P. 1
Dominação Feminina, Dominação Masculina e Humilhação

Dominação Feminina, Dominação Masculina e Humilhação

|Views: 2.610|Likes:
Comentário sobre a Dominação Feminina versus Machismo e o Patriarcado no universo BDSM.
Comentário sobre a Dominação Feminina versus Machismo e o Patriarcado no universo BDSM.

More info:

Published by: Werther von AY erschaffen on Oct 17, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/15/2014

pdf

text

original

Dominação Feminina, Dominação Masculina e Humilhação

A maioria das práticas BDSM aplicam-se tanto à Dominação Feminina quanto à Dominação Masculina, a exceção marcante seria a prática da Inversão de Papéis. Há porém um outro diferencial, igualmente significativo mas nem sempre assim considerado que é um inexorável sentimento de Humilhação no submisso masculino. Independentemente da prática da Inversão de Papéis, por muitos considerada o sinônimo mais representativo de Humilhação, o grande diferencial entre a Dominação Feminina e a Dominação Masculina, é que a primeira contraria a influência do Machismo, tão arraigado na nossa cultura Patriarcal; enquanto a segunda apenas ratifica este padrão. Talvez por isso a Dominação Feminina seja tão cativante e ainda um ponto de interrogação, não apenas quanto a ser um fato mas também quanto a sua efetividade. Na Dominação Masculina sobre o feminino, a parte submissa não se vê em condição contrária aos padrões do mundo baunilha que trazemos para o BDSM. Mesmo as relações entre pessoas do mesmo sexo (H. h.), não necessariamente caracterizadas como homossexuais, corroboram com a visão do Machismo. A Dominação Feminina ao masculino traz em si a questão da Superioridade Feminina, o que numa sociedade culturalmente Patriarcal, é entendido quase sempre em forma de Humilhação. Na Dominação Feminina, sobre o masculino aquele que se curva e se submete, é ou sente-se remetido à Humilhação. Ainda que o propósito da Dominante seja apenas a submissão, o homem quase sempre se sentirá inferior a uma mulher e consequentemente humilhado. O sexo e algumas formas de interação entre os gêneros ainda são grandes tabus para a humanidade e principalmente em relação à visão do Patriarcado/Machismo. A ascensão do sexo masculino ao feminino, é uma parte deste tabu que vem sendo desmistificado com o crescimento do Feminismo. Tudo isto torna a Dominação Feminina algo bem mais complexo e instigante não só para quem cede como para quem recebe o controle (prefiro a noção de controle ao invés de poder). Não importa a maneira como é praticada, a Dominação Feminina tem sempre a força de ser algo que subverte os padrões; uma palavra bem comum em BDSM, mas que nem sempre é observada de uma forma mais abrangente. Portanto a Dominação Feminina encerra muito de sutileza, detalhismos e de contestação. Há também uma questão do subconsciente que por vezes sugere a imagem

da figura materna. Um quê de Matriarcal. A diferença entre prescindir ou acatar estes fatores faz uma diferença enorme. Na Dominação Feminina ao masculino, as possibilidades de trabalhar com o emocional da parte submissa são muito mais diversas e abrangentes do que na Dominação Masculina.. Mulheres e homens veem e ouvem da mesma forma, mas interpretam de modos distintos, pensam e reagem por “caminhos” diferentes. Se um é mais lógico, pouco emotivo; o outro e´mais emoção, mais intuitivo e consequentemente mais sutil em sua percepção. Um pode ser mais direto, objetivo e até previsível. O outro mais subliminar e imprevisível. Entender a mente do submisso, entender como ele interpreta e reage às ações de quem domina (não há um padrão) permite a descoberta de portas e gatilhos que permitirão mudanças, crescimento e conquistas bastante significativos. Há quem considere a Dominação Feminina como um advento do Feminismo no BDSM, mas não consideramos a Dominação Masculina, de forma análoga, como algo pertinente ao Machismo, afinal este não contraria padrão algum. Apenas significa o continuísmo de uma faceta da nossa cultura. Digo que o Dominação Feminina pode até ser considerada como precursora do Feminismo enquanto movimento. O movimento Feminista iniciou-se no século XIX e as raízes do BDSM são muito mais antigas. As sociedades primitivas, com raríssimas exceções, eram Matriarcais. A Fertilidade, tanto na reprodução humana quanto na produção de alimentos, caça e o cultivo da terra (plantio, colheita e abundância) eram ligados e cultuados às Deusas (Afrodite, Inanna, Ishtar, Deméter, Ártemis...) Por volta de 2000 A.C. tem início a queda do Matriarcado, coincidente com a era do metal (ligada a produção de armas e atividade bélica) e surge o Patriarcado.

A Dominação Feminina é realmente muito significativa por representar uma forma de domínio que se opõe ao “status quo” machista, e um certo revival” do Matriarcado. Acredito que daqui a algumas décadas a sociedade será bem diferente da ora vivemos.

Werther von AY erschaffen - 17de outubro de 2011.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->