Você está na página 1de 6

Física

EQUAÇÃO DOS FABRICANTES DE LENTES

01. (PUC) Os raios de curvatura de uma lente biconvexa valem Resolução:


50 cm. Calcule a convergência dessa lente, quando imersa
no ar (n = 1). Sabe-se que o índice de refração do material  nL   1 1  3   1 1 
da lente vale 3/2 . V=  − 1 .  +  =  − 1 .  +  = 2 di
 ext
n   1 R R 2  2   0,5 0,5 
a) 1,5 di
b) 2,0 di Alternativa B
c) 2,5 di
d) 3,0 di
e) 3,5 di

02. (VUNESP) Duas lentes convergentes I e II têm distâncias Resolução:


focais respectivamente f1 = 20 cm e f2 = 10 cm. Colocadas 
1 1
em contato com o mesmo eixo, elas produzem uma lente D1 = = = 5 di 
equivalente: f1 20 x 10−2 
 D = D1 + D2 = 15 di
1 1 
a) divergente e com f = 3,33 cm D2 = = = 10 di 
f 2 10 x 10−2 
b) divergente e com f = 5,0 cm
c) convergente e com f = 15 cm 1 1
d) convergente e com f = 6,67 cm Mas f = = = 6,67 cm
D 15
e) convergente e com f = 13,3 cm
Alternativa D

03. (FUVEST) Na formação das imagens na retina da vista 04. (PUC) Os esquemas correspondem a um olho míope (1) e
humana normal, o cristalino funciona como uma lente: um olho hipermétrope (2). As lentes corretivas devem ser,
respectivamente, para (1) e (2):
a) convergente, formando imagens reais, diretas e
diminuídas
b) divergente, formando imagens reais, diretas e
diminuídas
c) convergente, formando imagens reais, invertidas e
(1) (2)
diminuídas
d) divergente, formando imagens virtuais, diretas e a) divergente e convergente
ampliadas b) divergente e divergente
e) convergente, formando imagens virtuais, invertidas e c) biconvexa e bicôncava
diminuídas d) convergente e divergente
e) convergente e convergente
Resolução:
Resolução:
Pela teoria → Alternativa C
Pela teoria → Alternativa A

CPV fisext2899-R
1
2 FÍSICA

05. (UNISA) Uma lente biconvexa possui raios de curvatura 08. (UNISA) Duas lentes delgadas justapostas têm
de 8,0 cm e 7,0 cm, que limitam um meio ordinário de índice convergências de 2,0 dioptrias e 3,0 dioptrias. A
de refração relativo 1,5. A distância focal da lente é de: convergência da associação em dioptrias será de:

a) 8,5 cm a) 1,0
b) 7,5 cm b) 1,2
c) 10,0 cm c) 2,0
d) 12,0 cm d) 3,0
e) 11,2 cm e) 5,0

Resolução: Resolução:

1  1 1 
= (1,5 − 1) .  +  ⇒ f = 0,075 m = 7,5 cm
D = D1 + D2 = 2 + 3 = 5 di
f  0,07 0, 08 
Alternativa E
Alternativa B

09. (FATEC) Na figura, o homem A é visto pelo homem B,


06. (MACK) Um estudante de Física dispõe de uma lente representado pelo olho em corte. À medida que A se
biconvexa de índice de refração n = 1,6 e faces de raios de aproxima de B e supondo que o olho é normal:
curvatura iguais a 10 cm. Com esta lente o estudante deseja
construir um projetor de diapositivos de forma que a película
fique a 10 cm dela. Adote nar = 1,0. A imagem fornecida A B
deverá ser projetada a uma distância de:

a) 0,20 m da lente
b) 0,50 m da lente
cristalino
c) 2,0 m da lente
d) 0,50 m da película
e) 2,0 m da película
a) a curvatura do cristalino aumenta para aumentar a
Resolução:
distância focal.
 1 1  b) a curvatura do cristalino diminui para diminuir a
D = (1,6 – 1)  +  = 12 di
 0,1 0,1  distância focal
p = 0,1 m c) a curvatura do cristalino não se altera, porque o olho é
normal.
1 1 1 1
D= + ⇒ 12 = + ⇒ p’ = 0,5 m d) a curvatura do cristalino aumenta para diminuir a
p p' 0,1 p '
distância focal
e) a curvatura do cristalino diminui para aumentar a
Alternativa B
distância focal

07. (PUCC) Calcule a distância focal de uma lente biconvexa Resolução:


de raios R1 = R2 = 20 cm e índice de refração relativo ao
Pela teoria → Alternativa D
meio que a envolve 1,5.

Resolução:

1  1 1 
= (1,5 – 1)  0, 2 + 0, 2  ⇒ f = 0,2 m = 20 cm
f  

CPV fisext2899-R
Física 3

10. (FCC) A lente do olho (cristalino) e as lentes para corrigir Resolução:


os defeitos I e II são, respectivamente:
Pela teoria → Alternativa E

Normal Defeito I

Defeito II

a) convergente, divergente e divergente


b) divergente, convergente e divergente.
c) convergente, convergente e divergente
d) divergente, divergente e convergente
e) convergente, divergente e convergente.

11. (FM Sto. André) Uma pessoa, para ler um jornal, precisa Resolução:
colocá-lo à distância de 50 cm; se quiser lê-lo à distância de
25 cm, deverá utilizar óculos com lentes esféricas de 1
distância focal: DP = = 2 di (cristalino)
0,5

a) 50 cm 1
D= = 4 di (desejado)
b) 25 cm 0, 25
c) – 50 cm 1
d) – 25 cm DL = = (lente)
f
e) 20 cm D = DP + DL ⇒ 4 = 2 + DL ⇒ DL = 2 di
1
∴f= = 0,5 m = 50 cm
2

Alternativa A

12. (VUNESP) Uma pessoa normal deve ser capaz de perceber Resolução:
um objeto em foco a uma distância de 25 cm. Que tipo de
lente deve ser usado e qual a distância focal dessa lente 1
para tornar normal a visão de uma pessoa hipermétrope DP = = 0,8 di (cristalino)
1, 25
que consegue ver em foco apenas objetos situados a mais
de 125 cm ? 1
D= = 4 di (desejado)
0, 25

1
DL = (lente)
f
1
D = DP + DL ⇒ 4 = 0,8 + ⇒ f = 0,3125 m
f
f = 31,25 cm (convergente)

CPV fisext2899-R
4 FÍSICA

13. (FUVEST) Um indivíduo idoso perdeu a acomodação para Resolução:


enxergar de perto, permanecendo sua visão acomodada
a) L E
para uma distância infinita. Assim, só consegue ver
nitidamente um objeto pontual quando os raios de luz, que A
d
nele se originam, atingem seu olho (O) formando um feixe
paralelo. Para ver de perto, ele usa óculos com lentes O C
convergentes L, de distância focal f. Ele procura ver uma
pequena esfera P, colocada a uma distância constante, d = P
0,4 f, de um espelho E. A esfera é pintada de preto na parte B
voltada para a lente e de branco na parte voltada para o Xp
espelho.
As figuras abaixo não estão em escala. figura I

b) XP – d = f ⇒ XP = 1,4 f
A figura I refere-se aos itens a) e b) e representa o
observador enxergando nitidamente a parte preta da esfera.
c) L
L E A
A d d
d

O C
C
O P
o→ P
B
B Xb
Xp

Figura I
figura II

a) Na figura dada, trace com clareza três raios de luz que d) Xb + d = f ⇒ Xb = 0,6 f
se originam na esfera e atravessam a lente passando
pelo seu centro C e pelos pontos A e B.

b) Determine o valor da distância Xp, em função de f.

A figura II refere-se aos itens c) e d) e representa o


observador enxergando nitidamente a parte branca da
esfera.
L E

A d

C
O
P→ o
B
Xb

Figura II

c) Na figura dada, trace com clareza três raios de luz que


se originam na esfera, se refletem no espelho e
atravessam a lente passando pelo seu centro C e pelos
pontos A e B.

d) Determine o valor da distância Xb, em função de f.

CPV fisext2899-R
Física 5

14. (FM Pouso Alegre) A receita de óculos para um míope Resolução:


indica que ele deve usar “lentes de 2,0 graus”, isto é, o
valor de convergência das lentes deve ser 2,0 dioptrias. lente para míopes → divergente
Podemos concluir que as lentes desses óculos devem ser: 1 1
f= = = 0,5 m = 50 cm
D 2
a) convergentes, com 2,0 m de distância focal
b) convergentes, com 50 cm de distância focal
Alternativa E
c) divergentes, com 2,0 m de distância focal
d) divergentes, com 20 cm de distância focal
e) divergentes, com 50 cm de distância focal

15. (VUNESP) Uma pessoa apresenta deficiência visual, Resolução:


conseguindo ler somente se o livro estiver a uma distância 1
de 75 cm. Qual deve ser a distância focal dos óculos, DP = (cristalino)
0,75
apropriados para que ela consiga ler, com o livro colocado
a 25 cm de distância? 1
DL = (lente)
f
1
D= (desejado)
0,25

1 1 1
D = DP + DL ⇒ = + ⇒ f = 0,375 m ou f = 37,5 cm
0, 25 0,75 f

16. (FUVEST) O ponto remoto correponde à maior distância Resolução:


que pode ser focalizada na retina. Para um olho míope, o a) divergente
ponto remoto, que normalmente está no infinito, fica bem
1
próximo dos olhos. b) DP = = 5 di (cristalino)
0, 2
a) Que tipo de lente o míope deve usar para corrigir o 1
D=
defeito? ∞ = 0 (desejado)
b) Qual a distância focal de uma lente para corrigir a miopia
de uma pessoa cujo ponto remoto se encontra a 20 cm 1
DL = (lente)
do olho ? f
D = DP + DL ⇒ 0 = 5 + DL ⇒ DL = – 5 di ∴ f = – 20 cm

17. (Med. S.André) Qual a convergência de uma lente Resolução:


bicôncava, de raios de curvatura iguais a 10 cm, com índice
 nL   1 1   1 1 
 = (1,5 − 1) . 
de refração relativo 1,5? − 1 .  + +
D=   = – 10 di
 ext
n   1 R R 2  −0,1 −0,1 

18. (UF Ouro Preto-MG) Uma lente esférica de vidro, delgada, Resolução:
convexo-côncava, tem o raio da superfície côncava igual a
5,0 cm e o da convexa igual a 20 cm. Sendo o índice de  1 1 
D = (1,5 – 1)  − 0, 05 + 0, 2  = – 7,5 di
refração do vidro em relação ao ar n = 1,50, para uma dada  
luz monocromática a convergência dessa lente é igual a:
Alternativa D
a) + 7,5 dioptrias
b) + 15,0 dioptrias
c) – 15,0 dioptrias
d) – 7,5 dioptrias
e) – 0,075 dioptrias

CPV fisext2899-R
6 FÍSICA

19. (UE Londrina-PR) Duas lentes delgadas convergen- 21. (VUNESP) Duas lentes delgadas, uma convergente e outra
tes, de distância focais f1 e f2, estão a uma distância d uma divergente, com distâncias focais respectivamente iguais
da outra. Um feixe de raios paralelos incide na primeira a 1 m e – 2 m, encontram-se justapostas. Um objeto é coloca-
lente e origina um feixe de raios também paralelos conforme do a 3 m das lentes. A distância entre a imagem e o sistema
mostra o esquema. Assim é correta a relação: de lentes (considerado de espessura desprezível) vale:

a) 0,54 m
b) 0,76 m
c) 0,65 m
a) f1 + f2 = d d
d) 1,20 m
b) f1 + 2f2 = d e) 6,00 m
c) f1 + f2 > d Resolução:
L1 L2
d) f 1 – f2 = d
1
e) f 1 – f2 > d D1 = = 1 di
1
Resolução: 1
D2 = − = – 0,5 di
Os focos das lentes devem coincidir ∴ f1 + f 2 = d 2
D = D1 + D2 = 1 – 0,5 = 0,5 di ⇒ f = 2 m
Alternativa A
1 1 1 1 1 1
= + ⇒ = + ⇒ p’ = 6 m
f p p' 2 3 p'

20. (Cesgranrio-RJ) Duas lentes delgadas l1 e l2, de eixos


Alternativa E
ópticos coincidentes estão separadas por uma distância
d = 10,0 cm. A lente l1 é convergente e de distância focal
f1 = 30,0 cm. O sistema formado pelas duas lentes é tal que
22. (VUNESP) Na figura, você diria que o olho é:
raios paralelos ao eixo óptico incidentes em l1 continuam
nessa mesma direção ao emergir de l2 (sistema afocal).
Qual das opções fornece corretamente o tipo e a distância
focal (em módulo) da lente l2 ?

l1 l2
a) esférico
b) normal
c) hipermétrope
d) daltônico
d e) míope

Resolução:
tipo distância focal
a) divergente 10,0 cm Pela teoria → Alternativa E
b) convergente 10,0 cm
c) divergente 20,0 cm
d) convergente 20,0 cm
e) divergente 30,0 cm

Resolução:
Os focos das lentes devem coincidir.
∴ f2 =30 – 10 = 20 cm (divergente)

Alternativa C

CPV fisext2899-R