta da- bléias Gerais Ola firma CIPLAN - exarado Secretário-Geral desta Junta, protocolada sob o Cia da União nos dias 13, 14 e 15 !de ta. Submetida a matéria à apreciação Indústrla e Comércio de Produtos Ca!- n. o 4.122,na petiçãojaneiro - Certifico março de 1972 e no Correio Brazilien- da Assembléia-Geral, foi a mesma cários e de Mármore $. A. - Bra- - que de 28 de firma a Seguradori (ar se nos dias 11, 12 e 14 de março de aprovada unanimemente, ficando as- sllia. 31 de março de 1973. - Miguel Américas a S.A., estabelecida nesta ci1972, a fim de que todos os interessa- sim constituido o Conselho Fiscal: Angelo de Holleben, Secretiário. dade à Rua do Ouvidor, 108, 10.0 andos dela tivessem ciência. Por solici- Membros Efetivos - Presidente: Doudar, está devidamente registrada nesJUNTA COMERCIAL DO tação do Senhor Presidente, foi lido tor Inezll Penna Marinho, brasileiro ta Juceg, com Estatutos Sociais.írquiDISTRITO FEDERAL pelo Senhor Secretário o edital de con- casado, advogado, natural do Rio do ° vocação publicado na forma acima re. Janeiro, Estado da Guanabara, CIC Certifico que a presente fotocópia é vados sob o n . 47.941.0 de 8.1 57, tenferida, nos seguintes termos: ...... ifemero 000267601, portador da Cartel- cópia autêntica do original arquivada do arquivado sob o n. 5.236, de 3 de 'CIPLAN - Indústria e Comércio. de rs Profissional número 4.470, expedi- nesta Junta Comercial sob n.° 3.347, janeiro de 1974, Documentos Ovemr.s, que reformulou os estatutos, dc que Produtos Calcários e de Mármore S. A. da pela O. A. B.-GB.. domiciliado e per despacha de 05.09.1972. fé. Junta Comercial do Estado - C.G C. - 00.057.240 - Assem- residente nesta Capital, corn escritótrasilia, em 22. de março de 1974 -- douGuanabara. Èm 20 de tevereiro ie bléia-Geral Ordinária Edital d3 rios no Edificio JK, sala 25, telefone EdIa Garcia cdAvila Gueliros, Chefe da 1974. Eu, Cláudia Groba Olivaera. esConvocação - Fi:am convidados os 24-7811 Membros - Jo4o Marq,'- S. Atq. Senhores Acionistas da CIPLAN - Netto, brasileiro, casado. bancário, na- (N.O 1.713-B - 25.3.74 - Cr$ 180,00i crevi, conferi e assino: 'Cldudia Gioba Oliveira. Eu, Luiz Igrejas, SecieIndústria e Comércio de Produtos Cal- tural de Monte Santo, Estado de Mitário-Geral da JUCFG, subscrevo e cArilos e de Mármore S. A. ,a compa- nas Gerais, C. I. C. número 00490931, BANCO CENTRAL DO BRASIL recerem à Ass`mbléia-Geral Ordiná- portador da Carteira de Idefitldadv MARKA S.A. - CORRETORA DE assino. - Luiz Igrejas. - MAiitor Pinto Saraiva, Diretor da Divisáo de rla aue será realjadai no dia 31 de número 160.446, domiciliado e resiCAMBIO E VALORES março de 1972, s 10 horas, na sede dente nesta' Capital, à SQS. 416, b!ood Adminisração. - JUC<G. crTIDÃo ea Companhtia, no Setor Comercial E, apartamento 107; Achíles Ferreirl. Emolumentos: Cr$ 1,50. Sul, à Avenida W-3, Q. 17, Ediflcto 6rasileiro. casado, bancárfo, natural de Para fins de arquivamento r.no ReJo~ Severo, sobreloja 7, em Brasilia Barretos, Estado de São Paulo, C.I.C. gistro do ',omércto, certifico que o (N. ° 13.297.- 26.3.1974 - Cr$ 25,00>

Banco Central do Brasil aprovou os seguintes atos: Emnpresa e Sede: Marka Sociedade AnBnima - Corretora de Câmbio e Valores - RIo de Janeiro lGB). o Processo n. A-DF-741402. Ássembléia-Geral Extraordinária" de 8 de janeiro de 1974, Assunto: Aumento de capitaI de ... Cr$ 1.000.000,00 para Cr$ 3.000000.00 e reforma de' estatuto. Despacho he 28 de fevereiro de 1974, publicado no Didrio Oficial da Jniao, de 13 do março de 1974. E, x,r ser verdade, eu Lfdia de Matos Caníelo, funclonário deste Banco Central, lavrei a presente Certidão, que tambem vai assinada pelo Senhor Carlos Ncronha Gomes da Silva, Chefe da Divisão de Processos da Gerênci, de Mercado de Capitais, em 18 de março de 1974. - Carlos Noronha Gomes aa Silva..:

_

1

1

1. r' s

1

3830

Quarta-feira 3

OIARLO OFICIAL

(Seção 1-- Parte i,
1973

Abril de 1974

INSTITUTO PADRE LEONARDO CARRESCIA
EALANÇO GER.,L EM 3'1-DE DEZEMBRO DE

CGC.NF: 33.597.634/001 _ Ativo

1
Cr$
242.706,63 Cr$ Não exigível Patrimônio .. ............ Variação patrimontal ...... Fundo de depreciação .... Fundo reserva geral ...... Prv. dev. duvidosos ........ Res. ampl. educacional ... Reserva indenizações ... . Ezigível Salários a pagar .......... INPS a recolher .......... FGTS - Não optantes -,-. Empréstimo bancário .. .. Compensacão Gratuldades concedidas ;* Benfeitorias s/caução ..... Custódia de titulos ........ FGTS compensado ........

Passivo Cr$ i.189.622,52 188.333,11 321.610,55 191.582,47 73.221,82 641.160,00 27.102,79 Cr$ Cr$

DisLonvel Caixa ................... %ancos c/movimento ...... Realizãvel Letras de cêmbio .......... Açess ..................... FGTS - Não optantes .... Inobilizado ; an6veis .................... Móveis utensillios ........... Veiculos .................. Instalacões ................. Biblioteca ............... Gabinete Dentário ......... laboratório ................ Benfeitorias ......... Pend.enle

Cr$
264,12 242.442,51 97.170,43 1.650,00 32.320,?1 1.943.000,20 '167.688,61 5.000,00 45.257,55 31.959,84 30.000,00 20.000,00 '00.000,00

131.141,14

2.632.633,26

2,942.906,20

46.000,00 13.000,00 32.320,71 600.000,00

691.320,71

Valores em trânsito ..

....... 384.122,00 600.000,00 140.442,00 140.442,00

7.200,00

CO,. ,,p);sedaço Gratuidade.s - . .......... ; Caução em benfeitoria3 .... Titulos em ^ustódia ........ Compensacão se FGTS ....

1.265.006,00

4.658.959,97

384.122.00 600.000,00 140.442,00 140.442,00

1.265.006,00
··

4.588.959,97

Importa o presente Balançc Geral levantado em 31 de dezembro de 1973, em quatro milhões, quihhentos e oitenta e oito mil, novecentos e cinquenta e nove rruzeros e- noventa e sete centavos, cuja exatidão reconhecemos. Rio de Janeiro, 31 de dezembro de 1973. - Maria Carresfa (Irmnã .Angélica) - Diretora. - RWcardq Viamlna Rocha - Tec. Cont. CRC GB. 27.768 - CPF. 045.014.03?. Visado - Josd Joaquim da konseca Passos - Juiz do Tribunal de Alçada do Estado da Guanabara.
wFuMofl¶AClO wo pm=TknAo TI cCr<IoT n`' 1973

.t
Alimentaçau ............ Vestuário ..................

Despesas

Receitas

Cr$ Viagens .................. Material de consumo ......
8.3793 6.874,09

$$
.Mensalidades

Crr$
..... 1001.942,04

Cr$

Or

4.249,0

Jornais e revistas .. ............. Correlos ....

9.340,49 3.112,37 345,30

Donativos ......... . Subvençes
Bolsas de estudo "

;
....

57.795,09
..... 9.000,00 31.143,50

11
~1

1

Condução .................. Mat. reparos conservação Despesa c/veiculos ........ Material de espediente .... Luz ............... ....... .ia ................. Fannic Culto ..................... Desp. legais e jud.ciais .. Serviço:. rprestados ........ : PIS ................ ..... Cont. As.sociação Classe Estudos ........... ....... FGTS .......... Quitaçio salarial ...... Agua e esgoto ........... Despesas bancárias ........ lNPS ................... ,... .... ............ Telefone .
Salários Doações .................. ; ..................

4440,25 39.077,68 2.934,70 5.437,65 12.006,50 4.193,80 4.100,00 3.010,00 83.555,17-, 3.313;24 3.908,90 7.185,67 1.120,51 46.759,03 995,00 109.990,34 33.562,08 6.958,10
382.553,13 24.487,82

1

Fretes ..................... lMaterial didáticao ........ ......... Gs ... Anúncios e publicações Material de limpeza ...... Imposto predial ......... Resultado do exercicdo
_.. __

19,08 6.552,00 3.381,00 3.082,00 5.562,66 2.102,66 .. "

911.547,52 188.33,11. 1.099.880,63 1.099.880,e8

, ,

Rio de Jneiro, 31 do dezeambro de 1973. - Maria Carrescia (Irmã Aelica) - Diretora. - Ricardo Vianna Rocha- Tec. Cont. CRO ,,4 GB. 27.768 - CPF 045.014.037. o irto do Tb al de lçad do Ea do da Guanbara. o Visado. - Jose Joaquli da Eon.sca as~os - Juiz d C 11.01- 284 1-04 trO00) -N. 11."
.

.3

1

,

L

1. '
il
11

c

1

Quarta-feira 3

DIARIO OFICIAL

(Seçáo I - Parte 1)
-

Abril de 1974 3831

i 1
-'1

1·.

li ,1

1,

Ml

11 1 :I

;a

ESPIL ESCRITóRIO DE SERVIÇOS 1 pagos com base no último balan- JUNTA COMERCIAL DO ESTADO cumentação da sutiedade. Junta: Corão PIRAMIDE LTDA ou,se o fato acima previsto ocorrPe mercial do Estado da Gianabara em DA GUANABARA Z 120 (cento e vinte) dias após o até 19 de março de 1974. Eu, Soila L.P. CONTRATO SOCIAL DE CONSTI- enlcerramento do mesmo, ou com 1Dase CIA. SOL DE SEGUR03 Doria, escrevi, conferi e assinat: Sonza TUIÇÃAO DEs SOCIEDADE CIVIL em um balancete especial, caso já L.P. Dqria. Eu, Luiz Igrejas, SeecreCETarTIIo POR COTAS' DE RESPONSABILI- ttenham. decorridos mais de 120 (cento tário-Geral da Junta Comercial do EsDADE LIMITADA Certifico que Cia,- Sol de °Seguros tado da Guanabara, subscrevo e ossie vinte) dias do-encerramento do- larquivou nesta Junta sob o n. 74.683 no. - Luiz Igre;.rs. Krishna MiBranda de Campos, brast- ;imo balanço e, na forma seguinte: 04 11 leiro, desquitado, natural do Estado (quatro) prestações trimestrais de por despacho de 19 de março de 1974, Diário O/iefal da União .ie 4 de foveProces n. 10. -74. da G(uanabara - GB, Economista, igual valor, a 90 (noventa), 180 tcerj- 1 Paga taxa de arquivamento Portador qa C2rteira de Idenauadlc to e oitenta), 270 (duazatos e seten- reiro de 1974, que publicou a retificaa), ProJzsisonat CREAP-DF n.O 14o, e o e 360 .trezenics'c ses3er-ts) dias ção à publicação do DZár'o Oficlal da CrS 30,00. União de 12.9.73, ref:-ente à dO- (N. 13.289 -- 26.3.1974 - Cr$ 2500) Tecnico em Contabilidade, Reistr,' ra verificação do evento. Cláusula nona - Dissolução - A 2u.9lO,.e no CRC-DF nuo cl'-C;- nG." -----n.' 141-S, res;dente. e domiciliado Sociedade poderá ser dissolvida por à SQS. 413 - b'loco "S" - Apt. 301, deliberação dos sócioes ou em virtude nesta' Cidadãe, portador do CIC nu- do dispositivo legal. No caso de dismhero 044.783.477, e, Donral Louren- solução após a liquidação dos débitos, Çuc a u;;Lt:, Iateao'o, casado, l;a- 1 patrimónho o sera repartido e:,tre os tural &dInhumas, Estado fle Goias, sâc:os, na proporção de sua cotas de Acivogaao, rnscruo OAB-DF soh Capital Social. na ca todas as entidades filiadas para a o n.o 1.022, e Técnico em ContabiliCláusula décima - Apuração de re- FRIGORIFICOS INDUSTRL=IS DA| Assembléia Gera' Ordinária, que fará NO.VA CAPITAL S. A. dade, inscrito no CRC-DF sob o sultados - Os lucros ou prejuizos realizar às 20:30 horas do dla 10 de FRINOCAP n.- 1.996, portador do CIC núrhero apitrados nos balanços da Sociedade, abril de 1974, na SQS. 315, Bloco C, 002.054.b61, residente e domiciliado procedidos em 31 de dezembro de cada apartamento 106, em 1.' conveta;ão ASSEMBLrIA GEROALURDIN;ÁA nesta Cicade, pelo presente instru anio, serão distribuidos aos sóclos, na e às 21:30 horas em 2 . convocoã.o mento particular ae contrato, cons- proproção das cotas de Capital Social com qualquer r.úmero, para: Convocação. tituem umra Sociedade Civil por Co de cada um, depois de deduzidas as A) Apreciaçeo do relatório da Intas de Responsabilidade Limitada, reservas que a boa. norma contábil de acordo com as cláusulas e condi- Indicar. Ficam convocados os senhores acio- terventoria no período vigente. Cláusula décima primeira - Admi- nistas do Frigoríficos Industrais da çoes que se seguem: representação S.A. - FRINOCAP, a B) Eleição da nova Diretor'a para Cláusula primeira - Denomznacdo nistração e administração e da socie- Nova Capitalem Assembléia Geral or- o biênio 1974-1975. dade represaen- A Sociedade girará sob a e:.,omi- tação -da ASociedade é encargo do Só- se reunirem dia 30 de abril de 1974, C) Assuntos de interesse geral. naçao de ESFiL - Escritório de Ser- cio Krishna Miranda de Campos, que dinária, no às 08,00 horas, na esde socia!, no Sivlços Pirâmide Ltda. O t.o Pipiripau, Planaltina - Distr!to Brasilia, 1 de abril de 1974. com zelo e Cláusuta segunda - Sede - A s.de deverá agir denominação proficiência, Federal, a fim de deliberarem sobre a Geraldc, Christilan da Rocha - Inusando a social, mas da Sociedade será nesta Cidade, instaterventor. lada, provisoriamente, no Soyor Co- somente na prática de atos nececsá- seguinte ordem do dia: O rios à realização dos objetivos sociais, mercial ° Sul, Edilicio José Severo a podendo inclusive delegar poderes a a) Relatório da Diretoria. Ba!anço (N 1.917-B - 2.4.74 - Cr$ 13 00) Sala n. 413. Geral, Conta de Lucros e Perdas e Cliusula terceíra - Objetivo - A o terceiros para o exercício de suas jun- Parecer do Conselho Fiscal, relativos TENDA ESPLRITA SAO JERON!MIO çóes, sendo-lhe, execução de serviços contábeis, eco- concessão de avais, contudo, e vedada a ao exercício de 1973; fianças quaisquer nomicos, e juridicvs. Assessoria e Con- 2 odo Conste b) E!cicão sultoria Admisztrativa, Ec.:rnmnicl outros favores que possam resultar na Iho Fiscal e da Diretor!. seus lonorá- Ata do Asse-.mbléa Geral Ordmznára fixooo rde Contábil e Juridica de empresas. Ela- responsabilidade° da Sociedade. Parágrafo 1. - Compete ao Sócio rios; Aos dois dias do mês de :narco boração de estudos e projetos de viade !974 (um mil novecentos e setenta bilidade economico-financeira de em- Krishna Miranda de Campos a aberc) Assuntos de intere.ssa .oial. movimentação encerramento e quatrc) às dezesseis horas. na sua presas. Ser icos de despachante em tura,contas bancárias e da Sociedade, Acham-se a disposição dos senho- sede Social situada à Avenlda co geral. Execução de qualsquer outros de res acionistas, na sede socia!, us do- Contorro área especial n.° 7 servicos, congeneres ou similares, serm- emitindo o endossando cheques. Parágrafo 2.0 - A Sociedade será cumentos a que se refere o Art. 99 Núc!eo Bandeirante, Distrito Federal, pre sob a forma 4e prestação cd ser do Decreto-lei no 2 627 de 26-9-1940. reuniram-se em 2.' convocação. o^s representada ativa e passivamente, em Cláusula quarts - Prazo de duracdto juizo, pelo sócio Krishna Miranda de Brasilia, 29 de março de 1974. - associados da Tenda Espniita Sco -A duraçao da Sociedade será por Campos. que também terá poderes Eliton Guimar&es Va., Dirotor-Pre- Jerônimo, atendendo ao Edital de Cenvocação, publicado no Di,: .) tempo indetermlnado, tendo inicio em para transigir, fazer. acordos, centra-: sidente. obrigações, adquirir, onerar e alienar Ojicial da União n.o 456 de 15 (qu.n11 de abril de 1974. Dias: 3, 4 e 5-4-1974 bens móveis e imóveis e celebrar conze) de jane:ro de 1974, com a se.Cldusula quinta - Capital sõcial -O Capital Social sera de Cr$ 15.C00,00 tratos de qualquer natureza. (NO 1.884-B - 1-4-1974 - Cr$ 72,00) guinte Ordem do Dia: Parágrafo 39 - A Socicdaçe pederi (quinze mil cruzeiros), totalmente m- contratar profissionais de nivel tec 1.° ) Prestação de Contas do exertegralizado em moeda zorrente do nico, para a realização de tarefas es- SOS MSDICO CIRúRGICO S. A.. cclo de 1973; Pais, dividido em 150 (cento e cln20) Eleirão da No~a Direcorla para qUenta) cotas no valor de Cr$ 100,00 pecíficas. Cláusula décima-segunda - RetiraASSEMBLIA GERAL fO)RDINÁRIA o biênio 1974-1975; (cem cruzeiros), cada uma, e assiL das pro-labore - O Sócio-gerente distrlbuidas: 3. °) Posse da Nova Diretoria; Convocação Krishna Miranda de Campos - 75 Krishna Miranda de Campos terá di5 reito a uma retirada mensal, a títula 4.°) Outros assuntos de interesse (setenta e cinco). cotas no valor de da o Cr$ 100,00 (cem cruzeiros), cada uma, de Pro-labore, fixada dentro limite leFicam convocados os -enhores acio- da Sociedade. legislação fiscal vigente, que será nrstas do SOS Médico Cirúrgico S.A. no total de Cr$ 7.500,00`(sete mile Ab rtos os trabalhos pelo Piesluente rquinhentos cruzeiros), totalmonete 2n vada a débito da conta Despesas ge- a se reunirem em Assembléia Geral rais na Contabilidade da SoCiedade. Ordinária, no dia 30 de abril de 1974, Sr. Ivo Reinehr, às 16 horas com a t eg-raizadas em moeda corrente do o Cláusula décima terceira - Casos às 20,30 horas, na sede social a Avr. presença de 39 associados, este solia Pais; e, Dorival Lourenço da Cunha r - 75 (setenta e cinco) cotas no valor omissos - Os casos omissos neste ins- W-3 - Quadra 716 no 3 Conjunto E, citou aos Associados que indicassem de Cr$ 100,00 (cem cruzeiros), .da D trument, de contrato serão resolvidos nesta Capital, a fim de deliberarem um dos sócios para presidir a mesa dos trabalhos. Por aclamação foi uma, no total de CrS 7.500,00' (sete mil de comum acordo com o Código Civil sobre a seguinte ordem do dia: 1 escolhido o Sr. Filomeno José 7 e qulnhentos cruzeiros), totalmente e a legislação tue rege as Sociedades a) Relatório da Dire'cria, Ralanço Mendes que convidou a mim Valdimir desta natureza, aplicável em cada integralizadas em moeda corrente do E Geral, Conta de Lucros e Perdas e Pa- Felix da Silva para secretariar os caso. Pais. Cláusula dédemn-quarta - Altera- recer do Conselho Fiscal relativos ao trabalhos. O Presidente da mena Cldusula sexla - Estrutura jurfdica exercício de 1973. atendendo o item 1 da convocação, -A Sociedade é de natureza civil 11 ção - O presente contrato podera se3 e leu os,Inanceiro balancetes e movireger-se-á pelas disposições pertinen- alterado, no todo ou em parte, po3 b) Assuntos de Interesse stoial. mento das reuniões Espirituais reao tes do Código Civil e pelo Decreto decisão dos sócios. Acham-se à dlsposição dos senhores lizadas no ano de 1973, posto em voCláusula décima-quinta - Foro n.O 3,708, de 10 de janeiro de 1.919. L acionistas, na sede social, os documen- tação foram os mesmos aprovaaos. A responsabilidade dos sócios b limi- Os contratantes elegem o for3 destr tos a que refere o Art. 99 do De- A seguir o Presidernte leu o 2.° item e tada à importância total do Capital Capital para qualquer ação oriunda creto-lei n° 2.627 de 26-9-1940. da convocação. Eleição da Nova Dida presente Sociedade ou que seja Social. fundamentada neste instrumento. Brasilia, 29 de março de 1974. - retorla para o Biênio 1974-1975. Após Z e Cládsula sétima, - Transferência de E, por estarem justos a cotas - As cotas de Capital Social da mandaram elaborar e e contratados Dr. Aderbal Jurema Jtinlor, Diretor- diversas dlscussõec foi apresentada os r seguinte Diretoria para dirigir lavrar o pre- Presidente. Sociedadc são indivisíveis e não pi- sente instrumento de Contraco em 0' 1 destinos da nossa Tenda para e dem ser transteridas ou cedidas a ter Dias: 3, 4 e 5-4-1974 biênio 1974-1975. ce.ros, sem o prévio consentimento dos (três) vias de igual teor e forma, paraL 11 um s6 efeito, que firmam em presença (Nl 1.883-B - 1-4-1974 - Cr$-72,00) Para Presidente: Sr. Ivo Reinehr; outros s6cios, caben'do o direito do preferência, neste caso, ao sócio que das testemunhas abaixo. para Vice-Presidente: Sr. Gilberto 11 Assinatura da denominação social po; queira adquiri-las, em Igualdade de PEDERAÇAO BRASILIENSE DE Vila Real; para 1.° Tesoureiro o Sr.° quem de direito condições e, desde que o exercite, por PUGILISMO Wilson do Espir'i:, Santo, para 2. escrito, no prazo de 30 (trinta) dias. ESPIL - Escrltórlo de Serviços PiTesoureiro Sra. Bianca Grasso; para Cldusula oitava -'Retirada, morte, râmide Ltda. - Krishna Miranda dE (FilIada à Confederação Brasileira 1.o Secretário a Sra. Edeltrudes Ferde Pugilismo). interdiçio ou inabilitaCço de sócio - Campos. relra Mendes; para 2.0 Secretário a No caso de falecimento, retirada, inBrasilia; 27 de março de 1974. - 1 Sra. Marina Freitas; para-1.° Proterdição, Inabilitação de qualquer rns Krishna Miranda de Campos. - Do. curador o Sr. Dr. Alcldes Frets:s; çonvocaço. sócios, os haveres do sódco pré-morto, rival Lourenço da Cunha. O Interventor da Federação Brasi- para 2. ° Procurador o Sr. Hivera!do ° retirante, ihterdito ou Inabilitarlo, se. (N. 1.886-B - 1-4-74 - CrS$ 180,00, IUense de Puglllsmo, FEBRAP, convo- Silva; para- 1.° Bibliotecário o Sr.

ANÚNC 1

os

_

..

.

. _

~1

r

o~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

í,

1

í.

-

·
3218fi

1 .1 1 ·~~~~~~~~~~~~~~~~~
-

~cn`ita-feri

3

'

DIARIO OFICIAL

(Seção I -

Parte I)

Abril de 1974
b) Outros azunloc de iltercsse do "FUNDO '.

1

HeIlo Maclhao Sih 1:; l:ar 2.° b ) Reforma dos Estatutos Sociais;al e) Biblh):ec,á!io t Sr. Odciz1s Les. Pi- ! Outros Assuntos de Interêsse Social. 'n.hCro. Pai:a o Conseilho Fc z Srs. Geraldo Aquiro, 'Filonierh Brasilia, 27 de março de 107:. -2ei;dc3 e WlIdimir Felix da Sil;0 lEwrton Clai;.laaccaux A. da Silva. Suplentes do Conselho Fiscal o Sr. Diretor-Presidente. Oswaldo Pinho de Oliveira e as Sras. Marina Sylvia Zuchini e Celin Dilas: 2, 3 c 4.4.74. da Silva Ferreira. Poto em , (N 1.8473 -29.3.74 - Cr 54,0). foram todcs eleitos por unanimidade N 1.847-B - 29.3.74 - Cr$ 54,0 dos sclos presentes, para exercaim o mandato do biênio 1974-1975. A CONSERVO- SERVIÇOS GERAIS seguir o Presidente da mesa,eton.S. A. °
dendo ao item 3. empossou todos os eleitos. Item n. 4 - Como nngm
quis fazer. uso da palavra o Fresi-

nhados do pa:.er dj Con:!ho, Fiseal. referento ao :e'cr¢ício enc-rir'A.) c(nm 3: de deer de U173. b) El.;aCo dos micmbros tetR,~z e suplent's do Coa-,elho Fis,,l par.i o c-rrente c: c!cO e fi::i aco dos seuc honor'àrics. c) Assoull':c d ir.treD da socc.da)

En.o,ltrIiii-se a 'Jis-L.,'o .dos Seilliores coiidómincs n.; sede social, os dccumrntos a quc ,e r!tore o item orineiro deste editl. São Paulc, 25 de :aarç: de 1974. - Heitor Penteado de Mello Peixoto. - Waldemar Rodrtlq.es Alces. Dias: 1, 2.e 3-4-74.
(No 1.809-B - 28-3-74 - CrS 60,00)

de.

Cod unisosçd,.

estão, ce3din

ASSE BLIA GA, ORDIN

A

.1
1,

1

1 !

1.

der.te mandou encerrar a presênt'j creto-Lel número 2.627, de 26 de seDECLARACAO manduencerrar a resConvocaçgo tembro de 1940, referentes ao exeici-Assembléia Geral, mandandolavrar, a cio social de 1973. presente ata -que vai por mim assiZélia Abranches Viótti declara, panado, pelo Presidente da Mesa e Ficam convocados os senhores acoBrasilia 27 de março den 1974. - ra fins de direito, o extravíi de seu demais associados. - Fimeno Jose nistas de Conservo - Serdviçs Gerais Geraldo Dias, Diretor. diploma do Curso Superior de Educa, Mendes - Presidente da Mesa. - S. A., a se reunirem em Assembléit eal ias, Dirtor. ção- Fisica. feito na Escola Superior Valeftmir Felis da SZlva - Secroterio. Geral Ordinária, a se realizar no dia Dias: 2, 3 e 4.4.74. de Educação Fisica da UFMG e con30 de abril de 1974, às 10,00 horas, em (N° 1.769-B - 27.3.74 - Cr$ 60,00) sua sede social à CLS 203 - Bloco "A' iN. ° 1.837-B - 28.3;74 - Cr 130,CO). cluido em 1954. Loja 19, para discussão e votação da CAS DE SA D. E C. C Belo Horizonte, 11 de março de segulnte Ordem do Dia: a) Rela'óric 1974. - Zelia Abranches Viotti. FUNDO BAMERINDUS .DE CASA DE SAODE E CLINICA da Diretoria, Parecer do Coiiselho FisINVESTIMENTO SANTA LVCIA S. A. cal e Demonstração de Lucros e PerDias: 1, 2 e 3-4-74, 1 das relativos ao exercício encerrado ASSEMBLÉIA GEAI DE CONDôMlNOS AS-wRBLIA GERAL ORDIINaIA 1 (N° 1.771-B - 27-3-74 - Cr$ 27,00) no dia 31 de dezembro de 1973; b) Ele'1 ção dos Membros do Conselho Fiscal 1 'i Convocação e fixação de sua remuneração; c) AsConvocação DECLARAÇAO suntos Gerais. O Banco Bamerindus de InvestiFicam convocados os senhores acioOutrossim, avisamos aos senhores Waldemar Geraldo Barbusa Correia nistas da Casa de Saúde e C:inica San- acionistas que se acham à sua dispo- mento Sociedade Anônima, na qual].- de Amorim, brasileiro, casado resisição, na sede social, os documentos a dade de administrador do Fundo Ba dente e domiciliado à Avenida Boa ta Lúcia S. A., a se reunirem emr ASque se refere o 99 do sembléia Geral Ordinária, no dia 30 n.O2.627 de 26 Art. setemb.:Decreto-iei merindus, e em conformidade com c Viagem no 7.030 - Recife, Pernamde de 1940 seu regulamento, convida os senhores buco, tendo concluido o Curso Méde abril de 1974. às 20,00 hras, na seBrasilia, 27 de março de 1974. - Condôminos para se reunisem em As- dico em 8 de dezembro de 1952, pela de social à Av. W-3 - Quadra 716 - Ewerton Claimanceaux A. dia Silva, Faculdade de Medicina da Universisembléia Geral a realizar-se po dia 29 dade de Recife, Diploma expedido por Conjunto C, HL-Sul, nesta Capital, a I Diretor-Presidente. de abril de 1974, às 17 horas, na rua aquela Faculdade, declara, para fins fim de deliberarem sobre a seguinte a Dias: 2, 3 e 4.4.74. Marechal Deodoro n.o 314 1.0 andctr de concessão de. 2 via, o exravio do ordem do dia: supra mehcionado Diploma. ° na cidade de Curitiba, comn a finalidaa) Relatório da Diretoria, Balanço (N. 1.846-B - 29.3.74 - Cr$ 63,C0). de de apreciar a seguinteBrasilia. em 1 de marçro de 1974. 5. A. FERTILIZANTES Geral, Conta de Lucros e Perdas e FERCAL - Dr. Rodolfo Alves SBastos, Maj FERCAL S. A. FERTILIZANTE5 Parecer do Conselho Fiscal, re!ativos ORDEM DO DIA Med Aer - Chefe da Divisão de SaúCALCARIOS de. ao exercício de 1973; 1. Tomada de contas do administraCGC-MF. 000167782-001 Dias: 1, 2 e 3-4-74. b) Eleicão da Diretoria e do Consedor e análise do seu relatóro relativc lho Fiscal e fixação de seus honorários; ao exercício findo em 31 de de zen:brc (N° 1.795-B - 27-3-74 - Cr$ 36,00) Comunicação de 1973. c) Assuntos de interesse social. 2. Exame do resultado da auditoria Comunicamos aos senhores acicnisDECLARAÇAO Acham-se a disposição dos zenhores ti is daFercal S. A. Fertilizarites Cal- contábil, levado a efeito nas contas E acionistas, na sede social, os do- c;Irios, que se encontram à sua dispo- registros do Fundo. José Romulo Bezerra c;a Silva, cacunmentos a que se refeie o Art. 59 do sição, em sua sede social, siteo à Região 3. Exame e discussão -:lo Balançc dministrativa de Sobradinho-DF, no apresentado pelo administn',dor. sado, residente e domiciliado à Rua Decreto-lei n. ° 2.627, de 26 de setem- A el ncontro das rodovias DF-7 e DF-2-A. Demócrito de Souza Filho L 02 Ma. bro de 1940. 4.I Alteraçao do Regulamento do ni1 local denominado Fèrcal, os <iodalena, Recife, Pernaniouco, tendo imentos a que se refere o ai tigo 99, do Fundo. Brasilia, 29 de março de 1974. - clecreto-lei n. O 2.627 de 26 de setemconcluído o curso médico em 8 de D Dr. Evildsio Sérvulo Martins Veloso, ro de 1940. referentes ao exercício de 5. Outros assuntos de interesse do dezembro de 1958 pela Faculdade de li973. Fundo. Diretor-Presidente. - Dr. JOsé Fara- 1< Medicina da Universidade do Recife, Curitiba, março de 1974. -:ni, Diretor-Superintendente. - DouBrasília, 28 de março den 1974. - Orliide Oliveira. - Adrovaldo JayU diploma expedido pela Faculdade, deCastor Célio Menicucci, Diretor-Tesourel- F ercal S. A. Fertilizantes Calcários. tto Filho. 1 clara, para fins de concessão de 2a - José Abilio Dias do Nascimento, TO. via, o extravio do supra mencionado Diretor-Superintendente. E Dias: 2. 3 e 4.4.74. diploma. o Dias: 2, 3 e 4.4.74. Dias: 2, 3 e 4.4.74. (N. 13.016 - 26.3.74 - CrS 90,00). ° Brasilia, em 1 de marco de 1974. (N. 1.863-B - 29.3.74 - CrS 54.00). <1 ° 1.836-B - 28.3.74 - Cr$ 72,00). N. - Dr. RodOlfo Alves Bastos - Maj FUNDO DE INVESTIMENTO) ASSEMGLtA GERAL ORDIP..RI PECUNIA Med Aer - Chefe da Divisão de C)ONS.R.VO - SERVIÇOS GERAIS Saúde. Jonvocação S. A. AssEMBLÉrA GERAL orRDINÁra Dias: 1, 2 e 3-4-74. São convidados os senhores aclonsCONSERVO - CIA. DE São convidados os senhores condô. tas da Cimento Tocantins S. A. a se minos deste Fundo, para se reun.rem (N° 1.794-B - 27-3-74 - Cr$ 36,00) WONSERVAÇAO E LIMPESA reunirem em Assembléia Geral Ordi- em assembléia geral ordinaria, a reaLIMITADA naria, no dia 29 de abril de 1974 às 1 lizar-se no dia 22 de abril p.f., as RADIO TRANSAMARICA (dezesseis) horas, em sua sede soc:al 16 horas, na sede social aa adminisISSEM~ LIA GERAL EXTRAORDINARIL ° DE BRASILIA d.A. tradora, Rua Boa Vista no 344 - 8 no Cs. 1-Sul, Bloco C, Edificlo Anto- andar, a fim de discutirem e delibeConvocação C.G.C. 00358614-0001 nio Venâncio da Silva, 13.2 andar, sa- rarem sobre a seguinte ordem do dia: laz 1.307 a 1.314, em Brasilia, Distrito Ficam convocados os senhores acioAcham-se à disposição dos senhoa) Leitura, discussão e votação do nistas da firma Conservo - Serviços Federal, à fim de deliberarem sobre a Relatório da administradora, res acionistas da Rádio rransamérica seguinte Ordem do Dla: Balanço Geral, Demonstraçao le Brasilia S.A., na sede social à Gerais S. A. a se reu:irem em As. da Conta de Resdltados o Pa- SCRS - Quadra 503, oloco B, loja sembléia Geral Extraordinária, em a) Aprovação do relatório da Direrecer da Auditoria, relativos ao 15, nesta Capital, os documentos de *sua sede social à CLS 203 - Bloco toria, Balanço Geral e demonstração exercício encerrado em ,28 de que trata o artigo 99 do Decreto.lei ° "A" Loja 19, às 14,00 horas do dti 8 da conta "Lucros e Perdas" acompadeezmbro de 1973. n 2.627 de 26 de setembco de 1940; do abrill de 1974, afim de deliberarem relativos ao exercibo de 1973. -- Bezedito Clauaio Meírelles, Diretor. aobre o seguinte: - a) Deliberação' do Celso Martins, Diretor. 'pedido de eAonieração dos membros do PREÇO DESTE EX,EMPLAR: Cr$ 0,70 Conselho Fiscal com eleição de seus Dias: 1, 2 e 3-4-74. substitutos para t6rmlno de mandato: (N° 1.756-B- 26-3-74 Cr$ 4500)

disos dos ,cnhore aconia:s, n endereço su itdo, os documentos a que se refere o artigo 09, do De-

a,

,)1:

7

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->