P. 1
Alfabetização no Brasil: uma história de sua história. (Maria do Rosário)

Alfabetização no Brasil: uma história de sua história. (Maria do Rosário)

5.0

|Views: 5.035|Likes:
Publicado pordocentelpfile
Organizadora: Maria do Rosário Longo Mortatti
ISBN: 978-85-7983-178-2
ANO: 2011

Como avalia Anne-Marie Chartier, “Em 1980, a história do ensino da leitura era somente um capítulo da história do ensino. [...] Em 2010, a história do ensino da leitura tornou-se um capítulo essencial da história cultural das sociedades ocidentais.” Também no Brasil, pesquisadores vinculados a diferentes programas de pós-graduação e grupos/núcleos de pesquisa vêm estudando a história da alfabetização, com ênfase nos séculos XIX e XX, em diferentes contextos regionais e com base em diferentes fontes documentais, vertentes teóricas e abordagens metodológicas. Um balanço desse conhecimento acumulado ao longo das duas últimas décadas foi apresentado e discutido no I SIHELE – Seminário Internacional sobre História do Ensino de Leitura e Escrita, realizado, em 2010, na Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista (UNESP) - campus de Marília, do qual resulta este livro. O conjunto de textos aqui reunidos possibilita, assim, compreender como se vem produzindo uma história da história da alfabetização no Brasil e como se vem constituindo o correspondente campo de conhecimento, marcadamente interdisciplinar e centrado em um “conceito brasileiro de alfabetização”: processo de ensino e aprendizagem iniciais da leitura e da escrita, que envolve diferentes facetas — conforme apontadas por Magda Soares — e que se relaciona diretamente com demandas educacionais, sociais e políticas de nosso tempo. No diálogo direto com publicações que tematizam a alfabetização no Brasil - de pontos de vista histórico, didático, linguístico, psicológico, dentre outros -, o que aqui se apresenta instiga à formulação de muitas outras possibilidades, como avalia Carlota Boto: “[...] há um futuro que pode ser construído pela integração e pela articulação de projetos e de resultados de pesquisas já consolidadas. [...] A primeira pedra dessa construção foi aqui lançada. O leitor, pela leitura, certamente confirmará a expectativa de que este livro traduz-se como momento de chegada, m­­as também como ponto de partida de uma nova expedição”.
Organizadora: Maria do Rosário Longo Mortatti
ISBN: 978-85-7983-178-2
ANO: 2011

Como avalia Anne-Marie Chartier, “Em 1980, a história do ensino da leitura era somente um capítulo da história do ensino. [...] Em 2010, a história do ensino da leitura tornou-se um capítulo essencial da história cultural das sociedades ocidentais.” Também no Brasil, pesquisadores vinculados a diferentes programas de pós-graduação e grupos/núcleos de pesquisa vêm estudando a história da alfabetização, com ênfase nos séculos XIX e XX, em diferentes contextos regionais e com base em diferentes fontes documentais, vertentes teóricas e abordagens metodológicas. Um balanço desse conhecimento acumulado ao longo das duas últimas décadas foi apresentado e discutido no I SIHELE – Seminário Internacional sobre História do Ensino de Leitura e Escrita, realizado, em 2010, na Faculdade de Filosofia e Ciências da Universidade Estadual Paulista (UNESP) - campus de Marília, do qual resulta este livro. O conjunto de textos aqui reunidos possibilita, assim, compreender como se vem produzindo uma história da história da alfabetização no Brasil e como se vem constituindo o correspondente campo de conhecimento, marcadamente interdisciplinar e centrado em um “conceito brasileiro de alfabetização”: processo de ensino e aprendizagem iniciais da leitura e da escrita, que envolve diferentes facetas — conforme apontadas por Magda Soares — e que se relaciona diretamente com demandas educacionais, sociais e políticas de nosso tempo. No diálogo direto com publicações que tematizam a alfabetização no Brasil - de pontos de vista histórico, didático, linguístico, psicológico, dentre outros -, o que aqui se apresenta instiga à formulação de muitas outras possibilidades, como avalia Carlota Boto: “[...] há um futuro que pode ser construído pela integração e pela articulação de projetos e de resultados de pesquisas já consolidadas. [...] A primeira pedra dessa construção foi aqui lançada. O leitor, pela leitura, certamente confirmará a expectativa de que este livro traduz-se como momento de chegada, m­­as também como ponto de partida de uma nova expedição”.

More info:

Categories:Types, Research
Published by: docentelpfile on Oct 09, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/01/2014

pdf

text

original

Sections

ANA LUIZA JESUS DA COSTA

Professora de História na rede municipal de ensino de Niterói/RJ. Integra o Núcleo Interdisciplinar
de Ensino e Pesquisa em História da Educação (NIEPHE).
É Licenciada em História pela Universidade Federal Fluminense (2003); Mestre em Educação pela
Universidade Estadual do Rio de Janeiro (2007); e doutoranda em Educação pela Faculdade de
Educação da Universidade de São Paulo.

Principais publicações:

COSTA, A. L. J. As escolas noturnas da Corte: Estado imperial, sociedade civil e educação do
povo (1870-1889). In: CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO,
6.. 2006, Uberlândia/MG, Anais ... p. 5013-5024.
______. Janela para a produção de conhecimento das classes populares: a experiência das ruas
nas crônicas de João do Rio. In: CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA
EDUCAÇÃO, 8.. 2010, São Luiz/MA. Anais...

ANNE-MARIE CHARTIER

Professora Pesquisadora aposentada do Service d’Histoire de l’Education - Institut National de Recherche
Pédagogique
(INRP) – França. Foi formadora de professores da escola elementar entre 1970 e 1996.

Professora concursada em Filosofia e Doutora em Ciências da Educação.

Principais publicações:

CHARTIER, Anne-Marie ; HEBRARD, Jean. Discours sur la lecture (1880-2000). Paris, Fayard-BPI,
2000, (2e édition, revue et augmentée).
CHARTIER, Anne-Marie; HÉBRARD, Jean. Discursos sobre a leitura (1880-1980). São Paulo: Ática,
1995.
CHARTIER, Anne-Marie. Como nosso olhar sobre as crianças pequenas mudou: as novas
psicologias do sec XX» In: 30 Olhares para o futuro, Escola da Vila, São Paulo, 2010, p. 63-69.
______. Las transformaciones esenciales de los métodos de enseñanza de la lectura en el siglo
XXI. Entrevista con Valeria Dotro, Fondación Leer (revista electrónica http://www.leer.org.ar ),
Buenos Aires, avril 2009.
______¿Con qué historia de la educación debemos formar a los docentes?, Anuario de Historia de
la Educación
n. 9, SAHE/Prometeo, Bunos Aires, p. 15-38, 2009.
______. The teaching of literacy skills in Western Europe: an historical perspective. In: OLSON,
D.; TORRANCE, N. (Ed.). The Cambridge handbook of literacy. Cambrige: Cambridge University
Press, 2009, p. 449-467.
______. Cultural perspective on literacy teaching and methods for young readers, Paedagogica
Historica
, 44, 1-2, february-april 2008, Special issue: Techonologies of the word. Literacy in the
history of education, p.7-29.
______. Os cadernos escolares: organizar os saberes, escrevendo-os. Revista de Educação Pública,
Ed. UFMT, Brazil, 32, set-dez 2007, p. 13-35.
______. Práticas de leitura e escrita, história e atualidade. Belo Horizonte: CEALE; Autêntica, 2007.

MARIA DO ROSÁRIO LONGO MORTATTI (ORG.)

302

CANCIONILA JANZKOVSKI CARDOSO

Professora Associada da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), campus de Rondonópolis.
Atua no curso de Pedagogia e coordena o Mestrado em Educação. É coordenadora do Grupo de
Pesquisa ALFALE - Alfabetização e Letramento Escolar.
É Licenciada em Pedagogia pela UFMT, campus de Rondonópolis (1984); Mestre em Educação
pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) (1995); e Doutora em Educação pela UFMG
(2000), com estágio de doutorado no Institut National de Recherche Pédagogique (INRP), Paris-França.
Realizou estágio de Pós-Doutorado na Universidade Federal do Paraná.
Principais publicações:
CARDOSO, C. J. Da oralidade à escrita: o processo de produção do texto narrativo no contexto
escolar. Cuiabá: INEP/COMPED; EdUFMT, 2000.
______. A socioconstrução do texto narrativo no contexto escolar: uma perspectiva longitudinal.
Campinas: Mercado de Letras, 2003
______. O que as crianças sabem sobre a escrita? Cuiabá: EdUFMT e Central de Textos, 2009.

CARLOTA BOTO

Professora Livre-Docente da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP).
Atua no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação da FEUSP e, como
colaboradora, no Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar da Faculdade de Ciências e
Letras da Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Araraquara. Integra o grupo Temas
Atuais em Educação, do Instituto de Estudos Avançados da USP. Integra o Conselho Superior da
Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo É pesquisadora do CNPq.
É Bacharel e Licenciada em Pedagogia (1983) e em História (1988) pela USP; Mestre em História

e Filosofia da Educação pela FEUSP (1990); e Doutora em História Social pela Faculdade de
Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (1997), com estágio de Doutorado no Instituto de
História e Teoria das Idéias da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Portugal.

Principais publicações:

BOTO, Carlota. A escola do homem novo: entre o Iluminismo e a Revolução Francesa. São Paulo:
Ed. UNESP, 1996.
______. A dimensão iluminista da reforma pombalina dos estudos: das primeiras letras à
universidade. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 15, n. 44, p. 282-299, maio/ago. 2010.
______. A invenção do ‘Emílio’ como opção metodológica da escrita de Rousseau. Educação e
Pesquisa
, São Paulo, v. 36, n. 1, p. 207-225, Abr. 2010
______. Aprender a ler entre cartilhas: civilidade, civilização e civismo pelas lentes do livro
didático. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 30, n. 3, p. 493-511, set./dez. 2004.
______. Iluminismo e Educação em Portugal: o legado do século XVIII ao XIX. In:
STEPHANOU, M.; BASTOS, M. H. C. (Org.). Histórias e memórias da Educação no Brasil. Petrópolis:
Vozes, 2004. p. 158-178.

CECILIA MARIA ALDIGUERI GOULART

Professora Associada da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense. Atua no
Curso de Pedagogia, no Programa de Pós-Graduação em Educação e no PROALE – Programa
de Alfabetização e Leitura, dessa Faculdade. É pesquisadora do CNPq.
É Licenciada em Letras pela Universidade Gama Filho (RJ) (1971); Mestre em Letras (1992) pela
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e Doutora em Letras (1997) pela
PUC-Rio.

ALFABETIZAÇÃO NO BRASIL

303

Principais publicações:

GOULART, C. M. A.. Oralidade e escrita. Educação, v. 1, p. 60-75, 2010;
______. Processos escolares de ensino e aprendizagem, argumentação e linguagens sociais. Revista
Bakhtiniana
, São Paulo, v. 1, n. 4, p. 50-62, 2. sem. 2010.
______. Educação infantil, letramento e alfabetização: um debate com professores sobre duas
experiências pedagógicas. In: GONÇALVES, A. V.; PINHEIRO, A. S. (Org.). Nas trilhas do
letramento
: entre teoria, prática e formação docente. São Paulo: Mercado de Letras, 2011. p. 259-
280.
______. Cultura escrita e escola: letrar alfabetizando. In: MARINHO, M.; CARVALHO, G. T.
(Org.). Cultura escrita e letramento. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2010, p. 438-456.
______. O ensino inicial da leitura e da escrita na rede escolar municipal de Niterói/RJ: um estudo
do período 1959-2000. In: SCHWARTZ, C. M.; PERES, E.; FRADE, Isabel C. A. S. (Org.).
Estudos de história da alfabetização e da leitura na escola. Vitória: EdUFES, 2010. p. 315-357.

CLÁUDIA MARIA MENDES GONTIJO

Professora Adjunta do Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).
Atua no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação. É coordenadora do
Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alfabetização, Leitura e Escrita do Espírito Santo (NEPALES).
É Licenciada em Pedagogia pela UFES (1986); Mestre em Educação pela UFES (1996); Doutora
em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2001). Realizou estágio de Pós-Doutorado
na University of California, Berkeley-Califórnia-EUA (2010).
Principais publicações:
GONTIJO. C. M. M. O processo de alfabetização: novas contribuições. São Paulo: Martins Fontes,
2002.
______. Alfabetização: a criança e a linguagem escrita. Campinas: Autores Associados; 2003.
______. A escrita infantil. São Paulo: Cortez, 2008.
______. A apropriação da linguagem escrita. In: LEITE, S. A. S. (Org.). Alfabetização e letramento:
contribuições para as práticas escolares. Campinas: Komedi, 2001. p. 99-128.

CLEONARA MARIA SCHWARTZ

Professora Adjunta do Centro de Educação da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).
Atua no curso de Pedagogia, no Programa de Pós-Graduação em Educação e no Programa de
Pós-Graduação em História da UFES. É vice-coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em
Alfabetização, Leitura e Escrita do Espírito Santo (NEPALES) e coordenadora do Laboratório
de Gestão da Educação Básica do Espírito Santo (LAGEBES).
É Licenciada em Letras pela UFES (1989); Mestre em Educação pela UFES (1997); e Doutora em
Educação pela Universidade de São Paulo (2004).
Principais publicações:
SCHWARTZ, C. M. A escola e a construção da subjetividade. Vitória: EDUFES, 2000.
SCHWARTZ, C. M.; PERES, E.; FRADE, I. C. A. S. (Org.). Estudos de história da alfabetização e da
leitura na escola
. Vitória: EDUFES, 2010.
SCHWARTZ, C. M.; ARAÚJO, G. C.; RODRIGUES, P. S. (Org.). Democracia, formação e gestão
escolar:
reflexões e experiências do programa nacional escola de gestores da educação básica no
Estado do Espírito Santo. Vitória: GM, 2009.
VIDAL, D. G.; SCHWARTZ, C. M. (Org.). História das culturas escolares no Brasil. Vitória: EDUFES,
2010.

MARIA DO ROSÁRIO LONGO MORTATTI (ORG.)

304

DIANA GONÇALVES VIDAL

Professora Titular em História da Educação da Faculdade de Educação da Universidade de São
Paulo (FEUSP). Atua no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação.
É coordenadora do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em História da Educação
(NIEPHE), suplente do Comitê de Assessoramento da Educação no CNPq e Membro do
Conselho Científico Internacional do Centro Internacional de la Cultura Escolar (CEINCE). É
consultora internacional do projeto Teacher Education Schools in Portugal: History, Archive, Memory,
liderado por Joaquim Pintassilgo. Foi Presidente da Sociedade Brasileira de História da Educação
(2003-2007). É pesquisadora do CNPq.
É Licenciada em História pela Universidade do Vale do Paraíba (SP) (1985); Mestre em História
pela Universidade Estadual de Campinas (1990); e Doutora em Educação pela FEUSP (1995).
Realizou estágio de Pós-Doutorado no Institut National de Recherche Pedagogique (INRP), Paris-
França (2002), e na Universidade de Santiago de Compostela, Espanha (2007). É Livre-Docente
em História da Educação pela FEUSP (2005).

Principais publicações:

VIDAL, D. G.; SCHWARTZ, C. M. (Org.). História das culturas escolares no Brasil. Vitória: EDUFES,
2010.
VIDAL, D. G.; ASCOLANI, A. (Org.). Reformas educativas no Brasil e na Argentina: ensaios de
história comparada da Educação (1820-2000). São Paulo: Cortez Editora, 2009.
VIDAL, D. G. (Org.). Educação e reforma: o Rio de Janeiro nos anos 1920 - 1930. Belo Horizonte:
Argvmentvm, 2008.
VIDAL, D. G.. Culturas escolares: estudo sobre práticas de leitura e escrita na escola pública primária
(Brasil e França, final do século XIX). Campinas: Autores Associados, 2005.
VIDAL, D. G.; ABDALA, R. D. A fotografia como fonte para a História da educação: questões
teórico-metodológicas e de pesquisa. Revista do Centro de Educação UFSM, Dossiê: História da
Educação, Santa Maria, v. 30, n. 2, 2005.

ELIANE PERES

Professora Associada da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Pelotas. Atua no
curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação dessa Faculdade. Coordena o
grupo de pesquisa HISALES - História da Alfabetização, Leitura, Escrita e dos Livros Escolares.
É Licenciada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Londrina (1989); Mestre em Educação
pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1993); e Doutora em Educação pela Universidade
Federal de Minas Gerais (2000), com estágio de Doutorado na Universidade de Lisboa, Portugal.
Principais publicações:
PERES, E.; TAMBARA, E. (Org.). Livros escolares e ensino da leitura e da escrita no Brasil (séculos XIX
e XX). Pelotas: Seiva Publicações; Porto Alegre: FAPERGS, 2003.
PERES, E. (Org.). Memórias de alfabetização. Pelotas: Seiva Publicações, 2007.
SCHWARTZ, C.; PERES, E.; FRADE, I. C. A. S. (Org.). Estudos de história da alfabetização e da
leitura na escola
. Vitória: EDUFES, 2010.
THIES, V. G.; PERES, E.. Diarios masculinos: (1972-2004) una práctica de trabajo o la vida por
escrito? Cultura escrita & sociedad, Madri, v. 10, p. 202-217, 2010.
PERES, E.. A escola ativa na visão de Adolphe Ferrière: elementos para compreender a escola
nova no Brasil. In: STEPHANOU, M.; BASTOS, M. H. C. (Org.). Histórias e memórias da educação
no Brasil
. Petrópolis: Vozes, 2005. v. 3. p. 114-128.

ALFABETIZAÇÃO NO BRASIL

305

ESTELA NATALINA MANTOVANI BERTOLETTI

Professora da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul, campus de Paranaíba. Atua no curso
de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação. Coordena o grupo de pesquisa
História do Ensino de Leitura e escrita no Brasil (UEMS) e integra o GPHELLB - Grupo de
Pesquisa História do ensino de língua e literatura no Brasil (UNESP, campus de Marília).
É Licenciada em Letras pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, campus de Três Lagoas
(1990); Mestre em Educação pela UNESP, campus de Marília (1997); e Doutora em Educação pela
UNESP, campus de Marília (2006). Realizou estágio de Pós-Doutorado na Faculdade de Ciências e
Letras, da UNESP, campus de Araraquara.
Principais publicações:
BERTOLETTI, E. N. M. Lourenço Filho e a alfabetização: um estudo de Cartilha do povo e da cartilha
Upa, cavalinho! São Paulo: Ed. UNESP, 2006.
______. A produção de Lourenço Filho sobre e de literatura infantil: trajetória e concepções da
pesquisa. In: ARAUJO, D. A. C. (Org.). Pesquisa em Educação: concepções, trajetórias e memórias.
Campo Grande: UNIDERP, 2006. p. 159-188.
______. As contribuições da Comissão Nacional de Literatura Infantil (1936-1937) para a
produção de uma teoria do gênero. In: ARAUJO, D. A. C. (Org.). Pesquisa em Educação: inclusão,
história e política. Campo Grande: UCDB, 2008. p. 67-82.
______. Lourenço Filho e literatura infantil e juvenil (1942-1968): fundação de uma tradição.
Leitura: Teoria e Prática, Campinas, v. 27, n. 53, p. 10-16, 2009.
______. Lourenço Filho e literatura infantil e juvenil (1942-1968): fundação de uma tradição. In:
COENGA, R. (Org.). Leitura e literatura infanto-juvenil: redes de sentido. Cuiabá: Carlini & Carniato,
2010.

FERNANDO RODRIGUES DE OLIVEIRA

Professor da Faculdade de Ciências, Contabilidade e Administração de Tupã. Atua nos cursos de
Pedagogia e Administração de Empresas. Integra o GPHELLB - Grupo de Pesquisa História do
ensino de língua e literatura no Brasil (UNESP, campus de Marília).
É Licenciado em Letras pela Faculdade da Alta Paulista (2006) e Licenciado em Pedagogia pela

Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP, campus de Marília (2009); Mestre em Educação pela
UNESP, campus de Marília (2010) e doutorando em Educação pela UNESP, campus de Marília.

Principais publicações:

OLIVEIRA, F. R.. Um estudo sobre Compêndio de Literatura Infantil: para o 3º. ano normal (1959), de
Bárbara V. de Carvalho. Leitura: teoria e prática, Campinas, n. 29, n. 56, p. 52-59, jun. 2011.
______. A produção e circulação de manuais de ensino de literatura infantil no Brasil (1923-
1989). In: SEMINÁRIO BRASILEIRO LIVRO E HISTÓRIA EDITORIAL, 2., 2009, Rio de
Janeiro. Resumos... Rio de Janeiro: Editora Gráfica Bernardi, 2009. p. 1-13.

FRANCINAIDE DE LIMA SILVA

Integra o Grupo de Pesquisa História da Educação, Literatura e Gênero - Universidade Federal
do Rio Grande do Norte (UFRN). É Graduada em Pedagogia pela UFRN (2007); Mestre em
Educação pela UFRN (2010); e Doutoranda em Educação pela UFRN.
Principais publicações:
SILVA, F. L. O Grupo Escolar Modelo Augusto Severo: modernização pedagógica em Natal
(1908-1920). In: MORAIS, M. A. C. (Org.). Gênero e práticas culturais: história, educação e literatura.
Natal: EDUFRN, 2009. v. 1. p. 209-218.

MARIA DO ROSÁRIO LONGO MORTATTI (ORG.)

306

SILVA, F. L.; MORAIS, M. A. C.; SILVA, I. K. A. Prática pedagógica no Grupo Escolar Augusto
Severo. Revista Publica, Natal, v. 2, n. 4, p. 25-32, 2008.
SILVA, F. L.; MORAIS, M. A. C. História da profissão docente em Natal/RN (1908-1920). Revista
Diálogo Educacional
(PUCPR), Curitiba, v. 9, n. 27, p. 267-278, maio/ago. 2009.
SILVA, F. L.; MORAIS, M. A. C. Práticas de leitura e escrita nos Grupos Escolares do Rio Grande
do Norte (1908-1920). Revista Educação em Questão (UFRN. Impresso), Natal, v. 36, n. 22, p. 114-138,
set./dez. 2009.

IOLE MARIA FAVIERO TRINDADE

Professora Associada da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
(UFRGS). Atua no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação. Integra
o Núcleo de Estudos sobre Currículo, Cultura e Sociedade e coordena, desde 2009, o grupo de
pesquisa ALFANECCSO.
É Licenciada em Pedagogia pela UFRGS (1987); Mestre em Educação pela UFRGS (1993); e
Doutora em Educação pela UFRGS (2001), com estágio de Doutorado na Universidade do
Minho, Portugal.
Principais publicações:
TRINDADE, I. M. F.. A invenção de múltiplas alfabetizações e (an)alfabetismos”. Educação e
Realidade
, Porto Alegre, v. 29, n. 2, p. 125-142, jul./dez. 2004.
______. A invenção de uma nova ordem para as cartilhas: ser maternal, nacional e mestra: queres ler?
Bragança Paulista: EDUSF, 2004.
______ (Org.). Múltiplas alfabetizações e alfabetismos. Porto Alegre: UFRGS, 2008.
______. Identidades alfabetizandas: histórias não tão pessoais assim. Porto Alegre: UFRGS, 2010.
______. Infância, educação e alfabetização como invenções pedagógicas: trajetórias escolares
e culturais. In: BUJES, M. I.; BONIN, I. T. (Org.). Pedagogias sem fronteiras. Canoas: Editora da
ULBRA, 2010. p. 45-64.

ISABEL CRISTINA ALVES DA SILVA FRADE

Professora Adjunta da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).
Atua no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação. É pesquisadora do
Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita (CEALE), da UFMG. É pesquisadora CNPq.
É Licenciada em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1980); Mestre
em Educação pela UFMG (1993); e Doutora em Educação pela UFMG (2000). Realizou estágio
de Pós-Doutorado na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (2007) e no Institut
Nacional de Recherche Pédagogique
(INRP) - Paris-França (2007).

Principais publicações:

MACIEL, F. I. P. ; FRADE, I. C. A. S.. História da alfabetização: produção, difusão e circulação de
livros (MG/RS/MT – Séc. XIX e XX). Belo Horizonte: UFMG, FAE, 2006.
SCHWARTZ, C. M.; PERES, E.; FRADE, I. C. A. S.. Estudos de história da alfabetização e da leitura
na escola
. Vitória: EDUFES, 2010.
FRADE, I. C. A. S; MACHADO, M. Z. V.. Texto, leitura e produção de texto: práticas, ensino e
aprendizagem. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2011.
FRADE, I. C. A. S.. Revistas pedagógicas: qual a identidade do impresso? In: BATISTA, A. A.
G.; GALVÃO, A. M. (Org.). Leitura: práticas, impressos, letramentos. Belo Horizonte: Autêntica,
2005. p. 99-118.

ALFABETIZAÇÃO NO BRASIL

307

LÁZARA NANCI DE BARROS AMÂNCIO

Professora Associada da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), campus de Rondonópolis.
Atuou nos cursos de Pedagogia e Letras e atua no Programa de Pós-Graduação em Educação
dessa Faculdade. Integra o Grupo de Pesquisa Alfabetização e Letramento Escolar- ALFALE.
É Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal do Mato Grosso (1984); Mestre em
Educação pela Universidade Federal de Goiás (1994); e Doutora em Educação pela UNESP,
campus de Marília (2000). Realizou estágio de Pós-Doutorado na Faculdade de Educação da
Universidade Estadual de Campinas (2007).

Principais publicações:

AMÂNCIO, L. N. B. Cartilhas, para quê? Cuiabá: EdUFMT: INEP, CONPED, 2002.
______. Ensino de leitura e grupos escolares: Mato Grosso 1910-1930. Cuiabá: EdUFMT, 2008.
______. Ensino de leitura e escrita: dificuldades do presente? Um pouco de história. Leitura:
Teoria e Prática, Campinas, n. 46, p. 53-62, mar./2006.
______. Pesquisas em alfabetização: um balanço. Busca e Movimento, Rondonópolis, v. 1, n. 5, p.
71-85, 2002.

LILIAN LOPES MARTIN DA SILVA

Professor Assistente Doutor da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas
(FE-UNICAMP). Atua no curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação. É Coordenadora
do Grupo de Pesquisa Alfabetização, Leitura e Escrita (ALLE).
É Licenciada em Linguística pelo Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP (1977);
Mestre em Educação pela FE-UNICAMP (1981); e Doutora em Educação pela FE-UNICAMP
(1994).

Principais publicações:

CORRÊA, C. H. A.; SILVA, L. L. M. Para além das fronteiras: notas sobre a circulação de livros
didáticos portugueses nas escolas primárias da Amazônia brasileira (1850 –1875). Leitura: Teoria
e Prática, Campinas, n. 51, p. 82-89, nov. 2008.
______. Entre cartas de ABC e cartilhas: com quais materiais se ensinavam as crianças de
antigamente a ler? Letras, Campinas, v. 25, p. 1-92, 2006.
SILVA, L. L. M.. A escolarização do leitor: a didática da destruição da leitura. Porto
Alegre: Mercado Aberto, 1986.
______. Uma estante de livros na aula de português. Leitura: Teoria e Prática, Campinas, n. 37, p.
37-43, 2001.
______. Às vezes ela mandava ler dois ou três livros por ano. In: GERALDI, João Wanderley
(Org.). O texto na sala de aula: leitura e produção. 4. ed. São Paulo: Ática, 2006. v. 1. p. 82-87.
______. A escolarização do leitor: a didática da destruição da leitura. Porto
Alegre: Mercado Aberto, 1986. (Novas Perspectivas).
______. O ensino de língua portuguesa no primeiro grau (co-autoria). São Paulo:
Atual, 1986.
______. (Org.) Entre leitores: alunos, professores. São Paulo: Komedi, 2001.

MAGDA BECKER SOARES

Professora Emérita e Professora Titular aposentada da Faculdade de Educação da Universidade
Federal de Minas Gerais (UFMG). Fundadora, em 1990, do Centro de Alfabetização, Leitura e
Escrita – CEALE (FaE-UFMG) e coordenadora, entre 1993-1994, do GT “Alfabetização, leitura
e escrita”, da ANPEd.
Graduada em Letras Neolatinas pela UFMG (1953), Doutora em Didática pela UFMG (1962) e
Livre-docente em Educação pela UFMG (1962).

MARIA DO ROSÁRIO LONGO MORTATTI (ORG.)

308

Principais publicações:
SOARES, M. B. Linguagem e escola: uma perspectiva social. São Paulo: Ática, 1986;
______. Alfabetização no Brasil: o estado do conhecimento. Brasília: INEP/REDUC, 1989;
______. Metamemória, memórias: travessias de uma educadora. São Paulo: Cortez, 1991;
______. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1998;
______. Alfabetização e letramento. São Paulo: Contexto, 2003.
______. As muitas facetas da alfabetização. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 52, p. 19-24, fev. 1985

MÁRCIA CRISTINA DE OLIVEIRA MELLO

Professora Assistente Doutora da UNESP, campus de Ourinhos. Atua no curso de Geografia e
integra o GPHELLB - Grupo de Pesquisa História do Ensino de Língua e Literatura no Brasil.
É Licenciada em Pedagogia pela Faculdade Estadual de Filosofia Ciências e Letras de Jacarezinho
(PR) (1995); Mestre em Educação pela UNESP, campus de Marília (2003); e Doutora em Educação
pela UNESP, campus de Marília (2007), com estágio de Doutorado na Universidade de Lisboa,
Portugal.
Principais publicações:
MELLO, M. C. O. Emilia Ferreiro e a alfabetização no Brasil. São Paulo: Ed. UNESP, 2007.
______. Núcleo de Ensino de Ourinhos: cenário de criação. In: MENDONÇA, Sueli Guadelupe
de Lima; BARBOSA, R. L. L.; VIEIRA, N. R. (Org.). Núcleos de ensino da UNESP: memórias e
trajetórias. São Paulo: UNESP, 2010. p. 211-218.
______. O pensamento de Emilia Ferreiro sobre alfabetização. Acolhendo a alfabetização nos países de
Língua Portuguesa
, São Paulo, v. 2, p. 85-92, mar./ago. 2007.

MARIA ARISNETE CÂMARA DE MORAIS

Professora do Departamento de Educação do Centro de Ciências Sociais Aplicadas da
Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Atua no curso de Pedagogia e no
Programa de Pós-Graduação em Educação. Coordena o grupo de pesquisa História da Educação,
Literatura e Gênero. É pesquisadora do CNPq.
É Licenciada em Letras pela UFRN (1970); Mestre em Educação pela UFRN (1983); Doutora em
Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1996). Realizou estágio de Pós-Doutorado
na École de Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS), Paris-França.
Principais publicações:
MORAIS, M. A. C. Leitura de mulheres no século XIX. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.
______. Isabel Gondim, uma nobre figura de mulher. Natal: Terceirize, 2003. (Educação e Educadores
do Rio Grande do Norte, v. 1. Coleção Mossoroense).
______. Chicuta Nolasco Fernandes, intelectual de mérito. Natal: Editorial A República, 2006.
______. A mulher em nove versões. Natal: EDUFRN, 2001.
______. Gênero e práticas culturais: história, educação e literatura. Natal: EDUFRN, 2009.

MARIA DO ROSÁRIO LONGO MORTATTI

Professora Titular da Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP, campus de Marília Atua
no Curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação. É coordenadora do
GPHELLB - Grupo de Pesquisa História do Ensino de Língua e Literatura no Brasil.
É Licenciada em Letras, pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Araraquara (1975); Mestre
em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (FE-Unicamp)
(1989); e Doutora em Educação pela FE-Unicamp (1991); é Livre-docente em Metodologia do
ensino de 1º. Grau: alfabetização, pela UNESP - campus de Presidente Prudente (1997).

ALFABETIZAÇÃO NO BRASIL

309

Principais publicações:

MORTATTI, M. R. L. Os sentidos da alfabetização: São Paulo -1876/1994. São Paulo: Ed.UNESP;
Brasília, DF: MEC/INEP/COMPED, 2000.
______. Educação e letramento. São Paulo: Ed. Unesp, 2004.
______. Letrar é preciso, alfabetizar não basta ... mais?. In: SCHOLZE, L.; ROSLING, T. M. K.
(Org.). Teorias e práticas de letramento. Brasília, DF: INEP; Passo Fundo: Ed. UFPF, 2007. p. 155-168.
______. Alfabetização no Brasil: conjecturas sobre as relações entre políticas públicas e seus
sujeitos privados. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 15, n. 44, p. 329-341, maio/ago.
2010.
______. A “querela dos métodos” de alfabetização no Brasil: contribuições para metodizar o
debate. Acolhendo a Alfabetização nos Paises de Língua Portuguesa, São Paulo, ano 3, n. 5, p. 91-114,
set./fev. 2008/2009.
______. Cartilha de alfabetização e cultura escolar: um pacto secular. Cadernos CEDES, Campinas,
v. 20, n. 52, p. 41-54, nov. 2000.

NORMA SANDRA DE ALMEIDA FERREIRA

Professora da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (FE-UNICAMP).
Atua no Curso de Pedagogia e no Programa de Pós-Graduação em Educação. Integra o grupo de
pesquisa Alfabetização, Leitura e Escrita (ALLE. Atua como Coordenadora Adjunta do curso de
Pedagogia. Foi presidente da diretoria da Associação de Leitura do Brasil (ALB) (biênio 2009-2010).
É licenciada em Letras pela Faculdade de Ciências e Letras de São José dos Campos (1972);
Licenciada em Pedagogia pela Universidade de Franca (1989); Mestre em Educação pela FE-
UNICAMP (1994) e Doutora em Educação pela FE-UNICAMP (1999). Realizou estágio de
Pós-Doutorado no Centro de Artes e Comunicações da Universidade do Algarve, Faro-Portugal.

Principais publicações:

FERREIRA, N. S. A. Literatura infantil: arte ou pedagogia-moral? São Paulo: Cortez, 2000.
______. A pesquisa em leitura no Brasil: 1980-1995. Campinas: Komedi: Arte Escrita, 2001.
______. Leitura: um cons/certo. São Paulo: Nacional: IBEP, 2003.
______. Livros, catálogos, revistas e sites para o universo escolar. Campinas: Mercado de Letras: ALB, 2006.

RACHEL DUARTE ABDALA

Professora Assistente da Universidade de Taubaté (UNITAU). Atua nos cursos de Letras e
História e coordena o curso de História. Integra o Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas de Práxis
Contemporâneas (NIPPC), da UNITAU, e o Núcleo de Pesquisas em História (NPH), UNITAU.
Integra o Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em História da Educação – NIEPHE,
da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP)
É Bacharel e Licenciada em História pela Universidade de São Paulo (1999); Mestre em Educação
pela FEUSP (2003); Doutoranda em Educação pela FEUSP.

Principais publicações:

ABDALA, R. D. A fotografia além da ilustração: Malta e Nicolas construindo imagens da reforma
Fernando de Azevedo no Distrito Federal (1927-1930). In: VIDAL, D. G. (Org.). Educação e
Reforma:
o Rio de Janeiro nos anos 1920-1930. Belo Horizonte: Argvmentum, São Paulo: CNPq,
NIEPHE, 2008.
PAULILO, A. L.; ABDALA, R. D.. Fragmentos de uma História das políticas públicas de educação
no Brasil. In: PIMENTA, C. A. M.; ALVES, C. P. (Org.). Políticas públicas e desenvolvimento regional.
Campina Grande: EDUEPB, 2010.

MARIA DO ROSÁRIO LONGO MORTATTI (ORG.)

310

SOBRE O LIVRO

Formato

16X23cm

Tipologia

Garamond

Papel

Polén soft 85g/m2 (miolo)
Cartão Supremo 250g/m2 (capa)

Acabamento

Grampeado e colado

Tiragem

300

Catalogação

Maria Célia Pereira

Normalização

Elizabete Cristina S. de Aguiar Monteiro
Lilian Demori Barbosa
Maria Luzinete Euclides

Capa

Edevaldo D. Santos

Diagramação

Edevaldo D. Santos

Produção gráfica Giancarlo Malheiro Silva

Impressão e acabamento

Gráfica Campus
(14) 3402-1333

Este livro traz vários artigos/ensaios e analisa questões importantes

sobreahistóriadaalfabetizaçãonoBrasil.
Tendo em comum como campo de investigação a história da
alfabetização, os autores mostram, a partir de suas investigações, os
lugares de suas trajetórias, ampliando as abordagens teórico-
metodológicas da alfabetização como objeto da História da Educação e
Linguagem.

Adefesaargumentadacomqueosautoresapresentamsobreahistória
daalfabetizaçãoéconvincenteenecessária.
Os argumentos e os achados deste livro convergem para a
compreensão e o compromisso desse grupo de levar adiante suas
propostas de investigação e constituição de grupos de pesquisa em
diversosestadoseinstituiçõesbrasileiras.
Este livro é, sem dúvida, uma contribuição para aqueles que se
propõem a conhecer e a investigar a alfabetização, a cultura escrita, as
práticasescolaresdeleituraeescritaeosmanuaisescolares.

Francisca Izabel Pereira Maciel - Ceale/FAE/UFMG

O

F

ICINA

U

N

I

V

ER

S

I

T

Á

R

I

A

CULTURA

ACADÊMICA

E d i t o r a

Alfabetização no Brasil

uma história de sua história

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->