Você está na página 1de 30

Auto da ndia

A vida quotidiana no tempo de Gil Vicente

A cidade de Lisboa era muito diferente daquela que hoje conhecemos. As casas tinham este aspecto:

As ruas teriam este aspecto:

E as casas, por dentro, seriam assim:

Havia poucos mveis:


Camas Arcas Bancos Mesas (frequentemente desmontveis) Estrados (baixos, de madeira ou cortia, cobertos de tapetes e com almofadas onde as senhoras se sentavam)

Camas: com cortinas ou mesmo portas, uma vez que no havia quartos individuais.

Arcas, onde se guardava a roupa:

Mesas:

As mulheres sentavam-se no cho, sobre almofadas.

Os homens vestiam-se assim:

E as mulheres assim:

Por baixo do vestido usavam um espartilho assim:

Um mercado seria assim:

Da alimentao no faziam parte:


O milho A batata O feijo O pimento O tomate Sabes porqu?

Comia-se sobretudo po de trigo ou de centeio; Cozinhava-se com azeite; Carne, nos dias de festa Peixe (fresco, seco ou salgado) Nabos, cebolas, couves Ervilhas, favas e gro Queijos e enchidos Bebia-se vinho ( a gua no era segura)

Faziam-se trs refeies por dia:


O almoo que se tomava logo de manh, ao levantar.

Caldo

Po

Vinho

O jantar, que se tomava ao meio-dia. Levavase de casa, ou era fornecido pelo patro:

Po, conduto (queijo, enchidos, sardinha) e vinho.

A ceia, que se comia ao final da tarde e era a refeio mais abundante: Caldo, peixe (era mais barato, sobretudo o bacalhau), po, vinho, frutos secos ou frescos.

A carne s se encontrava na mesa dos ricos. Os remediados s comiam carne em dias de festa. O mesmo se passava com os doces:

A seguir, tens uma srie de quadros pintados mais ou menos nesta poca. Repara no vesturio, nos mveis e nos exteriores.