P. 1
MANUTENÇÃO DE AERONAVES

MANUTENÇÃO DE AERONAVES

|Views: 687|Likes:
Publicado porChristian Oliveira

More info:

Published by: Christian Oliveira on Oct 23, 2011
Direitos Autorais:Traditional Copyright: All rights reserved

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/14/2015

pdf

text

original

GMP

Motores a Reação Os motores a reação utilizados na aeronáutica, são sistemas que transformam a energia potencial contida num combustível em uma fonte de energia cinética ( reação direta ) ou uma fonte de energia mecânica ( reação indireta ). A mistura usada como combustível deve sofrer uma série de transformações que se divide geralmente em três fases: um estágio de compressão ( estático ou rotativo ), uma câmara de combustão e um estágio de descarga ( estático ou rotativo ).

Motor Turbofan Este motor é formado por um turbojato ( denominado "núcleo" ), cuja turbina aciona conjuntamente o compressor e um fan ( ventilador ). A massa de ar movimentada é maior que no turbojato , resultando em maior tração e menor consumo. O fluxo de ar quente do núcleo é envolvido pelo ar frio do fan e sua intensidade é menor que no turbojato , devido à potência que lhe foi extraída pela turbina. Isso torna o motor mais silencioso. Com todas essas vantagens , o turbofan acabou substituindo os turbojatos , exceto em poucos aviões militares. Uma característica importante do turbofan é a razão de derivação ( "by pass ratio " ) , que indica a proporção entre as massas de ar impulsionadas pelo fan e pelo núcleo.

Motor Turboélice Este motor é derivado do jato puro, e a energia dos gases é aproveitada para acionar uma hélice. A turbina do motor possui dimensões e estágios suficientes para extrair cerca de 90% da energia dos gases para girar a hélice através de uma caixa de engrenagens de redução. Os restantes 10% formam o jato residual que é aproveitado para aumentar a tração. O motor turboélice é um excelente propulsor para velocidades que não exedam em muito os 600km/h. Esta limitação deve-se à hélice , cujas pás tornam-se ineficientes quando atingem velocidades próximas às do som.

Motor a Pistão Este motor assemelha-se aos dos automóveis , mas é construído dentro das exigências aeronáuticas de leveza , confiabilidade , alta eficiência , etc. è econômico e eficiente em baixas velocidades e altitudes , mas sua maior vantagem é o baixo custo , sendo por isso muito utilizado em aviões de pequeno porte. O motor a pistão aproveita a energia da queima do combustível no interior de um cilindro , onde os gases da combustão impulsionam um pistão. O movimento do pistão é transformado em movimento de rotação através de uma biela acoplada a um eixo de manivelas. O motor funciona através de sucessão de impulsos sobre o pistão.

CÉLULA

TREM DE POUSO O trem de pouso é o conjunto das partes destinadas a apoiar o avião no solo, e ainda, amortecer os impactos do pouso, frear o avião e controlar a direção no taxiamento ou manobra no solo. O trem é recolhido através de um mecanismo hidráulico ou elétrico, ou então um sistema manual de emergência. Depois de o piloto acionar uma chave ou alavanca para baixar o trem, acende-se uma luz no painel para cada " perna " do trem de pouso, avisando que elas estão baixadas e travadas.

FLAP E SPOILER O flap é um dispositivo hipersustentador que aumenta a curvatura da asa e , por conseqüência , a sustentação da aeronave. O spoiler é um dispositivo que impede o aumento excessivo de velocidade da aeronave durante a descida. O spoiler atua também na frenagem , no solo e , em conjunto com os ailerons ( elemento aerodinâmico móvel , localizado na parte superior da asa ) , em manobras de curva em vôo.

ESTRUTURA ALAR As asas de uma aeronave são superfícies desenhadas para produzir sustentação quando movidas rapidamente no ar. O desenho particular para uma dada aeronave depende de uma série de fatores, tais como: tamanho, peso, aplicação da aeronave, velocidade desejada em vôo e no pouso, e razão de subida desejada. Geralmente a construção de uma asa baseiase em um dos três tipos fundamentais: monolongarina, multilongarina ou viga em caixa. Os diversos fabricantes podem adotar modificações desses tipos básicos.

FUSELAGEM A fuselagem é a parte do avião onde estão fixadas as asas e a empenagem. Ela aloja os tripulantes , passageiros e carga ; contém ainda os sistemas do avião e , em muitos casos , o trem de pouso , o motor , etc. Os três principais tipos de estrutura de fuselagem são: estrutura tubular , estrutura monocoque e estrutura semi-monocoque. A estrutura semi-monocoque é a mais utilizada nos aviões atuais.

AVIÔNICOS

SISTEMA DE NAVEGAÇÃO

SISTEMA DIRETOR DE VÔO O SISTEMA DIRETOR É O CONJUNTO DE INSTRUMENTOS QUE FORNECEM ORIENTAÇÃO COMPLETA PARA O PILOTO MANOBRAR O AVIÃO E FAZER A NAVEGAÇÃO. O SISTEMA DIRETOR DE VÔO É UMA EVOLUÇÃO DOS INSTRUMENTOS GIROSCÓPICOS , ACRESCIDOS DE INDICAÇÕES DE SINAIS DE RÁDIO.É FORMADO BASICAMENTE POR DOIS INSTRUMENTOS : O (ADI) E O (HSI).

ADI - INDICADOR DIRETOR DE ATITUDE O ADI É UM INSTRUMENTO MÚLTIPLA FUNÇÃO , QUE FORNECE INFORMAÇÕES DE ATITUDE E TRAJETÓRIA DE VÔO DA AERONAVE. ESTE INDICADOR É USADO EM CONJUNTO COM O SISTEMA DE PILOTO AUTOMÁTICO. O ADI APRESENTA INDICAÇÕES SIMBÓLICAS E DE VISÃO DE ATITUDE E COMANDO DIRECIONAL COMPUTADO. O ADI MOSTRA A ATITUDE DO AVIÃO , COMBINADA COM OS COMANDOS LATERAL E VERTICAL. CONTÉM TAMBÉM AS ESCALAS DE "LOC" EXPANDIDO , BARRA DE RÉDIO ALTITUDE , INDICADOR DE DERREPAGEM , ESCALAS DE ARFAGEM E ROLAMENTO.

HSI - INDICADOR DE SITUAÇÃO HORIZONTAL É UMA EVOLUÇÃO DO GIRO DIRECIONAL E ORIENTA A NAVEGAÇÃO. ACUSA DESVIO DE RUMO E INDICA SE O AVIÃO ESTÁ FORA DA TRAJETÓRIA DETERMINADA PELO RÁDIO AUXÍLIO ESCOLHIDO. O HSI PERMITE A VISUALIZAÇÃO PLANA PICTORIAL DA POSIÇÃO DO AVIÃO COM RELAÇÃO A UMA ESTAÇÃO DE VOR OU ILS. O LIMBO MÓVEL , ORIENTADO EM RELAÇÃO AO NORTE MAGNÉTICO PELO SISTEMA DE BÚSSULA GIROMAGNÉTICA , A BARRA DE DESVIO E O INDICADOR " TO-FROM" , ORIENTADOS PELOS SINAIS DO EQUIPAMENTO DE RADIONAVEGAÇÃO , SÃO ANALISADOS PELO DISPOSITIVO ELÉTRICO INTERNO DO INSTRUMENTO QUE DEMOMONSTRACLARAMENTE ONDE O AVIÃO SE ENCONTRA.

BÚSSOLA A BÚSSULA É O INSTRUMENTO QUE INDICA A PROA MAGNÉTIVA ( ÂNGULO ENTRE A DIREÇÃO DO NORTE MAGNÉTICO DA TERRA E O EIXO LONGITUDINAL DO AVIÃO ).HÁ DOIS TIPOS DE BÚSSULA : A BÚSSULA MAGNÉTICA E A BÚSSULA DE LEITURA REMOTA. O FUNCIONAMENTO DA BÚSSULA MAGNÉTICA BASEIA-SE NO ÍMÃ , QUE TEM A PROPRIEDADE DE APONTAR O NORTE MAGNÉTICO. A BÚSSULA MAGNÉTICA É SUJEITA A ERROS CAUSADOS POR CAMPOS MAGNÉTICOS , FRICÇÃO DO PIVÔ E MOVIMENTOS DO AVIÃO , ENQUANTO A BÚSSOLA DE LEITURA REMOTA POSSUI UM SENSOR MAGNÉTICO QUE FICA NA PONTA DA ASA , LIVRE DE CAMPOS MAGNÉTICOS.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->