P. 1
APOSTILA DE MATEMÁTICA APLICADA

APOSTILA DE MATEMÁTICA APLICADA

|Views: 2.817|Likes:
Publicado porOséias Teixeira

More info:

Published by: Oséias Teixeira on Oct 18, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

04/02/2013

pdf

text

original

Sections

  • 1 – CONJUNTOS NUMÉRICOS
  • 1.1 - CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS
  • 1.1.1 - Adição e Subtração de Números Inteiros
  • 1.1.2 - Multiplicação e Divisão de Números Inteiros
  • 1.1.3 - Potenciação de Números Inteiros
  • 1.1.4 - Radiciação de Números Inteiros
  • 1.1.5 - Resolvendo Expressões Numéricas com Números Inteiros
  • 1.2 - FRAÇÕES
  • 1.2.1 - O significado de uma fração
  • 1.2.2 - Como se lê uma fração
  • 1.2.3 - Como podem ser as frações
  • 1.2.4 - Simplificando Frações
  • 1.2.5 - Reduzindo Frações ao Mesmo Denominador
  • 1.2.6 - Adição e Subtração de Frações
  • 1.2.6.1 - Denominadores iguais
  • 1.2.6.2 - Denominadores diferentes
  • 1.2.7 - Multiplicação e Divisão de Frações
  • 1.2.7.1 - Multiplicação
  • 1.2.8 - Potenciação e radiciação de números fracionários
  • 1.2.9 - Fração Geratriz
  • 1.2.10 - Encontrando a Fração Geratriz de uma Dízima Periódica
  • 1.2.10.1 - Dízima periódica simples
  • 1.2.10.2 - Dízima periódica composta
  • 1.3 - NÚMEROS DECIMAIS
  • 1.3.1 - Fração Decimal
  • 1.3.2 - Lendo número decimais
  • 1.3.3 - Transformando uma fração decimal em número decimal:
  • 1.3.4 – Propriedade
  • 1.3.5 - Operações com números Decimais
  • 1.3.5.1 – Adição
  • 1.3.5.2 – Subtração
  • 1.3.5.3 – Multiplicação
  • 1.3.5.4 - Divisão
  • 1.3.5.5 - Potenciação
  • 2 - EQUAÇÕES
  • 2.1 - EQUAÇÕES DO 1º GRAU COM UMA VARIÁVEL
  • 2.1.1 - Raiz da equação
  • 2.1.2 - Resolvendo Equações do 1º grau
  • 2.1.3 - Resolvendo equações pelo método prático
  • 2.1.4 - Resolvendo Problemas do 1º grau
  • 2.2 - EQUAÇÕES DO 2º GRAU
  • 2.2.1 - Equações do 2º grau completas e incompletas
  • 2.2.2 - Raízes de uma equação do 2º grau
  • 2.2.3 - Resolvendo Equações do 2º Grau
  • 2.3 - SISTEMAS DO 1º GRAU
  • 2.3.1 - Resolvendo sistemas do 1º grau
  • EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES
  • 3 – MATEMÁTICA COMERCIAL
  • 3.1 - RAZÃO
  • 3.2 - PROPORÇÃO
  • 3.2.1 - Propriedade Fundamental das Proporções
  • 3.2.2 - Trabalhando com Proporção
  • 3.2.3 - Grandezas Diretamente e Inversamente Proporcionais
  • 3.2.4 - Grandezas Diretamente Proporcionais
  • 3.2.5 - Grandezas inversamente proporcionais
  • 3.3 - REGRA DE TRÊS
  • 3.3.1 - Regra de três simples
  • 3.3.2 - Regra de Três Composta
  • 3.4 - PORCENTAGEM
  • 4 – CONCEITOS EM GEOMETRIA
  • 4.1 - PONTO, RETA E PLANO
  • 4.2 - SEGMENTO DE RETA
  • 4.3 - SEMI-RETA
  • 4.4 – TRIÂNGULOS
  • 4.4.1 - Classificando os triângulos quanto aos lados
  • 4.4.2 - Classificando os triângulos quanto aos ângulos
  • 4.5 - TIPOS DE RETAS
  • 4.6 - FIGURAS GEOMÉTRICA
  • 4.7 - POLÍGONOS
  • 4.7.1 - Tipos de polígonos
  • 4.7.3 - Classificação dos Polígonos
  • 4.8 - CORDA, DIÂMETRO E RAIO
  • 4.9 – SEMICIRCUNFERÊNCIA
  • 4.10 - CÍRCULO
  • 5 - MEDIDAS (TRANSFORMAÇÃO DE UNIDADES)
  • 5.1 - MEDINDO COMPRIMENTO
  • 5.2 - MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS DO METRO
  • 5.3 - TRANSFORMANDO UNIDADES
  • 5.4 - MEDINDO SUPERFÍCIES
  • 5.5- UNIDADE DE MEDIDA DE SUPERFÍCIE
  • 5.6 - QUADRO DE UNIDADES USADAS PARA MEDIR SUPERFÍCIES
  • 5.7 - LENDO UNIDADES DE ÁREA
  • 5.8 - TRANSFORMANDO UNIDADES
  • 5.9 - VOLUME
  • 5.10 - MEDINDO VOLUME
  • 5.11 - MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS DO METRO CÚBICO
  • 5.12 - LENDO UNIDADES DE VOLUME
  • 5.13 - TRANSFORMANDO UNIDADES
  • 6 - RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO
  • 6.1 - TEOREMA DE PITÁGORAS
  • 7 - TRIGONOMETRIA NO TRIÂNGULO RETÂNGULO
  • 7.1 - SENO, COSSENO E TANGENTE DE UM ÂNGULO AGUDO
  • 8 - ÁREA DAS PRINCIPAIS FIGURAS PLANAS
  • 8.1 – ÁREAS DAS PRINCIPAIS FIGURAS PLANAS
  • 8.1.1 – Área do quadrado
  • 8.1.2– Área do retângulo
  • 8.1.3 – Área do triângulo
  • 8.1.5 – Área do trapézio
  • 8.1.6 – Área do losango
  • 8.1.7 – Área do círculo
  • 8.2 - CALCULANDO ÁREAS
  • 8.3 - COMPRIMENTO DA CIRCUNFERÊNCIA
  • 8.4 – CALCULANDO Π
  • 8.5 - CALCULANDO O COMPRIMENTO DA CIRCUNFERÊNCIA
  • 8.6 - CALCULANDO A ÁREA DE UM CÍRCULO
  • 9.0 VOLUME
  • 9.1 – VOLUME DOS PRINCIPAIS SÓLIDOS GEOMÉTRICOS
  • 9.1.1 – Cubo
  • 9.1.2 - Paralelepípedo Retângulo
  • 9.1.3 – Cilindro
  • 9.1.4 – Prisma
  • 9.1.7 - Esfera
  • 9.2 - CALCULANDO VOLUMES
  • BIBLIOGRAFIA

MATEMÁTICA APLICADA

M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

2
1 – CONJUNTOS NUMÉRICOS..............................................................................................................5
1.1 - CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS ..................................................................................6
1.1.1 - Adição e Subtração de Números Inteiros ......................................................................7
1.1.2 - Multiplicação e Divisão de Números Inteiros ................................................................7
1.1.3 - Potenciação de Números Inteiros .....................................................................................7
1.1.4 - Radiciação de Números Inteiros ......................................................................................7
1.1.5 - Resolvendo Expressões Numéricas com Números Inteiros.........................................8
1.2 - FRAÇÕES....................................................................................................................................9
1.2.1 - O significado de uma fração............................................................................................9
1.2.2 - Como se lê uma fração ..................................................................................................9
1.2.3 - Como podem ser as frações ........................................................................................10
1.2.4 - Simplificando Frações ......................................................................................................10
1.2.5 - Reduzindo Frações ao Mesmo Denominador..............................................................10
1.2.6 - Adição e Subtração de Frações...................................................................................11
1.2.6.1 - Denominadores iguais.....................................................................................................11
1.2.6.2 - Denominadores diferentes ..............................................................................................11
1.2.7 - Multiplicação e Divisão de Frações..............................................................................11
1.2.7.1 - Multiplicação....................................................................................................................11
1.2.8 - Potenciação e radiciação de números fracionários .....................................................12
1.2.9 - Fração Geratriz.................................................................................................................12
1.2.10 - Encontrando a Fração Geratriz de uma Dízima Periódica ......................................12
1.2.10.1 - Dízima periódica simples ..............................................................................................12
1.2.10.2 - Dízima periódica composta...........................................................................................13
1.3 - NÚMEROS DECIMAIS..............................................................................................................13
1.3.1 - Fração Decimal ...............................................................................................................13
1.3.2 - Lendo número decimais.................................................................................................13
1.3.3 - Transformando uma fração decimal em número decimal:.........................................13
1.3.4 – Propriedade .....................................................................................................................13
1.3.5 - Operações com números Decimais ..............................................................................14
1.3.5.1 – Adição.............................................................................................................................14
1.3.5.2 – Subtração .......................................................................................................................14
1.3.5.3 – Multiplicação...................................................................................................................14
1.3.5.4 - Divisão.............................................................................................................................15
1.3.5.5 - Potenciação.....................................................................................................................15
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES.................................................................................................18
2 - EQUAÇÕES......................................................................................................................................24
2.1 - EQUAÇÕES DO 1º GRAU COM UMA VARIÁVEL...................................................................24
2.1.1 - Raiz da equação ............................................................................................................25
2.1.2 - Resolvendo Equações do 1º grau................................................................................25
2.1.3 - Resolvendo equações pelo método prático.................................................................26
2.1.4 - Resolvendo Problemas do 1º grau...............................................................................27
2.2 - EQUAÇÕES DO 2º GRAU ........................................................................................................30
2.2.1 - Equações do 2º grau completas e incompletas ...........................................................30
2.2.2 - Raízes de uma equação do 2º grau............................................................................30
2.2.3 - Resolvendo Equações do 2º Grau...............................................................................31
2.2.3.1 - Equações Incompletas ax
2
– bx = 0, (c = 0) ..................................................................31
2.2.3.2 - Equações Completas ......................................................................................................32
2.3 - SISTEMAS DO 1º GRAU ..........................................................................................................36
2.3.1 - Resolvendo sistemas do 1º grau...................................................................................36
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES.................................................................................................39
3 – MATEMÁTICA COMERCIAL ...........................................................................................................43
3.1 - RAZÃO.......................................................................................................................................43
3.1.1 - Lendo Razões .................................................................................................................44
3.2 - PROPORÇÃO............................................................................................................................45
3.2.1 - Propriedade Fundamental das Proporções ..................................................................45
3.2.2 - Trabalhando com Proporção...........................................................................................45
3.2.3 - Grandezas Diretamente e Inversamente Proporcionais ..............................................45
3.2.4 - Grandezas Diretamente Proporcionais ..........................................................................46
3.2.5 - Grandezas inversamente proporcionais ..........................................................................46
_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 3
3.3 - REGRA DE TRÊS .....................................................................................................................47
3.3.1 - Regra de três simples ....................................................................................................47
3.3.2 - Regra de Três Composta..............................................................................................48
3.4 - PORCENTAGEM.......................................................................................................................50
exercícios complementares ...............................................................................................................53
4 – CONCEITOS EM GEOMETRIA.......................................................................................................56
4.1 - PONTO, RETA E PLANO..........................................................................................................56
4.2 - SEGMENTO DE RETA..............................................................................................................57
4.3 - SEMI-RETA ...............................................................................................................................57
4.4 – TRIÂNGULOS...........................................................................................................................57
4.4.1 - Classificando os triângulos quanto aos lados.............................................................58
4.4.2 - Classificando os triângulos quanto aos ângulos.........................................................58
4.5 - TIPOS DE RETAS.....................................................................................................................59
4.6 - FIGURAS GEOMÉTRICA..........................................................................................................60
4.7 - POLÍGONOS .............................................................................................................................60
4.7.1 - Tipos de polígonos .........................................................................................................60
4.7.2 - Partes de um Polígono..................................................................................................61
4.7.3 - Classificação dos Polígonos ...........................................................................................61
4.8 - CORDA, DIÂMETRO E RAIO....................................................................................................62
4.9 – SEMICIRCUNFERÊNCIA.........................................................................................................62
4.10 - CÍRCULO.................................................................................................................................62
5 - MEDIDAS (Transformação de UnidadeS) ........................................................................................63
5.1 - MEDINDO COMPRIMENTO .....................................................................................................63
5.2 - MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS DO METRO..........................................................................63
5.3 - TRANSFORMANDO UNIDADES..............................................................................................63
5.4 - MEDINDO SUPERFÍCIES.........................................................................................................64
5.5- UNIDADE DE MEDIDA DE SUPERFÍCIE..................................................................................66
5.6 - QUADRO DE UNIDADES USADAS PARA MEDIR SUPERFÍCIES.........................................66
5.7 - LENDO UNIDADES DE ÁREA..................................................................................................66
5.8 - TRANSFORMANDO UNIDADES..............................................................................................66
5.9 - VOLUME....................................................................................................................................66
5.10 - MEDINDO VOLUME................................................................................................................66
5.11 - MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS DO METRO CÚBICO ........................................................67
5.12 - LENDO UNIDADES DE VOLUME...........................................................................................67
5.13 - TRANSFORMANDO UNIDADES............................................................................................67
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES.................................................................................................68
6 - RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO...............................................................70
6.1 - TEOREMA DE PITÁGORAS.....................................................................................................71
7 - TRIGONOMETRIA NO TRIÂNGULO RETÂNGULO........................................................................73
7.1 - Seno, Cosseno e Tangente de um Ângulo Agudo ............................................................73
8 - ÁREA DAS PRINCIPAIS FIGURAS PLANAS.................................................................................75
8.1 – ÁREAS DAS PRINCIPAIS FIGURAS PLANAS........................................................................75
8.1.1 – Área do quadrado..........................................................................................................75
8.1.2– Área do retângulo ............................................................................................................75
8.1.3 – Área do triângulo ...........................................................................................................75
8.1.4 – Área do paralelogramo..................................................................................................75
8.1.5 – Área do trapézio ............................................................................................................76
8.1.6 – Área do losango ............................................................................................................76
8.1.7 – Área do círculo...............................................................................................................76
8.2 - CALCULANDO ÁREAS.............................................................................................................78
8.3 - COMPRIMENTO DA CIRCUNFERÊNCIA................................................................................79
8.4 – CALCULANDO π.....................................................................................................................79
8.5 - CALCULANDO O COMPRIMENTO DA CIRCUNFERÊNCIA ..................................................79
8.6 - CALCULANDO A ÁREA DE UM CÍRCULO..............................................................................80
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES.................................................................................................81
9.0 VOLUME ..........................................................................................................................................82
9.1 – VOLUME DOS PRINCIPAIS SÓLIDOS GEOMÉTRICOS .......................................................82
9.1.1 – Cubo ..................................................................................................................................82
9.1.2 - Paralelepípedo Retângulo.................................................................................................82
9.1.3 – Cilindro...............................................................................................................................82
M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

4
9.1.4 – Prisma................................................................................................................................82
9.1.5 – Pirâmide.............................................................................................................................83
9.1.6 – Cone ..................................................................................................................................83
9.1.7 - Esfera .................................................................................................................................83
9.2 - CALCULANDO VOLUMES........................................................................................................84
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES.................................................................................................85
BIBLIOGRAFIA.......................................................................................................................................87













































_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 5
1 – CONJUNTOS NUMÉRICOS

Números naturais

N = { 0 , 1 , 2 , 3 , ... }

Números Inteiros

Z = { ... , -2 , -1 , 0 , 1 , 2, ... }

Obs.: Todo número natural é inteiro, isto é, N é um subconjunto de Z.

Números Racionais

São aqueles que podem ser expressos na forma a/b, onde a e b são números inteiros quais-
quer, com b diferente de 0.

Q ={x/x = a/b com a e b pertencentes a Z com b diferente de 0 }

Assim, como exemplo, podemos citar o -1/2 , 1 , 2,5 , etc... Números decimais exatos são ra-
cionais, pois:

0,1 = 1/10

2,3 = 23/10

Números decimais periódicos são racionais.

0,1111... = 1/9

0,3232 ...= 32/99

2,3333 ...= 21/9

0,2111 ...= 19/90

Toda dízima periódica 0,9999 ... 9 ... é uma outra representação do número 1.

Números Irracionais

São aqueles que não podem ser expressos na forma a/b, com a e b sendo números inteiros e
b diferente de 0.

)
`
¹
¹
´
¦
≠ ∈ ≠ = 0 , / b Z a
b
a
x I


Alguns números irracionais
1415926 , 3 = π

2
= 1,4142135
3
= 1,7320508
e = 2,7182818

São compostos por dízimas infinitas não periódicas.

Números Reais

É a reunião do conjunto dos números irracionais com o dos racionais.
M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

6
1.1 - CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS

Você viu anteriormente, o Conjunto dos Números Naturais representado pela letra N. Ob-
servou ainda que o conjunto dos números inteiros é representado pela letra Z.

O conjunto N = {0,1,2,3,4,5,6,7,8,9,10,11,12,13,14,...}, este conjunto é infinito, ou seja, não
tem fim.

Este ficou pequeno para a matemática, observe os exemplos:

a) 9 - 12 = ?

b) 8 - 100 = ?

Dentro do conjunto dos número naturais não existe resposta para estas perguntas, ou seja
as respostas estão dentro do conjunto dos números inteiros.

Vamos conhecer este conjunto:

O conjunto Z = {....-5,-4,-3,-2,-1,0,+1,+2,+3,+4,+5,....}.

Observe que este conjunto é formado por números negativos, zero e números positi-
vos. Vale lembrar, que zero é um número nulo ou neutro, não é negativo e nem positivo.
No seu dia a dia, você já dever ter deparado com números inteiros. Quando se tem um crédi-
to, tem um número positivo, um débito é um número negativo, temperaturas acima de zero
são positivas, abaixo de zero são negativas, também em relação ao nível do mar, os países que es-
tão acima do nível do mar tem altitudes positivas, abaixo do nível do mar altitudes negativas, se você
prestar atenção ao seu redor vai encontrar muitos números negativo e positivos.








Observe que a reta tem uma seta que indica a ordem de crescimento dos números, eles es-
tão
crescendo da esquerda para a direita, -7 é menor que -6, 0 é maior que -1 e assim em diante.

Compare alguns números inteiros.

a) -5 > -10

b) +8 > -1000

c) -1 > -200.000

d) -200 < 0

e) -234 < -1

f) +2 > -1

Lembrete:

1º: Zero é maior que qualquer número negativo.

_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 7
2º: Um é o maior número negativo.

3º: Zero é menor que qualquer número positivo.

4º: Qualquer número positivo é maior que qualquer número negativo.


1.1.1 - Adição e Subtração de Números Inteiros

Exemplos:

a) (+3) + (+7) = + 3 + 7 = +10 (tire os parentes e conserve os sinais dos números)

b) (-9) + (-8) = - 9 - 8 = -17 (tire os parentes e conserve os sinais dos números)

c) (+12) + (-10) = + 12 - 10 = +2 (tire os parentes e conserve os sinais dos números)

d) (+15) - (+25) = + 15 - 25 = - 10 (tire os parentes e troque o sinal do número que estava de-
pois da subtração)

e) (-18) - (-12) = -18 + 12 = -6 (tiramos os parentes e trocamos o sinal do número que
estava depois da subtração)

Lembrete:

Para facilitar o entendimento, efetue estas operações pensando em débito (número negativo)
e crédito (número positivo), + 3 + 7, tenho 3 reais se ganhar 7 fico com 10, - 15 + 10, devo 15 re-
ais se tenho só dez para pagar ainda fico devendo sete ou seja -7, - 5 - 8, tenho uma dívida
de 5 reais faço mais uma dívida de 8, eu fico devendo treze ou seja -13.


1.1.2 - Multiplicação e Divisão de Números Inteiros

a) (+5) x (+8) = + 40 ( + x + = +)

e) (-8) : (-2) = + 4 (- : - = +)

b) (-8) x (-7) = + 56 (- x - = +)

f) (+18) : (-6) = - 3 (+ : - = -)

c) (-4) x (+7) = - 28 (- x + = -)

g) (+48) : (+2) = + 24 (+ : + = +)

d) (+6) x (-7) = - 42 (+ x - = -)

h) (-14) : (-7) = + 2 (- : - = +)



1.1.3 - Potenciação de Números Inteiros

Exemplos:
a) (+3)
2
= (+3)x(+3) = + 9 c) (-8)
0
= 1
b) (-2)
5
= (-2) x (-2) x (-2) x (-2) x (-2) = - 32 d)(18)
1
= 18

1.1.4 - Radiciação de Números Inteiros

Exemplos:
M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

8
a)
25
=5 (lembre-se que 5x5 = 25)

b)
49
= 7 (lembre-se que 7x7 = 49)

c)
9 −
= (lembre-se que não existe raiz quadrada de número inteiro negativo)

d) -
16
= -4 ( Observe que neste caso o menos está fora da raiz, sendo assim, existe raiz
real)

e)
3
8 −
=-2 ( lembre-se que (-2)x(-2)x(-2)= -8, neste caso é raiz cúbica assim existe raiz real)

f)
3
8
= 2 ( lembre-se que (2)x(2)x(2) = 8)

1.1.5 - Resolvendo Expressões Numéricas com Números Inteiros

a) - [ - 3 + 2 - ( 4 - 5 - 6)]

= - [ - 3 + 2 - 4 + 5 + 6]

= 3 - 2 + 4 - 5 – 6

= 7 – 13

= - 6

Primeiro elimine os parênteses, como
antes dele tinha um sinal de menos todos
os números saíram com sinais trocados,
logo depois elimine os colchetes, como tam-
bém tinha um sinal de menos todos os nú-
meros saíram com os sinais trocados, so-
me os positivo e o negativos.



b) { - 5 + [ - 8 + 3 x (-4 + 9) - 3]}

= { - 5 + [ - 8 + 3 x ( + 5 ) - 3]}

= { - 5 + [ - 8 + 15 - 3]}

= {- 5 - 8 + 15 - 3}

= - 5 - 8 + 15 - 3

= - 16 + 15

= - 1

Primeiro resolva dentro do parênteses, de-
pois multiplique o resultado por 3, logo
após elimine os colchetes, como antes deste ti-
nha um sinal de mais, todo os números saíram
sem trocar sinal, elimine também as cha-
ves, observe que também não teve troca de si-
nais pelo mesmo motivo anterior, junte positi-
vo e negativos.









_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 9
1.2 - FRAÇÕES

O símbolo
b
a
, significa a : b, sendo a e b números naturais e b diferente de zero.

Chamamos:


b
a
de fração - a de numerador e b de denominador.

Se a é múltiplo de b, então a fração
b
a
representa um número natural.

Veja o exemplo:

A fração
3
12
é igual a 12:3. neste caso, 12 é o numerador e 3 é o denominador.
Efetuando a divisão de 12 por 3, obtêm-se o quociente 4. assim,
3
12
é um número natural e 12 é múl-
tiplo de 3.

Durante muito tempo, os números naturais foram os únicos conhecidos e usados pelos ho-
mens. Depois começaram a surgir questões que não poderiam ser resolvidas com números
naturais. Então, surgiu o conceito de número fracionário.

1.2.1 - O significado de uma fração

Uma fração envolve a seguinte idéia: dividir algo em partes iguais. Dentre essas
partes, considere uma ou algumas, conforme nosso interesse.

Exemplo:

Aline comeu
7
4
de um bolo. Isso significa que o bolo foi dividido em 7 partes iguais, e que A-
line teria comido 4 partes:






Na figura acima, as partes pintadas seriam as partes comidas por Aline, e a parte branca é
a parte que sobrou do bolo.

1.2.2 - Como se lê uma fração

As frações recebem nomes especiais quando os denominadores são 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 e
também quando os denominadores são 10, 100, 1000, ...






M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

10

1/2

Um meio

2/5

Dois quintos

1/3

Um terço

4/7

Quatro sétimos

1/4

Um quarto

7/8

Sete oitavos

1/5

Um quinto

12/9

Doze nonos

1/6

Um sexto

1/10

Um décimo

1/7

Um sétimo

1/100

Um centésimo

1/8

Um oitavo

1/1000

Um milésimo

1/9

Um nono

5/1000

Cinco milésimos

1.2.3 - Como podem ser as frações

Frações Próprias

90
50
,
8
5
,
5
1


Frações Impróprias

4
10
,
7
10
,
3
5


Frações Mistas

2
1
1 ,
3
2
5 ,
3
5
1

1.2.4 - Simplificando Frações

Quando multiplicar ou dividir o numerador e o denominador de uma fração pelo mesmo nú-
mero, esta não se altera. São encontradas as frações equivalentes a fração dada.

Exemplos:

3/4 = 6/8 - observe que numerador e denominador foram multiplicados por 2.

12/18 = 4/6 - observe que numerador e denominador foram divididos por 3.


1.2.5 - Reduzindo Frações ao Mesmo Denominador

Exemplo:

2/3, 5/4 e 7/2 - Basta determinar o m.m.c entre os denominadores, que neste caso é 12.

_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 11
8/12, 15/12 e 42/12 - para obter, pega-se o m.m.c, dividi-se pelo denominador, pe-
ga-se o resultado e multiplica-se pelo numerador.


1.2.6 - Adição e Subtração de Frações


1.2.6.1 - Denominadores iguais

Para somar frações com denominadores iguais, basta somar os numeradores e con-
servar o denominador.
Para subtrair frações com denominadores iguais, basta subtrair os numeradores e conservar
o denominador.

Exemplos:

4/5 + 3/5 = 7/5 8/15 - 7/15 = 1/15


1.2.6.2 - Denominadores diferentes

Para somar frações com denominadores diferentes, deve-se reduzir as frações ao me-
nor denominador comum (achar o mmc) e, em seguida, adicionar ou subtrair as frações equivalentes
às frações dadas. Para obter as frações equivalentes, deve-se determinar o m.m.c entre os
denominadores destas frações.

Exemplo:

5/4 + 1/6 = 15/12 + 2/12 = 17/12

Obtendo o m.m.c dos denominadores tem-se m.m.c (4,6) = 12.




1.2.7 - Multiplicação e Divisão de Frações

1.2.7.1 - Multiplicação

Na multiplicação de números fracionários, deve-se multiplicar numerador por numera-
dor, e denominador por denominador.

Exemplo:

3/5 x 3/6 = 9/30

1.2.7.2 - Divisão

Na divisão de números fracionários, deve-se multiplicar a primeira fração pelo inverso
da segunda.

Exemplo:

2/5 : 3/7 = 2/5 x 7/3 = 14/15
M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

12
0
1.2.8 - Potenciação e radiciação de números fracionários

1.2.8.1 - Potenciação

Na potenciação, quando se eleva um número fracionário a um determinado expoente,
está elevando o numerador e o denominador a esse expoente:

Exemplos:

9
4
3
2
3
2
3
2
2
= =
|
¹
|

\
|
x

64
27
4
3
4
3
4
3
4
3
3
= =
|
¹
|

\
|
x x

1
9
5
0
=
|
¹
|

\
|


1.2.8.2 - Radiciação

Na radiciação, quando aplica-se a raiz a um número fracionário, está aplicando essa
raiz ao numerador e ao denominador:

4
3
16
9
=

9
5
81
25
=

3
2
27
8
=

1.2.9 - Fração Geratriz

Conforme estudado, todo número racional (Conjunto Q), resulta da divisão de dois
número inteiros, a divisão pode resultar em um número inteiro ou decimal.

Convém lembrar que se tem decimais exato.


Exemplos: 2,45; 0,256; 12,5689; 12,5689

E também decimais não exatos (dízima periódica)

Exemplo: 2,555555.... ; 45,252525....; 0,123123123...; 456,12454545; 7,4689999....

Você deve saber, que em uma dízima periódica a parte decimal que repete, recebe o nome
de período, a parte que não repete é chamada de ante-período, a parte não decimal é a parte inteira.

1.2.10 - Encontrando a Fração Geratriz de uma Dízima Periódica

1.2.10.1 - Dízima periódica simples

Deve-se adicionar a parte decimal à parte inteira. Deve-se lembrar que a parte decimal será
transformada em uma fração, cujo numerador é o período da dízima e o denominador é um número
formado por tantos noves quantos sãos os algarismos do período.

Exemplos:
_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 13
0,2...= 0+
9
2
9
2 0
9
2
=
+
=

0,252525...=0+
99
25
99
25 0
99
25
=
+
=
1,444...=1+
9
13
9
4 9
9
4
=
+
=

1.2.10.2 - Dízima periódica composta

Deve-se adicionar à parte inteira uma fração cujo numerador é formado pelo ante-período,
seguindo de um período, menos o ante-período, e cujo denominador é formado de tantos noves
quantos são os algarismos do período seguidos de tantos zeros quanto são os algarismos do ante-
período.

Exemplos:

Período = 47 ( implica em dois noves) ante-período = 1 ( implica em um 0)

2,1474747....=2+
495
1063
495
73 990
495
73
2
2 990
2 146
2
990
1 147
=
+
= + =
÷
÷
+ =



1.3 - NÚMEROS DECIMAIS
1.3.1 - Fração Decimal

São frações em que o denominador é uma potência de 10. Exemplos:
3/10, 3/1000, 3/10000


1.3.2 - Lendo número decimais

0,25 = Vinte e cinco centésimos

2,24 = Dois inteiros e vinte e quatro centésimos

12,002 = Doze inteiros e dois milésimos

0,0002 = Dois décimos de milésimos

1.3.3 - Transformando uma fração decimal em número decimal:


25/100 = 0,25

13/10 = 1,3

121/10 = 12,1

325/100 = 3,25

45/1000 = 0,045

4225/10 = 422,5

Observe: Denominador 10 um número depois da vírgula, denominador 100 dois números de-
pois da vírgula, denominador 1000 três números depois da vírgula e assim por diante.
O contrário seria um número depois da vírgula denominador 10, dois números depois da vír-
gula denominador 100, três números depois da vírgula denominador 1000 e assim por diante.

1.3.4 – Propriedade
Um número decimal não se altera ao acrescentarmos zeros a direita do seu último número.
M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

14

Exemplos:

0,4 = 0,400 = 0,4000 = 0,40000

0,23 = 0,230 = 0,2300 = 0,23000 = 0,230000
1,2 = 1,20 = 1,200 = 1,2000, 1,20000
1.3.5 - Operações com números Decimais

1.3.5.1 – Adição

Na adição de números decimais devemos somar os números de mesma ordem de unidades,
décimo com décimo, centésimo com centésimo. Antes de iniciar a adição, deve-se colocar vírgula de-
baixo de vírgula. Exemplos:

0,3 + 0,81 = 1,42 + 2,03= 7,4 + 1,23 + 3,122=
0,30
+ 0,81
1,11

1,42
+2,03
3,43

7,400
1,230
+3,1 1 2
11,742


1.3.5.2 – Subtração

A subtração de números decimais é efetuada da mesma forma que a adição.

Exemplos:

4,4 - 1,21= 2,21 - 1,211= 9,1 - 4,32=
4,40
- 1,21
3,19

2,210
-1,211
0,999


9,100
-4,323
4,777



1.3.5.3 – Multiplicação

Efetua-se a multiplicação normalmente. Em seguida, contam-se as casas decimais de cada
número e o produto fica com o número de casas decimais igual à soma das casas decimais dos fato-
res.

4,21 x 2,1= 0,23x1,42= 0,42x1,2=
4,21
X2,1
421
+842 =
8,841

0,23
X1,42
046
+096
+023 =
0,3266


0,42
x1,2
084
+042 =
0,504

_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 15


1.3.5.4 - Divisão

Na divisão de números decimais, o dividendo e o divisor devem ter o mesmo número
de casas decimais. Deve-se igualá-las antes de começar a divisão. Igualadas as casas decimais, e-
limine a vírgula e afetue a divisão normalmente.

Exemplos:

11,7 2,34 11,70 2,34


Iguala-se o número de casas decimais.


1170 234

Observe que, a vírgula foi eliminada e se efetuou a
divisão.
Resto igual a zero divisão exata

1.3.5.5 - Potenciação

Efetue da mesma forma com os números naturais. Exemplos:

(0,2)² = 0,2 x 0,2 = 0,04 (1,23) 0 = 1
(1,2) ²= 1,2 x 1,2 = 1,44 (23,5) 1 = 23,5




























M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

16

Exercícios

Números inteiros:

1) Resolva as expressões:

a)
( ) ( ) = − + − +
3 2 2
2 3 5


b)
( ) ( ) = + − + − − − 3 : 15 1 3 2
5 2 4


c)
( ) ( ) ( ) ( ) ( ) = − + − + + + −
3 4 5 11
2 : 16 9 : 3 2 . 1


d)
( ) ( ) = + − + − + − + −
4 2
11 10 7 2 3 8 5



Números Decimais e frações

1) Resolva as expressões:

a) = − + − 2 , 2 4 , 4 1 , 1 3 , 3
b) = + − + 5 , 7 7 3 5 , 12
c) ( )( ) = + − 2 , 11 8 , 4 7 , 0 8 , 15
d) ( ) ( ) 03 , 0 : 95 , 2 05 , 0 +
e) = + 100 . 068 , 0 10 . 47 , 0
f) = − 10 . 5 , 18 1000 . 00132 , 0

2) Gastei 27 , 17 $ R . Se paguei com 2 notas de 00 , 10 $ R , qual deverá ser o meu troco?


3) Na hora de registrar o valor da conta que foi de 15 , 19 $ R , o comerciante trocou o 1 pelo 7
se eu paguei com
00 , 20 $ R
, quanto ele deverá me devolver?


4) Transformando os números decimais em frações decimais efetue as operações:

a) = + Λ Λ 5555 , 2 : 5 , 2 3333 , 0
b) = + − 12 , 5 1666 , 0
3
1
2 Λ

5) Um aluno demora 6 , 3 minutos para fazer cada uma das 20 questões de uma prova de
matemática, quanto tempo levará para fazer a prova inteira?

6) Simplifique = |
¹
|

\
|
+ +
2
3
2
1
27
8
81
25





_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 17

7) Calcule:

a)
3
1
de 180 laranjas


b)
3
2
de 24 meses


c)
5
2
de 30 homens


d) o dobro de
7
5



e) o triplo de
4
1



f) a metade de
5
1




g) o dobro de
4
3
, menos
1


8) Numa receita os ingredientes são:
2
ovos,
5
1
kg de açucar,
10
1
kg de manteiga e
4
1
kg
de farinha de trigo. Quanto será necessário de cada ingrediente para
2
1
2 receita?



9) Uma lata de palmito pesa
4
3
kg. Qual o peso de 8 latas.



10) Tomei no almoço metade de uma garrafa de refrigerante e no jantar tomei
3
1
do que so-
brou. Que fração do líquido sobrou na garrafa?






M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

18
11) O tanque de gasolina de um carro tem capacidade para 70 litros. O marcador mostra exa-
tamente a metade da distância entre
2
1
e
5
3
. Quantos litros de gasolina há no tanque?

12) Resolva:

a)
= − + + 2 :
3
1
5
1
.
3
2
2
1
4



b)

=
|
¹
|

\
|
− +
2
2
1
5
4
: 8
2
5
:
3
2




c)
= + −
|
¹
|

\
|

4
5
1
5
1
:
5
4
3
2
9
4
2

EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

1) Efetue as operações:

a) 254,38 + 98,951 – 0,2 =




b) 5,358 – 152,4 + 18,3 =




c) 549,35. 245,9 + 2,03 =




d) 5331,96: 0,054 – 7,014: 35 =





2) Resolva as expressões:

a) 45 – {12 + [16 – (7 + 6)]- 5} =




_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 19
b)
4
1
6 -
5
2
2 - 2 =






c)
3
1
2 - (4 -
4
3
2 ) +
10
7
2 . (1 -
9
2
) =






d)
5
1
4
1
3
1
2
1


+
=




e) 0,333... + 0,3. 0,2 – 0,222... =






f)
16
1
4
1
2 − =








3) Resolva os problemas:

a) Colocar em ordem crescente as frações:

6
3
,
10
7
,
3
2
,
4
3






b) Encontrar 5 frações entre
5
1
e
4
1


M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

20





c) Quantas vezes
4
3
6 é maior que
8
1
1 ?






4) A expressão 0,45. 0,2 + 0,018: 0,09 equivale a:

a) 2,9
b) 0,29
c) 0,029
d) 290
e) 29







5) Determine o valor da expressão:

2
3
1
3
1
2
1 4
4
2 , 0 2

+
+
+
+ +
a) 5

b) -7
c)
3
20

d)
5
8

e)
3
7



6) Efetuando a expressão seguinte, encontraremos:


96 , 1 2
032 , 0 03 , 0 . 52 , 1



a) 114,4
b) 11,44
c) 1,144
d) 2,4
e) 0,34


_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 21

7) O resultado da expressão seguinte é:

( ) ( ) [ ] 2 : 4 , 5 12 , 3 03 , 0 : 12 , 0 32 , 0 + − +

a) 1,6
b) 2,01
c) 0,62
d) 0,06
e) 0,04



8) O produto do número 80 pela diferença entre
2
1
5
3
e é:

a) 8
b)
3
160

c) 800
d) 120
e)
3
80




9) O dobro da metade da terça parte de um número é:

a) O próprio número
b) O dobro do número
c) A metade do numero
d) A terça parte do número
e) A sexta parte do numero

10) A expressão ... 333 , 1
5
1
1
3
1
3
1
1
1
1
+
+
+ −

+
é igual à:

a) 3
b)
3
5

c)
5
3

d)
5
1

e) 5



M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

22
11) Você resolveu
7
5
das questões de uma prova. Deixou de resolver 12. Quantas questões tinham a
prova?

a) 30
b) 42
c) 28
d) 35
e) 40



12) A CST vai admitir 240 técnicos no ano de 2008. Sabendo-se que
3
1
dos técnicos deverá ter expe-
riência de 5 anos,
4
1
experiência de 2 anos e os demais formados no Cedtec, qual o número de téc-
nicos formados no Cedtec que a CST vai admitir?

a) 140
b) 120
c) 100
d) 110
e) 80


13) A fração equivalente à
17
8
cuja soma dos termos corresponde a 225 é:
a)
224
1
b)
153
72


c)
125
100
d)
72
153


e)
145
80



14) Uma jovem fez uma viajem de 24.000 quilômetros, sendo:
4
3
do percurso feito de avião,
6
1
de
automóvel e o resto de moto. A fração que equivale ao percurso feito de moto é:

a)
12
1
b)
3
1


c)
12
5
d)
10
4


e)
10
6



_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 23
15) Thiago e Bruno vão realizar uma tarefa. Trabalhando individualmente, Thiago realiza a tarefa em
4 horas e Bruno em 6 horas. Quanto tempo levarão para realizar a mesma tarefa trabalhando juntos?

a) 2 horas
b) 3 horas
c) 3horas e 30 minutos
d) 2 horas e 24 minutos
e) 2 horas e 10 minutos


16) Uma torneira enche um tanque em 3 horas e outra em 2 horas. Aberta às duas torneiras simulta-
neamente, em quanto tempo o tanque estará cheio?

a) 72 min.
b) 80 min.
c) 82 min.
d) 1hora
e) 90 min.

17) Uma Pessoa gastou
7
2
do que possuía e depois gastou
3
1
do que sobrou, ficando ainda com R$
300,00. Quanto vale a metade do que ele possuía?

a) R$ 600,00
b) R$ 450,00
c) R$ 400,00
d) R$ 315,00
e) R$ 300,00
























M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

24

2 - EQUAÇÕES
2.1 - EQUAÇÕES DO 1º GRAU COM UMA VARIÁVEL

Equação é toda sentença matemática aberta representada por uma igualdade, em que exista
uma ou mais letras que representam números desconhecidos.

Exemplo: X + 3 = 12 - 4


É uma sentença matemática aberta;

É uma igualdade

Portanto, é uma equação

Forma geral: ax = b, em que x representa a variável (incógnita) e a e b são números racio-
nais, com a ≠ 0. Dizemos que a e b são os coeficientes da equação.(ax = b, é a forma mais simples
da equação do 1º grau)

Exemplos:

x - 4 = 2 + 7, (variável x)

2m + 6 = 12 - 3 ,(variável m)

-2r + 3 = 31, (variável r)

5t + 3 = 2t - 1 , (variável t)

3(b - 2) = 3 + b,(variável b)

4 + 7 = 11, (é uma igualdade, mas não possui uma variável, portanto não é uma equação do
1º grau)

3x - 12 > 13, (possui uma variável, mas não é uma igualdade, portanto não é uma equação
do 1º grau)

Obs: Deve-se observar duas partes em uma equação, o 1º membro à esquerda do sinal de
igual e o 2º membro à direita do sinal de igual.


Conjunto Universo: Conjunto formado por todos os valores que a variável pode as-
sumir. Represente pela letra U.

Conjunto Solução: Conjunto formado por valores do conjunto U que tornam a sen-
tença verdadeira. Represente pela letra S.

Exemplo:

Dentre os elementos do conjunto F = {0, 2, 3, 6, 8, 9}, qual deles torna a sentença matemática

_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 25
2x - 4 = 2, verdadeira.

2(0) - 4 = 2 Errado

2(2) - 4 = 2 Errado

2(3) - 4 = 2 Verdadeiro

2(6) - 4 = 2 Errado

2(8) - 4 = 2 Errado

2(9) - 4 = 2 Errado

Deve-se observar que o conjunto U = {0, 2, 3, 6, 8, 9}, e conjunto S = {3}

2.1.1 - Raiz da equação

Um dado número é chamado de raiz da equação, quando este torna a igualdade verdadeira.
Verificando se um dado número é raiz da equação:
Exemplos:

01 - Verifique se o número 4 é raiz da equação 9a - 4 = 8 + 6a

Equação 9a - 4 = 8 + 6a

Substitua a por 4 9(4) - 4 = 8 + 6(4) 36 - 4 = 8 + 24 32 = 32

Então, o número 4 é raiz da equação ou seja conjunto solução.

02 - Verifique se o número - 3 é raiz da equação 2x - 3 = 3x + 2.

Vamos substituir x por – 3 2(-3) - 3 = 3(-3) + 2 - 6 - 3 = - 9 + 2 - 9 = - 7 , sentença
falsa – 9 é diferente de -7 (- 9 - 7).

Então - 3 não é raiz da equação ou seja não é conjunto solução da equação.

Observe que em todas as equações apresentadas a raiz ou o conjunto solução é o mesmo.
Por esse motivo, são chamadas equações equivalentes.

2.1.2 - Resolvendo Equações do 1º grau

Resolver uma equação do 1º grau em um determinado conjunto universo significa de-
terminar a raiz ou conjunto solução dessa equação, caso exista solução.

Exemplo:

5a + 11 = - 4

5a = - 11 - 4

a = - 15/5

a = - 3

S = {-3}

M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

26
OBS: Se você prestou atenção na resolução, deve ter observado que o número que estava
em um membro com determinado sinal aparece no outro membro com sinal diferente, e quem
estava multiplicando aparece no outro membro dividindo. No processo prático é feito assim.
2.1.3 - Resolvendo equações pelo método prático

Exemplos:

1) Resolva as seguintes equações do 1º grau com uma variável sendo U=Q

a) Y + 5 = 8

Y = 8 – 5

y = 3

S = {3}


b) 13x – 16 = - 3x

13x + 3x = 16

16x = 16

x = 1

S = {1}


c) 3(x-2) – (1-x) = 13

3x – 6 – 1 + x = 13

3x + x = 13 + 6 + 1

4x = 20

x = 5

S = {5}

d) t/4 – 7/10 = 2t/5 – 1 ( tire o mmc)
5t – 14/20 = 8t – 20/20

5t – 14/20 = 8t – 20/20 ( cancele os denominadores)

5t – 14 = 8t – 20

5t – 8t = -20 + 14

-3t = -6 (x1)

3t = 6

t = 6/3

t = 2
_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 27

S = {2}

e) 5x – 7 = 5x – 5

5x – 5x = -5 + 7

0x = 2

x = 2/0

x = 0 → Não existe divisão por zero, então fala-se que, a equação é impossível em Q,
então S = { } (vazio).

f) 5x – 4 = -4 + 5x

5x – 5x = -4 + 4

0x = 0 → Fala-se que esta equação é indeterminada ( infinitas soluções)

2.1.4 - Resolvendo Problemas do 1º grau

Antes de iniciar a resolução de um problema usando as equações, deve-se determinar a e-
quação que o resolve.

1º. Identifique uma incógnita do problema que será representada por uma letra (x, y, m...);

2º. Escreva a equação do problema;

3º. Resolva a equação;

4º. Verifique se o resultado encontrado atende ao problema;

Exemplos:

a) Um número: x ( a letra x é a incógnita ou o termo desconhecido);

b) O triplo de um número: 3x

c) O dobro de um número acrescido de 4: 2x+4

d) Um número somado com seu dobro é igual a 10: x+2x=10

e) A metade de um número: x/2

f) Um número somando a sua terça parte: x+x/3

Exemplos:

a) Um número somado com o seu dobro é igual a quinze. Determine este número.
x+2x=15
3x=15
x=5

O número procurado é 5.


b) Em um terreiro há galinhas e coelhos, num total de 13 animais e 46 pés. Quantas galinhas
e quantos coelhos há nesse terreiro?
M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

28

Coelho = x

Galinhas= 13 – x ( total de animais menos o número de coelhos)

Logo, 4x + 2(13-x)=46 ( número de pés de coelho vezes o número de coelhos + número de
pés de galinhas vezes o número de galinha é igual ao total de pés).

4x + 2(13 - x)=46

4x + 26 – 2x = 46

4x – 2x = 46 – 26

2x = 20

x = 10

Número de coelhos = 10

Número de galinhas = 13 – 10 = 3






































_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 29


Exercícios

1) Resolver as equações e problemas do primeiro grau

a)
0 8 5 2 = + − + x x


b)
x x 3 ) 1 ( 4 = −


c)
( ) ( ) x x x + = + − 3 2 2 2 5


d)
( ) ( ) ( ) x x x + = + + − 2 4 4 3 1 2


e) x x 2
2
1
3 = −

f)
|
¹
|

\
|
− = − 3
2
3
2
1
3
x
x

g) 5
4 2
1
3
2
= − +
x x


2) Qual é a idade de uma pessoa sabendo que a Terça parte aumentada de 4 é igual ao dobro
dela mesma, diminuída de 21.

3) Se ao dobro de um número adicionarmos 21, obtemos o quíntuplo do mesmo número. Qual é
o número?

4) Determinar o número que adicionado à sua Quinta parte e à sua Sexta parte dá por soma 82?

5) Dividindo-se um número por 4 ou subtraindo-se 4 desse mesmo número, obtém-se resultados
iguais. Qual é o número?

6) Pitágoras, interrogado a respeito do número de seus alunos respondeu: metade deles estuda
matemática,um quarto,os mistérios da natureza, um sétimo, medita em silêncio e há, ainda,
três moças. Quantos eram os alunos de Pitágoras?

7) Um tijolo pesa 1 kg mais meio tijolo. Quantos kg pesa o tijolo?

8) Qual é o número cujo dobro é igual aos seus
4
3
aumentados de 15?










M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

30
2.2 - EQUAÇÕES DO 2º GRAU

De forma geral, chama-se equação do 2º grau com um variável toda equação que pode ser
escrita na forma, ax² + bx + c = 0, em que x é a variável e a, b, c são os coeficientes da equação do
2º grau.

• A representa o coefiente de x²;

• B representa o coeficinete de x;

• C representa o termo independente.

Exemplos de equações do 2º grau:

5x² - 3x + 3 = 0 → onde: a =5; b = -3 e c = 2

x² + 6x + 9 = 0 →onde: a = 1; b = 6 e c = 9

-3x² + 7x + 1 = 0 → onde: a = -3; b = 7 e c = 1

-x² + 5x – 6 = 0 → onde: a = -1; b = 5 e c = -6

3x² - 5 = 0 → onde: a = 3; b = 0 e c = -5

x² + 4x = 0 → onde: a = 1; b = 4 e c = 0


2.2.1 - Equações do 2º grau completas e incompletas

Completas: ax² + bx + c = 0

Quando possui os coeficientes a, b e c.

Exemplos:

x² - 4x – 12 = 0 → onde: a = 1; b = -4 e c = -12

-x² + 11x – 18 = 0, onde: a = -1, b = 11 e c = -18

Incompletas: ax2 + bx = 0, ax2 + c = 0 ou ax² = 0

Quando b ou c é igual a zero, ou ambos iguais a zero.

Exemplos:

3x – 4a = 0, onde: a = 3, b = - 4 e c = 0

2x
2
+ 5 = 0, onde: a = 2, b = 0 e c = 5

3x
2
= 0, onde: a = 3, b = 0 e c = 0


2.2.2 - Raízes de uma equação do 2º grau

Fala-se que um número é raiz da equação, quando este torna a sentença matemática verda-
deira.
_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 31

Exemplos:

1. Verifique se o número 9 é raiz da equação x2 – 11x + 18 = 0.

x
2
– 11x + 18 = 0

(9)
2
– 11(9) + 18 = 0 (substitua a variável x por 9)

81 – 99 + 18 = 0

0 = 0 (sim, 9 é raiz da equação, observe que os dois membros são iguais)

2. Verifique se 3 é raiz da equação 2x2 + 5x – 3 = 0.

2x
2
+ 5x – 3 = 0

2(3)2 + 5(3) – 3 = 0 (substitua a variável x por 3)

2(9) + 15 – 3 = 0

18 + 15 – 3 = 0

30 ≠ 0 (não, 3 não é raiz da equação, observe que os dois membros são deferentes)

2.2.3 - Resolvendo Equações do 2º Grau

2.2.3.1 - Equações Incompletas ax
2
– bx = 0, (c = 0)
a) x
2
– 4x = 0

x(x – 4) = 0 (observe: x foi colocado em evidência)

x = 0

x – 4 = 0

x = 4

S = {0;4}

b) -2x2 – 8x = 0

x(-2x – 8) = 0 (observe: x foi colocado em evidência)

x = 0

-2x = 8 (-1)

2x = - 8

x = - 4

S = {0;-4}


Conclusão: Neste tipo de equação sempre umas das raízes vai ser igual a zero.
ax2 + c = 0, (b = 0)
M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

32

a) x
2
– 16 = 0

x²=16 (dois números que elevado ao quadrado dê dezesseis, -4 e +4).

X=±
16

X=± 4

S = {- 4; 4}

b) -2x
2
+ 8 = 0

-2x
2
= - 8(-1)

2x
2
= 8

x
2
= 8/2

X
2
= 4

X=±
4


x = ± 2

S = {- 2; + 2}

Conclusão: Neste tipo de equação sempre as raízes vão ser opostas.


ax
2
= 0, (b = 0, c = 0)

5x
2
= 0

X
2
= 0/5

X
2
= 0

x = 0 (zero é nulo) S = { 0 }

Conclusão: Neste tipo de equação sempre a raiz vai ser igual a zero.


2.2.3.2 - Equações Completas

ax
2
+ bx + c = 0 -> Use a fórmula de Báskara.


a
b
x
2
∆ ± −
=


∆= lê-se Delta

∆ = b
2
– 4ac

∆, é o discriminante da equação
_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 33

Observe, que a, b, e c são os coeficientes da equação do 2º grau.

Exemplos

a) X
2
– 8x +12 = 0 → a = 1, b = -8 e c = 12

∆ = b
2
– 4ac ( primeiro vamos calcular o valor de delta)

∆ = (8)
2
– 4(1)(12) (substitua a por 1, b por -8 e c por 12)

∆ = 64 – 48

∆ = 16 ( delta positivo)

a
b
x
2
∆ ± −
=
( substitua b por -8, delta por 16 e a por 1.)

2
4 8

±
= x

6
2
12
2
4 8
' − =

=

+
= x


2
2
4
2
4 8
' ' − =

=


= x


S = {-6;-2}

b) x
2
– 12x +36 = 0 → a = 1, b = -12 e c = 36

∆ = b
2
– 4ac ( primeiro vamos calcular o valor de delta)

∆ = (-12)
2
– 4(1)(36) (substitua a por 1, b por -12 e c por 36)

∆ = 144 – 144

∆ = 0 ( delta igual a zero)

a
b
x
2
∆ ± −
=
( substitua b por -12, delta por 0 e a por 1.)

2
0 12 ±
= x

6
2
12
2
0 12
' = =
+
= x


6
2
12
2
0 12
' ' = =

= x


S = {6}

c) 2x
2
- 4x + 3 = 0 → a = 2, b = - 4 e c = 3

∆ = b
2
– 4ac ( primeiro vamos calcular o valor de delta)
M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

34

∆ = (-4)
2
– 4(2)(3) (substitua a por 2, b por -4 e c por 3)

∆ = 16 – 24

∆ = -8 ( delta negativo)

S = {}, não existe raiz de número real negativo.

Importante:

∆ > 0 (Positivo) → A equação possui duas raízes reais e diferentes. (x’≠ x”)

∆ < 0 (Negativo) → A equação não possui raízes reais.

∆ = 0 → A equação possui duas raízes reais e iguais. (x’ = x”)

Problemas Envolvendo o Discriminante (Delta)

Exemplo:

Determine o valor de m na equação 2x2 + 3x + m, para que as raízes sejam reais e iguais.

∆ = 0 → (Raízes reais e iguais) → a = 2, b = 3 e c = m

∆ = b
2
– 4ac

b
2
– 4ac = 0

(3)
2
– 4(2)(m) = 0

9 – 8m = 0

– 8m = -9 (- 1)

8m = 9

m =
8
9

(Esta equação só vai possuir raízes reais e iguais quando m =
8
9
)
Determine o valor de r na equação 2x2 - 4x + 5r, para que as raízes sejam reais e diferentes.

∆ > 0 → a = 2, b = - 4 e c = 5r

b
2
– 4ac > 0

b
2
– 4ac = 0

(- 4 )
2
– 4(2)(5r) > 0

16 – 40r > 0

– 40r > - 16 (- 1)

40r < 16

r <
8 : 40
8 : 16

_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 35

r <
5
2


(Esta equação só vai possuir raízes reais e diferentes quando r <
5
2
)

Determine o valor de k na equação -3x2 + 5x – 2k, para que não exista raízes reais.

∆ < 0 -> a = - 3, b = 5 e c = -2k

b
2
– 4ac < 0

b
2
– 4ac < 0

( 5 )
2
– 4(-3)(-2k) > 0

25 – 24k < 0

– 24k < - 25 (- 1)

24k > 25

k >
24
25


Soma e Produto das Raízes da Equação do 2º Grau

É possível calcular a soma ou produto das raízes da equação do 2º grau sem precisar resol-
ver a equação. Graças as relações de Girard.

Soma das raízes
x’ + x” =
a
b − ou S =
a
b −


Produto das raízes

x’x” =
a
c
ou P =
a
c


Exemplos

Calcule a soma e o produto das raízes equações do 2º grau. x
2
+ 7x + 12 = 0 → a = 1, b = 7
e c = 12

S =
a
b −
→ S =
( )
1
7 −
→ S = -7

P =
a
c
→ P =
1
12
→ = P = 12

Determine o valor de m na equação 4x2 – (m – 2)x + 3 = 0 para que a soma das raízes seja
3/4.

M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

36
S =
a
b −
→S =
4
3

( ) [ ]
4
3
4
2
=
− − − m
=
4
2 − m
→ 4(m – 2) = 4.(3) → 4m – 8 = 12 → 4m = 12
+ 8 → 4m = 20 → m =
4
20
→ m = 5

2.3 - SISTEMAS DO 1º GRAU

Afirma-se que duas equações do 1º grau, formam um sistema quando possuem uma solução
comum (mesma solução).
Nesse caso as duas equações tem o mesmo conjunto universo.

2.3.1 - Resolvendo sistemas do 1º grau

1º) Método da adição:

Esse método consiste em adicionar as duas equações membro a membro, observando que
nesta operação devera eliminar uma variável.

Exemplo 1:

14 0 2
ª 2 5
ª 1 9
= +
¹
´
¦
→ = −
→ = +
+
y x
y x
y x


1º some as duas equações membro a membro:

Logo:

2x = 14

x = 14/2

x = 7

Volte na 1ª ou na 2ª equação:

1ª equação:

x + y = 9

2 + y = 9

y = 9 – 2

y = 7

S = {(2;7)}

Obs: no conjunto solução de um sistema, deve colocar o par de números dentro de um parên-
tese por ser um par ordenado, primeiro x depois y.


_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 37


Exemplo 2:

¹
´
¦
= −
= −
11 3 7
5 3 4
y x
y x


Observe que na forma em que se encontram as equações. Se adicionarmos não eli-
minaremos nenhuma das variáveis. Multiplique a 1ª ou 2ª equação por (-1), para que os coe-
ficientes de y fiquem opostos –3 e +3.


¹
´
¦
= −
− = −
11 3 7
) 1 ( 5 3 4
y x
y x

6 0 3
11 3 7
5 3 4
= −
¹
´
¦
= −
− = + −
+
y x
y x
y x


Voltando na 1ª equação substitua x por 2.

3x = 6

x = 6/3

x = 2

s = {(2;1)}































M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

38
Exercícios


1) Encontre o conjunto solução dos sistemas:

a)
¹
´
¦
= +
+ =
5 3
2 4
y x
y x


b)
¹
´
¦
= +
= −
0 4
9 2
y x
y x


c)
¹
´
¦
= −
− = −
3 2
2
x y
y x


d)
¹
´
¦
= −
= +
13 2
20
y x
y x



Problemas sobre equações e sistemas

1) As dimensões de um retângulo são cm 7 e ( )cm x 5 + . Se a água é
2
105cm . Qual é o valor
de x ?

2) Um carro desenvolvendo uma velocidade média, percorreu x km em 5 horas, se tivesse
aumentado em 20 km sua velocidade média, teria percorrido a mesma distância em
1
h a
menos. Qual foi a distância percorrida.

3) Para comprar um aparelho, uma pessoa precisa de 00 , 40 $ R a mais do que tem. Mas, se ele
tivesse o dobro da quantia que tem, compraria o aparelho e ainda ficaria com 00 , 27 $ R .
Qual a quantia que ele possui? Qual o preço do aparelho?

4) A soma de 2 números é 169 e a diferença entre eles é 31. Quais são os 2 números?

5) A soma de 2 números é 90. O dobro do maior é igual ao triplo do menor. Determine os 2
números?

6) Um terreno é retangular e tem 128 m de perímetro. O comprimento tem
20
m a mais que a
largura. Determine as dimensões e a área desse terreno.

7) Determine o valor de
2 2
y x + resolvendo o sistema
¦
¦
¹
¦
¦
´
¦
=
= +
2
3
2
4 6
y
x
y x


8) Numa caixa, o número de bolas vermelhas é o triplo do número de bolas pretas. Se tirarmos
2 bolas pretas e 26 vermelhas, o número de bolas de cada cor ficará igual. Quantas bolas de
cada cor há nessa caixa?


_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 39
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

1) Encontre o valor de x na equação abaixo:






2) Encontre o valor de x que é solução da equação abaixo:







3) A raiz da equação vale:







4) Encontre a solução da equação:







5) A raiz da equação abaixo, é:







6) O valor de x na equação seguinte vale:





M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

40
7) Encontre os valores de x e y no sistema seguinte:







8) Determine os valores de a e b no sistema seguinte:








9) Encontre os valores de x e y no sistema seguinte:








10) Dado o sistema abaixo, encontre os valores de x e y:






11) Se x, y, z são números naturais, encontre o valor de 2x + y – z:




_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 41

12) Dado o sistema abaixo, determine x + y:







13) O dobro de um número somado com 3 é igual a 17. Qual é esse número?



14) A soma do triplo de um número com sua metade é igual a 35. Calcule esse número.



15) A diferença entre as idades de um pai e um filho é de 30 anos. Há 3 anos a idade do pai era o tri-
plo da idade do filho. Qual a idade do pai e do filho, hoje?



16) A soma de 3 números inteiros e consecutivos é 35. Quais são esses números?



17) Numa sala de 42 alunos, o número de moças é a metade do número de rapazes. Qual é o núme-
ro de moças?



18) Divida 64 em duas partes de modo que uma seja o triplo da outra.



19) Repartir R$ 1000,00 entre duas pessoas de modo que a terça parte de uma seja a metade da ou-
tra.


20) O dobro de um número, mais a sua terça parte, mais a sua quarta parte somam 31. Qual é esse
número?



21) O perímetro de um retângulo é de 25 cm. A largura é igual a 5/8 do comprimento. Calcule as di-
mensões do retângulo.



22) Uma livraria vendeu 3 apostilas de português e 5 de matemática recebendo R$ 171,00. Qual é o
preço da apostila de matemática se ela custou 3, 00 R$ a menos que a apostila de português?



23) Um fazendeiro repartiu 240 bois entres seus três herdeiros da seguinte forma: o primeiro recebeu
2/3 do segundo e o terceiro tanto quanto o primeiro e o segundo juntos. Quanto recebeu o primeiro
herdeiro?

M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

42
24) Um pai tem 50 anos de idade e seus filhos João, Mário e Pedro, têm, respectivamente, 5 anos, 7
anos e 10 anos. A soma das idades dos três filhos ficará igual à idade do pai daqui há quantos anos?



25) O Cedtec tem 4000 alunos entre mulheres e homens. Se acrescentássemos 400 mulheres, elas
atingiriam o mesmo número dos homens. Qual é o número de homens e mulheres que estudam no
Cedtec?



26) Na lanchonete do senhor Manoel tem a seguinte promoção:
Pão com uma fatia de queijo por R$ 1,50
Pão com duas fatias de queijo por R$ 2,20
O senhor Manoel sabe quantos sanduíches vendeu contando os pães. Com essa promoção ele fatu-
rou R$ 75,00. Quantas fatias de queijo foram vendidas, se ele vendeu 36 pães?



27) Um copo cheio de água pesa 325g. Se jogarmos metade da água fora, seu peso cai para 180g. O
peso do copo vazio é:



28) Numa balança pesa-se 15 maçãs, cada uma com 180g, e mais 8 mangas, obtendo-se o equiva-
lente ao peso de uma melancia de 4,3 kg. Se cada manga tem o mesmo peso, quanto pesa, em g,
duas mangas?



29) Para pesar 3 maçãs, dispomos de um peso de 100g e de uma balança de pratos iguais. O peso
da maçã maior é igual ao peso das outras duas juntas. O peso da menor mais 100g e igual ao peso
das outras. A maior e a menor pesam 100g. Qual será o peso total das 3 maçãs?



30) Sergio e Carlos viajaram em férias e gastaram juntos 5.900,00. Os gastos de Sergio corresponde-
ram a 2/5 de seu salário e os de Carlos, a 3/8 de seu salário. Sabendo que o salário de Carlos cor-
responde ao dobro do de Sergio mais 400,00. Qual a soma dos dois salários?



31) Existe um número que, somado com 2, dividido por 8 e depois multiplicado por 7, resulta em si
mesmo. Os 2/7 desse número valem:



32) Determine a fração equivalente a 4/5 cuja diferença entre os termos seja igual a 4.



33) Numa divisão inexata, a soma do divisor com o quociente é 28, e o quociente é o triplo do divisor.
Se o resto é o maior possível, qual será o dividendo?



34) Um tonel cheio de água pesa 600g. O mesmo tonel cheio de areia pesa 800g. Se o peso da areia
é 1,5 vezes o peso da água, determine o peso do tonel.

_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 43

35) Resolva as equações:

a) x² – 2x – 15 = 0





b) -3x² + 24x = 0





c) 6x² – x – 1 = 0





d) (2x + 1)² + 2(x + 1) = 3




e) x² – 8x – 8 = 0



f) 7x² – 6x + 1 = 0



36) Os valores de x que satisfazem à equação 2x² – 9x + 4 = 0 são:






37) A equação (x – 5)² = 2(x – 1) tem como raízes:






38)As raízes da equação 10x² – 13x + 4 = 0 são:
3 – MATEMÁTICA COMERCIAL
3.1 - RAZÃO

Chama-se de razão entre dois números racionais a e b, com b≠0, ao quociente entre eles. In-
dica-se a razão de a para b por a/b ou a : b.

Exemplo:

M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

44
Na sala da 6ª B de um colégio há 20 rapazes e 25 moças. Encontre a razão entre o número
de rapazes e o número de moças. (lembrando que razão é divisão).


5
4
5 25
5 20
=
÷
÷
(Indica que para cada 4 rapazes existem 5 moças)



Voltando ao exercício anterior, encontre a razão entre o número de moças e rapazes.


4
5
5 20
5 25
=
÷
÷
(Indica que para cada 5 moças existem 4moças)



3.1.1 - Lendo Razões

5
2
lê-se, 2 está para 5 ou 2 para 5

9
8
lê-se, 8 está para 9 ou 8 para 9


Obs.:Os termos de uma razão são Antecedente e Conseqüente.

Exercícios

Razão e proporção


1) Se
8
20
.
5
1
= x e
2
3
2
|
¹
|

\
| −
= y qual a razão entre x e y

2) Se uma construção tem 800
2
m de área construída e
2
1000 m de área livre, a razão da á-
rea construída para a área livre é de quanto?

3) Num concurso havia 90 candidatos. Tendo sido aprovados 30, qual a razão entre o número
de aprovados e o número de reprovados.

4) João resolve 15 testes e acerta 7. Antônio resolve 21 testes e erra 10. Ralf resolve 18 testes
e acerta 9. Coloque os nomes em ordem crescente de eficiência.

5) Qual foi a escala da planta de um terreno no qual o comprimento de 100 m foi representado
por um segmento de 5 cm.

6) Calcule o valor de x nas proporções:

a)
45 100
20 x
=
b)
x 2
15
75 =
_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 45
c)
2
5 , 0 25 , 1
=
x

d)
20
5
8
=
x


3.2 - PROPORÇÃO

Proporção é uma igualdade entre duas razões. Dados os números racionais a, b, c e d, dife-
rentes de zero, eles formam, nessa ordem uma proporção quando a razão de a para b for igual a ra-
zão de c para d.


d
c
b
a
=



Os extremos são a e d, os meios são b e c.


3.2.1 - Propriedade Fundamental das Proporções

Em toda proporção, o produto dos meios é igual ao produto dos extremos.

Exemplo:

4
8
3
6
= é uma proporção, produto dos meios é igual ao produto dos extremos, 6x4=3x8.


3.2.2 - Trabalhando com Proporção

Determine o valor de x na seguinte proporção:

→ =
x
10
3
15
15.x = 2.10 → 15x = 30 → x =
15
30
→ x = 2.

3.2.3 - Grandezas Diretamente e Inversamente Proporcionais

Entende-se por grandeza tudo aquilo que pode ser medido, contado.

O volume, a massa, a superfície, o comprimento, a capacidade, a velocidade, o tempo, são
alguns exemplos de grandezas.

No nosso dia-a-dia são encontradas varias situações em que duas ou mais grandezas
as relacionam.

Em uma corrida quanto maior for a velocidade, menor será o tempo gasto nessa prova. Aqui
as grandezas são a velocidade e o tempo.

M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

46
Numa construção , quanto maior for o número de funcionários, menor será o tempo gasto pa-
ra que esta fique pronta. Nesse caso, as grandezas são o número de funcionário e o tempo.



3.2.4 - Grandezas Diretamente Proporcionais

Em um determinado mês do ano, o litro de gasolina custava R$ 0,50. Tomando como base
esse dado pode-se formar a seguinte tabela.

Quantidade de gasolina
(em litros)

Quantidade a pagar
( em reais)

1

0,50

2

1,00

3

1,50


Observe:

Se a quantidade de gasolina dobra o preço a ser pago também dobra.

Se a quantidade de gasolina triplica o preço a ser pago também triplica.

Neste caso, as duas grandezas envolvidas, quantia a ser paga e quantidade de gaso-
lina, são chamadas grandezas diretamente proporcionais.

Duas grandezas são chamadas, diretamente proporcionais quando, dobrando uma delas
a outra também dobra; triplicando uma delas a outra também triplica.

3.2.5 - Grandezas inversamente proporcionais

Um professor de matemática tem 24 livros para distribuir entre os seus melhores alunos. Se
ele escolher apenas 2 alunos, cada um deles receberá 6 livros. Se ele escolher 4 alunos, cada
um deles receberá 6 livros. Se ele escolher 6 alunos, cada um deles receberá 4 livros.


Observe a tabela:
Número de alunos
escolhidos

Número de livros
para cada aluno

2

12

4

6

6

4


Se o número de aluno dobra, a quantidade de livros cai pela metade.

Se o número de alunos triplica, a quantidade de livros cai para a terça parte.

Duas grandezas são inversamente proporcionais quando, dobrando uma delas, a outra se
reduz para a metade; triplicando uma delas, a outra se reduz para a terça parte... e assim por diante.
_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 47

Quando duas grandezas são inversamente proporcionais, os números que expressam
essas grandezas variam um na razão inversa do outro.

3.3 - REGRA DE TRÊS

Consta na história da matemática que os gregos e os romanos conhecessem as proporções,
porém não chegaram a aplicá-las na resolução de problemas.

Na idade média, os árabes revelaram ao mundo a regra de três. Nos século XIII, o
italiano Leonardo de Pisa difundiu os princípios dessa regra em seu livro Líber Abaci, com o
nome de Regra de Três Números Conhecidos.

3.3.1 - Regra de três simples

Regra de três simples é um processo prático para resolver problemas que envolvam quatro
valores dos quais conhecemos três deles. Deve-se, portanto, determinar um valor a partir dos três
já conhecidos. Passos utilizados numa regra de três simples:

• Construir uma tabela, agrupando as grandezas da mesma espécie em colunas e mantendo
na mesma linha as grandezas de espécies diferentes em correspondência.

• Identificar se as grandezas são diretamente ou inversamente proporcionais.

• Montar a proporção e resolver a equação.

Exemplos:

a) Se 8m de tecido custam 156 reais, qual o preço de 12 m do mesmo tecido?

Tecido (m)

Preço (reais)

8
12

156
x


Observe que as grandezas são diretamente proporcionais, aumentando o metro do tecido
aumenta na mesma proporção o preço a ser pago.

x
156
12
8
= → 8x = 12.156 → 8x = 1876 → x =
8
1876
→ x = 234

Observe que o exercício foi montado respeitando o sentido das setas.

A quantia a ser paga é de R$ 234,00.

b) Um carro, à velocidade de 60km/h, faz certo percurso em 4 horas. Se a velocidade do carro
fosse de 80km/h, em quantas horas seria feito o mesmo percurso?




Velocidade (Km/h)

Tempo (Horas)

60
80

4
x

M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

48
Observe que as grandezas são inversamente proporcionais, aumentando a velocidade
o tempo diminui na razão inversa.

60
80 4
=
x
→ 8x = 4.6 → 8x = 24→ x =
8
24
→ x = 3

O tempo a ser gasto é 3 horas.

Observe que o exercício foi montado respeitando os sentidos das setas.

3.3.2 - Regra de Três Composta

A regra de três composta é utilizada em problemas com mais de duas grandezas, di-
reta ou inversamente proporcionais.

Exemplo:

a) Em 8 horas, 20 caminhões descarregam 160m
3
de areia. Em 5 horas, quantos caminhões
serão necessários para descarregar 125m
3
?


Horas Caminhões Volume
8
5
20
x
160
125

Aumentando o número de horas de trabalho, pode-se diminuir o número de caminhões. Por-
tanto, a relação é inversamente proporcional (seta para cima na 1ª coluna).

Aumentando o volume de areia, deve-se aumentar o número de caminhões. Portanto, a rela-
ção é diretamente proporcional (seta para baixo na 3ª coluna). Deve-se igualar a razão que contém o
termo x com o produto das outras razões de acordo com o sentido das setas.

8
5
125
160 20
• =
x

1000
800 20
=
x
→ 8x = 10.20→ 8x = 200 → x =
8
200
→ x = 25

Será preciso de 25 caminhões.


















_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 49

Exercícios

Regra de 3


1) Com 10 kg de trigo podemos fabricar 8 kg de farinha. Quantos kg de trigo precisaremos para
fabricar 32 kg de farinha

2) Nove pedreiros fazem um serviço em 72h. Quanto tempo levarão 6 pedereiros para fazer o
mesmo serviço

3) Uma torneira despeja 30 litros de água a cada 5 minutos, Quanto tempo levará para encher
um reservatório de 4m
3
de volume

4) 2500 operários montam 200 automóveis por mês. Se forem admitidos mais 500 operários,
quantos automóveis serão produzidos por mês

5) Uma boa massa para pedreiro é feita com 5kg de cimento, 10kg de areia e 6 litros de água.
Com 12kg de cimento, se eu quiser fazer uma massa na mesma consistência, quanto devo
usar de areia e água

6) Com 4 latas de tinta pintei 280 m
2
de parede. Quantos m
2
podem ser pintados com 11 latas
dessa tinta

7) Oito torneiras enchem um tanque em 3h. Para encher o tanque em 2h, quantas torneiras de-
vem ser usadas

8) Dez máquinas fabricam 400m de tecido em 16 dias. Em quantos dias 12 máquinas fazem
300m desse mesmo tecido

9) Em 3h, 5 torneiras despejam 2700 litros de água. Três torneiras, em 5h vão despejar quantos
litros?

10) Uma roda com 50 dentes engrena com outra de 40. Calcular o número de voltas da primeira
quando a Segunda dá 600 voltas

11) Uma torneira pingando, em 30 dias, 20 gotas por minuto ocasiona um desperdício de 100 li-
tros de água. Quantos litros de água vai desperdiçar uma torneira pingando 30 gotas por mi-
nuto durante 50 dias.

12) Se 15 operários em 9 dias de 8h ganham R$10000,00. Quanto ganham 23 operários em 12
dias de 6h.

13) Um aluno resolve 6 problemas em meia hora, enquanto come 3 biscoitos e bebe 1 xícara de
café. Se considerarmos que o biscoito diminui a eficiência e o café a estimula, quantos exer-
cícios resolverá, comendo 8 biscoitos e bebendo 4 xícaras de café.

14) Operando 12 horas por dia, 20 máquinas produzem 6000 peças em 6 dias. Com 4 horas a
menos de trabalho diário, quantos dias levarão 15 daquelas máquinas para produzir 4000 pe-
ças

15) Vinte operários constroem um muro em 45 dias, trabalhando 6 horas por dia. Quantos operá-
rios serão necessários para construir a Terça parte desse muro em 15 dias, trabalhando 8 ho-
ras por dia?





M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

50
3.4 - PORCENTAGEM

Toda fração de denominador 100, representa uma porcentagem, como diz o próprio nome por
cem.
Exemplo:
Observe que o símbolo % que aparece nos exemplos acima significa por cento. Se reparar
em sua volta, percebe-se que este símbolo % aparece com muita freqüência em jornais, revis-
tas, televisão e anúncios de liquidação, etc.

Exemplos:

O crescimento no número de matrícula no ensino fundamental foi de 24%.
A taxa de desemprego no Brasil cresceu 12% neste ano.

Desconto de 25% nas compras à vista.
Apenas 20% da mão-de-obra é realmente especializada.
Deve-se lembrar que a porcentagem, também pode ser representada na forma de
números decimal, observe os exemplos:

Exemplos:

100
12
=12%
100
5
= 5%
100
78
=78%

Alguns cálculos que envolvem porcentagens.

Exemplos:

01 - Uma televisão custa 300 reais. Pagando à vista você ganha um desconto de
10%. Quanto pagarei se comprar esta televisão à vista?

(primeiro representamos na forma de fração decimal)

10% de 100

10% x 100

300 - 30 = 270

Logo, pagarei 270 reais.

02 - Pedro usou 32% de um rolo de mangueira de 100m. Determine quantos metros de man-
gueira Pedro usou.

32% x 100 = 32
Logo, Pedro gastou 32 m de mangueira.

03 - Comprei uma mercadoria por 2000 reais. Por quanto devo vende-la, se quero obter um
lucro de 25% sobre o preço de custo.

25% x 2000 = 5000
O preço de venda é o preço de custo somado com o lucro.

Então, 2000 + 500 = 2500 reais.

Logo, devo vender a mercadoria por 2500 reais.

_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 51
04 - Comprei um objeto por 20 000 reais e o vendi por 25 000 reais. Quantos por cento eu ob-
tive de lucro?

Lucro: 25 000 - 20 000 = 5 000 ( preço de venda menos o preço de custo)

(resultado da divisão do lucro pelo preço de custo)



Porcentagem Preço
100%

20 000

X 5 000

20000 x = 500000 → x =
20000
500000
→ x = 25%

05 - O preço de uma casa sofreu um aumento de 20%, passando a ser vendida por 35 000
reais. Qual era o preço desta casa antes deste aumento?

Porcentagem Preço
120%

35 000

100% x

120.x = 3500000 → x =
120
3500000
→ x = 29 166,67 Reais

Logo, o preço anterior era 29 166,67




























M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

52
Exercícios

Porcentagem

1) Calcule:

a) 8% de 40
b) 12,5% de 50
c) 120% de 20

2) Calcule quantos por cento:

a) 45 é de 90
b) 35 é de 350
c) 15 é de 1500
d) 40 é de 160

3) Uma pessoa começou uma criação de coelhos. Três meses depois ela verificou que sua cria-
ção tinha aumentado em 200%. Qual é a quantidade atual de coelhos.

4) Um jardim tem área de 15000m
2
. 45% dessa área está plantada com flores, 25% com grama,
9% com arbustos e a área res ante está vazia. Calcule quantos km
2
tem cada parte desse
jardim.

5) As passagens de ônibus foram aumentadas de R$45,00 para R$54,00. Qual foi a taxa por-
centual de aumento?

6) Uma loja ao vender um televisor por R$690,00 tem um lucro de 15$ sobre seu preço de cus-
to. Qual foi o seu lucro?

7) Se a largura de um retângulo é aumentada de 20% e sua altura é aumentada de 50%. De
quantos % aumenta sua área

8) Um terreno de 300.000 m
2
foi urbanizado. A prefeitura determinou que 20% de sua área de-
via ser destinada a ruas e avenidas. Qual é a área disponível para loteamento?

9) Quando pagamos uma conta com atraso, em geral ela tem um acréscimo no seu valor, cor-
respondente à multa. Uma pessoa não conseguiu pagar a conta de água no prazo e teve de
pagá-la com um acréscimo de 2% sobre o seu valor, que era de R$35,00. Para quanto foi o
valor da conta?














_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 53
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

1) Calcule os valores das variáveis nos itens abaixo sabendo que as sucessões são diretamente pro-
porcionais.

a) (x, 54) e (9, 6)


b) (40, b) e (10, 5)


c) (34, 28) e (y, 14)



2) Calcule os valores de a, b, c nos itens abaixo:

a) (a, b, c) DP (1, 3, 5), onde a + b + c =81.


b) (a, b, c) IP (3, 5, 6), onde a + b + c = 168.


c) (a, b, c) IP (7, 10, 12), onde a + b + c =822.



3) Sergio e Marcos apostaram R$ 160,00 na “Loto”. Sabendo-se que Sergio contribuiu com R$ 70,00
e que eles foram premiados com R$ 80.000.000,00 pergunta-se quanto coube a Marcos, se a divisão
foi feita proporcionalmente ao que cada um apostou?


4) Um agrimensor vai dividir um terreno retangular de dimensões 2,8 km por 250 m em partes propor-
cionais aos números 2, 5, 6, 7 para o plantio de amendoim, mandioca, feijão e milho, respectivamen-
te. Qual a área utilizada no plantio de feijão?


5) Reparti 230 balas entre minhas três sobrinhas que têm respectivamente, 4, 5 e 8 anos. Sabendo
que a divisão foi feita em partes inversamente proporcionais às suas idades, a sobrinha mais velha
recebeu quantas balas?


6) Marly precisou de uma cirurgia. Seus três filhos resolveram dividir a conta do hospital em partes
proporcionais as suas economias às suas economias, que eram R$ 40.000,00, R$ 36.000,00 e R$
14.000,00. A operação foi um sucesso! Passada a euforia do resultado, quanto teve que desembolsar
o filho que pagou menos pelo procedimento cirúrgico, que totalizou R$ 63.000,00.


7) Um reservatório de 5040 litros de capacidade foi completamente cheio por três torneiras que des-
pejaram por minuto 12, 8 e 16 litros de água, respectivamente. Determinar o volume de água que o
reservatório recebeu de cada torneira.



8) Três pessoas formaram uma sociedade comercial. O primeiro empregou R$ 10.000, o segundo R$
15.000 e o terceiro R$ 25.000. No fim do mês o lucro obtido foi de 45.000. Qual a parte de cada um
no lucro obtido?



M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

54
9) Um pai distribuiu a importância de R$ 50,00 aos seus três filhos em partes diretamente proporcio-
nais ás suas idades que são: 3, 8, 9. Quanto coube a cada um?



10) Uma roda 50 dentes engrena com outra de 40. Calcular o número de voltas da primeira quando a
segunda dá 600 voltas.


11) Uma turma de 32 alunos foi acampar e levou alimentos para 10 dias. Chegando ao local do a-
campamento, encontraram mais 8 alunos. Quantos dias durarão os alimentos com a nova turma?


12) Três torneiras que despejam a mesma quantidade de água, enchem um tanque de 5000 litros em
10 horas. Fechando um delas, em quanto tempo as outras despejarão 3000 litros nesse tanque?


13) Uma máquina, funcionando 8 horas por dia, produz 2000 parafusos em 3 dias. Quantos horas por
dia deverá funcionar para produzir 12000 parafusos em 16 dias?


14) Uma torneira pingando, em 30 dias, 20 gotas por minuto ocasiona um desperdício de 100 litros de
água. Na casa de Kátia, uma torneira estava pingando 30 gotas por minuto durante 50 dias. A quanti-
dade de litros de água desperdiçada, na casa de Kátia foi:


15) Um aluno resolve 6 problemas em meia hora, enquanto come 3 biscoitos e bebe uma xícara de
café. Se considerarmos que o biscoito diminui a eficiência e o café estimula, quantos exercícios resol-
veria, comendo 8 biscoitos e bebendo 4 xícaras de café em 2 horas?


16) Um avião consome 420 litros de querosene por hora. O consumo numa etapa de 2h e 10 min são
de:


17) Vinte operários constroem um muro em 45 dias trabalhando 6 horas por dia. Quantos operários
serão necessários para construir a terça parte desse muro em 15 dias trabalhando 8 horas por dia?


18) Após meses com sérios problemas financeiros, Dona Mira e mais onze amigas resolveram fazer
um curso de costura no SESI. Depois de acabado o curso com a ajuda do SEBRAE conseguiram
montar uma pequena fábrica de uniformes. Juntas elas conseguiam fazer 600 uniformes em dias 5
dias. Determinada empresa encomendou 1500 uniformes com pedido de urgência e para melhor a-
tendê-la foram contratadas mais 3 costureiras sob regime temporário. Em quantos dias os uniformes
ficarão prontos?


19) Um grupo 30 operários se comprometeu a terminar uma obra em 14 dias. Ao final de 9 dias, per-
cebeu que só havia feito 3/7 da obra. O número de operários que deve ser acrescido ao grupo para
que a obra acabe no tempo fixado é igual a:


20) Calcule:

a) 20% de 250

b) 8% de R$ 1200,00

c) 15% de R$ 400,00
_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 55

21) Ao comprar um objeto obtive um desconto de R$ 120,00. Qual é o preço do objeto se a taxa de
desconto é de 20%.


22) R$ 300,00 é 15% de que quantia?


23) Marcela ganha R$ 8.700,00 por mês. Recebeu um reajuste de 38%. O seu novo salário é:


24) Um terreno, de 300.000 m² foi urbanizado. A prefeitura determinou que 20% de sua área devia
ser destinada a ruas e avenidas. Qual a área disponível para o loteamento?


25) Um carro novo custa R$ 72.840,00 mais 30% empréstimo compulsório. Seu valor real para um
comprador será:


26) Uma loja, ao vender um televisor por R$ 690,00 tem um lucro de 15% sobre seu preço de custo.
Podemos, então, dizer que ela lucrou:


27) A mensalidade da escola do único filho de Oscar, representa 25% do seu salário. Se a mensali-
dade escolar de seu filho aumenta 12%, qual é o reajuste que deve no salário mensal de Oscar para
compensar esse aumento escolar?


28) Se a largura de um paralelogramo retângulo é aumentada de 20% e sua altura é aumentada de
50%, então sua área aumenta de:


29) Comprei um televisor por R$ 800,00 em duas parcelas. Paguei a metade à vista. Ao restante fo-
ram acrescidos 35% de correção. Qual o valor da segunda parcela?


30) Após o Natal, apenas pequena parte da sociedade ainda dispõe de recursos para serem gastos
em compra de alimentos supérfluos, presentes, e de outros produtos. Sabendo disso determinado
comerciante aumentou uma TV que custava inicialmente R$ 300,00 em 40%; em seguida anunciou
que estava dando um desconto de 25% para compra de pagamento à vista. Qual foi o percentual real
de aumento da TV, sobre o preço inicial, após a jogada comercial?













M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

56
4 – CONCEITOS EM GEOMETRIA

O nome Geometria, em grego, significa medida da terra (geo = terra e metria = medida). No
antigo Egito, a geometria era amplamente utilizada. Os agrimensores usavam-a para medir terrenos,
enquanto os construtores recorriam a ela para fazer edificações. As famosas pirâmides construídas
próximas ao rio Nilo, é um ótimo exemplo disso.
Os Egípcios ganharam tanta fama que os matemáticos gregos iam constantemente ao Egito
em busca de novas aplicações na geometria.
Por volta de 600 a.C. os matemáticos gregos começam a sistematizar os conhecimen-
tos geométrico que foram adquirindo, fazendo com que o Geometria deixasse de ser pura-
mente experimental.
Esse trabalho de organização lógica dos conhecimentos foi feito, principalmente, pelo mate-
mático grego Euclides, por volta de 300 a.C., e reuniu uma obra de 13 volumes, chamada os Elemen-
tos. Toda a geometria que se estuda hoje é praticamente a mesma daquela época.
4.1 - PONTO, RETA E PLANO

Ponto, reta e plano não são definidos, apenas se tem a idéia intuitiva de ponto (o-
lhando uma estrela no céu, localizando uma cidade no mapa, etc.), de reta (observando as linhas do
campo de futebol, de uma quadra de futsal, os fios da rede elétrica bem esticado, etc.), de
plano (observando o piso de sua casa, o campo de futebol, a superfície de uma piscina,
etc.). Observando bem a nossa volta, vamos nos deparar com estes a todo momento.

Ponto → O ponto não possui dimensões, é representado por uma letra maiúscula do alfabeto
latino.
•A •B •H
Ponto A Ponto B Ponto H

Reta → A reta é imaginada sem espessura, não tem começo e nem fim, sendo representada
por uma letra minúscula do alfabeto latino, quando se desenha uma reta no caderno ou quadro, esta
representada parte da reta.

Exemplo:


Os pontos F, H, A e D pertencem a reta r

Plano → O plano é imaginado como um conjunto infinito de pontos. Plano é imaginado sem
limites em todas as direções, como acontece com a reta é impossível representar o plano no papel ou
no quadro. Por isso, representa-se parte deste. O plano é representado por uma letra do alfabeto
grego. Como alfa (a), beta (b) e gama (g).






Plano alfa

Observe:

A reta r e o ponto P pertencem ao plano alfa,
por estar dentro dele.
A reta m e o ponto E não pertencem ao plano
alfa, por estar fora dele.


_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 57

Deve-se lembrar que, usa-se pertence e não pertence para relacionar elemento e conjunto,
está contido e não está contido para relacionar conjunto com conjunto. Vale lembrar que,
ponto e elemento, reta e plano são conjuntos.

4.2 - SEGMENTO DE RETA

Dados dois pontos distintos (diferentes), a reunião do conjunto desses dois pontos com
o conjunto dos pontos que estão entre eles é um seguimento de reta.


Exemplo:
T R

m
TR é um segmento de reta sendo T e R suas extremidades.

Representamos assim: TR

4.3 - SEMI-RETA

Em geometria, a reta é considerada um conjunto de pontos. Considere um ponto O que per-
tence a uma reta r. Afirmar que esse ponto O separa a reta em dois conjuntos de pontos. Cada um
desses conjuntos de pontos é denominado semi-reta. O ponto O é chamado origem das semi-retas.

Exemplo:

A O B


→ 

OA
Semi – reta de origem O passando pelo ponto A.


→ 

OB
Semi – reta de origem O passando pelo ponto B.



4.4 – TRIÂNGULOS

Chama-se de triângulos todo polígono que possui três lados.

Exemplo:

CA BC AB , ,
são os lados do triângulo.
a, b e c são os ângulos internos do triângulo.
A, B e C são os vértices do triângulo.





M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

58
4.4.1 - Classificando os triângulos quanto aos lados

Triângulo isósceles: Possui dois lados congruentes (iguais) e o terceiro lado diferente.

AB
igual a
AC






Triângulo eqüilátero: Possui os três lados congruentes (iguais).






Os lados CA BC AB , , são iguais





Triângulo escaleno: Possui o três lado com medidas diferentes.

Os lados CA BC AB , , são diferentes




4.4.2 - Classificando os triângulos quanto aos ângulos

Triângulo retângulo: Possui um ângulo reto (ângulo de 90º)


Observe que o ângulo A mede 90º






Triângulo acutângulo: Possui três ângulos agudos
(ângulos menores que 90°)


Observe que as medidas dos ângulos A, B e C são menores
que 90°







_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 59

Triângulo obtusângulo: Possui um ângulo obtuso (ângulos maiores que 90º)

Observe que o ângulo A é maior que 90°.

4.5 - TIPOS DE RETAS

Retas paralelas: Duas retas são paralelas quando estão em um mesmo plano e não tem
ponto em comum.

Exemplo:

As retas r e m são paralelas r // m (// paralelas )
As retas s e b não são paralelas.
Observe que elas vão se encontrar.



Retas concorrentes: Duas retas são concorrentes
quando possui um único ponto em comum.

Exemplo:

As retas f e p encontram em um único ponto (A).

Retas perpendiculares: Duas retas são perpendiculares se, e somente se, são con-
correntes e formam ângulos de 90º.

Exemplo:

A reta m é perpendicular a reta p.
m

p.

(perpendicular)



Retas oblíquas: Duas retas são oblíquas,
quando são concorrentes e não são perpendiculares. Exemplo:

As retas r e f são oblíquoas
M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

60
4.6 - FIGURAS GEOMÉTRICA

Figura geométrica plana: Uma figura é geométrica plana se todos os seus pontos perten-
cem a um mesmo plano.

Exemplos:



Observe que todos os pontos desta figura
pertencem a um só plano.




Figura geométrica não plana: Se nem todos os seus pontos pertencem a um mes-
mo plano. A maioria dos objetos que nos cercam não são planas.




A figura ao lado não pertence a um só plano.





4.7 - POLÍGONOS

Poli (Vários ), gono (ângulos) , figura geométrica plana de vários ângulos.

Polígono é a reunião de uma linha poligonal simples formada apenas por segmentos de reta
com a sua região interna.

Exemplos:



Quadrilátero ( 4 lados) Triângulo ( 3 lados) Hexágono (6 lados)
4.7.1 - Tipos de polígonos

Convexos:

Exemplos:

_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 61



Não convexos











4.7.2 - Partes de um Polígono


DA CD BC AB , , , são lados






4.7.3 - Classificação dos Polígonos

Os polígonos são classificados de acordo com o número de lados, deve-se observar
que em qualquer polígono o número de lados é igual ao número de ângulos e igual ao número de
vértice.


NÚMERO DE LA-
DOS
NOME
3 Lados Triângulo
4 Lados Quadrilátero
5 Lados Pentágono
6 Lados Hexágono
7 Lados Heptágono
8 Lados Octógono
9 Lados Eneágono
10 Lados Decágono
11 Lados Undecágono
12 Lados Dodecágono
15 Lados Pentadecágono
20 Lados Icoságono

M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

62
4.8 - CORDA, DIÂMETRO E RAIO

Corda: É um segmento de reta que toca a circunferência em dois pontos dis-
tintos.
Diâmetro: É a corda que passa pelo centro e divide a circunferência em duas partes
iguais.
Raio: é o segmento de reta que tem uma extremidade no centro da circunferência e o outro
na própria circunferência.

Exemplo:


OP
raio da circunferência
TE
corda da circunferência
SF
diâmetro da circunferência




4.9 – SEMICIRCUNFERÊNCIA

Nota-se que o diâmetro divide a circunferência em duas partes, cada uma destas partes
é chamada de semicircunferência.


Exemplo:









4.10 - CÍRCULO

É a reunião da circunferência com sua região interna. Centro, raio, corda, diâmetro e arco de
um círculo são o centro, o raio, a corda, o diâmetro e o arco da circunferência.

Exemplo:




_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 63
5 - MEDIDAS (TRANSFORMAÇÃO DE UNIDADES)

5.1 - MEDINDO COMPRIMENTO

Deve-se saber que a unidade fundamental para medir comprimento é o metro, que é repre-
sentada pela letra m.
A palavra metro vem do grego, metron, que significa o que se mede. Esta medida foi adota-
da como padrão.

5.2 - MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS DO METRO

Múltiplos Unidade principal Submúltiplos
quilometrohectômetrodecâmetro metro decímetrocentímetromilímetro
km hm dam m dm cm mm
1.000m 100m 10m 1m 0,1m 0,01m 0,001m

Observe que cada unidade de comprimento é dez vezes maior que a unidade imedia-
tamente inferior.

Atenção: Deve-se observar que existem outras unidades de medidas, bastante usa-
das. Polegada, que equivale a 25,4 mm.

Jarda, que equivale a 91,44 cm.
Milha, que equivale a 1069 m.
Légua, que equivale a 5555 m.
Pé, que equivale a 30,44 cm.

Lendo Medidas de Comprimento deve-se observar que a leitura das medidas de com-
primento é feita de forma semelhante a leitura dos números decimais.

Exemplos:

2,23 m = dois metros e vinte e três centímetros ou três vírgula vinte e três metros.
12,45 dm = doze decímetro e quarenta e cinco centímetro ou doze vírgula quarenta
e cinco decímetro.

0,23 km = zero quilômetro e vinte e três decâmetro ou zero vírgula vinte e três quilômetro.

13,47 m = treze metros e quarenta e sete centímetro ou treze vírgula quarenta e sete me-
tros.


5.3 - TRANSFORMANDO UNIDADES

Ao trabalhar, com o método de andar com a vírgula, o número de casas necessárias para
chegar na unidade desejada.

Exemplos:

2,3 m para cm = 230,0 ou 230 cm (para chegar até o centímetro desloca-se a vírgula duas
casas para a direita) ·

M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

64
12,47 m para dm = 124,7 dm (para chegar até o decímetro desloca-se a vírgula uma casa
para direita)

3 m para mm = 3000,0 ou 3000 mm (para chegar até o milímetro desloca-se a vírgula três
casas para a direita)

4,23 km para m = 4230,0 ou 4230 m (para chegar até o metro desloca-se a vírgula três ca-
sas para a direita)

300 cm para m = 3,00 ou 3 m (para chegar até o metro desloca-se a virgula duas casas pa-
ra a esquerda)

123,4 mm para m = 0,1234 m (para chegar até o metro desloca-se a vírgula três casas pa-
ra a esquerda)

14 m para km = 0,014 km (para chegar até o quilômetro desloca-se a vírgula três casas pa-
ra a esquerda, como faltou número completa-se com zero) .


5.4 - MEDINDO SUPERFÍCIES

Assim como se mede comprimento, também se mede superfícies planas. Quando se fala em
medir uma superfície plana, tem-se que compará-la com outra tomada como unidade padrão e verifi-
ca-se quantas vezes essa unidade de medida cabe na superfície que se quer medir.

































_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 65
Exercícios


1) Uma tábua com 3,10 metros de comprimento foi cortada em 3 partes. Uma das partes tem 98
cm de comprimento. As outras duas tem o mesmo comprimento. Qual é, em decimetros. O
comprimento de cada uma dessas partes?




2) Uma pesquisa esportiva concluiu que, em uma partida de futebol realizada no Brasil em
25/4/99, um jogador percorreu 12,5 km e, em outra partida, realizada no Inglaterra em 5/6/99,
este mesmo jogador percorreu 9 milhas. Sabendo que 1 milha corresponde a aproximada-
mente 1600 m, qual o total de hectometros ele percorreu?




3) Uma caixa contém 2 dúzias de pisos de cerâmica. Sabendo que cada piso ocupa uma área
de 1600 cm
2
, quantos metros quadrados de piso haverá em 100 dessas caixas?




4) Devem ser distribuídos 400 litros de certa substância em frascos de 50 cm
3
cada um. Quan-
tos frascos serão necessários?




5) Uma torneira goteja 7 vezes a cada 20 segundos e admitindo-se que as gotas tenham sem-
pre volume igual a 0,2 cm
3
, qual o volume, em litros, de água que vaza em 1 semana?
















M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

66
5.5- UNIDADE DE MEDIDA DE SUPERFÍCIE

Deve-se saber que a unidade fundamental usada para medir su-
perfície é o metro quadrado(m²), que corresponde a área de um quadra-
do que possui os lados medindo 1 m cada um.


Este quadrado possui 1m de cada lado, logo possui 1 metro
2
.


5.6 - QUADRO DE UNIDADES USADAS PARA MEDIR SUPERFÍCIES


Múltiplos Unidade Fundamental Submúltiplos
km
2
hm
2
dam
2
m
2
dm
2
cm
2
mm
2

1.000.000 m
2
10.000 m
2
1.00 m
2
1 m
2
0,01 m
2
0,0001 m
2
0,000001 m
2


Observe que cada unidade é 100 vezes maior que a unidade imediatamente anterior.

5.7 - LENDO UNIDADES DE ÁREA

4,35 cm
2
= Quatro centímetros quadrados e trinta e cinco milímetros quadrados ou quatro
vírgula trinta e cinco centímetros quadrados.

12,12 m
2
= Doze metros quadrados e doze decímetros quadrados ou doze vírgula doze
metros quadrados.

5.8 - TRANSFORMANDO UNIDADES

2,234 m
2
para dm
2
= 223,4 dm2 (Observe que a vírgula deslocou para direita 2 casas)

4,4567 dm2 para cm2 = 445,67 cm2 (Observe que a vírgula deslocou para direita 2 casas)

4567,5 dm2 para dam2 = 0,45675 m2 (Observe que a vírgula deslocou para esquerda 4 ca-
sas)

45 cm2 para m2 = 0,0045 m2 (Observe que a vírgula deslocou para esquerda 4 casas
como não tínhamos mais números completamos com zeros)

5.9 - VOLUME

Chama-se de volume de um sólido geométrico, o espaço que esse sólido ocupa.

5.10 - MEDINDO VOLUME

Para medir volume, usamos a unidade denominada metro cúbico (m³).

O que é 1 m³?

_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 67
É o volume de um cubo, em que suas arestas medem 1m.





5.11 - MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS DO METRO CÚBICO


Múltiplos
Unidade
Fundamental
Submúltiplos
km
3
hm
3
dam
3
m
3
dm
3
cm
3
mm
3

1.000.000.000 m
3
1.000.000 m
3
1.000 m
3
1 m
3
0,001 m
3
0,000001 m
3
m
3
0,000000001 m
3


Atenção: Você deve ter notado que cada unidade é maior que a unidade imediatamente infe-
rior 1000 vezes ou 1000 vezes menor que a unidade imediatamente superior.

No seu dia a dia, você deve ter observado que as unidades mais usadas são, o m³, cm³ e
dm³.


5.12 - LENDO UNIDADES DE VOLUME

4,35 cm³ = Quatro centímetros cúbicos e trinta e cinco milímetros cúbicos ou quatro virgula 35
centímetros cúbicos.

12,123 m³ = Doze metros cúbicos e cento e vinte e três decímetros cúbicos ou doze vírgula
cento e vinte e três metros cúbicos.


5.13 - TRANSFORMANDO UNIDADES

2,234 m³ para dm³ = 2234 dm³ (Observe que a vírgula deslocou para direita 3 casas)

4,4567 dm³ para cm³ = 4456,7 cm³ (Observe que a vírgula deslocou para direita 3 casas)

4567,5 dm³ para m³ = 4,5675 (Observe que a vírgula deslocou para esquerda 3 casas)

45 cm³ para m³ = 0,000045 (Observe que a vírgula deslocou para esquerda 6 casas como
não tínhamos mais números completamos com zeros)





M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

68

EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

1) Expresse:

a) 2,5 km em m:


b) 520 m em hm:


c) 850 m em mm:


d) 4,5 mm em m:


e) 15,39 km em cm:




2) Efetue as operações e dê o resultado em cm:

a) 34 km + 60m =


b) 0,25km . 8 =


c) 2,76m – 50 cm =


d) 3,6km : 3 =




3) Um jardim quadrado tem 1,75 m de lado. Uma pessoa, passeando, dá 6 voltas completas. Quantos
metros a pessoa andou?






4) Transformando em metros 25,734 km + 0,802 m – 1,0435 dam + 4 dam, obteremos:






5) Expresse:

a) 60 hm² em km²

_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 69

b) 485000 m² em hm²


c) 0,0365 km² em dam²



d) 6,31 hm² em m²



e) 3650 cm² em m²



f) 1234560 mm² em dam²




6) Efetue as operações e dê a resposta em cm²:

a) 1,2 cm² + 0,002 dm²




b) 0,0012 m² – 123mm²





7) Expresse:

a) 37 m³ em dm³



b) 8,3 cm³ em mm³



c) 0,072 m³ em cm³



d) 0,0536 m³ em dm³



e) 54 mm³ em cm³



8) Um bujão de gás cheio contém 13,5 dm³ de gás. Tendo sido gastos 1/3 desta quantidade, quantos
cm³ de gás restam no bujão?


M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

70
6 - RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO


Triângulo retângulo é aquele que possui um ângulo de 90º.




Relações:

Podemos afirmar que: b² = am, c² = an, h² = mn, ah = bc e a = m+n

Determine o valor de x nas seguintes figuras:



Relação c
2
= an
x
2
= 9.4
x
2
= 36
x =
36

x = 6


Relação b
2
= am
6
2
= 10x
36 = 10x
-10x = -36(-1)
10x = 36
x =
10
36

x = 3,6



Relação h
2
= mn
x
2
= 9.4
x
2
= 36
x =
36

x = 6

_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 71



Relação ah = bc
x.4,8 = 8.6
x =
8 , 4
48

x = 10


6.1 - TEOREMA DE PITÁGORAS

O quadrado da hipotenusa é igual a soma dos quadrados dos catetos.

Exemplos:

Calcule o valor de x nas seguintes figuras:



x
2
= 4
2
+3
2

x
2
= 16 +9
x
2
= 25
x =
25

x =5

15
2
= 12
2
+x
2

225 = 144 +x
2

-x
2
= 144 – 225
x
2
= 81
x = 81
x = 9


(x + 4)
2
= (x + 2)
2
+ x
2

x
2
+ 8x + 16 = x
2
+ 4x + 4 + x
2

x
2
+ 8x + 16 - x
2
- 4x - 4 - x
2
= 0
- x
2
+ 4x + 12 = 0
∆ = b
2
- 4ac
∆ = 4
2
– 4(- 1)(12)
∆ = 16 + 48
∆ = 64
x =
( )
( ) 1 2
64 4

± −

x =
2
8 4

± −

x’ =
2
8 4

+ −

x’ = - 2
x” = 6
Como não existe medida negativa, x = 6.


M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

72
Exercícios

Teorema de Pitágoras

01) Do alto de uma montanha de 50 metros de altura uma pessoa avista bem na linha do ho-
rizonte uma cidade que está a 25 km de distância. Com estes dados ele calculou o raio da terra. Qual
é o raio da terra?

02) Um robô, percorrendo os lados AB e BC de um quadrado, andou 15 metros. Quantos me-
tros ele andaria a menos se tivesse ido diretamente de A para C.

03) Nesta figura, temos um edifício de paredes retangulares. No ponto B será instalada uma
lâmpada. Será então colocado um fio que vai de A até B pelas paredes do edificio. Qual é o menor
comprimento que este fio pode Ter?



04) Uma pessoa precisa de uma tábua para fazer um reforço diagonal numa porteira de 1,5 metros de
altura por 2 metros de comprimento. Qual o comprimento que a tábua deve Ter.



























_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 73
7 - TRIGONOMETRIA NO TRIÂNGULO RETÂNGULO

A palavra trigonometria significa medida dos três ângulos de um triângulo e determina um ra-
mo da matemática que estuda a relação entre as mediadas dos lados e dos ângulos de um triângulo.
Conta a história da matemática que Tales foi um grande estudioso desse ramo da
matemática, mas não podemos afirmar que este foi seu inventor. A trigonometria não foi obra
de um só homem, nem de um povo só.
7.1 - SENO, COSSENO E TANGENTE DE UM ÂNGULO AGUDO

Observe o triângulo retângulo abaixo, onde a é a hipotenusa (lado oposto ao ângulo de 90º),
b e c são os catetos do triângulo retângulo.

Observação: Catetos são os lado que formam o ângulo de 90º.









Lembre-se, os catetos variam de nome de acordo com a posição do ângulo.

Seno de y =
Hipotenusa
y Ângulo ao Oposto Cateto
ou seno y =
a
c

Cosseno de y =
Hipotenusa
y Ângulo ao Adjacente Cateto
ou cos y =
a
b

Tangente de y =
y Ângulo ao Adjacente Cateto
y Ângulo ao Oposto Cateto
ou tg y =
b
c






M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

74
Razões Trigonométricas Especiais
30º 45º 60º
Seno
2
1

2
2

2
3

Cosseno
2
3

2
2

2
1

Tangente
3
3

1
3

Existem outro ângulos, seus senos, cossenos, tangentes e cotangentes, se encontram
em uma tabela chamada tabela trigonométrica.

Exemplos:

1. Calcule o valor de x na figura abaixo.(observe na tabela sen 30º)



2. Determine o valor de y na figura abaixo.(observe na tabela con 30º)













_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 75
8 - ÁREA DAS PRINCIPAIS FIGURAS PLANAS
8.1 – ÁREAS DAS PRINCIPAIS FIGURAS PLANAS
8.1.1 – Área do quadrado



Ilustração 1


8.1.2– Área do retângulo


8.1.3 – Área do triângulo


8.1.4 – Área do paralelogramo



M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

76
8.1.5 – Área do trapézio






8.1.6 – Área do losango



8.1.7 – Área do círculo
















EXERCÍCIOS RESOLVIDOS
_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 77

1) Transforme:

a) 1,02 hm² em dam²

b) 0,05 m² em cm² c) 1,36 mm² em cm² d) 4,1 dm² em dam²

Solução:

No sistema métrico decimal, as medidas de superfícies apresentam a seguinte escala:

km² km² km² km² km² km² km²


a) 1,02 hm² = 102 dam²
b) 0,05 m² = 500 cm²
c) 1,36 mm² = 0,0136 cm²
d) 4,1 dm² = 0,00041 dam²

2) Calcular a área de um quadrado, sabendo-se que seu perímetro é 8 cm.

Solução:

P = 4a
8 = 4a →a =
4
8
→ a = 2 cm

A = a
2

A = 2
2

A = 4 cm
2

3) Calcule as dimensões de um retângulo, sabendo-se que a medida da base é o dobro da altura e a
sua área é de 16cm².

Solução:


A = b . h
16 = 2h.h → 16 = 2h
2
→ h
2
=
2
16
→ h
2
= 8 → h =
2 2 cm


R: As dimensões do retângulo são: base 4 2 e a altura 2 2 .


4) Calcular a área de um círculo, que tem 6 cm de diâmetro.

Solução:
D = 2r
6 = 2r → r =
2
6
→ r = 3 cm
A = π.r
2

A = π.3
2

A = 9.π cm
2

M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

78
8.2 - CALCULANDO ÁREAS

Exemplos:

01) Calcule a área de um terreno quadrado de 25 m de lado. A = a2 → A = 252 → A = 625
m2

02) Calcule a área de um campo de futebol cujas dimensões são, 150m de comprimento por
75m de largura. (o campo tem a forma retangular, com esta na horizontal eu falo comprimento vezes
largura).

A = b x h → A = 150 x 75 → A = 11.250 m2

RESOLVA OS EXERCÍCOS ABAIXO:

01. Determine a área de um paralelogramo em que a altura mede 10 cm e sua base mede 6
cm. (R = 60)

02. Sabendo-se que a altura de um triângulo mede 8 cm e sua base mede 13 cm. Determine
sua área. (R = 52)

03. Um losango possui a diagonal maior medindo 8 cm e a menor medindo 6 cm. Calcule a
área deste losango. (R = 24)


04. A base maior de um trapézio mede 40 cm e sua base menor mede 25 cm. Calcule sua á-
rea sabendo que a altura mede 20 cm. (R = 650)

Observação: Existem medidas específicas para medir grandes extensões, como sítios, chá-
caras e fazendas.

São elas o hectare e o are.

1 hectare(ha) = 10.000(m²)
1 are(a) = 100(m²)

Exemplos:

Uma fazenda possui 120 000 m² de área, qual a sua medida em hectare?
120.0000 : 10.000 = 120 ha.

Uma fazenda possui 23,4 ha de área, qual a sua área em m²?

23,4 x 10.000 = 234.000 m
2









_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 79
8.3 - COMPRIMENTO DA CIRCUNFERÊNCIA

O comprimento de uma circunferência é o número que representa os perímetros dos polí-
gonos inscritos nessa circunferência quando o número de lados aumenta indefinidamente.
Entende-se comprimento como sendo o contorno da circunferência.

Exemplo:

Uma volta completa em torno da terra. O comprimento de um aro de bicicleta. O comprimento
da roda de um carro.

O comprimento da bola central de um campo de futebol.

8.4 – CALCULANDO Π

Esta é uma constante (seu valor não muda nunca).

Esta surgiu da divisão do comprimento pelo diâmetro da circunferência. Verificou-se
que não importava o comprimento da circunferência, sempre que dividia o comprimento pelo diâme-
tro o resultado era o mesmo (3,14159265....), para não ter que escrever este número a todo o mo-
mento ficou definido que esta seria representado pela letra π (pi) do alfabeto grego, lembre-se: usa-
se apenas com duas casas decimais = 3,14.

8.5 - CALCULANDO O COMPRIMENTO DA CIRCUNFERÊNCIA

Para calcular o comprimento da circunferência, π =
d
c
→ c = πD devemos lembrar que, D =
2r diâmetro é igual ao dobro do raio.
Logo, C = 2 πr ( Comprimento é igual a 2 vezes o π e o raio)
Para calcular o comprimento de uma circunferência usa-se a fórmula

Exemplos:

01. Determine o comprimento de uma circunferência em que o raio mede 3 cm.

C = 2 πr basta substituirmos o r por 3 cm e π =3,14.
C = 2. 3,14. 3 → C = 18,84 cm

02. Vamos calcular o raio de uma circunferência sabendo que o comprimento mede 62,8 m.

C = 2πr basta substituirmos C por 62,8 m e π por 3,14.
62,8 m = 2x3,14xr → 62,8 m = 6,28xr → r =
28 , 6
8 , 62
→ r = 10 m








M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

80
8.6 - CALCULANDO A ÁREA DE UM CÍRCULO

Para calcular a área de um círculo usa-se a fórmula:

A = π.r
2






Exemplos:

01. Calcule a área de um círculo, sabendo que seu raio mede 4 m.

A = π.r
2
devemos substituir π por 3,14 e r por 4m.

A = 3,14x(4m)
2
→ A = 3,14x 16m
2
→A = 50,24 m
2


02. Determine o raio de uma circunferência sabendo que sua área é igual 314 cm².
A = π.r
2
devemos substituir π por 3,14 e A por 314 cm
2
.

314 = 3,14xr
2
→ 314 = r
2
=
14 , 3
314
2
cm
→ r
2
= 100 → r =
100
→ r= 10 cm



























_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 81
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

Geometria Plana: Exercícios de áreas de regiões poligonais

1) Seja um paralelogramo com as medidas da base e da altura respectivamente, indicadas por b e h.
Se construirmos um outro paralelogramo que tem o dobro da base e o dobro da altura do outroparale-
logramo, qual será relação entre as áreas dos paralelogramos?


2) A razão entre as medidas dos lados de dois quadrados é 1:3. Qual é a razão entre as áreas des-
ses dois quadrados?


3) Qual é a área de um losango que possui diagonais medindo 10 cm e 16 cm?


4) Calcular a área de cada quadrilátero indicado abaixo:

a) Quadrado com lado medindo 5/3 cm.
b) Quadrado com perímetro 12 cm.
c) Retângulo com comprimento 3 cm e perímetro 10 cm.


5) Um dos lados de um retângulo mede 10 cm. Qual deve ser a medida do outro lado para que a área
deste retângulo seja equivalente à área do retângulo cujos lados medem 9 cm e 12 cm?


6) Se um retângulo possui o comprimento igual ao quíntuplo da largura e a área é igual a 80 cm²,
quais são as medidas de seus lados?


7) Nos ítens abaixo, indicamos uma mudança na medida de um dos lados. Que mudança deveremos
realizar na medida do outro lado do retângulo para que a área deste permaneça constante?

a) A base é multiplicada por 3;.
b) A altura é dividida por 2;
c) A base é aumentada 25%;
d) A base é diminuída 25%.


8) Qual é a área de um círculo cujo perímetro é 31,4 cm, usando π = 3,14..


9) Uma pista circular tem 25 metros de raio. Quantos metros percorre uma pessoa que dá 20 voltas
em torno dessa pista?


10) Se uma pessoa der 10 voltas em torno de um jardim circular, ela percorrerá 2198 metros. Qual o
diâmetro desse jardim?


11) Um círculo está inscrito num quadrado, cujo perímetro é 48 metros. Calcule sua área.


M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

82
9.0 VOLUME
9.1 – VOLUME DOS PRINCIPAIS SÓLIDOS GEOMÉTRICOS
9.1.1 – Cubo

v = a
3








9.1.2 - Paralelepípedo Retângulo
v = a.b.c




9.1.3 – Cilindro






V = A
b
. H







9.1.4 – Prisma


V = A
b
. H










_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 83

9.1.5 – Pirâmide



V =
3
H A
b










9.1.6 – Cone


V =
3
H A
b









9.1.7 - Esfera



V =
3
3
4
r π


















M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

84
EXERCÍCIOS RESOLVIDOS

1) Transforme:

a) 2,6 hm³ = 2600 dam³

b) 0,016 km³ = 16000 dam³

c) 1,06cm³ = 0,00106 dm³

2) O volume de um cubo é 27 cm³. Calcule a medida da aresta desse cubo.

Solução:


V = a
3

27 = a
3

3 3 3
27 a =

a = 3 cm







3) O volume de um paralelepípedo retângulo é de 24cm³, sabendo-se que o comprimento é 4 cm, a
largura é 3 cm. A altura desse paralelepípedo é:

Solução:

V = a.b.c
24 = 3.4.c
24 = 12.c
c = 2 cm





9.2 - CALCULANDO VOLUMES

Determine o volume da seguinte figura.

Exemplos:

Calcule o volume de uma caixa cúbica, cuja aresta mede 9 m.

V = a
3

V = (9 m)³
V = 729 m³
Quantos m³ de água são necessários para encher uma piscina em que as dimensões são:
Comprimento = 12 m, largura = 6 m e profundidade = 1,5 m. V = c x l x h
V = 12 m x 6 m x 1,5 m

V = 108 m³
_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 85
EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES


1) Enche-se um recipiente cúbico com água. Dado que um galão do líquido tem um volume de 21600
cm
3
e sendo 120 cm a aresta do recipiente, calcule o número de galões que o recipiente pode conter?




2) Determine a área de uma placa de metal necessária para a construção de um depósito na forma
de um paralelepípedo retângulo (aberto em cima) sabendo que o depósito tem 2m de largura, 1,50m
de altura e 1,20m de comprimento.




3) Uma banheira tem a forma de um paralelepípedo retângulo cujas dimensões são 1,20m de com-
primento, 0,90m de largura e 1,50m de altura. Quantos litros de água podem conter? Se toda água da
banheira for colocada em um depósito em forma de cubo de 3m de aresta, que altura alcançará a á-
gua?





4) Com uma folha de zinco de 5m de comprimento e 4m de largura podemos construir 2 cilindros, um
segundo o comprimento e o outro segundo a largura. Determine em qual dos vasos o volume será
menor?





5) A água da chuva é recolhida em um pluviômetro em forma de pirâmide quadrangular regular. Sa-
bendo que a água alcança uma altura de 9 cm e forma uma pequena pirâmide de 16,8cm de aresta
da base e que esta água é vertida em um cubo de 10cm de aresta, responda: que altura alcançará a
água no cubo?




6) Constrói-se um depósito em forma cilíndrica de 8m de altura e 2m de diâmetro. Determine a super-
fície total do depósito.





7) Um vaso cilíndrico tem 30dm de diâmetro interior e 70dm de profundidade. Quantos litros de água
podem conter aproximadamente.




8) Qual o valor aproximado da massa de mercúrio em kg, necessária para encher completamente um
vaso cilíndrico de raio interno 6 cm e altura 18cm se a densidade do mercúrio é 13,6g/cm
3
?




M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA

_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS

86
9) Num cilindro com água colocamos uma pedra. Determine o volume da pedra, se em virtude de sua
imersão total a água se elevou 35 cm, sendo 50 cm o raio da base do cilindro.




10) Uma casquinha de sorvete tem a forma de um cone de raio da base 2 cm e altura 10cm. Qual o
volume de sorvete que comporta se a parte que ultrapassa o cone é uma semi-esfera.




11) Uma bola de ouro de raio r se funde, transformando-se em um cilindro de raio r, determine a altu-
ra do cilindro.




12) Supondo a terra esférica e o metro a décima milionésima parte do quarto do meridiano, determine
a superfície da terra em km
2
.




13) Um pedaço de cano, de 30 cm de comprimento e 10 cm de diâmetro interno, encontra-se na posi-
ção vertical e possui a parte inferior vedada. Colocando-se 2 litros de água em seu interior, pergunta-
se: a água transborda?




14) Um tanque de água tem a forma de um cone circular reto com seu vértice apontando para baixo.
O raio do topo é 9m e a altura do tanque é 28m. Se ele estiver cheio até a metade da altura, qual o
volume de água que ele contém?




15) Uma panela cilíndrica de 20 cm de diâmetro está completamente cheia de massa para doce, sem
exceder sua altura de 16 cm. Qual o número de doces em formato de bolinhas de 2 cm de raio que se
pode obter com toda essa massa.




16) Uma cesta de lixo tem por faces laterais trapézios isósceles, por fundo um quadrado de lado 19
cm e por topo em quadrado de lado 25 cm, se a altura é 30 cm, qual o volume que esta cesta pode
conter?







_
__ M
MMA
AAT
TTE
EEM
MMÁ
ÁÁT
TTI
II C
CCA
AA A
AAP
PPL
LLI
II C
CCA
AAD
DDA
AA
_
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
___
__
E
EET
TTC
CC –
–– E
EES
SSC
CCO
OOL
LLA
AA T
TTÉ
ÉÉC
CCN
NNI
II C
CCA
AA D
DDE
EE C
CCA
AAM
MMP
PPO
OOS
SS 87
BIBLIOGRAFIA

Coletânia Objetivo para concursos – Matemática e Raciocínio Lógico e Quantitativo – 2003. GIO-
VANNI, Castrucci e GIOVANNI Jr. A conquista da Matemática, 6ª série – São Paulo,
Editora FTD, 1988.

GIOVANNI, José Ruy. A conquista da Matemática, 7ª série – São Paulo, Editora FTD, 1988. JAKU-
BO e LELLIS, José e Marcelo. Matemética na Medida Certa, 5ª, 6ª, 7ª e 8ª séries. São
Paulo – Editora Scipione, 1994.

MALVEIRA, Linaldo. Matemática Fácil, 5ª, 6ª, 7ª e 8ª séries. São Paulo – Editora Ática, 1993.

www.somatematica.com.br

www.terra.com.br/matematica

www.matematica.com.br

www.exatas.hpg.com.br

www.zmais.com.br









MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1 – CONJUNTOS NUMÉRICOS ..............................................................................................................5 1.1 - CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS ..................................................................................6 1.1.1 - Adição e Subtração de Números Inteiros ......................................................................7 1.1.2 - Multiplicação e Divisão de Números Inteiros ................................................................7 1.1.3 - Potenciação de Números Inteiros .....................................................................................7 1.1.4 - Radiciação de Números Inteiros ......................................................................................7 1.1.5 - Resolvendo Expressões Numéricas com Números Inteiros.........................................8 1.2 - FRAÇÕES....................................................................................................................................9 1.2.1 - O significado de uma fração............................................................................................9 1.2.2 - Como se lê uma fração ..................................................................................................9 1.2.3 - Como podem ser as frações ........................................................................................10 1.2.4 - Simplificando Frações ......................................................................................................10 1.2.5 - Reduzindo Frações ao Mesmo Denominador..............................................................10 1.2.6 - Adição e Subtração de Frações ...................................................................................11 1.2.6.1 - Denominadores iguais.....................................................................................................11 1.2.6.2 - Denominadores diferentes ..............................................................................................11 1.2.7 - Multiplicação e Divisão de Frações..............................................................................11 1.2.7.1 - Multiplicação....................................................................................................................11 1.2.8 - Potenciação e radiciação de números fracionários .....................................................12 1.2.9 - Fração Geratriz.................................................................................................................12 1.2.10 - Encontrando a Fração Geratriz de uma Dízima Periódica ......................................12 1.2.10.1 - Dízima periódica simples ..............................................................................................12 1.2.10.2 - Dízima periódica composta ...........................................................................................13 1.3 - NÚMEROS DECIMAIS ..............................................................................................................13 1.3.1 - Fração Decimal ...............................................................................................................13 1.3.2 - Lendo número decimais .................................................................................................13 1.3.3 - Transformando uma fração decimal em número decimal:.........................................13 1.3.4 – Propriedade .....................................................................................................................13 1.3.5 - Operações com números Decimais ..............................................................................14 1.3.5.1 – Adição.............................................................................................................................14 1.3.5.2 – Subtração .......................................................................................................................14 1.3.5.3 – Multiplicação ...................................................................................................................14 1.3.5.4 - Divisão.............................................................................................................................15 1.3.5.5 - Potenciação.....................................................................................................................15 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES.................................................................................................18 2 - EQUAÇÕES ......................................................................................................................................24 2.1 - EQUAÇÕES DO 1º GRAU COM UMA VARIÁVEL ...................................................................24 2.1.1 - Raiz da equação ............................................................................................................25 2.1.2 - Resolvendo Equações do 1º grau................................................................................25 2.1.3 - Resolvendo equações pelo método prático .................................................................26 2.1.4 - Resolvendo Problemas do 1º grau...............................................................................27 2.2 - EQUAÇÕES DO 2º GRAU ........................................................................................................30 2.2.1 - Equações do 2º grau completas e incompletas ...........................................................30 2.2.2 - Raízes de uma equação do 2º grau............................................................................30 2.2.3 - Resolvendo Equações do 2º Grau ...............................................................................31 2 2.2.3.1 - Equações Incompletas ax – bx = 0, (c = 0) ..................................................................31 2.2.3.2 - Equações Completas ......................................................................................................32 2.3 - SISTEMAS DO 1º GRAU ..........................................................................................................36 2.3.1 - Resolvendo sistemas do 1º grau...................................................................................36 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES.................................................................................................39 3 – MATEMÁTICA COMERCIAL ...........................................................................................................43 3.1 - RAZÃO.......................................................................................................................................43 3.1.1 - Lendo Razões .................................................................................................................44 3.2 - PROPORÇÃO............................................................................................................................45 3.2.1 - Propriedade Fundamental das Proporções ..................................................................45 3.2.2 - Trabalhando com Proporção...........................................................................................45 3.2.3 - Grandezas Diretamente e Inversamente Proporcionais ..............................................45 3.2.4 - Grandezas Diretamente Proporcionais ..........................................................................46 3.2.5 - Grandezas inversamente proporcionais ..........................................................................46

______________________________________________________________ ______________________________________________________________
ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS

2

_ _

MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA

3.3 - REGRA DE TRÊS .....................................................................................................................47 3.3.1 - Regra de três simples ....................................................................................................47 3.3.2 - Regra de Três Composta ..............................................................................................48 3.4 - PORCENTAGEM.......................................................................................................................50 exercícios complementares ...............................................................................................................53 4 – CONCEITOS EM GEOMETRIA .......................................................................................................56 4.1 - PONTO, RETA E PLANO..........................................................................................................56 4.2 - SEGMENTO DE RETA..............................................................................................................57 4.3 - SEMI-RETA ...............................................................................................................................57 4.4 – TRIÂNGULOS...........................................................................................................................57 4.4.1 - Classificando os triângulos quanto aos lados .............................................................58 4.4.2 - Classificando os triângulos quanto aos ângulos .........................................................58 4.5 - TIPOS DE RETAS .....................................................................................................................59 4.6 - FIGURAS GEOMÉTRICA..........................................................................................................60 4.7 - POLÍGONOS .............................................................................................................................60 4.7.1 - Tipos de polígonos .........................................................................................................60 4.7.2 - Partes de um Polígono..................................................................................................61 4.7.3 - Classificação dos Polígonos ...........................................................................................61 4.8 - CORDA, DIÂMETRO E RAIO....................................................................................................62 4.9 – SEMICIRCUNFERÊNCIA .........................................................................................................62 4.10 - CÍRCULO.................................................................................................................................62 5 - MEDIDAS (Transformação de UnidadeS) ........................................................................................63 5.1 - MEDINDO COMPRIMENTO .....................................................................................................63 5.2 - MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS DO METRO..........................................................................63 5.3 - TRANSFORMANDO UNIDADES ..............................................................................................63 5.4 - MEDINDO SUPERFÍCIES.........................................................................................................64 5.5- UNIDADE DE MEDIDA DE SUPERFÍCIE ..................................................................................66 5.6 - QUADRO DE UNIDADES USADAS PARA MEDIR SUPERFÍCIES.........................................66 5.7 - LENDO UNIDADES DE ÁREA ..................................................................................................66 5.8 - TRANSFORMANDO UNIDADES ..............................................................................................66 5.9 - VOLUME....................................................................................................................................66 5.10 - MEDINDO VOLUME................................................................................................................66 5.11 - MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS DO METRO CÚBICO ........................................................67 5.12 - LENDO UNIDADES DE VOLUME...........................................................................................67 5.13 - TRANSFORMANDO UNIDADES ............................................................................................67 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES.................................................................................................68 6 - RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO ...............................................................70 6.1 - TEOREMA DE PITÁGORAS .....................................................................................................71 7 - TRIGONOMETRIA NO TRIÂNGULO RETÂNGULO........................................................................73 7.1 - Seno, Cosseno e Tangente de um Ângulo Agudo ............................................................73 8 - ÁREA DAS PRINCIPAIS FIGURAS PLANAS .................................................................................75 8.1 – ÁREAS DAS PRINCIPAIS FIGURAS PLANAS........................................................................75 8.1.1 – Área do quadrado..........................................................................................................75 8.1.2– Área do retângulo ............................................................................................................75 8.1.3 – Área do triângulo ...........................................................................................................75 8.1.4 – Área do paralelogramo ..................................................................................................75 8.1.5 – Área do trapézio ............................................................................................................76 8.1.6 – Área do losango ............................................................................................................76 8.1.7 – Área do círculo...............................................................................................................76 8.2 - CALCULANDO ÁREAS .............................................................................................................78 8.3 - COMPRIMENTO DA CIRCUNFERÊNCIA ................................................................................79 8.4 – CALCULANDO π .....................................................................................................................79 8.5 - CALCULANDO O COMPRIMENTO DA CIRCUNFERÊNCIA ..................................................79 8.6 - CALCULANDO A ÁREA DE UM CÍRCULO ..............................................................................80 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES.................................................................................................81 9.0 VOLUME ..........................................................................................................................................82 9.1 – VOLUME DOS PRINCIPAIS SÓLIDOS GEOMÉTRICOS .......................................................82 9.1.1 – Cubo ..................................................................................................................................82 9.1.2 - Paralelepípedo Retângulo.................................................................................................82 9.1.3 – Cilindro...............................................................................................................................82

______________________________________________________________ ______________________________________________________________
ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS

3

MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 9.1.4 – Prisma................................................................................................................................82 9.1.5 – Pirâmide.............................................................................................................................83 9.1.6 – Cone ..................................................................................................................................83 9.1.7 - Esfera .................................................................................................................................83 9.2 - CALCULANDO VOLUMES........................................................................................................84 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES.................................................................................................85 BIBLIOGRAFIA.......................................................................................................................................87

______________________________________________________________ ______________________________________________________________
ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS

4

9 .3333 .= 32/99 2. isto é...: Todo número natural é inteiro. Q ={x/x = a/b com a e b pertencentes a Z com b diferente de 0 } Assim. 2.= 21/9 0.4142135 3 = 1. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 5 . Números Racionais São aqueles que podem ser expressos na forma a/b.. 2 .. a   I =  x ≠ / a ∈ Z .7182818 São compostos por dízimas infinitas não periódicas. N é um subconjunto de Z.. . 0 .. . -2 .3232 .1415926 2 = 1. 2.. 1 .. 0.._ _ 1 – CONJUNTOS NUMÉRICOS Números naturais N = { 0 . pois: 0. . b ≠ 0 b   Alguns números irracionais π = 3. } Obs.3 = 23/10 Números decimais periódicos são racionais.7320508 e = 2.2111 .. com b diferente de 0. Números Irracionais São aqueles que não podem ser expressos na forma a/b.. Números Reais É a reunião do conjunto dos números irracionais com o dos racionais.. como exemplo. etc.. 3 ...... = 1/9 0. podemos citar o -1/2 . com a e b sendo números inteiros e b diferente de 0. Números decimais exatos são racionais.9999 . 1 . é uma outra representação do número 1..= 19/90 Toda dízima periódica 0. } Números Inteiros MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Z = { . -1 . onde a e b são números inteiros quaisquer.1111.1 = 1/10 2.5 . 1 ..

5.. o Conjunto dos Números Naturais representado pela letra N. ou seja.. Vamos conhecer este conjunto: O conjunto Z = {.7.+2. que zero é um número nulo ou neutro. tem um número positivo. Este ficou pequeno para a matemática. Quando se tem um crédito. Compare alguns números inteiros.11.10.-3. também em relação ao nível do mar.4.6. ou seja as respostas estão dentro do conjunto dos números inteiros.. temperaturas acima de zero são positivas.13.8.. zero e números positivos. observe os exemplos: a) 9 . Vale lembrar.+4. abaixo de zero são negativas. abaixo do nível do mar altitudes negativas.CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS Você viu anteriormente.12.000 d) -200 < 0 e) -234 < -1 f) +2 > -1 Lembrete: 1º: Zero é maior que qualquer número negativo.3. Observe que a reta tem uma seta que indica a ordem de crescimento dos números.+5. O conjunto N = {0. No seu dia a dia. -7 é menor que -6. não é negativo e nem positivo.1 . 0 é maior que -1 e assim em diante.0. os países que estão acima do nível do mar tem altitudes positivas.-5. um débito é um número negativo.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1.-2.14. Observe que este conjunto é formado por números negativos.9. você já dever ter deparado com números inteiros.. eles estão crescendo da esquerda para a direita. a) -5 > -10 b) +8 > -1000 c) -1 > -200. Observou ainda que o conjunto dos números inteiros é representado pela letra Z.}..-1.}. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 6 ..-4.. se você prestar atenção ao seu redor vai encontrar muitos números negativo e positivos. não tem fim. este conjunto é infinito..100 = ? Dentro do conjunto dos número naturais não existe resposta para estas perguntas.12 = ? b) 8 .+3.+1.2.1..

+ 3 + 7. 3º: Zero é menor que qualquer número positivo.8 = -17 (tire os parentes e conserve os sinais dos números) c) (+12) + (-10) = + 12 .: . 1. .42 (+ x .1._ _ 2º: Um é o maior número negativo. tenho 3 reais se ganhar 7 fico com 10.(+25) = + 15 .25 = .5 . .= -) g) (+48) : (+2) = + 24 (+ : + = +) h) (-14) : (-7) = + 2 (.1. tenho uma dívida de 5 reais faço mais uma dívida de 8. devo 15 reais se tenho só dez para pagar ainda fico devendo sete ou seja -7. 1.= -) e) (-8) : (-2) = + 4 (. eu fico devendo treze ou seja -13.15 + 10.: . efetue estas operações pensando em débito (número negativo) e crédito (número positivo).x + = -) d) (+6) x (-7) = . MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 4º: Qualquer número positivo é maior que qualquer número negativo.2 .28 (.1.Multiplicação e Divisão de Números Inteiros a) (+5) x (+8) = + 40 ( + x + = +) b) (-8) x (-7) = + 56 (.Adição e Subtração de Números Inteiros Exemplos: a) (+3) + (+7) = + 3 + 7 = +10 (tire os parentes e conserve os sinais dos números) b) (-9) + (-8) = .(-12) = -18 + 12 = -6 (tiramos os parentes e trocamos o sinal do número que estava depois da subtração) Lembrete: Para facilitar o entendimento.= +) 1.3 .8.Potenciação de Números Inteiros Exemplos: a) (+3) = (+3)x(+3) = + 9 b) (-2) = (-2) x (-2) x (-2) x (-2) x (-2) = .3 (+ : .32 5 2 c) (-8) = 1 d)(18) = 18 1 0 1.1.= +) c) (-4) x (+7) = .= +) f) (+18) : (-6) = .x .Radiciação de Números Inteiros Exemplos: ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 7 .10 = +2 (tire os parentes e conserve os sinais dos números) d) (+15) .4 .10 (tire os parentes e troque o sinal do número que estava depois da subtração) e) (-18) .9 .1 .

3]} = { . sendo assim.5 + [ .16 + 15 =-1 Primeiro resolva dentro do parênteses.3]} = { .5 . todo os números saíram sem trocar sinal.8 + 15 . logo depois elimine os colchetes.6)] = .[ . depois multiplique o resultado por 3.8 + 15 . elimine também as chaves.3 + 2 . observe que também não teve troca de sinais pelo mesmo motivo anterior. some os positivo e o negativos. como antes dele tinha um sinal de menos todos os números saíram com sinais trocados. logo após elimine os colchetes. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 8 .3 = . como antes deste tinha um sinal de mais.3]} = {.5 + [ .3} = .8 + 3 x (-4 + 9) .( 4 .MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA a) b) c) d) real) 3 25 =5 (lembre-se que 5x5 = 25) 49 = 7 (lembre-se que 7x7 = 49) − 9 = (lembre-se que não existe raiz quadrada de número inteiro negativo) 16 = -4 ( Observe que neste caso o menos está fora da raiz.5 + [ . existe raiz − 8 =-2 ( lembre-se que (-2)x(-2)x(-2)= -8.5 .Resolvendo Expressões Numéricas com Números Inteiros a) . neste caso é raiz cúbica assim existe raiz real) 8 = 2 ( lembre-se que (2)x(2)x(2) = 8) e) 3 f) 1.1.4 + 5 + 6] =3-2+4-5–6 = 7 – 13 =-6 Primeiro elimine os parênteses.3 + 2 . junte positivo e negativos.8 + 3 x ( + 5 ) . como também tinha um sinal de menos todos os números saíram com os sinais trocados.5 .[ . b) { .8 + 15 .5 .

1 .a de numerador e b de denominador. conforme nosso interesse. Depois começaram a surgir questões que não poderiam ser resolvidas com números naturais. Isso significa que o bolo foi dividido em 7 partes iguais. as partes pintadas seriam as partes comidas por Aline. 5. 9 e também quando os denominadores são 10. Então. sendo a e b números naturais e b diferente de zero. b Chamamos: a de fração . 12 é o numerador e 3 é o denominador. significa a : b. . 4. e que A7 em partes iguais. os números naturais foram os únicos conhecidos e usados pelos homens. 6.O significado de uma fração Uma fração envolve a seguinte idéia: dividir algo partes. Dentre essas line teria comido 4 partes: Na figura acima. considere uma ou algumas.2.FRAÇÕES MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA O símbolo a .2 . b Se a é múltiplo de b. neste caso. obtêm-se o quociente 4. b 12 é igual a 12:3. 1000. é um número natural e 12 é múl3 A fração tiplo de 3. Durante muito tempo. e a parte branca é a parte que sobrou do bolo.2 .2. 3 12 Efetuando a divisão de 12 por 3.. 100. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 9 . assim. 8. surgiu o conceito de número fracionário. 7. 1. 3.. 1.Como se lê uma fração As frações recebem nomes especiais quando os denominadores são 2._ _ 1. então a fração Veja o exemplo: a representa um número natural. Exemplo: Aline comeu 4 de um bolo.

Basta determinar o m. 1 3 3 2 1.4 . 5/4 e 7/2 .observe que numerador e denominador foram multiplicados por 2.c entre os denominadores.5 .MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1/2 1/3 1/4 1/5 1/6 1/7 1/8 1/9 Um meio Um terço Um quarto Um quinto Um sexto Um sétimo Um oitavo Um nono 2/5 4/7 7/8 12/9 1/10 1/100 1/1000 5/1000 Dois quintos Quatro sétimos Sete oitavos Doze nonos Um décimo Um centésimo Um milésimo Cinco milésimos 1.2.Simplificando Frações Quando multiplicar ou dividir o numerador e o denominador de uma fração pelo mesmo número. 1.Como podem ser as frações Frações Próprias 1 5 50 .m.2. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 10 . que neste caso é 12. 3 7 4 Frações Mistas 5 2 1 1 . .3 . 5 8 90 Frações Impróprias 5 10 10 .Reduzindo Frações ao Mesmo Denominador Exemplo: 2/3.2. Exemplos: 3/4 = 6/8 . esta não se altera. 5 .observe que numerador e denominador foram divididos por 3. 12/18 = 4/6 . . São encontradas as frações equivalentes a fração dada.

2. pega-se o resultado e multiplica-se pelo numerador. deve-se reduzir as frações ao menor denominador comum (achar o mmc) e.m.1 .6.m.c.para obter.6) = 12.1 . deve-se determinar o m.6 . adicionar ou subtrair as frações equivalentes às frações dadas.2. 1.7 . Exemplo: 3/5 x 3/6 = 9/30 1.Divisão Na divisão de números fracionários. em seguida. Exemplo: 5/4 + 1/6 = 15/12 + 2/12 = 17/12 Obtendo o m.2._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 8/12. Para obter as frações equivalentes.c (4.Denominadores diferentes Para somar frações com denominadores diferentes. 15/12 e 42/12 . deve-se multiplicar numerador por numerador. 1. Para subtrair frações com denominadores iguais.2 .m.c entre os denominadores destas frações.7.Multiplicação e Divisão de Frações 1.m. basta somar os numeradores e conservar o denominador.7. Exemplos: 4/5 + 3/5 = 7/5 8/15 .2.2. dividi-se pelo denominador. pega-se o m.Denominadores iguais Para somar frações com denominadores iguais.2 .7/15 = 1/15 1.Multiplicação Na multiplicação de números fracionários.Adição e Subtração de Frações 1.6.c dos denominadores tem-se m. e denominador por denominador.2. deve-se multiplicar a primeira fração pelo inverso da segunda. Exemplo: 2/5 : 3/7 = 2/5 x 7/3 = 14/15 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 11 . basta subtrair os numeradores e conservar o denominador.

10.. Você deve saber.Fração Geratriz Conforme estudado..10 .2.2. recebe o nome de período. Exemplos: ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 12 . está elevando o numerador e o denominador a esse expoente: Exemplos: 0 2 2 4  2   = x = 3 3 9  3 1..2. 0.2.1 ..MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1. a parte não decimal é a parte inteira.8 .2...8.1 .. Convém lembrar que se tem decimais exato. 0. está aplicando essa raiz ao numerador e ao denominador: 9 3 = 16 4 25 5 = 81 9 8 2 = 27 3 1.4689999.Potenciação e radiciação de números fracionários 1.2. Exemplos: 2. 1.8.256.12454545.252525.9 .. 7.555555. a divisão pode resultar em um número inteiro ou decimal. a parte que não repete é chamada de ante-período. Deve-se lembrar que a parte decimal será transformada em uma fração.5689.Encontrando a Fração Geratriz de uma Dízima Periódica 1. 12.2 . 456. cujo numerador é o período da dízima e o denominador é um número formado por tantos noves quantos sãos os algarismos do período.. 45.. quando se eleva um número fracionário a um determinado expoente. que em uma dízima periódica a parte decimal que repete. todo número racional (Conjunto Q). 12..45. .Potenciação Na potenciação. quando aplica-se a raiz a um número fracionário.Radiciação 2 3 3 3 27  3   = x x = 4 4 4 64  4 3 5   =1 9 0 Na radiciação..5689 E também decimais não exatos (dízima periódica) Exemplo: 2. resulta da divisão de dois número inteiros..Dízima periódica simples Deve-se adicionar a parte decimal à parte inteira.123123123.

3 121/10 = 12.3.3..10.. 3/10000 1.. seguindo de um período. denominador 1000 três números depois da vírgula e assim por diante.3.002 = Doze inteiros e dois milésimos 0.= 0+ 2 = 0 + 2 = 2 9 9 9 0.252525.25 13/10 = 1.24 = Dois inteiros e vinte e quatro centésimos 12..=2+ 147 − 1 146 ÷ 2 73 990 + 73 1063 = = 2+ = 2+ = 990 990 ÷ 2 495 495 495 1.5 Observe: Denominador 10 um número depois da vírgula.25 = Vinte e cinco centésimos 2. dois números depois da vírgula denominador 100..045 4225/10 = 422.2 .2 . 1.Fração Decimal São frações em que o denominador é uma potência de 10. Exemplos: 3/10. menos o ante-período._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 0..1 . O contrário seria um número depois da vírgula denominador 10.3 . Exemplos: Período = 47 ( implica em dois noves) ante-período = 1 ( implica em um 0) 2. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 13 . 3/1000.1 325/100 = 3.2... denominador 100 dois números depois da vírgula. e cujo denominador é formado de tantos noves quantos são os algarismos do período seguidos de tantos zeros quanto são os algarismos do anteperíodo..Lendo número decimais 0.3 .25 45/1000 = 0.4 – Propriedade Um número decimal não se altera ao acrescentarmos zeros a direita do seu último número.NÚMEROS DECIMAIS 1.=1+ 4 9 + 4 13 = = 9 9 9 1.444.3.2.Dízima periódica composta Deve-se adicionar à parte inteira uma fração cujo numerador é formado pelo ante-período.=0+ 25 = 0 + 25 = 25 99 99 99 1.1474747.Transformando uma fração decimal em número decimal: 25/100 = 0. três números depois da vírgula denominador 1000 e assim por diante.0002 = Dois décimos de milésimos 1.

2300 = 0.23 + 3.3.42 +2.742 1. Antes de iniciar a adição.32= 9.5.5.23000 = 0. centésimo com centésimo. contam-se as casas decimais de cada número e o produto fica com o número de casas decimais igual à soma das casas decimais dos fatores.3266 0.21 3.40 .42 046 +096 +023 = 0.1.20 = 1.81 = 0.3 + 0.23x1.3.21 x 2.1 – Adição Na adição de números decimais devemos somar os números de mesma ordem de unidades.230 +3.03= 1.2 084 +042 = 0.4.1 421 +842 = 8.42 + 2.1= 4.2= 0.42 x1.3 – Multiplicação Efetua-se a multiplicação normalmente.42= 0. Em seguida.1. 4.30 + 0.777 1.4 = 0.20000 1.23 X1.19 2.230000 1.4 .21 .21= 4.1.4 + 1.323 4.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Exemplos: 0.200 = 1.21 X2.23 = 0.1 .400 1.5 .43 7.2000.42x1.40000 0.3. décimo com décimo.210 -1.3.100 -4.230 = 0.211 0.03 3.11 1.4000 = 0.999 9.1 1 2 11.122= 7.5.81 1.400 = 0. deve-se colocar vírgula debaixo de vírgula. Exemplos: 4.504 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 14 . 1.211= 2.Operações com números Decimais 1.2 = 1.841 0.2 – Subtração A subtração de números decimais é efetuada da mesma forma que a adição. Exemplos: 0.

2)² = 0. Igualadas as casas decimais.04 (1.34 11.44 (1.Divisão Na divisão de números decimais. a vírgula foi eliminada e se efetuou a divisão. Deve-se igualá-las antes de começar a divisão. elimine a vírgula e afetue a divisão normalmente. Exemplos: (0. Resto igual a zero divisão exata 1.3.23) 0 = 1 (23.5.5._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1.2 x 1.7 2. o dividendo e o divisor devem ter o mesmo número de casas decimais.2) ²= 1.5 .2 = 1.Potenciação Efetue da mesma forma com os números naturais. 1170 234 Observe que.5 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 15 .70 2.2 x 0.2 = 0.5) 1 = 23. Exemplos: 11.34 Iguala-se o número de casas decimais.3.4 .

1 + 4.1666Λ + 5.00 .95) : (0.00132 .5 + 3 − 7 + 7.100 = f) 0.27 .03) e) 0.4 − 2.00 .3333Λ + 2.15 .05 + 2. Se paguei com 2 notas de R$10.5 = c) (15.3 − 1.10 + 0.10 = a) 2) Gastei R$17.6 minutos para fazer cada uma das 20 questões de uma prova de matemática.8 + 11.068 .1000 − 18. o comerciante trocou o 1 pelo 7 3) Na hora de registrar o valor da conta que foi de se eu paguei com R$20.7 )(4.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Exercícios Números inteiros: 1) Resolva as expressões: a) b) c) d) 5 2 + (− 3) + (− 2 ) = 2 3 − 2 4 − (− 3) + (− 1) + 15 : 3 = 2 5 (− 1)11 . quanto ele deverá me devolver? 4) Transformando os números decimais em frações decimais efetue as operações: 0.47 .2 = b) 12.2 ) = d) (0.5 . qual deverá ser o meu troco? R$19.5555Λ = 1 b) 2 − 0.(+ 2)5 + (+ 3)4 : (− 9) + 16 : (− 2 )3 = (− 5 + 8 − 3 + 2 − 7 )2 + (− 10 + 11)4 = Números Decimais e frações 1) Resolva as expressões: 3. quanto tempo levará para fazer a prova inteira? 25 3 8  1  6) Simplifique + +  = 81 27  2  2 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 16 .5 : 2.8 − 0.12 = 3 a) 5) Um aluno demora 3.

Quanto será necessário de cada ingrediente para 2 receita? 2 8) Numa receita os ingredientes são: 9) Uma lata de palmito pesa 3 kg. Que fração do líquido sobrou na garrafa? 1 do que so3 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 17 . menos 1 4 2 ovos. 1 kg de manteiga e 1 kg 5 10 4 1 de farinha de trigo. 1 kg de açucar. 4 10) Tomei no almoço metade de uma garrafa de refrigerante e no jantar tomei brou. Qual o peso de 8 latas._ _ 7) Calcule: a) MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1 de 180 laranjas 3 2 de 24 meses 3 2 de 30 homens 5 5 7 1 4 1 5 b) c) d) o dobro de e) o triplo de f) a metade de g) o dobro de 3 .

014: 35 = 2) Resolva as expressões: a) 45 – {12 + [16 – (7 + 6)].951 – 0.96: 0.38 + 98. − :2 = 2 3 5 3 b) 2 5 4 1 : +8: −  = 3 2 5 2 2 c) 4 2 4 1 5 −  − : + 1 = 9 3 5 5 4 EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 1) Efetue as operações: a) 254.3 = c) 549.358 – 152.4 + 18.5} = ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 18 .054 – 7.35.03 = d) 5331.9 + 2. O marcador mostra exatamente a metade da distância entre 12) Resolva: a) 1 3 e .2 = 2 b) 5. 245. Quantos litros de gasolina há no tanque? 2 5 4+ 1 2 1 1 + .MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 11) O tanque de gasolina de um carro tem capacidade para 70 litros.

3.) = 3 4 10 9 d) 1 2+ 1 3− 1 4− 1 5 = e) 0._ _ b) MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 6 1 2 ..333.2 ) + 2 .2 -2= 4 5 c) 2 3 7 2 1 . = f) 2 1 1 − = 4 16 3) Resolva os problemas: a) Colocar em ordem crescente as frações: 3 7 2 3 ... + 0.2 – 0. . (1 . .. 6 10 3 4 b) Encontrar 5 frações entre 1 1 e 5 4 ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ 19 . 0.(4 .222.

09 equivale a: a) 2.144 d) 2.018: 0.4 b) 11.2 + + 4 +1 1 − 2 3 a) 5 b) -7 c) 20 3 8 d) 5 7 e) 3 6) Efetuando a expressão seguinte.34 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 20 .0.52. 0.029 d) 290 e) 29 5) Determine o valor da expressão: 1 2+ 4 3 2 + 0. encontraremos: 1.45.9 b) 0.03 − 0.032 2 − 1.29 c) 0.96 a) 114.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA c) Quantas vezes 6 3 1 é maior que 1 ? 4 8 4) A expressão 0.4 e) 0.2 + 0.44 c) 1.

06 e) 0.4) : 2] a) 1.6 b) 2.62 d) 0.01 c) 0.04 8) O produto do número 80 pela diferença entre a) 8 b) 3 1 e é: 5 2 160 3 80 3 c) 800 d) 120 e) 9) O dobro da metade da terça parte de um número é: a) O próprio número b) O dobro do número c) A metade do numero d) A terça parte do número e) A sexta parte do numero 1 3 + 1.12 : 0.32 + 0.03) − [(3._ _ 7) O resultado da expressão seguinte é: MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA (0. é igual à: 10) A expressão 3 −1 + 1 1+ 5 1− a) 3 b) 1+ 1 5 3 3 c) 5 1 d) 5 e) 5 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 21 .333.12 + 5...

de 4 6 automóvel e o resto de moto.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 11) Você resolveu prova? a) 30 b) 42 c) 28 d) 35 e) 40 5 das questões de uma prova. Quantas questões tinham a 7 12) A CST vai admitir 240 técnicos no ano de 2008. A fração que equivale ao percurso feito de moto é: a) 1 12 5 12 6 10 b) 1 3 4 10 c) d) e) ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 22 . Sabendo-se que riência de 5 anos. Deixou de resolver 12. qual o número de téc4 nicos formados no Cedtec que a CST vai admitir? a) 140 b) 120 c) 100 d) 110 e) 80 13) A fração equivalente à a) 8 cuja soma dos termos corresponde a 225 é: 17 1 224 100 125 80 145 b) 72 153 153 72 c) d) e) 14) Uma jovem fez uma viajem de 24.000 quilômetros. sendo: 3 1 do percurso feito de avião. 1 dos técnicos deverá ter expe3 1 experiência de 2 anos e os demais formados no Cedtec.

17) Uma Pessoa gastou 2 1 do que possuía e depois gastou do que sobrou.00 e) R$ 300. b) 80 min. Thiago realiza a tarefa em 4 horas e Bruno em 6 horas.00 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 23 . ficando ainda com R$ 3 7 300. Aberta às duas torneiras simultaneamente._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 15) Thiago e Bruno vão realizar uma tarefa.00 d) R$ 315. Trabalhando individualmente.00 c) R$ 400.00 b) R$ 450. d) 1hora e) 90 min.00. em quanto tempo o tanque estará cheio? a) 72 min. c) 82 min. Quanto tempo levarão para realizar a mesma tarefa trabalhando juntos? a) 2 horas b) 3 horas c) 3horas e 30 minutos d) 2 horas e 24 minutos e) 2 horas e 10 minutos 16) Uma torneira enche um tanque em 3 horas e outra em 2 horas. Quanto vale a metade do que ele possuía? a) R$ 600.

com a ≠0. Exemplo: X + 3 = 12 . Conjunto Universo: Conjunto formado por todos os valores que a variável pode assumir. Dizemos que a e b são os coeficientes da equação. 3.1 .EQUAÇÕES 2.3 . (possui uma variável. 6. é uma equação Forma geral: ax = b. Conjunto Solução: Conjunto formado por valores do conjunto U que tornam a sentença verdadeira. o 1º membro à esquerda do sinal de igual e o 2º membro à direita do sinal de igual.4 É uma sentença matemática aberta. Represente pela letra U. (é uma igualdade.12 > 13. 8. mas não é uma igualdade. portanto não é uma equação do 1º grau) Obs: Deve-se observar duas partes em uma equação. qual deles torna a sentença matemática ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 24 . É uma igualdade Portanto. mas não possui uma variável. Exemplo: Dentre os elementos do conjunto F = {0.2) = 3 + b.1 . Represente pela letra S. (variável r) 5t + 3 = 2t .4 = 2 + 7. (variável x) 2m + 6 = 12 . (variável t) 3(b . em que x representa a variável (incógnita) e a e b são números racionais.(variável b) 4 + 7 = 11.(ax = b. 9}.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 2 . portanto não é uma equação do 1º grau) 3x .EQUAÇÕES DO 1º GRAU COM UMA VARIÁVEL Equação é toda sentença matemática aberta representada por uma igualdade. 2. é a forma mais simples da equação do 1º grau) Exemplos: x . em que exista uma ou mais letras que representam números desconhecidos.(variável m) -2r + 3 = 31.

e conjunto S = {3} 2.4 = 8 + 6a Substitua a por 4 9(4) . Verificando se um dado número é raiz da equação: Exemplos: 01 .7).4 = 2 Errado 2(8) .11 .2 . verdadeira.1.4 = 8 + 6a Equação 9a . Observe que em todas as equações apresentadas a raiz ou o conjunto solução é o mesmo. Exemplo: 5a + 11 = . 6. quando este torna a igualdade verdadeira. sentença Então .9 + 2 . são chamadas equações equivalentes.Resolvendo Equações do 1º grau Resolver uma equação do 1º grau em um determinado conjunto universo significa determinar a raiz ou conjunto solução dessa equação.4 = 2 Errado 2(2) . Por esse motivo. 2(0) . 2(-3) .1. 2.Verifique se o número 4 é raiz da equação 9a .15/5 a=-3 S = {-3} ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 25 .4 = 2 Errado 2(9) .4 = 2 Errado 2(3) . 3. 02 .7 . 2.6 .3 = .3 não é raiz da equação ou seja não é conjunto solução da equação.4 = 8 + 24 32 = 32 Então.4 a = .Raiz da equação Um dado número é chamado de raiz da equação.4 = 2 Verdadeiro 2(6) . 8.4 = 2. Vamos substituir x por – 3 falsa – 9 é diferente de -7 (.3 é raiz da equação 2x .4 = 8 + 6(4) 36 ._ _ 2x .3 = 3x + 2.9 = .9 .4 5a = .4 = 2 Errado MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Deve-se observar que o conjunto U = {0.Verifique se o número .1 . 9}. caso exista solução.3 = 3(-3) + 2 . o número 4 é raiz da equação ou seja conjunto solução.

2. No processo prático é feito assim. deve ter observado que o número que estava em um membro com determinado sinal aparece no outro membro com sinal diferente.Resolvendo equações pelo método prático Exemplos: 1) Resolva as seguintes equações do 1º grau com uma variável sendo U=Q a) Y+5=8 Y=8–5 y=3 S = {3} b) 13x – 16 = .3 .3x 13x + 3x = 16 16x = 16 x=1 S = {1} c) 3(x-2) – (1-x) = 13 3x – 6 – 1 + x = 13 3x + x = 13 + 6 + 1 4x = 20 x=5 S = {5} d) t/4 – 7/10 = 2t/5 – 1 ( tire o mmc) 5t – 14/20 = 8t – 20/20 5t – 14/20 = 8t – 20/20 ( cancele os denominadores) 5t – 14 = 8t – 20 5t – 8t = -20 + 14 -3t = -6 (x1) 3t = 6 t = 6/3 t=2 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 26 .MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA OBS: Se você prestou atenção na resolução. e quem estava multiplicando aparece no outro membro dividindo.1.

Identifique uma incógnita do problema que será representada por uma letra (x. Resolva a equação._ _ S = {2} e) 5x – 7 = 5x – 5 5x – 5x = -5 + 7 0x = 2 x = 2/0 MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA x = 0 → Não existe divisão por zero. a equação é impossível em Q.Resolvendo Problemas do 1º grau Antes de iniciar a resolução de um problema usando as equações. deve-se determinar a equação que o resolve.4 . Quantas galinhas e quantos coelhos há nesse terreiro? ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 27 . Verifique se o resultado encontrado atende ao problema. y. 2º. Exemplos: a) Um número: x ( a letra x é a incógnita ou o termo desconhecido). Escreva a equação do problema.1. 1º. então fala-se que.. num total de 13 animais e 46 pés. b) Em um terreiro há galinhas e coelhos. x+2x=15 3x=15 x=5 O número procurado é 5.). f) 5x – 4 = -4 + 5x 5x – 5x = -4 + 4 0x = 0 → Fala-se que esta equação é indeterminada ( infinitas soluções) 2. 4º. 3º. m.. b) O triplo de um número: 3x c) O dobro de um número acrescido de 4: 2x+4 d) Um número somado com seu dobro é igual a 10: x+2x=10 e) A metade de um número: x/2 f) Um número somando a sua terça parte: x+x/3 Exemplos: a) Um número somado com o seu dobro é igual a quinze. Determine este número. então S = { } (vazio).

MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Coelho = x Galinhas= 13 – x ( total de animais menos o número de coelhos) Logo. 4x + 2(13-x)=46 ( número de pés de coelho vezes o número de coelhos + número de pés de galinhas vezes o número de galinha é igual ao total de pés). 4x + 2(13 .x)=46 4x + 26 – 2x = 46 4x – 2x = 46 – 26 2x = 20 x = 10 Número de coelhos = 10 Número de galinhas = 13 – 10 = 3 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 28 .

os mistérios da natureza. ainda. medita em silêncio e há. 3) Se ao dobro de um número adicionarmos 21. interrogado a respeito do número de seus alunos respondeu: metade deles estuda matemática. Qual é o número? 4) Determinar o número que adicionado à sua Quinta parte e à sua Sexta parte dá por soma 82? 5) Dividindo-se um número por 4 ou subtraindo-se 4 desse mesmo número. um sétimo. obtém-se resultados iguais. diminuída de 21. Quantos eram os alunos de Pitágoras? 7) Um tijolo pesa 1 kg mais meio tijolo._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Exercícios 1) Resolver as equações e problemas do primeiro grau a) b) c) d) e) 2x + 5 − x + 8 = 0 4( x − 1) = 3 x 5 x − 2( x + 2) = 2(3 + x ) 2( x − 1) + 3( x + 4) = 4(2 + x ) 3x − 1 = 2x 2 f) 3x − 1 x  = 3 − 3  2 2  g) 2x 1 x + − =5 3 2 4 2) Qual é a idade de uma pessoa sabendo que a Terça parte aumentada de 4 é igual ao dobro dela mesma. Qual é o número? 6) Pitágoras. obtemos o quíntuplo do mesmo número. Quantos kg pesa o tijolo? 3 8) Qual é o número cujo dobro é igual aos seus 4 aumentados de 15? ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 29 . três moças.um quarto.

onde: a = 3. b.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 2. quando este torna a sentença matemática verdadeira. Exemplos: 3x – 4a = 0.2 . b = . b = -3 e c = 2 x² + 6x + 9 = 0 →onde: a = 1. b = -4 e c = -12 -x² + 11x – 18 = 0.2.1 . onde: a = 3.3x + 3 = 0 → onde: a =5. C representa o termo independente. ax² + bx + c = 0. • • • A representa o coefiente de x². b = 11 e c = -18 Incompletas: ax2 + bx = 0. b = 7 e c = 1 -x² + 5x – 6 = 0 → onde: a = -1. ax2 + c = 0 ou ax² = 0 Quando b ou c é igual a zero.4x – 12 = 0 → onde: a = 1. em que x é a variável e a.4 e c = 0 2x + 5 = 0.2. Exemplos: x² .5 = 0 → onde: a = 3. b = 0 e c = -5 x² + 4x = 0 → onde: a = 1. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 30 .Raízes de uma equação do 2º grau Fala-se que um número é raiz da equação. b e c. chama-se equação do 2º grau com um variável toda equação que pode ser escrita na forma.EQUAÇÕES DO 2º GRAU De forma geral.2 . c são os coeficientes da equação do 2º grau. b = 6 e c = 9 -3x² + 7x + 1 = 0 → onde: a = -3. onde: a = 2. onde: a = -1.Equações do 2º grau completas e incompletas Completas: ax² + bx + c = 0 Quando possui os coeficientes a. B representa o coeficinete de x. ou ambos iguais a zero. b = 0 e c = 5 3x = 0. b = 4 e c = 0 2. Exemplos de equações do 2º grau: 5x² . b = 5 e c = -6 3x² . b = 0 e c = 0 2 2 2.

Equações Incompletas ax – bx = 0.8 x=-4 S = {0.4} b) -2x2 – 8x = 0 x(-2x – 8) = 0 (observe: x foi colocado em evidência) x=0 -2x = 8 (-1) 2x = .3.-4} 2 Conclusão: Neste tipo de equação sempre umas das raízes vai ser igual a zero. observe que os dois membros são iguais) 2.2. 2x + 5x – 3 = 0 2(3)2 + 5(3) – 3 = 0 (substitua a variável x por 3) 2(9) + 15 – 3 = 0 18 + 15 – 3 = 0 30 ≠ 0 (não. observe que os dois membros são deferentes) 2 2 2 2. x – 11x + 18 = 0 (9) – 11(9) + 18 = 0 (substitua a variável x por 9) 81 – 99 + 18 = 0 0 = 0 (sim._ _ Exemplos: MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1.1 .Resolvendo Equações do 2º Grau 2. 9 é raiz da equação. 3 não é raiz da equação. (c = 0) 2 a) x – 4x = 0 x(x – 4) = 0 (observe: x foi colocado em evidência) x=0 x–4=0 x=4 S = {0. ax2 + c = 0. (b = 0) ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 31 . Verifique se o número 9 é raiz da equação x2 – 11x + 18 = 0.3 .2. Verifique se 3 é raiz da equação 2x2 + 5x – 3 = 0.

2.8(-1) 2x = 8 x = 8/2 X =4 X=± 2 2 2 2 2 4 x=±2 S = {.2 . 2 x= −b± ∆ 2a ∆= lê-se Delta ∆ = b – 4ac ∆.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 2 a) x – 16 = 0 x²=16 (dois números que elevado ao quadrado dê dezesseis.4. (b = 0. X=± 16 X=± 4 S = {. é o discriminante da equação 2 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 32 . 4} b) -2x + 8 = 0 -2x = . + 2} Conclusão: Neste tipo de equação sempre as raízes vão ser opostas.3. 2 ax = 0. 2 2 2 2. -4 e +4).2.Equações Completas ax + bx + c = 0 -> Use a fórmula de Báskara. c = 0) 5x = 0 X = 0/5 X =0 x = 0 (zero é nulo) S = { 0 } Conclusão: Neste tipo de equação sempre a raiz vai ser igual a zero.

b por -12 e c por 36) ∆ = 144 – 144 ∆ = 0 ( delta igual a zero) 2 2 2 x= x= −b± ∆ 2a ( substitua b por -12. b = -12 e c = 36 ∆ = b – 4ac ( primeiro vamos calcular o valor de delta) ∆ = (-12) – 4(1)(36) (substitua a por 1. delta por 0 e a por 1.4x + 3 = 0 → a = 2. delta por 16 e a por 1. b = .) 8±4 −2 8 + 4 12 x' = = = −6 −2 −2 x' ' = 8−4 4 = = −2 −2 −2 S = {-6. e c são os coeficientes da equação do 2º grau.) 12 ± 0 2 12 + 0 12 = =6 x' = 2 2 x' ' = 12 − 0 12 = =6 2 2 S = {6} c) 2x . Exemplos a) X – 8x +12 = 0 → a = 1. b._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Observe.4 e c = 3 ∆ = b – 4ac ( primeiro vamos calcular o valor de delta) 2 2 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 33 . b por -8 e c por 12) ∆ = 64 – 48 ∆ = 16 ( delta positivo) 2 2 2 x= x= −b± ∆ 2a ( substitua b por -8. que a.-2} b) x – 12x +36 = 0 → a = 1. b = -8 e c = 12 ∆ = b – 4ac ( primeiro vamos calcular o valor de delta) ∆ = (8) – 4(1)(12) (substitua a por 1.

4 e c = 5r b – 4ac > 0 b – 4ac = 0 (. ∆ > 0 → a = 2. b por -4 e c por 3) ∆ = 16 – 24 ∆ = -8 ( delta negativo) S = {}. para que as raízes sejam reais e iguais. (x’≠x”) ∆ < 0 (Negativo) → A equação não possui raízes reais.4x + 5r. não existe raiz de número real negativo. ∆ = 0 → A equação possui duas raízes reais e iguais. b = 3 e c = m ∆ = b – 4ac b – 4ac = 0 (3) – 4(2)(m) = 0 9 – 8m = 0 – 8m = -9 (.1) 8m = 9 9 2 2 2 m= 8 9 (Esta equação só vai possuir raízes reais e iguais quando m = 8 ) Determine o valor de r na equação 2x2 .MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 2 ∆ = (-4) – 4(2)(3) (substitua a por 2. ∆ = 0 → (Raízes reais e iguais) → a = 2. b = . para que as raízes sejam reais e diferentes.16 (. Importante: ∆ > 0 (Positivo) → A equação possui duas raízes reais e diferentes.1) 40r < 16 r < 16 : 8 40 : 8 2 2 2 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 34 . (x’ = x”) Problemas Envolvendo o Discriminante (Delta) Exemplo: Determine o valor de m na equação 2x2 + 3x + m.4 ) – 4(2)(5r) > 0 16 – 40r > 0 – 40r > .

Graças as relações de Girard. Soma das raízes x’ + x” = − b a ou S = −b a Produto das raízes x’x” = c c ou P = a a Exemplos Calcule a soma e o produto das raízes equações do 2º grau. b = 7 e c = 12 S= 2 − (7 ) −b →S= → S = -7 a 1 c 12 →P= → = P = 12 a 1 P= Determine o valor de m na equação 4x2 – (m – 2)x + 3 = 0 para que a soma das raízes seja 3/4.25 (.3._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA r< 2 5 2 ) 5 (Esta equação só vai possuir raízes reais e diferentes quando r < Determine o valor de k na equação -3x2 + 5x – 2k. x + 7x + 12 = 0 → a = 1. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 35 . para que não exista raízes reais.1) 24k > 25 k > 25 24 2 2 2 Soma e Produto das Raízes da Equação do 2º Grau É possível calcular a soma ou produto das raízes da equação do 2º grau sem precisar resolver a equação. ∆ < 0 -> a = . b = 5 e c = -2k b – 4ac < 0 b – 4ac < 0 ( 5 ) – 4(-3)(-2k) > 0 25 – 24k < 0 – 24k < .

formam um sistema quando possuem uma solução comum (mesma solução).MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA −b 3 − [− (m − 2 )] 3 m − 2 = = →S = → → 4(m – 2) = 4.7)} Obs: no conjunto solução de um sistema. deve colocar o par de números dentro de um parêntese por ser um par ordenado. Exemplo 1:  x + y = 9 → 1ª +  x − y = 5 → 2ª 2 x + 0 y = 14 1º some as duas equações membro a membro: Logo: 2x = 14 x = 14/2 x=7 Volte na 1ª ou na 2ª equação: 1ª equação: x+y=9 2+y=9 y=9–2 y=7 S = {(2. observando que nesta operação devera eliminar uma variável. primeiro x depois y. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 36 .3 .(3) → 4m – 8 = 12 → 4m = 12 4 a 4 4 4 20 →m=5 + 8 → 4m = 20 → m = 4 S= 2.SISTEMAS DO 1º GRAU Afirma-se que duas equações do 1º grau. Nesse caso as duas equações tem o mesmo conjunto universo.3. 2.1 .Resolvendo sistemas do 1º grau 1º) Método da adição: Esse método consiste em adicionar as duas equações membro a membro.

4 x − 3 y = 5(−1)  7 x − 3 y = 11 → − 4 x + 3 y = −5 + 7 x − 3 y = 11 3x − 0 y = 6 Voltando na 1ª equação substitua x por 2. Multiplique a 1ª ou 2ª equação por (-1)._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Exemplo 2: 4 x − 3 y = 5  7 x − 3 y = 11 Observe que na forma em que se encontram as equações.1)} ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 37 . 3x = 6 x = 6/3 x=2 s = {(2. Se adicionarmos não eliminaremos nenhuma das variáveis. para que os coeficientes de y fiquem opostos –3 e +3.

169 e a diferença entre eles é 31 . percorreu menos.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Exercícios 1) Encontre o conjunto solução dos sistemas: a) x = 4 + 2 y  3 x + y = 5 x − 2 y = 9  4 x + y = 0  x − y = −2  2 y − x = 3  x + y = 20  2 x − y = 13 Problemas sobre equações e sistemas b) c) d) 1) As dimensões de um retângulo são 7cm e de x ? (x + 5)cm . compraria o aparelho e ainda ficaria com R$27. se ele tivesse o dobro da quantia que tem. Qual é o valor 2) Um carro desenvolvendo uma velocidade média. O dobro do maior é igual ao triplo do menor. teria percorrido a mesma distância em 1 h a R$40. o número de bolas vermelhas é o triplo do número de bolas pretas. x y 2 6 + 4 = 3  2 2 7) Determine o valor de x + y resolvendo o sistema  x = y  2  8) Numa caixa. Quantas bolas de cada cor há nessa caixa? ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 38 . 3) Para comprar um aparelho. uma pessoa precisa de x km em 5 horas. Qual foi a distância percorrida. O comprimento tem largura. Determine as dimensões e a área desse terreno. o número de bolas de cada cor ficará igual. Se tirarmos 2 bolas pretas e 26 vermelhas. Mas. se tivesse aumentado em 20 km sua velocidade média. Determine os 2 20 m a mais que a Qual a quantia que ele possui? Qual o preço do aparelho? 4) A soma de 2 números é 5) A soma de 2 números é números? 6) Um terreno é retangular e tem 128 m de perímetro.00 . Se a água é 105cm 2 . Quais são os 2 números? 90 .00 a mais do que tem.

é: 6) O valor de x na equação seguinte vale: ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 39 ._ _ EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 1) Encontre o valor de x na equação abaixo: MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 2) Encontre o valor de x que é solução da equação abaixo: 3) A raiz da equação vale: 4) Encontre a solução da equação: 5) A raiz da equação abaixo.

z são números naturais. y. encontre os valores de x e y: 11) Se x. encontre o valor de 2x + y – z: ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 40 .MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 7) Encontre os valores de x e y no sistema seguinte: 8) Determine os valores de a e b no sistema seguinte: 9) Encontre os valores de x e y no sistema seguinte: 10) Dado o sistema abaixo.

mais a sua quarta parte somam 31. A largura é igual a 5/8 do comprimento. hoje? 16) A soma de 3 números inteiros e consecutivos é 35.00 entre duas pessoas de modo que a terça parte de uma seja a metade da outra. Qual a idade do pai e do filho. Há 3 anos a idade do pai era o triplo da idade do filho._ _ 12) Dado o sistema abaixo. 00 R$ a menos que a apostila de português? 23) Um fazendeiro repartiu 240 bois entres seus três herdeiros da seguinte forma: o primeiro recebeu 2/3 do segundo e o terceiro tanto quanto o primeiro e o segundo juntos. Quanto recebeu o primeiro herdeiro? ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 41 . Quais são esses números? 17) Numa sala de 42 alunos. o número de moças é a metade do número de rapazes. determine x + y: MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 13) O dobro de um número somado com 3 é igual a 17. 20) O dobro de um número. Qual é o preço da apostila de matemática se ela custou 3. mais a sua terça parte. 22) Uma livraria vendeu 3 apostilas de português e 5 de matemática recebendo R$ 171. Calcule esse número.00. Qual é o número de moças? 18) Divida 64 em duas partes de modo que uma seja o triplo da outra. Qual é esse número? 14) A soma do triplo de um número com sua metade é igual a 35. 15) A diferença entre as idades de um pai e um filho é de 30 anos. 19) Repartir R$ 1000. Calcule as dimensões do retângulo. Qual é esse número? 21) O perímetro de um retângulo é de 25 cm.

Sabendo que o salário de Carlos corresponde ao dobro do de Sergio mais 400. O peso da menor mais 100g e igual ao peso das outras. se ele vendeu 36 pães? 27) Um copo cheio de água pesa 325g. A maior e a menor pesam 100g.50 Pão com duas fatias de queijo por R$ 2. a 3/8 de seu salário. têm.3 kg. em g. somado com 2. seu peso cai para 180g. O mesmo tonel cheio de areia pesa 800g. Se o resto é o maior possível. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 42 . cada uma com 180g.00. a soma do divisor com o quociente é 28. Quantas fatias de queijo foram vendidas. resulta em si mesmo. qual será o dividendo? 34) Um tonel cheio de água pesa 600g. dividido por 8 e depois multiplicado por 7. O peso da maçã maior é igual ao peso das outras duas juntas. Qual será o peso total das 3 maçãs? 30) Sergio e Carlos viajaram em férias e gastaram juntos 5. e mais 8 mangas. O peso do copo vazio é: 28) Numa balança pesa-se 15 maçãs. Os gastos de Sergio corresponderam a 2/5 de seu salário e os de Carlos.00. 5 anos.00.900. 33) Numa divisão inexata.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 24) Um pai tem 50 anos de idade e seus filhos João. Se jogarmos metade da água fora. 7 anos e 10 anos. elas atingiriam o mesmo número dos homens. determine o peso do tonel. Com essa promoção ele faturou R$ 75. Qual é o número de homens e mulheres que estudam no Cedtec? 26) Na lanchonete do senhor Manoel tem a seguinte promoção: Pão com uma fatia de queijo por R$ 1.5 vezes o peso da água. Os 2/7 desse número valem: 32) Determine a fração equivalente a 4/5 cuja diferença entre os termos seja igual a 4. Se o peso da areia é 1. duas mangas? 29) Para pesar 3 maçãs. e o quociente é o triplo do divisor. A soma das idades dos três filhos ficará igual à idade do pai daqui há quantos anos? 25) O Cedtec tem 4000 alunos entre mulheres e homens. quanto pesa. Qual a soma dos dois salários? 31) Existe um número que. Se acrescentássemos 400 mulheres. dispomos de um peso de 100g e de uma balança de pratos iguais. Mário e Pedro. respectivamente. obtendo-se o equivalente ao peso de uma melancia de 4.20 O senhor Manoel sabe quantos sanduíches vendeu contando os pães. Se cada manga tem o mesmo peso.

Exemplo: ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 43 .1 . ao quociente entre eles.RAZÃO Chama-se de razão entre dois números racionais a e b._ _ 35) Resolva as equações: a) x² – 2x – 15 = 0 MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA b) -3x² + 24x = 0 c) 6x² – x – 1 = 0 d) (2x + 1)² + 2(x + 1) = 3 e) x² – 8x – 8 = 0 f) 7x² – 6x + 1 = 0 36) Os valores de x que satisfazem à equação 2x² – 9x + 4 = 0 são: 37) A equação (x – 5)² = 2(x – 1) tem como raízes: 38)As raízes da equação 10x² – 13x + 4 = 0 são: 3 – MATEMÁTICA COMERCIAL 3. com b≠0. Indica-se a razão de a para b por a/b ou a : b.

(lembrando que razão é divisão).Lendo Razões 2 lê-se. e y=  qual a razão entre x e y 5 8  3  2 2 2) Se uma construção tem 800 m de área construída e 1000 m de área livre. 2 está para 5 ou 2 para 5 5 8 lê-se. Exercícios Razão e proporção 1) Se 1 20 − 2 x= . Encontre a razão entre o número de rapazes e o número de moças.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Na sala da 6ª B de um colégio há 20 rapazes e 25 moças.1 . qual a razão entre o número de aprovados e o número de reprovados. 8 está para 9 ou 8 para 9 9 Obs. Tendo sido aprovados 30.  20 ÷ 5 4 = (Indica que para cada 4 rapazes existem 5 moças) 25 ÷ 5 5 Voltando ao exercício anterior.:Os termos de uma razão são Antecedente e Conseqüente. Antônio resolve 21 testes e erra 10. 6) Calcule o valor de 2 x nas proporções: 20 x = 100 45 15 b) 75 = 2x a) ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 44 .1. Ralf resolve 18 testes e acerta 9. 4) João resolve 15 testes e acerta 7. 5) Qual foi a escala da planta de um terreno no qual o comprimento de 100 m foi representado por um segmento de 5 cm.  25 ÷ 5 5 = (Indica que para cada 5 moças existem 4moças) 20 ÷ 5 4 3. Coloque os nomes em ordem crescente de eficiência. a razão da área construída para a área livre é de quanto? 3) Num concurso havia 90 candidatos. encontre a razão entre o número de moças e rapazes.

a velocidade. eles formam. 6x4=3x8. No nosso dia-a-dia são encontradas varias situações em que duas ou mais grandezas as relacionam. nessa ordem uma proporção quando a razão de a para b for igual a razão de c para d. os meios são b e c. c e d. contado. o tempo.2 . menor será o tempo gasto nessa prova. 15 3 x 3. O volume. a superfície.Trabalhando com Proporção Determine o valor de x na seguinte proporção: 15 10 30 = → 15.PROPORÇÃO Proporção é uma igualdade entre duas razões. 3. a c = b d Os extremos são a e d. produto dos meios é igual ao produto dos extremos.25 0.2.2.Grandezas Diretamente e Inversamente Proporcionais Entende-se por grandeza tudo aquilo que pode ser medido. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 45 . são alguns exemplos de grandezas. 3 4 3.3 .10 → 15x = 30 → x = → x = 2._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1. b.2 . a massa.Propriedade Fundamental das Proporções Em toda proporção. diferentes de zero. Exemplo: 6 8 = é uma proporção. o produto dos meios é igual ao produto dos extremos. Aqui as grandezas são a velocidade e o tempo.2.1 .5 = x 2 x 5 = d) 8 20 c) 3. Em uma corrida quanto maior for a velocidade. Dados os números racionais a. o comprimento. a capacidade.x = 2.

5 .4 . dobrando uma delas a outra também dobra. Se a quantidade de gasolina triplica o preço a ser pago também triplica. Duas grandezas são chamadas.00 1.. menor será o tempo gasto para que esta fique pronta. diretamente proporcionais quando.Grandezas Diretamente Proporcionais Em um determinado mês do ano. quanto maior for o número de funcionários. a outra se reduz para a terça parte.50 1. Neste caso.Grandezas inversamente proporcionais Um professor de matemática tem 24 livros para distribuir entre os seus melhores alunos. a quantidade de livros cai para a terça parte. Se ele escolher 4 alunos.2. Duas grandezas são inversamente proporcionais quando. Se o número de alunos triplica.2. 3. Se ele escolher apenas 2 alunos. quantia a ser paga e quantidade de gasolina. cada um deles receberá 6 livros. Se ele escolher 6 alunos. Tomando como base esse dado pode-se formar a seguinte tabela. Quantidade de gasolina (em litros) 1 2 3 Quantidade a pagar ( em reais) 0. o litro de gasolina custava R$ 0.50 Observe: Se a quantidade de gasolina dobra o preço a ser pago também dobra. a quantidade de livros cai pela metade. Observe a tabela: Número de alunos escolhidos 2 4 6 Número de livros para cada aluno 12 6 4 Se o número de aluno dobra. a outra se reduz para a metade. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 46 . Nesse caso. as grandezas são o número de funcionário e o tempo. 3. cada um deles receberá 6 livros.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Numa construção . as duas grandezas envolvidas. cada um deles receberá 4 livros.50.. triplicando uma delas a outra também triplica. e assim por diante. triplicando uma delas. são chamadas grandezas diretamente proporcionais. dobrando uma delas.

faz certo percurso em 4 horas. os números que expressam essas grandezas variam um na razão inversa do outro. o italiano Leonardo de Pisa difundiu os princípios dessa regra em seu livro Líber Abaci.156 → 8x = 1876 → x = → x = 234 12 x 8 Observe que o exercício foi montado respeitando o sentido das setas. aumentando o metro do tecido aumenta na mesma proporção o preço a ser pago. determinar um valor a partir dos três já conhecidos. agrupando as grandezas da mesma espécie em colunas e mantendo na mesma linha as grandezas de espécies diferentes em correspondência. Na idade média. Identificar se as grandezas são diretamente ou inversamente proporcionais. à velocidade de 60km/h. b) Um carro. os árabes revelaram ao mundo a regra de três. 8 156 1876 = → 8x = 12.00. qual o preço de 12 m do mesmo tecido? Tecido (m) 8 12 Preço (reais) 156 x Observe que as grandezas são diretamente proporcionais.REGRA DE TRÊS Consta na história da matemática que os gregos e os romanos conhecessem as proporções. portanto. com o nome de Regra de Três Números Conhecidos. Nos século XIII. em quantas horas seria feito o mesmo percurso? Velocidade (Km/h) 60 80 Tempo (Horas) 4 x ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 47 . Exemplos: a) Se 8m de tecido custam 156 reais. Montar a proporção e resolver a equação. Se a velocidade do carro fosse de 80km/h. Passos utilizados numa regra de três simples: • • • Construir uma tabela.Regra de três simples Regra de três simples é um processo prático para resolver problemas que envolvam quatro valores dos quais conhecemos três deles. A quantia a ser paga é de R$ 234.3. Deve-se. 3._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Quando duas grandezas são inversamente proporcionais. 3. porém não chegaram a aplicá-las na resolução de problemas.3 .1 .

6 → 8x = 24→ x = 24 →x=3 8 O tempo a ser gasto é 3 horas.Regra de Três Composta A regra de três composta é utilizada em problemas com mais de duas grandezas.20→ 8x = 200 → x = → x = 25 8 x 125 8 x 1000 Será preciso de 25 caminhões. pode-se diminuir o número de caminhões. 20 caminhões descarregam 160m de areia. Portanto. direta ou inversamente proporcionais. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 48 .MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Observe que as grandezas são inversamente proporcionais.3. quantos caminhões 3 serão necessários para descarregar 125m ? 3 Horas 8 5 Caminhões 20 x Volume 160 125 Aumentando o número de horas de trabalho. a relação é diretamente proporcional (seta para baixo na 3ª coluna). 3. Aumentando o volume de areia. 4 80 = → x 60 8x = 4. deve-se aumentar o número de caminhões. Exemplo: a) Em 8 horas. a relação é inversamente proporcional (seta para cima na 1ª coluna). Portanto.2 . Deve-se igualar a razão que contém o termo x com o produto das outras razões de acordo com o sentido das setas. 20 160 5 20 800 200 = • → = → 8x = 10. aumentando a velocidade o tempo diminui na razão inversa. Observe que o exercício foi montado respeitando os sentidos das setas. Em 5 horas.

em 30 dias. Com 4 horas a menos de trabalho diário. Se forem admitidos mais 500 operários. trabalhando 6 horas por dia. Quantos m podem ser pintados com 11 latas dessa tinta 7) Oito torneiras enchem um tanque em 3h. Quantos operários serão necessários para construir a Terça parte desse muro em 15 dias. Quanto ganham 23 operários em 12 dias de 6h. quantas torneiras devem ser usadas 8) Dez máquinas fabricam 400m de tecido em 16 dias. 10kg de areia e 6 litros de água. Quanto tempo levarão 6 pedereiros para fazer o mesmo serviço 3) Uma torneira despeja 30 litros de água a cada 5 minutos. enquanto come 3 biscoitos e bebe 1 xícara de café. quanto devo usar de areia e água 6) Com 4 latas de tinta pintei 280 m de parede. Em quantos dias 12 máquinas fazem 300m desse mesmo tecido 9) Em 3h. quantos automóveis serão produzidos por mês 5) Uma boa massa para pedreiro é feita com 5kg de cimento. Se considerarmos que o biscoito diminui a eficiência e o café a estimula. 20 gotas por minuto ocasiona um desperdício de 100 litros de água. em 5h vão despejar quantos litros? 10) Uma roda com 50 dentes engrena com outra de 40. 12) Se 15 operários em 9 dias de 8h ganham R$10000.00. 14) Operando 12 horas por dia. comendo 8 biscoitos e bebendo 4 xícaras de café. se eu quiser fazer uma massa na mesma consistência. Com 12kg de cimento. Quanto tempo levará para encher 3 um reservatório de 4m de volume 4) 2500 operários montam 200 automóveis por mês._ _ Exercícios Regra de 3 MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1) Com 10 kg de trigo podemos fabricar 8 kg de farinha. Para encher o tanque em 2h. 13) Um aluno resolve 6 problemas em meia hora. quantos exercícios resolverá. quantos dias levarão 15 daquelas máquinas para produzir 4000 peças 15) Vinte operários constroem um muro em 45 dias. Quantos kg de trigo precisaremos para fabricar 32 kg de farinha 2) Nove pedreiros fazem um serviço em 72h. trabalhando 8 horas por dia? 2 2 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 49 . 20 máquinas produzem 6000 peças em 6 dias. Calcular o número de voltas da primeira quando a Segunda dá 600 voltas 11) Uma torneira pingando. Três torneiras. 5 torneiras despejam 2700 litros de água. Quantos litros de água vai desperdiçar uma torneira pingando 30 gotas por minuto durante 50 dias.

pagarei 270 reais. 25% x 2000 = 5000 O preço de venda é o preço de custo somado com o lucro. 32% x 100 = 32 Logo. observe os exemplos: Exemplos: 12 =12% 100 5 = 5% 100 78 =78% 100 Alguns cálculos que envolvem porcentagens. Determine quantos metros de mangueira Pedro usou. Desconto de 25% nas compras à vista. devo vender a mercadoria por 2500 reais. representa uma porcentagem. Pedro gastou 32 m de mangueira.Pedro usou 32% de um rolo de mangueira de 100m. Exemplo: Observe que o símbolo % que aparece nos exemplos acima significa por cento. 03 .PORCENTAGEM Toda fração de denominador 100.Uma televisão custa 300 reais. Por quanto devo vende-la. Logo. Exemplos: 01 . Quanto pagarei se comprar esta televisão à vista? (primeiro representamos na forma de fração decimal) 10% de 100 10% x 100 300 . percebe-se que este símbolo % aparece com muita freqüência em jornais.30 = 270 Logo. A taxa de desemprego no Brasil cresceu 12% neste ano.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 3. 2000 + 500 = 2500 reais. se quero obter um lucro de 25% sobre o preço de custo. Deve-se lembrar que a porcentagem. Apenas 20% da mão-de-obra é realmente especializada.4 . televisão e anúncios de liquidação. Se reparar em sua volta. revistas. etc. Exemplos: O crescimento no número de matrícula no ensino fundamental foi de 24%. Então. também pode ser representada na forma de números decimal. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 50 . Pagando à vista você ganha um desconto de 10%.Comprei uma mercadoria por 2000 reais. como diz o próprio nome por cem. 02 .

Quantos por cento eu obtive de lucro? Lucro: 25 000 .x = 3500000 → x = Preço 35 000 x 3500000 → x = 29 166._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 04 .20 000 = 5 000 ( preço de venda menos o preço de custo) (resultado da divisão do lucro pelo preço de custo) Porcentagem 100% X 20000 x = 500000 → x = Preço 20 000 5 000 500000 → x = 25% 20000 05 .67 Reais 120 Logo. passando a ser vendida por 35 000 reais. Qual era o preço desta casa antes deste aumento? Porcentagem 120% 100% 120. o preço anterior era 29 166.67 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 51 .O preço de uma casa sofreu um aumento de 20%.Comprei um objeto por 20 000 reais e o vendi por 25 000 reais.

MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Exercícios Porcentagem 1) Calcule: a) 8% de 40 b) 12.5% de 50 c) 120% de 20 2) Calcule quantos por cento: a) b) c) d) 45 é de 90 35 é de 350 15 é de 1500 40 é de 160 3) Uma pessoa começou uma criação de coelhos. Qual é a quantidade atual de coelhos. correspondente à multa.00 tem um lucro de 15$ sobre seu preço de custo. em geral ela tem um acréscimo no seu valor.00. Uma pessoa não conseguiu pagar a conta de água no prazo e teve de pagá-la com um acréscimo de 2% sobre o seu valor. Qual foi a taxa porcentual de aumento? 6) Uma loja ao vender um televisor por R$690. 2 9% com arbustos e a área res ante está vazia. 4) Um jardim tem área de 15000m . que era de R$35. De quantos % aumenta sua área 8) Um terreno de 300. Calcule quantos km tem cada parte desse jardim. 5) As passagens de ônibus foram aumentadas de R$45. A prefeitura determinou que 20% de sua área devia ser destinada a ruas e avenidas. Três meses depois ela verificou que sua criação tinha aumentado em 200%.00. Qual é a área disponível para loteamento? 9) Quando pagamos uma conta com atraso.000 m foi urbanizado. 25% com grama. 45% dessa área está plantada com flores. Para quanto foi o valor da conta? 2 2 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 52 . Qual foi o seu lucro? 7) Se a largura de um retângulo é aumentada de 20% e sua altura é aumentada de 50%.00 para R$54.

b. c) DP (1. mandioca. 5) c) (34. c nos itens abaixo: a) (a._ _ EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1) Calcule os valores das variáveis nos itens abaixo sabendo que as sucessões são diretamente proporcionais. feijão e milho. c) IP (7. b. Qual a área utilizada no plantio de feijão? 5) Reparti 230 balas entre minhas três sobrinhas que têm respectivamente. 6.8 km por 250 m em partes proporcionais aos números 2. 4. 14) 2) Calcule os valores de a. Qual a parte de cada um no lucro obtido? ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 53 .00. Sabendo-se que Sergio contribuiu com R$ 70. No fim do mês o lucro obtido foi de 45. respectivamente. 8 e 16 litros de água. 5.000.000 e o terceiro R$ 25.000. 54) e (9. R$ 36. b. 7 para o plantio de amendoim.000. Determinar o volume de água que o reservatório recebeu de cada torneira. 3.00 pergunta-se quanto coube a Marcos. a) (x. 7) Um reservatório de 5040 litros de capacidade foi completamente cheio por três torneiras que despejaram por minuto 12. b.00. quanto teve que desembolsar o filho que pagou menos pelo procedimento cirúrgico.000. a sobrinha mais velha recebeu quantas balas? 6) Marly precisou de uma cirurgia. 10. 3) Sergio e Marcos apostaram R$ 160. A operação foi um sucesso! Passada a euforia do resultado. Sabendo que a divisão foi feita em partes inversamente proporcionais às suas idades.00 na “Loto”. 5 e 8 anos. respectivamente. Seus três filhos resolveram dividir a conta do hospital em partes proporcionais as suas economias às suas economias. que totalizou R$ 63. c) (a. o segundo R$ 15. 5).000.00 e R$ 14. se a divisão foi feita proporcionalmente ao que cada um apostou? 4) Um agrimensor vai dividir um terreno retangular de dimensões 2. 6) b) (40. 6). c) IP (3.000.000.000. 28) e (y. onde a + b + c =822. b) e (10.000. 5. O primeiro empregou R$ 10. que eram R$ 40. onde a + b + c = 168.00.00 e que eles foram premiados com R$ 80. 12). 8) Três pessoas formaram uma sociedade comercial. onde a + b + c =81. b) (a.

Na casa de Kátia. Chegando ao local do acampamento. A quantidade de litros de água desperdiçada. Quantos horas por dia deverá funcionar para produzir 12000 parafusos em 16 dias? 14) Uma torneira pingando. enchem um tanque de 5000 litros em 10 horas. Fechando um delas. Depois de acabado o curso com a ajuda do SEBRAE conseguiram montar uma pequena fábrica de uniformes. Quantos dias durarão os alimentos com a nova turma? 12) Três torneiras que despejam a mesma quantidade de água.00 aos seus três filhos em partes diretamente proporcionais ás suas idades que são: 3. uma torneira estava pingando 30 gotas por minuto durante 50 dias. 11) Uma turma de 32 alunos foi acampar e levou alimentos para 10 dias. quantos exercícios resolveria.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 9) Um pai distribuiu a importância de R$ 50.00 c) 15% de R$ 400. Dona Mira e mais onze amigas resolveram fazer um curso de costura no SESI. comendo 8 biscoitos e bebendo 4 xícaras de café em 2 horas? 16) Um avião consome 420 litros de querosene por hora. encontraram mais 8 alunos. Calcular o número de voltas da primeira quando a segunda dá 600 voltas. produz 2000 parafusos em 3 dias. 9. funcionando 8 horas por dia. Juntas elas conseguiam fazer 600 uniformes em dias 5 dias. Determinada empresa encomendou 1500 uniformes com pedido de urgência e para melhor atendê-la foram contratadas mais 3 costureiras sob regime temporário. 8. em quanto tempo as outras despejarão 3000 litros nesse tanque? 13) Uma máquina. Quantos operários serão necessários para construir a terça parte desse muro em 15 dias trabalhando 8 horas por dia? 18) Após meses com sérios problemas financeiros. Em quantos dias os uniformes ficarão prontos? 19) Um grupo 30 operários se comprometeu a terminar uma obra em 14 dias. 20 gotas por minuto ocasiona um desperdício de 100 litros de água. Quanto coube a cada um? 10) Uma roda 50 dentes engrena com outra de 40. na casa de Kátia foi: 15) Um aluno resolve 6 problemas em meia hora. O consumo numa etapa de 2h e 10 min são de: 17) Vinte operários constroem um muro em 45 dias trabalhando 6 horas por dia. enquanto come 3 biscoitos e bebe uma xícara de café. O número de operários que deve ser acrescido ao grupo para que a obra acabe no tempo fixado é igual a: 20) Calcule: a) 20% de 250 b) 8% de R$ 1200. Se considerarmos que o biscoito diminui a eficiência e o café estimula.00 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 54 . em 30 dias. percebeu que só havia feito 3/7 da obra. Ao final de 9 dias.

00 em 40%. então. Qual a área disponível para o loteamento? 25) Um carro novo custa R$ 72. 22) R$ 300. sobre o preço inicial. Sabendo disso determinado comerciante aumentou uma TV que custava inicialmente R$ 300._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 21) Ao comprar um objeto obtive um desconto de R$ 120. O seu novo salário é: 24) Um terreno.840. Paguei a metade à vista.700. após a jogada comercial? ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 55 . ao vender um televisor por R$ 690. presentes. e de outros produtos. Recebeu um reajuste de 38%. de 300. Qual é o preço do objeto se a taxa de desconto é de 20%. apenas pequena parte da sociedade ainda dispõe de recursos para serem gastos em compra de alimentos supérfluos.00 tem um lucro de 15% sobre seu preço de custo.00 por mês. em seguida anunciou que estava dando um desconto de 25% para compra de pagamento à vista.00 em duas parcelas.00. Qual foi o percentual real de aumento da TV. representa 25% do seu salário. então sua área aumenta de: 29) Comprei um televisor por R$ 800. Podemos. Qual o valor da segunda parcela? 30) Após o Natal. Ao restante foram acrescidos 35% de correção. qual é o reajuste que deve no salário mensal de Oscar para compensar esse aumento escolar? 28) Se a largura de um paralelogramo retângulo é aumentada de 20% e sua altura é aumentada de 50%.000 m² foi urbanizado.00 mais 30% empréstimo compulsório. dizer que ela lucrou: 27) A mensalidade da escola do único filho de Oscar.00 é 15% de que quantia? 23) Marcela ganha R$ 8. A prefeitura determinou que 20% de sua área devia ser destinada a ruas e avenidas. Se a mensalidade escolar de seu filho aumenta 12%. Seu valor real para um comprador será: 26) Uma loja.

por estar dentro dele.). 4. sendo representada por uma letra minúscula do alfabeto latino. No antigo Egito. Como alfa (a). H. de uma quadra de futsal. a geometria era amplamente utilizada. O plano é representado por uma letra do alfabeto grego.). os matemáticos gregos começam a sistematizar os conhecimentos geométrico que foram adquirindo. e reuniu uma obra de 13 volumes. apenas se tem a idéia intuitiva de ponto (olhando uma estrela no céu. etc. •A Ponto A •B Ponto B •H Ponto H Reta → A reta é imaginada sem espessura. As famosas pirâmides construídas próximas ao rio Nilo. como acontece com a reta é impossível representar o plano no papel ou no quadro.). vamos nos deparar com estes a todo momento. de reta (observando as linhas do campo de futebol. reta e plano não são definidos. a superfície de uma piscina. etc. Por isso. esta representada parte da reta. Plano é imaginado sem limites em todas as direções. em grego. quando se desenha uma reta no caderno ou quadro. localizando uma cidade no mapa.C. A reta m e o ponto E não pertencem ao plano alfa. Os agrimensores usavam-a para medir terrenos. Toda a geometria que se estuda hoje é praticamente a mesma daquela época. os fios da rede elétrica bem esticado. por volta de 300 a. é um ótimo exemplo disso.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 4 – CONCEITOS EM GEOMETRIA O nome Geometria. não tem começo e nem fim.. Esse trabalho de organização lógica dos conhecimentos foi feito. Por volta de 600 a.PONTO. Observando bem a nossa volta. beta (b) e gama (g). ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 56 . o campo de futebol. por estar fora dele. RETA E PLANO Ponto. pelo matemático grego Euclides. fazendo com que o Geometria deixasse de ser puramente experimental. significa medida da terra (geo = terra e metria = medida). enquanto os construtores recorriam a ela para fazer edificações. Ponto → O ponto não possui dimensões. representa-se parte deste. etc. de plano (observando o piso de sua casa. é representado por uma letra maiúscula do alfabeto latino. Plano alfa Observe: A reta r e o ponto P pertencem ao plano alfa.C. Exemplo: Os pontos F. Os Egípcios ganharam tanta fama que os matemáticos gregos iam constantemente ao Egito em busca de novas aplicações na geometria.1 . principalmente. chamada os Elementos. A e D pertencem a reta r Plano → O plano é imaginado como um conjunto infinito de pontos.

a. está contido e não está contido para relacionar conjunto com conjunto. b e c são os ângulos internos do triângulo. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 57 . a reta é considerada um conjunto de pontos. Considere um ponto O que pertence a uma reta r. Representamos assim: TR 4. 4. B e C são os vértices do triângulo. CA são os lados do triângulo.SEMI-RETA Em geometria.SEGMENTO DE RETA Dados dois pontos distintos (diferentes). Afirmar que esse ponto O separa a reta em dois conjuntos de pontos. O ponto O é chamado origem das semi-retas. Exemplo: A O B  → OA Semi – reta de origem O passando pelo ponto A. a reunião do conjunto desses dois pontos com o conjunto dos pontos que estão entre eles é um seguimento de reta. A. 4. ponto e elemento._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Deve-se lembrar que.2 . usa-se pertence e não pertence para relacionar elemento e conjunto. BC . reta e plano são conjuntos.3 .  → OB Semi – reta de origem O passando pelo ponto B. Cada um desses conjuntos de pontos é denominado semi-reta. Exemplo: AB.4 – TRIÂNGULOS Chama-se de triângulos todo polígono que possui três lados. Exemplo: T R m TR é um segmento de reta sendo T e R suas extremidades. Vale lembrar que.

4.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 4. AB igual a AC Triângulo eqüilátero: Possui os três lados congruentes (iguais). CA são diferentes 4. Os lados AB.1 . Os lados AB.4. CA são iguais Triângulo escaleno: Possui o três lado com medidas diferentes.2 . BC .Classificando os triângulos quanto aos lados Triângulo isósceles: Possui dois lados congruentes (iguais) e o terceiro lado diferente. B e C são menores que 90° ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 58 .Classificando os triângulos quanto aos ângulos Triângulo retângulo: Possui um ângulo reto (ângulo de 90º) Observe que o ângulo A mede 90º Triângulo acutângulo: Possui três ângulos agudos (ângulos menores que 90° ) Observe que as medidas dos ângulos A. BC .

Retas concorrentes: Duas retas são concorrentes quando possui um único ponto em comum. Exemplo: As retas r e m são paralelas r // m (// paralelas ) As retas s e b não são paralelas. Exemplo: As retas r e f são oblíquoas ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 59 ._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Triângulo obtusângulo: Possui um ângulo obtuso (ângulos maiores que 90º) Observe que o ângulo A é maior que 90° . e somente se. Exemplo: m ⊥ p. A reta m é perpendicular a reta p. 4. ⊥ (perpendicular) Retas oblíquas: Duas retas são oblíquas.5 . Exemplo: As retas f e p encontram em um único ponto (A). Retas perpendiculares: Duas retas são perpendiculares se. Observe que elas vão se encontrar.TIPOS DE RETAS Retas paralelas: Duas retas são paralelas quando estão em um mesmo plano e não tem ponto em comum. são concorrentes e formam ângulos de 90º. quando são concorrentes e não são perpendiculares.

Figura geométrica não plana: Se nem todos os seus pontos pertencem a um mesmo plano. Exemplos: Quadrilátero ( 4 lados) 4. figura geométrica plana de vários ângulos. 4. A figura ao lado não pertence a um só plano. Exemplos: Observe que todos os pontos desta figura pertencem a um só plano. gono (ângulos) . Polígono é a reunião de uma linha poligonal simples formada apenas por segmentos de reta com a sua região interna.7 .Tipos de polígonos Convexos: Exemplos: Triângulo ( 3 lados) Hexágono (6 lados) ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 60 .MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 4.FIGURAS GEOMÉTRICA Figura geométrica plana: Uma figura é geométrica plana se todos os seus pontos pertencem a um mesmo plano.7.1 .6 . A maioria dos objetos que nos cercam não são planas.POLÍGONOS Poli (Vários ).

Partes de um Polígono AB. deve-se observar que em qualquer polígono o número de lados é igual ao número de ângulos e igual ao número de vértice.3 .7.2 . DA são lados 4.Classificação dos Polígonos Os polígonos são classificados de acordo com o número de lados. NÚMERO DE LADOS 3 Lados 4 Lados 5 Lados 6 Lados 7 Lados 8 Lados 9 Lados 10 Lados 11 Lados 12 Lados 15 Lados 20 Lados NOME Triângulo Quadrilátero Pentágono Hexágono Heptágono Octógono Eneágono Decágono Undecágono Dodecágono Pentadecágono Icoságono ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 61 .7. BC . CD._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Não convexos 4.

Exemplo: 4.10 . DIÂMETRO E RAIO Corda: É um segmento de reta que toca a circunferência em dois pontos distintos.CORDA.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 4. diâmetro e arco de um círculo são o centro. Exemplo: OP raio da circunferência TE corda da circunferência SF diâmetro da circunferência 4. Exemplo: ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 62 .9 – SEMICIRCUNFERÊNCIA Nota-se que o diâmetro divide a circunferência em duas partes. Raio: é o segmento de reta que tem uma extremidade no centro da circunferência e o outro na própria circunferência. raio. corda. cada uma destas partes é chamada de semicircunferência. o diâmetro e o arco da circunferência. a corda. Diâmetro: É a corda que passa pelo centro e divide a circunferência em duas partes iguais. Centro.8 . o raio.CÍRCULO É a reunião da circunferência com sua região interna.

3 m para cm = 230.3 .2 . que equivale a 30. bastante usadas. Pé. 13.45 dm = doze decímetro e quarenta e cinco centímetro ou doze vírgula quarenta e cinco decímetro.44 cm._ _ 5 . Esta medida foi adotada como padrão. Polegada. que equivale a 1069 m.23 m = dois metros e vinte e três centímetros ou três vírgula vinte e três metros.MEDINDO COMPRIMENTO Deve-se saber que a unidade fundamental para medir comprimento é o metro. metron.MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS DO METRO Múltiplos quilometrohectômetrodecâmetro km 1.MEDIDAS (TRANSFORMAÇÃO DE UNIDADES) MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 5. que equivale a 5555 m. com o método de andar com a vírgula. 5.01m mm 0.000m hm 100m dam 10m Unidade principal metro m 1m Submúltiplos decímetrocentímetromilímetro dm 0.1 . Lendo Medidas de Comprimento deve-se observar que a leitura das medidas de comprimento é feita de forma semelhante a leitura dos números decimais. Légua. Jarda. A palavra metro vem do grego.0 ou 230 cm (para chegar até o centímetro desloca-se a vírgula duas casas para a direita) · ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 63 .4 mm. que equivale a 25.TRANSFORMANDO UNIDADES Ao trabalhar. 5.23 km = zero quilômetro e vinte e três decâmetro ou zero vírgula vinte e três quilômetro. que significa o que se mede. o número de casas necessárias para chegar na unidade desejada.47 m = treze metros e quarenta e sete centímetro ou treze vírgula quarenta e sete metros. que é representada pela letra m. que equivale a 91.001m Observe que cada unidade de comprimento é dez vezes maior que a unidade imediatamente inferior. 12. Exemplos: 2. Exemplos: 2. Atenção: Deve-se observar que existem outras unidades de medidas.44 cm. 0.1m cm 0. Milha.

como faltou número completa-se com zero) . tem-se que compará-la com outra tomada como unidade padrão e verifica-se quantas vezes essa unidade de medida cabe na superfície que se quer medir.23 km para m = 4230.MEDINDO SUPERFÍCIES Assim como se mede comprimento.0 ou 3000 mm (para chegar até o milímetro desloca-se a vírgula três casas para a direita) 4.4 mm para m = 0. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 64 .7 dm (para chegar até o decímetro desloca-se a vírgula uma casa para direita) 3 m para mm = 3000.00 ou 3 m (para chegar até o metro desloca-se a virgula duas casas para a esquerda) 123.0 ou 4230 m (para chegar até o metro desloca-se a vírgula três casas para a direita) 300 cm para m = 3. Quando se fala em medir uma superfície plana.47 m para dm = 124.1234 m (para chegar até o metro desloca-se a vírgula três casas para a esquerda) 14 m para km = 0. também se mede superfícies planas.4 .MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 12.014 km (para chegar até o quilômetro desloca-se a vírgula três casas para a esquerda. 5.

2 cm . em litros. As outras duas tem o mesmo comprimento. Uma das partes tem 98 cm de comprimento. qual o total de hectometros ele percorreu? 3) Uma caixa contém 2 dúzias de pisos de cerâmica. um jogador percorreu 12.5 km e. em decimetros. em outra partida.10 metros de comprimento foi cortada em 3 partes._ _ Exercícios MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1) Uma tábua com 3. qual o volume. Sabendo que 1 milha corresponde a aproximadamente 1600 m. Quantos frascos serão necessários? 3 5) Uma torneira goteja 7 vezes a cada 20 segundos e admitindo-se que as gotas tenham sem3 pre volume igual a 0. O comprimento de cada uma dessas partes? 2) Uma pesquisa esportiva concluiu que. Sabendo que cada piso ocupa uma área 2 de 1600 cm . quantos metros quadrados de piso haverá em 100 dessas caixas? 4) Devem ser distribuídos 400 litros de certa substância em frascos de 50 cm cada um. Qual é. de água que vaza em 1 semana? ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 65 . realizada no Inglaterra em 5/6/99. este mesmo jogador percorreu 9 milhas. em uma partida de futebol realizada no Brasil em 25/4/99.

0001 m 0.01 m 0.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 5. usamos a unidade denominada metro cúbico (m³).UNIDADE DE MEDIDA DE SUPERFÍCIE Deve-se saber que a unidade fundamental usada para medir superfície é o metro quadrado(m²).TRANSFORMANDO UNIDADES 2. 2 2 5.7 .67 cm2 (Observe que a vírgula deslocou para direita 2 casas) 4567.45675 m2 (Observe que a vírgula deslocou para esquerda 4 casas) 45 cm2 para m2 = 0. o espaço que esse sólido ocupa.VOLUME Chama-se de volume de um sólido geométrico.9 .00 m 1m 0.4567 dm2 para cm2 = 445.000001 m Observe que cada unidade é 100 vezes maior que a unidade imediatamente anterior.000 m 1. 5.MEDINDO VOLUME Para medir volume.5.6 .8 .10 . logo possui 1 metro . 12.0045 m2 (Observe que a vírgula deslocou para esquerda 4 casas como não tínhamos mais números completamos com zeros) 2 2 5.000. O que é 1 m³? ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 66 . 2 Este quadrado possui 1m de cada lado.000 m 10.4 dm2 (Observe que a vírgula deslocou para direita 2 casas) 4. 5.234 m para dm = 223.12 m = Doze metros quadrados e doze decímetros quadrados ou doze vírgula doze metros quadrados.QUADRO DE UNIDADES USADAS PARA MEDIR SUPERFÍCIES Múltiplos km 2 2 Unidade Fundamental dam 2 2 2 Submúltiplos dm 2 2 hm 2 m 2 2 cm 2 2 mm 2 2 1.LENDO UNIDADES DE ÁREA 4.5 dm2 para dam2 = 0. 5.35 cm = Quatro centímetros quadrados e trinta e cinco milímetros quadrados ou quatro vírgula trinta e cinco centímetros quadrados. que corresponde a área de um quadrado que possui os lados medindo 1 m cada um.

000000001 m Atenção: Você deve ter notado que cada unidade é maior que a unidade imediatamente inferior 1000 vezes ou 1000 vezes menor que a unidade imediatamente superior. 12.LENDO UNIDADES DE VOLUME 4. 5.13 . cm³ e dm³. 5.000.000.123 m³ = Doze metros cúbicos e cento e vinte e três decímetros cúbicos ou doze vírgula cento e vinte e três metros cúbicos.7 cm³ (Observe que a vírgula deslocou para direita 3 casas) 4567._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA É o volume de um cubo. 5. o m³.5675 (Observe que a vírgula deslocou para esquerda 3 casas) 45 cm³ para m³ = 0.MÚLTIPLOS E SUBMÚLTIPLOS DO METRO CÚBICO Múltiplos km 3 3 Unidade Fundamental 3 3 Submúltiplos dm 3 3 hm dam 3 3 m 3 3 cm 3 3 3 mm 3 3 1.000 m 1.000045 (Observe que a vírgula deslocou para esquerda 6 casas como não tínhamos mais números completamos com zeros) ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 67 .000001 m m 0.234 m³ para dm³ = 2234 dm³ (Observe que a vírgula deslocou para direita 3 casas) 4.12 . No seu dia a dia.000.5 dm³ para m³ = 4.35 cm³ = Quatro centímetros cúbicos e trinta e cinco milímetros cúbicos ou quatro virgula 35 centímetros cúbicos.001 m 0.11 .000 m 1m 0.000 m 1. em que suas arestas medem 1m. você deve ter observado que as unidades mais usadas são.4567 dm³ para cm³ = 4456.TRANSFORMANDO UNIDADES 2.

obteremos: 5) Expresse: a) 60 hm² em km² ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 68 . 8 = c) 2.5 mm em m: e) 15.76m – 50 cm = d) 3.802 m – 1. passeando.39 km em cm: 2) Efetue as operações e dê o resultado em cm: a) 34 km + 60m = b) 0. Quantos metros a pessoa andou? 4) Transformando em metros 25. dá 6 voltas completas.5 km em m: b) 520 m em hm: c) 850 m em mm: d) 4.0435 dam + 4 dam.75 m de lado.734 km + 0.25km . Uma pessoa.6km : 3 = 3) Um jardim quadrado tem 1.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES 1) Expresse: a) 2.

2 cm² + 0. Tendo sido gastos 1/3 desta quantidade.0012 m² – 123mm² 7) Expresse: a) 37 m³ em dm³ b) 8.0365 km² em dam² d) 6. quantos cm³ de gás restam no bujão? ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 69 .0536 m³ em dm³ e) 54 mm³ em cm³ 8) Um bujão de gás cheio contém 13._ _ b) 485000 m² em hm² MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA c) 0.31 hm² em m² e) 3650 cm² em m² f) 1234560 mm² em dam² 6) Efetue as operações e dê a resposta em cm²: a) 1.072 m³ em cm³ d) 0.5 dm³ de gás.002 dm² b) 0.3 cm³ em mm³ c) 0.

4 2 x = 36 x= x=6 2 36 Relação b = am 2 6 = 10x 36 = 10x -10x = -36(-1) 10x = 36 2 36 x = 10 x = 3. ah = bc e a = m+n Determine o valor de x nas seguintes figuras: Relação c = an 2 x = 9. c² = an.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 6 . h² = mn.RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO Triângulo retângulo é aquele que possui um ângulo de 90º. Relações: Podemos afirmar que: b² = am.6 Relação h = mn 2 x = 9.4 2 x = 36 x= x=6 2 36 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 70 .

TEOREMA DE PITÁGORAS O quadrado da hipotenusa é igual a soma dos quadrados dos catetos._ _ MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Relação ah = bc x.6 x= 48 4.1 . x = 6.4x .4ac 2 ∆ = 4 – 4(. Exemplos: Calcule o valor de x nas seguintes figuras: x = 4 +3 2 x = 16 +9 2 x = 25 x= x =5 2 2 2 25 15 = 12 +x 2 225 = 144 +x 2 -x = 144 – 225 2 x = 81 x= x=9 2 2 2 81 2 2 2 (x + 4) = (x + 2) + x 2 2 2 x + 8x + 16 = x + 4x + 4 + x 2 2 2 x + 8x + 16 .x + 4x + 12 = 0 2 ∆ = b . ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 71 .4 .4.1)(12) ∆ = 16 + 48 ∆ = 64 − (4 ) ± 64 2(− 1) x= −4±8 x= −2 −4+8 x’ = − 2 x’ = .x .8 = 8.x = 0 2 .8 x = 10 6.2 x” = 6 Como não existe medida negativa.

No ponto B será instalada uma lâmpada. Será então colocado um fio que vai de A até B pelas paredes do edificio. 03) Nesta figura.5 metros de altura por 2 metros de comprimento. Qual é o raio da terra? 02) Um robô. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 72 .MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Exercícios Teorema de Pitágoras 01) Do alto de uma montanha de 50 metros de altura uma pessoa avista bem na linha do horizonte uma cidade que está a 25 km de distância. percorrendo os lados AB e BC de um quadrado. Qual é o menor comprimento que este fio pode Ter? 04) Uma pessoa precisa de uma tábua para fazer um reforço diagonal numa porteira de 1. Com estes dados ele calculou o raio da terra. Qual o comprimento que a tábua deve Ter. andou 15 metros. Quantos metros ele andaria a menos se tivesse ido diretamente de A para C. temos um edifício de paredes retangulares.

mas não podemos afirmar que este foi seu inventor. Observação: Catetos são os lado que formam o ângulo de 90º.1 . Seno de y = Cateto Oposto ao Ângulo y c ou seno y = a Hipotenusa Cateto Adjacente ao Ângulo y b ou cos y = a Hipotenusa Cateto Oposto ao Ângulo y c ou tg y = b Cateto Adjacente ao Ângulo y Cosseno de y = Tangente de y = ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 73 . b e c são os catetos do triângulo retângulo. A trigonometria não foi obra de um só homem. COSSENO E TANGENTE DE UM ÂNGULO AGUDO Observe o triângulo retângulo abaixo. Conta a história da matemática que Tales foi um grande estudioso desse ramo da matemática. os catetos variam de nome de acordo com a posição do ângulo. nem de um povo só. Lembre-se.TRIGONOMETRIA NO TRIÂNGULO RETÂNGULO MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA A palavra trigonometria significa medida dos três ângulos de um triângulo e determina um ramo da matemática que estuda a relação entre as mediadas dos lados e dos ângulos de um triângulo. onde a é a hipotenusa (lado oposto ao ângulo de 90º)._ _ 7 .SENO. 7.

cossenos. Exemplos: 1. Calcule o valor de x na figura abaixo. seus senos.(observe na tabela con 30º) ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 74 . se encontram em uma tabela chamada tabela trigonométrica.(observe na tabela sen 30º) 2. tangentes e cotangentes. Determine o valor de y na figura abaixo.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Razões Trigonométricas Especiais 30º Seno Cosseno Tangente 45º 60º 1 2 3 2 3 3 2 2 2 2 1 3 2 1 2 3 Existem outro ângulos.

1.4 – Área do paralelogramo ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 75 .ÁREA DAS PRINCIPAIS FIGURAS PLANAS 8._ _ 8 .3 – Área do triângulo 8.1.1.1 – Área do quadrado MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Ilustração 1 8.1.1 – ÁREAS DAS PRINCIPAIS FIGURAS PLANAS 8.2– Área do retângulo 8.

5 – Área do trapézio 8.1.1.7 – Área do círculo EXERCÍCIOS RESOLVIDOS ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 76 .6 – Área do losango 8.1.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 8.

02 hm² = 102 dam² b) 0.r 2 A = π.3 2 A = 9. que tem 6 cm de diâmetro.02 hm² em dam² MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA b) 0.00041 dam² 2) Calcular a área de um quadrado.36 mm² = 0.05 m² = 500 cm² c) 1. as medidas de superfícies apresentam a seguinte escala: km² km² km² km² km² km² km² a) 1.36 mm² em cm² d) 4.π cm 2 6 → r = 3 cm 2 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 77 .h → 16 = 2h → h 2 2 = 16 2 → h = 8 → h = 2 2 2 cm 2 e a altura 2 2 . sabendo-se que a medida da base é o dobro da altura e a sua área é de 16cm². Solução: P = 4a 8 = 4a →a = A=a 2 A=2 2 A = 4 cm 3) Calcule as dimensões de um retângulo.05 m² em cm² c) 1. R: As dimensões do retângulo são: base 4 4) Calcular a área de um círculo.1 dm² em dam² Solução: No sistema métrico decimal._ _ 1) Transforme: a) 1.0136 cm² d) 4.h 16 = 2h. Solução: D = 2r 6 = 2r → r = A = π. sabendo-se que seu perímetro é 8 cm.1 dm² = 0. Solução: 2 8 → a = 2 cm 4 A=b.

150m de comprimento por 75m de largura. com esta na horizontal eu falo comprimento vezes largura). (R = 24) 04. (R = 650) Observação: Existem medidas específicas para medir grandes extensões.000(m²) 1 are(a) = 100(m²) Exemplos: Uma fazenda possui 120 000 m² de área.CALCULANDO ÁREAS Exemplos: 01) Calcule a área de um terreno quadrado de 25 m de lado. qual a sua medida em hectare? 120.0000 : 10. como sítios.4 x 10. (R = 60) 02. chácaras e fazendas. São elas o hectare e o are.250 m2 RESOLVA OS EXERCÍCOS ABAIXO: 01. Sabendo-se que a altura de um triângulo mede 8 cm e sua base mede 13 cm. Determine a área de um paralelogramo em que a altura mede 10 cm e sua base mede 6 cm. Um losango possui a diagonal maior medindo 8 cm e a menor medindo 6 cm. A base maior de um trapézio mede 40 cm e sua base menor mede 25 cm. Uma fazenda possui 23. qual a sua área em m²? 23.000 = 234. A = b x h → A = 150 x 75 → A = 11.2 .000 = 120 ha.4 ha de área.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 8. A = a2 → A = 252 → A = 625 m2 02) Calcule a área de um campo de futebol cujas dimensões são. (R = 52) 03. (o campo tem a forma retangular. 1 hectare(ha) = 10. Determine sua área.000 m 2 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 78 . Calcule a área deste losango. Calcule sua área sabendo que a altura mede 20 cm.

14.CALCULANDO O COMPRIMENTO DA CIRCUNFERÊNCIA Para calcular o comprimento da circunferência.3 . c = π → c = πD devemos lembrar que. C = 2 πr basta substituirmos o r por 3 cm e π =3.14159265.14. para não ter que escrever este número a todo o momento ficou definido que esta seria representado pela letra π (pi) do alfabeto grego. Vamos calcular o raio de uma circunferência sabendo que o comprimento mede 62..14xr → 62. C = 2πr basta substituirmos C por 62. O comprimento da bola central de um campo de futebol. Exemplo: Uma volta completa em torno da terra.COMPRIMENTO DA CIRCUNFERÊNCIA MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA O comprimento de uma circunferência é o número que representa os perímetros dos polígonos inscritos nessa circunferência quando o número de lados aumenta indefinidamente.8 → r = 10 m 6. 3 → C = 18. 8. Verificou-se que não importava o comprimento da circunferência. Logo.8 m. 8. C = 2. Entende-se comprimento como sendo o contorno da circunferência.28xr → r = 62. Esta surgiu da divisão do comprimento pelo diâmetro da circunferência.8 m = 2x3. D = d 2r diâmetro é igual ao dobro do raio._ _ 8. sempre que dividia o comprimento pelo diâmetro o resultado era o mesmo (3. 3.4 – CALCULANDO Π Esta é uma constante (seu valor não muda nunca). O comprimento da roda de um carro. O comprimento de um aro de bicicleta. 62. lembre-se: usase apenas com duas casas decimais = 3.14..5 .. C = 2 πr ( Comprimento é igual a 2 vezes o π e o raio) Para calcular o comprimento de uma circunferência usa-se a fórmula Exemplos: 01. Determine o comprimento de uma circunferência em que o raio mede 3 cm.14.8 m e π por 3.8 m = 6.84 cm 02.28 ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 79 .).

r devemos substituir π por 3. sabendo que seu raio mede 4 m. Calcule a área de um círculo.14 → r = 100 → r = 100 → r= 10 cm ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 80 . 314cm 2 2 2 2 314 = 3. A = 3. Determine o raio de uma circunferência sabendo que sua área é igual 314 cm². 2 2 A = π.14 e A por 314 cm .6 . A = π.14x(4m) → A = 3.CALCULANDO A ÁREA DE UM CÍRCULO Para calcular a área de um círculo usa-se a fórmula: A = π.r devemos substituir π por 3.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 8.14 e r por 4m.14x 16m →A = 50.14xr → 314 = r = 3.24 m 2 2 2 2 02.r 2 Exemplos: 01.

Que mudança deveremos realizar na medida do outro lado do retângulo para que a área deste permaneça constante? a) A base é multiplicada por 3. Qual é a razão entre as áreas desses dois quadrados? 3) Qual é a área de um losango que possui diagonais medindo 10 cm e 16 cm? 4) Calcular a área de cada quadrilátero indicado abaixo: a) Quadrado com lado medindo 5/3 cm._ _ EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES Geometria Plana: Exercícios de áreas de regiões poligonais MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 1) Seja um paralelogramo com as medidas da base e da altura respectivamente. d) A base é diminuída 25%. c) A base é aumentada 25%. b) Quadrado com perímetro 12 cm. ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 81 . c) Retângulo com comprimento 3 cm e perímetro 10 cm. ela percorrerá 2198 metros. qual será relação entre as áreas dos paralelogramos? 2) A razão entre as medidas dos lados de dois quadrados é 1:3.14. b) A altura é dividida por 2.. 8) Qual é a área de um círculo cujo perímetro é 31. Qual deve ser a medida do outro lado para que a área deste retângulo seja equivalente à área do retângulo cujos lados medem 9 cm e 12 cm? 6) Se um retângulo possui o comprimento igual ao quíntuplo da largura e a área é igual a 80 cm². Qual o diâmetro desse jardim? 11) Um círculo está inscrito num quadrado.. 5) Um dos lados de um retângulo mede 10 cm. cujo perímetro é 48 metros. indicamos uma mudança na medida de um dos lados. quais são as medidas de seus lados? 7) Nos ítens abaixo. Quantos metros percorre uma pessoa que dá 20 voltas em torno dessa pista? 10) Se uma pessoa der 10 voltas em torno de um jardim circular. Calcule sua área. usando π = 3. indicadas por b e h. 9) Uma pista circular tem 25 metros de raio. Se construirmos um outro paralelogramo que tem o dobro da base e o dobro da altura do outroparalelogramo.4 cm.

MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 9.0 VOLUME 9.1 – VOLUME DOS PRINCIPAIS SÓLIDOS GEOMÉTRICOS 9.1.1 – Cubo v=a
3

9.1.2 - Paralelepípedo Retângulo v = a.b.c

9.1.3 – Cilindro

V = Ab. H

9.1.4 – Prisma

V = Ab. H

______________________________________________________________ ______________________________________________________________
ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS

82

_ _

MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA

9.1.5 – Pirâmide

V=

Ab H 3

9.1.6 – Cone

V=

Ab H 3

9.1.7 - Esfera

V=

4 π r3 3

______________________________________________________________ ______________________________________________________________
ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS

83

MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA EXERCÍCIOS RESOLVIDOS 1) Transforme: a) 2,6 hm³ = 2600 dam³ b) 0,016 km³ = 16000 dam³ c) 1,06cm³ = 0,00106 dm³ 2) O volume de um cubo é 27 cm³. Calcule a medida da aresta desse cubo. Solução:
3

V=a

27 = a → a = 3 cm

3

3

27 = 3 a 3

3) O volume de um paralelepípedo retângulo é de 24cm³, sabendo-se que o comprimento é 4 cm, a largura é 3 cm. A altura desse paralelepípedo é: Solução: V = a.b.c 24 = 3.4.c 24 = 12.c c = 2 cm

9.2 - CALCULANDO VOLUMES Determine o volume da seguinte figura. Exemplos: Calcule o volume de uma caixa cúbica, cuja aresta mede 9 m. V=a V = (9 m)³ V = 729 m³ Quantos m³ de água são necessários para encher uma piscina em que as dimensões são: Comprimento = 12 m, largura = 6 m e profundidade = 1,5 m. V = c x l x h V = 12 m x 6 m x 1,5 m V = 108 m³
3

______________________________________________________________ ______________________________________________________________
ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS

84

_ _ EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA

1) Enche-se um recipiente cúbico com água. Dado que um galão do líquido tem um volume de 21600 3 cm e sendo 120 cm a aresta do recipiente, calcule o número de galões que o recipiente pode conter?

2) Determine a área de uma placa de metal necessária para a construção de um depósito na forma de um paralelepípedo retângulo (aberto em cima) sabendo que o depósito tem 2m de largura, 1,50m de altura e 1,20m de comprimento.

3) Uma banheira tem a forma de um paralelepípedo retângulo cujas dimensões são 1,20m de comprimento, 0,90m de largura e 1,50m de altura. Quantos litros de água podem conter? Se toda água da banheira for colocada em um depósito em forma de cubo de 3m de aresta, que altura alcançará a água?

4) Com uma folha de zinco de 5m de comprimento e 4m de largura podemos construir 2 cilindros, um segundo o comprimento e o outro segundo a largura. Determine em qual dos vasos o volume será menor?

5) A água da chuva é recolhida em um pluviômetro em forma de pirâmide quadrangular regular. Sabendo que a água alcança uma altura de 9 cm e forma uma pequena pirâmide de 16,8cm de aresta da base e que esta água é vertida em um cubo de 10cm de aresta, responda: que altura alcançará a água no cubo?

6) Constrói-se um depósito em forma cilíndrica de 8m de altura e 2m de diâmetro. Determine a superfície total do depósito.

7) Um vaso cilíndrico tem 30dm de diâmetro interior e 70dm de profundidade. Quantos litros de água podem conter aproximadamente.

8) Qual o valor aproximado da massa de mercúrio em kg, necessária para encher completamente um 3 vaso cilíndrico de raio interno 6 cm e altura 18cm se a densidade do mercúrio é 13,6g/cm ?

______________________________________________________________ ______________________________________________________________
ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS

85

12) Supondo a terra esférica e o metro a décima milionésima parte do quarto do meridiano. determine a altura do cilindro. se em virtude de sua imersão total a água se elevou 35 cm. de 30 cm de comprimento e 10 cm de diâmetro interno. se a altura é 30 cm. qual o volume que esta cesta pode conter? ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 86 . 16) Uma cesta de lixo tem por faces laterais trapézios isósceles. 10) Uma casquinha de sorvete tem a forma de um cone de raio da base 2 cm e altura 10cm. Determine o volume da pedra. sendo 50 cm o raio da base do cilindro. por fundo um quadrado de lado 19 cm e por topo em quadrado de lado 25 cm. encontra-se na posição vertical e possui a parte inferior vedada. 13) Um pedaço de cano. determine 2 a superfície da terra em km . Qual o número de doces em formato de bolinhas de 2 cm de raio que se pode obter com toda essa massa. O raio do topo é 9m e a altura do tanque é 28m. sem exceder sua altura de 16 cm. qual o volume de água que ele contém? 15) Uma panela cilíndrica de 20 cm de diâmetro está completamente cheia de massa para doce. 11) Uma bola de ouro de raio r se funde. Qual o volume de sorvete que comporta se a parte que ultrapassa o cone é uma semi-esfera. Colocando-se 2 litros de água em seu interior. transformando-se em um cilindro de raio r. perguntase: a água transborda? 14) Um tanque de água tem a forma de um cone circular reto com seu vértice apontando para baixo.MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA 9) Num cilindro com água colocamos uma pedra. Se ele estiver cheio até a metade da altura.

6ª série – São Paulo. Linaldo. José Ruy. Matemática Fácil.com.br www. MALVEIRA. 1988.hpg. 1988. A conquista da Matemática. São Paulo – Editora Scipione. GIOVANNI. 5ª. 7ª e 8ª séries. Editora FTD._ _ BIBLIOGRAFIA MATEMÁTIICA APLIICADA MATEMÁT CA APL CADA Coletânia Objetivo para concursos – Matemática e Raciocínio Lógico e Quantitativo – 2003. A conquista da Matemática. JAKUBO e LELLIS. 1994. Matemética na Medida Certa.somatematica.terra. Castrucci e GIOVANNI Jr. Editora FTD. 5ª. GIOVANNI.com. www. 1993.br www.br www.com. 6ª.br/matematica www. 6ª.com.matematica.zmais. São Paulo – Editora Ática. José e Marcelo.exatas. 7ª série – São Paulo.com. 7ª e 8ª séries.br ______________________________________________________________ ______________________________________________________________ ETC – ESCOLA TÉCNIICA DE CAMPOS ETC – ESCOLA TÉCN CA DE CAMPOS 87 .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->