P. 1
Alemão - tempos verbais

Alemão - tempos verbais

|Views: 2.378|Likes:
Publicado porcarinavalle

More info:

Published by: carinavalle on Oct 06, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/25/2013

pdf

text

original

Universidade de São Paulo Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Departamento de Letras Modernas Língua Alemã V

Trabalho final Língua Alemã V

Estudo Dirigido Konjugation Präteritum und Plusquamperfekt

Docente: Prof. Dr. José da Silva Simões Discente: Carina Rodrigues do Valle n° usp 5677752

São Paulo, junho de 2011

Índice

Introdução ........................................................................................................................3 Discussão teórica ..............................................................................................................4 Corpus contrastivo de análise .........................................................................................9 Conclusão .......................................................................................................................11 Referências Bibliográficas ............................................................................................12

2    

Introdução O presente trabalho consiste em um estudo dirigido voltado ao público acadêmico, mais precisamente estudantes de Germanística, que busquem entender a ocorrência de fenômenos gramaticais através do esfera contrastiva, pois a melhor maneira de entender o funcionamento de uma língua é através do contraste com a própria língua mãe, pois já se tem conhecimento dos mecanismos empregados na mesma. Os tempos verbais escolhidos para tal estudo são o Präteritum e o Plusquamperfekt, que nos foram apresentados na lição 1 (Glück im Alltag) do livro Schritte International 5. O tema escolhido é de extrema importância na língua-alvo, pois é através dele que se pode exprimir pensamentos mais elaborados sobre situações que já aconteceram. Além disso, têm muita importância na esfera da leitura na língua estrangeira alvo (alemão), pois sem o conhecimento do Präteritum, que é o tempo verbal mais utilizado em narrativas, se torna muita difícil a tarefa da leitura. Esperamos que o estudo a seguir consiga apresentar os aspectos mais importantes do tema e ajude os futuros professores de língua estrangeira no melhor entendimento do funcionamento da língua alemã.

3    

Discussão teórica

Como dito anteriormente, nos focaremos neste tema pela sua importância no âmbito linguístico na aprendizagem da língua alemã. O Alemão, assim como o Português, apresenta três modos verbais. Modo verbal é uma classificação dada a um verbo que apresenta diferenças e diversas formas de um mesmo verbo. Os verbos podem ser classificados em: modo, tempo, pessoa e número. Quanto ao modo, temos: o Indicativo (Indikativ), o Subjuntivo(Konjunktiv) e o Imperativo(Imperativ). No modo indicativo, que é onde se concentram nossos tempos verbais estudados, temos o seguinte linha dos tempos verbais:

Präteritum

Präsens

Futur

t Plusquamperfek
Ich  hatte   gegessen

 

Perfekt
Ich  habe   gegessen

Futur II
Ich  werde   gegessen   haben Ich  werde   essen

Ich  aβ

Ich  esse

A linha do tempo funciona assim como no português: presente, passado e futuro. O “Quadro comum europeu de referência para as línguas” ,que é a “base comum comum para a elaboração de programas de línguas, linhas de orientação curriculares, exa- mes, manuais, etc., na Europa. “(Quadro Comum Europeu de referência para as línguas, ASA, 19) prega que deve-se seguir uma projeção gramatical no aprendizado de uma língua estrangeira. Nos focaremos em nosso tema, que se concentra na esfera do passado.

4    

O primeiro modo de se expresser o passado que se aprende no alemão é o “Perfekt”, que funciona como um passado recente, ou pretérito perfeito. Esse tempo verbal já é estudado a partir do nível A1. O Präteritum porém, que é o tempo passado, que pode ser comparado ao pretérito imperfeito no português, onde se pode expressar situações que aconteceram no passado e já acabaram, é apresentado aos aprendizes r do nível A1, com dois verbos importantes (haben e sein), mas aprendido a partir do nível A2, onde se intruduz os modais. No nível que estamos, B1, estudamos o Präteritum mais profundamente, aprendendo a conjugação dos verbos regulares e irregulares O Präteritum é muito utilizado para narrativas e para se ler bem em alemão é necessário o domínio deste tempo verbal. A formação do Präteritum se dá da seguinte forma:

VERBOS REGULARES Typ 1

Neste grupo de verbos, chamados de verbos fracos, a formação se dá da seguinte forma: Deve- se pegar o radical do verbo, acrescentar a letra T e depois a terminação de pessoa, já aprendida no tempo presente. A primeira e a terceira pessoa se mantém iguais. Na tabela a seguir vemos a primeira coluna com os pronomes pessoais, a segunda com os verbos e as terminações no presente e a terceira com os verbo no Präteritum. Pertencem a este grupo os verbos modais, haben, antworten, entre outros. Ich Du Er/es/sie Wir Ihr Sie/sie mache machst macht machen macht machen machte machtest machte machten machtet machten

5    

VERBOS IRREGULARES Typ2

Geralmente a irregularidade de um verbo é demonstrada as três pessoas do singular (Ich, du, er/es/sie). Na formação dos verbos Typ 2 , chamados de verbos fortes, temos o morfema 0. Ele não apresenta a terminação para as três primeiras pessoas(Ich, er/es/sie) e nem a letra T, o que ocorre aqui é a mudança da vogal do radical que permanece em todas as pessoas. Na segunda pessoa do singular(du) e nas três pessoas do plural se mantém a terminação. Quase todos os livros didáticos apresentam uma lista de verbos desse tipo, mas não é necessário que se decorem as regras, é só aprender as variantes de formas e montar os verbos independentemente. Ich   komme   kam   Du   kommst   Kamst   Er/es/sie   kommt   kam   Wir   kommen   kamen   Ihr   kommt   kamt   Sie/sie   kommen   kamen  

VERBOS MISTOS Os verbos mistos apresentam uma conjugação mista, que se forma com parte dos verbos Typ 1 e dos verbos Typ 2, ou seja, apresentam a mudança da vogal do radical , o acréscimo da letra T e depois a terminação correspondente de pessoa. A primeira e a terceira pessoa também se mantém iguais. Ich Du Er/es/sie Wir Ihr Sie/sie bringe bringst bringt bringen bringt bringen brachte brachtest brachte brachten bracht brachten

6    

Agora faleremos sobre um outro tempo verbal, também utilizado para se expresser algo no passado, o Plusquamperfekt. Esse tempo verbal pode ser comparado ao pretérito mais-que-perfeito composto no português. Assim como no português, ele expressa uma ação passada anterior à outra também passada. Com relação à formação, há uma grande relação com o perfekt, que tem o mesmo uso que o pretérito perfeito. Como já dito anteriormente ele é um tempo compost, ou seja, formado por um auxiliar (HABEN ou SEIN) e o partícipio do passado do verbo base. A única diferença é o tempo verbal em que está o auxiliar. No perfekt se utilizava a seguinte composição: Perfekt: HABEN/SEIN (conjugado no presente) + partizip II Exemplo: Ich habe gegessen. Eu comi. No Plusquamperfekt: HABEN/SEIN (conjugado no präteritum) + partizip II Exemplo: Ich hatte gegessen. Eu tinha comido.

Primeiro deve-se relembrar a conjugação dos auxiliares no präteritum: Ich   Du   Er/es/sie   Wir   Ihr   Sie/sie   hatte   hattest   hatte   hatten   hattet   hatten   war   warst   war   waren   wart   waren  

Os critérios para a escolha do auxiliar são os mesmos que para a formação do perfekt, ou seja: HABEN • a maioria dos verbos de ação (transitivos) que tem como complemente acusativo • verbos reflexivos SEIN • verbos de movimento • verbos que indicam permanência • verbos que indicam mudança de estado
7    

A segunda parte da formação do tempo é o particípio dos verbos. O partícipio também já foi estudado, mas, lembrando mais uma vez, não é necessário que se decore uma lista imensa do particípio dos verbos, devemos apenas relembrar algumas regrinhas de sua formação. Grupo1: (verbos regulares) Ge____(e)t gearbeitet

Grupo2: (verbos regulares separáveis) __ge____t abgeholt Grupo3: (verbos irregulares) ge____en gesessen gelesen

Grupo4: (verbos irregulares separáveis) __ge__en aufgestanden

Grupo5: (verbos terminados em –ieren) ____t studiert

Grupo6: (verbos mistos) ge (mudança da vogal)t gebracht gefunden
8    

Obs: Verbos iniciados por be, emp, ent, er, ge, miss, ver e zer e a maioria dos terminados em ieren não formam particípio II com ge.

Corpus constrastivo de análise Para melhor entendimento dos fenômenos observados utilizamos os livros Schritte International 5, Übungsgrammatik EM e Studio d B1.

Präteritum: Typ 1: 1) Alemão: In Tübingen lernte sie auch Otto Wessel kennen. (Schritte 5, 2007:15) Português: Ela conheceu Otto Wesel em Tübingen.

2) Alemão: Die Ost-Berliner durften nicht mehr nach West-Berlin in die Bundesrepublick reisen. (Studio d B1, 2009:16) Português: Os cidadãos do lado oriental de Berlin não podiam mais viajar para o lado ocidental.

Typ 2: 3) Alemão: Am 9. November 1989 fiel die Mauer. (Studio d B1, 2009:16) Português: Em 9 de novembro o muro caiu.

4) Alemão: Ich konnte mich kaum noch auf den Beinen halten, und es gab im ganzen Haus keine Tablette. (EM, 2002:80) Português: Eu mal podia me manter em pé, e não havia nenhum remédio em casa.

Verbos mistos: 5) Alemão: Am 30.3.03...brachte eine Frau in der Frauenklinik von Dahn drei Mädchen zur Welt. (Schritte 5, 2007:12)

9    

Português: Em 30.03.03 um mulher trouxe 3 meninas ao mundo na clinica de mulheres de Dahn.

6) Alemão: 2006 trafen sich die Fussbalfans vor dem Brandenburger Tor. (Studio d B1, 2009:17) Português: Em 2006 os fãs de futebol se encontraram na frente do Portal de Brandenburgo.

Plusquamperfekt:

1) Alemão: Das war, als ich mit 28 eine Weltreise gemacht habe. Ich war vorher noch nie im Urlaub gewesen und ich hatte auch sehr lange darauf gespart...(Schritte 5, 2007:14) Português: Isso foi quando eu fiz uma viagem pelo mundo aos 28 anos. Eu não tinha estado de férias antes e tinha economizado muito para isso.

2) Alemão: ...wie die Mutter es verprochen hatte. (Studio d B1, 2009:138) Português: como a mãe tinha prometido.

3) Alemão: Nachdem ich eine Ausbildung zum Krankenpfleger gemacht hatte, arbeitete ich in der Klinik (Studio d B1, 2009:150) Português: Depois de eu ter feito um curso de cuidados com os doentes, eu trabalhei na clínica.

4) Alemão: Nachdem meine Oma gestorben war... (Studio d B1, 2009:150) Português: Depois de minha avó ter morrido.

10    

Conclusão

Esperamos que o estudo dirigido seja relevante no estudo da língua alemão e que os fenômenos estudados estejam mais claros para entendimento dos futuros professores de alemão. Nossa pretensão era demonstrar que o alemão é próximo ao português nestes tempos verbais, e que a utilização não é o maior problema para o falante do português. O que deve ficar claro é que deve se ter em mente as regras de formação do präteritum e do plusquamperfekt e que elas não são difíceis. Não é necessário que se decorem as regras, mas que sim se absorvam para que a linha flua de uma maneira muito mais natural.

11    

Referências Bibliográficas
 

FUNK, Hermann et al. (2009). Studio D B1– Kursbuch Cornelsen Verlag. HILPERT, Silke et al. (2007). Schritte 5 international – Kursbuch Band 5. Ismaning: Hueber Verlag. Conselho da Europa, Quadro europeu comum de referência para as línguas; Aprendizagem, ensino, avaliação (2001) ASA.

Website: Gemeinsamer europäischer Referenzrahmen: http://www.goethe.de/z/50/commeuro/deindex.htm

                         

12    

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->