Você está na página 1de 167

VERBOS

GUIA PRÁTICO DE CONJUGAÇÃO E CONCORDÂNCIA

JOÃO JONAS VEIGA SOBRAL

Licenciado em Letras, Professor de Português Instrumental na Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo, Professor de Língua Portuguesa no Colégio Comercial Álvares Penteado, Escola Técnica Oswaldo Cruz e Colégios Integrados Oswaldo Cruz – Pais Leme

VERBOS

GUIA PRÁTICO DE CONJUGAÇÃO E CONCORDÂNCIA

JOÃO JONAS VEIGA SOBRAL Licenciado em Letras, Professor de Português Instrumental na Faculdade de Ciências Econômicas

Iglu Editora

© Copyright by João Jonas Veiga Sobral © Copyright 1996 by Iglu Editora Ltda.

Editor responsável:

Júlio Igliori

Revisão:

João Jonas Veiga Sobral

Composição:

Real Produções Gráficas Ltda.

Capa:

Osmar das Neves

Todos os direitos reservados à

IGLU EDITORA LTDA. Rua Duílio, 386 – Lapa 05043-020 – São Paulo-SP Tel.: (011) 873-0227

AGRADECIMENTOS

A todo corpo diretivo da FACESP:

Professores Boarin e Manuel, e a Marizilda

À direção da Oswaldo Cruz, professores:

Eliena, Celso, Carlos, Moacyr, Maria Elisa, Maria José, Cecília, Waldete, Isa, Sílvia, Dr. Jairo e Marcelo

Ao Prof. Júlio Igliori, pelo incentivo

Ao Jonatan Alves de Campos, pela ajuda

DEDICATÓRIA

Ao professor Wilsson Guedelha, mestre na acepção da palavra, a quem devo muito da minha formação cultural.

À Eliana, um beijo do tamanho do mundo.

A meus irmãos, verdadeiros pais, minha gratidão eterna.

À minha mãe, Nildes Veiga Sobral:

“Como Deus não podia estar em todo lugar ao mesmo tempo, inventou as mães”.

TEXTO DE APRESENTAÇÃO

No princípio era o VERBO, e o VERBO estava com DEUS, e o VERBO era DEUS ... (O Santo Evangelho segundo João)

A Grande Catástrofe

No início era o Verbo. O verbo Ser. Conjugava-se apenas no infinito. Ser, e nada mais. Intransitivo, absoluto. Isso foi no princípio. Depois transigiu, e muito. Em vários modos, tempos e pessoas. Ah, nem queiras saber o que são as pessoas: eu, tu, ele, nós, vós, eles ... Principalmente eles! E ante essa dispersão lamentável, essa verdadeira explosão do SER em seres, até hoje os anjos ingenuamente se interrogam por que motivo as referidas pessoas chamam a isso de CRIAÇÃO ... (Mário Quintana, Prosa & Verso)

PRÓLOGO

Cumpre-me, à guisa de prólogo, destacar, neste espaço a mim oferecido pela mímia gentileza do autor, o seguinte:

– João Jonas Veiga Sobral foi aluno brilhante do curso de Letras das Faculdades “Sant'Anna”, em São Paulo.

– Já produziu diversas obras muito bem aceitas pelos críticos exigentes dos estudos lingüísticos, abordando, entre outros, temas relacionados à redação.

– Agora, na qualidade de professor de Português Instrumen- tal e de Técnicas de Redação em estabelecimentos renomados de ensino superior, como a Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo na Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, lança o oportuno “VERBOS PARA TODOS – Guia prático de con- jugação e concordância.

Auguro o maior sucesso ao autor, com essa publicação abso- lutamente necessária, pois o verbo é, sem dúvida alguma, a alma da língua.

Wilsson Guedelha

Professor de Língua e Literatura Latina e Chefe do Departamento de Letras das Faculdades “Sant'Anna”.

UNIDADE 1

SUMÁRIO

Estudo do verbo .................................................................................

16

Estrutura gramatical do verbo ........................................................

17

Estrutura do verbo ............................................................................

17

Os tempos do modo indicativo .....................................................

20

Os tempos do modo subjuntivo ....................................................

30

Imperativo ...........................................................................................

34

Formas nominais ...............................................................................

36

Classificação dos verbos ...................................................................

40

Flexão do verbo .................................................................................

45

Vozes do verbo ...................................................................................

49

Formação dos tempos ......................................................................

52

Resumo da Unidade 1 .....................................................................

56

UNIDADE 2

Modelos de conjugação ...................................................................

59

Verbos regulares ...............................................................................

61

Verbos irregulares ............................................................................

93

Verbos defectivos ..............................................................................

131

UNIDADE 3

Erros que devem ser evitados ........................................................

143

Corrigindo erros ...............................................................................

145

UNIDADE 4

Tirando dúvidas de concordância ...............................................

155

Concordância verbal ........................................................................

157

Índice remissivo ...........................................................................................

161

Bibliografia ....................................................................................................

173

 

Unidade 1

ESTUDO DO VERBO

Nesta unidade veremos de forma prática e clara o estudo gramatical do verbo: sua estrutura, suas regras e aplicações.

Procuramos dar um enfoque simplificado, pois para muitos o estudo do verbo é enfadonho e complicado. O objetivo desta unidade é desmistificar o verbo, tornando-o acessível a todos.

1. ESTRUTURA GRAMATICAL DO VERBO

———————————————————————————— Conceito = Verbo é o termo que exprime ação, estado, mudança de estado e fenômeno da natureza situados no tempo. ————————————————————————————

ação = Eu estudo diariamente

estado = Meu irmão está muito preocupado

mudança de estado = Meu irmão ficou muito preocupado

fenômeno da natureza = Naquela noite trovejou bastante.

1.1. Estrutura do verbo

O verbo apresenta em sua estrutura três elementos: radical, vogal temática e desinências.

a) radical = é a base do significado do verbo. Obtém-se extraindo as terminações ar, er, ir do infinitivo

INFINITIVO

TERMINAÇÕES

RADICAL

cantar

ar

cant

vender

er

vend

partir

ir

part

b) vogal temática = é a vogal que se junta ao radical para este rece- ber as desinências. A vogal temática indica a que conjugação pertence o verbo.

VOGAL TEMÁTICA

CONJUGAÇÃO

VERBO

a

1ª conjugação

cantar

e

2ª conjugação

vender

i

3ª conjugação

partir

OBSERVAÇÃO ———————————————————————————— O verbo pôr e seus derivados (compor, dispor, repor, supor, etc) pertencem por motivos históricos à 2ª conjugação (sua forma arcaica era poer. ————————————————————————————

Quando o radical recebe a vogal temática é denominado tema.

RADICAL

VOGAL TEMÁTICA

TEMA

cant

a

canta

vend

e

vende

part

i

parti

c) desinências = são elementos que se juntam ao radical ou tema para indicar as classificações e flexões gramaticais do verbo:

tempo, modo, pessoa e número.

RADICAL

VOGAL TEMÁTICA

DESINÊNCIA DE INFINITIVO

cant

a

r

vend

e

r

part

i

r

As desinências quando indicam tempo e modo, são chamadas de desinência modo-temporal; e quando indicam número e pessoa:

desinência número-pessoal.

 

DESINÊNCIAS

RADICAL

VOGAL TEMÁTICA

MODO-TEMPORAL

NUMERO-PESSOAL

cant

á

sse

mos

vend

ê

sse

mos

part

i

sse

mos

———————————————————————————— a) sse = modo subjuntivo / pretérito imperfeito

b) mos = primeira pessoa do plural ————————————————————————————

2. OS TEMPO DO MODO INDICATIVO

Em cada modo temos o emprego do tempo verbal. No modo indicativo (que exprime certeza) temos os seguintes tempos:

Presente

Pretérito

Futuro

perfeito

do presente

imperfeito

do pretérito

mais-que-perfeito

 

2.1. Compondo os tempos no indicativo

 

TEMPO

TERMINAÇÕES

EXEMPLO

AR, ER, IR

o, as, a, amos, ais, am

eu ando

1ª conjugação

presente

o, es, e, emos, eis, em

eu vendo

2ª conjugação

o, es, e, imos, is, em

eu parto

3ª conjugação

ava, avas, ava,

eu andava

pret.

ávamos, áveis, avam

imperf.

ia, ias, ia,

eu vendia/

 

íamos, íeis, iam

partia

ei, aste, ou,

eu

andei

pret.

amos, astes, aram i, este, eu,

perf.

emos, estes, eram i, iste, iu,

eu vendi

 

imos, istes, iram

eu

parti

pret.

mais

q. perf.

fut.

presente

fut.

pret.

ra, ras, ra, ramos, reis, ram

ei, ás, á, emos, eis, ao

ia, ias, ia,

íamos,

íeis, iam

eu andara

eu vendera

eu partira

eu andarei

eu venderei

eu

partirei

eu andaria

eu

venderia

eu partiria

2.2. Empregando os tempos no indicativo

A) PRESENTE DO INDICATIVO

Indica um fato verbal que ocorre no momento da fala.

João estuda todo dia.

Emprega-se também nos seguintes casos:

1) para indicar ação habitual, rotineira:

Minha mãe fala demais.

Vou ao cinema toda semana.

2) para dar realismo e vivacidade a fatos passados.

Em 1822 D. Pedro I proclama a independência do Brasil.

3) para indicar ações ou estados permanentes:

Todo homem é mortal.

A terra gira em torno do Sol.

4) para indicar futuro próximo:

No próximo mês viajo para a Europa de navio.

Amanhã faz um ano que ela foi embora.

5) para substituir o imperativo, amenizando uma ordem:

Você me faz um favor?

* no imperativo = faça-me um favor

(perceba como o primeiro exemplo denota mais um pedido do que uma ordem)

6) para substituir o pretérito imperfeito do subjuntivo, tornando a linguagem mais coloquial.

Se ele não responde à pergunta do diretor, todos nós seríamos punidos.

* no pret, imperf. do subjuntivo = Se ele não respondesse à pergun- ta do diretor, todos nós seríamos punidos.

(Perceba como o primeiro exemplo é parecido a uma conversa ou “bate-papo”.)

B) PRETÉRITO IMPERFEITO DO INDICATIVO

Indica um fato passado em relação ao momento da fala, porém este fato não é tomado por concluído, dando idéia de duração ou algo inacabado.

João conversava bastante durante as aulas.

Eu escrevia, quando você chegou.

Emprega-se também nos seguintes casos

1) para exprimir fato habitual no passado

Eliana corria todas manhãs no Horto Florestal.

Nós costumávamos namorar no parque.

2) para descrever fatos, ações no passado

O cajueiro servia de esconderijo para aquele menino.

Maria tinha uns lábios carnudos, molhados, um convite ao beijo.

3) para indicar, entre duas ações simultâneas, qual estava aconte- cendo quando ocorreu a outra:

João jantava, quando a criança chorou.

4) para indicar ação simultânea frequente, ou causa e conseqüência:

Quando eu deixava o meu turno, ele entrava.

5) para indicar um fato ocorrido, quando a data da ação é mencio- nada claramente.

Dez minutos depois do início da sessão, João comprava o bilhete.

6) para indicar ação programada e não realizada.

Os alunos iam à excursão, mas a chuva torrencial impediu

  • C) PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO

Indica um fato passado concluído antes do momento da fala, geralmente este fato concluído não é habitual.

Fui à França no final do ano

Comprei um automóvel zero quilômetro

* pretérito perfeito composto do indicativo = Indica um fato que começou no passado, vem se repetindo até o presente, dan- do idéia de continuidade. É formado com o presente do indi- cativo dos verbos ter ou haver mais o particípio passado do verbo principal.

————————————————————————————

PRESENT.

tenho

IND.

PARTICÍPIO

trabalhado

PRET. PERF. COMPOSTO

tenho trabalhado

————————————————————————————

Eu tenho trabalhado muito neste projeto ultimamente.

Alguns deputados têm lutado pela saúde e educação.

  • D) PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO DO INDICATIVO

Indica um fato passado anterior já concluído em relação a outro fato passado também concluído.

Quando cheguei à aula, o professor já fizera a chamada

(Perceba que a ação “fizera” é anterior a ação “cheguei”, e ambas estão no passado)

Emprega-se nos seguintes casos:

1) Na linguagem formal sofisticada:

Quando você resolveu a situação, o gerente já resolvera.

(Em linguagem informal teríamos: Quando você resolveu a situa- ção, o gerente já tinha resolvido)

2) Em algumas frases exclamativas ou optativas:

Quem me dera namorar aquela morena!

3) Para substituir o pretérito imperfeito do subjuntivo e o futuro do pretérito do indicativo

Cantou como se fora cantor lírico.

Cantou como se fosse (pert. imperf. subj.) cantor lírico.

Menos a conhecera, mais a amara.

Menos a conhecesse (pret. imperf. subj.) mais a amaria (fut. pret. ind.)

* pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo: É usado da mes- ma forma do simples, para indicar um fato passado anterior a outro fato passado. É formado com o pretérito imperfeito do indicativo dos verbos ter ou haver mais o particípio passado do verbo principal.

————————————————————————————

PERT. IMPERF. IND

tinha

havia

PARTICÍPIO

participado

respondido

PRET. MAIS-QUE. PERF. COMP.

tinha participado

havia respondido

————————————————————————————

João tinha participado de todos os trabalhos.

Pedro havia respondido corretamente.

E) FUTURO DO PRESENTE DO INDICATIVO

Indica um fato futuro em relação ao momento da fala, geralmente este fato é tido como certo.

Amanhã de manhã pedirei o café para nós dois.

Emprega-se também nos seguintes casos:

1) Para substituir o imperativo:

Você sentará à minha frente, entendeu?

Não cobiçarás a mulher do próximo.

2) Para indicar um fato incerto, duvidoso

Terá o rapaz compreendido o cartaz?

3) Em linguagem formal o futuro do presente é substituído por locu- ções verbais (conjunto formado por um verbo auxiliar seguido de uma forma nominal infinitivo ou gerúndio)

————————————————————————————

VERBO AUXILIAR

X FORMA NOMINAL

vou

almoçar (infinitivo)

estarei

almoçando (gerúndio)

————————————————————————————

Dona Eunice, às duas horas vou almoçar com o diretor da Lipox.

Dona Eunice, às duas horas estarei almoçando com meu diretor. (perceba que as ações indicam situações que ocorrerão no futuro)

4) É substituído também pelo presente do indicativo do verbo ter, mais que, mais infinitivo a fim de indicar algo obrigatório.

———————————————————————————— Pres. ind. = tenho + que + infinitivo = falar ————————————————————————————

Tenho que falar com minha esposa até o final da tarde.

5) É substituído pelo presente do indicativo do verbo haver, mais a preposição de, mais infinitivo a fim de indicar desejo, intenção.

————————————————————————————-

Pres. ind. = hei + preposição = de + infinitivo = comprar

————————————————————————————

Hei de comprar aquele apartamento.

Ele há de vender aquele apartamento.

* futuro do presente composto do indicativo = indica uma ação futura consumada ou com possibilidade de já ter sido consumada antes de outra também futura. É formado com o futuro do presente simples dos verbos ter ou haver mais particípio do verbo principal.

————————————————————————————-

FUTURO DO PRESENTE

terei

PARTICÍPIO

terminado

FUT. PRES. COMP

terei terminado

————————————————————————————-

terei terminado o jantar quando meu marido chegar. (ação consumada)

Será que ele já terá terminado o jantar, antes de eu chegar? (ação com possibilidade de já ter se consumado)

F) FUTURO DO PRETÉRITO DO INDICATIVO

Indica um fato futuro em relação a um fato passado

Você me disse que não faltaria com sua promessa.

Emprega-se também nos seguintes casos:

1) Para indicar um fato não realizado ou que não se realizará.

Viajaria se tivesse dinheiro.

2) Para indicar um fato que depende de outro para ser realizado

Gostaria de falar com você se possível.

Quereria conversar com seu gerente, caso não for incômodo.

(há muita confusão entre os tempos do verbo querer:

queria: pretérito imperfeito / quereria: futuro do pretérito)

3) Para exprimir dúvida em relação a fatos passados

Eu aceitaria aquela proposta.

4) Para exprimir polidez na substituição do imperativo:

Poderia trazer este material para mim?

(Perceba como no imperativo a frase fica mais forte ou menos polida: Traga este material para mim.)

* futuro do pretérito composto do indicativo = indica um fato que teria acontecido sob certa condição ou ainda para exprimir possibili- dade de um fato passado. É formado com o futuro do pretérito dos verbos ter ou haver mais o particípio do verbo principal.

————————————————————————————

FUT. PRET.

teria

PARTICÍPIO

conseguido

FUT. PRET. COMP

teria conseguido

————————————————————————————

Teria conseguido boas notas, se estudasse (fato sob condição)

Teria sido melhor ter estudado (possibilidade de fato passado)

3. OS TEMPOS NO MODO SUBJUNTIVO

No modo subjuntivo temos os seguintes tempos:

Presente

Pretérito

Futuro

imperfeito

simples

perfeito composto mais-que-perfeito composto

composto

TEMPO

TERMINAÇÕES

VERBO

CONJUGAÇÃO

e, es, e, emos, eis, em

eu fale

1ª conjugação

Presente

venda/

2ª e 3ª conjugação

a, as, a, amos, ais, am

parta

pret.

imperf.

sse, sses, sse, ssemos, sseis, ssem

falasse

vendesse

1ª conjugação

2ª conjugação

 

partisse

3ª conjugação

 

r, res, r, rmos, rdes,

falar

1ª conjugação

futuro

vender

2ª conjugação

rem

partir

3ª conjugação

OBSERVAÇÃO ———————————————————————————— Os tempos compostos e os verbos irregulares serão estudados individualmente, devido a variação de suas formas. ————————————————————————————

3.1 Compondo os tempos no subjuntivo

  • A) PRESENTE DO SUBJUNTIVO

Exprime uma incerteza, podendo indicar presente ou mesmo futuro.

É triste que eles pensem dessa maneira (presente)

Espero que todos vendam suas cotas (futuro)

Emprega-se também em frases optativas:

Que ela saiba o que faz!

Formando o presente do subjuntivo

Os verbos da primeira conjugação = a tem a desinência trocada por e:

eu fato = que eu fale

Os verbos da segunda e terceira conjugação e/i têm as desinências trocadas por a

eu vendo = que eu venda

eu parto = que eu parta

  • B) PRETÉRITO IMPERFEITO DO SUBJUNTIVO

Indica uma ação passada, presente ou futura em relação ao verbo da oração principal.

Se agora eu pudesse, escreveria o relatório. (presente)

Ainda que mostrasse interesse, eles não acreditariam em você (pas- sado)

Ficaria feliz se você fosse à minha festa. (futuro)

Emprega-se também em frases optativas

Pudesse todos contribuírem um pouco para campanha.

C) PRETÉRITO PERFEITO COMPOSTO DO SUBJUNTIVO

Indica um fato totalmente concluído no passado. É formado com o presente do subjuntivo dos verbos ter ou haver mais o particípio do verbo principal.

————————————————————————————

PRES. SUBJ.

tenha

PARTICÍPIO

terminado

PRET. PERF. COMP. SUBJ.

tenha terminado

————————————————————————————

É um absurdo que ele tenha terminado o trabalho tão rapida- mente.

Emprega-se também no seguinte caso

A) Indicando fato futuro realizado em relação a outro fato tam- bém futuro

Provavelmente ela já tenha concluído os exercícios quando o pro- fessor quiser corrigi-los.

D)PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO COMPOSTO DO SUBJUNTIVO

Indica um fato hipotético antes de outro fato hipotético passado. É formado com o pretérito imperfeito do subjuntivo dos verbos ter ou haver mais o particípio do verbo principal.

————————————————————————————

PRET. IMPERF. SUBJ.

tivesse

PARTC.

estudado

PRET. MAIS-QUE-PERF. COMP

tivesse estudado

—————————————————–——————————

Se ela tivesse estudado mais, teria conseguido passar no vestibular.

  • E) FUTURO DO SUBJUNTIVO

Indica um fato que pode ocorrer no futuro.

Se você quiser, passará no vestibular com facilidade.

Se ele vier aqui, não aprovará esta bagunça.

  • F) FUTURO COMPOSTO DO SUBJUNTIVO

Indica uma ação futura realizada em relação a outra ação futura por realizar. É formado com o futuro do subjuntivo dos verbos ter e haver mais o particípio do verbo principal.

————————————————————————————

FUTURO DO SUBJUNTIVO

PARTICÍPIO

FUTURO COMPOSTO SUBJ.

tiver

feito

tiver feito

————————————————————————————

Quando tivermos feito os exercícios, o professor avaliará.

Quando ela tiver saído do hospital, nós viajaremos para a Fazenda.

4. MODO IMPERATIVO

O imperativo exprime ordem, desejo, pedido, solicitação etc. A distinção é feita de acordo com a entonação (na escrita com auxí- lio de sinais de pontuação) ou agentes modificadores: por favor, se possível, já, agora, estou mandando, etc. Como no imperativo as ordens ou pedidos são feitos a um interlo- cutor, as formas verbais só admitem flexão nas seguintes pessoas:

1ª pessoa do plural = nós 2ª pessoa = tu e vós 3ª pessoa = você e vocês

Não façam barulho (ordem – 3ª pessoa)

Empresta-me o teu livro (pedido – 2ª pessoa)

Empreste-me o seu livro (pedido – 3ª pessoa)

Meus amigos, não sintamos ódio de ninguém (conselho – 1ª pessoa do plural)

* (embora seja interlocutor é flexionado na terceira pessoa)

4.1. Formação do imperativo

O imperativo é semelhante ao presente do subjuntivo, com exce- ção da 2ª pessoa (tu e vós) que são formadas a partir do presente do indicativo sem a letra s.

PRES. IND.

PRES. SUBJ.

IMP. AFIRM.

IMP. NEG.

eu falo

fale

_

_

       

tu falas

 

fales

fala

não fales

ele fala

 

fale

fale

não fale

nós falamos

falemos

falemos

não falemos

       

vós falais

 

faleis

falai

não faleis

eles falam

falem

falem

não falem

Perceba que no imperativo afirmativo a segunda pessoa (tu e vós) não apresentou a letra s do presente do indicativo. Já o imperativo negativo conservou a forma do presente do subjuntivo em todas pessoas.

5. FORMAS NOMINAIS

São chamadas formas nominais, pois por si só elas não exprimem nem tempo nem modo verbal; exercendo em determinados con- textos funções de substantivos ou adjetivos. Estas formas são divi- didas em três: infinitivo, gerúndio e particípio.

5.1. Infinitivo = Exprime a idéia de ação, é o próprio processo ver- bal. Pode ser pessoal ou impessoal.

1) Pessoal = Apresenta flexão por estar relacionado às três pessoas do discurso, sendo que nas 1ª e 3ª pessoas do singular não apre- senta desinências.

Você foi elogiado por ter terminado a prova rapidamente.

Tu foste elogiado por teres* terminado a prova rapidamente.

* (Observe que o exemplo acima apresentou a desinência = es)

Emprega-se o infinitivo pessoal nos seguintes casos:

a) Quando apresentar sujeito próprio, diferente do sujeito da ora- ção principal:

Eu vi os professores falarem com o diretor.

O problema era continuarmos a brigar assim.

  • b) Quando se deseja indeterminar o sujeito, devendo o verbo ficar na terceira pessoa do plural: Lá de trás eu ouvi, gritarem por socorro.

  • c) Quando o sujeito é o mesmo da oração principal, mas vem an- tes do infinitivo pessoal. Para nós estudarmos esse assunto, precisamos de mais material

d)Quando antes do infinitivo tiver uma preposição e o sujeito não está expresso na frase.

Nós falamos isto por sermos amigos.

Eles falaram isto por serem amigos.

2) Impessoal = não apresenta flexão alguma. pois não se refere a nenhuma pessoa do discurso.

É gostoso viajar por navio

É importante lutar contra a fome no país.

Emprega-se o infinitivo impessoal nos seguintes casos:

  • a) Quando não se referir a nenhum sujeito É importante controlar a inflação

b)Em locuções verbais

Vamos completar o tanque, amigo?

  • c) Para substituir o imperativo Atenção turma: escrever!

d)Antecedido de preposição de mais os adjetivos fácil, bom, difícil, possível e outros parecidos, assumindo valor passivo.

Isso é muito fácil de fazer (ser feito)

  • e) Antecedido da preposição, para substituir o gerúndio. João está a ler o livro (lendo)

  • f) Antecedido de é, com tom imperativo. Companheiros o que falta neste local é trabalhar.

  • g) Quando o sujeito do verbo é um pronome oblíquo. Deixei-os falar tranqüilamente Ele não a obrigou estudar

5.2. Gerúndio = Exprime a idéia de movimento e desempenha a função de adjetivo ou advérbio.

Emprega-se nos seguintes casos:

  • a) Indicar ação simultânea.

José gritava dizendo a todos o motivo da revolta

b)Depois de uma oração para expressar ação posterior.

A chuva caiu sobre a cidade, destruindo várias casas

c) No início da oração para indicar uma ação que começou antes da outra, porém prosseguindo ainda.

Chorando, beijava o namorado com saudade.

d)No início da oração para indicar uma ação realizada imediata- mente a outra.

Pegando a caneta, pôs-se a escrever.

5.3. Particípio = Quando não empregado nos tempos compostos indica resultado de uma ação já concluída.

O Particípio flexiona-se normalmente em gênero, número e grau.

Escolhidas, as turmas todos foram para as respectivas classes.

Emprega-se também nos seguintes casos:

a) Na formação dos tempos compostos, neste caso não é flexio- nado.

Eles têm estudado muito

As meninas haviam participado do concurso de Miss

b)Na formação da voz passiva, neste caso é flexionado.

Eles foram aprovados no exame

As meninas foram premiadas no concurso

6. CLASSIFICAÇÃO DOS VERBOS

Depois de estudarmos o emprego de cada tempo verbal, estudare- mos a classificação para, em seguida, conhecermos a formação dos tempos verbais.

Os verbos são classificados em dois grupos:

A)Função = o verbo pode ser principal ou auxiliar

B)Flexão = o verbo pode ser regular, irregular, defectivo e abun- dante.

  • 6.1. Função do verbo

a) Principal = É aquele que possui significação total, plena no enunciado:

Comprei um lindo apartamento

João estuda Inglês e Espanhol

b)Auxiliar = É aquele que perde sua significação ao juntar-se a uma forma nominal (infinitivo, gerúndio e particípio). Os ver- bos auxiliares mais comuns são: ser, estar, ter, haver, ir, vir e andar.

Eu estou escrevendo o relatório

O relatório foi escrito por mim

Emprego de alguns auxiliares:*

1) estar:

a) para formar voz passiva (sujeito sofre ação)

O relatório está feito

b)para indicar ação duradoura, com o gerúndio do verbo prin- cipal:

Estou trabalhando agora

2) ser:

É usado para formar a voz passiva.

O relatório foi escrito por mim

3) haver e ter:

a) Usado apenas na formação dos tempos compostos, indicando as flexões de modo, tempo, número e pessoa.

Eles tinham comprado o bilhete para o festival de teatro

b) O verbo ter seguido de preposição de mais infinitivo impessoal, indica idéia de obrigatoriedade.

João tem de trabalhar muito naquele projeto, caso queira apro- vação.

Fonte:

Conjugação dos Verbos em Português, Maria Aparecida Ryan, editora

Ática, pp. 28-29.

  • c) O verbo haver seguido de preposição de mais infinitivo impessoal, indica idéia de intenção. Eles hão de conquistar.

4) vir:

  • a) para indicar ação duradoura, com o gerúndio do verbo princi- pal: Ela vem trabalhando muito naquele projeto

b)pra indicar resultado de uma fato, neste caso vem seguido da preposição a mais o infinitivo impessoal do verbo principal.

Vim a conhecer muito tarde a verdadeira personalidade daquele rapaz.

5) ir:

  • a) para indicar futuro próximo com a certeza que a ação será rea- lizada, é empregado no presente do indicativo mais o infinitivo impessoal do verbo principal. Júlio vai viajar no final do ano para Paris.

6.2. Regular e irregular

  • a) Regular = É aquele que seu radical é invariável e possui desi- nências normais.

MODO INDICATIVO

PRESENTE: eu falo, tu falas, ele fala, nós falamos, vós falais, eles falam.

PRETÉRITO IMPERFEITO: eu falava, tu falavas, ele falava, nós falávamos, vós faláveis, eles falavam.

* perceba como o radical FAL- não sofreu variação e as desinên- cias seguiram um curso normal, parecido.

  • b) Irregular = É aquele em que radical e desinências sofrem varia- ções.

MODO INDICATIVO

PRESENTE: eu faço, tu fazes, ele faz, nós fazemos, vós fazeis, eles fazem

PRETÉRITO PERFEITO: eu fiz, tu fizeste, ele fez, nó fizemos, vós fizestes, eles fizeram.

* perceba que o radical FAZ- sofreu muitas variações, assim como as desinências

  • c) Defectivo = É aquele que não possui conjugação completa, como os verbos falir, abolir, e os verbos que indicam fenômenos da natureza, chover, travejar etc.

MODO INDICATIVO PRESENTE: eu, tu, ele, nós falimos, vós falis, eles

* perceba que este verbo no presente do indicativo só possui a primeira e segunda pessoas do plural.

  • d) Abundante: É aquele que possui mais de uma forma com valor equivalente. Normalmente, essa forma ocorre no particípio.

aceito – aceitado, imprimido – impresso, morto-matado

diz tu – dize tu, faz tu – faze tu, requer tu – requere tu

e) Anômalo: É aquele que possui mais de um radical na sua conju- gação, seria um irregular ao extremo.

MODO INDICATIVO PRESENTE: eu sou, tu és, ele é, nós somos, vós sois, eles são

PRETÉRITO PERFEITO: eu fui, tu foste, ele foi, nós fomos, vós fostes, eles foram

* perceba que a variação do radical neste caso é extrema: sou, és, fui etc.

7. FLEXÃO VERBAL

Flexão verbal é a variação do verbo que pode ser em pessoa, número, tempo e modo.

FLEXÃO NÚMERO-PESSOAL = Este flexão está ligada ao pronome pessoal, pois este é que permite a variação do verbo.

  • 7.1 Número

O verbo admite duas flexões por número:

  • a) singular: quando se refere a uma só pessoa ou coisa Eu escrevo sempre

b)plural: quando se refere a mais de uma pessoa ou coisa Ele escreve sempre

  • 7.2 Pessoa

Há três pessoas que compõem a flexão verbal

  • a) 1ª pessoa = é a que fala Eu escrevo sempre / Nós escrevemos sempre

  • b) 2ª pessoa = é a com que se fala Tu escreves sempre? / Vós escreveis sempre?

c) 3ª pessoa = é a de quem se fala

Ele escreve sempre / Eles escrevem sempre

————————————————————————————

PRONOME

PESSOA E NÚMERO

VERBO NO PRESENTE

————————————————————————————-

eu

1ª pessoa do singular

falo

tu

2ª pessoa do singular

falas

ele

3ª pessoa do singular

fala

nós

1ª pessoa do plural

falamos

vós

2ª pessoa do plural

falais

eles

3ª pessoa do plural

falam

————————————————————————————-

OBSERVAÇÃO
OBSERVAÇÃO

A)Os pronomes de tratamento você, senhor, Vossa Senhoria

etc. embora sejam segunda pessoa, são flexionados na terceira pessoa.

Você escreve sempre? Vossa senhoria escreve sempre?

B)O pronome Vós mesmo quando se referir a uma só pessoa, será flexionado no plural

Senhor, vós que sois tão generoso, ouvi minha prece

FLEXÃO MODO-TEMPORAL: Esta flexão indica respectivamente a maneira e o tempo em que ocorre o fato verbal.

Modo: Indica a atitude do falante em relação a idéia expressa pelo verbo. Esta atitude pode ser de certeza, de dúvida, de ordem etc. São três os modos verbais:

  • a) indicativo: Mostra um fato certo, preciso, tanto no presente, como no passado, como no futuro. Eu compro imóvel (presente) Eu comprei o imóvel (passado) Eu comprarei o imóvel (futuro)

  • b) subjuntivo: Mostra um fato incerto, duvidoso, hipotético tanto no presente, como no passado, como no futuro Espero que você compre o imóvel (presente) Se você comprasse o imóvel, evitaria problemas (passado) Quando você comprar o imóvel, evitará problemas (futuro)

  • c) imperativo: Indica ordem, desejo ou pedido Não fume neste estabelecimento Por favor, Não fume neste estabelecimento Participe desta campanha

Tempo: Indica a localização de tempo que ocorre o fato verbal que pode ser no presente, no passado ou no futuro.

  • a) presente: O fato verbal ocorre no momento da fala Gosto muito de ler Machado de Assis

b) passado: O fato verbal ocorreu anteriormente ao momento da fala

Gostei do jogo de ontem

c) futuro: O fato verbal ocorrerá após o momento da fala

Gostarei bastante de ir com vocês à festa

8. VOZES VERBAIS

Voz do verbo é a flexão que indica se o sujeito pratica ou sofre a ação verbal

O professor quebrou o giz

neste caso o sujeito agente “professor” praticou a ação verbal

O giz foi quebrado pelo professor

neste caso o sujeito paciente “giz” sofreu a ação verbal.

  • 8.1. Voz ativa = o sujeito é o agente, aquele que pratica a ação verbal:

O jogador marcará um lindo gol

O público aplaudiu o cantor

  • 8.2. Voz passiva = o sujeito é paciente, aquele que sofre a ação verbal:

Um lindo gol será marcado pelo jogador

O cantor foi aplaudido pelo público

Perceba que “um lindo gol” e “o cantor” sofrem a ação do verbo, por isso o chamamos de sujeito paciente.

A voz passiva apresenta duas formas:

a) passiva analítica = é formada por um verbo auxiliar (ser, estar, ficar) mais o particípio do verbo principal. O verbo auxiliar flexiona-se normalmente em modo, tempo, número e pessoa, já o verbo no particípio fica invariável.

 

VERBO AUXILIAR + PARTICÍPIO

 

O CANTOR

foi

aplaudido

PELO PUBLICO

UM LINDO GOL

será

marcado

PELO JOGADOR

B)passiva sintética = é formada pelo verbo que indica a ação mais o pronome se, denominado por pronome apassivador.

verbo indicador da ação

+ pronome SE

Consertam

se

Consertam-se sapatos.

SAPATOS

OBSERVAÇÕES
OBSERVAÇÕES
 

1) Lembre-se de que o verbo auxiliar na voz passiva sintética é flexionado e o particípio Não.

 

João comprou o livro = O livro foi comprado por João

João comprará o livro = O livro será comprado por João

Os meninos compraram o livro = Os livro foram comprados pelos meninos

     
 
 
     
 

2) A voz passiva só é possível com verbos transitivos diretos, aqueles que não exigem preposições.

 

O professor aplicou a prova

A prova foi aplicada pelo professor

O professor precisa de silêncio (perceba que neste caso, não é possível fazer a passagem para voz passiva, pois o verbo pre- cisar exige preposição de)

Silêncio foi precisado pelo professor = ERRADO

3) Voz reflexiva = o sujeito é ao mesmo tempo agente e paciente, pratica e sofre a ação verbal.

O lutador feriu-se

A criança cortou-se com vidros

Perceba que nos exemplos acima, os sujeitos sofrem e recebem a ação verbal.

———————————————————————————— * Tome cuidado para não confundir ação reflexiva com ação de reciprocidade.

Os lutadores feriram-se

Neste caso podemos entender que os lutadores feriram-se um ao outro. ————————————————————————————

9. FORMAÇÃO DOS TEMPOS

Para conjugar corretamente os verbos, não basta apenas conhecer

os conceitos e os empregos dos tempos verbais, é necessário saber, também, como se formam. Didaticamente costuma-se dividi-los em: tempos primitivos e tempos derivados.

São chamados tempos primitivos pois a partir deles é que se origina os demais. Os tempos primitivos são: PRESENTE DO INDICATIVO, PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO e a forma nominal INFINITIVO

A) PRESENTE DO INDICATIVO =

Dá origem ao —>

Presente do subjuntivo Pretérito imperfeito do indicativo Imperativo

B) PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO =

Dá origem ao —>

Pretérito mais-que-perfeito do indicativo Futuro do subjuntivo Pretérito imperfeito do subjuntivo

C) INFINITIVO IMPESSOAL =

Dá origem ao —>

Futuro do presente do indicativo Futuro do pretérito do indicativo Infinitivo pessoal Particípio Gerúndio

Exemplos:

Presente do indicativo

Pretérito imperfeito indicativo Presente do subjuntivo Imperativo

Radical do presente

Pretérito imperfeito

Presente do

do indicativo

do indicativo

subjuntivo

 

falava

fale

falavas

fales

fal

falava

fale

falávamos

falemos

faláveis

faleis

falavam

falem

 

vendia

venda

vendias

vendas

vend

vendia

venda

vendíamos

vendamos

vendíeis

vendais

vendiam

vendam

 

partia

parta

partias

partas

part

partia

parta

partíamos

partamos

partíeis

partais

partiam

partam

Presente do

Presente do

Imperativo

Imperativo

indicativo

subjuntivo

afirmativo

negativo

falo

fale

falas

fales

fala

não fales

fala

fale

fale

não fale

falamos

falemos

falemos

não falemos

falais

faleis

falai

não faleis

falam

falem

falem

não falem

Pretérito perfeito do indicativo

Pretérito mais-que-perfeito do indicativo Pretérito imperfeito do subjuntivo Futuro do subjuntivo

Tema do pret.

Pret. mais-que-

Pret. imperf.

Futuro do

perf. do indic.

perf. do indic.

do subjuntivo

subjuntivo

 

falara

falasse

falar

falaras

falasses

falares

fala

falara

falasse

falar

faláramos

falássemos

falarmos

faláreis

falásseis

falardes

falaram

falassem

falarem

 

vendera

vendesse

vender

venderas

vendesses

venderes

vende

vendera

vendesse

vender

vendêramos

vendêssemos

vendermos

vendêreis

vendêsseis

venderdes

venderam

vendessem

venderem

 

partira

partisse

partir

partiras

partisses

partires

parti

partira

partisse

partir

partíramos

partíssemos

partimos

partíreis

partísseis

partirdes

partiram

partissem

partirem

Infinitivo impessoal

Futuro do presente Futuro do pretérito Infinitivo pessoal

Infinitivo

Futuro do pres.

Fut. do pret.

Infinitivo

impessoal

do indicativo

do indicativo

pessoal

 

falarei

falaria

falar

falarás

falarias

falares

falar

falará

falaria

falar

falaremos

falaríamos

falarmos

falareis

falaríeis

falardes

falarão

falariam

falarem

 

venderei

venderia

vender

venderás

venderias

venderes

vender

venderá

venderia

vender

venderemos

venderíamos

vendermos

vendereis

venderíeis

venderdes

venderão

venderiam

venderem

 

partirei

partiria

partir

partirás

partirias

partires

partir

partirá

partiria

partir

partiremos

partiríamos

partirmos

partireis

partiríeis

partirdes

partirão

partiriam

partirem

RESUMO DA UNIDADE 1

Definição = Verbo é a palavra que exprime ação, estado, mudança de estado e fenômeno da natureza situados no tempo.

Conjugações =

1ª conjugação – ar (falar) 2ª conjugação – er (correr) 3ª conjugação – ir (partir)

Tempos simples no indicativo presente – eu falo

pretérito

futuro

perfeito

= eu falei

imperfeito

= eu falava

mais-que-perfeito = eu falara

do presente

= eu falarei

do pretérito

= eu falaria

Tempos simples no subjuntivo

presente = que eu fale pretérito imperfeito = se eu falasse futuro = quando eu falar

Modos verbais

Indicativo – exprime certeza = eu falo inglês Subjuntivo – exprime hipótese = se eu falasse inglês ... Imperativo – exprime ordem, pedido = Fale inglês para eu ver

Formas nominais

Infinitivo = terminação -r = falar Gerúndio = terminação -ndo = falando Particípio = terminação -ado/ido = falado

Vozes verbais

Ativa = sujeito pratica ação = ele comentou o trabalho

Passiva = sujeito sofre a ação = o trabalho foi comentado por ele (voz passiva analítica)

Comentou-se o trabalho (voz passiva sintética)

Reflexiva = sujeito pratica e sofre a ação = o garoto cortou-se

Imperativo – formação

Afirmativo = você, nós, vocês = são iguais ao presente do subjunti- vo (fale você, falemos nós, falem vocês)

tu e vós = são semelhantes ao presente do indicativo sem a letra s (tu falas = fala tu / vós falais = falai vós)

Negativo = Não apresenta nenhum tipo de variação, sendo todas as formas iguais às do presente do subjuntivo (não fala você, não falas tu, não falemos nós, não falais vós, não falem vocês).

 

Unidade 2

 

MODELOS DE CONJUGAÇÃO

 

Veremos nesta unidade modelos de conjugação dos verbos mais freqüentes na Língua Portuguesa bem como informa- ções precisas e importantes em relação à conjugação e apli- cação destes verbos.

Mesmo que algum verbo seja omitido nesta unidade, será possível a sua conjugação, pois haverá um outro com conju- gação similar.

Em casos de dúvidas quanto ao emprego, basta dirigir-se à unidade anterior que todos os conceitos gramaticais e de aplicações lá se encontram.

 

Verbos

Regulares

1. Acentuar

 

acentuará

 

acentuaremos

 

acentuareis

Indicativo

acentuarão

Presente

acentuo

Futuro do pretérito

acentuas

acentuaria

acentua

acentuarias

acentuamos

acentuaria

acentuais

acentuaríamos

acentuam

acentuaríeis

acentuariam

Imperfeito

acentuava

acentuavas

Subjuntivo

acentuava

acentuávamos

Presente

acentuáveis

acentue

acentuavam

acentues

acentue

Perfeito

acentuei

acentuaste

acentuou

acentuemos

acentueis

acentuem

acentuamos

acentuastes

acentuaram

Imperfeito

acentuasse

Mais-que-perfeito

acentuava

 

acentuasses

acentuasse

acentuaras

acentuássemos

acentuara

acentuásseis

acentuáramos

acentuassem

acentuáreis

acentuaram

 

Futuro

Futuro do presente

acentuar

acentuarei

acentuares

acentuarás

acentuar

acentuarmos

acentuardes

acentuarem

Imperativo

Afirmativo

acentua

acentue

acentuemos

acentuai

acentuem

Negativo

não acentues

não acentue

não acentuemos

não acentueis

não acentuem

Formas Nominais

Infinitivo impessoal

acentuar

Infinitivo pessoal

acentuar

acentuares

acentuar

acentuarmos

acentuardes

acentuarem

Gerúndio

acentuando

Particípio

acentuado

2. Almoçar

 

almoçará

 

almoçaremos

 

almoçareis

Indicativo

almoçarão

Presente

almoço

almoças

almoça

almoçamos

almoçais

almoçam

Futuro do pretérito

almoçaria

almoçarias

almoçaria

almoçaríamos

almoçaríeis

almoçariam

Imperfeito

almoçava

almoçavas

Subjuntivo

almoçava

almoçávamos

almoçáveis

almoçavam

Presente

almoce

almoces

Perfeito

almocei

 

almoce

almocemos

almoçastes

almoçou

almoceis

almocem

almoçamos

almoçastes

Imperfeito

almoçaram

almoçasse

almoçasses

Mais-que-perfeito

almoçara

almoçaras

almoçara

almoçáramos

almoçasse

almoçássemos

almoçásseis

almoçassem

almoçáreis

almoçaram

Futuro

almoçar

Futuro do presente

almoçares

almoçarei

almoçar

almoçarás

almoçarmos

almoçardes

almoçarem

Imperativo

Afirmativo

almoça

almoce

almocemos

almoçai

almocem

Negativo

não almoces

não almoce

não almocemos

não almoceis

não almocem

Formas Nominais

Infinitivo impessoal

almoçar

Infinitivo pessoal

almoçar

almoçares

almoçar

almoçarmos

almoçardes

almoçarem

Gerúndio

almoçando

Particípio

almoçado

3. Argüir

O u tônico seguido de e ou i leva acento agudo; se for átono recebe o trema.

Futuro do presente

argüirei

argüiras

argüira

argüíremos

argüíreis

argüirão

Indicativo

Presente

arguo

argúis

argúi

argüimos

argüis

argúem

Imperfeito

argüia

argüias

argüíamos

argüíeis

argüiam

Perfeito

argüi

argüiste

argüiu

argüirmos

argüistes

argüiram

Mais-que-perfeito

argüira

argüiras

argüira

argüíramos

argüíreis

argüiram

Futuro do pretérito

argüiria

argüirias

argüiria

argüiríamos

argüiríeis

argüiriam

Subjuntivo

Presente

argua

arguas

argua

arguarmos

arguais

arguam

Imperfeito

argüisse

argüisses

argüisse

argüíssemos

argüísseis

argüissem

Futuro

argüir

argüires

argüir

argüirmos

argüirdes

argüirem

Imperativo

Afirmativo

argúi

argua

arguarmos

argüi

arguam

Negativo

não arguas

não argua

não arguarmos

não arguais

não arguam

Formas Nominais

Infinitivo impessoal

argüir

Infinitivo pessoal

argüir

argüires

argüir

argüirmos

argüirdes

argüirem

Gerúndio

argüindo

Particípio

argüido

4. Averiguar

O u tônico seguido de e recebe acento agudo: quando áto- no, recebe trema.

averiguáveis

averiguavam

Futuro do presente

averiguarei

averiguarás

averiguará

averiguaremos

Indicativo

Presente

averiguo

averiguas

averigua

averiguamos

averiguais

averiguam

Imperfeito

averiguava

averiguavas

averiguava

averiguávamos

averiguáveis

averiguavam

Perfeito

averigüei

averiguaste

averiguou

averiguamos

averiguastes

averiguaram

Mais-que-perfeito

averiguara

averiguaras

averiguara

averiguávamos

averiguareis

averiguarão

Futuro do pretérito

averiguaria

averiguarias

averiguaria

averiguaríamos

averiguaríeis

averiguariam

Subjuntivo

Presente

averigúe

averigúes

averigúe

averigüemos

averigüeis

averigúem

Imperfeito

averiguasse

averiguasses

averiguasse

averiguássemos

averiguásseis

averiguassem

Futuro

averiguar

averiguares

averiguar

averiguarmos

averiguardes

averiguarem

Imperativo

Afirmativo

averigua

averigúe

averigüemos

averiguai

averigúem

Negativo

não averigúe

não averigúe

não averigüemos

não averigüeis

não averigúem

Formas Nominais

Infinitivo impessoal

averiguar

Infinitivo pessoal

averiguar

averiguares

averiguar

averiguarmos

averiguardes

averiguarem

Gerúndio

averiguando

Particípio

averiguado

5. Bater

 

Indicativo

Presente

bato

bates

bate

batemos

bateis

batem

Pretérito imperfeito

batia

batias

batia

batíamos

batíeis

batiam

Pretérito perfeito

simples

bati

bateste

bateu

batemos

batestes

bateram

Pretérito mais-que-

perfeito simples

batera

bateras

batera

batêramos

batêreis

bateram

Futuro do presente

bater

simples

batermos

baterei

baterdes

baterás

baterem

baterá

bateremos

Imperativo

batereis

baterão

Afirmativo

bate(tu)

Futuro do pretérito

bata(você)

simples

batamos(nós)

bateria

batei(vós)

baterias

batam(vocês)

bateria

bateríamos

Negativo

bateríeis

não batas(tu)

bateriam

não bata(vocês)

Subjuntivo

não batamos(nós) não batais(vós) não batam(vocês)

Presente

bata

Formas Nominais

batas

bata

Infinitivo impessoal

batamos

bater

batais

batam

Infinitivo pessoal

bater

Pretérito imperfeito

batesse

bateres

bater

batesses

batermos

batesse

baterdes

batêssemos

baterem

batêsseis

batessem

Gerúndio

batendo

Futuro simples

bater

Particípio

bateres

batido

6. Cantar

 

Modo Indicativo

Presente

canto

cantas

canta

cantamos

cantais

cantam

Pretérito imperfeito

cantava

cantavas

cantava

cantávamos

cantáveis

cantavam

Pretérito perfeito

simples

cantei

cantaste

cantou

cantamos

cantastes

cantaram

Pretérito mais-que-

perfeito simples

cantaras

cantara

cantara

cantáramos

cantáreis

cantaram

Futuro do presente simples

cantarei

cantarás

cantará

cantaremos

cantareis

cantarão

Futuro do pretérito simples

cantaria

cantarias

cantaria

cantaríamos

cantaríeis

cantariam

Modo Subjuntivo

Presente

cante

cantes

cante

cantemos

canteis

cantem

Pretérito imperfeito

cantasse

cantasses

cantasse

cantássemos

cantásseis

cantassem

Futuro simples

cantar

cantares

cantar

cantarmos

cantardes

cantarem

Modo Imperativo

Afirmativo

canta(tu)

cante(você)

cantemos(nós)

cantai(vós)

cantem(vocês)

Negativo

não cantes(tu) não cante(você) não cantemos(nós) não canteis(vós) não cantem(vocês)

Formas Nominais

Infinitivo impessoal

cantar

Infinitivo pessoal

cantar

cantares

cantar

cantarmos

cantardes

cantarem

Gerúndio

cantando

Particípio

cantado

7. Copiar

Os verbos termina- dos em -iar normal- mente são regulares.

Há,

porém,

cinco

verbos terminados em -iar que são irre-

gulares: mediar, an- siar, remediar, in- cendiar, odiar.

Indicativo

Presente

copio

copias

copia

copiamos

copiais

copiam

Mais-que-perfeito

copiara

copiaras

copiara

copiáramos

copiáreis

copiaram

Futuro do presente

copiarei

copiarás

copiará

copiaremos

copiareis

copiarão

Futuro do pretérito] copiaria copiarias copiaria copiaríamos copiaríeis copiariam

Imperfeito

copiava

copiavas

copiava

copiávamos

copiáveis

copiavam

Perfeito

copiei

copiastes

copiou

copiamos

copiastes

copiaram

Subjuntivo

Presente

copie

copies

copie

copiemos

copieis

copiem

Imperfeito

copiasse

copiasses

copiasse

copiássemos

copiásseis

copiassem

Futuro

copiar

copiares

copiar

copiarmos

copiardes

copiarem

Imperativo

Afirmativo

copia

copie

copiemos

copiai

copiem

Negativo

não copies

não copie

não copiemos

não copieis

não copiem

Formas Nominais

Infinitivo impessoal

copiar

Infinitivo pessoal

copiar

copiares

copiar

copiarmos

copiardes

copiarem

Gerúndio

copiando

Particípio

copiado

8. Distinguir

Perceba a variação gráfica no Presente do Indicativo, pri- meira pessoa, e nas formas derivadas.

Indicativo

Presente

distingo

distingues

distingue

distinguimos

distinguis

distinguem

Imperfeito

distinguia

distinguias

distinguia

distinguíamos

distinguíeis

distinguiam

Perfeito

distingui

distinguiste

distinguiu

distinguimos

distinguistes

distinguiram

Mais-que-perfeito

distinguira

distinguiras

distinguira

distinguíramos

distinguíreis

distinguiram

Futuro do presente

distinguirei

distinguirás

distinguirá

distinguiremos

distinguireis

distinguirão

Futuro do pretérito

distinguiria

distinguirias

distinguiria

distinguiríamos

distinguiríeis

distinguiriam

Subjuntivo

Presente

distinga

distingas

distinga

distingamos

distingais

distingam

Imperfeito

distinguisse

distinguisses

distinguisse

distinguíssemos

distinguísseis

distinguissem

Futuro

distinguir

distinguires

distinguir

distinguirmos

distinguirdes

distinguirem

Imperativo

Afirmativo

distingue

distinga

distingamos

distingui

distingam

Negativo

não distingas

não distinga

não distingamos

não distingais

não distigam

Formas Nominais

Infinitivo impessoal

distinguir

Infinitivo pessoal

distinguir

distinguires

distinguir

distinguirmos

distinguirdes

distinguirem

Gerúndio

distinguindo

Particípio

distinguido