P. 1
45_Hidrostatica

45_Hidrostatica

5.0

|Views: 8.819|Likes:
Publicado porapi-3713096

More info:

Published by: api-3713096 on Oct 17, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

text

original

Resolução

:
Volume = 22 . 10 . 5 = 1100 cm
3
Considerando o tijolo maciço:
ρ =
m
d
V
· ⇒ m = 1100 . 11 = 12100 g ≅ 12 kg
Alternativa C
Resolução:
1 g = 10
–3
kg
1 cm
3
= 10
–6
m
3
Alternativa A
Resolução:
F 100
A 0,1
P · · ·
2
1000N/cm
Alternativa C
Resolução:
Pela teoria, alternativa B
3
3 6 3
7, 6g 7, 6 10 kg
cm 10 m


· ·
3 3
7, 6 10 kg/m
x
x
HIDROSTÁTICA
01. (FUVEST) Admitindo que a massa específica do chumbo
seja de 11 g/cm
3
, qual o valor mais próximo da massa de
um tijolo de chumbo cujas arestas medem 22 cm, 10 cm e
5 cm?
a) 10 kg b) 11 kg
c) 12 kg d) 13 kg
e) 14 kg
Física
FISEXT0903-R
Hidrostática
1
02. (UF-PI) A densidade de uma substância é de 7,6 g/cm
3
.
Em kg/m
3
, seu valor é:
a) 7,6 x 10
3
b) 7,6x 10
– 3
c) 76 d) 0,76
e) 0,076
03. (PUC) A superfície plana da cabeça de um prego tem uma
área de 0,1 cm
2
. O martelo a atinge de modo a exercer
sobre ele uma força constante de intensidade igual a
100 N. A pressão exercida pelo martelo sobre o prego ,
em N/cm
2
, é:
a) 10 b) 100
c) 1000 d) 10000
e) 100000
04. (FUVEST) Quando você toma um refrigerante em um
copo com um canudo, o líquido sobe pelo canudo porque:
a) a pressão atmosférica cresce com a altura, ao longo do
canudo.
b) a pressão no interior de sua boca é menor que a
atmosférica.
c) a densidade do refrigerante é menor que a densidade
do ar.
d) a pressão em um fluido se transmite integralmente a
todos os pontos do fluido.
e) a pressão hidrostática no copo é a mesma em todos os
pontos de um plano horizontal.
EDUCACIONAL
EDUCACIONAL
2
FÍSICA HIDROSTÁTICA
FISEXT0903-R
Resolução:
Pela figura, h
1
= h
3
= h
d
1
< d
3
∴ P
1
< P
3
, P
2
> P
3
∴ P
2
> P
3
> P
1
Alternativa D
Resolução:
P = d . g . h
P = 10
3
. 10 . 1,95 = 1,95 x 10
4
2
N
m
= 1,95 x 10
3

2
kgf
m
Alternativa A
Resolução:
d
2
> d
1
d
2
> d
3
P
A
= P
B
d
1
.

g . h
1
+ d
2
. g . h
2
= d
3
. g . h
3
d
1
. h
1
+ d
2
. h
2
= d
3
. h
3
d
1
. h
1
+ d
2
. h
2
= d
3
. (h
1
+ h
2
)
h
2
(d
2
– d
3
) = h
1
(d
3
– d
1
)
d
2
– d
3
< 0 ⇒ d
3
– d
1
< 0
d
3
< d
1
d
2
> d
1
> d
3
Alternativa C
d
1
d
2
d
3
¹
'
¹
¹
'
¹
h
2
h
1
A
h
3
B
¹
'
¹
06. (FEI/2001) Na apresentação de nado sincronizado, num
certo instante, uma nadadora está de cabeça para baixo a
1,95 m de profundidade. Nestas condições, qual a pressão
devida à coluna de água exercida sobre a cabeça da
nadadora?
a) 1950 kgf/m
2
b) 1800 kgf/m
2
c) 195 kgf/m
2
d) 19,5 kgf/m
2
e) 19500 kgf/m
2
05. (UFF-RJ) Na figura, dois recipientes repousam sobre a
mesa do laboratório; um deles contém apenas água e o
outro, água e óleo. Os líquidos estão em equilíbrio
hidrostático. Sobre as pressões hidrostáticas P
1
, P
2
e P
3
,
respectivamente nos pontos 1, 2 e 3 da figura, pode-se
afirmar que:
a) P
1
= P
3
> P
2
b) P
2
> P
1
= P
3
c) P
1
> P
2
= P
3
d) P
2
> P
3
> P
1
e) P
3
> P
1
> P
2
1 3
2
óleo
água água
h
h
07. (FEI/2000) Em um tubo em forma de U foram colocados três
líquidos não miscíveis. Na figura representada abaixo,
verifica-se a condição de equilíbrio após um certo tempo.
Quanto à relação das densidades podemos afirmar que:
a) d
1
< d
2
< d
3
b) d
3
> d
1
> d
2
c) d
2
> d
1
> d
3
d) d
1
> d
2
> d
3
e) d
2
> d
3
> d
1
d
1
d
2
d
3
EDUCACIONAL
3
HIDROSTÁTICA FÍSICA
FISEXT0903-R
Resolução:
Y
X Y
X
d
d e
e
· ⇒ ·
ρ
ρ ρ
ρ
. .
Alternativa D
Resolução:
p = p
atm
– p = 70 – 65 = 5 cmHg
Alternativa A
Resolução:
V
caixa
= 10
–3
m
3
Altura submersa: h = 0,15 . 10 = 1,5 cm
Caixa Vazia
P = E ⇒ m . g = ρ
água
. V . g ⇒ m = 10
3
. 0,15 . 10
–3
⇒ m = 0,15 kg
Caixa com Óleo
P
caixa
+ P
óleo
= E ⇒ 1,5 + 7,5 = 10
3
. V . 10 ⇒ 9 = 10
4
V
V = 9 . 10
–4
m
3
9 . 10
–4
= A
b
. h ⇒ 9 . 10
–4
= 10
–2
h ⇒ h = 9 . 10
–2
m ⇒ h = 9 cm
∆h = 9 – 1,5 = 7,5 cm
Alternativa C
e
Y
d
b
c
a X
Y
08. (Cesgranrio-RJ) Dois líquidos X e Y não miscíveis são
colocados num tubo em forma de U, aberto nas
extremidades. Chamando de ρ
X
e ρ
Y
, respectivamente, as
densidades dos líquidos X e Y, então:
a) ρ
X
c = ρ
Y
e b) ρ
X
a = ρ
Y
b
c) ρ
X
b = ρ
Y
a d) ρ
X
d = ρ
Y
e
e) ρ
X
e = ρ
Y
b
09. (UNIP) A pressão atmosférica em São Paulo é de 70 cm de
mercúrio. Um tubo contendo mercúrio está emborcado em
uma cuba, também contendo mercúrio, como mostra a
figura abaixo, em um laboratório em São Paulo. O ar
encerrado no tubo, acima do mercúrio, exerce uma pressão,
em cm de mercúrio, igual a:
a) 5
b) 65
c) 70
d) 11
e) 76
ar
65 cm
mercúrio
mercúrio
10. (MACK/2002) Uma caixa cúbica, de paredes finas e
arestas medindo 10,0 cm cada, flutua vazia em água
parada (ρ = 1,0 g/cm
3
), com 15% de seu volume submerso.
Se introduzirmos no interior dessa caixa 1000 cm
3
de óleo,
de densidade 0,75 g/cm
3
, a mesma irá:
a) submergir completamente.
b) afundar mais 9,0 cm.
c) afundar mais 7,5 cm.
d) afundar mais 6,0 cm.
e) afundar mais 1,5 cm.
EDUCACIONAL
4
FÍSICA HIDROSTÁTICA
FISEXT0903-R
Resolução:
Resolução:
F = P . A
P = d . g . h = 1030 . 10 . 0,6 = 6180 N/m
2
A = 2 cm
2
= 2 . 10
–4
m
2
F = 6180 . 2 . 10
–4
= 1,24 N
Alternativa A
O primeiro reservatório enche até meia altura, quando começa a ir
água para o segundo reservatório. Após o segundo reservatório
encher até meia altura, o nível da água começa a subir nos dois
reservatórios, mais lentamente do que na primeira situação.
Alternativa A
Resolução:
R = P – E
R = m . g – d
água
. V
esf


.

g
R = 10
–2
. 10 – 10
3
.
6
10
10
5

| `


. ,
. 10
R = 10
–1
– 2 . 10
–2
= 8 . 10
–2
N
τ
R
= ε
cf
– ε
ci
ε
cf
= τ
R
= 8 . 10
–2
. 2,25 = 0,18 J
ε
cf
= 0,18 J
Alternativa E
11. (Cesgranrio-RJ) Dois reservatórios idênticos, inicialmente vazios, são ligados a meia altura por um cano de diâmetro muito menor
que as dimensões lineares dos reservatórios. A um dado momento, uma bica situada acima de um dos reservatórios começa a
jorrar água com uma vazão constante e suficientemente pequena para que possamos desprezar os efeitos da resistência
oferecida à passagem de água pelo cano que interliga os dois reservatórios. Qual dos gráficos abaixo melhor representa a
evolução com o tempo do nível de água no reservatório acima do qual se encontra a bica?
t
h
L
L
2
a) h
L
L
2
t
b)
t
h
L
L
2
c) h
L
L
2
t
d) h
L
L
2
t
e)
12. (MACK/2001) No fundo de um barco que flutua no mar, há
um furo de área 2 cm
2
, que se encontra a 60 cm abaixo do
nível da água (massa específica = 1030 kg/m
3
). A força
mínima que um tampão deve resistir para manter esse furo
fechado tem intensidade de: (Adote g = 10 m/s
2
)
a) 1,24 N
b) 3,09 N
c) 4,33 N
d) 5,15 N
e) 6,18 N
13. (MACK/2000) Uma pequena esfera metálica de
densidade 5,0 g/cm
3
é abandonada na superfície livre
da água (ρ = 1,0 g/cm
3
) de uma piscina com 2,25 m de
profundidade. Sendo a massa da esfera igual a 10,0 g,
desprezando-se o atrito viscoso e adotando g = 10 m/s
2
,
sua energia cinética no instante em que atinge o fundo é:
a) 360 J
b) 180 J
c) 60 J
d) 0,36 J
e) 0,18 J
EDUCACIONAL
5
HIDROSTÁTICA FÍSICA
FISEXT0903-R
Resolução:
A reação do empuxo provoca uma mudança na leitura da balança.
Como E = d . V . g, em que:
d → densidade do líquido
V → volume imerso
g → aceleração da gravidade
A alteração é proporcional ao volume imerso.
Alternativa E
→ →→ →→
F
→ →→ →→
E
→ →→ →→
P
Resolução:
d = densidade do líquido g = gravidade
P
1
= P
2
= P
3
d . g. h
A
+ P
A
= P
B
= d . g . h
C
+ P
C
Comparando:
P
B
> P
A
e como h
C
> h
A
, P
A
> P
C
, logo: P
B
> P
A
> P
C
Alternativa D
A B C
1 2 3
h
A
{
¹
'
¹
h
C
14. (UNIFESP/2003) Uma técnica de laboratório colocou uma
xícara com chá sobre uma balança eletrônica e leu a massa
indicada. Em seguida, inseriu parcialmente uma colher no
chá, segurando-a sem tocar nas laterais nem no fundo da
xícara, observou e concluiu corretamente que:
a) não houve alteração na indicação da balança, porque o
peso da colher foi sustentado por sua mão.
b) houve alteração na indicação da balança, equivalente
ao peso da parte imersa da colher.
c) houve alteração na indicação da balança, equivalente à
massa da parte imersa da colher.
d) houve alteração na indicação da balança, proporcional
à densidade da colher.
e) houve alteração na indicação da balança, proporcional
ao volume da parte imersa da colher.
15. (UNIFESP/2002) O sistema de vasos comunicantes da
figura contém água em repouso e simula uma situação que
costuma ocorrer em cavernas: o tubo A representa a abertura
para o meio ambiente exterior e os tubos B e C representam
ambientes fechados, onde o ar está aprisionado.
Sendo p
A
a pressão atmosférica ambiente, P
B
e P
C
as
pressões do ar confinado nos ambientes B e C, pode-se
afirmar que é válida a relação:
a) P
A
= P
B
> P
C
b) P
A
> P
B
= P
C
c) P
A
> P
B
> P
C
d) P
B
> P
A
> P
C
e) P
B
> P
C
> P
A
A B C
EDUCACIONAL
6
FÍSICA HIDROSTÁTICA
FISEXT0903-R
Resolução:
T + E = P
Situação 1
92 + ρ
1
. g . V = 100
ρ
1
. g . V = 8 N
Situação 2
73,6 + ρ
2
. g . V = 100
ρ
2
. g . V = 26,4
2
1
26, 4
8
·
ρ
ρ
= 3,3 ⇒
1
10
2 33
·
ρ
ρ
Alternativa C
Resolução:
F = P . A
F = 2 . 10
5
. 4 . 10
–2
F = 8 . 10
3
F = 8000 N
Alternativa C
respiro
A = 0,04 m
2
B
16. (MACK/2001)
Nas figuras acima, temos a ilustração da determinação do
peso de um corpo, com o uso do dinamômetro "D", em três
situações distintas. Na primeira situação, mede-se o peso
real do corpo, obtendo-se 100,0 N. Na segunda, com o
corpo mergulhado num líquido L
1
, de densidade ρ
1
, mede-
se seu peso aparente e obtém-se 92,0 N. Na terceira, com o
corpo mergulhado num líquido L
2
, de densidade ρ
2
, o peso
aparente obtido foi 73,6 N. A relação entre as densidades
desses líquidos é:
a)
1
2
5
4
ρ
·
ρ
b)
1
2
4
5
ρ
·
ρ
c)
1
2
10
33
ρ
·
ρ
d)
1
2
2,1
ρ
·
ρ
e)
1
2
3, 3
ρ
·
ρ
D D D
L
1
L
2
17. (FEI/2002) No sistema hidráulico abaixo, a bomba fornece
ao fluido uma pressão P = 2 . 10
5
Pa. Qual a força exercida
pela haste do cilindro?
a) 200 N
b) 800 N
c) 8000 N
d) 2000 N
e) 20000 N
EDUCACIONAL
7
HIDROSTÁTICA FÍSICA
FISEXT0903-R
Resolução:
m = 8 kg
V = 1 L = 10
−3
m
3
→ →→ →→
p +
→ →→ →→
F
R
+
→ →→ →→
E = m .
→ →→ →→
a
d
água
= 10
3
kg/m
3
a = 0 pois v constante.
v = 0,2 m/s
p = E + F
R
⇒ 80 = 10 + F
R
→ F
R
= 70 N
p = m . g = 8 x 10 = 80 N
E = d
L
Vg = 10
3
. 10
−3
. 10 = 10 N
τ = F . d , mas V = d/t ⇒ d = V . t
τ = F
R
(V . t) ⇒
t
τ
= F
R
V ⇒
t
τ
= 70 x 0,2 = 14 J
Alternativa D
→ →→ →→
F
R
→ →→ →→
E
→ →→ →→
P
4
5
6
Resolução:
A B
B A
h d
h d
· ⇒
A A B B
h .d = h .d
Alternativa C
Resolução:
p = d . g . h → equação de uma reta.
Alternativa D
18. (FUVEST) Um objeto de massa 8,0 kg e volume 1,0 litro
está imerso em um líquido de densidade igual à da água,
contido num grande recipiente, como mostra a figura.
O objeto se move para baixo com velocidade constante
V = 0,20 m/s, devido à ação conjunta da gravidade, do
empuxo e da resistência viscosa do líquido ao movimento.
Podemos afirmar que a quantidade de energia
transformada em calor, a cada segundo, no sistema
"objeto-líquido" é de:
a) 0,0 J
b) 0,14 J
c) 0,16 J
d) 14 J
e) 16 J
→ →→ →→
g → →→ →→
v
19. (FUVEST)
A figura acima representa dois vasos comunicantes
cilíndricos, abertos, contendo dois líquidos não miscíveis
A e B, em equilíbrio. Sejam S
A
e S
B
as áreas das superfícies
dos líquidos A e B, respectivamente, e d
A
e d
B
as suas
densidades (massas específicas).
Sendo a altura h
A
maior que h
B
, pode-se concluir que:
a) h
A
S
A
= h
B
S
B
b) h
A
d
A
> h
B
d
B
c) h
A
d
A
= h
B
d
B
d) d
A
S
A
= d
B
S
B
e) d
A
S
B
= d
B
S
A
h
A
S
B
S
A
h
B
A
B
20. (UFF-RJ) Se fizermos um gráfico para representar a variação
da pressão exercida por um líquido contido num vaso, com
o aumento da profundidade, obteremos uma:
a) hipérbole equilátera
b) parábola
c) circunferência
d) reta crescente
e) elipse
EDUCACIONAL
8
FÍSICA HIDROSTÁTICA
FISEXT0903-R
Resolução:
1 2
1 2
2 2 2
2 2 2 2
2 2 2
1 1
1 1
F F
A A
F A R R 2, 5 1
F A 100
R R 25
·
· · · · ·
π
π
Alternativa D
Resolução:
Pela teoria ⇒ alternativa B
Resolução:
E
A
= H O
2
ρ
. g . V
i
E
B
= H O
2
ρ
. g . V
i
Logo: E
A
= E
B
Alternativa C
21. (ITA) Na prensa hidráulica esquematizada, D
1
e D
2
são os
diâmetros dos tubos verticais. Aplicando uma força F
1
ao
cilindro C
1
, transmitimos a C
2
, através do líquido de
compressibilidade desprezível, uma força F
2
.
Se D
1
= 50 cm e D
2
= 5 cm, temos que:
a)
F
F
2
1
1
10
·
b)
F
F
2
1
10 ·
c)
F
F
2
1
5 ·
d)
F
F
2
1
1
100
·
e)
F
F
2
1
100 ·
C
1
C
2

F
1
D
2
D
1
22. Um bloco de ferro de 1,0 kg de massa, ao ser abandonado
num tanque com água, afunda. Entretanto, um navio de
100 toneladas, constituído em sua maior parte de ferro, ao
ser colocado na água do mar flutua tranqüilamente. Esse
fato explica-se, pois:
a) a massa de água no oceano é maior que a massa do
navio, enquanto que a massa de água no tanque deve
ser menor que a do bloco.
b) a densidade do bloco de ferro é maior que a da água do
tanque, enquanto que a densidade do navio é menor
que a da água do mar.
c) apesar da densidade do bloco de ferro e da densidade
do navio serem iguais, o navio recebe a ação de um
empuxo menor que o bloco.
d) a densidade do bloco de ferro é menor que a da água do
tanque, enquanto que a densidade do navio é maior
que a da água do mar.
e) a água do mar, por ser salgada, suporta o peso do navio.
23. (FATEC) Uma caneta esferográfica pode ser mergulhada
verticalmente como em (A) ou horizontalmente como em
(B) conforme ilustra a figura abaixo. Podemos dizer que o
empuxo de Arquimedes sobre a caneta:
a) é maior em (A)
b) é maior em (B)
c) é o mesmo tanto em (A) quanto em (B)
d) dependendo do líquido, será maior na posição (B).
A B
EDUCACIONAL
9
HIDROSTÁTICA FÍSICA
FISEXT0903-R
Resolução:
No início, até a água atingir 3 cm, a tração é nula.
Depois, surge o Empuxo, que cresce linearmente.
Após imersão total do bloco, o empuxo permanece constante.
Logo, a tração também.
Alternativa A
Resolução:
c i i
i c
fluido c c
V V 0, 6
V 0, 75V
V 0,8 V
· ⇒ · ⇒ ·
ρ
ρ
Alternativa C
Resolução:
3
m 500 300
d = = =1g/cm
V 200

Alternativa C
Resolução:
P = d
L
. g . h ∴ P
A
= P
B
= P
C
Alternativa A
Resolução:
a) P = 4 x 10
5
= P
a
+ P
H
4 x 10
5
= 10
5
+ 1000 . 10 . h ⇒ 3 x 10
5
= 10
4
h ⇒ h = 30 m
b) Para ∆h = 1 m, temos:
∆P = 1000 . 10 . 1 = 10
4
N/m
2
Logo, uma pessoa deve manter uma velocidade de, no máximo,
1 m/s ao mergulhar em água com densidade de 1000 kg/m
3
.
24. (Cesgranrio-RJ) Um cilindro de cortiça de 5 cm de altura
está preso ao fundo do recipiente por um fio de 3 cm de
comprimento. A altura do recipiente é de 15 cm. Verte-se
água no recipiente até enchê-lo. Qual dos gráficos
representa como varia a tensão T do fio em função da
altura h da água no recipiente?
cilindro
fi o
h
h
T
0
a)
h
T
0
b)
h
T
0
c)
h
T
0
d)
h
T
0
e)
25. (UNISA) Um cilindro de madeira de densidade
0,60 x 10
3
kg/m
3
flutua em óleo de densidade
0,80 x 10
3
kg/m
3
. A fração do volume do cilindro que fica
submerso no óleo é:
a) 0,52 b) 0,63 c) 0,75 d) 0,81 e) nda
26. (FGV) Um copo tem capacidade de 200 cm
3
e sua massa
é 300 g. A massa desse copo, cheio de leite, é 500 g.
Pode-se concluir então que a densidade do leite é, em
g/cm
3
:
a) 0,4 b) 0,66 c) 1,0 d) 1,5 e) 2,5
27. Três recipientes cilíndricos A, B e C, cujos raios são
r, 2r e 3r, respectivamente, contêm água até a altura h. As
pressões nas bases do cilindros obedecem a relação:
a) P
A
= P
B
= P
C
b) P
A
= 2P
B
= 3P
C
c) P
C
= 2P
B
= 3P
A
d) 9P
A
= 4P
B
= P
C
e) 9P
C
= 4P
B
= P
A
28. (FUVEST) O organismo humano pode ser submetido, sem
conseqüências danosas, a uma pressão de no máximo
4 x 10
5
N/m
2
e a uma taxa de variação de pressão de no
máximo 10
4
N/m
2
por segundo. Nessas condições:
a) qual a máxima profundidade recomendada a um
mergulhador? Adote a pressão atmosférica igual a
10
5
N/m
2
.
b) qual a máxima velocidade de movimentação na ver-
tical recomendada para um mergulhador?
EDUCACIONAL
10
FÍSICA HIDROSTÁTICA
FISEXT0903-R
Resolução:
a) Apenas a pressão atmosférica. (P
o
)
b) Pressão da água:
P = d . g . h = 1000 . 10 .
h
2
= 5000 h
P
total
= P
o
+ 5000 h
Resolução:
c i
fluido c
d V
d V
·
,
Como d
c
e d
fluido
são constantes, 10% do volume fica submerso.
Alternativa E
Resolução:
P = F
el
200 x 10
–3
. 10 = k . 0,1 ⇒ k = 20 N/m
Depois da imersão:
F = k . x ⇒ F = 20 . 0,05 = 1 N
E + F
el
· P ⇒ E = 1 N
1 = d
L
. V
i
. g ⇒ 1 = 1000 . V
i
. 10 ⇒ V
i
= 10
–4
m
3
Resolução:
P
1
= P
2
d
1
. g . (H
1
– H
3
) = d
2
. g . (H
2
– H
3
)
1 . (10 – 5) = d
2
(9 – 5)
d
2
= 1,25 g/cm
3
Alternativa D
Resolução:
a) P = T + E
T = P – E
T = 0,5 . 10 – 1000 . 10 . 50 x 10
–6
T = 5 – 0,5 = 4,5 N
b) F = E + P
água
⇒ F = 0,5 + 2 . 10 = 20,5 N
P

T

E

29. (FUVEST) Dois vasos comunicantes, A e B, um dos quais
fechado em sua parte superior, contêm água na situação
indicada pela figura. Seja d a massa específica (densidade)
da água, P
0
a pressão atmosférica e g a aceleração da
gravidade.
a) Qual a pressão na parte superior do recipiente A?
b) Completando-se o recipiente B com água, qual a
pressão que a parte superior do recipiente A vai
suportar?
h/2
A B
L L
h
30. (FUVEST) Um bloco cúbico de isopor, com 1m de aresta,
flutua em água mantendo 10% de seu volume submerso.
Qual a fração submersa de um bloco de isopor de 2m de
aresta?
a) 80% b) 60% c) 30% d) 20% e) 10%
31. Um cilindro de 200 g é pendurado em uma mola e produz
nesta uma distensão de 10,0 cm. A seguir, o cilindro é
totalmente mergulhado em um frasco com água e observa-
se que a distensão da mola diminui para 5,0 cm. Qual o
volume do cilindro?
g = 10,0 m/s
2
massa específica da água = 1,00 g/cm
3
H
1
d
1
d
2
H
2
H
3
32. (CESGRANRIO)
Dois tubos comunicantes contêm um líquido de densidade
d
1
= 1,00 g/cm
3
. Uma pequena quantidade de um segundo
líquido, não-miscível no primeiro e cuja densidade d
2
se
quer determinar, é colocada em um dos tubos. Na situação
de equilíbrio, as alturas indicadas na figura valem:
H
1
= 10,00 cm; H
2
= 9 cm e H
3
= 5,00 cm.
A densidade do segundo líquido é:
a) 0,56 g/ cm
3
b) 0,90 g/ cm
3
c) 1,11 g/ cm
3
d) 1,25 g/ cm
3
e) 1,80 g/ cm
3
33. (FUVEST) Coloca-se dentro de um vaso aberto 2 kg de
água. A seguir, coloca-se no líquido um pequeno corpo, de
500 g de massa e 50 cm
3
de volume, suspenso por um fio,
conforme indicado na figura.
Calcule:
a) a tensão no fio.
b) a força exercida pelo líquido no
fundo do vaso.
EDUCACIONAL
11
HIDROSTÁTICA FÍSICA
FISEXT0903-R
Resolução:
P
ap
= P – E ⇒ 200 = 300 – E ⇒ E = 100 N
E = d
L
. V
i
. g ⇒ 100 = 1000 . V
i
. 10 ⇒ V
i
= 10
–2
m
3
µ =
m
V
⇒ 7,8 x 10
3
=
30
V
⇒ V = 3,8 x 10
–3
m
3
V
i
– V = V
oca
⇒ V
oca
= 6,2 x 10
–3
m
3
Resolução:
P
água
= P
azeite
m
água
. g = m
azeite
. g
m
água
= m
azeite
d
água
. V
água
= d
azeite
. V
azeite
1 . área . h
água
= d
azeite
. área . h
azeite
46 = d
azeite
. 50 ⇒ d
azeite
= 0,92 g/cm
3
Resolução:
P =
F 500
A 2
· = 250 N/cm
2
· 250 x 10
4
P
a
= 25 atm
Alternativa E
Resolução:
Vide teoria.
Alternativa C
Resolução:
E = P
d
A
. V
i
. g = m . g
d
A
. V
i
= d
C
. V
C
C i
A C
d V 3
d V 5
· · · 0, 6
Alternativa D
34. (IME) Uma esfera oca, de ferro, pesa 300 N. Na água seu
peso aparente é de 200 N. Calcule o volume da parte oca da
esfera.
µ
Fe
= 7,8 x 10
3
kgm
–3
e g = 10 m/s
2
35. Dois tubos são iguais. Um contêm azeite de oliva e o outro,
água. Os líquidos tem o mesmo peso, mas os dois alcançam
as alturas de 50 cm e 46 cm, respectivamente. Determinar a
densidade do azeite de oliva.
densidade da água = 1 g/cm
3
36. (FUVEST) Uma bailarina, cujo o peso é 500 N, apóia-se na
ponta de seu pé, de modo que a área de contato com o
solo é de 2,0 cm
2
. Sendo a pressão atmosférica equivalente
a 10 N/cm
2
, de quantas atmosferas é o acréscimo de
pressão devido à bailarina, nos pontos de contato com o
solo?
a) 2,5 b) 100 c) 50 d) 250 e) 25
37. (PUC) Assinale a alternativa correta:
a) A pressão no interior de um líquido depende da massa
total do líquido.
b) De acordo com o princípio de Pascal, os líquidos
multiplicam as pressões que suportam.
c) A prensa hidráulica é baseada no princípio de Pascal.
d) A Lei de Stevin é válida apenas para a água.
e) Dizemos que a pressão no interior de um líquido
depende da forma do recipiente que o contém.
38. (FATEC) Um esquema de cinco cubos idênticos
sobrepostos é colocado em água (veja esquema). A
densidade relativa dos cubos em relação à agua vale:
a) 0,67
b) 0,30
c) 0,40
d) 0,60
e) 1,0
EDUCACIONAL
12
FÍSICA HIDROSTÁTICA
FISEXT0903-R
Resolução:
a)
m 2000
d
V 1000
· · = 2 g/cm
3
b) P
ap
= P – E = 2 . 10 – 1000 . 1000 x 10
–6
. 10 ⇒ P
ap
= 10 N
Resolução:
d
1
= 0,6 g/cm
3
d
2
= 0,7 g/cm
3
V
1
= V V
2
= 4 V
m
1
= 0,6 V m
2
= 0,7 . 4 V
0, 6V 2,8V
d
5V
+
· · 0,68 g/cm
3
m
d
V
·
m = d . V
Resolução:
a) A pressão do ar no interior do sino contrabalanceia a pressão da
água, não deixando esta ocupar o interior daquele.
b) P = P
atm
+ d . g . h = 10
5
+ 1,2 x 10
3
. 9,8 . 150
P = 1,864 x 10
6
Pa
Resolução:
E = d
água
. V . g
Quanto maior a densidade da água, maior o empuxo sobre o corpo do
banhista.
Alternativa C
39. (FUVEST) Um tijolo tem massa igual a 2 kg e volume de
1000 cm
3
.
a) Determine a densidade do tijolo.
b) Calcule o peso aparente do tijolo quando totalmente
imerso em água.
40. (UFRural-RJ) Um recipiente contém um líquido A de
densidade 0,60 g/cm
3
e volume V. Outro recipiente contém
um líquido B de densidade 0,70 g/cm
3
e volume 4V. Os
dois líquidos são miscíveis. Qual a densidade da mistura?
41. (UFViçosa-MG/) O esquema abaixo ilustra um dispositivo,
usado pelos técnicos de uma companhia petrolífera, para
trabalhar em águas profundas (sino submarino).
a) Explique por que a água não ocupa todo o interior do
sino, uma vez que todo ele está imerso em água.
b) Determine a pressão no interior do sino.
pressão atmosférica: 1,0 x 10
5
N/m
2
aceleração da gravidade: 9,8 m/s
2
massa específica da água do mar: 1,2 x 10
3
kg/m
3
sino submarino
150 m
alta
pressão
42. (UFViçosa-MG) Consegue-se boiar na água salgada do
Mar Morto com maior facilidade que em uma piscina de
água doce. Isso ocorre porque:
a) a elevada temperatura da região produz um aumento
do volume do corpo do banhista, fazendo com que sua
densidade seja inferior à da água desse mar.
b) os íons Na
+
, presentes em elevada concentração na
água do Mar Morto, tendem a repelir os íons positivos
encontrados na pele do banhista, levando-o a flutuar
facilmente.
c) a densidade da água do Mar Morto é maior, o que
resulta em um maior empuxo sobre o corpo do banhista.
d) o Mar Morto se encontra à altitude de 390m abaixo do
nível dos oceanos e, conseqüentemente, o peso do ba-
nhista será menor e esse flutuará com maior facilidade.
e) a alta taxa de evaporação no Mar Morto produz um
colchão de ar que mantém o corpo do banhista flutuando
sobre a água.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->