P. 1
Samba de Cacete

Samba de Cacete

|Views: 152|Likes:
Publicado porJoao Silva

More info:

Published by: Joao Silva on Oct 27, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/05/2014

pdf

text

original

Samba de Cacete Origem e Significado O Samba de Cacete originou-se no Município de Cametá com o propósito de mostrar toda a sensualidade da região

. Seu nome é devido ao Instrumento que é usado para dar ritmo e marcação à música, os cacetes, são dois pedaços de pau que são batidos no Curimbó, para dar cadência ao ritmo. No entanto, o Folclorista Manuel Valente, criador do Grupo de Danças Cametaoara, afirma que sua tradição está sendo desfigurada, pois, a dança é de extrema suavidade, alegria melancólica, sem rebolado, sem requebrado e sem umbiguinho de fora, pois, surgiu das cantigas tradicionais das comunidades remanescentes de quilombos, principalmente o Quilombo de Itapocu, na região de Cametá, que fala da tristeza de ser escravo. Como vestir-se pra dançar Tal como o siriá, normalmente apresenta os dançarinos com trajes enfeitados, bastante coloridos. As mulheres usam belas blusas, saias bem rodadas e amplas, pulseiras e colares de contas e sementes, além de enfeites floridos na cabeça. Já os homens, também descalços como as mulheres, vestem calças escuras ou brancas e camisas coloridas com as pontas das fraldas amarradas na frente. Como dançar Fazendo movimentação coreográfica com volteios suaves, acelerando o rítmo, como no batuque africano; a expressão corporal característica das danças negras. A letra e Musicalidade A musicalidade e a letra do Samba de Cacete exprimem a tristeza e a dor de ser escravo que ao beberem , aceleram o rítimo e a tristeza se transforma em alegria, mas melancólica.

O CRIADOR DO GRUPO DE DANÇAS CAMETAOARA Manuel Valente, escritor e folclorista cametaense, em ópera encenado a História do Quilombo de Itapocu e o envolvimento dessa comunidade negra nas lutas da cabanagem, em melhor estilo caboclo, com vocabulário próprio, instrumentos nativos e histórias contadas ao som de samba de cacete, banguê e bambaê. Conta a História, de uma negra que fugiu grávida tendo a filha Iaçá, dentro de um casco, no meio de bagos de açaí. em 43 músicas, 39 de sua autoria. A menina adotada por Maria Felipa, lider do Quilombo de Itapocu, se tornaria a rainha do quilombo, diz a lenda(Leia)

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->