Você está na página 1de 15

física

eletrodinâmica
GERADORES

01. (Santa Casa) O gráfico abaixo representa um gerador. Qual 04. (MACK/2001) No circuito da figura, o gerador é ideal.
o rendimento desse gerador quando a intensidade da A intensidade da corrente elétrica que passa pelo resistor
corrente que o percorre é de 1 A? de 6Ω é:
18 V
U(V) 0,6 Ω
40 a) 0,4 A
b) 0,6 A 6 Ω
c) 0,8 A 4 Ω
d) 2,4 A 3 Ω
i(A) e) 4,0 A
0 4 4 Ω
Resolução: Resolução:
Do gráfico, temos que E = 40V (pois quando i = 0 ⇒ U = E) e
para i = 1A, U = 30V Para a malha do meio:
6.3
U 30 Req = 4 + 6 + 3 = 6 Ω
η = = = 0,75 ⇒ η = 75%
E 40 18 V
0,6 Ω
i
02. (U.Viçosa-MG) A uma bateria de 12 volts é ligada uma
resistência R, de tal maneira que a corrente elétrica no
circuito é de 1,0 A. Sabe-se que a queda de tensão através 6 Ω i1
da resistência R é de 10 volts. Então, pode-se afirmar que a B A
resistência interna da bateria é de:
4 Ω i2
a) 3 Ω b) 4 Ω c) 1 Ω d) 2 Ω e) 5 Ω D C

Resolução: 6.4
Req = 0,6 + 6 + 4 = 3 Ω
U=E–r.i ⇒ 10 = 12 – r . 1 ⇒ Ω
r = 2Ω
Alternativa D U=Ri
18 = 3 i
i=6A
03. (FEI) Uma pilha tem força eletromotriz E = 1,44 V e
resistência interna r = 0,5 Ω. A resistência externa do • UAB = UCD • i1 + i2 = 6
circuito que ela alimenta vale R = 8,5 Ω. Determinar a 6 i1 = 4 i 2 i1 + 1,5 i1 = 6
tensão entre os terminais da pilha.
i2 = 1,5 i1 i1 = 2,4 A
+

6 Ω
r i
E
i A 2,4 A
iB

3Ω
R 6i A = 3i B
Resolução:  ⇒
i A + i B = 2, 4
E = (r + R) . i ⇒ 1,44 = 9 . i ⇒ i = 0,16A
⇒ iB = 2 iA
U = E – r . i ⇒ U = 1,44 – 0,5 . 0,16 ⇒ U = 1,36V iA + 2 iA = 2,4
iA = 0,8 A Alternativa C

CPV fismed0204-r
1
2 FÍSICA

05. (MACK/2002) No circuito elétrico da figura, o gerador e o Resolução: ε


amperímetro são ideais. Com a chave ch aberta o amperímetro
acusa a medida 300 mA. Fechando a chave, o amperímetro Com a chave aberta temos:
acusará a medida:
ε Req = 10 + 10 = 20 Ω 10 Ω 10 Ω
a) 100 mA
ε=Ri
b) 200 mA ε = 20 . 0,3 = 6 V A
c) 300 mA
10 Ω 10 Ω 10 Ω
d) 400 mA
Com a chave fechada temos: ε
e) 500 mA
A 10 . 10
ch Req = 10 + 10 + 10 = 15 Ω

ε=Ri 10 Ω 10 Ω 10 Ω
6 = 15 . i
i = 0,4 A = 400 mA A
Alternativa D

O enunciado a seguir refere se às questões 06 e 07.


R1
(FEI/2002) Os materiais chamados de supercondutores são aqueles que, abaixo de uma temperatura,
denominada de temperatura crítica, passam a ter resistência nula. No circuito da figura, a resistência R1 é 10 V
R2
feita de um material supercondutor com temperatura crítica Tc = 80K; acima desta temperatura possui
resistência de 5Ω.

06. Qual é a corrente que atravessa a resistência quando R1 está 07. Qual é a corrente no circuito quando o resistor R1 é
à temperatura ambiente, sabendo-se que a potência mergulhado no nitrogênio líquido ?
dissipada em R2 nesta situação é de 2,5 W ? temperatura do nitrogênio líquido = 77K

a) I = 0,20 A a) I = 0,25 A
b) I = 0,30 A b) I = 0,30 A
c) I = 0,40 A c) I = 0,36 A
d) I = 0,50 A d) I = 0,50 A
e) I = 0,70 A e) I = 0,70 A
Resolução: Resolução:

À temperatura ambiente: Para determinarmos R2:


P = R . i2 2,5 = R . i2
 2 ⇒  5Ω 5 Ω
 U = (5 + R) i 10 = (5 + R) i
10 = (5 + R2) 0,3
10 V 10 V
2,5 = Ri . i

Ri =
2,5 R2 ≈ 28,3 W
 ⇒  i
10 = 5i + Ri Ri = 10 − 5i
R R2
Igualando as equações:
Com R1 mergulhado em nitrogênio lúquido:
2,5
10 – 5i =
i R1 → 0
10 i – 5 i2 = 2,5
0 = 5 i2 – 10 i + 2,5 10 = 28,3 . i
i = 0,3 A ou i = 1,7 A
10
i = 28,3 ≈ 0,36 A
Dentre as alternativas possíveis concluímos que: i = 0,3 A

Alternativa B Alternativa C

CPV fismed0204-r
física 3

08. (PUC) A figura mostra um circuito elétrico, em que o gerador Resolução:


é ideal e tem tensão de 6 V. O gerador alimenta o conjunto
de resistores R1 = 40 Ω, R2 = 10 Ω, R3 = 10 Ω e R4 = 15 Ω.
Sendo os pontos a e b mantidos em aberto, qual a tensão 6V
entre eles ? 50Ω 2 5 Ω 6V

i1 id
R1 R3
U 6
i1 = = = 0,12A
6V + R eq1 50
– a b
U 6
i2 = = = 0,24A
R2 R4 R eq 2 25

U R1 = R . i = 40 . 0,12 = 4,8V
1 1

U R 3 = R . i = 10 . 0,24 = 2,4V
3 2

4,8 – 2,4 = U ⇒ U = 2,4V

09. (FUVEST) Dispõe-se dos seguintes elementos: dois Resolução:


resistores idênticos, uma fonte de tensão e um amperímetro
ideais, uma lâmpada e fios de ligação. Pretende-se montar a) A corrente na lâmpada é dada por:
um circuito em que a lâmpada funcione de acordo com as P 1,5
i= = ⇒ i = 0,25A
suas especificações e o amperímetro acusa a corrente que U 6
passa por ela. b) Como esta é a corrente no circuito, temos:
R1 = R2 = 240 Ω U = Req . i ⇒ 36 = Req . 0,25 ⇒ Req = 144Ω
R1 O valor da resistência da lâmpada é:
1,5
R2 P = R . i2 ⇒ 1,5 = R . 0,252 ⇒ R = ⇒ R = 24Ω
0, 252
+ – E = 36 V Ω
Logo, o equivalente dos resistores é 144 – 24 = 120Ω
Para isso, eles devem ser ligados em paralelo.
L: 6 V; 1,5 W
Temos, então: R2
+ – L
A

a) Qual a corrente que o amperímetro indicará? 36V R1


b) Desenhe o circuito incluindo os elementos necessários.
A

10. (FEI) No circuito da figura, a bateria tem resistência interna Resolução:


desprezível e i1 = 1,0 A. A força eletromotriz da bateria e a
corrente que passa por ela valem, respectivamente: E = U1 + U2 ⇒ E = 4 . 1 + 2 . 1 ⇒ E = 6V

a) 6V e 2A 2Ω 4Ω 6
b) 6V e 1A i2 = = 2A
1+ 2
c) 6V e zero
d) 6V e 3A E
2Ω i1 + i2 = 3A ⇒ iT = 3A
e) 3V e zero

Alternativa D
1Ω i1

CPV fismed0204-r
4 FÍSICA

11. No esquema ilustrado abaixo, temos E = 6 V e r = 0,6 Ω. 13. (UNIFESP/2003) Um rapaz montou um pequeno circuito
Para essa associação de geradores, determine: utilizando quatro lâmpadas idênticas, de dados nominais
r 5 W – 12 V, duas baterias de 12 V e pedaços de fios sem
E
capa ou verniz. As resistências internas das baterias e dos
r E r E fios de ligação são desprezíveis. Num descuido, com o
r E circuito ligado e as quatro lâmpadas acesas, o rapaz
derrubou um pedaço de fio condutor sobre o circuito entre
as lâmpadas indicadas com os números 3 e 4 e o fio de
R ligação das baterias, conforme mostra a figura.
a) a força eletromotriz.
b) a resistência elétrica interna.
Resolução:

a) ET = E + E = 2E = 2 . 6 = 12V ⇒ ET = 12V

r 0,6 0,6 + 1,8 2, 4


b) Rinterna = +r= + 0,6 = =
3 3 3 3 O que o rapaz observou, a partir desse momento, foi

Rinterna = 0,8Ω
a) as quatro lâmpadas se apagarem devido ao curto-
12. (MACK/2000) Três pequenas lâmpadas idênticas, cada circuito provocado pelo fio.
uma com a inscrição nominal (0,5 W – 1,0 V), são ligadas em b) as lâmpadas 3 e 4 se apagarem, sem qualquer alteração
série, conforme o circuito abaixo. Com a chave aberta o no brilho das lâmpadas 1 e 2.
amperímetro A ideal acusa a intensidade de corrente c) as lâmpadas 3 e 4 se apagarem e as lâmpadas 1 e 2
300 mA. Com a chave fechada, este mesmo amperímetro brilharem mais intensamente.
acusará a intensidade de corrente: d) as quatro lâmpadas permanecerem acesas e as lâmpadas
3 e 4 brilharem mais intensamente.
e) as quatro lâmpadas permanecerem acesas, sem
a) 187,5 mA
qualquer alteração em seus brilhos.
b) 375 mA
Resolução:
c) 400 mA
d) 525 mA Antes do descuido:
A Para essa primeira situação, temos uma d.d.p. de 12 V para
e) 700 mA chave cada uma das lâmpadas e, portanto, estão funcionando
com suas potências nominais (5W).
L1 L2
r r
L3 L4
1,5 V 1,5 V
Resolução:
A resistência de cada lâmpada é:
12 V 12 V
U2 i
2
P= ⇒ 0,5 = ⇒ R=2Ω Após o descuido:
R R
Para a segunda situação, continuamos com uma d.d.p. de
Com a chave aberta temos: 12 V para cada uma das lâmpadas e, portanto, estão
ε = Req . i funcionando com suas potências nominais (5W).
(1,5 + 1,5) = (2 + 2 + 2 + 2r) . 0,3 L1 L2
3 = (6 + 2r) . 0,3
r=2Ω
L3 L4
Fechando a chave teremos uma resistência em curto-circuito:
ε = Req . i
3=8i
i = 0,375 A
i = 375 mA 12 V 12 V
Alternativa B Alternativa E

CPV fismed0204-r
física 5

14. (Cesgranrio-RJ) 15. (PUC) Seja a figura do esquema, onde E = 110 V (desprezada
i a resistência interna) e R = 30 ohms.
R
E A B
R R R R
K

E = 110 V R R
R
R
(1) (2) (3)
T R
D R C
No circuito da figura acima, a fonte é ideal e de força
eletromotriz E = 36 V. Todos os resistores são iguais e de
resistência R = 6,0 Ω. O terminal T pode ser conectado a A potência dissipada (em watts) entre os pontos A e B, B
qualquer um dos pontos do circuito designados por (1), (2) e C, C e D ao fecharmos a chave será, respectivamente:
e (3). Qual das opções abaixo indica corretamente o valor
da corrente i que atravessa a fonte quando o terminal T é a) 30, 60 e 90
ligado a cada um desses pontos ? b) 30, 15 e 10
c) 20, 30 e 60
(1) (2) (3)
d) 40, 60 e 120
a) 3,0 A 4,0 A 4,0 A e) 120, 60 e 40
b) 3,0 A 3,0 A 3,0 A
c) 4,0 A 6,0 A 6,0 A Resolução:
d) 4,5 A 4,5 A 4,5 A
e) 6,0 A 6,0 A 6,0 A
R R 3R + 2R + 6R 11R
R eq = R ++ = =
Resolução: 2 3 6 6
110 110 . 6
i= = = 2A
No ponto 1: 11R 11 . 30
6
36
i= ⇒ i = 3A PAB = 30 . 22 = 30 . 4 ⇒ PAB = 120 W
6+6

PBC = 15 . 4 ⇒ PBC = 60 W
Nos pontos 2 e 3:

36 PCD = 10 . 4 ⇒ PCD = 40 W
i= 6 ⇒ i = 4A
6+ Alternativa E
2

Alternativa A

16. (FUVEST) Dispõe-se de uma bateria e três resistores Resolução:


R1 = 2 Ω, R2 = 3 Ω e R3 = 6 Ω. Ao ligar os resistores a essa
bateria, obtém-se a maior intensidade de corrente associando: Em paralelo, a resistência equivalente é menor, aumentando a corrente.

a) os três resistores em paralelo. Alternativa A


b) R2 e R3 em paralelo e estes em série com R1.
c) R1 e R3 em paralelo e estes em série com R2.
d) R1 e R2 em paralelo e estes em série com R3.
e) os três resistores em série.

CPV fismed0204-r
6 FÍSICA

17. (PUC) Numa pilha está escrito 1,5 V. Liga-se uma lâmpada 20. (UF-MG) No circuito representado, P é uma pilha de fem
de resistência 3,0 Ω aos terminais da pilha e verifica-se uma igual a 10V, R1 e R2 são dois resistores ôhmicos e L é uma
corrente de praticamente 0,50 A no circuito. lâmpada:
A resistência interna da pilha é:
a) 0,50Ω R1
b) 1,0Ω
c) 1,5Ω
d) 2,0Ω 10V +
– R2 L
e) desprezível
Resolução:

E = (R + r) . i ⇒ 1,5 = (3 + r) . 0,5 ⇒ r ≅ 0Ω

Qual deve ser a relação entre as resistências elétricas de
Alternativa E R1 e R2 para que a lâmpada funcione sob uma diferença de
potencial de 5V e por ela passe uma corrente de 1A?
18. (UF-BA) Qual é o mínimo intervalo de tempo necessário
para que um gerador de fem E = 50V e resistência interna Resolução:
r = 3Ω possa fornecer, a um circuito conveniente, 2 x 105 J
U=R.i
de energia ?
U 5
Resolução: R= = = 5Ω
i 1
O tempo mínimo se dá quando a potência fornecida é máxima: VR1 = 10 – 5 = 5V = V = VL
R2
E A resistência R1 deve ser igual ao equivalente da lâmpada com R2
U = = 25V
2
U2 252 R1 =
R2 . 5
E = P . ∆t = . ∆t ⇒ 2 x 105 = . ∆t ⇒ ∆t = 960 s R 2 + 5 ⇒ 5R2 = R1(R2 + 5) ⇒ 5R2 – 5R1 = R1 . R2
r 3
∆t = 16 minutos R1 . R2 = 5(R2 – R1)

19. (FEI) Liga-se um resistor de resistência R = 39 ohms a uma 21. (FGV) A figura abaixo representa, esquematicamente, um
bateria de fem 10 V e resistência interna 1,0 ohm. Pedem-se: gerador de força de eletromotriz E = 1,5 V e resistência
interna r = 0,5 Ω. Ao ligar A e B com um fio de resistência
E = 10 V desprezível (curto-circuito), o gerador será percorrido por
+ –
uma corrente elétrica, em A, de:
r
r=1Ω A B

E
R = 39 Ω a) 0
b) 0,75
c) 2,0
d) 3,0
a) a intensidade de corrente elétrica i no circuito.
e) 5,0
b) a ddp nos terminais do resistor R.

Resolução: Resolução:

E 10 U = E – R . i ⇒ 0 = E – R . i ⇒ E = R . i ⇒ 1,5 = 0,5 . i ⇒ i = 3A
a) i = = ⇒ i = 0,25A
R + r 39 + 1 Alternativa D

b) U = 10 – 1 . 0,25 ⇒ U = 9,75V

CPV fismed0204-r
física 7

22. (IME) Determine o valor de R para que a corrente na 23. (UF-RJ) Três lâmpadas iguais, L1, L2 e L3, estão acesas,
bateria seja de 1A, sabendo que E = 18V. alimentadas por uma bateria. Verificou-se experimentalmente
A 6Ω que, quando L1 queima, L2 e L3 se apagam, e quando L2
queima, L1 e L3 permanecem acesas. Faça o esquema desse
18Ω E 3Ω circuito.
18Ω 9Ω
15Ω Resolução:

18Ω 6Ω 9Ω 9Ω L2
R L1

12Ω B
Resolução: L3
A

E 3Ω
Ω 18Ω
18Ω Ω Ω
18Ω 6Ω
15Ω
12Ω

9Ω Ω
9Ω Ω
9Ω
6Ω R 24. (Cesgranrio-RJ) Quatro lâmpadas (L) idênticas, conectadas
conforme a figura, são alimentadas por um gerador de
B resistência interna desprezível. Nessa situação, a corrente
que atravessa o gerador vale i. Queimando uma das
A
lâmpadas, qual será a nova corrente fornecida pelo gerador?
E
3Ω i
6Ω

12Ω 15Ω 6Ω L L
6Ω 3Ω +
R E –
L L
B

E 12Ω
6Ω
a) 1/2 i
12Ω 6Ω
15Ω b) 2/3 i
R
c) 3/4 i
d) 4/3 i
e) 3/2 i
12Ω
E 3Ω

15Ω 12Ω
Resolução:

R
E E
i= =
Leq L
E
2Ω
15Ω Após queimar:

R E 2E 3L . i ' 2i
Req = 17 + R i' = = ⇒ E= = L . i ⇒ i' =
L 3L 2 3
L+
2
E = (17 + R) . i ⇒ 18 = 17 + r ⇒ Ω
R = 1Ω
Alternativa B

CPV fismed0204-r
8 FÍSICA

25. Um motor elétrico de força contra-eletromotriz de 150V e 27. (MACK) Dados os circuitos (I) e (II) abaixo, pode-se dizer:
resistência elétrica interna de 10Ω é submetido a uma E1
diferença de potencial de 220V. Determine a intensidade da i
corrente elétrica que atravessa o motor elétrico: (I)
+ –
a) quando ele funciona em condições normais.
R3 R4
b) quando ele é impedido de girar.

Resolução: + –

r2 E2
U=E+R.i
E1
a) 220 = 150 + 10 . i ⇒ i = 7A i
b) E = 0 (II)
220 = R . i ⇒ 220 = 10 . i ⇒ i = 22A + –

R3 R4

26. (MACK) Dado o circuito – +

E2 r2

50 V 2Ω
7V 1Ω a) em (I): E1 fornece energia; E2 absorve energia.
b) em (I): E1 absorve energia; E2 fornece energia.
4Ω c) em (II): E1 e E2 absorvem energia.
3V
3Ω d) em (II): E1 absorve energia; E2 fornece energia.
e) nenhuma das anteriores.

Determine: Resolução:

a) o valor da corrente. Pelo sentido da corrente, em (I) E1 é gerador e E2 é receptor.


b) o sentido da corrente.
c) a potência dissipada em cada resistor. Alternativa A
d) quem é gerador.
e) quem é receptor.

Resolução:

Tensão equivalente: 50 – 7 – 3 = 40V


Resistência equivalente: 4 + 3 + 2 + 1 = 10Ω ⇒ Ω
R = 10Ω
40
a) i = ⇒ i = 4A
10
b) Anti-horário. (pois a corrente no sentido convencional sai
do positivo e vai para o negativo)

c) P = R . i2 ⇒ P1 = 1 . 16 = 16W ⇒ Ω)
(1Ω)
P2 = 2 . 16 = 32W ⇒ Ω)
(2Ω)
P3 = 3 . 16 = 48W ⇒ Ω)
(3Ω)
P4 = 4 . 16 = 64W ⇒ Ω)
(4Ω)
d) 50V
e) 3V e 7V

CPV fismed0204-r
física 9

28. A curva característica de um receptor elétrico é fornecida 30. (VUNESP) O esquema abaixo representa duas pilhas ligadas
abaixo. Determine, para esse receptor: em paralelo, com as resistências internas indicadas.
U(V) A
70 1,5 V 3,0 V

50
10 Ω 20 Ω
i(A)

0 2,0 B
a) a resistência interna. a) Qual o valor da corrente que circula pelas pilhas ?
b) a potência recebida pelo receptor ao ser percorrido por b) Qual é o valor da diferença de potencial entre os pontos
uma corrente de 2,0 A. A e B e qual o lado de maior potencial ?
c) as potências útil e dissipada internamente nas
condições do item b. c) Qual das duas pilhas está se “descarregando” ?
d) o rendimento desse receptor nas mesmas condições.

Resolução: Resolução:

a) U = E + R . i ⇒ 70 = 50 + R . 2
3 − 1,5
a) i = ⇒ i = 50 mA
R = 10 Ω 10 + 20

b) P = U . i = 70 . 2 ⇒ P = 140W b) Tensão no resistor de 20Ω

c) PU = E . i = 50 . 2 ⇒ PU = 100W U = 20 . 0,05 = 1V

PD = R . i2 = 10 . 22 ⇒ PD = 40W UAB = 3 – 1 ⇒ UAB = 2V

O lado de maior potencial é o A.


E 50
d) η = U = 70 ⇒ η ≅ 71%
c) A pilha de 3V se descarrega pois ela serve de gerador.

29. (UNIMEP) Um motor elétrico tem fcem de 130V e é percorrido 31. (MACK/2001) Um motor de potência 375 W é utilizado para
por uma corrente de 10 A. Se a sua resistência interna é de elevar verticalmente, com velocidade constante, a uma
2 Ω, então a potência mecânica desenvolvida pelo motor altura de 15 m, uma carga de peso 400 N, em 20 s.
vale: O rendimento desse motor é:
a) 1 300 W
a) 50%
b) 1 100 W
b) 60%
c) 1 280 W
c) 70%
d) 130 W
d) 80%
e) o motor não realiza trabalho mecânico
e) 90%
Resolução:
Resolução:
Precebida = E . i = 130 . 10 ⇒ Precebida = 1300W Pútil
N= P
total
Alternativa A
15
Pútil = F . V = 400 . = 300 W
Observação: No enunciado, o termo “potência mecânica desenvolvida” 20
deve ser substituído por “potência recebida”.
300
N= = 0,8 = 80% Alternativa D
375

CPV fismed0204-r
10 FÍSICA

32. (ITA) A diferença de potencial entre os terminais de uma Resolução:


bateria é de 8,5V, quando há uma corrente que a percorre
 8,5 = E – 3r
internamente do terminal negativo para o positivo, de 3A. 
 11 = E + 2r
Por outro lado, quando a corrente que a percorre internamente
Resolvendo o sistema:
é de 2A, indo do terminal positivo para o negativo, a
diferença de potencial entre seus terminais é de 11V. 2,5 = 5r ⇒ Ω
r = 0,5Ω

Determine a resistência interna (r) e a fem (E) da bateria. 8,5 = E – 3 . 0,5 ⇒ E = 10V

33. (MACK) A ddp nos terminais de um receptor varia com a Resolução:


corrente, conforme o gráfico abaixo. A fcem e a resistência
interna desse receptor são, respectivamente: Do gráfico, temos:

U (V) Para i = 0, E = 20V, pois para cada variação de 3A, temos uma
a) 25 V e 5,0 Ω variação de 3V.
b) 22 V e 2,0 Ω
c) 20 V e 1,0 Ω U=E+R.i ⇒ 22 = 20 + R2 ⇒ Ω
R = 1Ω
25
d) 12,5 V e 2,5 Ω
Alternativa C
e) 11 V e 1,0 Ω 22

i (A)
0
2,0 5,0

34. (CESUPA) Um circuito elétrico, constituído de dois resistores 35. (VUNESP) Um amperímetro ideal A, um resistor de resistência
R1 e R2, é alimentado por quatro geradores exatamente R e uma bateria de f.e.m. E e resistência interna desprezível
iguais, ligados em série, cada um de 12 V e resistência interna estão ligados em série. Se uma segunda bateria, idêntica à
0,25 Ω. Estes geradores alimentam o circuito com corrente primeira, for ligada ao circuito como mostra a linha tracejada
de intensidade 16 A. Se os resistores são percorridos por da figura:
diferentes intensidades de corrente, e se o valor de R2 é o
dobro do valor de R1, então pode-se afirmar que o valor de
R1, em ohms, é:

a) 1 b) 2 c) 3 d) 4 e) 5
E
Resolução:
A A A
ε – req i = Req . i
48 – 16 = Req . 16 12 V
Req = 2 Ω 0,25 Ω R
R1 R2
12 V
a) a diferença de potencial no amperímetro aumentará.
R1 . R 2 0,25 Ω b) a diferença de potencial no amperímetro diminuirá.
R1 + R 2 = 2
12 V c) a corrente pelo resistor aumentará.
R1 . 2 R1 0,25 Ω d) a corrente pelo resistor não se alterará.
R1 + 2R1 = 2 12 V e) a corrente pelo resistor diminuirá.

2 0,25 Ω
2R1 Resolução:
=2
3R1 B B
R1 = 3 Ω Ligando a bateria em paralelo, a diferença de potencial nos terminais
do resistor não será alterada, logo a corrente não se alterará.
Alternativa C
Alternativa D

CPV fismed0204-r
física 11

36. (MACK) No circuito esquematizado, a indicação do Resolução:


amperímetro ideal A é:
O circuito pode ser desenhado da seguinte forma:

i1 i2
2,0 Ω 2Ω A 6V
6,0 V A
6V 6 Ω 3Ω 3 Ω 3 Ω
+

6,0 Ω 1,5 Ω ⇒

6 = 3 i2 ⇒ i1 = 2A
1,5 Ω
3,0 Ω iA iB
a) 4,0 A 2iA = 6iB iA = 3iB
b) 3,0 A  ⇒ 
2Ω 6Ω i A + i B = 2 i A + i B = 2
c) 2,0 A
iB = 0,5 A
d) 1,0 A
e) 0,50 A Alternativa E

37. (PUC) No sistema esquematizado, estando aberto o Resolução:


interruptor S, o amperímetro ideal A indica 100 mA. Fechando-
se o interruptor S, o amperímetro passa a indicar 150 mA. a) E = Req . i i 1 = i2
E = (500 + 1000) . 0,1
E = 150 V i1 + i2 = 0,150
i1 = 0,075 A
500 Ω
V b) E = Req . i
voltímetro

150 = Req . 0,150 U = R . i1


1000 Ω RV Req = 1000 Ω U = 1000 . 0,075
1000 . R V U = 75 V
+ 500 + 1000 + R = 1000
E V

S
A RV = 1000 Ω

a) Qual a força eletromotriz E do gerador ? i1 i2


500 Ω
b) Estando o interruptor S fechado, qual a leitura do
voltímetro e sua resistência interna Rv ? 1000 Ω 1000 Ω
ε
38. (MACK) Um reostato é ligado aos terminais de uma bateria.
O gráfico abaixo foi obtido variando a resistência do reostato
e mostra a variação da ddp U entre os terminais da bateria
em função da intensidade de corrente i que a atravessa.
A força eletromotriz (fem) dessa bateria vale: Resolução:

U (V) U=E–r.i
a) 20 V
b) 16 V 12 = E − r . 2

c) 12 V 12  8=E −r .3
d) 8 V
4 = 1r
e) 4 V r = 4Ω
8

12 = E – 4,2
4
12 = E – 8
E = 20 V

0 1 2 3 i (A) Alternativa A

CPV fismed0204-r
12 FÍSICA

39. (UC-MG) A intensidade de corrente, em ampères, na Resolução:


resistência de 6,0 Ω é: 6.4
6,0 Ω Req = 0,6 + 3 + 6 + 4 + 2 = 8 Ω

U = Req . i
24 = 8 i ⇒ i = 3A
6i1 = 4i 2
4,0 Ω 
2,0 Ω 3,0 Ω i1 + i 2 = 3
1,5 i1 = i2
i1 + 1,5 i1 = 3
a) 1,2 24 V 0,6 Ω 2,5 i1 = 3
b) 2,0
i1 = 1,2 A
c) 3,6
d) 4,0 Alternativa A
e) 8,0

40. (FM-ABC) No circuito anexo, tem-se um gerador de força Resolução: 40


eletromotriz E = 21 V e resistência interna r = 1,0 Ω, 12 . 6
associado aos resistores R1 = 2,0 Ω, R2 = 12 Ω e Req = 1 + +2=7Ω
12 + 6
R3 = 6,0 Ω. A leitura fornecida pelo amperímetro ideal A é E = Req . i
igual a: 21 = 7 . i ⇒ i = 3A
r
E
a) 3,0 A
A i 2 + i3 = 3

b) 1,5 A 12 . i 2 = 6i3
c) 2,0 A R2 R3 i3 = 2 i 2
d) 1,0 A
e) 12 A i 2 + 2 i2 = 3
i2 = 1A
R1 i3 = 2 A Alternativa C

41. No esquema abaixo, o voltímetro (V) e o amperímetro (A) são Resolução:


considerados ideais. Com K1 e K2 fechados, o voltímetro e
o amperímetro acusam, respectivamente, 30 V e 5,0 A. a) Com K1 fechado e K2 aberto não há corrente no circuito.
E – r . i = 33
Com K1 fechado e K2 aberto, o voltímetro acusa 33 V.
i=0
K1 E = 33 V
V
b) Com K1 e K2 fechados temos:
U=R.i
E 30 = R . 5
r
+ – R=6Ω

c) E – r . i = 30
A
R 33 – r . 5 = 30
K2
r = 0,6 Ω

Determine:

a) a fem do gerador;
b) a resistência R;
c) a resistência interna do gerador.

CPV fismed0204-r
física 13

42. (FUVEST) No circuito esquematizado abaixo, o amperímetro Resolução:


acusa uma corrente de 30 mA.
a) Com a chave aberta:
120 Ω 60 Ω
Req = 120 + 180 + 100 = 400 Ω
E = Req . i
E = 400 . 0,03
A E E = 12 V
K
b) Com a chave fechada:

180 Ω 100 Ω 170 Ω 180 Ω 300 Ω


240 Ω A

60 Ω 240 Ω 300 Ω
a) Qual é o valor da força eletromotriz fornecida pela 100 Ω
fonte E ? ⇒
b) Qual o valor da corrente que o amperímetro passa a
registrar quando a chave K é fechada ? 300
Req = + 100 = 250 Ω
2
E = Req . i ⇒ 12 = 250 i ⇒ i = 48 mA

A corrente no circuito é 48 mA.


Logo, o amperímetro passará a registrar 24 mA.
iA = 24 mA

43. (UF-CE) No circuito abaixo 44. (ITA) No circuito mostrado na figura, a força eletromotriz
E = 150 V, R1 = 15 Ω; R2 = 15 Ω e R3 = 20 Ω. e sua resistência interna são respectivamente E e r.
O potencial do ponto A é de: R1 e R2 são duas resistências fixas.
i A
E
D A i1
r

R3 R1 R1 R

C B +E
R2 –

i2
R2
a) 150 V Quando o cursor móvel da resistência R se move para A, a
b) 135 V corrente i1 em R1 e a corrente i2 em R2 variam da seguinte
c) 120 V forma:
d) 90 V
e) 45 V i1 i2
a) Cresce Decresce
Resolução:
b) Cresce Cresce
E = Req . i c) Decresce Cresce
150 = (15 + 15 + 20) i d) Decresce Decresce
e) Não varia Decresce
i = 3A
VA – VC = (R1 + R2) i Resolução:
VA – 0 = (15 + 15) 3 Se a resistência R é reduzida, a resistência equivalente do circuito
VA = 90 V também tem seu valor reduzido e a corrente i conseqüentemente
aumenta. A partir daí: E – r1 = R1 . i1
Sabemos que i cresce, logo i1 decresce. Além disso: i = i1 + i2
Alternativa D Se i cresce e i1 decresce, podemos concluir que i2 irá crescer.
Alternativa C

CPV fismed0204-r
14 FÍSICA

45. (MACK) No circuito abaixo, a corrente que passa pelo Resolução:


amperímetro ideal tem intensidade 2 A. Invertendo a
polaridade do gerador de f.e.m. ε2, a corrente no amperímetro Na situação inicial
mantém o seu sentido e passa a ter intensidade 1 A.
ε1 – r1 i + ε2 – r2 i = R . i
A f.e.m. ε2 vale:
30 – 2 r1 + ε2 – 2 r2 = R . 2
ε1 = 30 V ε2
a) 10 V 30 + ε2 = (R + r1 + r2) . 2
b) 8 V
c) 6 V r1 r2 Invertendo a polaridade de ε2:
d) 4 V
e) 2 V 30 – ε2 = (R + r1 + r2) . i

30 + å 2 = 2 (R + r1 + r2 ) 30 + å 2 = 2 (R + r1 + r2 )
A  ⇒ 
R 30 − å 2 = 2 (R + r 1 + r2 ) 60 − 2 å 2 = 2 (R + r1 + r2 )
–30 + 3 ε2 = 0
ε2 = 10 V
Alternativa A

46. Determine para os circuitos seguintes as leituras do Resolução:


amperímetro e do voltímetro, supostos ideais.
E − E' 8−2
2,0 Ω a) i = = = 1,5 A
a) 8,0 Ω R1 + R 2 + R 3 2 +1+1
Uvolt = 2 + 1 . i = 3,5 V

A leitura no amperímetro é de 1,5 A e no voltímetro é de 3,5 V.


1,0 Ω
A
60 − 10
1,0 Ω 2,0 V b) i =
10 + 5 + 2 + 3
= 2,5 A

Uvolt = 10 . 2,5 = 25 V

V A leitura no amperímetro é de 2,5 A e no voltímetro é de 25 V.

5,0 Ω
b) A
10 V

1,0 Ω V
2,0 Ω
3,0 Ω 60 V

CPV fismed0204-r
física 15

47. (PUC-RS) A leitura do amperímetro A, considerado ideal, 48. (PUC-RS) Com relação ao circuito da questão 47, a leitura do
inserido no circuito, em ampères, é de: voltímetro V, considerado ideal, colocado entre os pontos
C e D, em volts, é de:
A
C
6,0 Ω a) 1,5
E' = 12 V
b) 2,4
c) 3,3

3,0 Ω
6,0 Ω V d) 5,2
r' = 1,0 Ω e) 8,8

r = 1,0 Ω Resolução:
D
E = 24 V A resistência equivalente entre C e D é:

a) 1,2 6.3
b) 1,8 Req = =2Ω
6+3
c) 2,0
d) 2,2 UCD = Req . i
e) 5,0
UCD = 2 . 1,2
Resolução:
UCD = 2,4 V
Já considerando as resistências internas, a resistência equivalente
no circuito fica: Alternativa B

6.3
Req = 1 + 1 + 6 + = 10 Ω
6+3
E – E' = Req . i

24 – 12 = 10 . i

i = 1,2 A

Alternativa A

CPV fismed0204-r

Você também pode gostar