Nº 71 Março 2010 Edição Trimestral Distribuição gratuita Director: Francisco Leite

Já Temos Obra
Começaram no início de Janeiro passado as obras de requalificação do eixo viário principal da nossa Vila. As referidas obras são executadas pelo Município, por administração directa, e vão sendo efectuadas por lanços, de forma a minimizar os inconvenientes que sempre acarretam. As obras contemplarão a construção de passeios e a instalação ou renovação das infra-estruturas para evitar que, a curto prazo, seja necessário esburacar a rua. Proceder-se-á ao alargamento e acerto, sempre que seja possível, tal como aconteceu nas ruas do Choupelo e da Cabine, graças à cedência de terreno pelo Dr. Licínio Poças e de parte da garagem pelo Sr. Albertino Reis, a quem desde já endereçamos os nossos agradecimentos. O próximo troço a entrar em obras será o lanço compreendido entre o Largo da Cabine e a Rua Orfeão da Madalena, que vai dar origem a grandes desvios de trânsito que, obrigarão os Madalenenses a alterar os seus percursos habituais. Pedimos a maior compreensão e colaboração dos Madalenenses, com a certeza de que o futuro nos trará melhores condições.

Comemorações na Madalena
08H30 - Desfile da Fanfarra Juventude da Madalena. 09H00 - Hastear das Bandeiras na sede da Junta de Freguesia. 09H30 - Prova de Carros de Rolamentos, nos Pátios da Madalena, organização da Associação Madalena Jovem. - Torneio de Voleibol Minis e Torneio de Ténis de Mesa no Pavilhão Atlântico da Madalena, organização do Clube Atlântico da Madalena. - Torneio de andebol (escalões de formação), no Polidesportivo do Cruzeiro, organização do Ideal Clube Madalenense. 10H30 - Sessão solene no auditório da Junta de Freguesia. 15H30 - Actuação do Grupo Folclórico da Madalena, no Largo da Costa. 16H30 - Concerto do Orfeão da Madalena, com entrega de Certificados de Participação às Instituições que colaboraram nas cerimónias, na sede do Orfeão da Madalena.

25 de Abril

Passeio dos Nossos Séniores
As inscrições para o Passeio dos Nossos Séniores estão abertas de 1 a 15 de Abril. Se tem 65 anos ou mais inscreva-se. Para os casais, não é necessário que ambos tenham 65 anos, basta que um dos cônjuges tenha essa idade. Inscrições limitadas a 600 pessoas com o custo de 5 euros por pessoa, sendo obrigatório a apresentação dos cartões de eleitor, de contribuinte e bilhete de identidade ou cartão do cidadão.

Visita Pastoral de D. Manuel Clemente

Teatro The Paradise” “Mansão Villar
No próximo dia 17 de Abril de 2010, a Junta de Freguesia em parceria com o Ideal Clube Madalenense e com o Dramático de Vilar do Paraíso, vai organizar um espectáculo de beneficência nas instalações do Ideal Clube Madalenense, cujos fundos reverterão a favor da Conferência de S. Vicente de Paulo. Não falte, a sua presença é importante. Ajude-nos a ajudar.

Casa do Povo Constrói Edifício para Apoio à Infância

Para esclarecimento público, informamos a população de que o Centro de Convívio instalado no R/C da Casa das Tílias é da responsabilidade exclusiva da Associação de Solidariedade Social da Madalena, incluindo o horário de funcionamento. Mais se informa, que o gabinete de enfermagem continua com o horário habitual, estando em curso o estudo de alargamento do mesmo.

2010

2 03

ACTIVIDADES e INFORMAÇÕES da AUTARQUIA EDITORIAL
Caros Madalenenses, Caros Leitores,
Tal como anunciamos, durante a campanha eleitoral, cá estamos a publicar o primeiro número do renovado jornal “Notícias da Madalena”, que pretende ser um veículo de informação, opinião e enriquecimento cultural ao serviço da nossa Terra. É um espaço aberto, no qual se deseja que todas as nossas instituições e as mais diversas correntes de opinião tenham o seu espaço, e aí apresentem as suas actividades, sugestões ou críticas, pois só num trabalho conjunto poderemos melhorar as condições de vida na Madalena. A nossa atitude será de proximidade às pessoas e aos seus problemas, não olhando a credos ou a cores partidárias, na exacta medida de que este Executivo tem responsabilidades para com todos os madalenenses em geral. Somos sensíveis aos problemas de carácter social. Tudo faremos para apoiar e dinamizar as nossas instituições sociais nas suas actividades e na concretização dos seus anseios, sempre que sejam realistas e possíveis. Defenderemos o património da Freguesia e, com todos os constrangimentos da actual conjuntura, cuidaremos da sua manutenção e renovação. Sabemos que temos pela frente alguns desafios cujo grau de dificuldade é elevado. No entanto, com a nossa vontade e o apoio e compreensão dos madalenenses, bem como com a colaboração, sempre determinante, do Município, estamos certos de que levaremos por diante a tarefa a que nos propusemos.

Assembleia de Freguesia
É a primeira vez que tenho a possibilidade de me dirigir a todos os Madalenenses, na qualidade de Presidente da Assembleia de Freguesia, com confiança e redobrada esperança. Nesta perspectiva e a fim de vos dar a conhecer os aspectos mais importantes, relativamente às diversas sessões realizadas até ao momento nesta Assembleia, gostava de vos comunicar o seguinte: No dia 14 de Dezembro de 2009, realizou-se no Auditório desta Freguesia, uma sessão extraordinária, solicitada pelo Presidente da Junta de Freguesia, onde constavam os seguintes pontos da ordem de trabalhos: Tomada de posse do membro eleito pelo PS, D.ª Maria Elisa Cidade. Leitura, análise e votação da acta nº 1/2009. Proposta de alteração do Regimento da Assembleia de Freguesia. Informações de carácter geral do Presidente do Executivo. A sessão iniciou-se e desenvolveuse com toda a normalidade, até ao ponto 3 da ordem de trabalhos, altura em que o exPresidente de Junta solicitou à Mesa um Ponto Prévio para referir algumas irregularidades que, em seu entender, existiam e que seriam motivo para abandonar o Auditório, o que lamentavelmente veio a acontecer. Que me ocorra, nestes últimos anos, não me lembro de presenciar tal, a pretexto de pseudo irregularidades que, a existirem, seriam perfeitamente irrelevantes. Por este motivo, e após uma breve interrupção, os trabalhos reiniciaram-se e todos os pontos foram cumpridos na íntegra até final, sem a presença do grupo do Partido Socialista. No dia 30 de Dezembro, realizou-se uma sessão ordinária, cuja ordem de trabalhos foi de conhecimento geral, realçando-se a aprovação do Plano de Actividades e Orçamento para o ano de 2010, tendo a mesma decorrido com toda a normalidade. No dia 1 de Março teve início uma sessão extraordinária, convocada pelo Presidente do Executivo que, para o efeito, me fez chegar o respectivo ofício convocatório, sob a forma de duas propostas, de acordo com o art. 14º nº 1, alínea a) da Lei 5-A/2002 e cujo teor se reproduz: 1.ª Proposta – Vem este Executivo propor à Assembleia de Freguesia a resolução do Contrato de Comodato, celebrado entre a Junta de Freguesia da Madalena e a Associação de Solidariedade Social da Madalena, no qual a Junta de Freguesia se obrigava a ceder 900 m2 de terreno, por um período de 30 anos, para a construção de um Centro de Dia, com apoio domiciliário e uma Creche, considerando os seguintes pressupostos: - Não foi cumprido o disposto na alínea h) do art. 34.º da Lei 5-A/2002 de 11 de Janeiro, - Competências Próprias das Juntas de Freguesia que diz: ”Adquirir e alienar ou onerar bens imóveis de valor 220 vezes o índice 100 da escala salarial do regime geral do sistema remuneratório da função pública nas freguesias até 5.000 eleitores, de valor até 300 vezes aquele índice nas freguesias com mais de 5.000 eleitores e menos de 20.000 eleitores e de valor até 400 vezes o mesmo índice nas freguesias com mais de 20.000 eleitores”. - Não foi cumprido o disposto na alínea i) do art. 17.º da mesma lei - Competências da Assembleia de Freguesia que diz: “ Autorizar expressamente a aquisição, alienação ou oneração de bens imóveis de valor superior ao limite fixado para a Junta de Freguesia, fixando as respectivas condições gerais, que podem incluir, nomeadamente, a hasta pública.” - O Contrato de Comodato não foi aprovado em reunião de Executivo - E muito menos em Assembleia de Freguesia. - A única deliberação do Executivo que se encontra de cedência de parcela de terreno à Associação de Solidariedade Social da Madalena, consta da acta n.º 009 e reporta a reunião do executivo de Maio de 2006, que aprova a cedência de uma área de 400 m2, por 25 anos, sem referir o tipo de Contrato a realizar para tal fim. - Esta deliberação foi ratificada em Assembleia de Freguesia, exactamente nos mesmos termos, em sessão de 2 de Junho de 2006, da qual foi lavrada a acta n.º 5/2005-09. - Não existe qualquer deliberação, quer do Executivo, quer da Assembleia de Freguesia a aprovar a celebração de um Contrato de Comodato, entre a Junta de Freguesia e a Associação de Solidariedade Social da Madalena. - O projecto contempla construção no piso superior do actual Edifício da Junta. - Ainda segundo o projecto em licenciamento, será ocupado um gabinete, onde actualmente está a Contabilidade, da área do Edifício da Junta de Freguesia - Desaparecerá, também, o gabinete do Presidente da Assembleia de Freguesia. - Desaparecerá o parque de estacionamento, que será ocupado pela Creche. - Deixará de ser possível o acesso de viaturas de médio ou grande porte, por falta de espaço para manobrar, incluindo qualquer viatura dos Bombeiros. - Que se trata de actos de extrema importância e gravidade para esta Junta e para toda a Freguesia, pois implicam a execução de obras que vão, de forma quase definitiva, onerar bens da Junta, sem estar concreta e definitivamente assegurada a legalidade e eficácia de tais actos, tanto no que diz respeito à substância como à forma de Contrato. 2.ª Proposta – Vem este Executivo solicitar à Assembleia de Freguesia a resolução do Contrato Promessa de Compra e Venda da “Casa da Cultura”, celebrado entre a Junta de Freguesia da Madalena e a Associação de Solidariedade Social da Madalena, considerando os seguintes pressupostos: - O valor da venda ultrapassa as Competências da Junta de Freguesia da Madalena, de acordo com o disposto na alínea h) do art. 34.º da Lei 5-A/2002 de 11 de Janeiro, – Competências Próprias das Juntas de Freguesia que diz:” Adquirir e alienar ou onerar bens imóveis de valor 220 vezes o índice 100 da escala salarial do regime geral do sistema remuneratório da função pública nas freguesias até 5.000 eleitores, de valor até 300 vezes aquele índice nas freguesias com mais de 5.000 eleitores e menos de 20.000 eleitores e de valor até 400 vezes o mesmo índice nas freguesias com mais de 20.000 eleitores”. - A deliberação do Executivo, datada de 21/12/2009, constante da Acta n.º 17, não foi aprovada por 2/3 dos membros em efectividade de funções, de acordo com o disposto da alínea i) do art. 34.º da Lei 5-A/2002 de 11 de Janeiro Competências Próprias das Juntas de Freguesia que diz: “Alienar em hasta pública, independentemente de autorização do órgão deliberativo, bens imóveis de valor superior ao da alínea anterior, desde que a alienação decorra da execução das opções do plano e a respectiva deliberação seja aprovada por maioria de dois terços, dos membros em efectividade de funções”. - Não foi realizada hasta pública de acordo com o disposto nas alíneas h) e i) do art. 34.º da Lei 5-A/2002 de 11 de Janeiro. Assim, perante tais propostas, foi elaborada a ordem de trabalhos: Ponto Um – Análise, discussão e votação de proposta do Executivo de resolução do Contrato de Comodato, celebrado entre a Junta de Freguesia da Madalena e a Associação de Solidariedade Social da Madalena, entre outros motivos porque o mesmo é nulo ou anulável, por não terem sido respeitados os preceitos legais que regulamentam a celebração de tais negócios. Ponto Dois – Análise, discussão e votação de proposta do Executivo de resolução do Contrato Promessa de Compra e Venda da “Casa da Cultura”, celebrado entre a Junta de Freguesia da Madalena e a Associação de Solidariedade Social da Madalena, entre outros motivos porque o mesmo é nulo ou anulável, por não terem sido respeitados os preceitos legais que regulamentam a celebração de tais negócios. Iniciada a referida sessão extraordinária, com o Auditório completamente cheio, o exPresidente de Junta, introduziu um Ponto Prévio, alegando irregularidades na convocatória em termos de não ter sido convocada em tempo útil. Foi-lhe explicado que tal fundamento não correspondia na sua totalidade à verdade, uma vez que o membro da Assembleia tinha dificultado a entrega dessa convocatória, o que aliás e a este

Francisco Leite
nível tem sido uma constante, há algum tempo a esta parte. Trata-se de um comportamento altamente censurável de uma pessoa com as responsabilidades de um ex-Presidente de Junta, principalmente quando não se respeita uma Assembleia de Freguesia com o seu Auditório completamente cheio, a troco de uma ida à Gala do Jornal Audiência, que se realizou nessa mesma noite. Atitude vergonhosa e lamentável, por quem foi eleito democraticamente. Mas como seria inevitável, uma vez mais, o abandono do Grupo do Partido Socialista, resolvi adiar por oito dias a realização dessa sessão. Nessa conformidade, realizouse no dia 8 de Março a sessão extraordinária, com a mesma ordem de trabalhos. Mais uma vez, o auditório estava completamente cheio, de tal forma que foram muitos os que não tendo conseguido lugar nas cadeiras, assistiram à sessão de pé ou sentados nas escadas entre as filas. Os procedimentos normais foram cumpridos e a sessão decorreu normalmente, até ao momento das votações das propostas. Nessa altura, o Grupo do PS, negou-se a votar retirando-se da sessão durante as votações, para espanto de todos. A votação foi realizada de forma nominal, tendo sido aprovadas as propostas. Curvo-me perante o respeito e a compreensão que todos demonstraram ter por esta Assembleia de Freguesia. Disse-vos no início que, na qualidade de Presidente da Assembleia de Freguesia, me dirigia a todos com confiança e redobrada esperança. Esperança e confiança no homem eleito e hoje Presidente da Junta de Freguesia, e atendendo às características de personalidade que o marcam: lealdade, motivação, responsabilidade, rigor, sensibilidade e dedicação, e estou convicto que a equipa que escolheu exercerá a sua função com empenho, isenção e transparência, ao serviço de todos os Madalenenses. O trabalho é árduo, as dificuldades financeiras, económicas e humanas são enormes, mas a Junta de Freguesia tem capacidade para levar a bom termo a resolução dos problemas, colocando sempre em primeiro lugar os interesses dos Madalenenses. Como Presidente da Assembleia de Freguesia, exercerei as minhas funções com lealdade, lsenção, equilíbrio, equidistância, objectividade e bom senso na condução dos trabalhos da Assembleia de Freguesia, tendo sempre em atenção os superiores interesses dos madalenenses, com a exigência do cumprimento, por parte da Assembleia de Freguesia, do dever de fiscalização dos actos do Executivo. Com as minhas saudações O Presidente de Assembleia de Freguesia Alfredo Napoleão

ACTIVIDADES e INFORMAÇÕES da AUTARQUIA

2010

3 03

Realmente o tempo voa!
Cinco meses passaram após a tomada de posse deste novo Executivo, a quem o Povo da Madalena, inequivocamente, confiou a gestão da Freguesia. Será sempre nossa intenção manter a população da Madalena informada das actividades desenvolvidas, bem como as que pretendemos desenvolver, sem grandes pretensões mas com muito empenho. O primeiro passo é este jornal. Um jornal que se pretende que seja o reflexo da população e ao serviço da mesma. Um jornal de todas as Instituições, ao dispor de todos os partidos, para usufruto de todos os madalenenses. Todos terão um espaço onde a sua voz (tantas vezes silenciada) se poderá fazer ouvir. Antes de apresentarmos as actividades do Executivo convém fazer alguma reflexão àcerca da situação em que encontramos a Junta a 31 de Outubro. Assim: 1 - Situação financeira: - Saldo de caixa: 18.890,44€ - Cheques emitidos: 8.400,58€ - Dívidas a terceiros: 5.971,86€ - Subsídio de reintegração de José Carlos Cidade: 7.249,50€ a) - Dívida à ADSE: 64.527,00€ - Importância a receber do Município: 12.843,16€. Portanto, a Junta apresentava um saldo deficitário de 54.414,64€. a) O subsídio de reintegração pedido pelo anterior Presidente do Executivo terá um valor igual a cinco vezes o vencimento base que era de 1.449,76€, caso haja lugar ao seu pagamento. O Sr. José Carlos Cidade Oliveira esteve somente um mês – talvez de férias – sem ocupação, pelo que nos parece exagerado que tenha um prémio pela derrota eleitoral, que continua a exigir. 2 - O anterior Executivo havia intentado uma Providência Cautelar contra o Município, para tentar conseguir o pagamento de protocolos de delegação de competências, que afirmava estavam em dívida. A acção cautelar foi interposta em Julho de 2009 e à data da tomada de posse ainda não havia qualquer deliberação. Assim, este Executivo considerando: - Os elevados custos do processo; - A incerteza do seu desfecho; - A premente necessidade da regularização das relações institucionais com o Município, de acordo com o que foi anunciado durante a nossa campanha e maioritariamente sufragado pela população; - A assunção do Município do pagamento imediato das importâncias em dívida referentes aos protocolos cumpridos; - A total disponibilidade do Município em negociar a celebração de protocolos de delegação de competências, de acordo com plano de actividades e orçamento, O Executivo decidiu por unanimidade retirar a Freguesia da Madalena do Procedimento Cautelar interposto contra o Município de Vila Nova de Gaia. 3 - Contrato de comodato com a Associação de Solidariedade Social da Madalena para a construção de um centro de dia e uma creche. Por trás da nobreza desta obra está um projecto impossível de executar. Se não vejamos: - As instalações ocupariam parte do actual edifício da Junta (o gabinete de contabilidade e o gabinete do Presidente da Assembleia de Freguesia) e ainda seriam construídos dois gabinetes em cima da placa na parte da frente do edifício; -A construção ocuparia, também, o actual parque de estacionamento. Não haveria espaço para circular, para fazer uma inversão de marcha ou para aparcar as viaturas que transportassem crianças ou idosos. Se fosse necessário a intervenção dos bombeiros, em qualquer situação de emergência, não seria possível. - As viaturas da Junta, autocarro de 19 lugares, carrinha de 9 lugares e carrinha de caixa aberta, deixariam de ter acesso à garagem, tendo a Junta que resolver o problema do seu aparcamento fora das instalações. Para além destes argumentos, há ainda a considerar que a decisão da celebração do referido contrato não foi aprovada quer pelo anterior Executivo, quer pela Assembleia de Freguesia. Não é possível apoiar-se uma obra que não tem reunidas as condições necessárias para ser executada. Reafirmamos o nosso apoio a todas as obras de engrandecimento da nossa Vila, e de apoio à Comunidade desde que sejam possíveis e legais. 4 - Venda da Casa de Cultura à Associação de Solidariedade Social da Madalena, cujo desenvolvimento se faz mais à frente, na rubrica dedicada ao património . Quanto à actividade desenvolvida por este Executivo, destacamos: Largo da Costa, reclamados por algumas pessoas que nunca chegaram bem a compreender o seu encerramento. A esses Madalenenses, muitas vezes sem vez nem voz, foi-lhes devolvido um serviço público. Iremos realizar o passeio dos nossos séniores (ver no texto anexo como se inscrever). Vamos criar, em parceria com a escola EB 2/3 da Madalena, o “Giro Sócio/Cultural” que levará até à população uma biblioteca itinerante, uma assistente social e uma psicóloga. Colaboramos com a Baloiço do Tempo – Associação, na organização de dois seminários: “Pobreza e Exclusão Social” e “Violência Doméstica”

Ambiente

(alunos, professores e auxiliares), numa iniciativa sem precedentes.

Obras

Iniciou-se, com o apoio do Município, a requalificação da via principal da Freguesia e prosseguem diligências para a modernização do Largo da Costa. Conseguimos o apoio do Dr. Licínio Poças e do Sr. Albertino Reis para o alargamento do Largo da Cabine e da Rua do Choupelo. Prosseguem as negociações com alguns proprietários para a abertura de uma nova via entre o Largo da Cabine e a Rua de Bocas. De igual modo, continuam as negociações com alguns proprietários de terrenos com vista ao alargamento do cemitério. Temos sido vigilantes e prontamente intervenientes na resolução dos vários buracos que vão aparecendo nas nossas ruas, muitos deles causados pela intensidade da chuva ocorrida neste Inverno rigoroso.

Em colaboração com o Parque Biológico de Gaia estamos a requalificar todos os nossos jardins públicos, bem como a estudar a implantação de novos. Fizemos um levantamento das necessidades da Freguesia a nível de contentores do lixo e ecopontos, para assim podermos suprir as faltas encontradas. Estamos, em conjunto com as Águas de Gaia, a estudar a melhor forma de requalificarmos as nossas Ribeiras. Participamos, em parceria com o Agrupamento Vertical de Escolas da Madalena, activamente no projecto”Limpar Portugal”, quer fazendo acções de apresentação e sensibilização do projecto, quer disponibilizando os recursos da Junta de Freguesia para esse efeito.

ção de algumas das nossas colectividades. Dinamizaremos, em conjunto com as Instituições desportivas da Madalena, a época balnear, com torneios em várias modalidades (informações serão dadas oportunamente).

Património

Saúde

Com a colaboração dos Bombeiros Voluntários de Valadares, oferecemos às nossas Instituições um curso de “Suporte Básico de Vida”. Brevemente o Posto de Enfermagem terá o seu horário alargado. Mantivemos as diligências para a construção do Centro de Saúde da Madalena.

Cultura

Educação

Na Acção Social

Distribuímos no Natal, em colaboração com a Conferência de S. Vicente de Paulo, 50 cabazes às famílias mais carenciadas. Colaboramos com a Baloiço do Tempo - Associação, na oferta de brinquedos a todas as crianças que frequentam as escolas do 1.º ciclo da freguesia, bem como a todas as crianças que frequentam a catequese e ainda às crianças mais carenciadas que recebem o apoio da Conferência Feminina de S. Vicente de Paulo. Reabrimos os balneários do

Triplicamos o valor concedido para aquisição de material de limpeza e de expediente às Escolas do Ensino Básico e PréEscolar (desde quando cinco euros por mês eram suficientes para limpar uma sala de aula ocupada diariamente por 24 crianças?). Já demos resposta às necessidades mais urgentes existentes na Escola Primária do Marmoiral, desde a reparação da cerca do recreio, à pintura de algumas paredes e colocação de ladrilhos em corticite em falta em algumas salas de aula. Durante as férias da Páscoa, iremos reparar o chão de todas as salas de aula e do polivalente da Escola Primária do Maninho. Durante o mesmo período de férias, iremos intervir na Escola Primária da Pena, procedendo à reparação do chão do polivalente. Ainda no âmbito da acção escolar, ofertamos no Natal, em parceria com o Executivo do Agrupamento Vertical de Escolas da Madalena, um livro a toda a Comunidade Escolar da Freguesia

No passado dia 28 de Fevereiro trouxemos até à Madalena a Escola de Música de Canidelo, que nos proporcionou um espectáculo magnífico nas instalações do Ideal Clube Madalenense. A 28 de Março, repetimos esta actividade nas Instalações do Orfeão da Madalena. Estamos a planear outras iniciativas culturais, em parceria com escolas de música e grupos de teatro, as quais brevemente, faremos chegar ao vosso conhecimento.

Instituições

Temos dado apoio logístico a todas as Instituições que recorreram aos serviços da Junta de Freguesia, desde a cedência do auditório, ao autocarro, passando pela colaboração dos nossos funcionários. Temos feito um acompanhamento das necessidades inerentes a cada Instituição, procurando, dentro das possibilidades da Junta de Freguesia, dar uma resposta adequada. Foi com enorme sentido de gratidão e reconhecimento que recebemos na sede da Junta de Freguesia a visita do Bispo do Porto, Dom Manuel Clemente, na companhia do pároco da nossa freguesia Sr. Padre António Martins, o que muito nos honrou.

Desporto

Vamos participar nos Jogos Juvenis de Gaia, com a colabora-

Deliberamos resolver o contrato de Promessa de Compra e Venda da Casa da Cultura, que o anterior Executivo havia celebrado com a Associação de Solidariedade Social da Madalena, dando assim cumprimento a uma aspiração dos madalenenses de manter um património com grande carga histórica e afectiva para a nossa Freguesia. Devemos ter em conta que o edifício foi construído de raiz para a sede da Junta de Freguesia, com o contributo dos madalenenses, que se organizaram em torno dos Executivos da época tornando possível a concretização de um sonho colectivo. Não era justo que a Madalena se desfizesse de um património tão valioso. Foi igualmente resolvido o contrato de comodato, também com a Associação de Solidariedade Social da Madalena, no qual a Junta cedia 900m2 de terreno para a construção de um Centro de Dia e de uma Creche. Em ambos os casos a deliberação do Executivo baseou-se em incumprimentos legais por parte do anterior Executivo e, ainda, na impossibilidade da implantação dos edifícios previstos no Contrato de Comodato, sendo que, para tal, era necessário ocupar parte do actual edifício da Junta de Freguesia e a totalidade do parque de estacionamento, tornando a circulação impossível. Caros Madalenenses, facilmente se aperceberão, através desta pequena descrição das actividades do Executivo, que é nossa intenção, acima de tudo, planear e realizar as nossas actividades em colaboração com as nossas Instituições. Essas sim, as verdadeiras forças vivas da Freguesia. Não é, nem será nossa política centralizar tudo na Junta de Freguesia, causando com isso o asfixiamento das nossas Instituições. Estamos conscientes que o nosso trabalho está apenas a começar. Com sentido de responsabilidade, compromisso e respeito por todos os Madalenenses, esse trabalho irá prosseguir. Temos a motivação que a vossa confiança nos conferiu. A meta final está, como temos consciência, ainda muito longe de ser atingida mas uma certeza nos move: - Agora parece ser possível! Contamos com todos os madalenenses para lá chegar. Só assim terá valido a pena.

2010

4 03

O P I N I ÃO Violência e Indisciplina nas Escolas
Actualmente temos vindo a assistir cada vez mais a casos de violência e indisciplina nas escolas portuguesas. Uma das causas desta situação é o facto dos pais desautorizarem e desconsiderarem os professores à frente dos alunos, não exercendo poder parental. O Estatuto do Aluno em vigor, um erro do actual Governo, contribui também para este clima nas escolas. Terminou com a distinção entre faltas justificadas e não justificadas, criou um ambiente de condescendência que tinha como único objectivo o sucesso das estatísticas,

Aqui Chegados!
Depois de 35 anos passados tivemos que fazer o inesperado... deixar as pantufas, sonhar, pôr pés ao caminho, lutar e reinventar Abril, aqui e agora na Madalena! Tudo a propósito de que, especialmente nos últimos dois mandatos, tivemos um poder que foi eleito democraticamente mas que não era democrático e que, por isso, foi preciso derrubar democraticamente. Os exemplos são inúmeros, e vão desde: - controlo absoluto de órgãos de informação local como o “Notícias da Madalena” que no fundo não era mais do que “Notícias e fotografias para servir o percurso político do (ex)-Presidente de Junta” e que já foi justamente apelidado de album fotográfico de família...; - discriminação evidente das Instituições da Freguesia, na prática beneficiando apenas uma associação de cariz social (aliás, de actividade meritória, como muitas outras na Freguesia) em

J. Serafim Freitas - Membro da Assembleia de Freguesia Independente eleito na Lista da Coligação Gaia na Frente pelo PPD/PSD detrimento das restantes, em extensão que ainda está por avaliar e configurando nitidamente o conflito de interesses pois três dos cinco elementos da Junta faziam parte dos Corpos Sociais dirigentes dessa Instituição numa relação que, no mínimo, levantava muitas suspeitas; - controlo estalinista até das actas da Assembleia de Freguesia onde muitas vezes só era escrito o que convinha ao poder estabelecido, tentando silenciar assim as Oposições tanto no presente como no futuro pois quem é silenciado, não existe, nem nunca existiu! - conflito estéril com a Câmara de Gaia (também ela eleita democraticamente pelos madalenenses) que culminou na tentativa de venda de património simbólico da nossa Freguesia, longamente suado e trabalhado pelo nosso Povo, nomeadamente a nossa Casa de Cultura (antigo edifício sede da Junta) venda essa que, ferida de ilegalidades, e por iniciativa da Junta actual, foi recentemente tornada inviável pela recém-eleita Assembleia de Freguesia; Claro que, e apesar da necessidade imperiosa de se fazer a verdadeira História desta “longa noite”, agora não é tempo de falar mais desse passado... até porque finalmente o nosso Povo encheu-se e virou a mesa! Em 11 de Outubro votou claramente e alterou o rumo das coisas, elegendo um grupo de cidadãos que, liderados por Francisco Leite, estão a ajudar-nos a redescobrir o valor da palavra Liberdade. Nas próximas crónicas falaremos do futuro, que já se está a notar. Basta ver este novo “Notícias da Madalena”, que, pasme-se, deixa falar as Instituições da Madalena de si próprias, aparece renovado, é plural, escrito por muitos e de variados quadrantes, sem monolitismos estéreis e bafientos, e já não tem o lápis azul da censura! Só por isto, já valeu a pena! Aqui chegados, o limite é o nosso sonho!

Fernando Couto - Presidente do Núcleo do CDS/PP da Madalena Membro da Assembleia de Freguesia desvalorizou o mérito e diminuiu o poder disciplinar. Posto isto, é necessário repor um ambiente de segurança e paz nos estabelecimentos de ensino através da responsabilidade de todos os intervenientes na Comunidade Educativa. As medidas que devem ser tomadas para inverter esta situação são a necessidade de reforçar a autoridade dos professores, de tornar regra o dever de participação à Comissão de M enores ou ao Ministério Público e sancionar os comportamentos indisciplinados e agressivos de alunos.

Cara (o) Madalenense
Joel Freitas - Porta-voz do Grupo do PS No uso do Estatuto do Direito de Oposição, os eleitos pelo PS na Assembleia de Freguesia da Madalena, vêm, junto de Si, efectuar uma análise, ao executivo de Direita (PSD/PP), que gere os destinos desta Vila. Assim, verifica-se que o Executivo da Junta de Freguesia, está contra a construção da Creche e do Centro de Dia da Madalena. Apesar de durante a campanha eleitoral, o Manifesto do PSD/ PP referir, “apoio à construção da Creche e do Centro de Dia da ASSM”, o actual Executivo, está a “mover” todas as suas influências, no sentido de não se concretizar a construção da Creche, para crianças dos 6 meses aos 3 anos, e do Centro de Dia da Madalena, com Apoio Domiciliário, para apoiar Menos Jovens da nossa Vila da Madalena, além de dar emprego a 16 pessoas. Providência cautelar: uma das primeiras decisões do Executivo de direita, foi a de retirar a Providência cautelar interposta pela Junta da Madalena à Câmara, por esta, não cumprir com protocolos assinados, no valor de 700.000 euros…. Para concluir e para evitarmos que continuem a surgir boatos infundados, gostaríamos de comunicar à população que a 30 de Outubro de 2009, (último dia do mandato 2005 – 2009), os assuntos que transitaram do anterior Executivo, foram os seguintes: - Jurídicos - Providência cautelar, (mais de 675.000,00€) - à data de Junho/2009 - Financeiros - Débito à ADSE – 69.883,79€; - Despesas correntes (fornecedores de Outubro) – 5.762,53€; - Saldo a 30 de Outubro – 33.169,41€; - Receitas próprias arrecadadas – 45.000,00€, (até à semana 44); - Não deixamos qualquer empréstimo; - Deixamos pagos os Vencimentos de Outubro; - As viaturas da Junta estão totalmente pagas; Em termos de rendas, conseguimos efectuar as seguintes: Casa das Tílias (Centro de Saúde) – 1.450€; Estação dos CTT 148€; “Casa da Cultura” à A.S.S. M. – 1.250€ e espaço de venda de flores/ cera – 750€. - Protocolos: Instituto de Emprego e Formação Profissional (trimestralmente) 1.350€. Finalmente, e para que não restem dúvidas quanto à gestão financeira efectuada, nos mandatos do PARTIDO SOCIALISTA, solicitamos ao actual executivo, a realização de auditoria externa às contas da Junta da Vila da Madalena – Gaia. Cara (o) Conterrânea(o): Os representantes do PS, vão cumprir escrupulosamente com todas as competências definidas no Art.º 17.º da Lei n.º 5-A/2002, de 11 de Janeiro, além de efectuarem uma oposição responsável e construtiva com a apresentação de sugestões, recomendações, de forma a dar gosto viver nesta “Pérola do Atlântico”. Até breve

Mudança de Estilo, só por si não Chega. A Ver Vamos…
Luís Carrinho - Representante da CDU Este que é o primeiro número do jornal “Notícias da Madalena” após a tomada de posse do novo Executivo na Junta de Freguesia, destaca-se desde logo pelo regresso ao formato de jornal. Pessoalmente faço votos de que este formato garanta mais conteúdo, mais texto e menos fotografias para encher espaço. Espero também que garanta menos propaganda e mais informação. Em 11 de Outubro de 2009 os eleitores da Madalena pronunciaram-se e optaram por mudar de rumo. Deram a vitória a uma coligação que prometeu ao longo da campanha trazer um estilo novo à Junta de Freguesia e uma postura que apostasse na proximidade política com a Câmara Municipal de Gaia para realizar mais obra. Um estilo menos arrogante e menos conflituoso. Ainda é cedo para balanços e juízos mas as primeiras amostras parecem confirmar essa mudança de estilo, desde logo pela vontade demonstrada de incluir a oposição, eleita e não eleita, no projecto editorial do Notícias da Madalena. Mas as necessidades da Madalena e a satisfação das mesmas não dependem apenas de alterações de estilo ou de atitudes mais ou menos dialogantes com o poder autárquico. Espera-se firmeza na defesa dos interesses da população da nossa Vila, venham de onde vierem as acções ou as omissões que afrontem esses interesses. Todos contamos com o empenhamento e a firmeza dos órgãos eleitos da nossa Vila na defesa de projectos e desígnios que são consensuais como sejam: a preservação do ambiente e do equilíbrio ecológico com respeito pela frente de mar, pelas áreas verdes e manchas florestais; a requalificação da rede viária; a defesa das colectividades e a melhoria dos equipamentos culturais, desportivos e de lazer na Madalena; o apoio à infância e à terceira idade; o apoio à Comunidade Educativa e o aumento da capacidade da Escola EB 2/3 da Madalena, com a inclusão do Ensino Secundário; a construção urgente do edifício para o Centro de Saúde da Madalena cujas verbas já se encontram inscritas no Orçamento de Estado. Em 11 de Outubro a vontade manifestada pelos madalenenses traduziu-se igualmente no afastamento de uma força política, tendo a CDU perdido o seu representante na Assembleia de Freguesia. Sem qualquer tipo de arrogância ou vaidade, penso que o órgão deliberativo da nossa Vila ficou mais pobre e menos equilibrado e que a população perdeu, nesse mesmo órgão, a presença de uma voz na defesa dos seus interesses e aspirações. Devemos estar atentos. Participemos nas sessões da nossa Assembleia e intervenhamos no tempo destinado ao público, garantindo assim que as vozes mais ou menos anónimas se fazem ouvir e obrigam o poder a reflectir e decidir. À população interessada nos destinos da sua Freguesia exige-se que participe e que exerça a sua força, a força de quem sabe que foram os seus votos que deram o poder e que serão os seus votos que o retirarão.

EDUCAÇÃO e ENSINO
Escola - Família - Comunidade Madalena Terra de Cultura “esquecida”….
Manuel Joaquim Correia da Silva, Director do Agrupamento de Escolas da Madalena A descontinuidade cultural entre a escola e a família, expressa, sobretudo, na ausência de envolvimento dos pais e de sintonia entre ambos os actores, tem vindo a ser apontada como um factor relevante do insucesso escolar. Com efeito, muitos dos problemas que os alunos enfrentam na escola têm origem no ambiente familiar, envolvendo pais que, frequentemente, se demitem do seu papel de educadores, deixando os filhos entregues a si próprios. O seu desinteresse leva-os a encarar a Escola como um depósito entregam os filhos na escola mas não a valorizam, não são capazes de impor um mínimo de regras necessárias à vida escolar, nem de supervisionar o desempenho dos mesmos, nomeadamente no que respeita a resultados, ao tempo a dedicar ao estudo e à realização dos trabalhos escolares. Há trabalhos de investigação que atestam aquilo que a todos parece evidente: o ‘envolvimento parental’ contribui de forma muito significativa para melhorar o desempenho social/pessoal e académico do aluno. Impõe-se, por isso, uma colaboração mais estreita entre a Escola, as famílias e a própria comunidade, para criar uma atmosfera que fortaleça a aprendizagem feita na Escola e em casa. O ‘envolvimento familiar’ pressupõe um trabalho de parceria entre a família e os educadores, assente no respeito pela especificidade e espaço de intervenção de cada um, mediante clarificação prévia de quais as funções de uns e de outros, onde se podem entrecruzar/sobrepor, como se pode desenvolver, e de quais os valores educacionais comuns a partilhar. O regulamento interno do nosso agrupamento atribui um papel especial aos pais e encarregados de educação, sintetizado no Código de Conduta Educativa, entregue oportunamente a cada encarregado de educação, em que estes se comprometiam a: • Cumprir e fazer cumprir o Regulamento Interno da Escola e o Estatuto do Aluno. • Acompanhar o desempenho escolar do respectivo educando. • Promover a articulação entre a educação na família e o ensino escolar. • Diligenciar para que o seu educando beneficiasse efectivamente dos seus direitos e cumprisse rigorosamente os deveres que lhe incumbem, com destaque para os deveres de assiduidade, de correcto comportamento e de empenho no processo de aprendizagem. • Cooperar com os professores no desempenho da sua missão pedagógica, em especial quando para tal fosse solicitado(a), colaborando no processo de ensino e aprendizagem do educando. • Contribuir para a preservação da disciplina da escola e para a harmonia da Comunidade Educativa, em especial quando para tal fosse solicitado(a). • Contribuir para o correcto apuramento dos factos num eventual procedimento de índole disciplinar que viesse a ser instaurado ao educando e, sendo a este aplicada medida correctiva ou medida disciplinar sancionatória, diligenciar para que a mesma prosseguisse os objectivos de reforço da sua formação cívica, do desenvolvimento equilibrado da sua personalidade, da sua capacidade de se relacionar com os outros, da sua plena integração na Comunidade Educativa e do seu sentido de responsabilidade. • Contribuir para a preservação da segurança e integridade física e moral de todos os que participam na vida da escola. • Ressarcir a escola por eventuais danos materiais que o educando viesse a causar por comprovada negligência. • Participar activamente na vida da Comunidade Educativa, nomeadamente, nas reuniões para que fosse convocado(a) e nos actos eleitorais promovidos pela Associação de Pais, sua legítima representante nos diversos órgãos do Agrupamento. Neste particular, a Junta de Freguesia tem prestado um importante apoio social aos nossos alunos e suas famílias, proporcionando, em boa parte das vezes, transporte para a realização de visitas de estudo, através das quais os alunos têm vivenciado experiências que muito dificilmente teriam a oportunidade de ter na sua vida. Quando a relação entre a escola, a família e a Comunidade é de efectiva colaboração, ganham os estudantes, mas ganham também os pais, os professores e a própria Comunidade. Luís Miguel Moreira Caro leitor assiduamente estarei neste espaço como colaborador do Jornal Notícias da Madalena. Foi-me solicitado que elaborasse artigos de opinião sobre os mais variadíssimos temas, acontecimentos nacionais e internacionais, enfim tudo o que possa ser imaginável e o ser humano tenha uma opinião formada sobre o assunto. Assim o passarei a fazer e desde logo um velho e conhecido termo que deveria ser usado por todos nós em quase todas as ocasiões me chama a atenção, essa palavra é a “cultura”, e digo cultura pois cada vez mais esta é ignorada, e na maior parte das vezes atropelada de tal maneira que com todos os meios que hoje em dia temos ao nosso dispor (comunicação social, internet, entre outros) não se compreende o porquê de existir esta realidade em muitos meios da sociedade. A cultura não é um amontoado de valores, ideias e instituições que podem ser separados e atirados cada qual para a sua categoria, mas um sistema complexo de elementos coordenados e perfeitamente integrados, é na cultura que está um dos principais propósitos e mais-valias da causa humana. A cultura é o conjunto de elementos que uma pessoa aprende ao longo da sua vida, elementos que variam desde a língua à religião, passando pela arte e pelo modo de ver o mundo, ou seja, todos os padrões de comportamento que uma pessoa aprende, não é o que é feito, mas sim o modo como se pensa fazer ou seja a mentalidade por detrás das nossas acções. A cultura é o produto do pensamento do Homem. Na nossa Vila nasceram importantes personalidades que espalharam o “perfume cultural” e o nome da nossa terra por Portugal inteiro e por esse mundo fora. Sei que alguns nomes que irei mencionar não são novidade para muitos, no entanto alguns provavelmente nem terão conhecimento de individualidades que foram o expoente máximo cultural tais como o Prof. Isolino Vaz, o Sr. Loubet Bravo, o Prof. Joaquim Simões da Hora entre outros, personalidades essas que

2010

5 03

MADAPE Tem Novos Dirigentes
No dia 17 de Outubro de 2009 tomaram posse os novos dirigentes da Associação de Pais e Encarregados de Educação da EB 2/3 da Madalena. Os corpos Gerentes são constituidos pelos seguintes elementos: Assembleia Geral - Presidente: Teresa Moreira; 1.º Secretário: Maria José Magalhães e 2.º Secretário: José Leite. Conselho Fiscal: Presidente: José Castro Santos; Vogais: Luísa Barbosa e Carlos Pereira. Direcção - Presidente: Romão Ramos; Vice-Presidente: Fernando Oliveira; Tesoureiro: Carla Santos; 1.º Secretário: Alzira Silva; 2.º Secretário: Álvaro Araújo. Vogais: Ana Queirós, Ana Marques, António Simões, Jorge Pereira, José Elísio Santos, Paulo Sousa e Manuel Nunes. Caros encarregados de Educação da EB 2/3 da Madalena é com bastante desagrado que verificamos a ausência de pais na escola. Precisamos de mudar esta realidade. Os nossos filhos estão numa faixa etária em que precisam, mais do que nunca, de sentir que os pais estão ao seu lado. Felizmente temos uma Escola e uma Direcção que se preocupa com eles, mas não é sua função substituir-nos na sua educação. Uma das formas dos pais estarem mais integrados na comunidade escolar, é associando-se à Associação de Pais (num universo de 400 pais, só temos 60 associados). Um dos deveres dos pais é estarem presentes sempre que convocados para as mais diversas actividades escolares (reuniões, encontros, etc). No entanto este dever fica muitas vezes na gaveta e a adesão é sempre muito baixa. Será que não queremos que os nossos filhos vivam numa sociedade melhor? Com estas atitudes, como podemos ajudar a construi-la? Todos temos um papel e ninguém o cumprirá por nós. Informamos que: Estaremos reunidos nas seguintes datas: Dias 11 de Março, 1 e 22 de Abril e13 de Maio sempre pelas 21.30 h Qualquer assunto que nos queiram expor, estamos à vossa disposição. Contamos convosco. Vamos todos (pais/professores/ alunos) construir uma escola melhor A Direcção da Associação de Pais da EB 2/3

infelizmente já não se encontram entre nós mas que honraram e elevaram bem alto o nome da Madalena cada um no seu teatro de actuações (provavelmente terão havido muito mais homens ou mulheres que nasceram na nossa Vila, e que divulgaram cultura propriamente dita pelo nosso País e provavelmente pelo Mundo, no entanto e embora não pertencendo eu próprio aos que atropelam constantemente a cultura, também assumo algumas lacunas em certos itens). Honra seja feita pois existem ruas com os nomes das ilustres personalidades na nossa Vila (seria o mínimo aceitável), no entanto poderíamos fazer um pouco mais, pois como anteriormente mencionei, e não entrando no campo das percentagens, uma grande parte da nossa população cá nascida e criada ou os que para cá vieram e acabaram por ficar também, nem sequer associam uma simples “Placa” com um nome gravado, ao legado cultural deixado para nós pela personalidade em causa, enfim para muitos é mais um nome sem significância nenhuma. Temos uma Casa da Cultura aberta na nossa Vila, temos um auditório na Junta de Freguesia, temos salões em instituições de cultura e desporto. Porque não divulgarmos e recordarmos mais, pelo menos uma vez por ano (ou com colóquios, exposições ou até mesmo uma conferência com quem de perto lidou com as personalidades em causa) quem tanto trabalhou e honrou sempre a sua Terra natal, afinal Madalena é uma Terra de Cultura, não queremos é nunca que esta caia no esquecimento dos que nos virão posteriormente suceder com o passar dos anos, pois se não divulgarmos o valor cultural que sempre tivemos e continuamos a ter na nossa Vila, um dia mais tarde este desaparece de vez da mente das pessoas e será cada vez mais ignorado pelas gerações vindouras. É importante que se pense nisto, vamos divulgar mais aos Madalenenses, tudo o que nos deixaram a nível artístico, musical, pintura, desenho entre outros, uma cultura pura e com origem na nossa Terra Linda que é a Madalena.

2010

6 03

ACÇÃO SOCIAL e AMBIENTE

Natal mais solidário

Madalena também Limpou Portugal
No passado dia 20 de Março, decorreu um dos maiores, se não o maior, movimento cívico de sempre em Portugal. De norte a sul do País milhares de voluntários juntaram-se com uma causa única: limpar Portugal. Os madalenses também deram o seu contributo. Sob a coordenação concelhia que estava a cargo da nossa Associação de Defesa da Praia da Madalena, foram muitos aqueles que tornaram, num só dia, a nossa Freguesia mais limpa. A rua do Cerro, rua dos Guiões, rua Nova das Zamboeiras, eram os pontos mais críticos da Freguesia. Ao longo dos anos acumularam-se aí vidros, plásticos, resíduos urbanos, fraldas, sofás, electrodomésticos, que muito trabalho deram aos voluntários. Mesmo com a chuva nada os demoveu e ao final do dia foram recolhidos centenas de sacos de lixo. Com o corpo cansado, servia o resultado como alegria da alma. Madalena foi um grande contributo para as

Na quadra natalícia passada, a Associação de Solidariedade Social da Madalena, como já vem a ser hábito, desenvolveu um conjunto de actividades que têm como objectivo proporcionar um Natal mais feliz aos que mais necessitam. Assim, entre os dias 17 e 21 de Dezembro, realizaram-se três festas de Natal, com utentes da ASSM, e com distribuição de prendas e um

lanche. No dia 18 de Dezembro, realizou-se a festa de Natal dos “Menos Jovens”, que contou com a actuação do Coro Escola de Avós e do Grupo Coral da ASSM. No final, efectuou-se um lanche convívio com todos. No dia 22 de Dezembro, foram distribuídos 54 Cabazes de Natal, a famílias carenciadas da Vila da Madalena. Esta acção, foi possível concretizar graças à boa vontade de um

conjunto de pessoas e instituições que se associaram a esta causa, e aos formandos do Curso EFA, que organizaram uma recolha de alimentos. A Associação de Solidariedade Social da Madalena, não poderia deixar de agradecer a todos os que, de alguma maneira, participaram e contribuíram para esta causa, de forma a proporcionar um Natal mais feliz a várias famílias Madalenenses.

Feira da Saúde
No passado dia 17 de Novembro de 2009, a turma do Curso de Educação e Formação de Adultos (EFA) da Associação de Solidariedade Social da Madalena (ASSM), presenteou os “Menos Jovens” do Centro de Convívio da ASSM com uma “Feira da Saúde, que se realizou no Ideal Clube Madalense. Esta actividade teve como objectivo divulgar os “bons hábitos” alimentares e os cuidados a ter com a sua saúde. No final, houve lugar a um “lanche saudável” para todos. Para além dos formandos e dos “Menos Jovens”, esta actividade contou a Presidente da ASSM, a Dra. Elisa Oliveira, e com o Presidente da Assembleia-Geral desta instituição, o Dr. José Carlos Cidade, e com alguns dirigentes do Ideal Clube Madalenense.

Duas décadas a cuidar da nossa Freguesia
A Associação de Defesa da Praia da Madalena celebrou recentemente 20 anos de existência. A tragédia do encalhe do navio Reijin foi o início de 20 anos a despertar consciências para a necessidade de cuidarmos da nossa praia, e acima de tudo da nossa Freguesia e Concelho. Na madrugada do dia 26 de Abril de 1988, o navio japonês Reijin, que transportava cerca de 5400 automóveis, encalhou na Praia da Madalena. Este foi um dos maiores naufrágios, de sempre, na costa portuguesa. O perigo ecológico estava iminente, dado que o navio tinha sido também abastecido com mais de 400 toneladas de nafta. Esta, ao derramar-se, provocaria uma enorme maré negra na orla costeira. Desmantelamento e drenagem demoraram meses em burocracias e contratempos. Os actuais sócios fundadores da ADPM deitaram mãos à obra e a 7 de Dezembro de 1989, é oficialmente constituída a A. D. P. M. - Associação de Defesa da Praia da Madalena e lança uma acção de limpeza das rochas, onde, com a colaboração dos seus sócios e da população, foram retiradas toneladas de resíduos de entre as rochas daquela praia. Durante a sessão de comemoração de aniversário que contou com a presença de altas entidades,

A Junta de Freguesia, em coordenação com a ADPM enquanto representante do Projecto em Gaia, e em parceria com a Escola Básica 2/3 da Madalena deram fim às “lixeiras”. Aos mais de 100 voluntários da Madalena, dos quais 30 eram alunos da escola, juntaramse outros vindos de outras freguesias do concelho que, sob a orientação de elementos da Junta, professores e outros, removeram mais de 20 metros cúbicos de resíduos .

30 toneladas de lixo recolhidas em Gaia. Havia locais da nossa freguesia que já não estavam tão limpos há dezenas de anos. Resta agora mantê-los assim. Uma tarefa árdua mas que a Junta, em parceria com Associação de Defesa da Praia da Madalena, quer manter com futuras acções semelhantes e essencialmente com campanhas de sensibilização e divulgação do serviço SOS ambiente que faz a recolha em casa dos “monos” não sendo necessário depositalos nos nossos espaços verdes.

Escola Sorridente
Sessão publica de Comemoração dos 20 anos da ADPM com a presença de altas entidades

apresentado na EB1 do Maninho
A escola EB1 do Maninho foi o local escolhido para a apresentação do projecto “Escola Sorridente”. Esta actividade tem por objectivo rastrear e promover o tratamento das crianças das escolas de Gaia, garantindo-lhes uma melhor saúde oral. Este programa resulta da parceria do Município e da Escola Profissional de Saúde – Espro Saúde e a Clínica Oral saúde. Pelo Município, esteve presente a Vereadora Mercês Ferreira que declarou que “o investimento não é significativo comparado com o impacto que esta iniciativa vai ter”. O projecto vai iniciar pelo 4.º ano, mas o que se pretende é que seja alargado gradualmente. Nesta fase, integrará cerca de 12 mil crianças.

salientando-se a Vereadora do ambiente da CM Gaia, Mercês Ferreira e representantes da Capitania do Porto do Douro, Assembleia Municipal, Junta e Assembleia de Freguesia, bem como GEOTA e os respectivos empossados para os novos corpos gerentes para o biénio de 2010/2011. O aniversário será assinalado com a reedição do livro: “ Encalhe do Navio Reijin – desastre ecológico da Madalena”, da autoria do madalenense e sócio fundador Fernando Ribeiro. A nova Direcção propõe-se manter os projectos de Educação Ambiental: “Fiscais do Ambiente”; “Praianima”, e espera conseguir avançar com o projecto “Educação para o

desenvolvimento”, que visa a formação em questões do ambiente e da cidadania sustentável. Apoiar a rede escolar nos projectos e acções de sensibilização ambiental é outro objectivo A criação de um Centro de Educação Ambiental vai começar a ser organizada com a gestão documental da ADPM que espera futuramente e em novas instalações estar aberta a toda a Comunidade. A ADPM juntou-se à iniciativa Limpar Portugal e vai manter o acompanhamento de Estudos de Impacto Ambiental e manter o serviço “SOS AMBIENTE”, onde podem pedir intervenção na área do ambiente através do envio de um E-mail para adpmadalenavng@gmail.com.

JUVENTUDE CULTURA e DESPORTO

2010

7 03

VIII Torneio “Manuel Martins”
Espanha, Angola e Dinamarca. Decidimos, entretanto, dar um novo rosto e imagem ao Torneio Internacional de Andebol do Ideal Clube Madalenense, apelidando-o de Torneio Internacional Manuel Martins, em homenagem ao homem já desaparecido que impulsionou por completo a organização deste grandioso evento que se realizou na nossa Freguesia, durante seis anos seguidos. Em Março do ano passado, reeditámos o VII Torneio Internacional Manuel Martins, para o qual queremos dar a respectiva continuidade em 2010 e anos vindouros. Assim sendo vamos em 2010 organizar o VIII Torneio Internacional de Andebol Manuel Martins a realizar-se nos dias 2, 3 e 4 de Abril. 1 - Início do torneio no dia 2 de Abril. Recepção das equipas no Pavilhão Municipal Atlântico da Madalena entre as 8.30 e as 9 horas. Sessão de Abertura pelas 09.00 horas no Pavilhão Municipal Atlântico da Madalena. Jogos da 1.ª fase dos diversos grupos e escalões entre as 10 e as 24 horas nos Pavilhões Atlântico da Madalena e Municipal de Canidelo. 2 – Dia 3 de Abril. Continuação da disputa dos jogos da 1.ª fase dos diversos grupos e escalões entre as 8.30 e as 24 horas nos Pavilhões Atlântico da Madalena e Municipal de Canidelo. 3 – Dia 4 de Abril. Entre as 8.30 e 13 horas - Fase de grupos, apuramento dos finalistas e do 5.º, 6.º classificado dos diversos escalões nos pavilhões Atlântico da Madalena e Municipal de Canidelo. Das 14 às 17 horas - Finais e apuramentos do 3.º e 4.º classificado nos diversos escalões no Pavilhão Atlântico da Madalena. Sessão de encerramento e entrega de prémios.
O RFEÃO DA M ADALENA
FUNDADO EM 01 DE JANEIRO DE 1927 PESSOA C O L E C T I VA D E U T I L I D A D E P Ú B L I C A ME MB RO HO N O RÁRIO DA O RDE M DO MÉ RITO

O Ideal Clube Madalenense organiza, desde 1990, um conhecido Torneio Internacional de Andebol Juvenil, denominado “MadalenAndebol”. Foram realizadas seis edições do mesmo. No entanto, durante uns anos, houve um grande interregno em virtude de um dos grandes obreiros deste evento nos ter deixado para sempre. O ano de 2009, no entanto, foi grandioso para a Colectividade no que ao andebol diz respeito, pois meteuse mãos à obra e reerguemos novamente o nosso Torneio que durante uns anos foi dos mais prestigiados do Norte do País, com a participação anual de cerca de 350 jovens, quer nacionais quer estrangeiros, vindos de vários países para participar, como

Programa
O VIII Torneio Internacional Manuel Martins (Organização do Ideal Clube Madalenense) a realizarse entre 2 e 4 de Abril de 2010, será para os escalões de Iniciados Masculinos, Juvenis Masculinos e Juvenis/Juniores Femininos.

40º Anos de Vida
convidou técnicos e monitores e assim cumpre a principal função desejada pelos seus fundadores: estimular a prática desportiva. Em quarenta anos, o Clube Atlântico da Madalena conquistou títulos regionais e nacionais e Em 2010 o Clube Atlântico da Madalena faz 40 anos. É motivo de orgulho verificar que as aspirações principais foram cumpridas. Em quatro décadas o Clube conseguiu atingir os patamares a que aspirava em 18 de Maio de 1970. Tem secções activas no voleibol, no ténis de mesa e no bilhar. As actividades subaquáticas são uma marca de prestígio que ultrapassa os limites do concelho e vai até aos Açores. Num passo-a-passo determinado, o Clube atingiu metas importantes: alugou a primeira sede, que dispõe ao “Taekwondo Atlântico”, adquiriu a sede social própria, onde desenvolve a actividade de bilhar, construiu o parque desportivo do Cerro no terreno doado pelo seu sócio benemérito Dr. Albérico Rúber, a que associou um excelente relvado dotado de iluminação artificial e onde foi implantado o Pavilhão, sonho de sempre em que se movimentam centenas de atletas, de voleibol e de ténis de mesa e construiu, ainda, o recinto de voleibol da praia, que anima a orla marítima e divulga o nome do Clube. A par criou escolas, comemorativa do 40º aniversário, com celebração de missa no dia seguinte às 9h00, na Capela de Nª. Sª de Fátima, por intenção dos sócios falecidos, a que se seguirá a deposição duma coroa de flores no Cemitério.

Fanfarra Juventude da Madalena
A Fanfarra Juventude da Madalena foi fundada em 21/12/1986, semeia hoje prestigio nos locais onde actua, levando bem longe e com muito orgulho, o nome da Freguesia e da nossa Cidade. Hoje já possuímos sede própria, mas muito caminho temos a percorrer para conseguir os nossos objectivos, nomeadamente a conclusão das obras e o fortalecimento da nossa fanfarra. Aproveitamos para te convidar a integrar o nosso grupo. Junta-te a nós na nossa sede, na Rua Beco do Sameiro onde realizamos os ensaios, aos Domingos das 10,30 às 12,00 horas. Experimenta e verás que não te vais arrepender.

Grupo Folclórico da Madalena
pode orgulhar-se de ter ganho uma competição de nível mundial na pesca desportiva de mar. Actualmente está a competir na 2.ª Divisão da Federação Portuguesa de Voleibol, levando o nome desde Viana do Castelo a Albufeira, e os escalões de formação praticam programas ambiciosos. Recentemente as nossas equipas de ténis de mesa têm conquistado triunfos individuais e colectivos relevantes. O título nacional de iniciados por equipas, o prémio absoluto no Torneio Aberto da Cidade de Lourosa e o campeonato regional de séniores da 1ª Divisão são disso exemplo. Em 22 de Maio pelas 22h00, na sede social, terá lugar a festa

Corpos Gerentes em 2010

Assembleia Geral: Francisco Leite – Presidente; Jaime Castro – Vice-Presidente; António Pinto - 1.º Secretário; José Pereira - 2.º Secretário. Direcção: Fernando Almeida - Presidente; José Castro Santos - Vice-Presidente; Adriano Gandra -Tesoureiro; Helder Afonso - 1.º Secretário; José Gonçalves 2º Secretário; Joaquim Carvalho, Vitor Martins, Armelino Sousa e António Moreira - Vogais; Mário Álvaro Meneses - 1.º suplente; Mário Almeida - 2.º suplente; João Pato - assessor. Conselho Fiscal: José Barbosa - Presidente; António Soares - Secretário; Manuel João Carvalho - Relator; Francisco Sales – 1.º Suplente; José Domingos Carvalho – 2.º Suplente.

O Grupo Folclórico da Madalena realizou no dia 26 de Fevereiro a Assembleia-Geral Ordinária, para aprovação do Relatório de Contas de 2009, eleições dos órgãos sociais para o triénio de 2010 a 2013 e apresentação do Plano de Actividades e Orçamento para o Ano 2010. O Relatório e Contas e o Plano de Actividades, foram aprovados por unanimidade e aclamação, com voto de louvor à Direcção. Os novos Órgãos Sociais também eleitos por unanimidade, são constituidos pelos seguintes associados: Assembleia Geral: Presidente: Manuel J. Correia da Silva; VicePresidente: António Tavares de Oliveira; Secretário: José Alberto Dias da Silva.

Direcção: Presidente: Carlos Pereira; Vice-Presidente: Manuel Moisés de Oliveira; Tesoureiro: Leonídio M. Borges de Freitas; Vogal: Fábio Manuel Almeida; Vogal: Serafim Castro Oliveira. Conselho Fiscal: Presidente: Adalberto Sousa Pereira; Secretário: Abel Borges de Freitas; Relator: Joaquim M. Marques Almeida. No dia 6 de Março o Grupo realizou uma deslocação a Vila Nova de Foz Côa, onde representou a nossa Vila. A Direcção do Grupo Folclórico da Madalena convida todos os Madalenenses com vontade e espírito de grupo, que saibam ou queiram aprender a tocar instrumentos, que se desloquem às sextas-feiras pelas 21.30 horas, à Escola EB 2/3 da Madalena.

2010

8 03

ÚLTIMA PÁGINA

Visita Pastoral de D. Manuel Clemente
lançado o livro “A casa da Igreja da Madalena”, uma obra de 300 páginas, profusamente ilustrada, escrita por mais de uma dezena de autores, a maioria dos quais madalenenses, que regista a grande intervenção realizada na igreja paroquial bem como a sua História, património e o percurso da Comunidade Cristã da Madalena. No final, ainda houve tempo para os cantares das Janeiras envolvendo todos no espírito da “Missão 2010”. No sábado pela manhã foi tempo de reunião com a catequese de crianças, adolescentes e jovens da Paróquia e seus pais. À tarde o encontro com as Instituições da Freguesia no Orfeão da Madalena onde o Bispo, “representante de uma instituição do século VI” se encontrou com as outras Instituições da Madalena e onde a Paróquia ofereceu a todas as Instituições representadas o livro acima referenciado. Às 16h30m celebrou-se a Eucaristia de benção do altar da igreja matriz e seguidamente procedeu-se à abertura de uma exposição comemorando o ano sacerdotal que está patente no salão da igreja matriz até ao dia 25 de Abril e onde se revisitam todos os antigos curas e párocos da Madalena e se podem observar alguns dos objectos artísticos que são património da Igreja da Madalena. À noite confraternizou-se no Centro Paroquial num jantar volante, onde estiveram presentes cerca de 250 membros da Paróquia. O dia fechou com um concerto de música sacra na igreja matriz, onde vários elementos da Paróquia com percursos artísticos diversos, trouxeram os seus grupos e proporcionaram um belo fim de dia onde se puderam ouvir diversos temas natalícios. Já no domingo às 9h foi celebrada a Eucaristia na capela de Nossa Senhora de Fátima e às 11 horas na igreja matriz, onde foram crismados 23 paroquianos. A visita terminou com um almoço onde estiveram presentes a maioria dos presbíteros da Vigararia de Gaia Norte. Foi uma visita muito significativa que marcou profundamente toda a Paróquia e muitas pessoas da Freguesia e que trouxe renovação e esperança a todos os cristãos, que se sentiram muito envolvidos com o Pastor desta Igreja do Porto, que em Dezembro de 2009 foi agraciado com o “Prémio Pessoa”.

Nos passados dias 8, 9 e 10 de Janeiro o Senhor Bispo D. Manuel Clemente realizou a visita pastoral à Paróquia da Madalena, situada na Vigararia de Gaia Norte. Esta visita, que muito animou a Comunidade Paroquial, foi preparada com muita antecedência e teve várias vertentes. De facto, estes dias revestiramse de festa, tanto mais que do programa fez parte a sagração e dedicação do novo altar da igreja paroquial que sofreu profunda reabilitação e restauro nos anos de 2007 e 2008. O Sr. Bispo ficou

instalado na residência paroquial e no dia 8 visitou a Paróquia, a igreja matriz e a capela de Nossa Senhora de Fátima e ainda a Junta de Freguesia da Madalena onde foi recebido pelo Presidente da Junta e restante Executivo bem como por muitos funcionários daquela Instituição. Na ocasião foi-lhe oferecido o livro Santa Maria Madalena de Fermucia, História, Sociedade e Território (edição da Junta de Freguesia de 2005). Visitou também alguns doentes nas suas residências e o Lar Tavares Bastos da Misericórdia

de Gaia, onde foi recebido pelo Sr. Provedor Joaquim Vaz (um madalenense) e outros membros da Mesa, bem como a Directora e todos os colaboradores daquele lar situado na freguesia e onde residem muitos idosos. Ainda na sexta-feira o Sr. D. Manuel Clemente reuniu com cerca de duas centenas de paroquianos no Centro Paroquial dirigindo-lhes palavras de incentivo e esperança nesta caminhada cristã onde explicou que os cristãos são sempre parte da solução para os problemas da sociedade. Foi também

Venceu o projecto de futuro
Junta de Freguesia enfatizou a coragem da Direcção em “alavancar o projecto”, admitindo que a nossa Vila “carece de equipamentos sociais desta índole”, realçando que o executivo da Junta dará sempre o apoio a este tipo de equipamentos e Instituições de cariz social mas salientou que “os projectos terão que ser realistas e essencialmente exequíveis”. O Dr. Marco António Costa realçou a coragem e empenho da Direcção da Casa do Povo da Madalena tendo demonstrado total disponibilidade em isentar as taxas municipais bem como mostrou disponibilidade para encontrar outro tipo de soluções para apoiar a Instituição. O sr. José Rangel salientou o apoio do Sr. Presidente da Junta bem como da Câmara Municipal de Gaia para que este sonho de anos se torne realidade, enfatizando o enorme esforço financeiro e logístico que a Instituição está a fazer quer com a construção do novo edifico quer com as instalações provisórias que estão instaladas na Escola do Maninho. O novo edifício deverá custar cerca de um milhão de euros sendo apoiado pelo Estado e fundos comunitários em meio milhão de euros, “o nosso objectivo único é o bem estar e a melhoria de educação das nossas crianças, é para elas o nosso esforço é por elas que estamos a efectuar esta grandiosa obra.”

Desporto
Os nossos Campeões
Andebol – Os Juniores do Ideal Clube Madalenense sagraram-se Campeões Regionais. Ténis de Mesa – Os infantis do Clube Atlântico da Madalena, João Ntoni, em individuais, João Ntoni e Diogo Machado, em pares, e Pedro Nunes e Raquel Martins, em pares mistos, bem como a equipa de seniores masculinos, também conquistaram o titulo de Campeões Regionais. Parabéns

O futuro edifício da Casa do Povo da Madalena, já é uma realidade. Iniciou-se com o lançamento da primeira pedra no passado dia 12 de Março de 2010, com a presença do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Dr. Marco António Costa, e contemplará espaço para 75 crianças no Pré-escolar e 48 crianças na creche. O novo edifício vai permitir as

valências Creche e Pré-Escolar bem como a sede da Instituição e zona administrativa. O autor do projecto, Joaquim Filipe Pinto salientou a importância funcional do novo edifício, projectado com um único piso enquadrando-o na malha urbana circundante bem como com uma modernidade acentuada tornando-se num edifício de referência e originalidade, de

espaço criativo, orgânico privilegiando a luz natural e a sua polivalência. Uma aposta clara na inovação e de estilo vanguardista, de linguagem contemporânea destacando-se no território, querendo que o mesmo responda às exigências actuais e às expectativas futuras. No lançamento da primeira pedra, Francisco Leite Presidente da

Ficha Técnica: Notícias da Madalena - registado na ERC | Director: Francisco Leite | Director Adjunto: Vitor Rocha | Redacção: Alfredo Napoleão, Fernando Ribeiro, Francisco Leite, J. Serafim Freitas, Mário de Almeida e Vitor Rocha | Colaboradores: Correia da Silva, Fernando Couto, Filipa Barbosa, Joaquim Pinto, Joel Cunha, Joel Freitas, L. Miguel Moreira, Luis Carrinho e Sandra Fernandes | Fotografia: Francisco Leite, Joaquim Pinto, Marco Ramos e Serafim Vitorino | Arranjo Gráfico: Daniel Gaspar | Impressão: Quadra - Produções Gráficas, Lda | Tiragem: 5.000 exemplares | Propriedade e distribuição: Junta de Freguesia da Madalena - Rua António Francisco de Sousa, 491 | 4405-726 Vila Nova de Gaia | Telf. 227 151 170 | Fax 227 151 179 | E-mail: geral@jf-madalena.pt | noticiasdamadalena@jf-madalena.pt

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful