História do Brasil I

Descreva do ponto de vista do autor Sérgio Buarque de Holanda as diferenças do projeto de colonização português e o projeto de colonização castelhano. 1) A civilização portuguesa foi a pioneira na expansão marítima comercial, e possuía experiência em navegações marítimas, ou seja, tinha longa tradição náutica; enquanto os castelhanos por ainda estarem envolvidos no movimento da Reconquista (expulsão dos mouros) só mais tarde ( meados de 1492) iniciaram a expansão marítima; 2) Os descobridores e colonizadores portugueses primavam pela tradição em oposição à invenção e pela credulidade em oposição à imaginação; já os colonizadores castelhanos têm seu senso de maravilha e mistério aguçados quando entram em contato com o Novo Mundo, tendo, inclusive idéia fixa de proximidade do Paraíso Terreal, inclusive esta idéia acompanha ou precede a atividade desses conquistadores nas Índias de Castela; 3) Os viajantes portugueses eram ligados ao real, ao imediato e ao concreto, tinham capacidade de meticulosa observação e eram pragmáticos. Tinham o particularismo próprio da arte medieval, principalmente de fins da Idade Média. Assim, são realistas, voltados, sobretudo, para o particular e o concreto. É a experiência imediata o que tende a reger a noção de mundo dos colonizadores portugueses, ou seja, o saber empírico, exacerbando-se, inclusive, um conservantismo fundamental; por sua vez, para os colonizadores castelhanos prevaleciam a fantasia e o idealismo e não a observação e a experimentação; 3.1) Conservantismo fundamental da ação colonial portuguesa. Este conservantismo tem como elementos: A) Influência dos modelos humanísticos/A inspiração na tradição da Antiguidade Clássica greco-romana → A forma de agir e o modo de pensar do colonizador português refletia esses modelos humanísticos e clássicos, sendo, inclusive, adotados textos e princípios artísticos clássicos como modelo das produções. B) Entre os povos colonizadores desde a Antiguidade Clássica era comum povoar somente o litoral → Desta forma, os colonizadores portugueses adotaram essa fórmula já pronta em suas ações coloniais.

à pesca e ao transporte de sal. até o coração da terra conquistada para dali melhor estabelecer o seu domínio. sendo favorecida pela coroa portuguesa a ocupação nesta área ao passo que esta impedia o estabelecimento de moradores no sertão. ela não possuía autonomia política. os extremos mais longínquos da colônia. Esta buscava manter o sistema de povoamento litorâneo o qual permitia contato mais fácil com a metrópole a qual avocava com exclusividade as entradas do sertão. preocupavam-se estes apenas com sua hegemonia na Europa. dependia econômica e politicamente da metrópole. se dedicava à atividade comercial. enfim. desta forma. viviam em bem maior grau das suas terras ultramarinas e para elas. já a colonização castelhana se deu no interior. já à expansão e colonização castelhana tinha caráter nitidamente imperialista. fragmentário. 5) A expansão marítima portuguesa tinha cunho eminentemente tradicionalista. deram início a uma etapa nova nos processos de colonização e conquista. Tanto que estes estabeleceram entrepostos costeiros para a permuta com as tribos e reinos indígenas. 8) No Brasil e nas possessões portuguesas desde o início há presença ativa da Coroa. por serem pioneiros na expansão marítima. 7) As atividades ultramarinas dos portugueses tinham caráter disperso. suprimindo.C) Reprodução de modelos de ocupação (sociais) e de produção/atividade (econômicos) adotados por Portugal → A adoção desses modelos sociais e econômicos nas colônias portuguesas é uma reprodução de padrões e imagens de Portugal. e o esforço privado sobre a ação oficial do Estado. e também à navegação. por sua vez. o arbítrio individual. enquanto a colonização da América Espanhola foi eminentemente popular. ou seja. os colonizadores castelhanos procuravam conhecer. penetrando. por . predominando a ação individual. sem se preocuparem de submeter largos territórios. 6) Os marinheiros e viajantes portugueses inauguraram novos caminhos ao pensamento científico. visto que a população desse país habitava o litoral (junto às praias e à foz dos rios navegáveis). já para os colonizadores castelhanos o Mundo Novo era mero instrumento da política européia (política imperialista). inclusive. e. 4) A colonização portuguesa se limitou geralmente à orla marítima (litoral). linear e mais de feitorização do que de colonização. 9) A colônia portuguesa era caracterizada pelo centralismo do poder político.

consistindo esta prática em uma das características do mercantilismo. qual seja: balança comercial favorável (exportar mais do que importar). já os colonizadores castelhanos se dedicar am a extração de metais preciosos: ouro e prata. depois algodão. tabaco.sua vez a colônia castelhana caracterizava-se pelo descentralismo político. mais tarde ouro e diamantes. embora prevalecessem as normas jurídicas peculiares ao Direito castelhano. Os interesses privados ficavam sujeitos ao arbítrio da Coroa e do rei. ou seja. caracterizando o monopólio estatal do comércio. . e em seguida café) para o mercado exterior. a colônia castelhana tinha sua própria personalidade política. 10) O Brasil colonial foi constituído para fornecer produtos (açúcar.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful